You are on page 1of 15
Doenças cardiovasculares Profª. Constanza Silva
Doenças
cardiovasculares
Profª. Constanza Silva

21/02/2014

Sistema Cardiovascular

As funções primárias do sistema cardiovascular consistem em proporcionar oxigênio a todo o organismo e, ao mesmo tempo, libertá-lo das substâncias que devem ser eliminadas.

Concretamente, essa função pressupõe recolher o sangue do organismo, pobre em oxigênio , e bombeá-lo para os pulmões, onde é oxigenado e onde o gás carbônico é liberado; depois, o coração envia esse sangue rico em oxigênio para todos os tecidos do organismo.

O que são doenças cardiovasculares (DCV)?

São as doenças que afetam o coração ou os vasos sanguíneos, prejudicando o funcionamento da circulação.

Apesar de todo o conhecimento sobre a anatomia e a fisiologia

do sistema cardiovascular e das modernas técnicas de diagnóstico e tratamento, as DCV continuam a ser a principal causa de mortalidade em todo o mundo, inclusive no Brasil.

O que são doenças cardiovasculares (DCV)? • São as doenças que afetam o coração ou os
O que são doenças cardiovasculares (DCV)? • São as doenças que afetam o coração ou os
Principais causas de mortalidade no Brasil
Principais causas de mortalidade no
Brasil

32,5

30,1

28,3

%

   

9,1

   
   

AVE

Doença

HAS

Outras

Arterial

 

Coronariana

São as responsáveis pelo maior número de óbitos entre os idosos.

(M.S.2009)
(M.S.2009)

CAUSAS

Não há uma causa única para as doenças cardiovasculares, mas sabe-se que existem fatores que aumentam a probabilidade de sua ocorrência. São os denominados fatores de risco cardiovascular.:

CAUSAS Não há uma causa única para as doenças cardiovasculares, mas sabe-se que existem fatores que

Hipertensão arterial, Dislipidemia, Tabagismo, Diabetes mellitus, Sedentarismo, Obesidade, Hereditariedade Estresse.

CAUSAS Não há uma causa única para as doenças cardiovasculares, mas sabe-se que existem fatores que

21/02/2014

A principal característica das doenças cardiovasculares é a

presença da aterosclerose, acúmulo de placas de gorduras nas

artérias ao longo dos anos que impede a passagem do sangue.

A principal característica das doenças cardiovasculares é a presença da aterosclerose, acúmulo de placas de gorduras
A principal característica das doenças cardiovasculares é a presença da aterosclerose, acúmulo de placas de gorduras

o que é aterosclerose?

Aterosclerose é a doença inflamatória crônica na qual

ocorre

a

formação

de

ateromas

dentro

dos

vasos

sanguíneos.

 

Os ateromas são placas, compostas especialmente de lipídeos e tecido fibroso, que se formam na parede dos vasos. Levam progressivamente a diminuição do diâmetro do vaso, podendo chegar a obstrução total do mesmo.

A aterosclerose em geral é fatal quando afeta as artérias do coração ou do cérebro, órgãos que resistem apenas poucos minutos sem oxigênio.

ARTERIAS COM ACÚMULO DE GORDURA

ARTERIAS COM ACÚMULO DE GORDURA
21/02/2014 Quais são as causas da aterosclerose? • A aterosclerose é causada pelo acúmulo de lípideos

21/02/2014

21/02/2014 Quais são as causas da aterosclerose? • A aterosclerose é causada pelo acúmulo de lípideos

Quais são as causas da aterosclerose?

A aterosclerose é causada pelo acúmulo de lípideos (gorduras) nas artérias, que podem ser fabricados pelo próprio organismo adquiridos através dos alimentos.

Quais são as causas da aterosclerose? • A aterosclerose é causada pelo acúmulo de lípideos (gorduras)

Quais são os sintomas da aterosclerose?

Usualmente,

aterosclerose

a

não

produz

qualquer tipo de sintoma até

que

um

estreitamento

acentuado

obstrução

ou

de

uma ou mais artérias ocorra .

O sintoma depende obstrução da artéria .

do órgão afetado pela

Como a aterosclerose pode comprometer o organismo?  Quando as artérias acometidas são as que levam
Como a aterosclerose pode
comprometer o organismo?
Quando as artérias acometidas são as que levam sangue para o cérebro, a
pessoa poderá sofrer um AVE ;
Quando as artérias acometidas são as que levam o sangue para as pernas, a
pessoa sentirá dor ao caminhar (claudicação intermitente), podendo chegar
até a gangrena;
No caso da obstrução nas artérias coronárias ( vasos que levam o sangue ao
coração), o sintoma será dor no peito, o que caracteriza a angina ou o
infarto do coração.
O paciente já infartado, coloca suas vontades antes da sua saúde
física e mental.

21/02/2014

Recomendações

  • Aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras (frutas e vegetais), pois a fibra ajuda na perda de peso e na redução da absorção das gorduras;

  • Restringir o uso de ovos e alimentos que contém muito colesterol para três vezes por semana, para não elevar os níveis de colesterol na corrente sanguínea;

  • Usar óleo de origem vegetal (óleo de girassol, óleo de oliva, óleo de algodão, óleo de milho) para cozinhar e assar os alimentos, nunca gordura animal (banha), pois a gordura vegetal diminui o colesterol ruim;

  • Evitar o consumo de carnes e peixes defumados, como presunto, bacon, linguiças, salsichas, carne de porco, anchovas, e enlatados, pois apresentam grandes quantidades de sódio que faz com que haja um aumento da pressão;

  • Eliminar o consumo de cerveja ou diminuir ao máximo seu consumo, pois esta, além de ser muito calórica favorecendo um ganho de peso, é diurética o que provoca a perda de grandes quantidades de

minerais através da urina;

  • Começar uma refeição sempre pela salada, pois esta por ser rica em fibras, exige uma maior mastigação, o que dará uma sensação de saciedade mais rápida e ajudará na redução de volumes exagerados de alimentos;

  • Nas horas vagas, reserve um tempo para prática de algum exercício físico, mesmo que seja leves caminhadas, pois a atividade física aumenta os níveis de colesterol bom o que consequentemente diminuirá o colesterol ruim, além do mais, ajudará na perda de peso.

Aterosclerose

Melhor que tratar é evitar o aparecimento da

doença. Isso pode ser alcançado com uma dieta alimentar equilibrada, não fumando e praticando regularmente exercícios físicos.

DOENÇA CARDIOVASCULAR

As principais DCV que atingem a população são:

Infarto do miocárdio;

Acidente vascular encefálico - AVE;

DOENÇA CARDIOVASCULAR As principais DCV que atingem a população são: • Infarto do miocárdio; • Acidente
DOENÇA CARDIOVASCULAR As principais DCV que atingem a população são: • Infarto do miocárdio; • Acidente
Infarto Agudo do Miocárdio
Infarto Agudo do Miocárdio

21/02/2014

O infarto agudo do miocárdio é a principal causa de morte no mundo
O infarto agudo do miocárdio é a
principal causa de morte no mundo

Infarto Agudo do Miocárdio

É a oclusão de uma artéria coronária ou de seus ramos, levando a uma necrose da célula miocárdica resultante da oferta inadequada de oxigênio ao músculo cardíaco podendo ser assintomático em pessoas idosas;

O dano tissular e morte do músculo cardíaco sempre resultam de um infarto do miocárdio.

Aspectos Epidemiológicos • A cardiopatia isquêmica permanece como a principal causa de morte no mundo ocidental;
Aspectos Epidemiológicos
• A cardiopatia isquêmica permanece como a
principal causa de morte no mundo ocidental;
• No Brasil, no ano de 2009, 36,5% dos óbitos
entre indivíduos com idade maior ou igual a
55 anos decorreram de doenças do aparelho
cardiocirculatório (DataSUS).
Formação de Placa de ateroma coágulo (trombo) no interior da artéria Placa com cápsula espessa (madura),
Formação de
Placa de ateroma
coágulo
(trombo)
no interior da
artéria
Placa com cápsula
espessa (madura),
Placa
imatura risco
menos propensa a
de ruptura
ruptura
Trombo sobre placa
ateroclerótica
Exposição de
Ruptura
colágeno e
da placa
fragmentos
Processo de formação
Plaquetas e cel. agregam ao
do trombo
local da ruptura

21/02/2014

Falta de Menos O2 isquemia circulação nutrientes REDUÇÃO IMEDIATA E PROGRESSIVA DA CONTRATILIDADE DO MIOCÁRDIO
Falta de
Menos O2
isquemia
circulação
nutrientes
REDUÇÃO IMEDIATA E
PROGRESSIVA DA
CONTRATILIDADE DO
MIOCÁRDIO
CLÍNICA 1. Dor ou desconforto intenso em aperto, opressão, peso ou queimação, podendo irradiar-se para pescoço,
CLÍNICA
1.
Dor ou desconforto intenso em aperto, opressão,
peso ou queimação, podendo irradiar-se para
pescoço, mandíbula, membros superiores, dorso
e estômago
2.
Náuseas
3.
Vômitos
4.
Sudorese
5.
Palidez
6.
Sensação de morte iminente
7.
OBS: a duração da dor é superior a 20 minutos.
Dor com duração inferior a 20 minutos sugere angina

Angina de Peito ou Angina Pectoris

Dor no centro do peito que pode estende-se para braços, pescoço, queixo ou costas.”

Causa: Diminuição do Fluxo Tratamento: vasodilatadores

Angina de Peito ou Angina Pectoris “ Dor no centro do peito que pode estende-se para

Doença coronariana

Doença coronariana O risco de fumantes desenvolverem doença coronariana é 2 a 4x maior do que
Doença coronariana O risco de fumantes desenvolverem doença coronariana é 2 a 4x maior do que

O risco de fumantes desenvolverem doença coronariana é 2 a 4x maior do que os não-fumantes

21/02/2014

Doença coronariana O risco de fumantes desenvolverem doença coronariana é 2 a 4x maior do que

DIAGNÓSTICO DE INFARTO DO MIOCÁRDIO

História típica de dor precordial

Alterações eletrocardiográficas

Elevação enzimática

DIAGNÓSTICO DE INFARTO DO MIOCÁRDIO História típica de dor precordial Alterações eletrocardiográficas Elevação enzimática

Manifestações Clínicas

. Características da dor . Sintomas associados

. Características da dor . Sintomas associados

Manifestações Clínicas . Características da dor . Sintomas associados
ALTERAÇÕES ELETROCARDIOGRÁFICAS NO IAM ECG normal Miocárdio Íntegro Elevação de ST Inversão de onda T Infarto
ALTERAÇÕES ELETROCARDIOGRÁFICAS NO IAM
ECG normal
Miocárdio Íntegro
Elevação de ST
Inversão de onda T
Infarto recente
Infarto antigo
Onda Q importante

21/02/2014

Marcadores Bioquímicos de Infarto Agudo do Miocárdio

horas horas horas 3 a 12 10 a 3 a 4 dias horas 24 18 a
horas
horas
horas
3
a 12
10
a
3 a 4 dias
horas
24
18 a 24horas
Normalização
Desvantagens
Vantagens
Mioglobina
Marcador
Início
CK-MB
Pico
em trauma ou
Baixa especificidade,
sensibilidade,
rápido retorno ao
detecção
precoce de IAM;
normal
Método de
Baixa especificidade
dosagem rápido
Alta
e maior custo-
cirurgia. Baixa
eficiência.
sensibilidade com
mais de 6h de
sintomas ou além de
36h.
2
a 3
6 a 9

Medidas Iniciais

. Obtenção dos sinais vitais: PA, frequência cardíaca e exame físico;

. Oxigênio por cateter ou máscara; . . Monitorizarão do ritmo cardíaco e da saturação de O2;

. Administração de 200mg de aspirina via oral;

. Nitrato sublingual 5mg;

. ECG;

. Administração endovenosa de morfina quando a dor é muito intensa e não melhora com nitrato.

Diagnóstico de Enfermagem

Desconforto devido a dor.

Alteração na perfusão periférica devido a um débito cardíaco inadequado.

Prescrição de Enfermagem

Posicionar o paciente em fowler para conforto.

Administrar oxigênio para melhorar a perfusão capilar.

Observar presença de manchas na pele como palidez, cianose, sudorese e estase jugular.

Prescrição de Enfermagem • Posicionar o paciente em fowler para conforto. • Administrar oxigênio para melhorar

21/02/2014

Tratamento Cirúrgico das Coronariopatias

Ponte safena ou mamária

Angioplastia

Tratamento Cirúrgico das Coronariopatias • Ponte safena ou mamária • Angioplastia

Colocação de “stents”

Colocação de “stents”
Antes da angioplastia Depois da angioplastia

Antes da

angioplastia

Antes da angioplastia Depois da angioplastia

Depois da

angioplastia

Diagnóstico de Enfermagem

Alteração na perfusão tissular devido a um aumento do trabalho cardíaco.

Possibilidade de lesões, quedas ligados a fraqueza e/ou tontura.

21/02/2014

Monitorar a pressão arterial em ambos os braços com o paciente deitado, sentado e em pé.

Estimular períodos de repouso durante o dia e após uma atividade.

Ensinar o paciente a se levantar da cama evitando quedas.

Acidente Vascular Encefálico (AVE)

O que é ?

Grupo

de

doenças

com

início

abrupto

que

provocam danos neurológicos.

Pode ser de dois tipos:

Dependendo do mecanismo que o gerou.

Isquêmico (84 %) - OCLUSÃO Hemorrágico (16%) - RUPTURA

21/02/2014

• • • • •
COMPARAÇÃO DOS ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS NOS HEMISFÉRIOS ESQUERDO E DIREITO Tipos de AVC DIREITO ESQUERDO 
COMPARAÇÃO DOS ACIDENTES VASCULARES CEREBRAIS NOS
HEMISFÉRIOS ESQUERDO E DIREITO
Tipos de AVC
DIREITO
ESQUERDO
Paralisia no lado direito do
corpo
Paralisia no lado esquerdo do
corpo
Defeitos no campo visual
direito
Defeitos no campo visual
esquerdo
Afasia (expressiva, receptiva
Déficits de percepção
espacial
ou global)
Distratibilidade aumenta
Capacidade intelectual
alterada
Comportamento impulsivo e
julgamento deficiente
Comportamento lento,
cauteloso.
Falta de consciência dos
déficits.

Tipos de AVC

Isquêmico

Processo no qual o tecido não recebe nutrientes, especialmente oxigênio.

Causado por redução do fluxo sanguíneo em uma artéria que irrige uma parte do cérebro.

Associado à aterosclerose. Classificações:

Trombose processo local.

Embolia.

Tipos de AVC

Tipos de AVC
Tipos de AVC

Tipos de AVC

Hemorrágico

Extravasamento de sangue para fora dos vasos. O sangue pode derramar para:

O interior do cérebro O espaço entre o cérebro e sua membrana (aracnoide)

Muito mais relacionado com a hipertensão. Altas taxas de mortalidade. Prevenção é o pilar de conduta.

21/02/2014

Tipos de AVC

Tipos de AVC
Números • Segunda maior causa de mortalidade mundial. • Brasil: é um dos países com maior
Números
• Segunda maior causa de mortalidade mundial.
Brasil:
é
um
dos países com
maior taxa
de
mortalidade por AVE.
• As taxas de AVE dobram a cada década depois
dos 55 anos de idade.

AVC hemorrágico

AVC hemorrágico

Fatores de risco

Hipertensão:

Principal fator de risco.

No Brasil, a alimentação com uma quantidade elevada

de

faz com

sal

que

HAS seja

a

um

fator de risco

diferenciado.

 

Em

torno

de

85%

pacientes

dos

com

AVC

são

hipertensos.

 

21/02/2014

Fatores de risco

Diabetes

Associado principalmente com o AVC isquêmico.

Parece

ser

segundo

fator

o

de

risco

mais

importante.

 

Potencialização

risco

pela

de

combinação:

diabetes, hipertensão e dislipidemias.

Fatores de risco

Fumo

Fumantes

de

mais

que

40 cigarros/dia

apresentaram risco relativo 2 vezes maior que

fumantes de menos que 10 cigarros/dia.

O fumantes pesados mostram risco relativo de

AVC 2 a 4 vezes maior que não fumantes.

Doença cerebrovascular

Doença cerebrovascular O tabagismo é responsável por 25% das doenças cerebrovasculares (principalmente derrame cerebral)
Doença cerebrovascular O tabagismo é responsável por 25% das doenças cerebrovasculares (principalmente derrame cerebral)

O tabagismo é responsável por 25% das doenças cerebrovasculares (principalmente derrame cerebral)

Acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico
Acidente vascular cerebral
(AVC) isquêmico

21/02/2014

Fatores de risco

Fatores de risco Castro JAB, Epstein MG, Sabino GB e col ., 2009

Castro JAB, Epstein MG, Sabino GB e col.,

2009

Conseqüências

Alterações decorrentes das lesões neurológicas podem ser:

Motoras; sensoriais; Perceptivas; De comunicação; De comportamento.

Prevenção

Controle do tabagismo. Atividade física regular. Controle da obesidade. Controle do uso de álcool. Controle da HAS, DM, dislipidemia.

BONS ESTUDOS !!!!

BONS ESTUDOS !!!!

21/02/2014