JORNAL DE GRANDE CIRCULAÇÃO NO ONTÁRIO

PORTUGAL MAIS PERTO

Segunda-feira, 07 de Abril 2014 Ano IV N.º199 www.pcnewsnetwork.com

PORTUGUESE CANADIAN NEWSPAPER

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Ana Bailão merece mais 2 anos? Novo Presidente - novas ideias 10
8

Gente idosa mais integrada
9

Outra vez pioneiro?

Eleições no Quebeque são hoje
Cerca de seis milhões de eleitores do Quebeque são chamados às urnas na segunda-feira para eleger o seu próximo governo da província, num confronto entre os independentistas do Partido do Quebeque (PQ) da primeira-ministra Pauline Marois, e o federalista Partido Liberal do Quebeque (PLQ) de Philippe Couillard. A realização do referendo tem sido uma reivindicação eleitoral do Partido do Quebeque que partiu à frente nas sondagens mas que agora parece ter sido ultrapassado pelos liberais. Em 1980, realizou-se um referendo que deu a vitória do “não” à independência com quase 60 por cento dos votos. Em 1995, um novo referendo manteve o “não” à independência, mas já apenas com 50.6 por cento dos votos. Fundado em 1763, o Quebeque é a maior das dez províncias do Canadá, com cerca de 24 % da população do país. Segundo dados de 2012, tinha uma população de 8.081 milhões de habitantes, (80 por cento dos quais francófonos). No sábado, segundo as sondagens divulgadas, os liberais seguem à frente com 38 por cento das intenções de voto, enquanto 29 por cento apoiarão o Partido do Quebeque.

Campanha eleitoral já mexe…

21

Olivia Chow está, naturalmente, em campanha. Ontem, era a abertura do seu escritório de campanha. Gostaríamos de estar até ao fim… mas em dia de fecho de Jornal é quase impossível. A sede de campanha fica por ali no 1365 Yonge St. (Rosehill Ave., um pouco a sul da St. Clair). Havemos de passer por lá...




2 . Nossa gente

07 Abril 2014

Vota o Quebeque
Pedro Jorge Costa B. de Barros pedrojorgeri@gmail.com
Dia sete de Abril é dia de eleições provinciais no Quebeque. A politica nesta provincia é volátil, e o tom do discurso é sempre áspero. Há três grandes partidos, mas no fim será uma corrida a dois. Refiro-me ao partido liberal do Quebeque e ao Parti Quebecois (PQ). O PQ e muito cru. Na verdade, o seu discurso é tão directo e tão franco que acaba por ser bruto. Normalmente eu não me envolvo em política mas o PQ há uns meses atrás avançou com uma ideia: a carta do Quebeque. Neste documento, que não é mais do que uma versão perversa da Carta de Liberdades e Direitos do Canada, o governo do Quebeque não protege nem garante. O dito documento é no seu todo questionável mas eu vou focar o ponto da religião. O governo do Quebeque que, na altura, era composto por membros do PQ, quis seguir a boa tradição francesa de constituir um Estado laico. Um Estado onde religião e o governo não se podem misturar e o governo não mostra favor a qualquer religião. Com isto, os funcionários públicos do Quebeque não poderiam mostrar símbolos religiosos de qualquer tipo. Nada tenho contra isto. No entanto, se o documento for lido com atenção é fãcil perceber que ou está mal escrito ou foi mal pensado. Ora veja-se, de todas as principais religiões, o cristianismo é agora a menos exigente com o vestuário, a etiqueta e o uso de símbolos de carácter religioso. Não há nada que exiga que se use cruzes, ou lenços, ou mesmo barba. O mesmo já não se pode dizer de outras religiões. Como tal é fácil compreender que os mais afectados vão ser os seguidores de certas religiões. Porque é que isto é revelevante? Porque o Quebeque vai ter eleições. E porque o PQ parece um partido de oportunistas e porque com a actual carta de direitos do nosso pais a Carta do Quebeque é desnecessaria e redundante. Este documento foi feito a pensar nos radicais e acaba por não respeitar nada.

Banda do Sagrado Coração de Jesus em foco
Uma banda filarmónica formada em 1974. Vem mantendo as suas raízes através da musica, mantendo também uma escola de arte musical para jovens, alguns mesmo muito jovens, tendo como professores alguns dos seus elementos que nas suas horas de ócio se dedicam, voluntariamente, a passar os seus conhecimentos para outros ainda mais jovens. Este “mestres” foram chamados e apresentados a quantos enchiam o salão de festas. Assim, para abrir o ano de 2014, a sua Direção achou por bem iniciá-la com um concerto de “Primavera” com o fim de angariação de fundos. A verdade é que esta organização estava necessitando de adquirir novos instrumento, mais precisamente dois trombones (tubas), um xilofone e uma bateria, cujo total somava os doze mil dólares. Com a presente festa que incluiu um lauto jantar, aquele numero foi igualdado pela receita da noite somado a duas dezenas de patrocinadores e que foi anunciado no meio do acontecimento pela Presidente, Pitty Domingos. Ficamos à espera do Outono onde outra festa está já a ser projectada desta para a aquisição de novos uniformes já que os existentes têm mais de dez anos estando urgentemente na necessidade de serem substituídos. Segundo Pitty Domingos, esta campanha dos uniformes já arrancou há algum tempo atrás e para tal já existe

sua maioria composta por jovens. Houve corte dum delicioso bolo, uma oferta de Jack’s Bakery, que foi distribuído por quantos enchiam aquele espaço, que pensamos rondar as duzentas pessoas. Muitas ofertas, de amigos e benfeitores desta Banda, foram, por meio de um leilão silencioso, arrematadas cuja receita referte para a causa atrás referida, aquisição de mais instrumento e de novo fardamento. Para finalizar foi a vez do maestro Miguel Domingo, um excelente tenor, que interpretou vários números dos quais destacamos dois, o “Só nós dois é que sabemos” e “My Way”, que os saudosos Tony de Matos e Frank Sinatra, imortalizaram. O pezinho de dança, esse não podia estar ausente, e assim o DJ Non-Stop Productions, de Mark Lima, contribuiu para que uma “multidão” de foliões enchessem a pista de dança para ali, com fins digestivo, se abanassem até bem dentro da noite. Parece que esta gente não só toca bem, como também dança qualquer estilo….

7ª Arte com…. Cláudio Anaia
Propriedade: Ficha técnica
ABC Portuguese Canadian Newspaper Ltd
Conselho Empresarial: Fernando Cruz Gomes, Presidente; Paulo Fernando, Vice-Presidente; Carlo Miguel, Tesoureiro; e Lara Ingrid, Secretária. uma conta bancária com pouco mais de oito mil dólares estando no entanto aquém do objectivo final que ronda os trinta mil dólares. Mas voltando à festa, foi, antes de ser servida a refeição, a apresentação de boas-vindas pelo Presidente da Assembleia-geral, Helder Correia, num agradecimento abrangendo os presentes e a todos os patrocinadores desta festa de angariação de fundos. Seguiu-se um momento de meditação e de agradecimento ao Criador pelo alimento, por muitos conhecidos por “Bênção da Mesa”. Esta missão litúrgica, a oração, esteve a cargo do sacerdote, Padre Alberto Cunha, que teceu uma resenha sobre as filarmónicas na nossa comunidade de que ele é o pioneiro quando destacado na Igreja de Santa Maria, no ano de 1966. Noutra sua intervenção este sacerdote anunciou para breve a criação, já em marcha, duma federação de bandas filarmónicas portuguesas no Canadá. Após a refeição foi iniciado o concerto da Banda sob a batuta do seu condutor, o maestro Miguel Domingos, com composições e arranjos de músicos conhecidos, na sua maioria portugueses. Excelente exibição que mostrou a boa preparação desta Banda na

Filme da Semana: “O Filho de Deus”
Jesus Cristo é o meu Caminho, a minha Verdade e a minha Vida. Comentar um filme que fala da história d`Aquele que mais amo, é para mim diferente daquilo que por aqui semanalmente faço. Este trabalho repõe o enorme sucesso alcançado com a série televisiva, surgindo assim a versão cinematográfica. “O Filho de Deus”, numa adaptação abreviada das dez horas de produção, centra-se essencialmente na história de Jesus Cristo. Protagonizado pelo português Diogo Morgado, o filme segue o percurso do Messias, desde o nascimento à morte na cruz e à posterior ressurreição. Pessoalmente, em termos cinematográficos achei-o

Director: Fernando Cruz Gomes Redacção e Cronistas:

António Pedro Costa (Ponta Delgada), António dos Santos Vicente, Carlo Miguel, Conceição Baptista, Cristina Alves (Lisboa), Custódio António Barros, Edgar Quinquino (Hamilton), Fernando Cruz Gomes, Fernando Jorge, Filipe Ribeiro (ABC Turismo), Guida Micael, Helder Freire (Lisboa), Humberto Costa (Luanda), Lara Ingrid, Luis Esgáio, Luky Pedro ,Maria João Rafael (Lisboa), Pedro Jorge Costa Baptista, Sérgio Alexandre, Sónia Catarina Micael.

Secretária de Redacção:
Sérgio Alexandre

Chefe Gráfico:

Lara Ingrid

Telefones: 416 995-9904 * 647 962-6568 * 416 828 6568. E-mail: admin@abcpcn.com director@abcpcn.com advertising@abcpcn.com
725 College St. PO Box 31064 TORONTO ON M6G 1C0

aquém do expectável num resultado que acaba por ser insípido e intermitente, mas como disse no início…. fala do meu Mestre, que só por isso vale a pena ver, principlamente nesta Quaresma que estamos a viver. Cláudio Anaia claudionaia@hotmail.com www.relances.blogspot.com

07 Abril 2014 EDITORIAL

Material Editorial . 3
Verdade ou mentira, é bom não esquecer que a ida à Lua foi gizada e planeada por nomes alemães - onde avulta o de Von Braun - então já ao serviço dos americanos. Idênticos “feitos” se passaram, decerto, na União Soviética, onde pelos vistos até mudavam os nomes aos tais “malandros” alemães que se iam apanhando... Hoje, Portugal, reduzido à sua mais ínfima expressão, precisava, também, de uma brigada de caçadores de cabeças. Talvez até de uma brigada de caçadores de cabeças e de... investidores. Encontra essa gente nos mais diversos confins da terra. Disseminados em vários países e a enriquecer outras culturas. Talvez a fungar saudades da terra-mãe que sempre lhes foi madrasta. Caçadores de cabeças! Uma necessidade imperiosa para o nosso pobre país de origem, que continua, }as vezes, paulatinamente, a bancar de grande senhor, como se fosse rico e poderoso. Que continua cego e surdo aos “clamores da saudade” - com os nossos também à mistura - que pedem, apenas, reconhecimento e lhaneza de trato. Que se interrogam sobre como é possível dedilhar lá longe as cordas piegas de um “saudosismo” que nem governantes nem governados têm, a respeito dos que, um dia, por este ou aquele motivo, sairam do torrão natal. Cá, onde custa mais ser Português, há, de facto, valores que Portugal deveria usar. Só lucraria com isso. Valores que, através de cursos ou de experiências, não custaram nada ao erário público português. Valores que não desdenhariam, até, ser postos à prova nos seus conhecimentos e na sua vivência talvez académica, talvez de experiência. Valores que se vão perdendo, um pouco por toda a parte.

*Caçadores de cabeças...

Alguém nos disse que, logo após a Segunda Guerra Mundial, Estados Unidos e União Soviética criaram autênticas agências de “caçadores de cérebros” alemães e de outras nacionalidades com eles ligados, por forma a enriquecerem a sua então emergente Ciência. Era certo e sabido, por essa altura, que a Alemanha tinha cabeças poderosas. Para além do megalómano Hitler e seus sequazes havia cientistas e inventores que poderiam enriquecer a nomenclatura científica da época.

“Ontem”dissemos...

Cada vez mais pobres
O Instituto Nacional de Estatística acaba de divulgar um Inquérito às Condições de Vida e Rendimentos dos portugueses que constitui uma informação detalhada acerca do fenómeno da pobreza e da distribuição de rendimentos em Portugal. O resultado é deveras alarmante, porquanto, os números são actuais e revelam uma deterioração maciça das condições de vida da população. A taxa de pobreza é o primeiro indicador a destacar e mostra que o risco de pobreza em 2012 foi de 18,7%, ou seja um por cento acima do valor do ano anterior. Mas talvez ainda mais importante é o da pobreza permanente que atingiu em 2012 os 24,7%, evidenciando o notório crescimento dos últimos anos. Também a taxa de privação material registou um aumento impressionante, tendo ultrapassado os 25%, o que mostra bem as privações pelas quais cada vez mais os portugueses têm vindo a atravessar nesta terrível crise que não há maneira de nos abandonar. No campo das desigualdades, o índice do rendimento entre os 20% mais ricos e os 20% mais pobres, continua a crescer, pois em 2012, os 20% mais ricos ganhavam seis vezes mais que os 20% mais pobres. É perante esta realidade que a classe média, sustentáculo de uma sociedade, está cada vez mais pobre.
António Pedro Costa Ponta Delgada

Este aumento reflecte o agravamento da crise social que começou em 2007 em que a situação se agravou a partir de 2009 com o aumento do desemprego e da pobreza conjuntural, havendo cerca de dois milhões de pessoas abaixo do limiar a pobreza, em que metade é composta por idosos com mais de 70 anos, que recebem pensões de 280 euros. De acordo com os dados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, em 2012, um em cada cinco portugueses enfrentou risco de pobreza, e esse risco foi 3,5% superior nas famílias com crianças a cargo e retratam um país mais pobre, mais triste, onde 20,5 % da população com mais de 15 anos não tem dinheiro para substituir a roupa usada por alguma roupa nova. Tudo isto leva a que neste país de idosos, a natalidade seja um outro indicador que mostra bem como se encontra a nossa sociedade, pois cada vez mais, nascem menos crianças neste Portugal envelhecido, tendo crescido o risco de pobreza das famílias monoparentais e dos casais com três ou mais filhos, para 33,6% e 40,4%. Por outro lado, a verdade é que o risco de pobreza das pessoas que vivem sós atinge um em cada cinco e de acordo com os dados do inquérito, o risco de pobreza das famílias com filhos agravou-se e no caso dos desempregados atingiu 40,2%, registando-se que a incidência do risco de pobreza para os menores de 18 anos é ainda maior, com um crescimento de 4,8% em apenas um ano, pois passou de 26,1% em 2011 para 30,9%. Será este o país de pobres em que queremos viver, onde os baixos salários e os impostos são cada vez mais pesados? Se a escalada continuar é caso para nos envergonhar.

Hoje... o Jornal está mais virado para coisas menos banais e mais em foco. Para já, os temas da Emigração – cada vez mais difícil e cada vez menos expedita – são objecto de uma entrevista a um Advogado de Emigração, que tem vindo, afinal, a abrir vários caminhos para que se acerte o passo para todos e não apenas para alguns. Pelos vistos, querem gente da Inglaterra e da Irlanda. E que vão só para Alberta. Poucos gostam disso. Com as eleições para a Câmara Municipal de Toronto a terem horizontes marcados... sucedem-se os debates televisivos. Todos falam e nem todos se entendem. Para já, chega a parecer que é Rob Ford contra todos. E, pelos vistos, no primeiro debate... o ainda Mayor parece que venceu. O Centro Abrigo esteve em festa para angariação de fundos. Uma festa que reuniu apoiantes e pessoas que são apoiadas pela agência em causa.

Por cá, e por falarmos em recolha de fundos... temos uma Fundação dos Amigos de Angeja. Fizeram festa. E o objectivo é fazer, lá na terra, um Jardim do Emigrante. E parece que estão a conseguir levar por diante a iniciativa. Quem parece estar, também, numa maré boa... é a Casa do Alentejo. Chegou-se a recear o pior. E, pelos vistos, parece que tudo vai marchar a contento. Sábado, era também, uma festa de angariação de fundos. Neste casa, com a “prata da casa”, em termos de Artistas. Depois, falámos – e muito – num aparatoso incêndio, quase no centro da cidade de Toronto. Um incêndio que chegou a estar “fora de contrôle”. E que atirou para as nuvens – ou por lá perto – com montanhas de fumo. Ainda não se sabe o que causou tudo aquilo... mas é capaz de se saber em breve. E, pronto. Para a semana há mais... - CG”

Por isso, os objectivos da famigerada estratégia EUROPA 2020 estão cada vez mais longe de serem cumpridos, dado que Portugal comprometeu-se, conjuntamente com os outros Estados membros da União Europeia, a reduzir o número de pessoas em pobreza e em exclusão social. A crise económica agravou a pobreza em Portugal e estes últimos dados do INE apontam para um número crescente de pobres. Muito se fala de pobreza, mas não se vêem medidas adequadas para a promoção de uma verdadeira inclusão social.

Problemas com as Eleições no Quebeque Estudantes de Língua Inglesa impedidos de votar?
Com as eleições no Quebeque, ao virar da esquina, as autoridades eleitorais estão a enfrentar acusações de “supressão do eleitor” de grupos de estudantes universitários. As alegações de parcialidade e , agora , um desafio legal, a partir de cinco estudantes universitários de língua Inglesa, que afirmam terem sido arbitrariamente impedidos de se inscrever-se para o voto, estão a vir ao de cima e a enlamearem o sistema eleitioral. O prazo para se inscrever para participar, na eleição 7 de abril, é quinta-feira, mas a província ainda enfrenta este problema. Um grupo de estudantes de Quebec lançou uma ação legal após ser informado que não se poderiam registar para votar. Cinco estudantes da Universidade McGill intentou uma acção, na terça-feira. O Globe and Mail relata que o advogado de direitos humanos, Julius Grey, levará o desafio legal, argumentando que eles estavam “rejeitados por autoridades eleitorais em ‘ decisões arbitrárias ‘ que violam os seus direitos fundamentais.” Os cinco estudantes têm vivido noutras províncias, mas residem no Quebeque há mais de seis meses, e dizem em depoimentos sob juramento que pretendem ficar na Província, durante pelo menos três anos. Isso vai muito além dos requisitos de elegibilidade dos eleitores de Quebec, que exigem que os eleitores canadianos terão de ser “domiciliado” no Quebeque por seis meses antes da eleição. Os cinco alunos envolvidos no injunção viviam fora do Quebeque antes de se registar na McGill. Brendan Edge é até um candidato registrado na corrida eleitoral pelo Partido Verde, numa circunscrição de Laval, mas ainda foi-lhe dito que não podia votar. Simren Sandhu, originário de British Columbia, disse ao Jornal que foi impedido de registar mesmo antes de ter a hipótes e de mostrar toda a sua documentação aos funcionários. Outro estudante disse ao jornal que foi rejeitado porque o oficial sentiu que as “suas raízes eram muito fortes”, no Ontário.

Mayor Rob Ford está finalmente “limpo”?
O Mayor Rob Ford já proclamou ter sido “limpo”, após o anúncio de quinta-feira, pela Polícia Provincial do Ontário, que a investigação de Ford foi suspensa. Mas, embora a OPP tivesse dito que a organização não tem mais papel a desempenhar na sua capacidade de supervisão, citando a falta de evidência crítica, a polícia de Toronto veio dizer que o processo está longe de ser fechado . “O projecto de investigação continua”, disse o porta-voz da polícia de Toronto, Mark Pugash, referindo-se à operação de vigilância visando Ford e seu amigo Alexander (Sandro) Lisi . A discórdia pública incomum entre as duas forças policiais levantou algumas interrogações. “Certamente parece que ele está liberado por agora”, diz Anthony Moustacalis , presidente da Associação dos Advogados, e ex-procurador da coroa , em Toronto. “Mas como o Serviço de Polícia de Toronto diz que está dando continuidade à investigação... nunca se sabe . “ Moustacalis disse que chega a parecer como se a mesma evidência, apresentado a ambas as agências, está sendo interpretada de forma diferente, e que é possível “que a OPP não concorde com a teoria da força policial de Toronto. “ Pode não haver uma base, neste ponto, para prosseguir nas acusações contra Ford, mas é importante considerar o contexto mais amplo do inquérito.

4 . Canadá em foco

07 Abril 2014

Ford também pode ser intimado a depor como testemunha, quando Lisi tiver a sua audição em novembro ou dezembro, e poderá ser convidado a responder por alguns dos detalhes revelados nos documentos de vigilância da polícia. Ele será testado sob juramento, e pode enfrentar acusações de

perjúrio, se ele não responder a verdade . De qualquer modo, parece que a Polícia de Toronto é inflexível e a investigação continua em aberto, e manifesta já alguma surpresa por ouvir a OPP ter outra visão do problema.

Ontário ganha 13.400 empregos em Março

r A deseja es a Client s e Amigo ÁSCOA P Z I L FE

O Governo do Ontario continua a insistir que o plano econômico de província continua a concentrar-se na criação postos de trabalho. A verdade é que o Ontário ganhou 13.400 novos postos de trabalho em março e a taxa de desemprego caiu 0,2 por cento para 7,3 por cento. Os empregos entre os mais novos (idades 15-24) também aumentãram, no mesmo mês, em 15.700 novos empregos . Assim sendo, o Mercado de trabalho do Ontário cresceu 95.700 empregos líquidos em 2013. A província parece ter recuperado todos os empregos perdidos durante a recessão global , mais 2,9 por cento a mais , para um total de 459.500 novos postos de trabalho desde o final da recessão em junho de 2009 . A recuperação económica do Ontário continua a superar a dos Estados Unidos. Criar o clima certo para atrair investimentos e fazer crescer a economia é parte do plano econômico do governo.

07 Abril 2014 A dança das sondagens

Duas novas pesquisas de opinião da semana que terminou... dão aos Conservadores de Harper uma boa notícia e... uma má notícia.

Harper melhor para PM mas o seu Partido está muito atrás dos Liberais
foi se os entrevistados “consideram ou não consideram votar em cada um dos partidos políticos federais.” E aí... 49 por cento dos canadianos consideram votar Liberal, 40 por cento consideram votar para os conservadores e 38 por cento votariam NDP. Outra pesquisa, esta da Research Forum, também deve ser preocupante para os Tories. É que se uma eleição fosse hoje, 39 por cento votariam liberais, 29 por cento votariam conservadores e 22 por cento para o NDP. Mas aqui está a parte interessante desta pesquisa. É que o pesquisador observa que 15 por cento das pessoas que votaram para os Conservadores em 2011 pretendem votar Liberal nas próximas eleições. Agora, o refrão comum dos conservadores é que você não deve acreditar em pesquisas de médio prazo de opinião - que uma eleição federal é muito longe e que os canadianos não estão prestando atenção à política. Isso é realmente o que o analista se vai inclinando. Gerry Nicholls disse ao Yahoo Canadá News, que, primeiro, temos de tomar as pesquisas de domínio público com um grão de sal, os números das pesquisas que você vê nas notícias, muitas vezes não contam toda a história”, disse Nicholls. Mas defende que os conservadores não deve fechar os olhos à tendência. A tendência é que os liberais de Justin Trudeau permanecem a escolha mais popular dos canadianos. “Ainda assim, os conservadores devem estar preocupados com seu medo de votação. Não é preciso entrar em pânico “, disse. “Como falta mais de um ano antes da próxima eleição, há ainda muito tempo para mudar as coisas.” Desde que Trudeau assumiu a liderança liberal há um ano, os conservadores têm sido o número dois nas pesquisas de opinião .

Canadà em foco . 5

Comecemos com a boa notícia. De acordo com o ranking de pesquisas semanais da Nanos Research, mais e mais canadianos estão a “descobrir” Stephen Harper como sua escolha número um para primeiro-ministro.

“Pela quarta semana consecutiva , a percentagem de canadianos que classifica Harper como sua primeira escolha para primeiroministro aumentou. Pela primeira vez, desde 18 janeiro de 2014, Harper tem superado numericamente Trudeau. “Trinta por cento dos canadianos disseram que Harper foi a sua primeira escolha como PM, em comparação com 28 por cento para Trudeau e 18 por cento para Mulcair. Há quem acredite que a forma como Harper actuou no caso da Ucrânia tenha algo a ver com isso?~ É aí que a boa notícia termina. No entanto, Nanos desenvolve as suas sondagens com base em quatro perguntas diferentes sobre as partes federal e a sua liderança. Uma das perguntas que o entrevistador fez

Hoje no Quebeque

Independência é viável mas o Canadá “funciona bem”
*Candidato liberal luso-descendente
Em entrevista à agência Lusa, Rosa Pires, natural de Montreal, disse que a carta dos valores do partido independentista no poder “não é uma boa coisa para o futuro do Quebeque” porque “já não oferece aos quebequenses a abertura que havia antes para todas as comunidades”. A luso-canadiana, de 42 anos de idade, é a candidata do partido Quebeque Solidário ao círculo eleitoral de Verdun e assume-se como defensora das minorias, em particular das mulheres. Segundo a candidata, as mulheres muçulmanas “são particularmente afetadas” pela carta de valores do Partido do Quebeque, impondo comportamentos e regras que não respeitam os seus valores. Esse é “um sinal que esse partido virou as costas à esquerda e que agora é de centro direita”, explicou. A lusodescendente afirma-se como uma mulher da esquerda, pois foi educada por portugueses de “esquerda” e reclama também mudanças da comunidade.

Dois Canadianos canonizados pelo Papa Francisco

O primeiro-ministro Stephen Harper emitiu, na quinta-feira, uma declaração , após a notícia do Vaticano que dois canadianos, Marie da Encarnação e François de Laval, foram canonizados pela Igreja Católica . “Hoje, congratulo-me com a notícia muito emocionante do Vaticano que Sua Santidade o Papa Francisco oficialmente proclamou os canadianos Maria da Encarnação e François de Laval como santos”, lia-se na abertura da nota. Para Stephen Harper, “é inteiramente justo que esse reconhecimento tenha sido dado a dois canadianos que foram pedras destacadas da Igreja primitiva no Canadá e cujas vidas foram exemplos de fé e piedade”. “Esta é uma grande honra para o Canadá e um dia maravilhoso para os católicos”, acentua o Primeiro-Ministro. Santa Maria da Encarnação, muitas vezes referida como a “Mãe da Igreja Canadiana”, era uma freira das Ursulinas, que fundou a primeira escola do Canadá. Fluente nos idiomas locais, ela ensinou as crianças dos colonos e da população aborígene . Saint François de Laval foi o segundo bispo católico na América do Norte e lançou as bases para a Igreja no Canadá francês . Como missionário da Nova França, ele rejeitou a riqueza de sua família para seguir fielmente a sua vocação espiritual. Ambos foram beatificados pelo Papa João Paulo II em 1980 e declarados santos pelo Papa Francisco em 3 de abril. Serviram e morreram no que é hoje Québec City, onde estão enterrados.

O candidato lusodescendente Carlos Leitão, do Partido Liberal, nas eleições províncias do Quebeque disse hoje que a independência daquela região francófona “é viável” mas a atual união monetária e política do Canadá “funciona muito bem”. Carlos Leitão, 58 anos, licenciado em economia pela universidade de McGill, chegou ao Canadá em 1975, e é o candidato pelo Partido Liberal às eleições províncias de hoje, 7 de abril, pelo distrito eleitoral Robert - Baldwin, a oeste da ilha de Montreal. “Se o Partido do Quebeque (no poder) for eleito com maioria é certo que vão fazer já no primeiro mandato um referendo sobre a independência do Quebeque, digo isso porque o primeiro artigo da constituição daquele partido é precisamente a construção de um país. Por isso dizemos que se eles ganhassem as eleições a sua principal preocupação seria criar as condições necessárias para se provocar um referendo”, afirmou em entrevista à agência Lusa. O luso-canadiano foi quadro do Laurentian Bank Securities e em 2008 foi classificado como o segundo melhor economista do mundo em termos de previsões da Bloomberg, sendo um dos nomes indicados para futuro ministro das Finanças da província, caso ganhem os Liberais. Para o economista, a atual “união monetária e política canadiana funciona bem. Temos isso aqui, e não valeria a pena destruir essa união monetária para se tentar recriar uma outra coisa que não se sabe bem o que seria”. O lusodescendente disse ainda que um Quebeque independente “seria viável” mas crê que haveriam problemas enormes sobretudo de “dívida pública que teriam que ser resolvidos”.

Federalistas e independentistas confrontam-se em legislativas antecipadas
Cerca de seis milhões de eleitores do Quebeque são chamados às urnas, hoje, segunda-feira, para eleger o seu próximo governo da província, num confronto entre os independentistas do Partido do Quebeque (PQ) da primeira-ministra Pauline Marois, e o federalista Partido Liberal do Quebeque (PLQ) de Philippe Couillard. No escrutínio, ao contrário das previsões de há apenas um mês, parece agora desenhar-se o cenário de uma vitória da oposição liberal, e que implicará o derrube do atual governo independentista. Cerca de ano e meio após a sua chegada ao poder, a primeiraministra cessante apelou a eleições antecipadas para obter uma maioria absoluta e iniciar reformas cruciais sobre a laicidade ou a soberania da província francófona. Mas se as sondagens iniciais indicavam uma vantagem clara dos independentistas do PQ, a tendência acabou por se inverter, com o PLQ a ser creditado nos últimos estudos de opinião com 37% a 40% dos votos, contra 28% a 33% para a formação de Marois. Neste cenário, duas outras formações, a Coligação Futuro Quebeque (CAQ), de François Legault, e Quebeque Solidário (esquerda independentista) surgem como os árbitros da contenda eleitoral. Com um sistema de escrutínio uninominal a uma volta, o PLQ poderá garantir a maioria dos 125 lugares da Assembleia nacional do Quebeque. Os liberais foram afastados do poder em 2012, “desgastados por nove anos de governo e diversos escândalos de financiamento” e no termo de um longo conflito estudantil, considerou em declarações à agência noticiosa AFP Claire Durant, uma socióloga da universidade de Montréal especialista em sondagens.

Uma candidata luso-descendente contra a carta de valores

A candidata lusodescendente do partido independentista de esquerda Quebeque Solidário Rosa Pires acusou hoje a carta de valores do partido no poder, o Partido do Quebeque de atacar outras nacionalidades.

Polícia acusa governanta de fraude de mulher idosa
*As autoridades lembram que há idosos a serem maltratados *São Portugueses os detidos
manifestar preocupado com a situação. Chamou a polícia, o que levou as autoridades a realizar uma verificação. “Todas as quartas-feiras, Norma vinha atender a porta”, disse o farmacêutico Firoz Jogial na entrevista colectiva . “Quando eu fui lá, três quartas-feiras atrás, alguém abriu a porta, o que não era vulgar . Quando perguntei ao senhor quem era, ele disse que era um membro da família. Nos últimos 10 anos, desde que eu tenho vindo a fazer entregas a Norma, eu nunca vi qualquer família. “ Uma mulher de 94 anos de idade, que se ofereceu para ajudar a governanta e seu marido com os seus custos de mudança, para Portugal, foi despojada de quase todas as suas economias de uma vida, segundo a polícia, que fez mesmo uma conferência de imprensa, na quarta-feira, para anunciar a prisão de um casal acusado de defraudar a idosa residente em Toronto, Norma Marshall, e, adicionalmente, para aumentar a conscientização sobre algumas das táticas usadas para direcionar os vulneráveis e idosos.

6 . Comunidades

07 Abril 2014

A vítima esteve presente na conferência de Imprensa A polícia está a pedir que qualquer pessoa com informações
para contactar pelo em 416-808-5300. Norma Marshall, que também estava ao lado de polícia durante a entrevista coletiva da manhã de quarta-feira, disse que contratou uma governanta, há cerca de quatro anos atrás, e que ao longo dos anos, a mulher começou a ajudá-la em todas as suas atividades diárias. Em 2014, a governanta disse à senhora que ela e sua família planeava mudar-se de volta para Portugal e convidou a mulher idosa a ir com eles. A polícia acusou o casal - uma mulher de 32 anos de idade e seu marido de 38 – de três casos de danos. Pelos vistos, a Polícia começou a investigar o casal depois de um farmacêutico e homem de entrega de medicamentos se A mulher idosa concordou e ajudou financeiramente a família com o que queriam fazer. Também concordou em deixar a família da dona de casa mover -se para sua casa, até que regressassem. A polícia diz que o casal se mudou e praticamente fizeram com que Marshall ficasse confinada a um pequeno quarto e vendeu seus móveis e jóias. “Meu mobiliário foi todo embora”, disse Marshall, na conferência de imprensa. “Eu realmente já não me sentia em casa.” Segundo a polícia, os crimes contra os idosos são pouco divulgados e estima-se que entre dois a 10 por cento das pessoas com mais de 65 anos estão a ser abusadas. Principais sinais de maus-tratos incluem o aparecimento de noção de que nada pode ser feito, hesitação em falar e isolamento.

Nota à margem
Um Jornal, em toada de informação, tem de ser, muitas vezes, a voz dos que não têm voz. Do Povo que sofre. E dos que são sacrificados com torpelias sem nome à mão de muitos dos que preferem chafurdar nas ondas do crime em vez de se alcandorarem a outras maneiras de ganhar a vida, que este País permite e até facilita. Os noticiários de quartafeira andaram cheios de um caso que deveria fazer pensar. E que até mereceu honras de conferência de Imprensa da Polícia de Toronto. Polícia que tinha a seu lado a vítima, uma senhora de 94 anos, quase indefesa até pela idade. Pelos vistos, um casal – para mais com nome português – foi arquitectando e levando a cabo um plano criminoso (ao mais alto estilo), que chegou ao ponto de burlar a senhora de quem tomavam conta e que lhes pagava por isso. Roubaram-lhe, pelos vistos, tudo o que havia a roubar, cerca de vinte e cinco mil dólares, jóias e mobílias de casa que foram vendidas. Trata-se de um crime que, investigado pela Polícia, vai ainda a julgamento. Mas que, pelos contornos já conhecidos... deixa entender que é crime que quase não deve ter perdão. No meio de tudo, a certeza de que será caso igual a muitos outros. Os mais idosos e indefesos, os mais vulneráveis... estão, de facto, em muitos casos, nas mãos de gente sem escrúpulos. Mesmo em País como este, bom na sua essência, tolerante às vezes até demais. Dizer isto, aqui e agora, serve apenas – deveria servir – de grito de alma a clamar por mais cuidado e maior prevenção. Aos idosos, sim, e aos que têm por obrigação-missão denunciar casos idênticos. Os nossos mais velhos merecem maior protecção. Já fizeram a sua parte, dando a este País muitos dias de trabalho e dedicação. Merecem ter um final de vida com protecção adequada. E isto, de facto, tem de ser dito.

Um farmacêutico ajudou a desvendar o caso
Jogial viu a mulher no seu pequeno quarto, quando ele voltou a casa duas semanas depois, e insistiu que queria vê-la pessoalmente. “Fiz a Norma algumas perguntas, como por que é que ela não estava a tomar a medicação regularmente”, acrescentou Jogial. “ Ela não olhou para mim. Estava com medo e eu sabia que algo estava errado ... Sempre que ela abriu a porta , ela falava comigo e me fazia algumas perguntas ... eu voltei para a farmácia e disse ao meu farmacêutico de que nem tudo estava certo.” Os investigadores dizem que a mulher perdeu a maior parte de suas economias de vida, cerca de $ 25.000. Alegam ainda que o casal nunca teve a intenção de sair com a senhora idosa. “Isso é uma coisa”, disse Marshall aos repórteres. “ O que ela fez para você é emocionalmente pior. Você não precisa de muito dinheiro quando você fica velho .” Depois de ver a história em CP24, algumas pessoas chamaram para oferecer assistência financeira a Marshall. A informação foi passada para a polícia que disse que eles estão a trabalhar com os membros da comunidade para iniciar um fundo de confiança em seu nome. Enquanto isso , as autoridades dizem que a investigação está em curso e acreditam que pode haver outras vítimas. Vera Nunes, de 32 anos e Luis Serpa Da Conceição Santos, de 38, enfrentam duas acusações de dano abaixo de $ 5.000 e uma acusação de injúria, interferindo com propriedade.

Estamos a MEXER evitando que insectos e bactérias MEXAM com a sua saúde e a saúde dos seus!

Já tratamos por tu o nosso trabalho porque o fazemos há muito

T.L.DUTRA Professional Legal Services
Immigration - Small Claims Court- Criminal Summary Landlord & Tenant / Ontario Court of Justice / Labour

Tony L. Dutra
533 College Street , Suite 306, Toronto ON, Canada M6G 1A8 Telephone: (416) 532-8400 - Fax (416) 532-6906 E-Mail: dutralegal@sympatico.ca L.S.U.C - P00405

Seixal da Lourinhã ficou ainda mais “perto” de Toronto
As aldeias... as nossas aldeias também têm lugar no historial da nossa gente. E no amor da nossa gente, digamos mais. No sábado, era um jantar convívio e de angariação de fundos. Imaginem para quê? Para a compra de um relógio para a torre da igreja do Seixal. Exactamente. Um relógio para a torre da igreja. Os do Seixal conhecem a igreja. Conhecem a sua terra. Para já, estava um portento aquela sala. Muita gente. Muito entusiasmo. Para o presidente da Junta de Freguesia, Pedro Margarido, a satisfação de estar presente. A irmã estava por ali, sim... mas ela nem dela precisou para “estar em casa”, como nos disse. Estar am casa, passando de mesa e encontrando, até, colegas de outros tempos.

07 Abril 2014

Comunidade . 7

Sabem o que significa para todos o tal relógio. E vai daí uniram-se, juntando-se no Ambiance Banquet Hall-Muitos filhos daquela aldeia. Muitos amigos da terra. Decerto que conseguiram o objectivo.

A nós disse-nos Pedro Margarido que aquilo tudo lhe parecia um sonho, um sonho muito agradável. Mónica Marques, uma das organizadoras, estava por toda a parte. Para que nada faltasse.

Mas a verdade é que nem era preciso. Sim, porque todos entendiam a missão do jantar de angariação. E entendiam a “missão” de Pedro Margarido, que até levou a sua gentileza ao ponto de dialogar connosco, mesmo interrompendo a sua conversa com... conterrâneos. Como animação, a actuação do conjunto Mexe-mexe e de Inês Henriques. Valeu a pena.

Ontem em Mississauga

Mais um êxito de “Gente da Nossa”
Ontem, domingo, o salão de festas do Centro Cultural Português de Misssissauga foi pequeno... para acomodar mais de 600 pessoas num almoço convívio dum programa iniciado há alguns anos atrás cujo título é original dum famoso restaurante de Ponta Delgada, o Solar da Graça. Pois aqui em Toronto este evento anual organizado pelo casal Nellie e Cesar Pedro, produtores do programa televisivo de grande audiência local e não só, de língua portuguesa, o bem conhecido Gente da Nossa.

Com um excelente almoço onde entradas de morcelas, chicharros fritos e queijo fizeram as delicias do mais exigente palato, foi dado inicio, após terminado ao vasto programa de entretenimento, onde actuaram vários artistas de que destacamos o saxofonista Álvaro Pimentel, Nelson Rego, Joey Medeiros, Emily e o Duo Som Luso terminando com um animado baile onde o espaço na pista de dança era menos

dum pé quadrado por par, tal era o volume de dançarinos dentro do espaço reservado para “dar ao pé”. Não tenhamos duvidas que estes eventos vindos dos produtores de Gente da Nossa têm sempre sucesso logo à nascença dado à popularidade desse programa semanal. Estão assim de parabéns.

Ana Bailão entende estar à altura de pedir novo mandato
*Angariação de fundos muito concorrida
A vereadora Ana Bailão está por agora a fazer campanha no sentido de ser reeleita para a City Hall. Entende que os trabalhos já feitos foram no sentido de melhorar a vida dos moradores do Bairro 18. Mas que há ainda muito mais a fazer. Eleita em 2010, entende que tentou e conseguiu melhorar toda a zona, em sectores que dizem muito aos residentes. Entende estar à altura de pedir um novo mandato. Há dias, era uma angariação de fundos, no Restaurante 99 Sudbury. O ambiente era até português, digamos assim. Com as guitarras a não considero isto como trabalho... eu faço isto como muito gosto e muita garra... mas acho que nós, nestas posições, para fazermos um bom trabalho, temos de ouvir as pessoas. Eu não sou aquele tipo de político que pensa ter as respostas todas...”

8. Comunidades

07 Abril 2014

Muito já foi feito e muito mais há a fazer

É isso mesmo. Para Ana, o importante é saber onde procurar

Charles Sousa – o ministro das Finanças do Ontario – trouxe o seu abraço e diz entender o que está subjacente a esta reunião de amigos. Entende que, de facto, Ana Bailão merece este apoio. Pelo que ela tem feito e pelo muito que ainda pode fazer. Entende a Ana como “uma grande força para o Poder em geral e todos nós deveríamos apoiar pessoas como a Ana Bailão”. fazerem-se ouvir e com muita gente a falar Português. Hugo Levita, um dos organizadores, deu à nossa reportagem o mote, dizendo tratar-se de um grupo de amigos interessados em que Ana Bailão continui a fazer o trabalho que tão bem tem feito. “Eu tenho a certeza que sim. Acho que a Ana, nestes quatro anos, conseguiu fazer bastantes coisas, quer pela comunidade portuguesa, quer pelos moradores da Ward 18 e pela cidade. De resto, não perdeu a sua simplicidade. Por mim, acho que as pessoas vêem-na como um de nós... e isso faz, de facto, a diferença em relação a outros candidatos e em relação à ideia que as pessoas têm face aos políticos em geral”. essas respostas e essas soluções. “De facto assim é. Temos de as procurar junto das nossas comunidades e é por isso que nós precisamos de estar junto do povo, junto da comunidade para ouvir, para falar, para trazer o consenso. Talvez que as pessoas se identificam comigo por esse estilo de humildade...” Para Ana Bailão, o importante é que os projectos andem para a frente. A alguns já ela deu o seu impulso. “Vamos ter uma nova Biblioteca, vamos ter dois novos Parques, tivemos a renovação da Dundas, vamos acabar este ano a da Bloor. Estamos na Dufferin. Mesmo aqui, vamos o Toronto Media Arts Centre – fui eu que consegui quase 40 000 pés quadrados para oito organizações não lucrativas no mundo das Artes... tudo isto, e muito mais, foi trabalho feito no meu primeiro mandato... e agora estou a pedir às pessoas para que se juntem a mim, para que a gente faça ainda muito mais do que isto nos próximos quatro anos...”

Abraços significativos

Charles Sousa acentuou, desde logo, “ter muito orgulho em ela ser também luso-canadiana, mas mais do que isso... ela é mesmo uma boa representante”. Entendeu desde logo que deveremos ter cada vez mais gente nossa nos orgãos do Poder. O vereador Josh Colle, conselheiro para o Ward 15, Eglinton Lawrence, trouxe o seu abraço e as suas palavras de incentivo. Como aconteceu com muitos e muitos dos moradores do Bairro 18. Ligado aos ramos dos negócios e pertencentes, afinal, ao núcleo dos que querem mesmo que a Ana Bailão continui o seu bom trabalho. Nas palavras em público, a certeza de que temos gente nossa na Câmara Municipal. Gente que queremos continuar a ter. Para Ana Bailão... um único propósito: continuar a trabalhar com os mesmos objectivos que até aqui. Foi um encontro de amigos? Talvez mais do que isso. Foi, no fundo, a certeza de que queremos continuar a contar com a Ana Bailão na Câmara. Isto pelo que fomos ouvindo

Estratégias para minimizar a sua conta dos impostos
Presença luso-canadiana
Frank Alvarez estava, igualmente, por ali. Entendemos que teria, decerto, uma palavra a dizer. “Estou cá para dar o meu apoio à nossa candidata Ana Bailão, que só com a nossa presença e dando apoio aos luso-canadianos é que poderemos ter cada vez mais envolvimento na vida política e, mais do que isso, ter envolvimento e ter poder de decisão também”. Entende que a Ana Bailão merece esse apoio. “Merece a Ana Bailão e todos os candidatos luso-canadianos. É uma obrigação que nós temos e porisso, cá estou a testemunhar, também, o meu apreço e a desejar felicidades à Ana”. Muita gente. Muitas palavras de incentivo. A vereadora Ana Bailão andava por ali a conversar com toda a gente. Diz-nos, desde logo, que “já antes de entrar na política em prol da comunidade” tinha a ideia de que a comunidade se deveria envolver mais civica e politicamente. “já que uma comunidade como a nossa, numerosa e significativa nesta cidade, onde já tem trabalhado tanto... é importante também ter a sua presença nos orgãos governativos, o que é efectivamente importante...” A Ana Bailão dissemos nós que, nas conversas que fomos tendo com alguns dos que estavam por ali, a ideia que nos ficou é a de que consideram todos que, para além do que a Ana Bailão já fez, uma parte importante do seu percurso é ela ter mantido a sua simplicidade. A sua humildade mesmo, como nos disseram. Importante popr agora, é saber o que é que poderemos esperar da Ana Bailão nos próximos quatro anos. “Olhe, talvez esperar uma pessoa que continui o trabalho que tem feito até aqui. E eu que A altura dos imposto é o Natal do governo. Mas o espírito natalício que paira no governo, representa, para muitos luso-canadianos, noites mal dormidas a pensar nos milhares de dólares que devem em impostos. Por isso, se neste Natal fiscal o governo lhe mandar uma carta a pedir dinheiro, certifique-se que não houve um engano, pois o senhor ou a senhora não têm cara de Pai Natal. Há várias razões que levam a pessoa a acumular dívidas astronómicas ao fisco. Por exemplo, empregadores que ficam a dever contribuições para o Employment Insurance e Canada Pension Plan em relação a trabalhadores que supostamente estavam empregados por conta própria; famílias que vêm os seus abonos de família cancelados e que por isso têm de devolver dinheiro ao fisco; e também trabalhadores por conta própria que vêm as suas deduções rejeitadas pela Canada Revenue Agency. E, como um mal nunca vem só, para além do dinheiro que deve a pessoa muitas vezes ainda tem de pagar multas e juros que se acumulam a um ritmo estonteante, devido aos juros inacreditáveis que a pessoa é obrigada a pagar. O que é que pode fazer nestas situações? A primeira coisa que tem de ter em mente é que a Canada Revenue Agency pode terse enganado, e que de facto não deve o dinheiro que eles estão a pedir. As pessoas têm o direito a recorrer das suas contas dos impostos, mas há prazos muito rígidos que têm de ser respeitados. Geralmente, a pessoa tem de recorrer primeiro para a Canada Revenue Agency, e só depois pode recorrer ao tribunal fiscal. Se tiver deixado passar o prazo para apresentar recurso, nem tudo está perdido. Nestes casos pode pedir ao fisco para remover os

José Rodrigues -Advogado
juros e multas. Geralmente, o fisco perdoa parte dos juros em casos de extremas dificuldades financeiras, problemas de saúde, incluindo problemas mentais e alcoolismo, circunstâncias fora do seu domínio como calamidades ou desastres naturais e ainda erros por parte da Canada Revenue Agency. Para além de ter parte da sua dívida perdoada, pode ainda negociar um plano de pagamento da dívida, onde através de mensalidades vai reduzindo a pouco e pouco a sua dívida ao fisco. Nestes casos tem de justificar ao fisco que não pode pagar a dívida de uma vez só. Isto, faz-se através de uma negociação com os fiscais do Ministério das Finanças. Se tiver numa situação de desespero pode sempre considerar a hipótese de declarar falência ou apresentar uma proposta de credores. Lembre-se que hoje em dia a ideia de falência já não é tão sinistra como noutros tempos. Este artigo é de índole meramente informativa e não constitui opinião jurídica. Para mais informações contate 647-2022533.

Governo do Ontario quer seniores mais integrados nas suas comunidades
O Governo do Ontario propõe ajudar, cada vez mais, os cidadãos idosos a ficar integrados na sua própria comunidade. Aproveitar todas as suas possibilidades de ajuda. Dar exemplos de maior consistência na comunidade em si. Talvez por isso, o Ministro responsável pelos temas dos seniores, Mario Sergio, esteve agora em Mississauga, anunciando que o Governo duplicou o chamado “Seniors Community Grant Program”. E já que estamos em maré de casos de que vamos falando, como aquele que noticiámos sobre um casal que burlou uma cidadã idosa... foi mesmo o colega Jorge Costa – ali presente em trabalho para a FPTV - que atirou com a pergunta. O ministro disse, desde logo, que casos daqueles “entristecem-nos a todos”, insistindo que o Governo tem um programa para minimizar esses problemas. E fala mesmo em tolerância zero.

07 Abril 2014

Comunidades . 9

O programa de subvenção aos projectos comunitários para a inclusão de pessoas idosas tenta fixar e apoiar iniciativas de grupos comunitários sem fins lucrativos. O ministro entende que, assim, poderemos, de facto, ajudar a manter na sua própria comunidade os mais idosos. Como nos pareceu, à primeira vista, ser de facto, um projecto ambicioso, ainda perguntámos se não seria uma tentativa de campanha eleitoral. Disse-nos desde logo que não. Que se está a fazer, de resto, o que já deveria estar feito há muito.

Zero tolerância para este género de questões. A deputada Dipina Damerlo esteve no centro de toda a acção junto dos cidadãos mais idosos. Para ela é cada vez mais importante atender às necessidades dos mais idosos. Até porque, em 2016, pela primeira vez, as pessoas com mais de 65 anos... são mais do que a população das crianças dos 0 aos 14 anos.

Já agora... deixem-nos fazer também a pergunta: será que estamos em vésperas de eleições. Diz-nos que não. O próprio ministro e pessoal do seu gabinete ajudaram, no final, vários cidadãos a preencherem os formulários `necessários à obtenção de subsídios, de mais subsídios, se quiserem. E isto porque – como o próprio ministro acentuou – foi esta gente, hoje mais idosa, que construiu o País.

Casa do Alentejo em nova fase da sua existência
*Apelos unânimes a uma maior união entre sócios e amigos
A sessão de sábado da Casa do Alentejo foi uma sessão de união e dedicação à causa associativa. Alguns dos elementos que andavam por ali, a frequentar a Casa, mas não estavam no elenco directivo, acharam agora que valeria a pena... avançar. E houve, de facto, uma adesão interessante de gente que ama, no fundo, a Casa do Alentejo que tantos e tão bons serviços tem prestado ao associativismo português na diáspora. Espera-se agora – todos o dizem esperar – que haja temos muitas barreiras para ultrapassar...” Vai-nos dizendo que “a parte financeira não está fácil. Não é segredo para ninguém que devemos aos fornecedores... fornecedores que são todos, afinal, amigos da casa e merecem ser pagos. Esse vai ser o nosso principal objectivo...” Insiste em que acredita que esses mesmos fornecedores – “amigos da casa”, como insiste – vão ajudar a que trudo se resolva.

10. Comunidades

07 Abril 2014

Fazer voltar os Grupos à Casa

continuação dos bons trabalhos já feitos e que as novas tarefas a desenvolver sejam de moldes a honrar a Casa do Alentejo. E assim será, decerto, ao ouvirmos o que nos foram dizendo alguns dos que fazem parte dos novos corpos gerentes. O dr. Tomás Ferreira, presidente da Assembleia-Geral – que aceitou ficar como vice-presidente no novo elenco – deixou palavras bem interessantes de incentivo ao trabalho, que não pode ser apenas da Direcção, mas tem de ser, também, dos associados da colectividade. Frequentar a Casa, tomar parte nas diversas iniciativas, frequentar, até, o restauerante. “Eu tenho grande esperança – disse Tomás Ferreira – em que Carlos de Sousa vai fazer um bom trabalho, que é, de resto, o que todos nós desejamos...”

Quando lhe falámos em programa para o futuro, não tem dúvidas. “Voltar com os Grupos à Casa. A experimentar as dificuldades financeiras, ficou sem grupos. Ficou só com o Grupo Coral. Já temos um ensaiador para o Rancho, que vai estar activo outra vez. Essa primeira barreira é mesmo a dos Grupos voltarem à Casa, trazerem juventude, porque há falta de juventude na Casa. É também importante fazer o restaurante trabalhar diariamente, porque ter uma boa cozinha e uma boa cozinheira... é muito importante até para as receitas da casa. Importa rentabilizar, o máximo possível, o espaço durante a semana, e quando fazemos os nossos eventos... tentar chamar outra vez a nossa massa associativa para voltar à Casa, porque a Casa merece. São 31 anos com um grande historial, como toda a comunidade sabe, e a Casa, de facto, merece”. Era, assim, a tomada de posse da nova direcção, com jantar e baile. Música com o DJ JEM Productions.

Os novos Corpos Sociais

ASSEMBLEIA-GERAL – Presidente, João Luis Ferreira; vice-presidente, dr. Tomás Ferreira; 1.º secretário, Carlos Sousa Júnior, e 2.º secretário, Sabina Ferreira.

CONSELHO FISCAL – Presidente, José Luis Lopes; 1.º vogal, Raul Raposo; e 2.º vogal, Bemto Mestre. DIRECÇÃO EXECUTIVA – Presidente, Carlos de Sousa; vice-presidente, António dos Santos Rocha; Conselheiro directivo, Armando Viegas, 1.ª secretária, Maria José Martins; 1.ª tesoureira, Suzana Diegues; e Relações Públicas, Bia Fidalgo e Maria Rosa de Sousa. Vogais: João Cardona, José Horta, Engrácia Abreu, Eugénia Gama Pinto, Lurdes Oliveira, António dos Santos Rocha, Rosa Gonçalves, Maria Horta, Teresa de Sousa. Directores: Bia Raposo (Grupo Coral), Sérgio Dias (Teatro), Teresa Moreira, José Moreira, Manuel Hilário, António Gonçalves, João Condeço, Maria Gonçalves, Luis Folhas, Carlos Carneiro, Manuel Oliveira, José Élio Martins, Manuel Guerreiro, Antónia Quitalo e Fernando Gama Pinto. ABC sauda os novos elementos da Casa do Alentejo, fazendo votos de um profícuo trabalho.

“Voltei... mas nunca estive ausente”

Religião e Fé

Uma grande salva de palmas sublinhou a chamada – para assinatura do livro de posse – do novo Presidente da Direcção. O mesmo aconteceu, de resto, com os outros elementos dos corpos gerentes, sobretudo os mais conhecidos. Chegámos à fala com o novo presidente. “Eu voltei... mas nunca estive ausente. Nos últimos seis anos andei a frequentar a Casa, mas sem ser da Direcção. Agora voltei outra vez. A Casa está numa situação difícil e então os sócios juntaram-se – e também por vontade própria – aqui estou para ajudar a Casa. A Casa merece, derivado até ao historial que tem...” Mesmo não sendo alentejano... já leva 14 anos seguidos de “presença”. “Seis vezes já na Direcção... esta vai ser a minha sétima presença”. E, como nos disse, nem foi difícil meterem-no, de novo, no barco. Uma Direcção, cujo elencobase, já serviu com Carlos de Sousa. “Quis ter a certeza de que os sócios me apoiavam e... avançavam comigo para tentar levantar esta Casa, embora todos saibam... que

As aparências iludem
    Aproximadamente hà dois mil anos atrás o Senhor Jesus Cristo entrou na cidade de Jerusalém montado num jumentinho. Tudo isto aconteceu para que a profecia do profeta Zacarias fosse cumprida: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e Salvador, pobre, e montado sobre um jumento, sobre um asninho, filho de jumenta” (Zacarias 9:9).     Quinhentos anos depois, os discípulos, não sabendo nada do significado da profecia de Zacarias, simplesmente obedeceram ao mandado de Jesus Cristo. Quando Jesus chegou perto de Betânia, ao monte chamado das Oliveiras, disse a dois dos seus discípulos o seguinte: “ide à aldeia que está defronte, e aí, ao entrar, achareis preso um jumentinho, em que nenhum homem ainda se assentou; soltai-o e trazei-o.” (Lucas 19:30). Os discípulos quando chegaram à aldeia ficaram pasmados ao verem o jumentinho preso. Eles tomaram o animal e o trouxeram para Jesus. Neste pequeno evento vemos o grande poder de Cristo. Como é que Jesus sabia que o jumentinho estava naquele lugar preso e que nenhuma pessoa ainda tinha montado nele? Só o Filho de Deus podia saber tal coisa.      Jesus montou-se sobre o jumentinho e quando chegaram perto da descida do Monte das Oliveiras, mesmo perto da entrada da cidade de Jerusalém, a profecia de Zacarias se cumpriu: “toda a multidão dos discípulos, regozijando-se, começou a dar louvores a Deus em alta voz, por todas as maravilhas que tinham visto, dizendo: Bendito o Rei que vem em nome do Senhor; paz no céu e glória nas alturas” (Lucas 19:37). Alguns dos líderes religiosos dos fariseus ao ouvirem a multidão toda contente a dizer que Jesus era o Rei, o Messias, que vinha em nome do Senhor, eles, como não acreditavam que Jesus fosse o Filho de

Rev. João Duarte
Deus, ficaram indignados e disseram: “Mestre, repreende os teus discípulos” (Lucas 19:39). Todavia, Jesus respondeu-lhes: “Digo-vos que, se estes se calarem, as próprias pedras clamarão.” (Lucas 19:40).     Ao meditarmos neste evento aprendemos esta lição: “As aparências iludem.” Realmente, ninguém diria que o filho que Maria deu à luz em Belém, nascido numa estrebaria, deitado numa manjedoura e que trabalhou como carpinteiro na oficina de José, na cidade de Nazaré, até à idade de trinta anos, fosse o Filho do Deus altíssimo. Os próprios irmãos de Jesus, filhos de Maria, tinham dificuldade em crer que ele fosse o Messias que os profetas anunciaram que haveria de vir ao mundo (João 7:3-5; Mateus 13:55-56). No entanto, os milagres que ele fez, os ensinamentos que ele prestou e o facto que ele cumpriu todas as profecias que estavam escritas acerca dele, como a profecia da sua entrada triunfal em Jerusalem, montado num jumentinho, provam que ele era e é o Filho de Deus, o Salvador do mundo.      Ás primeiras vistas parece que a multidão que o recebeu com tanta alegria no dia de Ramos, tinha fé que ele fosse o Rei dos reis, o Messias, o Salvador. No entanto, as aparências iludem. Uma semana depois, a mesma multidão se levantou contra Jesus e gritava dizendo: “Crucifica-o, crucifica-o.” (Lucas 23:21). Portanto, se hà uma lição que podemos aprender do Dia dos Ramos é esta: não devemos confiar nas aparências dos homens. Jesus sabia perfeitamente que os elogios da multidão no Dia de Ramos não eram de pessoas de uma fé verdadeira. As aparências daquele dia enganaram os apóstolos mas não enganaram a Cristo que conhece o que vai nos corações de todos (João 2:23-25).

07 Abril 2014

Desporto . 11

Ontem, no Dragão

Atrevimento dos estudantes censurado a lápis azul e branco
O título é mesmo de “A Bola”. O FC Porto venceu, ontem, a Académica por 3-1, resultado que marca o regresso dos dragões às vitórias no campeonato, após o desaire da última jornada em casa do Nacional (1-2). A equipa orientada por Luís Castro, porém, demorou a encontrar a tranquilidade no jogo. Depois de estarem a perder, os estudantes foram atrevidos no exame de história. Sim, de história. É que desde 1971 que a briosa não vence o FC Porto na cidade invicta. Agra (11) atirou à trave e Makelele (21) obrigou Fabiano a desviar para o poste direito, num início desenvolto da Académica que, face à maior acutilância do ataque do dragão, sofreu com a maior exposição na defesa. Ghilas (24) foi quem aproveitou primeiro essas debilidades após bom entendimento com Jackson, e assim estavam feitos dois golos sem que a briosa se apercebesse. Com uma falta indiscutível de Makelele sobre Quintero na área, o FC Porto não desperdiçou a grande penalidade, convertida por Jackson Martínez (40). Antes do intervalo o desfecho estava anunciado, os estudantes não conseguiram mudar a história e ainda viram o seu atrevimento na prova censurado a lápis... azul e branco. Em clara gestão do resultado, o técnico Luís Castro tirou Ghilas, Varela e Alex Sandro, já com o jogo de Sevilha na segunda mão dos quartos de final da Liga Europa em vista, e não se deu muito mal com isso. Alguma displicência da defesa azul e branca na segunda parte, especialmente de Abdoulaye, permitiu a Marcos Paulo (54) o espaço para reduzir para 3-1 e aumentar de negativa para suficiente a nota da Académica no exame do dragão.

Fernando Alexandre atropelou o árbitro Manuel Mota A partida entre o FC Porto e a Académica (3-1) ficou também marcada por um incidente com o árbitro Manuel Mota. Durante a primeira parte, Fernando Alexandre (Académica) chocou com Manuel Mota, que caiu no chão e embora tivesse recebido assistência médica acabou por ficar fora de combate, tendo, assim, forçado a entrada do quarto árbitro (Ricardo Coimbra).

Jackson Martínez, ao minuto 4, chegou à vantagem servido por boa jogada de Herrera com Ghilas. Foi uma das jogadas de transição que se mostraram fatais para a equipa orientada por Sérgio Conceição, que procurou jogar olhos nos olhos frente aos pupilos de Luís Castro.

Leões vencem em Paços e já estão na Champions
Era um dos mais exigentes testes competitivos à candidatura leonina à Liga dos Campeões e a verdade é que o Sporting passou com distinção em Paços de Ferreira (3-1) e, a quatro jornadas do fim, já garantiu o terceiro lugar do campeonato. Um eficaz Sporting venceu sábado no reduto do Paços de Ferreira, por 3-1, e ficou mais perto de assegurar o segundo lugar na I Liga portuguesa de futebol, a quatro jornadas do fim. William Carvalho adiantou o Sporting aos 14 minutos, Rojo fez o segundo aos 33 e Adrien fechou a contagem aos 66, depois de Bebé, aos 54, ter anotado o tento de honra dos pacenses, num jogo em que a formação “leonina” se limitou a aproveitar as falhas defensivas dos locais. Com esta vitória, a sétima em 16 encontros para a I Liga na Capital do Móvel, o Sporting reforçou o segundo lugar e a candidatura a um lugar na Liga dos Campeões na próxima época, agora com 60 pontos, enquanto o Paços de Ferreira conservou o 14.º lugar e os 23 pontos, que o mantêm na luta pela permanência. André Martins surgiu no lugar de Heldon, no Sporting, relativamente ao último jogo (vitória na receção ao Vitoria de Guimarães, por 1-0), enquanto Nuno Santos, no Paços de Ferreira, rendeu Hélder Lopes, titular no empate a uma bola no reduto do Belenenses. O Sporting queria dar sequência às três vitórias consecutivas, consciente de que um triunfo em Paços de Ferreira garantia, no mínimo, a vantagem de oito pontos sobre o perseguidor FC Porto (recebe no domingo a Académica) e colocava pressão no líder Benfica (recebe segunda-feira o Rio Ave), provisoriamente com mais quatro pontos. O jogo começou repartido e os lances de ataque alternaram nas duas balizas, com o pacense Rui Miguel a deixar a primeira ameaça, logo aos dois minutos, respondendo o Sporting por Slimani, no minuto seguinte, e Carlos Mané, por duas vezes, aos 13, antecipando o tento inaugural apontado por William. Aos 14 minutos, o “seis” do Sporting combinou com Slimani, ultrapassou Boaventura e bateu Degra, que nada podia fazer.

12 . Desporto

07 Abril 2014

Na Ucrânia: Futebolista salva vida
de adversário em campo

A resposta do Paços, que nunca virou a cara à luta e procurou sempre jogar com os olhos na baliza contrária, surgiu pelos pés do inevitável Bebé, aos 16 e 20, mas Rui Patrício venceu este “duelo” particular e, com duas grandes defesas, segurou a vantagem mínima de um Sporting, que voltaria a marcar aos 33 minutos, após erro defensivo. O canto batido por Capel na esquerda cruzou a área, sem sofrer qualquer desvio ou corte, e chegou a Rojo, que recebeu, rodou e, facilmente, bateu Degra pela segunda vez. O Paços acusou o golo e demorou algum tempo a reagir, mas acabou por cima uma primeira parte em que os locais se queixaram de uma alegada grande penalidade, por mão de um defesa contrário na área do Sporting, e uma eventual agressão de Jefferson a Sérgio Oliveira, a meio-campo. Os locais deram continuidade ao bom final da primeira parte e Bebé, aos 54 minutos, deu esperança aos adeptos, ao apontar o seu décimo golo da época na I Liga, com um remate cruzado, após trabalho individual.

É a grande história do último fim-de-semana no mundo desportivo. Durante um jogo do principal campeonato de futebol da Ucrânia, o futebolista Jaba Kankava, do Dnipro Dnipropetrovsk, salvou a vida de um adversário do Dínamo de Kiev depois de este ter caído inanimado no relvado após uma colisão com o guarda-redes da equipa oponente. Oleg Gusev, jogador do Dínamo, perdeu a consciência na sequência de uma joelhada na cabeça durante uma defesa feita pelo “guardião” adversário e desmaiou em campo. Devido à violência do impacto, a língua do jogador ficou a obstruir-lhe a passagem do ar, impedindo-o de respirar. Foi graças à ação rápida de um adversário, o médio Kankava, que o pior foi evitado: o futebolista do Dnipro acorreu ao local e, numa intervenção que, segundo os médicos, salvou a vida do colega, ao desbloquear-lhe o acesso à garganta, afastando a língua para repor o funcionamento normal das vias respiratórias. O momento foi registado pelas câmaras de televisão, que mostraram, de seguida, o jogador do Dínamo a recuperar a consciência após o auxílio prestado pelo colega e a ser transportado pelos médicos. O jogador foi, entretanto, entregue aos cuidados da clínica médica ucraniana Boris. Citado pelo site oficial do Dínamo de Kiev, o presidente da clínica, Boris Radutskyy, afirmou que o estado de Oleg Gusev é “satisfatório”, embora sejam ainda necessários mais alguns exames. “Todos sabemos que o Oleg é uma pessoa forte. Portanto, a reabilitação médica não vai demorar muito tempo. Quanto à recuperação física, dependerá dos médicos do Dínamo, já que não é da nossa jurisdição”, disse o responsável. Radutskyy disse ainda que o futebolista do Dnipro “salvou a vida” de Gusev. “Se [o salvamento] tivesse acontecido mais tarde, não sei quais seriam as consequências. Jaba Kankava fez tudo o que um paramédico muito qualificado teria feito”, concluiu.

«Fomos justos vencedores» -

Leonardo Jardim

«O resultado é excessivo» – Jorge Costa

O treinador do Sporting, Leonardo Jardim, dividiu o jogo frente ao Paços de Ferreira em dois períodos e considera que a sua equipa foi justa vencedora. «O jogo teve dois períodos. O primeiro em que fizemos os dois primeiros golos, em

que conseguimos dominar totalmente. Depois, a partir do segundo golo, o Paços conseguiu equilibrar, teve mais bola e melhorou. Acabámos por ser uns justos vencedores, principalmente pela primeira meia hora de jogo», afirmou o técnico em declarações à Sport TV.

O treinador do Paços de Ferreira, Jorge Costa, considera que os números da derrota por 1-3 são excessivos, isto tendo em conta o que a sua equipa fez em campo. «Acho que nos primeiros 10 a 15 minutos estivemos receosos e eles depois fizeram um golo.

Depois, tomámos conta do jogo, criámos oportunidades só que acabámos por sofrer o segundo golo de bola parada. Na segunda parte entramos muito bem, chegámos ao golo e tivemos mais posse de bola, mas a partir do momento em que ficamos com 10 jogadores tudo ficou decidido».

(Tryouts) no Benfica

Benfica @ Toronto
Para mais informações ligue: Casa do Benfica telf: 416 651 1548 ou para : 416 990 0537

para girls - 14/15 anos para boys -14/15 anos
Ás segundas e quintas-feiras

07 Abril 2014

Desporto . 13

Sporting de Braga vence Olhanense
O Sporting de Braga venceu sábado fora o Olhanense, por 2-0, em jogo da 26.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol. O romeno Rusescu, que já tinha falhado um castigo máximo, colocou os bracarenses em vantagem, aos 84, na marcação de uma grande penalidade, da qual resultou a expulsão de Jander, tendo Piqueti aumentado a vantagem aos 90. Com este triunfo, o Sporting de Braga manteve o sexto lugar, com 35 pontos, a três do Nacional, que ocupa o último lugar de qualificação para a Liga Europa e joga no domingo com o Vitória de Setúbal, enquanto o Olhanense segue na última posição, com os mesmos 18 pontos do Belenenses.

Vários observadores assistiram ao V. Setúbal-Nacional
A partida entre o Vitória de Setúbal e o Nacional (30) contou com observadores de diversos países nas bancadas. E o jogo até deu para essa mesma observação. Não apenas pelo resultado, claro, mas pelo empenho dos donos da casa. Pelos vistos, até estiveram presentes “olheiros”. Estiveram presentes observadores do Sporting, Paços de Ferreira, Académica, SC Braga, Chievo, West Bromwich, Celtic, Bétis, Valência e Génova.

14 . Mensagens

07 Abril 2014

07 Abril 2014 Milhares de apartamentos a “furar” os céus...

Comunidades . 15

A Construção a avançar no sentido dos arranha-céus?
A nossa cidade é linda. Vibrante. A crescer em cada dia que passa. Às vezes em assimetrias de que muitos, naturalmente, não gostam. Assimetrias que falam, por exemplo, em milhares de apartamentos e condomínios que enxameiam algumas das nossas ruas mais emblemáticas. E o mundo dos negócios habitacionais continua a evoluir. Dizem-nos que há já milhares de apartamentos – alguns milhares – mais ou menos prontos, à espera de compradores. Ou, pelo menos, à espera que a primeira aproximação ao negócio seja concretizada. Dizem-nos que há já quem “roa a corda” como se costuma dizer, uma vez que o andamento geral da vida – emprego ou, eventualmente, pequeno negócio de que se vive – também já não é o que era. Perdeu o fulgor que se esperava. Entraria aqui – como se ouve nas conversas de café ou, até, em determinados lugares públicos – a necessidade de um melhor planeamento. Que impedisse a construção de arranha-céus? – Não, necessariamente. Mas que os plantasse em zonas diferenciadas entre si. Que os fizesse crescer sem esquecer a beleza das tais residências unifamiliares que vão ficando na História. Um melhor planeamento citadino que entrasse, também, nas plataformas dos políticos que estão agora a tentar a eleição para a Câmara Municipal, de onde nascem – ou deveriam nascer – as ideias e os esquemas de uma cidade... que queremos continuar a amar. Tudo visto, há toda uma série de problemas que importa ter em conta. Problemas que podem ser atenuados” com todo um estudo que pode ajudar a melhorar ainda mais a “facies” desta cidade que precisa dos arranha-céus, sem dúvida, mas não deixa de precisar, também, das casas residências que dão uma beleza diferente. E a construção vai avançando sempre – ou quase sempre – no sentido do arranha-céus. A fazer definhar o panorama citadino das residências unifamiliares, que são levadas, quando muito, para os subúrbios. E com a GTA a crescer para o ar, para os céus... e a tirar a beleza e harmonia que tínhamos há uns anos atrás. Problemas “ao lado” E depois há todo um sistema de tráfego cada vez mais “entupido” a determinadas horas de ponta. Horas de ponta que são, afinal, todas as horas de um dia-a-dia de trabalho ou de lazer.

Aguarela Portuguesa -Uma importante Voz da Comunidade!

Na passada sexta-feira, a Aguarela Portuguesa, conhecido programa radiofónico desta cidade, esteve em festa. Completando mais um ano de existência. Tem assim vinte anos. Vinte anos de dedicação, de esforço, de boa vontade e de excelente trabalho voluntário! É, sem dúvida, um modesto programa, sem fins lucrativos e sem pretensões a grandezas, mas um programa que tem vindo ao longo destes vinte anos a acompanhar e a apoiar o envolvimento e desenvolvimento da nossa Comunidade. A Aguarela Portuguesa, é vastamente conhecida pela divulgação dos valores e vivências da nossa gente.As suas portas estão sempre abertas a toda a Comunidade e o seu estudio é bem mais um espaço de convívio. Já teve, por várias vezes, a canção nacional ao vivo, assim mostrando a sua orientação pela promoção cultural. O seu realizador, o amigo Jorge Machado, que ultimamente tem enfrentado tempos difíceis, está ligado à Radio há quase 50 anos e é muito conhecido pelas suas eloquentes apresentações como M.C. - e pelos seus vastos conhecimntos designadamente no campo desportivo. E ainda pela sua sempre pronta boa vontade em apoiar e ajudar artistas, clubes e associações, que ao longo destes anos precisaram (e precisam) da divulgação dos seus trabalhos e programas. As amigas Mary Lou e Alda Machado, respectivamente, apresentadora/locutora e técnica de som, têm demonstrado constante dedicação, no cumprimento das suas tarefas, assim provando firmeza de “competentes sentinelas” na linha da frente. Desejando á Aguarela Portuguesa, continuação de bom trabalho, aqui deixamos o nosso convite à Comunidade, muito em especial para os que decerto estão gratos a este programa - para que não esqueçam a Aguarela Portuguesa, que sempre tem sido tão humana, tão solidária e... tão nossa! E aqui deixo estas famosas palavras de Zeca Afonso: Amigo, maior que o pensamento, Por esta estrada Amigo vem. Não percas tempo que o vento... É meu Amigo também! -CB

Dra. Ema Secca
ADVOGADA em Portugal Pode resolver-lhe todos os assuntos em qualquer área jurídica CONTACTE E TERÁ BONS RESULTADOS Tel: 214418910 (Lisboa) Cel: 918825577

e-mail: emaseca@netcabo.pt

16 . Mensagens

07 Abril 2014

O NOVO NOME DE COMPETÊNCIA E HONESTIDADE É Paulo
Sutton Group Innovative Realty Inc.
ON L8W 3J6

PAULO

Antunes
escritório

1423 Upper Ottawa St.

905 575 7070

HAMILTON

Fax: 905 575 8878 Telefone Directo:

9 Keith St. $98,900 Difícil de crer mas ainda existem abaixo de 100,000. Semi separada mas...

1094 Cannon $124,900 Imagine este investimento... Arrendada por 900.00 por mês mais todas as despesas...

4114 Hwy 6 $97,900 Terreno de 154 pés por 136 pés. Não será ideal para fazer a casa dos seus sonhos?

289 440-1319

24 Keith st $ 119,900 O seu dinheiro no banco sim plesmente não cresce. Que tal ser senhorio?

48 Berkindale Dr. $314,900 4 Level back split, enorme com 4 quartos de dormir e dois quartos de banho. Garagem dupla.

61 Francis Av. $ 121,900

A hipoteca será de menos de 650.00 Dollars. 3 quartos de dormir, estacionamento por trás. Mais barato do que arrendar.

28 case av. $ 149,900 Casa com duas cozinhas. Arrendada por 1000.00 por mês mais as despesas.

Em Grimsby $ 129,000 Negócio estabelecido em excelente condição. Restaurante Grego com muita clientela.

2014 Universal Workers Union Local 183 Scholarship

Tem algum problema e precisa de ajuda?
Eu posso ajudar!

IMPORTANT NOTICE
Any student who has graduated or who will be graduating from an Ontario High School or an equivalent program and will be attending a recognized post-secondary institution such as a College or University in the coming school year, and is a member, the child or grandchild of a Local 183 member or retiree in good standing, is eligible to apply for consideration. Anyone who was awarded a Local 183 Scholarship in the past is not eligible to apply again, even if the full amount of the past award was not received.
2014 GRADING CRITERIA Scholarships will be awarded based on the following criteria: • • • • • Essay submission Involvement in community activities including: multi-cultural, religious, athletic and any other organizations Paid or volunteer work experience Secondary School or University / College marks and academic achievement Life experience

120 Woodstream BLVD.,Unit 14,Woodbridge L4L 7Z1
Por favor telefonar para uma consulta GRÁTIS

AURELIO E. ACQUAVIVA (905) 856-7937

Fundado em 1955

Scholarship Applications can be picked up at the Local 183 office or download at www.183membersbenefits.ca. Applications must be submitted no later than July 15, 2014. Late Applications will not be eligible for consideration after this date.

MARINA TRAVEL com 5 escritórios no GTA (905) 850-1600
www.studioconsulenzalegale.ca EMAIL; studiolegale43@yahoo.ca

Para todas as suas viagens ligue:

07 Abril 2014

Mais fácil comprar álcool a partir de agora
A notícia é de 1 de Abril, mas nem por isso menos verdadeira. O Governo do Ontário está a tornar mais fácil e conveniente para as pessoas, adquirir bebidas alcoólicas, ao mesmo tempo que compra comida e produtos alimentícios nos supermercados. As primeiras lojas LCBO Express vão começar a operar ainda este ano. Localizadas dentro de grandes supermercados, as lojas de formato menor vão fornecer uma série de marcas de cerveja, vinhos e bebidas espirituosas do LCBO. Os supermercados interessados em responder à proposta devem ser capazes de acomodar pelo menos 2.000 pés quadrados de espaço de vendas para a LCBO dentro da loja existente. Para já, sabe-se que modernizar as leis de licor do Ontário e apoiar as indústrias nacionais de vinho, cerveja e bebidas espirituosas são parte de um plano econômico do governo que está a criar postos de trabalho para hoje e para amanhã. O plano abrangente e suas prioridades pretendem concentrar em pontos mais fortes de Ontário - os seus cidadãos e parcerias estratégicas. Acredita-se que as lojas Express vão ajudar a demanda do consumidor da LCBO, que passa a trabalhar noutros locais. De resto, sabe-se que a LCBO trabalha em parceria com agências de saúde pública para apoiar a educação sobre o uso responsável de álcool e promover os recursos para as pessoas que procuram ajuda. Sabe-se que a LCBO emitiu uma solicitação de propostas para até sete lojas Express e estará a aceitar propostas até 9 de maio de 2014. A LCBO tem uma longa tradição de vender de forma responsável e também de incentivar os clientes a servir e consumir produtos de bebidas alcoólicas com moderação. Por outro lado, vale a pena não esquecer que o valor total estimado de mercado de bebidas de álcool do Ontário, em 2012-13, foi de 10 biliões. Para o ministro das Finanças, Charles Sousa, “os residentes de Ontário têm vindo a pedir um maior acesso e comodidade para comprar a sua cerveja favorita, uma garrafa de vinho, ou uma bebida espirituosa. Estas novas lojas Express são uma maneira de equilibrar essa conveniência com responsabilidade social, apoiando ainda mais as nossas indústrias locais.” Do mesmo modo se pronunciou Bob Peter, presidente e administrador do LCBO, que disse estar a LCBO a movimentar-se para a frente, com o conceito de loja piloto expresso. “Esta adição inovadora para a nossa rede de lojas em expansão irá reforçar a nossa capacidade de fornecer onestop, o serviço responsável de álcool em mais comunidades de Ontário.”

Comunidades . 17

Bagão Félix “belisca” Durão

Durão “foi tão deselegante que não cairei na tentação de o ser”
O antigo ministro das Finanças, Bagão Félix, e um dos signatários do manifesto dos 74, reage, em declarações ao Diário de Notícias, à entrevista facultada ao Expresso e à SIC pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, em que o responsável teceu algumas considerações acerca dos subscritores do polémico documento, frisando que o antigo primeiro-ministro “foi tão deselegante” que não cairá “na tentação de o ser”. E o manifesto que defende a reestruturação da dívida pública do país continua a dar que falar. Desta feita, o antigo ministro das Finanças, responsável também pela pasta do Trabalho no Governo de Durão Barroso, Bagão Félix, não gostou das afirmações do presidente da Comissão Europeia, que, em entrevista ao Expresso e à SIC, manifestou surpresa pelo facto de ex-ministros seus terem assinado o controverso documento. Isto porque, sustentou, pertencem a “uma certa classe média-alta – pessoas que até têm uma vida relativamente confortável – mas que foram atingidas por esta situação”. Saliente-se que no comentário do social-democrata cabe também Manuela Ferreira Leite, que foi ministra das Finanças do Executivo que liderou.

Notícias que... não deveriam ser mentira
Era uma notícia de 1 de Abril. E repetimo-la apenas... por graça. E não só por graça, convenhamos... Notícias que nos vão chegando e que nos apraz comentar. E que nos afagam até o “ego”. Quando são, afinal, como é o caso, enunciadoras de um novo estilo de ser gente. A ter em atenção o Povo que nós somos e que queremos continuar a ser. A primeira notícia vem-nos de Lisboa. Diz-nos que a troika da nossa dor se foi mesmo embora. Não mais União Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Europeu (a tal trempe que fazia a troika) a mandarem em Portugal. As ordens do Governio vão mesmo começar a cair por sobre os ombros – até aqui fracos de morrer... – do Governo que elegemos. E a notícia continua a insistir que Governo e Oposição se uniram, finalmente, para estudar o que há a fazer. E vai daí, como primeira medida conjunta, prepararam já um decreto – que irá ser apresentado ao Presidente da República já amanhã – em que se tomam posições que só podem alegrar o Povo. É que foi decidido devolver aos pensionistas e reformados o dinheiro que, a mando da tal famigerada troika, se lhes retirou. Voltar a dar ao Povo em geral os impostos que foram sugados no tempo mau em que a tal troika esteve em Portugal. Decidiu-se, ainda, facilitar às empresas que temos um incremento novo que lhes dê a hipótese de readmitir ao serviço muitos dos empregados que tiveram de despedir. Notícias que só podem agradar. Que vão alegrar o Povo, ajoujado que estava a gemer com tantos impostos e taxas. E mesmo que nos atirem para a frente dos olhos um calendário que nos diz queera o dia 1 de Abril... mesmo que nos afirmem que é o Dia das Mentiras... recusamo-nos a aceitar. Era lá possível que a notícia não fosse verdadeira?! Era lá possível que esta outra – que também nos chegou pela madrugada – sobre as crianças do Mundo... não fosse verdade?! É que a ONU, com sede aqui em baixo, em Nova Iorque, também decretou coisas. O manifesto da “República di Mininos”, da Guiné Bissau, em que as crianças e jovens guineenses indignados, apreensivos, revoltados, preocupados, inquietos, afectados, defraudados, cansados e tristes, atributos qualificativos que constam do Manifesto apresentado... chegou à ONU. Que aprovou, depois, um decreto universal em que dá garantias aos meninos de todo o mundo... que não mais terão fome. Que vai haver pão para todos. Estas notícias não podem ser mentira... pois não? Mesmo em 1 de Abril...

Ora, ao Diário de Notícias, Bagão Félix responde a Durão Barroso de forma lacónica, limitando-se a assinalar: “Talvez o generalizado espírito bruxelense de salão e geometria variável não permita [ao presidente da Comissão Europeia] perceber que ainda há pessoas que têm convicções para além das suas conveniências de momento ou futuras”. E, conclui, de forma categórica, o democrata-cristão: “Foi tão deselegante que não cairei na tentação de o ser”.

Rancho Folclórico Estrelas do Norte
O Rancho Folclórico Estrelas do Norte está agora a comemorar o seu sexto aniversário. Para já, sabe-se que leva a efeito no sábado, 26 de Abril, a festa do aniversário, com jantar e actuação do Rancho aniversariante. A festa vai decorrer na Casa da Madeira, no 1621 Dupont Street. Tanto quanto nos dizem, haverá Musica e som a cargo do Sangue Lusitano. Informações com Lina Lina Pedrosa, (416)988-2896.

o Presidente da República de Portugal, irá visitar, com o intuito de falar da sua precoce carreira e das suas obras publicadas, no dia 7 de abril, a Escola de St. Mathew e St. Anthony, da Direção Escolar Católica, no dia 8 a Escola de Montrose Junior e a Escola Alexander Muir, da Direção Escolar Pública. No sábado, dia 12 de abril, Rúben Correia estará, ainda, com os alunos das escolas portuguesas First Portuguese e Novos Horizontes, terminando as suas apresentações com uma sessão de autógrafos na livraria Rainbow Caterpillar Bookshop.

Sport Club Lusitânia Rúben Correia No sábado, 12 de Abril, decorre o 38° aniversario do Sport Lusitania of Toronto, havendo a tradicional procissão apresenta os seus livros Club da Nossa Senhora das Graças, acompanhada pela Banda do Santo Cristo, às 7:30 da noite. Segue-se um jantar em escolas canadianas Senhor servido por Cabral Catering.
Rúben Correia, jovem escritor de sucesso, natural de Rabo de Peixe, visita, mais uma vez, a cidade de Toronto, a fim de visitar algumas escolas, públicas e privadas, numa iniciativa conjunta com o Instituto Camões, através da Coordenação do Ensino Português no Canadá. O jovem açoriano, que já foi recebido e distinguido por diversas figuras de relevo nacional e internacional, como A festa será animada musicalmente por Victor Martins e DJ Zip Zip. Na sexta-feira, dia 18, haverá, entretanto, o ensaio geral da Dança de San Jose California, e no sábado, dia 19, as tradicionais Danças da Pascoa. Para mais informações podem os interessados contactar pelo telefone 416-532-3501 (Lusitânia).

Tempo De Um VENDO Outro Tempo... QUINTINHA
Conceição Baptista
Há dias, observando a actividade de vários jovens no seio do nosso associativismo comunitário, dei comigo a pensar, e por largas horas, que seria justo louvar e enaltecer o seu importante trabalho e participação. E louvar... louvar devemos também ter em atenção todo o comportamento e empenho de muitos luso-descendentes, que fazem a nossa comunidade ser mais participada, mais integrada, mais... com os olhos postos no futuro. E porque os jovens trazem na voz a promessa do futuro, a ressonância de novas formas de olhar e de pensar a vida e porque os jovens trazem sempre no olhar a coragem e a vontade de mudar o que não está bem na sociedade, temos o dever de os apoiar e compreender os seus anseios e sonhos. Quase sempre que se fala da juventude de hoje, usa-se um tom quase de critica. Comenta-se, até, que não sabem respeitar, que não nos compreendem, que não sabem isto... e que não entendem aquilo, que estes tempos estão perdidos e que no “nosso” tempo era diferente... que éramos respeitadores, trabalhadores, etc. Um completo rosário de qualidades... inventadas no esquecimento do tempo. E é sempre aí que contradigo. É que eu não vejo assim. Nós fomos jovens como os de hoje, com as mesmas contradições, as mesmas ansiedades e as mesmas teimosias. A sociedade, feita e establecida pelos adultos, é que era diferente, sem tantos perigos e crimes. Mas as pessoas... eram feitas da mesma matéria, com as mesmas forças e fraquezas e com os meus sentimentos e receios. Se lermos um dos magníficos livros de Jane Austen, escrito há quase 200 anos, lá encontramos os mesmos conflitos humanos de hoje, os mesmos sentimentos, a mesma dor, a mesma luta e o mesmo amor... O desafio que a sociedade de hoje, sempre em mudança, lança aos jovens, exige que nós, os mais velhos, não nos isolemos numa atitude crítica, sem direito de julgar, mas que saibamos apoiar e estar ao lado deles, prontos para modificar a nossa maneira de pensar, e compreender que só com o envolvimento da juventude o associativismo comunitário terá futuro. Melhorar as condições do trabalho voluntário e incentivar o interesse da participação dos jovens, defender os seus direitos e aspirações, ajudar (se nos pedirem ajuda)... é um dos nossos maiores deveres. É que, deixemos bem claro, acreditamos que há sempre um espaço para o diálogo! Foi por compreender esse meu dever, que abordei este assunto, pois que penso já ser tempo de... um outro tempo! Mandaram-nos de Lisboa. Não é publicidade... mas parece. Vendo quintinha, por culpa da crise, situada dentro de localidade, bem servida por transportes e de fácil acesso!! Aceito propostas!!! Só não sabemos para onde deve telefonar... porque não conseguimos tomar nota de tudo...!

18 . Ler e contar

07 Abril 2014

Saída da troika em junho é só por “papelada não por política”
Depois de o jornal norte-americano Wall Street Journal ter avançado que devido às eleições europeias a troika vai adiar para depois de 17 de maio o fim do programa de ajustamento, uma fonte da Comissão Europeia esclarece ao Jornal de Negócios que tal extensão é “puramente técnica” e que se prende apenas com “papelada” e não com questões políticas, negando deste modo um prolongamento do programa de assistência técnica. Fonte oficial da Comissão Europeia nega em declarações ao Jornal de Negócios a informação veiculada pelo Wall Street Journal de que o final do programa de assistência financeira em Portugal foi adiado para o final de junho. Esta seria, segundo o jornal norte-americano, a forma de o país alcançar um consenso depois das eleições europeias que permitisse focar-se na decisão para o futuro, ou seja, saída limpa ou cautelar. Além disso, permitiria também aos governos europeus concentrarem-se no caso da Grécia, classificado como mais urgente e complicado, podendo Portugal ser tratado numa fase posterior. Essa extensão deve-se, porém, “a papelada” e “não [por razões] políticas”. O que fará com que a última tranche do empréstimo externo chegue em junho mas, assegura a mesma fonte, o programa de assistência financeira terminará mesmo a 17 de maio. “Não há absolutamente nenhuma consideração de políticas ou de política por detrás da extensão técnica do programa português, que chegará formalmente ao fim em 17 de maio. A extensão é puramente técnica e está relacionada com o desembolso final do Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira (MEEF) que, por razões processuais deverá ser feita em junho (uma extensão semelhante foi acordado para a Irlanda).Trata-se de papelada, não de política”, refere a fonte oficial da Comissão Europeia. Quanto ao pós-troika, o comissário europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, reafirmou, terça-feira, em Atenas, onde estiveram reunidos os ministros europeus das Finanças, que o assunto será discutida nas próximas semanas, sublinhando que “somos da opinião que mais vale prevenir que remediar”.

Menino de 4 anos escreve à NASA e recebe resposta

No Reino Unido, um menino de quatro anos escreveu à NASA a pedir ajuda para um projeto da escola e acabou por se tornar a estrela da turma ao receber uma resposta da agência espacial norte-americana.

Incumbido de preparar um trabalho sobre a Lua, Lucas Whiteley fez questão de contactar os maiores especialistas de astronomia. Como tal, pediu ao pai para gravar um vídeo consigo a pedir ajuda para este projeto de ciência e a colocar três perguntas. O resultado foi, depois, publicado no site da NASA. Em resposta, Ted Garbeff, engenheiro da agência espacial norte-americana, enviou um e-mail com um vídeo de 10 minutos em anexo, onde, inclusive, faz uma visita virtual à sua base de trabalho em Mountain View, na Califórnia. Além disso, Garbeff responde às questões de Lucas sobre quantas estrelas existem na Via Láctea, que países é que já foram à Lua e se já alguém levou lá animais. Para explicar o infinito número de estrelas existentes no espaço, o astrónomo comparou-as aos grãos de areia numa praia.

LEIA E DIVULGUE ABC

Angeja tem “filhos dilectos” que a amam muito...

07 Abril 2014

Ler e contar . 19

A formiga ladina
Fernando Cruz Gomes
Não é uma fábula... mas poderia bem ser. Mais do que isso, sou capaz de lhe pedir para a tomar como tal. Talvez seja melhor interpretar a história assim. Uma fábula, portanto. A apanhar as résteas do sol que já vão chegando ao quintal que ainda tenho, deparei com uma formiguinha. A princípio, nem acreditava que fosse a formiguinha a fazer tudo aquilo. O que via – e bem visível – era uma folha de árvore como que a andar por si só. Um olhar mais arguto deu, então, para ver que era exactamente a formiguinha a transportar a folha. Folha que tinha para aí dez vezes mais o seu tamanho, talvez outro tanto do peso do simpático insecto. E ela lá ia andando. Umas vezes com a folha à cabeça e outras bem no pequeno dorso. Parava de vez em quando como que para ganhar novo alento. Cheguei a ver, umas quantas vezes, a folha a cair, a formiga a ficar por debaixo. E eu próprio quase a fazer votos para que ela acabasse de vez com o sacrifício. Então não se estava mesmo a ver que ela não conseguia?! E a formiga, como que a responder ao meu ar de céptico, a levantar-se de novo, a pegar na folha e a seguir em frente. Uma e muitas vezes a cena se repetiu. Uma e muitas vezes... a formiga insistia. Por mim, quase me apetecia ir ajudar a pequena fortmiga, que lá continuava no seu caminho, a andar, sempre em frente, com a folha da árvore a ser arrastada. Mais à frente era a paragem. Era a toca. Em porta pequenina... que me fez estremecer o coração. Tanto esforço e a formiguinha... não iria conseguir. É que a folha era grande demais... para o tamanho do quase orifício por onde a formiga entraria. Estava quase a desprender o olhar da cena, talvez até a lamentar a sorte da formiga quando... a vi entrar pela sua gruta, deixando a folha cá fora. E eu voltei à cena. Daí a segundos... outra cena, outras imagens. É que a formiguinha fora lá dentro, sim, mas não para desistir. Com ela voltavam umas quantas formigas. Foram-se à folha. Cortaram-na em pedacinhos. Depois... era só entrar. Imagino que para se juntarem todas... a comer o manjar da folha fresca e verde. É uma fábula, sim. E acho até que consegui interpretar o “falar” das formiguinhas. A deixarem mensagem aos homens. Uma mensagem de preseverança. De luta até ao fim. De não desistência, a despeito das fatalidades. Uma mensagem para os homens que perdem o entusiasmo ao mínimo dissabor. Que, ao cair, nem tentam levantar-se. Que não conseguem unir esforços – talvez nesta comunidade até – para, juntos, bem juntos... vencerem as adversidades. É uma fábula, é. Uma fábula cheia de lições. Que nem sempre somos capazes de seguir. O mundo está cheio de formigas, ladinas e espertas. Mas tem também muitos homens e mulheres que não conseguem copiar-lhes o exemplo...

Chama-se Fundação Cultural Amigos de Angeja. Mas, no fundo, é um conjunto de amigos daquela localidade de Aveiro. Mais do que isso, é um conjunto de “filhos dilectos” que amam a terra. E a trazem no coração, quase em permanência. No último sábado de Março, era um convívio de angariação de fundos para o Jardim do Imigrante em Angeja. O salão da Festiflor estava repleto de amigos e de “filhos dilectos” da terra. A música era do Karma Band. E Paulo Marques, que integra o conjunto, é afinal – juntamente com o pai (e o sr. Marques nem quis falar, imaginem...) – um dos mais dinâmicos membros da tal Fundação. E diz-nos desde logo, estar mais do que satisfeito de tudo o que se estava a passar. Depois, Fernando Nogueira – um outro “cérebro” e “coração” da iniciativa – vem até nós. E fala-nos nos 500 anos do Foral

de Angeja. Na satisfação que tem em ajudar a levantar o tal Jardim do Imigrante. E começa a fazer propaganda da sua terra. A dizer-nos que ali, no Festiflor... poderiam não estar muitos filhos de Angeja... mas estavam, afinal, muitos e muitos amigos de Angeja. No fundo, uma festa que agradou a todos. E que está, afinal, a olhar para a valorização de uma terra que, pelos vistos, merece tudo. De resto, estavam por lá, muitos e muitos “amigos”. Em conjunto que não esperávamos encontrar por lá. Muitos deles são habituais em festas de outros clubes e associações. Quando da inauguração do Jardim do Imigrante... vai ser o bom e o bonito! Em entusiasmo que é bem capaz de “soprar” desta zona do mundo.

Morreu José Wilker, o “Roque Santeiro”
O actor brasileiro José Wilker morreu, sábado, aos 66 anos, na sua casa no Rio de Janeiro. O actor foi protagonista de telenovelas como ‘Roque Santeiro’ e ‘Gabriela’. José Wilker Almeida nasceu no Ceará a 20 de agosto de 1947 mas foi na capital de Pernambuco que trabalhou como locutor de rádio e que começou a carreira de actor que o tornaria um dos mais célebres actores brasileiros. “Por acaso, sou um actor com defeito. Olho para os meus colegas e tenho inveja porque todos eles têm projetos, desejos de fazer personagens e planeiam a carreira. Eu trabalhei até hoje com acasos. A minha carreira não é uma sucessão de escolhas a partir de um projeto de vida com o teatro, com o cinema, com a televisão. É uma sucessão de acasos”, disse numa entrevistas. Um destes acasos de Wilker foi o convite para protagonizar Roque Santeiro. “O Jayminho Monjardim entrou na sala e disse: ‘Estamos com um problema, cara. A gente tem o Sinhozinho Malta, a viúva Porcina, a gente tem o elenco quase pronto, mas não temos o Roque Santeiro. Quer fazer?’”. A sua estreia profissional foi no teatro com o espetáculo ‘Julgamento em Novo Sol’ (1962). Wilker trabalhou também para o Governo do Estado de Pernambuco. Com o golpe de 1964, ficou desempregado e resolveu correr atrás da carreira artística no Rio de Janeiro. Na Globo, Wilker participou em 29 novelas. O ator também dirigiu o humorístico ‘Sai de Baixo’ desde a sua estreia, em 1996. No cinema, o ator também conheceu o sucesso ao interpretar

Vadinho em ‘Dona Flor e Seus Dois Maridos’ (1976). Entre as 49 longas-metragens em que participou contam-se filmes como ‘Xica da Silva’ (1976), ‘Bye Bye Brasil’ (1979), ‘O homem da capa preta’ (1986) e ‘Guerra de Canudos’ (1997). Em 2010 lançou-se como autor com ‘Este Não é um Livro Sobre Cinema’. A sua última novela foi ‘Amor à Vida’, em 2013, quando interpretou o personagem Herbert. O actor morreu sábado aos 66 anos. Estava em casa quando se sentiu mal. A família ainda não informou a causa da morte, mas a suspeita é que o actor tenha sofrido um enfarte de miocárdio, enquanto dormia. José Wilker tinha três filhas: Isabel, Mariana e Madá Wilker.

Audi RS3 chega em 2015 com 367 cv

20 . Automobilismo

07 Abril 2014

Ferrari e Bernie Ecclestone

querem mudanças na Fórmula 1

Paulo Alves – Carlos Moreira

A versão mais “picante” do pequeno familiar de Ingolstadt prefigura-se como um concorrente do Mercedes CLA 45 AMG. O RS3 será uma derivação desportiva do Sportback de cinco portas e animada por um motor 2.5 turbo a gasolina de cinco cilindros com 367 cv. Este deverá estar ligado a uma caixa S tronic e contar com um sistema de tração integral quattro. O topo da gama A3 deverá estar disponível com um pacote opcional desportivo, com um kit aerodinâmico mais agressivo e afinações do chassis para um comportamento mais desportivo. De acordo com fontes da Audi à Motor Talk, o novo Audi RS3 estará disponível para encomendas em abril de 2015 e as primeiras entregas serão em julho.

Albuquerque testou dois dias em Paul Ricard

A Ferrari mostrou-se descontente com a ‘nova’ Fórmula 1 num comunicado inédito, depois de uma sondagem a mais de 50 mil dos seus adeptos. O estudo concluiu que 83 por cento dos inquiridos está desapontado com o novo formato devido, principalmente, ao facto de os pilotos terem que poupar combustível, sendo o som e a confusão com as novas regras outros motivos de descontentamento. Bernie Ecclestone, ‘patrão’ da Fórmula 1, reuniu-se esta semana com o presidente da Ferrari Lucas di Montezemolo, e revelou ao jornal ‘The Times’ que “falei com o Luca e temos os mesmos pensamentos sobre o que precisa de ser

feito”. O britânico explicou que “precisamos do apoio das equipas, e a única que pode estrar relutante é a Mercedes, porque estão bem, mas estou certo que eles não vão bloquear o caminho do que precisa de ser feito, porque todos queremos o desporto o melhor possível”. Com apenas 100 kg de combustível por corrida, os pilotos nem sempre podem estar na potência máxima, pelo que a redução das distâncias de corrida pode ser uma solução, numa altura em que adeptos, pessoas ligadas à F1 e mesmo pilotos e ex-pilotos lamentam que a modalidade se tenha tornado um espetáculo aborrecido.

A sessão de treinos oficiais do European Le Mans Series no circuito francês serviu para o piloto luso adaptar-se melhor ao Zytek da equipa Jota. Filipe Albuquerque fez um balanço positivo dos dois de testes oficiais em Paul Ricard, apesar de não ter ido além do oitavo melhor tempo. Em preparação para a primeira corrida em Silverstone, a 18 e 19 de abril, a equipa Jota - formada pelo piloto português, Simon Dohlan e Harry Tincknel -, esteve em bom plano aos comandos do Nissan LMP2 Zytek Z11SN. Em comunicado, Albuquerque mostra-se satisfeito: “Em situação de teste é sempre complicado avaliar o que cada um está a fazer. Fizemos um bom trabalho nestes dois dias.” A equipa que venceu a competição no ano passado e que tem ambições na revalidação do título encontra-se confiante para a prova de Silverstone: “Acho que estamos em posição de começar, desde a primeira corrida, a discutir os primeiros lugares”.

Lexus NX é novo SUV para chinês ver
A versão de produção, que deverá ser animada pelo novo motor turbo a gasolina, será oficial no Salão de Pequim. A Lexus libertou oficialmente a primeira imagem teaser da versão definitiva do NX, um novo SUV que confirmou para o certame chinês - que abre as portas ao público a 20 de abril. Antecipada por um par concept cars, LF-NX, nas edições de 2013 dos salões de Frankfurt e Tóquio, a versão de produção do NX enverga a grelha típica da marca nipónica, ladeada por faróis rasgados e luzes diurnas em LED, além de linhas musculadas, pelo menos segundo o que ilustração sugere. Pouco mais se sabe sobre o NX, apenas que será feito com base no Toyota RAV4, deverá contar com os modos de propulsão mostrados nos estudos: um 2.0 D-4S VVT-i, a gasolina de quatro cilindros (o primeiro turbo da marca) – que poderá funcionar com um sistema de tração integral -,

e um sistema híbrido, que recorre ao trabalho conjunto de um motor a gasolina 2.5 de quatro cilindros e a um bloco elétrico. No certame chinês, o NX será mostrado juntamente com o coupé desportivo RC F. Deverá estar à venda no verão.

07 Abril 2014 Jack Carvalho

Outra vez... pioneiro!
Sabemos que o novo “Eatery”, sob a gerência de Jason Carvalho, filho do Jack, vai ter uma moderna lanchonete de comida quente, buffet de saladas, uma estação dedicada para sandes como também serviço à mesa.

Comunidades . 21

Para alguns ser “Pioneiro” é a coisa mais natural. Em vez de esperar que aconteçam novidades... dão a cara à luta, arriscam onde outros não arriscavam, e num piscar de olhos, aparecem com algo de novo. Jack Carvalho é um destes Pioneiros na comunidade sem qualquer duvida. Em anos não muito recuados, o nome de Jack Carvalho não era só sinonimo no ramo de padarias e pastelaria fina mas também era um nome que esteve também ligado ao apoio direto dos nossos clubes e associações. Era também um nome de que se ouvia falar de uma maneira ou outra, associado em muitos dos projectos novos que iam aparecendo ao longo dos anos. Hoje em dia, depois de ter estado em Portugal por algum tempo, regressou à sua terra Canadiana e parece não ter mudado muito na sua maneira de estar. Está-lhe no sangue... Jack Carvalho é Pioneiro. No Domingo dia 13 de Abril, ou seja já no próximo Domingo... no 337 da Oakwood Avenue em Toronto, bem pertinho do Jack’s Bakery vai abrir o Jack’s 24 Hour Eatery. O que é um “24 Hour Eatery”? É, na tradução certa, um restaurante que está aberto 24 horas por dia. Ou melhor ainda, é um restaurante que nunca fecha. Novidade? De certo que sim pelo menos na comunidade não há igual. Sabemos que neste novo projeto de Jack Carvalho foi pensado mais propriamente aqueles que trabalham a horas diferentes como turnos da noite ou saem de casa para o trabalho a horas que outras pessoas estão praticamente a ir para cama... “Para todas essas pessoas o Jack’s 24 Eatery vai estar sempre aberto. Agora esses também vão poder levar trazer uma refeição quente e nutritiva para o trabalho em vez de sempre sandes”, disse Jack Carvalho.

GRILL HOUSE • SALAD BAR • TAKE OUT
Parabéns, Jack e Jason! La estaremos no Domingo ao meio dia, e deixamos aqui o convite a todos para comparecerem também.

ERVANÁRIA BEYOND EDEN CONSULTAS PRIVADAS E CONFIDENCIAIS ERVANÁRIA BEYOND EDEN
Por V e n e s s a B a r r o s

Ervas / Produtos Naturais Por V e n e s s a B a r r o s Velas / CONSULTAS Incensos Ervas / Produtos Naturais PRIVADAS E CONFIDENCIAIS Ajuda Espiritual Velas / Incensos Por V e n e s s a B a r r o s Leitura de Cartas Ajuda Espiritual CONSULTAS PRIVADAS E CONFIDENCIAIS Consultas por Ervas / telefone Produtos Leitura de CartasNaturais

CONSULTAS PRIVADAS E CONFIDENCIAIS ERVANÁRIA BEYOND EDEN

ERVANÁRIA BEYOND EDEN

Por V e n e s s a B a r r o s Velas / Incensos Consultas por telefone - Sábado Abertos de Segunda Ervas / Produtos Naturais 9 am 6pm Ajuda Espiritual Abertos de Segunda - Sábado Velas / Incensos 642 Rogers Road9em Leitura de Cartas Ajuda Espiritual am -Toronto 6pm Leitura de Cartas Consultas por telefone 642 Rogers Road em Toronto (416) 901-4114
Consultas por telefone

642 Rogers Road em Toronto 642 Rogers Road em Toronto

(416) Abertos de901-4114 Segunda - Sábado Abertos de Segunda - Sábado (647) 720-6667 9 am - 6pm 9 am - 6pm (647) 720-6667

(416) 901-4114

(416) 901-4114

22 . Ainda a tempo Comentário Semanal de Economia e Mercados – Semana de 31 de março e 4 de abril

07 Abril 2014 Parceria ABC/MontePio
segundo as nossas previsões, terá contraído no 1ºT2014, condicionada pela entrada em vigor das novas medidas de austeridade constantes do OE 2014. Refira-se, por último, a ligeira queda da produção industrial em fevereiro, mas recaindo sobre dados revistos em alta, aliviando de níveis máximos desde ago-12 e sugerindo um novo acréscimo do VAB da indústria no 1ºT2014, que, contudo, deverá ser insuficiente para garantir um crescimento do PIB, que deverá ser penalizado pela construção e também (ligeiramente) pelos serviços. No cômputo geral, apesar da revisão em alta do nosso cenário para o consumo privado ter vindo elevar os riscos ascendentes sobre a nossa previsão para o PIB no 1ºT2014, os restantes dados conhecidos, bem como a expetativa que este maior consumo – associado, em grande parte, a um forte consumo de bens duradouros (automóveis) – resulte essencialmente das importações, leva-nos a não proceder, para já, a qualquer alteração ao nosso cenário de estabilização económica no 1ºT2014.

Economia portuguesa

* Contas nacionais confirmam o cumprimento da meta de défice orçamental para 2013 (-5.0% do PIB, ou -4.9% na ótica do PDE), ao passo que os dados de atividade conhecidos levaramnos a rever em alta o nosso cenário para o consumo privado no 1ºT2014, elevando os riscos ascendentes sobre a nossa previsão de uma estabilização do PIB nesse trimestre...
Na semana passada foram conhecidas as contas nacionais trimestrais por setor institucional referentes ao 4ºT2013, que mostram que a economia registou uma capacidade de financiamento de 2.0% do PIB em 2013, o que compara favoravelmente com a necessidade de financiamento de 0.1% observada em 2012. Esta evolução favorável deveuse essencialmente à melhoria do saldo externo de bens, tendo as exportações aumentado 5.4% em 2013, mais do que compensando o aumento de 0.9% das importações. Por setor institucional, a subida da capacidade de financiamento da economia em 2013 esteve associada a uma redução das necessidades de financiamento das sociedades não financeiras (de -3.9% para -2.1%) e das administrações públicas (de -6.5% para -5.0%), bem como a uma aumento da capacidade de financiamento das famílias (de +6.4% para +6.8%), que, no seu conjunto, mais do que compensaram a diminuição da capacidade de financiamento das sociedades financeiras (de +3.9% para +2.3%). Centrando-nos na informação sobre as administrações públicas (AP), que continua naturalmente a atrair mais as atenções, atendendo ao programa de ajustamento económico e financeiro (PAEF) em curso no país – o ajustamento externo também é uma importante vertente deste programa, mas a sua bem melhor execução (como provam os dados já acima referidos) direciona os holofotes para o ajustamento orçamental –, com a referida diminuição do défice das AP em 2013 a refletirem sobretudo o aumento das receitas fiscais, que mais do que compensou o aumento das despesas com pessoal e com prestações sociais, bem como a diminuição das despesas de capital. Segundo estes dados agora divulgados pelo INE, na ótica da contabilidade nacional, a que é relevante para efeitos de reporte a Bruxelas, o défice orçamental cifrou-se, então, nos 5.0%, um valor ligeiramente superior aos 4.9% efetivamente reportados pelo INE ao Eurostat no âmbito da primeira notificação de 2014 relativa ao Procedimento dos Défices Excessivos (PDE) – uma diferença que, segundo refere o INE, resulta do diferente tratamento de juros ao abrigo de swaps e de contratos de garantias de taxas (FRA’s) – e que ficou abaixo da meta de 5.5% estabelecida no PAEF e dos 5.9% admitidos pelo Governo em outubro, aquando da apresentação do OE 2014. Tratou-se de uma surpresa francamente positiva, que beneficiou: i) do impacto sobre a despesa e a receita do comportamento da economia melhor do que o esperado; ii) do perdão fiscal, que permitiu recolher 1 253 M€ (nomeadamente através do regime excecional de regularização de dívidas fiscais e à Segurança Social); iii) dos “ganhos de eficiência resultantes da nova estratégia de combate à fraude, evasão fiscal e à economia paralela” (nas palavras da Ministra das Finanças). Relativamente já a 2014, como analisado no nosso anterior comentário semanal, apesar de ainda insuficientes, os primeiros dados mensais de execução orçamental da DGO (disponíveis até fevereiro) dão, para já, boas indicações para o cumprimento da meta do défice orçamental para 2014 (4.0%). Note-se que o facto de a execução orçamental de 2013 ter-se revelado mais favorável do que o anteriormente admitido também já tinha vindo traçar melhores perspetivas para o cumprimento do défice de 2014, num contexto em que o cenário macroeconómico de base para o OE-2014 passou a ser considerado já um pouco pessimista, sobretudo atendendo ao desempenho da economia a partir do 2º trimestre de 2013 – o nosso cenário de crescimento do PIB para 2014 é de 1.2%, mais favorável do que os 0.8% que tinham sido admitidos pelo Governo no OE 2014. A semana ficou também marcada pela divulgação de importantes dados macroeconómicos de atividade, como

as leituras de fevereiro das vendas a retalho e da produção industrial, tendo ainda sido conhecidas as leituras de março sobre as vendas de veículos automóveis. Dados que, designadamente ao nível do consumo privado, mostraram comportamentos mensais menos desfavoráveis do que os por nós até então admitidos, com as descidas mensais da atividade retalhista e das vendas de veículos de passageiros a contrariarem muito pouco do que as variáveis já tinham subido anteriormente. Estes dados acabaram por colocar em causa o nosso anterior cenário de estabilização do consumo privado nesse trimestre, admitindo-se agora a hipótese de um acréscimo. O nosso indicador compósito para o consumo privado aponta atualmente para um crescimento de 0.5% (-0.5% no 4ºT2013), com o agregado a dever ser apenas penalizado por uma provável queda no consumo de serviços. Ao nível do investimento, as vendas de veículos comerciais ligeiros e pesados apresentaram com evoluções mensais positivas, mas evidenciando contributos distintos para a evolução do investimento em material de transporte no 1ºT2014 e dando indicações opostas para a FBCF, que,

José Miguel Moreira (JoseMoreira@Montepio.pt)

Novas regras de trânsito... discordo!
Discordo, porque em minha opinião são desnecessárias e excessivas! Temos vereadores em certos pelouros, que gostam de dar nas vistas, para se tornarem conhecidos, talvez a pensar em mais altos voos. Será também neste caso? Esta novas regras, de multas e alterações de horários na hora de ponta, não faz o mínimo sentido! Quanto a mim, não vejo razão de multas, ainda mais exageradas às que já temos, como também não vejo necessidade de alterações de horários de ponta! Caberá na mente de alguém, que às 6 da manhã, é uma “rush hour?” Com tantos ainda a dormem e terem que se levantar par mudar o carro? E também das 3 às 7! Quais são os trabalhos que terminam antes das 3 da tarde, para se considerar “rush hour?“ Até às 7, já se aceita... mas às 6 da manhã e às 3 da tarde, não me parece coisa inteligente! Quanto a multas mais pesadas, é um exagero e um insulto ao povo desta cidade! Mesmo fora de horas de ponta e em lugares que nada afecta o trânsito, o condutor não tem margem de parar por uns segundos, mesmo para ir à farmácia buscar um remédio para a filha doente! Porque ao voltar as costas, já tem um “ticket.” Conheço muitas cidades por esse mundo fora, mas com exageros assim,, não conheço nenhuma! Se isto é uma cópia, de qualquer outra cidade, é bom que se copie tudo... e não apenas o que lhes dá jeito! Porque em muitas dessas cidades, o lugar em frente das suas casas é reservado para si..., nem mesmo o seu vizinho pode “parcar” ali, sem sua permissão! Será que é isso que temos nesta cidade? Não! A fazerem se comparações, deve ser em tudo... e não apenas no que dá jeito! Nesta cidade, não somos livres de estacionar em frente da nossa casa pela noite, a menos que tenha permite, Contudo, obrigam-no a limpar a neve e ter a frente limpa, além de outras responsabilidade. Impõem-lhe deveres... mas tiramnos direitos! É caso para perguntar:- que qualidade de democracia temos nós? Falam em rebocar carros...- isso não é novidade nenhuma, visto que sempre o fizeram...! Quanto às multas subirem de $60, para $150, é mais que um exagero...é um absurdo! E se estes senhores não sabem..., fiquem sabendo... segundo o que há tempos li: os condutores desta cidade, são dos mais respeitadores das leis de trânsito do Norte América. Por isso, não devem ser tratados assim! Todos sabemos que sempre houve transgressores, não importa se as multas são de 60, 150, ou mesmo 1000, Por outro lado, os mais respeitadores também falham..., e por essas falha involuntárias, têm que pagar os castigos

António dos Santos Vicente
destinados aos abusadores? Será que vós, forjadores de tais leis, sois infalíveis?!... Vos, que gereis os destinos desta cidade, é bom que façam alguma coisa pelo bem estar do povo e não punilo ainda mais, como sempre têm feito. Esbanjem menos... e administrem melhor... e serem mais rigorosos com o dinheiro que é de todos nós! Se não sabem... ou não querem fazer, deixem que os outros o façam e não tentar aniquilalos como pretendem fazer. E não nos adicionem mais fardos aos que já suportamos! E nem nos usam como cordeiros expiatórios, dos vossos gastos supérfluos e péssima gestão administrativa. Quanto a mim, não vejo nestas novas regras, uma mais valia para disciplinar os condutores e uma condução mais segura. Mas antes uma punição ao povo! Até o Mr. Ford descorda delas! E sabem porquê? Porque este Homem, com algumas falhas e defeitos, é um dos poucos, em quem ainda podemos confiar! Porque tem respeito por quem paga... e vê nisto, o que qualquer pessoa esclarecida vê:- exageros, só para punir mais este povo indefeso Vêem ai as eleições Municipais..., é altura de analisar o que o seu representante fez de bem... e de mal!- Veja as cópias das taxas da sua casa, no reinado do Miller e do Ford.! Há uma diferença que nos beneficia, E só não é maior... porque são poucos a alinhar por Ele, para que as nossas taxas não subam tanto! Se o seu representante é desses que apoia em subir as taxas, não ponha por ele/a. Pois quem assim procede, não é digno do nosso voto!!!

07 Abril 2014

Comece Bem a Primavera
Por: Antonio Custodio Barros (NhP 7132) Tel. 416 533-8907
A bela e desejada Primavera fez a sua entrada triunfal, o sol já brilha convidando a um passeio no meio das árvores e das flores com fragrâncias maravilhosas . Andar a pé ou de bicicleta, relaxando, produz um benefício na Saúde único. Deve aproveitar para pensar na perda de peso em excesso adquirido, durante o longo período invernal. Escolher o método a usar para alcançar os seus objectivos depende de muitas circunstâncias e factores que têm a ver com cada um de nós e também com os esforços que estamos dispostos a fazer. O tempo em que se achava que gordura era conrrespondente a beleza e a Saude estão bem longe. Hoje pensamos em termos de massa magra, peso ideal, cetonas de framboeza, Neera, diuréticos vegetais e tantas outras opções espantosas escolhidas por si e pelo seu orientador e medico de medicina natural ou pelo seu nutricionista. O mais importante: as suas escolhas devem ser sempre orientadas em prol da sua saúde e não pela moda e pela elegância estética. Uma boa semana!

Vantagens do Xarope de Seiva Natural
Receita Original

Coisas e loisas . 23

Vantagens do Xarope de Seiva Natural vs Seivas Concorrentes:
O processo de fabrico continua a seguir a receita concebida pelo criador da Cura com Sumo de Limão. Mistura de 2 Tipos de Seiva Seiva de Palma - Rica em potássio e sódio Seiva de Ácer – Rica em manganês e zinco. Seivas de Grau C+ O grau mais rico em cálcio, zinco, manganês e ferro. Tecnologia de “Hot-Filling’’ Embalada a quente não necessitando por isso de conservantes. Sem aditivos químicos - 100% natural, sem corantes nem conservantes

O Xarope de Seiva Original permite:
Desintoxicar
*Acção Drenante * Acção Diurética * Acção Anti-Toxinas Reduzir eficazmente o peso * Acção Lipolítica * Acção Anti-Gorduras localizadas Reduzir o volume e ventre mais liso *Acção Anti-Retenção de líquidos * Acção Anti-Celulítica.

Promover Bem-Estar
* Acção Auto-Regenerante * Acção de Auto-regulação * Acção Estimulante *Acção Tonificante * Obtenção de um aspecto mais juvenil *Obtenção de maior elasticidade do Corpo.

OFERTAS DE EMPREGO...
-Carpinteiro de acabamentos com experiência. Contactar Mike. 416-457-4559. -Empregada de mesa para a área de Mississauga. 416-2766527. -Motorista de camião betoneira com carta DZ. 416-990-8360. -Costureira e alfaiate. Devem falar inglês. Contactar Dina. 416-769-9830. -Operador de CNC com alguma experiência. Contactar Francisco Coelho. 905-660-5977. -Empregados de balcão e cozinha, com experiência. 416-6511780. -Operários com experiência em carpintaria e demolição, para companhia de renovações. 416-652-6424. . PRECISA-SE PADEIRO COM EXPERIÊNCIA Tel. 416 651 1780

FLORA UNIVERSAL / Lagoa Azul
Clubes e Associações
ARSENAL DO MINHO - Domingo, 20 de Abril, às 13:00 horas, Almoço da Pascoa, com o famoso cabrito à Minhota. Sábado, 10 de Maio, Festa da Mãe, começando o Jantar às 19:30 horas. Para informações, (416) 841-1676. ASAS DO ATLÂNTICO - Sábado, 12 de Abril: Noite Regional com jantar e abrilhantada pelo conjunto Duo Som Luso. ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA PRAIA DA VITÓRIA Domingo, 27 de Abril, convívio anual, com início às 13h00 a realizar no Ambiance Banquet Hall. Presença do presidente da Câmara de Praia da Vitória, Roberto Monteiro. Actuação de Lucy e Bela Borges, e do grupo Bel Cantus, da Terceira. Informações, 416-588-2000. ASSOCIAÇÃO CULTURAL DO MINHO - Domingo, 20 de Abril: Almoço de Páscoa com o beijar da Cruz, a realizar no Lithuanian Hall (1573 Bloor St. W) e com início às 12h30. Actuação do grupo Os Panteras e do rancho da ACMT. Informações: 647-929-8554, 416-904-0052. CASA DOS AÇORES - Sexta-feira, 25 de Abril, comemorações do 25 de Abril. Sábado, 26 de Abril, 4.º Jantar do Divino Espírito Santo. CASA DOS POVEIROS - Domingo, 20 de Abril, Festa da Páscoa, com início às 12h30. Almoço, tradicional beijar da Cruz, apresentação da nova direcção e aniversário do RF da Casa dos Poveiros. Informações: 416-457-1890 ou 416-871-7334. ESTRELAS DO NORTE – Sábado, 26 de Abril, Comemorações do 6.º aniversário, com jantar e actuação do Rancho aniversariante, na Casa da Madeira. Musica e som a cargo do Sangue Lusitano. Detalhes e Marcações, Lina Pedrosa, (416)9882896.

Esta dieta não se destina apenas ao emagrecimento mas também para desintoxicar o organismo, promovendo o seu bem-estar. A cura com xarope de Seiva e sumo de limão é um meio eficaz para desintoxicar o organismo se for feito de acordo com as instruções correctas (aconselhamos a leitura do livro “A cura com sumo de limão” de K.A.Beyer) e com os ingredientes apropriados. Verificou-se em vários casos que uma alteração de um ingrediente pode provocar efeitos indesejáveis. O uso de produtos de imitação (por vezes contendo conservantes e/ou aditivos) pode ser prejudicial para esta dieta.

1227 Dundas St. W. - Toronto - M6J 1X6 Tel.: (416) 533-8907 - Fax (416) 533-5324 /
Email:ervanaria@bam-internacional.com - www.florauniversal.com
ONTARIO ASSOCIATION OF PORTUGUESE VETERANS - Sábado, 12 de Abril, 12.º Encontro dos Ex-Combatentes do Ultramar, com início às 18h00 e a realizar no Europa Catering. RANCHO FOLCLÓRICO AMIGOS DO MINHO - Domingo, 20 de Abril: Almoço de Páscoa a realizar na CAO, com música por Tony Câmara e Os Sonhos. Informações, 416-802-8799 ou 647-406-3272. SPORT CLUB ANGRENSE - 12 de Abril, Jantar e baile com o DJ All Stars. Início às 19h00. SPORTING C. PORTUGUÊS - Sexta-feira, 11 de Abril, Sporting de Honra com a presença de convidados e sócios, em comemoração do 34.º Aniversário da colectividade. Sábado, 12 de Abril: Jantar de Gala e baile com o conjunto Mexe-Mexe.

Pedreiros (bricklayers) Ajudantes (Labourers) Tractoristas (fork-lifts) Informações: 416 989 3055
Limpeza em Escritórios Precisa-se de pessoal que fale Ingles .

PRECISA-SE

Área da Grande Toronto Telefone: 905-273-5954

para tempo inteiro ou parcial.