O PHDA não é um distúrbio passageiro, temporário, a ser superado, uma vez que é neurobiológico e não o resultado de alta de disciplina

ou de controle dos pais, assim como não é alta de or!a de vontade ou de carácter da crian!a ou do adolescente como erroneamente muitos adultos pensam ser" A recupera!ão acontece em cerca apenas #$% dos casos" Algumas crian!as com PHDA &á são di 'ceis de serem cuidadas antes mesmo dos # anos de idade por serem muito activas, irritáveis, temperamentais, autoritárias, podendo ainda ter distúrbio de sono e(ou alimentar" Outras crian!as com PHDA não di erem das demais e só são avaliadas e diagnosticadas após o ingresso no per'odo escolar ao apresentar pre&u'zo no aprendizado e(ou nos relacionamentos com colegas, pro essores ou pais" )sso porque os # sintomas mais marcantes do PHDA * a distrac!ão, a impulsividade e a grande actividade, num grau mais leve, são comuns nas crian!as em geral, da' muitas icarem sem diagnóstico" +ambém as do +ipo Desatento podem passar despercebidas nos primeiros anos de vida" Além de distra'dos, a crian!a ou adolescente com PHDA tem enorme di iculdade em sustentar a aten!ão durante muito tempo numa mesma tare a, sem interromp,-la por inúmeras vezes" Porém" quando motivados ou desa iados por situa!.es inovadoras /televisão, &ogos, etc"""0, eles t,m um poder de 1iper concentra!ão, nem se dando conta do que acontece 2 sua volta" Os 1iperactivos(impulsivos, são incapazes de plane&ar, seleccionar com anteced,ncia, para depois e3ecutar algo" 4les não conseguem controlar, inibir seus impulsos5 di icilmente icam quietos num lugar por muito tempo, podem ser muito alantes, alar sem pensar, sendo muitas vezes inconvenientes, interromper a ala dos outros, &ogos, responder a quest.es antes de serem totalmente ormuladas, comer muito, comprar muito, etc" 4ssa alta de autocontrole pode ser o terror de muitos pais e(ou pro essores, que sentem-se incapazes de colocar limites caso não con1e!am o transtorno e como lidar com ele" 6eralmente são desorganizados com seu material escolar, sua moc1ila, sua mesa, gavetas e principalmente com o planeamento de suas tare as, estudos, empurrando-os sempre para a última 1ora /isso quando não dei3am de az,-los0" 4stão sempre atrasados, lutando contra o tempo"

perdem ou esquecem ob&ectos com acilidade" 7omo consequ. inventivos. curiosos. criativos.ncias negativas de seus actos impulsivos a longo prazo" O PHDA erroneamente. sens'veis. onde os seus problemas e di iculdades são trabal1ados e suas qualidades são real!adas e alimentadas. por não se sentirem con iáveis" +ambém t. etc". muitas vezes é apresentado como distúrbio de aprendizagem. seus desencontros nos relacionamentos sociais e pessoais" A crian!a ou adolescente com PHDA0 não sabe lidar com racasso. azem um tratamento ocado. por serem super reactivos e por ac1arem que &á não t.Problemas de memória são requentes5 esquecem nomes. provas.ncia 8c1utam o pau da barraca8. no seu tempo8" )sso e3plica muitas vezes a di iculdade de viver adequadamente em sociedade.m muita di iculdade em notar. sentem-se incompreendidos e irritam-se com acilidade" 7om a auto-estima ragilizada por tantos rótulos negativos &á recebidos. nunca esquecendo dos limites a serem respeitados" A inal. com muita energia. geralmente são inteligentes. com requ. relacionando-os com a passagem do tempo5 muitos são incapazes de ter em mente uturos ob&ectivos e(ou medir as consequ. mas na verdade é um distúrbio de realiza!ão" 7rian!as ou adolescentes com PHDA sentem-se muito mel1or quando após serem diagnosticadas. com necessidade de uma 8condu!ão8 adequada" . interpretar dicas e regras sociais5 sempre querem azer tudo 8do seu &eito.m muito a perder" O transtorno gera uma real incapacidade na crian!a ou no adolescente de controlar sua própria vontade ou comportamento. datas de trabal1os. espontaneidade. atrevidos.ncia vem a preocupa!ão e ansiedade crónicas. rustra!ão" 4stão sempre ansiosos. visando sempre a mel1oria de sua auto-estima.