Concreto: aplicações das diversas tecnologias: simples, leve, armado e protendido.

Prof. Dr. José Antonio Armani Paschoal

Unidade 5 - Concreto
• MISTURA DO CONCRETO
É o processo que vai procurar a homogeneidade de todos os componentes do concreto. Cada partícula do cimento deve estar em contato com a água, formando uma pasta homogênea e que envolva totalmente todos os agregados. Duas qualidades fundamentais: –Homogeneidade: a composição deverá ser a mesma em todos os pontos da mistura. –Integridade: todas as partículas de água deverão estar em contato com todas as partículas sólidas.

– MISTURA MECÂNICA • É a mistura feita com betoneira. A mistura é feita com pás ou enxadas. A máquina gira e o material é misturado por aletas internas. Após a homogeneização. Fatores fundamentais no processo: .Unidade 5 . depois adicionada uma mistura de areia e cimento. e inicia-se com a mistura dos agregados graúdos.Concreto • FORMAS DE MISTURA DO CONCRETO – MISTURA MANUAL • Utilizada em pequenos serviços. coloca-se água de modo gradual. que faz a mistura por tombamento do material. sendo satisfatória para pequenas quantidades de concreto.

000 3.Unidade 5 .500 2. conforme tabela abaixo: Capacidade da betoneira (l) até 750 1.Concreto – Tempo de mistura – depende do tamanho da betoneira.250 3.750 4.500 Tempo de mistura Mínimo 1' 00" 1' 15" 1' 30" 1' 45" 2' 00" 2' 15" Máximo 1' 30" 1' 30" 2' 00" 2' 30" 2' 45" 3' 00" .

2. 50% da água 50 à 70% dos agregados Cimento Resto dos agregados Resto da água . 4. 3.Unidade 4 . conforme fórmula abaixo: N= 20 √D N= Rotações por minuto (rpm) D= Diâmetro do tambor em metros – Colocação dos materiais 1. 5.Concreto – Velocidade da mistura – depende também do tamanho da betoneira.

Problemas com a descarga. não adequado pois pode haver – – – – perda de material.Unidade 5 .Concreto • TRANSPORTE DO CONCRETO – PARA A OBRA – É o procedimento que ocorre quando o concreto é preparado em usina. . porém. Podem ser: • Caminhão basculante comum: utilizado para percursos de no máximo 45 min. Caminhão betoneira: são agitadores (de 6 à 10 rpm) e misturadores (de 16 à 20 rpm). Quando pronto. por não ser a apropriada. ou pode ter a água adicionada apenas na obra. pode ser utilizado em percursos de até 90 min. Segregação devido à falta de agitação. Evaporação.

• Transporte com caçambas de gruas ou guindastes – São caçambas especiais para concreto com descarga de fundo e que são acionadas hidraulicamente. Podem ser: • Transporte manual – Caixas ou padiolas de no máx. para 2 homens. – Baldes içados por cordas. 70kg. . para transporte vertical. – Os fatores limitadores são a altura e a carga.Unidade 5 . • Transporte com carrinhos ou giricas – Deve-se ter caminhos apropriados e rampas suaves – Os carrinhos devem possuir pneus.Concreto – DENTRO DA OBRA – É o transporte após a descarga do concreto pela betoneira.

• Evitar o lançamento de grandes alturas. O máximo são 2m.Unidade 5 .Concreto • LANÇAMENTO DO CONCRETO – PARA A OBRA – É o processo de colocação do concreto nas formas. O principal cuidado é evitar que o material se separe. Algumas indicações são: • Evitar o arrasto à distâncias muito grandes. .

Para peças de grande altura. tornando a mistura menos compacta. Pode ser: • Manual. devese acompanhar o enchimento com um martelo para detectar os espaços vazios.Unidade 5 – Concreto • ADENSAMENTO DO CONCRETO – É a operação que procura a eliminação dos vazios que possam ocorrer no lançamento. menos permeável e sem vazios. com peças de madeira ou barras de aço que atuam como soquete e empurram o concreto para baixo. Seu raio de ação (100 à 850mm) depende do diâmetro da agulha (31 à 140mm). como pilares. • Mecânico. onde utiliza-se vibradores de agulha que são imersos no concreto espalhando-o. .

Unidade 5 . que pode ser: • Antógena – que é a redução do volume da pasta • Hidráulica – que é a perda de água não fixada • Térmica – que ocorre pela reação exotérmica da hidratação do concreto. A perda de água se dá por vários motivos.Concreto • CURA DO CONCRETO – É uma operação que pretende evitar a retração hidráulica nas primeiras idades do concreto. quando sua resistência ainda é pequena. tais como sol e vento. – Cuidados e para os primeiros dias podem ser: • Molhar a superfície exposta nos primeiros dias • Proteger com tecidos umedecidos • Emulsões que formem películas impermeáveis . e evitar a perda d’água diminui a retração.

com os devidos cuidados quanto ao seu adensamento. • •Na obra.Unidade 5 . o caminhão pode descarregar diretamente nas formas. gericas. . não podendo ser bombeado. ou pode ser transportado por meio de carrinhos de mão. gruas ou elevadores.Concreto •ALGUNS TIPOS DE CONCRETO CONCRETO CONVENCIONAL •Podemos dizer que o Concreto Convencional é aquele sem qualquer característica especial e que é utilizado no dia a dia da construção civil podendo ser aplicado na execução de quase todos os tipos de estruturas.

Unidade 5 . formando sobre elas uma camada de proteção que impede a oxidação.Concreto CONCRETO ARMADO •Chamamos de concreto armado à estrutura de concreto que possui em seu interior. • . A pasta de cimento envolve as barras de aço de maneira semelhante aos agregados. podem também aumentar a capacidade de carga à compressão. armações feitas com barras de aço. As armaduras além de garantirem as resistências à tração e flexão. • •Outra característica deste conjunto é o de apresentar grande durabilidade. •Estas armações são necessárias para atender à deficiência do concreto em resistir a esforços de tração (seu forte é a resistência à compressão) e são indispensáveis na execução de peças como vigas e lajes. por exemplo.

Concreto •O projeto das estruturas de concreto armado é feito por engenheiros especializados no assunto. .Unidade 5 . o espaçamento entre as barras e a dimensão das peças que farão parte do projeto (sapatas. etc). São eles quem determinam a resistência do concreto. vigas. pilares. a bitola do aço. conhecidos também como calculistas. lajes. blocos.

Concreto CONCRETO CICLÓPICO •O concreto ciclópico ou fundo de pedra argamassada. como é conhecido em algumas aplicações. mas diretamente no local onde o concreto foi aplicado. • . nada mais é do que a incorporação de pedras denominadas “pedras de mão” ou “matacão” ao concreto pronto. não devem ser colocadas dentro do caminhão betoneira. • •Estas pedras não fazem parte da dosagem do concreto e por diversos motivos.Unidade 5 .

com comprimentos entre 10 e 40 cm e peso médio superior a 5 kg por exemplar.Unidade 5 .Concreto •A pedra de mão é um material de granulometria variável. transporte interno. Sua aplicação é justificada em peças de grandes dimensões e com maquinário específico. armazenamento. •Elas devem ser originárias de rochas que tenham o mesmo padrão de qualidade das britas utilizadas e devem ser limpas e isentas de incrustações nocivas à aplicação. pois em pequenas obras pode gerar problemas de recebimento. aplicação e controle das dosagens .

como isopor. • •Os concretos leves mais utilizados são os celulares e os produzidos com agregados leves.Concreto CONCRETO LEVE •Os concretos leves são reconhecidos pelo seu reduzido peso específico e elevada capacidade de isolamento térmico e acústico. Cabe lembrar que a diminuição da densidade afeta diretamente a resistência do concreto. vermiculita e argila expandida. . • •Enquanto os concretos normais têm sua densidade variando entre 2.500 kg/m³.300 e 2. os leves chegam a atingir densidades próximas a 500 kg/m³.Unidade 5 .

entre outras.Unidade 5 .Concreto Sua aplicação está voltada para procurar atender exigências específicas de algumas obras e também para enchimento de lajes. . envelopamento de tubulações. fabricação de blocos. regularização de superfícies.

paredes de reatores atômicos. Este concreto tem sua aplicação mais freqüente na construção de câmaras de raios-X ou gama.Unidade 5 . como por exemplo. a magnetita e a barita.Concreto CONCRETO PESADO O concreto pesado é obtido através da utilização de agregados com maior massa específica aparente em sua composição. a hematita. oferecendo à mistura boas características mecânicas. bases e lastros. contra-pesos. . de durabilidade e capacidade de proteção contra radiações. Sua dosagem deve proporcionar que a massa específica do concreto atinja valores superiores a 2800 kg/m³.

. pilares.Concreto CONCRETO PROJETADO Concreto que é lançado por equipamentos especiais e em alta velocidade sobre uma superfície. etc. Este Concreto pode ser projetado por via-seca ou via-úmida. proporcionando a compactação e a aderência do mesmo a esta superfície.Unidade 5 . alterando desta forma a especificação do equipamento de aplicação e do traço que será utilizado. São utilizados para revestimentos de túneis. contenção de encostas. paredes.

através de uma compressão prévia na peça concretada (protensão). •Ela pode ser definida como sendo o artifício de introduzir na estrutura. que tem como uma de suas grandes armas a protensão do concreto. • •Encontrar meios de fazer o concreto ganhar força neste quesito é uma das eternas batalhas da engenharia. . um estado prévio de tensões. sendo geralmente desprezada nos cálculos estruturais.Concreto CONCRETO PROTENDIDO •A resistência à tração do concreto está situada na ordem de 10% de sua resistência à compressão.Unidade 5 .

Os cabos de protensão têm resistência em média quatro vezes maior do que os aços utilizados no concreto armado. temos a redução na incidência de fissuras.Concreto •A protensão do concreto é obtida com a utilização de cabos de aço de alta resistência. diminuição na dimensão das peças devido à maior resistência dos materiais empregados. possibilidade de vencer vãos maiores do que o concreto armado convencional. .Unidade 5 . • •Dentro das vantagens que esta técnica pode oferecer. que são tracionados e fixados no próprio concreto.

Concreto CONCRETO EXTRUDADO Concreto extrusado é aquele que é aplicado para a construção de guias e sarjetas. O consumo de cimento deste concreto varia entre 200 e 300 kgs/m³.Unidade 5 . . O concreto utilizado na máquina extrusora deve ser elaborado com brita zero (pedrisco) e ter uma consistência (slump) de aproximadamente 20 mm para atender às necessidades do equipamento.

mas chega a atingir vinte metros lineares de guia/sarjeta com um metro cúbico de concreto.O concreto que passa pela máquina extrusora é também conhecido como “concreto extrusado”. . “concreto farofa” ou “concreto maquininha”.Unidade 5 .Concreto •O rendimento do equipamento depende do perfil da peça.