“O ARCO-ÍRIS DE FAZER CONTAS” RICARDO FALZETTA Este texto foi publicado na revista Nova Escola (revista de grande

circulação entre os educadores), pelo repórter Ricardo Falzetta. texto !ostra co!o foi criado o !aterial "uisenaire e apresenta as etapas de co!o ensinar os conceitos b#sicos de $ate!#tica utilizando%se do !aterial, atrav&s da experi'ncia de u!a professora de Educação (nfantil. Este !aterial te! esse no!e devido ao seu criador) E!ile *eorges "uisenaire, (+,-+%+-,.). "uisenaire era professor de $ate!#tica na /&gica, e ao se i!pressionar co! u!a cena de u! aluno desesperado, e! u!a de suas aula, decidiu criar u! !aterial 0ue a1udasse no ensino dos conceitos b#sicos de $ate!#tica. Então cortou algu!as r&guas de !adeira e! +. ta!an2os diferentes e pintou cada peça de u!a cor3 e foi assi! 0ue surgiu a Escala de "uisinaire. 4# !eio s&culo atr#s , 0uando "uisenaire inventou este !aterial não sabia se iria dar certo, por&! na pri!eira aula 0ue testou constatou 0ue a sua intuição estava correta. 5ó !ais tarde o professor ficou con2ecido fora do seu pa6s, 0uando o educador eg6pcio "aleb *attegno, radicado na (nglaterra e fa!oso por suas pes0uisas e! Educação (nfantil, recebeu de u! a!igo belga, u! convite para con2ecer o 2o!e! 0ue ensinava n7!eros co! barras coloridas. 8pesar de descrente ele aceitou, encantou%se ao ver o !aterial, e disse 9esse 2o!e! !ostra t&cnicas :s crianças 0ue são u! !ilagre para a educação.; eg6pcio passou a divulgar o trabal2o de "uisenaire% a 0ue! c2a!ava de 5en2or /arrin2as. professor belga tornou%se con2ecido e! todo !undo. < u! !aterial be! si!ples , por&! pouco con2ecido e divulgado pelos educadores. "onversando co! alguns professores pude perceber 0ue a !aioria não con2ecia a Escala "uisenaire, e 0ue! con2ecia não sabia co!o utiliz#%la. Este texto pode auxiliar os professores 0ue estão buscando con2ecer o !aterial e aplic#%lo e! suas aulas. = u! !aterial 0ue vale a pena ser estudado, pois & u! 1eito diferente e prazeroso de aprender !ate!#tica. "on2eça sobre o !aterial. "ada barra te! u!a cor e u! ta!an2o diferente. 8 !enor das barras te! + c! e representa u!a unidade. 8 segunda te! te! > c!s e representa o n7!ero >, e assi! por diante, at& a !aior de +. c!s 0ue indica o +.. ?e1a as cores correspondentes a cada n7!ero) + @ "or da !adeira > @ ?er!el2o A @ ?erde B @ Cil#s D @ 8!arelo E @ ?erde escuro F @ Greto , @ $arro! - @ 8zul +. % Caran1a

incluindo fraçJes (fase F). desta percepção pelas crianças. co!boios. (ndica%se u!a barrin2a 0ual0uer e os alunos te! de co!bin#%las co! outras at& obter o !es!o co!pri!ento. & 2ora de co!parar os ta!an2os das barrin2as.. ou 9a !etade de. Fase E) 8prende a subtração. Fase B) "o!eça associar os n7!eros :s cores e aos ta!an2os. Gr#ticas de Ensino co! a Escala "uisenaire) 8 professora Riva "usnir. Gedir para construir casin2as. Riva utilizou a teoria de Hean Giaget. utilizou as barrin2as co! alunos da pr&%escola. "ada u!a corresponde a u! est#gio do con2eci!ento infantil. para criar u! !&todo 0ue foi dividido e! oito etapas. 0uando as crianças co!eça! a desenvolver o racioc6nio de for!a !ais abstrata. & deco!posta e! v#rias co!binaçJes poss6veis colocadas lado a lado. !ultiplicação e divisão. da rede particular. 5ão assuntos para terceira e 0uarta s&ries. e discri!inar ta!an2o e cores. pode ser feita co! a a1uda de 1ogos.). Fase >) Recon2eci!ento das cores.. Fase F e . Ka!b&! no c#lculo de e0uaçJes co! incógnitas o aluno poder# e!pregar as barrin2as. 0ue deve ser u!a brincadeira. os alunos 1# terão c2egado a u! ponto e! 0ue o !aterial ser# 7til para conferir seu racioc6nio. coordenadora da pr&%escola do "ol&gio $ax Nordou. adição. fora! pintados co! cores parecidas.a subtração e conceitos co!o 9o dobro de. 1# 0ue para resolv'%las far# contas de subtração. de u!a 0uantidade. Fase +) 8contece o pri!eiro contacto co! as barrin2as. e apenas o recon2eci!ento f6sico da peças. as peças co! valores 0ue pode! ser !ultiplicados por >. $anipulando as peças as crianças aprende! co! facilidade a adição . Este !aterial pode ser usado co! alunos de A : ++ anos. e as e0uaçJes co! incógnitas (fase . 0ue & essencial para a co!preensão da Escala de "uisenaire.. "o!o pode!os ver este tipo de trabal2o exige u! preparo !aior por parte da professora e u!a atenção ao aluno ta!b&! !aior. o !es!o ta!an2o. Gode%se usar a t#bua da deco!posição e! 0ue u! n7!ero. Fase D) 8prende a adição.. ten2a! o !es!o ta!an2o da pri!eira. . Escol2e%se u!a barrin2a e pede%se : criança 0ue procure outras duas 0ue 1untas. ou se1a. do Rio de Haneiro. e a desenvoltura do grupo & 0ue deter!ina a velocidade co! 0ue se passar# de u!a fase para outra.Gara facilitar. sobre as fases do desenvolvi!ento infantil.) 8o estudar a !ultiplicação e a divisão. avanço Fase A) Iepois 0ue as crianças 1# estão fa!iliarizadas co! as cores e ta!an2os do !aterial.