You are on page 1of 15

Comunicação e linguagens

Carlos Straccia

ATO DE COMUNICAÇÃO
Referências bibliográficas
INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação. 5 ed. São Paulo: Scipione, 1998, p. 17. PEREIRA, José Haroldo. Curso básico de teoria da comunicação. Rio de Janeiro: Quartet/UniverCidade, 2001.

1998. ATO DE COMUNICAÇÃO 1 . Ulisses. Fonte: INFANTE. 5 ed.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Esquema do ato de comunicação . 17. São Paulo: Scipione. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação. p.

Comunicação e linguagens Carlos Straccia No esquema apresentado na página 1. Todos esses elementos estão envolvidos pelo referente que corresponde tanto ao assunto que é tratado quanto à situação em que ocorre o ato de comunicação. é possível perceber com clareza como atuam os elementos que compõem o ato de comunicação. o emissor deve codificar sua mensagem e fazer com que ela chegue ao seu destinatário por meio de um canal. ATO DE COMUNICAÇÃO 2 . O emissor (ou remetente) elabora uma mensagem que é dirigida a um destinatário. Para isso.

ccsp.htm ATO DE COMUNICAÇÃO 3 . Ele pode ser uma pessoa (por exemplo.com. No caso específico de um texto publicitário. ainda. o emissor sempre será o anunciante. um abaixo-assinado) ou. o editorial). um jornal (por exemplo. emissor Fonte: Anuário 25 – do Clube de Criação de São Paulo http://www.br/index_ie.Comunicação e linguagens Carlos Straccia O emissor é responsável pela produção da mensagem. um político falando em um comício) ou um grupo de pessoas (por exemplo.

ano 18. ano 18. 137. n. n. p. setembro 2005. setembro 2005 ATO DE COMUNICAÇÃO 4 . 137. 154 Revista Trip.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Emissor Revista Trip.

Nos meios de comunicação. o destinatário recebe a denominação de público-alvo.Comunicação e linguagens Carlos Straccia O destinatário é o alvo da mensagem. Esta é uma palavra muito empregada nas diferentes áreas da Comunicação. indica ou confirma o público-alvo daquela campanha. é realizado um briefing que. entre tantos dados pesquisados. também define. por exemplo. elaboradas para a execução de um determinado trabalho. trata-se do “Conjunto de informações básicas. Essa denominação se justifica.” ATO DE COMUNICAÇÃO 5 . pois. antes de se elaborar uma campanha publicitária. Assim. em geral. instruções. Conforme o Dicionário Michaelis. as mensagens são produzidas a partir de uma pesquisa que procura determinar e qualificar o público a ser alcançado. normas etc.

4. n. dezembro 2005 Destinatário – Público-alvo Revista Veja.1 ATO DE COMUNICAÇÃO 6 . 3. ano 39. edição 1941. n.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Revista Língua Portuguesa. edição 13 Revista Namosca. ano I. n. ano 02. ano I. 01 fevereiro 2006 Revista Expressão ABC e Litoral.

ccsp.com. 7 ATO DE COMUNICAÇÃO . o suporte. Trata-se da mídia. além disso. televisão etc. quando falamos. Esse setor. O canal (ou contato) é. Por exemplo. o veículo que conduzirá a mensagem até o seu destinatário.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Definido o público-alvo. rádio. portanto. Há um departamento em agências de publicidade somente para determinar em que veículos ou meios de divulgação a ação publicitária será apresentada.br/index_ie. é preciso. também discute e negocia os custos que serão empregados numa divulgação. determinar o canal a ser utilizado para a veiculação da mensagem.htm O texto publicitário pode ser veiculado por diferentes canais: revista. Fonte: Anuário 26 – do Clube de Criação de São Paulo http://www. então. o ar (ondas sonoras) é o suporte da mensagem. jornal.

Fonte: http://www. 20 de fevereiro de 2006.estado. Paulo.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Canal – Suporte Fonte: Folha de S. Capa do Caderno Folha Dinheiro.com. ATO DE COMUNICAÇÃO 8 . Acesso em 20 de fevereiro de 2006.br/editorias/2006/02/20/ .

.htm ATO DE COMUNICAÇÃO 9 . p. A língua portuguesa (assim como qualquer idioma) é um código que utiliza as palavras – faladas ou escritas – para materializar uma mensagem. alcance maior eficiência.Comunicação e linguagens Carlos Straccia O código é “a linguagem na qual a mensagem é transmitida.br/index_ie. cores). Fonte: Anuário 26 – do Clube de Criação de São Paulo http://www. sonoros. 2001. foram empregadas as linguagens verbal (língua portuguesa escrita) e nãoverbal (imagem. Para a codificação de um texto publicitário é fundamental que seu emissor conheça bem seu público-alvo para que a comunicação possa ser compreendida por ele e. (.com. Neste outdoor.. etc.ccsp. táteis.) Os seres humanos utilizam uma infinidade de códigos de comunicação – visuais. 31).” (PEREIRA. portanto.

p.br.uol. Paulo de 19 de fevereiro de 2006. 20.com. ATO DE COMUNICAÇÃO 10 .Comunicação e linguagens Carlos Straccia Código Fonte: Capa do Jornal do Commercio de 20 de fevereiro de 2006. Acesso em 20 de fevereiro de 2006. Fonte: Revista da Folha. ano 14. n. Encarte do jornal Folha de S. 707. disponível em http://jc.

htm ATO DE COMUNICAÇÃO 11 .com. É preciso esclarecer que a mensagem corresponde tanto àquilo que o emissor diz quanto ao modo como ele diz. Assim como.br/index_ie.ccsp. aparece na escolha da imagem (mouses) e na informação de seu endereço na Internet.Comunicação e linguagens Carlos Straccia A mensagem é aquilo que o emissor transmite para o seu destinatário. Esse é o conteúdo. No caso da publicidade. é possível compreender que o emissor pretende associar o seu produto (soutien) à modernidade e à tecnologia. Já a forma para expressá-lo. No exemplo ao lado. ela engloba o conteúdo e a forma. a peça veiculada é a mensagem. rapidamente. na disposição dos logotipos. Ou seja. Fonte: Anuário 22 – do Clube de Criação de São Paulo http://www. na cor predominante escolhida.

. ATO DE COMUNICAÇÃO 12 .Comunicação e linguagens Carlos Straccia Mensagem Ilustração que explica o texto lingüístico. Revela preocupação com o leitor Ela é necessária para que o leitor compreenda de maneira mais clara o que se escreveu na matéria.

em que a informação é passada). cada um dos quais podendo ser subdividido: o interno (da própria mensagem ou do código usado) e o externo (a situação psicológica. social. então. por que e para que. compreende-se que a comunicação é um processo que precisa estar contextualizado: deve ter uma referência e acontecer em determinada situação. Pode-se afirmar.htm Na peça ao lado. 2001. Ele sabe que o seu público-alvo saberá distinguir este modelo de outros que a Mizuno produz. pois este texto publicitário diferencia-se dos outros textos da revista. Desse modo. também ao momento em que a mensagem é produzida e àquele em que é recebida. ATO DE COMUNICAÇÃO 13 . que esta peça. há o referente (o contexto). a quem.Comunicação e linguagens Carlos Straccia Contexto Mizuno Wave.33) Nota-se. numa revista. que o contexto corresponde àquilo que se pretende comunicar. “envolve” todos os demais elementos.br/index_ie. etc. é possível compreender que a Mizuno destaca um modelo de tênis (Wave) e algumas de suas vantagens. é possível perceber que ele faz parte do ato de comunicação e. Fonte: Anuário 28 – do Clube de Criação de São Paulo http://www. p. Há um diálogo entre anunciante e público-alvo que vem sendo construído historicamente. Tecnologia de amortecimento e estabilidade.com. ao mesmo tempo. Corresponde. destaca-se pelo impacto causado pela imagem e pelas cores (branco-epreto). No esquema apresentado na página 1. Por fim. histórica. (PEREIRA.ccsp. É possível distinguir dois contextos na comunicação. ainda.

103. Ano IX. n. ATO DE COMUNICAÇÃO 14 .Comunicação e linguagens Carlos Straccia Contexto Fonte: Visão parcial da Capa da Revista Caros Amigos. outubro de 2005.