You are on page 1of 2

Ruy Barbosa Contabilidade Avançada DeVry 1. Imposto sobre a Renda das Pessoas ur!di"as 2013 1.1.

In"id#n"ia Daniel Gomes Arruda $e%to e "ontabili&aç'o ( Atividade pr)ti"a Data ___/___/____ Aluno (a):Maria Joselina Santana Souza O imposto sobre a renda das pessoas jurídicas é um tributo de competência da União previsto do inciso III, do artigo 15 da !onstitui"#o $ederal% De acordo com o !&digo 'ribut(rio )acional, em seu artigo * , o imposto de renda tem como +ato gerador a a,uisi"#o da disponibilidade jurídica ou econ-mica. / de renda, assim entendido o produto do capital, do trabal0o ou da combina"#o de ambos1 / de proventos de ,ual,uer nature2a, assim entendidos os acréscimos patrimoniais n#o compreendidos no item acima% A in"id#n"ia do imposto de renda independe da denomina"#o da receita ou do rendimento, da locali2a"#o, condi"#o jurídica ou nacionalidade da +onte, da origem e da +orma de percep"#o% )o caso de re"eita ou de rendimento oriundos do e%terior , a lei estabelecer( as condi"3es e o momento em ,ue se dar( a sua disponibilidade, para +ins de incid4ncia do imposto de renda% O Imposto de 5enda 6I57 possui, entre outras, as seguintes "ara"ter!sti"as. Prin"ipio da Pro*ressividade. O I5 deve ter alí,uotas progressivas, ou seja, ,uanto maior a renda, maior a alí,uota% O objetivo de princípio é aplica a justi"a tribut(ria e est( ligado ao princípio da capacidade contributiva% Prin"ipio da +eneralidade. O I5 deve ter incid4ncia sobre todas as pessoas% Prin"ipio da ,niversalidade. O I5 deve incidir sobre todas as rendas e proventos% !ontudo, 0( uma corrente ,ue entende ,ue n#o é possível distinguir entre a universalidade e a generalidade e o ,ue importa é ,ue o imposto de renda deve observar tanto a generalidade como a universalidade, ou seja. / O I5 deve ter incid4ncia sobre todas as pessoas1 e / O I5 deve incidir sobre todas as rendas e proventos% 1.2. Al!-uota e Adi"ional do Imposto de Renda A alí,uota do imposto sobre a renda das pessoas jurídicas é de 158% Além do imposto cobrado 9 alí,uota de 158, ser( cobrado um adicional de 1:8 sobre a parcela do lucro real, presumido ou arbitrado 6veremos esses conceitos a seguir7 ,ue e;ceder o valor resultante da multiplica"#o de 5< =:%:::,:: pelo n>mero de meses do respectivo período de apura"#o% ?imites por @eríodo de Apura"#o. Aensal B 5< =:%:::,:: 'rimestral B ; 5< =:%:::,:: B 5< C:%:::,:: Anual B 1= ; 5< =:%:::,:: B 5< =*:%:::,:: D;emplo. Dmpresa 5EF apresentou, no 1G trimestre de =:1 , um lucro real de 5<H5%:::,::% Imposto B 158 ; H5%:::,:: B 5< 1=%I5:,:: Adicional B 1:8 ; 6H5%:::,:: J C:%:::,::7 B 1:8 ; =5%::: B 5< =%5::,:: Assim. a empresa R,/ dever) re"ol0er o valor de R112.220.00 a t!tulo de IRP . 6!ontador Kunior/@etrobras/Liocombustivel/=:1:/ !esgranrio7 Dm 1 de de2embro de =::M, a Nociedade An-nima apurou um lucro, antes do Imposto de 5enda, de 5<=5:%:::,:: e n#o +e2 ,ual,uer ajuste no ?A?E5% O Imposto de 5enda devido por essa Nociedade An-nima, tributada pelo lucro real, em reais, é 6A7 I%5::,:: 6L7 H%5::,:: 6!7 M%:::,:: 6D7 *1%=5:,:: 6D7 C=%5::,:: Dm 1 de de2embro de =::M. !(lculo do Imposto de 5enda. ?ucro Antes do Imposto de 5enda B 5<=5:%:::,:: I5 B 158 ; <=5:%::: B < I%5:: )#o 0ouve ajuste no ?alur% @ortanto, temos. ?imite do Adicional do I5 B 1= ; <=:%::: B <=*:%::: ?ucro 5eal B ?ucro Antes do Imposto de 5enda B Adicional do I5 B 1:8 ; 6<=5:%::: J =<*:%:::7 B 1:8 ; 5<=5:%:::,:: <1:%::: B <1%::: 'otal do I5 B < I%5:: O <1%::: B < H%5:: Assim. a alternativa 3b4 5 a "orreta. Con"orda6 Cal"ule a*ora para um lu"ro de R1370.000.00

000.00 = R$ 100.EXERCÍCIO 03 CÁLCULO DO IMPOSTO DE RENDA IMPOSTO DE RENDA =15% R$ 340.00 R$ 10.000.000.00 TOTAL DO IMPOSTO DE RENDA R$ 51.000.000.000.000.00 – R$ 240.0 LIMITE DO ADICIONAL IR = 10% x R$ 340.000.00 .00 = R$ 51.000.00 = R$ 10.00= R$ !1.