You are on page 1of 14

CRESCE BRASIL PRINCIPAIS FUNÇÕES DE UM ATENDENTE DE FARMÁCIA Funções do balconista O balconista de uma farmácia ou drogaria é sempre a pessoa que

mais contato tem com o consumidor, por isso pode e deve sugerir mudanças sobre a quantidade de produtos expostos nas prateleiras e estoque de produtos que são mais vendidos. Além de informar a falta de produtos que têm procura, mas não são comercializados. A colocação de preço nos produtos também é responsabilidade do balconista. É importante observar se os preços etiquetados estão correios e legíveis e se não estão sendo colocados sobre o número de lote do produto, e principalmente sobre o prazo de validade da mercadoria. O balconista deve ainda observar sempre as necessidades do consumidor e verificar se elas estão sendo atendidas prontamente. Controlar a entrada e saída de produtos, conferir, repor, arrumar mercadorias, ter conhecimento dos medicamentos que estão sendo vendidos e os laboratórios que produzem estes remédios, saber ler uma receita e atualizar-se sobre novos lançamentos, são princípios básicos que fazem parte do dia-a-dia do balconista e ajudam, em muito, a organização de uma farmácia. Balconista: o elo entre a farmácia e o consumidor Todo trabalho por mais difícil que seja deve ser encarado com muito profissionalismo e seriedade. No caso do balconista de farmácia este aspecto é muito importante, já que este profissional tem que atuar como "relações públicas" da farmácia onde trabalha, representar a própria empresa e ser o elo entre a farmácia e o consumidor. Toda empresa comercial tem como objetivo o bom atendimento ao cliente. Na farmácia isso não é diferente, a gentileza no atendimento com certeza trará bons retornos para a farmácia e para o balconista. O balconista é a primeira pessoa que o cliente vê e ouve e, às vezes, é a única pessoa com quem ele entra em contato dentro de uma drogaria. Por isso é fundamental o bom aspecto do balconista, que deve usar sempre um avental ou jaleco limpo, de preferência de cor clara. Outro aspecto importante e que deve observado é das mãos e unhas, não só pela questão estética, mas principalmente pela higiene que se deve ter ao manusear os

1

Em displays. afinal todo o seu trabalho gira em torno dele e para ele. as drogarias se utilizam também da promoção no preço de algumas mercadorias -comésticos.Manual do Balconista de Farmácia no 1 2 . normalmente. evitando até mesmo comentar o contratempo ocorrido. Manter a calma e ser gentil nesta ou em qualquer outra situação deve ser um dos lemas do balconista até mesmo para se desvencilhar de um cliente que gosta de "esticar a conversa" no balcão. Além destes recursos. já que os produtos à disposição para venda são na verdade fórmulas complexas. É fundamental nunca perder a paciência e sempre colocar o cliente em primeiro lugar. Note ainda que as mãos do balconista estão permanentemente no foco de atenção dos clientes. mas estar sempre disponível quando solicitado para informá-lo e orientá-lo no que for possível. As vitrines do balcão. Fonte: Âmbito Farmacêutico . Recursos promocionais Além da habilidade do balconista no atendimento ao consumidor. Tem cliente que fica nervoso ou irritado pela demora no atendimento ou mesmo por qualquer outro motivo. por isso o balconista deve ser amável no contato com o consumidor para que ele se sinta bem atendido e volte outras vezes. O balconista de f armada exerce uma função de dupla responsabilidade. e se não forem comercializados corretamente podem causar sérios danos à saúde do consumidor. as farmácias ou drogarias se utilizam muito de recursos promocionais par a chamar a atenção do cliente. Desta forma o cliente ficará desarmado e até mesmo sem ação. Paciência e dedicação Existe um antigo ditado popular que diz que "o cliente sempre tem razão" e mesmo que isso não seja totalmente verdade é importante que o balconista não esqueça que este ditado resume uma regra básica na relação de compra e venda. Para que isso ocorra é importante conquistar a simpatia do cliente e não só atender a sua necessidade imediata. sobre os balcões. são usadas para colocar produtos da linha de perfumaria e cosméticos. Como ele pode estar atrapalhando o andamento do trabalho. Neste caso o balconista deve utilizar de bom senso e atendê-lo o mais prontamente possível.medicamentos. peça amavelmente para ele esperar um pouco até que outros clientes sejam atendidos. A arte de atender Sabemos que é uma arte atender um cliente. ficam os produtos homeopáticos. Existem ainda drogarias que dão desconto promocional nos medicamentos. perfumes e produtos de higiene pessoal -para atrair os clientes e aumentar a comercialização de produtos em geral. as prateleiras externas e as gôndolas. os produtos naturais (chás e outras ervas) e os produtos de higiene pessoal para destacar e promover as vendas.

alimento ou planta pode ter diversas substâncias em sua composição. inaladores.COMO ORGANIZAR UMA FARMÁCIA Para organizar uma farmácia ou drogaria existem alguns critérios que tornam mais eficientes e práticos o trabalho do balconista. Princípio ativo é a substância que deverá exercer efeito farmacológico. pastilhas e pílulas. drágeas. corrigir ou modificar as suas funções. xaropes. possui vários grupos e seções que podem ser divididos em: • Seção ou grupo de comprimidos. que são mais conhecidos pela população e tem maior saída. em suspensão. granulados e calicidas. Estes produtos são usualmente guardados em gavetas e na parte externa delas coloca-se uma etiqueta que identifica o produto. bastões. --fim da 1º aula-- O que são medicamentos? Substâncias ou composições de substâncias que possuam propriedades curativas ou preventivas das doenças e dos seus sintomas. A farmácia. Existem farmácias ou drogarias que separam os produtos de alta rotatividade. para maior controle de suas vendas. como vitaminas. • Seção ou grupo de envelopes de comprimidos ou pós que vêm em embalagens múltiplas e que podem ser comercializados de forma avulsa. obedecendo à forma de apresentação e o uso do medicamento. com vista a estabelecer um diagnóstico médico ou a restaurar. pomadas. analgésicos. Os produtos de perfumaria. • Seção ou grupo de ampolas injetáveis e orais. gotas. pós. Um medicamento. antigripais. acessórios médicos e odontológicos também possuem prateleiras próprias. existem formas padronizadas para melhor organizar uma farmácia. higiene e limpeza. óvulos. • Seção ou grupo de medicamentos líquidos. porém somente uma ou 3 . supositórios. a ordem alfabética do medicamento e o grupo ou seção em que ele se enquadra. * Seção de cremes. Toda farmácia trabalha com milhares de remédios. do homem ou do animal. as geléias. próximo à gerência. como psicotrópicos e entorpecentes. Estes remédios normalmente estão agrupados no fundo da farmácia. Para isto. sprays. que envolvem diferentes fabricantes e diversas apresentações. cápsulas. o que torna fundamental a organização de prateleiras e gavetas para facilitar a procura de cada remédio. ungüentos. • Seção ou grupo de medicamentos que têm venda controlada. portanto. Ela começa pela separação dos medicamentos e outros produtos de acordo com o laboratório. os elixires.

dita a substância tem que ser transportada do ponto de entrada à parte do corpo onde deseja-se que ocorra sua ação (a menos que esse local seja na superfície do corpo). posologia e indicação terapêutica do medicamento de referência. Via de administração Em farmacologia e toxicologia. o uso dos mecanismos de transporte do organismo para tal fim está longe de ser trivial. contendo idêntica composição. Sem dúvida. não passaram por testes de bioequivalência. apesar de terem qualidade assegurada pelo Ministério da Saúde. denomina-se fármaco o princípio ativo deste. Ainda em relação aos medicamentos. Medicamento genérico: * É um remédio intercambiável com o produto de marca ou inovador. classe terapêutica. qualitativa e quantitativa. * Não pode substituir os remédios de marca na receita pois. Ex: Aspirina. via de administração é o caminho pelo qual uma droga é colocada em contato com o organismo. * É geralmente o primeiro remédio que surgiu para curar determinada doença e sua marca é bem conhecida. Medicamento similar: * Contém o mesmo princípio ativo. distribuição e eliminação) são bastante influenciadas pela via de administração.[ Os princípios ativos são classificados em função de vários aspectos. alvo molecular ou especificidade. recebe-se a substância via trato digestivo Parenteral: efeito sistêmico. Classificação As vias de administração de farmacos podem ser a grosso modo divididas em:    Tópica: efeito local. segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente por ocasião do registro. como: classe química. apresenta a mesma concentração. as propriedades relacionadas a absorção.algumas destas conseguirão ter ação no organismo. de princípio 4 . forma farmacêutica. mas não são bioequivalentes. * Passou por testes de bioequivalência que servem para comprovar que dois produtos de idêntica forma farmacêutica. pode ser trocado por este pois tem rigorosamente as mesmas características e efeitos sobre o organismo do paciente. Todavia. cuja eficácia. recebe-se a substância por outra forma que não pelo trato digestivo Medicamento de marca ou referência: * É o produto inovador. via de administração. a substância é aplicada diretamente onde deseja-se sua ação Enteral: efeito sistêmico (não-local). ou seja. As propriedades farmacocinéticas de uma droga (isto é.

logo abaixo do nome do princípio ativo que identifica o produto. são absorvidos em igual quantidade e na mesma velocidade pelo organismo de quem os toma. * Os genéricos podem ser trocados pelos medicamentos de marca quando o médico são se opuser à substituição Como diferenciar um remédio genérico de um similar? * Os medicamentos genéricos trazem na embalagem. caso sejam utilizados sem vigilância médica.787/99". b) São com frequência utilizados em quantidade considerável para fins diferentes daquele a que se destinam. d) Destinam-se a ser administrados por via parentérica. A receita médica é obrigatória para todos os medicamentos? Não. Fonte: Secretaria Nacional da Vigilância Sanitária O abuso de medicamentos pode causar problemas de saúde.ativo. directa ou indirectamente. mesmo quando usados para o fim a que se destinam. Porque é que há medicamentos que só podem ser adquiridos com receita médica? Os medicamentos que só podem ser adquiridos com receita médica são-no geralmente porque: a) Podem constituir. ou seja. para a saúde. a frase 9. são injectáveis 5 . cuja actividade e ou efeitos secundários seja indispensável aprofundar. * Os remédios similares que eram comercializados somente pelo nome do princípio ativo estão obrigados a adotar uma marca comercial ou agregar à denominação do princípio "medicamento genérico – Lei ativo o nome do laboratório fabricante. Os medicamentos sujeitos a receita médica são os que só podem ser dispensados na farmácia mediante apresentação da receita emitida por profissionais devidamente habilitados a prescrever medicamentos (médicos). A obrigatoriedade da receita médica depende da classificação dos medicamentos quanto à dispensa: medicamentos sujeitos a receita médica (MSRM) ou medicamentos não sujeitos a receita médica (MNSRM). O médico ou farmacêutico podem dar-lhe a informação necessária. directo ou indirecto. um risco. c) Contêm substâncias. se daí puder resultar qualquer risco. ou preparações à base dessas substâncias. mas não dispense a leitura do folheto informativo.

Prazo de utilização após reconstituição do medicamento ou abertura do recipiente. incluindo mês e ano.Precauções particulares de conservação e destruição. f) Indicações terapêuticas.Forma farmacêutica. . . devendo ser indicados todos os excipientes no caso de produtos injectáveis. lactentes. . O folheto informativo deve conter as informações seguintes: a) Nome do medicamento b) Composição qualitativa e quantitativa das substâncias activas c) Forma farmacêutica d) Categoria fármaco-terapêutica ou tipo de actividade.Prazo de validade. 6 . destaca-se a seguinte: . Da informação que consta obrigatoriamente da embalagem. idosos e doentes com patologias especiais. crianças. j) Efeitos em grávidas. em termos facilmente compreensíveis para o doente.Modo e via de administração. efeitos secundários mais frequentes ou sérios e acções a empreender quando ocorram. g) Contra-indicações. consulte a área Medicamentos de Uso Humano Qual a informação que consta no folheto informativo (bula) que acompanha os medicamentos? O folheto informativo é definido como a informação escrita que se destina ao utente e que acompanha o medicamento.Classificação do medicamento relativamente à sua dispensa.Número do lote de fabrico.Preço de venda ao público. i) Precauções especiais de utilização. . h) Interacções medicamentosas e outras. k) Efeitos sobre a capacidade de condução e utilização de máquinas.Nome do medicamento. . . e) Nome e morada do responsável pela autorização de introdução no mercado. a sua disponibilização apenas é permitida após aprovação do seu conteúdo pelo INFARMED.Nome e morada do responsável pela autorização de introdução no mercado.Composição em substâncias activas. . preparações de aplicação tópica e colírios. . l) Lista dos excipientes cujo conhecimento seja eventualmente necessário para a utilização conveniente do medicamento. se for caso disso.Que informação se pode obter da embalagem dos medicamentos? A informação que consta da rotulagem dos medicamentos é aprovada pelo INFARMED. . . pela primeira vez. Para informação detalhada. quando for caso disso.

pretende engravidar ou está a amamentar. etc. w) Precauções especiais para a destruição dos produtos não utilizados ou dos resíduos derivados dos medicamentos. O RCM destina-se essencialmente aos profissionais de saúde. duração do tratamento e do que fazer caso se esqueça de uma toma. dose. quando for caso disso. se está grávida. v) Precauções particulares de conservação e indicação de sinais visíveis de deterioração do mesmo. através da leitura do folheto informativo (bula) que acompanha os medicamentos e dos esclarecimentos do médico ou farmacêutico. Mantenha os medicamentos na embalagem de origem. com referência à dose máxima. r) Indicação de como suspender o tratamento se a sua suspensão causar efeitos de privação. Tome os medicamentos tal como lhe foram indicados. Informe sempre o médico ou farmacêutico dos medicamentos que toma.m) Posologia usual. n) Modo e via de administração. medidas de urgência e antídotos. seguindo as instruções de conservação. Verifique sempre o prazo de validade. p) Duração do tratamento médio. resumindo a informação pertinente e necessária à correcta utilização do medicamento. Esta informação é sujeita a aprovação prévia do INFARMED. q) Instruções sobre a atitude a tomar quando for omitida a administração de uma ou mais doses. outras doenças. em termos de horários. contendo por isso uma linguagem técnico-científica. 7 . o) Indicação do momento mais favorável à administração do medicamento. nomeadamente sintomas. s) Medidas a adoptar em caso de sobredosagem e ou intoxicação. t) Aconselhamento ao utente para comunicar ao seu médico ou farmacêutico os efeitos indesejáveis detectados e que não constem do folheto. Que informação consta do Resumo das Características do Medicamento (RCM)? O RCM caracteriza de forma sumária o medicamento. x) Data da elaboração ou da última revisão do folheto. u) Aconselhamento ao utente para verificar o prazo de validade inscrito na embalagem ou no recipiente. se existirem. quando deva ser limitado. Para obter nem informação sempre facilmente sobre perceptível o conteúdo ao público dos RCMs em geral consulte detalhada Medicamentos de Uso Humano Como utilizar os medicamentos? Procure conhecer os medicamentos que toma.

desde os mais simples até os mais complexos. Tarja preta: são os medicamentos que exercem ação sedativa ou que ativam o sistema nervoso central.Caso tenha alguma dúvida em relação aos medicamentos que tomo. Porém. porque a instância sanitária reguladora federal considerou que suas características de toxicidade apontam para inocuidade ou são significativamente pequenas. foi adotado o critério de tarjas (faixas). em caso de dúvidas. pé de atleta e outros. dor de dente. Na tarja vem impresso "venda sob prescrição médica – o abuso deste medicamento pode causar dependência". Tarja vermelha sem retenção da receita: são vendidos mediante a apresentação da receita. --fim da 2º aula-- 8 . São medicamentos com poucos efeitos colaterais ou contra-indicações. Só podem ser vendidos com receituário especial de cor branca. portanto também fazem parte dos chamados psicotrópicos. estes são os profissionais melhor habilitados para as esclarecer O SIGNIFICADO DAS TARJAS DOS MEDICAMENTOS Os medicamentos possuem uma ampla ação e atuam em diversos sistemas no nosso organismo. na cor azul. Para esta classificação. como devo proceder? Antes de iniciar o tratamento deve ler atentamente o folheto informativo (bula) que acompanha os medicamentos. sua utilização deve ser feita dentro de um conceito de automedicação responsável. Deve também cumprir as indicações do médico ou do farmacêutico e. É importante ressaltar que esses produtos estão isentos de prescrição médica. Na tarja vermelha está impresso "venda sob prescrição médica". que são facilmente identificadas nas embalagens dos medicamentos. Só podem ser vendidos com receituário especial de cor azul.só pode ser vendido com retenção de receita Tarja amarela: esta tarja deve constar na embalagem dos medicamentos genéricos e deve conter a inscrição "Medicamento Genérico". Não tarjados ou OTC – Over the Counter: sua venda é livre. azia. Tarja vermelha com retenção da receita: são os medicamentos que necessitam de retenção da receita. Na tarja vermelha está impresso "venda sob prescrição médica . De qualquer forma provocam alterações no nosso organismo. Estes medicamentos dispensados sem a prescrição médica são utilizados para o tratamento de sintomas ou males menores. desde que usados corretamente e sem abusos. Estes medicamentos têm contraindicações e podem provocar efeitos colaterais graves. como: resfriados. má digestão. portanto são classificados conforme o grau de risco que o seu uso pode oferecer à saúde do paciente. conhecidos como medicamentos psicotrópicos.

principalmente. das glândulas (endócrinas). visão turva que pode estar acompanhada de zumbidos. mas nas graves complicações que podem provocar um enfarte agudo de miocárdio. o abuso de certos medicamentos e a gravidez. sangramento pelo nariz. que aumentam a pressão arterial. Na maioria dos casos. Estresse. Valores maiores indicam hipertensão (pressão alta). mas. A pressão arterial normal num adulto alcança um valor máximo de 140 mmHg (milímetros de mercúrio) e mínimo de 90 mmHg. do sistema nervoso. não abusar das comidas com sal. e em pessoas de idade mais avançada do que nos jovens. Em resumo. Genética: Pessoas com antecedentes familiares de hipertensão têm maior predisposição a sofrer da mesma. debilidade. caminhar e evitar o fumo e o café. A importância da pressão alta não está nos sintomas. mediante medicamentos 9 . eles começam a aparecer. e por outro. que é o profissional habilitado a cuidar de sua saúde. Sintomas Na primeira fase a hipertensão arterial não apresenta sintomas. tentar modificar o estilo de vida.Cuidado! Ao comprar seu medicamento. Os mais comuns são: dor de cabeça. A incidência de pressão alta é observada em relação a: Idade e Sexo: A pressão alta é mais comum nos homens do que nas mulheres. ouça sempre a orientação de um médico. palpitações e até desmaios. enjôos. A hipertensão arterial é o aumento desproporcionado dos níveis da pressão em relação. Excesso de peso (obesidade) Causas As causas que provocam a pressão alta são muitas e variadas. a causa é desconhecida ou não está bem definida. à medida que os anos vão passando. Entre as causas conhecidas estão as doenças dos rins. à idade. falta de ar. Os tratamentos são destinados a manter a pressão arterial dentro dos limites normais. Tratamento e prevenção A melhor forma de prevenir a doença é mediante um controle periódico (tirar a pressão). por um lado insistindo nas formas acima descritas de prevenção. ou um derrame cerebral e até a morte de forma instantânea.

e/ou os valores da pressão diastólica estiverem entre 90mm/Hg e 95 mm/Hg. deverá também fazer uma visita ao médico cardiologista. Deverá também proceder regularmente a medições de auto-controle. Se os valores forem demasiados baixos. Os fármacos mais receitados são os diuréticos. pois causam o progressivo deterioramento dos vasos sangüíneos do organismo. quando o coração termina o “período de repouso” (diástole). mantêm a pressão dentro dos limites normais. Quais são os valores considerados normais? A pressão arterial é considerada elevada se em repouso a pressão diastólica for superior a 90 mm/Hg e/ou a pressão arterial sistólica for superior a 140 mm/Hg. Se este for o caso você deve procurar imediatamente um médico. Como ocorre a pressão arterial máxima e mínima? A intensidade da pressão arterial é estabelecida no chamado centro circulatório situado numa parte do cérebro e adapta-se a cada situação através de mensagens enviadas aos centros nervosos. isto é. Este último efeito ocorre através de músculos finíssimos situados nas paredes dos vasos sanguíneos. Deve também consultar o seu médico se os valores da pressão arterial sistólica estiverem entre 140 mm/Hg e 160 mm/Hg. Para evitar certas doenças. A pressão arterial ajusta-se através de alterações na intensidade e freqüência do ritmo cardíaco (pulsações) e no diâmetro dos vasos circulatórios. durante a “expulsão” do sangue (sístole) e o seu mínimo (pressão arterial diastólica). Pressão Nível arterial sistólica Hipotensão Valores normais Hipertensão limite Hipertensão inferior a 100 entre 100 e 140 entre 140 e 160 entre 160 e Pressão arterial diastólica inferior a 60 entre 60 e 90 check-up médico auto-medição Ação a tomar entre 90 e 100 check-up médico entre 100 e consultar o 10 . O prolongamento destes níveis de pressão arterial podem fazer perigar a sua saúde. A pressão arterial altera-se ciclicamente no curso da atividade cardíaca. por diferentes ações. estes valores devem manter-se entre limites normais específicos.que. se a pressão sistólica for inferior a 105 mm/Hg e/ou a diastólica inferior a 60 mm/Hg. Atinge o seu valor máximo (pressão sangüínea sistólica). os betabloqueadores e os vasodilatadores.

Fatores de risco • Idade acima de 30 anos.D. O diabetes é uma disfunção que. se não tratada e bem controlada. infelizmente não é bem assim. cegueira. o qual demonstrou que o Controle adequado do diabetes é.C. mas que também tem repercussões importantes sobre o metabolismo das gorduras (lípides) e das proteínas. realmente. com o correr do tempo. quando bem tratado e bem controlado. nefropatia. nos Estados Unidos.. úlcera nas pernas e até amputações de membros. Essa foi a conclusão do Diabetes Control and Complications Trial . como o infarto do miocárdio. fraqueza e desânimo. foi concluído um grande estudo. o único caminho para se evitar as complicações mencionadas. lesões graves e potencialmente fatais.C. Muita gente pensa que o diabetes é uma doença simples e benigna. Recentemente. um probleminha banal de "açúcar alto no sangue". • Gestação anterior com bebê pesando mais que 4 Kg ao nascer.moderada Hipertensão grave Hipertensão sistólica específica 180 110 médico consultar o superior a 180 superior a 110 médico com urgência consultar o médico superior a 140 inferior a 90 Noções Gerais sobre o Diabetes O diabetes mellitus. popularmente conhecida apenas por DIABETES..m todas essas complicações crônicas podem ser evitadas e o paciente diabético pode ter uma vida perfeitamente normal.T. • Obesidade ou ganho excessivo de peso na gestação. impotência. é um distúrbio do metabolismo que afeta primeiramente os açúcares (glicose e outros). • Parentes próximos com Diabetes. • Aborto ou morte fetal anterior (não-esclarecidos). 11 . Sintomas • Urinar muito • Ter sede exagerada • Comer muito • Perda ou aumento exagerado de peso • Cansaço. derrame cerebral. • Tratamento para "Pressão alta" . • Presença de glicose na urina. Por outro lado. • Diabetes presente em gestações anteriores. acaba produzindo. Na verdade.

Quando o Diabetes Gestacional for diagnosticado. • Parto cesariano em função do tamanho da criança . • Morte fetal intra-útero. 5 .Fonte: NovoCare . entrelaçando-se os dedos. por aproximadamente 15 segundos ou 5 vezes cada posição a seguir. preferencialmente. polpas digitais direitas em contato com as da mão esquerda. Observar os seguintes itens da receita médica: nome e número do CRM do médico.a criança cresce muito e pode nascer pesando mais que 4 Kg.Fricção rotativa do polegar direito com a palma esquerda e vice-versa. causando. • Bebê com hipoglicemia (baixa de açúcar no sangue). 4 . 2 .Palma com Palma. Mantendo os níveis de glicose em valores normais. inclusive. Caso contrário. 12 . nome do paciente. dosagem. • Parto prematuro em função de excesso de líquido amniótico no útero. • Infecções urinárias freqüentes na gestação.Segundo os critérios da secretaria de saúde. nome do medicamento.Parte posterior dos dedos em palma da mão oposta. Siga rigorosamente as orientações contidas na receita e na bula. a gestante evita todas as conseqüências do Diabetes Gestacional. aumento exagerado da barriga e do peso corporal.Palma com palma. siga corretamente as instruções do seu médico. 3 . TÉCNICA DE LAVAGEM DAS MÃOS Sem tocar a pia.Palma direita sobre o dorso da mão esquerda e vice versa. seria ideal o acompanhamento de uma equipe composta por médicos obstetra e endocrinologista.OBS: O diabetes gestacional pode estar presente mesmo sem que a mulher apresente quaisquer desses sintomas Conseqüências do aumento anormal da glicose para a mãe e o bebê • Macrossomia . (Sala de Aplicações) TODA MEDICAÇÃO INJETÁVEL SERÁ ADMINISTRADA MEDIANTE PRESCRIÇÃO MÉDICA. Não misture medicamentos em uma mesma seringa sem conhecimento ou sem que a receita solicite. nutricionista e enfermeira. via de administração e concentração. 6 .Fricção rotativa em sentido horário e anti-horário com os dedos da mão direita unidos sobre a palma esquerda e vice-versa. as mão são umedecidas e ensaboadas com cerca de 2 ml de sabão líquido. data. 1 .Novo Nordisk APLICAÇÃO DE INJETÁVEIS OBS: Aplicação de injetáveis deve ser feita por profissional habilitado.

3 . 2 . Os pulsos também podem receber fricção rotativa. Se houver alguma demora na preparação mantenha a seringa dentro da embalagem.Os pulsos também podem receber fricção rotativa. 9. 1 . desta maneira diminui o risco de contaminação e de agulhas rombudas.Fricção rotativa do polegar direito com a palma esquerda e vice-versa. 4. 3. assim como os secadores elétricos). Realize anti-sepsia do local da aplicação com algodão e álcool 70%.Palma com palma. Aplique um anti-séptico nas mãos (ex. PREPARO DA INJEÇÃO 1. NOTA: Um procedimento correio é usar uma agulha para aspirar o medicamento da ampola ou frasco ampola. 6 .: álcool 70 %). assim como os secadores elétricos). polpas digitais direitas em contato com as da mão esquerda. 6. por aproximadamente 15 segundos ou 5 vezes cada posição a seguir. úmido ou danificado. Reencape a agulha tomando o cuidado para não tocar a ponta contaminando-a ou se ferindo. As mão são secas com papel toalha descartável de boa qualidade (contra-indica-se o uso de toalhas coletivas de tecidos ou em rolo. Retire o protetor da agulha e aspire o medicamento. bico da seringa ou na haste (parte que fica dentro do cilindro) durante o manuseio da seringa. Conecte a agulha aplicando uma força e rotacionando-a para que ela fique travada. Abra a embalagem da seringa utilizando o local correio de abertura. 10. 2. melhorando a eficiência e segurança durante a aplicação. Certifique-se de que o invólucro não esteja molhado. Troque a agulha. entrelaçando-se os dedos. 11.Parte posterior dos dedos em palma da mão oposta.Palma com Palma. 13. preferencialmente. 5. Fechar a torneira usando papel toalha descartável. as mão são umedecidas e ensaboadas com cerca de 2 ml de sabão líquido. Seque as mãos com toalha de papel. PREPARO DA INJEÇÃO 13 . Lave bem as mãos e antebraço quando possível antes de preparar a injeção (conforme descrito anteriormente). As mão são secas com papel toalha descartável de boa qualidade (contra-indica-se o uso de toalhas coletivas de tecidos ou em rolo.Fricção rotativa em sentido horário e anti-horário com os dedos da mão direita unidos sobre a palma esquerda e vice-versa. Retire o ar da seringa. e outra para realizar a aplicação.Palma direita sobre o dorso da mão esquerda e vice versa. Fechar a torneira usando papel toalha descartável. 5 . Não toque na agulha. Identifique o material a ser utilizado durante a aplicação confrontando com a receita. 4 . sempre pelo lado do êmbolo da seringa. 7. para diminuir o risco de contaminação. 8. TÉCNICA DE LAVAGEM DAS MÃOS Sem tocar a pia.

13. úmido ou danificado. bico da seringa ou na haste (parte que fica dentro do cilindro) durante o manuseio da seringa.1. Aplique um anti-séptico nas mãos (ex. Injetar o medicamento lentamente. 8. Lave bem as mãos e antebraço quando possível antes de preparar a injeção (conforme descrito anteriormente). Seque as mãos com toalha de papel. Retire o ar da seringa. desta maneira diminui o risco de contaminação e de agulhas rombudas. Solicite a pessoa para não dobrar o braço somente segurar o algodão. Conecte a agulha aplicando uma força e rotacionando-a para que ela fique travada. Realize anti-sepsia do local da aplicação com algodão e álcool 70%. Solicite a pessoa para abrir e fechar as mãos para que as veias fiquem mais fáceis de serem localizadas e sentidas durante a palpação. 2. 5. e questionar durante a aplicação se a pessoa esta sentindo dor ou queimação (isto indica que a agulha saiu da veia. observando se o local apresenta alguma alteração. Esticar a pele para baixo com auxílio do polegar e introduzir a agulha com o bisel voltado para cima. retirar o garrote e pedir para a pessoa abrir a mão. Troque a agulha. sempre pelo lado do êmbolo da seringa. Abra a embalagem da seringa utilizando o local correio de abertura. 9. Realizar anti-sepsia do local de baixo para cima para esta aplicação deixando o álcool secar. 11. 10. Pedir para manter o braço imóvel e a mão fechada. 7. Observar o refluxo do sangue no canhão da agulha. neste caso retire a agulha e faça nova aplicação. Evidenciado a presença de sangue. e outra para realizar a aplicação. Reencape a agulha tomando o cuidado para não tocar a ponta contaminando-a ou se ferindo. Não toque na agulha. Certifique-se de que o invólucro não esteja molhado. 4. virando a bola de algodão a cada movimento. para diminuir o risco de contaminação. Identifique o material a ser utilizado durante a aplicação confrontando com a receita. 6. Retirar a agulha e comprimir o vaso com algodão seco sem massagear. TÉCNICA PARA VEIAS DO BRAÇO Preparar a injeção e fazer anti-sepsia das mãos conforme técnica descrita anteriormente ou usar luvas de procedimento não estéril. NOTA: Um procedimento correio é usar uma agulha para aspirar o medicamento da ampola ou frasco ampola. Se houver alguma demora na preparação mantenha a seringa dentro da embalagem. 3. melhorando a eficiência e segurança durante a aplicação. Colocar o garrote sem compressão exagerada a uma distância de até cinco dedos do local da aplicação. trocando o local de aplicação).: álcool 70 %). 14 . Retire o protetor da agulha e aspire o medicamento.