You are on page 1of 16

Propriedades Morfológicas - Hábito

HÁBITO
Hábito é a aparência externa geral de um determinado mineral (forma de ocorrência do cristal).

Noções Básicas para a Classificação de Minerais e Rochas

FORMA

T6- Hábito, densidade e propriedades organolépticas (tato, sabor e odor). -2010Aula baseada nos slides da Profa. Dra Tamar M.B. Galembeck e Prof. Dr. Joaquim Silva Simão

Forma em cristalografia significa um conjunto de faces do cristal, com relações de simetria bem estabelecidas.

Normalmente o termo forma é usado como sinônimo de há hábito.

Uma mesma espé espécie mineral pode ter diferentes há hábitos
4

Há bito e Forma

CRISTAIS DE CALCITA Uma mesma espé espécie mineral pode ter diferentes há hábitos e diferentes espécies possuírem o mesmo hábito.
5 6 1 2 3

ISTO DEPENDE DO AMBIENTE DE FORMAÇÃO, ORIGEM , ESPAÇO, ETC.
7

1, 3, 6: 7:

2, 5: http://stotres.bandminerals.com 4: www.excaliburmineral.com www.mineralsweb.com www.aamineralspecimens.com

Diferentes espécies possuem o mesmo hábito
3 – Bixbyita (Fe,Mn)2O3 1 – Halita (NaCl) 2 – Galena (PbS)

Há bito e Forma

Há bito e Forma

Dificilmente os minerais desenvolvem formas geom geomé étricas perfeitas. Normalmente acontece o crescimento desproporcional das faces, originando uma grande variedade de formas, raramente mostrando uma simetria ideal. Os minerais se encontram na natureza, na maioria dos casos, em forma de grãos irregulares, sem faces cristalinas, porém com estrutura cristalina interna.

1: web mineral 2,5: www.excaliburmineral.com 3, 4: www.fabreminerals.com

4 – Fluorita (CaF2)

5 – Pirita (FeS2)

1

OH)(PO4)3 SISTEMA TRIGONAL Ex.Há bito e Forma Há bito e Forma Os minerais raramente ocorrem de forma isolada.com 2.Fe)2 Al4(SiO4)5(Si2O7)2(OH)4 4. isto é. Octaedro Tetraedro Cubos Ex.: pirâmide hexagonal. piramide tetrag e pinacóide Bipiramide tetraganol Piramides tetrag.6: www. octaédrica.Pirita: FeS2 4. prismas tetragonais.Apatitas: Ca5(F. Prisma e piramide hexagonais 3 2.3.Berilo-Água marinha: Be3Al2 (Si6O18) 3.4.5.Scheelita:CaWO4 1.Ocorre de forma isolada.fabreminerals. há dois tipos de agrupamento para o hábito.: cúbica.Fe3+. Joaquim Silva Simão 2. Escalenoedro Trigonal Grupam ento geral Mineral individual SISTEMA TETRAGONAL Grupam ento geral Mineral individual piramide trigonal. Podemos reconhecer os seguintes hábitos: SISTEMA ISOMÉTRICO Grupam ento geral Mineral individual SISTEMA HEXAGONAL Piramides hexagonais e pinacóides Grupam ento geral Mineral individual Formas desenvolvidas igualmente nas três direções do espaço.Al.Quartzo: SiO2 1. chamamos de cristais geminados. dodecaédrica. normalmente ocorrem intercrescidos com os da mesma espécie.4. Então o hábito de um mineral pode ser analisado quando: 1.webmineral 6: www.Pirita: FeS2 1. leucitoédrica.Torita: ThSiO4 5. Ex.Wiluita: variedd vesuvianita 6. o grupamento geral e o grupamento especial. Prisma e piramide tetrag. GRUPAMENTO GERAL É quando o hábito do mineral individual reflete uma forma cristalina. Pirâmide tetrag.Turmalina: (Na.5. geradas pela aplicação de elementos de simetria.fabreminerals.: bipirâmide trigonal. giroédrica. romboedro.7: www.com 6: aulas Joaquim 7.Ca) (Mg.com 3: aulas prof. Além disso.2.com 2 . bipirâmide ditrigonal.web mineral. escalenoedro trigonal.about.Fe2+. formas cristalográficas próprias.Rodocrositas: MnCO3 Romboedro 1. trapezoedro tetragonal. Se dois ou mais cristais da mesma espécie estão intercrescidos de forma regular. trapezoedro hexagonal.Ocorre como agregado.com 7: z.Fluorita: CaF2 Hexaoctaedro Octaedro Piritoedro 3.4.Espessartita: Mn3Al2(SiO4)3 5.5.: bipirâmide ditetragonal. 5 4 1.fabreminerals.5: www. 2. 3. trapezoédrica. escalenoedro tetragonal. 4: www. e pédio Prisma tetraganol Prisma ditetraganol Prisma Trigonal 3 1 Prisma Trigonal 2 Prisma e Piramide Trigonal 2.Cassiterita: SnO2 Prismas. trapezoedro trigonal. pirâmide tetragonal.3.2.4: www.Grossulária: Ca3Al2(SiO4)3 6. Romboedro Ex.com 1. Este agrupamento é baseado segundo os ângulos e comprimentos entre os 3 eixos cristalográficos.Tennantita: (Cu.fabreminerals. Li) Al6 (BO3)3 Si6O18 (OH)4 6.Diamante: C 2 4 Trapezoedro hexagonal Dodecaedro 7. Caso contrário chama-se o conjunto de cristais agregados. biesfenóide tetragonal. prismas hexagonais.Zircão: ZrSiO4 2. tetraédrica. piritoédrica.Fe)12 As4S13 1. pinacóides. 3.Vesuvianita: Ca10(Mg.2. seguindo uma lei definida.Wulfenita: PbMoO4 3.Calcita: CaCO3 1.4..Cl.

apesar de que nem sempre se podem conhecer todos os minerais pelas suas formas.com 4. pinacóides.OH)2 Pinacóides 2. Foliá Foliáceo ou micá micáceo: indivíduos que possuem duas direções equivalentes.fabreminerals.: pinacóides e pédios Pinacóides (Triclínico) Grupam ento geral Mineral individual Grupam ento Especial GRUPAMENTO ESPECIAL (daremos atenção a este grupamento) Pinacóides (Triclínico) O hábito não leva em consideração a estrutura interna.com 4:www.Espodumenio/Kunzita: LiAl(Si2O6) 4.SISTEMA ORTORROMBICO Prismas.3. como as placas de micas. 1 Muscovita: KAl2 (AlSi3O10) (OH)2 1: aulas prof.3.fabreminerals. pelo crescimento desordenado e ou irregular das faces nas diferentes direções.Barita: BaSO4 Prisma.webmineral Pinacóides (Triclínico) SISTEMA TRICLÍNICO Ex.Diopsídio: CaMg(Si2O6) Prismas e pinacóides lateral e frontal 3.4: www.Natrolita: Ca2Mg5(Si8O22)(OH)2 5.2.Tremolita: Ca2Mg5(Si8O22)(OH)2 1. piramide e pinacóide basal Prismas e pinacóide basal Grupam ento geral Mineral individual SISTEMA MONOCLÍNICO Ex.fabreminerals.5: www.Mn)Fe3Si5O14(OH) Pinacóides (Triclínico) quando ela não é visível ou perceptível externamente.3. 2 Dá.3. lateral e frontal Pinacóides lateral e frontal 2 2.se a seguir certos termos usados para exprimir a aparência ou o hábito dos cristais individuais.Ambligonita: LiAlFPO4 Grupam ento Especial Cristais Is olados Grupam ento Especial Cristais Is olados HÁBITOS DE MINERAIS QUE OCORREM COMO CRISTAIS ISOLADOS Apenas quando as condições são extremamente favoráveis.com 4.Babingtonita: Ca2(Fe2. Neste caso as denominações abaixo estão principalmente na 2.4: www. esfenóide monoclínico Prisma e pinacóides basal e lateral Grupam ento geral Mineral individual Prismas e pinacóide basal: configuração em losango Prismas e pinacóides basal. mas uma terceira muito fina.Diopsídio: CaMg(Si2O6) 1. originando cristais na forma de lâminas ou folhas muito delgadas.Ortoclásio: K(AlSi3O8) dependência do crescimento diferencial nas três direções cristalográficas.Microclínio/Amazonita: K(AlSi3O8) 3. Joaquim Silva Simão 2: http://b2012k12sdus/images/ 3 .2.: prismas monoclínicos.2. ou dos agregados de cristais. piramide e pinacóide basal 3 1. mas para muitos a forma é tão característica que pode servir como principal característica diagnóstica.Topázio: Al2(SiO4)(F.Enxofre: S 4 1. formando um cristal único. principalmente 1. 1. um germe cristalino pode se desenvolver isoladamente dentro de uma solução-mãe.

Clorita: Mg3(Si4O10)(OH)2-Mg3(OH)6 1. Ex. Be. Ce. Joaquim Silva Simão Lamelar ou laminar: cristais achatados como laminas. Joaquim Silva Simão 4 .Mg 2 Quartzo rutilado 1: aulas prof. bem maiores que uma terceira.: hematita Grupam ento Especial Cristais Is olados Grupam ento Especial Cristais Is olados Lamelar ou laminar Hematita – Fe2O3 Pirrotita: Fe1-xS Foto: aulas prof. Na Y= Al. 1 Grupam ento Especial Cristais Is olados Grupam ento Especial Cristais Is olados Acicular: cristais delgados e rígidos em formas de agulhas devido o crescimento preferencial em uma direção. estibinita. Joaquim Silva Simão 2 1. mais ou menos desenvolvidas (até 1/3 de diferença). Alguns xistos são quase exclusivamente compostos por clorita. ferro e magnésio. Ex. Joaquim Silva Simão Tabular: cristais com duas direções equivalentes.Foliá Foliáceo ou micá micáceo Grupam ento Especial Cristais Is olados Foliá Foliáceo ou micá micáceo Clorita: mineral secundário produto da alteração de silicatos de alumínio. Grupam ento Especial Cristais Is olados Flogopita: KMg3 (AlSi3O10) (OH)2 2 1 Biotita: K (Mg.: rutilo. Assemelha-se a tábuas.: cianita. porém mais espessos do que o foliáceo.F)4 Mica de lítio 1 1.Fe)3 (AlSi3O10) (OH)2 2. Mn.2: aulas prof.2: aulas prof. 2 3 Cianita: Al2SiO5 2 1 Gipso: CaSO4 2H2O Allanita: X2Y3O(SiO4)(Si2O7)(OH) X= Ca. La. bem maior do que nas outras duas. Joaquim Silva Simão Foto: aulas prof.Lepidolita:K2Li 3Al3(AlSi3O10)2(OH.com 1: web mineral 2: aulas prof. Exs. Joaquim Silva Simão 2: web mineral. Fe. etc.

Ex.Al.: corindon.Corindon: Al2O3 2 1 2 2.prettyrock.mineralminers. Joaquim Silva Simão Grupam ento Especial Cristais Is olados Granular: cristais que possuem as três dimensões mais ou menos semelhantes. Li) Al6 (BO3)3 Si6O18 (OH)4 Amianto: Mg6(SiO10)(OH)8 1: web mineral 2. 1 Fibroso: cristais na forma de fibras.Fe3+.: amianto.Acicular Grupam ento Especial Cristais Is olados Acicular Grupam ento Especial Cristais Is olados Agardita: CaCu6(AsO)4(OH)6 3(H2O) Foto: web mineral Crocoíte: PbCrO4 Foto: aulas prof.com 1: web mineral 2: www. Ex.3: aulas prof.Turmalina: (Na.2. Almandina: Fe++3Al2(SiO4)3 1. gipsita.: turmalina.Fe2+. Ex. Joaquim Silva Simão Grupam ento Especial Cristais Is olados Grupam ento Especial Cristais Is olados Colunar: indivíduos grossos semelhantes a colunas. com terminações aproximadamente equidimensionais.com 5 . Fibroso 3 2 1.com 2: www.2 .3.Grossulária: Ca3Al2(SiO4)3 1: webmineral.: granada 1 Barricaforme: cristais em forma de barrica.Ca) (Mg. Ex.

Joaquim Silva Simão Geodo Grupam ento Especial Cristais Agregados Geodo Grupam ento Especial Cristais Agregados Foto: aulas prof. Em geral os cristais crescem acompanhados de outros da mesma espécie mineralógica e menos freqüentemente o fazem juntamente com outros de espécie mineral diferente. etc.HÁBITOS DE Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados MINERAIS QUE OCORREM COMO CRISTAIS AGREGADOS Drusas: são associações freqüentemente desordenadas de cristais pequenos sobre uma superfície comum. cristais de quartzo sobre paredes de rochas e gesso sobre argila Os cristais ocorrem freqüentemente associados. seja em laboratório .udel. Exemplos comuns são cristais de calcita sobre uma base rochosa. em fases sucessivas do processo genético. que normalmente apresentam uma camada externa de calcedonia (fibrosa) ou ágata (alternância de calcedonia e opala-amorfa).edu Foto: aulas prof.quando fabricados artificialmente.fabreminerals. mas não preenchendo totalmente a cavidade.com 2: museums. seja na natureza . Joaquim Silva Simão Drusas 1 Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Geodos: quando os cristais recobrem o interior de uma cavidade crescendo perpendicularmente às paredes. que se formam ao mesmo tempo. tais como fraturas. cavidades. Joaquim Silva Simão 6 . sendo que às vezes no contato com a cavidade ocorrem formas micro-cristalinas como é o caso dos geodos de ametista do Rio Grande do Sul. plana ou convexa. A cristalização migra das paredes para o centro da cavidade. Fluorita: CaF2 Vanadinita: Pb5Cl(VO4)3 Fotos: aulas prof. 2 Quartzo Ametista 1: www.como minerais. Joaquim Silva Simão Foto: aulas prof. Crescem em superfícies livres. ou mais tarde.

1 1.Cerussita: PbCO3 2 Grupam ento Especial Cristais Agregados 3 Gesso. Joaquim Silva Simão Foto: aulas prof.Geodo Grupam ento Especial Cristais Agregados Geodo Grupam ento Especial Cristais Agregados Foto: aulas prof.: cristais de rutilo na forma de agulhas. Joaquim Silva Simão 2: web mineral Grupam ento Especial Cristais Agregados Cristais em roseta Cristais reticulados: quando os cristais fibrosos. Ex. Joaquim Silva Simão 1. prismáticos ou colunares se entrecruzam produzindo no agregado o aspecto de uma rede. hematita 1 2 Grupam ento Especial Cristais Agregados Gipsita: CaSO4·2(H2O) Foto: web mineral 1: aulas prof. Joaquim Silva Simão Geodo Grupam ento Especial Cristais Agregados Cristais em roseta: arranjos de cristais lamelares.: rosa do deserto (gesso=gipsita). dispostos em torno de um centro.3: web mineral.com 7 . Ex.2.2. rosas do deserto Gipsita: CaSO4·2(H2O) Fotos: aulas prof. dando a impressão de pétalas de rosa.

Os minerais fibrosos geralmente têm um brilho sedoso . etc. As fibras podem ou não ser separáveis. Os grãos individuais podem ser grosseiros (> 10 mm). 2 1 Albita: Na(AlSi3O8) 1: web mineral 2: aulas prof. Minerais tem átomos dispostos em cadeias simples. médios (entre 1 e 10 mm) e finos (< 1mm). prata.com 2. Dendrítico 1 1 Grupam ento Especial Cristais Agregados 3 4 1 2 Ouro: Au Ágata com dendritos de manganês 1. o hábito é compacto .2: web mineral Grupam ento Especial Cristais Agregados Granular: formado pela reunião de grãos cristalinos relativamente equidimensionais . Exs. semelhantes a uma planta constituída de cristais mais ou menos distintos (grego: dendron = árvore).Grupam ento Especial Cristais Agregados Dendrítico: os cristais se dispõem com um aspecto arborescente.3: aulas prof. bismuto. talco. Joaquim Silva Simão Estibnita: Sb2S3 8 . se ainda menores. etc. Grupam ento Especial Cristais Agregados Lamelar: agregados de indivíduos bem achatados com duas dimensões equivalentes. Joaquim Silva Simão Quartzito com dendritos de manganes Fibroso: são agregados formados por cristais fibrosos dispostos Grupam ento Especial Cristais Agregados Foliáceo: quando um agregado se separa facilmente em lâminas ou folhas muitíssimo delgadas. Se os grãos não forem distinguidos à vista desarmada. wollastonita.2: web mineral Cobre: Cu 1: www. como o asbesto. Quando apenas distinguíveis sob o microscópio é micro-cristalino e. em ramos delgados divergentes. ouro. Exs. Mica é um exemplo ilustre e o termo micáceo é usado muitas vezes 1 paralelos uns aos outros. São formados geralmente por via úmida no interior de rochas porosas que permitem a circulação de fluidos. etc . criptocristalino .: óxidos e hidróxidos de ferro e manganês em ágatas e fraturas de rochas e certos metais nativos como cobre.: gipsita (algumas variedades).fabreminerals. 1 2 2 Crisotila: Mg6(SiO10)(OH)8 Muscovita: KAl2 (AlSi3O10) (OH)2 1: googleimages 2: web mineral 1. Exs: amianto.

resultando disto à proposta do termo esferoidal para incluir todas as formas mais ou menos esféricas.Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Maciço: o agregado forma uma massa compacta na qual é impossível a percepção do contorno dos cristais constituintes. Goetita . Joaquim Silva Simão 2: www. A estrutura pode ser radial ou concêntrica. etc Mamilar ou mamilonar: os agregados apresentam aspecto de mamilos.com 3: republicans.FeO(OH) Hematita: Fe2O3 Meurigita: KFe+++7(PO4)5(OH)7·8(H2O) 1. hematita.: malaquita. normalmente no interior de rochas. Exs. 1 2 Cromita: Fe++Cr2O4 3 Natrolita:Na2(Al2Si3O10)2H2O 3 Quartzo róseo 1: aulas prof. Exs: cromita. malaquita. semelhante a cachos de uva. apresentam formas de rins. O nome é derivado das palavras gregas (Botrys + eidos) (cacho + forma). etc. 2 1 Radiado ou divergente: agregados de cristais prismáticos. uma massa compacta sem forma ou características distintivas. Exs. 1: web mineral 1.3: web mineral 2: aulas prof Joaquim S.: zeólitas em cavidades de basaltos. calcedonia.gov. Exs. etc.: limonita.: siderita. isto é. Simão Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Globular: indivíduos radiados formados a partir de um ponto central constituindo grupos esféricos ou semi-esféricos .2: web mineral Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Reniforme: onde os agregados botrioidais. limonita. reniforme e mamilar). 2. formados por indivíduos radiais.Malaquita:Cu2CO3(OH)2 Cesarolita: PbH2Mn4+3O8 É difícil distinguir entre os agregados representados pelos 3 últimos termos (botrioidal.Smithsonite: ZnCO3 1 1.goldenwestequities.house. São formados normalmente por precipitação de colóides a partir de um núcleo.FeO(OH)nH2O 1.resourcescomittee. aciculares ou tabulares dispostos radialmente a partir de um ponto central.2: web mineral 9 . Exs. hematita. Botrioidal: consiste de um grupo de saliências arredondadas. 2 1 1: web mineral Limonita .

produzindo formas parecidas com estrelas.Bornita: Cu5FeS4 Grupam ento Especial Cristais Is olados Estrelado: quando irradiam a partir de um centro.: bauxita.2: web mineral Filmes superficiais: associação de minerais de granulação fina ou placóide formando filmes.8(H2O) –verde 1: aulas prof Joaquim S. 3 Heulandita:Ca(AlSi7O18)6H2O Pirolusita psolítica 2: aulas prof Joaquim S. crostas. Ex. Simão 1. 1 2 um núcleo. Simão Estilbita: NaCa2Al5 Si3O36. Pulverulento: aparece sob a forma de massas terrosas.F)4 Apofilita: KCa4(Si4O10)2F. Ex: estilbita. São de Amigdaloidal: agregados cuja forma lembram a de uma amêndoa.2.. 14H2O -rosada Fotos: web mineral 10 .3: web mineral Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Bandado: agregados minerais normalmente granulares ou maciços em faixas estreitas paralelas ou sub-paralelas intercaladas com faixas do mesmo material ou material diferente com cor e/ou textura diferente. Joaquim Silva Simão Lepidocrocita: FeO (OH) 1.Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Concreções: agregados esféricos ou semi-esféricos constituídos por camadas concêntricas sobre tamanho variável: • oolítico: comparáveis a ovos de peixe. películas. revestindo minerais ou agregados minerais. 1 1 2 2 Ágata: variede quartzo com camadas de calcedonia (fibrosa) e opala (Calcedonia vermelha = Cornalina) Goethita: HFeO2 Magadiite: NaSi7O13 (OH)3 4H2O 1. Ex. zeólita 2 Calcita oolítica 1 Pirolusita oolítica MnO2 Basalto com amigdalas de zeólitas • psolítico: comparáveis aos grãos de ervilha ou maiores. preenchendo cavidades nas rochas vulcânicas como os basaltos. etc.2: aulas prof. Grupam ento Especial Cristais Agregados Lepidolita: K2Li3Al3 (AlSi3O10)2 (OH. às vezes com cores típicas. wavelita. 1.

Joaquim Silva Simão 11 . calcedônia. MG. limonita.Grupam ento Especial Cristais Agregados ESTALACTÍTICO: (ESTALAGMITES E ESTALACTITES) Estalactítico: (estalagmites e estalactites): quando mineral ocorre em colunas. através dos tetos de cavernas.: prata nativa Foto: aulas prof. pendentes. cilindros ou cones alongados. ESTALACTÍTICO: (ESTALAGMITES ESTALACTÍ E ESTALACTITES) Grupam ento Especial Cristais Agregados Capilar ou filiforme: cristais delgados. GRUTA DO MAQUINÉ Codisburgo. Exs. Ex. São produzidas pela percolação d’água carreando matéria mineral em solução. MG. lembrando fios enrolados.FeO FeO(OH) (OH) ESTALACTÍTICO: (ESTALAGMITES ESTALACTÍ E ESTALACTITES) ESTALACTÍTICO: (ESTALAGMITES ESTALACTÍ E ESTALACTITES) GRUTA DO MAQUINÉ Codisburgo. A evaporação da água produz a precipitação do material e o depósito vai crescendo gradualmente. Goetita .: calcita.

Grupam ento Especial Cristais Agregados Grupam ento Especial Cristais Agregados Pente: cristais tabulares/lamelares crescidos perpendicularmente a Nodular: concreções com aspectos de verrugas.78 4.2) que. Mineral Composição Peso atômico do cátion Peso específico Outro exemplo ilustrativo: o diamante (p.19 2. Em dois compostos isoestruturais.58 12 . A variação contínua da composição química dos minerais de uma série com soluções sólidas é acompanhada por variação do peso específico. embora sejam constituídos pelo mesmo elemento.94 3. Ex.=2.62 137.=3. Pirita Epirofita: (Mn.34 207. têm em geral. o peso específico varia progressivamente.31 6. peso específico mais elevado. originando um aspecto de pente.CO32-. dispostos da superfície para o centro. Exemplo: Os carbonatos isoestruturais do grupo da aragonita têm grupo aniônico comum. têm diferentes densidades devido ao empacotamento cristalino.4 para a faialita (Fe2SiO4 ). as substâncias formadas por elementos com pesos atômicos mais elevados. Assim.5) e a Grafita (p. por exemplo na série da olivina (Mg. Zn)2 Te3O8 Foto: web mineral É um valor que exprime a relação entre o peso de um mineral e o peso de igual volume de água a 4° (temperatura correspondente à densidade máxima da água). mas diferem no cátion presente.Fe)2SiO4.08 87. desde 3. uma superfície plana (que pode ser uma fratura). 2) Da maneira como esses átomos estão dispostos. o que gera densidades diferentes. Peso Específico ou Densidade O peso fatores: específico de um mineral depende essencialmente de dois 1) Dos átomos que a constituem.e. Aragonita Estroncianita Viterita Cerussita CaCO3 SrCO3 BaCO3 PbCO3 40.3 para a forsterita (Mg2SiO4 ) até 4. ou seja.e. o Carbono. do seu arranjo atômico (empacotamento).

Um pequeno fragmento do mineral. o que nem sempre é fácil de conseguir. de modo geral. O procedimento é.Espec. As determinações do peso específico de um mineral são feitas em laboratório normalmente a partir de um fragmento do mineral com o volume aproximado de 1cm3.=2. isto é.= 3. que todos temos.Peso específico médio Podemos generalizar para os minerais a noção subjetiva de pesado.e.-7.5 Leve Pesado Pesado As determinações do peso específico devem incidir sobre amostras com as seguintes características: 1) O mineral deve ser puro.=2. de brilho metálico Barita-mineral de brilho não metálico P.e. o iodeto de metileno. devido ao empuxo.e. Para os minerais metálicos (de brilho metálico) o peso específico médio é cerca de de 5.e. o seguinte: 1) O mineral é pesado no ar e esse resultado exprime-se por P. O resultado é agora P‘ < P.89) e o iodeto de metileno (p.-2.65 e 2. quartzo.-4. As medições podem ser efetuadas com a balanças.2 P. Líquidos densos Outro processo para determinar o peso específico de minerais consiste em comparar a sua densidade (p. sendo o peso específico dos minerais mais abundantes na crosta terrestre. Os líquidos que mais vulgarmente se utilizam.5 P.Espec.espec.e.=3. cujo peso específico se pretende determinar. através da manipulação quotidiana dos diferentes objetos.) com a de alguns líquidos densos. A perda de peso é dada pelo valor da diferença P-P' e é equivalente ao peso do volume de água deslocada com a imersão do fragmento do mineral. não apresentar fendas ou cavidades no interior das quais se possam formar bolhas de ar durante as determinações.25) podem ser rapidamente separados. etc.75. picnômetros ou por comparação com a densidade de líquidos densos como o bromofórmio.20) e granada (p. O peso específico dos minerais não metálicos está compreendido entre 2. quer isoladamente quer misturados entre si ou com acetona são o bromofórmio (p. 2) O mineral é pesado dentro de água e. 3) O mineral não deve estar alterado. Por exemplo: Grafita-min. turmalina (p. 13 . de brilho metálico Galena-min. PROPRIEDADES ORGANOLÉ ORGANOLÉPTICAS Quando mergulhados em bromofórmio o quartzo flutuará e a turmalina e a granada afundarão.33). etc. feldspatos. leve.=4. 2) Deve ser compacto. é introduzido no líquido denso que se vai diluindo com acetona até que o fragmento do mineral fique em suspensão nessa solução. Isto indica que o peso específico do líquido e do sólido foi igualado. Por exemplo. a separação dos minerais constituintes de uma fração arenosa composta de quartzo (p.e. calcita. que possam falsear os resultados.65). A relação P/P-P' será o peso específico do mineral: Peso específico (d) = P P-P' Esta propriedade leva a: Estes líquidos densos são frequentemente utilizados na separação de grãos de minerais de diferentes espécies.

como a maioria dos sais Em relação ao sabor os minerais podem ser classificados em: OLFATO Alguns minerais exalam cheiros característicos. Ex. ou a língua PALADAR Somente pode ser percebido se o mineral for solúvel em água.PROPRIEDADES ORGANOLÉPTICAS DIZEM RESPEITO A ALGUNS DOS NOSSOS SENTIDOS SABOR Somente pode ser percebido se o mineral for solúvel em água. Salino ou salgado: gosto salgado do sal de cozinha. Ex. Ex. naturalmente ou qdo atritados.: epsomita – MgSO4. de soda cáustica (hidróxido de Na). trona Na3H(CO3 )2 .2H2 O SABOR Amargo: gosto de sal amargo. Ex.: alunita – KAl3 (OH)6 (SO4 )2 SABOR Alcalino: gosto de álcalis.: bórax – Na2B4O7.7H 2O SABOR Doce: gosto adocicado. às vezes são de grande utilidade prática SABOR Adstringente: gosto salgado que “amarra a boca” (semelhante ao de banana verde). esmagados ou tratados com ácidos.10H2 O 14 . como a maioria dos sais Embora de pequena importância. Ex.:halita – NaCl TATO Sensação ao toque com os dedos.

a mão ou a língua podem ser apreciadas propriedades tais como Untuosidade: são untuosos ao tato. aquecidos. Ex. Ex. ODOR Sulfuroso: cheiro de enxofre queimado. Ex.: argila TATO Ao tocar com os dedos. alguns desprendem naturalmente cheiros característicos mas. umedecidos. Os odores mais característicos são: Aliáceo: cheiro de alho e é gerado normalmente quando se atrita composto de arsênio. Ex.: pirita – FeS2 (quando friccionada)) tratada por HCl. precisam ser friccionados . ODOR Fétido: cheiro de ovos podres. Ex. outros.: arsenopirita – FeAsS. 5H2 O ODOR Poucos minerais têm cheiro. É próprio dos sulfetos aquecidos. tratados por ácidos para desprenderem odor. emitido pela galena ( PbS).: calcantita – CuSO4. quando ODOR Argiloso: cheiro peculiar de argila molhada.Mg)8 (Si4O10)3 (OH)10 12H2O Talco: Mg3Si4O10(OH)2 15 .SABOR Ácido: gosto “azedo metálico”.: talco e grafite Caolinita: Al4Si4O10(OH)8 Montmorilonita: (Al.

: bauxita TATO Frio: Ex.webmineral TATO Suave de seda: Ex. principalmente quando tocada pela língua Caolinita: Al4Si4O10(OH)8 Montmorilonita: (Al.: pedras preciosas e quartzo Diamante:C Berilo:Be3Al2(Si6 O18) Quartzo: SiO2 Gibbsita: Al(OH)3 Fotos: www.Mg)8 (Si4O10)3 (OH)10 12H2O 16 .TATO Áspero: Ex.: argila.: asbesto Liso: Ex.: opala TATO Opala preciosa Opala: SiO2 nH2O Crisotila (Asbesto): Mg3Si2O5(OH)4 TATO Pegajoso: Ex.