Ministério Internacional Evangélico Santa Fé – MIESF

Rua Luis Pereira Rebouças, 65 – Jd Santa Fé – São Paulo – SP Tel.: (11) 3916-5272 www.ibsantafe.org.br

Estudo de célula (Fevereiro/2006)
VOLTANDO A SER UMA IGREJA DE DISCÍPULOS (2) “Em Antioquia os discípulos pela primeira vez foram chamados cristãos”. Atos 11:26 Começamos a formar em nós uma mentalidade do que é discipulado ou do que é ser discípulo. “Porque não posso ficar no “meu lugar” sem me envolver com a vida da igreja?” Claro que você pode. Se você quer ser apenas mais um cristão no mundo, pode ficar no seu lugar, esquentando, de vez em quando, um banco ou cadeira de um templo, sem ser relevante (referencial) para o Reino de Deus. Dissemos no estudo anterior que discípulo é aquele que é feito, mas, também, aquele que foi chamado, e também, que segue o Mestre. isto quer dizer que o discípulo nunca se torna obrigado a ser o que não quer ser. Ele deve ser o que o Mestre determinar para que seja. Aleluia! Quem é discípulo tem prazer em ser o que é, mesmo que esteja em um nível de luta sacrificante. Cada vez mais se parece com Cristo. Vive o Seu Mestre em tudo. Está ouvindo o Senhor lhe chamar? Já atendeu a voz do Mestre? POR QUÊ O DISCIPULADO? 1. Para crescermos no conhecimento de Deus Todo discípulo devia ter um vasto entendimento sobre o que é ser um discípulo, e, antes disto, saber quem é Deus. Como posso ser discípulo de Cristo se eu não o conheço? Mas há uma dualidade nesta questão. Só vou conhecer o Senhor se conhecer-me, mas também só me conhecerei se conhecer Deus. Uma coisa não pode ficar sem a outra. O discipulado procura descobrir-me através do que Deus tem para mim. Primeiro conheço o que meu Mestre quer que eu seja, e depois de descobrir isto, vou ser o que Ele quer que eu seja. Se sou o que Deus quer que eu seja, tenho conhecimento dEle e de mim mesmo. Entendeu? Não existe coisa melhor de nos conhecermos através do conceito que Deus tem de nós, da forma como Ele nos vê. Quando entendemos sobre o que está no coração do Pai para nós, começamos a conhecer o Senhor, e gostamos disto, deixando-nos discipular, e aí vamos crescendo no conhecimento de Deus. Não adianta conhecer sobre Deus, sem aplicarmos o que aprendemos dEle em nossa vida. Se assim procedermos, estamos apenas, tendo um conhecimento de Deus fora de nós. Um exemplo: você começa a estudar sobre o amor de Deus na Bíblia, e descobre que o amor dEle é manifesto por sua causa. Deus é o que é para compartilhar com você de todo o Seu ser. Quando entendemos isto, o discipulado se torna algo agradável, como diz em Romanos 12:1, que “a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável”. Ele quer ser conhecido para o nosso bem. A Bíblia diz que o Espírito Santo prescruta as profundezas de Deus ( “mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o

Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus.”). Que tal fazer parte deste mover de discipulado, e conhecer o que Deus preparou para você? Não fuja da revelação de Deus ao seu coração pelo Espírito- isto é extinguí-lo - fazendo assim, cometemos pecado. Diga misericórdia! Repita estas palavras: “Senhor, eu quero conhecer o que Tu tens para mim. Podes revelar-me tudo o que queres que eu conheça. Estou aberto ao Teu toque de mudança, através de tudo aquilo que preparaste para o meu bem. Obrigado, Pai, pelo teu cuidado.” O DISCIPULADO... 2. Nos leva a vivermos princípios de Deus segundo os

Jesus quando aqui viveu, sempre, o fez, debaixo de princípios divinos. Como discípulos de Cristo, como vamos viver? Pela nossa própria compreensão ou por princípios, como Ele? Quanta gente determinando o seu modo de vida, o que é certo ou errado, segundo o seu próprio conceito. O discípulo aceita de bom grado a orientação baseada na Palavra de Deus, porque ela o faz crescer. No discipulado estamos, em todo tempo, debaixo de princípios, pelo cuidado manifesto através de nosso discipulador. Ele se preocupa com o nosso crescimento e conduta, visando a não cairmos no laço do inimigo. Quer que estejamos firmes, inabaláveis, íntegros em tudo, vivendo de forma consistente com os ensinamentos de Jesus. O discipulador, como Cristo, deseja que sejamos modelo de vida. Você é discípulo(a) maleável aos princípios de Deus que vêm através do discipulado em sua vida? É para o seu bem. Judas ao não aceitar o discipulado, teve as suas entranhas abertas, pelas suas atitudes malignas, que o levaram ao suicídio. O discípulo que não quer viver debaixo dos princípios divinos, morre espiritualmente, e alguns, até fisicamente. Misericórdia! Muitos estão sendo rebeldes ao discipulado, achando que o são, apenas, aos seus discipuladores, mas, na realidade, é rebeldia contra os princípios de Deus, dando lugar a que espíritos de demônios se instalem em suas vidas, trazendo grandes males e sofrimentos. Mas, graças à Visão de Deus, este quadro está mudando, porque o Senhor levanta uma igreja na face da terra, que caminha debaixo de uma palavra de obediência, possibilitando que a bênção, a prosperidade e a cura, se estabeleçam em seus discípulos. Querido(a), é possível que, em alguma ocasião, você tenha resistido o chamado para estar na reunião da célula ou para empreender um tempo de discipulado, mas quero que saiba que Deus quer cuidar de você e de sua família, e Ele usa os discípulos dispostos para estarem por perto quando precisar. O discipulado não se resume em um ensino de alguma verdade, mas nos leva à prática, segundo os princípios de Cristo, como Ele mesmo nos orientou: “o que eu fiz, façais vós também”. Jesus deu tempo para os seus discípulos, para estar com eles, ouví-los, e depois, ministrar em suas vidas. ISTO É DISCIPULADO! Jesus disse: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-sea si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23). Aqui está um princípio de Cristo que estabelece a forma de o seguirmos. Você não é obrigado a seguir a Jesus, mas se atendeu o Seu chamado, deve caminhar como Ele deseja. Jesus está chamando discípulos, não apenas “cristãos nominais”. É hora de voltar a ser discípulo conforme o desejo e padrão de Cristo. Você diz SIM? Aleluia!

Related Interests