DIREITO EMPRESARIAL

Alcides Baptista da Silva Junior R.A 212123382 Gestão Empresarial 4º Ciclo - Noturno

Escolher uma reclamação de um consumidor e verificar em qual artigo do código de defesa do consumidor encontra-se a solução. Não basta a indicação. Tem que discorrer sobre o acontecimento e a solução jurídica.
RECLAMAÇÃO

Recebi uma correspondência em minha residência, cujo remetente era o American Express, nem tive a curiosidade de abrir e rasguei prontamente, vez que nunca fiz qualquer solicitação a esta entidade. O curioso foi que ao consultar o meu Extrato Bancário do Banco Bradesco, notei como lançamento futuro um débito descrito como Cartão Amex. Liguei para o Banco Bradesco que me mandaram ligar para o Amex, o que foi por mim prontamente cumprido, informei o ocorrido e o Amex prometeu cancelar o débito de minha conta. Ocorre que, ontem, 14/10/2013, o débito foi feito em minha conta bancária. Entrei em contato com o Amex, que mandou que eu retorne a ligação daqui 5 dias úteis, vez que no sistema deles não consta o débito efetuado em minha conta.

CÓDIGO DO CONSUMIDOR SEÇÃO IV Das Práticas Abusivas Art. 39 - É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: III - enviar ou entregar ao consumidor, sem solicitação prévia, qualquer produto, ou fornecer qualquer serviço; Parágrafo único. Os serviços prestados e os produtos remetidos ou entregues ao consumidor, na hipótese prevista no inciso III, equiparam-se às amostras grátis, inexistindo obrigação de pagamento. SOLUÇÃO

É reconhecido o caráter abusivo da conduta da administradora com o simples envio do cartão de crédito sem solicitação prévia do consumidor. Em geral no período pré-contratual, proibe abusos de direito na atuação dos fornecedores no mercado de consumo. A prática de enviar cartão não solicitado, concluiu, é absolutamente contrária à boa-fé objetiva, entende-se que o envio do cartão de crédito, sem solicitação do consumidor, poderia gerar dano patrimonial, em razão, por exemplo, da cobrança indevida de anuidades, ou moral, em virtude do incômodo ocasionado pelas providências para cancelamento do cartão.

RECURSO ESPECIAL. RESPONSABILIDADE CIVIL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. ENVIO DE CARTÃO DE CRÉDITO NÃO SOLICITADO E DE FATURAS COBRANDO ANUIDADE. DANO MORAL CONFIGURADO. I - Para se presumir o dano moral pela simples comprovação do ato ilícito, esse ato deve ser objetivamente capaz de acarretar a dor, o sofrimento, a lesão aos sentimentos íntimos juridicamente protegidos. II - O envio de cartão de crédito não solicitado, conduta considerada pelo Código de Defesa do Consumidor como prática abusiva (art. 39, III), adicionado aos incômodos decorrentes das providências notoriamente dificultosas para o cancelamento cartão causam dano moral ao consumidor, mormente em se tratando de pessoa de idade avançada, próxima dos cem anos de idade à época dos fatos, circunstância que agrava o sofrimento moral.