modificar e extinguir obrigações patrimoniais. Art 1 .

Segundo o autor, de que forma a evolução das culturas se relaciona com a evolução dos contratos¿ r- Relaciona-se no momento em que cultura e contratos passam a dotar respectivamente, condutas e conteúdos que distanciam o comportamento humano de sua condição animalesca Art. 2 Quais são as fases de evolução do Direito Contratual¿ 4-

direitos

e 13O que é esse “consentimento”, como elemento subjetivo¿ r- é anuência das partes quanto a natureza e à existência do contrato; quanto ao objeto do contrato e quanto as clausulas e condições pactuadas. O que é licitude do objeto¿ r- o objeto deve estar de acordo com a lei, costumes, ordem publica. O que é essa possibilidade física e jurídica¿ r- é quando ele é exequível no mundo físico e jurídico. art.426cc e 1717cc O que é um objeto determinado¿ r- é aquele individualizado, que pode ser previamente pactuado. Art. 243cc O que é economicidade¿ r- o contrato precisa ter um certo valor pecuniário. A manifestação das vontades em um contrato pode ser expressa de três formas, quais¿

Responda: a) Qual o fundamento de um contrato¿ r- é o acordo de vontades entre as partes.(contratar se quiser, contratar com quem quiser e contratar como quiser). b) Qual é o objetivo de um contrato¿ r- criar, modificar e extinguir direitos e obrigações patrimoniais.

14-

15-

 

Modelo Liberal – verifica-se a prevalência da vontade das partes e o Estado limita-se apenas a garantir tal vontade. Modelo Neoliberal – verifica-se que em determinada situações, o Estado pode substituir a vontade das partes, por regras de direitos não positivos. Modelo Reliberalizante – esse modelo tende e distinguir contratos feitos entre sujeitos privados iguais (prestigiando suas vontades) e sujeitos privados desiguais tutelando-os economicamente.

5-

O que é reserva mental¿ r- é a declaração volitiva que não corresponde a real intenção do agente. Contratos feitos com reserva menta têm o objetivo apenas de ludibriar outra pessoa. O que é manifestação volitiva¿ r- é a declaração de vontade, ou seja é a ação ou vontade exteriorizada. O que é silencio conclusivo¿ r- é aquele que em função dos usos e costumes, declara vontade jurígena. Ex. doação pura. Art. 539cc, ou 432cc Qual é o elemento estrutural do contrato¿ r- consenso Qual é o elemento funcional do contrato¿ r- função sócio econômica. (propiciar na sociedade a circulação de riqueza). Qual é o significado de contrato em: a) Sentido estricto - É um negocio jurídico de natureza patrimonial. b) Sentido lato – é um negocio jurídico Quais são os requisitos de validade do contrato¿

16-

17-

6-

18-

7-

 

Livre ou geral – qualquer meio de exteriorização não previsto como obrigatório em lei. Especial ou solene – conjunto de regras que a lei estabelece como requisito de validade para garantir a autenticidade do ato. Ex. Escritura publica Contratual – é a forma eleita pelas partes, conforme disposto no artigo 109 cc PRINCIPIOS FUNDAMENTAIS DO DIREITO CONTRATUAL

1-

Na sua opinião, considerando o exposto pelo autor, em que fase se encontra o Direito contratual brasileiro à luz do Código Civil de 2002¿ r- encontra-se no modelo Neo liberal do Direito dos contratos, visto que o Estado assumiu para si novas funções que objetivam equalizar a liberdade das partes no contrato. Atualmente verificamos que normas positivas passam a atribuir ao economicamente mais fraco, prerrogativas jurídicas que compensam a desvantagem econômica. Citamos como exemplo, regras que tutelam contratos dos consumidores. Com a edição do Código Civil de 2002, considerando o conteúdo analisado, podemos afirmar que a nossa sociedade evoluiu em relação ao Código Civil de 1916¿ r- sim. Citamos como exemplos os artigos 113 e 422 do Código Civil de 2002, especificamente do instituto da boa nada fé objetiva, que nada mais é do que um consentimento ético moldado nas idéias de proceder com correção, dignidade, pautando sua atitude pelos princípios da honestidade. Esses artigos não encontram correspondência no Código de 1916. CONCEITOS VALIDADE. E REQUISITOS DE

8-

9-

10-

19-

O que é um Princípio¿ r- são verdades fundantes de um sistema de conhecimentos. Quais são os princípios fundamentais do Direito contratual¿

11-

20-

2-

Subjetivos – a) existência de duas ou mais pessoas; b) capacidade (autorização) genérica; c) aptidão (legitimação) especifica; d) consentimento Objetivos – a) licitude do objeto; b) possibilidade física e jurídica; c) determinação de objetos; d) economicidade. 21Formais – a) livre ou geral; b) especial ou solene; c) contratual.

     

Autonomia das vontades Consensualismo Obrigatoriedade da convenção Relatividade contrato Boa fé objetiva Função social dos efeitos do


12-

3-

Conceitue contrato¿ r- é um acordo de duas ou mais vontades (tácito ou expresso) produzido na conformidade do ordenamento jurídico que visa criar,

O que é a aptidão especifica para contratar¿ r- é ter disposição (dispor) da coisa ou do direito objeto do contrato. Tem que haver a outorga uxória (autorização) e consentimento dos descendentes. (496cc)

O que diz o Princípio da Autonomia das Vontades¿ r- diz que as partes podem estipular livremente, ou seja, contratar se quiser, com quem quiser e da forma quiser (clausulas e condições). O que é uma vontade jurígena¿ r- é aquela tutelada pelo direito. O que diz o Consensualismo¿ Princípio do

22-

23-

1

Qual o objetivo dessa limitação à liberdade para contratar¿ r. Ex – contrato de seguro.elas deverão ser interpretadas a favor do aderente. o proponente estará obrigado ao fazê-lo sob pena de responder por perdas e danos. Quais são as exceções ao Principio da Relatividade dos Efeitos¿ 35-  30-  estipulação em favor de terceiros . já que os interesses particulares precisam satisfazer a uma função social útil. onerosidade excessiva (317 e 478cc) 34- Qual é a condição imposta pelo código civil à liberdade para contratar¿ r. a liberdade de convenção entre as partes. deverá assumir todas as obrigações e direitos decorrentes do contrato. 2035. 24Qual o fundamento do principio do consensualismo¿ r. ou qualidade do probo. Boa fé subjetiva – é entendimento errôneo. Diferencie boa fé objetiva de boa fé subjetiva¿    37- Proclamar a inexistência do contrato por falta de objeto – Ex. 40- O que é a probidade¿ r. Negocio simulado prejudicar terceiro à   Boa fé objetiva – norma de comportamento. abuso de personalidade jurídica. visto que este     36- 41- 42-   Contrato com pessoa a declarar – é aquele que contém a clausula pro amico electo. Art 156 – caracterização do estado de perigo.é aquele em que as clausulas são elaboradas unilateralmente. Art 884 – enriquecimento sem causa.diz que o simples acordo de duas ou mais vontades basta para gerar contrato válido. A liberdade para contratar deve ter limites¿ justifique. O que diz o princípio da boa fé objetiva¿ r. assim. Art 424 – clausulas de renuncia antecipada nos contratos de adesão.é honestidade. Promessa de fato de terceiro – se alguém promete que outro irá cumprir uma obrigação e esse outro não cumpre. ao bem comum.diz que o contrato vincula apenas as partes que nela intervierem. assunção de prestação excessivamente onerosa. são confiáveis. Quais as exceções ao Principio da Obrigatoriedade da Convenção¿ 32- (stipulans) indicar uma pessoa (electus) para substitui-lo. O que é o Pacta Sunt Servanda¿ r. Como proceder em relação às clausulas ambíguas dos contratos de adesão¿ r. deverão ser fielmente cumpridas. De exemplo de normas do código civil 2002 que refletem a função social do trabalho¿ Turismo sexual por agencia de viagem.A liberdade para contratar está condicionada ao bem comum. P único). sem que a outra parte possa reclamar.sim.é a bilateralidade do negocio jurídico que exige consenso entre as partes. A intenção é evitar a desigualdade entre os contratantes. caso fortuito e força maior (393. não aproveitando nem prejudicando terceiros. 38- rescisão voluntaria (472cc). onerosidade excessiva. parágrafo único.os contratos solenes. os interesses das partes (individuais) não podem ser contrários à ordem publica. 39- Fale sobre o Principio da Relatividade dos Efeitos¿ r.visa evitar a desigualdade entre os contratantes. comprar drogas. e esta. falsa crença. ou seja. Art 157 – estado de lesão. auxiliando-se mutuamente na formação e execução do contrato”. desvio de finalidade ou confusão patrimonial. discutir ou alterar o seu conteúdo. já que os interesses particulares precisam satisfazer a uma função social. não havendo portanto. Ele preserva a autonomia da vontade. 3125Quais as exceções ao Principio do Consensualismo¿ r.é a de que a vontade das partes esteja subordinada ao interesse coletivo. a liberdade de contratar e a segurança jurídica de que os instrumentos jurídico do nosso ordenamento. 2 . Quais os momentos de manifestação da probidade e da boa fé objetiva em relação aos contratos ¿ r. e nem aos interesses da coletividade. Ex – contrato de compra e venda de imóveis. Ex. O que diz o Principio da Obrigatoriedade da Convenção¿ r. contratos de seguros de saúde. Ex.“as partes devem agir com lealdade e confiança recíprocas. r. Art 50 – desconsideração da personalidade jurídica. De exemplo de casos (jurisprudência) em que poderá ocorrer a inobservância do principio da função social¿        26- Locação de imóvel em zona residencial para fins empresarial Venda de produtos ou serviços mediante propaganda enganosa Alienação de bens com fraude a credores Ato negocial conducente concorrência desleal. Idenização por inobservância.na fase de negociação preliminar e na após a execução do contrato.onde um beneficiário será contemplado pelos benefícios do contrato estipulado entre proponente e o promitente. Declarar a nulidade por fraude à lei imperativa – Art. sob pena de execução patrimonial contra o inadimplente. 27- para 33- 28-    29- O que diz o Principio da Função Social do Contrato¿ r. pois para que tenham validade é necessário que observem algumas condições formais.tradução – O que foi pactuado deve ser cumprido.r. Ex – contrato de seguro. é agir com propósito de a ninguém prejudicar. cheque caução em hospitais. a qual permite a um dos contratantes Quais as conseqüências tragas ao contrato pela inobservância do principio da função social¿ 43-  Frustração do fim do contrato – caso fortuito e força maior. Terreno alugado para armazenamento de lixo tóxico sem tratamento. Interpretação – é o principio da força obrigatória segundo o qual o contrato faz lei entre as partes. é ignorância de se estar prejudicando direito alheio. O que é um contrato de adesão¿ r.diz que as estipulações feitas no contrato.

Não podem é estar contra a lei. precisa e inequívoca. Ex. Bilateral – também chamado de compromisso. Oblato – é a pessoa a quem se dirige a proposta. Quais são as características básicas das negociações preliminares¿ 58- 47-    54-    Há intenção apenas de contratar e não de se obrigar. 56- O que é inter presentes e inter ausentes para efeitos desse dispositivo¿  45-  53- inter presentes .é um acordo de vontades que visa a produção de efeitos jurídicos futuros. então se ela ainda não nasceu.  Quais são as características proposta ou oferta¿   46- É declaração unilateral de vontade – pois vincula apenas quem propõe Reveste-se de força vinculante em relação a quem a formula.estão. Elas geram insegurança jurídica e desequilibro a liberdade para contratar.  Unilateral – também chamado de opção. contudo. pois a autonomia da vontade está respaldada pelo ordenamento jurídico. teleconferência. ou seja. Gera obrigação aquiliana – é a obrigação extra contratual.não e deixará de existir em três situações: 59- Quais são as fases de Formação de Um contrato¿    55- Cláusula que lhe afaste a força vinculante Em virtude da natureza negocio jurídico. nela ambas as  3 . se o contrato não resultar dos termos dela. 462 a 466cc Ex.a herança somente existe com a morte do de cujus. A tem obrigação de vender para B.  O proponente faz a oferta sem prazo à pessoa presente . não pode ser objeto possível – segurança jurídica do negocio jurídico. É o elemento inicial do contrato devendo ser seria. É a responsabilidade civil de raparabilidade do dano causado. só gera obrigação para uma delas. no contrato de seguro de saúde. O proponente faz a oferta sem prazo à pessoa ausente – o ausente não se manifesta em prazo razoável. Art. Ela deve conter todos os elementos do contrato de maneira clara e objetiva. Art. de sustentá-la por certo tempo a partir de sua efetivação ela se fundamenta no ônus imposto ao proponente de arcar com todas as conseqüências. Ex. fazer uma proposta e retira-la injustificadamente. r. caso contrário. 429 cc 2 fase . com expressa referências às regras a serem observadas. da natureza do negocio ou das circunstancias do caso. cláusula que obrigue o segurado a renunciar ao direito de internação hospitalar. inclusive de perdas e danos quando a oferta for injustificadamente retirada.são contatos feitos pessoalmente. sondagens. mas B tem a opção de comprar de A.Aceitação 430cc as O que é um contrato preliminar¿ r. neles. É potestativo. Art. Ex.é porque são abusivas aos institutos da boa fé e probidade. onde uma ou mais partes prometem celebrar determinado contrato. por telefone ou por meio de chat. É diferente de contrato preliminar. Circunstancias do artigo 428 do   50- 1ª fase – proposta. Ela se fundamenta porque cria no oblato a perspectiva de que o contrato será realizado. Quais as especies de preliminares existentes¿ contrato Diga quais são e conceitue pessoas do contrato¿ Quais são as circunstancias que tiram a obrigatoriedade da proposta¿ 60-   51- Proponente ou solicitante . existência e eficácia não estão regulados na lei. Ex. 427. (prazo moral) razoabilidade seria aquilo que salta aos olhos da razoabilidade.é uma declaração de vontade dirigida pelo proponente ao oblato afim de celebrarem definitivamente o contrato. suas características e requisitos de validade. quando a outra parte toma conhecimento.é a fase onde haverá as conversações previas. o proponente retira a proposta. que decorre da lei. 48-    49- Fases Momento Lugar A obrigatoriedade de cumprimento da proposta ao proponente é absoluta¿ r. É negocio jurídico receptício – é aquele que só produz efeito. 61-   Conceitue proposta. 57- O que é a negociação preliminar¿ r. imposto ao proponente.é aquele que faz a oferta ou proposta. Por que herança de pessoa viva não pode ser objeto de contrato¿ r.é a obrigação de fazer. completa. minuta. Qual a natureza jurídica do contrato preliminar¿ r. Pode ser com prazo ou sem prazo. da Arrependimento eficaz – antes ou simultaneamente da proposta chegar ao oblato. de celebrar o contrato definitivo. imail. O costume faz a razoabilidade. O proponente faz a oferta com prazo à pessoa ausente – o ausente não se manifesta dentro do prazo. oferta ou policitação. telegrama. Deve conter todos os elementos do negocio jurídico proposto. 927 cc. quais¿   ela se fundamenta no ônus. Pode ser com prazo ou sem prazo. fax. skype. nos contratos de adesão.são aqueles em que o acordo entre as partes. Não gera obrigação contratual. ou seja.encontra-se em desvantagem relação ao ofertante. compromisso de compra e venda e compromisso irretratável de compra e venda. 186cc. para ser clara e precisa. estudos sobre o interesse da cada contratante. 44- em 52- Em que se fundamenta obrigatoriedade da proposta¿ a  Por que o artigo 424 anula clausulas que estipulem renuncia antecipada do aderente.a pessoa presente deve aceitar imediatamente. Os contratos inominados não estão protegidos pela lei¿ r. O que são contratos atípicos ou inominados¿ r. (pode ser exigido). oferta ou policitação¿ r. Inter ausentes – são contatos feitos mediante carta. não é definido no ordenamento. ambas as partes anuíram. ou seja. não tem força vinculante. FORMAÇÃO DOS CONTRATOS – (427 – 435) O estudo da formação dos contratos envolve três tópicos. ela não terá mais efeito.

ele gera possíveis condutas de má fé (mercado desfavorável ao oblato). Gratuito ou benéficos – são aqueles que oneram apenas uma das partes. no momento em que as partes emitem a sua vontade positiva de contratar coma outra. Qual o momento de vinculação das partes nos contratos entre ausentes¿ r. pois o vinculo obrigacional é gerado. Onerosos – são aqueles que trazem vantagem para ambas as partes proporcional ao sacrifico patrimonial suportado. caso contrario. 73Quando se dá o momento de formação dos contratos realizados entre ausentes por meios eletrônicos¿ r. Onde se dá o lugar de celebração do contrato¿ r. contrato de locação. Nesses contratos não há a evicção nem vícios redibitórios.  A aceitação pode se dar de duas formas. quais¿   65- Entre presentes (com e sem prazo) Entre ausentes (com e sem prazo). compra e venda. para evitar exigências ou condições postetativas. Ex. compra e venda. gera obrigação de fazer e não gera astreintes (multa) junto da aceitação. quais¿   70- Entre presentes Entre ausentes 63- Quais são os requisitos da aceitação¿     64- não exige obediência a determinada forma. Adesão – implica a aceitação indiscutida de cláusulas cujos conteúdos podem ser abusivos. mas com o seu envio. Bilaterais ou sinalagmáticos – são aqueles que estipulam direitos e obrigações recíprocas. comodato.esse se dará coma a recepção da aceitação pelo proponente. Critica. contrato de compra e venda. locação. a resposta do oblato à oferta do proponente. CLASSIFICAÇÃO DOS CONTRATOS 75Quais os critérios de Classificação dos contratos¿     Compromisso irretratável de compra e venda.     67- O que é a retratação¿ r. contrato de mútuo. mas se a aceitação se atrasar.é a formulação de vontade concordante do oblato. mesmo que ele não leia.adiamento da transferência da propriedade até o pagamento integral. Teoria da declaração ou agnição – o contrato torna-se perfeito no momento em que o oblato manifesta sua aquiescência à proposta.o lugar será onde a proposta foi feita. sem culpa do oblato. ele continuará vinculado. Como podem ser os contratos quanto à obrigação¿  Unilaterais – são aqueles em que ambos anuem para sua formação. contudo ambas têm como referencia. pois propicia ao ofertante em supremacia em relação ao oblato. Estabelece a obrigatoriedade do acordo. 71-       76- Quanto à obrigação Quanto à forma Quanto à designação e a falta de disciplina jurídica Quanto ao tempo de execução. Criticas – ele gera possíveis condutas de má fé (mercado desfavorável ao ofertante). contratos atípicos. (ad nutum) Cessa a retratação. feita dentro do prazo e envolvendo adesão integral à proposta recebida. pelo consensualismo. sendo que a outra obterá apenas vantagem sem qualquer contraprestação. pois propicia ao oblato uma supremacia em relação ao ofertante. não aceita adesão parcial. com prazo – este deverá ser observado. Comutativos – são aqueles em que as partes podem avaliar  Como se dá a aceitação contratos inter presentes¿    66- Sem prazo – deve ter aceitação imediata Com prazo – deve ser aceita de acordo com os termos. sob pena de perdas e danos. pois gera obrigação de dar a escritura definitiva. Ex. Ex. Não é usada no Brasil. Doação pura e simples.duas teorias explicam esse momento.partes ficam obrigados a firmar contrato definitivo. nos 72-  Como esta subdividida a teoria da declaração¿ Como se dá a aceitação contratos inter ausentes¿   sem prazo – a aceitação deverá ser manifestada dentro de prazo razoável para chegar a resposta ao conhecimento do proponente. nos Teoria da informação ou cognição – o contrato torna-se perfeito no momento em que o ofertante tem ciência da aceitação do oblato (leitura do contrato). arrepende-se. admite adjudicação compulsória. tem que chegar ao conhecimento do ofertante antes ou   4 . o proponente deverá dar ciência do fato ao aceitante. uma vez tendo aceito a proposta.são aqueles em que ambas as partes têm a faculdade de discutir e/ou impor suas condições.compromisso de compra e venda – é venda fututa. 69- A conclusão do contrato pode se dar em duas situações.no momento da aceitação. mas apenas um assume obrigação. Teoria da expedição – forma-se não apenas com a formulação da resposta.ela se dará quando o oblato. (433cc) 68Quais são os efeitos do momento da conclusão do contrato¿ mas coma recepção pelo ofertante. Ex. Não é usada no Brasil.. deve ser conclusiva e coerente. Ex. É aceita no Brasil. (escrever e enviar) – é aceita no Brasil. podendo ser expressa ou tácita (432cc) deve ser oportuna (430 a 431cc) deve corresponder adesão integral à oferta. salvo nos contratos solenes. Qual o momento de vinculação das partes nos contratos entre presentes¿ r. possibilidade de 74Inicia-se o poder das partes de exigirem o cumprimento do negocio avençado (poder potestativo) 62- O que é aceitação¿ r. Esse arrependimento. ele posteriormente. Teoria da recepção – forma-se não apenas com a formulação e envio da resposta pelo oblato. Quanto às pessoas Quanto à execução.  Teoria da declaração propriamente dita – o contrato se forma no momento em que o oblato fórmula a sua resposta (escreve). Prazo Moral. Paritários .

evicção e vícios redibitórios – existem nesses contratos para manter o equilíbrio entre os contratantes. ou seja. Ex. Reais . ou seja. nom  Clasula resolutiva tácita – para que o lesado pelo inadimplemento tenha autorização de pedir a rescisão contratual. portanto inserta no contrato. já existentes ao tempo de sua aquisição. sob pena de nulidade forma prescrita em lei.são os que resultam da consensualidade. doação. visto que o montante dessas prestações não podem ser previstos. Ex. compra a prazo. arrendamento.  86- 83- Existem dois tipos aleatórios. Ex. no todo em parte. 460 e 461cc Coisas existentes. mútuo. possível e suscetível de apreciação econômica. Quais as modalidades de clausulas resolutivas em nosso ordenamento jurídico¿ deixou de cumprir a obrigação a que se comprometeu. mas expostas a risco . dada por um dos contratantes com a finalidade de firmar a presunção de acordo final e tornar obrigatório o contrato. que tem direito anterior. compra e venda.desde logo o montante das prestações. com perdas e danos à parte inadimplente. São requisitos mínimos de contratos inominados¿ 79- 87-   80- Tácita – quando é pressuposta. não havendo requisitos definidos na lei. em dinheiro ou bens móveis. Proposta permanente e geral – ela visa atingir ao publico em geral e não individual. troca.exceção de contrato não cumprido. Se o potro não nascer desobriga-se o adquirente. Ex. ainda não existem. comutativos. Clausula penal. locação Inominados . o negocio jurídico terá validade até o momento em que a condição resolutiva for realizada (127cc). é de risco). num contrato bilateral. O que diz o principio do contrato de adesão “interpretativo contra estipularem”¿ rclausulas ambíguas ou contraditórias serão interpretadas em favor do aderente.Os contratos reais reputam-se realizados com a entrega da coisa (penhor e o depósito). Contrato de seguro. Como podem ser os contratos quanto ao tempo de execução¿ 89- 84- Quais são as características contrato de adesão¿      85- Uniformidade e rigidez – as clausulas não são transigíveis. execução continuada ou débito permanente podem ser: determinado (com termo final ou condição) e indeterminado (sem previsão expressa que limite a eficácia do contrato) ex.Assunção do risco pelo adquirente. Compra e venda. e venda de coisa  Formais – São formais os contratos que exigem formato previsto em lei (fiança ou seguro). Vícios redibitórios – são defeitos ocultos da coisa. Compra de uma safra de grãos Emptio rei sperate (venda da coisa esperada) – O contratante desobriga-se se a coisa futura não vier a existir. Ex. contrato de seguro. Ex.476cc Fale sobre a clausula resolutiva¿ r. Art.ela tem a função de extinguir o negocio jurídico condicionado por ela.   88- Não podem ir contra a lei Não podem costumes contrariar os São características dos contratos bilaterais¿   O principio “Exceptio adimplenti contractus”. Evicção – é a perda total ou parcial da coisa adquirida em favor de terceiro. bastando para sua validade que as partes sejam capazes (livres). Compra de um potro de égua prenha. como a realização do ato por meio de instrumento público. 458 e 459cc. dizem respeitos a coisas que já existem. de contratos (compra móvel). Expressa . significa que. Aceitação pura e simples – ela precisa de mero consentimento. arras. sem formalidades. Ocorrem nos contratos bilaterais. (474cc) Conceitue: a) Clausula penal – é um pacto acessório.vem discriminada ou explicita. (dizem respeito a coisas futuras. ainda que a coisa não mais exista. serão nulas. do  Como podem ser os contratos quanto à designação e à falta de disciplina jurídica¿ Nominados – são espécies contratuais que possuem denominação (nomem iuris) e são regulamentados pela legislação. não poderá exigir que a outra parte cumpra a sua. Superioridade econômica – hipersuficiência de uma parte sobre a outra. mas estão expostas a riscos de se perder. no dia do contrato.  82- Como podem ser os contratos quanto à forma¿  Consensuais – Os contratos consensuais reputam-se realizados a partir da declaração de vontade das partes. visto que elas apresentam uma relativa equivalência podendo qualquer um dos contratantes antever o que receberá em troca da prestação. O que diz o principio do contrato de adesão “controle direto do contrato”¿ r. comutativos Arras – Garantia. aquela parte que ainda não cumpriu sua obrigação. 90-  81- O que diz o código civil sobre a cláusula resolutiva expressa e tácitas¿ r. contrato formal é o pacto que exige na sua constituição. deteriorar.as clausulas que estipulem renuncia antecipada do aderente. c) d) 77- O que é que significa o principio “exceptio nom adimplenti contractus”¿ r. 459cc.a expressa é automática mas a tácita depende de interpelação judicial. de jogo ou aposta. Dizem respeito a coisas futuras. que a tornam imprópria ao uso a que é destinada ou lhe diminuem o valor. quais¿  78- Emptio spei (venda de esperança) – Ainda que a coisa não se realize ou o fato não se verifique a parte terá direito ao pactuado. onerosos. através da qual se estipulam penas ou multas contra a parte que retardou ou Instantâneos – efeitos produzidos de uma só vez podem ser: imediato (sem termos limitadores) e diferida (data posterior à celebração). Ex. 91- Como podem ser os contratos quanto à pessoa do contratante¿ 5 . de locação b)  Aleatórios – são aqueles em que as prestações oferecem uma possibilidade de ganho ou de perda para qualquer das partes. ou seja. o objeto contrato seja lícito. Ocorrem nos contratos bilaterais e onorosos. De duração – trato sucessivo. comodato.

102.Quais os tipos existentes¿ de ações edilícias Obrigatoriedade Relatividade – as obrigações são relativos apenas aqueles que estão contratando. Clausula de arrependimento – o juiz deverá observar estritamente o que estiver previsto no contrato. 444) os efeitos dos vícios 98- Quais são os efeitos particulares dos contratos¿  92- Ex. Acessórios – são aqueles que só existem se o principal existir. Os contratantes ficam vinculados ao contrato sob pena de. Ex. restringidos ou suprimidos. 444) O defeito oculto de uma coisa vendida juntamente com outras não autoriza a rejeição de todas: art. com o abatimento do preço. Exceção – caso fortuito. em razão de vício oculta.Qual é o fundamento do Vício Redibitório¿ Ação Redibitória .Conceitue Vícios redibitórios¿ r. (art. 503 O terceiro que veio a adquirir o bem viciado não sofrerá as conseqüências da redibição. objeto de contrato comutativo. quais¿   96- 105. serem executados patrimonialmente com perdas e danos. Pessoais (intuito persone) – são aqueles em que a pessoa do outro contratante é determinante na sua conclusão. 441) Defeito grave Vício oculto (art.são aqueles decorrentes da existência de vícios redibitórios. Ex em caso de perecimento da coisa. em contratos bilaterais. Locação. O contrato deve ser executado como se fosse lei. tem o direito à utilidade natural do bem. Eles são as garantias dos principais. além de perdas e danos. 139.Tem como objetivo redibir o contrato para reaver o preço pago e as despesas contratuais. pois influencia decisivamente no consentimento. o adquerente sujeito a uma contraprestação. 443 (devolução singela ou acrescida de perdas e danos – má-fé) Os limites da garantia (prazo e ressarcimento) poderão ser ampliados.    94- De exemplo de alguns efeitos objetivos dos contratos considerados em si¿ 100.  Como estão classificados os efeitos contratuais decorrentes da relatividade¿   Efeitos gerais – estão presentes em todos os contratos. 101.Clausula que permita a exoneração de uma das partes por sua vontade exclusiva Resilição unilateral .    Efeitos em contratantes – relação aos r. 441. (478cc) VÍCIOS REDIBITÓRIOS. A responsabilidade do alienante subsistirá ainda que a coisa pereça em poder do adquirente. não podendo as partes se liberarem “ad nutum” (ao seu bel prazer ao efeito da    A ignorância do vício não exime a responsabilidade (art.O que são ações edilícias¿ r. EFEITOS CONTRATUAIS – 2º bimestre Resilição bilateral ou destrato – acordo de vontades para descontratar. descumprindo-os.é a garantia ou seja. pois o que importa é a realização da prestação. Efeitos particulares – vão ocorrer em um grupo de contratos específicos. Clausula de reserva . Art. II) Como podem ser os contratos quanto aos contratos entre si considerados¿ Quais são os efeitos que decorrem da obrigatoriedade¿ 104. que a tornam imprópria ao uso a que se destina ou lhe diminuem sensivelmente o valor. contrato por terceiro e contrato com pessoa a declarar.são falhas ou defeitos ocultos existentes na coisa alienada.Quais são redibitórios¿   Principais – são aqueles que existem por si só.Quais as exceções irretratabilidade¿       A nulidade do principal acarretará a do acessório. Ex. § único e art. A garantia por vícios redibitórios pode ser renunciada. se for o caso. exercendo sua função e finalidade independente de outro. Ação Estimatória (quanti minoris) .  97- Quais são os efeitos gerais dos contratos¿ 6 . EVICÇÃO E ARRAS    95- Os efeitos contratuais decorrem de dois princípios. força maior. 441) Defeito já existente no momento da celebração do contrato (art. Ex.Quais são os requisitos necessários do vicio redibitório¿ Efeitos em relação a sucessores a titulo universal e singular – Efeitos em relação a terceiros – (estipulação em favor de terceiro. Ex. 184 cc Prescrição – a prescrição da obrigação principal induzirá a dá acessória.Quando ocorrer da natureza do negocio. O contrato é irretratável e inalterável. e a teoria da imprevisão.Tem como objetivo manter a coisa.      99- Retenção Exceptio contratus nom adimplente De exemplo de alguns efeitos objetivos dos contratos pessoais e impessoais¿ Vícios redibitórios Evicção Arras -    93- São intransferíveis Não podem ser cedidos Anulável por erro essencial (art. mas o inverso não é possível. 103. não comuns às congêneres. fiança. 106. contrato de prestação de serviço. (art.835cc). já existente ao tempo da tradição (art. mas impede ao adquirente de propor ações edilícias.)       Coisa adquirida em virtude de contrato comutativo ou doação onerosa. 540) Vício ou defeito prejudicial à utilização da coisa ou determinante da diminuição de seu valor (art. Impessoais – são aqueles em que a pessoa do outro contratante é juridicamente irrelevante.

420. 447. pois isso configuraria enriquecimento sem causa. 127. 70 e ss.Conceitue arras¿ r.Quais as espécies de arras existentes¿ 7 .Quais os tipos de clausulas resolutivas do nosso ordenamento jurídico¿   Expresa – é a que vem escrita no contrato e opera de pleno direito.ser restituído integralmente do preço ou das quantias que pagou com: a) Indenização dos frutos que tiver restituído b) Pelas despesas dos contratos c) As custas judiciais e honorários advocatícios. das sua obrigações. É incompatível com indenização. Resilição contratual – é o desfazimento do contrato por vontade de uma ou das duas partes. dada por um dos contratantes ao outro. reduzir ou excluir tal responsabilidade¿ r.O que é o distrato (desfazimento)¿ r. a denuncia só produzirá efeitos depois de transcorrido prazo compatível com a natureza e vulto dos investimentos.Qual é o objetivo das arras¿ r. seu verdadeiro dono. Se porém. 114. o distrato também o será. 1ª parte e 552) Perda total ou parcial da propriedade ou da posse da coisa alienada pelo adquirente. e. 120.É a perda da coisa. excepcionalmente. ao entregar o sinal estipulam expressamente o direito de arrependimento. em sinal de firmeza do contrato e como garantia de que será cumprido.” 112. prevenindo a possibilidade de arrependimento pelo receio da pena e eventual indenização por perdas e danos.Quais as formas de extinção de contratos prevista no Código Civil¿ 124. sua eficácia depende de interpelação judicial.A simples duvida ou incerteza do de uma das partes (Pedro) do contrato para com o adimplemento da outra (paulo).é confirmar um contrato ou assegurar o seu cumprimento. Súmula 412 do STF) EXTINÇÃO DO CONTRATO 122.diminuição em seu patrimônio.é o meio de dissolução do contrato em caso de inadimplemento culposo ou fortuito. (art. por força de decisão judicial.Quais são os requisitos da evicção¿  Confirmatórias . 116. Ex.é o uso do inadimplemento como forma de defesa da parte demandada contra a parte que primeiro se fez inadimplente. É compatível com indenização por perdas e danos. v.também chamado de resilição bilateral.A resilição unilateral opera em todo tipo de contrato¿ r. não denunciado oportunamente no contrato.Quais são os direitos do evicto¿ r. ou seja. uma exeção ao pacta sunt servanda. 121. e art. 129. Obs: não deve ser confundida com o inadimplemento. E no caso de exclusão devemos observar as seguintes situações: por onerosidade  Se o evicto (quem sofreu a evicção) sabia e assumiu o risco. por parte de um dos contratantes.não. Sentença judicial transitada em julgado declarando a evicção.após feita a denuncia à outra parte. 128.sim desde que se faça de forma expressa (clausula contratual). fundada em motivo jurídico anterior.O que é a exceção e contrato não cumprido¿ r. de contrato não Resolução contratual . feita por uma parte à outra.Quando é que a resilição unilateral produz seus efeitos¿ r. (447cc).Quais os direitos da parte lesada pelo inadimplemento¿      Onerosidade da aquisição (art.O que seria a resilição unilateral¿ r.  123.é a desproporção existente entre o valor de uma prestação no momento da 111.O que vem a ser a clausula resolutiva¿ r. Ele só não poderá fazê-lo. 117. se um contrato foi feito por escritura publica.é a forma do contrato. dada a natureza do negocio. Rescisão contratual – é a extinção do contrato em caso de nulidade (lesão ou estado de perigo) ou ainda por inadimplemento. Pela mesma. 119. 456 CC. 109. (arts. ou outra coisa móvel fungível.De exemplo de um motivo que poderia tornar uma das partes inadimplente num contrato bilateral¿ r.é um negocio jurídico onde se verifica a dissolução do contrato por simples declaração de vontade de apenas uma das partes.Qual a diferença existente entre resolução. é suficiente para que aquele recuse-se a cumprir a prestação que lhe incumbe¿ r. 118.O que é importante observar no Distrato¿ r. ou seja. 125. 107. a fim de concluir o contrato.Em que tipo de contrato ocorrerá a exceção de contrato não cumprido.Obs – a escolha de uma implica em renuncia da outra. assegurar o pontual cumprimento da obrigação. 126.O que é evicção¿ r.O que é a onerosidade excessiva¿ r. é um negocio jurídico onde se verifica a dissolução do contrato por simples declaração de vontade das duas partes contratantes. uma das partes fez investimentos consideráveis para a execução do contrato.consistem na entrega de uma soma em dinheiro ou outra coisa fungível. rnos contratos bilaterais ou sinalagmaticos onde as partes são simultaneamente credor e devedor. 110. e ele o fará até que o devedor lhe dê garantias de que cumprirá a sua obrigação.Sabendo-se que a responsabilidade pela evicção é do alienante seria possível reforçar. elas não podem ser cumuladas.é a quantia em dinheiro. Anterioridade evictor do direito do    Pode pedir resolução contratual Pode exigir o cumprimento do contrato Pode exigir indenização perdas e danos. resilição e rescisão contratual¿ Denunciação à lide (art.Configuram-se quando os contraentes. É chamado exceptio non adimplenti contractus.sim. Somente naqueles em que a lei expressa ou implicitamente permita.De exemplo de algumas características das arras¿   Só tem cabimento nos contratos bilaterais É um contrato acessório e real 113. e o reconhecimento em juízo da existência de ônus sobre a mesma coisa. por 115. visando impedir o arrependimento de qualquer das partes. pois o distrato obedecerá a mesma forma do contrato. do CPC)        Distrato Clausula resolutiva Exceção cumprido Resolução excessiva. Tácita – é pressuposta. 418 e 419) Penitenciais .” 108. 417.é o dispositivo do contrato que prevê o término do contrato pela inexecução. se a perda patrimonial do devedor for resultante do próprio contrato. que a confere a outrem.

Não pode o devedor dar causa à onerosidade. se ela mudar equitativamente as condições do contrato. nos caso de contratos unilaterais. para evitar a onerosidade excessiva¿ r.O que acontece se em um contrato. a prestação de uma das partes se tornar excessivamente onerosa¿ r. 478cc) 131. 132. 133. 135- 8 .ele poderá pedir judicialmente a redução da prestação ou a alteração na maneira de executá-la.Em que tipo de contratos poderemos falar de onerosidade excessiva¿ r. baseando-se no principio da função social do contrato e da boa-fé objetiva. 134.O que o obrigado (parte devedora nos contratos unilaterais) poderá fazer. terá efeitos ex-tunc.poderá o devedor pedir a resolução do contrato em juízo e a sentença que o declarar. (art.A onerosidade excessiva da prestação terá como causa o que¿ r.contratos continuados ou diferidos.acontecimentos extraordinários e imprevisíveis.sim.É possível à outra parte (a que teve extrema vantagem) evitar a resolução por onerosidade excessiva¿ r.contratação e o seu valor no momento da execução 130.