Design instrucional aplicado à educação a distância nas empresas

mai

8

Muito se tem falado na cena da educação corporativa sobre design instrucional. É um termo relativamente novo, se considerarmos sua aplicação especialmente na educação a distância nas empresas. E o emprego do termo design nem sempre é visto com bons olhos ou clareza, já que muitos o confundem com o termo originário da engenharia automotiva ou o restringem ao design gráfico. E essa confusão é até compreensível, mas vamos fazer uma diferenciação para facilitar a compreensão. Trata-se de uma ramificação da educação, que é marcada pela convergência de saberes multidisciplinares. Esse design instrucional representa o conhecimento e os métodos reunidos para facilitar a aprendizagem nos processos e programas de educação a distância, tanto no segmento acadêmico como nas empresas. Como estamos falando de ações voltadas para adultos e em cenários dinâmicos, é necessário que haja o emprego de vários métodos de instrução, considerando as diferentes formas de aprendizado e necessidades dos aprendedores, além dos critérios fundamentais de quando, como, onde e para que utilizar determinados recursos em um percurso formativo. Se aproximarmos esse discurso e análise da realidade de uma empresa, vamos perceber claramente o quão justificável é a existência de um campo científico como o design instrucional. Sendo, também, um encontro de diferenças, a empresa é caracterizada como um ambiente de conhecimento e possibilidades educacionais diversas. E para tratar dados, pessoas, gerenciar programas, efetivar um sistema de educação coerente e eficiente na linha estratégica que é necessária, não há como fugir da sistematização dos processos, com o uso das melhores tecnologias educacionais também nas empresas. O sistema precisa contemplar o macroambiente, mas o trabalho tem que ser pormenorizado: “Cada situação de aprendizagem, cada projeto educacional é único e especial. Deve ser contextualizado, relativizado e definido de acordo com as condições específicas dos alunos, dos recursos envolvidos, do conteúdo, do tempo disponível e outras especificidades de cada situação pedagógica” (Kenski, 2010). Como estamos falando de educação a distância (EAD/e-learning/e-training), a importância do design instrucional é então mais importante no processo. Como não há a mediação direta de professores ou tutores, de forma presencial, a aprendizagem acontecerá em redes, na forma integrada de comunicação entre conteúdos, formatos, recursos, propostas pedagógicas e aprendedores. E nisso, há uma infinidade de possibilidades e canais. O que o design instrucional vai proporcionar é o melhor tratamento dos conteúdos, sua formatação e também a melhor escolha das alavancas pedagógicas e recursos midiáticos, que irão permitir maior ou menor interatividade, conforme o resultado que se espera com a ação em questão. Assim, entender o design instrucional requer trabalho e muito estudo, já que engloba modelos e métodos de ensino-aprendizagem, ambientes tecnológicos, modelos psicológicos, estratégia empresarial e, porque não, gestão de relacionamento. Isto porque, conforme detalha a imagem abaixo, alguns autores tentam criar fluxos que representem fielmente a abordagem, mas o mais importante é que, em qualquer processo educacional, é imprescindível o relacionamento e o trabalho conjunto de todos os atores envolvidos.

com associação por escolhas. mas os ambientes tecnológicos já permitem avaliações intracursos. quero falar também sobre o profissional encarregado de efetivar esses conhecimentos na prática. Suas atribuições são várias: . Estruturação de um projeto educacional: Concluída a primeira etapa e de posse das informações colhidas. considerando suas especificidades no momento da produção de conteúdos. ainda não muito comum no mercado. o público-alvo e os resultados esperados com a ação. É comum realizar pré-testes e pós-testes. escolha de recursos. . o projeto precisa ser formatado para validação dos envolvidos.Atuar como coordenador da aplicação das técnicas e recursos definidos para cada projeto. O designer instrucional. detentores do conhecimento sobre modelos educacionais e sistemas de aprendizagem. . . disciplinas de cursos. qual a abordagem e fundamentação pedagógica e instrucional irá nortear o projeto e qual o ambiente tecnológico irá suportar os produtos da ação. O surgimento da profissão de designer instrucional se deu pela necessidade de fazer essa ponte e. Aplicação/compartilhamento: Sempre contando com validação constante. principalmente. bem como as particularidades deverão ser observadas. o método que estrutura o design instrucional prevê ações bem definidas: Análise de cenários e possibilidades: é o primeiro passo para qualquer projeto educacional e vai determinar os próximos. reunir os conhecimentos em um ponto nevrálgico do processo de educação a distância. . como os objetivos serão alcançados. Além disso. competências e até planos de carreira. garantindo assim a aplicação adequada dos programas. com a produção de roteiros instrucionais e emprego das mídias e recursos de navegação e interatividade.Buscar a melhor comunicação e participação dos atores envolvidos em cada projeto. o conteúdo. treinamentos e outros. sejam acadêmicos ou empresariais. estavam os pedagogos. é o elo entre dois mundos que não se comunicavam com fluidez. cenários e resultados esperados. nesse momento. obedecendo ao que foi definido previamente. perfis de usuários. Designer instrucional Após falar um pouco sobre o design instrucional. o projeto chega ao formato desejado e deve ser disponibilizado para acesso dos aprendedores. com o conhecimento técnico dos ambientes virtuais.Falando mais tecnicamente e destrinchando melhor essa imagem. É nesse momento que se envolvem todos os atores para avaliar a demanda. definindo suas diretrizes gerais e processos específicos.Avaliar projetos e atender às necessidades dos públicos diversos contemplados nas ações educacionais. Avaliação de eficácia: Nenhuma ação educacional tem valor se não for testada ou acompanhada de perto para mensuração de resultados e levantamento de dados estratégicos. De um lado. o desenvolvimento acontece a várias mãos. é hora de definir como o projeto será executado. Esta fase é extremamente importante porque irá comprovar os resultados esperados ou deixar clara a necessidade de se redirecionar a ação. Desenvolvimento: Envolvendo diversos profissionais. criando canais e ambientes propícios à troca de conhecimentos e gestão de responsabilidades.Aplicar as técnicas e métodos adequados para a implementação dos projetos educacionais. e do outro os profissionais de tecnologia da informação.

para ser um designer instrucional. deixando sua opinião abaixo! Até o próximo! KENSKI.É fundamental também que. Deixo a dica de leitura do livro Design Instrucional na Prática. Papiru. O que você conhece do design instrucional? Que outras atividades o designer instrucional pode exercer? Contribua com o tema. de Andrea Filatro. . Tecnologia e ensino presencial e a distância. ao mesmo tempo. 2010. o profissional busque formação e aperfeiçoamento constantes. Campinas. Já existem vários cursos de graduação no mercado para formação do designer instrucional. já que precisa compreender as diferentes teorias pedagógicas e. Tanto para a empresa que estrutura um sistema de produção para educação a distância. Vani M. como para aquele que vai atuar nessa posição no grupo. além de algumas referências na literatura. A nova tecnologia do ensino na sociedade da informação. as diferentes tecnologias e possibilidades de integração desses ambientes. a preocupação com a qualidade e assertividade do trabalho deve ser constante.