You are on page 1of 42

Índice

Nota Introdutória .................................................................................................................2 Hino à Recepção ..................................................................................................................4 A Garraiada .........................................................................................................................5 Caloiro Violador ..................................................................................................................6 Serenata ...............................................................................................................................7 O Melo ................................................................................................................................8 Hino.....................................................................................................................................9 Caloiras .............................................................................................................................10 O Emigra ...........................................................................................................................11 Fado do Rally das Tascas ...................................................................................................12 Covilhã Cidade Neve .........................................................................................................13 Apressa-te..........................................................................................................................14 Zé do Galho .......................................................................................................................15 P’ra Trás Boneca................................................................................................................16 Hoje é P’rá Night ...............................................................................................................17 Mentirosa...........................................................................................................................18 Noite de Tuna ....................................................................................................................19 Dorme Comigo ..................................................................................................................20 Associação.........................................................................................................................21 Bebe e Não Chores ............................................................................................................22 Vira o Copo .......................................................................................................................23 Mariana .............................................................................................................................24 Ressacados.........................................................................................................................25 Toino .................................................................................................................................26 Bezanas .............................................................................................................................27 Garoto................................................................................................................................28 Joaquina.............................................................................................................................29 Toni ...................................................................................................................................30 Rapsódia das Marchas Populares........................................................................................31 Rapsódia ............................................................................................................................32

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

1

Nota Introdutória

São muitas as recordações que guardo desta Tuna e outras tantas que espero vir ainda guardar, mas para que existam boas recordações é preciso que SE PRATIQUE BASTANTE EM CASA E QUE HAJAM SEMPRE BONS ENSAIOS!!! Para isso criei este Cancioneiro Geral que contém TODAS as LETRAS, MÚSICAS e ACORDES das músicas tocadas pela nossa Tuna. Existe ainda uma parte com TODOS os ACORDES de TODOS os INSTRUMENTOS usados pela Tuna, para se poder tocar tudo em condições. Pois é CALOIROS e NÃO CALOIROS , AGORA JÁ NÃO HÁ DESCULPAS , ESTÃO TODOS FODIDOS , VÃO TER QUE SABER OS ACORDES E AS LETRAS NA PONTA DA LÍNGUA E SE NÃO SOUBEREM CÁ ESTARÃO OS TUNOS VELHOS PARA VOS FODEREM OS CORNOS PORQUE JÁ SABEM: “ENQUANTO BAIXAREM OS CORNOS SERÃO SEMPRE ABENÇOADOS”

Esperando que se divirtam tanto quanto eu, lhes digo: “Até ao próximo ensaio” Atenciosamente, o vosso Ensaiador: HOMERO “ZORRO” CORREIA

P.S.: E COMO NÓS GOSTAMOS DE VOS ABENÇOAR!!!!!!!!!

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

2

Letras

Com

Acordes

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

3

Hino à Recepção
Introdução:Re; Mi m; La; Re; Re 7º; Sol; Re; La; Re; Re 7º; Sol; Re; La; Re
SOL

Aí vai a malta para a folia Aí vai a malta para a alegria
LA m

Aí vai a malta para a Recepção
RE

A caloirada anda na rua Aquela minha esta é tua
SOL

Os Veteranos os receberão Em alvoroço rapaziada Copo na mão capa traçada
SOL 7º DO

Vai começar a Recepção O dia é curto a noite é longa
SOL

Raia o Sol na Covilhã
RE DO SOL SOL 7º

Mas esta vida não pode parar O dia é curto a noite é longa
SOL

__

Raia o Sol na Covilhã
RE SOL

Mas esta vida não pode parar «Instrumental» (Repetir Versos Novamente)

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

4

A Garraiada
SOL SOL

Nasce dia atrás da serra
SOL 7º

A praça ficou deserta
RE m

E o diabo do Naldinho
DO

E ele de perna aberta
SOL 7º DO

Bis

‘Inda em casa não entrou
SOL

Pois elas já não o queriam

Toda a noite toca o fado
RE m

Pode até já estar cansado
SOL 7º DO

Mas ainda não parou
SOL

A semana já rolava
SOL 7º

E a bezana começava
DO

Logo ás oito da matina
SOL

O autocarro buzinava
RE m

Toda a gente tropeçava
SOL 7º DO

P’ra engatar uma garina
SOL

Ouve-se a rapaziada
SOL 7º

Toda pronta e aprumada
DO

P’ra no toiro agarrar
SOL

Na tasquinha da Idanha
RE m

Preparava-se a façanha
SOL 7º DO

P’ró Naldinho tourear
SOL

O homem entrou na arena
SOL 7º

A olhar p’ra uma morena
DO

Que o andava a controlar
SOL

A bezana era tanta
RE m

Que o touro saltou-lhe á tampa
SOL 7º DO

Sem saber em que marrar «Instrumental»
SOL

Sai da arena já em braços
SOL 7º

Com as mãos nos enchumaços
DO

Que bastante lhe doíam
Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

5

Caloiro Violador
SOL RE LA RE RE

Ela tinha ar de engenheira - De engenheira Ele tinha pinta de doutor - Ai de doutor
LA

E quando já estava tudo tão certo - Já tão certo
LA SOL MI RE; RE 7º RE LA RE

E nada podia voltar atrás Ele ofegante e já tão perto - Já tão perto Ela se rendeu e zás-trás-páz __ «Refrão» «Refrão»

Ela era menina de maneiras - De maneiras
RE RE 7º

E ele era o caloiro violador - Ai violador
SOL LA SOL MI RE RE; RE 7º RE LA RE

Eles se conheceram na parada - Na parada E começou aí a atracção Ela era queque e recatada - Recatada E ele era um tremendo garanhão __
LA

Caloiro violador Ai violador, ai violador
RE

Refrão

Um homem sem pudor Ai sem pudor, ai sem pudor
LA

Ele foi um dia a casa dela – A casa dela
RE

P´ra trocar algumas impressões – Ai impressões
LA

Ela arranjou-se e pôs-se bela - Pôs-se bela
RE RE 7º

E ele apareceu-lhe de calções - Ai de calções
SOL LA SOL MI RE RE; RE 7º RE LA RE

Criou-se um ambiente de romance - De romance E uma atmosfera de terror E ele logo assim que teve chance - Ai teve chance Agarrou-a e beijou-a com calor __ «Refrão»
LA

Ela resistia apavorada – Apavorada
RE

E ele cada vez queria mais – Ai queria mais
LA

Ela já tinha a roupa rasgada - Já rasgada
RE RE 7º

E ele já partia para os finais - Ai p´rós finais

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

6

Serenata
DO

Acorda borracho acorda
SOL 7º

Acorda que a luz não mata
RE m SOL 7º DO

Bis

E ouve a desafinação Desta linda serenata
SOL 7º

Vem ao varandim
RE m SOL 7º DO SOL 7º

Ouvir as nossas canções Não nos mandes com água
DO

Bis

Nem com o balde dos cagalhões Debaixo da tua janela
SOL 7º

Há um lindo miradouro Onde estão os Tokuskopus
DO

À espera do teu amor Já sei que tu estás na cama
SOL 7º

E não dormes com o calor Deixa-nos lá subir
DO

Mostrar o nosso valor Não durmas, não durmas
DO 7º DO FA

Que a gente apaga-te o calor Se não vens à janela
SOL 7º DO 7º SOL 7º FA DO DO DO

Morremos todos de amor Porque se não vens à janela Morremos todos de amor

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

7

O Melo
Introdução: Re m; Sol m; La; Re m; Re 7º; Sol m La; Re m
RE m LA RE 7º LA SOL m RE m SOL m RE m

«Refrão» «Refrão» (À Capela, Só Com Batucada Nos Instrumentos) «Refrão»

O Melo da secretaria Deu dois peidos na parada Por causa do Zé caloiro Não ter pago a papelada
RE m LA RE 7º LA SOL m RE m SOL m RE m

O Melo da secretaria Tem os olhos ao contrário Ora vê o que lhe convém Ora se fecha no armário
RE m LA RE 7º LA RE m SOL m RE m SOL m

Eu tenho um Melo no canto do olho - Eu tenho Eu tenho um Melo no canto do olho - Eu tenho Refrão Eu tenho um Melo no canto do olho É o Melo da secretaria
RE m LA RE 7º LA SOL m RE m SOL m RE m

O Melo da secretaria Na polícia se inscreveu Para apreder a passar multas A quem o prazo excedeu
RE m LA RE 7º LA RE m SOL m RE m SOL m

O Melo da secretaria Trocou-nos bem as botas Primeiro aldrabava as datas Depois afixava as notas «Refrão»
RE m LA RE 7º LA SOL m RE m SOL m RE m

O Melo da secretaria Foi à feira do Fundão Buscar bibliografia Para as noites de serão

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

8

Hino
SOL RE RE SOL

__ Ai já b´ubi, ai já b´ubi Ai já b`ubi, ai já b`ubi
SOL

E Tokuskopus É cá dos nossos, é cá dos nossos
SOL 7º RE DO SOL

Vai branco ou tinto Para os Tokuskopus
SOL RE RE SOL

__ Ai já b´ubi, ai já b´ubi Ai já b`ubi, ai já b`ubi
SOL

E Tokuskopus É cá dos nossos, é cá dos nossos
SOL 7º RE DO SOL

Vai branco ou tinto Para os Tokuskopus (À Terceira Vez Começa-se A Sair Do Palco, Sempre A Repetir Várias Vezes)

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

9

Caloiras
SOL DO RE m LA m

__ Caloiras são todas iguais Umas são gordas Outras são magras
SOL

Final: Fa, Sol, Fa, Sol, Fá, Sol, Do - Tchá, Tchá, Tchá, Huuuu!

Mas são todas iguais
DO RE m LA m

Caloiras são todas iguais Umas são altas Outras são baixas
SOL

Mas são todas iguais
DO

Umas fazem na cama
LA m

Outras fazem no chão
REm

Umas fazem no armário
SOL

Outras fazem com o cão Refrão
DO

Umas dizem que sim
LA m

Outras dizem que não
REm

Umas fazem connosco
SOL

Outras fazem com a mão
DO RE m LA m

Caloiras são todas iguais Umas são loiras Outras morenas
SOL

Mas são todas iguais
DO RE m LA m

Caloiras são todas iguais Umas são feias Outras horríveis
SOL

Mas são todas iguais «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

10

O Emigra
Introdução: Sol; Re; Sol; Re; Sol «Refrão»
SOL LA m RE RE SOL RE

Estava eu na festa da cerveja Quando de repente olhei para ti Deu-se um reburedo atrás da igreja
LA m RE SOL

Desde então nunca mais eu te vi
SOL

Namorar contigo
RE

Casar ir p´ra Paris
SOL

É o que mais quero na vida
RE

Ter enfants – e muito argent ganhar
SOL

Ter enfants – e muito argent ganhar Refrão
SOL

Namorar contigo
RE

Casar ir p´ra Paris
SOL

É o que mais quero na vida
RE

Ter enfants – e muito argent ganhar
SOL

Une voiture vinha a calhar
SOL LA m RE RE SOL RE

Passei quatro meses amargurado Querendo saber como fiquei O raio do balão estava furado
LA m RE SOL

Só o descobri quando o tirei «Refrão»
SOL LA m RE SOL RE RE

O teu pai encostou-me à parede Querendo salvar a tua honra E como dizia o velho Herodes
LA m RE SOL

Ou te casas ou te prejudicas «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

11

Fado do Rally das Tascas
RE RE

Era quinta-feira à tarde Cheios de felicidade
LA

Após dez tascas corridas Todas elas bem bebidas
LA

Arrancámos da UBI
MI m

A do Artur chegou então
MI m

Tínhamos d´ir de tasca em tasca
LA

Dois bagaços de golada
LA

Devagar ou na piasca
RE SOL

Porque o par já desmaiava
RE RE SOL

Começar mais um rally __
RE

Saí c´as cuecas na mão __ Dois bagaços de golada
LA

Tínhamos d´ir de tasca em tasca
LA

Devagar ou na piasca
RE

Porque o par já desmaiava
RE

Começar mais um rally
RE

Saí c´as cuecas na mão «Instrumental»
RE

Estávamos todos entusiasmados Logo na tasca do Matos
LA

Esta é a história d´um estudante Todo ele sempre elegante
LA

Deu-se início à procissão
MI m

Martelo aqui martelo ali
LA

Estava ainda em vinha d´alho
MI m

O primeiro nem senti
RE SOL RE

Com uma grand´or de cabeça
LA

Bebi logo um garrafão __ Martelo aqui martelo ali
LA

Ainda que não pareça
RE SOL RE

Foi p´ra tasca do carvalho __ Com uma grand´or de cabeça
LA

O primeiro nem senti
RE

Bebi logo um garrafão
RE

Ainda que não pareça
RE

Foi p´ra tasca do Carvalho

Prosseguiu-se a bala tarde Sempre com muita vontade
LA

Querendo ser o primeiro
MI m

O meu par já tropeçava
LA

Não sabendo onde andava
RE RE SOL

Tive qu` acender um isqueiro __ O meu par já tropeçava
LA

Não sabendo onde andava
RE

Tive qu` acender um isqueiro

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

12

Covilhã Cidade Neve
LA m

Covilhã cidade neve
SOL SOL FA MI FA MI

Laira (3x): La m; Sol; Fa; Mi; Última Vez: La m; Sol, Mi; La m

Fiandeira alegre e contente
LA m LA m

És o gesto que descreve O passado heróico e valente És das beiras a rainha
SOL SOL FA MI FA MI LA m LA m

O teu nome é nome de povo És um beiral de andorinha Covilhã tu és sangue novo
MI MI MI FA MI LA m LA m LA m LA m

De manhã quando te levantas Que briosa vais p´ro tear E os hermínios que tu encantas Vestem lã para te namorar Refrão
MI MI MI FA LA m MI LA m LA m LA m

E o pastor nos montes vagueia Dorme à noite em lençol de neve Ao serão tece longa teia Ao teu bem que de longe te escreve Covilhã cidade flor
SOL SOL FA MI FA MI

Corpo agreste de cantaria
LA m LA m

Em ti mora o meu amor E em ti nasce um novo dia Covilhã és linda terra
SOL SOL FA MI FA LA m LA m MI

És qual roca bailando ao vento Em ti aura quando neva Covilhã tu és novo tempo «Refrão» «Instrumental»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

13

Apressa-te
DO

Se o dia é escuro
SOL 7º

Como as capas ao luar
RE m DO SOL 7º

Basta-me o teu sorriso Para fazê-lo aclarar Por isso canta a Tuna
SOL 7º

Melodias de encantar
RE m DO SOL 7º DO 7

À espera de te ver Antes do dia brilhar
FA DO SOL 7º

Depressa tira o teu xaile E faz um sinal
LA m SOL RE m DO DO 7º

Que estamos quase a desafinar E o orvalho só nos faz mal __
FA DO SOL 7º

Depressa ouve as guitarras A dedilhar
LA m SOL DO RE m

As nossas vozes já se ouvem mal Já se faz tarde para namorar «Instrumental»
FA DO SOL 7º

Depressa tira o teu xaile E faz um sinal
LA m SOL RE m DO DO 7º

Que estamos quase a desafinar E o orvalho só nos faz mal __
FA DO SOL 7º

Depressa ouve as guitarras A dedilhar
LA m SOL DO RE m

As nossas vozes já se ouvem mal Já se faz tarde para namorar

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

14

Zé do Galho
Introdução: Fa; Do; Sol 7º; Do; Do 7º Fa; Do; Sol 7º; Do
DO DO

Convidados a beber Casa do Zé um garrafão Ía lá a gente saber
SOL 7º

E o Zé grita da cama Trata da rapaziada Logo aí ela responde
SOL 7º

Que a mulher não diz que não
FA

Tá toda bem haviada
FA

Que mulher hospitaleira
DO

O que é que ela foi dizer
DO

O Zé havia de ter
SOL 7º

Ele ouviu e não gostou Bis
SOL 7º

Bis

Senta-nos logo à lareira
DO DO 7º

Mandou um salto da cama
DO DO 7º

Põe-nos logo a beber __
FA

Foi aí que tropeçou __ «Refrão»
FA

E ela não diz que não
DO

E ela não diz que não
SOL 7º

Ai coitado do Zé
DO

Se o Zé tropeça na cama
DO DO 7º

Podia-se aí ter ferido
SOL 7º

Bate com os galhos no chão __
FA

Olha o azar que não é Refrão
DO DO 7º

Andar com o galho partido..__
FA

E ela não diz que não
DO

E ela não diz que não
SOL 7º

Ai coitado do Zé
DO

Se o Zé tropeça na cama
DO

Podia-se aí ter ferido
SOL 7º

Bate com os galhos no chão
DO

Olha o azar que não é
DO

Andar com o galho partido

E a gente toca um fado Para a coisa se animar Mas o Zé já está cansado
SOL 7º

E diz que se vai deitar
FA

E ela com a cantoria
DO

Isso é que é a verdade
SOL 7º

Bis
DO DO 7º

Pois o Zé já dormia Estávamos mais à vontade __ «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

15

P’ra Trás Boneca
LA

Eu sou um tuno Já b’UBI & Tokuskopus
SI m

Mal disposto embesanado
LA

Quase quase a desmaiar
LA #SOL SOL #FA

Estou aqui p´ra te agradar
MI

P´ra trás

bo - neca
SI m #DO RE

Já corri mundo Mas voltei à Covilhã
LA

Tua vida não é essa Vim aqui p´ra te salvar
LA

__

__

Para te poder amar
LA #SOL SOL #FA

Anda comigo
MI

Pois

a

sau - dade
SI m #DO RE

Vamos juntos para a UBI
LA

Que me fere o coração Não nos pode separar
LA

Temos muito que estudar __ __
MI LA

Então enfim Depois de dormir contigo
LA

Eu sou um tuno Já b’UBI & Tokuskopus
SI m

Não te consigo largar
LA

Estou aqui p´ra te agradar
MI

Já corri mundo Eu sei, eu sei Se me doer a cabeça
SI m

Mas voltei à Covilhã
LA

Para te poder amar
LA #SOL SOL #FA

Sou capaz de rebentar
MI

Pois

a

sau - dade
SI m #DO RE

Estou ressacado Mal disposto embesanado
LA

Que me fere o coração Não nos pode separar
LA

__ __
MI

Quase quase a desmaiar
LA #SOL SOL #FA

Então enfim Depois de dormir contigo
LA #SOL SOL RE

P´ra trás

bo - neca
SI m #DO RE

Tua vida não é essa Vim aqui p´ra te salvar
LA

Não te consigo largar
LA

__
MI

__

__

__

__

Então enfim Depois de dormir contigo
LA

Anda comigo
MI

Vamos juntos para a UBI
LA

Não te consigo largar

Temos muito que estudar «Instrumental»
LA

Eu sei, eu sei Se me doer a cabeça
SI m

Sou capaz de rebentar
MI

Estou ressacado
Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

16

Hoje é P’rá Night
Introdução: Re; Si 7º;Mi m La; Re ; Si 7º; Mi m; Sol m; Re; La; Re
SOL; LA

Cada tuno é um cantor
RE SOL RE 7º

«Refrão»
SI 7º LA SI 7º LA MI m RE MI m RE

Das histórias de estudantes __ Das proprinas, do amor
LA

__ Hoje a tuna sai à rua Vai tocar canções de amor __ Hoje a tuna sai à rua Vai tocar canções de amor

Do “Nunca mais chego a doutor
RE RE 7º

E as bezanas são constantes” __
SOL; LA

Se cantamos com prazer
SI m RE SOL

Só bebemos obrigados __ Não há nada a fazer
LA

Se ficamos sem beber
RE

Não cantamos afinados Por isso
RE

A tuna Hoje vai sair à rua
#FA m

P´ra tocar à luz da lua
SI 7º MI m

canções de amor A tuna
LA

Que encantaste com o olhar
SOL

Para sempre há-de guardar
LA RE;RE 7º

Refrão

O teu sabor
SI 7º

A tuna
MI m RE SOL m

Que entre duas serenatas __ Vai entrando pelas tascas
LA RE SI 7º MI m

P´ra não perder o calor __ Hoje a tuna sai à rua
LA RE

Vai tocar canções de amor «Instrumental» 17

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

Mentirosa
LA m LA m

Foste mentirosa Quando te encontrei Dizias ser caloira E eu acreditei Não sabia ainda
MI

Ao ficarmos juntos Mentiste-me então Tinhas um pai rico P’ra nos dar a mão E ele era maneta
MI

Que eras mentirosa Foste mentirosa Mas de outra maneira Quando te peidaste Na minha carteira E eu fui para a rua
LA m

Mas que mentirosa No laboratório Eras um pandemónio Derramavas cloro Bebias amónio E nem tinhas bata
LA m

Sua mentirosa Quando me disseste P´ra meter recurso E poder enfim Mudar de curso
LA 7º

Sua mentirosa Mas o nosso drama Não foi só dinheiro Tu sempre disseste Que eu era o primeiro
LA7º

Ocupaste o meu lugar
RE m

Foram sei lá quantos
RE m

Mentirosa As mentiras são como punhais
LA m

Sua mentirosa «Refrão» Lara, lara, lara,.........

Mentirosa vê por onde vais
MI

Mentes, mentes, mentes
LA m DO

É de mais __ Eu vou cantar - Ele vai cantar
LA m

Refrão
DO 7º FA

Eu vou dizer - Ele vai dizer
DO FA m

Eu vou gritar - Ai mentirosa Tu hás de ver - Ela há de ver
DO

Hás de amargar - Há de amargar
SOL SOL 7º DO MI

Hás de engolir tuas mentiras mentirosa, Ahhh!

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

18

Noite de Tuna
Introdução: Fa; Sol; Do; Fa; Sol; Do
DO FA DO FA SOL 7º SOL 7º DO DO 7º SOL7º DO 7º DO

A nossa tuna vai hoje ensaiar __ E de certeza p´ra rua vadiar À procura de uma janela __ Onde haja flores para desfolhar
DO FA SOL 7º DO DO 7º SOL 7º DO FA SOL 7º DO DO 7º

E se ouvires a tuna a passar __ Vem à janela e espreita devagar Não te chegues muito ao parapeito __ Não vá a tuna querer-te levar
DO FA SOL 7º DO DO 7º

E se achares que somos todos belos __
SOL 7º DO FA SOL 7º DO 7º DO

Que todos servem para te encantar Fecha os olhos e arrisca um palpite __ Vais ver que homens não te vão faltar
DO FA DO FA SOL 7º SOL 7º DO DO 7º

Se fores pura como uma donzela __
SOL 7º DO 7º DO

Nunca beijaste uns lábios ao luar Nós da tuna somos todos santos __ Mas dá-se um jeito só p´ra te ensinar
DO FA DO FA SOL 7º DO SOL 7º DO SOL 7º DO 7º DO 7º

Mas depois não digas que não queres __ Que tens receios queres voltar atrás Nestas coisas somos insistentes __ Nem o Reitor nos faria parar Lai, lairai, lai, lairai…………….
DO FA DO FA SOL 7º DO SOL 7º DO SOL 7º DO 7º DO 7º

Mas depois não digas que não queres __ Que tens receios queres voltar atrás Nestas coisas somos insistentes __ Nem o Reitor nos faria parar

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

19

Dorme Comigo
Introdução: Do;Fa; Sol; Fa; ( 3x ) Do; Fa; Sol
DO FA FA FA SOL DO FA SOL DO FA SOL

Ai vem dormir comigo __ __ Ai vem dormir comigo Linda caloira Perigo não tem __ __
FA FA FA FA DO DO DO SOL FA SOL FA SOL

Ai cama é segura __ __ Ai a cama é segura Por cima e por baixo O papá está fora e a mamã não vem
DO FA DO FA DO FA DO FA SOL SOL SOL SOL FA FA FA

Dorme comigo __ Dorme comigo __ Dorme comigo __ Dorme comigo
DO FA FA SOL FA DO FA SOL DO FA SOL

Refrão

Ai tira fora que vem gente __ __ Ai tira fora que vem gente Linda caloira O meu nome é Vicente __ __
FA FA FA FA SOL DO FA SOL DO DO FA SOL

O meu nome é Vicente __ __ O meu nome é Vicente P´ra ti p´ra mim Para cima para baixo até ao fim «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

20

Associação
LA m LA m

Menina vamos ao baile, oh ai
MI RE m MI LA m LA m LA m

Menina vamos p´rá cama, oh ai
MI RE m MI LA m LA m LA m

Trajados para o salão Beber uns copos à conta, oh ai Que eu sou da associação
MI

Caviar, champanhe e salmão Que eu serei presidente, oh ai Da próxima associação «Refrão»

Ai vira que vira
LA m

E torna a virar
MI

Refrão

Encher a preceito
LA m

Sem ter de pagar
LA m

Menina vamos às tunas, oh ai
MI RE m MI LA m LA m LA m

Ouvir uma linda canção Não precisamos bilhete, oh ai Que eu sou da associação «Refrão»
LA m

Menina vamos aos fados, oh ai
MI RE m MI LA m LA m LA m

Quem canta á a associação Enganam os pobrezinhos, oh ai Mantendo a tradição «Refrão»
LA m

Menina vamos à tropa, oh ai
MI RE m MI LA m LA m LA m

Que a tropa é da nação Visitar o Canavilhas, oh ai Com as cuecas na mão «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

21

Bebe e Não Chores
DO SOL 7º DO SOL 7º

Nós somos os estudantes
SOL 7º DO

Das capas negras, dos copos cheios Lindos durante a semana
DO

Mas quando bebemos, ficamos tão feios
DO DO 7º SOL 7º FA DO SOL 7º

Ai, ai, ai, ai… Bebe e não chores Refrão Porque bebendo se alegram
DO

Os estudantes e os seus amores
DO DO 7º SOL 7º FA DO SOL 7º

Ai, ai, ai, ai… Bebe e não chores Porque bebendo se alegram
DO

Os estudantes e os seus amores
DO SOL 7º DO SOL 7º

A mim não m´apetece
SOL 7º DO

Diz o caloiro com olhos mornos Se não beberes por bem, bebes por mal
DO

Ainda levas nos cornos «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

22

Vira o Copo
DO

Vira o copo, vira o copo
SOL 7º

Se tu não sabes nadar
SOL 7º

Vira o copo sem parar Quem se afoga na cerveja
DO

Olha compra barbatanas Assim apanhas depressa
DO

É porque não sabe nadar Refrão
DO

As danadas das bezanas As danadas das bezanas
SOL 7º

Vira o copo, vira o copo
SOL 7º

Vira o copo sem parar Quem se afoga na cerveja
DO

Da Covilhã ao sanatório Para depois ir à sanita
DO

É porque não sabe nadar Se tu não sabes nadar
SOL 7º

A chamar pelo gregório «Refrão»

Anda cá que a gente ensina Eu apenas quero em troca
DO

Conhecer a tua prima Conhecer a tua prima
SOL 7º

E leva-la para a festa Ficarmos namorados
DO

Para lhe enfeitar a testa «Refrão» Se tu não sabes nadar
SOL 7º

Tira o cavalo da chuva Pois assim não há cachopa
DO

Que coma da tua uva Que coma da tua uva
SOL 7º

Que te mate a tua sede Mas se ela for da UBI
DO

Come o que vier à rede «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

23

Mariana
DO FA DO FA FA DO 7º SOL 7º DO DO 7º SOL 7º DO 7º DO SOL 7º DO FA DO SOL 7º

Mariana com os seus encantos Punha e tinha os seus anéis Mariana com os seus encantos Punha e tinha os seus anéis

Arrancou na, ´cou na, ´cou na Bis Arrancou na, ´cou na, ´cou na
DO 7º

Arrancou na sua mota __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO DO 7º FA DO FA FA SOL 7º SOL 7º DO DO 7º DO 7º DO SOL 7º

Punha e tinha, ai punha e tinha Punha e tinha, ai punha e tinha
DO DO 7º

Mariana com os seus encantos Bis Deu com o ninho no jardim Mariana com os seus encantos Deu com o ninho no jardim

Punha e tinha os seus anéis __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO FA DO FA FA DO 7º SOL 7º DO DO 7º SOL 7º DO 7º DO SOL 7º

Mariana com os seus encantos Não quer alhos na sopinha Mariana com os seus encantos Não quer alhos na sopinha

Deu com o ninho, ai deu com o ninho Ai deu com o ninho, ai deu com o ninho
DO DO 7º

Bis

Ai deu com o ninho no jardim __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO DO 7º FA DO FA FA SOL 7º DO DO 7º SOL 7º DO 7º DO SOL 7º

Não quer alhos, não quer alhos Não quer alhos, não quer alhos
DO DO 7º

Mariana com os seus encantos Bis Tem um bom procurador Mariana com os seus encantos Tem um bom procurador

Não quer alhos na sopinha __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO FA DO FA FA SOL 7º SOL 7º DO 7º DO DO 7º DO 7º DO SOL 7º

Mariana com os seus encantos Limpa o corrimão da escada Mariana com os seus encantos Limpa o corrimão da escada

Tem um bom procú, procú Ai tem um bom procú, procú
DO DO 7º

Bis

Ai tem um bom procurador __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO FA DO FA FA SOL 7º SOL 7º DO 7º DO DO 7º DO 7º DO SOL 7º

Limpa o cu, ai limpa o cu Ai limpa o cu, ai limpa o cu
DO DO 7º

Mariana com os seus encantos Bis Queria mais mas não lhe deram Mariana com os seus encantos Queria mais mas não lhe deram

Ai limpa o corrimão da escada __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)
DO FA DO SOL 7º DO DO 7º DO 7º

Mariana com os seus encantos Arrancou na sua mota Mariana com os seus encantos
FA SOL 7º DO 7º

Queria mais, ai queria mais Queria mais, ai queria mais
DO DO 7º

Bis

Queria mais mas não lhe deram __ (À 2ª x Não Se Faz Do 7º)

Arrancou na sua mota

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

24

Ressacados
RE RE LA

Vamos todos Prás aulas ressacados Passar apontamentos
RE

Estudante Que ande na UBI
MI m

Tem que ter
LA

Um pouco baralhados Refrão
RE

Boas maneiras
RE

Tirar o curso Em 15 anos
MI m

Vamos todos
LA

Prás aulas ressacados Passar apontamentos
RE

Emborrachar-se
LA

Pelas cadeiras – Pelas cadeiras «Refrão»
RE

Um pouco baralhados
RE

Segunda feira É um dia duro
MI m

Todos bebem Nos serviços
MI m

Prós que trabalham
LA

académicos
LA

Com devoção
RE

E sociais
RE

Os estudantes Também trabalham
MI m

Se não bebessem Como explicar
MI m

São ressacados
LA

Como cometessem
LA

De profissão – De profissão «Refrão»
RE

Erros fatais – Erros fatais «Refrão»
RE

Vamos prás festas engravatados
MI m

Há três garrafas Escondidas
MI m

Barba bem feita
LA

Dentro da
LA

E muita laca
RE

Reprografia
RE

Dormimos sempre Acompanhados
MI m

É aí que a Dona Susana
MI m

Da bebedeira
LA

Busca a sua
LA

E da ressaca – E da ressaca «Refrão»

Energia - Energia «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

25

Toino
RE RE7º SOL m RE m

Não vás ao bar, Toino
LA

Cabrão do Toino Foi trabalhar
LA

Podes morrer, Toino Olha a cirrose, Toino
RE

Bis

Tem uma vaca
RE m

Dás cabo de ti, Toino
RE

P´ra sustentar (À 2ªx é RE) «Refrão»

Não vás ao bar, Toino
LA

Podes morrer, Toino Olha a cirrose, Toino
RE

Dás cabo de ti, Toino Toino, Toino, Toino
LA

Refrão

Olha o teu estudo Toino, Toino, Toino
RE

Não agarras o canudo Toino, Toino, Toino
LA

Olha o teu estudo Toino, Toino, Toino
RE

Não agarras o canudo
RE7º SOL m RE m

Adeus papá Adeus mamã
LA

Bis

Que eu vou partir
RE m

Prá Covilhã (À 2ªx é RE) «Refrão»
RE7º SOL m RE m

Olha a Maria Olha o Toino
LA

Bis

O que eles fizeram
RE m

Deu matrimónio (À 2ªx é RE) «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

26

Bezanas
Introdução: Sol m; Re m; La; Re
RE

São bezanas ambulantes Capas negras de estudantes
LA

A beber à desgarrada
MI m

Queres do bom ou carrascão
LA

Da Covilhã ou Fundão
RE

P´ra esta tuna embezanada

Tia Aurora, tia Aurora
RE 7º

Barril dentro, barril fora
SOL

Vamos todos vomitar
RE

E com uma vomitadela
LA

Enchemos uma panela
RE LA RE m

Da cantina p´ro jantar __ __
LA

Quero ficar sempre estudante Manter o fígado
RE m RE 7º

Em destilação constante __
SOL m

E se algum dia
RE m

O fígado me faltar
LA

Não à que desanimar
RE

“ Mete-se um plástico e toca a andar! ”

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

27

Garoto
RE

Ó caloira abre a porta
LA

Se não entro pelo telhado O garoto já está feito
RE

Só lhe falta pôr o rabo Zumba de um lado
LA

E zumba do outro
RE

É na cama que se faz o garoto Zumba pra frente
LA

Refrão

E zumba pra trás
RE

É na cama que se faz o rapaz
RE

Ó caloira abre a porta
LA

Se não entro pelo postigo O garoto já está feito
RE

Só lhe falta o umbigo «Refrão»
RE

Ó caloira abre a porta
LA

Se não entro pela cozinha O garoto já está feito
RE

Só lhe falta a pilinha «Refrão»
RE

Ó caloira abre a porta
LA

Se não entro pelo patamar O garoto já está feito
RE

Venho aqui pró acabar «Refrão»

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

28

Joaquina
FA #LA SOL m DO FA #LA FA

__ Ela nasceu, __ __ numa terrinha pacata
RE m, (1),(2),(3)

(1)

Sem loucuras e boémios disfarçados Menina dos papás
FA #LA SOL m DO FA #LA FA RE m,(1),(2),(3)

__ E chegou, __

__ como caloira ao destino

(2)

À espera, um bando de aves de rapina Com desejos, de a praxar
#LA LA m SOL m #LA LA m SOL m #LA m RE m DO #LA m RE m DO

(3)

Joaquina, joaquina Carinha delgada, toda pintada Sapatos trocados, desenho a feição Joaquina, joaquina Toda rasgada, voz irritada Cabelo molhado, bastante enrugado
FA #LA SOL m DO FA #LA RE m, (1),(2),(3) FA

Refrão

__ Vê-se o pai, __

__ na parada à espera

A ver, a sua filha maltratada Berrando ao Deus dará
FA #LA SOL m DO FA #LA FA RE m, (1),(2),(3)

__ De joelhos, __

__ implorando ela estava

Com farinha, toda rota e pintalgada Fartinha, de os aturar «Refrão»
FA RE m #LA m RE m #LA m RE m #LA m FA LA m SOL m LA m SOL m SOL m

__

__ São praxes que surgem

Foi a praxe da Joaquina __ São praxes que surgem Foi a praxe da Joaquina __ São praxes que surgem Joaqui - na

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

29

Toni
DO LA m RE m SOL SOL SOL SOL SOL SOL LA m LA m RE m RE m SOL SOL DO LA m RE m SOL DO LA m RE m SOL

Toni

__

__ era um trolha da Madei – ra
LA m RE m RE m LA m RE m DO

__

__

DO LA m DO DO LA m

Que tinha __

__ os olhos na Associação

Badum, badum, badum, dum E quando __ Ciclista __ __ lhe pediram o currículo
DO

__

__

LA m RE m RE m DO DO

__ e massagista de profissão

Badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum
DO LA m RE m SOL DO LA m RE m SOL

Toni

__
DO

__ largado no Contine – nte
LA m RE m REm LA m RE m LA m RE m SOL SOL SOL DO SOL

__
DO

__

De paraquedas __
LA m DO DO

__ eis que virou Presidente
LA m RE m SOl

Badum, badum, badum, dum Um metro __ Oculinhos __
DO DO DO DO

__ e setenta de altu – ra

__

__

DO LA m RE m SOl

__ e uma cabeça muito duu - uu - uu - ra
LA m LA m LA m LA m RE m RE m RE m RE m SOL SOL SOL SOL

Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

30

Rapsódia das Marchas Populares
RE LA

Ai chega, chega, chega, chega
LA

É uma casa portuguesa com certeza
RE

A minha agulha
MI m RE LA

É com certeza uma casa portuguesa
SOL

Afasta, afasta, afasta, afasta O meu didal
LA MI 7º RE

De quem eu gosto
LA m

Brejeira não sejas trafulha
RE

Nem às paredes confesso E até aposto
SOL

Ó Bela vai coser o avental (Aqui Desafina-se)
RE

Que não gosto de ninguém
SOL 7º

Cantiga da rua
MI m

Podes rogar Podes chorar
DO RE LA LA

Das outras diferente Nem minha, nem tua
RE SI 7º RE 7º

Podes sorrir também De quem eu gosto
SOL

É de toda a gente __ Cantiga da rua Já mais se habitua
MI m RE SOL m

Nem às paredes confesso

Aos lábios de alguém __ inconstante e louca
LA

Vai de boca em boca
RE

Não é de ninguém
LA

É uma casa portuguesa com certeza
RE

É com certeza uma casa portuguesa
LA

É uma casa portuguesa com certeza
RE

É com certeza uma casa portuguesa
RE LA SI 7º MI m RE LA

Quatro paredes caiadas Um cheirinho a alecrim Um caicho de uvas doiradas
MI m LA SI 7º LA RE 7º SOL m MI m RE SOL RE RE

Duas rosas __ no meu jardim Um são José de azuleijos Mais o sol da primavera Uma promessa de beijos Dois braços à minha espera

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

31

Rapsódia
Ai vem dormir comigo __ __ Ai vem dormir comigo Linda caloira Perigo não tem __ __ Ai cama é segura __ __ Ai a cama é segura Por cima e por baixo O papá está fora e a mamã não vem Dorme comigo __ Dorme comigo __ Dorme comigo __ Dorme comigo Toni __ __ era um trolha da Madei – ra __ Que tinha __ __ os olhos na Associação Badum, badum, badum, dum E quando __ __ lhe pediram o currículo __ Ciclista __ __ e massagista de profissão Badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum __

Ficarmos namorados Para lhe enfeitar a testa «Refrão» Ai, ai, ai, ai… Bebe e não chores Porque bebendo se alegram Os estudantes e os seus amores

Refrão

Nós somos os estudantes Das capas negras, dos copos cheios Lindos durante a semana Mas quando bebemos, ficamos tão feios «Refrão» Mariana com os seus encantos Punha e tinha os seus anéis Arrancou na sua mota Queria mais mas não lhe deram Mariana Vamos todos Prás aulas ressacados Passar apontamentos Um pouco baralhados Refrão Vamos todos Prás aulas ressacados Passar apontamentos Um pouco baralhados Segunda feira É um dia duro Prós que trabalham Com devoção Os estudantes Também trabalham São ressacados De profissão – De profissão «Refrão» Não vás ao bar, Toino Podes morrer, Toino Olha a cirrose, Toino Dás cabo de ti, Toino Toino, Toino, Toino Olha o teu estudo Toino, Toino, Toino Não agarras o canudo Adeus papá Adeus mamã Que eu vou partir Prá Covilhã (À 2ªx é RE) São bezanas ambulantes.........

__

__ largado no Contine – nte __ __ Toni __ De paraquedas __ __ eis que virou Presidente Badum, badum, badum, dum Um metro __ __ e setenta de altu – ra __ __ Oculinhos __ __ e uma cabeça muito duu - uu - uu - ra Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Badum, badum, badum, badum, badum, dum Menina vamos ao baile, oh ai Trajados para o salão Beber uns copos à conta, oh ai Que eu sou da associação Ai vira que vira E torna a virar Encher a preceito Sem ter de pagar

Refrão

Bis

Menina vamos à tropa, oh ai Que a tropa é da nação Visitar o Canavilhas, oh ai Com as cuecas na mão «Refrão» Vira o copo, vira o copo Vira o copo sem parar Quem se afoga na cerveja É porque não sabe nadar Vira o copo, vira o copo Vira o copo sem parar Quem se afoga na cerveja É porque não sabe nadar Se tu não sabes nadar Anda cá que a gente ensina Eu apenas quero em troca Conhecer a tua prima Conhecer a tua prima E leva-la para a festa Refrão

Bis

Bis

Ó caloira abre a porta Se não entro pelo telhado/Cozinha/Patamar O garoto já está feito Só lhe falta pôr o rabo/Pilinha/Acabar Zumba de um lado E zumba do outro É na cama que se faz o garoto Zumba pra frente E zumba pra trás É na cama que se faz o rapaz

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

32

Anexos

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

33

Acordes

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

34

Acordes de Bandolim
Afinação (da mais aguda para a mais grave): Mi, Lá, Ré, Sol Acordes Maiores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Menores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Maiores de Sétima Menor Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

35

Acordes de Braguesa
Afinação (da mais aguda para a mais grave): Lá, Mi, Si, Lá, Ré Nota: As três mais graves são por oitavas!!! Acordes Maiores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Menores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Maiores de Sétima Menor Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

36

Acordes de Cavaquinho
Afinação (da mais aguda para a mais grave): Ré, Si, Sol, Sol Acordes Maiores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Menores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Maiores de Sétima Menor Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

37

Acordes de Viola
Afinação (da mais aguda para a mais grave): Mi, Si, Sol, Ré, Lá, Mi Acordes Maiores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Menores Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Acordes Maiores de Sétima Menor Dó Ré Mi Fá Sol Lá Si

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

38

Brinde

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

39

Brinde dos Jantares dos Tokuskopus
Este brinde é feito em jeito de pergunta/resposta, em que o Tuno que faz o brinde diz uma frase e o resto da tuna responde em coro. Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Olfataré!!! O resto da Tuna – Olfataré!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Védêré!!! O resto da Tuna – Védêré!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Oviré!!! O resto da Tuna – Oviré!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Probaré solo um poquetito!!! O resto da Tuna – Probaré solo um poquetito!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!!
40

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

Tuno – Comentaré!!! O resto da Tuna – Comentaré!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Tutto súbito prá dentro!!! O resto da Tuna – Tutto súbito prá dentro!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Comprovaré na cabeça del caloiro del lado!!! O resto da Tuna – Comprovaré na cabeça del caloiro del lado!!! Tuno – Elevaré!!! O resto da Tuna – Elevaré!!! Tuno – Bajaré!!! O resto da Tuna – Bajaré!!! Tuno – Atestaré!!! O resto da Tuna – Atestaré!!!

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

41

Teoria Musical - O que é uma nota?
É um som isolado, como por exemplo, o pulsar de uma corda ou um primir de uma tecla.

- O que é um acorde?
É um conjunto de notas tocadas em simultâneo.

- O que é um harpejo?
É quando, em vez de se tocarem ao mesmo tempo as notas de um acorde, se tocam uma a uma sucessivamente

Orquestra Académica Já b’UBI & Tokuskopus | Copyright - Homero “Zorro” Correia

42