Medicinas Alternativas

Trabalho elaborado por: Maria Isabel Correia Gonçalves

1

Medicinas Alternativas
Nos últimos anos, muito se tem falado sobre medicinas alternativas ou terapias complementares. No entanto, poucos são aqueles que sabem o que significam estes termos e em que medida essas terapias contribuem para uma melhoria do estado de saúde daqueles que as procuram. A medicina convencional tem sido até há poucos anos praticamente, de forma geral, a primeira – se não a única – opção para as populações, sobretudo ocidentais. Portugal não é excepção. Contudo, tem-se verificado que na última década, a procura de medicinas não convencionais por parte dos cidadãos tem-se intensificado. Infelizmente, o respeito e reconhecimento concedidos a estas terapêuticas são ainda limitados, pelo facto de haver pouca clarificação não só nos procedimentos, mas também na acreditação dos profissionais que as praticam.

Medicinas Alternativas VS Terapêuticas Complementares
Em todo o mundo praticam-se vários tipos de terapias alternativas, criando confusão nas várias nomenclaturas existentes; «alternativa», «complementar» e «não convencional». A Ordem dos Médicos da Grã-Bretanha, num relatório sobre terapias complementares, sugeria as seguintes definições: “outros sistemas de tratamento não muito usados pelos médicos convencionais” e “sendo os termos complementar, não convencional, natural, alternativa ou, não ortodoxa, usados de forma geral com o mesmo significado”. A Organização Mundial de Saúde (OMS) sugere uma definição de forma abstracta para as medicinas alternativas: “as medicinas não convencionais abrangem todas as terapias que não são utilizadas pela medicina convencional”. A diferença entre os termos «alternativa» e «complementar» é simples. Se um clínico de medicina convencional ou não convencional utilizar exclusivamente terapias alternativas, ele está a proceder a terapêutica «alternativa» em detrimento da ortodoxa ou convencional. Se por outro lado, o paciente estiver a ser normalmente seguido pelo seu médico convencional, por exemplo num problema músculo-esquelético, estando a tomar medicamentos prescritos pelo mesmo, mas recorrendo a um clínico osteopata, que trata problemas dos componentes mecânicos músculoesqueléticos, o doente recorreu a uma terapia «complementar» à convencional. Em todo o mundo, tem havido um aumento da popularidade das medicinas 2

alternativas, desde o Japão aos Estados Unidos da América, passando pelo norte da Europa até à África do Sul, Oceânia e América do Sul. Em Portugal, a procura por parte dos cidadãos de terapias naturais intensificouse nos últimos dez anos, levando o estado português a ponderar na elaboração de uma lei que enquadrasse as actividades das medicinas alternativas, bem como do exercício dos seus profissionais. A Lei nº 45/2003, de 22 de Agosto, faz o enquadramento base das terapêuticas não convencionais, estabelecendo as terapêuticas reconhecidas, bem como da acreditação dos seus profissionais. A referida lei reconheceu como terapêuticas a Acupunctura, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia, Fitoterapia e Quiropráxia e considerou que estas terapêuticas partem de base filosófica diferente da medicina convencional aplicando processos específicos de diagnóstico e terapêuticas próprias. É ainda reconhecida autonomia técnica e deontológica aos profissionais que as praticam, sendo o Ministério da Saúde o organismo que tutela e efectua a credenciação profissional.

Ameaça à medicina tradicional?
De dia para dia, há mais pessoas a recorrer a diferentes terapêuticas não convencionais. Descrença na medicina convencional? Estamos em crer que não. Existe sim, uma maior consciencialização sobre o papel importante que as terapêuticas não convencionais têm vindo a desempenhar na resolução de várias patologias. A tendência nos últimos anos tem sido a de uma maior responsabilidade assumida pelas pessoas, em relação à sua própria saúde. Actualmente, a procura por terapêuticas não convencionais está também relacionada com o medo dos efeitos secundários prejudiciais de alguns medicamentos prescritos, levando as pessoas a procurar terapias alternativas ou complementares sempre que possível. Se necessitar de recorrer a uma terapêutica não convencional deve procurar um profissional devidamente qualificado. Só assim estará a contribuir para uma melhor defesa da sua saúde.

3

Escolha a terapêutica adequada! Acupunctura

Ramo da medicina tradicional chinesa, que utiliza a introdução de agulhas muito finas, com a finalidade terapêutica de reequilibrar o fluxo energético do organismo ou para induzir um efeito analgésico. A Acupunctura é uma das mais antigas práticas orientais, com excelentes resultados. A Acupunctura vem sendo cada vez mais usada no tratamento de lesões musculares. Para evitar cirurgias, vale a pena conhecer o poder das agulhas que equilibram as funções do corpo. Pelo menos por enquanto, os atletas profissionais e as pessoas que praticam desportos costumam procurar a ajuda da acupunctura quando já não existe outra alternativa de cura, excepto a intervenção cirúrgica. A explicação está na eficácia da Acupunctura em lesões desportivas: ela tem efeito analgésico e anti-inflamatório, além de acelerar a regeneração dos tecidos afectados. O corpo reage ao tratamento auto-regulando-se e, com isso, auto-curando-se, ou seja, a alternativa oriental não intoxica o organismo. Quando um doente chega ao consultório, o profissional costuma realizar um diagnóstico ocidental, aproveitando-se de toda a tecnologia oferecida para, só depois, aplicar a Acupunctura como recurso de tratamento. Os resultados costumam ser positivos em lesões provocadas por desportos de movimentos repetitivos, como o ténis e a corrida. O futebol é o maior responsável pelas lesões desportivas no joelho, no tornozelo e no ombro. Também se emprega em muitos mais casos. Antes de optar por uma cirurgia, por que não tentar uma alternativa bastante eficaz e menos traumática? A Acupunctura é capaz de acelerar até 50% a recuperação das lesões e chegar a 70% nos casos em que é aliada à medicina convencional e a outras técnicas, como Fisioterapia, shiatsu, Miofascioterapia e Tui Na (massagem chinesa).

4

Osteopatia
Sistema de diagnóstico e tratamento, cuja utilização principal é nas situações que afectam o sistema músculo-esquelético. Utiliza principalmente métodos de tratamento à base de manipulações suaves, para restabelecer e manter as funções biomecânicas corporais. O esqueleto, como elemento central do indivíduo, é por vezes causa de algum mau estar, fruto de variadíssimas situações quotidianas. Os erros posturais e o sedentarismo são, certamente, fortes contribuintes de situações de desequilíbrio a nível do esqueleto. Se a estrutura óssea não está bem, obviamente que muitos vão ser os reflexos. Estima-se que cerca de 80% da população sofra de problemas a nível da coluna. O osteopata, como o "mecânico do esqueleto", é o terapeuta certo para executar as correcções a nível do esqueleto, quando estas se impõem e são adequadas, melhorando, significativamente, a qualidade de vida e reduzindo o sofrimento quotidiano que tais situações provocam.

Homeopatia

Tratamento por administração de substâncias naturais, de forma doseada e altamente diluídas, que numa pessoa normal, quando não diluídas, provocam sintomas semelhantes aos daqueles que se pretendem tratar.

Quiroprática
Os efeitos do sistema músculo-esquelético e em especial da coluna vertebral, sobre o sistema nervoso e o impacto desta relação na saúde global de uma pessoa são o centro da Quiropráctica. Crê-se que os desalinhamentos das vértebras da coluna vertebral provocam problemas de saúde porque inibem o funcionamento normal dos nervos. Os Quiropráticos usam as técnicas de manipulação com as mãos para corrigir os desalinhamentos da coluna vertebral e outras doenças. A Quiroprática pode ajudá-lo em:

5

- Dor lombar - Dores de cabeça - Asma - Cólicas - Fobias

Naturopatia
Terapêutica baseada no princípio da auto-regeneração corporal. Através da avaliação do estado global do organismo, utiliza a prescrição de dietas, suplementos dietéticos, exercícios físicos e outras terapias, promovendo e estimulando as defesas naturais do corpo humano.

Fitoterapia
Sistema terapêutico em que as plantas medicinais ou suas partes, são utilizadas com a finalidade de restaurar as funções do corpo humano e tratar os seus sintomas.

Tui Na (massagem chinesa)·
A Tui Na é, desde há cerca de 5000 anos, uma das componentes que integram a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) juntamente com a acupunctura e a fitoterapia.

A Tui Na infantil é uma especialidade inserida dentro dos parâmetros da massagem Tui Na, e pode ser utilizada desde o nascimento até aos 12 anos de idade. É usada desde a Antiguidade e até aos dias de hoje, diariamente, nos hospitais chineses, como método de tratamento e prevenção. A Tui Na infantil torna-se diferente das demais massagens, porque todos os meridianos estão localizados na mãozinha esquerda. Cada dedinho corresponde a um órgão e dependendo da direcção de manipulação ou dependendo de cada caso, utiliza-se para tonificar e equilibrar a energia interior, e assim prevenir e tratar doenças, sem ser necessário recorrer a antibióticos, injecções e nem mesmo a Acupunctura. Para conhecer a Tui Na infantil é necessário conhecer a filosofia da MTC. Na Medicina Tradicional Chinesa, a teoria básica diz-nos que todos os órgãos 6

estão interligados através dos meridianos, pois cada meridiano corresponde a um órgão, assim se existir algum problema num órgão, esse pode causar muitos problemas. No caso dos bebés os meridianos passam na mão esquerda. A massagem nesses meridianos consegue equilibrar o nosso físico e psíquico, porque todas as emoções estão interligadas. Cada ser humano está interligado ao universo e ao ambiente. É por isso que em cada estação temos doenças diferentes. Na China, para além de se usar a Tui Na infantil para tratar qualquer doença, como por exemplo, doenças respiratórias, falta de apetite, problemas de digestão, obstipação, dificuldade em dormir, inquietação, atraso de crescimento e outros mais, também se usa para melhorar o crescimento da criança.

Neibagua (Teoria Energética)
Os primeiros filósofos chineses queriam explicar os fenómenos que observavam no mundo que os rodeava. Uma das mais antigas teorias definia oito energias naturais no universo: Vento, Fogo, Terra, Lago, Céu, Água, Madeira, Trovão. Estas energias naturais estão todas representadas na palma da mão esquerda da criança, numa área a que se chamou Neibagua – teoria energética. A fricção desta área da mão no bebé, no sentido dos ponteiros do relógio, equilibra todas as funções naturais do corpo e estimula o fluxo de ki. Outras das teorias fundamentais da MTC são a teoria dos cinco elementos Água, Madeira, Fogo, Terra e Metal. Os chineses atribuem a estes cinco elementos, tipos específicos de energia, comuns a todo o ser humano e a tudo que o rodeia. Para além da representação na palma da mão, também a cada um dos cinco dedos da mão corresponde um elemento diferente com as suas características próprias e órgãos específicos. Por exemplo, massajar o dedo polegar da mão esquerda da criança, vai agir sobre o movimento terra e directamente sobre o órgão baço pâncreas – yin, e estômago – yang, estimulando a digestão e fortalecendo o sistema muscular. O mesmo se passa para os outros dedos: Indicador – elemento madeira – fígado e vesícula biliar Médio – elemento fogo – coração e intestino delgado Anelar – elemento metal – pulmão e intestino grosso Mínimo – elemento água – rins e bexiga. Cada um servirá conforme o caso, para estimular ou tratar patologias diferentes 7

conforme o órgão, ou órgãos afectados.

Outras terapias alternativas Meditação

A Meditação é a arte de relaxar acalmando corpo e mente e baseia-se em princípios muito simples acessíveis a qualquer um. Com a meditação alcançamos uma melhor condição física construindo uma saúde mais fortalecida. Daqui advém a chamada “Mente sã em corpo são”. Para colher todos os benefícios da meditação procure um local calmo ou vá ao encontro da Natureza! Uma vez compreendidos os seus princípios básicos torna-se muito simples integrar a meditação na vida diária. De entre os inúmeros benefícios de uma mente calma, serena e tranquila salientam-se: - Maior relaxamento; - Redução ou até mesmo eliminação dos níveis de stress; - Melhoria de saúde e aumento da qualidade de vida; - Aumento de paz e harmonia interiores; - Maior capacidade de concentração; - Melhor desempenho profissional desportivo ou teatral; - Inspiração e criatividade; - Auto-compreensão e terapia; - Despertar espiritual; - Aprender a lidar com as inevitáveis dores da vida; - Descobrir felicidade, beleza e significado mais profundos na vida. Meditar é ideal para a ansiedade e doenças relacionadas com o stress. É particularmente recomendada para casos de insónia, hipertensão, dores de cabeça, fadiga, dores, problemas digestivos e algumas doenças crónicas. Existe actualmente abundante pesquisa médica a suportar esta afirmação.

8

Reiki

Reiki é um antigo sistema de cura baseado na imposição das mãos cuja origem remonta ao budismo tibetano, tendo sido redescoberto no século passado – é actualmente reconhecido pela Organização Mundial de Saúde enquanto terapia alternativa, estando vigente em alguns hospitais e clínicas dos Estados Unidos da América. “Rei” significa energia vital universal e “Ki” é a energia vital de cada ser, pelo que “Reiki” é a fusão de ambas – esta harmonização converge para uma energia curativa que, captada, promove manutenção/retorno de bem-estar físico, mental e emocional e não só suspensão/alívio de patologias. Em que situações aplicar? - Fortalecimento do sistema imunitário de crianças de quaisquer idades, de modo a amenizar doenças crónicas tais como Asma, bronquite, rinite e alergias. - Gravidez - Dependências e hábitos nocivos - Harmonização de relações familiares e interpessoais - Apoio em doenças graves, crónicas, parciais ou permanentes, como o Cancro e a Sida. - Apoio a familiares e profissionais com contacto directo com Doentes crónicos/agudos. Que vantagens? Não tem contra-indicações Terapia preventiva e de apoio a tratamentos convencionais Proporciona melhor compreensão do indivíduo sobre si próprio A cura estabelecida através do Reiki é promovida pelo próprio indivíduo através da activação do Sistema Imunitário e do restabelecimento do fluxo de energia pelo corpo, sendo que o terapeuta é apenas um condutor do processo de cura O Reiki beneficia a qualquer um que o pratique mas não promete a cura de uma doença em particular. Reiki não é uma religião, uma vez que não necessita de talismãs nem preces para ser aplicado! Ninguém deve abandonar um tratamento médico ou psicológico ao iniciar um tratamento com Reiki, pois este último é um coadjuvante da Medicina Convencional. 9

Iridologia

O olho é uma extensão do cérebro, desenvolvendo-se por código genético, a partir da informação transportada pelo ADN e as mensagens do ARN. Exactamente no início da concepção, a íris é geneticamente programada. Esta é a verdadeira base da Iridologia. A íris de cada pessoa é única e tão individual como uma impressão digital. A Iridologia é um meio de diagnosticar, para determinar, rigorosamente, o estado de saúde do paciente. A partir dos sinais da íris, quando feito com precisão, obtemos todas as indicações, não só do presente e do passado, mas do potencial para a saúde e para a doença do futuro, algo que nenhum outro meio de diagnóstico consegue fazer. A Iridologia é segura, indolor e exacto, quando executada por profissionais competentes e bem treinados.

Shiatsu

É um terapia de reequilíbrio físico e energético. Actua através de pressões que são efectuadas em determinadas áreas e pontos do corpo humano. Estes condensam a energia e encontram-se ao longo dos meridianos. É eficaz na melhoria e reequilíbrio do nível energético, regula e fortalece o funcionamento dos órgãos e estimula a resistência natural do corpo às doenças. O Shiatsu alivia dores no corpo e dá conta de pequenos distúrbios orgânicos pois desperta no paciente uma nova consciência de si. Este trabalho de normalização do fluxo energético traz ao paciente uma sensação de bem-estar, de integração e de melhoria geral. O Shiatsu melhora o funcionamento do sistema circulatório e flexibiliza o sistema muscular. Ajuda a recuperação do equilíbrio do sistema ósseo. Facilita as funções do sistema digestivo. Melhora o controlo do sistema endócrino e regula as funções do sistema nervoso. 10

É um excelente auxiliar no tratamento de diversos desequilíbrios e enfermidades, sendo uma óptima terapia coadjuvante para dores de cabeça, esgotamento físico e mental, sensação de falta de energia, dores musculares e posturais, problemas digestivos, estados emotivos, insónia, mal-estar físico ou psicológico sem causa definida.

Florais de Bach
Os Florais de Bach são preparados à base de plantas e flores, cada um deles especialmente formulado para ajudar o organismo e equilibrar um estado emocional. Com o sistema de equilíbrio dos grupos emocionais, podemos alcançar uma melhoria substancial do estado de espírito, com consequentes reflexos no nosso quotidiano.

Homeopatia

A palavra homeopatia vem das palavras gregas homos, que significa “semelhante”, e pathos, que significa “sofrimento”. Baseia-se na crença de “o igual cura o igual” – por outras palavras, que as próprias substâncias que provocam os sintomas de uma doença podem, quando altamente diluídas, tratá-la. A homeopatia é um dos modos de tratamento mais difundidos pelo mundo. É praticada por médicos homeopatas e usada como uma forma de auto cuidado. Está também incorporada em muitas práticas de estomatologia e na medicina veterinária. Aplicações Os remédios homeopáticos são receitados de acordo com os sintomas individuais. As diluições de substâncias que induzem esses sintomas são então utilizadas para tratar a doença. Tal significa que o remédio que pode criar sintomas semelhantes a uma doença numa pessoa saudável curará essa mesma doença numa pessoa. Por exemplo, o rhus toxicodendron um remédio feito de sumagre-venenoso, é usado para tratar a alergia provocada pelo contacto com essa planta. Quando são tratados homeopaticamente, os doentes podem ficar piores antes de melhorarem, um fenómeno chamado “a crise da cura”. A crise da cura é considerada um bom sinal, pois indica que o remédio escolhido para lutar contra a doença estimulou adequadamente as forças curativas do organismo. A homeopatia pode ajudá-lo em: 11

- Asma - Artrite - Reumatóide - Diarreia - Osteoartrite - Dor torácica - Fibromialgia - Sindroma de Fadiga Crónica - Oncológicas - Dermatite Seborreica - Luxações - Efeitos Secundários de Hemodiálise Traumatismo craniano moderado

Terapia pelas Artes Expressivas
Esta forma de psicoterapia usa a expressão criativa para ajudar pessoas a enfrentarem o stress, doenças crónicas, e experiências traumáticas. A terapia também se destina a fortalecer o seu funcionamento social e cognitivo. As várias formas artísticas que fazem parte da terapia expressiva incluem a pintura e a escultura, a dança e o movimento, a música, a representação teatral e a escrita. Esta terapia pode ajudá-lo em: - Imagem corporal - Luto - Doença de Alzheimer - Atraso psicomotor - Artrite reumatóide - Controlo da dor - Saúde e bem-estar na velhice - Doenças Psiquiátricas

Profilaxia e tratamento da gripe na Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) é uma medicina multidisciplinar «energética» funcional. Quer isto dizer que entende que qualquer distúrbio orgânico é sempre produto de um desequilíbrio energético. Esse desequilíbrio é detectado através de métodos de diagnóstico próprios 12

desta medicina ancestral (com mais de 5000 anos), tais como os exames do pulso (existem 28 tipos de pulso), da língua, da pele, olhos, unhas, urina, fezes, etc. Em MTC os órgãos dividem-se em órgãos (Zang), propriamente ditos, e vísceras (Fu). Vísceras são os órgãos ocos (exemplo: intestino grosso) e órgãos são os que são cheios (exemplo: coração). Estes órgãos e vísceras agrupam-se aos pares (um órgão e uma víscera) para assim sustentarem a vida. Estes pares estarão, ainda, expostos e dependentes de tudo o que rodeia o indivíduo (clima, relações sociais, alimentação, hábitos de vida, etc.) e ainda de outros factores próprios de cada um de nós (emoções, sentimentos, etc.) e a chamada «Lei dos cinco movimentos» e «Lei da Destruição», próprias da MTC e que representam o mecanismo concordante ou discordante com que órgãos e vísceras interagem entre si. Segundo a MTC, qualquer agente patogénico energético (susceptível de nos criar mal-estar) entra sempre pela víscera até chegar ao órgão em si. A gripe em MTC é entendida muito para além da «simples» agressão das variantes do agente patogénico Myxovirus influenzae. Em MTC, a gripe devese a uma infiltração de uma energia (frio ou calor aliados ao vento), que, através da pele ou do sistema rinofaríngico, atravessa alguns meridianos de acupunctura atingindo, assim, o aparelho respiratório. Para a MTC, essa energia dita «perturbada» conseguiu entrar e debilitar o organismo do paciente devido as baixas defesas do sistema imunitário do mesmo. Os órgãos directamente implicados nesta patologia são: fígado, vesícula biliar, rins, bexiga, pulmão e intestino grosso. Sintomatologia Antes de se ter a sintomatologia característica da gripe, o corpo já começa a dar alguns sinais, tais como espirros isolados, arrepios, um cansaço crescente e dores nas articulações. São, como disse, sinais. É nessa altura que se devem utilizar todos os meios possíveis no sentido de se aumentarem as defesas do organismo. Na esmagadora maioria dos casos, os pacientes não ligam muita importância a esta sinalética e todos os sintomas atrás mencionados aumentam, associados exponencialmente com aumento de temperatura, tosse com ou sem catarro, laringite sub-aguda acompanhada de pieira, diarreia, cefaleias. Estamos, então, neste caso, perante o início da gripe, em que a incubação do vírus já se deu há três ou quatro dias. Se estivermos em presença da gripe comum, a cura dar-se-á em cerca de uma semana. Para outros tipos de 13

gripe a cura é mais demorada. Normalmente, a predisposição para a gripe começa na Primavera ou então no Verão. Quando chega o Outono, o organismo já está tão enfraquecido que a doença tem o caminho facilitado. Tratamento O tratamento em MTC consistirá em aumentar o poder do sistema imunológico, tratar (retirar a energia «perturbada») a causa que provocou o quadro clínico. Um paciente que tem tendência para as alergias primaveris e que aparece no Outono ou Inverno com gripe, normalmente, a cada ciclo sazonal, repete o quadro clínico alérgico por altura da Primavera. Vai-se fazer incidir o tratamento no reforço do sistema imunitário e no tratamento do aparelho respiratório e digestivo. O tratamento, para além de acupunctura, deve consistir igualmente num equilíbrio alimentar adaptado a cada paciente e igualmente a Fitoterapia Oriental Chinesa. Aconselha-se ao paciente o repouso absoluto e, se possível, apanhar sol ou então permanecer num quarto quente e com um mínimo de humidade. Por curiosidade, refira-se que quem faz exercício físico regularmente quase nunca se constipa. Hoje em dia, principalmente quem vive nas cidades, protege-se demais do meio ambiente (ar condicionado, demasiados agasalhos ou falta deles, etc.) e isso faz descer consideravelmente as defesas orgânicas.

Alguns conselhos úteis (adultos e crianças)
Procure andar vestido adequadamente perante a altura do dia e/ou estação do ano. Faça exercício físico, temos duas pernas para isso mesmo. Neste caso, deve consultar o seu médico no sentido de fazer os exames necessários. Exercícios físicos: ginástica, hidroginástica, etc. Exercícios bioenergéticos: Tai Chi, Qi Gong, Yoga, etc. Terapêuticas energéticas/somáticas: Acupunctura, Tui Na, Shiatsu, etc. O pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia (após 7/8 horas de sono e trabalho fisiológico o nosso corpo está sedento de nutrientes), por isso tente ingerir (em vez do tradicional café e bolo) algo de mais nutritivo (fibras, vegetais, sumos naturais, etc.). O almoço e o jantar são refeições de igual importância até para quem tem um ritmo de trabalho intensivo, por isso devem ter na sua composição vários grupos alimentares (se possíveis integrais e derivados de soja). 14

Tente não ingerir muitos açúcares (massas são transformadas em açúcares pelo organismo). Um açúcar ideal é a frutose que até é tolerada por diabéticos. Ter uma alimentação mais equilibrada e natural não custa mais caro. Se comermos um bife com batatas fritas, passadas 2 a 3 horas já começamos a ter fome, mas se comermos um prato de vegetais (alface, feijão azuki, beterraba, nabo, etc.) podemos estar até 6 horas sem fome e a nossa saúde agradece. A segunda opção é a mais saudável. Outro aspecto importante é comer sem pressas e sem stress. Estudos científicos recentes detectaram que o sistema imunológico leva cerca de 5/6 horas para se recompor de um minuto de stress. À noite tente fazer um sono reparador, você precisa disso e o organismo agradece. Bebidas frescas à noite são contra-indicadas, são uma agressão pura e simplesmente. Bebidas só quentes (chás) e uma hora antes de ir para a cama. Estes e outros cuidados farão de si um ser humano cheio de saúde e menos propenso(a) a curto, médio e longo prazo de sofrer qualquer patologia.

15