19/09/2009

1
Análise da Sensibilidade Análise da Sensibilidade
Bertolo, L.A.
UNIUBE
Análise da sensibilidade
Em todos os modelos de programação linear, os coeficientes da função
objetivo e das restrições são considerados como entrada de dados ou
parâmetros para os modelos. As soluções ótimas soluções ótimas que obtemos são baseadas
nos valores destes coeficientes que, na prática, são raramente conhecidos
comabsoluta certeza com absoluta certeza.
Cada variação nos valores destes coeficientes muda o problema de
programação linear que pode afetar a solução ótima encontrada anteriormente.
A análise análise de de sensibilidade sensibilidade nos ajuda a entender como esta solução ótima mudará
mediante a entrada dos novos coeficientes. Custo reduzido, preço sombra, limites dos
coeficientes da função objetivo e das restrições são termos cujo entendimento é
necessário para conduzirmos a análise de sensibilidade.
Para proporcionar ummelhor entendimento sobre o assunto, trabalharemos,
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 2
Para proporcionar um melhor entendimento sobre o assunto, trabalharemos,
novamente, com o caso da confecção de roupas, que foi apresentado no nosso último
roteiro.
19/09/2009
2
Exemplo do último roteiro
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 214,3 714,3 464,3
Margem unitária 2 4 7
Margem Total 428,57 2.857,14 3.250,00 6.535,71
Função Objetivo 5
6
7
8
9
10
Função Objetivo
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 2500 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
Valores das condições Relação Restrição Coeficientes das variáveis
Para que possamos tornar este exemplo mais apropriado para as análises de
sensibilidade, consideraremos que, em função de um aumento de custo, a margem de
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 3
contribuição unitária das saias tenha sido reduzida reduzida para R$ 1,50.
Modificando o valor do coeficiente das saias na função objetivo de R$ 2,00 para R$
1,50 vamos executar novamente o procedimento de solução do SOLVER.
Mudando a margem de contribuição das
saias devido a um aumento de custos
1
2
3
4
5
6
7
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 214,3 714,3 464,3
Margem unitária 2 4 7
Margem Total 428,57 2.857,14 3.250,00 6.535,71
Função Objetivo
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 2500 <= 2.500
Antes da
Modificação
Após a
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 0,0 750,0 500,0
Margem unitária 1,5 4 7
Margem Total 0,00 3.000,00 3.500,00 6.500,00
Função Objetivo
7
8
9
10
Espaço Físico(m ) 4 1 2 2500 < 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
Valores das condições Relação Restrição Coeficientes das variáveis
p
Modificação
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 4
6
7
8
9
10
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 1750 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
Valores das condições Relação Restrição Coeficientes das variáveis
19/09/2009
3
Relatório de Respostas
Célula de destino (Máx)
Célula Nome Valor original Valor final
$E$4 Margem Total 6.428,57 6.500,00
Células ajustáveis j
Célula Nome Valor original Valor final
$B$2 Quantidades Saia 214,3 0,0
$C$2 Quantidades Calça 714,3 750,0
$D$2 Quantidades Bermuda 464,3 500,0
Restrições
Célula Nome Valor da célula Fórmula Status Transigência
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 $E$7<=$G$7 Sem agrupar 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 $E$8<=$G$8 Agrupar 0
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 5
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 $E$8<=$G$8 Agrupar 0
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 $E$9<=$G$9 Agrupar 0
Aqui encontramos os valores atribuídos a cada uma das variáveis, função
objetivo e restrições.
Relatório de sensibilidade
1
2
3
4
5
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 6
16
17
18
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
Este relatório é útil para avaliarmos o quão sensível é a resposta obtida frente a
possíveis mudanças nos coeficientes do modelo. As principais variações a serem
analisadas são a dos coeficientes da função objetivo, dos limites das funções de
restrições e dos coeficientes das restrições.
19/09/2009
4
Para entender o Custo Reduzido, tente
isto…
Faça uma cópia da planilha, e mude o
valor da célula B3 de 1,5 para 1,6.
Use Solver para resolver o problema Use Solver para resolver o problema
(novamente).
O que aconteceu?
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 7
Nada mudou!
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 0,0 750,0 500,0
Margem unitária 1,6 4 7
Margem Total 0,00 3.000,00 3.500,00 6.500,00
Função Objetivo
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 8
6
7
8
9
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 1750 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
19/09/2009
5
Agora tente isto …
Faça uma cópia da planilha, e mude o
valor da célula B3 de 1,6 para 1,7.
Use o Solver para resolver o problema Use o Solver para resolver o problema
(novamente).
O que aconteceu?
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 9
Tranquilo, nada aconteceu.
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 0,0 750,0 500,0
Margem unitária 1,7 4 7
Margem Total 0,00 3.000,00 3.500,00 6.500,00
Função Objetivo
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 10
5
6
7
8
9
Função Objetivo
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 1750 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
19/09/2009
6
Agora faça isto…
Faça uma cópia da planilha, e mude o
valor da célula B3 de 1,7 para
1,83335. 1,83335.
Use o Solver para resolver o problema
(novamente).
O que aconteceu?
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 11
O valor ótimo da quantidade de saia não é
mais zero.
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 214,3 714,3 464,3
Margem unitária 1,83335 4 7
Margem Total 392,86 2.857,14 3.250,00 6.500,00
Função Objetivo
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 12
6
7
8
9
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 2500 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
19/09/2009
7
Quando o valor da célula B3 aumentou para 1,83335, O valor ótimo da
quantidade de saia não é mais zero.
De onde veio este “1,83335”?
1,5 +0,33335=1,83335
Explicação.
, , ,
O coeficiente objetivo original da quantidade de saia menos o “custo
reduzido” (acréscimo permissível).
No problema original, o valor valor ótimo ótimo da variável de decisão quantidade
de saia foi zero. O “custo reduzido” é, portanto, a quantia que o
coeficiente objetivo da variável de decisão quantidade de saia teve que
aumentar (num problema de maximização) para o valor ótimo desta
variável de decisão quantidade de saia ficar positivo e maior que zero.
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 13
Num problema de minimização, o “custo reduzido” é a quantia que o seu
coeficiente objetivo tem que diminuirr para o valor ótimo de daquela variável de
decisão ficar positivo.
Interpretando o “custo reduzido”
É a quantia que o coeficiente da variável de decisão na função objetivo
teria que melhorar antes que fosse vantajoso dar à variável de decisão
em questão um valor positivo (diferente de zero) na solução ótima.
É a quantia de penalidade que você teria que pagar para poder introduzir uma
unidade daquela variável de decisão na solução ótima.
O custo reduzido só se aplica a variáveis que na solução ótima são zero
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 14
19/09/2009
8
Agora, tente isto…
Faça uma cópia do problema
original, com a margem
unitária da variável de
decisão quantidade de saia
como 1 5 como 1,5.
Adicione uma restrição forçando a
variável de decisão quantidade de
saia =1.
O t ?
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 15
O que aconteceu?
Veja o que aconteceu!
1
2
3
4
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 1,0 749,8 499,8
Margem unitária 1,5 4 7
Margem Total 1,50 2.999,33 3.498,83 6.499,67
5
6
7
8
9
g , , , ,
Função Objetivo
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 1753,5 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4000 <= 4.000
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
O valor da função objetivo caiu de (6.500 –
6.499,67) =0,33
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 16
)
De onde veio este “0,33”?
19/09/2009
9
O custo reduzido de uma variável de decisão
(cujo valor ótimo é correntemente zero) é a
taxa em que o valor da função objetivo é
Explicando...
q ç j
penalizada quando uma variável é “forçada”
numa solução ótima anteriormente.
Adicionamos uma restrição forçando a
variável de decisão quantidade de saia =1, e
o valor da função objetivo LUCRO é
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 17
penalizado (diminuído) por 1 * 0,33.
O que acontece se tentarmos forçar a quantidade de
saia para =100?Resp: 33,33
Custo
Reduzido
Entendendo o Preço Sombra
(Shadow Price)
É a quantidade em que a função objetivo (lucro no nosso exemplo)
melhoraria se o limite da restrição (RHS) aumentasse emuma unidade.
1
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 18
12
13
14
15
16
17
18
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
19/09/2009
10
Faça uma cópia da planilha, e mude o
valor da célula G8 de 4.000 para
4.100.
Para entender o Preço Sombra, tente isto…
4.100.
Use Solver para resolver o problema
(novamente).
O que aconteceu?
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 19
A Função Objetivo melhorou!
1
2
3
4
5
A B C D E F G
Saia Calça Bermuda
Quantidades 0,0 783,3 483,3
Margem unitária 1,5 4 7
Margem Total 0,00 3.133,33 3.383,33 6.516,67
F ã Obj ti 5
6
7
8
9
Função Objetivo
Espaço Físico(m
2
) 4 1 2 1750 <= 2.500
Tecido (m) 1 4 2 4100 <= 4.100
Horas‐máquina(hm) 1 2 4 3500 <= 3.500
Advertência:-Não se esqueça de excluir aquela restrição adicional de 100 como á
quantidade obrigatória de saia.
Vemos claramente da solução do Solver que se aumentarmos a disponibilidade
de tecidos em100m teremos uma melhora (aumento) na função objetivo (lucro)
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 20
de tecidos em 100m, teremos uma melhora (aumento) na função objetivo (lucro)
de R$ 16,67. Este é o máximo valor que estaríamos dispostos a pagar pela
adição de 100 metros de tecido.
Cuidado o acréscimo máximo permissível de tecido é de 3.000 metros!
No caso de escassez de material, o decréscimo máximo seria de 2.250 metros.
19/09/2009
11
Faça uma cópia da planilha, e mude o valor
da célula G9 de 3.500 para 3.600.
Use Solver para resolver o problema
Tente isto agora para entender o Preço
Sombra…
Use Solver para resolver o problema
(novamente).
O que aconteceu?
O preço sombra é assim chamado
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 21
p ç
porque diz quanto você estaria disposto
a pagar pelas unidades adicionais de
umrecurso.
Acréscimo e decréscimo permissível
Estes limites mostram até onde você pode mudar um coeficiente na
função objetivo semcausar mudança nos valores ótimos das variáveis de
decisão, ou mudar o limite da restrição de uma fila semfazer comque
quaisquer dos valores ótimos dos preços sombras ou custo reduzido
d mudem.
É importante atentarmos para o fato de que esses valores são apenas válidos se
estamos planejando alterar umúnico coeficiente da função objetivo ou dos limites
das restrições. É possível, portanto, mudar umcoeficiente de qualquer quantidade
que é indicada nos limites permissíveis sem causar uma mudança na solução
ótima.
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 22
19/09/2009
12
Análise do exemplo
A partir deste ponto, aprenderemos que é possível , sem utilização de
NOVAS TENTATIVAS de resolução no Excel, medir o impacto das
variações nos coeficientes da função objetivo.
O relatório de sensibilidade poderia nos ajudar a responder vários
ti t questionamentos:
PREÇO SOMBRA:
Se a confecção tivesse que fazer uma manutenção preventiva, diminuindo em50
horas-máquinas na capacidade máxima de produção, quanto seria reduzido na
margemde contribuição total da empresa?
RESPOSTA:
No relatório de sensibilidade observamos que o preço sombra para hora
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 23
No relatório de sensibilidade , observamos que o preço sombra para hora-
máquina é de R$ 2,00, ou seja, para cada unidade de hora-máquina que
retiramos ou colocamos no problema em questão irá afetar a margem de
contribuição total da empresa emR$ 2,00.
Assim, uma redução de 50 horas (o decréscimo permissível é de 1.500 h) irá
reduzir a margemde contribuição em50 x 2,00 =R$ 100,00, fazendo que o
novo valor da margemde contribuição total seja R$ 6.400,00.
Análise do exemplo
CUSTO REDUZIDO:
Se existisse umpedido firme de 100 saias para umgrande distribuidor local,
qual seria o impacto do seu atendimento no lucro da empresa?
RESPOSTA:
L b SOLVER i ã d i id d l d i Lembremos que o SOLVER sugeriu não produzir quantidade alguma de saias,
porém, informou quanto é o custo reduzido dela no relatório de sensibilidade.
O valor de -0,3 pode ser interpretado como sendo uma redução no valor total
da margemde contribuição para cada unidade produzida de saia, ou seja, para
um aumento de zero para 100, teremos uma redução na margem de
contribuição de 100 x 0,3 =R$ 30,00.
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 24
19/09/2009
13
Análise do exemplo
CUSTO REDUZIDO:
Quanto deveria ser reduzido nos custos da saia para que ela se torne
atrativa para ser produzida?
RESPOSTA:
A i d d id d d i á i 0 3 A saia pode ser produzida, desde que sua margemunitária aumente em0,3,
zerando o custo reduzido no relatório. Assim, temos que o custo referente à
saia deve diminuir emR$ 0,30 por unidade para que sua produção se torne
viável.
As quantidades informadas pelas grandezas Preço Sombra e Custo Reduzido
refletem as conseqüências de alterações unitárias;
Alterações diferentes da unidade provocaram conseqüências
proporcionais
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 25
Entretanto, estes valores só podem ser garantidos dentro de intervalos.
Intervalos de validação do Preço Sombra e
do Custo Reduzido
O Custo Reduzido também possui intervalos
nos quais ele é válido;
A análise de sensibilidade determina estes A análise de sensibilidade determina estes
intervalos em que o Custo Reduzido e o
Preço Sombra são válidos;
Existe uma outra razão para estabelecer
estes intervalos: o problema da certeza dos
fi i t
26 / 63
coeficientes
19/09/2009
14
Análise de Sensibilidade
A análise de sensibilidade serve também para
amenizar a hipótese de certeza nos coeficientes
e constantes e constantes.
Em uma análise de sensibilidade queremos
responder basicamente a três perguntas:
Qual o efeito de uma mudança num
coeficiente da função objetivo?
Qual o efeito de uma mudança numa
27 / 63
Qual o efeito de uma mudança numa
constante de uma restrição?
A pergunta
Qual o efeito de uma mudança num
coeficiente de uma restrição?
Análise de Sensibilidade
coeficiente de uma restrição?
também parece importante de ser respondida, e
é. Entretanto, a Análise de Sensibilidade
geralmente não responde à esta pergunta
A quantidade de coeficientes é muito grande!
28 / 63
19/09/2009
15
Análise de Sensibilidade
Existem dois tipos básicos de análise de
sensibilidade:
Estabelece limites inferiores e superiores Estabelece limites inferiores e superiores
para todos os coeficientes e constantes:
Lindo/Excel;
Hipótese de uma alteração a cada
momento;
Verifica se uma ou mais mudanças em um
29 / 63
ç
problema alteram a sua solução ótima:
Mais complicado;
Pode ser feito através da alteração do
problema e sua nova resolução.
A análise de sensibilidade através de
limites
Vamos nos dedicar ao primeiro tipo de análise.
A análise dos limites dos coeficientes da
função objetiva e das constantes das ç j
restrições no problema
Vamos entender o processo da análise dos
coeficientes da função objetivo primeiro.
30 / 63
19/09/2009
16
Análise de Sensibilidade Constantes das
Restrições
A constantes das restrições também estão
submetidas à limites;
Entretanto estes limites dizemrespeito aos Entretanto estes limites dizem respeito aos
Preços de Sombra, e não à solução ótima
Veja que os Preços de Sombra equivalem à
solução ótima do dual, onde as constantes
das restrições são os coeficientes da F.
Objetivo;
31 / 63
j ;
O estudo dos limites é feito de maneira muito
similar.
O Limite dos coeficientes da Função
Objetivo - Excel
Para aquele problema o Excel oferece a
Constraints
Final Shadow Constraint Allowable Allowable
Para aquele problema, o Excel oferece a
seguinte resposta:
infinito
32 / 63
Cell Name Value Price R.H. Side Increase Decrease
$D$8 20 33,33333333 20 1,5 6
$D$9 4 0 5 1E+30 1
$D$10 21 44,44444444 21 9 2,25
Variações permitidas às constantes das restrições!
19/09/2009
17
Analisando todas as respostas do Excel
33 / 63
Solicitando os relatórios
34 / 63
Atenção para pedir todos os relatórios!
19/09/2009
18
Análise de Sensibilidade - Excel
Valor Máximo
Valor das Variáveis
no ponto de Máximo
35 / 63
Valor Máximo
Excel – “Relatório de Respostas”
Agrupar => LHS=RHS
Sem Agrupar=> LHS≠RHS
Variáveis
De Folga
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
A B C D E F G
Célula de destino (Máx)
Célula Nome Valor original Valor final
$E$4 Margem Total 6.428,57 6.500,00
Células ajustáveis
Célula Nome Valor original Valor final
$B$2 Quantidades Saia 214,3 0,0
$C$2 Q id d C l 714 3 750 0
36 / 63
14
15
16
17
18
19
20
21
22
$C$2 Quantidades Calça 714,3 750,0
$D$2 Quantidades Bermuda 464,3 500,0
Restrições
Célula Nome Valor da célula Fórmula Status Transigência
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 $E$7<=$G$7 Sem agrupar 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 $E$8<=$G$8 Agrupar 0
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 $E$9<=$G$9 Agrupar 0
19/09/2009
19
Análise Econômica do Excel
Valores das variáveis
do Problema Dual
A B C D E F G H
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
37 / 63
12
13
14
15
16
17
18
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
Análise Econômica do Excel
A interpretação para o Preço Sombra são as seguintes:
•A quantidade pela qual a função objetivo será aumentada dado um incremento de
uma unidade na constante de uma restrição.
•Quanto estaríamos dispostos a pagar por uma unidade adicional de um recurso.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
38 / 63
12
13
14
15
16
17
18
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
19/09/2009
20
Análise Econômica do Excel
Existem duas interpretações para o Custo
Reduzido
•A quantidade que o coeficiente
da função objetivo de uma variável original deve
aumentar antes desta variável se tornar básica.
•A quantidade de penalização que será pago se
quisermos tornar uma variável básica.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
39 / 63
10
11
12
13
14
15
16
17
18
$ $ Q , , , ,
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
Análise de Sensibilidade
Excel – “Relatório de Sensibilidade”
Variações de incremento e decremento, as quais
cada coeficiente da Função Objetivo, isoladamente,
pode ter sem que a solução ótima ( valores
finais de X1, x2 e X3) se altere.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
40 / 63
10
11
12
13
14
15
16
17
18
$ $ Q , , , ,
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
19/09/2009
21
Análise de Sensibilidade
Excel – “Relatório de Sensibilidade”
Variações de incremento e decremento, as quais
cada constante das Restrições, isoladamente,
podem ter sem que os valores dos Preços de p q ç
Sombra se alterem.
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
A B C D E F G H
Microsoft Excel 12.0 Relatório de sensibilidade
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]ExemploPL1.2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Células ajustáveis
Final Reduzido Objetivo Permissível Permissível
Célula Nome Valor Custo Coeficiente Acréscimo Decréscimo
$B$2 Quantidades Saia 0,0 ‐0,3 1,5 0,333333333 1E+30
$C$2 Quantidades Calça 750 0 0 0 4 10 0 5
41 / 63
10
11
12
13
14
15
16
17
18
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 4 10 0,5
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 7 1 2
Restrições
Final Sombra Restrição Permissível Permissível
Célula Nome Valor Preço Lateral R.H. Acréscimo Decréscimo
$E$7 Espaço Físico(m2) Função Objetivo 1750 0 2500 1E+30 750
$E$8 Tecido (m) Função Objetivo 4000 0,166666667 4000 3000 2250
$E$9 Horas‐máquina(hm) Função Objetivo 3500 1,666666667 3500 1500 1500
Análise de Sensibilidade
Excel – “Relatório de Limites”
A coluna “Limite Inferior” indica o menor valor que cada
variável pode assumir, considerando que todas as outras variável pode assumir, considerando que todas as outras
não se alterem, mantendo a solução viável. Mostra também
o valor que a função objetivo assume nesta configuração de
solução.
1
2
3
4
5
6
A B C D E F G H I J
Microsoft Excel 12.0 Relatório de limites
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]Relatório de limites 2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Destino
42 / 63
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Célula Nome Valor
$E$4 Margem Total 6.500,00
Ajustável Inferior Destino Superior Destino
Célula Nome Valor Limite Resultado Limite Resultado
$B$2 Quantidades Saia 0,0 0,0 6.500,0 0,0 6.500,0
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 3.500,0 750,0 6.500,0
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 3.000,0 500,0 6.500,0
19/09/2009
22
Análise de Sensibilidade
Excel – “Relatório de Limites”
A coluna “Limite Superior” indica o maior valor que cada
variável pode assumir considerando que todas as outras variável pode assumir, considerando que todas as outras
não se alterem, mantendo a solução viável. Mostra também
o valor que a função objetivo assume nestes casos.
1
2
3
4
5
6
A B C D E F G H I J
Microsoft Excel 12.0 Relatório de limites
Planilha: [MetQuantitatEtapaVvol4.xlsm]Relatório de limites 2
Relatório criado: 24/06/2009 17:20:20
Destino
43 / 63
7
8
9
10
11
12
13
14
15
Célula Nome Valor
$E$4 Margem Total 6.500,00
Ajustável Inferior Destino Superior Destino
Célula Nome Valor Limite Resultado Limite Resultado
$B$2 Quantidades Saia 0,0 0,0 6.500,0 0,0 6.500,0
$C$2 Quantidades Calça 750,0 0,0 3.500,0 750,0 6.500,0
$D$2 Quantidades Bermuda 500,0 0,0 3.000,0 500,0 6.500,0
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
A análise de sensibilidade só é valida quando
apenas um dos coeficientes é alterado
isoladamente.
Porém existem situações que podemos utilizar
a análise de sensibilidade feita pelo Excel para
garantir que a solução ótima não se altera.
Esta regra é conhecida como Regra de 100%. Regra de 100%.
44 / 63
19/09/2009
23
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
Caso 1: Caso 1:
Quando todas as variáveis cujos coeficientes da
função objetivo se alterarem tiverem “Custo
Reduzido” diferentes de zero
Neste caso a solução ótima permanece
inalterada, desde que, todos os coeficientes
45 / 63
alterados permaneçam dentre dos limites
permitidos.
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
C 2 Caso 2
Quando pelo menos uma das variáveis cujos
coeficientes da função objetivo se alteram,
tem “Custo Reduzido” com valor igual a zero.
Neste caso devemos calcular uma razão entre
a alteração do coeficiente e a variação
46 / 63
a alteração do coeficiente e a variação
permitida, para todas as variáveis que tiverem
seus coeficientes alterados.
19/09/2009
24
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
Para cada variável com coeficiente
alterado calcule:

Δ







≤ Δ
Δ −
≥ Δ
Δ
=
0 se ,
0 se ,
j
j
j
j
j
j
j
c
D
c
c
I
c
r
Onde Onde
47 / 63
Onde Onde
CC
jj
= Valor original do coeficiente = Valor original do coeficiente
ΔΔCC
jj
= Variação do Coeficiente = Variação do Coeficiente
II
jj
= Incremento Permitido do Coeficiente = Incremento Permitido do Coeficiente
DD
jj
= Decremento Permitido do Coeficiente = Decremento Permitido do Coeficiente
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
Caso mais de uma alteração seja feita
simultaneamente a solução ótima
permanecerá constante se permanecerá constante se
1 ≤
∑ j
r
1 >
∑j
r
Isto não significa dizer que se a solução Isto não significa dizer que se a solução
ótima tem que se alterar significa apenas que a ótima tem que se alterar significa apenas que a
48 / 63
ótima tem que se alterar, significa apenas que a ótima tem que se alterar, significa apenas que a
regra não pode garantir que ela permanecerá regra não pode garantir que ela permanecerá
constante. constante.
19/09/2009
25
Mudanças Simultâneas em Coeficientes
Se existir apenas uma alteração, a solução
ótima será inalterada se r
j
£ 1 ótima será inalterada se r
j
£ 1.
Isto tem o mesmo significado da regra
original, significando que o numerador da
razão (alteração no coeficiente) é menor que
o denominador (alteração máxima permitida).
49 / 63
Exemplo da regra do 100%
Será que a solução
ótima se manterá se
mudarmos o
coeficiente de x
1
para
50 e o de x
2
para 45?
50 / 63
20
15
20
10
2
2
1
1
=
= Δ
=
= Δ
I
C
I
C
19/09/2009
26
Exemplo
20
15
20
10
2
2
1
1
=
= Δ
=
= Δ
I
C
I
C
75 , 0
20
15
5 , 0
20
10
2
2
2
1
1
1
= =
Δ
=
= =
Δ
=
I
C
r
I
C
r
51 / 63
2
2
25 , 1 75 , 0 5 , 0 = + =
∑ j
r
Logo, este não é um acréscimo per
Análise de Sensibilidade - Solução
Degenerada
A solução de um problema de Programação
Linear, algumas vezes, apresenta uma
anomalia conhecida como degeneração.
Uma solução de um LP é dita degenerada
quando o valor de incremento ou
decremento de uma restrição é igual a zero.
A presença de degeneração altera a
interpretação da análise de sensibilidade
emumcerto número de maneiras
52 / 63
em um certo número de maneiras.
19/09/2009
27
Análise de Sensibilidade
Solução Degenerada
Quando a solução ótima é degenerada
O valor do “Custo Reduzido” pode não ser
único.
O valor de incremento e decremento dos
coeficientes da função objetivo são ainda
validos. De fato os valores podem se
alterar substancialmente acima deste
valores sem que a solução ótima se altere.
O valor do “Preço Sombra”e seus
53 / 63
O valor do Preço Sombra e seus
intervalos podem continuar sendo
interpretados da mesma maneira, contudo
podem não ser únicos.
Limites do relatório de sensibilidade
Precisamos resolver o modelo PL quando:
Quando se quer saber uma nova distribuição das
variáveis de decisão que forneceria a solução ótima
resultante de uma variação nas restrições resultante de uma variação nas restrições.
Quando se quer saber o efeito de variar uma
restrição além do acréscimo/decréscimo permitido à
restrição.
Quando se quer saber o efeito de variar várias
restrições quando a regra do 100% não se mantiver.
Quando se quer saber os valores das variáveis de
Programação Linear e Análise de Sensibilidade 54
decisão após os coeficientes objetivos mudarem mais
que o acréscimo/decréscimo permissível