UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS

III Festival



Pelo terceiro ano consecutivo a Universidade do Estado do Amazonas sediará o
“III Festival Cinema Pela Verdade”. Esta mostra de cinema é promovida pelo Instituto
Cultura em Movimento
i
(ICEM) e Ministério da Justiça, via Comissão de Anistia,
enfocando o período da ditadura civil-militar no Brasil e suas consequências. Este
projeto acontece em parceria com universidades das 27 unidades federativas do Brasil.
Na Universidade do Estado do Amazonas, o festival será realizado nos dias 21, 22 e 23
de maio de 2014 com a exibição de três importantes documentários que farão
referência aos 50 anos do Golpe. A proposta é promover o debate com acadêmicos,
pesquisadores, políticos, escritores, lideranças estudantis e formadores de opinião a
partir das obras exibidas, proporcionando aos nossos estudantes e ao público em geral
a discussão sobre um dos períodos mais marcantes da história do Brasil.

PROGRAMAÇÃO

LOCAL: Auditório II da Escola Normal Superior, Av. Djalma Batista, s/n – Cidade dos
Carros - Chapada.

HORÁRIO: 19h às 22h.

FILMES SELECIONADOS:
21/05
Repare Bem (França, Itália, Brasil, 2012). Dir. Maria de
Medeiros. Documentário, 95 min.
SINOPSE: O jovem guerrilheiro Eduardo Leite “Bacuri”
morre em 1970 nas mãos da ditadura militar
brasileira, depois de 109 dias de tortura. Sua
companheira, Denise Crispim, perseguida e presa
durante a sua gravidez, consegue fugir para o Chile
depois do nascimento de Eduarda. Lá, encontra seus
pais exilados, os quais dedicaram toda a sua vida à luta pela liberdade. A violência da
repressão volta a atingir a família com o golpe de Augusto Pinochet, obrigando pais e
filhos a se dispersar pelo mundo.
Debatedores:
Aline Ribeiro (Movimento Feminista Baré)
Prof. Dra. Patrícia Sampaio

Mediação: Prof. MSc. Tiago Santos


22/05
Camponeses do Araguaia - A Guerrilha Vista Por
Dentro (Brasil, 2010). Dir. Vandré Fernandes. Documentário,
73 min.
SINOPSE: Camponeses falam da amizade com os
“paulistas”, como chamavam os militantes do PC do
B que lutaram na Guerrilha do Araguaia durante a
ditadura militar, e revelam as atrocidades cometidas
pelo exército brasileiro na região entre 1972 e 1974.


Debatedores:
Prof. MSc. Nonato Pereira da Silva
Egídio Schwade (Pesquisador do massacre dos indígenas Waimiri Atroari – Comissão
da Verdade do Amazonas)
Prof. MSc. Tiago Santos

Mediação: Prof. Abrahim Sena Baze Junior

23/05
Ainda Existem Perseguidos Políticos, produzido pela
ONG Acesso. Documentário, 54 minutos, Brasil.
SINOPSE: O filme tem por objetivo fomentar o
debate sobre a ausência de uma efetiva transição
democrática no Brasil, pós-Ditadura Civil-Militar
implantada no País a partir de 1964. Identifica
semelhanças no agir do Estado no passado e
atualmente, demonstrando que a cultura do
autoritarismo permanece arraigada em algumas
instituições estatais brasileiras. Apresenta também
imagens do projeto que levou este debate para os mais variados públicos
(quilombolas, universitário, LGBTT, assentados do MST, comunidades periféricas, etc)
desenvolvido pela Acesso - Cidadania e Direitos Humanos em parceria com a Comissão
de Anistia.
Debatedores:
Prof. MSc. Ademir Ramos (Cientista Social)
Rogélio Casado (Psiquiatra e ativista político)
Prof. Dr. Luiz Carlos Martins

Mediação: Prof. Dr. Mauro Gomes da Costa
Apoio institucional: Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários
Coordenação: Profa. Ceane Andrade Simões e Prof. Abrahim Sena Baze Junior




i
O Instituto Cultura em Movimento (ICEM) é uma Organização da Sociedade Civil de interesse Público (OSCIP), fundada em 2002.
Nascido da bem sucedida experiência do projeto Cinema em Movimento, rede nacional de agentes culturais organizada em torno
da distribuição gratuita de filmes brasileiros, o ICEM atua em todas as 27 unidades da federação.