You are on page 1of 10

ATENÇÃO CENTRAL: Estarei postando em sequência os estudos feitos da

empresa TEMPO PARTICIPAÇÕES.

Aproveitem, analisem e usem!

..............TEMP3................TEMP3................TEMP3................ .

TEMPO PARTICIPAÇÕES – TEMP3

A Tempo Participações S.A. atua nos segmentos de:

1) ADMINISTRAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE;
2) OPERAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS; e de
3) ASSISTÊNCIA ESPECIALIZADA.

1) A Administração de Planos de Saúde é realizada por meio da empresa
Gama Saúde e da Connectmed-CRC.

2) O segmento de Operação de Planos Odontológicos é realizado por meio da
Odonto Empresa.

3) A Assistência Especializada é realizada por meio da empresa USS.

As 4 (quatro) empresas listadas acima, GAMA SAÚDE e CONNECTMED-CRC,
ODONTO EMPRESA e USS que realizam as operações da TEMPO
PARTICIPAÇÕES, são empresas controladas e administram grandes redes de
prestadores de serviços distribuídas em todo território nacional

A Companhia presta serviços a empresas, entidades governamentais,
associações, seguradoras e operadoras de planos de assistência à saúde,
inclusive autogestões.

Cada um dos negócios se beneficia pela utilização de uma plataforma
operacional comum e escalonável. Como exemplo, conta com grandes centros
de contato baseados em telefonia e Internet, que operam 24 horas por dia, sete
dias por semana, com capacidades escalonáveis de processamento de
solicitações que permitem prestar serviços aos seus clientes de forma eficiente.
A Tempo ainda, se beneficia por um modelo de negócio que está exposto a um
baixo risco.

1) ADMINISTRAÇÃO DE PLANOS DE SAÚDE:

Recebe uma taxa pelos serviços que presta, e não está exposta a eventuais
aumentos na freqüência ou à gravidade das ocorrências.

As empresas brasileiras passarão cada vez mais a contratar planos coletivos
de saúde com preços pós-estabelecidos, enquanto os custos com os planos
tradicionais de saúde pré-pagos permanecerem em crescimento e empregados
demandarem mais benefícios de assistência à saúde.

Com base na amplitude dos serviços que oferece, a Tempo está em posição
privilegiada para aumentar ainda mais sua participação no mercado, podendo
se beneficiar:

a) da crescente demanda por acesso à sua Rede Credenciada, serviços de
administração terceirizados de planos de saúde e serviços de administração de
cuidados especializados por empresas de grande e médio porte, entidades
governamentais, seguradoras e operadoras de planos de assistência à saúde,
inclusive autogestões;

b) da mudança que empresas de médio e grande porte vêm gradualmente
realizando ao optar por contratar planos coletivos de saúde com preços pós-
estabelecidos;

c) da consolidação das operadoras de planos de saúde no ambiente de
mercado fragmentado; e

d) da crescente necessidade de controle de custos em virtude do crescimento
das despesas médicas.

A Tempo é a única empresa no Segmento de Administração de Planos de
Saúde que possui esses serviços como atividade principal prestando-os em
larga escala.

2) OPERAÇÃO DE PLANOS ODONTOLÓGICOS:

Seu risco é limitado à freqüência dos serviços que presta e ao baixo custo
unitário dos serviços demandados.

De acordo com a ANS, a Tempo está entre os líderes no Segmento de
Operação de Planos Odontológicos no Brasil, em termos de vidas e
faturamento, para empresas e associações, com mais de 830 mil beneficiários
registrados em seus planos odontológicos. Oferece, por meio da Odonto
Empresa, planos odontológicos a beneficiários por meio de seus empregadores
e associações e é beneficiada pelas oportunidades de vendas cruzadas em
função de seus negócios de administração de planos de saúde e assistência
especializada.

Considerando as recentes aquisições de Associl, OralTech, Fleming e
Prevdonto, a Odonto Empresa apresenta rede nacional composta por mais de
20 mil prestadores presentes em 1.058 cidades, distribuídas em todos os
estados brasileiros, com maior concentração na região sudeste do Brasil.

O perfil de risco dos planos odontológicos difere do perfil de risco de planos de
saúde médico-hospitalares em importantes aspectos. Os custos de planos de
saúde médico-hospitalares normalmente aumentam com o envelhecimento de
seus membros, bem como com a introdução de novas e mais dispendiosas
tecnologias.

Por sua vez, os custos dos planos odontológicos são relativamente mais
substanciais durante o início do prazo contratual, uma vez que a demanda por
assistência odontológica muitas vezes, não era anteriormente atendida.

Após esse pico inicial, o custo dos planos odontológicos diminui até alcançar
um nível de manutenção, tendendo a permanecer estável, independentemente
da idade dos beneficiários.

Por fim, vale registrar que, de acordo com dados da ANS, enquanto a
proporção de custos assistenciais em relação às receitas auferidas para os
planos de saúde médico-hospitalares está entre 70 e 80%, para os planos
odontológicos esta mesma proporção está entre 40 e 50%, sendo que o valor
médio das ocorrências referentes a planos odontológicos representa 5% do
valor médio das ocorrências referentes aos planos de saúde.

3) ASSISTÊNCIA ESPECIALIZADA:

Seu risco é limitado à quantidade de solicitações que recebe por tipo de serviço
de assistência especializada, sendo que sua exposição a riscos também não
sofre variação significativa por conta do baixo custo unitário dos serviços
solicitados.

A Tempo Participações é líder no mercado brasileiro em assistência
especializada por meio da controlada USS, em termos de faturamento e itens
cobertos, de acordo com estimativa da sua administração, prestando serviços
de assistência para seguradoras e outros clientes corporativos e oferecendo
cobertura para mais de 20,9 milhões de itens.

A USS oferece uma ampla gama de serviços de assistência especializada,
dentre eles:

a) serviços para veículos, inclusive assistência em caso de pane e substituição
temporária de veículos;

b) assistência em viagens, tais como pagamentos de custos com emergências
médicas, repatriação e assistência em caso de extravio de bagagens;

c) assistência a emergências domésticas, oferecendo os serviços de
encanadores, eletricistas e chaveiros; e

d) serviços pessoais, tais como assistência funerária e em acidentes.

De maneira geral, a Tempo cobra das seguradoras e de outros clientes
corporativos uma taxa fixa mensal por item, com base em cada serviço de
assistência disponibilizado e costumam atualizar seus preços periodicamente,
de acordo com a freqüência de utilização dos serviços de assistência
associados ao portfólio de cada cliente.

As taxas de assistência cobradas de seus clientes cobrem não só os custos de
administração da prestação dos serviços contratados, mas também os
encargos com os prestadores das redes de assistência.

O Segmento de Assistência Especializada no Brasil está integrado a vários
produtos de seguro. Por exemplo, quase toda assistência a veículos é vendida
juntamente com o seguro desse bem e, de maneira semelhante, a assistência
a residências é muitas vezes vendida com o seguro residencial.

Nos resultados a Companhia acredita que o Segmento de Assistência
Especializada se beneficiará do grande potencial de crescimento da indústria
de seguros no Brasil.

AQUISIÇÕES:

A Tempo iniciou seus negócios em 2000, com a Connectmed-CRC, como uma
empresa de tecnologia da informação para suporte à gestão de planos de
saúde. Ao fim do ano 2000, foi adquirida a CRC, uma prestadora de serviços
de administração de planos de saúde para empresas de autogestão, com
posição já consolidada no mercado.

Em 2001, foi adquirida da AIG a Gama Saúde, mesmo ano em que foi criada
uma nova holding, a IHH, que passou a deter todas as empresas operacionais.

Em 2002, a Companhia ingressou no Segmento de Operação de Planos
Odontológicos com a aquisição da BucalPrev, e da criação da marca “Gama
Odonto”.

Em 2003, a Gama Odonto adquiriu a Cloe, uma operadora de planos
odontológicos líder nos mercados do Paraná e de São Paulo e, no ano
seguinte, a Oralgold, operadora de planos odontológicos no mercado de São
Paulo.

Em 2006, a IHH e a USS integraram suas atividades operacionais para a
criação de uma grande empresa prestadora de serviços, por meio da Tempo.

No dia 15 de janeiro de 2007, a fusão da USS e da IHH criou a TEMPO
Participações.

Em maio de 2007, a Gama Odonto, integrou as operações da Associl,
adquirindo controle societário da empresa, A Planos Odontológicos. Anda
adquiriram a Oral Tech, Planos Odontológicos e a Med Lar - Serviços de Home
Care.

Em 2008 adquiriram a Prev Odonto, Planos Odontológicos; além da Fleming
Planos Odontológicos; adquiriram a Staff Builders Serviços de Home Care e
criaram a Joint Venture Assist Card (para viagens); também adquiriram a
Multicare - Administradora de Planos de Saúde e a Presdental Planos
Odontológicos.

RESULTADOS PRETÉRITOS:

Nos últimos resultados, falo do 4T08, 1T09 e 2T09, a empresa não teve
resultados significativos, ou foram impactados por vários motivos, e
basicamente pelas aquisições das empresas citadas (me limito aos 2 últimos
anos - aquisições de grande monta), bem como pelas despesas administrativas
e gerenciais de repasse dos planos em andamento, entre outros.
Do ponto de vista fundamentalista, podemos falar de imediato em redução do
custo operacional e de repasse nos planos de sáude e odontológico, novas
sinergias entre as aquisições recentes, incluindo aí o programa SAP de
software, Sixsigma e SAP Gestão.

Tais investimentos projetam avanços em termos de gestão e dos processos e
sistemas na Companhia:

1) Implantação de um programa de formação os gestores da companhia em
melhoria de performance, com foco em 10 frentes de atuação para geração de
eficiências operacionais, entradas em novos canais de distribuição e qualidade
(Programa SixSigma).

2) Evolução na implementação do sistema de gestão empresarial SAP.

A implementação do SAP com ERP da companhia é um software inovador que
concentra todas as controladas num só programa...num só canal...redução de
custos fenomenal, com aproveitamento das sinergias trazidas pelas empresas
que foram adquiridas de forma brilhante pela companhia. Tudo é
automaticamente controlado, basta o lançamento no sistema...

É claro que num primeiro momento o que espanta é o custo deste primoroso
software = R$ 2,6M (dois milhões e seiscentos mil reais) o que representou
13,2% do EBITDA, porém se me permitem opinar, vale cada centavo. Era
necessário que se fizesse algo com relação as companhias adquiridas, com
diferentes modelos de negócios como canais de call center, entre outros. Em
que pese as despesas de integração das companhias não serem recorrentes, o
dia-a-dia traz custos inimagináveis.

O SAP equivale praticamente a aquisição de mais uma empresa, no entanto,
trará agilidade, reduzirá custos, aproveitando e cruzando as sinergias das
controladas.

GRANDES CONTRATOS:

Como a TEMPO PARTICIPAÇÕES trabalha diretamente com empresas
contraladas, não só participa, mas adquire a totalidade de empresas (já
citadas), também adquire participação em serviços, ou seja, efetua contratos
permanentes com o setor público e privado.

Seus serviços na área de assistência de seguros, odontologia, medicina saúde,
etc., são prestados também como carteira/clientes.
No final do Trimestre passado, a empresa anunciou o fim do contrato com o
Bradesco, o que negativou os resultados, haja vista que não percebeu
resultados financeiros em substituição, mas por outro lado, anunciou outros
novos grandes contratos. São eles: Zurich/Minas Brasil e Banco do Brasil, o
que não só substituirá o que saiu como agregará mais valor aos resultados.

Em especial vale relacionarmos o principal contrato adquirido em setembro
agora, qual seja, à transferência da totalidade do capital social da Unibanco
Saúde Seguradora S.A. (“Unibanco Saúde”) para a Tempo.

Em conseqüência desta operação, a Tempo pagará à Itaú Seguros, na data de
transferência das ações da Unibanco Saúde, o valor de R$ 55 milhões. Em
função do desempenho da operação da Unibanco Saúde nos 12 meses
subsequentes, a Itaú Seguros fará jus a um pagamento adicional de até R$ 45
milhões.

Não se espera que esta operação acarrete efeitos relevantes nos resultados
deste exercício social.

Com este acordo, a Tempo, que já prestava os serviços de administração,
passará a subscrever o risco e a realizar também a gestão da carteira de
seguros saúde da Unibanco Saúde. Toda a administração da Unibanco Saúde
manter-se-á sob responsabilidade da Tempo, cabendo à Itaú Seguros apenas
distribuir os produtos do ramo de saúde da Unibanco Saúde por meio de seu
relacionamento com corretores de seguros (canal corretor).

Nos próximos 90 dias, a Tempo e a Itaú Seguros celebrarão a documentação
definitiva que detalhará as regras previstas no Memorando de Entendimentos e
desde já submeterão o acordo à aprovação dos órgãos competentes, incluindo
a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Sistema Brasileiro de
Defesa da Concorrência (SBDC).

CAIXA (cash/money):

Além destes contratos, o caixa da empresa é sólido. A dívida de longo prazo é
0 e financiamentos é 0.

Conseguem avaliar isto???

Na verdade o caixa atual é de R$ 209 milhões de reais.

A Dívida de curto prazo é de 5 milhões de reais, mantendo o caixa (DINHEIRO
LÍQUIDO) em R$ 204 Milhões de reais devidamente aplicados em CDB e
outros investimentos de risco 0.

Listada no Novo Mercado, em 30 de junho de 2009 a Tempo apresentava
capital social integralizado de R$ 534 milhões e um faturamento líquido
acumulado no semestre de mais de R$ 350 milhões.

FORMADORES DE MERCADO E AÇÕES EM TESOURARIA:

Morgan Stanley, UBS e Fator são analistas de mercado da empresa.

São as grandes que mais negociam o papel, isto significa que estão jogando
um jogo muito interessante. São elas que compram, vendem e comandam o
papel, por si e/ou por comando da própria empresa, tudo isto por enquanto.

Explico:

Na verdade é bem simples o motivo pelo qual o papel está mantendo um
preço, mantendo uma cotação sem variações significativas.

Veja que interessante: Ao final do ano passado, mais precisamente na
divulgação dos resultados no 4T/08, a empresa lançou um programa de
recompra de ações de sua própria emissão, a fim de mantê-las em tesouraria
num primeiro momento.

O programa de recompra foi limitado a quantia de 7 milhões 459 mil 852
ações!!!

Então, durante o 1T09 ela recomprou a quantia de 2,6M de ações, o
equivalente a R$ 7,5 milhões de reais.
Esta conta equivale a um valor de R$ 2,88 por ação de preço médio.

Durante o 2T09, a empresa mantendo seu programa de recompra de ações
adquiriu mais 3,7 M de papéis, equivalentes a um investimento de R$ 10,6
milhões de reais.

Vejam só que curioso...essa conta equivale a um valor de R$ 2,86 por ação de
preço médio. Lindo não é??? A empresa, por óbvio tem quem faz a compra, e,
quem compra, são seus analistas de mercado (Morgan Stanley, UBS e Fator),
e é claro, em troca de uma remuneração, que é poder negociar diariamente,
uma cota estipulada pela própria empresa. Este é o papel de um analista de
mercado, ou melhor, um formador de mercado.
Relembro que a TEMPO estaria com 6 milhões 388 mil ações em sua
tesouraria, do programa de recompra de ações lançado no 4T/08.

Porém, em solicitação enviada ao RI, a fim de atualizarmos algo antes dos
resultados, obtivemos a seguinte resposta:

1) Até o dia 05 de novembro a TEMPO ainda poderia comprar 296.871 ações
em seu programa de recompra;
2) O prazo deste programa acaba em 26/11/2009.

Foram recompradas no total 7.162.981 ações, podendo comprar ainda 296.871
ações.

- FREE FLOAT -

Por outro lado, é evidente que não se pode falar em manipulação quanto a
cotação atual da ação, simples e puramente.

Analisando: Isto porque o free float atual é de 46,3%, o que representa uma
ótima quantidade em circulação. O que acontece é que a empresa tem dinheiro
e está comprando suas ações e deixando na sua tesouraria.

Tal situação aposta, nos revela patrimônio, investimento. Quando ela terminar
de comprar o que quer, a ação explode. Qual o objetivo de segurar a
cotação??? Comprar barato.

A empresa está em franca evolução corporativa e sabe que a cotação das suas
ações é baixa, por isso considera um ótimo investimento colocar uma alta
porcentagem do seu Ebitda em si própria.

Depois que a empresa terminar de adquirir o que quer e soltar a cotação, ela
paga em cash o maior ativo adquirido dos últimos anos...e olha que tem R$ 204
milhões em dinheiro vivinho em seus cofres.

Mas, vamos esperar os resultados antes de mais nada...

PREÇO ALVO:

Preço alvo para Curto prazo

R$ 4,XX.
Preço alvo para Médio prazo

R$ 5,4X.

Preço alvo para Longo prazo

R$ 8,XX.
DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS:

Divulgação dos Resultados 3T09

13 de Novembro de 2009, após o fechamento do mercado.
As informações estarão disponíveis em nosso website:
www.tempopar.com.br/ri
Teleconferências
16 de Novembro de 2009
Português
10:00 (horário de Brasília) / 08:00 (horário de NY)
Agenda de divulgação do 3T09
Tel.: +55 11 4688-6361 +55 11 4688-6361
Código : Tempo Participações
Inglês
11h30 (horário de Brasília) / 09h30 (horário NY)
Participantes que ligam do Brasil: +55 11 4688-6361 +55 11 4688-6361
Participantes que ligam dos EUA: (+1)888-700-0802 (+1)888-700-0802
Participantes que ligam de outros países: (+1)786-924-6977 (+1)786-924-6977
Código : Tempo Participações

By FMAFFEK 11/11/2009