You are on page 1of 3

A idéia básica da contabilidade empresarial é muito simples.

Uma empresa tem entradas e
saídas de caixa. Se as entradas de caixa superam as saídas, a diferença entre os dois é o lucro.
Por outro lado, se as saídas de caixa superam as entradas, a diferença é o prejuízo. A entrada de
caixa mais óbvia é a receita de vendas. As saídas de caixa mais comuns são os custos dos
produtos/serviços vendidos, despesas gerais e os impostos. O relatório contábil específico para a
apuração de resultado (lucro ou prejuízo) é a DRE - Demonstração do Resultado do Exercício.

É importante ter em mente que o resultado da empresa é sempre apurado tendo como
referência um período. Pode ser mensal, trimestral, semestral, anual, ou qualquer outro. Todos os
componentes da apuração (receita, custos, impostos) são contabilizados ao longo desse período.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

A Demonstração do Resultado do Exercício tem como objetivo principal apresentar de
forma vertical resumida o resultado apurado em relação ao conjunto de operações
realizadas num determinado período, normalmente, de doze meses.
De acordo com a legislação mencionada, as empresas deverão na Demonstração do
Resultado do Exercício discriminar:
- a receita bruta das vendas e serviços, as deduções das vendas, os abatimentos
e os impostos;
- a receita líquida das vendas e serviços, o custo das mercadorias e serviços
vendidos e o lucro bruto;
- as despesas com as vendas, as despesas financeiras, deduzidas das receitas, as
despesas gerais e administrativas, e outras despesas operacionais;
- o lucro ou prejuízo operacional, as outras receitas e as outras despesas;
- o resultado do exercício antes do Imposto sobre a Renda e a provisão para o
imposto;
- as participações de debêntures, empregados, administradores e partes
beneficiárias, mesmo na forma de instrumentos financeiros, e de instituições ou
fundos de assistência ou previdência de empregados, que não se caracterizem
como despesa;
- o lucro ou prejuízo líquido do exercício e o seu montante por ação do capital
social.

MODELO DA DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

RECEITA OPERACIONAL BRUTA
Vendas de Produtos
Vendas de Mercadorias
Prestação de Serviços
(-) DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA
Devoluções de Vendas
Abatimentos
Impostos e Contribuições Incidentes sobre Vendas
= RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA
(-) CUSTOS DAS VENDAS
Custo dos Produtos Vendidos
Custo das Mercadorias
Custo dos Serviços Prestados
= RESULTADO OPERACIONAL BRUTO
(-) DESPESAS OPERACIONAIS
Despesas Com Vendas
Despesas Administrativas
(-) DESPESAS FINANCEIRAS LÍQUIDAS
Despesas Financeiras
(-) Receitas Financeiras
Variações Monetárias e Cambiais Passivas
(-) Variações Monetárias e Cambiais Ativas

DRE

A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) é uma demonstração
contábil dinâmica que se destina a evidenciar a formação do resultado
líquido em um exercício, através do confronto das receitas, custos e
despesas, apuradas segundo o princípio contábil do regime de competência.
A demonstração do resultado do exercício, oferece uma síntese financeira
dos resultados operacionais e não operacionais de uma empresa em certo
período. Embora sejam elaboradas anualmente para fins de legais de
divulgação, em geral são feitas mensalmente para fins administrativos e
trimestralmente para fins fiscais. Sua finalidade básica, portanto, é
descrever a formação do resultado gerado no exercício, mediante
especificação das receitas, custos e despesas por natureza dos elementos
componentes, até o resultado líquido final – lucro ou prejuízo. Esse resultado
líquido final, se lucro, representa o ganho efetivo obtido pela empresa, que
tem por finalidade remunerar os sócios ou acionistas e manter e/ou
desenvolver o patrimônio da empresa. Se prejuízo líquido do exercício,
representa a parcela de desgaste sofrido pelo patrimônio no período.
A DRE, como uma demonstração contábil obrigatória a todos os tipos
societários, apresenta-se como de extrema utilidade aos acionistas, aos
quotistas, aos bancos financiadores, aos investidores de ações e
debêntures, aos trabalhadores, ao governo, à justiça, aos analistas
contábeis e, também, aos administradores das empresas, que podem medir,
através dela, sua eficiência e, quando necessário, alterarem a política dos
negócios da empresa.
Com uma DRE bem elaborada, voltada aos usuários segundo seus
interesses e que retrate a real situação da empresa será possível uma
administração totalmente voltada para a eficiência e a competência e, por
outro lado, maleável aos interesses dos usuários de maneira geral e isenta
das interferências legais.
As demonstrações contábeis são utilizadas pelos administradores para
prestar contas sobre os aspectos públicos de responsabilidade da empresa,
perante acionistas, credores, governo e a comunidade em geral. Têm,
portanto, por objetivo revelar, a todas as pessoas interessadas, as
informações sobre o patrimônio e os resultados da empresa.

DRE-

O objetivo é apurar os resultados: