FICHA INFORMATIVA – 9º ANO Disciplina

:
eografia

A Professora, Paula Tomaz N.º:___ Data: ___/ ____/ 2009

Aluno(a): _________________________________________

 

O que é a Indústria?
É uma actividade ou conjunto de actividades cujo objectivo é produzir bens acabados ou semi-acabados, recorrendo ao consumo de energia e ao dispêndio de trabalho, transformando uma matéria-prima.

Energia Mercado Recursos Indústria Mão-de-obra
FASES DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL A actividade industrial desde o século XVIII até à actualidade tem passado por diferentes fases, sofrendo profundas transformações que, no essencial, se traduziram no aparecimento e desenvolvimento de um elevado número de unidades industriais.

outra indústria

Consumidor

TIPOS DE INDÚSTRIA Actualmente, a grande diversidade de indústrias gerou a necessidade de as agrupar de acordo com as suas características comuns utilizando-se, para tal, critérios, como o tipo de matéria-prima, o valor ou peso do produto final ou o destino da produção. O mais corrente baseia-se no destino do produto final e permite classificá-las em dois grandes tipos: - Indústrias de bens de equipamento: são aquelas que transformam a matéria-prima bruta em produtos acabados ou semi-acabados, com o destino de equipar outras indústrias ou fornecer-lhes matéria-prima. - Indústrias de bens de consumo: são todas aquelas cujo produto final é consumido directamente pelo grande público, isto é, que oferecem directamente os seus bens para serem consumidos ou utilizados. Razões pelas quais as indústrias de bens de equipamento só estão ao alcance dos países desenvolvidos 1 – utilizam uma tecnologia muito avançada; 2 – necessitam de enormes investimentos de capital; 3 – recorrem a uma mão-de-obra altamente qualificada. Indústrias de bens de equipamento Siderurgia Aeronáutica Cimentos Construção naval Construção de máquinas (…) Indústrias de bens de consumo Alimentares Mobiliário Calçado Têxteis e vestuário Gráficas (…)

FACTORES DE LOCALIZAÇÃO INDUSTRIAL

Intervenção política

Centros de investigação e universidades

Energia

estrategicamente de acordo com as suas necessidades

A Indústria é colocada

CENTRO COMERCIAL

Matéria-prima

Mercado Mão-de-obra
Transportes e vias de comunicação

A Matéria-prima

Se as indústrias utilizam matéria-prima perecível (ex: fábrica de lacticínios, conservas de frutas, vegetais e peixe) ou pesada ou em grandes quantidades, (ex: refinarias de petróleo e de açúcar, a indústria Petroquímica, a Aeronáutica, Indústria de celulose (Papel) e Cimenteira) estas tendem a localizar-se junto à fonte fornecedora da sua proveniência. • A Energia

No início da Revolução Industrial, as fábricas localizavam-se perto das minas de carvão ou perto das cidades. No entanto com o advento da electricidade e a evolução dos transportes este factor de localização tem vindo a perder significado. Mas se a indústria consome muita energia (ex: A Metalurgia e a Siderurgia), então tende a localizar-se em locais onde esta seja mais barata e de fácil transporte. • A mão-de-obra

Se a indústria utiliza mão-de-obra especializada ou qualificada, esta tende a localizar-se junto às cidades como por exemplo a electrónica, a relojoaria, a óptica e a robótica. Se a indústria utiliza ou necessita de mão-de-obra abundante sem grande qualificação, esta tende a localizar-se junto à áreas menos desenvolvidas com uma população sem grandes qualificações académicas e profissionais como por exemplo a indústria têxtil ou de calçado e a alimentar. • O Mercado

Se a indústria necessita de um extenso mercado consumidor, tende a localizar-se perto de locais ou esta seja de fácil escoamento e venda como por exemplo: a Indústria de Panificação, indústria gráfica ou tipografia. No caso da indústria panificadora acresce ainda o facto do produto final ser um bem de 1ª necessidade que chega ao consumidor várias vezes ao dia e tem de estar fresquinho. • Transportes e Vias de Comunicação

O Capital

O Espaço

Actualmente as indústrias tendem a seguir um novo modelo de reorganização industrial, localizando-se em Parques Industriais devido aos seguintes factores: Às restrições em termos ambientais por parte do governo e autarquias, que limitam a produção e fixação de certos ramos poluentes nas áreas próximas dos centros urbanos; À facilidade de acesso e de estacionamento por parte dos veículos que transportam matériasprimas ou mercadorias; À maior quantidade de espaço existente, podendo sempre ampliar as instalações; Ao preço mais barato dos solos que consequentemente se traduz em arrendamento ou preços de venda mais baixos dos terrenos para a edificação da fábrica; Impostos e electricidade mais barata;

PRINCIPAIS ÁREAS INDUSTRIAIS DO MUNDO
A Indústria distribui-se de forma irregular pelo planeta, contrastando as regiões muito industrializadas com as pouco industrializadas.

Principais áreas industriais a nível Mundial
• • • Países mais desenvolvidos da Europa (Reino Unido, Norte da França, Bélgica, Luxemburgo, Alemanha, Rússia e Norte da Itália); EUA; Japão.

Razões explicativas: 1. deve-se ao facto destes países terem realizado um conjunto de transformações económicas, sociais e culturais, que lhes permitiu a adopção de novas tecnologias; 2. Existência de matérias-primas e fontes de energia.

ASSIM: nos PD há maior quantidade de indústrias de bens de equipamento e de ponta, que são geradoras de riqueza; nos PVD são essencialmente de tipo de bens de consumo e de extracção que geram menos riqueza;

-

PORQUÊ? Os PVD continuam a defrontar-se com graves problemas de equipamento e de novas tecnologias, ao mesmo tempo que a maior parte da população apresenta pouca instrução e fraca valorização profissional, não permitindo o trabalho em actividades produtivas de grande rendimento, como é o caso das indústrias de bens de equipamento.

Os NPI (NOVOS PAÍSES INDUSTRIALIZADOS)
No início dos anos 80 do século XX, um conjunto de países, como a Coreia do Sul, Taiwan, Singapura e Hong Kong , revelaram um grande crescimento industrial e conquistaram uma posição relevante no mercado mundial. São os Novos Países Industrializados (NPI). Factores que justificam o crescimento industrial destes países:      o desenvolvimento dos transportes; forte aposta na exportação; a crescente importância do Japão na economia mundial; a mão-de-obra disponível e barata (em alguns casos trabalho infantil); o potencial do mercado desta região (elevado crescimento demográfico);

Sectores industriais que exploram: - têxtil, sapatos, brinquedos e montagem de electrodomésticos.

ÁREAS INDUSTRIAIS DA EUROPA

Europa central e ocidental: região de maiores concentrações industriais.

Razões: - existência de maiores aglomerações urbanas; - melhores infra-estruturas rodoviárias e ferroviárias; - área de grande riqueza em recursos minerais e energéticos. • Europa do Sul: apresentam menores concentrações industriais. Estes países iniciaram a sua industrialização mais tarde do que os da Europa ocidental e central, uma vez que eram menos ricos em matérias-primas, fontes energéticas e capitais.

OS IMPACTOS DA ACTIVIDADE INDUSTRIAL

A Prof. Paula Tomaz