You are on page 1of 13

1) Realizar pesquisa sobre os diversos tipos de instrumentos para medição da

viscosidade de um fluido.

Classificação dos medidores de viscosidade
Os medidores de viscosidade podem ser classificados de acordo com dois critérios. O primeiro é
o da utilização, que divide os viscosímetros em instrumentos de laboratório e instrumentos para
uso on-line; o segundo é o princípio de funcionamento, que já adotamos para a classificação dos
medidores de vazão, e que por isso será o adotado aqui.
De acordo com o princípio de funcionamento, os viscosímetros atualmente em uso na indústria
podem ser divididos nas seguintes categorias:
 Por escoamento
 Por cisalhamento
 Outros


Viscosímetros por escoamento



Viscosímetro de Ostwald.
No viscosímetro de Stokes (também chamado viscosímetro de esfera), que é o tipo mais
simples de viscosímetro, abandona-se uma esfera em queda livre no fluido e mede-se sua
velocidade terminal. Em seguida, calcula-se a viscosidade por meio da Lei de Stokes. O corpo
do medidor precisa ser largo de forma que as paredes tenham pouca influência sobre o
escoamento. Esse instrumento tem a desvantagem de exigir um grande volume de líquido.
Nos viscosímetros de escoamento por capilar, como, por exemplo, o viscosímetro de
Ostwald, o fluido é obrigado a escoar por um tubo em forma de U, saindo de um reservatório e
entrando em um bulbo de medição, e o tempo que o processo toma permite a avaliação do valor
da viscosidade. A pequena seção do tubo garante um escoamento laminar, de forma que pode
ser aplicada a equação de Hagen–Poiseuille. Uma variação do viscosímetro de Ostwald é
o viscosímetro de Ubbelohde, que possui uma entrada de ar extra, que torna o tempo de
escoamento independente da temperatura da solução.
Existe também o viscosímetro de copo; neste caso, mede-se o tempo que o líquido leva para
escoar de um reservatório por meio de um orifício aberto no fundo.
Esses instrumentos medem a viscosidade cinemática do fluido, e são medidores confiáveis e
baratos, mas não geralmente adequados para medição on-line. Uma exceção é o viscosímetro
de Norcross, variação do viscosímetro de Stokes em que a esfera é substituída por um pistão e
são introduzidos mecanismos e eletrônica específicos para permitir a execução de medidas sem
interferência de seres humanos.

Viscosímetros por cisalhamento

Os viscosímetros por cisalhamento empregam um elemento móvel que, imerso no fluido, sofre a
resistência deste, resistência que é proporcional à viscosidade.
Os viscosímetros oscilatórios utilizam um pistão imerso no fluido, que oscila a uma
determinada frequência; essa frequência é diferente da frequência de oscilação sem a presença
do fluido. A partir do período medido da oscilação, calcula-se a viscosidade do líquido.
Os viscosímetros vibratórios baseiam-se na medida da potência elétrica que precisa ser
aplicada a um elemento sensor imerso no fluido para que ele oscile a uma determinada
frequência; a partir da potência medida, calcula-se a viscosidade por meio de uma fórmula
obtida teoricamente. Alternativamente, pode-se estimar a velocidade não através da potência,
mas por meio de um outro parâmetro, como amortecimento ou atraso de fase entre excitação e
resposta.
Em ambos os tipos de medidor acima, a velocidade de cisalhamento é variável. Viscosímetros
rotativos utilizam um elemento que gira com velocidade angular constante, imerso no fluido.
Nesse tipo de medidor, a velocidade de cisalhamento é constante. O elemento rotativo pode ser
um disco, um cone, ou um cilindro.
Esses medidores combinam alta sensibilidade, repetibilidade e precisão, e são mais adequados
para medições on-line.


Outros viscosímetros

Existem viscosímetros que usam outros princípios de medição. Nos viscosímetros de bolha, o
tempo que uma bolha de gás leva para ascender num reservatório com o líquido permite estimar
a viscosidade deste. No viscosímetro por extrusão, o fluido é forçado mecanicamente a passar
por um tubo capilar. No viscosímetro por fenda, o fluido é forçado mecanicamente a passar
por uma abertura estreita.


2) Pesquisar sobre valores de viscosidade de diversos fluidos em diversas fontes.


Gases
Substância Temperatura (°C) Viscosidade (cP)
Hidrogênio 20 0,00860
Amônia 20 0,00982
Vapor de água 100 0,12550
Ar 18 0,01820
Ar 229 0,02638
Argônio 20 0,02217
Neônio 20 0,03111





Líquidos
Substância Temperatura (°C) Viscosidade (cP)
Éter benzílico 20 5,33
Glicol 20 19,9
Ar -192,3 0,173
Éter 20 0,233
Água 20 1,002
Água 99 0,2848
Benzina

0,50
Acetona

0,30
Clorofórmio 20 0,58
Glicerina 20 1,490
Álcool metílico 20 0,597
Álcool etílico 20 1,2
Benzeno 20 0,652
Mercúrio 20 1.554
Azeite de oliva 20 84,0
Óleo de castor 20 986
Óleo de máquina leve 20 102
Óleo de máquina pesado 20 233
Óleo SAE 10

65 (50 a 100)
Óleo SAE 20

125
Óleo SAE 30

200 (150 a 200)
Óleo SAE 40

319 (250 a 500)
Óleo SAE 50

540
Óleo SAE 60

1000 (1000 a 2000)
Óleo SAE 70

1600


















3) Pesquisar o que significa SSU (Saybolt Second Universal) e suas características.
Um dos métodos de ensaio de viscosidade muito utilizados é o método SSU – Second Saybolt
Universal. A medida da viscosidade é obtida em segundos, mas pode converter-se noutras
unidades. Para o efeito consulte a seguir a Tabela de Conversão de Unidades de Viscosidade:
Tabela de Conversão de Unidades de Viscosidade
Centipoise (cP)
ou milipascal
(mPa)
Poise
(P)
Centistokes
(cSt)
Stokes
(St)
Saybolt
Universal
(SSU)
1 0.01 1 0.01 31
2 0.02 2 0.02 34
4 0.04 4 0.04 38
7 0.07 7 0.07 47
10 0.10 10 0.10 60
15 0.15 15 0.15 80
20 0.20 20 0.20 100
25 0.24 25 0.24 130
30 0.30 30 0.30 160
40 0.40 40 0.40 210
50 0.50 50 0.50 260
60 0.60 60 0.60 320
70 0.70 70 0.70 370
80 0.80 80 0.80 430
90 0.90 90 0.90 480
100 1,0 100 1,0 530
120 1.2 120 1.2 580
140 1.4 140 1.4 690
160 1.6 160 1.6 790
180 1.8 180 1.8 900
200 2,0 200 2,0 1000
220 2.2 220 2.2 1100
240 2.4 240 2.4 1200
260 2.6 260 2.6 1280
280 2.8 280 2.8 1380
300 3,0 300 3,0 1475
320 3.2 320 3.2 1530
340 3.4 340 3.4 1630
360 3.6 360 3.6 1730
380 3.8 380 3.8 1850
400 4,0 400 4,0 1950
420 4.2 420 4.2 2050
440 4.4 440 4.4 2160
460 4.6 460 4.6 2270
480 4.8 480 4.8 2380
500 5,0 500 5,0 2480
550 5.5 550 5.5 2660
600 6,0 600 6,0 2900
700 7,0 700 7,0 3380
800 8,0 800 8,0 3880
900 9,0 900 9,0 4300
1000 10 1000 10 4600
1100 11 1100 11 5200
1200 12 1200 12 5620
1300 13 1300 13 6100
1400 14 1400 14 6480
1500 15 1500 15 7000
1600 16 1600 16 7500
1700 17 1700 17 8000
1800 18 1800 18 8500
1900 19 1900 19 9000
2000 20 2000 20 9400
2100 21 2100 21 9850
2200 22 2200 22 10300
2300 23 2300 23 10750
2400 24 2400 24 11200
2500 25 2500 25 11600
3000 30 3000 30 14500
3500 35 3500 35 16500
4000 40 4000 40 18500
4500 45 4500 45 21000
5000 50 5000 50 23500
5500 55 5500 55 26000
6000 60 6000 60 28000
6500 65 6500 65 30000
7000 70 7000 70 32500
7500 75 7500 75 35000
8000 80 8000 80 37000
8500 85 8500 85 39500
9000 90 9000 90 41080
9500 95 9500 95 43000
15000 150 15000 150 69400
20000 200 20000 200 92500
30000 300 30000 300 138500
40000 400 40000 400 185000
50000 500 50000 500 231000
60000 600 60000 600 277500
70000 700 70000 700 323500
80000 800 80000 800 370000
90000 900 90000 900 415500
100000 1000 100000 1000 462000
125000 1250 125000 1250 578000
150000 1500 150000 1500 694000
175000 1750 175000 1750 810000
200000 2000 200000 2000 925000

4) Pesquisar sobre fatores de conversão entre diferentes unidades de viscosidade.




Fatores de Conversão de Unidades

1 pe3 (ft³) = 7,48U.S. gallons = 28,32 litros
1 U.S. gallons = 8,338 litros de água a 60° F
1 pé cúbico por segundo(cfs) = 0,646 milhões de galões por dia(mgpd)
1 pé cúbico por segundo(cfs) = 448,8 galões por minutos
1 pé quadrado por segundo(ft² / sec) (ν)= 0,0929 m2
1 libra- segundo por pé quadrado(lb-sec/ft2) (µ ) = 478,7 poises
1 horsepower(hp)= 550 libras-pé/segundo(lb-ft/sec) = 0,746 quilowatt
1KN = 1000N
1 KN/m2 = 1 KPa = 1000 Pa ; 1Psi = 1 l bf/in2 = 6894,7572931Pa ; Patm = 14,7 Psi
Patm =101,35 KPa
1 Joule = 1Nxm(J)
1 Watt = 1 J/s (Nxm/s)
1 caloria = 4,19 Joule
1 Kcaloria = 1000 calorias
1 UTM = 9,81 kg
1 kgf = 9,81N.




























Trabalho em grupo

Membros do grupo:
- Aloísio Costa Santos RA nº 5670144829
- Anderson de Abreu Pereira RA nº 5660123871
- Danilo Pessoa Trindade RA nº 5820142874
- Cleber Marcon RA nº 5211938691
- João Vitor Pereira RA nº3738715743
- Jorge Luis de Castro Santos RA nº 5660123875
- Marcelo Martins Rocha RA nº 3708617305
- Reginaldo de Souza Santos RA nº5814930593
- Ricardo Pereira dos Santos RA nº 6223194373
- Vilson de Assis Silva Jr RA nº 5660118689
Cursos: Engenharia Elétrica
Semestre: 5ª
Sala: c 104
Período: Noturno