You are on page 1of 243

Título: Portas do Paraíso.

Autor: Virginia C. Andrews.
Título original: Gates of Paradise.
Dados da edição: Círculo de Leitores, Lisboa, !!".
G#nero: ro$ance.
Digitali%ação: Dores Cun&a.
Correcção: '(ti$a To$(s.
)stado da obra: corrigida.
*u$eração de +(gina: roda+#.
)sta obra foi digitali%ada se$ fins co$erciais e destina,se unica$ente
- leitura de +essoas +ortadoras de defici.ncia /isual. Por força da lei
de direitos
de autor, este fic&eiro não +ode ser distribuído +ara outros fins, no
todo ou e$ +arte, ainda 0ue gratuita$ente.
V. C. A*D1)23
P41TA3 D4 PA1A534
Tradução de A*A 6A17A P7*T4 DA 37LVA
Círculo de Leitores
Título original: GAT)3 4' PA1AD73)
Ca+a: '41T)3P8L74
7lustração: CA1L43 A*T9*)3:'41T)3P8L74
Co+;rig&t <r= !>! b; Virgínia Andrews i$+resso e encadernado +ara
Círculo de Leitores
+or Tilgr(fica, 3. A. no $.s de De%e$bro de !!"
*?$ero de edição: @!A
De+Bsito legal n?$ero ! CA@:!"
73D* !AC,EC,CFF,
P18L4G4
Tanto 0uanto $e le$bro, a ?nica +essoa co$ 0ue$ eu +odia di/idir os
segredos $ais ínti$os era o LuGe Casteel, Hr. )ra co$o se eu sB
esti/esse real$ente /i/a 0uando ele esta/a ao +# de $i$, e be$ no fundo
do $eu coração eu sabia 0ue ele sentia o $es$o, $uito e$bora nunca se
ti/esse atre/ido a fa%er 0ual0uer co$ent(rio sobre esse assunto. Iueria
ol&ar +ara eleJ 0ueria, +ara todo o se$+re, ol&ar no fundo dos seus
ol&os doces e escuros de safira e di%er,l&e o 0ue real$ente sentia, $as
as +ala/ras era$ +roibidas. )le era $eu $eio,ir$ão.
Ka/ia, +or#$, u$a $aneira de +oder ol&ar continua$ente +ara ele e ele
+ara $i$ se$ 0ue nen&u$ de nBs se a+ercebesse disso ou te$esse 0ue
algu#$ descobrisse o nosso segredo. )ra se$+re 0ue o +inta/a. )le
$ostra/a,se se$+re dis+oní/el. co$ o ca/alete entre nBs e o $eu $undo
artístico utili%ado co$o Lanela, +odia ol&ar $ais atenta$ente +ara o
seu rosto bron%eado, de for$as +erfeitas, co$ as $açãs do rosto
salientes, e conseguia ca+tar a $aneira co$o as $adeiMas de cabelo,
rebeldes e negras co$o a%e/ic&e, caía$ sobre a sua testa.
4 LuGe tin&a o cabelo da $in&a tia 'ann;, $as os ol&os de u$ a%ul
+rofundo e o nari% +erfeito era$ do $eu +ai. Ka/ia força nas lin&as da
sua boca e nos contornos be$ delineados e sua/es do seu 0ueiMo. *ão
+odia deiMar de re+arar nas se$el&anças e/identes co$ o $eu +ai e at#
co$igo $es$a. )le tin&a a $es$a figura alta e esguia do +a+( e $antin&a
os o$bros $uito direitos de u$a $aneira id.ntica. A0uelas +arecenças
se$+re $e entristecera$, +or0ue $e fa%ia$ le$brar 0ue o LuGe não era
si$+les$ente $eu $eio,ir$ãoJ era $eu $eio,ir$ão ilegíti$o, fruto de u$a
indiscrição a$orosa entre o +a+( e a $in&a tia 'ann;, ir$ã da $in&a
$ãe. )ra algo 0ue todos ac&($os $el&or nunca $encionar.
Tent($os ultra+assar isso, $anter o assunto na so$bra, $uito e$bora
soub#sse$os 0ue as +essoas coc&ic&a/a$ e fala/a$ $al de nBs e$
2innerrow. A+esar de a $in&a fa$ília ser a $ais ilustre e$ 2innerrow,
#ra$os, de facto, u$a fa$ília $uito estran&a. 4 LuGe, Hr., /i/ia co$ a
$ãe, 0ue &a/ia casado duas /e%es: u$a /e% co$ u$ &o$e$ $uito $ais
/el&o, 0ue $orreu, e outra co$ u$ &o$e$ $uito $ais no/o, 0ue se
di/orciou dela.
Toda a gente e$ 2innerrow se le$bra/a da audi.ncia e$ tribunal sobre
0ue$ gan&aria a custBdia do DraGe, o $eio,ir$ão da $a$ã e da tia 'ann;,
de+ois de LuGe, o +ai delas, e a sua $ais recente $ul&er, 3tacie, tere$
$orrido nu$ acidente de /iação. *essa altura, o DraGe de/ia ter uns
cinco anos. A dis+uta resol/era,se fora do tribunal: a $a$ã obte/e a
custBdia e a tia 'ann; recebeu $uito din&eiro. 4 DraGe detesta/a 0ue se
falasse nisso e $ais de u$a /e% se en/ol/era e$ brigas na escola 0uando
algu$ ra+a% o +ro/oca/a, ao di%er,l&e 0ue ele Ntin&a sido co$+rado e
+agoN. )$ todo o caso, a $ãe di%ia 0ue o DraGe tin&a o feitio do +ai.
)ra bonito, $usculoso, 0uase atl#tico, be$ co$o $uito inteligente e
deter$inado. Agora era u$ aluno finalista da 9ni/ersidade de Kar/ard.
)$bora na realidade fosse $eu tio, se$+re o considerei co$o u$ ir$ão
$ais /el&o. A $a$ã e o +a+( criara$,no co$o u$ fil&o.
Iuase toda a gente e$ 2innerrow con&ecia a &istBria da $a$ã: 0ue
nascera e fora criada nos 2illiesJ 0ue a sua $ãe $orrera ao d(,la -
lu%J 0ue /i/era nu$a cabana a $aior +arte da sua Lu/entude e 0ue de+ois
fora /i/er co$ a fa$ília rica da sua $ãe, os Tatterton.
Vi/eu na 6ansão 'art&inggale, ou N'art&;N co$o ela di%ia se$+re 0ue eu
conseguia 0ue ela falasse disso, o 0ue era raro.
6as eu e o LuGe fal(/a$os disso.
A 6ansão 'art&ingalle... +o/oa/a bastante a nossa i$aginação... )sse
lugar $(gico e, contudo, sinistro. 9$ castelo rec&eado de $il segredos,
alguns dos 0uais nBs sabía$os 0ue tin&a$ a /er connosco. Continua/a a
ser a casa do $isterioso Ton; Tatterton, o &o$e$ 0ue casara co$ a $in&a
bisa/B e 0ue dirigira o grande i$+#rio dos Drin0uedos Tatterton, agora
a+enas /aga$ente associado - nossa '(brica de Drin0uedos dos 2illies.
Por ra%Oes 0ue a $a$ã não 0uer se0uer discutir, recusa 0ual0uer ligação
co$ esse &o$e$, e$bora ele se$+re nos ten&a $andado cartOes nos anos e
no *atal. Desde 0ue $e le$bro, $anda/a,$e bonecas de todas as +artes
do $undo, se$+re 0ue eu fa%ia anos. Pelo $enos, ela deiMou,$e ficar co$
elas... Valiosas bone0uin&as c&inesas co$ cabelo negro, co$+rido e
liso, e bonecas da Kolanda, da *oruega e da 7rlanda, co$ rou+as
coloridas e caras bonitas e bril&antes.
)u e o LuGe 0uería$os saber $ais coisas sobre Ton; Tatterton e 'art&;.
4 DraGe ta$b#$ tin&a bastante curiosidade, a+esar de não falar nisso
tanto co$o o LuGe e eu. 3e ao $enos a nossa resid.ncia, a Casa
KasbroucG, fosse tão aberta e esclarecedora sobre o +assado da fa$ília
co$o o era e$ te$+o de f#rias, 0uando os a$igos da $a$ã e do +a+( e as
suas fa$ílias +assea/a$ li/re$ente +or ali... Ka/ia tantas +erguntas
+or res+onder. 4 0ue le/ara os $eus +ais a regressare$ a0ui e a
afastare$,se do $undo rico e o+ulento da 6ansão 'art&inggaleP Por 0ue
ra%ão a $in&a $ãe 0uisera tanto /oltar a 2innerrow, onde fora
des+re%ada +or todos +or ser u$a Casteel dos 2illiesP 6es$o 0uando era
+rofessora a0ui, nunca fora total$ente aceite +elas +essoas ricas e
snobes da cidade.
Ka/ia tantos segredos 0ue asso$bra/a$ os $ist#rios 0ue nos rodea/a$,
+endurados nos recantos da nossa $ente co$o se fosse$ teias de aran&a.
Desde se$+re ac&ei 0ue &a/ia 0ual0uer coisa 0ue de/eria$ contar,$e
acerca de $i$, $as nunca ningu#$ o fe%: ne$ a $in&a $ãe, ne$ o $eu +ai,
ne$ o $eu tio DraGe. Percebi isso nos sil.ncios 0ue -s /e%es os $eus
+ais estabelecia$ entre si, entre $i$ e eles, e es+ecial$ente entre $i$
e a $in&a $ãe.
Iue$ $e dera +oder de+arar,se,$e u$a tela clara e li$+a, agarrar no $eu
+incel e arrancar a /erdade -0uela fol&a de +a+el e$ branco 0ue esta/a
- $in&a frente. Tal/e% esse fosse o $oti/o da $in&a obsessão co$ a
+intura. )ra raro o dia e$ 0ue não +inta/a 0ual0uer coisa. )ra algo 0ue
fa%ia +arte de $i$, tanto co$o... res+irar.
P176)71A PA1T)
3)G1)D43 D) 'A65L7A
, 4&, nãoQ , eMcla$ou o DraGe.
3urgiu +or detr(s de $i$ se$ eu dar +or isso, absor/ida co$o esta/a
+ela $in&a +intura.
, *ão $e digas 0ue # outro 0uadro da 6ansão 'art&inggale, co$ o LuGe a
ol&ar +ara as nu/ens flutuantes atra/#s de u$a Lanela.
4 DraGe re/irou os ol&os e fingiu des$aiar.
4 LuGe le/antou,se ra+ida$ente e afastou as $adeiMas de cabelo da
testa. 3e$+re 0ue algu$a coisa o desconcerta/a ou ener/a/a, recorria
in/aria/el$ente ao cabelo. Virei,$e de/agar, co$ a intenção de fran%ir
o sobrol&o. )ra isso o 0ue 6iss 6arbleton, a $in&a +rofessora de ingl.s
e do LuGe ta$b#$, fa%ia cada /e% 0ue algu#$ se +orta/a $al ou fala/a
0uando não era a sua /e%J $as o DraGe eMibiu o seu sorriso diabBlico, e
os seus ol&os negros co$o car/ão cintila/a$, se$el&antes a duas +edras
cobertas de or/al&o. *ão consegui %angar,$e co$ u$a cara co$o a0uela.
)ra $uito bonito $as, $es$o 0ue +assasse a /ida a fa%er a barba, o seu
rosto tin&a se$+re u$a $anc&a escura. A $in&a $ãe +assa/a $uitas /e%es
a sua $ão carin&osa$ente +elas suas faces e di%ia,l&e +ara re$o/er
a0ueles es+in&os de ouriço.
, DraGe , disse eu doce$ente, 0uase a su+licar,l&e 0ue não dissesse
$ais nada 0ue +udesse constranger,$e a $i$ ou ao LuGe.
, 4ra, Annie, # /erdade, não #P , +ersistiu o DraGe.
, De/es ter +intado, +elo $enos, $eia d?%ia de 0uadros co$o este, e$
0ue o LuGe a+arece dentro de 'art&; ou a +assear nos Lardins. ) o LuGe
nunca l( este/e se0uer.
Le/antou a /o%, co$o 0ue nitida$ente a le$brar,nos 0ue, ele si$, L( l(
tin&a estado. 7nclinei a cabeça u$ +ouco de lado, co$o a $in&a $ãe
fa%ia 0uando se le$bra/a de algu$a coisa de re+ente. Teria o DraGe
ci?$es +or eu usar o

LuGe co$o $odelo artísticoP *unca $e ocorrera +edir,l&e +ara +osar,
+or0ue era raro ele estar 0uieto durante o te$+o suficiente +ara eu
+oder +intar o seu retrato.
, 4s $eus 0uadros de 'art&; nunca são iguais , gritei nu$a atitude
defensi/a. , Co$o +ode$ serP )u sB trabal&o a +artir da $in&a +rB+ria
i$aginação e dos +e0uenos nadas 0ue consegui a+an&ar a0ui e ali atra/#s
do +a+( e da $a$ã.
, Ac&as 0ue 0ual0uer +essoa co$+reende isso... , frisou o LuGe,
$antendo os ol&os fiMos no seu li/ro de literatura inglesa.
4 DraGe fe% u$ sorriso $ais aberto.
, 3er( 0ue foi o grande Duda 0ue falouP
4s ol&os do DraGe bailara$ de di/erti$ento. 3e$+re 0ue conseguia 0ue o
LuGe se irritasse, fica/a satisfeito.
, DraGe, +or fa/or. )stou a +erder a +aci.ncia , argu$entei ,, e u$
artista te$ de a+ro/eitar o $o$ento e agarr(,lo co$o a u$ +(ssaro,
beb#... delicada, $as fir$e$ente.
*ão 0ueria +arecer +resunçosa, $as nada $e irrita/a $ais do 0ue u$a
discussão entre o LuGe e o DraGe.
4s $eus ol&os su+licantes e os $eus a+elos dera$ resultado. 4 rosto do
DraGe sua/i%ou,se. Virou,se +ara $i$ e acal$ou,se u$ +ouco. A $ãe di%ia
se$+re 0ue o DraGe se +assea/a +or 2innerrow co$ o orgul&o de u$
Casteel. 9$a /e% 0ue ele tin&a a+roMi$ada$ente u$ $etro e no/enta,
o$bros largos, cintura estreita e braços $usculados, isso não era
difícil de i$aginar.
, Descul+a. A+enas Lulguei 0ue +odia afastar este Platão +or u$
$o$ento. Precisa$os de u$ nono &o$e$ +ara o softball l( na escola ,
acrescentou ele.
4 LuGe des/iou a atenção do seu li/ro de estudo, genuina$ente
sur+reendido co$ o con/ite, e os seus ol&os tornara$,se +e0uenos e
in0uiridores. )staria o DraGe a ser sinceroP Desde 0ue &a/ia$ co$eçado
as f#rias da P(scoa, tin&a +assado a $aior +arte do te$+o co$ os seus
a$igos $ais antigos.
, De$, eu... , 4 LuGe ol&ou +ara $i$. , )u tin&a de estudar +ara este
teste final , eM+licou o LuGe ra+ida$ente ,, e +ensei 0ue en0uanto a
Annie $e +inta/a...
, Claro, claro, eu co$+reendo, )instein. )instein , re+etiu o DraGe,
fa%endo u$ gesto na direcção do LuGe, co$
3oftball: $odalidade $odificada de basebol, e$ 0ue se utili%a u$a
bola id.ntica - do basebol, $as $ais $acia e $aior. <*. da T.=
C
u$ to$ de sarcas$o na /o%. , A /ida não # sB li/ros, sabes , disse ele,
dando u$a /olta +ara encar(,lo outra /e%, e agora o seu rosto esta/a
s#rio. , Te$ tudo a /er co$ o $odo co$o se con&ece$ as +essoas e as
le/a$os a gostar de nBs e a res+eitar,nos. R esse o segredo do sucesso.
K( cada /e% $ais eMecuti/os a sair de ca$+os de Logos do 0ue das salas
de aulas , declarou, agitando o seu co$+rido indicador direito.
4 LuGe não deu res+osta. Passou os dedos +elo cabelo e fiMou o DraGe
co$ u$ ol&ar i$+assí/el e, contudo, +enetrante e analítico. 7sso era
algo 0ue o DraGe não conseguia su+ortar.
, A&... )stou eu a0ui a gastar sali/a +ara 0u.P 4 DraGe /irou,se de
no/o +ara o $eu 0uadro.
, )u disse,te 0ue 'art&; era cin%enta e não a%ul , corrigiu ele
sua/e$ente.
, *a altura e$ 0ue l( /i/este sB tin&as cinco anos e tu +rB+rio
disseste 0ue 0uase nunca l( esta/as. Tal/e% te ten&as es0uecido ,
sugeriu o LuGe, saindo ra+ida$ente e$ $in&a defesa.
, *ão se es0uece a cor de u$ edifício tão grande co$o a0ueleQ ,
eMcla$ou o DraGe, re+uMando os cantos da boca.
, 7nde+endente$ente da +ouca idade 0ue se ten&a na altura, ou da curta
+er$an.ncia.
, De$, u$a /e% disseste,nos 0ue &a/ia duas +iscinas eMteriores, e $ais
tarde, o Logan corrigiu, di%endo 0ue sB &a/ia u$a eMterior, a outra era
interior , continuou o LuGe.
*o 0ue di%ia res+eito a 'art&;, tanto ele co$o eu #ra$os o $ais
+recisos +ossí/el, +reser/ando todos os +or$enores e /erdades 0ue
con&ecía$os. 6as era tão +ouco o 0ue sabía$os.
, A&, si$, 3&erlocG Kol$esP , res+ondeu o DraGe. 4s seus ol&os
tornara$,se $ais +e0uenos e $ais frios.
*ão gosta/a 0ue o corrigisse$, +rinci+al$ente se fosse o LuGe a fa%.,lo.
, De$, eu nunca disse 0ue &a/ia duas +iscinas eMteriores. A+enas disse
0ue &a/ia duas +iscinas. 3B 0ue tu não ou/es nada do 0ue te digo. 'ico
es+antado co$o +odes ser tão bo$ aluno. Co$o consegues issoP Co+iasP
, DraGe, +or fa/orQ , eMcla$ei eu, agarrando,l&e no +ulso e a+ertando,o
ligeira$ente.
, De$, ele não ou/e. A não ser 0ue seLas tu a falar acrescentou,
sorrindo.
)sta/a satisfeito +or0ue tin&a tocado nu$ +onto sensí/el.
@
4 LuGe corou, os seus ol&os a%uis des/iara$,se +or bre/es instantes na
$in&a direcção, antes de afast(,los e de o seu rosto ter entristecido.
4l&ei +ara al#$ dele, +ara o +ri$eiro +onto ele/ado dos 2illies, o cu$e
de u$a nu/e$ 0ue o /ento &a/ia $oldado co$ a for$a de u$a l(gri$a. De
re+ente, senti /ontade de c&orar e não foi a+enas +or causa da
discussão entre o DraGe e o LuGe. *ão era a +ri$eira /e% 0ue esta
dis+osição $elancBlica $e assalta/a, co$o u$a nu/e$ escura 0ue encobria
o 3ol. 4 0ue eu sabia... era 0ue os senti$entos tristes esti$ula/a$
$uitas /e%es o $eu deseLo de +intar. A +intura tra%ia,$e alí/io, u$
sentido de e0uilíbrio e +a%. )sta/a a criar o $undo 0ue 0ueria, o $undo
0ue eu /ia co$ ol&os interiores. Podia fa%er co$ 0ue fosse se$+re
Pri$a/era, ou fa%er co$ 0ue o 7n/erno +arecesse deslu$brante e lindo.
3entia,$e co$o u$ $(gico 0ue organi%a/a tru0ues es+eciais na $in&a
$ente e de+ois os ani$a/a nu$a tela /a%ia. )n0uanto esboça/a a $in&a
i$age$ $ais recente de 'art&;, senti o $eu coração ficar $ais le/e e o
$undo - $in&a /olta tornar,se cada /e% $ais caloroso, co$o se esti/esse
a dese$baraçar,se da $in&a +rB+ria so$bra. Agora, sB +or0ue o DraGe
tin&a 0uebrado a $in&a dis+osição, a triste%a /oltara.
Percebi 0ue o LuGe e o DraGe esta/a$ a$bos a ol&ar +ara $i$, e os seus
rostos esta/a$ +erturbados +ela $in&a eM+ressão so$bria. 'i% u$ esforço
+ara e/itar as l(gri$as e sorri atra/#s das so$bras 0ue +aira/a$ sobre
o $eu rosto.
, Tal/e% os $eus 0uadros da 6ansão 'art&inggale seLa$ todos diferentes,
+or0ue a casa ta$b#$ te$ $udado , afir$ei eu final$ente, nu$ to$ de /o%
+ouco $ais forte do 0ue u$ sus+iro.
4s ol&os do LuGe arregalara$,se e os seus l(bios $acios eMibira$ u$
sorriso. )le sabia o 0ue significa/a a0uele $eu to$ de /o%. )st(/a$os
+restes a iniciar o Logo da fantasiaJ deiMar as nossas i$aginaçOes
/agueare$ te$eraria$ente ao acaso e não ter $edo de di%er tudo a0uilo
0ue os outros Lo/ens de de%assete ou de%oito anos ac&aria$ ridículo.
Por#$, o Logo era $ais do 0ue isso. Iuando o Log(/a$os, +odía$os di%er
u$ ao outro coisas 0ue rece(/a$os di%er de outra $aneira. )u +odia ser
a sua +rincesa e ele o $eu +rínci+e. Podía$os di%er u$ ao outro o 0ue
nos ia no coração, fingindo não se tratar de nBs, $as si$ de +essoas
i$agin(rias 0ue fala/a$. *en&u$ de nBs cora/a ou des/ia/a o ol&ar.
4 DraGe abanou a cabeça. Ta$b#$ ele sabia o 0ue esta/a +ara acontecer.
E
, 4&, não , +rotestou ele ,, /oc.s ainda fa%e$ isso... 4 seu rosto
ad0uiriu u$a eM+ressão fingida de e$baraço. 7gnorei,o, afastei,$e e
continuei.
, Tal/e% 'art&; seLa co$o as estaçOes do ano... Cin%enta e so$bria no
7n/erno e a%ul bril&ante e acol&edora no Verão.
)sta/a a ol&ar +ara ci$a, co$o se tudo o 0ue i$agina/a $e fosse
sugerido +or u$ frag$ento do a%ul do c#u. De+ois ol&ei na direcção do
LuGe.
, 4u então tal/e% se transfor$e na0uilo 0ue 0uiser$os disse o LuGe
reto$ando o fio da $eada. , 3e eu 0uiser 0ue ela seLa feita de aç?car e
$elaço, assi$ ser(.
, Aç?car e $elaçoP , 4 DraGe sorriu de u$ $odo afectado.
, ) se eu 0uiser 0ue ela seLa u$ castelo $agnífico co$ nobres e da$as
casadoiras e u$ +rínci+e triste, lasti$ando,se +elos cantos, ansiando
+elo regresso da sua +rincesa, assi$ ser( , res+ondi eu, le/antando a
$in&a /o% $ais alto do 0ue a dele.
, Posso ser o +rínci+e , +erguntou o LuGe ra+ida$ente e le/antou,se. ,
S es+era 0ue tu /en&asP
4s nossos ol&os +arecera$ tocar,se e o $eu coração co$eçou a bater $ais
de+ressa - $edida 0ue ele se a+roMi$a/a.
Pegou na $in&a $ão e os seus dedos era$ $acios e 0uentesJ ficou de +#,
co$ o rosto a +ouca distTncia do $eu.
, 6in&a +rincesa Annie , $ur$urou ele.
As suas $ãos esta/a$ +ousadas no $eu o$bro. 4 $eu coração batia
desordenada$ente. )le ia beiLar,$e.
, 6ais de/agar, es+ertin&o , disse o DraGe subita$ente.
7nclinou,se +ara diante e endireitou os o$bros +ara a frente, de $odo a
+arecer corcunda. Dobrou os dedos co$o se fosse$ garras e /eio na $in&a
direcção.
, )u sou Ton; Tatterton , $ur$urou ele nu$ to$ de /o% baiMo e sinistro
,, e /i$ roubar,/os a +rincesa, 3ir LuGe. Vi/o nas entran&as $ais
escuras e +rofundas do castelo 'art&; e ela /ir( co$igo e ser( +ara
se$+re encarcerada no $eu $undo, +ara tornar,se a +rincesa das tre/as.
) soltou u$a gargal&ada e$ to$ diabBlico...
Tanto eu co$o o LuGe ol&($os +ara ele es+antados. A sur+resa esta$+ada
nos nossos rostos fe% o DraGe to$ar u$ +ouco de consci.ncia.
)ndireitou,se i$ediata$ente.
, Iue dis+arate , disse o DraGe. , Voc.s at# conseguira$ 0ue eu fi%esse
esta figura.
"
1iu,se.
, *ão # nen&u$ dis+arate. 3ão as nossas fantasias e os nossos son&os
0ue nos torna$ criati/os. 'oi o 0ue nos disse 6iss 6arbleton nu$a das
?lti$as aulas. *ão foi, LuGeP
4 LuGe a+enas concordou co$ u$ aceno de cabeça. Parecia aborrecido,
+rofunda$ente ferido. Tin&a os ol&os baiMos e os seus o$bros dera$ o
$es$o Leito 0ue o +a+( ta$b#$ costu$a/a fa%er 0uando algo o +erturba/a.
4 LuGe tin&a tantos gestos do +a+(.
, Ten&o a certe%a de 0ue ela não te/e intenção de in/entar &istBrias
sobre 'art&; , res+ondeu o DraGe e sorriu de u$ $odo afectado.
, 6as não tens u$a enor$e curiosidade e$ saber co$o 'art&; real$ente #,
DraGeP , +erguntei eu.
)le encol&eu os o$bros.
, 9$ dia destes, 0uando ti/er u$ te$+o li/re na faculdade, /ou at# l(.
*ão # $uito longe de Doston , acrescentou, co$ indiferença.
, Vais $es$oP
A0uela ideia enc&eu,$e de in/eLa.
, Claro. Por0ue nãoP
, 6as a $a$ã e o +a+( detesta$ falar sobre isso le$brei,l&e eu. , 7ria$
ficar furiosos se fosses at# l(.
, *esse caso... não l&es conto nada , disse o DraGe.
, 3B te digo a ti. Vai ser o nosso segredo, Annie , acrescentou ele,
ol&ando de +ro+Bsito +ara o LuGe.
4 LuGe e eu ol&($os u$ +ara o outro. 4 DraGe não tin&a a nossa
intensidade 0uando se trata/a de falar do +assado e de 'art&;.
De /e% e$ 0uando, deita/a u$ ol&ar -s $ara/il&osas fotografias da
fabulosa rece+ção do casa$ento da $a$ã e do +a+(, 0ue ti/era lugar e$
'art&inggale: fotografias de tanta gente distinta. 4s &o$ens usa/a$
s$oGing e as $ul&eres elegantes /estidos de ceri$BniaJ &a/ia $esas e
$esas de co$ida e criados 0ue anda/a$ nu$a roda,/i/a, trans+ortando
bandeLas co$ taças de c&a$+an&e.
) &a/ia u$a fotografia da $a$ã a dançar co$ Ton; Tatterton. )le tin&a
u$ ar tão Lo/ial, tal co$o u$a estrela de cine$aJ e a $a$ã +arecia tão
entusias$ada e be$,dis+osta, co$ os seus deslu$brantes e +rofundos
ol&os a%uis, 0ue eu &erdara. Iuando ol&a/a +ara a fotografia, era
difícil acreditar 0ue ele +udesse fa%er algo tão terrí/el 0ue a /irasse
contra ele. Co$o tudo a0uilo era triste e $isterioso. )ra isso 0ue $e
fa%ia ol&ar tantas /e%es +ara as fotografias, co$o se o facto de as
eMa$inar fosse re/elar,$e o obscuro segredo.
F
, Pergunto,$e se algu$a /e% c&egarei a /er co$o a casa # real$ente
elegante e fabulosa , disse eu, nu$ to$ 0uase de +ergunta e 0uase de
deseLo. , 3into at# in/eLa +or l( teres estado 0uando tin&as cinco
anos, DraGe. Pelo $enos, tens essa recordação, +or $uito distante 0ue
esteLa.
, De%asseis anos , frisou o LuGe co$ ce+ticis$o.
, 6es$o assi$, ele se$+re +ode fec&ar os ol&os e le$brar,se de algu$a
coisa ou /er algu$a coisa , insisti eu.
, 4 0ue eu /eLo de 'art&; # a+enas o 0ue crio a +artir da $in&a
i$aginação. At# 0ue +onto $e a+roMi$ei da /erdadeP 3e ao $enos a $in&a
$ãe esti/esse dis+osta a falar sobre o assunto. 3e +ud#sse$os fa%er u$a
/isita. Podía$os ignorar Ton; TattertonJ ne$ ol&aría$os se0uer +ara o
&o$e$. *ão l&e dirigiria u$a sB +ala/ra, se ela $e +roibisse, $as ao
$enos +odía$os dar u$a /olta e...
, AnnieQ
4 LuGe deu u$ salto 0uando a $in&a $ãe surgiu de u$a es0uina da casa,
onde tin&a estado, e/idente$ente, a ou/ir a nossa con/ersa. 4 DraGe
acenou co$ a cabeça, co$o se esti/esse - es+era de 0ue ela fosse fa%er
esta entrada abru+ta.
, 3i$, $a$ãP
1efugiei,$e atr(s do $eu ca/alete. 4l&ou +ara o LuGe, o 0ual des/iou o
ol&ar ra+ida$ente e de+ois se a+roMi$ou de $i$, e/itando ol&ar +ara a
$in&a tela.
, Annie , re+etiu ela sua/e$ente, e os seus ol&os esta/a$ c&eios de u$a
+rofunda triste%a interior. , *ão te +edi L( +ara não te ator$entares a
ti +rB+ria e a $i$ ta$b#$, e deiMares de falar sobre 'art&inggaleP
, )u a/isei,os , disse o DraGe.
, Por0ue não ou/es o teu tio, 0ueridaP )le L( te$ idade suficiente +ara
entender certas coisas.
, 3i$, $ãe.
6es$o co$ a0uele ar triste, ela era linda: a sua +ele tin&a u$ to$
rosado, e o seu cor+o era tão fir$e e Lo/e$ co$o no dia e$ 0ue casara
co$ o $eu +ai. Toda a gente 0ue nos /ia Luntas tin&a a $es$a reacção,
es+ecial$ente os &o$ens.
, Voc.s as duas +arece$ $ais ser duas ir$ãs do 0ue $ãe e fil&a.
, H( te disse 0ue # $uito desagrad(/el +ara $i$ recordar,$e dos te$+os
0ue +assei na0uela casa. Acredita e$ $i$, a0uilo não # nen&u$ castelo
de contos de fadas. *ão &( +rínci+es Lo/ens e belos - es+era de
des$aiar aos teus +#s. Tu e o LuGe não de/ia$... fingir essas coisas.
A
, )u tentei det.,los , insistiu o DraGe. , )les entret.$,se co$ este
Logo tolo de fantasia.
, *ão # assi$ tão tolo , +rotestei. , Toda a gente te$ fantasias.
, Ss /e%es re+resenta$ co$o crianças da escola +ri$(ria , continuou o
DraGe. , 4 LuGe incenti/a,a.
, 4 0u.P
4 LuGe ol&ou +ara a $in&a $ãe, e os seus ol&os bril&a/a$ de $edo. )u
sabia co$o era i$+ortante +ara si 0ue ela gostasse dele.
, *ão # /erdade , gritei eu. , A cul+a ta$b#$ # $in&a.
, 4&, +or fa/or. *ão /a$os dar de$asiada i$+ortTncia a este assunto ,
+ediu a $ãe. , 3e real$ente t.$ de fingir, &( tantos assuntos bonitos,
tantos lugares, tantas coisas +ara +ensar , acrescentou ela.
4 seu to$ de /o% a$eni%ou,se e tornou,se $ais alegre. 3orriu +ara o
DraGe.
, Tens u$ ar tão colegial co$ a tua ca$isola de Kar/ard, DraGe. A+osto
e$ co$o est(s ansioso +or /oltar. De+ois, /irou,se +ara o LuGe. ,
)s+ero 0ue fi0ues tão entusias$ado co$ a uni/ersidade co$o o DraGe est(
agora, LuGe.
, /ou ficar. )stou ansioso +or ir +ara l(.
4 LuGe ol&ou +ara a $in&a $ãe e de+ois /irou,se +ara $i$ ra+ida$ente.
Desde 0ue $e le$bro, o LuGe era assi$ tí$ido 0uando se encontra/a na
co$+an&ia da $in&a $ãe. )$ todo o caso, era &abitual$ente tí$idoJ
+or#$, tin&a $edo 0ue a $a$ã o a+an&asse a ol&ar +ara ela. *ão $e
le$bro de ele ter longas con/ersas co$ ela ou at# $es$o co$ o +a+(,
$uito e$bora eu soubesse o 0uanto o LuGe o ad$ira/a.
, De$, # B+ti$o 0ue /(s tão be$ na escola, LuGe elogiou ela. )ndireitou
os o$bros e le/antou a cabeça, na atitude a 0ue algu$as +essoas da
cidade c&a$a/a$ No orgul&o desafiador dos CasteelN. )u sabia 0ue a
$aior +arte das $ul&eres de 2innerrow tin&a in/eLa dela. Para al#$ de
ser bonita, era u$a $ul&er de negBcios be$ sucedida. *ão &a/ia u$ &o$e$
0ue não a adorasse e res+eitasse +or ser tão eficiente co$o doce e
agrad(/el. , Todos nos orgul&a$os de ti.
, 4brigado, Kea/en , res+ondeu ele.
PuMou o cabelo +ara tr(s e fingiu interesse no seu li/ro de estudo
en0uanto o coração l&e rebenta/a de felicidade.
>
3ubita$ente ol&ou +ara o relBgio.
, *ão dei +elo te$+o +assar , declarou ele. , R $el&or ir andando +ara
casa.
, Pensei 0ue fosses Lantar connosco esta noite , +rotestei eu antes 0ue
ele ti/esse te$+o de se afastar.
, 6as # claro 0ue de/es Lantar connosco &oLe, LuGe. A $in&a $ãe ol&ou
+ara o DraGe co$ ad$iração.
, R a ?lti$a noite 0ue o DraGe +assa e$ casa antes de /oltar +ara a
uni/ersidade , disse ela. , 3er( 0ue a 'ann; se i$+ortaP
, *ão.
9$ sorriso subtil e sarc(stico desen&ou,se aos cantos da boca do LuGe.
, )sta noite ela não est( e$ casa.
, )ntão, est( be$ , re+licou a $in&a $ãe ra+ida$ente.
*ão esta/a interessada e$ ou/ir +or$enores. Todos nBs tín&a$os
con&eci$ento das esca+adelas da 'ann; co$ &o$ens $ais no/os e eu sabia
co$o isso e$baraça/a e inco$oda/a o LuGe.
, )st( decidido. /ou $andar +Ur $ais u$ lugar na $esa.
Voltou,se e os seus ol&os +ousara$ longa$ente na $in&a tela. 4l&ei +ara
o 0uadro e de+ois /irei,$e ra+ida$ente +ara ela, a /er se &a/ia algu$
sinal de recon&eci$ento no seu rosto. 7nclinou ligeira$ente a cabeça, e
o seu ol&ar ficou de s?bito distante, co$o se ela se ti/esse acal$ado
ao so$ de u$a canção longín0ua.
, Ainda não est( ter$inado , infor$ei eu ra+ida$ente, co$ receio de 0ue
ela +udesse fa%er 0ual0uer co$ent(rio crítico. A+esar de tanto ela co$o
o +a+( a+oiare$ bastante o $eu gosto +ela +intura desde 0ue co$eçara,
+agando todas as aulas e fornecendo,$e os $el&ores +inc#is e tintas,
não consegui e/itar sentir,$e insegura. 4 +a+( tin&a eMcelentes
artífices na sua f(brica, alguns dos 0uais era$ das +essoas $ais
talentosas do +aís. 3abia o 0ue era a /erdadeira arte.
, Por0ue não +intas u$ 0uadro dos 2illies, AnnieP Virou,se e a+ontou na
direcção dos $ontes.
, Adoraria +endurar algo se$el&ante na sala de Lantar +rosseguiu. , 4s
2illies na Pri$a/era, co$ as suas florestas e$ flor, re+letas de
+(ssaros. 4u at# $es$o no 4utono, co$ as cores do arco,íris das fol&as.
3abes tão be$ +intar u$a +aisage$.
, 4&, $a$ã, o $eu trabal&o não # suficiente$ente bo$
!
+ara ser eMibido. Pelo $enos, +or en0uanto , disse eu, abanando a
cabeça.
, 6as tu tens talento, Annie.
4s seus ol&os a%uis adoçara$,se co$ a$or e confiança.
, )st( no teu sangue , $ur$urou ela, co$o se esti/esse a di%er algu$a
blasf#$ia.
, )u sei. 4 bisa/U escul+ia lindos coel&os e criaturas da floresta.
, R /erdade.
A $in&a $ãe sus+irou e as recordaçOes trouMera$ ao seu rosto u$ sorriso
sua/e.
, Parece 0ue ainda estou a /.,lo, sentado no al+endre da cabana,
escul+indo durante &oras e &oras, +egando nu$ +edaço de $adeira, se$
for$a, e transfor$ando,o nu$a +erfeita criatura da floresta. R tão
$ara/il&oso ser,se artista, AnnieJ +egar nu$a tela e$ branco e criar
algo $ara/il&oso...
, 4&, $a$ã, eu ainda não sou assi$ tão boa. Tal/e% nunca /en&a a ser ,
+rotestei eu - cautela ,, $as não consigo deiMar de 0uerer.
, Claro 0ue /ais ser boa e não consegues e/itar deseL(,lo, +or causa...
+or causa da tua ascend.ncia artística.
'e% u$a +ausa co$o se $e ti/esse contado u$ grande segredo. De+ois
sorriu e beiLou,$e na face.
, )ntra co$igo, DraGe , c&a$ou ela. , Ainda 0uero discutir uns
+or$enores antes 0ue $e es0ueça e +artas +ara a uni/ersidade.
4 DraGe foi - frente e ol&ou +ara o $eu 0uadro.
, K( bocado esta/a sB a brincar contigo, Annie. )st( B+ti$o , disse
ele, +ratica$ente e$ sussurro, +ara 0ue a $in&a $ãe não ou/isse. , 3ei
co$o te sentes ao 0uerer /er coisas $aiores e $el&ores do 0ue
2innerrow. A +artir do $o$ento e$ 0ue deiMes esta cidade insignificante
, acrescentou ele, /irando,se u$ +ouco na direcção do LuGe ,, não /ais
+recisar de gastar o teu te$+o fingindo estar noutro lugar.
) co$ isto, foi Luntar,se - $in&a $ãe. )la deu,l&e o braço e
enca$in&ara$,se na direcção da +orta +rinci+al da Casa KasbroucG. 4
DraGe disse 0ual0uer coisa 0ue a fe% rir. )u sabia 0ue o DraGe ocu+a/a
u$ lugar es+ecial no seu coração, +or0ue ele l&e fa%ia le$brar $uito o
seu +ai. )la adora/a +assear e$ 2innerrow co$ ele, de braço dado.
Ss /e%es a+an&a/a o LuGe a ol&(,los 0uando esta/a$ Luntos. )ra u$ ol&ar
de saudade, e +ercebia o 0uanto ele deseLa/a ter u$a fa$ília co$+leta e
aut.ntica. )ssa era u$a
CV
das ra%Oes +or 0ue ele adora/a /ir - Casa KasbroucG, $es$o 0ue a+enas
se sentasse $uito 0uieto a obser/ar,nos. A0ui &a/ia u$ +ai, o +ai 0ue
ele nunca ti/era $as de/eria ter tido e a0ui &a/ia u$a $ãe, 0ue ele
+referia 0ue fosse a sua.
3enti o ol&ar do LuGe +ousado e$ $i$ e /oltei,$e. )sta/a a fitar,$e co$
u$ ol&ar triste e +erturbado, co$o se +udesse ler os $eus +ensa$entos e
soubesse co$o, +or /e%es, $e sentia triste +or todos nBs, a+esar da
nossa fortuna e +osição e$ 2innerrow. De 0uando e$ 0uando, da/a +or $i$
a in/eLar fa$ílias bastante $ais +obres, +or0ue as suas /idas +arecia$
$uito $ais si$+les do 0ue a nossa... se$ +assados secretosJ se$
+arentes de 0ue$ sentir /ergon&aJ se$ $eios,ir$ãos, ne$ $eios,tios.
7sso não 0ueria di%er 0ue eu trocasse algu#$ da $in&a fa$ília. )u
a$a/a,os a todos. At# a$a/a a tia 'ann;. )ra co$o se fUsse$os /íti$as
da $es$a $aldição.
, Iueres continuar co$ o teu 0uadro, AnnieP , +erguntou o LuGe, co$
algu$a es+erança nos seus bril&antes ol&os a%uis.
, *ão est(s cansadoP
, *ão. ) tuP , +erguntou ele.
, *unca $e canso de +intar e nunca $e canso de +intar,te , acrescentei.
C P1)3)*T)3 D) A*7V)13W174
4 dia e$ 0ue eu e o LuGe fi%e$os de%oito anos foi $uito es+ecial +ara
nBs os dois. 4s $eus +ais fora$ nessa $an&ã ao $eu 0uarto +ara $e
acordare$. 4 +a+( tin&a,$e co$+rado u$ $edal&ão e$ ouro, dentro do 0ual
&a/ia u$a fotografia sua e outra da $a$ã. Vin&a +endurado nu$a corrente
de ouro de /inte e 0uatro 0uilates e bril&a/a $ais intensa$ente do 0ue
0ual0uer a$uleto. Colocou,$o ao +escoço, beiLou,$e e abraçou,$e co$
tanta força 0ue o $eu coração bateu al/oroçado. )le re+arou na
eM+ressão de sur+resa esta$+ada no $eu rosto.
, *ão consigo e/it(,lo , $ur$urou ele. , Agora #s u$a sen&ora e estou
co$ receio de +erder a $in&a $enina.
, 4&, +a+(. *unca /ou deiMar de ser a tua $enina gritei.
)le beiLou,$e de no/o e +uMou,$e +ara si at# 0ue a $a$ã +igarreou.
, Ten&o u$a coisa 0ue gostaria de dar agora - Annie co$unicou ela.
*e$ 0uis acreditar no 0ue ela tin&a na $ão: algo 0ue eu sabia ser $ais
i$+ortante +ara ela do 0ue 0ual0uer u$a das suas LBias $ais caras. *a
realidade, não conseguia i$aginar nada $ais /alioso +ara ela, e agora
ia oferecer,$aQ
Pensei nos dias e$ 0ue eu era u$a garota, antes de ter idade suficiente
+ara ir +ara a escola. Le$bro,$e da $in&a $ãe +assar &oras, +elo $enos
era o 0ue $e +arecia, a esco/ar o $eu cabelo no seu 0uarto, e$ frente
ao es+el&o, en0uanto ou/ía$os a $?sica de C&o+in. )la ad0uiria u$a
eM+ressão son&adora e u$ ligeiro sorriso baila/a,l&e nos l(bios
$agnifica$ente desen&ados.
Perto de nBs, nu$a outra $esa $ais +e0uena, esta/a a0uilo 0ue eu
continua/a a c&a$ar a sua casa de bonecas, a+esar de não ser
eMacta$ente u$a casa de bonecas. )ra u$
CC
dos +oucos eMe$+los de u$ brin0uedo da '(brica Tatterton 0ue &a/ia l(
e$ casa. )ra u$a r#+lica de u$a casa de ca$+o co$ u$ labirinto de sebes
- sua /olta. *ão $e era +er$itido l( $eMer, $as -s /e%es ela tira/a o
tel&ado e deiMa/a,$e ol&ar +ara o interior. L( dentro, &a/ia duas
+essoas: u$ &o$e$ e u$a Lo/e$. 4 &o$e$ esta/a deitado no c&ão co$ as
$ãos atr(s da cabeça a ol&ar +ara ci$a, +ara a ra+ariga, 0ue +arecia
ou/ir atenta$ente o 0ue ele esta/a a di%er.
, Iue est( ele a di%er,l&e, $a$ãP , +erguntei.
, )st( a contar,l&e u$a &istBria.
, Iue es+#cie de &istBria, $a$ãP
, 4&, u$a &istBria acerca do $undo $(gico, onde as +essoas são se$+re
agrad(/eis e calorosas. 4nde sB &( bele%a e bondade.
, 4nde fica esse $undo, $a$ãP
, Durante u$ $o$ento era nesta casa de ca$+o.
, Ta$b#$ +osso ir a esse $undo, $a$ãP
, 4&, $in&a 0uerida e doce Annie. )s+ero 0ue si$.
, H( l( esti/este, $a$ãP
, Ainda +odia /er a sua cara +ouco antes de res+onder,$e. 4s seus ol&os
bril&ara$ ainda $ais a%uis do 0ue o c#u algu$a /e% fora, e o sorriso
nos seus l(bios rasgou,se e a+rofundou,se at# 0ue todo o seu rosto se
tornou $ais sua/e e $ais bonito. )la +rB+ria +arecia u$a garotin&a.
, 4& si$, Annie. H( l( esti/e u$a /e%.
, Por0ue te foste e$bora, $a$ãP
, Por0u.P
4l&ou e$ /olta co$o se a res+osta a essa +ergunta esti/esse escrita nu$
+edaço de +a+el 0ue ti/esse ficado e$ algu$ lugar. )ntão, /oltou
no/a$ente os ol&os na $in&a direcção, co$ as l(gri$as a bril&ar, e
abraçou,$e.
, Por0ue, Annie... +or0ue era de$asiado $ara/il&oso +ara conseguir
su+ortar.
Claro 0ue nunca entendi o 0ue ela 0uis di%er e ainda &oLe não entendo.
Co$o +ode algu$a coisa ser de$asiado $ara/il&osa +ara se conseguir
su+ortarP
*o entanto, não +ensei $ais nisso. Iueria ol&ar +ara a $obília e loiça
$in?sculas. )ra$ tão +erfeitas 0ue $e a+eteceu tocar,l&es. Por#$, não
+odia fa%.,lo +or ser tudo tão fr(gil.
) agora ela ia dar,$e tudo a0uilo. 4l&ei +ara o +a+(. 4s seus ol&os
era$ +e0uenos e ol&a/a$ intensa$ente +ara a casa de ca$+o. *unca soube
o 0ue a0uilo significa/a +ara ele.
, *ão +osso aceitar, $a$ã. 3ignifica tanto +ara ti +rotestei.
C@
, Ta$b#$ tu significas $uito +ara $i$, 0uerida , disse a $a$ã,
entregando,$e a casin&a.
Peguei nela co$ todo o cuidado e carin&o e +u,la ra+ida$ente, e$
segurança, e$ ci$a da $in&a cB$oda.
, 4&, obrigada. /ou esti$(,la se$+re , +ro$eti. Ti/e a certe%a disso,
não sB +or0ue tin&a sido tão es+ecial +ara ela, $as ta$b#$ +or0ue +odia
ol&ar +ara a0uele &o$e$ e a0uela $ul&er se$+re 0ue 0uisesse e +ensar e$
$i$ e no LuGe a fugir$os Luntos +ara /i/er$os feli%es +ara se$+re nu$a
casa de ca$+o co$o a0uela.
, *ão tens 0ue agradecer, 0uerida.
4s $eus +ais ficara$ ali a sorrir,$e, e a$bos +arecia$ tão Lo/ens e tão
feli%es. NIue bela $an&ã +ara acordarN, +ensei eu. DeseLei 0ue o dia do
ani/ers(rio dos $eus de%oito anos durasse +ara se$+re e 0ue toda a
$in&a /ida fosse a+enas u$ dia longo e feli%, e$ 0ue toda a gente
esti/esse satisfeita e radiante e todos fUsse$os a$(/eis uns co$ os
outros.
De+ois de eles saíre$, to$ei u$ duc&e, /esti,$e e fi0uei de +# e$
frente ao $eu ar$(rio, gastando te$+o a +ensar no 0ue de/eria /estir
nu$a $an&ã tão es+ecial. Decidi usar a ca$isola de angor( cor,de,rosa e
a saia de seda branca. )ra u$a indu$ent(ria +arecida co$ a 0ue a
ra+ariga da casa de ca$+o usa/a.
)sco/ei o cabelo, a+an&ei,o dos lados e +us u$ bTton cor,de,rosa $uito
sua/e. 3atisfeita co$ a $in&a a+ar.ncia, saí do 0uarto a+ressada$ente e
+reci+itei,$e +elas escadas cobertas +or u$ ta+ete a%ul e $acio. Co$o
se o $undo inteiro esti/esse a celebrar o $eu ani/ers(rio, o sol
bril&a/a co$ u$ $agnífico es+lendor dourado. At# as fol&as e os ra$os
finos, co$+ridos e e$ for$a de aran&a, dos salgueiros 0ue esta/a$ l(
fora, e$ frente -s Lanelas da frente, +arecia$ transl?cidos. Tudo o 0ue
era /erde esta/a $ais /erde. Todas as flores 0ue tin&a$ des+ontado
esta/a$ $ais /i/as. 4 $undo esta/a c&eio de cor e de calor.
Parei ao fundo da escada, +or0ue não &a/ia barul&o na casa... *ingu#$
esta/a a falar e não &a/ia nen&u$ criado - /ista.
, 4l(P 4nde est( toda a genteP
'ui at# - sala de Lantar. A $esa esta/a +osta +ara o +e0ueno,al$oço,
$as não esta/a l( ningu#$. 'ui /er - sala de estar, - sala de /isitas e
ao escritBrioJ não &a/ia ningu#$ e$ nen&u$a dessas salas. 4 DraGe, 0ue
tin&a c&egado na noite anterior, /indo da uni/ersidade es+ecial$ente
+ara os $eus anos, ainda ne$ se0uer tin&a acordado.
CE
6a$ãP Pa+(P DraGeP
C&eguei $es$o a ir - co%in&a. 4 caf# esta/a coado na cafeteira os o/os
$eMidos e +rontos +ara sere$ $etidos na frigideiraJ &a/ia fatias de +ão
nas torradeiras +rontas +ara sere$ torradas, o su$o &a/ia sido deitado
nos co+os e colocado nas bandeLas de +rata, $as não &a/ia ningu#$ na
co%in&a. 4nde esta/a 1oland 3tar, o nosso co%in&eiro, ou L;lrs. A/er;,
a nossa criadaP ) ainda não tin&a /isto Gerald VVilson, o nosso
$ordo$o, nos corredores ou +arado cal$a$ente nu$ canto.
, Iue se +assa a0uiP
3orri, confusa e co$ eMcitação. 'inal$ente dirigi,$e - +orta +rinci+al,
abri,a e ol&ei l( +ara fora.
L( esta/a$ eles: a $in&a $ãe, o $eu +ai, o DraGe, os criados e, u$
+ouco afastado, o LuGe. Todos eles eMibia$ u$ largo sorriso, esta$+ado
nos seus rostos.
, Iue se +assa a0uiP , +erguntei e balbuciei. , Por0ue estão /oc.s...
) l( esta/a ele. *ão sei co$o o $eu +ai conseguira, na noite anterior,
tra%er u$ 6ercedes desca+ot(/el, no/in&o e$ fol&a, at# - entrada da
+orta. )ra a%ul,claro co$ rodas de $etal bril&ante. )$brul&ara$,no co$
duas enor$es fitas cor,de,rosa. Antes 0ue eu +udesse di%er algu$a
coisa, todos eles dera$ início - entoação do Parab#ns a Voc.. 'i0uei
co$ u$ nB na garganta, en0uanto da/a /oltas e $ais /oltas ao carro e
re+arei na +laca da $atrícula co$ o $eu no$e.
, 'eli% ani/ers(rio, 0uerida Annie , disse a $in&a $ãe.
, 4Mal( +ossas ter $uitos $ais ani/ers(rios tão feli%es co$o este.
, *ão $e +arece 0ue isso seLa +ossí/el , eMcla$ei eu.
, Co$o +oderei algu$a /e% ser $ais feli%P 6uito obrigada a todos.
DeiLei o +a+( e abracei o DraGe.
, *ão sei co$o /oc.s se sente$ , co$unicou o $eu +ai ,, $as eu estou
c&eio de fo$e.
Todos ri$os, e os criados desfilara$ +or $i$, beiLando,$e e deseLando,
$e u$ feli% ani/ers(rio, a+Bs o 0ue regressara$ aos seus de/eres.
A+enas o LuGe ficou +ara tr(s. Percebi 0ue, inde+endente$ente da
$aneira co$o o trata/a$, sentir,se,ia se$+re u$ intruso.
, Anda, LuGe , c&a$ou a $in&a $ãe, ao /er 0ue ele tin&a ficado
eMacta$ente no $es$o sítio. , )u e o Logan ta$b#$ te$os u$a coisa
es+ecial +ara ti.
, 4brigado, Kea/en.
C"
A $in&a $ãe ol&ou +ara o LuGe, de+ois +ara $i$ e de+ois Luntou,se aos
outros. 4 LuGe ne$ se $eMeu.
, Anda, +ateta , disse eu. , R o nosso dia es+ecial. )le abanou a
cabeça.
, Iue lindo carro.
, Va$os dar u$a /olta nele logo de+ois do +e0ueno,al$oço, est( be$P
, 8+ti$o , concordou, $as +arecia confuso. , A Kea/en con/idou a $in&a
$ãe, $as ela est( co$ u$a ressaca. *ão sei se /ai conseguir /ir ,
eM+licou o LuGe.
, 4& LuGe, ten&o $uita +ena. , Peguei na sua $ão.
, *ão /a$os deiMar 0ue nada nos aborreça &oLe e, se algu$a coisa
aborrecer, /a$os +ara o terraço e ficare$os isolados.
A0uilo f.,lo sorrir. Iuando #ra$os $uito +e0uenos +ass(/a$os l( grande
+arte do te$+o. Tornou,se u$ lugar es+ecial +ara nBsJ o centro das
nossas fantasias. 3e$ nunca nos referir$os a ele ou di%er$os algu$a
coisa, co$+reendía$os 0ue se$+re 0ue 0uería$os fa%er ou di%er algo de
es+ecial ía$os +ara o terraço.
3ubir a0ueles tr.s degraus era co$o sair do $undo real. )ra u$ grande
terraço co$ u$ banco circular +reso - balaustrada. 4s $eus +ais
$andara$,no +intar de no/o, e$ tons alegres de branco e /erde. Ka/ia
+e0uenas lanternas es+açada$ente +enduradas ao longo das tra/es do
tecto. S noite, +odía$os acend.,las e tanto eu co$o o LuGe ac&(/a$os
0ue isso o torna/a ainda $ais $(gico.
Pratica$ente #ra$os os ?nicos 0ue o utili%a/a$. )ra $ais u$ sítio
decorati/o. *ão $e le$bro de o $eu +ai algu$a /e% l( ter ido. 4 DraGe
não l&e da/a grande i$+ortTncia e não gosta/a de sentar,se l(. Preferia
sentar,se no escritBrio, at# $es$o nos dias $ais 0uentes e soal&eiros.
A $enos 0ue, e/idente$ente, eu 0uisesse ir at# l( e ele não ti/esse
$ais nada +ara fa%er. *esse caso, ia co$igo, $as não +ara/a de 0ueiMar,
se dos insectos ou dos duros bancos de $adeira.
, 3eLa co$o for, te$os de l( ir , disse o LuGe. , Ten&o u$a coisa +ara
ti , acrescentou.
, ) eu ta$b#$ ten&o u$a coisa +ara ti. V.sP Vai ser u$ dia $ara/il&oso.
'eli% ani/ers(rio.
, 'eli% ani/ers(rio, Annie.
, 6uito be$. Agora /a$os co$er. )stou esfo$eada. Toda esta eMcitação
fe%,$e fo$e.
)le riu,se e enca$in&($o,nos a+ressada$ente e$ direcção - Casa
KasbroucG.
4 LuGe enganara,se e$ relação - sua $ãe. A tia 'ann;
CF
fe% u$a das suas &abituais entradas dra$(ticas. Tín&a$os todos acabado
de nos sentar +ara to$ar o +e0ueno,al$oço 0uando ela irro$+eu +ela
+orta da frente.
Parece 0ue não esta/a$ - $in&a es+era , declarou ela co$ as $ãos nas
ancas.
9sa/a u$ c&a+#u de ceti$ +reto, co$ abas largas e u$a fita de u$ /erde
garrido. 4 cabelo esta/a +enteado ao alto e +reso. 4 LuGe de/ia ter
ra%ão 0uanto - ressaca, +or0ue ela usa/a Bculos escuros dentro de casa.
A tia 'ann; usa/a $uitas /e%es rou+as bi%arras, es+ecial$ente nas
ocasiOes e$ 0ue nos /isita/a. Pensei 0ue ela a+enas tenta/a +ro/ocar a
$a$ãJ contudo, a $in&a $ãe nunca +arecia +restar $uita atenção - rou+a
da 'ann;. KoLe tra%ia u$a $ini,saia de couro /erde,escura e u$ colete
igual$ente de couro, sobre u$a blusa de fol&os cor,de,rosa. Todas
a0uelas cores fa%ia$ co$ 0ue ela +arecesse u$a (r/ore de *atal.
, H( nos sent($os - $esa co$ $ais ou $enos $eia &ora de atraso, 'ann; ,
disse a $a$ã.
, A&, si$P
Tirou o c&a+#u da cabeça co$ u$ sB gesto e sus+irou. De+ois, deu u$
+asso e$ frente e tirou de baiMo do braço u$ +resente, cuidadosa$ente
aí enfiado.
, 'eli% ani/ers(rio, 0uerida Annie.
, 4brigada, tia 'ann;.
Aceitei,o educada$ente e afastei,$e u$ +ouco, de $odo a +oder
dese$brul&(,lo se$ inco$odar ningu#$ - $esa. 4 +a+( esta/a sentado, co$
u$a eM+ressão sisuda, as $ãos dobradas e o 0ueiMo a+oiado nelas. 4 LuGe
ol&ou +ara baiMo, +ara a $esa e abanou a cabeça. 4 DraGe eMibia u$
grande sorriso. De todos nBs, o DraGe era 0ue$ $ais gosta/a da tia
'ann;. Ac&o 0ue ela sabia disso, +or0ue ol&a/a se$+re na sua direcção e
+isca/a,l&e o ol&o co$o se &ou/esse algu$a coisa es+ecial entre eles.
A sua +renda era bastante curiosa e +erfeita$ente ines+erada: era u$
guarda,LBias e$ $arfi$, tal&ado - $ão e 0ue, se$+re 0ue se abria toca/a
a $?sica N6e$oriesN do es+ect(culo $usical Cats. A $a$ã arregalou os
ol&os. )sta/a i$+ressionada.
, R linda, 'ann;. 4nde conseguiste arranL(,laP
, Co$+rei u$a coisa 0ue não se +ode ac&ar e$ 2innerrow, Kea/enl;.
6andei u$... u$ sen&or $eu a$igo a *o/a 7or0ue es+ecial$ente +or tua
causa, Annie.
, 4&, obrigada, tia 'ann;. DeiLei,a e ela sorriu radiante.
CA
, A +renda do LuGe est( e$ casa. R $uito grande +ara andar co$ ela +or
aí. Co$+rei u$a tele/isão a cores sB +ara ele.
, 4&. 7sso # for$id(/el, LuGe , disse a $a$ã.
*o entanto, o LuGe li$itou,se a abanar ligeira$ente a cabeça. *ão /ia
$uita tele/isão. )ra u$ a+reciador da leitura.
, )ra bo$ 0ue /oc.s ti/esse$ nascido co$ uns $eses de diferença , disse
a tia 'ann;, sentando,se - $esa. , )ra $ais f(cil +ara ir aos /ossos
anos.
4 seu co$ent(rio foi seguido de u$a gargal&ada estre+itosa e de+ois
continuou.
, )stão todos a ol&ar e$basbacados +ara $i$ +or0u.P 3e isto # o
+e0ueno,al$oço, então /a$os co$er. *ão co$o desde... onte$ de $an&ã ,
acrescentou ela e riu,se de no/o.
A+esar das atitudes inusitadas da tia 'ann; - $esa e dos co$ent(rios
es+or(dicos e$ /o% alta, di/erti$o,nos bastante. A0uele ani/ers(rio era
o $el&or e o $ais eMtraordin(rio da $in&a /ida. 'oi u$ dia
/erdadeira$ente singularJ u$ dia c&eio de $?sica, de riso e de solJ u$
dia 0ue +reenc&eria +(ginas e +(ginas do $eu di(rio. ) $al conseguia
es+erar 0ue o LuGe +osasse +ara o 0ue eu c&a$aria o seu N1etrato dos
De%oito AnosN.
Toda a gente $e fe% sentir co$o u$a +rincesa. At# $es$o os criados $e
co$+rara$ +rendas. )ntão, aconteceu outra coisa es+ecial.
Antes 0ue eu ti/esse te$+o de le/ar o LuGe a dar u$a /olta no $eu carro
e esca+ar$os e$ seguida +ara o terraço, a $in&a $ãe c&a$ou,$e - +arte e
+ediu,$e +ara subir co$ ela. 'o$os at# ao 0uarto dos $eus +ais. )ra u$
0uarto enor$e, co$ u$a gigantesca ca$a de casal, cuLa cabeceira era
feita de $adeira de nogueira, tal&ada - $ão, e grandes colunas
igual$ente de nogueira. 4l&ei +ara ela co$o se fosse +reciso u$a d?%ia
de &o$ens +ara le/ant(,la.
Por ci$a da ca$a esta/a u$a das coisas 0ue eu sabia 0ue a $in&a $ãe
tin&a tra%ido da 6ansão 'art&inggale e, +or0ue eu sabia 0ue &a/ia /indo
de l(, era se$+re +ara $i$ algo eMtraordin(rio, at# $es$o $(gico. Claro
0ue ta$b#$ o a+reciei co$o artista. )ra u$ 0uadro da /el&a cabana nos
2illies, e$ 0ue esta/a$ duas +essoas de idade, sentadas e$ cadeiras de
baloiço no al+endre.
Desde 0ue c&egara - Casa KasbroucG, a $in&a $ãe $udara a decoração do
0uarto u$a s#rie de /e%es. *a0uele $o$ento, tin&a nas Lanelas elegantes
re+osteiros de ceti$ a%ul,
C>
debruados a ouro. 4 +a+el de +arede era a%ul,claro e a/eludado, e o
ta+ete a%ul,claro, a condi%er, era tão grosso e $acio, 0ue eu adora/a
andar descalça sobre ele.
Dois dos $ais recentes e $ais Lo/ens artesãos da f(brica fora$
contratados +ara fa%ere$, +or enco$enda, cB$odas e ar$(rios na0uela
$es$a $adeira de nogueira da ca$a. A $esa de toilette da $in&a $ãe
abrangia 0uase toda a eMtensão da +arede do lado direito, aco$+an&ada
+or u$ es+el&o a todo o co$+ri$ento. Le/ou,$e directa$ente at# - sua
$esa de toilette e abriu u$a das ga/etas do $eio.
, K( u$a coisa 0ue eu gostaria de dar,te , declarou ela ,, agora 0ue
fi%este de%oito anos. )/idente$ente 0ue sei 0ue sB /ais us(,lo e$
ocasiOes es+eciais, $as contudo, 0uero dar,to &oLe.
6eteu a $ão na ga/eta e tirou de l( o grande estoLo negro de LBias, 0ue
eu sabia conter o seu $ais /alioso colar de dia$antes e os brincos a
condi%er.
, 4&, $ãeQ
4s $eus l(bios abrira$,se de .Mtase ao +erceber o 0ue ela ia fa%er.
Abriu o estoLo e estendeu,$o. A$bas fic($os a ad$irar os es+lendorosos
dia$antes. Co$+reendi 0ue, 0uando a $in&a $ãe ol&a/a +ara eles,
recorda/a $o$entos es+eciais. Co$o eu deseLei 0ue, a+enas +elo facto de
os usar, eles $e re/elasse$ todos os segredos do nosso +assadoJ
trans+usesse$ ta$b#$ as +reciosas recordaçOes da $in&a $ãe +ara a $in&a
$ente e $e ensinasse$ a sensate% e os con&eci$entos 0ue ela ad0uirira
atra/#s das suas eM+eri.ncias dolorosas, be$ co$o das agrad(/eis.
, Pertenceu - $in&a a/B Hillian, 0ue /i/eu co$o u$a rain&a.
, ) 0ue não +er$itia 0ue l&e c&a$asses a/B , $ur$urei eu, le$brando,$e
de u$a das +oucas coisas 0ue ela $e contara sobre a sua /ida na 6ansão
'art&inggale.
, *ão. , A $a$ã sorriu. , )la era $uito, $uito /aidosa e 0ueria
agarrar,se +ara se$+re - sua Lu/entude e - sua bele%a, a+egando,se a
cada ilusão co$ a tenacidade de u$a $ul&er 0ue est( a afogar,se e se
agarra deses+erada$ente a u$ +edaço de $adeira flutuante. HBias e
rou+as bonitas era$ algu$as das coisas a 0ue ela da/a i$+ortTncia.
Claro 0ue continuou ela, co$ a0uele sorriso $eigo nos l(bios ,, fe%
o+eraçOes +l(sticas e trata$entos e$ clínicas de e$agreci$ento e
co$+rou tudo o 0ue era cre$e $ilagroso. 9sa/a c&a+#us de abas largas,
se$+re 0ue esta/a ao sol, +or0ue tin&a
C!
$edo de 0ue a lu% do 3ol l&e +ro/ocasse o a+areci$ento de rugas.
)la continuou e eu susti/e a res+iração, +or0ue se trata/a de u$a das
$ais longas descriçOes da sua a/B 0ue ela $e fa%ia e eu não 0ueria
interro$+.,la.
, A sua +ele real$ente ficou $acia e fa/oreceu,l&e a eM+ressão e,
a+esar de ser /inte anos $ais /el&a do 0ue o Ton;, a0ueles 0ue não o
sabia$ não da/a$ +ela diferença. Passa/a &oras a fio e$ frente ao
es+el&o, na sua $esa de toilette.
4 sorriso da $in&a $ãe abriu,se. 'e% u$a +ausa +erdida, +or u$ $o$ento,
na sua $e$Bria.
, 3eLa co$o for , disse ela, des+ertando de no/o +ara a realidade ,,
isto # algo 0ue eu &erdei e agora 0uero 0ue fi0ue +ara ti.
, 3ão tão bonitos 0ue at# ten&o receio de us(,los.
, *ão de/es ter $edo de +ossuir e usar coisas bonitas, Annie. Kou/e u$
te$+o e$ 0ue eu ta$b#$ tin&a. Costu$a/a sentir,$e cul+ada +or ter tanto
e le$bra/a,$e da $aneira $odesta co$o eu e a $in&a fa$ília &a/ía$os
/i/ido nos 2illies.
4s seus ol&os a%uis ad0uirira$ subita$ente u$a eM+ressão deter$inada.
, 6as cedo descobri 0ue os ricos não $erece$ $enos do 0ue os +obres no
0ue di% res+eito a &erdar e a+reciar as coisas $ais /aliosas e
$ara/il&osas 0ue esta /ida te$ +ara oferecer.
) continuou co$ u$a /ee$.ncia 0ue $e re/elou 0ue as suas +ala/ras era$
o resultado de $uita dor e sofri$ento.
, *unca +enses 0ue #s $el&or do 0ue ningu#$, sB +or0ue cresceste de u$
$odo +ri/ilegiado. 4s ricos são $uitas /e%es i$+ulsionados +elos $es$os
$oti/os a/iltantes dos $ais des+re%í/eis e dos $uito +obres. Tal/e% at#
$ais do 0ue os +obres , acrescentou ela ,, +or0ue t.$ $ais te$+o li/re
+ara /aguear atra/#s da sua loucura +ri/ada.
, A+rendeste essas coisas e$ 'art&inggaleP , +erguntei sua/e$ente,
es+erando 0ue ela ti/esse escol&ido o $eu d#ci$o oita/o ani/ers(rio
co$o a ocasião +ro+ícia +ara contar,$e os seus segredos $ais obscuros.
, 3i$ , $ur$urou ela.
)s+erei, sustendo a res+iração, 0ue ela $e dissesse $ais algu$a coisaJ
nesse $o$ento, &ou/e u$ estalido 0ual0uer e ela reco$+Us,se ra+ida$ente
da0uela torrente de recordaçOes.
@V
4s seus ol&os arregalara$,se e tornara$,se bril&antes co$o se ti/esse
acabado de sair de u$ estado &i+nBtico.
, 6as não fale$os de coisas desagrad(/eis. 6uito $enos &oLe, 0uerida.
7nclinou,se e beiLou,$e na face e de+ois colocou nas $in&as $ãos o
colar e os brincos de dia$antes.
, H( # te$+o de eles +assare$ +ara ti. R claro 0ue de /e% e$ 0uando eu
+osso ir +edir,tos e$+restados.
A$bas nos ri$os e ela abraçou,$e.
, R sB o te$+o de guard(,los nu$ lugar seguro e L( desço , disse,l&e
eu, 0uando $e afastei do seu abraço. , Iuero le/ar o LuGe a dar u$
+asseio no $eu carro no/o.
, ) não te es0ueças do DraGe. )le ta$b#$ est( ansioso +or ir, Annie.
A $ãe esta/a se$+re a insistir +ara 0ue eu ficasse +erto do DraGe.
, 6as o carro sB te$ dois lugaresQ , eMcla$ei, co$ desalento.
Teria de escol&er entre os dois e arriscar,$e a ferir os senti$entos de
u$ ou de outro.
, 4 DraGe /eio da uni/ersidade de +ro+Bsito +ara os teus anos, Annie.
'e% u$ esforço es+ecial +ara +oder estar a0ui. 4 LuGe est( se$+re a0ui
e, de 0ual0uer $aneira, +assas te$+o de $ais co$ ele. Ten&o re+arado
0ue &( $eses 0ue não sais co$ ningu#$. 4s outros ra+a%es da cidade L(
estão +ro/a/el$ente a ficar desencoraLados.
, 4s ra+a%es da $in&a tur$a são +ar/os e i$aturos. A ?nica coisa 0ue
l&es interessa # beber at# - inconsci.ncia +ara +ro/are$ 0ue são
&o$ens. Pelo $enos, sou ca+a% de $anter co$ o LuGe u$a con/ersa
inteligente , argu$entei, consciente de 0ue esta/a +restes a c&orar.
, Cal$a, Annie , disse ela, baiMando os ol&os ,, isso não # saud(/el.
As suas +ala/ras caíra$ co$o +esadas gotas de c&u/a, +or0ue eu sabia
0ue ela tin&a ra%ão no 0ue di%ia. Acenei co$ a cabeça e tentei falar
se$ tre$er a /o%.
, 3into +ena dele.
, )u sei, $as e$ bre/e ele /ai +ara a faculdade iniciar u$a no/a /ida e
tu /ais /iaLar atra/#s da )uro+a e con&ecer +essoas diferentes. Al#$
disso, a $ãe dele te$ din&eiro, e ele # $uito inteligente e # o orador
oficial da /ossa tur$a.
4rador oficial: no original, /aledictorian. R o aluno 0ue +rofere o
discurso oficial de des+edida, no final do ano lecti/o, nas escolas dos
)stados 9nidos. <*. da T.=
@
*este $o$ento não &( ra%ão +ara se ter +ena do LuGe. At# +or0ue... ,
disse a $in&a $ãe a sorrir. , A+osto e$ co$o ele ia ficar ofendido se
soubesse disso.
, 4&, +or fa/or, nunca l&e digas 0ue eu disse istoQ
, *unca faria u$a coisa dessas, Annie. Hulgas 0ue não gosto do LuGe e
não co$+reendo tudo o 0ue ele te$ +assado ao longo destes anosP Ad$iro,
o +recisa$ente +or isso e +elo 0ue ele se tornou , concluiu ela,
alisando,$e o cabelo.
, Agora /ai guardar os dia$antes e le/a o DraGe a dar u$ +asseio e
de+ois le/a o LuGe. KoLe não 0uero l(gri$as ne$ +ala/ras tristes. )stão
absoluta$ente +roibidas. 3ou at# ca+a% de +edir ao $a;or de 2innerrow
0ue assine u$ decreto a +roibi,lo , disse ela a rir.
3orri e afastei as +reocu+açOes.
, 4brigada +or seres tão $ara/il&osa co$igo , agradeci,l&e eu.
, *e$ +odia ser de outra $aneira, 0uerida. A$o,te $uito.
Tornou a beiLar,$e, e eu a+ressei,$e a guardar os dia$antes e$
segurança na ga/eta das $in&as LBias. Iuando /oltei a descer, encontrei
o DraGe, o LuGe e o $eu +ai nu$a s#ria discussão sobre econo$ia.
)sta/a$ a discutir sobre o d#fice co$ercial e a necessidade de &a/er
legislação ade0uada sobre essa $at#ria. )sti/e a ou/i,los +or u$
$o$ento, ad$irando a $aneira co$o o LuGe se defendia +erante eles os
dois. De+ois irro$+i +elo escritBrio +ara anunciar 0ue os +asseios no
$eu no/o 6ercedes iria$ ter início.
, Va$os fa%er isto +or idades , disse eu di+lo$atica$ente. , Pri$eiro o
+a+(, de+ois o DraGe e a seguir o LuGe. Desce$os tr.s /e%es a rua
+rinci+al e /olta$os.
4 +a+( riu,se.
, Consegues i$aginar o 0ue os /i%in&os /ão di%erP +erguntou ele. , Vão
ac&ar 0ue esta$os a eMibir a nossa fortuna.
, 4 0ue # bo$ # +ara se $ostrar , /angloriou,se o DraGe. , *ão /eLo
ra%ão +ara nos en/ergon&ar$os da ri0ue%a. R u$a atitude falsa e liberal.
, 3B estou a referir,$e a u$ +asseio , +rotestei. Todos se /irara$ +ara
$i$ e então, de re+ente, os tr.s desatara$ a rir da eM+ressão da $in&a
cara e da $aneira co$o eu tin&a as $ãos nas ancas.
, Ko$ensQ , eMcla$ei, e +re+arei,$e +ara /irar costas.
, 4&, Annie , +rotestou o +a+( ra+ida$ente e correu +ara $e abraçar. ,
3B 0ue tu #s tão engraçada 0uando est(s
@C
aflgada... Anda, /a$os l( /er se o carro /ale toda esta confusão.
Le/ei cada u$ deles a dar u$ +asseio. 4 DraGe insistiu e$ 0ue Parasse
no restaurante, +ara 0ue ele +udesse cu$+ri$entar alguns dos seus
/el&os a$igos, +or alguns instantesJ o 0ue ele real$ente 0ueria era
eMibir o carro. 4 LuGe esta/a a ler u$a re/ista no terraço 0uando
regressei co$ o DraGe. )ste decidiu acabar u$ trabal&o +ara a
faculdade, +ara +oder ter o resto do dia li/re e ir Lantar fora
connosco $ais tarde.
, Volto L( , gritei +ara o LuGe e corri +ara dentro de casa, subindo as
escadas at# ao $eu 0uarto +ara ir buscar a +renda 0ue eu tin&a +ara
ele. A $a$ã e o +a+( ficara$ sur+reendidos 0uando $e /ira$ +assar +ela
sala de estar a correr.
, Vai co$ cal$aQ , disse o $eu +ai. , 4u então /ais ficar /el&a antes
do te$+o.
4u/i,o rir da sua +rB+ria +iada 0uando fec&ei a +orta da frente atr(s
de $i$ e /oei at# ao terraço, co$ o coração a bater desco$+assado.
Corada de eMcitação, subi a escada a correr e deiMei,$e cair ao lado do
LuGe.
, 'eli% ani/ers(rio , disse eu, e estendi a $in&a $ão. )Ma$inou o
+e0ueno e$brul&o +or u$ instante e de+ois arrancou,$o das $ãos.
, Pode$ ser as c&a/es de u$ outro 6ercedes , graceLou ele.
Abriu o e$brul&o e le/antou a ta$+a da +e0uena caiMa +ara descobrir u$
anel de ouro $aciço, co$ u$a +edra negra de BniM, +rB+rio +ara usar no
dedo $íni$o.
, Cara$baQ
, 4l&a o 0ue est( escrito na +arte de dentro. Virou,o +ara ler a
$in?scula gra/ação, 0ue di%ia: Nco$ a$or da tua ir$ã, Annie.N
)ra a +ri$eira /e% 0ue u$ de nBs escre/ia 0ual0uer coisa re/eladora da
nossa /erdadeira relação. 4s ol&os do LuGe &u$edecera$ co$ a e$oçãoJ
+or#$, conte/e as l(gri$as nas +(l+ebras +or não 0uerer +arecer $enos
$asculino se as deiMasse correr, $es$o 0ue fosse de felicidade. 1e+arei
co$o ele se esforça/a bastante +or conter as e$oçOes e sufoc(,las
dentro de si.
, POe o anel no dedo , +edi eu de i$ediato.
)le enfiou,o no dedo e a+roMi$ou,o da lu% do 3ol. Co$o a +edra bril&a/aQ
, R tão bonito. Co$o sabias 0ue eu gosta/a desta LBiaP
@@
, Le$bro,$e de o teres $encionado u$a /e% 0uando est(/a$os a /er u$a
re/ista.
, Rs fant(stica.
'icou a ol&ar +ara o anel e +assou, /e%es se$ conta, o dedo indicador
sobre ele. De+ois, ergueu ra+ida$ente os ol&os co$ u$ bril&o de
$alícia. )sticou a $ão atr(s de si e +uMou u$a caiMa estreita e lisa,
e$brul&ada e$ +a+el cor,de,rosa. Pri$eiro, abri o cartão.
3ur+reendente$ente, co$o se ti/#sse$os a$bos concordado 0ue o nosso
d#ci$o oita/o ani/ers(rio de/eria acabar co$ todo o fingi$ento, o seu
cartão di%ia: NPara a $in&a ir$ã, +or ocasião do ani/ers(rio dos seus
de%oito anos.N 3e$+re 0ue $e da/a u$ cartão, era costu$e escre/er
algu$as lin&as $ais +essoais Lunto ao 0ue L( esta/a i$+resso.
4s anos +ode$ +assar, e o te$+o co$o a fantasia $(gica 0ue son&($os
+ode$ se+arar,nos. 6as nunca te$as a $in&a ca+acidade de decifrar o
enig$a e encontrar,te onde 0uer 0ue esteLas.
'eli% Ani/ers(rio, LuGe
, 4&, LuGe. 3B estas +ala/ras L( são u$a +renda. 3ão at# $ais /aliosas
+ara $i$ do 0ue o $eu carro no/o.
4 seu sorriso era &u$ilde e re+ri$ido.
, Abre o +resente.
4s $eus dedos tre$ia$ en0uanto tenta/a dese$brul&ar a caiMa co$
&abilidade. Iueria a+ro/eitar o +a+el, a fita, todos os $o$entos e tudo
o resto 0ue esta/a associado -0uele dia $agnífico. 3ob o +a+el esta/a
u$a caiMa cre$e. Le/antei a ta$+a e /i +a+el branco a e$brul&ar o
obLecto. Ao tir(,lo, de+arou,se,$e u$a gra/ura e$ bron%e de u$a casa
grande, sob a 0ual esta/a gra/ado: N6ansão 'art&inggale, o *osso
Castelo 6(gico. co$ A$or, LuGe.N
Le/antei os ol&os, algo confusa, e ele inclinou,se +ara a frente e
+egou nas $in&as $ãos, - $edida 0ue ia eM+licando.
, 9$ dia esta/a no sBtão a re$eMer nu$ ba? /el&o da $in&a $ãe e
descobri este recorte de Lornal 0ue ela tin&a guardado. )sta/a nu$a das
colunas sociais e tin&a u$a descrição sobre a rece+ção do casa$ento dos
teus +ais. )$ segundo +lano desta fotografia dos con/idados e da festa,
/ia,se clara$ente a 6ansão 'art&inggale. Le/ei este recorte a u$
fotBgrafo 0ue isolou o edifício na fotografia e de+ois fe% u$a r#+lica
e$ bron%e, 0ue # essa 0ue tens aí.
@E
4&, LuGe.
Passei os $eus dedos sobre o rele/o do $etal. , ) assi$, onde 0uer 0ue
esteLas e o 0ue 0uer 0ue faças, nunca es0uecer(s o nosso Logo de
fantasia , disse ele sua/e$ente.
, *unca es0uecerei.
, Claro 0ue... , continuou ele, encostando,se ra+ida$ente +ara tr(s,
a+ercebendo,se da +roMi$idade co$ 0ue os nossos rostos esta/a$ u$ do
outro. , 7sso # co$o a casa era &( $uito te$+o. Iue$ sabe co$o estar(
agora.
, R u$a +renda $ara/il&osa , eMcla$ei ,, +or0ue te$ u$ significado
es+ecial +ara nBs. 3B tu serias ca+a% de +ensar nu$a coisa destas. /ou
ter de escond.,la da $in&a $ãe. 3abes co$o ela fica 0uando se fa%
0ual0uer alusão a 'art&;.
, A&, +ois sei. )u +rB+rio ia sugerir,te isso. *ão ten&o necessidade de
causar $ais $oti/os +ara ela não gostar de $i$.
, 6as ela gosta de ti, LuGe. Ka/ias de ou/ir a $aneira co$o ela fala de
ti. Te$ $uito orgul&o e$ ti. A s#rioQ , eMcla$ei.
, R /erdadeP
Percebi co$o isso era i$+ortante +ara ele.
, 3i$, # /erdade. *unca se cansa de re+etir 0ue tu #s o orador oficial
da tur$a. Ac&a 0ue # fant(stica a $aneira co$o conseguiste ultra+assar
os obst(culos e c&egar tão longe.
)le acenou a cabeça co$ co$+reensão.
, As $ontan&as $uito altas +ode$ ser $ais difíceis de escalar, Annie ,
afir$ou ele ,, $as a /ista do to+o /ale se$+re a +ena o esforço 0ue se
fe%. Alcançar o to+o. Te$ sido esse o $eu le$a.
'itou,$e de$orada$ente. A $ontan&a entre nBs era de$asiado alta.
, Agora /a$os , +ro+us, Luntando o cartão e o +a+el de e$brul&o -
+renda. , )st( na &ora de ir$os dar u$a /olta no $eu carro no/o.
Peguei,l&e na $ão e corri +elo rel/ado e$ direcção ao carro. De+ois
disso, esgueirei,$e co$ a +renda at# ao $eu 0uarto e guardei,a entre as
coisas $ais ínti$as e +essoais. 4 DraGe /eio ter co$igo nessa noite
antes do Lantar +ara +erguntar,$e o 0ue o LuGe $e tin&a dado. Con&ecia
a $aneira co$o nBs troc(/a$os +rendas de ani/ers(rio desde os nossos
do%e anos. 6ostrei,l&e a +laca de bron%e de+ois de o ter feito +ro$eter
0ue não ia contar - $in&a $ãe. *ão l&e $ostrei o cartão do LuGe.
@"
, *ão se +arece nada co$ a casa , disse ele 0uando desta+ei a caiMa. ,
Pelo $enos, não da $aneira co$o eu $e le$bro dela.
, 6as te$ de +arecer, DraGe. )le encontrou u$a fotografia da casa e
le/ou,a a u$ fotBgrafo.
, *ão sei , abanou a cabeça. , 4 castelo $(gico... Ainda continuas
intrigada co$ esse lugar, não continuasP
, 3i$, DraGe. *ão consigo e/it(,lo.
Abanou a cabeça e os seus ol&os +arecera$ $ais +e0uenos e +ensati/os.
Guardei a +renda e fo$os Luntar,nos aos $eus +ais +ara o Lantar de
ani/ers(rio. *essa noite, +or#$ antes de ir dor$ir, fui busc(,la outra
/e%, eMa$inei,a e +ensei se o DraGe teria ra%ão e$ continuar a troçar
do nosso Logo de fantasia. Algu$a /e% encontraria eu esse tal lugar
$(gico e $ara/il&osoP Tin&a d?/idas...
9$ dia, algu$as se$anas $ais tarde, recebi u$a carta do DraGe. )ra
fre0uente ele escre/er,$e +ara descre/er,$e a sua /ida na uni/ersidade,
ou então +ara dar,$e algu$ consel&o. 6uito e$bora ele conseguisse ser,
+or /e%es, u$ tirano e ta$b#$ cruel +ara co$ o LuGe, eu sentia a falta
da sua +ers+ic(cia, sentido de &u$or e das suas $anias de ir$ão $ais
/el&o. )sta/a se$+re ansiosa +or receber corres+ond.ncia dele ou algu$
telefone$a de /e% e$ 0uando. De u$a $aneira geral, as suas cartas
esta/a$ c&eias de anedotas acerca das ra+arigas da faculdade, das
associaçOes de estudantes e dos e+isBdios 0ue acontecia$ e$ Kar/ard.
Contara,$e sobre a fotografia da e0ui+a de re$o, na 0ual a+arecia o $eu
tio Xeit&. )ste era $eio,ir$ão do DraGe e era u$ &o$e$ sobre o 0ual
rara$ente ou/ía$os falar ou tín&a$os notícias. Por isso, não fi0uei
sur+reendida ao receber a0uela sua carta. 4 0ue $e sur+reendeu foi o
seu /olu$e. 4 sobrescrito esta/a tão c&eio 0ue eu Lulguei 0ue ele l(
ti/esse +osto $ais 0ual0uer coisa +ara al#$ da fol&a do seu +a+el
ti$brado.
)stendi,$e na $in&a colc&a de renda e abri a carta do DraGe.
NIuerida Annie,
Ten&o no/idades 0ue ten&o a certe%a /ão e$+olgar,te $uito. Te$ sido
eMtre$a$ente fascinante +ara $i$, $as tens de fa%er todos os +ossí/eis
+or esconder esta carta de Kea/en.
De+ois do teu $ara/il&oso ani/ers(rio e no ca$in&o
@F
de /olta - faculdade, +ensei no fascínio 0ue tens +ela 6ansão
'art&inggale e co$o tu e o LuGe t.$ construído u$a i$age$ fantasiosa
desse lugar, desde a /ossa infTncia. C&eguei - conclusão 0ue a ra%ão
+or 0ue /oc.s age$ de u$a $aneira tão tonta # +or0ue, tal co$o eu,
/oc.s não sabe$ $uita coisa sobre a casa ou sobre o $isterioso Ton;
Tatterton, $eu $eio tio,a/U e teu $eio bisa/U. )ntão fi% u$a coisa 0ue
sei 0ue iria aborrecer a Kea/en, $as fi,la +rinci+al$ente +or ti.
Annie, escre/i u$a carta a Ton; Tatterton, na 0ual $e a+resentei e l&e
+edi autori%ação +ara l&e fa%er u$a /isita. Logo de+ois de ac&ar 0ue
ele a tin&a recebido, u$ &o$e$, co$ u$a /o% bastante distinta,
telefonou,$e e con/idou,$e a ir - 6ansão 'art&inggale. )sse &o$e$ era
Ton; Tatterton e eu aceitei o seu con/ite.
3i$, Annie, acabei de regressar do teu reino $(gico e ten&o algo
bastante triste, tr(gico e, contudo, $uito fascinante +ara contar,te.
)$ +ri$eiro lugar, de/o di%er,te 0ue # u$a casa /erdadeira$ente enor$e
e ainda eMiste a0uele +ortão de ferro forLado. 6as não # tão grande
co$o tu e o LuGe i$agina/a$ 0ue era. Te$, no entanto, u$ +ortão
bastante grande, co$ grandes letras.
6as # aí 0ue co$eça$ e acaba$ as fantasias. A casa # escura e est(
degradada. Acredita,$e, não estou a di%er isto +or ter feito tantas
/e%es troça de ti e do LuGe se$+re 0ue /oc.s fingia$ 0ue 'art&inggale
era o /osso castelo encantado. A0uela casa não te$ nada de $(gicoJ
a+enas algo de tr(gico.
*a /erdade, as grandes +ortas rangera$ 0uando se abrira$. 9$ $ordo$o,
0ue +arecia tão /el&o co$o 6atusal#$, saudou,$e e eu entrei na0uele
i$enso edifício. A entrada +arecia ser tão grande co$o o gin(sio do
liceu de 2innerrow, $as esta/a fraca$ente ilu$inada e as cortinas
esta/a$ corridas e$ todo o lado, o 0ue $e fe% sentir arre+iado.
Vi a eMtensa escadaria e algu$as recordaçOes de infTncia /iera$ - $in&a
$e$Bria. 4 $ordo$o condu%iu,$e at# u$ gabinete no lado direito da casa
e foi aí 0ue con&eci Ton; Tatterton. )sta/a sentado atr(s de u$a enor$e
secret(ria de $ogno escuro, onde &a/ia u$ ?nico candeeiro 0ue ilu$ina/a
a sala. Por entre
@A
as so$bras, ele +arecia $uito $agro, $as 0uando $e anunciara$,
le/antou,se ra+ida$ente e $andou o $ordo$o abrir as cortinas.
)$bora ele não se encaiMasse $uito be$ na ideia 0ue eu fa%ia de u$
$ulti$ilion(rio, ac&ei,o cordial, inteligente e $uito si$+(tico.
6ostrou,se $uito interessado na $in&a carreira e, assi$ 0ue soube 0ue
eu esta/a a estudar econo$ia, ofereceu,$e u$a o+ortunidade de trabal&ar
nas suas e$+resas. 7$aginaQ
)/idente$ente 0ue a nossa con/ersa se restringiu +rinci+al$ente a ti e
- tua $ãe. 'icou $uito interessado e$ saber coisas sobre ti. *o final
senti,$e algo triste, +or0ue ele +arecia tão +erdido e solit(rio
na0uela casa enor$e, sedento +or saber $ais +or$enores sobre a fa$ília.
Claro 0ue não c&eg($os a falar nas ra%Oes 0ue le/ara$ a 0ue ele e a
Kea/en não se falasse$, $as digo,te o seguinte: de+ois de ter +assado
u$ te$+o e$ 'art&inggale co$ Ton; Tatterton, deseLei 0ue a discBrdia
eMistente entre eles acabasse ra+ida$ente.
Iuando /oltar a /er,te, conto,te $ais +or$enores. 'inal$ente não
+recisas de de+ender $ais da tua i$aginação, ne$ da do LuGe, +ara
descobrir co$o #, na realidade, a 6ansão 'art&inggale. Tens u$a
teste$un&a 0ue /ai contar,te a /erdade. Tal/e% não 0ueiras +intar $ais
0uadros de 'art&inggale, $as 0ue$ sabe se isso não # bo$, +or0ue +odes
+assar a interessar,te +or assuntos $ais alegres e ani$ados.
)s+ero /oltar a /er,te e$ bre/e.
3audades, DraGe.N
Pousei a carta. Por u$a ra%ão 0ue não soube eM+licar, co$ecei a c&orar.
*e$ $e a+ercebi de 0ue as l(gri$as não +arara$ de correr +ela $in&a
face en0uanto lia a descrição do DraGe sobre 'art&; e Ton; Tatterton.
)ra co$o se eu ti/esse estado a ler a necrologia relati/a a u$ a$igo
c&egado.
Ten&o a certe%a de 0ue o DraGe não fe% +or $al. 3B fe% a0uilo 0ue
Lulgou 0ue eu 0ueria 0ue ele fi%esseJ contudo, ao fa%.,lo, correu a
cortina da fantasia e da ilusão dos son&os infantis e deiMou,$e triste
e /a%ia.
Agora $ais do 0ue nunca, eu 0ueria saber o 0ue le/ara a $in&a $ãe a
afastar,se de 'art&inggale e a deiMar a0uele distinto &o$e$ idoso
so%in&o na0uelas salas enor$es, en/oltas e$ so$bras +rofundas.
@>
*ão consegui e/itar. 4 $eu c&oro sua/e intensificou,se cada /e% $ais,
at# 0ue co$ecei a soluçar co$o u$ beb#.
Iuando fi0uei eMausta, ador$eci co$ a carta do DraGe a+ertada nas $ãos
e acordei co$ o telefone a tocar. 'i0uei $uito feli% ao ou/ir a /o% do
LuGe.
, Iue aconteceuP , +erguntou ele i$ediata$ente. Ka/ia, na realidade,
algo es+ecial entre nBs +or ter$os nascido no $es$o dia. Parecía$os
saber se$+re instinti/a$ente 0uando o outro esta/a aborrecido.
, 4 DraGe escre/eu,$e u$a carta. )le foi a 'art&inggale e falou co$
Ton; Tatterton.
Por u$ $o$ento, ele não res+ondeu.
, VerdadeP
, Tens de /ir at# c( +ara 0ue eu te a +ossa ler , disse,l&e eu. , 4&,
LuGe, não # nada co$o a0uilo 0ue son&($os.
, *ão 0uero saber o 0ue o DraGe escre/eu ou co$o ela real$ente # ,
disse o LuGe e$ to$ desafiador. , 4s nossos son&os são i$+ortantes +ara
nBs, +or0ue +reenc&e$ as nossas /idas co$ es+erança e ins+iração.
, 4&, LuGe... , 3orri +erante a sua deter$inação e$ agarrar,se -s
nossas +reciosas fantasias secretas. , )s+ero 0ue esteLas se$+re
+resente 0uando eu +recisar de algu#$ 0ue $e ani$e.
, Claro 0ue si$ , +ro$eteu ele.
*ão +ude e/itar +erguntar a $i$ +rB+ria se essa não seria ta$b#$ $ais
u$a das nossas fantasias de infTncia.
@ )*C19Y7LKADA3 A3393TAD41A3
4 DraGe não +odia sair da faculdade antes do final de Hun&o +or0ue
tin&a eMa$es, $as telefonou,$e alguns dias de+ois de ter en/iado a
carta, +ara ter a certe%a de 0ue eu a tin&a recebido e ta$b#$ +ara
contar,$e $ais coisas sobre 'art&;.
, 4 Ton; Tatterton $ostrou,$e o 0uarto 0ue u$ dia foi da Kea/en, 0uando
ela c&egou a 'art&; +ara $orar , disse o DraGe e baiMou a /o%, co$o se
esti/esse a fa%er u$a confid.ncia.
, *ão $e digasQ
4 $eu coração bateu $ais de+ressa e $ais forte sB de +ensar 0ue ele l(
tin&a estado, na0uele lugar onde &a/ia$ ocorrido tantos segredos
en/ol/endo a $in&a fa$ília. De todos nBs, o DraGe foi o 0ue este/e $ais
+rBMi$o das res+ostas -s +erguntas 0ue $e +erseguia$. Ka/eria algu$
indício 0ue l&e ti/esse esca+ado, $as no 0ual eu teria re+aradoP
, Ta$b#$ foi o 0uarto da tua a/B, Leig&. A dada altura fi0uei u$ +ouco
confuso, +or0ue nu$a altura ele fala/a da Kea/en, $as de+ois L( esta/a
a referir,se a Leig&.
, Tal/e% seLa ele 0ue est( confuso. Iue$ sabe se não est( senil ,
sugeri eu.
, *ão $e +arece. Ainda se ocu+a de alguns dos negBcios da Co$+an&ia de
Drin0uedos Tatterton e, 0uando co$eç($os a falar da $in&a carreira e de
econo$ia, +areceu,$e $uito +ers+ica% e +erfeita$ente a +ar do assunto.
, Co$o # eleP Parece,se co$ as fotografiasP
, Agora L( não. )st( co$+leta$ente grisal&o e, 0uando o /i, era /isí/el
0ue não fa%ia a barba &( $uitos dias. 9sa/a u$a rou+a 0ue +arecia cara,
$as o casaco, tal co$o as calças +recisa/a$ de ser +assados a ferro e
tin&a a gra/ata c&eia de nBdoas. Ta$b#$ não $e +arece 0ue o $ordo$o, u$
&o$e$ c&a$ado Curtis, esteLa e$ boa for$a. A+arente$ente
EV
/. $al e le/a u$a eternidade +ara se deslocar de u$a sala +ara outra.
*ão /iste nen&u$a criadaP , +erguntei, u$ +ouco ad$irada.
3e$+re +ensei 0ue u$ &o$e$ tão rico co$o Ton; Tatterton /i/esse rodeado
de u$ batal&ão de criados.
, *ão /i nen&u$a, $as ten&o a certe%a de 0ue de/e &a/er +elo $enos u$a,
+ara li$+ar as salas 0ue ele utili%a. Con&eci o co%in&eiro, +or0ue /eio
aLudar a ser/ir a refeição. C&a$a,se... To$a be$ nota... 1;e 2&isGe;.
, 4&, le$bro,$e de a $a$ã $encionar esse no$e gritei eu de eMcitação.
3B de ou/ir a0uele no$e, algu$as &istBrias do +assado +roibido /iera$ -
$in&a $e$Bria.
, )le ta$b#$ de/e ser $uito /el&o.
, R +ro/(/el, $as não acusa tanto a idade co$o o $ordo$o. 'icou tão
agradecido +or ter outra +essoa a co$er l( e$ casa 0ue enc&eu o $eu
+rato co$ co$ida 0ue da/a +ara, +elo $enos, $ais tr.s +essoas.
3i$+ati%ei co$ ele. Te$ u$ eMcelente sentido de &u$or e +ercebi 0ue ele
gosta bastante do Ton;.
, Co$o eu gostaria de ta$b#$ l( ter estado , eMcla$ei.
Ac&o 0ue cada $o$ento seria u$a descoberta e u$ $el&or entendi$ento
sobre o +assado da $in&a fa$ília. 3ubir a0uelas escadas e entrar no
0uarto 0ue &a/ia +ertencido - $in&a a/B e - $in&a $ãeQ Tal/e% eu
ti/esse /isto algu$a coisa 0ue +udesse des/endar de i$ediato o $ist#rio
0ue fa%ia co$ 0ue a $in&a $ãe detestasse tanto Ton; Tatterton e a ra%ão
+or 0ue ela recusa/a /oltar -0uela casa, $es$o 0ue fosse a+enas +ara
u$a /isita.
Princi+al$ente estaria dentro do $eu $undo i$agin(rio e do do LuGe
ta$b#$. 7sso iria +ro/ar 0ue a0uele lugar era co$o tín&a$os i$aginadoP
3eria o lugar onde +odía$os ser li/res e /erdadeiros, onde estaría$os a
sal/o de todas as coisas desagrad(/eis, sBrdidas, feias e distorcidas
0ue +ode$, +or /e%es, transfor$ar a /ida nu$ fardoP
Pint(,la co$o # na realidadeQ 3eria tão eMcitante. Podia i$aginar,$e
na0uele /asto rel/ado, co$ o enor$e edifício - $in&a frente.
, *ão creio 0ue l( 0uisesses ir , disse o DraGe nu$ to$ de /o%
desani$ador. , Acredita,$e. 'oi de$asiado triste. Pro$eti 0ue $e
$anteria e$ contacto co$ ele. Por isso, ac&o 0ue /ou telefonar,l&e
da0ui a alguns dias. Agrada,$e
E
bastante a +ossibilidade de trabal&ar na sua e$+resa, co$o eMecuti/o,
claro. 6as não contes - Kea/en 0ue eu te disse isto.
, Claro 0ue não.
6ais u$a /e% fi0uei ad$irada co$ a /ontade 0ue o DraGe de$onstra/a, não
sB e$ ocultar tudo a0uilo da $in&a $ãe, co$o ta$b#$ e$ +ersistir na
ideia de $anter u$ relaciona$ento co$ o Ton; Tatterton, o 0ue seria
algo co$+leta$ente des+re%í/el +ara ela. Perguntei,$e 0ue es+#cie de
&o$e$ +oderia ser o Ton; Tatterton, o 0ual +odia ter u$ efeito tão
i$+ortante no DraGe e continuar a eMercer, $es$o agora, u$a influ.ncia
tão forteP
, De$, de 0ual0uer $aneira, /eLo,te da0ui a algu$as se$anas. 1eceio 0ue
não /( +oder assistir - grande festa de ani/ers(rio da 'ann;, o 0ue
la$ento i$enso. )la escre/eu,$e a contar 0ue contratou u$ conLunto e
u$a e$+resa +ara ser/ir a co$ida. Con/idou $ontes de +essoas, inclusi/e
alguns dos a$igos dos teus +ais. At# contratou +essoal +ara l&e decorar
a casa e os Lardins. 7$aginas u$a +essoa a dar u$a festa dessas a si
+rB+riaQ 3B sei 0ue ela est( a organi%ar e a +re+arar o seu +rB+rio
+?blico +ara u$ dos seus es+ect(culos bi%arros. Anota tudo +ara +oderes
contar,$e de+ois as coisas ridículas e constrangedoras 0ue ela fi%er.
Calculo 0ue /( con/idar todos os seus Lo/ens na$orados, 0ue /ão reunir,
se - sua /olta co$o +retendentes aos +#s de u$a rain&a. Ten&o /ontade
de rir sB de +ensar nisso.
, R $uito desagrad(/el +ara o LuGe , disse eu, co$ +ena +or /er 0ue at#
o DraGe fa%ia troça da 'ann;. , )le ne$ 0uer irQ At# est( co$ $edoQ ,
eMcla$ei.
, ) de+oisP , disse o DraGe co$ u$a indiferença e insensibilidade
sur+reendentes. , Di%e,l&e +ara se esconder no 0uarto. Volto a falar,te
0uando for /isitar o Ton; Tatterton de no/o e conto,te $ais algu$a
coisa 0ue eu ac&ar interessante.
*ão consegui deiMar de +ensar no 0ue ele tin&a /isto e feito.
, 4&, DraGe, tu foste o ?nico 0ue l( este/e e agora /oltaste l( e /ais
u$a outra /e% , la$entei,$e co$o u$a garota in/eLosa, $as não consegui
e/it(,lo.
, Ta$b#$ l( estar(s, atra/#s de $i$ , +ro$eteu o DraGe co$ u$a /o% $ais
doce, $ais afectuosa ,, e não /ai ser nen&u$ Logo de fantasia. 'alo,te
e$ bre/e. Adeus.
*o dia seguinte $al +ude es+erar +elo inter/alo do al$oço l( na escola,
+ara +oder contar ao LuGe o telefone$a do
EC
DraGe. *ão esta/a - es+era 0ue ele ficasse tão entusias$ado co$o eu,
+or0ue ele não tin&a raí%es de fa$ília e$ 'art&; e não esta/a tão
e$+en&ado e$ con&ecer os ante+assados e os $ist#rios 0ue en/ol/ia$ o
+assado da $in&a $ãeJ +or#$, nor$al$ente deiMa/a,se en/ol/er +or causa
das nossas fantasias. 3entou,se a $astigar ruidosa$ente a sua sanduíc&e
co$ indiferença e escutou, $as +ercebi 0ue ele esta/a terri/el$ente
distraído e +reocu+ado. Ao contr(rio do 0ue era costu$e, recusou,se a
falar 0uando l&e +erguntei o 0ue tin&a. 'i0uei a +ensar nele o resto do
dia, na escola e, 0uando as aulas acabara$, +edi,l&e +ara aco$+an&ar,$e
a casa, +ara +oder fa%er,l&e $ais algu$as +erguntas.
)ra u$ da0ueles dias do final da Pri$a/era, 0ue $ais +arecia estar$os
no +ino do Verão, co$ grossas nu/ens fofas e brancas desli%ando
/agarosa$ente nu$ c#u a%ul,tur0uesa. )n0uanto eu e o LuGe ca$in&(/a$os,
ou/ía$os o tinir do gelo nas barracas dos /endedores a$bulantes de
li$onadas e refrescos. As +essoas $ais idosas esta/a$ sentadas c( fora
nos,seus al+endres e ol&a/a$ o $o/i$ento da rua co$ curiosidade. De /e%
e$ 0uando ou/ía$os algo +arecido co$ isto: NR a ra+ariga dos
3tonewallPN 4u então: N*ão # $es$o u$a CasteelPN
4dia/a a $aneira co$o eles +ronuncia/a$ NCasteelN, fa%endo co$ 0ue
+arecesse u$a +ala/ra a$aldiçoada, co$o se a nossa fa$ília fosse $enos
&u$ana do 0ue as outras. )$ +arte, sabia 0ue as +essoas /ia$ os Casteel
da0uela $aneira de/ido ao co$+orta$ento da $in&a tia 'ann; ao longo dos
anos, e ta$b#$ +or0ue os Casteel era$ gente dos 2illies. Pessoas dos
$ontes 0ue não tin&a$ $uita instrução e detin&a$ u$a fracção da ri0ue%a
das +essoas da cidade. )ssas +essoas desden&a/a$ do $odo co$o a gente
dos 2illies se /estia e /i/ia, e grande +arte dessa atitude era
co$+reensí/el, $as +or 0ue ra%ão não seria$ ca+a%es de /er co$o o LuGe
era $ara/il&oso e tudo o 0ue ele conseguira su+erarP )le tin&a ra%ão ao
di%er: NHunta,te aos +oderososQN
Gosta/a +articular$ente do ca$in&o da escola +ara casa, na altura da
Pri$a/era, +or0ue as ruas esta/a$ enfeitadas de (r/ores e$ flor e
arbustosJ os +rados a+resenta/a$,se /erdeLantes e /içososJ floria$
t?li+as, íris e a%(leasJ os +asseios e os +(tios encontra/a$,se
i$+eca/el$ente li$+os. 4s estornin&os +ousa/a$ nos +ostes telefBnicos,
co$o se esti/esse$ de sentinela, obser/ando o $o/i$ento de carros e
+essoas l( e$ baiMo. 4s tordos, e$+oleirados nos ra$os das (r/ores,
es+reita/a$ co$ ol&os curiosos +or entre as fol&as frescas,
E@
/erdes e luMuriantes. 3B $uito rara$ente se /ia +assar u$ beiLa,flor.
Parecia tere$ u$a energia se$ fi$, inde+endente$ente do calor 0ue
fi%esse. 4 $undo +arecia fresco e c&eio de /ida.
4 LuGe $ante/e,se calado e de cabeça baiMa durante a $aior +arte do
ca$in&o +ara casa. Iuando +arei - entrada do acesso - Casa KasbroucG,
+ercebi 0ue ele ne$ tin&a re+arado 0ue L( &a/ía$os c&egado.
, Iueres sentar,te no terraço u$ bocadoP , +erguntei, es+erançosa, L(
0ue eu 0ueria $ant.,lo +erto de $i$ at# 0ue ele $e dissesse eMacta$ente
a0uilo 0ue o +reocu+a/a.
, *ão, +refiro ir +ara casa , retor0uiu ele co$ u$a /o% +rofunda$ente
$elancBlica.
, LuGe Tob; CasteelQ , eMcla$ei final$ente, co$ as $ãos nos 0uadris. ,
*ão te$os o &(bito de guardar segredos u$ do outro, $es$o 0ue seLa$
dolorosos.
Durante u$ $o$ento ele fitou,$e, co$o se ti/esse acordado de re+ente e
+ercebido 0ue eu esta/a ali. De+ois des/iou o ol&ar.
, 'ui ad$itido e$ Kar/ard onte$ co$ u$a bolsa de estudo co$+leta$ente
+aga , co$unicou,$e ele co$ u$a sur+reendente falta de senti$ento e
eMcitação.
, 4&, LuGe, 0ue $ara/il&aQ
Le/antou a $ão co$o 0ue a di%er 0ue ainda não tin&a acabadoJ de+ois,
ol&ou outra /e% +ara baiMo e reuniu forças +ara continuar, en0uanto eu
es+era/a co$ u$ nB na garganta.
, *e$ se0uer contei - $in&a $ãe 0ue $e tin&a candidatado a Kar/ard.
3e$+re 0ue eu costu$a/a tocar no assunto, ela da/a início a u$a das
suas tiradas sobre o sangue a%ul desta fa$ília ingrata, 0ue se ac&a
$uito $el&or do 0ue ela. Di%ia cobras e lagartos do tio Xeit& e da tia
Hane, +or0ue eles nunca l&e telefona/a$ ne$ escre/ia$, ne$ da/a$ se0uer
+ela sua eMist.ncia. Aborrece,a nunca ter sido con/idada +ara ir a
'art&inggale, ne$ $es$o +ara a festa do casa$ento dos teus +ais. Para
ela tudo est( relacionado: Kar/ard, os Tatterton, a ri0ue%a e a0ueles a
0ue$ ela c&a$a Nos e$+ertigados da cidadeN.
, 6as LuGe, isso # tão inLusto +ara ti , consolei,o eu. )le concordou
co$ u$ aceno de cabeça.
, De 0ual0uer $odo , continuou ,, não l&e contara nada acerca da $in&a
candidatura. A atribuição da bolsa de estudo c&egou onte$ +elo correio
e ela abriu a carta. De+ois e$bebedou,se e rasgou a carta. )ncontrei os
+edacin&os no c&ão do $eu 0uarto.
EE
, 4&, LuGe, ten&o tanta +ena.
)ncol&i,$e de $edo sB de +ensar no 0ue ele de/ia ter sentido 0uando
entrara no 0uarto e descobrira a0uela corres+ond.ncia tão i$+ortante
es+al&ada +elo c&ão.
, *ão fa% $al. 4 facto de ela ter rasgado a carta não /ai i$+edir,$e de
ir. 4 0ue $e inco$oda são as coisas &orrí/eis 0ue ela disse en0uanto se
encontra/a nu$ dos seus estados de e$briague%.
3e$ +recisar 0ue ele $e contasse, adi/in&ei o ru$o 0ue as suas +ala/ras
desagrad(/eis &a/ia$ to$ado.
, 'oi sobre o $eu +aiP
Disse 0ue si$ co$ a cabeça e eu res+irei fundo, a fi$ de +re+arar,$e
+ara o 0ue /in&a a seguir.
, R $el&or contares,$e.
'ec&ei os ol&os e estre$eci antes $es$o de ou/ir algo de &orrí/el.
, *ão /ou contar,te tudo, +or0ue &( coisas de$asiado +er/ersas e
odiosas. *e$ eu $es$o 0uero le$brar,$e, 0uanto $ais re+eti,las. A +ior
+arte foi 0uando ela $e acusou de ser $ais +arecido co$ o Logan do 0ue
co$ elaJ de ser $ais leal - +arte $ais snobe da fa$ília do 0ue a ela.
6as a /erdade, Annie, # 0ue os teus +ais $e trata$ $el&or do 0ue ela.
Iuase nunca est( e$ casa +ara fa%er o Lantar, e detesta,$e +or eu
+assar tanto te$+o na tua casaQ
, 4&, ela não te detesta, LuGe.
, Detesta u$a +arte de $i$: a +arte 3tonewall. Por isso e$bebeda,se e
esca+a,se co$ u$ dos seus Lo/ens na$orados e de+ois castiga,$e +or eu
não gostar 0ue ela beba e esteLa co$ elesQ
, 3into $uito, LuGe, $as e$ bre/e +artir(s +ara a uni/ersidade e /ais
ficar afastado de tudo isto , +ro$eti, $uito e$bora odiasse a ideia de
0ue iría$os ficar se+arados.
, 4 facto # 0ue eu não a odeio. A+enas detesto o 0ue ela, +or /e%es,
fa% consigo $es$a, e ten&o +ena dela e da /ida 0ue le/a. Por isso,
estudei $uito e consegui 0ue ela ten&a ra%Oes +ara recu+erar o orgul&o
e andar de cabeça le/antada, não 0ue ela não o consiga de 0ual0uer
$aneira , acrescentou.
)u sorri. A tia 'ann; não &esitaria e$ +a/onear o seu sucesso face -s
+essoas de 2innerrow. ) ele continuou.
, 6as e$ /e% de ficar satisfeita +or eu ter sido aceite e$ Kar/ard co$
u$a bolsa de estudo co$+leta, acusa,$e de abandon(,la.
, )la /ai $udar de ideias , assegurei,l&e.
E"
NPobre LuGeN, +ensei. Trabal&ara tanto +ara nos fa%er a todos sentir
orgul&o nele, e a sua $ãe destruía esse orgul&o e deita/a,o +ara o
c&ão, co$o se fosse liMo. Co$o ele de/ia estar destroçado. Iueria
consol(,lo, ali/iar a sua ang?stia, segur(,lo nos $eus braços e aLud(,
lo a sentir,se feli% e alegre outra /e%. ) f(,lo,ia, se ao $enos... se
ao $enos não &ou/esse tanta coisa 0ue $e i$+edisse.
, *ão sei. )$ todo o caso, não $e sinto nada entusias$ado co$ a
+roMi$idade da festa do seu ani/ers(rio. Con/idou todos os &o$ens co$
0ue$ andou e alguns dos seus a$igos de baiMa condição, sB +elo +ra%er
de confront(,los co$ a fa$ília. , Abanou a cabeça. , *ão /ai ser nada
agrad(/el +ara nen&u$ de nBs.
, A $in&a $ãe /ai aguentar, co$o se$+re , garanti eu, co$o se a
ad$iração 0ue eu sentia +ela $in&a $ãe $e ani$asse o es+írito. , )$
0ual0uer circunstTncia, ela # u$a sen&ora. 3B es+ero ter $etade da sua
força 0uando c&egar - idade dela.
4 LuGe concordou co$ u$ aceno de cabeça, co$ a0uele ol&ar analítico 0ue
ostenta/a ao c&egar a u$a conclusão.
, Vais ter. Rs igual%in&a a ela.
, 4brigada. *ão &( ningu#$ co$ 0ue$ eu $ais gostasse de +arecer,$e. )
não te +reocu+es co$ a festa. /ou l( estar contigo +ara aLudar,te, caso
a tia 'ann; saia da lin&a assegurei,l&e.
4s $eus ol&os e o $eu rosto ad0uirira$ u$a eM+ressão tão intensa e
deter$inada co$o acontecia co$ a $a$ã 0uando to$a/a u$a resolução sobre
0ual0uer assunto.
, Ainda não a /iste real$ente fora da lin&a, Annie a/isou o LuGe.
De+ois, abanou de no/o a cabeça, sorriu e o seu rosto ilu$inou,se.
, De 0ual0uer $odo, obrigado +or $e ou/ires. 3e$+re esti/este +resente
0uando +recisei de ti, e isso # $uito i$+ortante. *e$ i$aginas 0uanto,
Annie. 3B o facto de saber 0ue +osso contar contigo aLudou,$e a
continuar, a tre+ar a0uelas $ontan&as $ais altas, a 0uerer /er a /ista
l( de ci$a. Iuando fui ad$itido e$ Kar/ard, +ensei +ara co$igo: NA
Annie /ai ficar orgul&osa e # +or causa dela 0ue eu deseLo tanto isto e
deseLo tanto ser algu#$.N Ss /e%es ac&o 0ue #s a ?nica fa$ília de
/erdade 0ue ten&o. 4brigado, Annie.
, *ão tens 0ue agradecer,$e +or isso, LuGe Tob; H?nior.
*ão gostei da $aneira co$o a0uilo $e soouJ foi co$o se
EF
fosse unica$ente u$a boa a$iga. )u era $ais do 0ue isso e tin&a de ser
$aisJ 0ueria ser $ais. Ta$b#$ tu ou/iste $uitas /e%es os $eus +roble$as.
)le sorriu co$ a $in&a le$brança, e os seus ol&os a%uis ficara$ $ais
sua/es e calorosos, tal co$o o c#u sobre as nossas cabeças.
, /ou ter saudades tuas 0uando fores +ara a )uro+a estudar arte. *o
entanto, sei co$o isso # i$+ortante +ara ti acrescentou ele sua/e$ente.
, ) ta$b#$ sei 0ue isso /ai aLudar,te a tornares,te a artista
$ara/il&osa 0ue est(s destinada a ser.
, /ou escre/er,te se$+re, $as ten&o a certe%a de 0ue a+Bs a +ri$eira
se$ana L( ter(s arranLado u$a na$orada Ne$+roadaN.
Co$o eu gostaria de di%er,l&e 0ue seria se$+re a sua na$orada, $as co$o
+oderia fa%.,loP Rra$os ir$ãos e +arecia 0ue o $undo inteiro esta/a
entre nBs e a0uilo 0ue 0uería$os. *o entanto, no fundo do $eu coração,
sabia 0ue ele sentia o $es$o 0ue eu, e u$a +arte de nBs grita/a,
la$enta/a,se e deseLa/a 0ue +ud#sse$os ficar Luntos +ara se$+re.
Por isso, tín&a$os de fingir, fal(/a$os e$ cada u$ de nBs encontrar
outra +essoa, a+esar de nos nossos coraçOes deseLar$os e re%ar$os +ara
0ue isso nunca acontecesse.
4 seu sorriso desa+areceu e ficou tão s#rio co$o u$ +adre e$ dia de
do$ingo.
, *ão sei. De+ois de teres sido $in&a a$iga durante toda a /ida, seLa
ela 0ue$ for, /ai ter de ser a $aior das +erfeiçOes.
4s seus ol&os a%uis bril&antes /oltara$,se, de no/o, na $in&a direcção,
c&eios de calor e afecto. 4l&ou +ara $i$ co$ tal deseLo 0ue eu senti u$
rubor subir,$e ao +escoço e fiMar,se nas $in&as faces. )sta/a a ol&ar
+ara $i$ e eu +ara ele da $aneira co$o dois Lo/ens a$antes de/eria$
ol&ar,se. *ão &a/ia co$o neg(,lo. Todo o $eu ser ansia/a
deses+erada$ente +or abraç(,loJ 0uase 0ue conseguia sentir os seus
l(bios de encontro aos $eus. )s+erou u$ sinal de encoraLa$ento. Tin&a
de +Ur ter$o -0uela situação antes 0ue fosse longe de $ais.
, Telefono,te $ais tarde , sussurrei co$ u$a /o% ofegante, e corri +elo
ca$in&o at# - entrada +rinci+al da Casa KasbroucG.
Iuando ol&ei +ara tr(s, ele ainda esta/a +arado no $es$o sítio. Acenou,
$e e eu acenei ta$b#$. )sgueirei,$e +ara dentro de casa e dirigi,$e
ra+ida$ente +ara o $eu 0uarto,
EA
co$ o coração a bater $ais /iolenta$ente do 0ue nunca Por0ue tin&a o
LuGe de ser $eu $eio,ir$ão e estar $ais +rBMi$o de $i$ do 0ue 0ual0uer
outra +essoa da $in&a idadeP Partil&(/a$os tanta coisa: a nossa
felicidade e a nossa triste%a.
Co$o deseLei 0ue ele fosse u$ descon&ecido a ca$in&o de Kar/ardJ 0ue eu
fosse /isitar Ton; Tatterton e$ 'art&inggale e ti/esse acabado de
con&ecer o LuGe e$ Doston. Tal/e% nos encontr(sse$os nu$a loLa. )le
dirigir,se,ia a $i$ e diria 0ual0uer coisa co$o:
, 4&, essa cor não a fa/orece. Tal/e% esta a0ui. , 7ria buscar o Maile
cor de (gua,$arin&a. , Vai 0uerer realçar a cor dos seus ol&os.
)ntão, eu /ira/a,$e e conte$+la/a o rosto $ais atraente 0ue La$ais
tin&a /isto e a+aiMonar,$e,ia instantanea$ente.
, Descul+e a ousadia, $as não +odia ficar tran0uilo a /.,la co$eter u$
grande erro.
'alaria co$ a sua costu$ada autoconfiança e deiMar,$e,ia bo0uiaberta.
3entia,$e se$+re e$ segurança 0uando esta/a co$ o LuGe.
, *esse caso, ten&o de agradecer,l&e , diria eu, +estaneLando
galante$ente. , 6as, antes, +reciso de saber o seu no$e.
, LuGe. ) o seu no$e # Annie. H( $e dei ao trabal&o de in/estigar.
, A s#rioP
'icaria lisonLeada e i$+ressionada. De+ois iría$os to$ar u$ caf# e
con/ersaría$os. 7ría$os ao cine$a e Lantar fora se$+re 0ue eu /iesse a
Doston. De+ois, ele iria /isitar,$e - +ro+riedade e ficaría$os a
con&ecer,nos $el&or na0uele a$biente su$+tuoso, sB 0ue não seria nada
da0uilo 0ue o DraGe &a/ia descritoJ seria co$o eu e o LuGe &a/ía$os
fantasiado: u$ castelo c&eio de salas e arco,íris de son&os. 3e ao
$enos eu +udesse ador$ecer e, 0uando acordasse, a0uela fantasia +udesse
ser u$a realidade.
Contudo, isso não era +ossí/el. 4 te$+o era co$o u$a $ontan&a,russa e
est(/a$os a a+roMi$ar,nos do to+o da colina $ais alta. A$bos nos
encontr(/a$os +restes a ter$inar o liceu e de+ois +reci+itar,nos,ía$os
a +i0ue nos nossos futuros 0ue +oderia$ facil$ente condu%ir,nos e$
direcçOes o+ostas. *e$ tería$os se0uer a o+ortunidade de nos /oltar$os
e ol&ar +ara tr(s.
'i0uei de +#, Lunto - Lanela do $eu 0uarto, e ol&ei,o a afastar,se. )$
seguida, deitei,$e e$ ci$a da ca$a e continnuei
E>
a ol&ar +ela Lanela atra/#s das cortinas cor,de,rosa e brancas, a
escutar o canto dos +(ssaros e o bater desco$+assado do $eu +rB+rio
coração. 3enti,$e tão triste 0ue c&orei Durante u$ bocado 0ue $e
+areceu u$a eternidade. A /o% doce e +reocu+ada da $in&a $ãe sal/ou,$e
das $in&as +rB+rias l(gri$as.
, Annie, 0ue se +assaP
)ntrou no 0uarto a+ressada$ente e sentou,se na ca$a, ao $eu lado.
, IueridaP
3enti o alí/io da sua $ão no $eu cabelo, afagando o $eu cabelo
co$+rido, castan&o,escuro, co$ a+reensão. Virei +ara ela os $eus ol&os
c&eios de l(gri$as.
, 4&, $ãe, não sei , la$entei,$e. , Ss /e%es, não consigo deiMar de
c&orar e sentir,$e +essi$a$ente. 3ei 0ue de/eria sentir,$e feli%. )$
bre/e acabo o liceu e estarei de +artida +ara u$a /isita +rolongada
+ela )uro+a. /ou /er todos a0ueles lugares $ara/il&osos sobre os 0uais
a $aior +arte das +essoas a+enas leu ou /iu fotografias, e ten&o tantas
coisas 0ue outras ra+arigas da $in&a idade não t.$, $as...
, 6as o 0u., AnnieP
, 6as de re+ente tudo +arece acontecer de+ressa de $ais. 4 LuGe est( a
+re+arar,se +ara ir +ara a uni/ersidade e tornar,se u$a outra +essoa.
Pro/a/el$ente /a$os /er,nos $uito +ouco daí e$ diante , gritei.
, 6as # isso 0ue significa crescer, 0uerida. )la sorriu e beiLou,$e no
rosto.
, ) todas a0uelas coisas 0ue costu$a/a$ ser tão i$+ortantes +ara $i$
/ão +arecer +e0uenas e... si$+les. 4 terraço...
, Iue te$ o terraço, AnnieP
Aguardou u$a res+osta co$ u$ sorriso gelado nos l(bios, en0uanto eu
tenta/a encontrar as +ala/ras 0ue fi%esse$ tanto sentido +ara $i$ co$o
+ara ela.
, Agora # sB... u$ terraço , declarei.
, De$, # o 0ue se$+re foi, Annie.
, *ão, era $ais do 0ue isso , insisti.
N)ra $uito $aisN, +ensei. )ra o lugar dos nossos son&os... e esses
esta/a$ a desa+arecer $uito ra+ida$ente. A $a$ã abanou a cabeça.
, 3B est(s a atra/essar u$a fase, co$o todas as +essoas da tua idade,
Annie. A /ida +ode ser assustadora 0uando se nos de+ara$ estas
encru%il&adas. Durante todo este te$+o, foste u$a $enina +rotegida e
a$ada e agora +ede$,te 0ue cresças e te tornes res+ons(/el.
E!
, 7sto ta$b#$ te aconteceuP , +erguntei.
, 1eceio 0ue ten&a sido bastante $ais cedo.
, Por0ue o teu +ai te /endeu, tal co$o aos teus ir$ãos e ir$ãsP
, 6uito antes disso, Annie. *ão ti/e $uitas o+ortunidades de ser u$a
criança. Antes 0ue +udesse a+erceber,$e do 0ue esta/a a acontecer, ti/e
de ser u$a $ãe +ara o Xeit& e +ara a Hane.
, )u sei. ) a 'ann; não aLudou e$ nada , re+eti. H( tin&a ou/ido a0uela
&istBria e recea/a 0ue fosse a $es$a coisa 0ue iria ou/ir agora.
, *ão. , 1iu,se. , 6uito dificil$ente. A 'ann; se$+re conseguiu li/rar,
se das frustraçOes co$o de u$a +eça de rou+a 0ue facil$ente se des+e.
6as o teu tio to$ aLudou bastante. 4 to$ era $ara/il&oso, forte e $uito
$aduro +ara a sua idade. Co$o eu gostaria 0ue o ti/esses con&ecido
acrescentou ela, $elancolica$ente.
4s seus ol&os, tal co$o os $eus, ad0uirira$ u$a eM+ressão distante.
, 6as a tua /ida transfor$ou,se +ara $uito $el&or de+ois de ires /i/er
+ara 'art&;, não # /erdadeP , recordei eu, es+erando 0ue ela $e
contasse $ais algu$a coisa.
Parecia assustada, co$o se, de facto, ti/esse estado noutro $undo.
, *ão i$ediata$ente. *ão te es0ueças de 0ue eu era u$a ra+ariga dos
2illies 0ue, de re+ente, foi /i/er +ara u$ $undo elegante, sofisticado
e luMuoso. 'ui en/iada +ara u$a escola distinta, fre0uentada a+enas +or
ra+arigas ricas e snobes, 0ue $e fi%era$ sentir indeseLada.
4 seu rosto endureceu - $edida 0ue se recorda/a.
, As ra+arigas ricas +ode$ ser $uito cru#is, +or0ue o seu din&eiro e a
sua fortuna +rotege$,nas co$o u$ casulo. *unca desconsideres ne$ seLas
anti+(tica +ara co$ a0ueles 0ue t.$ $enos do 0ue tu, Annie.
, 4&, não serei , insisti.
3e$ d?/ida 0ue a $in&a $ãe $e tin&a instilado esses conceitos desde o
te$+o e$ 0ue eu tin&a idade suficiente +ara falar.
, *ão, de facto, não $e +arece 0ue seLas. , 3orriu doce$ente. , Por
$uito 0ue tentasse, o teu +ai não conseguiu estragar,te co$ $i$os ,
troçou ela, e os seus ol&os bril&ara$ de carin&o.
, 6ãe, /ais contar,$e algu$a /e% +or0ue odeias tanto o Ton; TattertonP
"V
)ngoli e$ seco e $ordi a língua co$ força +ara e/itar contar,l&e sobre
a carta do DraGe e a sua /isita a 'art&;.
4 $eu Bdio não # tão grande co$o a +ena 0ue sinto dele, Annie , disse
ela, e a sua /o% soou fir$e. , )le +ode ser u$ dos &o$ens $ais ricos da
Costa Leste, $as, tanto 0uanto sei, # u$a criatura +at#tica.
, 6as +or0u.P
'itou,$e. Ao ol&ar +ara $i$, conseguiria ela /er as coisas 0ue eu L(
sabia, as coisas 0ue o DraGe $e &a/ia escrito e contado +elo telefoneP
'ui forçada a des/iar os $eus ol&os dos delaJ +or#$, na /erdade, ela
não esta/a a ol&ar +ara $i$J esta/a a ol&ar atra/#s de $i$ +ara as suas
+rB+rias recordaçOes. 1e+arei na $aneira co$o elas transfor$a/a$ e
torcia$ os seus l(biosJ l&e torna/a$ os ol&os $ais +e0uenos e l&e
trouMera$ u$ sorriso ao rosto, seguido de u$a eM+ressão %angada.
, 6ãeP
, Annie , res+ondeu ela ,, &( $uito te$+o, &ou/e algu#$ 0ue $e disse
0ue # u$a ar$adil&a +ensar 0ue, +or /e%es, o deseLo e a necessidade são
sinBni$os de a$or. ) tin&a ra%ão. 4 a$or # u$a coisa $uito $ais
/aliosa, $as ta$b#$ $uito $ais fr(gil. Tão fr(gil co$o... co$o u$ dos
nossos brin0uedos feitos - $ão, $ais +e0uenos, $ais $inuciosos e $ais
delicados. 3e o agarrares co$ de$asiada força, es$igal&a,se +or entre
os teus dedos. 6as, se l&e +egares co$ +ouca força, o /ento +ode le/(,
lo co$ u$ so+ro e des+edaç(,lo no c&ão frio. )scuta a /o% do teu
coração, Annie, $as certifica,te be$ de 0ue a /o% /e$ real$ente do teu
coração. Pro$etes,$e 0ue /ais le$brar,te disto, AnnieP
, 3i$... 6as +or 0ue ra%ão est(s a di%er,$e tudo issoP Te$ algu$a coisa
a /er co$ a tua /ida e$ 'art&;P
3usti/e a res+iração.
, 9$ dia, conto,te tudo, Annie. Pro$eto. 6as agora ainda não # a altura
certa. Confia e$ $i$, +or fa/or.
, Confio e$ ti, $ãe, $ais do 0ue e$ 0ual0uer outra +essoa no $undo.
*ão consegui e/itar a dece+ção. K( tantos anos 0ue ou/ia a0uela
+ro$essa. Iuando seria a altura certaP H( tin&a de%oito anos e era u$a
$ul&er adulta. A $in&a $ãe oferecera,$e os seus dia$antes $ais /aliosos
e a cB+ia tão a+reciada da casa de ca$+o. Iuando $e contaria ela a
/erdadeira &istBria da sua /idaP
, 6in&a AnnieQ 6in&a 0uerida e adorada AnnieQ Abraçou,$e e a+ertou a
sua face de encontro - $in&a.
De+ois, sus+irou e le/antou,se.
"
, De$, ainda não co$+rei u$a +renda de ani/ers(rio +ara a tua tia
'ann;. 'ala co$o u$... u$ carroceiro, $as est( longe de ser +ar/a. R
ca+a% de fa%er,nos sentir cul+ados antes de ter$os u$a &i+Btese de
di%er não. *ão &( ningu#$ co$o ela , acrescentou a $in&a $ãe, abanando
a cabeça co$ u$ sorriso di/ertido.
, 'ala co$ ela sobre o LuGe, $ãe. 'a%e co$ 0ue ela deiMe de inferni%ar,
l&e a /ida e fa%.,lo sentir re$orsos +or ir +ara Kar/ard.
, )le foi ad$itidoP
Le/antou a /o% co$ o +ra%er 0ue sentiu ao ou/ir a notícia.
, 3i$. ) co$ u$a bolsa de estudo co$+letaQ
, Iue $ara/il&aQ
)la endireitou,se co$ u$a +onta de orgul&o.
, 6ais outro descendente do a/U Tob; Casteel 0ue /ai +ara Kar/ard ,
co$unicou ela, co$o se o esti/esse a fa%er +ara a cidade inteira. )$
seguida, os seus ol&os sua/i%ara$,se. , *ão te +reocu+es co$ a 'ann;.
)la /ai di%er e fa%er algo dra$(tico $as, no fundo do coração, est(
orgul&osa do LuGe e ten&o a certe%a de 0ue ac&ar( u$a ra%ão +ara ir
fa%er,l&e u$a /isita e +assear,se +elo recinto inteiro da uni/ersidade
co$o u$a rain&a.
Cru%ou os braços +or baiMo dos seios, co$o a tia 'ann; fa%ia tantas
/e%es, e atirou a cabeça +ara tr(s.
, De$, o $eu fil&o anda a0ui, +or isso ac&o 0ue +osso +assear nesta
rel/a se $e a+etecer.
A$bas nos ri$os e de+ois ela /oltou a abraçar,$e.
, Assi$ est( $el&or. Agora #s a Annie 0ue de/es se$+re ser: feli%,
gentil e ani$ada. Rs tudo o 0ue eu deseLaria ter sido, 0uerida , disse
ela, doce$ente.
*esse $o$ento, as $in&as l(gri$as era$ de felicidade.
Co$o a $in&a $ãe conseguia se$+re desanu/iar tão ra+ida$ente as $in&as
nu/ens $ais so$brias. De s?bito, o $eu $undo esta/a outra /e% inundado
+elo sol bril&ante e dourado e as cançOes dos +(ssaros deiMara$ de ser
tristes. Abracei,a, beiLei,a e dirigi,$e - casa de ban&o +ara la/ar o
$eu rosto sulcado +elas l(gri$as, de $odo a +oder ir co$ ela co$+rar u$
+resente de ani/ers(rio +ara a
tia 'ann;.
E A ')3TA D) A*7V)13W174 DA T7A 'A**Z
)sta/a u$a noite $ara/il&osa +ara u$a festa. 4 c#u era u$a cortina de
su$+tuoso /eludo negro e sobre ela +e0uenos dia$antes engastados ao
acaso. 4 ar esta/a +erfu$ado e cal$o. )u e os $eus +ais L( nos tín&a$os
/estido e est(/a$os +rontos. 1oland 3tar saudou,nos l( fora, na
entrada, 0uando saí$os de casa.
, 7sto # a cal$aria 0ue antecede u$a forte te$+estade co$entou ele, no
seu $odo +ac&orrento.
, 6as não &( u$a nu/e$ no c#uQ , notei eu.
*o 0ue toca/a a +re/er o te$+o, o 1oland 0uase nunca se engana/a.
, As nu/ens estão l( $ais adiante, flutuando +ara l( do &ori%onte,
Annie. 3ão do ti+o 0ue se a+roMi$a de/agar e se$ ser notado. R sB
es+erar u$ bocado e L( /ão a+arecer os +ri$eiros raios. De+ois # correr
+ara dentro de casa.
, Ac&as 0ue /ai c&o/erP , +erguntei - $in&a $ãe. 9$a tro/oada
+ri$a/eril +odia significar c&u/a torrencial e o inundar de tudo.
)ntão, a festa seria u$ fracasso.
, *ão te +reocu+es. *ão /a$os ficar $uito te$+o na festa.
4l&ou +ara o $eu +ai +ara obter u$a confir$ação, $as ele a+enas
encol&eu os o$bros. )$ seguida, entr($os no nosso 1olls,1o;ce e
dirigi$o,nos +ara casa da 'ann; e do LuGe.
Tin&a$ u$a casa bonita, $odesta co$+arada co$ a Casa KasbroucG, tal
co$o a $aioria das casas e$ 2innerrow. De+ois de a tia 'ann; ter
N$isteriosa$enteN &erdado u$a a/ultada so$a e$ din&eiro , u$a &erança
0ue, tal co$o eu, o LuGe e o DraGe /ie$os a +erceber, tin&a algu$a
coisa a /er co$ a audi.ncia +ela custBdia do DraGe , redecorou a casa e
au$entou,a. Co$+rou a casa original co$ o din&eiro 0ue recebeu do seu
+ri$eiro casa$ento co$ u$ &o$e$ c&a$ado
"@
6allor;. *unca soube o seu +ri$eiro no$e, +or0ue ela se$+re se referia
a ele a+enas co$o No /el&o 6allor;N. 4 seu segundo casa$ento co$
1andall 2ilcoM durara +ouco. K( $uito te$+o 0ue ele &a/ia +artido e
de+ois disso a tia 'ann; /oltara a usar legal$ente o no$e Casteel, e$
+arte +ara +oder esfreg(,lo na cara dos &abitantes da cidade, ou +elo
$enos foi o 0ue eu se$+re +ensei.
A tia 'ann; +arecia estar se$+re a a$eaçar,nos co$ u$ terceiro
casa$ento. *o entanto, da/a,$e ideia 0ue isso seria u$a a$eaça /ã
+or0ue, desde 0ue eu $e le$bra/a, nunca $ais ela saíra co$ algu#$
+rBMi$o da sua idade. Todos os seus na$orados anda/a$ na casa dos /inte
anos. 9$ dos $ais recentes, Drent 6orris, era a+enas 0uatro anos $ais
/el&o do 0ue o LuGe.
A casa dela fica/a nu$a colina, co$ /ista sobre 2innerrow, e o conLunto
de rocG tin&a instalado altifalantes co$ u$ so$ tão alto 0ue +odia
ou/ir,se a $?sica l( e$ baiMo na rua +rinci+al. Co$eç($os a ou/ir a
$?sica assi$ 0ue inici($os a subida da colina. A $in&a $ãe ac&ou a0uilo
u$ eMcesso, $as o +a+( li$itou,se a rir.
Iuando c&eg($os, a festa esta/a no seu auge. 4 conLunto de rocG
instalara,se na garage$ da 'ann; e a entrada, 0ue &a/ia sido alargada e
a$+liada, esta/a a ser utili%ada co$o +ista de dança. Por ci$a da +orta
da garage$, +intada de /er$el&o fluorescente, &a/ia u$a faiMa 0ue di%ia
')L7Y A*7V)13W174, 'A**ZQ Lanternas de +a+el esta/a$ +enduradas nos
gal&os das (r/ores e &a/ia ser+entinas es+al&adas a decorar toda a
+ro+riedade.
A $a$ã +ediu ao +a+( +ara estacionar o carro nu$ lugar onde não +udesse
ser blo0ueado +or nen&u$ outro, +ara +oder$os sair a+ressada$ente
0uando ela ac&asse con/enienteJ o +a+(, +or#$, não +arecia tão ansioso
+or +rocurar u$a saída de e$erg.ncia. )sta/a co$ u$a in/ulgar boa
dis+osição. Desconfiei 0ue tin&a bebido u$ +ouco e$ casa +ara se
fortalecer +ara a ocasião. 7nde+endente$ente dos anos 0ue +assara$ e da
$aneira sensacional co$o a $a$ã tin&a reagido, o +a+( fica/a se$+re
+erturbado na +resença da tia 'ann;. As con/ersas dela era$ nor$al$ente
+lenas de insinuaçOes, 0ue deiMa/a$ toda a gente +ouco - /ontade. Tin&a
de ad$irar a $a$ã +ela $aneira subtil, co$o u$a grande da$a, co$ 0ue
se$+re &a/ia lidado co$ as atitudes da 'ann;. 3B es+era/a 0ue o LuGe
ti/esse ra%ão ao di%er 0ue eu seria tão forte e fir$e co$o ela 0uando
esti/esse so%in&a.
"E
A tia 'ann; /eio logo a correr na nossa direcção assi$ 0ue saí$os do
carro. Tin&a o cabelo encres+ado e no ar e usa/a u$ /estido de couro
negro, o $ais a+ertado 0ue se +ossa i$aginar. )ra co$o u$a segunda
+ele. 4 /estido tin&a u$ grande decote e$ V, be$ +ronunciado abaiMo da
cur/atura dos seus seios. *ão usa/a 0ual0uer LBia, co$o se não 0uisesse
0ue nada co$+etisse co$ a +ele $acia e le/e$ente rosada do seu seio. A
$in&a $ãe não +arecia sur+reendidaJ os ol&os do +a+(, contudo,
arregalara$,se e$ sinal de ad$iração $asculina. 4l&ei e$ /olta, -
+rocura do LuGe, +ercebendo co$o ele L( de/ia estar a sentir,se
e$baraçado.
'ann; enfiou u$ dos braços debaiMo do braço direito da $a$ã e o outro
no braço es0uerdo do +a+(, de $aneira a +oder aco$+an&(,los at# ao
local da festa e anunciar a sua c&egada, o 0ue fe% de i$ediato. 3egui,
os, de +erto, u$ +ouco $ais atr(s.
Tin&a sido instalado u$ a$+lo bar e$ frente da casa e dois bar$en
ser/ia$ generosa$ente as bebidas, se$ se0uer se +Zeocu+are$ co$ a
0uantidade de (lcool 0ue +un&a$ nos co+os. Perto do bar +ro/isBrio,
&a/ia u$ barril c&eio de cer/eLa, sub$erso nu$ tan0ue de gelo. 9$a
corrente%a unifor$e de &o$ens, $uitos dos 0uais &abita/a$ nos 2illies,
fa%ia$ fila +ara enc&er as suas canecas.
A 'ann; $andara +endurar conLuntos de lT$+adas ao longo do rel/ado,
desde a casa at# -s (r/ores $ais +rBMi$as. Contratara $eia d?%ia de
$ul&eres +ara +re+arar e ser/ir a co$ida. Todas elas usa/a$ batas de
algodão branco e ser/ia$ a co$ida atr(s de co$+ridas $esas cobertas de
tac&os co$ frango frito, tra/essas de +eiMe, tigelas c&eias de u$a
/ariedade de saladas, +ur# de batata e legu$es co%idos e$ /a+or.
, A $in&a $ana rica e o $eu cun&ado, o rei e a rain&a de 2innerrow, os
3tonewallQ , gritou a 'ann;.
, 4&, 'ann;, +or fa/or. Te$ Luí%o , re+reendeu,a a $in&a $ãe.
, 4ra, deiMa,a di/ertir,se , disse o +a+(. Ac&ei 0ue ele gostara de ser
c&a$ado o rei de 2innerrow. ) +rosseguiu:
, R a noite dela. 'eli% ani/ers(rio, 'ann;Q
, 4brigadin&a, 0uerido Logan, $as não le/o ao $enos u$ beiLo de
+arab#nsP *ão te i$+ortas, +ois não, Kea/enl;P
, 7sso # co$ o Logan, 'ann;. *ão ten&o 0ue di%er,l&e 0ue$ ele +ode ou
não beiLar.
A 'ann; ac&ou graça - res+osta da $in&a $ãe. Co$eçou
""
a rir se$ +arar, e de+ois cessou o riso de re+ente e encostou,se ao $eu
+ai de u$a $aneira tão sedutora 0ue interro$+eu as con/ersas - nossa
/olta. Toda a gente se calou e ficou a ol&ar. A $in&a $ãe afastou,seJ
eu, +or#$, não consegui des/iar o ol&ar deles os dois. 4 +a+( sorriu
ner/osa$ente e de+ois inclinou,se +ara dar - 'ann; o seu beiLo de
+arab#ns.
Iuando os seus l(bios se tocara$, a 'ann; agarrou,o +elos o$bros e
+uMou,o +ara si. Vi co$o ela $o/i$enta/a a língua entre os l(bios dele
e encostara o +eito ao braço dele. Alguns dos &o$ens dos 2illies
a+laudira$ e incitara$ co$ lascí/ia. Iuando os seus l(bios final$ente
se se+arara$, a 'ann; arrastou o +a+( at# - +ista de dança, en0uanto
ele ol&a/a +ara tr(s +ara $i$ e +ara a $in&a $ãe, se$ conseguir fa%er
nada. A 'ann; co$eçou a rodo+iar - sua frente, incitando,o a Luntar,se
a ela, na0uilo a 0ue c&a$ou Nestas danças $odernasN.
4brigou,o a desa+ertar u$ +ouco a gra/ata.
, *ão +recisa/as de ficar todo +inoca +ara a tua /el&a 'ann; ,
co$unicou ela.
Dirigia tudo o 0ue di%ia +ara a assist.ncia de ra+a%es 0ue se
aglo$era/a - sua /olta. )les ria$, sorria$ e acoto/ela/a$,se. 4
conLunto toca/a cada /e% $ais alto.
Voltei a +rocurar o LuGe, $as não o /i c( fora e$ lado nen&u$.
, /ou buscar 0ual0uer coisa +ara co$er, Annie , declarou a $in&a $ãe
co$ fir$e%a ,, e /ou +Ur o +resente da 'ann; na0uela +il&a ali adiante.
Iueres co$er algu$a coisaP
4l&ei +ara o seu rosto e +erguntei,$e co$o se sentiria ela e$ relação
ao facto de o +a+( e a tia 'ann; estare$ a ser o centro das atençOes,
+rinci+al$ente co$ todos os $eMericos 0ue corria$ sobre o seu caso &(
tantos anos. Contudo, $es$o nessas circunstTncias, a $a$ã tin&a u$a
ca+acidade eMtraordin(ria +ara re+ri$ir os seus /erdadeiros
senti$entos. 3B $es$o u$a +essoa co$o eu, algu#$ 0ue a con&ecia &(
tanto te$+o e esta/a tão +rBMi$a dela, +odia re+arar no ol&ar frio e
duro nos seus ol&os a%uis e +erceber 0ue ela esta/a não sB triste, co$o
ta$b#$ furiosa.
Co$o conseguia ela controlar,se tantoP 7sso era +ara $i$ u$ enig$a. )
se acontecesse algo +arecido co$igo e co$ o $eu $aridoP 3eria eu ca+a%
de controlar,$e co$o ela, ou si$+les$ente eM+lodiriaP 3e fosse co$ o
LuGe e ele esti/esse a beiLar outra $ul&er...
4 +a+( tenta/a balançar as ancas ao rit$o da 'ann;, en0uanto ela se
a+roMi$a/a e +ousa/a as $ãos nos seus o$bros.
"F
Ac&ei,a ridícula, a dançar co$o u$a adolescente lasci/a. )le +arecia
aturdido. Co$o o +a+( e a tia 'ann; esta/a$ a ser inLustos +ara co$ a
$a$ã, tendo e$ conta o 0ue ela era obrigada a su+ortar en0uanto eles se
eMibia$ +ara a0uela $ultidão enrou0uecida. A+eteceu,$e gritar +ara o
+a+( +arar co$ a0uilo e ta$b#$ 0uis dar u$ berro - tia 'ann; +or não
ter e$ consideração os senti$entos da $in&a $ãe. Ka/ia u$ li$ite +ara o
egoís$o e +ara tudo o 0ue se +odia descul+ar e$ no$e da di/ersão,
concluí eu. Precisa/a de falar Co$ o LuGe.
, Pri$eiro /ou +rocurar o LuGe e de+ois /a$os ter contigo
, )st( be$, 0uerida , disse ela e deitou u$ ol&ar +ara o +a+( e +ara a
tia 'ann;.
*esse $o$ento, a 'ann; tin&a os braços - /olta da cintura dele e
balança/a as ancas frenetica$ente de u$ lado +ara o outro. Por u$
$o$ento, +erguntei a $i$ +rB+rio se não de/eria interro$+.,los e le/ar
o +a+( +ara longe da 'ann;, $as de+ois +ensei 0ue ela +odia fa%er u$
escTndalo ainda $aior, e$baraçando,nos ainda $ais. 'ui - +rocura do
LuGe e final$ente encontrei,o e$ casa, sentado so%in&o no sof( da sala
de estar.
, LuGe, +or0ue est(s sentado a0ui so%in&oP
)le le/antou os ol&os. Iuando $e /iu, o seu sorriso ro$+eu a ca$ada de
gelo 0ue cobria o seu rosto furioso.
, H( não consigo su+ortar a0uilo l( fora, Annie. Decidi 0ue o $el&or a
fa%er era /ir +ara dentro e es+erar 0ue tudo acabe. )la est( a atirar,
se a todos eles, e a $aneira co$o a beiLa$ e co$o ela corres+onde... ,
Abanou a cabeça. , Iue est( ela a tentar +ro/arP
, Pro/a/el$ente 0ue +ode ser Lo/e$ e bonita +ara se$+re. Iue os ra+a%es
no/os /ão se$+re deseL(,la.
, Por 0ue ra%ão não se +orta ela co$o u$a $ul&er da sua idadeP Por0ue
não +ode ela ter classe, co$o a Kea/enP
, Agora est( a fa%er u$a cena co$ o +a+(, e a $in&a $ãe est( furiosa ,
disse eu, se$ esconder a $in&a rai/a.
)le ergueu o ol&ar ra+ida$ente.
, A s#rioP At# ti/e +esadelos co$ isso. ) o teu +ai est( a reagir co$oP
, Ac&o 0ue est( sB a tentar ser delicado e e/itar 0ue ela +ro/o0ue
cenas ainda $ais e$baraçosas, $as não sei +or 0uanto te$+o $ais a $in&a
$ãe /ai aguentar. Ten&o tanta +ena dela, LuGe.
, Hulgo 0ue # $el&or /oltar l( +ara fora. Tal/e% eu +ossa fa%er algu$a
coisa. Descul+a , disse ele.
"A
, *ão +odes +assar a /ida a +edir descul+as +ela tua $ãe, LuGe.
, Ac&o 0ue não ten&o feito outra coisa desde 0ue $e le$bro.
)ndireitou,se. )sta/a $uito bonito, co$ u$ casaco des+orti/o a%ul,claro
e gra/ata. 4 seu abundante cabelo negro era $acio e ondulado. *a $in&a
o+inião L( não +arecia u$ ra+a%in&o. Parecia u$ &o$e$J u$ &o$e$ 0ue
conseguiria lidar co$ u$a situação co$o esta. 'ui atr(s dele at# l(
fora.
4 conLunto esta/a a tocar outra $?sica. 3ubita$ente, ou/iu,se u$a $oda
dos 2illies, e os &o$ens das barracas &a/ia$ for$ado u$a roda - /olta
da tia 'ann; e do +a+(, 0ue +arecia ter,se &abituado -0uela +arBdia -
$edida 0ue a tia 'ann; rodo+ia/a - sua /olta. 4 seu cabelo, 0ue L(
esti/era cuidadosa$ente +enteado, $ostra/a,se agora e$ desalin&o,
es/oaçando desenfreada$ente.
Vislu$brei a $in&a $ãe, ligeira$ente afastada, de +# sob u$ +in&eiro.
Tin&a u$ +rato de co$ida nas $ãos, $as, na realidade, não esta/a a
co$er.
, 4 teu +ai est( a fa%er figura de +ar/o , $ur$urou ela, 0uando eu e o
LuGe nos a+roMi$($os dela. , Ten&o estado - es+era 0ue ele caia e$ si,
$as +elas $in&as contas ele L( to$ou u$as 0uatro bebidas.
, )u /ou interro$+.,los , ofereceu,se o LuGe.
Afastou,se antes de a $in&a $ãe +oder res+onder. Des/iou dois &o$ens e
entrou na roda, agarrou a $ão direita da tia 'ann; e +uMou,a +ara si,
afastando,a do +a+(, o 0ual ainda ficou -s /oltas, confuso +or u$
$o$ento. )$ seguida, reco$+Us,se, /iu 0ue a 'ann; esta/a a dançar co$ o
LuGe e retirou,se do centro da roda. A $in&a $ãe a/ançou.
, R $el&or co$eres algu$a coisa, Logan, +ara enso+ares u$ +ouco desse
(lcool , aconsel&ou ela, nu$a /o% dura e fria.
, KaP
)le ol&ou +ara $i$ e de+ois +ara a roda de &o$ens e $ul&eres 0ue batia$
+al$as e se Lunta/a$ ao LuGe e - 'ann; en0uanto estes dança/a$. Li$+ou
o rosto co$ o lenço e abanou a cabeça.
, A tua ir$ã # doidaQ , eMcla$ou. A $in&a $ãe fitou,o a+enas. , )stou
esfo$eado , acrescentou ra+ida$ente e dirigiu,se +ara a $esa da co$ida.
'i0uei a /.,lo tro+eçar +elo ca$in&o e, 0uando le/antei os ol&os +ara o
c#u, /i as nu/ens furti/as de 1oland 3tar co$eçare$ a desli%ar +or ci$a
dos i$+onentes $ontes escuros, dirigindo,se directa$ente +ara 2innerrow.
">
4 +a+( enc&eu u$ +rato co$ co$ida e deiMou,se cair +esada$ente nu$a
cadeira +erto de u$a das $esas 0ue a 'ann; $andara colocar no rel/ado.
A $ãe e eu Lunt($o,nos a ele e co$eç($os a co$er en0uanto obser/(/a$os
a0uele ru+o de bo#$ios 0ue se agita/a nu$ frenesi$ cada /e% $ais
desenfreado. 1econ&eci algu$as das +essoas da cidade. Parecia,$e 0ue a
'ann; de/ia ter con/idado todas as +essoas 0ue encontrara, co$ a
intenção de fa%er co$ 0ue a sua festa se tornasse u$ e/ento $e$or(/el
+ara 2innerrow. 6uitas dessas +essoas era$ o+er(rios e ser/entes.
*en&u$ dos a$igos $ais sofisticados dos $eus +ais &a/ia co$+arecido,
ne$ $es$o co$o atenção +ara co$ elesJ ti/e a certe%a de 0ue a $in&a $ãe
seria +erfeita$ente ca+a% de +erdo(,los +or isso. *ão $e le$bro de
algu$a /e% ter /isto a $in&a $ãe tão constrangida co$o na0uele $o$ento.
3ubita$ente, a tia 'ann; +arou de dançar e dirigiu,se ao res+ons(/el do
conLunto. )le acenou co$ a cabeça, e o conLunto tocou u$a curta
introdução seguida +elo rufar da bateria. A tia 'ann; /irou u$a lata de
liMo ao contr(rio e dois dos seus Lo/ens ad$iradores $asculinos
aLudara$,na a subir.
, Iuero di%er u$a coisa , co$eçou ela.
, 3B u$aP , gritou algu#$, e seguiu,se u$a confusão de risos.
, De$, tal/e% seLa $ais ou $enos u$a d?%ia , contra+Us a tia 'ann;, e
seguira$,se $ais risos. , Iuero agradecer a todos +or tere$ /indo -
festa dos $eus 0uarenta anos. R isso $es$o, eu disse 0uarenta e ten&o
$uito orgul&o nisso. Ten&o orgul&o e$ ter 0uarenta anos e +arecer ter
/inte.
Deu u$a /olta e$ ci$a da lata do liMo +ara eMibir a sua sil&ueta,
e$+inando os seios. 4s &o$ens 0ue esta/a$ - sua /olta assobiara$ e
batera$ co$ os +#s no c&ão.
4l&ei +ara o LuGe. 1etirara,se u$ +ouco +ara o lado e baiMara a cabeça.
3enti i$ensa +ena dele e deseLei +oder +egar,l&e na $ão e le/(,lo +ara
be$ longe dali.
, As outras $ul&eres, +rinci+al$ente as ricas e +oderosas de 2innerrow,
0ue ne$ se0uer se dignara$ /ir - $in&a festa, $ente$ sobre a idade. 3ão
obrigadas, +or0ue 0uando tin&a$ /inte anos +arecia$ ter 0uarenta.
Kou/e ainda $ais risos. )ntão u$ dos ra+a%es gritou:
, )u ten&o /inte anos, 'ann;. Iuantas /e%es # 0ue /inte cabe e$
0uarentaP
4s risos au$entara$ de to$. A 'ann; sorriu, +Us as $ãos nas ancas e
/irou,se +ara ele.
"!
, *e$ u$a , eMcla$ou ela, e a assist.ncia ui/ou. , de 0ual0uer $aneira,
seus +aler$as, &oLe ten&o $uitas ra%Oes +ara estar contente. )stão a
/er ali o $eu fil&o LuGe, co$ u$ ar de 0ue$ 0uer $eter,se debaiMo de
u$a +edra. 4ra be$, ele deu,$e u$a grande alegria. 'oi ad$itido e$
Kar/ard, e eles 0uere$ tanto 0ue ele /( 0ue at# l&e +aga$ as $alditas
contas todas. ) 0ue tal +ara u$ Casteel, &aP
4 LuGe le/antou a cabeçaJ o seu rosto esta/a tão /er$el&o 0ue eu +ensei
0ue fosse +egar fogo. Toda a gente se tin&a /irado +ara ol&ar +ara ele.
, )ntão 0ueres fa%er u$ discurso, 0uerido LuGe, ou ac&as 0ue estes
labregos não te ia$ +erceberP
4 LuGe não res+ondeu.
, *ão fa% $al, 0uerido. 3ou ca+a% de falar +elos dois e, 0uando for a
Kar/ard, &ei,de $ostrar u$as coisas a esses +rofessores.
, L( isso /ais, 'ann; , gritou algu#$.
)$ seguida, o conLunto atacou o Parab#ns a Voc. e a assist.ncia co$eçou
a cantar. A 'ann; fa%ia +oses e$ ci$a do caiMote /irado ao contr(rio e
sorriu aberta$ente +ara $i$ e +ara a $in&a $ãe. Iuando a canção
ter$inou, todos a+laudira$, en0uanto $eia d?%ia da0ueles ra+a%es se
+reci+ita/a +ara aLudar a 'ann; a descer.
6o$entos $ais tarde, a nossa atenção ficou centrada e$ dois &o$ens 0ue
co$eçara$ a e$+urrar,se. 9$ deles acusa/a o outro de l&e ter +assado -
frente na fila da cer/eLa. 4s a$igos de a$bos, e$ /e% de se+ar(,los,
incita/a$,nos, at# 0ue u$ deu u$ soco no outro. As +essoas a+ressara$,
se a se+ar(,los. 4 +a+( ac&ou graça a tudo a0uilo.
, H( # &ora de ir$os, Logan , declarou a $a$ã co$ fir$e%a. , )sta festa
sB te$ tend.ncia a +iorar.
, Da0ui a +ouco , res+ondeu o +a+( e le/antou,se +ara se a+roMi$ar da
discussão.
4s dois &o$ens /ocifera/a$ inL?rias recí+rocas. Consegui ou/ir as
gargal&adas da tia 'ann; no $eio do barul&o. 4 /ento tornara,se $ais
forte, e as lT$+adas 0ue esta/a$ +enduradas ao longo do rel/ado
co$eçara$ a baloiçar. A faiMa e$ &o$enage$ - tia 'ann; ro$+eu,se, -
$edida 0ue o /ento a e$+urra/a +ara ci$a e +ara baiMo, de $odo 0ue
agora oscila/a li/re$ente na noite co$o u$ estandarte de guerra.
A tia 'ann; dirigiu,se directa$ente +ara o local da briga.
, Iue raio de ideia # essa de lutar no dia dos $eus anosP , +erguntou
ela, co$ as $ãos nas ancas.
FV
Tr.s dos seus Lo/ens na$orados Luntara$,se - sua /olta e
co$eçara$ a descre/er,l&e a riMa. )la balança/a entre u$ +#
e outro en0uanto escuta/a. 4 LuGe surgiu +or detr(s dela,
ol&ou na $in&a direcção e abanou a cabeça. A $a$ã lançou,se subita$ente
+ara a frente e agarrou no braço do +a+(.
, Logan, 0uero ir +ara casa. AgoraQ , insistiu ela.
'itou,a +or u$ instante e de+ois anuiu. )la condu%iu,o at# ao logar
onde eu esta/a.
, Va$os e$bora, Annie.
A rai/a esta$+ada no seu rosto +arecia +restes a eM+lodir.
Le/antei,$e e segui,a, e o $eu +ai arrasta/a,se lenta$ente atr(s de
nBs. Antes, +or#$, 0ue conseguísse$os c&egar ao carro, a 'ann;
descobriu,nos e gritou:
, 4nde # 0ue +ensas 0ue /ais, Kea/enl;P A $in&a festa ainda agora
co$eçouQ
4l&ei +ara tr(s, $as a $in&a $ãe $andou,$e continuar e seguir +ara o
carro. As gargal&adas da tia 'ann; seguira$,nos co$o a cauda de u$
+a+agaio de +a+el. 4 +a+( tro+eçou atr(s de nBs e a+an&ou,nos L( de+ois
de estar$os no banco traseiro do carro.
, Rs ca+a% de guiarP , +erguntou,l&e a $in&a $ãe.
, Claro 0ue sou ca+a% de guiar. *ão +ercebo +or0ue est(s tão ner/osa.
Dois ti+os ti/era$ u$a +e0uena desa/ença. *ada de es+ecial. H( estão
outra /e% grandes a$igos.
)ntrou no carro e co$eçou a re$eMer nos bolsos, - +rocura das c&a/es.
, Debeste de $ais, Logan. ) sei 0ue ta$b#$ to$aste 0ual0uer coisa e$
casa, antes de sair$os +ara a festa.
, ) de+oisP R +ara isso 0ue ser/e$ as festas, ou não #P , res+ondeu ele
co$ u$a as+ere%a ines+erada.
, *ão , retor0uiu ela, /iolenta$ente.
4 +ai encontrou a c&a/e e concentrou,se e$ conseguir $et.,la na
ignição. *ão $e le$bro de algu$a /e% o ter /isto assi$ tão confuso. De
re+ente, u$ +ingo de c&u/a bateu no +(ra,brisas co$o u$ esguic&o.
3eguiu,se outro e de+ois outro.
, De 0ual0uer $aneira, +arece 0ue /ai c&o/er na festa disse ele de $au
&u$or. , 4 1oland tin&a ra%ão.
, R a $el&or coisa 0ue +odia acontecer , co$entou a $in&a $ãe. , Vai
acal$ar os Tni$os de todos e toda a gente , acrescentou, ol&ando +ara
ele +ro+ositada$ente , est( a +recisar de esfriar u$ +ouco os Tni$os.
4 +a+( +Us o carro a trabal&ar e nBs fo$os e$+urradas +ara a frente.
F
, Iue 0ueres di%er co$ issoP
Voltou,se +ara a $a$ã e ol&ou +ara ela de u$a $aneira agressi/a.
, *ão de/ias t.,la deiMado beiLar,te e tratar,te da0uela $aneira,
Logan. Toda a gente /iu.
, ) então, 0ue 0uerias 0ue eu fi%esseP Iue l&e desse u$a so/aP
, *ão, $as não +recisa/as de ter sido tão solícito.
, 3olícitoP 4ra, deiMa,te disso, Kea/en. *ão # Lusto. )sta/a
encurralado, eu...
, Vai $ais de/agar. A c&u/a est( $ais intensa e sabes co$o estas
estradas +ode$ ser +erigosas , ad/ertiu a $a$ã.
, )u não 0ueria dançar assi$ co$ ela, $as ac&ei 0ue se $e afastasse,
+odia ser +ior e 0ue$ sabe o 0ue ela seria ca+a% de di%er. )la esta/a a
cair de b.beda e...
, Vai $ais de/agarQ , gritou ela, desta /e% co$ $aior /ee$.ncia.
Agora, o +(ra,brisas L( esta/a coberto de (gua e os li$+a,/idros não
conseguia$ afast(,la total$ente.
Detestei /.,los da0uela $aneira. A+ercebi,$e de 0ue as ?nicas /e%es 0ue
eles discutia$ assi$ era 0uando a tia 'ann; esta/a en/ol/ida na
discussão. Por 0ual0uer ra%ão, ela conseguia se$+re causar +roble$as
entre eles, re$eMendo e$ feridas antigas, ou abrindo no/as feridas. *a
$in&a o+inião, fora u$a +ena ela não ter fugido co$ u$ dos seus ra+a%es
e deiMar o LuGe a /i/er connosco. )ntão si$, +odía$os ser
/erdadeira$ente u$a fa$ília feli% e nunca tería$os de +reocu+ar,nos co$
situaçOes desagrad(/eis co$o esta.
, *ão /eLo nadaQ , eMcla$ou a $a$ã, $as o +a+( não a ou/iu.
, Rs ca+a% de i$aginar o 0ue est( a +assar,se l( agoraP disse ele a
rir. 4l&ou +ara a $a$ã e la$entou,se: , Descul+a se te fi% sofrer,
Kea/en. A s#rio 0ue esta/a sB a tentar...
, Logan, ol&a +ara a estrada. )stas cur/as...
A estrada 0ue descia at# 2innerrow era íngre$e e c&eia de cur/as
+erigosas. *a0uele $o$ento, a c&u/a, 0ue /in&a de leste, fustiga/a as
encostas dos $ontes. A condução incerta do +a+( fa%ia,$e balançar de u$
lado +ara o outro, l( atr(s. )sti0uei,$e e agarrei,$e - +ega +or ci$a
da Lanela.
, Tu sabes 0ue não ti/e intenção de fa%er nada... , reco$eçou ele, $as
a $a$ã cortou,l&e a +ala/ra.
, )st( be$, Logan , declarou ela co$ .nfase. , 'ala$os sobre isso
0uando c&egar$os a casa.
De re+ente, 0uando nos a+roMi$(/a$os de u$a cur/a
FC
a+ertada, u$ /eículo, 0ue /in&a a subir a colina, dirigiu,se a grande
/elocidade na nossa direcção.
4u/i a $in&a $ãe gritar e senti o carro dar u$a guinada +ara a direita.
De+ois, senti o carro tra/ar.
A ?lti$a coisa de 0ue $e le$bro foi o grito agudo da $a$ã e a /o%
subita$ente sBbria do +a+( a c&a$ar o $eu no$e.
, Annie... Annie... Annie...
" A 6A741 P)1DA
Abri os ol&os. Pareceu,$e estar a fa%er u$ esforço enor$e. )ra co$o se
as +(l+ebras ti/esse$ sido cosidas. PestaneLei re+etida$ente, e as
+(l+ebras co$eçara$ a abrir e a fec&ar co$ $enos esforço.
4nde esta/a euP 4 0uarto era tão branco. ) a0uela rou+a de ca$a...
c&eira/a a go$a e era tão (s+era. ) &a/ia u$ +e0ueno %u$bido nos $eus
ou/idos.
, AnnieQ )nfer$eira, ela est( a abrir os ol&os. )nfer$eira...
enfer$eiraQ
Virei,$e de/agar, e a $in&a cabeça +arecia feita de +edra, co$o o busto
de Hefferson Da/is no +(tio +rinci+al da escola de 2innerrow. 9$a
$ul&er de branco , u$a enfer$eira , to$ou o $eu +ulso direito entre os
seus dedos +ara /erificar a $in&a +ulsação e /i o tubo do soro +reso ao
$eu braço.
4l&ei +ara a $in&a es0uerda. Aí, esta/a sentado u$ sen&or de idade, co$
o cabelo grisal&o e os ol&os a%ul,claros $ais bril&antes 0ue eu L(
/ira. Virei,$e de no/o +ara a enfer$eira. )sta/a ocu+ada a escre/er nu$
gr(fico e deitou a+enas u$ r(+ido ol&ar ao &o$e$, o 0ual to$ou a $in&a
$ão es0uerda entre as suas e se inclinou u$ +ouco $ais sobre $i$. 'icou
tão +rBMi$o 0ue consegui sentir o c&eiro do seu afters&a/e ligeira$ente
adocicado.
, Iue$ # o sen&orP , +erguntei. , 4 0ue estou a fa%er a0uiP
, Annie, receio 0ue $e ten&a cabido a tarefa de co$unicar,te
Hefferson Da/is: oficial e +olítico norte,a$ericano 0ue nasceu e$
'air/iew, no XentucG;, e$ >V>, e faleceu e$ *o/a 4rleães, e$ >>!. 'oi
+residente dos )stados Confederados durante a Guerra da 3ucessão. <*.
da T.=
FE
a notícia $ais terrí/el 0ue +ossas ou/ir. )s+ero 0ue não $e odeeies Por
ser o +ortador de tão grande desgosto.
fec&ou os ol&os e res+irou fundo, co$o se l&e faltasse o ar +or di%er
a0uelas +oucas +ala/ras.
, Iue desgostoP
Tentei erguer,$eJ o $eu cor+o, +or#$, +arecia ador$ecido da cintura
+ara baiMo. 3B consegui le/antar os o$bros a escassos centí$etros do
colc&ão.
, 3ofreste u$ terrí/el acidente de auto$B/el e esti/este e$ co$a.
, AcidenteP
Pis0uei os ol&os. De+ois le$brei,$e de tudo de re+ente: a c&u/a, o
grito da $in&a $ãe e o $eu +ai a c&a$ar NAnnieQN 4 $eu coração
estre$eceu.
, 4&, $eu DeusQ 4nde estão os $eus +aisP 4nde est( a $in&a $ãeP 6a$ãQ ,
gritei, sentindo,$e subita$ente des/airada. 4l&ei +ara a enfer$eira e
+erguntei: , 4nde est( o +a+(P
9$ +Tnico frio e &?$ido a+ossou,se de $i$. A0uele &o$e$ estran&o fec&ou
os ol&os e de+ois abriu,os de/agar, a+ertando a $in&a $ão.
, Annie, sinto $uito.
3enti,$e co$o se esti/esse a /i/er u$ +esadelo e$ cT$ara lenta. 4l&ei
+ara o &o$e$ e /i a dor nos seus ol&os $isturada co$ l(gri$as. DaiMou a
cabeça e de+ois le/antou,a +ara encarar,$e.
, 3into $uito, Annie.
, *ãoQ
*ão 0uis aceitar as suas +ala/ras, $es$o antes de ele as +ronunciar.
, 6orrera$ os dois , co$unicou,$e ele, co$ as l(gri$as a correre$ +elo
rosto. , )sti/este e$ co$a durante dois dias.
, *ãoQ
1etirei a $in&a $ão dos seus dedos fortes e enterrei o rosto na
al$ofada.
, *ão, não acredito e$ si.
*a0uele $o$ento, sentia todo o $eu cor+o ador$ecido, gelado, co$o se
esti/esse $orta. *ão 0ueria estar ali e deseLa/a 0ue a0uele &o$e$ se
fosse e$bora. Tudo o 0ue eu 0ueria era estar no/a$ente e$ casa Lunto
dos $eus +ais. N4&, $eu DeusN, re%ei eu, N+or fa/or, fa%e co$ 0ue isso
aconteça e +or fa/or fa%e co$ 0ue este +esadelo desa+areça. Por fa/or,
+or fa/or...N
F"
, Annie, +obre Annie.
3enti,o afagar o $eu cabelo co$o a $in&a $ãe tantas /e%es fa%ia.
, Vi$ logo 0ue $e c&a$ara$ e ten&o estado - cabeceira da tua ca$a desde
então.
Virei,$e de/agar e ol&ei +or entre os dedos. 4 rosto do &o$e$ esta/a
c&eio de si$+atia e desgosto. 4 seu +ranto e o seu sofri$ento era$
sinceros.
De re+ente, tornou,se claro +ara $i$ 0ue$ era a0uele &o$e$. 3B +odia
ser o $isterioso Ton; Tatterton, o +rínci+e da 6ansão 'art&inggale, e
esta/a ali, - $in&a cabeceira
, Contratei enfer$eiras /inte e 0uatro &oras +or dia e $andei /ir os
$eus $#dicos +articulares de +ro+Bsito +ara ti, $as as condiçOes a0ui
estão longe de sere$ deseL(/eis. Pri$eiro, # +reciso 0ue /(s +ara
Doston e de+ois +ara 'art&inggale , continuou ele.
Tudo o 0ue ele $e di%ia +assa/a +or $i$ co$o +ala/ras $ur$uradas nu$
son&o. Abanei a cabeça.
, Iuero /er a $a$ã. Pa+(...
, )les $orrera$ e aguarda$ o funeral na 6ansão 'art&inggale. Ten&o a
certe%a de 0ue esta seria a /ontade do teu +ai , disse ele sua/e$ente.
, A 6ansão 'art&inggaleP
, 4s 3tonewall, os teus a/Bs +aternos, L( $orrera$ os dois, se não, t.,
los,ia consultado, $as estou certo de 0ue eles 0uereria$ assi$... 9$
enterro digno +ara os teus +ais. ), da $in&a +arte, /ou gastar at# ao
$eu ?lti$o centa/o +ara 0ue fi0ues outra /e% de boa sa?de.
4l&ei +ara ele +or u$ $o$ento, e então as l(gri$as 0ue &a/ia$ ficado
retidas nos $eus ol&os co$o a (gua nu$a co$+orta, soltara$,se, correra$
li/re$ente e eu co$ecei a soluçar se$ +arar, estre$ecendo todo o $eu
cor+o da cintura +ara ci$a. Ton; Tatterton inclinou,se +ara a frente
+ara abraçar,$e e confortar,$e o $el&or 0ue +odia.
, Ten&o tanta +ena, $in&a +obre, $in&a 0uerida Annie. A linda fil&a da
Kea/en... a neta da Leig& , $ur$urou ele ao beiLar,$e na testa, ao
$es$o te$+o 0ue afasta/a as $adeiMas do $eu cabelo. , 6as não /ais
ficar so%in&aJ nunca ficar(s so%in&a. )u estou a0ui agora e se$+re
estarei en0uanto for /i/o.
, Iue se +assa co$igoP , +erguntei +or entre l(gri$as. , *ão consigo
$eMer as +ernas. *e$ se0uer consigo senti,lasQ
, Le/aste u$a grande +ancada na coluna e na cabeça.
FF
4s $#dicos são de o+inião 0ue o trau$atis$o 0ue sofreste na coluna
afectou a tua coordenação $otora, $as não te +reocu+es co$ o 0ue te
aconteceu, Annie. Co$o L( disse, /ais +Ur,te boa outra /e%.
DeiLou o $eu rosto enc&arcado e$ l(gri$as e sorriu, e os seus ol&os
a%uis era$ tran0uilos.
4 DraGe , disse eu. , 4nde est( o DraGeP ) o LuGeP 4nde est( o LuGeP )
a tia 'ann; , $ur$urei.
*esse $o$ento, +recisa/a da $in&a fa$ília - $in&a /olta e não da0uele
estran&o. 4&, $eu Deus, 0ue iria acontecer co$igoP 3enti,$e +erdida,
desolada, /a%ia, /agueando co$o u$ +a+agaio de +a+el ao /ento, cuLo
cordel se +artira. Iue faria agoraP
, 4 DraGe est( l( fora, na sala de es+era. 4 LuGe e a 'ann; L( +assara$
+or c( /(rias /e%es e /ou a/is(,los de 0ue L( saíste do co$a , disse o
Ton;. , 6as +ri$eiro /ou $andar entrar os $eus $#dicos.
, *ão. Pri$eiro 0uero /er o DraGe e, +or fa/or, telefone ao LuGe e -
'ann; e +eça,l&es +ara /ire$ L( +ara c(.
, )st( be$, eu +eço. 'aço tudo o 0ue 0uiseres.
)le beiLou,$e de no/o no rosto e le/antou,se. 3orriu,$e de u$a $aneira
calorosa e ao $es$o te$+o estran&a, e de+ois saiu. 6o$entos $ais tarde,
o DraGe entrou no 0uarto co$ u$a eM+ressão carrancuda e os ol&os
inLectados. 3e$ di%er u$a +ala/ra, abraçou,$e e a+ertou,$e co$ força de
encontro ao seu +eito, e eu co$ecei outra /e% a c&orar. 4s soluços
fi%era$,$e doer as costas e o coração. )le beiLou,$e, abraçou,$e e
e$balou,$e co$o a u$ beb#, encostando o seu rosto ao $eu, e as suas
l(gri$as $isturara$,se co$ as $in&as.
, Tu sabes 0ue eles era$ co$o se fosse$ os $eus +ais disse ele. , A
$in&a $ãe /erdadeira não +oderia ter,$e a$ado $ais do 0ue a Kea/en, e o
Logan se$+re $e tratou co$o a u$ fil&o. 9$a /e%, ao dar u$ +asseio a
ca/alo so%in&o co$ ele, le$bro,$e de ele di%er,$e 0ue se$+re +ensa/a e$
$i$ co$o se eu fosse seu fil&o. N4 0ue # $eu # teu e se$+re ser(N,
disse ele.
, 4&, DraGe, ser( $es$o /erdade tudo istoP )les $orrera$ $es$o e
desa+arecera$ +ara se$+reP
, 3i$, e # u$ $ilagre estares /i/a. )u /i o carro. 'icou co$+leta$ente
desfeito.
, *ão consigo $eMer as +ernas. At# +arece 0ue ne$ se0uer as ten&o.
, )u sei. 4 Ton; contou,$e o 0ue os $#dicos ac&a$.
FA
)le /ai fa%er tudo +or ti, Annie. R u$ &o$e$ eMtraordin(rio e
$ara/il&oso. Assi$ 0ue ele soube do acontecido, $o/eu c#us e terras e$
no$e da sua fortuna. 6andou /ir $#dicos de a/ião e ele +rB+rio te$
estado +er$anente$ente ao teu lado. 6andou /ir u$ dos seus gerentes, de
$odo a 0ue a f(brica do Logan e$ 2innerrow +ossa continuar a funcionar
+or0ue, tal co$o ele di%, era $uito i$+ortante +ara o Logan e +ara a
Kea/en 0ue as +essoas da0ui ti/esse$ algu$a coisa significati/a. Hurou
0ue a f(brica não /ai fec&ar e /ai at# $es$o eM+andir,se. At# $e
+erguntou se eu estaria dis+osto a dirigi,la u$ dia $ais tarde, de+ois
de $e for$ar. 4 DraGe continuou.
, ), de+ois, disse,$e 0ue tenciona fa%er obras e$ 'art&inggale outra
/e%, +ara 0ue tu +ossas restabelecer,te nu$ cen(rio $ara/il&oso. R u$a
sorte ele estar do nosso lado, Annie, nu$a altura de grande necessidade
co$o esta.
, 6as eu não 0uero ir +ara 'art&inggaleQ Iuero ir +ara casa, DraGeQ
'art&inggale nunca de/eria ser u$ &os+italJ de/eria ser... u$ lugar
es+ecial, u$ +araíso. Por fa/or, DraGe.
, Annie, eu sei 0ue # difícil +ara ti conseguires +ensar co$ clare%a.
De/es deiMar isso +ara outras +essoas $ais /el&as e $ais sensatas, e
0ue não esteLa$ tão +rBMi$as da trag#dia co$o tu. Te$os de fa%er o 0ue
for $el&or +ara ti. R isso 0ue 0ueres, não #P Iueres /oltar a andar e
continuar a /i/er a tua /idaP
, A $in&a /idaP 3e$ a $a$ã e se$ o +a+(P Longe de todosP Do LuGeP De
tiP De todas as +essoas 0ue a$oP Co$o +osso continuar a /i/er a $in&a
/idaP
, Tens de fa%er u$ esforço, Annie. R isso 0ue a Kea/en e o Logan
0uereria$ e, se eu não te dissesse isso, sentir,$e,ia cul+ado. 4s teus
+ais não era$ do ti+o de +essoas 0ue desiste$ de tudo, Annie. Tens de
ser igual a eles. *ão i$+orta 0uais fore$ os obst(culos 0ue se te
de+are$. )nfrenta,os e ultra+assa,os.
N*ão i$+orta 0uais fore$ os obst(culosN, +ensei. N)nfrenta os $ais
difíceisN, +ensei. )ra esse ta$b#$ o consel&o do LuGe.
, *ão /ou afastar,$e de ti, Annie. /ou estar +rBMi$o. KoLe /olto +ara
Doston e /ou /isitar,te no &os+ital de l(. )u sei 0ue # i$+ossí/el +ara
ti +ensares nisso tudo agora, +or0ue as coisas estão a acontecer
de$asiado de+ressa, $as confia na0ueles 0ue te a$a$. Por fa/or ,
i$+lorou ele.
1es+irei fundo e enfiei a cabeça na al$ofada. 4 +eso do $undo +arecia
co$+ri$ir,$e. As $in&as +(l+ebras esta/a$
F>
+esadas de no/o e senti,$e atordoada e cansada. Pensei 0ue tal/e% se eu
ador$ecesse e /oltasse a acordar, tudo a0uilo não +assasse de u$
terrí/el +esadelo e des+ertasse no $eu 0uarto na Casa KasbroucG.
3eria de $an&ã, e a $a$ã entraria co$ a sua energia &abitual, falando
das coisas 0ue iría$os fa%er nessa $an&ã. L( e$ baiMo, o +a+( estaria a
to$ar o seu caf# e a ler o 2all 3treet Hournal. )u to$aria u$ duc&e,
/estir,$e,ia e desceria as escadas a correr +ara saudar u$ dia no/o e
lu$inoso, e ele dar,$e,ia u$ beiLo de des+edida antes de sair +ara a
f(brica, tal co$o fa%ia todas as $an&ãs. Penetrei no $eu son&o nublado.
, 4 1oland L( +re+arou o $eu +e0ueno,al$oço , $ur$urei.
, KaP , disse o DraGe.
, Ten&o de co$er e arranLar,$e. KoLe a $ãe e eu /a$os -s co$+ras.
Preciso de u$ /estido +ara a festa de ani/ers(rio da 6aggie Te$+leton e
0uere$os co$+rar u$ +resente es+ecial. *ão troces de nBs, DraGe. )stou
a /er,te sorrir.
, Annie...
To$ou a $in&a cabeça nas suas $ãosJ eu, +or#$, não consegui abrir os
ol&os. Por isso, ele encostou a $in&a cabeça na al$ofada outra /e%.
, A casin&a de bonecas... # tão bonita... tão bonita... 4brigada, $a$ã.
/ou guard(,la co$ carin&o +ara se$+re...
, Annie...
3eria a /o% do +a+( 0ue continua/a a c&a$ar +or $i$P Pa+(, +or fa/or,
não +ares de c&a$ar +or $i$. Pa+(...
DeiMei,$e en/ol/er +elos braços calorosos e reconfortantes do sono.
Deitei,$e e /irei,$e de/agar, afastando a0uela lu% feia e $edon&a 0ue
0ueria irro$+er +elo $eu $undo de fantasia, destruindo,o +or co$+leto.
, *ão /a$os deiMar 0ue isso aconteça, LuGe. *ão /a$os. )u sei...
Procura as $ontan&as $ais altas... a /ista, a /ista...
, 4&, Annie, tens de ficar boa outra /e% , $ur$urou o DraGe e +egou na
$in&a $ão.
Contudo, no $eu son&o eu +ega/a na $ão do LuGe e corría$os +elo rel/ado
e$ direcção ao nosso +araíso de fa%,de,conta, onde eu $e sentia sal/a e
outra /e% e$ segurança. ) +odia ador$ecer.
Iuando acordei, os $#dicos do Ton; e a enfer$eira +articular
F!
esta/a$ a ol&ar +ara $i$. 9$ &o$e$ alto e $oreno co$ u$ fino bigode
acastan&ado e ol&os doces cor de a/elã segura/a a $in&a $ão e sorria,$e.
, )ntão, /i/a , disse ele. , 3ou o doutor 6alisoff e /ou tratar de ti
at# 0ue fi0ues boa outra /e%.
4l&ei +ara ele, e o seu rosto torna/a,se cada /e% $ais nítido, at# 0ue
consegui /er co$ nitide% as +e0uenas rugas finas 0ue se desen&a/a$ na
sua testa, co$o se algu#$ aí ti/esse traçado u$as lin&as co$ u$ l(+is.
, 4 0ue ten&o euP , +erguntei.
4s $eus l(bios esta/a$ tão secos 0ue sentia necessidade de estar se$+re
a +assar a língua +or eles. )$ /e% de res+onder,$e, /oltou,se +ara o
$#dico $ais Lo/e$ 0ue esta/a ao seu lado. )sse tin&a o cabelo louro e
+ele clara, e &a/ia /estígios de +e0uenas sardas sob os seus ol&os.
, )ste # o doutor Carson, o $eu assistente. Va$os a$bos tratar de ti.
, 4l( , disse o $#dico $ais no/o.
)sta/a a eMa$inar u$ gr(fico 0ue a enfer$eira l&e entregara.
, ) esta # 6istress Droadfield, a tua enfer$eira +articular. Vai ficar
contigo a +artir de agora at# ao dia e$ 0ue fi0ues boa e
suficiente$ente forte +ara +oderes /oltar a tratar de ti.
, 4l(, Annie , disse ela, e eMibiu u$ sorriso 0ue surgiu tão r(+ido
co$o o flas& de u$a $(0uina fotogr(fica.
Tin&a o cabelo tão negro co$o a tia 'ann;, $as este esta/a cortado
$uito curto e o rosto era redondo e grande. 4s o$bros era$ largos co$o
os de u$ &o$e$. *ão usa/a $a0uil&age$, e os seus l(bios era$ de u$
/er$el&o,+(lido.
, 4nde est( o DraGeP , +erguntei, e de+ois recordei,$e /aga$ente de ele
$e ter dito 0ue tin&a de /oltar +ara Doston.
, 4 DraGeP , disse o doutor 6alisoff. , )stão duas +essoas na sala de
es+era +ara te /ere$. 9$a # a tua tia 'ann; e a outra Lulgo 0ue # o seu
fil&o, não #P , 4l&ou +ara 6rs. Droadfield, 0ue confir$ou ra+ida$ente
co$ a cabeça. , /ou $and(,los entrar da0ui a +ouco. Pri$eiro deiMa,$e
contar,te o 0ue tenciona$os fa%er contigo, Annie.
) +rosseguiu:
, A+arente$ente, 0uando o carro do teu +ai ca+otou, bateste de encontro
a algo $uito duro e a +ancada na coluna, $es$o +or detr(s da tua
cabeça, deu orige$ ao 0ue nBs c&a$a$os u$ trau$atis$o, 0ue est( a
interferir co$ o controlo
AV
dos teus $o/i$entos e a causar u$a +aralisia na +arte inferior do teu
cor+o. *ão sabe$os eMacta$ente onde est( locali%ada a lesão ou a sua
eMtensão, +or0ue este &os+ital não dis+Oe do e0ui+a$ento necess(rio
+ara +oder$os fa%er u$ diagnBstico eMacto. Por isso, esta$os a tratar
de tudo +ara transferir,te +ara Doston, onde ser(s eMa$inada +or u$
neurologista, $eu associado. Aí, eles t.$ $aterial sofisticado, tal
co$o sondas +ara locali%ar as tuas lesOes e aLudar,nos a c&egar a u$
diagnBstico correcto, u$a tera+ia e u$ +rognBstico ade0uados.
, *este $o$ento, não sinto 0ual0uer dor nas $in&as +ernas , disse eu, e
ele sorriu.
, *ão. 1eal$ente não sentes, se elas esti/ere$ +aralisadas. 3e sentires
dores, isso # u$ sinal de 0ue os teus ner/os e $?sculos estão a /oltar
outra /e% a funcionar. 3ei 0ue +arece es0uisito deseLar sentir dores,
$as na realidade # isso 0ue te$os de fa%er. 4 $eu +arecer # 0ue se
tratar$os a lesão, a função $otora das tuas +ernas /ai /oltar. *o
entanto, isso +ode le/ar algu$ te$+o, e durante esse te$+o /ais
+recisar de $ais do 0ue carin&o e afecto. Vais +recisar de aLuda $#dica.
'i0uei i$+ressionada e confiante co$ o seu to$ de /o% encoraLador...
6as 0ueria 0ue o +a+( esti/esse a0ui ao $eu lado a segurar a $in&a $ãoJ
+recisa/a 0ue a $a$ã $e dissesse 0ue eu ia ficar boa e não a+enas dos
$#dicos e das enfer$eiras. *unca $e sentira tão so%in&a, tão desolada e
abandonada na0uele $undo estran&o e frio.
, Portanto , continuou o $#dico, largando a $in&a $ão e endireitando,se
outra /e% ,, descontrai,te at# 0ue se co$+lete$ todos os +re+arati/os.
Vais de a$bulTncia at# ao aero+orto e daí /ais nu$ a/ião &os+italar
+ara Doston. Voltou a sorrir e deu u$as +al$adin&as na $in&a $ão. ,
)ntretanto, 6istress Droadfield /ai dar,te u$ +ouco de ali$ento
lí0uido, est( be$P
, *ão ten&o fo$e.
Iue$ seria ca+a% de +ensar e$ co$ida nu$a altura co$o a0uelaP Pouco $e
i$+orta/a se /oltaria de no/o a co$er ou não.
, )u entendo, $as gostaria 0ue to$asses 0ual0uer coisa lí0uida, u$
outro ti+o de ali$ento +ara al#$ do 0ue est(s a receber atra/#s do
soro. )sta$os de acordoP
'e% u$a +ausa e sorriu,$e outra /e%, decerto +ara $e sossegar, se be$
0ue nada conseguiria fa%.,lo.
, Agora /ou $andar entrar a tua fa$ília +ara te /ere$ anunciou.
A
Virou as costas e saiu co$ o outro $#dico $ais no/o. 6rs. Droadfield
+re+arou,$e u$ +e0ueno +acote de su$o de frutas, abriu,o e $eteu,l&e
u$a +al&in&a.
, Agora, c&u+a de/agar , aconsel&ou ela, aLustando a ca$a de $odo a eu
ficar sentada.
4s seus dedos curtos e grossos e as suas grandes +al$as das $ãos
c&eira/a$ ao (lcool co$ 0ue ela tin&a acabado de esfreg(,las. Co$o
esta/a tão +erto de $i$, consegui /er os +e0uenos +.los +retos 0ue
esta/a$ es+etados no fundo do seu 0ueiMo redondo. )u 0ueria a $in&a
$ãe, a $in&a linda, carin&osa e +erfu$ada $ãe +ara tratar de $i$ e não
a0uela &orrorosa descon&ecida.
Colocou o su$o na $in&a $ão li/re e desli%ou a $esa +or ci$a da ca$a. A
$udança da $in&a +ostura fe%,$e /oltar a ficar tonta e ti/e de fec&ar
os ol&os.
, )stou a ficar enLoada , eMcla$ei.
, Tenta sB u$ +ouco , insistiu ela.
Debi u$ +ouco do su$o ra+ida$ente e engoli,o. Doeu,$e a garganta e eu
ge$i.
, Por fa/or, baiMe,$e a ca$a outra /e% , su+li0uei.
, Vais ter de tentar, Annie. 3B u$ +ouco todos os dias. 4s $#dicos não
+ode$ fa%er tudo , co$entou ela, co$ u$ sinal de desagrado e at# $es$o
de i$+aci.ncia na sua /o%.
, *ão estou +re+arada ainda , insisti.
Abanou a cabeça e retirou a $esa. C&u+ei u$ +ouco $ais +ela +al&in&a e
de+ois entreguei,l&e o su$o. )la a+ertou os l(bios, co$ u$ sinal de
aborreci$ento na sua cara i$+enetr(/el. Iuando ol&ei +ara ela $ais de
+erto, re+arei co$o a sua +ele esta/a c&eia de $arcas e +erguntei a $i$
+rB+ria co$o era +ossí/el 0ue u$a enfer$eira ti/esse u$a +ele e$ tão
$au estado.
Assi$ 0ue ela /oltou a baiMar a ca$a co$+leta$ente, a tia 'ann;
irro$+eu +elo 0uarto, co$ o LuGe $es$o atr(s dela. *unca $e senti tão
feli% +or /.,los. A tia 'ann; estendeu,$e as $ãos.
, 4&, Deus... 4&, DeusQ , gritou ela. 6rs. Droadfield 0uase deiMou cair
a bandeLa.
, 4&, Annie, 0uerida, +obre%in&a. 6in&a +obre sobrin&a.
As l(gri$as corria$,l&e +elo rosto e ela toca/a le/e$ente co$ o lenço
de seda nas faces.
, 4&, Deus, Deus... 4l&a +ara ela na0uela ca$a. Coitadin&a , la$entou e
a+oiou,se no LuGe.
4s o$bros dela tre$ia$. )ntão, res+irou fundo, dirigiu,se
AC
a $i$ e beiLou,$e na testa. Agradou,$e o seu +erfu$e de rosasJ o seu
+erfu$e $uito +rB+rio, 0ue $anda/a /ir de *o/a 7or0ue u$a /e% +or $.s.
Abraçou,$e a soluçar, co$ o seu cor+o a abanar o $eu. 4l&ei +ara o
LuGe, o 0ual +arecia e$baraçado co$ a0uela De$onstração eMibicionista
de desgosto eMecutada +ela sua $ãe. )stendi a $ão +ara indicar 0ue ele
de/ia a+roMi$ar,se. A tia 'ann; esta/a agarrada a $i$ co$o se 0uisesse
sal/ar,$e a /ida. 4s seus soluços au$entara$ de intensidade.
, 6ãe , disse o LuGe. , )st( a +iorar as coisas. Por fa/or.
A tia 'ann; afastou,se de $i$ abru+ta$ente.
, 4 0u.P , )sfregou le/e$ente os ol&os de no/o. 4&... 4&, Deus, Deus...
, 6ãe, +or fa/or. Pense e$ tudo o 0ue a Annie +assou , su+licou o LuGe,
baiMando a /o% +ara dar .nfase -s suas +ala/ras.
A $in&a $ãe costu$a/a di%er 0ue não &a/ia ningu#$ ca+a%,de lidar co$ a
'ann; $el&or do 0ue o LuGe, sobretudo 0uando ela eMagera/a.
, 4&, 0uerida, 0uerida Annie , disse ela, beiLando,$e na face, e as
suas l(gri$as enso+ara$ o $eu rosto.
Li$+ou as l(gri$as e le/antou,se.
, 4 +obre%in&o do LuGe e eu te$os estado es+ecados l( fora &( u$a data
de &oras - es+era 0ue os $#dicos e as enfer$eiras nos deiMasse$ entrar
, acrescentou ela, lançando u$ ol&ar castigador a 6rs. Droadfield.
De re+ente, o seu enor$e desgosto transfor$ou,se nu$a i$ensa f?ria.
, VeLa se não a deiMa agitada , ordenou 6rs. Droadfield e saiu do
0uarto.
, *ão... R 0ue eu odeio $#dicos e enfer$eiras. Todos eles t.$ estas
caras $edon&as. Le$bra$,$e ratos. ) odeio o c&eiro dos &os+itais.
Por0ue não +Oe$ eles desodori%antes nos corredores e não tra%e$ floresP
3e eu algu$a /e% adoecer, LuGe, e não saiba o 0ue faço, contrata u$a
enfer$eira +articular co$o te$ a Annie e deiMa,$e ficar e$ casa, est(s
a ou/irP , declarou a tia 'ann;.
)ra co$o se o seu desgosto fosse a+enas u$a ca+a 0ue ela +odia tirar
0uando l&e a+etecesse.
4 LuGe sentou,se na $in&a ca$a. )le esta/a tão bonito, tão Lo/e$ e os
seus ol&os +arecia$ dois lagos de $edo e de dor.
, 4l(, Annie.
A@
, LuGe, o&, LuGe.
)le to$ou a $in&a $ão gentil$ente entre as suas. As l(gri$as bril&a/a$
nos seus ol&os e deiMara$ o $eu coração ainda $ais triste. 3ofria tão
+rofunda$ente co$o eu, +or0ue, e$bora todos se$+re ti/#sse$os ignorado
0ue$ ele real$ente era durante esses anos, a /erdade # 0ue ta$b#$ ele
&a/ia +erdido o +ai. ) a $in&a $ãe era $uitas /e%es $ais generosa e
carin&osa +ara ele do 0ue a sua +rB+ria $ãe.
, Ta$b#$ não /ale a +ena estar$os todos +ara a0ui a c&orar 0ue ne$ uns
desal$ados , eMcla$ou subita$ente a tia 'ann;. , *ão +ode$os tra%.,los
de /olta, a+esar de eu dar tudo +ara 0ue isso +udesse ser /erdade. )u
a$a/a a Kea/en $ais do 0ue algu$a /e% l&e disse. La$ento ter sido tão
$( +ara ela durante todos estes anos, $as não conseguia e/itar os $eus
ci?$es. )la entendia isso e se$+re $e +erdoa/a, coisa 0ue eu não teria
feito co$ ela.
Li$+ou sua/e$ente os ol&os co$ o seu lenço de renda e de+ois res+irou
fundo e e$+inou os o$bros +ara tr(s.
, 6as , anunciou ela ,, eu sei 0ue ela &a/ia de 0uerer 0ue eu to$asse
conta de tudo agora. 3into isso.
A tia 'ann; abanou a cabeça e$ sinal de concordTncia consigo +rB+ria, -
$edida 0ue o seu orgul&o se $anifesta/a ao continuar o seu discurso.
, 3ou tão ca+a% de o fa%er co$o... co$o a0uele /el&o rico e noLento 0ue
se di% teu bisa/U.
Abanou de no/o a cabeça e fe% desli%ar as +al$as das $ãos +elos
cabelos, co$o se ti/esse ficado +resa nu$a teia de aran&a.
, 6ãe... , 4 LuGe tocou,l&e na $ão es0uerda e a+ontou +ara $i$. , )sta
não # a altura...
, Iue +ar/oíceQ 4 0ue # +reciso fa%er te$ de ser feito. Agora ele di%
0ue os testa$entos dos +ais dela o deiMa$ - frente de tudo, $as eu
digo...
4 LuGe ol&ou furioso +ara a tia 'ann;.
, 6ãe, a Annie não est( e$ condiçOes de discutir nada disso agora.
*este $o$ento, ela te$ outras +reocu+açOes.
, De$, ac&o 0ue ele fa% be$ e$ l&e dar o $el&or trata$ento +ossí/el ,
+rosseguiu a tia 'ann;, se$ se $ostrar i$+ressionada +elas ad$oestaçOes
e s?+licas do LuGe ,, $as no 0ue toca - Casa KasbroucG e...
, 6ãe, +or fa/or.
A frustração dete/e,a e ela sorriu, $ostrando os seus dentes brancos
co$o +#rolas, e$ +rofundo contraste co$ a sua +ele escura co$o u$a
índia.
AE
Pronto, est( be$, eu es+ero at# te sentires $el&or,
Annie, ) não te +reocu+es nada co$ o 0ue a0uele ricaço /ai fa%er co$ a
sua fortuna.
, )le te$ sido tão gentil at# agora, tia 'ann; , disse eu, se$
conseguir 0ue a $in&a /o% soasse $ais alta do 0ue u$ si$+les sussurro.
, Pois, $as ele te$ l( as suas ra%Oes.
, 1a%OesP
, 6ãe, +or fa/or. , 4 LuGe /irou,se +ara ela co$ u$ ol&ar col#rico. ,
H( l&e disse 0ue não # o $o$ento certo.
, )st( be$, est( be$.
6rs. Droadfield regressou ao $eu 0uarto e surgiu +or detr(s deles,
$o/i$entando,se tão silenciosa$ente nos seus $acios sa+atos brancos de
enfer$eira 0ue nen&u$a de nBs a ou/iu entrar. De re+ente esta/a ali,
co$o u$ fantas$a branco co$o leite.
, La$ento, $as agora t.$ de sair. Va$os +re+arar a Annie +ara a /iage$.
, 7r e$boraP Ainda agora c&eg($os. )sta # a $in&a sobrin&a, não sei se
sabe...
, 3into $uito. Te$os &or(rios a cu$+rir , insistiu a enfer$eira,
autoritaria$ente.
, )ntão, /ão le/(,la +ara ondeP , +erguntou a 'ann;.
, Para u$ &os+ital e$ Doston. Pode$ obter u$a infor$ação $ais co$+leta
Lunto ao balcão das enfer$eiras, neste $es$o +iso , acrescentou 6rs.
Droadfield.
A tia 'ann; abanou a cabeça de rai/aJ a sen&ora Droadfield li$itou,se a
dar a /olta - $in&a ca$a, +ara aLustar o soro.
, )ntão, 0uerida Annie, +reocu+a,te sB e$ ficares boa outra /e%,
ou/isteP
DeiLou,$e a face e a+ertou a $in&a $ão.
, Kei,de ir a esse &os+ital +inoca e$ Doston da0ui a uns dias, +ara /er
se não te falta nada e te trata$ co$o de/e ser , acrescentou ela e
deitou u$ ol&ar a 6rs. Droadfield, a 0ual continuou o seu trabal&o,
co$o se a 'ann; L( não esti/esse ali.
, )u /ou co$ ela, Annie , disse o LuGe e /oltou a to$ar a $in&a $ão
entre as suas.
, 4&, LuGe, agora /ou +erder a tua entrega do di+lo$a e o teu discurso
, c&orei eu.
, Claro 0ue não /ais , disse o LuGe co$ a sua segurança característica.
, /ou ler,te todo o $eu discurso +elo telefone e, nesse dia, antes de
ir +ara a escola, /ou ao terraço e
A"
sento,$e l( co$o se tu ta$b#$ esti/esses +resente, e finLo 0ue nada
disto aconteceu.
, Iue raio de con/ersa # essaP , +erguntou a tia 'ann;, co$ u$ sorriso
$eio curioso, $eio co$+reensi/o esta$+ado no seu rosto.
, R u$a con/ersa sB nossa , res+ondeu o LuGe.
A /erdade esta/a escrita nos seus ol&os e o seu a$or +or $i$ ta$b#$ era
/isí/el. 7nclinou,se e beiLou,$e na face no +reciso $o$ento e$ 0ue Ton;
Tatterton /oltou a entrar no 0uarto.
, )ntão, co$o esta$osP , +erguntou ele.
4l&ou +ara o LuGe, o 0ual se /irou de re+ente e ol&ou +ara ele co$
desconfiança.
, 4 $eu no$e # Ton; Tatterton , disse, ra+ida$ente e estendeu a $ão. ,
) tu de/es ser...
, R o $eu fil&o LuGe , co$unicou a tia 'ann;. , 3u+on&o 0ue sabe 0ue$
sou eu. 3ou a ir$ã da Kea/en.
)la +ronunciou a0uelas +ala/ras de u$a $aneira rís+ida e odiosa, co$o
nunca a ou/ira falar. 4l&ei +ara Ton;, +ara /er a sua reacção, $as ele
li$itou,se a acenar co$ a cabeça.
, Claro. De$, agora a nossa atenção de/e centrar,se co$+leta$ente na
Annie e aLud(,la a +re+arar,se +ara +artir. )stou l( e$ baiMo Lunto -
a$bulTncia , acrescentou ele e /oltou a lançar u$ ol&ar ao LuGe. 4s
ol&os deste trabal&a/a$ e$ rit$o acelerado ao analisar e eMa$inar Ton;
de u$a $aneira crítica.
, *Bs ta$b#$ /a$os estar contigo e$ Doston , re+etiu o LuGe, e de+ois
ele e a tia 'ann; retirara$,se.
Antes 0ue eu ti/esse te$+o de co$eçar a c&orar, c&egara$ os $a0ueiros
co$ a $aca e +rocedera$ - o+eração de $e colocare$ nela, segundo as
instruçOes de 6rs. Droadfield. Dentro de +oucos instantes era
trans+ortada +ara fora do 0uarto e atra/#s do corredor.
) não &a/ia ali ningu#$ ao $eu lado 0ue +udesse segurar,$e na $ão. *ão
&a/ia ningu#$ 0ue $e a$asse ou 0ue eu a$asse. Todos a0ueles rostos 0ue
$e rodea/a$ era$ descon&ecidos e /a%ios. )ra$ os rostos de +essoas 0ue
$e /ia$ a+enas co$o u$a +arte do seu trabal&o. 6rs. Droadfield
aconc&egou o cobertor - /olta dos $eus o$bros co$ efici.ncia, 0uando
c&eg($os - +orta de acesso ao +ar0ue de estaciona$ento, onde a
a$bulTncia nos aguarda/a.
6uito e$bora o c#u esti/esse nublado e cin%ento, fec&ei os ol&os no
$o$ento e$ 0ue a lu% do eMterior incidiu no $eu rosto. *o entanto, isso
durou a+enas alguns segundos,
AF
e fui ra+ida$ente trans+ortada da $aca do &os+ital +ara a $aca da
a$bulTncia. Voltei a abrir os ol&os 0uando as +ortas se fec&ara$, e
6rs. Droadfield ocu+ou o lugar ao lado. )la aLustou o soro e recostou,
se. 3enti a a$bulTncia dar u$ sola/anco +ara a frente e arrancar
atra/#s da saída do &os+ital +ara a sua /iage$ at# ao aero+orto e ao
a/ião 0ue $e le/aria a u$ &os+ital de u$a grande cidade.
*ão consegui deiMar de +ensar se algu$a /e% /oltaria a /er 2innerrow.
De re+ente, todas as coisas 0ue se$+re tin&a$ sido u$a certe%a +ara $i$
+arecera$,$e $uito /aliosas e 0ueridas, es+ecial$ente a0uela +e0uena
cidade a 0ue o DraGe c&a$a/a NinsignificanteN.
DeseLei +oder sentar,$e e ol&ar atra/#s da Lanela en0uanto nos
afast(/a$os. Iueria deitar u$ ?lti$o ol&ar -0uela localidade, 0ueria
guardar, le/ar co$igo e dar u$ ?lti$o adeus aos /astos ca$+os /erdes e
-s +e0uenas 0uintas acol&edoras, co$ as suas +lantaçOes de Verão. )
+rinci+al$ente 0ueria ter u$a ?lti$a +anorT$ica dos $ontes co$ as suas
cabanas dos $ineiros das $inas de car/ão e os abrigos de
Contrabandistas sal+icados +elas colinas. Iueria di%er adeus aos
2illies.
)sta/a a ser arrancada ao $eu $undo, afastada de todas as +essoas e
lugares 0ue eu a$a/a e esti$a/a e co$ os 0uais $e identifica/a. *ão
/oltaria a &a/er as $agnBlias, ne$ o +erfu$e sua/e das flores 0ue
des+onta/a$ na rua 0uando eu ia +ara a escola. *ão &a/eria o terraço
$(gico, ne$ a $in?scula caiMa de $?sica e$ for$a de casa de ca$+o a
tocar C&o+in. 'ec&ei os ol&os e i$aginei a Casa KasbroucG nesse
$o$ento. Todos os nossos criados esta/a$ certa$ente entor+ecidos, se$
sere$ ca+a%es ainda de se refa%ere$ do desgosto causado +ela $orte dos
$eus +ais.
A $in&a cabeça co$eçou a lateLar. As l(gri$as corria$ li/re$ente dos
$eus ol&os, e o $eu cor+o era sacudido +elos soluços.
*unca $ais os /eriaP *unca $ais escutaria o $eu +ai a c&a$ar,$e 0uando
c&ega/a a casa: N4nde est( a $in&a $eninaP 4nde est( a $in&a +e0uenina
AnniePN Iuando eu era +e0uena, escondia,$e atr(s da cadeira de es+aldar
alto, e$ c&ita a%ul, 0ue esta/a na sala de estar, e a+erta/a a $in&a
+e0uenina $ão fec&ada de encontro aos l(bios +ara re+ri$ir u$a
risadin&a, en0uanto ele fingia +rocurar,$e +or todo o lado. De+ois, ele
fica/a co$ u$a eM+ressão +reocu+ada, e o $eu coração doía sB de +ensar
0ue eu +odia causar,l&e algu$ sofri$ento.
AA
, )stou a0ui, +a+( , c&a$a/a eu, e ele +ega/a,$e ao colo e cobria,$e de
beiLos. De+ois, le/a/a,$e at# ao gabinete onde a $a$ã esta/a sentada
co$ o DraGe a ou/ir as suas &istBrias da escola. DeiM(/a$o,nos cair no
sof( de couro e eu senta/a,$e ao colo do +a+( e fic(/a$os a ou/ir
ta$b#$ at# - altura e$ 0ue a $in&a $ãe di%ia 0ue era$ &oras de ir$os
todos to$ar ban&o e /estir,nos +ara o Lantar.
A0ueles dias se$+re $e +arecera$ c&eios de sol e risos. Agora as nu/ens
+aira/a$ sobre nBs e lança/a$ so$bras co$o lençBis de c&u/a fria, co$o
$ortal&as f?nebres. 4s $eus +ais esta/a$ $ortos e os $eus dias feli%es
de sol era$ agora enso$brados de negro.
, Tenta dor$ir, Annie , aconsel&ou 6rs. Droadfield, arrancando,$e do
$eu de/aneio. , 'icar aí deitada a c&orar sB /ai enfra0uecer,te $ais, e
tens ainda $uitas batal&as +ara enfrentar. Podes acreditar e$ $i$...
, H( algu$a /e% te/e de tratar de u$ doente co$o euP +erguntei,
co$+reendendo 0ue era +reciso fa%er a$i%ade co$ a0uela $ul&er.
4&, co$o eu +recisa/a de a$igos, de algu#$ co$ 0ue$ falarJ algu#$ $ais
/el&o, $ais sensato, algu#$ 0ue +udesse aLudar,$e a saber o 0ue fa%er e
co$o co$+ortar,$e na0uele $au $o$ento. Precisa/a de algu#$ co$
sabedoria, $as ta$b#$ de algu#$ co$ si$+atia e senti$entos afectuosos.
, 3i$, L( ti/e algu$as /íti$as de acidentes , infor$ou ela, e a sua /o%
$ostra/a,se c&eia de arrogTncia.
, ) todos eles recu+erara$P , +erguntei eu, es+erançada.
, Claro 0ue não , res+ondeu, ris+ida$ente.
, 3er( 0ue eu /ou recu+erarP
, 4s teus $#dicos estão es+erançosos.
, 6as o 0ue ac&a a sen&oraP
Perguntei a $i$ +rB+ria co$o era +ossí/el 0ue u$a +essoa, su+osta$ente
dedicada a aLudar os outros, +rinci+al$ente +essoas bastante carentes,
+odia ser tão fria e i$+essoal. *ão saberia ela co$o o carin&o e o
afecto era$ i$+ortantesP Por 0ue seria ela tão reser/adaP
)/idente$ente 0ue Ton; Tatterton de/ia ter obtido infor$açOes sobre
a0uela $ul&er antes de contrat(,la. A $in&a recu+eração era tão
i$+ortante +ara ele 0ue certa$ente +rocurara o $el&or +ara $i$ e, no
entanto, deseLei 0ue ele ti/esse encontrado algu#$ 0ue soubesse ser
$ais afectuosa e digna de confiançaJ tal/e% u$a +essoa $ais Lo/e$.
)ntão, le$brei,$e do 0ue o DraGe &a/ia dito: 0ue eu de/ia entregar,$e
A>
nas $ãos de +essoas $ais /el&as e $ais sensatas, e 0ue, na0uele
$o$ento, soubesse$ +ensar co$ $ais clare%a do 0ue eu.
, Ac&o 0ue de/es tentar descansar, e não te +reocu+es co$ isso agora.
3eLa co$o for, agora não +ode$os fa%er nada , insistiu 6rs. Droadfield,
e a sua /o% continua/a fria e i$+essoal. , 4 teu bisa/U /ai dar,te o
$el&or e o $ais caro trata$ento. Tens sorte e$ t.,lo. Acredita,$e,
ten&o tido outros doentes co$ $uito $enos do 0ue tu.
De facto, ele /iera ra+ida$ente e$ $eu auMílio e +arecia ter,se
e$+en&ado +or co$+leto e$ aLudar,$e a recu+erar. Por isso, ficara ainda
$ais curiosa acerca da ra%ão 0ue &a/ia le/ado a $in&a $ãe , 0ue era u$a
+essoa co$ u$a grande ca+acidade +ara a$ar , a afastar,se de u$ &o$e$
0ue, a+arente$ente, tin&a u$ coração tão generoso.
Viria algu$a /e% a saber, ou as res+ostas teria$ $orrido ta$b#$ co$ os
$eus +ais, na0uela encosta das colinas dos 2illiesP
)sta/a cansada. 6rs. Droadfield tin&a ra%ão: não +odia fa%er$ais nada
al#$ de descansar e es+erar.
4u/i a sirena da a$bulTncia a+itar - $edida 0ue se afasta/a, e +ercebi
/aga$ente 0ue era +or $in&a causa.
F T4*Z TSTT)1T4*
Dor$i durante o resto do +ercurso at# ao aero+orto, $as acordei 0uando
$e $udara$ +ara o a/ião, e a consci.ncia do 0ue esta/a a acontecer
atingiu,$e co$o u$a bofetada forte e fria na face. *ada da0uilo era u$
son&oJ era tudo /erdade, esta/a tudo real$ente a acontecer. A $a$ã e o
+a+( esta/a$ $es$o $ortosJ &a/ia$ desa+arecido +ara se$+re. )u esta/a
gra/e$ente ferida e +aralíticaJ todos os $eus son&os e +lanos, todas as
coisas $ara/il&osas 0ue a $a$ã e o +a+( tin&a$ ideali%ado +ara $i$
&a/ia$ sido eli$inados +or u$ $o$ento fatídico e &orrendo nu$a estrada
sinuosa dos $ontes.
3e$+re 0ue acorda/a, assalta/a,$e a0uela terrí/el recordação: /ia a
c&u/a ta+ando a /isibilidade do +(ra,brisas do carro, ou/ia a $a$ã e o
+a+( a discutir +or causa do co$+orta$ento do +a+( na festa e /ia
a0uele carro /ir de encontro a nBs. )ssas /isOes fa%ia$,$e gritar
interior$ente, e sofria tanto 0ue fica/a grata +or co$eçar a sentir,$e
de no/o atordoada. 3e$+re 0ue o sono c&ega/a, tra%ia alí/io. 3B 0ue,
0uando acorda/a, tin&a de encarar a realidade e re/i/er todo a0uele
&orror u$a /e% $ais.
'eli%$ente /oltei a ador$ecer at# 0ue c&eg($os ao aero+orto de Doston e
$e transferira$ +ara a a$bulTncia do &os+ital da cidade. Iuando esta/a
acordada, fica/a se$+re i$+ressionada co$ o to$ autorit(rio de 6rs.
Droadfield e co$ a $aneira co$o o +essoal &os+italar se a+ressa/a a
agir 0uando ela da/a u$a orde$. 9$a das /e%es ou/i,a di%er:
, Cal$a, ela não # u$a saca de batatas, não sei se sabe$.
) +ensei: N3i$, o DraGe tin&a ra%ão. )stou e$ boas $ãosJ nas $ãos de
+rofissionais.N
Alternei entre o dor$itar e o sono +rofundo, e acordei 0uando c&eg($os
ao &os+ital e senti 0ue algu#$ $e +ega/a na $ão.
>V
Abri os ol&os e ol&ei +ara ci$a, +ara Ton; Tatterton. Ao +rincí+io, ele
não se a+ercebeu de 0ue eu &a/ia acordado e ac&ei 0ue ele tin&a u$a
eM+ressão son&adora e distante no seu rosto. )ra co$o se ol&ar +ara $i$
o ti/esse trans+ortado +ara longe, se$ sair dali. Iuando final$ente
+ercebeu 0ue eu o fita/a, o seu rosto ilu$inou,se co$ u$ sorriso.
, De$,/inda a Doston. )u disse,te 0ue estaria a0ui 0uando c&egasses
+ara +oder saudar,te e certificar,$e de 0ue tin&as tudo a0uilo de 0ue
+recisas. A /iage$ foi boaP +erguntou ele, eMtre$a$ente +reocu+ado.
Abanei a cabeça afir$ati/a$ente. Iuando o /ira na /#s+era - $in&a
cabeceira, fora tudo tão irreal 0ue a recordação 0ue guarda/a dele era
$uito /aga. Agora tin&a u$a o+ortunidade de /er real$ente, e$ carne e
osso, a0uele &o$e$ 0ue tantas /e%es &a/ia i$aginado. As suas
sobrancel&as era$ be$ delineadas e esta/a cuidadosa$ente barbeado. 4
seu cabelo grisal&o ta$b#$ esta/a be$ +enteado e +arecia sedoso e
abundante, co$o se ti/esse sido tratado +or u$ cabeleireiro
+rofissional. 9sa/a u$ fato caro, de seda, -s riscas, cin%ento e branco
e u$a gra/ata e$ cin%ento,escuro. Toda a sua rou+a +arecia acabada de
co$+rar. Iuando ol&ei +ara a $in&a $ão entre as suas, re+arei 0ue os
seus dedos co$+ridos e aristocr(ticos ta$b#$ esta/a$ be$ cuidados. As
un&as bril&a/a$. 1eal$ente, era be$ diferente da figura do Ton;
Tatterton 0ue o DraGe descre/era. A sua carta e o seu telefone$a fa%ia$
agora +arte do $undo i$agin(rio e$ 0ue eu, +or /e%es, entra/a. Por#$,
ti/era de deiM(,lo abru+ta$ente e troc(,lo +or a0uela realidade fria e
cruel.
Ton; Tatterton deiMou,$e ins+eccion(,lo e, en0uanto o fa%ia, os seus
ol&os +ousara$ e$ $i$ de u$a $aneira gentil e afectuosa.
, Dor$i durante a $aior +arte da /iage$ , afir$ei eu, e a $in&a /o% não
era $ais do 0ue u$ si$+les $ur$?rio.
, 3i$. 6istress Droadfield contou,$e. )stou contente +or estares a0ui,
Annie. )$ bre/e /ais ter de sub$eter,te - legião de eMa$es 0ue os
$#dicos esti+ulara$ e conseguire$os c&egar ao fundo dos teus +roble$as,
de $odo a +oder$os cur(,los.
Deu,$e u$as +al$adin&as na $ão e acenou a cabeça co$ a confiança e a
certe%a de u$ &o$e$ 0ue esta/a &abituado a ter tudo o 0ue 0ueria.
, 4s $eus +ais... , disse eu.
, 3i$P
, 4 funeral deles...
>
, )ntão, Annie, não de/es +ensar nisso agora. H( te contei e$
2innerrow. )stou a tratar de tudo. A tua força e concentração de/e$
centrar,se no +ensa$ento de 0ue /ais ficar boa , aconsel&ou ele.
, 6as eu de/ia estar l(...
, 6as agora não +odes l( estar, Annie , contra+Us ele carin&osa$ente. ,
Assi$ 0ue esti/eres $el&or, /ou $andar celebrar outra ceri$Bnia
religiosa Lunto aos seus t?$ulos e então nBs dois estare$os l( Luntos.
Pro$eto. 6as agora est(s entregue aos $el&ores cuidados $#dicos.
De+ois, /irou,se +ara $i$ atenciosa$ente e +rosseguiu:
, *ão deiMes 0ue a $in&a +reocu+ação +elo $o$ento +resente e +elas
necessidades i$ediatas te le/e a +ensar 0ue eu não a$a/a $uito a tua
$ãe. ) ta$b#$ gosta/a $uitíssi$o do teu +ai. Assi$ 0ue o con&eci,
+ercebi 0ue ele era u$ eMecuti/o e fi0uei $uito feli% 0uando ele
concordou e$ to$ar +arte nos $eus negBcios. Iuando os teus +ais $ora/a$
e$ 'art&; e trabal&(/a$os todos Luntos, /i/i alguns dos anos $ais
feli%es da $in&a /ida.
) continuou:
, 4s anos seguintes, 0uando eles +artira$, fora$ os $ais tristes e
duros da $in&a eMist.ncia. 4 0ue 0uer 0ue eu ten&a feito +ara causar
u$a ru+tura entre nBs, 0uero desfa%.,lo ao aLudar,te, Annie. Por fa/or,
deiMa,$e fa%er o 0ue +uder, de $odo a co$+ens(,los. R a $el&or coisa
0ue +osso fa%er +ara &onrar a sua $e$Bria.
4s seus ol&os tornara$,se su+licantes e enc&era$,se de arre+endi$ento.
, *ão 0uero i$+edi,lo, Ton;, $as &( tantas +erguntas 0ue gostaria de
/er res+ondidas. Durante $uito te$+o, tentei fa%er co$ 0ue a $a$ã
falasse sobre o te$+o 0ue +assara e$ 'art&; e a ra%ão +or 0ue +artiu,
$as ela retraía,se, +ro$etendo se$+re 0ue e$ bre/e $e contaria tudo.
Ainda recente$ente, logo a+Bs o $eu ani/ers(rio, 0uando fi% de%oito
anos, tornou a fa%er,$e essa +ro$essa. ) agora... , )ngoli e$ seco co$
dificuldade. , Agora ela L( não +ode fa%er isso.
, 6as eu conto,te, Annie , assegurou ele, subita$ente. , )u conto,te
tudo o 0ue +recisares e 0uiseres saber. Por fa/or, confia e acredita e$
$i$. , 3orriu e sentou,se.
, *a /erdade, /ai ser u$ alí/io +ara $i$. Vais ou/ir,$e e Lulgar,$e.
)Ma$inei o seu rosto. )staria ele a ser sinceroP 'aria ele o 0ue esta/a
a +ro$eter, ou estaria a+enas a di%er a0uelas coisas +ara 0ue eu
gostasse dele e confiasse neleP
>C
, Tentei corrigir as coisas o $el&or 0ue +odia , continuou.
, )s+ero 0ue ten&as recebido os $eus +resentes e es+ero ta$b#$ 0ue a
tua $ãe te ten&a deiMado ficar co$ eles.
, 4&, si$, ten&o,os todos... Todas a0uelas bonecas lindas e
$ara/il&osas...
, Ainda be$.
4s seus ol&os bril&ara$J +arecia $ais no/o. Ka/ia 0ual0uer coisa de
fa$iliar no seu rosto 0ue $e fa%ia le$brar a $a$ã... A $aneira co$o ele
conseguia ler e registar os +ensa$entos e os estados de es+írito, co$
u$ +iscar de ol&os...
, 3e$+re 0ue /iaLa/a, +reocu+a/a,$e e$ encontrar u$a +renda es+ecial
+ara ti. Iueria 0ue ti/esses artigos aut.nticos, e essas bonecas são u$
eMe$+lo disso. H( +erdi a conta de 0uantas te en/iei, $as L( de/es ter
u$a boa colecção, não # /erdadeP
, 3i$. 4cu+a$ u$a +arede inteira do $eu 0uarto. 4 +a+( di% se$+re 0ue
ainda /ou ter de abrir u$a loLa. 3e$+re 0ue l( entra, ele... , 'i% u$a
+ausa, co$+reendendo 0ue o +a+( nunca $ais l( entraria ne$ /oltaria a
di%er a0uelas coisas.
, Pobre Annie , consolou,$e Ton;. , 3ofreste u$a grande +erda, u$a
grande +erda. *unca conseguirei fa%er o suficiente +ara sua/i%ar
co$+leta$ente a tua dor, $as acredita e$ $i$, Annie. /ou fa%er tudo o
0ue for &u$ana$ente +ossí/el. R esse agora o $eu obLecti/o na /ida ,
acrescentou, co$ o $es$o ol&ar deter$inado 0ue eu tantas /e%es &a/ia
/isto nos ol&os da $a$ã.
*ão conseguia &ostili%(,lo, co$o o fa%ia a $a$ã. Tal/e% fosse tudo u$
terrí/el $al,entendido. Tal/e% o destino ti/esse decidido 0ue de/ia ser
eu a acabar co$ tudo a0uilo.
, )u sei 0ue não consegues e/itar u$a certa desconfiança a $eu
res+eito, Annie. 6as acredita 0ue eu sou u$ &o$e$ co$ u$a grande
fortuna e, contudo, se$ nada, e 0ue /ai ficar grato co$ a o+ortunidade
de fa%er algo nobre e +ro/eitoso no outono da sua /ida. Certa$ente não
/ais negar,$e essa o+ortunidade , disse ele, sua/e$ente.
, Desde 0ue +ro$eta contar,$e tudo o $ais de+ressa +ossí/el , eMigi eu.
, Tens a +ala/ra solene de u$ Tatterton, 0ue descende de u$a longa
lin&age$ de ca/al&eiros distintos, e$ cuLa +ala/ra $uitas +essoas
confiara$ , +ro$eteu ele co$ u$a cara s#ria e gra/e. De+ois /irou,se
+ara os $a0ueiros, 0ue aguarda/a$ ali +rBMi$o.
>@
, )la est( +ronta. Doa sorte, $in&a 0uerida.
Deu u$a +al$adin&a na $in&a $ão, ao $es$o te$+o 0ue eles segura/a$ na
$aca.
Co$eçara$ a trans+ortar,$e ao longo do corredor. )rgui a cabeça o $ais
alto 0ue consegui e +ude /er Ton; Tatterton 0ue ficara +ara tr(s. Vi o
ol&ar de afecto e +reocu+ação no seu rosto. Iue &o$e$ $ara/il&oso e 0ue
fala sua/e ele tin&a e, contudo, ta$b#$ era u$ &o$e$ 0ue +ossuía,
ob/ia$ente, u$a corrente de +oder e confiança 0ue brota/a de cada
+ala/ra sua. 6al +odia es+erar +or saber $ais coisas sobre ele. 4s $eus
+ais &a/ia$ racionado toda a $in&a curiosidade sobre a0uele &o$e$, co$o
se tudo o 0ue eu de/esse saber sobre ele ti/esse de durar toda a /ida.
Claro 0ue eu sabia 0ue ele tin&a construído u$a ind?stria de brin0uedos
se$ igual. N9$ i$+#rioN, co$o o $eu +ai se$+re l&e c&a$a/a, 0ue /alia
$il&Oes de dBlares, tanto no $ercado estrangeiro co$o no nacional.
, 4s Tatterton são os reis dos fabricantes de brin0uedos , dissera,$e o
+a+( nu$ dos raros $o$entos e$ 0ue se dis+usera a falar sobre isso. ,
Tal co$o os nossos, esses brin0uedos são destinados a coleccionadores.
, 4s brin0uedos do Ton; são a+enas destinados aos ricos , contra+un&a a
$in&a $ãe.
)u sabia 0ue ela tin&a orgul&o no facto de os brin0uedos feitos e$
2innerrow sere$ co$+rados +or toda a gente e não a+enas +elos $uito
ricos.
, 4s brin0uedos da '(brica Tatterton são +ara gente rica 0ue não
+recisa de crescer, 0ue es0uece a sua infTncia 0uando L( não te$ nada
+ara descobrir debaiMo das suas (r/ores de *atal e 0ue nunca a+reciou
u$a festa de ani/ers(rio. Pessoas co$o o Ton; , acrescenta/a ela, e a
rai/a faisca/a,l&e nos ol&os co$o relT$+agos.
Perguntei,$e co$o +oderia ele ser tão diferente de u$ ti+o de +essoas
co$o eu, o $eu +ai e a $in&a $ãe. A+esar de +erceber o seu +oder e a
sua autoridade, ta$b#$ $e a+ercebia da sua gentile%a e /ulnerabilidade.
C&orara l(gri$as aut.nticas +or $i$ e +elos $eus +ais.
Durante o resto do dia, dedi0uei,$e a colaborar co$ os $#dicos, os
0uais +arecia estare$ a sub$eter,$e a todos os testes con&ecidos na
ci.ncia $#dica. 6etera$,$e sondas e +icara$,$e +or todos os lados.
7ncidira$ toda a es+#cie de lu%es sobre $i$J fi%era$,$e radiografias e$
todas as +osiçOesJ trocara$ ideias e +areceres.
Tal co$o o Dr. 6alisoff &a/ia +re/isto, não senti 0ual0uer
>E
dor nas +ernas durante os eMa$es. Conseguia $eMer a +arte su+erior do
$eu cor+o, $as as $in&as +ernas era$ co$o duas bonecas de tra+os,
ba$boleando li/re$ente 0uando $e iça/a$ +ara as $esas de obser/ação e
$e coloca/a$ nas ca$as co$ todo o cuidado. Por /e%es, sentia,$e co$o se
ti/esse entrado e$ (gua gelada at# - cintura e o gelo $e ti/esse
ador$ecido desde os +#s at# -s ancas. 4s $eus refleMos não res+ondia$ e
ol&ei aterrori%ada +ara baiMo, 0uando o assistente do Dr. 6alisoff e u$
tal Dr. 'ried$an, u$ neurologista, $e es+etara$ u$ alfinete. *ão senti
nada, $as /.,lo enterrar,se na $in&a +ele causou,$e u$ certo sofri$ento.
, Annie , disse o Dr. 6alisoff a certa altura ,, # co$o se te
ti/#sse$os dado a0uilo a 0ue se c&a$a anestesia es+inal, +ara e/itar a
dor durante u$a o+eração. 3o$os de o+inião 0ue a infla$ação causada
+elo trau$atis$o e$ redor da tua coluna /ertebral # a res+ons(/el +ela
tua +aralisia neste $o$ento. Ainda &( $ais alguns eMa$es 0ue
gostaría$os de fa%er +ara confir$ar as nossas sus+eitas.
Tentei ser u$a doente 0ue colabora. 4 $eu estado torna/a,$e $uito
de+endente de todos. Tin&a de ser trans+ortada de u$ lugar +ara o
outroJ era a$arrada e desa$arrada de $acas a$o/í/eis. Tornara,se $uito
difícil conseguir sentar,$e. Todas as tentati/as nesse sentido
deiMa/a$,$e eMausta. 4s $#dicos continua/a$ a afir$ar,$e 0ue
conseguiria fa%.,lo co$ o te$+oJ eu sentia,$e co$o se $etade do $eu
cor+o ti/esse sido $orto no acidente Lunta$ente co$ os $eus +ais.
)star assi$ tão desa$+arada era não sB frustrante, co$o irritante.
Todos nBs to$a$os tantas coisas co$o certas: andar, sentar, ser ca+a%
de le/antar e ir$os onde 0uiser$os e 0uando 0uiser$os. As $in&as lesOes
+arecia$ sal sobre feridas +or0ue, +ara al#$ da +erda de/astadora dos
$eus +ais, /ia,$e agora +erante a0uela inca+acidade física, contra a
0ual tin&a de lutar. Iuanto +ode u$a +essoa su+ortarP A+etecia,$e
gritar co$igo $es$a. Por0ue esta/a eu a ser sub$etida a u$a tão
terrí/el torturaP Todas as coisas a 0ue eu da/a i$+ortTncia tin&a$,$e
sido roubadas.
A+esar da $aneira co$o eu $e sentia, não conseguia deiMar de ter $edo
do 0ue $e rodea/a e do +essoal 0ue trabal&a/a +or $i$. )ra u$ &os+ital
i$+onente, co$ corredores duas /e%es $aiores do 0ue os do &os+ital de
2innerrow. Ka/ia +essoas 0ue corria$ a+ressadas +or todo o lado, e
todos +arecia$ i$+ortantes e ocu+ados. Via filas de $acas co$ doentes a
ser e$+urrados +elos corredores e a entrar e
>"
a sair dos ele/adores. Parecia &a/er u$a co$unicação a todo o instante
ou u$a c&a$ada +ara u$ dos $#dicos. 'i0uei a saber 0ue o edifício tin&a
$ais de /inte andares e &a/ia a0uilo 0ue $e +arecia u$ eM#rcito de
enfer$eiras e t#cnicos a trabal&ar ali. Ac&ei 0ue a tia 'ann; e o LuGe
iria$ +erder,se ao tentar encontrar,$e.
), no entanto, $es$o nesse cen(rio co$ todas essas +essoas 0ue se
ocu+a/a$ de tantos doentes, sentia,$e i$+ortanteJ +ressentia a +resença
de Ton; Tatterton e o din&eiro 0ue esta/a e$ Logo. Desde o $o$ento e$
0ue $e afastei dele, /i,$e rodeada +or u$a e0ui+a de $#dicos e t#cnicos
0ue ficara$ co$igo, at# 0ue final$ente $e le/ara$ +ara a0uele 0ue seria
o $eu 0uarto +articular do &os+ital. 6rs. Droadfield esta/a l( - $in&a
es+era.
Para +oder $eter,$e na ca$a, ela te/e de encostar a $aca e e$+urrar,$e
de/agar, colocando +ri$eiro as $in&as +ernas $ortas e$ ci$a da ca$a e
de+ois o resto do $eu cor+o. 'alou +ouco durante esse instanteJ ne$
res$ungou.
De+ois de $e ter conforta/el$ente instalado na ca$a, deu,$e u$ +ouco de
su$o. )$ seguida, correu a cortina - /olta da ca$a +ara eu +oder
dor$ir, e disse,$e 0ue ficaria sentada +erto da +orta, no caso de eu
+recisar de algu$a coisa. Co$o esta/a eMausta co$ os eMa$es, ador$eci
outra /e% e acordei 0uando ou/i /o%es - $in&a /olta. )rgui os ol&os e
/i o Dr. 6alisoff - $in&a cabeceira. Ton; Tatterton esta/a de +# ao
lado dele.
, 4l(, de no/o. Co$o te sentesP , +erguntou o $#dico.
, 3into,$e cansada.
, R natural e tens todo o direito de estares cansada. De$, final$ente
c&eg($os a u$a conclusão sobre ti, $in&a $enina. A $in&a teoria inicial
esta/a correcta. A +ancada na tua coluna, $es$o na +arte de tr(s da
cabeça, infla$ou toda essa %ona e # +or isso 0ue est( a causar a tua
+aralisia. H( &ou/e u$ desloca$ento, u$a ligeira $el&oria. Por isso,
não /ai ser necess(rio o+erar +ara ali/iar 0ual0uer +ressão. )$ /e%
disso, /a$os +roceder a u$a tera+ia ade0uada e, +assado u$ te$+o,
fare$os fisiotera+ia. 6as não /ais ter de ficar se$+re no &os+ital ,
acrescentou ele, sorrindo +erante o $eu ar +reocu+ado. , 'eli%$ente,
6istress Droadfield # u$a enfer$eira co$ eM+eri.ncia e$ fisiotera+ia e
+ode estabelecer o teu +rogra$a de recu+eração na 6ansão 'art&inggale.
Iueres fa%er algu$a +erguntaP
, Poderei /oltar a andarP , +erguntei, es+erançada.
, *ão /eLo +or0ue não. *ão /ai acontecer de u$ dia +ara
>F
o outro, $as /ai acontecer na altura certa, co$ o te$+o, e eu irei
/isitar,te regular$ente.
, Iuando deiMarei de sentir,$e tontaP
, 7sso # o resultado da contusão. Ta$b#$ /ai le/ar o seu te$+o, $as
/ais $el&orar u$ +ouco todos os dias.
, 'oi sB isso 0ue aconteceu co$igoP , +erguntei, desconfiada.
, 3B issoP
4 $#dico riu,se e o Ton; a+roMi$ou,se, sorrindo calorosa$ente.
, Ss /e%es es0ueço,$e de co$o # $ara/il&oso ser,se Lo/e$ , disse,l&e o
$#dico, e o Ton; concordou co$ u$ aceno de cabeça.
, R $ara/il&oso e, se L( não +ode$os ser Lo/ens, # B+ti$o ter$os algu#$
tão Lo/e$ e tão bonita co$o a Annie +erto de nBs.
4 seu sorriso era +e0ueno, a+ertado e di/ertido.
, 6as eu /ou ser u$ grande fardo , +rotestei. 9$a coisa era ser u$
fardo +ara +essoas 0ue a$a$os e 0ue nos a$a$... Por#$, +artir co$ u$
estran&o na0uele estado fa%ia,$e sentir $uito deslocada. Co$o eu
+recisa/a do conforto e do afecto da $a$ã e do +a+( na0uele $o$ento,
$as o destino decidira 0ue nunca $ais os teria.
, *ão +ara $i$, nunca. Al#$ do $ais, ten&o criadas 0ue estão se$+re
aborrecidas, +or0ue agora t.$ $uito +ouco +ara fa%er, e ta$b#$ tens a
6istress Droadfield.
, 'alo consigo l( fora , disse,l&e o Dr. 6alisoff, nu$a /o% +ouco $ais
alta do 0ue u$ sussurroJ u$a /o% tí+ica de $#dico, e saiu do $eu 0uarto.
4 Ton; continua/a a ol&ar,$e intensa$ente.
, Ven&o /isitar,te duas /e%es +or dia , +ro$eteu ele.
, ) /ou tra%er,te se$+re 0ual0uer coisa.
)sforçou,se +or dar u$ to$ ligeiro e alegre - sua /o%, co$o se eu ainda
fosse u$a criança 0ue +recisa/a de ser ani$ada co$ brin0uedos e bonecas.
, Iueres 0ue te traga algu$a coisa e$ es+ecialP
*ão $e ocorria nadaJ a $in&a $ente ainda esta/a $uito ene/oada co$ os
tr(gicos aconteci$entos e o i$+acto de tudo o 0ue ainda esta/a +ara
acontecer.
, *ão te$ i$+ortTncia. DeiMa,$e sur+reender,te todos os dias.
A+roMi$ou,se ainda $ais, de $odo a +oder inclinar,se +ara beiLar a
$in&a testa e, +or u$ $o$ento, a sua $ão de$orou,se no $eu o$bro.
>A
, Graças a Deus, /ais ficar boa, Annie. Graças a )le /ais ficar co$igo
e eu /ou +oder fa%er algu$a coisa +ara aLudar,te.
6ante/e o seu rosto tão +rBMi$o do $eu 0ue senti a sua face roçar
le/e$ente na $in&a. De+ois, beiLou,$e outra /e% e saiu do 0uarto.
6rs. Droadfield $ediu,$e a tensão e la/ou,$e co$ u$a es+onLa e (gua
t#+ida. )$ seguida, fi0uei ali deitada, nu$a es+#cie de tor+or, co$ os
ol&os abertos, re+ri$indo as l(gri$as. Por fi$, fec&ei os ol&os e
deiMei,$e dor$ir.
4 DraGe /eio /isitar,$e no dia seguinte. 'i0uei contentíssi$a +or /.,
lo. )sta/a nu$ lugar estran&o, longe de casa, $as tin&a a fa$ília +or
+erto, e a fa$ília era u$ /alor 0ue se$+re $e fora caro.
Dirigiu,se - $in&a ca$a, abraçou,$e e beiLou,$e carin&osa$ente, co$o se
eu fosse feita de cristal e +ensasse 0ue +odia +artir,$e e$ +edacin&os.
, KoLe est(s co$ boa cara, Annie. Co$o te sentesP
, 6uito cansada. Passo a /ida a dor$ir e a son&ar e, 0uando acordo,
ten&o de di%er a $i$ $es$a onde estou e recordar o 0ue aconteceu. A
$in&a $ente não consegue aceitar a /erdade. )st( constante$ente a
reLeit(,la, co$o se deita fora co$ida retardada.
)le sorriu, abanou a cabeça e afagou,$e o cabelo.
, 4nde esti/esteP Iue tens feitoP , +erguntei ra+ida$ente, ansiosa +or
/er co$o ele tin&a encarado a trag#dia e o seu +rB+rio desgosto.
, Decidi ficar na faculdade e acabar o se$estre.
, 4&Q
De certo $odo, Lulgara 0ue o $undo inteiro tin&a ficado +arado +or u$
$o$ento. At# o sol se tin&a recusado a a+arecer. A noite do$inara a
Terra +or co$+leto. Co$o +odia algu#$ /oltar a trabal&ar, a /i/er ou a
ser feli%P
, 4s $eus +rofessores 0uisera$ dis+ensar,$e, $as eu ac&ei 0ue, se não
ocu+asse o es+írito co$ algu$a coisa, enlou0uecia de desgosto , disse,
$e ele, de+ois de ter +uMado u$a cadeira +ara Lunto da $in&a ca$a. ,
)s+ero 0ue não $e ac&es de$asiado duro ou indiferente +or fa%er isso,
$as não +odia ficar +arado. )ra $uito doloroso.
, 'i%este be$, DraGe. Ten&o a certe%a de 0ue era eMacta$ente isso 0ue o
+a+( e a $a$ã 0uereria$ 0ue fi%esses.
)le sorriu, grato +ela $in&a co$+reensão, e eu acreditei na /erdade das
$in&as +ala/ras. *ingu#$ era ca+a% de lidar $el&or co$ o sofri$ento do
0ue a $a$ã. 4 +a+( costu$a/a
di%er 0ue ela era feita de aço. NAço inoMid(/elN, co$o ele costu$a/a
brincar. 4 0ue eu daria +ara ou/ir agora u$a das suas +iadas.
, De+ois, durante uns te$+os não +ensas nos estudos.
, 6as não /ou /oltar +ara 2innerrow. *este $o$ento, seria de$asiado
doloroso +ara $i$ /oltar +ara a0uela casa enor$e e /a%ia e, de 0ual0uer
$odo, o Ton; Tatterton fe%,$e u$a oferta irrecus(/el +ara os $eses de
Verão.
, Iue es+#cie de ofertaP , +erguntei, sur+reendida +ela $aneira co$o
Ton; Tatterton &a/ia to$ado o co$ando das nossas /idas.
, )le /ai deiMar,$e trabal&ar co$o estagi(rio nu$ cargo de direcção nos
seus escritBrios, i$aginasP Ainda ne$ saí da faculdade, $as ele /ai
deiMar,$e assu$ir algu$as res+onsabilidades. At# $e arranLou u$
a+arta$ento a0ui e$ Doston. *ão te +arece esti$ulante e $ara/il&osoP
, Claro 0ue si$, DraGe. 'ico feli% +or ti.
Des/iei o ol&ar. 3abia 0ue não era Lusto +ara co$ o DraGe, $as na0uele
$o$ento +arecia não &a/er $uito lugar +ara a felicidade. *a $in&a
o+inião, o $undo inteiro de/ia estar de luto +or $i$ e +elos $eus +ais.
4 /#u negro 0ue se &a/ia abatido sobre tudo ainda esta/a +reso a $i$.
*ão i$+orta/a se o c#u esti/esse a%ul, +or0ue +ara $i$ tudo era
cin%ento.
, *ão +areces $uito feli%, R +or causa dos re$#dios 0ue est(s a to$arP
, *ão.
4l&($os u$ +ara o outro +or u$ instante e /i a triste%a a+ossar,se
outra /e% do seu rosto, enso$brando os seus ol&os e fa%endo tre$er os
seus l(bios.
, *ão , tornei a di%er. , Ten&o +ensado $uito sobre o Ton;. *ão consigo
deiMar de +erguntar a $i$ +rB+ria +or 0ue ra%ão ele entrou tão
a+ressada$ente nas nossas /idas e +or0ue te$ sido tão $ara/il&oso +ara
connosco. Durante i$enso te$+o, a nossa fa$ília tratou,o co$o se ele
não eMistisse. Tu at# +ensa/as 0ue ele nos detesta/a. Ta$b#$ não te fa%
confusãoP
, Iue confusão +ode isso fa%erP Aconteceu u$a trag#dia &orrí/el e
ele... ele efecti/a$ente fa% +arte da fa$ília. 4u seLa, ele foi casado
co$ a tua bisa/B e a/B da $in&a $eia,ir$ã e, al#$ disso, não te$ $ais
ningu#$. *ão sei se sabes, $as o seu ir$ão $ais no/o suicidou,se ,
acrescentou o DraGe nu$ +rofundo $ur$?rio.
, 7r$ão $ais no/oP *ão $e le$bro de algu$a /e% se ter falado nele.
>!
, De$, u$a ocasião, o Logan contou,$e 0ual0uer coisa sobre ele. Ao 0ue
+arece, se$+re foi u$ &o$e$ $uito intro/ertido, se$+re $etido consigo e
0ue /i/ia nu$a casa de ca$+o no outro lado do Lardi$, e$ /e% de /i/er
na0uela casa enor$e e linda.
, Casa de ca$+oP Disseste casa de ca$+oP
, 3i$.
, Co$o a0uela 0ue a $in&a $ãe tin&a no 0uartoP A0uela es+#cie de
brin0uedo, e$ for$a de caiMa de $?sica 0ue ela $e deu +elos anosP
, De$, nunca +ensei sobre isso, $as... si$, ac&o 0ue si$. Por0ue
+erguntasP
, *ão +aro de son&ar co$ isso. Le$bro,$e disso e da $?sica, e das /e%es
0ue a $a$ã $e deiMou +egar nela 0uando eu ainda era u$a criança. Ss
/e%es, 0uando acordo de u$a das $in&as sestas, Lulgo 0ue estou e$ casa
e ol&o e$ /olta - +rocura das $in&as coisasJ +rocuro ou/ir as /o%es do
+a+( e da $a$ã, +enso e$ c&a$ar 6rs. A/er; e de+ois... Le$bro,$e de
tudo, co$o se u$a onda fria e escura $e en/ol/esse ra+ida$ente, e 0uase
$e afogo nesta /erdade terrí/el e &edionda. )starei a enlou0uecer,
DraGeP 3er( isso u$a +arte do 0ue est( a acontecer co$igo e 0ue ningu#$
0uer contar,$eP Por fa/or, di%e,$eQ Preciso de saberQ
, )st(s confusa co$ tudo o 0ue aconteceu. R sB isso disse ele,
tran0uili%ador. , As recordaçOes estão $isturadas. R co$+reensí/el,
considerando tudo a0uilo +or 0ue +assaste. Ka/ias de ter ou/ido os
dis+arates 0ue di%ias 0uando te /isitei e$ 2innerrow.
)le sorriu e abanou a cabeça.
, Iue dis+aratesP
Por u$ $o$ento, fi0uei assustada. Teria o DraGe to$ado con&eci$ento dos
$eus +ensa$entos $ais ínti$osP 4s $eus segredos sobre o LuGeP
, Toda a es+#cie de tolices. *ão te +reocu+es co$ isso acal$ou,$e ele,
des/iando o assunto. , ) não te +reocu+es co$ o $odo co$o /ais ser
tratada, ne$ receies ficar so%in&a. /ou estar se$+re +or a0ui durante o
Verão e +osso ir /isitar,te - 6ansão 'art&inggale todos os fins,de,
se$ana. Agora, #s a $in&a grande res+onsabilidade, Annie, e +retendo
to$ar conta de ti $uito be$. 6as +reciso desen/ol/er os $eus obLecti/os
+rofissionais e ta$b#$ assu$ir res+onsabilidades so%in&o. A
inde+end.ncia est(,$e no sangue. *ão estou - es+era de fa/ores do Ton;
Tatterton. 4 0ue eu gan&ar /ai ser - custa do $eu esforço e tenciono
subir na /ida , declarou, co$ orgul&o.
!V
Continu($os a falar sobre o facto de ele ir trabal&ar +ara fon;
Tatterton e o 0ue isso +oderia significar +ara ele. As suas +ala/ras
fluía$ ra+ida$ente, e eu +erdi o fio - $eada, +assado u$ bocado, ele
+ercebeu 0ue eu não esta/a a ou/ir. os $eus ol&os tei$a/a$ e$ fec&ar,se.
, ) a0ui estou eu co$ a $in&a con/ersa a fa%er,te dor$ir , afir$ou ele
e riu,se. , 3e cal&ar era $el&or contratare$,$e +ara aLudar os 0ue t.$
insBnias.
, 4&, descul+a, DraGe. )ra $in&a intenção ou/ir,te. At# ou/i a $aior
+arte do 0ue disseste e...
, *ão fa% $al. R +ossí/el at# 0ue ten&a ficado a0ui de$asiado te$+o.
) le/antou,se.
, 4&, não, DraGeQ )stou tão contente +or estares a0uiQ eMcla$ei.
, Precisas de re+ousar se 0uiser$os 0ue recu+eres. )$ bre/e, /en&o
/isitar,te outra /e%. R u$a +ro$essa. Adeus, Annie , $ur$urou ele ao
inclinar,se +ara beiLar,$e a face.
, *ão te +reocu+es. /ou estar se$+re +erto.
, 4brigada, DraGe.
)ra reconfortante saber 0ue ele estaria se$+re +rBMi$oJ +or#$, não
consegui deiMar de deseLar 0ue o DraGe ta$b#$ esti/esse +erto de $i$ e
0ue, de algu$ $odo, +udesse ficar co$igo e$ 'art&; e aLudar,$e a
recu+erar. Tal/e% assi$ a $in&a /ida não fosse tão diferente do 0ue era
e$ 2innerrow. H( son&a/a co$igo e co$ o LuGe sentados no terraço $aior
de 'art&;, e o LuGe +assea/a co$igo, e$+urrando a cadeira de rodas, ou
então ele sentar,se,ia - cabeceira da $in&a ca$a e leria e$ /o% alta
en0uanto eu descansa/a.
Assi$ 0ue o DraGe saiu, 6istress Droadfield a+roMi$ou,se da ca$a e
carregou no botão +ara ele/ar a ca$a at# eu ficar sentada.
, )st( na &ora de co$eres 0ual0uer coisa , co$unicou ela.
'ec&ei os ol&os +ara e/itar 0ue o 0uarto continuasse a andar - rodaJ
dessa /e% não +rotestei. Agora, $ais do 0ue tudo, 0ueria sair da0uele
&os+ital, onde esta/a de+endente de algu#$ +ara co$er, +ara as $in&as
necessidades fisiolBgicas e +ara tudo o 0ue +recisasse. ) ta$b#$, $ais
do 0ue 0ual0uer outra coisa, eu 0ueria ficar suficiente$ente be$ +ara
+oder ir /er os t?$ulos dos $eus +ais.
Ainda tin&a de ir des+edir,$e deles.
!
A P)154D4 D) T1)VA3
Ton; Tatterton foi fiel - sua +ro$essa: todas as /e%es 0ue $e /isita/a,
tra%ia,$e u$a sur+resa diferente. Vin&a /er,$e duas /e%es +or dia: u$a
/e% ao fi$ da $an&ã e outra /e% ao fi$ da tarde. Ao +rincí+io tra%ia
caiMas de bo$bons e braçadas de floresJ de+ois +assou a $andar
si$+les$ente entregar, todas as $an&ãs, Larras de rosas frescas. *a
0uarta /e% 0ue $e /isitou, trouMe,$e u$ frasco de +erfu$e de Las$i$.
, )s+ero 0ue gostes , disse ele. , )ra o +referido da tua bisa/B.
, Le$bro,$e de 0ue, -s /e%es, a $in&a $ãe usa/a este +erfu$e. 3i$,
gosto $uito. 4brigada, Ton;.
Pus logo u$ +ouco do +erfu$e e, 0uando ele inalou o aro$a, os seus
ol&os ficara$ /ítreos e distantes +or alguns $o$entos. Percebi 0ue ele
esta/a $ergul&ado nalgu$a recordação. Co$o era u$ &o$e$ co$+licado e
co$o era tão +arecido co$ a $in&a $ãeQ Co$o era $eigo e carin&oso, tal
co$o u$ ra+a%in&o e, no entanto, co$o conseguia ser forte e
autorit(rioQ Co$o u$a criança nu$ baloiço, oscila/a entre u$a
+ersonalidade e a outra. A+enas u$a +ala/ra, u$ aro$a ou u$a cor
fa%ia$,no $ergul&ar no +assado, afund(,lo nu$ abis$o de recordaçOes. )
de+ois, no $o$ento seguinte, ele surgia alegre, +ers+ica%, alerta e
+ronto +ara assu$ir o co$ando.
Tal/e% não fUsse$os assi$ tão diferentes. Iuantas /e%es os $eus +ais
ia$ encontrar,$e nu$a dis+osição $elancBlica. 6uitas /e%es, as coisas
$ais si$+les entristecia$,$e: u$ +(ssaro solit(rio nu$ ra$o de u$
salgueiroJ o so$ da bu%ina de u$ auto$B/el - distTnciaJ at# $es$o o
riso das crianças. De re+ente, encontra/a,$e +erdida nos $eus +rB+rios
+ensa$entos +rofundos e de+ois, co$ a $es$a ra+ide%, saía das so$bras e
/olta/a +ara a lu% do 3ol, inca+a% de eM+licar +or 0ue ra%ão &a/ia
estado triste. 9$a /e%, a $in&a $ãe encontrou,$e
!C
debul&ada e$ l(gri$as. )sta/a sentada na sala de estar,
co$ os ol&os fiMos nas (r/ores e no c#u a%ul.
, Por0ue est(s a c&orar, AnnieP , +erguntou ela. Pri$eiro ol&ei +ara
ela confusa. De+ois le/ei a $ão ao rosto e senti,o $ol&ado.
*ão consegui eM+licar a ra%ão da0uelas l(gri$as. A+enas tin&a
acontecido.
Iuando o Ton; /oltou ao &os+ital, o seu $otorista, u$ &o$e$ c&a$ado
6iles, aco$+an&ou,o +ara trans+ortar u$a s#rie de caiMas. 4 Ton;
$andou,o coloc(,las na $esa ao lado da ca$a. Abriu caiMa a+Bs caiMa e
cada u$a contin&a ca$isas de noite, e$ seda e todas elas de cores
diferentes. *a ?lti$a caiMa &a/ia u$ rou+ão de seda car$esi$.
, R u$a cor 0ue fica/a linda$ente - tua $ãe. , 4s seus ol&os bril&ara$
co$ a recordação. , Ainda $e recordo de u$ conLunto de /estido e casaco
car$esi$ 0ue eu l&e co$+rei 0uando ela anda/a na escola fe$inina de
2inter&a/en.
, A $in&a $ãe não foi feli% l( , disse eu, interro$+endo a sua
recordação agrad(/el. , Di%ia 0ue as outras ra+arigas a trata/a$
cruel$ente e, $uito e$bora fosse$ ra+arigas ricas, não era$ tão
+iedosas e generosas co$o as +essoas +obres dos 2illies.
, 3i$, si$, $as isso deu,l&e +ersonalidade +ara co$+etir co$ elas. )
0ue +ersonalidade forte ela tin&aQ 2inter&a/en era e ainda # u$a escola
alta$ente conceituada. 4briga$ as suas alunas a trabal&ar e t.$ ao seu
dis+or +rofessores inteligentes. Le$bro,$e de di%er - tua $ãe 0ue, se
ela c&egasse ao to+o dentro da0uela escola, seria le/ada aos c&(s de
caridade e con&eceria as +essoas 0ue real$ente são i$+ortantes na
sociedade de Doston. 6as tens ra%ão. )la não gostou das +essoas 0ue l(
con&eceu. 4ra , acrescentou ele, $udando de assunto ra+ida$ente ,, +elo
$enos /ais ser a doente $ais be$ /estida do &os+ital.
Iueria 0ue ele falasse $ais sobre os anos e$ 0ue a $in&a $ãe /i/era na
6ansão 'art&inggale, $as ac&ei $el&or deiMar esse assunto +ara 0uando
eu +rB+ria real$ente l( esti/esse.
Iuando u$a das Nsen&oras cor,de,rosaN , $ul&eres de idade, a$orosas, de
a/entais rosas 0ue fa%ia$ obras de caridade, e$ regi$e de /oluntariado
na0uele &os+ital , /eio tra%er,$e o correio no dia seguinte, entregou,
$e u$a +e0uena +il&a de cartOes a deseLar,$e as $el&oras. )sses cartOes
era$ dos $eus a$igos de 2innerrow, dos $eus +rofessores,
!@
de 6rs. A/er; e de 1oland 3tar, be$ co$o cartOes de DraGe e do LuGe.
Pedi a 6rs. Dradfield 0ue os colasse co$ fita go$ada na $in&a +arede.
1e+arei 0ue ela não ficou nada satisfeita co$ isso, $as, e$ todo o
caso, fe% o 0ue l&e +edi.
*o dia seguinte ao da c&egada do cartão, o LuGe /eio /isitar,$e co$ a
tia 'ann;. Co$o eu esta/a nu$ 0uarto +articular, +odia$ ir - &ora 0ue
0uisesse$. A +orta esta/a aberta, e +ude ou/ir a tia 'ann; a ca$in&ar
+elo corredor Pro/a/el$ente at# a teria ou/ido $es$o se a +orta
esti/esse fec&ada. Pri$eiro, ela e o LuGe +arara$ no gabinete da
enfer$eira.
, Vie$os /er a $in&a sobrin&a , berrou ela. , Annie 3tonewall.
*e$ consegui ou/ir a res+osta da enfer$eira, +or0ue ela falou bastante
baiMoJ +or#$, a tia 'ann; não acusou o to0ue.
, )ntão, +or0ue # 0ue os /ossos 0uartos +articulares são tão lo$Le do
ele/adorP 3e a gente +aga $ais, de/ia ter /antagens. R +or a0ui, LuGe.
, Ve$ aí a $in&a tia , disse eu, a/isando 6rs. Droadfield, 0ue esta/a
sentada co$o u$a est(tua de +edra ao +# da +orta, a ler a edição $ais
recente da re/ista Peo+le.
*essa $an&ã, o Ton; tin&a en/iado d?%ias de re/istas actuais e 6rs.
Droadfield tin&a,as se+arado +or orde$ no +ara+eito da Lanela. 4 $eu
0uarto +arecia u$a biblioteca. Algu$as das enfer$eiras &abituais tin&a$
a+arecido a +erguntar se +odia$ le/ar esta ou a0uela re/ista +ara ler
nos seus curtos inter/alos. 6rs. Droadfield autori%ou, $as to$ou nota,
nu$ +e0ueno bloco, do no$e de todas, be$ co$o das re/istas 0ue le/a/a$.
, R sB +ara le$brar onde elas estão , a/isou ela. 6udou de +osição no
seu lugar 0uando os +assos da tia 'ann; se a+roMi$ara$ $ais. )ra ca+a%
de adi/in&ar, +elo so$, 0ue ela usa/a saltos altos e /in&a toda
a+eraltada +ara a0uela /isita. A+areceu - entrada da +orta, usando u$
c&a+#u branco de abas largas co$ u$a faiMa de /eludo +retoJ u$ casaco
de ganga +reto, de $anga curta, u$a saia de sarLa acastan&ada e u$ to+
curto e -s riscas. Claro 0ue a saia era $uito Lusta nas ancas.
A+esar do $odo co$o ela /i/ia e as coisas 0ue di%ia e fa%ia, tin&a de
ad$itir 0ue a $in&a tia 'ann; era u$a $ul&er $uito atraente,
es+ecial$ente se se /estisse co$ bo$ gosto. *ão era de ad$irar 0ue os
ra+a%es es/oaçasse$ - sua /olta co$o abel&as - /olta de u$a col$eia.
!E
4 LuGe entrou logo atr(s dela. 9sa/a u$a ca$isa si$+les de $anga curta,
e$ algodão a%ul e Leans, $as re+arei 0ue tin&a to$ado u$ cuidado
es+ecial co$ o cabelo. Co$o ele se orgul&a/a do seu cabelo negro e
abundante. 4s outros ra+a%es, ob/ia$ente in/eLosos, $etia$,se co$ ele
+or causa do cuidado 0ue tin&a co$ o cabelo, não deiMando u$a $adeiMa
se0uer fora do lugar.
6rs. Droadfield le/antou,se assi$ 0ue a tia 'ann; entrou no 0uarto.
Afastou,se, co$o se não 0uisesse 0ue surgisse u$a o+ortunidade +ara
grandes inti$idades e bateu co$ a re/ista na soleira da +orta.
, Annie, 0uerida AnnieQ
A tia 'ann; +reci+itou,se +ara a $in&a ca$a e lançou os braços sobre
$i$, abraçando,$e.
6rs. Droadfield dirigiu,se +ara a saída.
, *ão ten&as +ressa, 0uerida , res+ondeu a tia 'ann;. Iuase soltei u$a
gargal&ada 0uando a 'ann; se /oltou +ara $i$, co$ ol&os abertos e os
l(bios fran%idos, co$o se ti/esse acabado de engolir leite a%edo.
4 LuGe a+roMi$ou,se do outro lado da $in&a ca$a, +arecendo tí$ido e
deslocado.
, Co$o est(s, AnnieP
, 9$ bocadin&o $el&or, LuGe. H( consigo sentar,$e se$ ficar tonta e at#
co$ecei a ingerir ali$entos sBlidos.
, Iue B+ti$o, 0uerida. 3e$+re soube 0ue se te trouMesse$ +ara u$ sítio
+inoca co$o este, +un&a$,te fina nu$ instante. , A 'ann; lançou,$e u$
ol&ar. , A0uela enfer$eira carrancuda trata,te be$P
, 4&, si$, tia 'ann;. )la # $uito eficiente , disse eu +ara sosseg(,la.
, Pelo $enos +arece. D(,$e ideia 0ue +recisas se$+re de ter contigo u$a
+essoa 0ue saiba contar as gotas de u$ re$#dio co$o de/e ser, sB 0ue
ela # L( o suficiente +ara deiMar algu#$ e$ co$a.
, Toda a gente na escola te $anda saudades, Annie, e ta$b#$ te $anda$
os +.sa$es , interro$+eu o LuGe, tentando des/iar a con/ersa
des+ro+ositada da $ãe.
, Agradece,l&es +or $i$, LuGe. ) agradece,l&es ta$b#$ os cartOes.
Adorei o teu cartão a deseLar,$e as $el&oras.
7nclinei a cabeça na direcção da +arede.
, 'oi o 0ue eu ac&ei. )le sorriu radiante.
, 4nde est( o cartão 0ue te $andeiP , +erguntou a tia
!"
'ann;, de+ois de ter eMa$inado os cartOes 0ue esta/a$ na +arede.
, 6andou u$ cartão, tia 'ann;P IuandoP
, K( dias. Gastei $ontes de te$+o a escol&er o $el&or fica sabendo. )
ten&o a certe%a de 0ue o en/iei. Por isso LuGe, não $e acuses de $e ter
es0uecido , acrescentou ela ra+ida$ente, anteci+ando,se -s in/ecti/as
do LuGe.
, Tal/e% c&egue a$an&ã, tia 'ann;.
, 4u tal/e% a0uela enfer$eira +a/orosa o ten&a deitado fora antes de o
receberes , disse ela, %o$beteira.
, 4&, tia 'ann;, +or0ue faria ela u$a coisa dessasP
, 3abe,se l(. )la não gostou de $i$ desde a +ri$eira /e% 0ue $e /iu e
eu ta$b#$ não gostei dela, ne$ u$ bocadin&o. *ão ten&o u$ +ingo de
confiança nela e sou ca+a% de l&e dar u$ +onta+#.
, Tia 'ann;Q
, 6ãe , ad/ertiu o LuGe.
, Pronto, est( be$ , res$ungou ela.
, )st( tudo +ronto +ara o final do curso, LuGeP , +erguntei, tentando
+arecer alegre.
7ria +erder o ano do final do $eu curso...
, 'alta$ tr.s dias.
Passou co$ o dedo +ela garganta, co$o 0ue a sugerir 0ue ia ser u$
desastre.
, R a +ri$eira /e% , disse ele , 0ue /ou fa%er algo /erdadeira$ente
i$+ortante se$ 0ue tu esteLas ao $eu lado +ara encoraLar,$e e a+oiar,
$e, Annie.
)ra $ara/il&oso ou/i,lo di%er co$o eu era i$+ortante +ara ele e
es+era/a 0ue +udesse ser se$+re assi$J no entanto, eu sabia 0ue ele
iria sair,se be$ $es$o se$ a $in&a +resença. Ka/ia +oucos Lo/ens da sua
idade co$ as $es$as ca+acidades no 0ue toca/a a desafios ou a
res+onsabilidades. 4s nossos +rofessores gosta/a$ bastante 0uando ele
se oferecia +ara fa%er algu$a coisa, +or0ue sabia$ 0ue não tin&a$ 0ue
/igi(,lo co$o fa%ia$ co$ a $aioria dos ra+a%es adolescentes.
, Vais sair,te $uito be$, LuGe. Ten&o a certe%a disso. Iue$ $e dera
+oder estar l( +ara ou/ir , sus+irei, e os $eus ol&os di%ia$,l&e
eMacta$ente o 0uanto eu o deseLa/a.
, )le farta,se de re+etir o discurso +ara as (r/ores, nas traseiras l(
de casa, $as ainda não ou/i a+lausos , interro$+eu a 'ann;.
4 LuGe fran%iu a testa, %angado. )sta/a a ficar i$+aciente co$ ela e eu
ta$b#$.
!F
De$, /ou di%er,te u$a coisa, Annie. 3e a0ueles +eneirentos de 2innerrow
não a+laudire$ o LuGe de +#... , 6ãe, L( l&e +edi...
, )le est( +reocu+ado, +or0ue ac&a 0ue não /ou +ortar,$e be$ e /ou dar
-0ueles e$+roados $ais $oti/os +ara falare$ de $i$ , eM+licou ela.
Co$eçou a andar de u$ lado +ara o outro e a sua /o% au$enta/a de to$, -
$edida 0ue se entusias$a/a.
, LuGe, /ai buscar,$e a0uela cadeiraJ essa $es$a onde a enfer$eira da
Annie esta/a a c&ocar o/os.
4l&ei ra+ida$ente +ara a +orta, +ara /er se 6rs. Droadfeeld L( &a/ia
regressado e ou/ido os co$ent(rios. A+arente$ente, tin&a decidido
ausentar,se at# 0ue a $in&a tia se fosse e$bora.
4 LuGe foi buscar,l&e a cadeira e ela sentou,se, tirando o c&a+#u co$
cuidado e colocando,o aos +#s da $in&a ca$a. Tin&a o cabelo
cuidadosa$ente a+an&ado. Ac&ei 0ue &a/ia algo diferente nela: u$a
eM+ressão no/a e $ais s#ria nos seus ol&os a%uis. 'itou,$e co$ atenção
+or u$ $o$ento, a+ertando os l(bios, e de+ois +egou na $in&a $ão.
, Annie, 0uerida. Ten&o +ensado $uito ulti$a$ente. Ali(s não ten&o
feito outra coisa. *ão #, LuGeP
, 1eal$ente não te$ feito outra coisa , disse o LuGe co$ sarcas$o.
A tia 'ann; re+arou no $odo co$o ol&(/a$os u$ +ara o outro.
, )stou a falar a s#rio.
, )st( be$, tia 'ann;. )stou a ou/ir. Continue. Cru%ei os braços sob o
+eito e recostei,$e nas al$ofadas.
As $in&as +ernas ainda +arecia$ dois a+.ndices $ortos. Tin&a de $ud(,
las de +osição, de u$ lado +ara o outro, co$ as $ãos, e 6rs. Droadfield
tin&a de fa%er,l&es u$a $assage$ duas /e%es +or dia e eMercit(,las co$
$o/i$entos +ara ci$a e +ara baiMo.
, Decidi 0ue /ou $udar,$e +ara a Casa KasbroucG en0uanto est(s a
recu+erar, sB +ara ter a certe%a 0ue est( tudo be$ controlado e 0ue
a0ueles criados estão a fa%er o seu ser/iço, 0ue # +ara isso 0ue são
+agos. /ou ocu+ar u$ dos 0uartos de &Bs+edes. K( l( bastantes, e se$+re
0ue o LuGe /ier da faculdade +ara fa%er u$a /isita +ode ocu+ar u$ dos
outros.
, /ou co$eçar as aulas este Verão , eM+licou ele. , Kar/ard te$ u$
+rogra$a es+ecial de f#rias, no 0ual +osso to$ar +arte, e a $in&a bolsa
de estudos co$+leta ta$b#$ cobre esse +rogra$a.
!A
, 7sso # B+ti$o, LuGe. 6as, tia 'ann;, L( contou ao DraGe os seus
+lanosP
, *ão ac&o 0ue ten&a de +edir licença ao DraGe +ara fa%er seLa o 0ue
for. Ten&o certos direitos e obrigaçOes. 4 $eu ad/ogado est( a estudar
a +a+elada dos testa$entos. A tua $ãe era boa +ara $i$ e eu sinto 0ue
ten&o u$a obrigação +ara co$ ela. *ingu#$ /ai con/encer,$e do
contr(rio, ne$ o DraGe, ne$ $uito $enos o Ton; Tatterton.
, )$ todo o caso, não /eLo +or 0ue ra%ão o Ton; seria contra, tia 'ann;.
, De$, o DraGe ainda est( a acabar o curso e, co$o ningu#$ $e di% 0ue
não sou a +arente $ais /el&a, /ou fa%er o 0ue for $el&or +ara a $in&a
fa$ília. 4 DraGe /ai estar foraJ tu /ais estar foraJ algu#$ /ai ter de
to$ar conta de tudo. Ten&o a certe%a de 0ue a Kea/en &a/ia de 0uerer
0ue fosse eu.
, *ão $e i$+orto 0ue se $ude co$ o LuGe +ara a Casa KasbroucG, tia
'ann;. Agradeço,l&e o 0ue 0uer fa%er.
, )ntão, obrigada, 0uerida Annie. Rs a$orosa. *ão # a$orosa, LuGeP
, 3i$ , anuiu o LuGe, ol&ando +ara $i$ do $es$o $odo co$o no dia e$ 0ue
$e contara o 0ue a tia 'ann; fi%era co$ a carta da sua ad$issão a
Kar/ard.
3enti,$e corar e des/iei ra+ida$ente o ol&ar +ara a tia 'ann;.
, 3B 0ueria 0ue fosses +ara a tua casa +ara recu+erar, Annie, e$ /e% de
ires /i/er +ara a0uela casa enor$e, no $eio de estran&os. Podia tratar
de ti tão be$ co$o essa enfer$eira carrancuda 0ue o Ton; Tatterton
contratou. At# a+osto e$ co$o ela ta$b#$ # cara. 3eLa co$o for, a tua
$ãe nunca foi tão feli% co$o 0uando /i/ia e$ 2innerrow. Iuero di%er,
0uando ficou $ais /el&a e rica. Pelo $enos, # o 0ue eu ac&o.
, Por0u., tia 'ann;P
Perguntei,$e at# 0ue +onto ela estaria a +ar do +assado $isterioso.
, )la nunca gostou da0ueles +eneirentos da cidade co$entou,
ra+ida$ente. , ) ta$b#$ +assou u$ $au bocado co$ a0uela lun(tica da a/B
dela. Ali(s, o Ton; ta$b#$. Toda a gente baral&a/a toda a gente, at#
0ue ningu#$ L( não sabia 0ue$ era. *ão sei se sabes, $as ela $atou,se
declarou +ura e si$+les$ente, lançando,$e u$ ol&ar desden&oso.
, Hulguei 0ue tin&a sido u$ acidente, tia 'ann;.
!>
, Acidente, u$a... *ão, não foi acidente. Ac&o 0ue u$a noite ela
si$+les$ente se cansou de ser trancada co$o u$a doida e to$ou
de$asiados co$+ri$idos +ara dor$ir. *ão se +ode di%er 0ue ten&a sido u$
acidente.
, 6as se ela não sabia o 0ue fa%ia, ou 0ue$ era...
, A Annie te$ ra%ão, $ãe. Pode ter sido u$ acidente.
, Tal/e%, $as não fe% be$ nen&u$ - tua $ãe ter de /i/er na0uela casa
enor$e co$ toda a0uela loucura. ) não $e +arece 0ue ela 0uisesse ser
enterrada na0uele ce$it#rio de luMo. 3e cal&ar at# +referia os 2illies,
ali fora, nos bos0ues, ao lado da sua $ãe /erdadeira.
4 LuGe e eu troc($os u$ r(+ido ol&ar. )le sabia 0ue eu tin&a ido $uitas
/e%es so%in&a /isitar a0uela ca$+a si$+les nos 2illies e fica/a a ol&ar
a l(+ide, 0ue di%ia a+enas: NAngel, )s+osa Adorada de T&o$as LuGe
Casteel.N
, Claro 0ue o teu +ai%in&o de/ia 0uerer o $onu$ento e tudo.
, A tia /iu,oP
4l&ei +ara o LuGe ra+ida$ente. )le $o/eu a cabeça e $ordeu o l(bio
inferior.
, Pois, eu e o LuGe +ass($os +elo ce$it#rio da fa$ília Tatterton -
/inda +ara c( e +ar($os +ara +restar &o$enage$.
, )sti/este e$ 'art&;, LuGeP
, De$, foi nos Lardins e não c&eg($os a entrar na casa. 4 ce$it#rio te$
u$ acesso +rB+rio e fica a algu$a distTncia.
, De 0ual0uer $aneira, ningu#$ nos con/idou, Annie. ) do sítio onde
est(/a$os, a $ansão +arecia fria e deserta co$entou ela, abraçando,$e,
co$o se sB a le$brança l&e causasse u$ arre+io.
, Ta$b#$ não +ude$os /er grande coisa, $ãe , disse o LuGe, ol&ando +ara
ela co$ censura.
, Parecia u$ da0ueles /el&os castelos da )uro+a , insistiu ela. , R +or
isso 0ue eu +referia 0ue ficasses nu$ sítio onde eu +udesse to$ar conta
de ti, e$ /e% de estares enfiada na0uela $ansão /el&a. 3e cal&ar, est(
asso$brada. Pro/a/el$ente foi +or isso 0ue a tua bisa/B ficou +írulas.
, 4&, $ãe , res$ungou o LuGe.
, De$, o Logan disse,$e u$a /e% 0ue a Hillian... )ra esse o seu no$e,
HillianQ Disse,$e 0ue ela afir$a/a /er os entes 0ueridos 0ue L( tin&a$
$orrido , $ur$urou.
4 LuGe des/iou o ol&ar. Iual0uer refer.ncia ao $eu +ai e - sua $ãe
causa/a,l&e se$+re e$baraço. 3oltei u$a +e0uena gargal&ada ridícula,
+ara desanu/iar o a$biente.
, *ão +recisa de +reocu+ar,se co$ isso, tia 'ann;.
!!
4 Ton; Tatterton /ai $andar fa%er obras e$ 'art&; +ara torn(,la
bastante confort(/el +ara $i$ , disse eu. , )le te$ u$a s#rie de
+lanos...
, A&, +ois.
4l&ou noutra direcção, co$o se não 0uisesse 0ue eu lesse o 0ue esta/a
escrito nos seus ol&os.
, Tia 'ann;, sabe a ra%ão +or 0ue a $in&a $ãe não 0ueria ne$ ou/ir
falar neleP
Abanou a cabeça, se$ tirar os ol&os do c&ão.
, 7sso era u$ assunto entre o teu +ai%in&o, a tua $ãe e ele. Aconteceu
tudo $uito antes da audi.ncia +ela +osse do DraGe, e nessa altura eu e
a tua $ãe não nos d(/a$os $uito be$. Por isso, ela não $e contou tudo e
eu não +erguntei. De+ois de ter$os feito as +a%es, ela 0uis $anter as
recordaçOes desagrad(/eis enterradas e eu ta$b#$ nunca +uMei +elo
assunto. 6as ten&o a certe%a de 0ue ela de/ia ter as suas ra%Oes... Por
isso, tal/e% fosse $el&or +ensares duas /e%es no 0ue /ais fa%er ,
acrescentou ela, e os seus ol&os tornara$,se $ais +e0uenos. 'ran%iu os
l(bios.
, 6as, tia 'ann;, o DraGe ac&a o Ton; u$a $ara/il&a e ele te$ feito
tanto +or $i$. Ta$b#$ +ro$eteu ao DraGe u$ e$+rego durante o Verão e #
u$ e$+rego i$+ortante.
, 4ra, /. $as # se ficas co$ os ol&os be$ abertos en0uanto esti/eres
nesse castelo, e se algu$a coisa te aborrecer, essa enfer$eira ou outra
coisa 0ual0uer, sB tens # 0ue ligar +ara a tua tia 'ann;, 0ue eu /ou
buscar,te nu$ abrir e fec&ar de ol&os e tra%er,te +ara onde tu
real$ente +ertences, ou/isteP
A tia 'ann; era engraçada, e as ideias era$, +or /e%es, estran&asJ
contudo, não consegui deiMar de ficar a +ensar se ela não teria ra%ão
acerca de Ton; Tatterton. Ka/eria algu$a outra ra%ão +ara ele fa%er
tudo a0uiloP A tia 'ann; teria de facto ra%ão sobre o surto de loucura
0ue corria na fa$íliaP Decidi es+erar +ara /er o 0ue aconteceria. Pelo
$enos, sentia,$e e$ segurança, +or0ue o DraGe e o LuGe esta/a$ ali,
+rBMi$o de Doston. *a realidade, ficaria at# $ais +rBMi$a do LuGe se
ficasse e$ 'art&;. Afinal /oltaría$os a ficar +erto u$ do outro, 0uando
eu c&egara a +ensar 0ue, se ele fosse +ara Kar/ard, isso iria se+arar,
nos +ara se$+re.
, 4brigada, tia 'ann;, $as ac&o 0ue /ou ficar be$. Al#$ disso, agora
+reciso de toda a es+#cie de cuidados $#dicos.
, )la te$ ra%ão, $ãe.
, )u sei 0ue ela +recisa de cuidados es+eciais. 3B +ensei
VV
0ue. De 0ual0uer $aneira, sabes onde encontrar,$e. 4ra então, $uito be$.
Voltou a endireitar,se, tentando +arecer,se co$ a $in&a $ãe 0uando
trata/a de negBcios.
, Parece 0ue os teus +ais nunca $udara$ a0uela +arte do testa$ento, 0ue
deiMa/a entregue a gestão dos din&eiros ao Ton; Tatterton. )ntão,
+arece,$e 0ue ele /ai to$ar conta da f(brica e do resto.
, ) o DraGe ta$b#$ # u$ dos interessados. Tal/e% u$ dia $ais tarde ele
/en&a a assu$ir tudo so%in&o.
, *ão # 0ue o $eu +ai ia ficar orgul&osoQ , disse ela, radiante.
Abanou a cabeça e tirou u$ lenço da $ala +ara enMugar os ol&os.
, Tu e o LuGe são a ?nica fa$ília 0ue eu ten&o, Annie, e sB 0uero o
$el&or +ara /oc.s os dois. /ou tentar +ortar,$e be$ e ser u$a boa $ãe e
u$a boa tia. Huro.
Pude +erceber 0ue ela tenta/a con/encer,se a si +rB+ria, tanto co$o a
$i$.
, 4brigada, tia 'ann; , afir$ei, grata +elas suas intençOes, as 0uais
recea/a 0ue fosse $uito difícil $anter.
DeiL($o,nos na face. 4s ol&os dela bril&a/a$ co$ as l(gri$as. 'i0uei
triste co$ isso, $as fi% u$ esforço +ara ta$b#$ conter as l(gri$as.
)ndireitou,se de no/o e enfiou o lenço dentro da $ala.
, Agora /ou at# -0uela cantina +inoca to$ar u$ caf#. Pro$eti ao LuGe
0ue /os deiMa/a so%in&os u$ bocado, a+esar de eu não saber 0ue raio de
segredos são esses 0ue t.$ de $anter afastados de $i$.
Lançou u$ ol&ar sus+eito ao LuGe, e este corou.
, *ão são segredos, $ãe. )u disse,l&e.
, )st( be$, est( be$. )stou de /olta dentro de de% $inutos.
Le/antou,se, a+ertou a $in&a $ão e saiu. Assi$ 0ue ela saiu a +orta, o
LuGe a+roMi$ou,se $ais da $in&a ca$a. )sti0uei,$e e to$ei a sua $ão
entre as $in&as.
, Co$o tens real$ente +assado, AnnieP
, Te$ sido duro, LuGe, +rinci+al$ente 0uando estou acordada e consigo
+ensar e le$brar,$e. *ão faço outra coisa se não c&orar.
3us+irei e co$ecei outra /e% a c&orar e a soluçar /iolenta$ente 0uando
o LuGe se sentou na ca$a, ao $eu lado, e $e consolou, a$+arando,$e co$
os seus braços fir$es. 'ic($os assi$ +or $uito te$+o, at# 0ue o $eu
coração ficou $ais forte e as $in&as l(gri$as cessara$.
V
, Iue$ $e dera +oder fa%er $ais algu$a coisa +or ti DaiMou os ol&os e
de re+ente ol&ou +ara ci$a.
, 3on&ei 0ue tin&a ido +ara a uni/ersidade... Torna/a,$e $#dico e +odia
tratar de ti +ara fa%er,te ficar outra /e% be$ ra+ida$ente.
, Darias u$ $#dico $ara/il&oso, LuGe , co$entei, en0uanto os $eus
soluços di$inuía$.
, Iue$ $e dera L( ser u$ agora. 4s seus ol&os fitara$ os $eus.
, Toda a gente te$ sido $ara/il&osa , insisti. , 4 DraGe /e$ /er,$e
todos os dias e o Ton; te$ real$ente feito $uito +or nBs.
)le abanou a cabeça.
, 3eLa co$o for, final$ente /ou +ara 'art&;. 3B gosta/a 0ue fosse +or
outros $oti/os.
, )u /ou /isitar,te, Annie, se $e deiMare$.
, Claro 0ue /ão deiMar , assegurei,l&e.
, /ou l( assi$ 0ue ti/er a $in&a +ri$eira o+ortunidade. ) se ainda
esti/eres na cadeira de rodas, /ou e$+urrar,te +or todo o lado e /a$os
/er todos a0ueles lugares co$ 0ue son&($os. At# +ode$os ir ao +ar0ue
e...
, Tal/e% $e +ossas le/ar at# Lunto dos seus t?$ulos, LuGe, se eu não
for l( antes de $e /isitares , sugeri eu, solene$ente.
, 4&, gostaria $uito, Annie. Iuero di%er...
, Tal/e% eu $es$a +ossa andar so%in&a na cadeira e$ bre/e, de $odo a
+oder$os se+arar,nos e tentar$os encontrar,nos, tal co$o nos nossos
son&os , acrescentei, ra+ida$ente.
Parecia,$e errado transfor$ar 'art&; nu$ lugar triste, +rinci+al$ente
de+ois de ter$os i$aginado coisas tão fant(sticas sobre a0uele lugar
nos nossos son&os.
, 3i$, e ire$os at# - grande +iscina e aos courts de t#nis...
, ) ainda /ais ser o $eu +rínci+eP , +ro/o0uei,o eu.
, 4&, agora $ais do 0ue nunca. Le/antou,se e assu$iu u$a +ose
+rinci+esca.
, 6in&a sen&ora , declarou, abrindo os braços co$ u$ $o/i$ento largo. ,
Dais,$e +er$issão +ara /os e$+urrar a cadeira atra/#s dos Lardins, esta
$an&ãP 7re$os ao terraço, onde nos sentare$os at# o 3ol se +Ur,
con/ersare$os e bebere$os Lule+s de $enta.
*o original, Lule+s: bebida consu$ida nos )stados 9nidos, feita de
uís0ue, aç?car, gelo $oído e &ortelã. <*. da T.=
VC
, De+ois disso, +ro$eteis sentar,/os co$igo na sala de concertos, +ara
ou/ir$os u$ recital de +iano, +rínci+e LuGeP
, 4s /ossos deseLos +ara $i$ são ordens, sen&ora $in&a , declarou,
aLoel&ando,se ao lado da ca$a, +egando na $in&a $ão e le/ando,a aos
l(bios. DeiLou os $eus dedos e le/antou,se. 4s seus ol&os tur/ara$,se,
- $edida 0ue se ia le$brando de outra fantasia.
, 4u então +ode$os /oltar a ser aristocratas sulistas sugeriu ele.
, ) /estir$o,nos be$ +ara rece+çOes elegantesP , +erguntei a sorrir.
, Claro. )u uso u$ s$oGing e tu /ens a desli%ar +ela longa escadaria,
+arecendo a 3carlet 4[Kara e$ ) Tudo o Vento Le/ou, co$ o teu /estido a
arrastar +elo c&ão. ) então dir(s...
, Direi: NLuGe Casteel, 0ue bo$ /.,lo.N
, Annie, est( cada /e% $ais bonita , decla$ou ele, i$itando o ClarG
Gable no fil$e. , 6as de/o e/itar os galanteios. Con&eço a $aneira co$o
$ani+ula os &o$ens co$ a sua bele%a estonteante.
, 4&, consigo, não, LuGe. *unca o $ani+ularia.
, 4&, Annie, $as não &( ningu#$ 0ue eu $ais gostasse... 0ue $e
$ani+ulasse , decla$ou, co$ tal sinceridade nos seus ol&os 0ue fi0uei
se$ fala +or u$ $o$ento.
, *ão # $uito si$+(tico da sua +arte dar,$e a entender 0ue sabe 0ue eu
o estou a fa%er, LuGe Casteel , res+ondi final$ente, co$ /o% ofegante.
A$bos nos ri$os, e de+ois le/antei os ol&os.
, LuGe, &( outra coisa 0ue eu +reciso de /er. Algo 0ue eu 0uero $uito
/er agora.
, 4 0ue #P , +erguntou ele co$ os seus ol&os de safira a cintilar.
, 9$a casa... u$a casa de ca$+o 0ue fica do outro lado do +ar0ue. R u$a
coisa 0ue eu sinto 0ue ten&o de /er. R algo 0ue eu sinto 0ue ten&o de
fa%er.
, )ntão /a$os fa%.,lo Luntos , acrescentou ele, confiante.
, )s+ero 0ue si$, LuGe. , A+ertei,l&e a $ão co$ entusias$o. , Pro$ete,
$e, LuGe, +or fa/or.
, Todas as +ro$essas 0ue te faço, Annie, são /erdadeiras , disse ele
co$ /o% rouca, +arecendo $ais $aduro e deter$inado do 0ue algu$a /e% $e
le$bro de o ter /isto.
Por u$ $o$ento, os nossos ol&os ficara$ colados e eu /i
V@
o seu a$or +or $i$ co$o u$ lago t#+ido e lí$+ido, suficiente$ente
grande +ara se +oder nadar nele. *esse instante, 6rs. Droadfield
regressou, interro$+endo abru+ta$ente a0uele $o$ento co$o u$ /ento
gelado.
, )st( na &ora de $udar a ligadura da tua cabeça , co$unicou ela.
, )s+era l( fora sB u$ instante, LuGe.
, /ou /er onde est( a $in&a $ãe. A esta &ora # be$ ca+a% de estar a
/irar este lugar do a/esso.
A 'ann; e o LuGe regressara$ de+ois do al$oço e ficara$ durante $ais u$
bocado e, antes de saíre$, eu e o LuGe co$bin($os u$a &ora +ara ele $e
telefonar no dia seguinte, +ara ler,$e a /ersão final do seu discurso.
, Acrescentei,l&e $ais u$as coisas , esclareceu ele.
, 9$a coisa 0ue 0uero 0ue seLas a +ri$eira a ou/ir.
Ao fi$ da tarde, o Ton; e o DraGe c&egara$.
, H( soube 0ue a tua tia este/e a0ui , disse o Ton; assi$ 0ue entrou a
+orta.
, R /erdade.
Virei,$e logo +ara o DraGe. )sta/a $uito be$ /estido, u$ fato de seda
-s riscas brancas e +retas, tal co$o os 0ue o Ton; costu$a/a usar.
Ac&ei 0ue ele +arecia $uito $ais /el&o, $ais $aduro e be$ sucedido.
, DraGe, a tia 'ann; 0uer $udar,se +ara a Casa KasbroucG, a fi$ de
to$ar conta das coisas. )u concordei.
, 4 0u.P 3B u$ $o$ento, Annie.
, )ntão, então , inter/eio o Ton;. , Tanto 0uanto sei, # u$a casa
grande.
1e+arei no ol&ar 0ue ele lançara ao DraGeJ era u$ ol&ar 0ue di%ia: N*ão
faças nada 0ue +ossa +erturbar a Annie.N 4 fogo nos ol&os do DraGe
a+agou,se ra+ida$ente. )ncol&eu os o$bros.
, 7sso # /erdade. Afinal não $e +arece assi$ tão $( ideia. De 0ual0uer
$odo, # sB +or uns te$+os. )u /ou estar de$asiado ocu+ado e tu /ais
estar e$ 'art&inggale, +or isso ela não /ai inco$odar,nos.
, )la est( a tentar fa%er algu$a coisa de ?til, DraGe. Tentei defender
a 'ann; e 0uis $uito acreditar no 0ue ela tin&a de $el&or.
, A tia 'ann; 0uer /oltar a ter u$a fa$ília. Acredito nela, e não ti/e
corage$ +ara di%er,l&e 0ue não. 6uito $enos agora.
)le acenou co$ a cabeça.
, 'oi $uito a$(/el da tua +arte, Annie , disse o Ton;.
VE
Pensar nas necessidades das outras +essoas, 0uando tu +rB+ria +recisas
de tanta coisa. Vai ser u$a lufada de ar fresco ter u$a +essoa co$o tu
e$ 'art&inggale. Vais dar calor &u$ano -0uele lugar, co$o L( não
eMistia desde... desde os te$+os e$ 0ue a tua $ãe l( /i/ia.
N) agora , acrescentou ele $uito de+ressa ,, ten&o u$a sur+resa. 4
doutor 6alisoff disse,$e 0ue +odes ter alta no final da se$ana,
continuar a recu+eração e co$eçar a tera+ia e$ 'art&inggale. *ão #
B+ti$oP
, 4&, si$. 6al +osso es+erar +ara sair da0uiQ , eMcla$ei.
Tanto o Ton; co$o o DraGe se rira$. Alguns segundos antes, o DraGe
lançara u$ ol&ar ao Ton; +ara /er se ele se ria +ri$eiro. 'i0uei
abis$ada co$ a ra+ide% co$ 0ue o DraGe se torna/a u$ seguidor do Ton;.
Co$o o DraGe era diferente 0uando esta/a co$ o Ton; TattertonQ *unca o
tin&a /isto fa%er tanta ceri$Bnia co$ ningu#$Q
4 Ton; +egou na $in&a $ão.
, Constou,$e 0ue tens sido u$a doente 0ue colabora $uitíssi$o. 6istress
Droadfield fala de ti co$ $uito entusias$o , acrescentou ele, ol&ando
+ara ela.
)$ /e% de si$ular u$ dos seus sorrisos, ela li$itou,se a ol&ar +ara $i$
e a abanar a cabeça, e os seus ol&os denota/a$ u$a ad$iração e carin&o
genuínos.
, 4brigada , disse eu, sorrindo +ara a enfer$eira.
, *o entanto, Annie, tens estado a esconder de $i$ u$a coisa $uito
i$+ortante , salientou o Ton;.
, A esconderP
, 4 DraGe contou,$e 0ue #s u$a artista $uito talentosa.
, 4&, DraGe. 'oste eMagerar a $in&a &abilidadeP
, 3B disse a /erdade, Annie: 0ue tu #s boa , declarou ele, confiante na
sua o+inião.
, 3B estou a a+render , disse eu +ara o Ton;.
*ão 0ueria 0ue ele ficasse de$asiado desiludido 0uando /isse o $eu
trabal&o.
, De$, /ou +rocurar u$ dos $el&ores +rofessores de arte da cidade e /ou
$and(,lo a 'art&inggale +ara te dar aulas. *ão /ou deiMar 0ue te
aborreças. Pro$eto,te isso. Precisa$os de u$ no/o retrato da $ansão e
não $e ocorre ningu#$ $el&or do 0ue tu +ara fa%.,lo, Annie.
, 6as, Ton;, ainda não /iu o 0ue sou ca+a% de fa%er.
, Ac&o 0ue sei do 0ue tu #s ca+a% , afir$ou ele, e o seu ol&ar agudo e
+enetrante fiMou,se e$ $i$, nu$a +rofunda consideração.
V"
6ante/e,se +ensati/o, co$ u$ ol&ar +arado, en0uanto eu o fita/a e
+ergunta/a a $i$ +rB+ria o 0ue Lulgaria ele 0ue eu sabia. Iue teria ele
/isto e$ $i$, 0ue eu +rB+ria não conseguia /erP
, 6ais u$a sur+resa.
4 Ton; $eteu a $ão no bolso e retirou u$ +e0ueno estoLo de LBias.
Peguei nele e abri,o de/agar +ara de+ois conte$+lar u$ $agnífico anel
co$ u$a +#rola, engastada e$ ouro.
, 'artei,$e de /ascul&ar entre as coisas da tua a/B, at# encontrar o
0ue ac&ei 0ue iria ficar $el&or na tua $ão.
Tirou o anel da caiMa e +egou na $in&a $ão es0uerda +ara enfiar o anel
no $eu dedo. *ão +areceu ficar sur+reendido +or ele $e ser/ir na
+erfeição.
, 4&, Ton;, # lindo , eMcla$ei, $ara/il&ada.
), de facto, eraQ A +#rola era enor$e e esta/a incrustada e$ ouro
rosado.
Le/antei a $ão e $anti/e,a no ar, de $odo a 0ue o DraGe +udesse /er.
)ste abanou a cabeça, e$ sinal de a+reço.
, Lindo , concordou.
, A seu te$+o, tudo o 0ue ten&o e tudo o 0ue era da tua a/B ser( teu,
Annie.
, 4brigado, Ton;, $as L( $e deu tanto e fe% tanta coisa +or $i$ 0ue não
sei co$o agradecer,l&e.
, A+enas /e$ +ara 'art&inggale e recu+era l(. 3er( u$ agradeci$ento
$aior do 0ue La$ais es+erei receber.
)sti/e 0uase +ara +erguntar,l&e +or0u., $as u$a /e% $ais disse co$igo
$es$a 0ue todas as +erguntas e, es+ero be$, todas as res+ostas, seria$
re/eladas na 6ansão 'art&inggale. De re+ente, +areceu,$e correcto 0ue
os $ist#rios do +assado da $in&a $ãe fosse$ des/endados +or $i$ no
lugar onde tin&a$ nascido +ara ela.
*o dia seguinte, - &ora co$binada, o LuGe telefonou,$e +ara $e ler a
+arte no/a do seu discurso.
, Toda a gente e$ 2innerrow con&ece a trag#dia da nossa fa$ília, Annie.
Iuando ol&are$ +ara $i$, de+ois de o reitor $e a+resentar co$o orador
oficial, isso /ai estar +resente nos ol&os deles. Por isso, fartei,$e
de +ensar na Kea/en, na $aneira co$o ela deseLaria 0ue eu reagisse e o
0ue ela 0uereria 0ue eu dissesse.
'e% u$a +ausa e continuou.
, Annie, tu sabes 0ue a tua $ãe era u$ $odelo de ins+iração +ara $i$.
Tal/e% fosse a $aior ins+iração da $in&a
VF
/ida, +or0ue nasceu nu$ a$biente +obre e difícil e lutou +ara sair
dele, $ais ou $enos so%in&a, co$batendo contra tantas dificuldades e
saindo delas co$ dignidade e bele%a. )la ta$b#$ nunca $e fe% sentir
deslocado na tua casa e sei co$o de/e ter sido doloroso +ara ela /er,$e
ali.
, 4&, LuGe, ela nunca...
, *ão, Annie, era +erfeita$ente natural 0ue ela se sentisse assi$. )u
co$+reendia e... , A sua /o% 0uase fra0ueLou. , ) a$a/a,a +or isso.
A$a/a,a $es$o. Deus $e +erdoe, $as a$a/a,a $ais do 0ue - $in&a +rB+ria
$ãe.
, Ac&o 0ue ela tin&a con&eci$ento disso, LuGe.
, )u sei 0ue tin&a. De 0ual0uer $aneira , +rosseguiu, le/antando a /o%
,, decidi acrescentar este +ar(grafo. )st(s +rontaP
, 4 $eu ou/ido est( colado ao telefone, LuGe. Visionei,o do outro lado
da lin&a, na sua +ostura direita,
co$ o rosto $uito s#rio, en0uanto +ega/a no discurso e lia.
, A Díblia di%,nos 0ue &( u$a altura +ara tudo na /ida. 9$ te$+o +ara
nascer e u$ te$+o +ara $orrerJ u$a #+oca de lu% e u$a #+oca de tre/as.
KoLe, # u$ dia feli%, u$ dia $ara/il&oso, u$ dia e$ te$+o de lu%. Para
a $in&a fa$ília, contudo, # u$a #+oca de tre/as. *o entanto, ten&o a
certe%a de 0ue a $in&a tia e o $eu... o $eu +ai 0uereria$ 0ue eu $e
$anti/esse nu$a #+oca de lu%, +ara ilu$inar as tre/as e +ensar a+enas
no 0ue este dia significa +ara a $in&a fa$ília. 3ignifica es+erança e
o+ortunidade. 3ignifica 0ue outro descendente de Tob; Casteel e da sua
adorada es+osa Annie e$ergiu da +obre%a dos 2illies +ara tornar,se no
$el&or 0ue as suas ca+acidades l&e +er$ite$. Portanto, dedico este dia
- $e$Bria de Logan e Kea/en 3tonewall. 4brigado.
As $in&as l(gri$as Lorra/a$. *ão conseguia $anter o telefone encostado
ao ou/ido. DeiMei cair o auscultador no colo e c&orei se$ +arar. 4 LuGe
c&a$ou +or $i$:
, AnnieP AnnieP 4&, Annie, não 0ueria 0ue c&orasses tanto. AnnieP
6rs. Droadfield, 0ue a+enas esta/a - entrada da +orta a falar co$ a
enfer$eira da0uele +iso, entrou de ro$+ante.
, 4 0ue foiP , +erguntou ela.
1es+irei fundo /(rias /e%es antes de conseguir dissi+ar a agonia e a
triste%a, de $odo a +oder falar. )ntão +eguei de no/o no auscultador.
, LuGe, descul+a. R lindo. )les iria$ ter tanto orgul&o de ti, $as
ac&as , disse eu ofegante ,, ac&as 0ue de/ias di%er...
VA
, 6eu +aiP 3i$, Annie. Princi+al$ente neste dia, 0uero afastar 0ual0uer
engano e orgul&ar,$e de ser 0ue$ sou Ac&as 0ue ele se i$+ortariaP
, 4&, não. 3B esta/a a +ensar e$ ti e no 0ue /ir( de+ois.
, 4 0ue /e$ de+ois não interessa. /ou +ara a faculdade e, franca$ente,
neste caso concordo co$ a $in&a $ãe... *ão $e i$+orta o 0ue os
&i+Bcritas de 2innerrow +ossa$ +ensar.
, 3B gostaria de +oder estar ao teu lado, LuGe.
, Tu /ais estar ao $eu lado, Annie. )u sinto isso. Co$ecei a c&orar
outra /e%. )scondi a cara entre as $ãos.
6rs. Droadfield a/ançou co$ o rosto alterado +ela rai/a.
, Agora /ais ter de +arar co$ issoQ , eMcla$ou ela.
, Desliga esse telefone. )ssa c&a$ada est( a ser de$asiado +erturbadora.
Agarrou no telefone antes 0ue eu ti/esse o+ortunidade de +egar,l&e
outra /e%.
, Da0ui fala 6istress Droadfield , disse ela. , La$ento, $as /ai ter de
ter$inar a con/ersa. A Annie est( $uito fraca +ara este ti+o de esforço
e$ocional.
, Por fa/or, d.,$e o telefone, 6istress Droadfield eMigi eu.
, )ntão, acaba co$ essa con/ersa , ordenou. , Ainda ficas $ais doente.
, )u fico cal$a. Pro$eto. De/ol/eu,$e o telefone co$ relutTncia.
, Descul+a , disse o LuGe i$ediata$ente. , *ão 0ueria...
, *ão fa% $al, LuGe. )u estou be$. /ou ser forte. )stou a c&orar,
+or0ue ta$b#$ estou feli%. )stou feli% +or ti.
, 'ica feli% +or nBs dois, Annie.
, /ou tentar.
, Telefono,te logo a seguir - ceri$Bnia do final de curso +ara contar,
te co$o correu tudo.
, *ão te es0ueças.
, 6ais de+ressa $e es0ueceria de res+irar , %o$bou ele.
, Doa sorte, LuGe. , C&orei de no/o e entreguei o telefone a 6rs.
Droadfield, a 0ual o desligou ra+ida$ente.
DeiMei,$e cair de encontro -s al$ofadas.
, *ão tens consci.ncia do teu estado, Annie , co$eçou ela a di%er. ,
*ão foste atingida a+enas fisica$ente, $as
V>
ta$b#$ e$ocional$ente. )sse ti+o de coisas +ode atrasar a recu+eração
+or /(rios $eses.
As l(gri$as e a agonia fi%era$ co$ 0ue o $eu coração +arecesse u$
tiLolo no $eu +eito. De re+ente, senti $uita dificuldade e$ res+irar.
Debati,$e, ofeguei e esti0uei,$e. 3enti o sangue desa+arecer do $eu
rosto e as $in&as faces ficare$ frias. 4 0uarto co$eçou a andar - roda.
A ?lti$a coisa de 0ue $e le$bro foi de 6rs. Droadfield a gritar:
, 1(+idoQ
De+ois as tre/as abatera$,se sobre $i$ outra /e%.
> 41D)*3 6RD7CA3
3enti,$e co$o se esti/essse a cair nu$ t?nel co$+rido e escuro, $as, -
$edida 0ue caía, co$ecei a /er u$a lu% ao fundo do t?nel. )sta/a a
a+roMi$ar,$e cada /e% $ais e, e$ bre/e co$ecei a ou/ir /o%es. Ao
+rincí+io soara$,$e co$o $uitas +essoas a $ur$urarJ de+ois os seus
$ur$?rios au$entara$ de to$, at# 0ue +arecera$ $ais co$o centenas de
$oscas %u$bindo - /olta do /idro de u$a Lanela, no final de u$ dia
0uente e +egan&ento de Verão. De+ois, o %u$bido transfor$ou,se e$
+ala/ras e eu saí do fundo do t?nel +ara a clara lu% do dia.
Pis0uei os ol&os re+etida$ente.
1eal$ente &a/ia u$a lu% $uito forte a+ontada - $in&a cara.
, )la est( a /ir a si , disse algu#$ e u$a cabeça des/iou,se da lu% e
afastou,a, de $odo 0ue o bril&o da lu% foi incidir noutro lado. 4l&ei
+ara os ol&os de a/elã, +reocu+ados, do Dr. 6alisoff.
, 4ra /i/a, co$o te sentes, AnnieP
4s $eus l(bios esta/a$ tão secos 0ue eu Lulguei 0ue +odia arran&ar a
língua, se a +assasse +or eles. )ngoli e$ seco.
, Iue aconteceuP
Voltei a +iscar os ol&os e /irei,$e +ara /er 6rs. Droadfield ao +# do
la/atBrio a con/ersar co$ o Dr. Carson, o assistente do Dr. 6alisoff.
)la ta$b#$ esta/a a abanar a cabeça e a gesticular co$ eMcitação, -
$edida 0ue fala/a. A+arente$ente, esta/a a descre/er o 0ue $e &a/ia
acontecido. *unca a tin&a /isto assi$ tão ani$ada.
, De$, Annie, e$ +arte a cul+a # $in&a. De/eria ter,te contado co$o
est(s e$ocional$ente fraca. Parece 0ue concentr($os a nossa atenção
a+enas nos teus +roble$as físicos, 0uando, na /erdade, ta$b#$ tens
co$+licaçOes e$ocionais e $entais. As tuas lesOes são bastante $ais
+rofundas do 0ue +arece$, - +ri$eira /ista.
V
1etirou o +ano frio da $in&a testa e entregou,o a $rs. Droadfield. 4
Dr. 6alisoff não saiu da $in&a cabeceira. 3entou,se e to$ou a $in&a $ão
es0uerda entre as suas.
, Le$bras,te 0ue eu $e ri 0uando $e +erguntaste se não te tin&a
acontecido $ais nadaP
)u acenei afir$ati/a$ente co$ a cabeça.
, Pois be$, não de/eria ter rido. De/eria ter,te contado 0ue ta$b#$
sofreste danos e$ocionais e +sí0uicos. Tal/e%, nessa altura, se +udesse
ter feito $ais algu$a coisa +ara e/itar 0ue acontecesse u$a coisa
destas.
, 6as o 0ue foi 0ue aconteceuP 3B $e le$bro de sentir u$ +eso no +eito
e...
, Des$aiaste. Tensão e$ocional. 4 facto, Annie, # 0ue não te
a+ercebeste de co$o esta/as fraca, +or0ue te sentias relati/a$ente
confort(/el e be$ tratada. 6as a /erdade # 0ue ficaste inca+acitada de
/(rias $aneiras e, u$a delas # e$ocional$ente. Tal co$o a +ele do teu
cor+o foi arrancada e ferida, o $es$o aconteceu co$ a +ele 0ue re/este
os teus senti$entos e +ensa$entos. Certa$ente 0ue L( ou/iste a
eM+ressão: N)le te$ u$a crosta grossa.N *ão # /erdadeP
'i% u$ sinal afir$ati/o co$ a cabeça.
, De$, isso não # tão idiota co$o +arece. *Bs +rotege$os as nossas
e$oçOes e as nossas $entes de $uitas $aneiras, e a tua +rotecção foi
seria$ente danificada. Por isso, est(s $ais facil$ente susce+tí/el de
te +erturbaresJ est(s $ais /ulner(/el e eM+osta. Co$+reendesP
, Ac&o 0ue si$.
, 8+ti$o.
, Agora a nossa $aior +reocu+ação # e/itar 0ue a tua recu+eração física
seLa dificultada e at# $es$o i$+edida, se continuares a sofrer
e$ocional$ente. 9$a +arte de ti est( +resa - outra +arte. 9$a +essoa
não +ode ser fisica$ente saud(/el, se esti/er +sí0uica e e$ocional$ente
doente. 'oi aí 0ue $e descuidei u$ +ouco. De/ia ter,te +rotegido $ais,
+elo $enos at# ficares $ais forte, at# 0ue a tua +ele e$ocional$ente
/oltasse a ficar $ais grossa. R isso 0ue /a$os ter de fa%er agora.
, Iue significa issoP
*ão +ude e/itar sentir $edo. Hulga/a 0ue esta/a be$ e$ocional$ente.
Iue$ +oderia ter sobre/i/ido -0uela trag#diaP Iue$ +oderia ter
+rosseguido nor$al$ente ao ter não sB +erdido os +ais, co$o ta$b#$
encontrar,se +aralítica e /er a sua /ida co$+leta$ente /irada do
a/essoP A+eteceu,$e +assar o resto do dia a c&orar e a la$entar,$e, $as

$anti/e as $in&as l(gri$as trancadas no $eu coração, +ara 0ue as outras
+essoas não se sentisse$ constante$ente inco$odadas na $in&a +resença.
), no entanto, ali esta/a o $#dico a di%er,$e 0ue eu $e encontra/a nu$
estado de ruína e$ocional. )ra co$o se eu ol&asse +ara o es+el&o e
a+enas $e /isse arruinada e destroçada. )stre$eci sB de +ensar nisso.
, De$, 6istress Droadfield contou,$e sobre as tuas /isitas e os teus
telefone$as.
)le +iscou os ol&os, de $odo 0ue se for$ara$ rugas e +regas sobre a
cana do nari%. De+ois abanou a cabeça.
, Te$os de redu%ir esse ti+o de coisas +or uns te$+os, se 0uiser$os
+roteger,te. 3ei 0ue, ao +rincí+io, não /ais gostar $as, +elo $enos sB
+or uns te$+os, /ais confiar e$ nBs e deiMar,nos fa%er o 0ue for $el&or
+ara a tua recu+eração total e +ara 0ue reto$es a tua /ida nor$al o
$ais de+ressa +ossí/elP
, *ão ti/e assi$ tantas /isitas... 'oi sB o Ton;, o DraGe, a $in&a tia
e o LuGe. ) foi sB ele 0ue$ $e telefonou +rotestei.
)le /oltou,se +ara 6rs. Droadfield, 0ue abanou a cabeça co$o se eu
esti/esse a balbuciar co$o u$a louca.
, De$, o 0ue est( e$ causa não # o n?$ero de +essoas 0ue te /isita ou
te telefona, $as si$ o 0ue essas /isitas e telefone$as +ode$ fa%er,te ,
eM+licou o Dr. 6alisoff co$ deter$inação. , *o entanto, tens $uita
sorte. Tens u$ lugar +ara onde ir fa%er a tua recu+eração, e 0ue /ai
ser tão bo$ co$o 0ual0uer &os+ital. Vais estar instalada nu$ cen(rio
bonito, sossegado, isolado e +rotegido. 4 teu cor+o e a tua $ente terão
assi$ u$a o+ortunidade de curar,se $ais ra+ida$ente do 0ue se
esti/esses eM+osta aos +roble$as e senti$entos das outras +essoas.
Deu u$as +al$adin&as na $in&a $ão e le/antou,se.
, Posso contar co$ a tua confiança e a tua colaboração, AnnieP
, 3i$ , anuí eu nu$a /o% tão su$ida 0ue $ais +arecia a /o% de u$a
criança.
Tal/e% ele ti/esse ra%ãoJ tal/e% eu ti/esse /oltado a ser u$a criança.
Ka/ia regressado a u$a altura e$ 0ue as coisas $ais insignificantes $e
fa%ia$ c&orar e $e enc&ia$ o coração de sofri$ento... 3B 0ue na0uele
$o$ento não tin&a o $eu +ai ne$ a $in&a $ãe a 0ue$ +edir conforto e
consolo.
, 8+ti$o.
, Iuer isto di%er 0ue agora /ou ter de ficar $ais te$+o no &os+italP
C
, Vere$os.
, Co$o est( elaP , ou/i o Ton; +erguntar.
3urgiu de re+ente - entrada da +orta. Le/antei a cabeça +ara +oder /.,
lo. Tin&a a cara /er$el&a, o seu cabelo grisal&o e sedoso esta/a e$
desalin&o, o seu fato assertoado, a%ul,escuro, esta/a /incado e
a$arrotado. Parecia 0ue tin&a /indo a correr.
, Agora ela est( be$ , sossegou,o o Dr. 6alisoff.
, *ão &a/ia necessidade de /ir a correr, 6ister Tatterton. )le des/iou
ra+ida$ente o seu ol&ar na direcção de 6rs. Droadfield, 0ue esta/a
ocu+ada co$ +anos e toal&as.
, Graças a Deus , disse o Ton;, dirigindo,se a+ressada$ente +ara a
cabeceira da $in&a ca$a. 'icou a ol&ar +ara $i$.
, Pensei... De$, o 0ue foi 0ue aconteceuP
, 4&, a+enas u$ caso de esgota$ento e$ocional. )u e a Annie L( fal($os
bastante sobre isso e ela co$+reende o 0ue te$ de fa%er agora, não #
/erdade, AnnieP
Acenei co$ a cabeça afir$ati/a$ente. Voltou a dar,$e u$as +al$adin&as
na $ão e +re+arou,se +ara sair do 0uarto.
, 3B u$ $o$ento , c&a$ou,o o Ton; e foi atr(s do $#dico.
)le e o $#dico saíra$ Luntos. 3B conseguia ou/i,los a $ur$urar no
corredor. 6rs. Droadfield /eio at# - $in&a ca$a, endireitou,$e o
cobertor e sacudiu,$e a al$ofada. 4 seu ar era austero e frio e os seus
ol&os fiMos, enor$es e redondos.
, *ingu#$ /ai censur(,la, +ois nãoP , +erguntei, ao +ensar 0ue ela
esta/a +reocu+ada co$ isso.
, A $i$P Por0ue iria algu#$ censurar,$eP )u não +odia +roibir as tuas
/isitas, ne$ i$+edir os teus telefone$as.
, )u sB +ensei 0ue...
, 4&, não, Annie. Agora ac&o 0ue toda a gente concorda co$igo ,
declarou.
9$ sorriso aberto e astuto de auto,satisfação desen&ou,se no seu rosto,
fa%endo co$ 0ue ela se +arecesse $ais co$ u$ gato arrogante, instalado
nu$ sof( confort(/el, +ronto +ara fa%er u$a sesta.
Alguns instantes $ais tarde, o Ton; /oltou a entrar no $eu 0uarto e
a+roMi$ou,se da $in&a ca$a.
, 3entes,te real$ente $el&or agoraP
, 4&, si$, Ton;.
Parecia tão +reocu+ado, co$ os ol&os a%uis tur/os e rugas $ais
+rofundas na sua testa.
@
, Ta$b#$ eu fui descuidado. De/ia ter +ercebido...
, Agora ningu#$ +ode andar aí a cul+ar,se, ne$ a lançar cul+as aos
outros. H( +assou , afir$ei eu. , Por fa/or, /a$os es0uecer isso.
, 4&, $as nBs não /a$os es0uecer. 4 $#dico contou,$e tudo o 0ue te
disse. H( concordei co$ ele. Vai &a/er no/as ordens.
, *o/as ordensP
'e% u$ sinal a 6rs. Droadfield e ela dirigiu,se logo ao $eu telefone e
desligou,o da +arede.
, 4 $eu telefoneQ , +rotestei.
, *ão &( telefone$as +or uns te$+os, Annie. 3ão ordens do $#dico.
, 6as o LuGe ficou de telefonar,$e a+Bs a ceri$Bnia da escola +ara $e
contar co$o foi o seu discurso , gritei, consternada.
, Assi$ 0ue sair deste 0uarto, Annie, /ou L( falar co$ as telefonistas
e /ou $and(,las +assar todas as tuas c&a$adas +ara o $eu gabinete e, ou
eu ou o DraGe ire$os atend.,las. Trago,te i$ediata$ente todas as
no/idades e notícias. R u$a +ro$essa, e tu sabes 0ue eu cu$+ro se$+re
as $in&as +ro$essas, não # /erdadeP
Des/iei o ol&ar. 4 LuGe ia sentir,se tão $alJ iria cul+ar,se e era tão
i$+ortante +ara ele 0ue fal(sse$os de+ois do discurso. 3enti as
l(gri$as irro$+ere$ de no/o e o $eu coração +al+itante de+ressa se
transfor$ou nu$ ta$bor colossal dentro do $eu +eito. Contudo, le$brei,
$e das +ala/ras do Dr. 6alisoff. Tin&a de deiMar crescer a +ele grossa
ou iria atrasar a $in&a recu+eração. A+enas +or uns te$+os tin&a de
fa%er alguns sacrifícios.
, )sta$os todos a tentar fa%er o $el&or +ara ti, Annie, tal co$o
reco$endado +elos $el&ores e $ais caros $#dicos e enfer$eiras. Acredita
e$ $i$, +or fa/or.
, )u acredito, Ton;. )stou a+enas co$ +ena do LuGe. 4 Ton; ol&ou +ara
$i$ co$ u$a +rofunda afeição e si$+atia.
, )u digo,l&e. /ou $andar,l&e u$ telegra$a teu agora $es$o a deseLar,
l&e boa sorte. *ão ac&as 0ue isso /ai ani$(,loP
, 4&, si$, Ton;. Iue boa ideia , concordei, entusias$ada.
, )... e /ou telefonar,l&e +essoal$ente a contar,l&e 0ue est(s be$, $as
0ue o $#dico deu no/as ordens agora e 0ue, +or uns te$+os, tens de
ficar sossegada e se$ ser inco$odada , infor$ou ele.
E
, Diga,l&e, +or fa/or, +ara ele não se sentir cul+ado +or $e ter
telefonado.
, Claro 0ue direi e se eu ac&ar 0ue ele não acredita e$ $i$, digo ao
$#dico +ara telefonar,l&e ta$b#$ , ofereceu,se ele co$ u$ sorriso
a$(/el.
, R ca+a% de fa%er issoP
, Annie , disse ele, ficando de re+ente $uito s#rio ,, faço tudo o 0ue
esti/er ao $eu alcance +ara +oderes /oltar a andar e seres feli% de
no/o. 3ei 0ue isso /ai ser difícil, +or0ue +erdeste as +essoas 0ue $ais
a$a/as na /ida, $as tudo o 0ue eu te +eço # u$a o+ortunidade de
substituí,los, ne$ 0ue seLa sB u$ +ouco. DeiMas,$e tentarP
, 3i$ , res+ondi eu, sua/e$ente, i$+ressionada co$ a intensidade do seu
ol&ar e a deter$inação da sua /o%.
3eria esta $es$a /o% 0ue a $in&a $ãe ou/ira a i$+lorar,l&e o seu
+erdãoP Co$o +udera reLeit(,loP
, 4brigado. ) agora /ou deiMar,te descansar, $as /olto esta tarde ,
+ro$eteu.
7nclinou,se +ara a frente e beiLou,$e na testa.
, 4 DraGe ta$b#$ est( ansioso +or saber notícias tuas.
, D.,l&e saudades $in&as.
, Darei. )le est( a sair,se eMtraordinaria$ente be$. Vai dar u$ bo$
gestor, +or0ue +ossui autoconfiança e a$bição. )$ alguns as+ectos, fa%,
$e le$brar u$ +ouco eu +rB+rio, 0uando tin&a a sua idade , acrescentou
o Ton;, co$ u$a nota de orgul&o na /o%.
6rs. Droadfield aco$+an&ou o Ton; at# - +orta, fec&ando,a de/agarin&o
assi$ 0ue ele saiu.
*ão +odia receber $ais telefone$as, ne$ /isitas. N6as era sB +or uns
te$+osN, +ensei, Ne e$ bre/e estarei e$ 'art&;.N Tal/e% a $agia 0ue eu
e o LuGe acredit(/a$os &a/er na0uele lugar resultasse e$ $i$ e
acelerasse a $in&a recu+eração.
De/ido ao 0ue eu Lulguei sere$ ordens do $#dico, 6rs. Droadfield
transfor$ou,se nu$a fortale%a. At# $es$o as Nsen&oras cor,de,rosaN
tin&a$ de +assar +or ela +ara c&egare$ at# $i$. Agora, a +orta do $eu
0uarto esta/a fec&ada a $aior +arte do te$+o. Detesta/a toda a0uela
+rotecção. 3e$+re 0ue $e deiMa/a$ so%in&a, c&ora/a +elos $eus +ais.
Iuando 6rs. Droadfield $e encontra/a debul&ada e$ l(gri$as, re+reendia,
$e e a/isa/a,$e sobre o +erigo de outro cola+so e$ocional. 6as eu não
+odia e/itar. 3B conseguia /er o lindo sorriso da $in&a $ãeJ u$ sorriso
0ue nunca $ais /oltaria a /er. 3B conseguia ou/ir as gargal&adas
eMtre$a$ente
"
calorosas do $eu +aiJ u$ riso 0ue eu nunca $ais /oltaria a ou/ir.
Tal co$o &a/ia +ro$etido, no dia seguinte, o Ton; /eio ao &os+ital logo
a+Bs ter falado co$ o LuGe. )scutei en0uanto ele relata/a a descrição
do LuGe sobre a ceri$Bnia do final do curso.
, 4 te$+o esta/a $agnífico. *ão &a/ia u$a ?nica nu/e$ no c#u. )le disse
0ue a assist.ncia fe% u$ +rofundo sil.ncio 0uando o a+resentara$ e ele
to$ou o seu lugar na tribuna. Iuis ter a certe%a de 0ue eu te conta/a
0ue, 0uando ter$inou o discurso, a assist.ncia a+laudiu de +#. , 4 Ton;
sorriu. , Disse 0ue a sua $ãe foi a +ri$eira a dar u$ salto, $as toda a
gente l&e seguiu o eMe$+lo de+ois. ) todos +erguntara$ +or ti.
, 4&, Ton;, sinto,$e tão triste +or ele não +oder telefonar,$e , disse
eu e soltei u$ ge$ido.
, *ão, não. )le co$+reende +erfeita$ente. R u$ bo$ ra+a% e sB est(
+reocu+ado co$ o teu be$,estar. 7nsistiu re+etidas /e%es +ara te di%er
0ue não te +reocu+asses co$ ele. De/es a+enas recu+erar o $ais de+ressa
+ossí/el.
)ntão, o rosto do Ton; ilu$inou,se co$o u$ farol, e ele assu$iu a
+ostura de 0ue$ ia fa%er u$a co$unicação.
, ) agora, as +ala/ras +or 0ue esta/as - es+era: o doutor 6alisoff
assinou a tua alta. /ou le/ar,te +ara 'art&; a$an&ã de $an&ã.
, VerdadeP
A notícia deiMou,$e entusias$ada, $as ao $es$o te$+o ansiosa e triste.
'inal$ente, ia con&ecer a 6ansão 'art&inggale, o lugar 0ue eu &a/ia
son&ado con&ecer durante toda a $in&a /ida, o $eu castelo de conto de
fadas. Agora, +or#$, sentia,$e sob o $anto da consternação. *ão era$ os
$eus +ais 0ue $e le/a/a$ l( e eu não iria subir a0uela escadaria alta e
a$+la e não ia +assar atra/#s da arcada da +orta da frente. 3eria
trans+ortada e entraria e$ 'art&inggale co$o u$a Brfã in/(lida.
, Por0u. essa cara tão tristeP 4 sorriso dele des/aneceu,se.
, )sta/a sB a +ensar nos $eus +ais e co$o seria $ara/il&oso se fUsse$os
a 'art&inggale todos Luntos.
, R /erdade.
4s seus ol&os ad0uirira$ outra /e% a0uela eM+ressão /ítrea e distante.
, 7sso teria sido $ara/il&oso. 3eLa co$o for , insistiu ele,
regressando ra+ida$ente - realidade ,, $andei fa%er
F
+ara ti u$a cadeira de rodas $uito confort(/el. Vai c&egar esta tarde e
6istress Droadfield /ai aLudar,te a te &abituares a ela.
, 4brigada, Ton;. 4brigada +or tudo o 0ue te$ feito.
, H( te disse co$o +odes agradecer,$e: $el&ora ra+ida$ente.
, /ou tentar.
, )ntão, a$an&ã /ais co$eçar a tua /iage$ de /olta - felicidade e -
sa?de.
7nclinou,se +ara a frente e beiLou,$e no rostoJ +or#$, fe% u$a +ausa e
fec&ou os ol&os antes de os seus l(bios tocare$ a $in&a +ele. ) então
ins+irou +rofunda$ente.
, H( /eLo 0ue est(s a usar o +erfu$e de Las$i$. De$, e$ 'art&;, te$os
litros desse +erfu$e...
DeiLou,$e, e os seus l(bios de$orara$,se $ais te$+o do 0ue eu es+era/a.
)ndireitou,se e ol&ou +ara baiMo, +ara $i$, co$ o ol&ar $ais intenso
0ue eu algu$a /e% L( /ira.
, K( $uita coisa 0ue te aguarda e$ 'art&; e $uitas dessas coisas /ais
&erd(,las e a+reci(,las.
, 6al +osso es+erar +ara /er.
A+roMi$ada$ente u$a &ora de+ois de ele ter saído, entregara$ a cadeira
de rodas. 4 Ton; $andara e$brul&are$,na co$ u$a larga fita cor,de,rosa.
6rs. Droadfield arrancou,a i$ediata$ente e dese$brul&ou,a. Tin&a braços
e rodas cro$ados, 0ue bril&a/a$. 4 assento e o encosto era$ de $acio
couro castan&o e o a+oio +ara os braços era e$ ca$urça. At# $es$o o
sítio +ara +Ur os +#s era al$ofadado.
, 6ister Tatterton de/e t.,la $andado fa%er +or enco$enda , co$entou
6rs. Droadfield. , *unca /i nen&u$a igual.
)$+urrou a cadeira ao longo da ca$a, e eu ti/e a +ri$eira sensação de
co$o era ser le/antada da ca$a, de $an&ã, +ara $e colocare$ na cadeira.
Pri$eiro, ela ele/ou a cabeceira da ca$a at# eu ficar sentada. De+ois,
deu a /olta e desta+ou,$e. Le/antou as $in&as +ernas e /irou,$e, de
$odo a 0ue as +ernas ficasse$ +enduradas nu$ dos lados da ca$a. )sta/a$
ba$bas e $al fa%ia$ +arte do $eu cor+o, a+esar de eu não sentir dor,
ne$ 0ual0uer outra coisa.
De+ois de $e ter /oltado, 6rs. Droadfield deu a /olta, segurou,$e +or
debaiMo dos braços e ergueu,$e, de $odo a 0ue eu +udesse desli%ar da
ca$a +ara a cadeira, cuLo braço direito esta/a dobrado, +ara +er$itir
0ue eu $e sentasse. 'i0uei e$baraçada. 3enti,$e co$o u$a criança.
Detesta/a estar de+endente dos outros, $as não +odia fa%er nada.
A
9$a /e% na cadeira, ela /oltou a colocar o braço direito no lugar e
aLustou o assento +ara os +#s, de $aneira a 0ue os $eus +#s ficasse$
colocados e$ segurança.
, )sta +e0uena ala/anca a0ui # +ara tra/ar a cadeira e i$+edi,la de
rolar. *ão tens de fa%er $uita força +ara a $o/i$entares. 'a% a+enas
$o/i$entos sua/es e lentos e deiMa,te desli%ar +ara a frente. Carrega
nesse aro de $etal 0uando 0uiseres /oltar - direita, ou este outro
0uando 0uiseres /irar - es0uerda. Va$os, agora /ais +raticar , ordenou,
e eu deiMei,$e rolar +elo 0uarto.
Co$o eu deseLei 0ue o DraGe ou o LuGe ta$b#$ ali esti/esse$. Ansia/a
+elo seu a+oio. 4 DraGe diria 0ue eu +arecia u$a ra+ariguin&a nu$
co$boio de brin0uedo ou no $eu +ri$eiro triciclo. 4 LuGe ta$b#$ iria
+rocurar di%er algo engraçadoJ sB os ol&os re/elaria$ a sua +rofunda
triste%a. 6rs. Droadfield obser/a/a,$e, dando,$e $ais consel&os, e
de+ois decidiu 0ue L( c&ega/a +ara o +ri$eiro dia. )$+urrou a cadeira
at# - ca$a e in/erteu a orde$ dos $o/i$entos +ara /oltar a colocar,$e
na ca$a. De+ois afastou a cadeira e saiu +ara ir tratar do $eu Lantar.
'i0uei ali deitada a fitar a cadeira, to$ando consci.ncia de 0ue ela e
eu tín&a$os de nos tornar boas a$igas. A+esar de o Ton; se ter dado ao
trabal&o de fa%er co$ 0ue ela se +arecesse co$ u$a cadeira /ulgar, não
+odia ocultar o seu /erdadeiro obLecti/o. )u era u$a in/(lida, u$a
aleiLada, condenada a de+ender dos outros e de auMílios $ecTnicos. Todo
o din&eiro e toda a aLuda $ais cara do $undo não +odia$ $udar isso. 3B
eu +oderia $udar a situaçãoJ e esta/a decidida a fa%.,lo.
*o dia seguinte, &a/ia tanta eMcitação - $in&a /olta 0ue 6rs.
Droadfield 0uase fec&ou a +orta do $eu 0uarto +ara $e isolar at# - &ora
da +artida. Algu$as enfer$eiras de ser/iço, 0ue $uitas /e%es tin&a$
/indo /er,$e +ara con/ersar ou +edir u$a re/ista e$+restada, a+arecera$
+ara des+edir,se e deseLar,$e boa sorte. Alguns $a0ueiros e +essoal
auMiliar ta$b#$ /iera$ ao $eu 0uarto. ) a $in&a Nsen&ora cor,de,rosaN
fe% 0uestão e$ c&egar o $ais cedo +ossí/el.
*a noite anterior, o Ton; &a/ia tra%ido u$a caiMa, contendo u$ /estido
cor de $al/a. A+esar de +arecer no/in&o e$ fol&a, re+arei 0ue era u$
$odelo 0ue se usara &( cerca de /inte cinco ou trinta anos.
, )ra da tua $ãe , eM+licou ele. , Co$+rei,o 0uando ela foi +ara
2inter&a/en. Tu /estes $ais ou $enos o ta$an&o 0ue ela /estia na0uela
altura. GostasP
>
, R u$ lindo /estido, Ton;. *ão # eMacta$ente o g#nero de coisa 0ue as
ra+arigas usa$ &oLe e$ dia, $as u$a /e% 0ue foi da $in&a $ãe...
, )la fica/a linda co$ ele e, al#$ do $ais, Annie, não /ais 0uerer ser
u$a escra/a das $odas... 9$a coisa bonita # inte$+oral. A $aioria das
ra+arigas, &oLe e$ dia, não +ercebe issoJ são /íti$as da $oda, da
+ublicidade, das tend.ncias +assageiras. )stou certo de 0ue &erdaste o
bo$ senso da tua $ãe e a+recias u$ estilo 0ue seLa eterno.
*ão sabia 0ue di%er. A $in&a $ãe 0ueria 0ue eu +arecesse bonita, $as
se$+re $e deiMara escol&er a $in&a +rB+ria rou+a. *unca tentara i$+or,
$e os seus gostos, e o $eu +ai gosta/a de /er,$e co$ ca$isolas e Leans.
Ss /e%es c&a$a/a,$e N6iss De,Do+N.
*o entanto, ac&a/a 0ue o Ton; tin&a ra%ão. )u gosta/a de arranLar,$e
be$, $ais do 0ue a $aioria das ra+arigas da $in&a idade. 7sso era algo
0ue eu &a/ia &erdado da $in&a $ãe.
, TrouMe,o +ara o usares a$an&ã, 0ue # u$ dia es+ecial: o dia e$ 0ue
/ais deiMar o &os+ital e /oltar +ara 'art&;.
, VoltarP
, Iuero di%er, /oltar co$igo +ara 'art&; , corrigiu ele, ra+ida$ente. ,
Al#$ disso, ao usares u$a coisa 0ue era da tua $ãe, isso /ai tra%er,te
boa sorte.
*ão +recisou de con/encer,$e. *a $an&ã seguinte, 6rs. Droadfield
aLudou,$e a +Ur o /estido e e$+urrou a cadeira at# ao es+el&o 0ue &a/ia
+or ci$a do la/atBrio do $eu 0uarto. *ão conseguia /er da cintura +ara
baiMo, $as o 0ue /i foi suficiente +ara con/encer,$e de 0ue, co$ a0uele
/estido, $e +arecia $uito co$ a $in&a $ãe. 6rs. Droadfield foi gentil
ao aLudar,$e a +entear e, assi$, esco/ei o cabelo do $odo co$o a $in&a
$ãe usa/a 0uando era $uito no/a, tal co$o eu &a/ia /isto e$ algu$as
fotografias. A+esar de o cabelo dela ser u$ +ouco $ais escuro do 0ue o
$eu, a$bas tín&a$os a $es$a teMtura fina e, 0uando us(/a$os o cabelo
co$ +enteados se$el&antes, +arecía$os 0uase g#$eas.
Iuando o Ton; c&egou, o seu rosto ilu$inou,se ao /er,$e co$ o /estido.
Podia 0uase sentir os seus ol&os a de/orar,$e. Conte$+lou,$e durante
tanto te$+o se$ di%er u$a +ala/ra 0ue co$ecei a sentir,$e +ouco -
/ontade.
De,Do+: estilo de $?sica origin(ria dos )stados 9nidos. R u$a das
/ariedades da $?sica de La%%, 0ue se a+resenta c&eia de dissonTncias.
<*. da T.=
!
, )stou +ronta, Ton; , declarei, +ara 0uebrar o encanto 0ue se tin&a
abatido sobre o Ton;, fosse ele 0ual fosse
4s seus ol&os des+ertara$ de re+ente.
, 3i$, si$, Annie, /a$os.
)sta/a radiante, co$o eu ainda nunca o tin&a /isto. Parecia anos $ais
no/o, tal/e% +or0ue esti/esse /estido co$ u$ fato le/e de Verão, a%ul,
claro, 0ue fa%ia realçar o a%ul dos seus ol&os. A +alide%, 0ue eu
algu$as /e%es /ira - /olta dos seus ol&os, desa+arecera. As suas faces
esta/a$ rosadas e o seu cabelo +arecia $ais es+esso e bril&ante do 0ue
nunca. 4 Ton; seguia ao $eu lado, en0uanto 6rs. Droadfield ia
e$+urrando a cadeira +ara fora do 0uarto do &os+ital, ao longo do
corredor e at# ao ele/ador. 6ais u$a /e%, as enfer$eiras do +iso
deseLara$,$e boa sorte e acenara$ - $in&a +assage$.
4 $eu coração $artela/a nos $eus ou/idos. 4 eco da0uele terrí/el
acidente na estrada de 2innerrow tin&a,se des/anecido u$ +oucoJ +or#$,
o so$ da /o% do $eu +ai, a c&a$ar +elo $eu no$e, ainda esta/a +resente.
4l&ei +ara tr(s, +ara o c&ão do &os+ital, - $edida 0ue as +ortas do
ele/ador se fec&a/a$. As enfer$eiras e os $#dicos &a/ia$ regressado aos
seus afa%eres. )u era a+enas $ais u$ no$e a ser retirado dos gr(ficosJ
u$ +rocesso +ara ser ar0ui/ado. 6es$o antes de as +ortas se fec&are$,
le$brei,$e de u$a coisa.
, 4s $eus cartOesQ DeiM($o,los na +aredeQ
, CartOesP A&, os teus cartOes de deseLos de $el&oras. *ão te
+reocu+es. /ou $and(,los le/ar +ara 'art&; , +ro$eteu o Ton;.
'i0uei ainda $ais triste ao +ensar 0ue $e es0uecera deles. 4 cartão tão
engraçado do LuGe e o lindo cartão do DraGe... De re+ente, /erifi0uei
0ue não tra%ia co$igo nada de 2innerrow e nada do LuGe. *e$ se0uer
esta/a a usar a +ulseira, 0ue era o $eu a$uleto.
As +ortas do ele/ador /oltara$ a abrir,se e eu fui condu%ida at# -
li$usina.
, Annie, este # o $eu $otorista, o 6iles. )le con&eceu $uito be$ a tua
$ãe , disse o Ton;, lançando u$ ol&ar ao 6iles.
, 6uito +ra%er e$ con&ec.,la, $enina e estou $uito satisfeito +or ter
saído do &os+ital , disse o 6iles e le/ou os dedos ao bon#.
Vi nos seus ol&os e nos seus l(bios u$ sorriso de a+reço e felicidade.
'i0uei co$ a certe%a de 0ue l&e fi%era recordar a $in&a $ãe.
CV
, 4brigada, 6iles.
Abriu a +orta de tr(s. 6rs. Droadfield encarregou,se de $eter,$e dentro
do carro. 4 Ton; insistiu e$ aLudar. Pri$eiro, entrou no carro e +egou,
$e dos braços de 6rs. Droadfield. A+ertou,$e co$ força de encontro ao
+eito, en0uanto $e +uMa/a, co$ cuidado, +ara o banco do carro. 4s seus
l(bios roçara$ o $eu rosto e ele agarrou,$e be$ Lunto a si. 'i0uei
sur+reendida co$ a força co$ 0ue ele $e a+erta/a e Lulguei 0ue não
fosse $ais largar,$e. 6as largou, e de+ois $andou o 6iles dobrar a
cadeira e +U,la no +orta,bagagens. 6rs. Droadfield /eio sentar,se Lunto
de nBs, no banco traseiroJ o 6iles +Us o carro a trabal&ar e iniciou,se
a $in&a /iage$ +ara a 6ansão 'art&inggaleJ u$a /iage$ 0ue eu certa$ente
nunca $ais es0ueceria.
3)G9*DA PA1T)
! *4 L767A1
4 Ton; e 6rs. Droadfield sentara$,se no su$+tuoso banco traseiro de
ca$urça, +ara 0ue eu +udesse ol&ar a +aisage$ atra/#s da Lanela. 4 dia
esta/a desconcertante$ente nubladoJ de s?bito, u$ raio de sol es+reitou
atra/#s das nu/ens so$brias e eu /i u$ +edaço de c#u de u$ a%ul $uito
sua/e, 0ue $e fe% le$brar os dias +reguiçosos de Verão e$ 2innerrow.
Tal/e% Deus, afinal, fosse +ri/ilegiar,$e co$ a 3ua lu%.
Iuando ol&ei +ara tr(s, re+arei co$o era enor$e o &os+ital de Doston,
+rinci+al$ente se co$+arado co$ o nosso +e0ueno &os+ital de 2innerrow.
Atra/ess($os os +ortOes e +ercorre$os +arte do centro de Doston, antes
de entrar$os na estrada +rinci+al 0ue nos le/aria - 6ansão
'art&inggale. As filas de casas desa+arecera$ e surgira$ bos0ues e
eMtensos rel/ados /erdes, onde se /islu$bra/a$ a+enas u$as casas a0ui e
ali, ao longo do ca$in&o.
, )st(s confort(/elP , +erguntou o Ton;.
ALustou a al$ofada 0ue 6rs. Droadfield &a/ia entalado entre as $in&as
costas e o assento do banco.
, 3i$.
Por agora, contenta/a,$e e$ ol&ar atra/#s da Lanela, conte$+lando a
+aisage$ +assar a correr, - $edida 0ue seguía$os +ela auto,estrada, 0ue
nos le/aria - 6ansão 'art&inggale.
, Le$bro,$e do dia e$ 0ue eu e a Hillian fo$os buscar, +ela +ri$eira
/e%, a tua $ãe ao aero+orto +ara le/(,la +ara 'art&;. )ra co$o tu:
+arecia tão Lo/e$ e inocente, co$ uns ol&os abertos, curiosos e (/idos.
Percebi 0ue ela esta/a ner/osa. A Hillian, a tua bisa/B, não tin&a
consci.ncia de 0ue a Kea/en /in&a +ara ficar connosco +ara se$+re.
Hulga/a 0ue era a+enas u$a curta /isita.
1iu,se.
C"
, A Hillian +reocu+a/a,se $uito e$ +arecer Lo/e$ e a ser considerada
co$o tal, +or isso +ediu... não, ela eMigiu... 0ue a tua $ãe l&e
c&a$asse Hillian e nunca a/B.
, A $in&a $ãe nunca gostou $uito disso.
, )la não era dissi$ulada. )ra u$a Lo/e$ $uito sensata e bonita, $es$o
0uando era $ais no/a.
4 Ton; ol&ou e$ sil.ncio atra/#s da Lanela, +erdido nos seus
+ensa$entos. De+ois sus+irou e des+ertou do seu son&o.
, )sta$os 0uase a c&egar. 4l&a +ara a direita e +rocura u$ inter/alo
entre as (r/ores. A +ri$eira a+arição da 6ansão 'art&inggale # u$a
+anorT$ica +ara recordar.
, Iuantos anos te$ 'art&;P , +erguntei.
, 'oi construída +or u$ ante+assado $eu e$ >"V, $as não deiMes 0ue a
idade te engane. R u$ lugar grandioso, tão luMuoso co$o 0ual0uer $ansão
dos nossos dias. 6uitos artistas de cine$a e e$+res(rios L( $e fi%era$
/(rias ofertas.
, )ra ca+a% de /end.,laP
, Por din&eiro nen&u$ deste $undo. R u$a +arte integrante de $i$, tal
co$o... co$o o $eu +rB+rio no$e. Iuando eu era ra+a%, não &a/ia no
$undo u$a casa tão boa co$o a0uela e$ 0ue eu /i/ia. Iuando tin&a sete
anos, $andara$,$e +ara )ton, +or0ue o $eu +ai ac&a/a 0ue os 7ngleses
+ercebia$ $ais de disci+lina do 0ue as nossas escolas +articulares. *ão
deiMei nunca de sentir $uitas saudades de casa, desde o dia e$ 0ue
c&eguei at# ao dia 0ue $e fui e$bora. Ss /e%es, fec&a/a os ol&os e
fingia 0ue +odia sentir o c&eiro da resina, dos abetos, dos +in&eiros e
o aro$a salgado do $ar.
'ec&ou os ol&os, co$o se esti/esse a sentir o ar +erfu$ado de
'art&inggale ali $es$o, dentro da li$usina, a 0ual c&eira/a a+enas a
couro.
3enti o carro abrandar e de+ois cortar +ara u$a estrada +articularJ e$
seguida, ali esta/a$ eles, asso$ando - nossa frente: os $íticos +ortOes
de ferro forLado, co$ letras desen&adas, nas 0uais se lia 6A*3\4
'A1TK7*GGAL). Duendes, fadas e gno$os es+reita/a$ +or entre as fol&as
de ferro.
, R 0uase tão grande co$o eu e o LuGe son&($os sus+irei.
, PerdãoP
)ton: col#gio fundado, e$ EEV, +or Kenri0ue V7. R o $ais c#lebre
estabeleci$ento de ensino secund(rio de 7nglaterra, fre0uentado a+enas
+or ra+a%es, +ertencentes -s classes sociais $ais ele/adas. <*. da T.=
CF
, )u e o LuGe costu$(/a$os brincar a u$ Logo de fantasia, i$aginando
co$o seria 'art&inggale.
, )st(s 0uase a sab.,lo e e$ +ri$eira $ão.
4 ca$in&o +arecia inter$in(/el, e final$ente u$a casa enor$e, feita de
+edra cin%enta, surgiu de re+ente. 1eal$ente +arecia u$ castelo. 4
tel&ado /er$el&o ele/a/a,se +or sobre as (r/ores e a/ista/a$,se de+ois
os torreOes e +e0uenas +ontes /er$el&as... eMacta$ente iguais ao 0uadro
0ue o LuGe $e dera.
*o entanto, - $edida 0ue ol&a/a os terrenos de +erto, /ia 0ue &a/ia
$uita coisa diferente do 0ue i$agin(ra$os acerca de 'art&; nos nossos
son&os e fantasias. 7nfeli%$ente, a descrição do DraGe era a $ais
+recisa.
4s Lardins esta/a$ descuidados e cobertos de /egetaçãoJ os arbustos não
esta/a$ a+arados e os canteiros de flores encontra/a$,se cobertos de
er/as danin&as.
A casa era tão e$+olgante, e$ ta$an&o, co$o eu e o LuGe &a/ía$os
son&ado, $as +arecia 0ue não /i/ia ali ningu#$ &( $uitos anos. Por todo
o lado, a $adeira +arecia estar a descascar,se e a estalar. A casa
+arecia sinistra e friaJ as Lanelas era$ escuras e as cortinas
encontra/a$,se cerradas, co$o as +(l+ebras de u$a /el&a $oribunda.
Iuando o sol esca+a/a +or entre as +esadas nu/ens, a fac&ada da casa
ad0uiria u$a a+ar.ncia desoladora.
De re+ente, senti u$ arre+io e fi0uei a+reensi/a e deses+erada$ente sB.
4s $eus braços en/ol/era$ o $eu cor+o. Ali, na0uele lugar iria +recisar
de todo o calor 0ue +udesse encontrar.
Por outro lado, o Ton; sorria aberta$ente, co$ o rosto c&eio de
eMcitação. *ão $ostrou o $enor sinal de e$baraço +elo estado de
degradação e abandono da +ro+riedade. )ra co$o se ne$ desse +or isso.
4l&ei +ara 6rs. Droadfield +ara /er se ela esta/a tão ad$irada co$o euJ
+or#$, ali esta/a sentada co$ u$a cara i$+enetr(/el.
, 'art&; estende,se +or /(rios &ectares , eM+licou ele co$ orgul&o. , R
u$a das terras $ais ricas da região, e te$os a nossa +raia +ri/ati/a.
Iuando esti/eres e$ condiçOes, &ei,de le/ar,te +ara con&eceres os
est(bulos, a +iscina e o balne(rio, os courts de t#nis, o terraço...
enfi$, tudo , +ro$eteu ele. , ) de/es +ensar e$ tudo isto co$o sendo
teu. *unca te consideres co$o u$a &Bs+ede nesta casa. Rs $ais do 0ue
isso, $uito $ais , +roferiu ele, en0uanto o 6iles +ara/a o carro.
6rs. Droadfield saiu ra+ida$ente e deu a /olta, ficando -
CA
es+era 0ue o 6iles tirasse a cadeira de rodas do +orta,bagagens. 4l&ei
+ara a escadaria e +ara as arcadas da +orta. At# $es$o essas &a/ia$
+erdido a sua grandiosidade. A $adeira esta/a lascada no lado direito,
co$o se algu$ ani$al gigantesco a ti/esse arran&ado co$ as garras,
tentando +enetrar na casa. Co$o +odia o Ton; entrar e sair +or a0uela
+orta todos os dias, se$ $andar arranL(,laP
, C( est(s tuQ , eMcla$ou o Ton;. , )st(s $es$o a0uiQ )ntão, 0ue ac&asP
, )u... , gagueLei, se$ saber 0ue di%er.
)sta/a desiludida, $uito desiludida +or /er 0ue a $ansão dos $eus
son&os esta/a a cair aos bocados.
, )u sei 0ue a casa +recisa de uns +e0uenos arranLos inter/eio o Ton;
,, e # o 0ue /ou $andar fa%er i$ediata$ente. Agora ten&o u$a ra%ão +ara
fa%.,lo.
4s seus ol&os fiMara$,se e$ $i$ solene$ente. 4 $eu coração bateu
al/oroçado no $eu +eito. Algo dentro de $i$, 0ual0uer coisa 0ue eu não
sabia descre/er, deu o alar$e.
, R u$ sítio $agnífico e, assi$ 0ue o $andar arranLar, a+osto e$ co$o
/ai ficar co$o era, 0uando o... 0uando o Ton; era criança , disse eu,
não 0uerendo 0ue ele re+arasse na $in&a agitação.
, )Macta$ente. R assi$ $es$o 0ue eu 0uero 0ue ela fi0ue. 4&, eu sabia
0ue irias co$+reender, Annie. )stou tão feli% +or estares a0ui.
6rs. Droadfield abriu,$e a +orta. )la e o 6iles tratara$ de +re+arar a
cadeira. )la esticou,se +ara fa%er,$e sair do carro.
, 4&, deiMe,$e aLudar , insistiu o Ton; e deu a /olta ra+ida$ente.
6rs. Droadfield recuou. 4 Ton; esticou,se e agarrou,$e +ela cintura co$
o braço es0uerdo e $eteu o braço direito +or debaiMo das $in&as coMas.
De+ois, co$ $uito cuidado, deu u$ +asso atr(s, le/antando,$e, e tirou,
$e do carro co$o se eu fosse... esti/e +ara di%er... u$a criança.
Por#$, &a/ia algo na $aneira co$o ele $e segura/a e $e sorria, 0ue $e
le/ou, e$ /e% disso, a +ensar nu$a noi/aJ u$a noi/a +restes a ser
le/ada ao colo e a trans+or o li$iar da +orta da sua no/a casa.
, 6ister TattertonP , c&a$ou o 6iles, 0ue, tal co$o eu, ta$b#$ esta/a a
+ensar 0uando o Ton; iria resol/er,se a sentar,$e na cadeira.
, 4 0ue #P A&, si$, /a$os a isso.
C>
Colocou,$e cuidadosa$ente na cadeira, e de+ois ele e o 6iles
le/antara$,$e, co$ a cadeira e tudo, trans+ortando,$e +elas escadas
aci$a at# - +orta. S entrada, +arado co$o u$a est(tua, esta/a u$ &o$e$
grisal&o, alto e cur/ado, co$ ol&os cin%ento,escuros e +ele baça, c&eio
de rugas e +regas na testa e no +escoço.
, )ste # o Curtis, o $eu fiel $ordo$o , co$unicou o Ton;.
, 3eLa be$,/inda , saudou o Curtis, fa%endo u$a ligeira /#nia e
des/iando,se, de $odo a +er$itir 0ue $e e$+urrasse$ a cadeira +ara
dentro da0uela casa enor$e.
TrouMera$,$e at# ao /estíbulo, coberto +or u$ ta+ete c&in.s, o 0ual L(
tin&a /isto os seus $el&ores dias &( $uitos anos. )$ alguns sítios
&a/ia at# buracos, atra/#s dos 0uais surgia o c&ão de $adeira de
car/al&o. 9$ ?nico lustre distribuía u$a fraca ilu$inação +elas +aredes
de +edra. Precisa/a de, +elo $enos, $eia d?%ia de lT$+adas, $as sB
tin&a u$a. 1etratos de ante+assados alin&a/a$,se nas +aredes: rostos
a$arelados e se/eros de &o$ens e $ul&eres de *o/a 7nglaterra. 4s
rostos das $ul&eres era$ ator$entados, co$o se os seus sorrisos l&es
ti/esse$ sido arrancados a ferrosJ os &o$ens fa%ia$ grandes esforços
+ara +arecere$ s#rios, i$+ortantes e sBlidos co$o a roc&a, sobre a 0ual
&a/ia$ construí7 do a sua i$+onente casa.
, A seu te$+o $ostro,te a casa toda , +ro$eteu o Ton; ,, $as +or agora
/a$os recol&er,te conforta/el$ente aos teus a+osentos. )stou certo de
0ue est(s cansada, de+ois de tudo o 0ue +assaste, e $es$o u$a /iage$
tão curta co$o a 0ue acaba$os de fa%er +ode fatigar,te.
, )stou de$asiado eMcitada +ara estar cansada, Ton;. *ão se +reocu+e
co$igo.
, 4&, $as # isso eMacta$ente o 0ue +retendo fa%er de &oLe e$ diante:
+reocu+ar,$e contigo. Rs a $in&a $aior +rioridade.
Continuou a e$+urrar a cadeira ao longo da casa.
, 4 $eu escritBrio # L( a0uiJ sB te deiMo dar u$a curta /ista de ol&os,
+or0ue ele não # +rB+rio +ara uns ol&os fe$ininos. Precisa de u$a boa
li$+e%a , confessou, aLoel&ando,se, de tal $odo 0ue os seus l(bios
tocara$ no lBbulo da $in&a orel&a.
*o/a 7nglaterra: no$e dado aos seis estados a$ericanos, 0ue
corres+onde$ -s colBnias inglesas fundadas no s#culo M/77: 6aine, *ew
Ka$+s&ire, Ver$ont, 6assac&usetts, 1&ode 7sland e Connecticut. <*. da
T.=
C!
A+esar de não ter$os entrado na0uela sala, soube 0ue ele não &a/ia
eMagerado. 4 ?nico candeeiro, nu$ dos cantos, ilu$ina/a +alida$ente a
grande secret(ria de $ogno e as cadeiras de couro negro. 4s li/ros, nas
estantes de +in&o escuro, +arecia estare$ c&eios de +B. 1aios de sol
tres+assa/a$ as cortinas das Lanelas do fundo, denunciando as
+artículas de +B co$o faria u$ &olofote. 4 +B baila/a +or ali, li/re e
arrogante$ente. Iuando teria sido a ?lti$a /e% 0ue algu#$ +assara +or
ali u$ +ano de +B ou u$ as+iradorP *e$ sei res+onder. A secret(ria do
Ton; esta/a a$ontoada de +a+#is. Co$o seria ele ca+a% de encontrar
algu$a coisaP
, Agora 0ue a0ui est(s, /ou co$ certe%a $andar li$+ar tudo. Ten&o de
+Ur tudo isto e$ orde$. *este $o$ento, ne$ $e +assaria +ela cabeça
le/ar,te atra/#s deste santu(rio e$ desorde$, +or causa do +B e do liMo
0ue, e/entual$ente, esta casa +ossa ter. 4s &o$ens , acrescentou ele,
aLoel&ando,se outra /e% ,, 0uando /i/e$ sBs, t.$ tend.ncia a ignorar as
coisas $ais refinadas. 6as isso /ai acabar... Graças a Deus /ai acabar
, $ur$urou ele e afastou,$e dali.
Pelo $enos, a escadaria não $e desa+ontou. )ra tal e 0ual co$o &a/ía$os
son&ado... Co$+rida, elegante e co$ degraus de $(r$ore e u$ corri$ão de
$ogno bril&ante. 3B ol&ar +ara ela foi u$ incenti/o suficiente +ara
deseLar ficar boa outra /e%, +ara 0ue +udesse desli%ar +or a0ueles
degraus co$o u$a +rincesa, tal co$o eu e o LuGe &a/ía$os +re/isto.
9saria u$ /estido co$+rido /a+orosoJ os $eus +ulsos e o $eu +escoço
estaria$ cobertos de LBias e o $eu cabelo estaria +reso co$ tra/essOes
engastados de LBias. 4&, co$o eu deseLa/a 0ue o LuGe esti/esse ali
co$igo +ara /er.
, 3i$, infeli%$ente a escada # u$ obst(culo +ara ti agora, $as es+ero
0ue não o seLa +or $uito te$+o.
Dirigi$o,nos e$ direcção a elaJ 0uando /oltei a ol&ar +ara a $in&a
direita, /i u$a grande sala de estar co$ u$ +iano $aLestoso e &a/ia
+inturas nas +aredes e no tectoQ
, 4&, es+ere. Iue sala de estar $agníficaQ 4 0ue são a0uelas +inturasP
)le riu,se e le/ou,$e at# - entrada. )ra u$a sala enor$e, co$ cortinas
de ceti$, L( fora de $oda e 0ue e$ te$+os tin&a$ sido brancas. Agora,
co$ o te$+o, esta/a$ cin%entas e suLas. 9$a +arte da $obília, o sof( de
/eludo, a +oltrona e a cadeira estofada, esta/a coberta co$ u$
+l(stico, 0ue ta$b#$ denuncia/a o +B. As $esas de $(r$ore, o i$+onente
+iano, as Larras... tudo tin&a u$ ar faustoso e elegante, $as, ao $es$o
te$+o, decadente e deses+erada$ente necessitado de li$+e%a e +oli$ento.
@V
As +inturas des$aiadas nas +aredes e no tecto era$ +ri$orosasJ trata/a,
se de re+resentaçOes de contos de fadas: bos0ues so$brios, rasgados +or
raios de solJ ca$in&os sinuosos 0ue condu%ia$ a cordil&eiras obscuras,
coroadas de castelos e, +or ci$a, u$ c#u +intado co$ +(ssaros a /oar e
u$ &o$e$ /iaLando nu$ ta+ete $(gico. Ka/ia outro castelo $isterioso no
ar, $eio encoberto +elas nu/ens. *o entanto, toda a lu% &a/ia
desa+arecido da0uela cena de contos de fadasJ tin&a sido enegrecida e
entristecida +elos anos de desleiMo. )ra$ cenas 0ue da/a$ a sensação
l?gubre e enlutada de son&os &( $uito te$+o $ortos. )stre$eci.
, 'oi a tua bisa/B 0ue fe% tudo isso, Annie. Agora L( sabes de 0ue$
&erdaste o talento +ara as artes. )la foi u$a con&ecida ilustradora de
li/ros +ara crianças.
, A s#rioP
, 3i$ , disse ele, e os seus ol&os ad0uirira$ u$a eM+ressão distante. ,
*a /erdade, foi assi$ 0ue a con&eci. 9$ dia, 0uando eu tin&a /inte
anos, c&eguei a casa, /indo de Logar t#nis e, nesta escada, de+arara$,
se,$e as +ernas $ais esculturais 0ue L( tin&a /isto. Iuando essa
criatura fant(stica desceu a escada e l&e /i o rosto, +areceu,$e
irreal. )la tin&a /indo co$ o decorador e sugerira essas +inturas
$urais. NCenas de contos de fadas +ara o rei dos fabricantes de
brin0uedosN, foi assi$ 0ue ela disse, e eu a+aiMonei,$e co$+leta$ente
+ela ideia. , PestaneLou. , Ta$b#$ $e forneceu u$ $oti/o +ara 0ue ela
+udesse /oltar.
, Iue &istBria bonita e ro$Tntica , eMcla$ei. De+ois fitei a0uele +iano
$aLestoso.
, Iue$ tocaP , +erguntei, intrigada.
, PerdãoP
, 3abe tocar +iano, Ton;P
, )uP *ão. K( $uitos anos, o $eu ir$ão costu$a/a tocar , afir$ou.
4l&ei +ara tr(s, +or0ue a sua /o% tin&a enfra0uecido.
, C&a$a/a,se Tro; , disse ele ,, e de/ido - nossa diferença de idades e
ao facto de os nossos +ais tere$ $orrido 0uando ele tin&a a+enas dois
anos, fui +ara ele $ais u$ +ai do 0ue u$ ir$ão. )le adora/a tocar,
es+ecial$ente C&o+in. 6orreu &( $uitos anos.
, A $in&a $ãe adora/a ou/ir C&o+in.
, 4&P
, ) &( u$a casa de ca$+o da '(brica de Drin0uedos Tatterton 0ue ela
te$... Iue ela tin&a , corrigi. , Toca u$ eMcerto de u$ nocturno de
C&o+in 0uando se le/anta o tel&ado.
@
, A s#rioP Disseste u$a casa de ca$+o e$ $iniaturaP
, 3i$, e ta$b#$ te$ os Lardins.
Voltei,$e +ara ele, +or0ue não $e res+ondeu. )sta/a ao lado da $in&a
cadeira, de $odo a +oder /er a sala co$igo. De re+ente, os seus ol&os
distantes fiMara$,se e$ $i$ e o seu rosto alterou,se. 4s seus ol&os
estreitara$,se e os seus l(bios tre$ia$ u$ +ouco.
, Ton;P
, 4&, descul+a. )sta/a a son&ar acordado. )sta/a a le$brar,$e do $eu
ir$ão , acrescentou ele e /oltou a sorrir.
, Te$ de contar,$e $ais coisas sobre ele. )st( be$P
, Claro.
, )stou ansiosa +or 0ue $e conte tudo, Ton; , disse eu, sentindo 0ue
final$ente c&egara a &ora de saber. , Iuero saber tudo acerca da $in&a
fa$ília, da $in&a bisa/B, da $in&a a/B e do 0ue se le$brar da $in&a
$ãe, do te$+o e$ 0ue ela /i/ia a0ui.
, 3e eu fi%er isso, /ais cansar,te de $i$.
, *ão. Iuero saber tudo. ), Ton; , acrescentei, co$ a $in&a $aior
deter$inação nos ol&os ,, 0uero final$ente saber o 0ue foi 0ue fe% co$
0ue a $in&a $ãe deiMasse de 0uerer falar consigo e de /.,lo. Pro$ete
0ue $e conta tudo, +or $uito doloroso 0ue +ossa serP
, Pro$eto, e L( sabes 0ue cu$+ro se$+re as $in&as +ro$essas. 6as, +or
fa/or, +or uns te$+os /a$os e/itar os assuntos desagrad(/eis +ara 0ue
+ossas recu+erar,te total$ente.
, )u es+ero, desde 0ue $e +ro$eta.
, 8+ti$o , disse ele alegre$ente ,, +ara a frente e +ara ci$a.
6rs. Droadfield tin&a subido as escadas - nossa frente +ara +re+arar o
$eu 0uarto. 4 6iles aguarda/a +aciente$ente atr(s de nBs. 4 Ton; fe%,
l&e sinal e ele /eio +egar na cadeira. De+ois, ca$in&ando co$ cuidado,
fa%endo,$e sentir co$o u$a rain&a /i?/a 0ue regressa aos seus a+osentos
no +al(cio, trans+ortara$,$e atra/#s da es+l.ndida escadaria de $(r$ore.
, )u dou tanto trabal&o , la$entei, /endo o esforço no rosto de a$bos,
0uando inici($os a subida do ?lti$o lanço de escadas.
, Iue dis+arate. )u e o 6iles +recisa$os de fa%er eMercício, não #
/erdade, 6ilesP
, *ão # trabal&o nen&u$, 6iss Annie. 3e$+re 0ue +recisar.
@C
Pousara$,$e no c&ão e ol&ei +ara os co$+ridos corredores, 0ue +arecia$
estender,se +or 0uilB$etros e$ a$bas as direcçOes. 4 Ton; /irou,$e +ara
o lado es0uerdo.
, Ten&o u$a B+ti$a sur+resa +ara ti. 4 0uarto 0ue /ais ocu+ar , disse
ele en0uanto e$+urra/a a cadeira ao longo do corredor , era da tua a/B
e $ais tarde foi da tua $ãe. ) agora , disse ele, /irando,$e +ara u$a
+orta du+la ,, # teuQ
PUs a sua $ão sobre a $in&a.
, Aconteceu co$o eu se$+re soube no fundo do $eu coração.
Virei,$e ra+ida$ente +ara ol&ar +ara ele. 4s seus ol&os esta/a$ +resos
nos $eus e +arecia en/iare$ $ensagens silenciosas. 4 Ton; +arecia tão
deter$inado, tão satisfeito consigo $es$o 0ue, +or u$ $o$ento, senti
$edo. Ss /e%es tin&a a sensação de 0ue o Ton; +laneara toda a $in&a
/ida &( $uito te$+o.
4 $eu coração agitou,se co$o as asas de u$ can(rio confuso e inseguro,
se$ saber se de/eria ou não entrar na sua gaiola dourada. R /erdade 0ue
o can(rio seria be$ tratado, $i$ado, ali$entado e a$ado, $as ta$b#$
sabia 0ue, assi$ 0ue entrasse na gaiola, a0uela +ortin&a seria fec&ada
e ele ol&aria o $undo atra/#s da0uelas grades douradas +ara se$+re.
Iue de/eria ele fa%erP Iue de/eria eu ter feitoP
Co$o se ti/esse +ressentido os $eus te$ores, o Ton; a+ressou,se a
continuar a e$+urrar a cadeira.
V 4 I9A1T4 DA 67*KA 6\)
Ton; e$+urrou a $in&a cadeira, atra/#s de duas +ortas du+las e largas,
at# - +ri$eira sala da suite de dois a+osentos. A lu% do 3ol, 0ue
+assa/a atra/#s da0uelas trans+ar.ncias de $arfi$, era ene/oada, fraca
e da/a -0uela saleta u$a at$osfera desusada e irreal. Tal co$o a sala
de estar l( de baiMo, a0uela sala +arecia $ais u$ $useu do 0ue u$ lugar
+ara ser &abitado. As +aredes esta/a$ cobertas +or u$ tecido de seda
delicada e cor de $arfi$, subtil$ente trabal&ado e$ desen&os orientais
e$ +(lidos tons de /erde, lil(s e a%ul.
9$a criada, co$ u$ unifor$e es/erdeado e u$ a/ental debruado a renda,
esta/a a retirar as coberturas de +l(stico dos dois +e0uenos sof(s, os
0uais era$ forrados co$ o $es$o tecido 0ue re/estia as +aredes. ALeitou
as duas al$ofadas de u$ a%ul sua/e, a condi%er co$ o ta+ete c&in.s.
De+ois de ter tido 6rs. A/er; co$o nossa criada durante tantos anos,
0uando +ensa/a e$ criadas, ac&a/a 0ue elas de/ia$ ser se$+re $ul&eres
de idade e, +or isso, fi0uei ad$irada +or /er u$a $ul&er tão Lo/e$ a
trabal&ar e$ 'art&;. *ão +arecia ter $ais de trinta anos. 4 Ton;
a+resentou,a.
, )sta # a 6illie T&o$as, a tua criada +essoal.
)la /oltou,se e sorriu,$e afectuosa$ente. )ra u$a $ul&er co$ u$ rosto
$odesto, ol&os castan&os +ouco interessantes, u$ 0ueiMo redondo e faces
gordas. 'oi isso 0ue eu i$aginei, +or0ue ela fora a$aldiçoada co$ u$
cor+o rec&onc&udo, u$ +eito +e0ueno e u$as ancas tão largas 0ue a
fa%ia$ +arecer u$ ca$+an(rio de igreLa. )sta/a condenada a ser
e$+regada do$#stica, se$+re a li$+ar e a +olir a casa dos outros.
, 6uito +ra%er e$ con&ec.,la, 6iss Annie. , 'e% u$a +e0uena re/er.ncia
e /irou,se +ara o Ton;. , 4 0uartoN de dor$ir L( est( +ronto e sB ten&o
de tirar e guardar estas coberturas.
@E
, 6uito be$. 4brigado, 6illie. Va$os então /er o teu 0uarto , disse o
Ton;, e$+urrando a $in&a cadeira ao longo da salaJ +ar($os $es$o -
entrada, +ara 0ue eu +udesse a+reciar tudo. Podia ou/ir 6rs. Droadfield
a la/ar as bacias na casa de ban&o e a arru$ar as coisas.
)n0uanto eu eMa$ina/a o 0uarto de/agar, tentei i$aginar a +ri$eira /e%
0ue a $in&a $ãe o /ira. )la tin&a /i/ido co$ o Cal e a Xitt; Dennison,
o casal 0ue +agara 0uin&entos dBlares +or ela ao seu +ai.
) co$ecei a +ensar co$o ela teria /i/ido nu$a cabana nos 2illies, $ais
+obre do 0ue u$ +edinte, /i/endo de+ois co$ esse casal estran&o, os
Dennison e de+ois, de re+ente, c&egando -0uela $ansão, onde l&e &a/ia$
oferecido a0uela $agnífica suite de dois 0uartos. De/ia ter +arado -
entrada, tal co$o eu agora, e ol&ado co$ ol&os encantados e atBnitos
+ara tudo o 0ue esta/a defronte dela: u$a bonita ca$a de 0uatro
colunas, co$ u$ dossel e$ arco, de renda cor de $arfi$ e seda a%ul, u$a
+oltrona de ceti$ a%ul, lustres de cristal, u$a longa $esa de toilette
co$ u$ es+el&o de +arede e tr.s cadeiras a condi%er co$ o sof( e a
+oltrona da sala.
4 0uarto +arecia estar co$o a $in&a $ãe o de/ia ter deiMado no dia e$
0ue +artira. Ka/ia $olduras de fotografias e$ +rata, e$ ci$a da $esa de
toilette, algu$as de +#, outras /iradas +ara baiMo. Ta$b#$ &a/ia u$a
esco/a de cabelo. 9$ +ar de c&inelos de /eludo cor de /in&o esta/a
$etido debaiMo da cadeira e$ frente da $esa, c&inelos esses 0ue
condi%ia$ co$ o rou+ão 0ue o Ton; $e le/ara ao &os+ital. 3eria u$
rou+ão no/o, co$o eu +ensara, ou t.,lo,ia tirado de algu$ da0ueles
ar$(riosP
Detectei u$ ligeiro odor a $ofo, co$o se as +ortas e as Lanelas
ti/esse$ sido $antidas fec&adas durante anos. Tin&a$ colocado flores
frescas +or toda a +arte +ara ani$ar a0uele cen(rio do +assado.
4s ar$(rios esta/a$ c&eios de rou+a, algu$a e$ sacos de +l(stico e
outra 0ue +arecia ter acabado de ser +endurada. Ta$b#$ /i as d?%ias e
d?%ias de +ares de sa+atos. 4 Ton; re+arou 0ue eu esta/a es+antada a
ol&ar +ara a0uela rou+a toda.
, Algu$as dessas coisas +ertencera$ - tua $ãe e outras - tua a/B. )las
/estia$ 0uase a $es$a $edida. A tua $edida. *ão +recisas de $andar
buscar nada. Tens u$ enor$e guarda,rou+a a0ui - tua es+era.
, 6as, Ton;, algu$as dessas coisas L( estão fora de $oda.
@"
, Vais ficar sur+reendida. 1e+arei 0ue $uitos dos estilos antigos
/oltara$ a estar na $oda. ), L( agora, +or0ue irias des+erdiçar tudo
istoP
6rs. Droadfield saiu da casa de ban&o e dobrou o cobertor da ca$a.
, )ra +ara $andar tra%er +ara a0ui u$a ca$a /ulgar de &os+ital ,
eM+licou o Ton; ,, $as ac&ei 0ue esta seria $ais confort(/el e
agrad(/el. Te$os $ais al$ofadas de reser/a, u$a $esa de &os+ital e u$a
al$ofada co$ braços al$ofadados +ara 0uando 0uiseres sentar,te e ler u$
+ouco.
, )u não 0uero ir L( +ara a ca$a , +rotestei. , Por fa/or, le/e,$e at#
-s Lanelas +ara eu +oder /er a /ista, Ton;.
, )la de/ia descansar u$ +ouco , aconsel&ou 6rs. Droadfield. , 6ister
Tatterton não co$+rende co$o # cansati/o deiMar u$ &os+ital e fa%er u$a
/iage$ destas...P
, 3B $ais uns $o$entos, +or fa/or , i$+lorei.
, DeiMe,$e sB $ostrar,l&e a /ista.
6rs. Droadfield cru%ou os braços sob o seu +esado busto e recuou, -
es+era. 4 Ton; le/ou,$e at# -s Lanelas e abriu as cortinas +ara tr(s,
+ara 0ue eu +udesse conte$+lar os Lardins. De onde eu esta/a, e ol&ando
+ara a $in&a es0uerda, +odia /er o +ar0ue. 6es$o co$ a lu% do final da
$an&ã, os ca$in&os e os canais +arecia$ escuros, $isteriosos e
+erigosos. 3e ol&asse +ara a direita, /ia a estrada 0ue tin&a acesso -
casa e - entrada de 'art&inggale. S distTncia, distingui a0uilo 0ue
de/ia ser o ce$it#rio da fa$ília e /i o 0ue, certa$ente, era o La%igo
dos $eus +ais.
Por u$ $o$ento não consegui falar. A dor e o luto a+ossara$,se de $i$ e
senti,$e +erdida, indefesa e +aralisada +ela dor. De+ois, afastando as
recordaçOes, res+irei fundo e inclinei,$e +ara a frente +ara +oder /er
co$ $ais clare%a. 4 Ton; /iu o 0ue $e tin&a c&a$ado a atenção.
, Dentro de u$ ou dois dias, le/o,te l( , sussurrou ele.
, De/ia ter ido logo l(.
, Te$os de +reocu+ar,nos co$ a tua força e$ocional. 3ão ordens $#dicas
, le$brou,$e ele. , 6as +ro$eto le/ar,te l( e$ bre/e.
Deu,$e u$a +al$adin&a na $ão +ara $e sossegar e endireitou,se.
, Ac&o 0ue estou cansada , confessei, e recostei,$e na cadeira,
fec&ando os ol&os e res+irando fundo. Duas l(gri$as desli%ara$ das
$in&as +(l+ebras e caíra$, co$o gotas de c&u/a $orna, escorrendo +elo
$eu rosto, contornando a $in&a boca. 4 Ton; tirou o lenço do bolso e
enMugou,$as.
@F
Dalbuciei u$ agradeci$ento, e ele /irou a $in&a cadeira e trouMe,$e at#
- ca$a. ALudou 6rs. Droadfield a colocar,$e e$ ci$a da ca$a.
, Agora /ou /estir,l&e a ca$isa de noite, 6ister Tatterton.
, 8+ti$o. Voltarei da0ui a u$as &oras +ara /er co$o estão as coisas.
Descansa bastante, Annie.
DeiLou,$e no rosto e saiu, fec&ando as +ortas do 0uarto silenciosa$ente.
6es$o antes de as +ortas se fec&are$, ol&ei de relance +ara o seu
rosto. )sta/a beatifica$ente feli%. 4s seus ol&os era$ ardentes e
bril&antes, co$o as +ontas a%uis das c&a$as de g(s. 4cu+ar,se de $i$
seria então u$a reali%ação tão grande na sua /idaP Co$o era irBnico 0ue
a desgraça de u$a +essoa desse o+ortunidade a outra de recon0uistar a
felicidade.
Contudo, não consegui odi(,lo +or isso. *ão era +or cul+a sua 0ue eu
esta/a ali e, de 0ual0uer $aneira, ia cul+(,lo de 0u.P De fornecer,$e o
$el&or e $ais caro trata$ento $#dicoP De +Ur a sua casa e os seus
criados - $in&a dis+osição +ara aLudare$ na $in&a recu+eraçãoP De fa%er
tudo o 0ue esta/a ao seu alcance +ara ali/iar a $in&a dor e a $in&a
agoniaP
3e cal&ar era eu 0ue de/ia ter +ena dele. Ali esta/a ele: u$ &o$e$
solit(rio e destroçado, 0ue /i/ia so%in&o nu$a $ansão c&eia de
recordaçOes e tudo o 0ue +odia tra%.,lo de /olta - /ida era a $in&a
+rB+ria desgraça e infelicidade. 3e não ti/esse acontecido u$a trag#dia
na nossa fa$ília, eu não estaria ali e ele não +oderia fa%er tudo o 0ue
esta/a a fa%er. Certa$ente 0ue u$ dia ele co$+reenderia isso e /oltaria
a ficar infeli%.
6rs. Droadfield co$eçou a des+ir,$e.
, Posso fa%.,lo so%in&a , +rotestei.
, 6uito be$. 'a%e o 0ue +uderes fa%er so%in&a e eu aLudo,te no resto.
)la afastou,se +ara ir buscar u$a das $in&as ca$isas de noite.
, Iuero a a%ul , disse eu, recusando de +ro+Bsito a 0ue ela &a/ia
escol&ido.
3e$ fa%er 0ual0uer co$ent(rio, +ousou a /erde e foi buscar a a%ul. )u
sabia 0ue esta/a a ser +etulante, $as não conseguia e/it(,lo. 3entia,$e
re/oltada co$ o $eu estado.
Desa+ertei o /estido e tentei tir(,lo +or ci$a da cabeçaJ +or#$, 0uando
$e &a/ia$ colocado e$ ci$a da ca$a, ficara
. @A
sentada e$ ci$a da saia do /estido. )ntão, ti/e de deitar,$e de lado e
+uMar o /estido desaLeitada$ente, ge$endo e debatendo,$e de u$a $aneira
0ue ti/e a certe%a $e fa%ia +arecer +at#tica. 6rs. Droadfield lí$itou,
se a ficar - +arte, obser/ando,$e, - es+era de 0ue eu a c&a$asse +ara
$e aLudar. 6as eu era tei$osa e deter$inada e continua/a a /irar e a
torcer a +arte de ci$a do $eu cor+o, at# 0ue consegui +uMar o /estido
aci$a da cintura e +ass(,lo +or ci$a do +eito. Por u$ $o$ento, senti,$e
ridícula, +or0ue não era ca+a% de +uM(,lo aci$a do $eu rosto. Al#$
disso, L( esta/a a ficar eMausta co$ o esforço des+endido. Ti/e de
reto$ar o fUlego e ne$ +odia acreditar na dor 0ue sentia nos braços.
)sta/a bastante $ais fraca do 0ue su+un&a.
Por fi$, senti 6rs. Droadfield a agarrar no /estido e a co$+letar a
tarefa. )u não disse nada. )nfiou a ca$isa de noite +or ci$a da $in&a
cabeça e +uMou,a +ara baiMo, de+ois de eu ter $etido os braços nos
buracos das $angas.
, Precisas de ir - casa de ban&oP , +erguntou ela.
Disse 0ue não co$ a cabeça. )ntão, +ousou a $in&a cabeça na al$ofada e
ta+ou,$e co$ o cobertor, aconc&egando,o conforta/el$ente - /olta da
ca$a.
, De+ois de fa%eres a tua sesta, trago,te o al$oço.
, 4nde /ai dor$ir, 6istress DroadfieldP
, 6ister Tatterton arranLou,$e u$ 0uarto a0ui e$ frente, $as /ou +assar
a $aior +arte do te$+o na tua saleta e deiMo as +ortas do teu 0uarto
abertas.
, De/e ser u$ e$+rego $uito aborrecido , co$entei, es+erando co$ isto
encoraL(,la a re/elar,$e $ais coisas sobre si e sobre os seus
senti$entos.
K( $ais de duas se$anas 0ue +assa/a co$ ela +ratica$ente todos os
$o$entos e$ 0ue esta/a acordada, $as não sabia u$ ?nico +or$enor sobre
a sua /ida.
, R o $eu trabal&o e gosto de fa%.,lo.
*e$ sorriu de+ois de di%er isto, co$o o teria feito a $aior +arte das
+essoas. Disse,o co$o se a0uilo fosse u$a coisa 0ue de/eria ser
i$ediata$ente Bb/ia +ara $i$.
, )u co$+reendo, $as ainda assi$...
, *ão # todos os dias 0ue ten&o de tratar de u$a doente nu$ a$biente
tão luMuoso , acrescentou ela. , )sta casa +arece ser $uito
interessante e co$ uns Lardins $uito bonitos. )stou certa de 0ue não $e
aborrecerei. *ão te +reocu+es co$ isso. Preocu+a,te e$ fa%er tudo o 0ue
+recisas +ara ficar boa de+ressa.
, H( a0ui este/e algu$a /e%P , +erguntei.
@>
, *ão. *ão &a/ia $oti/os +ara isso. 6ister Tatterton contratou,$e
atra/#s de u$a ag.ncia.
, 6as os Lardins... o edifício...
, Iue t.$ elesP
, *ão l&e +arece 0ue estão bastante degradadosP
, 7sso não # da $in&a conta , res+ondeu ela, ris+ida$ente.
, *ão est( sur+reendidaP
4 0ue eu real$ente 0uis di%er, foi NdesiludidaN, $as receei 0ue ela $e
Lulgasse u$a +essoa $uito $i$ada e ingrata.
, 7$agino 0ue seLa +recisa u$a enor$e des+esa +ara $anter u$ lugar co$o
este, Annie. Al#$ do $ais, co$o L( te disse, não ten&o nada co$ isso. A
tua sa?de e a tua recu+eração são as $in&as ?nicas +reocu+açOes. Ta$b#$
de/ias concentrar,te +rinci+al$ente nessa ideia e deiMares de
+reocu+ar,te co$ o $odo co$o a +ro+riedade # conser/ada. ) agora /ais
tentar descansar, ou nãoP
, 3i$ , disse eu, sentindo,$e fraca.
)la era u$a boa enfer$eira e $uito eficiente ta$b#$, tal/e% at# u$a
enfer$eira de$asiado eM+eriente +ara casos co$o o $euJ $as eu sentia a
falta de algu#$ 0ue fosse afectuoso e si$+(tico co$igo. Tin&a saudades
da $in&a $ãeJ +oder ser ca+a% de correr +ara ela se$+re 0ue tin&a u$
+roble$a, $es$o 0ue fosse a+enas u$ +ressenti$ento errado. 3entia
saudades de $ergul&ar no carin&o dos seus ol&os e na sua/idade da sua
/o%J sentia saudades de ter algu#$ 0ue $e a$asse tanto ou $ais do 0ue -
+rB+ria /ida. 3entia, +rinci+al$ente, falta da sua sabedoriaJ u$a
sabedoria 0ue eu sabia ser fruto de anos de dure%a e eM+eri.ncias
difíceis.
, 4s te$+os difíceis são co$o grandes te$+estades 0ue $altrata$ u$a
(r/ore , costu$a/a di%er,l&e a sua a/B dos 2illies, a $es$a de 0ue$ eu
&erdara o no$e. , 3e fores es+erta, # a essa (r/ore 0ue te seguras.
Doía,$e saber 0ue L( não tin&a ningu#$ a 0ue$ $e agarrar e a+oiar. 4
DraGe L( esta/a de$asiado e$bren&ado no seu no/o e eMcitante $undo de
negBcios. 4 LuGe esta/a na faculdade e certa$ente $uito ocu+ado co$ os
seus no/os interesses e res+onsabilidades. Iuanto ao Ton;, ainda não
tin&a be$ a certe%a. )le era tão bo$ +ara $i$ e... contudo, contudo,
&a/ia 0ual0uer coisa 0ue $e enso$bra/a os +ensa$entos. Por0ue teria a
$a$ã sido tão dura co$ eleP
, Volto da0ui a u$as &oras , co$unicou,$e 6rs. Droadfield. , 3e ti/eres
sede, &( u$ co+o co$ (gua fresca a0ui $es$o, na $esa,de,cabeceira.
Consegues alcanç(,loP
@!
, 3i$.
, 6uito be$. At# L(.
A+agou as lu%es, correu cuidadosa$ente as cortinas e saiu do 0uarto.
Agora 0ue eu esta/a so%in&a, sentei,$e na ca$a +ara estudar o 0uarto
co$ $ais atenção. Iue teria sentido a $in&a $ãe na +ri$eira noite 0ue
a0ui +assaraP Tin&a /indo /i/er co$ +essoas 0ue nunca &a/ia /isto,
+essoas estran&as +ara ela, $uito e$bora fosse$ seus +arentes. De u$
$odo $uito real, a$bas tín&a$os /indo a0ui +arar co$o Brfãs: de certa
$aneira, ela tin&a ficado Brfã de +ai, +ois este /endera,a e afastara,a
da fa$íliaJ e eu tin&a ficado Brfã +ela +rB+ria $orteJ a $orte in/eLosa
0ue $e roubara os $eus +ais.
) a $in&a $ãe sabia 0uase tão +ouco dos antecedentes da fa$ília co$o
eu. De/ia ter estudado 'art&; co$o u$ eM+loradorJ eMa$inado tudo +ara
descobrir 0ue$ real$ente era. 3B 0ue ela não esta/a - $erc. de
enfer$eiras e criados, li$itada a+enas a ca$as e cadeiras de rodas.
Pelo $enos, ela +odia eM+lorar.
4&, $al +odia es+erar +ara ficar outra /e% boaJ +oder andar e estar
inteira. 6al +odia es+erar +elo LuGe +ara 0ue /iesse eM+lorar co$igo os
nossos son&os de infTncia.
LuGe... Co$o eu sentia saudades dele e co$o +recisa/a do seu conforto.
K( L( alguns dias 0ue não tin&a notícias dele, +or causa do 0ue &a/ia
sucedido no &os+ital. Certa$ente 0ue, e$ bre/e, teria notícias dele.
Voltei,$e +ara ol&ar +ara a $esa,de,cabeceira.
*ão tin&a telefoneQ
*ão &a/ia u$ telefone. Co$o +odia ele ligar,$eP 9$ acesso de calor e de
+Tnico +ercorreu o $eu +eito.
, 6istress DroadfieldQ , c&a$ei. , 6istress DroadfieldQ
3eria 0ue ela se fora e$bora, +ensando 0ue eu tin&a ador$ecidoP
, 6istress Droadfieldl
4u/i os seus +assos a+ressados e daí a u$ $o$ento ela entrou.
, Iue se +assaP Acendeu as lu%es.
, 6istress Droadfield, não &( u$ telefone neste 0uarto.
, 6eu Deus, então foi +or isso 0ue gritaste desta $aneiraP
Le/ou as +al$as das $ãos ao +eito.
, Diga ao Ton; +ara /ir a0ui, +or fa/or.
EV
, 4ra, Annie, disse,te +ara dor$ires u$ +ouco e tu disseste...
, *ão /ou dor$ir se$ falar co$ o Ton; , insisti.
Cru%ei os braços debaiMo do +eito, co$o a tia 'ann; tantas /e%es fa%ia
0uando tei$a/a e$ 0ue as coisas fosse$ feitas co$o ela 0ueria.
, 3e insistires e$ agir assi$, /ais retardar o teu restabeleci$ento
durante /(rios $eses. Tal/e% at# nunca /en&as a recu+erar.
, *ão 0uero saber. Iuero falar co$ o Ton;.
, 6uito be$.
Girou nos calcan&ares e saiu do 0uarto. 6uito +ouco te$+o de+ois, ou/i
o Ton; a+roMi$ar,seJ fi% u$ esforço +ara sentar,$e.
, Iue se +assa, AnnieP , +erguntou ele, co$ u$a eM+ressão alar$ada nos
ol&os.
, Ton;, não &( u$ telefone neste 0uarto. *ão +osso telefonar a ningu#$
e ta$b#$ ningu#$ +ode telefonar,$e. *o &os+ital, esta/a tudo $uito
certo. Co$+reendi tudo, +or0ue +assei +or u$ $au bocado, $as agora /ou
ficar a0ui +or uns te$+osJ +reciso de ter o $eu +rB+rio telefone.
4s o$bros e o rosto do Ton; ali/iara$,se. Lançou u$ r(+ido ol&ar a
6istress Droadfield, a 0ual esta/a de +# ao seu lado, nu$a +ostura
rígida de aborreci$ento.
, 4&, claro 0ue /ais ter u$, $as a seu te$+o. 'alei co$ o $#dico sobre
isso, $es$o antes de te tra%er$os +ara a0ui. )le ordenou 0ue o teu
re+ouso dure $ais u$ te$+o, e de+ois deiMare$os 0ue te inteires aos
+oucos de tudo. *a /erdade, ele /e$ c( +essoal$ente de+ois de a$an&ã
+ara nos dar u$ +arecer sobre a tua recu+eração e infor$ar,nos de co$o
&a/e$os de +roceder.
, 6as ten&o a certe%a de 0ue falar co$ +essoas co$o o LuGe ou o DraGe,
ou alguns dos $eus $el&ores a$igos...
, 4 DraGe /e$ /isitar,te &oLe e, se o LuGe 0uiser /ir $ais tarde, +ode
/ir. )stou a+enas a seguir as ordens do $#dico, Annie. 3e o não fi%esse
e te acontecesse algu$a coisa, sentiria 0ue a cul+a era inteira$ente
$in&a.
4l&ei +ara ele, estarrecida. Tin&a as $ãos estendidas, 0uase co$o se
esti/esse a su+licar,$e +ara fa%er o 0ue fosse $el&or +ara $i$. 3enti,
$e en/ergon&ada e des/iei os $eus ol&os na direcção das Lanelas.
, Descul+e. )u sB... )stou nu$ lugar descon&ecido e...
, 4&, +or fa/or, não consideres este lugar co$o descon&ecido. )sta
ta$b#$ # a casa dos teus ante+assados.
E
, Dos $eus ante+assadosP
, A tua bisa/B /i/eu a0ui, assi$ co$o a tua a/B e a tua $ãe. 6uito e$
bre/e, /ais sentir,te e$ casa. Pro$eto.
, Descul+e , re+eti e /oltei a enterrar a cabeça na al$ofada. , Agora
/ou fa%er a $in&a sesta. Pode$ a+agar as lu%es.
)le a+roMi$ou,se da $in&a ca$a e aconc&egou o cobertor.
, Dor$e be$.
De+ois de ele sair, ol&ei na direcção da o$breira da +orta e /i a
sil&ueta de 6rs. Droadfield desen&ada +ela lu% do corredor. Parecia u$a
sentinela de guarda. 3u+us 0ue ela esta/a - es+era de 0ue eu fi%esse o
0ue $e &a/ia$ $andado.
)sta/a cansada, derrotada e +erdida e, +ortanto, fec&ei os ol&os e
+ensei na $in&a $ãe e na +ri$eira /e% 0ue ela teria fec&ado os ol&os e
+ousado a cabeça na al$ofada da0uela ca$a. Teria ela ta$b#$ +ensado na
sua $ãe dentro da0uele 0uarto e da sua /ida e$ 'art&;P Ka/eria tantos
$ist#rios no +assado da sua $ãe co$o eu sentia 0ue &a/ia no $euP )ra
co$o se eu ti/esse &erdado os receios da $in&a a/B e os da $a$ã.
*atural$ente 0ue a $in&a a/B Leig& de/ia ter,se sentido deslocada e
so%in&a 0uando /iera +ara 'art&; +ela +ri$eira /e%, tra%ida +ela $ão da
sua $ãe, a $in&a bisa/B Hillian. *esse te$+o, tudo de/ia ter +arecido
$ais no/o e $enos degradado ali, e$ 'art&;. As cores era$ $ais /i/as,
os ta+etes e as cortinas li$+os e no/os, os corredores lustrosos e as
Lanelas la/adas. Ka/ia ali $uitos criados, Lardineiros, go/ernantas,
$as ainda assi$, +elo 0ue ou/ira di%er, a $in&a a/B Leig& fora
arrancada -s suas raí%es e tra%ida +elo +ai +ara /i/er u$a no/a /ida
ali e$ 'ar&tinggale co$ o seu +adrasto, Ton; Tatterton. Ta$b#$ ela
tin&a ador$ecido ao so$ do $ar e sentido a brisa do $ar 0ue se
infiltra/a atra/#s das Lanelas, atra/essando as +ersianas.
) de+ois, $uitos anos $ais tarde, a sua fil&a, a $in&a $ãe, ta$b#$
/iera ali +arar, dor$indo ao so$ das $es$as coisas e sentindo,se,
tal/e%, igual$ente so%in&a. co$ o te$+o, a0uela casa enor$e tornara,se
+ara a$bas, o seu lar, tal co$o +odia acontecer co$igo ta$b#$. De u$a
certa $aneira, Ton; Tatterton tin&a ra%ão. *ão de/ia sentir,$e u$a
estran&a e$ 'art&;. Grande +arte do $eu +assado residia a0ui. *o
entanto, todas as +erguntas se$ res+osta, os $ist#rios sinuosos, as
so$bras escuras, 0ue $e rodea/a$ na0uela casa, se torna/a$ tão
confusos...
EC
Tal/e% 0ue co$ o +assar dos dias, cada so$bra e cada $ist#rio
desa+arecesse, at# 0ue 'art&; inundasse outra /e% de lu% o ca$in&o 0ue
outrora a $in&a a/B Leig& e a $in&a $ãe &a/ia$ +ercorrido.
NR engraçadoN, +ensei, N$as # co$o se esti/esse no $eio de u$
labirinto, tentando encontrar o ca$in&o de regresso.N
6as, de regresso +ara ondeP
De regresso +ara 0u.P
Ador$eci a contar +erguntas, e$ /e% de carneiros.
D1AX)
Acordei co$ o so$ de risos no corredor e recon&eci a /o% do DraGe. )le
nunca saberia co$o eu $e sentira ali/iada co$ a0uele so$: era algo
fa$iliar, algo 0ue +ertencia - $in&a casa. 4 riso +arou e então ou/i
+assos. Pouco de+ois, a+areceu, tra%endo,$e o al$oço nu$a bandeLa de
+rata $aciça. Acendeu as lu%es e entrou no 0uarto.
, 4&, DraGeQ
, Annie, /i$ de Doston de +ro+Bsito +ara ser/ir,te o al$oço.
1iu,se e trouMe a bandeLa at# - $esa 0ue $e c&ega/a - ca$a. De+ois,
beiLou,$e e abraçou,$e co$ força +or alguns segundos. As l(gri$as
co$eçara$ a aflorar aos $eus ol&os, $as era$ l(gri$as de felicidade, e
as l(gri$as de felicidade não 0uei$a/a$J a+enas tur/a/a$ a $in&a /ista
e fa%ia$,$e fungar.
, 4&, DraGe, estou tão feli% +or /er,te.
, )st(s be$, não est(sP , +erguntou ele, recuando e $irando,$e co$
+reocu+ação.
Ac&ei 0ue o DraGe era u$ &o$e$ $uito atraente, co$ a sua +ele bron%eada
e ol&os cor de #bano. Co$o ele +arecia $aduro e adulto, co$o se eu
ti/esse dor$ido anos, co$o u$a criança, tal co$o o 1i+ Van 2inGle, e
acordasse, +ercebendo 0ue tudo tin&a $udado durante a noite. 3eria 0ue
o LuGe ta$b#$ +areceria tão adulto e afastado de $i$P
4 DraGe usa/a u$ fato assertoado de seda, a%ul,claro, id.ntico aos
fatos 0ue o Ton; usa/a. 4 seu cabelo esta/a
1i+ Van 2inGle: &erBi de u$ conto de 2as&ington 7r/ing, escritor
norte,a$ericano, escrito e$ >CV. )ssa +ersonage$ dor$iu durante /inte
anos. <*. da T.=
EE
$ais curto e +enteado liso, +ara tr(s, co$o o do Ton;. N3e o ti/esse
encontrado na ruaN, +ensei, Ntal/e% não o ti/esse recon&ecido.N
, )stou be$, DraGe. Tu +areces u$... u$ ban0ueiro. )le riu,se.
, A+enas u$ &o$e$ de negBcios. Te$os de ad0uirir estilo, Annie. As
+essoas res+eita$ isso. R u$a coisa 0ue a+rende$os de+ressa. )ntão,
conta,$e tudo sobre a tua c&egada a0ui, $as en0uanto co$es.
)$+urrou a $esa +or ci$a da ca$a e aLudou,$e a aLustar as al$ofadas de
$odo a +oder sentar,$e. Lancei u$ ol&ar - +orta e ele re+arou.
, 4&, dei u$a folga - tua enfer$eira e disse,l&e 0ue te da/a o al$oço.
, 4nde est( o Ton;P
, )st( no seu gabinete, a tentar arru$ar os +a+#is es+al&ados e$ ci$a
da secret(ria. Di% ele 0ue te$ de l&e dar u$ as+ecto a+resent(/el +ara
0uando u$ dia o fores /isitar e o fores /er trabal&ar. Di% 0ue # u$a
coisa 0ue a tua a/B costu$a/a fa%er.
, DraGe , $ur$urei, fa%endo u$a +ausa entre duas col&eres de so+a
0uente ,, # eMacta$ente co$o descre/este na tua carta e no teu
telefone$a... Tudo +arece co$o se não ti/esse sido cuidado durante anos.
, ) não foi.
, 6as, DraGe, o Ton; não +arece /er as coisas dessa $aneira. *ão
re+arasteP
Durante u$ $o$ento, ele des/iou os ol&os e +ensou.
, )le não consegue /er a casa co$o ela est( agora. 3u+on&o 0ue #
de$asiado doloroso +ara ele. Le$bra,se de co$o isto era... u$a
+ro+riedade $agnífica.
, 6as...
, D(,l&e te$+o, Annie. )le # co$o u$ &o$e$ 0ue ti/esse estado e$ co$a
durante $uitos anos e sB agora co$eçasse a acordar.
, )le # si$+(tico, $uito atencioso e tudo o $ais... 6as -s /e%es $ete,
$e $edo.
Pronto, dissera,o e$ /o% alta.
, 4&, +or0u., AnnieP R u$ &o$e$ de idade inofensi/o, 0ue +erdeu tudo o
0ue real$ente te/e i$+ortTncia na sua /ida: a fa$ília. Aci$a de tudo
de/es ter +ena dele.
, ) ten&o. 3B 0ue...
, 4 0u.P Tens tudo o 0ue 0ueres. 4s $#dicos /.$ /er,te e não o
contr(rio. 4 Ton; disse aos $#dicos 0ue receitasse$
E"
0ual0uer trata$ento, enco$endasse$ 0ual0uer $(0uina ou artifício
tera+.utico, se$ ol&are$ a des+esas. Rs tratada +or u$a enfer$eira
es+eciali%ada e tens u$ eM#rcito de criados +ara te ser/ire$. 4 Ton;
at# contratou u$a criada su+le$entar e $ais dois Lardineiros. )st( a
fa%er tudo +or ti.
, )u sei.
Conte$+lei as fotografias nas $olduras de +rata.
, Ac&o 0ue ten&o $uitas saudades da $a$ã e do +a+(.
, 4&, # claro. , 3entou,se e to$ou a $in&a $ão entre as suas. , Pobre
Annie, ta$b#$ eu sinto a falta deles. Ss /e%es, 0uando ten&o u$
inter/alo durante u$a ou duas &oras, ac&o 0ue tal/e% fosse $el&or
telefonar - Kea/en... e de+ois le$bro,$e de tudo o 0ue aconteceu.
, *ão +aro de deseLar 0ue tudo isto seLa u$ son&o, DraGeJ /ou acordar e
tu /ens da faculdade +ara /er,$e.
)le abanou a cabeça. De+ois inclinou,se +ara a frente e beiLou,$e
carin&osa$ente no rosto, tão +rBMi$o dos $eus l(bios 0ue os cantos das
nossas bocas se tocara$. Pareceu ficar e$baraçado. Percebi 0ue ele
usa/a u$a (gua,de,colBnia diferente, u$ +erfu$e 0ue eu recon&eci co$o
sendo o $es$o 0ue o Ton; usa/a.
, )ntão , disse ele ra+ida$ente ,, se não co$eres, /ão cul+ar,$e e
nunca $ais $e deiMa$ tra%er,te outra refeição.
To$ei $ais u$as col&eres de so+a e co$i u$ +ouco da sanduíc&e.
, Tens /isto ou falado co$ o LuGeP 3oubeste do $ara/il&oso discurso 0ue
ele fe%, não soubesteP , +erguntei.
, 3i$. 4 6arG Downing contou,$e. )le esta/a e$ Doston e foi /isitar,$e.
Disse 0ue todos ficara$ c&ocados 0uando o LuGe se referiu ao Logan co$o
seu +ai, $uito e$bora todos soubesse$ da /erdade.
, )stou tão orgul&osa dele. Tu não est(sP )le acenou afir$ati/a$ente
co$ a cabeça.
, 6as, DraGe, não tornaste a falar co$ ele de+ois dissoP Telefonaste,
l&e +ara l&e dar os +arab#ns, não telefonasteP
, 6uito sincera$ente, Annie, eu não tin&a $uita dis+osição +ara dar os
+arab#ns fosse a 0ue$ fosse. Ten&o,$e $antido tão ocu+ado 0uanto +osso,
+ara não ter de +ensar nas coisas.
Acenei a cabeça sua/e$ente, co$+reendendo o 0ue ele di%ia sentir.
, Portanto, não tens falado $es$o co$ eleP
, 'alei co$ ele de +assage$, onte$, de+ois de ele ter c&egado a Kar/ard.
EF
, )le c&egou a Kar/ardQ 4&, então est( +rBMi$o e +ode /ir /isitar,$e ou
telefonar ao Ton;. Iue$ sabe se não telefonou L(...
4s ol&os do DraGe escurecera$ e as lin&as - /olta da sua boca
contraíra$,se.
, Tens de dar,l&e te$+o +ara 0ue se instale. A c&egada a u$a
uni/ersidade # se$+re $uito difícil. K( $ontan&as de coisas +ara fa%er:
i$+ressos +ara +reenc&er, +ro/id.ncias a to$ar. )le esta/a tão
entusias$ado co$ tudo a0uilo e te$ feito $uitos a$igos no seu edifício.
4s edifícios agora são $istos, não sei se sabes. Alguns dos seus no/os
a$igos /ão ser ra+arigas. Tens de +re+arar,te +ara o dia e$ 0ue ele
arranLar u$a na$orada a s#rio.
4 $eu coração enfra0ueceu. 9$a na$orada a s#rioP Algu#$ 0ue to$asse o
$eu lugar co$o a +essoa a 0ue$ ele confia/a os seus +ensa$entos $ais
ínti$os e secretosJ al gu#$ 0ue +artil&asse co$ ele os seus son&os... )
esse algu#$ não seria euQ *o fundo do $eu coração, sabia 0ue isso iria
acontecer u$ dia, $as não daria ou/idos -s /o%es 0ue $e $ur$ura/a$
a/isos, e agora o DraGe esta/a a di%er,$e, na suaN $aneira indiferente,
0ue o LuGe iria a+aiMonar,se +or outra +essoa e /i/eria feli% +ara
se$+re co$ outra +essoa. ) ainda $ais: tal/e% o $eu estado acelerasse
esse +rocesso, L( 0ue eu não estaria l( co$ ele +ara a+oi(,lo. )staria
+resa ali, aleiLada e so%in&a.
Des/iei o ol&ar ra+ida$ente, de $odo a 0ue o DraGe não +udesse ler,$e
os +ensa$entos.
, 4&, $as claro 0ue assi$ 0ue ele ti/er u$ te$+o li/re, ten&o a
certe%a...
, 3abes u$a coisa , disse o DraGe. 6ostrou,se tão ansioso e$ $udar de
assunto 0ue $e fe% ficar ner/osa. , Agora 0ue L( não /ais +oder /iaLar
+ara a )uro+a, ta$b#$ de/ias +ensar na tua educação. Ac&o 0ue de/ía$os
arranLar u$ +rofessor +articular +ara +oderes +re+arar,te +ara u$ ou
dois eMa$es de ad$issão, en0uanto est(s a recu+erar. ) isso, desde 0ue
os $#dicos esteLa$ de acordo, claro. , 4l&ou - sua /olta. , De outro
$odo, #s ca+a% de aborrecer,te terri/el$ente.
, R u$a boa ideia.
, /ou falar co$ o Ton; sobre isso.
, Por0ue não tratas tu do assunto, DraGeP 'ala co$ algu$as +essoas e$
Kar/ard. 'a%e co$ 0ue $e arranLe$ u$ +rofessor de u$a das disci+linas
0ue o LuGe est( a fre0uentar. Assi$, 0uando ele /ier /er,$e, +ode$os
estudar Luntos.
EA
Ac&ei 0ue ta$b#$ +oderia ser $enos aborrecido +ara o LuGe 0uando ele
/iesse ali.
, /ou /er o 0ue +osso fa%er. *ão de/es subesti$ar o +oder e a
influ.ncia de u$ &o$e$ co$o o Ton;. R /erdade 0ue ele se $ante/e
afastado das coisas +or uns te$+os, +er$itindo 0ue os gerentes to$asse$
conta do seu i$+#rio de brin0uedos, $as onde 0uer 0ue eu /( e$ Doston ,
acrescentou ele, sorrindo e endireitando as costas e os o$bros co$
orgul&o ,, toda a gente L( ou/iu falar nos Tatterton. 3B o facto de
$encionar esse no$e fa% abrir +ortas e +Ur as +essoas nu$a roda,/i/a,
tratando,$e co$o se fosse eu +rB+rio o $ilion(rio.
4 DraGe continuou, co$o u$ carro de corrida descendo u$a colina:
, A sua sabedoria # +roduto da eM+eri.ncia e não a+enas dos li/ros. )le
sabe 0ue$ consultarJ co$o lidar co$ as +essoasJ o 0ue di%er,
es+ecial$ente 0uando se trata de negBcios. , 4 DraGe riu,se. , A+osto
e$ co$o ele # u$ B+ti$o Logador de +B0uer.
, 7sso # $ara/il&oso, DraGe. Ainda be$ 0ue est(s satisfeito co$ ele.
6as, di%e,$e u$a coisa , +edi eu, +ousando o resto da sanduíc&e ,, ele
algu$a /e% fala da $in&a $ãe e das coisas 0ue acontecera$ entre elesP
, 4&, não. ) ne$ eu +ergunto. 3e o no$e da Kea/en /e$ - baila, o seu
rosto ilu$ina,se e sB fala de coisas alegres e $ara/il&osas. Tal/e%
seLa $el&or deiMar$os as coisas co$o estão. Para 0u. ir buscar $ais
infelicidadeP Pensa desta $aneira, Annie , acrescentou ele ra+ida$ente.
, Iue benefícios +ode isso tra%er e a 0ue$P
, *este $o$ento, não estou interessada e$ nada disso, DraGe. 6as não
+osso ficar nesta casa se$ saber de nada. Ss /e%es , disse eu, baiMando
os ol&os ,, sinto 0ue traí a $a$ã ao deiMar 0ue o Ton; faça tudo isto
+or $i$.
, 4&, Annie, 0ue dis+arate. 3e &( coisa 0ue a Kea/en $ais 0uisesse,
essa coisa seria 0ue tu ti/esses o $el&or trata$ento +ossí/el +ara
recu+erares. *unca se o+oria a nada 0ue fosse bo$ +ara ti. )la a$a/a,te
$uito.
, )s+ero 0ue ten&as ra%ão, DraGe.
, )u sei 0ue ten&o. Ac&as 0ue se fosse o contr(rio... 3e fosse o Ton; a
+recisar da aLuda da Kea/en, ela l&e /iraria as costasP
, *ão sei. K( $uito te$+o 0ue ela o &a/ia riscado da sua /ida. Preciso
de saber +or0u.. *ão /.s 0ue a $a$ã...
, 4ra $uito be$... , A /o% do Ton; ribo$bou co$o u$ tro/ão. , Co$o /ai
a nossa doenteP
E>
)ntrou tão de re+ente 0ue +erguntei a $i$ +rB+ria se não teria estado
na sala ao lado, a ou/ir a nossa con/ersa. 4 DraGe não +areceu ficar
+reocu+ado. Le/antou,se i$ediata$ente e sorriu, radiante. )ra e/idente
o 0uanto ele /erdadeira$ente ad$ira/a e res+eita/a o Ton;.
, )la est( $uito be$, Ton; , res+ondeu o DraGe, $uito de+ressa. , *ão
+odia &a/er $el&or lugar +ara ela recu+erar.
, Iue $ara/il&a. Dor$iste be$, AnnieP
, 3i$. 4brigada, Ton;.
, Por fa/or, não $e agradeças. 3ou eu 0ue de/o agradecer,te. *ão sabes
o 0ue a tua +resença a0ui e$ 'art&; te$ feito, $es$o sendo &( tão +ouco
te$+o. )sta casa ad0uiriu u$a no/a alegria. Tudo +arece /i/o e ani$ado
outra /e%. At# os $eus criados $ais antigos... 4 Curtis, o $ordo$o, o
1;se 2illia$s, o co%in&eiro, anda$ +or aí co$o se fosse$ /(rios anos
$ais no/os, sB +or sabere$ da tua +resença nesta casa.
, Gostaria de con&ecer o 1;e 2&isGe; , disse eu, utili%ando a alcun&a
+ela 0ual con&ecia o co%in&eiro.
Le$bro,$e de 0ue era u$a da +oucas +essoas e$ 'art&; sobre 0ue$ a $a$ã
gosta/a de falar.
, /ou $and(,lo c( aci$a, assi$ 0ue +uder.
, ) gostaria de eM+lorar a casa. Tal/e% o DraGe 0ueira e$+urrar a $in&a
cadeira +or aí.
, 4&, gostaria $uito, Annie, $as ten&o de /oltar +ara Doston antes 0ue
a bolsa fec&e.
, De 0ual0uer $aneira, &oLe ainda # u$ +ouco cedo +ara eM+loraçOes ,
disse o Ton;. , )s+era u$ ou dois dias, +ara ficares $ais forte, e
de+ois eu $es$o le/o,te a dar u$a /olta +or aí e conto,te toda a
&istBria e o ro$ance associados a cada recanto e esconderiLo.
, 6as estou cansada de estar sB sentada na ca$a , res$unguei.
, 6istress Droadfield L( +laneou tudo +or ti, Annie. Tens de fa%er
fisiotera+ia, to$ar u$ ban&o 0uente e...
A$uei e fi% beicin&o.
, 3e o Ton; +ro$eteu 0ue /ai dar u$a /olta contigo, # +or0ue /ai ,
$ur$urou o DraGe.
6anti/e a cabeça baiMa, $as ergui os ol&os +ara o DraGe. Vi u$ sorriso
desen&ar,se nos seus l(bios, da $es$a $aneira co$o eu o a+an&a/a tantas
/e%es a ol&ar +ara $i$ e$ 2innerrow. A0uele ol&ar fa$iliar a0ueceu,$e o
coração.
, Agora estou a +ortar,$e $al. Toda a gente a tentar aLudar,$e e eu a
co$+ortar,$e co$o u$a fedel&a $i$ada.
E!
, 6as u$a fedel&a linda , disse o Ton;. , Por isso, est(s +erdoada.
, V.s co$o ele # u$ &o$e$ encantadorP , insistiu o DraGe.
, )stou a /er. 4&, Ton;, o LuGe L( telefonouP 4 DraGe disse,$e 0ue ele
est( e$ Kar/ard desde onte$.
, Ainda não. Assi$ 0ue ele telefonar, dou,l&e o teu recado.
, Diga,l&e sB +ara ele /ir 0uando +uder.
, Perfeita$ente.
4 Ton; bateu as +al$as +ara +Ur fi$ -0uela con/ersa.
, De$, # $el&or deiMar$os 6istress Droadfield co$eçar. *ão 0uero
atra+al&ar a tua recu+eração.
, Descul+e,$e, 6ister Tatterton , disse 6illie T&o$as, a criada.
)ncontra/a,se ti$ida$ente - entrada da +orta. , 6as eu sB /i$ /er se L(
+osso le/ar a bandeLa de 6iss Annie.
, )u L( acabei de co$er.
)la entrou a correr +ara ir busc(,la.
, 4brigada, 6illie. , )la sorriu. , 3e$+re 0ue esti/eres li/re, /e$
/isitar,$e.
, 4&Q
4 seu sobrol&o fran%iu,se ligeira$ente, co$o se u$a +atroa cal$a e
si$+(tica a deiMasse +ouco - /ontadeJ +or#$, os nossos criados na Casa
KasbroucG se$+re &a/ia$ sido tratados co$o se fosse$ da fa$ília. A
6illie ol&ou logo +ara o Ton;.
, 3i$, 6iss Annie.
, ), +or fa/or, 6illie, c&a$a,$e a+enas Annie.
)la a+ressou,se a sair do 0uarto co$ +assos silenciosos.
, )s+ero 0ue esta se ada+te ao trabal&o , $ur$urou o Ton; de+ois de a
6illie sair. , ArranLei,a - +ressa, atra/#s de u$a ag.ncia.
, Parece $uito si$+(tica, Ton;.
, R o 0ue /ere$os.
, R $el&or eu ir andando , disse o DraGe. , Volto da0ui a u$ ou dois
dias, Annie. Iueres 0ue te traga algu$a coisaP
, K( u$as coisas e$ 2innerrow 0ue eu 0uero, DraGe. Iuando /ais at# l(P
, Tão de+ressa não /ou, Annie, $as ac&o 0ue +odía$os $andar /ir o 0ue
tu 0uiseres.
Procurou o ol&ar do Ton;, - +rocura de u$a confir$ação.
"V
, 6as... # claro.
, Posso at# telefonar - tia 'ann;. De certe%a 0ue ela /ai 0uerer /ir
at# c( +ara $e /er.
, Ten&o a certe%a de 0ue o DraGe # ca+a% de conseguir arranLar u$ dia
+ara estar fora , decidiu o Ton;. , R u$ assunto suficiente$ente
i$+ortante.
, 'a%e u$a lista do 0ue 0uiseres, Annie, e eu trago,tas 0uando /oltar.
, 4brigada, DraGe.
, At# bre/e.
Deu,$e u$ +e0ueno beliscão no rosto e saiu do 0uarto.
4 Ton; ficou ali a ol&ar +ara $i$. De re+ente, a eM+ressão do seu ol&ar
alterou,se. 4s seus ol&os a%uis ficara$ $ais bril&antes e a sua cara
ilu$inou,se, co$o se ti/esse acabado de encontrar u$a coisa 0ue Lulga/a
ter +erdido. Ka/ia u$a eM+ressão estran&a nos seus ol&os 0uando se
/irou na direcção das Lanelas.
, De$, agora +ode$os abrir estas cortinas. 4 c#u li$+ou e est( u$ dia
$agnífico.
Abriu as cortinas de u$a sB /e%, e ol&ou +ara baiMo. ,As flores estão a
desabroc&ar e$ toda a +arte. A$an&ã /ou $andar enc&er a +iscina. 3ei
co$o gostas de nadar.
, *adarP
7nterroguei,$e sobre 0ue$ l&e teria dito 0ue eu gosta/a de nadar e co$o
+oderia ele enc&er a +iscina no dia seguinte. Parecia +recisar de ser
arranLada e re+arada +ri$eiro.
, Ta$b#$ ten&o de $andar tratar do 3cuttles. 3ei 0ue /ais 0uerer $ontar
a0uele +Bnei.
, 3cuttlesP , Iue no$e engraçado +ara u$ ca/alo. Ac&a $es$o 0ue os
$#dicos /ão autori%ar,$e a $ontar, Ton;P
)le não res+ondeu e continuou a ol&ar +ara baiMo.
, Ton;P
Deu u$a /olta, co$o se sB agora ti/esse dado conta de 0ue esta/a ali.
, 4&, esta/a a son&ar acordado. bo$, /ou di%er a 6istress Droadfield
0ue +ode co$eçar , disse ele.
Dateu as +al$as e enca$in&ou,se +ara fora do 0uarto.
Pouco de+ois, 6istress Droadfield entrou e obrigou,$e a fa%er alguns
eMercícios tera+.uticos e deu,$e u$a $assage$ nas +ernas. )$bora ela $e
le/antasse as +ernas e as $o/esse de u$ lado +ara o outro, não senti
nada: ne$ dor, ne$ sofri$ento, tal co$o o Dr. 6alisoff $e &a/ia
a/isado. 3enti a+enas u$a ligeira sensação nos dedos dos +#s, $as
tal/e% at# $es$o isso fosse fruto da $in&a i$aginação.
"
, VeLo os seus dedos tocare$,$e, $as não os sinto, 6istress Droadfield.
)la acenou co$ a cabeça e continuou o seu trabal&o, co$o se eu fosse u$
+edaço de barro 0ue ela esti/esse a $oldar.
De+ois disso, aLudou,$e a sentar na cadeira de rodas, +ara +oder
+raticar u$ +ouco so%in&a a andar nela, en0uanto $e +re+ara/a u$ ban&o
0uente. Iuando foi +ara a casa de ban&o, dirigi a cadeira na direcção
da Lanela e ol&ei +ara baiMo, tal co$o o Ton; &a/ia feito.
'lores a desabroc&arP 4s canteiros esta/a$ cobertos de er/as danin&as e
rel/a. )sta/a tudo co$ u$ as+ecto desolador e não cuidado co$o ele
afir$ara. Tal/e% esti/esse a referir,se ao facto de tencionar $andar
fa%er algu$a coisa agora, $as de/ia ter estado real$ente a son&ar.
3cuttles... 6ontar a ca/alo. Abanei a cabeça. )ra estran&o, co$o se o
Ton; /i/esse nu$a outra #+oca e $e to$asse +or outra +essoa.
, Agora deiMa,$e arranLar,te +ara o teu ban&o, Annie +ediu 6istress
Droadfield, surgindo +or detr(s de $i$. )sta/a de tal $aneira
$ergul&ada nos $eus +ensa$entos, 0ue o so$ da sua /o% $e fe% dar u$
salto. Pousou a $ão tão sua/e$ente no $eu o$bro 0ue de+ressa $e
descontraí. )la sabia ser $eiga 0uando 0ueria.
, )st(s be$P
, 3i$, si$, sB esta/a a +ensar. 6istress Droadfield, ac&a 0ue +osso
$ontar a ca/alo nos te$+os $ais +rBMi$osP
, 6ontar a ca/alo...P
)la riu,se. Ac&o 0ue foi a +ri$eira /e% 0ue a /i rir.
, )u sB deseLo 0ue dentro e$ bre/e +ossas sentar,te e le/antar,te dessa
cadeira. Iue$ foi 0ue te +Us essa ideia na cabeçaP
4l&ei +ara ela.
, *ingu#$ , res+ondi.
, De$, fico satisfeita +or +ensares de u$a $aneira +ositi/a. 7sso aLuda.
)$+urrou a $in&a cadeira at# - casa de ban&o e aLudou,$e a tirar a
ca$isa de noite. De+ois, le/ou,$e at# - ban&eira, c&eia de (gua 0uente.
*o &os+ital, tanto os $#dicos co$o as enfer$eiras e 6rs. Droadfield
es0uadrin&a/a$ e eM+lora/a$ todo o $eu cor+o e eu ne$ $e i$+orta/a co$
isso. 4 +udor +arecera,$e ridículo e des+ro+ositado. Iue interessa/a
0ue$ $e /ia nuaP )u esta/a $ais $orta do 0ue /i/a.
Por#$, na0uele $o$ento, co$ $ais forças, $ais consciente
"C
de $i$, corei. A ?lti$a /e% 0ue $e tin&a$ aLudado a to$ar ban&o ainda
era u$a criança. 6rs. Droadfield segurou,$e +or baiMo dos braços e
içou,$e +ara dentro da ban&eira.
, )st( $uito 0uente.
, Te$ de ser assi$, Annie.
Iuando $e instalei e$ segurança, afrouMou u$ +ouco os braços, $as
$ante/e as $ãos nos $eus o$bros. DebaiMo da0uela (gua 0uente e
borbul&ante, as $in&as +ernas +arecia$ feitas de c&u$bo. Ainda não
conseguia senti,las. A0ueles dedos fortes, $usculosos, - força de
+assar &oras a fio a fa%er $assagens e a le/antar doentes, esfregara$
os $eus o$bros delgados e a nuca.
, Descontrai,te , disse ela. , 'ec&a os ol&os e descontrai,te.
'i% o 0ue ela $e $andou e recostei,$e. 4 /a+or enc&eu,$e os +ul$Oes e
fe% tal ne/oeiro 0ue eu e 6rs. Droadfield +arecía$os estar a $il&as de
distTncia. DeiMei,$e le/ar at# a u$a terra de fantasia, onde se toca/a
u$a $?sica sua/e. 3enti,$e inebriada co$ a $in&a falta de energia.
4u/i,a $ergul&ar u$a es+onLa na (gua borbul&ante e de+ois senti,a le/(,
la aos $eus braços.
, )u +osso fa%er isso.
, Descontrai,te. 'oi +ara isto 0ue 6ister Tatterton $e contratou.
)ra difícil descontrair,$e en0uanto outra +essoa esfrega/a o $eu cor+o.
)la $o/i$enta/a de/agar a es+onLa $acia sobre os $eus braços e debaiMo
deles. La/ou,$e o +escoço e os o$bros e fe%,$e inclinar +ara a frente,
de $odo a +oder la/ar,$e +arte das costas.
, *ão te sabe be$, AnnieP
Li$itei,$e a acenar co$ a cabeça, $antendo os ol&os fec&ados. )ra $ais
f(cil +ara $i$ assi$. 3e$+re 0ue os abria, /ia 6rs. Droadfield dobrada
sobre a ban&eira, co$ o rosto contraído e en#rgico, co$o u$ t#cnico
0ualificado +reocu+ado co$ cada +or$enor da sua obra.
, Tens u$ cor+o Lo/e$, bonito e fir$e, Annie. 'orte, ta$b#$. Vais
recu+erar, se colaborares e seguires o trata$ento - risca.
4 /a+or 0uente fa%ia for$ar gotas de (gua, alin&adas na sua testa e e$
todo o seu rosto balofo. Parecia$ +e0uenas +#rolas. 4 seu rosto esta/a
afogueado, 0uase tão /er$el&o co$o o de u$a +essoa 0ue ti/esse
ador$ecido ao sol.
6ergul&ou os braços na (gua o $ais fundo 0ue +Ude +ara
"@
alcançar as $in&as +ernas e coMas, la/ando,as e dando,l&es $assagens.
'inal$ente recostou,se, +arecendo estar co$ dificuldades e$ res+irar.
1e+arou co$o eu ol&ei +ara ela, co$ u$ ar %o$beteiro, e ra+ida$ente se
+Us de +# +ara li$+ar os braços.
, DeiMa,te ficar aí $ol&ada durante $ais u$ +ouco ordenou e foi at# ao
0uarto.
'i% tudo o 0ue +ude +ara aLud(,la a tirar,$e da ban&eira. )nMuguei a
+arte de ci$a do cor+o, en0uanto ela li$+a/a os $eus +#s e as +ernas.
De+ois, aLudou,$e a /estir outra ca$isa de noite e le/ou,$e de no/o
+ara a ca$a. Iuis ficar na cadeira de rodas, e$bora o ban&o 0uente $e
ti/esse fatigado
, 3B u$ bocadin&o , disse ela. , )u /olto L( +ara te aLudar a $eter na
ca$a, +ara +oderes fa%er u$a curta sesta antes do Lantar..,.
)s+erei 0ue ela saísse do 0uarto e dirigi,$e a Lanela. 4 3ol L( esta/a
a +Ur,se $uito abaiMo do ní/el da $ansão, de $odo 0ue o edifício
+roLecta/a u$a enor$e so$bra escura no c&ão e no rel/ado. Contudo,
ainda +arecia estar 0uente. Tin&a,$e a+roMi$ado da Lanela, +or0ue
0ueria /er de no/o o ce$it#rio da fa$ília Tatterton. Ainda l( não tin&a
ido, $as sB de /er o La%igo dos $eus +ais, ac&a/a 0ue $e fa%ia sentir
$ais +rBMi$a deles.
De re+ente, /i a+arecer u$ &o$e$, co$o 0ue surgido do nada. De/ia ter
estado escondido na so$bra. )ncostei,$e - Lanela o $ais 0ue +ude e
ol&ei a0uele /ulto, 0ue +arecia tão +e0ueno de/ido - distTncia. Ao
+rincí+io, +ensei 0ue +odia ser o LuGe, $as, - $edida 0ue os $eus ol&os
se fiMa/a$ $ais atenta$ente, +ercebi 0ue se trata/a de u$ &o$e$ $ais
alto e $ais $agro.
A+roMi$ou,se do La%igo e conte$+lou,o durante u$ te$+o infinito.
De+ois, deiMou,se cair de Loel&os. Pude /.,lo baiMar a cabeça e, a+esar
de eu estar de$asiado longe +ara ter a certe%a, at# Lulguei /er o seu
cor+o estre$ecer co$ os soluços.,.
Iue$ seria eleP *ão era o Ton;, e$bora &ou/esse algo na constituição do
seu cor+o bastante se$el&ante.
3eria u$ dos e$+regados 0ue ainda se le$bra/a be$ da $in&a $ãeP
Pis0uei os ol&os, +ois estes esta/a$ a ficar cansados e a co$eçar a
c&orar, de/ido a estar a fiMar a /ista tão intensa$ente. De+ois,
recostei,$e e li$+ei,os co$ as costas da $ão.
"E
Iuando $e inclinei +ara a frente outra /e%, +ara ol&ar +ara o ce$it#rio
e +ara o La%igo, o &o$e$ &a/ia desa+arecido. 'oi co$o se ele se ti/esse
des/anecido no ar, su$indo co$o u$a bol&a.
1ecostei,$e, +or0ue o 0ue $e ocorreu fe%,$e estre$ecer e gelar.
Teria i$aginado tudo a0uiloP
'rustrada e eMausta, afastei,$e da Lanela.
C 'A*TA36A3 D)*T14 D) CA3A
4 Ton; foi dar co$igo a dor$ir na cadeira de rodas, ao +# da Lanela.
Acordei ao senti,lo e$+urrar a cadeira at# - ca$a.
, 4&, não 0ueria acordar,te. )sta/as tão bonita, co$o u$a +rincesa
ador$ecida. )u esta/a +restes a ser o +rínci+e e a beiLar,te +ara
des+ertares , disse ele, afectuosa$ente e co$ os ol&os bril&antes.
, *ão +osso crer 0ue ten&a ador$ecido tão ra+ida$ente. Iue &oras sãoP
*u/ens escuras e +esadas +aira/a$ no c#u, ta+ando o sol, tornando,se
assi$ difícil estabelecer as &oras.
, *ão esteLas +reocu+ada. )stou con/encido de 0ue o teu cansaço se de/e
- tera+ia e ao ban&o 0uente 0ue 6istress Droadfield te deu , eM+licou
ele, nu$ to$ +aternal e reconfortante. , Tudo isto /ai eMtenuar,te ao
+rincí+io. Tens de le$brar,te de 0ue ainda não est(s suficiente$ente
forte. R +or isso 0ue os $#dicos estão tão e$+en&ados e$ 0ue tu ten&as
u$ +eríodo de descanso +acífico e tran0uilo, +ara tentares recu+erar.
Pelo $enos, agora de início.
Co$+reendi, +ela $aneira co$o ele a+erta/a os l(bios, 0ue a0uilo era u$
sinal +ara $e le$brar, e era ta$b#$ u$ le/e castigo +elo acesso de
f?ria 0ue ti/era 0uando descobrira 0ue não tin&a telefone.
, )u sei. 6as -s /e%es não consigo deiMar de ficar $uito i$+aciente e
frustrada , disse eu, co$o descul+a.
4 seu rosto ilu$inou,se instantanea$ente.
, Claro 0ue tens de sentir,te assi$. ) +or 0ue não te sentiriasP Toda a
gente co$+reende. Tens de recu+erar de/agar, e$ +e0uenas doses,
$el&orando u$ +ouco todos os dias. 6istress Droadfield di% 0ue, 0uando
os doentes tenta$ a+ressar as coisas, atrasa$ o seu restabeleci$ento.
, 4 $ais estran&o # 0ue não $e sinto assi$ tão fraca ,
"F
eMcla$ei. , R co$o se eu conseguisse /oltar a andar i$ediata$ente, se
$e forçasse$ a isso. Pelo $enos, # o 0ue sinto de /e% e$ 0uando.
)le abanou a cabeça, e$ sinal de co$+reensão.
, 4s teus +ressenti$entos engana$,te. 4 doutor 6alisoff disse,$e 0ue
isso +odia acontecer. R de se es+erar. A $ente não 0uer enfrentar os
li$ites do cor+o.
Iuis +ro/ar,l&e 0ue tanto ele co$o 6rs. Droadfield e os $#dicos esta/a$
enganados. Por isso, não l&e +edi aLuda +ara sair da cadeira e ir +ara
a ca$a. As $in&as $ãos /acila/a$ nos braços da cadeira en0uanto eu
tenta/a erguer,$e. 6as $es$o su+ortando todo o $eu +eso a+enas na +arte
de ci$a do cor+o, fui inca+a% de erguer,$e $uito alto e caí no/a$ente
na cadeira, co$ o coração a bater /iolenta$ente co$ o esforço. 3enti
u$a dor aguda $es$o no $eio da testa e ge$i.
, R co$o eu disse. Parece 0ue +odes fa%er tudo o 0ue esta/as &abituada
a fa%er, $as não +odes. R a $aneira 0ue a $ente encontra +ara tentar
negar o 0ue aconteceu. , Pareceu ausente +or u$ $o$ento. , ), -s /e%es,
at# as +essoas $ais inteligentes, co$ as $entes $ais fortes, se recusa$
a acreditar 0ue os seus cor+os... 0ue o 0ue a realidade l&es di% #
/erdade. 7n/enta$, finge$, fantasia$, fa%e$ 0ual0uer coisa +ara e/itar
ou/ir as +ala/ras 0ue te$e$ , eM+licou ele, e a sua /o% transfor$ou,se
0uase nu$ sussurro.
4l&ei +ara o Ton;. Tin&a falado tão a+aiMonada$ente e co$ tanta
/ee$.ncia 0ue $e senti subLugada. 3B consegui abanar a cabeça. De+ois,
ele /irou,se +ara $i$ e o seu rosto /oltou a alterar,se, e /i u$ ol&ar
de terna co$+aiMão nos seus ol&os. 7nclinou,se sobre $i$. 4 seu rosto
ficou $uito +rBMi$o do $euJ os nossos l(bios 0uase se tocara$ e ele
enfiou as $ãos +or baiMo dos $eus braços +ara le/antar o $eu cor+o da
cadeira e içar,$e +ara a ca$a. Durante u$ longo $o$ento, segurou,$e,
abraçando,$e, co$ o rosto colado ao $eu. Hulguei ou/i,lo $ur$urar o
no$e da $a$ã, $as então colocou,$e cuidadosa$ente e$ ci$a da ca$a e eu
caí de encontro - al$ofada.
, )s+ero não ter sido de$asiado bruto. , )ncontra/a,se ainda inclinado
sobre $i$ e o seu rosto $uito +rBMi$o do $eu.
, *ão, Ton;.
3abia 0ue era inLusto e at# $es$o u$a tolice +ensar nissoJ +or#$,
detestei o $eu cor+o +or $e trair e $e deiMar de+endente da caridade e
da bondade dos outros.
"A
, Tal/e% de/esses fa%er u$a sesta antes do Lantar aconsel&ou ele.
*ão +recisei da sugestão. As $in&as +(l+ebras esta/a$ tão +esadas, 0ue
sentia u$a grande dificuldade e$ $ant.,las abertas. 3e$+re 0ue ol&a/a
+ara ci$a, +arecia,$e 0ue o Ton; se inclina/a cada /e% $ais sobre $i$.
3abia 0ue não era +ossí/el sentir nada da cintura +ara baiMo, $as ti/e
a sensação de 0ue as suas $ãos esta/a$ a acariciar as $in&as +ernas.
Lutei +ara $e $anter acordada, +ara confir$ar ou negar o 0ue eu esta/a
a /er, $as ador$eci ra+ida$ente, co$o se esti/esse sob o efeito de u$
sedati/o. A ?lti$a coisa 0ue Lulgo recordar foi a sensação dos l(bios
do Ton; a +ercorrere$ o $eu rosto e$ direcção aos $eus l(bios.
Acordei co$ o barul&o 0ue 6illie T&o$as fe% ao colocar a bandeLa co$ o
$eu Lantar na $esa ao lado da $in&a ca$a. A+arente$ente, tin&a dor$ido
durante u$a te$+estade de Verão, +or0ue era ca+a% de sentir o c&eiro
fresco e &?$ido da c&u/a, a+esar de, agora, o c#u estar a+enas e$ +arte
encoberto.
Iuando $e le$brei do Ton; a aLudar,$e a ir +ara a ca$a e +ensei na
i$age$ das suas $ãos nas $in&as +ernas e os seus l(bios tão +rBMi$os
dos $eus, ac&ei 0ue não de/ia ter +assado de u$ son&o. De 0ual0uer
$aneira, +arecia,$e ser u$a le$brança tão et#rea e /aga.
, *ão foi $in&a intenção acord(,la, 6iss Annie , disse ela ti$ida$ente.
Pis0uei os ol&os re+etida$ente e fitei,a. Tin&a os braços a+ertados de
encontro ao cor+o e as $ãos sobre+ostas na cintura, e $ais +arecia u$a
+enitente. )ra co$o u$a das +essoas dos 2illies, a 0ue$ o re/erendo
2ise &a/ia +regado u$ ser$ão. )le era se$+re $ais se/ero co$ essas
+essoas do 0ue co$ as +essoas distintas de 2innerrow.
, *ão te$ i$+ortTncia, 6illie. 3eLa co$o for, L( de/ia estar acordada.
C&o/eu, não foiP
, 4&, co$o o diabo, 6iss AnnieQ
, Por fa/or, não $e c&a$es 6iss Annie. C&a$a,$e a+enas Annie. , )la
abanou ligeira$ente a cabeça. , De onde #s tu, 6illieP
, 4&, de Doston.
, 3abes onde fica Kar/ardP
, Claro, 6iss... claro, Annie.
, 4 $eu tio DraGe anda l( e ta$b#$ ten&o l( u$... u$ +ri$o. C&a$a,se
LuGe.
3orriu,$e $ais calorosa$ente e aLustou a al$ofada atr(s
">
de $i$, de $odo a eu +oder sentar,$e. )rgui,$e +ara +oder co$er e ela
le/ou,$e a $esa at# - ca$a.
, *ão con&eço ningu#$ 0ue ten&a andado e$ Kar/ard.
, K( 0uanto te$+o trabal&as co$o criada, 6illieP
, K( cinco anos. Antes disso, to$a/a conta de gado e$ 'ilene, $as não
gosta/a tanto desse trabal&o co$o gosto de ser criada.
, Por0ue gostas de trabal&ar co$o criadaP
, Por0ue +ode$os trabal&ar e$ casas bonitas. *ão são todas tão grandes
co$o esta, claro, $as são bonitas. ) ta$b#$ se con&ece +essoas co$ $ais
instrução. )ra o 0ue a $in&a $ãe se$+re di%ia. )la ta$b#$ foi criada
durante $uitos anos. Agora est( nu$ lar.
, 4&, sinto $uito.
, *ão fa% $al. )la # feli%. 3into $uito +or si, Annie. 3oube da sua
trag#dia. )sta $an&ã todos os criados esta/a$ a falar da sua $ãeJ isto
#, a0ueles 0ue se le$bra$ dela.
, )st(s a referir,te ao 1;e 2&isGe;l )la riu,se.
, Iuando o Lardineiro l&e c&a$ou assi$, Lulguei 0ue esta/a a +edir u$a
bebida.
, A $in&a $ãe ta$b#$ l&e c&a$a/a assi$. 6as agora $e le$bro: 0uando
/oltares +ara a co%in&a, di% ao 1;e 2&isGe; +ara /ir c( aci$a. Iuero
/.,lo e # agora. 4 Ton; ficou de $and(,lo c(, $as de/e ter,se
es0uecido. 'a%es,$e esse fa/orP
, 4&, claro 0ue faço. /ou L( l( abaiMo. Iuer $ais algu$a coisa +ara
co$er co$ o seu LantarP
, *ão, tudo isto +arece estar B+ti$o.
, )ntão # $el&or co$eres, antes 0ue esfrie , declarou 6rs. Droadfield,
0uando entrou no 0uarto e se dirigiu - casa de ban&o, tra%endo u$a
braçada de toal&as brancas e li$+as. , *ão te +edi +ara tra%eres estas
toal&as +ara ci$aP disse ela - +orta da casa de ban&o.
A 6illie corou.
, 7a fa%er isso agora, $in&a sen&ora, assi$ 0ue ser/isse o Lantar a
6iss Annie.
6rs. Droadfield res$ungou e +rosseguiu na direcção da casa de ban&o. A
6illie saiu a+ressada$ente.
, *ão te es0ueças do 1;e 2&isGe; , disse,l&e baiMin&o.
Trocadil&o relacionado co$ a alcun&a da +ersonage$. *os )stados
9nidos, 1;e 2&isGe; # u$ ti+o de uís0ue feito co$ centeio. <*. da T.=
"!
, *ão $e es0ueço.
6rs. Droadfield a+areceu e +arou Lunto - $in&a ca$a +ara eMa$inar a
refeição. 'ran%iu o sobrol&o ao /er o +e0ueno +edaço de bolo de
c&ocolate.
, )u disse clara$ente -0uele co%in&eiro +ara não +Ur sobre$esas +esadas
nesta bandeLa. A+enas gelatina, +or en0uanto.
, *ão fa% $al. )u não co$o o bolo.
, A&, +ois não co$es , disse ela e esticou,se +ara retir(,lo da
bandeLa. , /ou $andar 0ue te traga$ a gelatina.
, *ão # assi$ tão i$+ortante.
, Cu$+rir as $in&as ordens # u$a coisa i$+ortante $ur$urou ela.
De+ois, atirou os o$bros +ara tr(s co$o u$ general e saiu do 0uarto e$
+asso de $arc&a. NPobre 1;e 2&isGe;N, +ensei. Ainda não o tin&a
con&ecido e agora, +or $in&a causa, esta/a $etido nu$ saril&o. Ter$inei
a refeição, co$endo $ais +or necessidade do 0ue +or +ra%er, $astigando
e engolindo tudo ao acaso. Cada +edaço de frango grel&ado sabia,$e a
+edra. A cul+a não era da co$ida, a 0ual fora +re+arada cuidadosa$ente.
)ra eu 0ue esta/a de$asiado cansada e de+ri$ida +ara $e i$+ortar.
Assi$ 0ue acabei, ou/i bater - +orta. )s+reitei e /i u$ &o$e$ negro, L(
idoso, 0ue calculei 0ue fosse o 1;e 2&isGe;. Ainda usa/a o seu a/ental
de co%in&a e tra%ia u$ +ratin&o co$ gelatina.
, )ntre , con/idei eu, e ele a+roMi$ou,se de/agar. S $edida 0ue se
a+roMi$a/a, re+arei 0ue os seus ol&os era$ grandes, co$ a +arte branca
- /olta das +u+ilas tão negras e bril&antes co$o as /elas nas abBboras
durante o Kalloween. 4 0ue ele /iu e$ $i$, ob/ia$ente tirou,l&e a
res+iração.
, Voc. de/e ser o... o 1;e 2&isGe;.
, ) a $enina te$ de ser a Annie, a fil&a da Kea/en. Iuando a /i ali da
entrada, Lulguei 0ue esta/a a /er u$ fantas$a. Ta$b#$ não seria a
+ri$eira /e% 0ue /ia u$a coisa dessas nesta casa.
Kalloween: , festi/idade celebrada +rinci+al$ente na )scBcia e nos
)stados 9nidos. R c&a$ado o dia das bruMas e co$e$ora,se na /#s+era do
dia de Todos os 3antos, e$ @ de 4utubro. R u$a festa de crianças, as
0uais se $ascara$, nor$al$ente, co$ traLes $acabros e /ão de +orta e$
+orta, +edindo doces. A 0ue$ não der, eles +rega$ u$a +artida TricG or
Treat. <*. da T.=
FV
7nclinou a cabeça +ara $ur$urar algu$a oração e de+ois ol&ou +ara ci$a,
e o seu rosto era o retrato da triste%a e da +reocu+ação. 3abia 0ue ele
tin&a estado ali desde se$+re e, +ortanto, +resenciara tudo: a /iage$
0ue a $in&a a/B fi%era at# aliJ a loucura da $in&a bisa/B Hillian e a
sua subse0uente $orteJ a c&egada da $in&a $ãe e a se+aração
e/entual$ente infeli% de Ton; Tatterton e agora a $in&a tr(gica c&egada.
4 seu cabelo fino era tão branco co$o a ne/eJ tin&a u$ rosto
eMtraordinaria$ente sua/e, se$ rugas, e +arecia $uito acti/o +ara u$
&o$e$ 0ue eu calcula/a ter +erto de oitenta anos, se não fosse $ais.
, A $in&a $ãe fala/a $uitas /e%es de si co$ carin&o, 1;e.
, 'ico feli% e$ saber isso, $enina Annie, +or0ue eu gosta/a $uito da
sua $ãe%in&a.
4 seu sorriso alargou,se e ele abanou a cabeça /(rias /e%es, co$o se o
seu +escoço esti/esse +reso +or u$ cordel. Lançou u$ ol&ar - bandeLa.
, A co$ida esta/a boaP
, 4&, esta/a $uito saborosa, 1;e. 3B 0ue agora não ten&o $uita /ontade
de co$er.
, 4ra, o /el&o 1;e 2&isGe; /ai $udar isso.
4s seus ol&os fran%ira$,se nu$ sorriso, e /oltou a abanar a cabeça.
, )ntão, co$o se est( a dar +or a0ui, 6iss AnnieP
, Te$ sido difícil, 1;e.
Ac&ei curioso, $as senti,$e $ais - /ontade ao ser &onesta co$ ele desde
o +rincí+io. Tal/e% fosse +or causa da $aneira co$o a $in&a $ãe se$+re
falara dele.
, 4&, i$agino 0ue seLa. , )le a+oiou,se nos calcan&ares. , Ainda $e
le$bro da +ri$eira /e% 0ue a sua $ãe%in&a foi - co%in&a +ara con&ecer,
$e. Le$bro,$e co$o se fosse onte$. Tal co$o a $enina, ela era $uito
+arecida co$ a $ãe dela. 7a at# l( - co%in&a e fica/a a /er,$e co%in&ar
durante &oras, sentada nu$ banco, co$ a cabeça a+oiada na $ão, e
bo$bardea/a,$e co$ toda a es+#cie de +erguntas sobre os Tatterton. )ra
tão curiosa co$o u$ gatin&o dentro de u$ cesto de rou+a.
, Iue 0ueria ela saberP
, 4ra, tudo de 0ue eu +udesse le$brar,$e sobre esta fa$ília: tios,
tias, o +ai e o a/U de 6ister Tatterton. Iueria saber tudo sobre as
+essoas 0ue esta/a$ nos 0uadros das +aredes. Claro 0ue, co$o e$
0ual0uer outra fa$ília, &( coisas 0ue as +essoas decentes não co$enta$.
F
Ti/e /ontade de +erguntar,l&e 0ue coisas era$ essas, $as conti/e,$e,
aguardando +ela altura certa. 4 1;e bateu co$ as $ãos nas coMas e
sus+irou.
, )ntão, &( algu$a coisa e$ es+ecial 0ue +ossa fa%er +or siP ,
+erguntou, $udando ra+ida$ente de assunto.
, Gosto de frango frito. 4 $eu co%in&eiro e$ 2innerrow fa% u$a $assa...
, A&, fa%Q... De$, isso # +or0ue ainda não +ro/ou o $eu frango, $in&a
fil&a. 'aço,l&e isso ainda esta se$ana. A não ser 0ue a sua enfer$eira
não autori%e. , 4l&ou +ara tr(s a fi$ de se certificar de 0ue 6rs.
Droadfield não esta/a ali. , )la foi - co%in&a co$ u$a data de
+roibiçOes e eMig.ncias. 'e% co$ 0ue o $eu aLudante, o 1oger, ficasse
tão ner/oso co$o o diabo e$ dia de do$ingo.
, *ão /eLo +or 0ue ra%ão u$ frango frito +ossa fa%er $al, 1;e , disse
eu, des/iando o ol&ar na direcção da Lanela. , 'art&; era u$ lugar
$uito $ais bonito 0uando a $in&a $ãe a0ui /i/ia, não eraP
, ) co$oQ Iuando as flores desabroc&a/a$, isto a0ui +arecia as +ortas
do c#u.
, Por 0ue ra%ão 6ister Tatterton deiMou 0ue tudo se degradasseP
)le des/iou o ol&ar ra+ida$ente. 1e+arei 0ue a $in&a +ergunta o +usera
ner/osoJ isso, +or#$, sB fe% agra/ar a $in&a curiosidade acerca da
res+osta.
, 6ister Tatterton +assou +or u$ $au bocado, 6iss Annie, $as $udou
$uito desde 0ue a $enina c&egou. Iuase /oltou a ser o 0ue era: est(
se$+re a falar e$ $andar arranLar isto ou a0uilo. As coisas estão a
/oltar - /ida nor$al a0ui, o 0ue # bo$ +ara nBs e $au +ara os fantas$as
, sussurrou ele.
, 'antas$asP
, De$, co$o 0ual0uer casa grande, na 0ual /i/eu tanta gente, os
es+íritos /agueia$ +or a0ui, 6iss Annie. , Abanou a cabeça +ara dar
$ais .nfase -s suas +ala/ras. , 6as não sou eu 0ue$ /ai desafi(,los,
ne$ tão,+ouco 6ister Tatterton. Vi/e$os co$ eles lado a lado e ne$ eles
nos inco$oda$, ne$ nBs a eles.
Vi 0ue ele esta/a a falar a s#rio.
, K( a0ui $ais criados 0ue ainda seLa$ do te$+o e$ 0ue a $in&a $ãe c(
/i/eu, 1;eP
, 4&, não, 6iss Annie. 3ou sB eu, o Curtis e o 6iles. Todas as criadas
e aLudantes se fora$ e$boraJ a $aior +arte deles $orreu.
FC
, Trabal&a a0ui u$ &o$e$ alto e $agro, $uito $ais no/o do 0ue o CurtisP
)le +ensou +or u$ $o$ento e de+ois abanou a cabeça.
, K( Lardineiros, $as todos eles são baiMos e fortes. Voltei a
+erguntar a $i$ +rB+ria 0ue$ seria o &o$e$ Lunto ao t?$ulo dos $eus
+ais. 4 1;e continuou a ol&ar +ara $i$, co$ u$ sorriso si$+(tico
esta$+ado no rosto.
, )stes ?lti$os anos fora$ difíceis +ara si, 1;e, de/ido ao estado de
6ister TattertonP
, *ão, não fora$ difíceis. Tristes, tal/e%, $as não difíceis. Claro
0ue, de+ois do Lantar, eu fico no $eu 0uarto e deiMo a casa aos
es+íritos. Agora , disse ele a sorrir ,, eles /ão retirar,se e /oltar
+ara os seus t?$ulos, +or0ue /olt($os a ter lu% e /ida. 4s es+íritos
odeia$ gente no/a a +assear,se +or a0ui. '(,los ficar ner/osos, +or0ue
os Lo/ens t.$ se$+re $uita energia e alegria.
, 4u/iu real$ente esses es+íritos a0ui e$ casa, 1;eP 7nclinei a cabeça
e sorri, $as ele não $e corres+ondeu.
, 4u/i, si$... 4uço $uitos, durante a noite. K( u$ es+írito $uito
infeli% 0ue /agueia nos corredores e /ai +rocurando de 0uarto e$ 0uarto.
, Procura o 0u.P
, *ão sei, 6iss Annie. )u não falo co$ ele, ne$ ele co$igo. 6as L( o
ten&o ou/ido a +assear +or a0ui e ten&o ou/ido a $?sica.
, 6?sicaP
, 6?sica de +iano. 6?sica sua/e.
, Algu$a /e% +erguntou a 6ister Tatterton o 0ue isso eraP
, *ão, 6iss Annie. *e$ +recisei. Vi nos ol&os dele.
, Viu o 0u.P
, Iue ele ta$b#$ tin&a ou/ido e /isto o $es$o 0ue eu. 6as es0ueça tudo
isso, 6iss Annie. VeLa se $el&ora e fica forte de+ressa. 4 /el&o 1;e
agora /ai tratar de co%in&ar co$ es$ero, agora 0ue te$ algu#$ +ara 0ue$
co%in&ar.
Pensei +or u$ $o$ento.
, 1;e, &( a0ui algu$ ca/alo c&a$ado 3cuttlesP
, 3cuttles, 6iss AnnieP Agora não &( a0ui ca/alos. H( &( $uito te$+o
0ue não os &(. 3cuttlesP
4s seus ol&os anda/a$ de u$ lado +ara o outro, en0uanto +ensa/a,
+erscrutando a sua $e$Bria. Vi 0uando ele +arou de +ensar ao le$brar,se
de algu$a coisa.
, 3cuttles, era esse o no$e 0ue 6iss Hillian da/a ao seu +Bnei. Iuando
era criança, /i/eu nu$ ranc&o de ca/alos. Le$bro,$e de ela estar se$+re
a falar na0uele +Bnei. 6as
F@
nunca a0ui ti/e$os nen&u$ c&a$ado 3cuttles. 4 ca/alo dela c&a$a/a,se
Abdulla Dar. )ra u$ ani$al diabBlico , acrescentou ele e os seus ol&os
bril&ara$ de $edo.
, Por0ue di% isso, 1;eP
, *ão deiMa/a 0ue ningu#$ o $ontasse. 3B 6iss Hillian... Por isso,
6ister Tatterton não deiMa/a ningu#$ a+roMi$ar,se dele, eMce+to na0uela
ocasião terrí/el , disse ele subita$ente.
, Iue ocasião terrí/el, 1;eP
, 4&, não # altura +ara falar de coisas tristes, 6iss Annie. H( basta
ter de su+ortar o seu +rB+rio sofri$ento.
, Por fa/or, 1;e. *ão 0uero +erguntar a 6ister Tatterton, $as +reciso
de saber.
)le ol&ou +ara tr(s e a+roMi$ou,se $ais da ca$a. Abanou a cabeça e
baiMou os ol&os.
, 'oi 6ister Tro;, o ir$ão dele, 6iss Annie. 9$ dia ele resol/eu saltar
+ara a garu+a da0uele garan&ão e foi at# ao $ar. 3B u$ ca/alo diabBlico
faria isso. Iual0uer outro ca/alo teria recusado ir.
, )ntão foi isso 0ue o DraGe 0uis di%er, 0uando $e contou 0ue ele se
tin&a suicidado. 6ontou o ca/alo da $in&a bisa/B, foi at# ao $ar e...
, ) afogou,se, 6iss Annie. Parece 0ue esta casa te$ $ais sofri$ento do
0ue +ode su+ortar, não l&e +arece 6iss AnnieP , ) abanou a cabeça. , Ss
/e%es # difícil sobre/i/er at# se c&egar a /el&o. 3o$os +erseguidos
+elas $(s recordaçOes e ou/i$os $uitos es+íritos solit(rios.
, 6as +or0ue fe% ele u$a coisa dessas, 1;eP
, 4&, não faço ideia , res+ondeu de i$ediato. Ac&ei at# 0ue fora
de+ressa de $ais. , 4 Tro; era u$ Lo/e$ $uito atraente e talentoso
ta$b#$. )ra ele 0ue fa%ia grande +arte dos brin0uedos, não sei se
sabia. 3B 0ue +ara $i$ não era$ brin0uedos. )ra$ $ais obras de arte, ,
Abanou a cabeça e sorriu co$ a le$brança. , Casas e +essoas e$
$iniatura, algu$as delas feitas dentro de caiMas de $?sica.
, CaiMas de $?sicaP
, Lindas $elodias... co$o a $?sica sua/e de u$ +iano.
, C&o+in , $ur$urei.
A recordação da casin&a de $?sica da $in&a $ãe fe% o $eu coração bater
$ais forte, inundando,$e de triste%a.
, Iue se +assa, 6iss AnnieP
Des/iei os ol&os ra+ida$ente, +or0ue não 0ueria 0ue ele /isse as $in&as
l(gri$as.
, )sta/a sB a +ensar nu$ co$+ositor.
, A&. De$, # $el&or /oltar$os +ara a co%in&a e /er o 0ue o 1oger est( a
fa%er. )le # o $eu... Co$o se di%P A&,
FE
a+rendi%... 4 /el&o 1;e não +ode continuar na0uela co%in&a +ara se$+re
e 6ister Tatterton +recisa de u$ bo$ co%in&eiro 0uando eu for c&a$ado -
+resença do 3en&or. Claro 0ue +or agora, ne$ +enso nisso, 6iss Annie ,
disse ele, co$ u$ sorriso aberto. 1iu,se.
, 4&, 0uase $e es0uecia da sua gelatina. Colocou o +rato na $in&a
bandeLa.
, 3into $uito +or não +oder co$er o seu bolo de c&ocolate, 1;e. De/ia
estar u$a delícia.
, A&, +ois, ela le/ou,o logo +ara baiMo outra /e%. 4l&ou +ara tr(s e
inclinou,se na $in&a direcção.
, Claro 0ue eu /ou arranLar $aneira de l&e tra%er u$a fatia -s
escondidas. )s+ere sB u$ +ouco.
, 4brigada, 1;e. ), +or fa/or, /olte outra /e% +ara /isitar,$e.
, Claro 0ue si$.
, )ntão o 0ue # istoP , +erguntou o Ton;, a+arecendo de re+ente -
entrada da +orta. , 4 c&efe de co%in&a /eio saber co$o se saiu a sua
co$idaP
, Algu#$ tin&a 0ue c( /ir tra%er a gelatina e eu ac&ei 0ue esta era u$a
altura tão boa co$o outra 0ual0uer +ara /ir cu$+ri$entar a $enina,
6ister Tatterton.
Voltou,se +ara $i$ e acenou.
, Agora ten&o de /oltar +ara a $in&a co%in&a.
, 4brigada, 1;e , agradeci,l&e eu 0uando ele se +re+ara/a +ara sair.
4 Ton; ficou a /.,lo desa+arecer e de+ois /irou,se +ara $i$.
, Por0ue não foi a 6illie a tra%er a gelatinaP , +erguntou ele e$ /o%
be$ alta.
, Por0ue eu +edi - 6illie 0ue o $andasse c( aci$a.
, 4&P
4s seus ol&os a%uis estreitara$,se.
, )s+ero não ter feito $al , afir$ei ra+ida$ente. 4 Ton; +arecia
aborrecido.
, 7a di%er,l&e 0ue /iesse /er,te de+ois do Lantar. *ão te$ i$+ortTncia
, acrescentou, e a eM+ressão dos seus ol&os a$eni%ou,se. , )le ainda
continua a ser u$ dos $el&ores co%in&eiros da costa leste. Desafio 0ue$
0uer 0ue seLa a fa%er u$ ZorGs&ire +udding $el&or do 0ue o dele.
ZorGs&ire +udding: +rato tí+ico do *orte de 7nglaterra, $ais
+ro+ria$ente da região de ZorGs&ire. Consiste nu$ +udi$ feito de u$a
$assa de farin&a e o/os 0ue # ser/ido co$o entrada ou aco$+an&a$ento de
carne assada, es+ecial$ente de carne de /aca. <*. da T.=
F"
, R tal e 0ual co$o a $in&a $ãe o descre/eu. H( de/e ter $ais de
oitenta anos, não #P
, Iue$ sabeP )le não sabe eMacta$ente a sua data de nasci$ento, ou
então $ente,nos sobre a sua idade. bo$, co$o est(sP 3entes,te u$ +ouco
$ais forteP
, )stou cansada do trata$ento e sinto,$e frustrada. Iuero sair e dar
u$a /olta +ela $ansão e +ela +ro+riedade.
, De$, tal/e% 6istress Droadfield concorde co$ u$ +e0ueno +asseio neste
corredor, a$an&ã ao fi$ da $an&ã. 4 $#dico /e$ aí de+ois de a$an&ã.
, 4 LuGe telefonouP , +erguntei, es+erançada.
, Ainda não.
, *ão co$+reendo +or 0ue ra%ão ainda não ligou. 3enti u$ a+erto no $eu
coração. 3eria 0ue os /aticínios do DraGe L( esta/a$ a reali%ar,seP
, Ten&o a certe%a de 0ue ele sB est( a dar u$ te$+o +ara te instalares
e integrares.
4 Ton; trouMe u$a cadeira +ara Lunto da $in&a ca$a. Iuando se sentou,
traçou as +ernas e +assou os dedos $eticulosa$ente +elo /inco be$
acentuado das suas calças cin%entas.
, )sta atitude não # nada dele. 3o$os $uito unidos eM+li0uei. , 3abia
0ue nasce$os no $es$o diaP
, A s#rioP R eMtraordin(rioQ
4 $eu ani/ers(rio e o do LuGe era u$ $arco tão i$+ortante na $in&a /ida
0ue +arecia incrí/el 0ue o Ton; não soubesse nada acerca dessa
coincid.ncia. NCo$o o $eu +ai e a $in&a $ãe o afastara$ tão
co$+leta$ente das suas /idasN, +ensei. 7nterroguei,$e sobre se ele
saberia 0ue o LuGe e eu #ra$os $eios,ir$ãos.
, R /erdade. ) desde então o nosso relaciona$ento te$ sido se$el&ante
ao 0ue a $in&a $ãe tin&a co$ o seu ir$ão to$, a0uele 0ue $orreu
tragica$ente no acidente do circo.
, A&, si$.
Voltou a ol&ar +ara $i$ co$ a $es$a intensidade. 'itou,$e tão
insistente$ente 0ue eu 0uase +odia sentir os seus ol&os +erfurare$,$e a
al$a.
, A tua $ãe +assou u$ $au bocado nessa altura, $as era u$a $ul&er
forte, tal co$o eu ten&o a certe%a de 0ue ta$b#$ tu ser(s. N4 0ue não
$e destrBi, fortalece,$eN, costu$a/a di%er,$e o $eu +ai. Tin&a ido
buscar esta eM+ressão a u$ filBsofo ale$ão, de 0ue não $e recordo agora
o no$e.
4 Ton; continuou co$ as suas le$branças, ad0uirindo u$a +ostura rígida,
a 0ual era a 0ue +ro/a/el$ente recorda/a ser a do seu +ai.
FF
, NAnt&on;N, di%ia ele, Ntens de a+render co$ os erros 0ue co$eteres na
/ida, ou então a +rB+ria /ida encarregar,se,( de derrotar,te.N ,
Descontraiu,se e sorriu. , Claro 0ue 0uando ele $e deu este consel&o,
eu não de/ia ter $ais de cinco ou seis anos $as, +or estran&o 0ue
+areça, $arcou,$e $uito.
, 4s Tatterton são u$a fa$ília fascinante, Ton;.
, 4&, ten&o a certe%a de 0ue alguns dos $eus +arentes são bastante
aborrecidos. *e$ con&eço $etade dos $eus +ri$os. 3ão +essoas
es0uisitas. ) a fa$ília do lado da Hillian ta$b#$ não era $uito $el&or.
Tanto as suas duas ir$ãs, co$o o seu ir$ão, L( $orrera$ &( algu$ te$+o.
*a /erdade, sB soube 0uando li a necrologia no Lornal. 9$a /e% 0ue a
Hillian $orreu...
4s seus ol&os +arecia$ ter ficado /ítreos ao +erder,se nas suas
le$branças.
, 'ale,$e sobre o seu ir$ão, Ton;. Por fa/or , acrescentei $uito
de+ressa, ao /er o seu rosto endurecer e os seus ol&os a di%er 0ue não.
, 1eal$ente de/ia deiMar,te descansar.
, 3B u$ bocadin&o. Conte,$e sB u$ bocadin&o. Tal/e% +or0ue ele L( não
eMistisse na0uela casa, ou tal/e% +or0ue eu sB ti/esse sabido de
algu$as coisas, a0ui e ali, o Tro; surgia na $in&a $ente co$o u$a
+essoa $isteriosa.
, Por fa/or , +edi eu.
4s seus ol&os sua/i%ara$,se e u$ sorriso tr#$ulo desen&ou,se,l&e nos
l(bios. De+ois, cur/ou,se e sur+reendeu,$e ao afagar o $eu cabelo co$o
a $a$ã tantas /e%es fa%ia.
, Iuando i$+loras dessa $aneira, le$bras,$e tanto a Leig& 0uando era
+e0uena, ao +edir,$e 0ue a le/asse a0ui ou ali, +ara $ostrar,l&e isto
ou a0uilo. )la in/adia o $eu gabinete, interro$+endo o 0ue eu esti/esse
a fa%er, $es$o 0ue fosse i$+ortante, e então +edia,$e +ara le/(,la a
andar de barco ou $ontar a ca/alo. ) $es$o 0ue eu esti/esse $uito
ocu+ado, tal co$o agora, se$+re cedia. 4s &o$ens da fa$ília Tatterton
estraga$ as suas $ul&eres co$ $i$o, $as acrescentou ele co$ os ol&os a
cintilar , gosta$ de fa%.,lo.
, ) 0uanto ao Tro;P
3eria 0ue ele di/aga/a de +ro+Bsito, ou era algo 0ue não conseguia
e/itarP
, 4 Tro;... De$, tal co$o te disse, ele era $uito $ais no/o do 0ue eu.
Iuando era criança, +assa/a grande +arte do te$+o doente. 1eceio t.,lo
considerado co$o u$a +edra no $eu sa+ato. Co$+reende, a nossa $ãe
$orreu 0uando
FA
ele era $uito +e0ueno e +ouco te$+o de+ois $orreu o nosso +ai. 4 Tro;
cresceu a considerar,$e $ais co$o seu +ai do 0ue co$o seu ir$ão $ais
/el&o. *o entanto, era u$ Lo/e$ $uito inteligente e for$ou,se a+enas
co$ de%oito anos.
, 3B co$ de%oito anosQ , eMcla$ei atBnita. , ) de+ois 0ue fe% eleP
, Trabal&ou no negBcio da fa$ília. )ra u$ artista talentoso e desen&ou
$uitos dos nossos brin0uedos $ais fa$osos. ) aí tens tudo , concluiu
ele, +retendendo +Ur fi$ - sua narrati/a sobre o Tro;.
, 6as +or 0ue ra%ão se suicidou ele, Ton;P
4s seus sua/es ol&os a%uis endurecera$, co$o se se ti/esse$
instantanea$ente transfor$ado e$ gelo.
, )le não se suicidou... 'oi u$ acidente, u$ tr(gico acidente. Iue$
disse 0ue foi suicídioP 'oi a tua $ãe 0ue te contou issoP
, *ão. )la nunca se referiu a ele , res+ondi, engolindo e$ seco.
Parecia tão %angado... 4s seus l(bios esta/a$ tão finos e a+ertados 0ue
se for$ou u$a lin&a branca - sua /olta. A0uela $udança no seu rosto
assustou,$e, e ac&o 0ue ele +ercebeu isso, +or0ue de+ressa sua/i%ou o
seu ol&ar. *a /erdade, +arecia $uito triste e $uito +erturbado.
, 4 Tro; era u$ &o$e$ $elancBlico, $uito sensí/el e sincero, e esta/a
con/encido de 0ue não ia /i/er $uito te$+o. Tin&a u$a /isão $uito
fatalista da /ida. 7nde+endente$ente do 0ue eu fi%esse, não conseguia
$odific(,lo. *ão gosto de falar sobre ele, +or0ue... +or0ue $e sinto,
de certa $aneira, res+ons(/el, não sei se $e entendes. *ão fui ca+a% de
aLud(,lo, +or $uito 0ue ti/esse tentado.
, 3into $uito, Ton;. *ão era $in&a intenção causar,l&e nen&u$ desgosto.
Percebi 0ue ele não era ca+a% de aceitar a ideia de 0ue o seu ir$ão se
$atara. )ra cruel da $in&a +arte tentar fa%.,lo /er isso.
, )u sei 0ue não farias nada 0ue $e $agoasse. Rs de$asiado doce,
de$asiado +ura. , De re+ente, sorriu,$e $ais calorosa$ente. , 6as não
/a$os falar de coisas tristes, +or fa/or. )$ todo o caso, ne$ 0ue seLa
+or u$ instante, /a$os concentrar,nos e$ coisas bonitas, agrad(/eis,
es+erançosas e $ilagrosas. )st( be$P
, )st( be$ , concordei.
, ) agora, se esti/eres de acordo, fi% u$a lista de li/ros 0ue ac&o 0ue
de/ias ler e /ou $andar tra%.,los ao teu 0uarto.
F>
Ta$b#$ enco$endei u$a tele/isão, 0ue de/e c&egar a$an&ã. Posso ler o
guia da +rogra$ação e sublin&ar alguns dos $el&ores +rogra$as +ara ti ,
acrescentou ele.
NIue estran&oN, +ensei. Co$o +ensaria ele 0ue eu fora educadaP )u # 0ue
sabia 0ue li/ros &a/ia de ler e 0ue +rogra$as de tele/isão de/ia /er. A
$in&a $ãe elogia/a $uitas /e%es os $eus gostos liter(rios. 4 Ton; agia
co$o se +ensasse 0ue eu era algu$a analfabeta 0ue +recisasse de
orientação e instrução. 6as não 0uis +rotestar +ara não o ofender.
Parecia estar tão feli% +or fa%er tudo a0uilo.
, ) ainda ten&o de fa%er a tal lista de coisas 0ue 0uero 0ue o DraGe
traga de 2innerrow , le$brei,l&e eu.
, Claro. )le /e$ c( a$an&ã - tarde. 1eca+itulando, 0ueres $ais algu$a
coisaP
Abanei a cabeça.
, )ntão, est( be$. Ten&o de ir trabal&ar. At# a$an&ã. Dor$e be$, Kea/en.
, Kea/enP
, 4&, descul+a. )sta/a a +ensar na tua $ãe e de+ois eu...
, *ão te$ i$+ortTncia, Ton;. *ão $e i$+orto se se enganar de /e% e$
0uando e $e c&a$ar Kea/en. )u adora/a a $in&a $ãe.
As l(gri$as surgira$ tão de+ressa 0ue foi co$o se esti/esse$ sB -
es+era de u$a o+ortunidade +ara a+arecere$.
, )ntão, agora fui eu 0ue te fi% ficar triste outra /e%.
, *ão, a cul+a não # sua.
, Pobre Annie.
7nclinou,se +ara a frente e beiLou,$e doce$ente no rosto, de$orando os
seus l(bios na $in&a face. 1es+irou fundo, co$o se 0uisesse beber o
+erfu$e do $eu cabelo. De+ois, endireitou,se abru+ta$ente, +ercebendo
0ue esta/a a de$orar de$asiado te$+o +ara $e dar u$ si$+les beiLo de
boas,noites.
, Doa noite , disse ele e saiu do 0uarto. Descansei a cabeça na
al$ofada e +ensei e$ algu$as das coisas 0ue tin&a descoberto. 4 1;e
esta/a coberto de ra%ão. A0uela casa tin&a tido $ais do 0ue a sua
0uota,+arte de trag#dia. 3eria assi$ co$ todas as grandes fa$ílias
ricas e +oderosas, 0ue tin&a$ tanto e, contudo, sofria$ tantoP
Ka/eria u$a $aldição sobre os Tatterton e sobre todos os 0ue esti/esse$
e$ contacto ínti$o co$ elesP Tal/e% o 1;e 2&isGe; não esti/esse tão
enganado acerca dos es+íritos 0ue +era$bula/a$ +or ali. Tal/e% o &o$e$
0ue eu /ira - distTncia, /isitando o t?$ulo dos $eus +ais, fosse u$
deles.
F!
3e cal&ar, o DraGe tin&a ra%ão: tal/e% eu de/esse deiMar as coisas
tristes de lado. *o entanto, sabia 0ue não conseguiria. Ka/ia coisas
0ue eu, si$+les$ente, +recisa/a de saber. )las fa%ia$,$e co$ic&ão e,
co$o 0ual0uer /ulgar co$ic&ão, era +reciso coçar.
*esse $o$ento, u$a das coisas 0ue $e aborrecia, era o sil.ncio do LuGe.
*ão era do seu feitio estar afastado durante tanto te$+o. )ra tão
frustrante não +oder telefonar,l&e, ne$ $es$o +ara saber e$ 0ue
aloLa$ento se encontra/a.
A 6illie /eio buscar a bandeLa do $eu Lantar e ti/e u$a ideia.
, 6illie, i$+ortas,te de /er se na ga/eta dessa secret(ria &( u$a
caneta, +a+el de carta e u$ sobrescrito, +or fa/orP
, 3i$, Annie.
)la fe% o 0ue eu l&e +edi e encontrou o +a+el de carta e a caneta.
, R u$ +a+el +erfu$ado , co$entou ela, le/ando a fol&a de +a+el ao
nari% e inalando o seu +erfu$e. , Ainda c&eira $uito be$.
, 7sso não i$+orta. )u sB 0uero escre/er u$a carta. Por fa/or, /olta
da0ui a u$ 0uarto de &ora +ara /ires busc(,la e de+ois /ais ao correio
+U,la +ara $i$.
, co$ certe%a.
)la saiu co$ a bandeLa, e utili%ei a $esa do Lantar +ara escre/er a
$in&a carta +ara o LuGe.
NIuerido LuGe,
3ei 0ue falaste co$ o Ton; de+ois do final do curso e fi0uei $uito
feli% ao saber o acol&i$ento 0ue o teu discurso recebeu. Tu $ereces. 3B
gostaria de l( ter estado e 0ue os $eus +ais ta$b#$ +udesse$ ter estado
+resentes.
4 DraGe te$,$e /isitado a0ui e$ 'art&; e contou,$e sobre a tua c&egada
a Kar/ard. 4s $#dicos 0uere$ 0ue eu continue o $eu descanso e
recu+eração, +or isso não ten&o telefone +or en0uanto. 3e assi$ não
fosse, tentaria telefonar,te, e$ /e% de $andar,te esta carta. /ou +edir
0ue siga e$ correio es+ecial, +ara 0ue assi$ +ossas receb.,la $ais
de+ressa.
)stou ansiosa +or saber notícias tuas e +or te /er. H( estou a fa%er
+lanos acerca das nossas eM+loraçOes e$ 'art&;.
Por fa/or, telefona,$e, ou /e$ /er,$e logo 0ue +ossas.
6uitas saudades da Annie.N
AV
)nderecei a carta a LuGe Tob; Casteel, AloLa$entos, 9ni/ersidade de
Kar/ard e escre/i NCorreio )s+ecialN no fundo do sobrescrito. Iuando a
6illie regressou, c&a$ei,a Lunto da $in&a ca$a +ara l&e dar instruçOes
+recisas.
, Le/a a carta a 6ister Tatterton, +or fa/or, e +ede,l&e 0ue co$+lete a
$orada de Kar/ard, +ara $andar a carta logo de $an&ã.
, R +ara L(, Annie , disse ela.
Vi,a afastar,se e +ensei 0ue o LuGe res+onderia i$ediata$ente 0uando
recebesse a carta. Confiante de 0ue ele estaria ao +# de $i$ dentro de
u$ ou dois dias, deitei a cabeça na al$ofada e fec&ei os ol&os. Abri,os
ligeira$ente 0uando 6rs. Droadfield entrou. 6ediu,$e a tensão e
/erificou,$e o +ulso, aconc&egou o cobertor e de+ois a+agou a lu%.
Co$o L( não &a/ia sol e o c#u esta/a outra /e% nublado, a escuridão
caiu sobre $i$ co$o u$a +esada cortina. )ra a $in&a segunda noite e$
'art&;J +or#$, ao contr(rio da +ri$eira, L( tin&a u$ $oti/o +ara
+restar $ais atenção: os es+íritos do 1;e 2&isGe;. Tal/e% fosse u$
son&o, de/ido ao to$ dra$(tico co$ 0ue ele falaraJ $as, a certa altura,
durante a noite, ou/i o so$ sua/e de u$ +iano a tocar u$a /alsa de
C&o+in.
3eria a+enas a necessidade deses+erada de recordar, de /er o sorriso
sua/e 0ue a $in&a $ãe eMibia ao ol&ar +ara $i$ en0uanto esco/a/a o $eu
cabeloP 4u seria 0ue o 1;e 2&isGe; tin&a ra%ãoP Ka/eria ali u$ es+írito
0ue /aguea/a +ela casa, +rocurando se$ cessarP
Tal/e% esti/esse a +rocurar,$e. Tal/e% fosse de $i$ 0ue ele &a/ia
se$+re estado - es+era.
@ 4 K46)6 673T)17434
6rs. Droadfield abriu as cortinas co$ tanta /iol.ncia 0ue a lu% da
$an&ã sur+reendeu,$e co$o o estrondo de u$a bo$ba. )la tin&a o ar de
0ue$ L( esta/a a +# &( &oras, $as eu ac&a/a 0ue esse era o seu ar
&abitual.
, De/es le/antar,te cedo, Annie , afir$ou ela, se$ se0uer ol&ar +ara
$i$.
'ala/a en0uanto anda/a +elo 0uarto a +re+arar as coisas: a desdobrar a
$in&a cadeira de rodasJ tirando u$ rou+ão do ar$(rio e indo buscar os
$eus c&inelos.
, Agora 0ue de$oras $ais u$ +ouco a arranLar,te, +recisas de $ais
te$+o. Dentro e$ bre/e, /ais conseguir ser tu a sair da ca$a so%in&a e
a sentar,te na cadeira +ara ires - casa de ban&o e to$ar o +e0ueno,
al$oço, $as tens de +raticar, tal co$o u$ atleta fa% o seu treino.
Co$+reendesP +erguntou ela, fa%endo final$ente u$a +ausa +ara ol&ar
+ara $i$.
)rgui,$e, recostei,$e na al$ofada e abanei a cabeça.
, )ntão, agora /a$os tirar,te da ca$a, la/ar,te e /estir,te u$a ca$isa
de noite la/ada.
Ainda esta/a tonta, de/ido ao sono +rofundo da0uela noite, e li$itei,$e
a corcordar co$ u$ aceno de cabeça. Cal$a$ente, co$o se a$bas
esti/#sse$os a re+resentar u$a $í$ica, ela aLudou,$e a sair da ca$a e a
sentar,$e na cadeira. Le/ou,$e at# - casa de ban&o e des+iu,$e a ca$isa
de noite. )u $es$a la/ei a cara e ela trouMe,$e outra ca$isa de dor$ir.
De+ois, /oltou a le/ar,$e +ara o 0uarto e deiMou,$e Lunto da Lanela.
, /ou buscar o teu +e0ueno,al$oço , disse ela, +re+arando,se +ara sair.
, Por0ue não # a 6illie a tra%.,loP
)sta/a ansiosa +or saber se ela tin&a dado a $in&a carta ao Ton; +ara a
en/iar +elo correio. 6rs. Droadfield +arou - entrada da +orta e /oltou
+ara tr(s.
AC
, A 6illie foi des+edida onte$ - noite , co$unicou ela e saiu antes 0ue
eu +udesse di%er algu$a coisa.
Des+edidaP 6as +or0u.P )u tin&a si$+ati%ado co$ ela e ac&ara at# 0ue
+odia ser u$a boa co$+an&ia +ara $i$. )ra tão a$(/el e si$+(tica. Iue
+oderia ela ter feito +ara ser des+edida tão de+ressaP Iuando o Ton;
/eio /er,$e, 0uis i$ediata$ente saber a ra%ão.
, Ton;, 6istress Droadfield acabou de di%er,$e 0ue des+ediu a 6illie.
Por0u.P
)le abanou a cabeça e a+ertou os l(bios.
, )ra u$a inco$+etente. 3B fe% asneiras desde o dia e$ 0ue c&egou.
)sta/a - es+era de 0ue ela $el&orasse, $as +arecia +ior cada /e% $ais.
A Hillian não a teria tolerado $ais do 0ue u$ dia. Ka/ias de ter /isto
os criados eMcelentes 0ue costu$(/a$os ter: tão +rofissionais, tão...
, 6as, Ton;, ela era tão si$+(tica , +rotestei.
, 4&, era si$+(tica, $as não o suficiente. 3eLa co$o for, ta$b#$
descobri 0ue as suas refer.ncias não era$ /erdadeiras. )la não ia
aguentar,se co$o criada +or $uito $ais te$+o. Daria $ais co$o e$+regada
de $esa. 6as não te aborreças... 9$ dos $eus e$+regados L( est( a
+rocurar outra +essoa.
6rs. Droadfield c&egou co$ o $eu tabuleiro e +ousou,o.
, De$, /ou,$e e$bora , disse o Ton;. , /ou deiMar,te to$ar o +e0ueno,
al$oço.
, Ton;, es+ereQ 4nte$ - noite eu dei - Annie u$a carta +ara l&e
entregar e en/iar ao LuGe.
)le sorriu, %o$beteiro.
, CartaP )la não $e deu carta nen&u$a.
, 6as, Ton;...
, C&a$ei,a +or /olta das sete e $eia e +aguei,l&e $ais duas se$anas de
ordenado, $as ela não se referiu a nen&u$a carta.
, *ão co$+reendo.
, Por0ue nãoP R co$o te disse: era u$a inco$+etente. Pro/a/el$ente
guardou,a no bolso do a/ental e es0ueceu,se. 3incera$ente, não sei o
0ue se +assa na cabeça dos Lo/ens &oLe e$ diaJ +arece estare$ se$+re no
$undo da lua. *ão ad$ira 0ue seLa tão difícil encontrar gente ca+a%.
, )ra u$a carta +ara o LuGeQ , gritei.
, 4s teus o/os estão a esfriar , eMcla$ou 6rs. Droadfeld.
, Descul+a , re+licou o Ton;. , )scre/e outra carta &oLe e, desta /e%,
trato eu do assunto +essoal$ente. )st(
A@
be$ assi$P Volto esta tarde +ara te le/ar a fa%er u$a +e0uena /isita a
este andar. 7sto #, se 6istress Droadfield a+ro/ar acrescentou ele,
ol&ando na direcção dela.
)la não res+ondeu.
4 Ton; saiu antes 0ue eu +udesse di%er $ais 0ual0uer coisa sobre o
assunto da carta e, 0uando ol&ei +ara 6rs. Droadfield, ela eMibia a sua
$(scara de aborreci$ento.
, Te$os de fa%er o trata$ento $atinal, Annie, e de+ois tens de
descansar, ou não $e +arece 0ue +ossas dar nen&u$ +asseio. Agora, to$a
o +e0ueno,al$oço, +or fa/or.
, *ão ten&o fo$e.
, Tens de co$er +ara gan&ar forças. A tua tera+ia # co$o u$ treino +ara
u$ atleta e, tal co$o ele não consegue ser +roduti/o se$ a energia
ali$entar, contigo # eMacta$ente a $es$a coisa. 3B 0ue , +rosseguiu
ela, erguendo os o$bros e endireitando,se +ara dar .nfase ao seu +onto
de /ista ,, e$ /e% de si$+les$ente +erderes u$a +artida de t#nis ou u$
Logo de futebol, /ais +er$anecer in/(lida.
Le/antei o garfo e co$ecei a co$er. NAbençoado seLa o 1;e 2&isGe;N,
+ensei en0uanto $astiga/a e engolia. )le tin&a o do$ de fa%er
$ara/il&as dos ali$entos $ais si$+les.
A sessão do $eu trata$ento $atinal co$eçou da $es$a $aneira do dia
anteriorJ desta /e%, +or#$, &ou/e algo diferente. Ti/e a certe%a de
sentir os dedos de 6rs. Droadfield nas $in&as coMas. )ra u$a sensação
+ungente, co$o se esti/esse$ a es+etar alfinetes na $in&a +ele e eu
gritei.
, 4 0ue foiP , +erguntou ela, ol&ando +ara ci$a co$ i$+aci.ncia.
, 3enti 0ual0uer coisa... Picou,$e.
, 7sso # sB a tua i$aginação , declarou ela e reco$eçou. Voltei a
sentir a +icada.
, )u sinto 0ual0uer coisa... 3into $es$oQ , +rotestei. )la +arou e
le/antou,se.
, 7sso # a0uilo a 0ue c&a$a$os dor &ist#rica. 4 teu estado $ental #
+ior do 0ue eu +ensa/a. At# isso ta$b#$ te est( a acontecer agora.
, 6as o $#dico disse...
, )u sei o 0ue o $#dico disse. *ão ac&as 0ue L( trabal&ei co$ $#dicos
suficientesP
, 3i$, $as...
, Tenta a+enas descontrair,te en0uanto eu $assaLo as tuas +ernas e,
0uando Lulgares 0ue sentiste algu$a coisa, controla,te.
, 6as...
AE
)la reco$eçou. Continua/a a sentir a dorJ a+enas fi% u$a careta e
sufo0uei os $eus ge$idos. 4 esforço cansou,$e, e ti/e de fa%er u$a
sesta antes do al$oço. 6rs. Droadfield trouMe,$e o al$oço e disse,$e
0ue o Ton; &a/ia telefonado e /oltaria dentro de +ouco te$+o +ara $e
le/ar a dar u$a +e0uena /olta na0uele andar. Ac&ei engraçado co$o u$a
coisa tão si$+les se tornara u$a grande eM+ectati/a, tal co$o a
a+roMi$ação de u$a data es+ecial, u$a festa ou u$ baile. *esse $o$ento,
le/are$,$e de cadeira de rodas +ara fora do 0uarto era tão eMcitante
co$o u$a /iage$ +elo ca$+o. Co$o a $in&a /ida tin&a $udadoQ Iuantas
coisas eu se$+re to$ara co$o certasQ
9$ dos Lardineiros c&egou e instalou a $in&a tele/isão. Tin&a controlo
re$otoJ +or isso, +odia $anobr(,lo da ca$a. )ra u$ &o$e$ forte e o
rosto +arecia couro curtido, de/ido -s $uitas &oras de trabal&o debaiMo
do solJ tin&a a +ele estalada e criara rugas +rofundas na testa e at#
no 0ueiMo. Disse 0ue se c&a$a/a Parson.
, Trabal&a a0ui &( $uito te$+o, ParsonP
, , 4&, não. K( +ouco $ais de u$a se$ana.
, ) gostaP
A +rincí+io, Lulguei 0ue ele não tin&a ou/ido a $in&a +erguntaJ sB
de+ois +ercebi 0ue ele esta/a a +ensar 0ue res+osta &a/ia de dar.
, 3u+on&o 0ue de/e ter $uito trabal&o , acrescentei, +ara encoraL(,lo a
res+onder.
Parou o seu trabal&o de ligar todos a0ueles fios e ol&ou +ara $i$.
, Ku$, &( $uito trabal&o, $as se$+re 0ue co$eço a fa%er u$a coisa,
6ister Tatterton $uda de ideias e $anda,$e fa%er outra.
, 6uda de ideiasP
4 &o$e$ abanou a cabeça.
, )u não sei. 'ui contratado +ara consertar a +iscina, +or isso co$ecei
a $isturar ci$ento, $as, $al tin&a co$eçado, surgiu 6ister Tatterton e
+erguntou,$e o 0ue eu esta/a a fa%er. Disse,l&e o 0ue esta/a a fa%er e
ele ol&ou +ara a +iscina e de+ois +ara $i$, co$o se esti/esse doido.
De+ois contou,$e 0ue o +ai dele l&e dissera +ara nunca consertar nada,
a não ser 0ue esti/esse estragado. NKaPN disse eu. NAs sebes t.$ de ser
a+aradas ao longo dos ca$in&os do +ar0ueN, disse,$e ele e $andou,$e
fa%er isso. )ntretanto, todo o ci$ento 0ue eu tin&a +re+arado endureceu
e L( não +ode ser utili%ado. 6as ele +aga be$.
A"
)ncol&eu os o$bros e /oltou a dedicar,se ao a+arel&o de tele/isão.
, 6as... ) então a +iscinaP
, *ão +erguntei. 'aço o 0ue $e $anda$. 4ra +ronto, L( de/e estar a
funcionar be$.
Ligou o a+arel&o, sintoni%ou os canais e afinou,o.
, Iuer o tele/isor ligadoP
, Agora não. 4brigada, Parson.
, De nada.
, Parson, co$o # o... o labirintoP
, Co$o #P , )ncol&eu os o$bros. , *ão sei. Tran0uilo, eu ac&o. Iuando
se est( l( $es$o no $eio, 0uero di%er. *ão se consegue ou/ir grande
coisa c( fora e, contudo... ac&o 0ue # +or ser tão sossegado, co$eça$os
a ou/ir coisas.
)le riu,se de si +rB+rio.
, Iue 0uer di%er co$ issoP
, 9$as duas /e%es Lulguei ou/ir algu#$ a ca$in&ar ali +erto, +or isso
gritei, $as não esta/a l( ningu#$. 4nte$, ao fi$ do dia, ten&o a
certe%a de 0ue ou/i +assos. )ntão le/antei,$e e +ercorri /(rios
corredores... ) o 0ue ac&a 0ue aconteceuP
, 4 0u.P
, Perdi,$e, foi o 0ue foi. , 1iu,se co$ gosto. , Le/ei 0uase $eia &ora
+ara /oltar ao sítio onde esta/a a trabal&ar.
, ) 0uanto aos +assosP
, *ão os ou/i $ais. De$, ten&o de ir andando.
, 4brigada , disse eu.
De+ois de ele sair, ol&ei +ela Lanela. 4 c#u esta/a tão a%ul co$o os
ol&os da $a$ã, 0uando ela se sentia radiante e feli%. Ac&ei 0ue os $eus
ol&os agora de/ia$ estar cin%entos, tão enfadon&os co$o o a%ul
desbotado de u$a blusa /el&a. *o entanto, l( fora, o $undo cintila/a de
/ida e de lu%J a rel/a era de u$ /erde +rofundo e +arecia fresca e
/içosa. As (r/ores esta/a$ e$ flor, e as +e0uenas nu/ens fofas +arecia$
li$+as e $acias co$o al$ofadas a+etecí/eis.
Tordos e +ardais es/oaça/a$ de ra$o e$ ra$o, ani$ados co$ a +ers+ecti/a
de u$a tarde 0uente e $ara/il&osa. Trocaria, de bo$ grado, o $eu lugar
co$ u$ deles e tornar,$e,ia u$ $ero +(ssaroJ ao $enos, seria u$a
criatura 0ue +odia $o/i$entar,se de u$ lado +ara o outro - /ontade e
+odia a+reciar o 0ue a /ida tin&a de $el&or +ara l&e dar.
A $a$ã e o +a+( &a/ia$ $orrido, o LuGe esta/a, a+arente$ente,
inco$unic(/el, e eu encontra/a,$e encerrada na0uela casa /el&a, e as
?nicas coisas 0ue $e aguarda/a$
AF
era$ trata$entos, ban&os 0uentes, re$#dios e $#dicos, e ne$ eu, ne$
ningu#$ +odia di%er +or 0uanto te$+o essa situação iria durar.
Afastei a0uele senti$ento de auto+iedade 0uando /i o 1olls,1o;ce do
Ton; a a+roMi$ar,se. *o $o$ento e$ 0ue o carro +arou +rBMi$o do
ce$it#rio, c&eguei,$e - Lanela o $ais +rBMi$o 0ue +ude. Vi,o sair do
carro e dirigir,se ao La%igo dos $eus +ais. ALoel&ou,se diante dele e
baiMou a cabeça. Per$aneceu nessa +osição durante $uito te$+o e de+ois,
de re+ente, a+areceu de no/o o &o$e$ $isterioso, surgido do bos0ue. 4
Ton; não +arecera ou/i,lo, ne$ /.,lo a+roMi$ar,se.
4 /ulto ficou de +# ao seu lado e de+ois encostou a cabeça no o$bro do
Ton;. 4bser/ei e es+erei, co$ o coração subita$ente a bater co$
/iol.nciaJ o Ton;, +or#$, não le/antou a cabeça. Passado $ais u$
bocado, o &o$e$ afastou,se dele e regressou - escuridão do bos0ue. )$
seguida, o Ton; le/antou,se e /oltou +ara o carro.
'oi co$o se eu con&ecesse o &o$e$ 0ue tin&a estado ao lado do Ton;. 6al
+odia es+erar 0ue este c&egasse. Dirigi a cadeira at# - entrada do $eu
0uarto e fi0uei a ol&ar +ara a +orta.
Passara$,se 0uase duas &oras at# 0ue o Ton; foi ao $eu 0uarto. )sta/a
ansiosa +or fa%er,l&e +erguntas sobre o &o$e$ no ce$it#rio. Iuis c&a$(,
lo, $as ac&ei 0ue a $in&a curiosidade era de$asiado banal +ara 0ue se
Lustificasse u$a /inda i$ediata do Ton; l( aci$a. *ão +ara/a de di%er a
$i$ $es$a 0ue ele não tardaria e$ c&egarJ sB 0ue o relBgio continua/a a
fa%er ti0ueta0ue e ele não /in&a. 4 1oland costu$a/a di%er,$e $ais ou
$enos isto, 0uando eu esta/a i$+aciente: NA (gua, 0ue se /igia se$
+arar nu$a +anela, nunca fer/e.N
Tentei concentrar o +ensa$ento e$ outras coisas e dei u$a /ista de
ol&os +elos li/ros 0ue o Ton; &a/ia $andado ao $eu 0uarto. )ra$
ro$ances de autores 0ue eu nunca tin&a ou/ido falar. )scritores do
s#culo MiM, co$o +or eMe$+lo, 2illia$ Dean Kowells. Alguns deles era$
considerados co$o Nobras de u$a #+ocaNJ outros co$o Nro$ances de
costu$esN. )ra co$o se o Ton; 0uisesse 0ue eu /i/esse nu$a #+oca
+assada e distante.
'inal$ente, a+areceu. Logo de i$ediato, L( 0uase louca de curiosidade,
interroguei,o sobre o &o$e$ no ce$it#rio.
, Iual &o$e$P
AA
Ton; continuou a sorrir, $as o calor co$ 0ue o fe% ao +rincí+io
desa+areceu $o$entanea$ente.
, Vi,o ficar ao seu lado 0uando este/e Lunto ao t?$ulo dos $eus +ais.
Per$aneceu ali, +arado, - entrada da +orta, +iscando os ol&os co$o se
0uisesse focar u$a i$age$ nítida do $undo real. De+ois, res+irou fundo
e a/ançou, no/a$ente co$ o seu sorriso afectuoso.
, 4&, estou se$+re a es0uecer,$e de 0ue +odes /er o ce$it#rio da
fa$ília atra/#s da tua Lanela. , )ncol&eu os o$bros. , )ra a+enas u$
dos Lardineiros. Para te ser franco, eu esta/a tão absorto +ela dor,
na0uele $o$ento, 0ue não $e le$bro 0ual deles era, ou o 0ue ele 0ueria.
, HardineiroP 6as... o 1;e 2&ísGe; disse...
, 3eLa co$o for , interro$+eu o Ton; co$ /o% desafinada e batendo as
+al$as ,, est( na &ora do teu +ri$eiro +asseio e$ 'art&;. 6istress
Droadfield di% 0ue $ereces. )st(s +rontaP
4l&ei outra /e% +ela Lanela, na direcção do ce$it#rio e do bos0ue.
*u/ens, tão co$+ridas e esguias co$o os dedos de u$a bruMa, ta+a/a$ o
sol, lançando so$bra +or sobre o t?$ulo dos $eus +ais.
, )u de/ia ir ao ce$it#rio, Ton;.
, Assi$ 0ue o $#dico autori%ar. Iue$ sabe, L( a$an&ã. )ntretanto, /ou
$ostrar,te u$a coisa es+ecial a0ui +erto.
Veio at# Lunto da $in&a cadeira e agarrou nas +egas. Por0ue não $e
di%ia ele a /erdade sobre a0uele &o$e$P 3eria 0ue ele tin&a receio de
0ue isso $e +erturbasseP Co$o conseguiria fa%er co$ 0ue ele $e contasse
a /erdadeP Tal/e% o 1;e soubesse. Tin&a de arranLar u$a $aneira +ara
0ue o Ton; não descobrisse 0ue eu &a/ia andado a fa%er +erguntas.
3enti o seu bafo 0uente na $in&a testa, e ele de+ositou u$ beiLo
carin&oso no $eu cabelo. A sua/idade da0uela carícia a+an&ou,$e u$
+ouco de sur+resa. Ta$b#$ ele de/e ter +ercebido isso nos $eus ol&os.
, R tão bo$ e tão $ara/il&oso 0ue a0ui esteLas e +oder fa%er,te recuar
no te$+o co$igo.
, 6as eu sou u$a in/(lida, Ton;. 3ou u$a +essoa doente e aleiLada.
*ão $e +areceu 0ue ele $e ti/esse escutado.
, Poder recon0uistar belas recordaçOes e recu+erar a felicidade outra
/e%. Poucos &o$ens t.$ essa o+ortunidade, u$a /e% 0ue a ten&a$ +erdido.
Co$eçou a e$+urrar a cadeira +ara fora do 0uarto.
A>
4nde /a$osP
,A +ri$eira coisa 0ue eu 0uero 0ue tu /eLas são os a+osentos 0ue eu
$andei +re+arar +ara os teus +ais, 0uando eles /iera$ a 'art&; +ara a
ceri$Bnia do seu casa$ento. )sta/a$ tão a+aiMonados... Co$o # natural
estare$ todos os rec#$,casados...
6uitas /e%es tentei i$aginar o +a+( e a $a$ã e$ Lo/ens, co$eçando a
descobrir,se $utua$ente. 3abia 0ue eles se tin&a$ con&ecido 0uando o
+a+( se $udara +ara 2innerrow. A $a$ã contara,$e 0ue se a+aiMonara$
assi$ 0ue se /ira$ +ela +ri$eira /e%.
Contudo, ela nunca $e contara nada sobre boas le$branças de 'art&;.
)sta/a certa de 0ue teria &a/ido algu$a. Por isso, ou/i atenta$ente,
en0uanto o Ton; e$+urra/a a cadeira e conta/a co$o eles se ria$ e se
abraça/a$J co$o o $eu +ai ficara entusias$ado ao con&ecer 'art&inggale,
e co$o o Ton; tin&a gostado de l&e $ostrar a +ro+riedade.
, Iuando /i a tua $ãe +ela +ri$eira /e%, ne$ +ude acreditar, ao /er
co$o ela era +arecida co$ a sua +rB+ria $ãe , acrescentou ele, ao
sair$os do 0uarto e ao entrar$os no enor$e corredor. , Tal co$o tu,
$in&a 0uerida. Ss /e%es, 0uando fec&o os ol&os e te oiço falar, Lulgo
0ue /oltei atr(s no te$+o e estou a ou/ir a Kea/en. 6as 0uando abro os
ol&os, +or u$ $o$ento, fico confuso e não ten&o a certe%a. 3er( 0ue
todos estes anos, desde 0ue ela $e deiMou, consistira$ si$+les$ente nu$
+esadeloP Poderei /oltar - #+oca $ais feli% da $in&a /idaP Iuando
0uere$os $uito u$a coisa e se re%ar$os fer/orosa$ente +or ela, ser( 0ue
o nosso son&o se transfor$ar( e$ realidadeP
)le continuou sua/e$ente e c&eio de es+erança.
, Ss /e%es, todas /oc.s se confunde$ na $in&a cabeça... R co$o se não
fosse$ tr.s +essoas distintas, $as a+enas u$a ?nica $ul&er. A Leig&, a
Kea/en e agora tu... 3ão tão +arecidas na /o%, no co$+orta$ento e no
as+ecto físico. 3ão co$o ir$ãs g#$eas, e$ /e% de $ães e fil&as.
*ão gostei do $odo co$o ele nos confundia. )ra co$o se eu não fosse u$a
sB +essoa, co$ +ersonalidade, +ensa$entos e senti$entos +rB+rios. Claro
0ue eu gosta/a de ser +arecida co$ a $a$ã, $as 0ueria ser eu +rB+riaJ
ser a Annie e não a Leig&J a Annie, a fil&a da Kea/en e não u$a sBsia.
Por0ue tei$aria o Ton; e$ ignorar esse factoP *ão co$+reenderia ele
co$o era i$+ortante +ara todas as +essoas sentire$,se elas +rB+riasP
Co$o reagiria, se as +essoas se referisse$ a ele co$o: N# $ais u$
Tatterton, co$o todos os
A!
outrosNP Decidi 0ue $ais tarde falaria sobre esse assunto. )u não era a
?nica 0ue +odia a+render coisas no/as.
Voltei a centrar a $in&a atenção na /isita - casa. *ão tin&a +restado
$uita atenção -0uela +arte su+erior da casa, 0uando $e &a/ia$ tra%ido
+ara ci$a, +ara o $eu 0uarto, no dia e$ 0ue c&egara. 1e+ara/a agora
co$o o ta+ete do corredor esta/a eMtre$a$ente gasto e desfiado. Grande
+arte dos lustres do tecto tin&a$ as lT$+adas fundidas e &a/ia teias de
aran&a agarradas aos $B/eis. 4s cortinados das +oucas Lanelas esta/a$
corridos, de $odo 0ue o corredor era escuro, +rinci+al$ente na0uela
+arte, +or onde o Ton; ia e$+urrando a $in&a cadeira.
, Toda esta +arte da casa est( desocu+ada &( anos. *o início, estes
a+osentos +ertencia$ aos $eus bisa/Bs, $as, e$ &o$enage$ aos teus +ais,
$andei,os decorar e $obilar de no/o. )u sabia o 0ue agrada/a - tua $ãe
e tin&a tudo +ronto 0uando ela c&egou. Ka/ias de ter /isto a sur+resa
esta$+ada no seu rosto 0uando abri estas +ortas du+las.
)le riu,seJ foi, contudo, u$ riso agudo e estran&oJ o riso de algu#$
0ue se ria de coisas 0ue $ais ningu#$ +odia +artil&arJ o riso de algu#$
0ue esta/a encerrado no seu +rB+rio $undo +articular. Iuando $e
recostei na cadeira e /irei a cabeça +ara ol&ar +ara ele, re+arei co$o
esta/a co$+leta$ente al&eado nas suas +rB+rias recordaçOes.
3eria 0ue ele não era ca+a% de /er co$o o corredor esta/a gasto e
degradadoP *ão sentiria ele a0uele odor a $ofoP
, H( ningu#$ anda +or estes corredores. *ão +er$ito 0ue ningu#$ entre
nestes 0uartos , acrescentou, co$o se ti/esse lido o $eu +ensa$ento e
adi/in&ado 0ue eu estran&ara o facto de não $andar as criadas l( aci$a
+ara li$+ar o +B e encerar.
Iuando atra/ess($os a %ona 0ue ele disse estar interdita, +arecia 0ue
est(/a$os a entrar nu$ lugar ainda $ais so$brio. )nor$es teias de
aran&a, solidificadas co$ o +B, +endia$ entre o tecto do corredor e as
+aredes. Perguntei a $i$ +rB+ria se ele L( teria regressado do seu
$undo de recordaçOes. Parou e$ frente a duas grandes +ortas du+las,
feitas de sBlida $adeira de nogueira. Cada u$a delas tin&a, na +arte da
frente, co$+ridas e estreitas $anc&as de (gua. Algu$as dessas $anc&as
+arecia$ recentes.
4 Ton; tirou u$ $ol&o de c&a/es do bolso do casaco. Iuando destrancou
as +ortas e se /irou +ara $i$, o seu rosto ad0uiriu u$ bril&o estran&o,
e os ol&os esta/a$ inundados de eMcitação. NDe/e ter sido assi$ 0ue ele
esta/a no dia
>V
e$ 0ue fe% a sur+resa aos $eus +ais, 0uando l&es $ostrou estes
a+osentosN, +ensei. 3eria$ as suas recordaçOes tão /i/as 0ue +odia
recuar no te$+o e co$+ortar,se co$o se tudo esti/esse a acontecer
na0uele $o$ento +ela +ri$eira /e%P
, 4s a+osentos de 6ister e 6istress Logan 3tonewall anunciou ele, co$o
se eles esti/esse$ /i/os ali ao +# de $i$.
Abriu as +ortas de +ar e$ +ar, e estas rangera$ nos gon%os, co$o 0ue a
$ur$urar a/isos. 3e$ ser ca+a% de es+erar 0ue ele /oltasse atr(s +ara
e$+urrar a cadeira, eu +rB+ria $o/i$entei a cadeira +ara a frente e,
+ara $in&a co$+leta sur+resa e total es+anto, aos $eus ol&os surgiu u$a
suite de dois a+osentos i$+eca/el$ente tratada: li$+a, +olida e
cintilante, +or detr(s da0uelas /el&as +ortas enganadoras, na0uela %ona
a+arente$ente deserta da0uela enor$e casa. )ra co$o se ti/#sse$os
real$ente trans+osto u$a fronteira in/isí/el do te$+o e reentrado no
+assado.
4 Ton; riu,se de no/o, desta /e% da eM+ressão do $eu rosto.
, Lindo, não ac&asP
Por toda a +arte &a/ia a cor +referida da $in&a $ãe: a cor de /in&o. 4s
$B/eis, de estilo r?stico franc.s, era$ forrados co$ tecido da0uela
cor, condi%endo co$ as cores do grande ta+ete +ersa. As +aredes esta/a$
forradas co$ u$ tecido esta$+ado co$ flores, 0ue condi%ia co$ o
/er$el&o e o branco dos estofos e do ta+ete. Por ci$a das duas grandes
Lanelas +endia$ re+osteiros de seda antiga, e +or detr(s destes &a/ia
cortinas trans+arentes. 6as tudo a0uilo +arecia ser no/in&o e$ fol&a.
4 Ton; confir$ou os $eus +ensa$entos.
, Tudo isto foi substituído e restaurado co$o era antes. R este o
as+ecto 0ue a sala de estar tin&a, 0uando os teus +ais a0ui entrara$
+ela +ri$eira /e%.
, Tudo no/oP , +erguntei atBnita, e ele acenou co$ a cabeça. , 6as...
+or0u.P
, Por0u.P Por0u.P , )le ol&ou e$ /olta co$o se a res+osta fosse Bb/ia.
, Por0ue, 0ue$ sabe se u$ dia tu e o teu $arido /.$ $orar +ara a0ui. De
0ual0uer $odo , +rosseguiu ra+ida$ente ,, sinto,$e $el&or e$ fa%er as
coisas /oltare$ ao 0ue era$ antiga$ente, no te$+o e$ 0ue todos #ra$os
$ais feli%es. ) se eu ten&o din&eiro +ara isso, +or0ue nãoP )u disse,te
0ue ia fa%er a 6ansão 'art&inggale /oltar ao 0ue era nos seus dias $ais
es+lendorosos.
Abanei a cabeça. Podia$ di%er 0ue esta era a $aneira de
>
u$ &o$e$ idoso e $uito rico satisfa%er os seus ca+ric&os. 6as +ara 0u.
re/i/er u$a recordação dolorosaP Durante todos a0ueles anos, a $a$ã
recusara,se a ter 0ual0uer contacto co$ eleJ o Ton;, +or#$, agarrara,se
-s recordaçOes dela e do +a+(, não +er$itindo 0ue o te$+o as a+agasse.
Por0u.P
, 1eceio não ter co$+reendido ainda, Ton;. Por0ue era assi$ tão
i$+ortante $ant.,lo... tal co$o eraP , +rossegui.
4 seu rosto endureceu.
, )u disse,te. Ten&o $eios 0ue o +er$ite$.
, 6as ta$b#$ te$ $eios +ara fa%er $uitas outras coisas. Para 0u.
continuar a /i/er no +assadoP
, Para $i$, o +assado # $ais i$+ortante do 0ue o futuro , res+ondeu ele
0uase ris+ida$ente. , Iuando ti/eres a $in&a idade, /ais co$+reender
co$o as boas recordaçOes são /aliosas.
, 6as co$ a situação e$baraçosa entre o Ton; e a $a$ã, Lulguei 0ue isso
fosse doloroso +ara si. )la desa+areceu da sua /idaJ ela...
, *ãoQ , Parecia furioso. , *ão , re+etiu, $ais cal$o. De+ois sorriu. ,
*ão /.s 0ue, ao fa%er tudo isto , e estendeu os braços ,, $anti/e a
Kea/en co$o ela... se$+re foi +ara $i$. )nganei o destino. , 1iu,se, e
o seu riso era agudo e oco. , )sse, $in&a 0uerida, # o /erdadeiro +oder
da grande ri0ue%a.
Li$itei,$e a ol&ar es+antada +ara ele. 4 Ton; ol&ou +ara $i$ e retirou
a0uele ol&ar des/airado do rosto.
, 6as agora /e$ /er o 0uarto. Ve$ /er o 0ue eu fi% a0ui.
4 Ton; a/ançou e abriu as +ortas do 0uarto. 1elutante, fi% u$a
tentati/a e a/ancei co$ a cadeira at# - entrada e ol&ei l( +ara dentro.
At# $es$o a grande ca$a de casal +arecia +erdida na0uele 0uarto enor$e.
Ti/e dificuldade e$ $o/er a cadeira sobre a car+ete bege, $acia e
es+essa 0ue cobria o c&ão. )ra co$o se esti/esse a rolar sobre
rebuçado. )ra e/idente 0ue ta$b#$ a car+ete era no/a.
Toda a rou+a de ca$a era no/a. A colc&a condi%ia co$ o dossel de
da$asco e as al$ofadas ta$b#$ era$ cor de ferruge$. Voltei - direita e
ol&ei +ara a $esa de toilette de $(r$ore branco, colocada ao $eio de
u$a bancada de $(r$ore, 0ue ocu+a/a +ratica$ente todo o co$+ri$ento do
0uarto. 3ob a bancada, &a/ia ga/etas e$butidas e$ $adeira, no to$ da
bancada de $(r$ore. 3obre a bancada &a/ia u$a +arede es+el&ada, e os
cantos do es+el&o era$ engastados e$ ouro.
>C
Iual0uer coisa sobre a $esa de toilette c&a$ou a $in&a atençãoJ +or
isso, a+roMi$ei,$e $ais. Ali esta/a u$a esco/a de cabelo ainda co$ fios
de cabelo agarradosJ fios de cabelo de u$ louro +rateado. Peguei na
esco/a e eMa$inei,a.
, )ra da Kea/en , $ur$urou o Ton; ao $eu ou/ido.
)la tin&a o cabelo co$o a Leig& e arranLa/a,o co$o se a Leig&
regressasse atra/#s dela. *ão entendesP , +erguntou ele, co$ os ol&os
esbugal&ados, des/airados e bril&antes.
4 $eu coração co$eçou a bater desco$+assado, - $edida 0ue ele
continua/a.
, 4 cabelo #... # o cabelo da Leig&. *ão era a+enas o cabelo +intado da
Kea/en... A Leig& ia regressar. )u...
Viu o $eu ol&ar de es+anto e encol&eu os o$bros. Tirou a esco/a da
$in&a $ão e +assou sua/e$ente co$ as +ontas dos dedos sobre os fios de
cabelo.
, )la fica/a tão bonita co$ a0uele cabeloJ a0uela cor era a $ais
a+ro+riada +ara ela.
, )u +referia o seu cabelo $ais escuro , disse eu, $as ele não +areceu
ou/ir,$e.
4l&ou durante $ais u$ te$+o +ara a esco/a e de+ois /oltou a +U,la na
$esa, co$o se esta fi%esse +arte de algu$a /aliosa colecção de $useu.
Ao ol&ar +ara a bancada e +ara a $esin&a de toilette, re+arei e$ outros
acessBrios +essoais: ganc&os de cabelo, rolos, +entes, at# $es$o lenços
de +a+el a$arrotados, os 0uais esta/a$ a$arelecidos +elo te$+o. Algu$as
dessas coisas era$ obLectos $uito +essoais.
, Por0ue teria a $in&a $ãe deiMado estas coisas a0uiP Voltei,$e, +or0ue
ele não $e res+ondeu i$ediata$enteJ
/i,o a fitar,$e, co$ a boca contraída +or u$ sorriso estran&o.
, Ton;P , )le continuou a fitar,$e. , Ton;, 0ue se +assaP
Virei a cadeira co$+leta$ente +ara +oder ol&(,lo co$ atenção. 7sso f.,
lo sair do seu tor+or.
, 4&, descul+a. Ver,te aí sentada na tua cadeira... 'oi co$o se
esti/esse a /er a Kea/en sentada na sua $esa de toilette, /estida co$ a
sua ca$isa de noite, esco/ando o cabelo antes de +re+arar,se +ara
dor$ir.
NIue estran&oN, +ensei. Por 0ue ra%ão estaria ele no 0uarto da $a$ã a
/.,la fa%er os +re+arati/os +ara ir dor$irP 7sso era $ais u$a coisa 0ue
u$ $arido faria co$ a sua $ul&er e não o 0ue u$ a/U +or afinidade faria
co$ a sua NnetaN. 'ala/a da $a$ã co$o se ela fosse a Hillian, a $ul&er
0ue &a/ia +erdido. )ra assustador. Tal/e% ele esti/esse a +erder
>@
o Luí%o, e eu tin&a a +ouca sorte de estar ali, eMacta$ente 0uando tudo
isso esta/a a co$eçar a acontecer.
, Costu$a/a /.,la a +re+arar,se +ara dor$irP *ão consegui e/itar a0uela
+ergunta.
, 4&, não. )u /in&a at# a0ui, batia - +orta e en0uanto esta/a - +orta,
ela res+ondia -s $in&as +erguntas ou ia con/ersando, - $edida 0ue
continua/a a esco/ar o cabelo res+ondeu ele ra+ida$ente.
*a $in&a o+inião fora u$a res+osta r(+ida de $ais. 1es+ondera,$e co$ o
to$ de /o% de u$ &o$e$ cul+ado de algu$a coisa.
, 4&... 6as, Ton;, +or 0ue ra%ão a $in&a $ãe deiMou a0ui tantas coisas,
de+ois de se ir e$bora de 'art&;P
A bancada ainda esta/a +eLada de coisas suas: os seus +Bs de
$a0uil&age$J os frascos de +erfu$e e (gua,de,colBnia e as latas de laca
+ara o cabelo.
, )la tin&a as coisas e$ du+licado, +or isso não tin&a de le/ar $uita
coisa 0uando ia a 2innerrow...
*o/a$ente, a0uela ra+ide% de res+osta fe%,$e du/idar da /erdade das
suas +ala/ras.
, Parece $ais 0ue ela fugiu da0ui, Ton; , re+li0uei, +ara 0ue ele
soubesse 0ue a sua eM+licação não $e tin&a con/encido, e a+roMi$ei,$e
dele. , Por 0ue ra%ão ela +artiu tão re+entina$ente, Ton;P *ão +ode
contar,$e isso agoraP
, 6as, Annie, +or fa/or...
, *ão, Ton;, ten&o de di%er,l&e 0ue agradeço $uito tudo o 0ue te$ feito
+or $i$ e +elo DraGe, $as fico +reocu+ada +or saber co$o as coisas
esta/a$ entre si e a $in&a $ãe. Ss /e%es, sinto 0ue est( a esconder,$e
algu$a coisa, algu$a coisa $uito desagrad(/el, 0ue +ode fa%er,$e
afastar co$ o $edo.
, 6as não de/es +ensar...
, *ão sei 0uanto te$+o $ais aguento ficar a0ui se$ saber da /erdade,
+or $uito &orrí/el ou dolorosa 0ue seLa insisti.
4 seu ol&ar agudo e +enetrante +ousou e$ $i$, co$ u$a +rofunda
consideração. Piscou os ol&os 0uando to$ou u$a r(+ida decisão, e de+ois
abanou a cabeça.
, )st( be$. Tal/e% ten&as ra%ão. Tal/e% seLa a altura certa. KoLe
+areces,$e $ais forte e sinto,$e real$ente $al co$ o ressenti$ento
eMistente entre $i$ e a tua $ãe. Ta$b#$ não 0uero 0ue &aLa u$ $uro de
segredos entre nBs dois, Annie. 'arei tudo o 0ue +uder +ara e/it(,lo.
>E
, )ntão, conte,$e tudo.
, /ou contar.
PuMou a cadeira da $esin&a de toilette e sentou,se - $in&a frente.
A0uele $o$ento +areceu,$e u$a eternidade. 6ante/e,se co$ as $ãos
elegantes e be$ tratadas a+oiadas no 0ueiMo, se$ di%er nada.
'inal$ente, baiMou as $ãos e ol&ou - sua /olta.
, )ste # o lugar certo +ara confessar... *os a+osentos dela...
4l&ou +ara baiMo e de+ois +ara $i$. 4s seus ol&os era$ tão tristes co$o
os de u$ cac&orrin&o se$ $ãeJ u$ cac&orrin&o 0ue ansia/a ser acariciado
e a$ado. 1es+irei fundo e es+erei 0ue ele co$eçasse.
E A C4*'733\4 D) T4*Z
, Annie , co$eçou ele e os seus ol&os +arecia$ dois berlindes de gelo
a%ul ,, não te +eço 0ue $e +erdoes +elo 0ue eu fi%. Tudo o 0ue +eço, #
0ue tentes co$+reender as ra%Oes +or 0ue agi assi$ e co$o $e senti $al
de+ois, +rinci+al$ente a+Bs a Kea/en ter descoberto tudo e +assar a
odiar,$e +or isso.
'e% u$a +ausa, es+erando u$a res+osta da $in&a +arteJ eu, +or#$, não
disse nada. Tal/e% esti/esse - es+era de algu$a +ala/ra de
encoraLa$ento, antes de co$eçar a falar, $as eu sB conseguia +ensar nas
coisas terrí/eis 0ue iria ou/ir. Coisas tão terrí/eis, 0ue
+ro/a/el$ente +ediria , $el&or, eMigiria , 0ue $e le/asse$ +ara longe
da 6ansão 'art&inggale.
Co$+reendi 0ue o Ton; tin&a ra%ão nu$ +onto: a0uele era o sítio ideal
+ara eu ou/ir a sua &istBria. Ainda &a/ia rou+a da $in&a $ãe +endurada
nos ar$(rios e, +elo seu as+ecto, não $e ad$iraria 0ue o Ton; as
ti/esse $andado li$+ar e +assar a ferro. Tudo a0uilo fa%ia +arte da sua
obsessão e$ $anter /i/o o +assadoJ $anter alegres as suas le$branças.
)u tin&a a certe%a de 0ue $e c&eira/a ao odor fa$iliar do Las$i$ e,
a+esar de saber 0ue de/ia estar a i$aginar coisas, +ensei at# ou/ir u$a
$elodia de C&o+in ser tocada nu$a caiMa de $?sica.
, Annie, não +odes i$aginar o 0ue eu +assei de+ois 0ue o $eu ir$ão
$orreu. 3e$+re es+erei 0ue ele ultra+assasse todo a0uele fatalis$o e
de+ressão e encontrasse algu#$ a 0ue$ a$ar. )u 0ueria 0ue ele casasse e
ti/esse fil&os e, então /oltaria a &a/er +e0uenos Tatterton a rir e a
+ercorrer estes longos corredores. Ka/eria &erdeiros, e a lin&a de
sucessão da fa$ília estaria assegurada.
, Por0ue não te/e fil&os co$ a Hillian, Ton;P
A +ergunta +arecia,$e Bb/ia e naturalJ no entanto, +ude
>F
/er, +ela reacção nos seus ol&os e +ela $aneira co$o a+ertou os l(bios,
0ue isso l&e trouMera u$a grande ang?stia. Abanou ligeira$ente a cabeça.
, A Hillian L( não era no/a 0uando casei co$ ela, e era u$a $ul&er
$uito /aidosa, 0ue ac&a/a 0ue, de+ois de ter tido a Leig&, +erdera
+arte da sua bele%a. Afir$a/a 0ue tin&a de lutar +ara read0uirir a sua
bela sil&ueta. )$ resu$o, a Hillian não 0uis ter outro fil&o. Claro 0ue
eu l&e i$+lorei 0ue +ensasse na fa$ília Tatterton e no $eu deseLo e$
ter u$ &erdeiro.
, ) 0ue res+ondeu elaP
, A Hillian era co$o u$a criança, Annie. *ão concebia a &i+Btese da sua
+rB+ria $orteJ ne$ conseguia encarar o en/el&eci$ento. Para ela, esse
+roble$a si$+les$ente não eMistia.
N*os +ri$eiros te$+os, ela afasta/a,$e co$ o +reteMto de 0ue de/ia ser
o Tro; a ter &erdeiros. De+ois de ele $orrer... De$, nessa altura era
tarde de $ais +ara a Hillian.
, 6as 0ue te$ isso a /er co$ a recusa da $in&a $ãe e$ /oltar a /.,loP
, 7sto sB ser/iu de introdução, Annie, +ara 0ue +ossas entender os $eus
$oti/os +ara tudo a0uilo 0ue fi%. *essa altura, o Tro; L( tin&a
$orrido. A Hillian esta/a... De$, a Hillian esta/a tão +erdida e$ si
$es$a 0ue se enca$in&a/a a +assos largos +ara o $undo da insanidade e$
0ue +er$aneceu at# $orrer.
) ele +rosseguiu:
, Iuando a Kea/en c&egou a0ui, não +odes i$aginar co$o o $eu coração se
alegrou 0uando ol&ei +ara ela, a neta da Hillian. *essa altura, o Tro;
L( esta/a nu$a fase adiantada de de+ressão: /i/ia so%in&o e esta/a
con/encido de 0ue iria $orrer e$ bre/e. A Hillian esta/a fec&ada no seu
$undo, no seu regi$e de trata$ento de bele%a. A Kea/en era es+erta,
/i/a e ansiosa +or a+render e tornar,se algu#$. Co$o sabes, $atriculei,
a nu$ col#gio +articular caríssi$o, enc&i,a de rou+a cara e assegurei,
$e de 0ue ela tin&a tudo o 0ue 0ueria. 3e$+re 0ue 0ueria /oltar a
2innerrow +ara tentar 0ue a fa$ília Casteel se $anti/esse unida, eu
da/a,l&e din&eiro.
7nclinou,se +ara a frente, na $in&a direcção, e baiMou a /o%, co$o se
não 0uisesse 0ue os seus ante+assados o ou/isse$.
, )u at# teria +er$itido 0ue ela trouMesse toda a sua fa$ília +ara c(,
desde 0ue a0ui se $anti/esse e se tornasse $in&a &erdeira. *ão +odes
i$aginar o desgosto 0ue ti/e 0uando
>A
ela decidiu /oltar +ara 2innerrow e ser +rofessora. *ão +odia acreditar
0ue ela desistisse de tudo isto +or u$ lugar de +rofessora nu$a cidade
de +ro/íncia, onde as +essoas ne$ se0uer gosta/a$ dela... 4nde a
ol&a/a$ co$ des+re%o e l&e c&a$a/a$ Na escu$al&a dos CasteelN.
, )ra o son&o da /ida dela, aLudar a0uelas crianças, tal co$o a sua
+rofessora a tin&a aLudado , afir$ei eu. , Le$bro,$e de co$o ela tin&a
orgul&o do 0ue conseguira fa%er en0uanto +rofessora.
, 3i$, si$, eu sei. 7nclusi/e, fi% $al e$ de+reci(,lo. Percebi isso
tarde de $ais. 3eLa co$o for, de+ois de eu saber 0ue ela ia casar co$ o
teu +ai, entrei e$ +Tnico. N7sto /ai decidida$ente $ant.,la afastada de
'art&inggale +ara se$+reN, +ensei. )la casaria e $ontaria u$a casa
$odesta e$ 2innerrow e... , )ngoliu e$ seco. , ) faria as +a%es co$ o
seu +ai, o LuGe Casteel, e /oltaria a ficar solida$ente enrai%ada
na0uele $undo.
'e% u$a +ausa e continuou.
, Consegues entender o 0ue eu sentiP , su+licou ele.
, Tudo isto acabaria Lunto co$igo... os Drin0uedos Tatterton, 'art&; e
tudo o resto. De 0ue ser/ira istoP As noites 0ue eu +assei a ca$in&ar
ao longo destes corredores escuros, sentindo, +ousados e$ $i$, os ol&os
%angados dos $eus ante+assados, os 0uais $e conte$+la/a$ dos retratos.
Co$ecei a des+re%ar o eco dos $eus +rB+rios +assos, a odiar o rosto 0ue
eu ol&a/a nos es+el&os, a deseLar nunca ter nascido u$ Tatterton. )
então, u$ dia +ensei 0ue +odia &a/er u$a $aneira de tra%er a Kea/en e o
seu $undo +ara 'art&;. Iuando soube do noi/ado da Kea/en e do Logan,
entrei e$ contacto co$ ele +ara discutir$os o seu futuro. Percebi 0ue
ele era u$ &o$e$ inteligente, +erce+ti/o, a$bicioso e i$+etuoso.
4fereci,l&e u$ cargo i$+ortante na $in&a co$+an&ia e +edi,l&e 0ue $e
autori%asse a efectuar a0ui a ceri$Bnia do seu casa$ento co$ a Kea/en.
, )u sei. H( /i as fotografias. De/e ter sido u$a coisa $ara/il&osa.
, *unca $ais &ou/e u$a festa igual. 'oi nesse dia, $es$o antes da
festa, 0ue sugeri - Kea/en e ao Logan a ideia de se associare$ - $in&a
e$+resa e construíre$ u$a f(brica e$ 2innerrow. A tua $ãe concordou e
de+ois $ostrei,l&es os seus a+osentos.
Parou de falar, conte$+lou a recordação da sua /itBria e de+ois
+rosseguiu.
, )la ficou subLugada. Tin&a /oltado a con0uist(,la. Tin&a usado todos
os $eios de 0ue dis+un&a +ara isso.
>>
, 6as, Ton;, +or 0ue ra%ão o odia/a elaP
)le ol&ou +ara baiMo e re/irou as $ãos no seu colo, co$o se esti/esse -
+rocura de cicatri%es.
, 'icou a odiar,$e +or causa de u$ +or$enor adicional 0ue usei +ara
tornar o $eu +lano $ais seguro.
) le/antou os ol&os.
, ) o 0ue era, Ton;P
A $in&a /o% era t#nue e esta/a 0uase se$ res+iração.
, Ti/e $edo do relaciona$ento 0ue ela +odia desen/ol/er co$ o LuGe
Casteel. )u sabia o 0uanto ela o a$a/a e 0ueria 0ue ele ta$b#$ a
a$asse. De+ois de todos a0ueles anos afastados u$ do outro, ela iria
+erdoar,l&e +or t.,la /endido a ela e aos seus ir$ãos e ir$ãs, iria
con/id(,lo a ele e - sua $ais recente $ul&er, 3tacie, +ara o casa$ento
e$ 2innerrow. ) eu sabia 0ue o LuGe iria. Tin&a a certe%a de 0ue, u$a
/e% 0ue ela fi%esse as +a%es co$ ele, não +recisaria $ais de $i$: ne$ o
$eu din&eiro, ne$ a f(brica, nada faria a $enor diferença. 3enti 0ue
tin&a de +Ur cobro a isso.
, Iue foi 0ue fe%P , +erguntei, na eM+ectati/a.
, Pelas con/ersas 0ue eu tin&a tido co$ a Kea/en, sabia 0ue o LuGe
se$+re son&ara e$ +ossuir o seu +rB+rio circo. *essa altura, ele
trabal&a/a +ara u$ &o$e$ c&a$ado 2indenbarron. Co$+rei,l&e o circo e
ofereci,o ao LuGe +or u$ dBlar.
, 9$ dBlarQ
, 9$ dBlar e u$a condição... )le não iria ao casa$ento e nunca $ais
teria 0ual0uer contacto co$ a Kea/en. Caso contr(rio, +erderia o circo.
4l&ei +ara ele, atBnitaJ $uito e$bora não conseguisse di%er u$a
+ala/ra, não +ude e/itar o turbil&ão de ideias 0ue surgira$ no $eu
+ensa$ento. 9$ dBlarQ 4 Ton; tin&a sido co$o o diabo, 0ue co$+ra a al$a
de u$ &o$e$ de+ois de tent(,lo co$ tudo o 0ue ele son&ou ter, $as
fa%endo,o renunciar -s coisas 0ue de/eria$ ter sido as $ais /aliosas
+ara si. 3enti,$e agoniada, enoLada e tão fraca, co$o se ti/esse
acabado de saber 0ue o $eu +rB+rio +ai $e tin&a trocado +or u$ circo,
a+enas +or u$ dBlarQ
4 sil.ncio entre nBs +areceu eterno. Co$o eu deseLei +oder le/antar,$e
e fugir da0uele 0uarto, +ara longe da0uelas terrí/eis re/elaçOes. Iue
es+#cie de &o$e$ era o LuGe CasteelP Agradeci aos c#us +elo facto de o
N$euN LuGe não ter &erdado a0uelas características. Pelo $enos, o LuGe
0ue eu con&ecia e a$a/a.
, 4 LuGe concordouP , +erguntei +or fi$, sabendo +erfeita$ente 0ual
seria a res+osta.
>!
, 3i$ e cu$+riu o seu acordo at# ao dia e$ 0ue ele e a sua $ul&er fora$
$ortos. 'oi sB nessa altura 0ue... A Kea/en descobriu o 0ue eu tin&a
feito. Tentei eM+licar,l&e, tal co$o estou a fa%er agora. 7$+lorei,l&e
0ue $e +erdoasse, $as ela ficou tão enfurecida 0ue +artiu i$ediata$ente
de 'art&inggale e nunca $ais /oltou.
)le baiMou a cabeça.
, )la transfor$ou,$e nu$ &o$e$ destroçado, +erseguido +ela cul+a,
dea$bulando so%in&o +or esta casa enor$e, reflectindo nos $eus actos
egoístas. De+ois do te$+o 0ue considerei suficiente +ara as feridas
sarare$, tentei con/encer a Kea/en a falar co$igo, a res+onder aos $eus
telefone$as, e -s $in&as cartas, $as ela nunca $ais 0uis nada co$igo, e
nada do 0ue eu +udesse fa%er iria $udar essa situação. 1efugiei,$e nas
so$bras e # l( 0ue ten&o estado at# agora.
4l&ou +ara baiMo e de+ois ergueu o ol&ar ra+ida$ente.
, 6as o 0ue $e $ante/e /i/o foi saber da /ossa /ida e$ 2innerrow. Tin&a
infor$adores 0ue $e tra%ia$ notícias sobre o teu cresci$ento e a tua
transfor$ação nesta linda Lo/e$ 0ue #s &oLe. Ta$b#$ $e tra%ia$
relatBrios sobre o .Mito da '(brica de Drin0uedos dos 2illies e da /ida
$ara/il&osa da Kea/en e do Logan, e$ 2innerrow, onde se tornara$
res+eitados e in/eLados. )u... eu não resisti - tentação de /er,te e
saber $ais coisas a teu res+eito.
) continuou:
, 6uitas /e%es brin0uei co$ a ideia de a+arecer +or l(, arriscando,$e a
ser +ura e si$+les$ente eM+ulso da /ossa casa. At# +laneei ir at#
2innerrow disfarçado e obser/ar,te - distTncia.
A $aneira co$o ele +ronunciara estas +ala/ras fe%,$e +ensar se, de
facto, não o teria feito algu$a /e%.
, *ão i$aginas o 0ue foi, +ara $i$, /i/er todos estes solit(rios e
(ridos anos, sabendo a+enas +or$enores da tua /ida e da da Kea/en
atra/#s de &istBrias , insistiu ele.
Vi l(gri$as nos seus ol&os e +ercebi co$o esta/a a ser +rofunda$ente
sincero. Durante todos a0ueles anos, es+erara 0ue, ou eu, ou a $a$ã,
a+arec.sse$os e$ 'art&inggale. Co$o ele tin&a ansiado +or esse $o$ento.
3B consegui sentir +ena do seu sofri$ento deses+erado.
, 4&, Annie, não Lulgues 0ue eu não daria tudo o 0ue ten&o +ara +oder
/oltar atr(s no te$+o e $udar tudo o 0ue fi%, $as não +ude. Por
fa/or... Por fa/or, não $e odeies +or isso. D(,$e a o+ortunidade de
corrigir o $eu erro ao aLudar,te a ficar boa e co$+leta$ente
restabelecida.
!V
To$ou as $in&as $ãos entre as suas, e os seus ol&os i$+lora/a$,
su+lica/a$ +ara 0ue eu o aceitasse. Des/iei o ol&ar e res+irei fundo. 4
$eu coração $artela/a. Pensei 0ue seria ca+a% de des$aiar outra /e%, se
não /oltasse L( +ara a ca$a.
, Iuero /oltar +ara o $eu 0uarto, Ton;. Preciso de descansar e de
+ensar.
Abanou a cabeça +ensati/a e resignada$ente.
, Ta$b#$ não te censuro +or $e odiares.
, )u não o odeio, Ton;. Acredito 0ue esteLa arre+endido +elo 0ue fe%,
$as agora ta$b#$ co$+reendo +or 0ue ra%ão a $in&a $ãe fica/a tão triste
0uando se toca/a no no$e do seu +ai e +or0ue fica/a tão aborrecida
0uando se fala/a de 'art&inggale e se toca/a no seu no$e. 4 LuGe $orreu
antes de &a/er u$a o+ortunidade de a$bos se reconciliare$, de+ois de
tantos anos de desa/enças. Ao contr(rio de si, Ton;, o $eu a/U nunca
te/e a &i+Btese de +edir +erdão.
, )u sei e esse facto /ai aco$+an&ar,$e at# ao inferno. Ao di%er isto,
li$+ou u$a l(gri$a do seu rosto. NPerdoa,$e, $a$ãN, +ensei, N$as neste
$o$ento não consigo deiMar de sentir +ena dele ta$b#$.N
, DeiMe,$e descansar u$ +ouco, Ton;. 4 DraGe /e$ /isitar,$e esta tarde,
+ara tra%er,$e as coisas 0ue eu 0ueria de 2innerrow, não # /erdadeP
, 3i$.
4 Ton; le/antou,se e deu a /olta +or detr(s da $in&a cadeira. 4u/i,o
res+irar fundo e sus+irar. De+ois, co$eçou a e$+urrar a $in&a cadeira
+ara fora da0ueles a+osentos, +ara fora do +assado, de /olta ao
+resente.
De+ois de le/ar,$e at# ao 0uarto, Ton; $andou 6rs. Droadfield
i$ediata$ente +ara ci$a, e ela aLudou,$e a $eter,$e na ca$a.
, Volto L( , disse ela, de+ois de eu estar instalada ,, +ara co$eçar$os
o teu trata$ento.
, KoLe não 0uero fa%er trata$ento , res+ondi.
, Claro 0ue 0ueres. *ão se +ode fal&ar ne$ u$ dia. Te$os de ad0uirir u$
rit$o de 0ue o teu cor+o a+renda a de+ender , eM+licou ela. , Agora,
descansa u$ +ouco 0ue eu L( /olto +ara fa%er$os os nossos eMercícios.
As tuas +ernas +recisa$ de u$a $assage$ +ara obrigar o sangue a
circular atra/#s dos $?sculos. *ão 0ueres 0ue as tuas +ernas a+odreça$
e caia$, +ois nãoP , +erguntou ela, sorrindo de no/o, $as desta /e%
co$o se fosse u$a bruMa +er/ersa.
!
Deu $eia /olta e de+ois saiu, antes 0ue eu +udesse res+onderJ contudo,
a0uela i$age$ grotesca ficou guardada na $in&a $e$Bria.
Iuando ela /oltou, tornei,$e u$a es+#cie de $assa nas suas $ãos.
Durante a0uele instante e$ 0ue es+erei +or ela, +ensei na $in&a $ãe, ao
descobrir 0ue o Ton; tin&a subornado o seu +ai, +ara este se $anter
afastado de si e do seu casa$ento. Le$brei,$e de co$o os seus ol&os
costu$a/a$ ficar tristes e distantes se$+re 0ue fala/a do a/U LuGe.
Co$o era triste 0ue l&e ten&a$ negado a o+ortunidade de falar co$ ele
$ais u$a /e%, de $odo a +odere$ +erdoar,se $utua$ente.
*o entanto, na $in&a o+inião, a cul+a não era inteira$ente do Ton;.
LuGe Casteel concordara co$ as condiçOes i$+ostas. 6ostrara,se dis+osto
a reLeitar a $in&a $ãe +ara ficar co$ o seu +recioso circo. Iuando a
$in&a $ãe descobriu a /erdade, esse facto de/e ter,l&e ocorrido, o 0ue
fe% co$ 0ue tudo se tornasse ainda $ais insu+ort(/el de aguentar. )u
co$+reendia co$o ela de/ia estar furiosa. 9$a /e% 0ue o a/U LuGe L( não
esta/a /i/o, fora forçada a centrar toda a sua rai/a a+enas no Ton;.
*o entanto, 0uando eu i$agina/a o Ton; tal co$o ele se &a/ia descrito,
solit(rio na0uela grande casa, arre+endido do 0ue fi%era e inca+a% de
obter o +erdão da $in&a $ãe, não conseguia deiMar de sentir +ena dele
ta$b#$. Tal/e% se a $a$ã o ti/esse /isto na0uele $o$ento +udesse
co$o/er,se. )la era u$a +essoa de$asiado co$+reensi/a e carin&osa +ara
/oltar as costas a u$a al$a +erturbada.
Decidi 0ue não 0ueria +artir da 6ansão 'art&inggale. 7a dar ao Ton; u$a
o+ortunidade de de$onstrar o seu arre+endi$ento. Partir seria castig(,
lo ainda $ais, 0ue$ sabe at# e$+urr(,lo +ara u$a escol&a se$el&ante -
0ue o seu ir$ão Tro; &a/ia feito.
Todos esses +ensa$entos $e atra/essara$ o es+írito, en0uanto 6rs.
Droadfield $assaLa/a as $in&as coMas e os $eus $?sculos inertes. As
sensaçOes de +icadas fi%era$,se sentir $ais forte$ente, $as não l&e
disse nada. Ac&ei $el&or es+erar +elo $#dico.
)la le/anta/a,$e e /olta/a,$e constante$ente. Iuando ol&ei +ara baiMo,
/i as suas $ãos fortes a+ertare$ e esfregare$ a $in&a carne, at# 0ue a
+ele +(lida ficou car$esi$. Iuando os seus dedos c&egara$ -s $in&as
n(degas, nu$a altura e$ 0ue eu esta/a de barriga +ara baiMo, senti,
os... não senti nen&u$a dor, a+enas os senti. A0uela +ressão c&ega/a
at# a ser aborrecida.
!C
, 3into os seus dedos, $as não sinto 0ual0uer dor, 6istress
Droadfield.., A&, si$P )la continuou a carregar ainda co$ $ais força.
, 3i$. 7sso não # i$+ortanteP
, Pode ser. /ou +Ur isso no $eu relatBrio. Continuou a esfregar se$
+arar.
, Ainda não c&egaP , +erguntei +or fi$.
Voltou,se +ara $i$, co$o se eu l&e ti/esse batido, e +uMou
i$ediata$ente a $in&a ca$isa de noite +ara baiMo, de $odo a cobrir,$e
as +ernas at# aos torno%elos. 4 seu rosto esta/a /er$el&o de/ido ao
esforço des+endido, e os seus ol&os +arecia$ tão +e0uenos co$o os de u$
rato. *esse +reciso $o$ento ou/i$os /o%es no corredor.
4 DraGe e o Ton; a+roMi$a/a$,se. Ta+ei,$e a+ressada$ente e encostei,$e
+ara saud(,los. 4 DraGe sorriu,$e, radiante, 0uando $e /iu. 1etribuí,
l&e o sorriso, $as o $eu era fuga% e a+ertado. 3abia 0ue o LuGe teria
notado 0ue algo $e +erturba/a. 4 DraGe ne$ se a+ercebeu.
, 4l(, Annie.
DeiLou,$e no rosto e o Ton; ficou atr(s dele, aos +#s da ca$a.
, Vi$ +or causa da tua lista. De/ia ter tra%ido u$ ca$iãoP
1iu,se e /irou,se +ara o Ton;, 0ue L( se tin&a restabelecido +or
co$+leto e /oltado - sua usual +ostura distinta.
, *ão 0uero $uita coisa, DraGe. *ão /ou ficar a0ui +ara se$+re ,
declarei.
Vi o Ton; estre$ecer, e o DraGe abanou a cabeça co$ entusias$o.
, Claro. R isso $es$o. Tens de ser o+ti$ista.
, )stou l( e$ baiMo , disse o Ton;, de re+ente. , 'i0ue$ - /ontade +or
u$ $o$ento.
, *ão /ou de$orar,$e , res+ondeu o DraGe. , Ten&o 0ue fa%er.
, A0ui est( a lista, DraGe.
1etirei,a debaiMo de u$a das $in&as al$ofadas. Guardara,a aí, +or0ue de
/e% e$ 0uando le$bra/a,$e de $ais 0ual0uer coisa e não 0ueria ter de
inco$odar 6rs. Droadfield co$ +edidos inter$in(/eis de +a+el e caneta,
, 6istress A/er; /ai aLudar,te a encontrar tudo , disse,l&e eu.
Acenou co$ a cabeça, ainda a eMa$inar a lista.
, As duas +ulseiras da sorteP 3ão as ?nicas LBias 0ue 0ueresP
!@
, *ão +reciso de $ais nen&u$as, DraGe. Para ir aondeP
, 3ei l(. Tal/e% &aLa u$a altura e$ 0ue +recises de /estir u$ fato de
ceri$Bnia, ou 0ual0uer outra coisa. 3e eu /ir $ais algu$a coisa 0ue
ac&e 0ue +ossas 0uerer, trago.
Dobrou o +a+el e $eteu,o no bolso interior do casaco. 'inal$ente,
re+arou na eM+ressão +erturbada dos $eus ol&os.
, Passa,se algu$a coisa, não # /erdade, AnnieP
, 4&, DraGe. Co$ecei a c&orar.
, Annie, o&, Annie.
3entou,se na ca$a e abraçou,$e o $el&or 0ue +Ude.
, Iue se +assaP H( soubeste do LuGeP
, 4 LuGeP , 3enti i$ediata$ente u$ nB na garganta.
, Iue se +assa co$ o LuGeP DraGe... di%e,$e.
4 $eu coração co$eçou a bater desco$+assado.
, De$, eu ia contar,te, +ara 0ue não te +reocu+asses e entendesses a
ra%ão +or 0ue ele ainda não te telefonou ou contactou, $as...
, 4 0u.Q
'or$ou,se u$a sensação de terror na boca do $eu estU$ago.
, Cal$a, Annie. *ão aconteceu nada de $al co$ ele. De+ois de te ter
/isto onte$, ac&ei $el&or ir at# Kar/ard +ara saber o 0ue ele anda/a a
fa%er. De$orei u$ bocado a locali%(,lo. )ncontrei,o na sala de recreio
do aloLa$ento... e$ grandes inti$idades co$ u$a colega.
4 DraGe des/iou o ol&ar +ara 0ue eu não l&e +udesse ler o resto dos
+ensa$entos.
, Iue 0ueres di%er co$ isso, DraGeP *ão co$+reendo. *ão consegui
co$bater a fra0ue%a 0ue $e do$ina/a. )ra difícil falar, $as não 0ueria
0ue o DraGe +ercebesse co$o era difícil.
, De$ sei 0ue ele arranLou u$a na$orada de+ressa de $ais e, na /erdade,
esta/a bastante en/ol/ido co$ ela.
, 9$a na$oradaP 6as ele não +erguntou +or $i$P indaguei, es+erançada,
0uase co$o u$a oração.
, 4&, si$, e de+ois +ro$eteu 0ue telefona/a &oLe ao Ton;. Iuando
/ín&a$os a subir a escada, +erguntei,l&e sobre isso, $as... o LuGe
ainda não tin&a telefonado. 3u+on&o 0ue o far( $ais tarde. Ainda &(
+ouco , acrescentou ele, ol&ando na direcção da +orta ,, ac&ei 0ue o
Ton; +ode ter $andado algu#$ a Kar/ard +ara tentar descobrir o LuGe e,
0ue$ 0uer 0ue l( ten&a ido, trouMe a $es$a infor$ação, a 0ual o Ton;
fa%ia $enção de te co$unicar.
!E
*ão.
Virei as costas. 4 $eu coração +arecia u$ +edaço de ci$ento. 4 LuGe,
ocu+ado co$ u$a outra na$orada, es0ueceu,se de $i$P Tin&a +erdido o
+a+( e a $a$ã e, agora... agora ta$b#$ esta/a +restes a +erder o LuGeP
7sso não +odia estar a acontecerJ não +odia ser /erdade. N3e o LuGe
esta/a concentrado e$ outros assuntos, sB +odia ser +or0ue eu esta/a
doente e longe deleN, +ensei. Iuando eu recu+erasse, gan&asse no/as
forças e /oltasse, ele +erderia o interesse +ela sua colega. *ão +odia
con&ecer $ais ningu#$ 0ue fosse ca+a% de +artil&ar as coisas co$ ele,
co$o eu. Assi$ 0ue conseguisse andar e ele /oltasse a /er,$e, as nossas
/idas /oltaria$ a ser co$o antes. )u re%a/a +ara 0ue assi$ fosse.
)sta/a resol/ida 0ue tin&a de ser assi$.
, 3ei o 0ue est(s a +ensar, Annie, $as não entendes co$o +ode ser
eMcitante, +ara u$a +essoa co$o o LuGe, 0ue se$+re /i/eu enfiado nu$a
cidade insignificante, encontrar,se de re+ente nu$ lugar co$o Kar/ard e
con&ecer +essoas diferentes e $uito $ais sofisticadas. 'icou
deslu$brado, tal co$o 0ual0uer outra +essoa ficaria. *ão +odes censur(,
lo +or isso , acrescentou o DraGe.
Acenei co$ a cabeça.
, )u sei. 3B 0ue... 3B 0ue sinto $uitas saudades dele. *ão +odia di%er
ao DraGe co$o real$ente $e sentia, e
não 0ueria 0ue ele o +ercebesse nos $eus ol&os.
, De$, se ele não telefonar ne$ a+arecer e$ bre/e, eu +rB+rio o
arrastarei at# a0ui.
, 4& não, DraGe. )le te$ de /ir +or si, +or ser essa a sua /ontade e
não +or0ue # u$a obrigação. *ão 0uero 0ue ele $e ac&e u$ fardoQ
Ac&o 0ue isso seria o $ais terrí/el de tudo. 3entir,$e co$o u$ fardo
+ara ele, e$ /e% de algu#$ 0ue ele a$a/a e co$ 0ue$ 0ueria estar.
, Claro. Descul+a , disse o DraGe e des/iou o ol&ar.
, Pobre DraGe. *ão 0uis gritar contigo. Descul+a. Parecia 0ue o DraGe
era tudo o 0ue resta/a agora da $in&a fa$ília... 4 DraGe e o Ton;
Tatterton.
, 4&, não fa% $al. 6as agora di%e,$e, Annie: +or0ue esta/as tão
+erturbada &( +ouco, se não era +or causa do LuGeP
, ALuda,$e a sentar, DraGe , +edi.
)le foi buscar a $in&a al$ofada de recosto e arranLou,a de $odo a eu
ficar confort(/el. De+ois, /oltou a sentar,se na ca$a, ao $eu lado.
!"
, DraGe, obriguei o Ton; a contar,$e +or 0ue ra%ão ele e a $a$ã se
%angara$.
4 DraGe abanou a cabeça, co$ o ol&ar fiMo e u$ ligeiro sorriso nos
l(bios.
, )u sabia 0ue... 0ue acabarias +or fa%.,lo. *ão &( ningu#$ 0ue te
de$o/a, Annie. Rs $uito +arecida co$ a tua $ãe. ) entãoP Iue es0ueleto
terrí/el desenterraste dos ar$(rios de 'art&;P
Contei,l&e tudo, tentando ser Lusta co$ o Ton;, ao eM+licar as ra%Oes
0ue ele $e tin&a a+resentado. S $edida 0ue eu fala/a, o rosto do DraGe
ia ficando $ais so$brio. 3o$bras +rofundas e escuras desen&ara$,se e$
redor dos seus ol&os. Iuando ter$inei, /irou as costas e ficou e$
sil.ncio durante u$ bo$ bocado.
, Claro , co$eçou ele ,, não $e le$bro $uito be$ do $eu +ai. 3B tin&a
cinco anos 0uando ele e a $in&a $ãe $orrera$, $as le$bro,$e de 0ue
tin&a u$ brin0uedo da '(brica Tatterton: u$a linda bo$ba de inc.ndio
0ue a Kea/en $e oferecera e se$+re 0ue o $eu +ai $e /ia a brincar co$
a0uilo, fica/a triste.
4 DraGe continuou a recordar.
, N3abes 0ue$ te deu issoPN, +ergunta/a ele. NA Kea/enN, res+ondia eu.
Claro 0ue não $e le$bra/a de 0ue$ ela era ou co$o era, $as a0uele no$e
esta/a gra/ado na $in&a $e$Bria, +or0ue ele res+ondia se$+re: N3i$, a
Kea/en, a tua ir$ã.N ) de+ois sorria. *ão &( d?/ida de 0ue o Ton; fe%
u$a coisa &orrí/el, $as tens ra%ão ao di%er 0ue a cul+a ta$b#$ foi do
$eu +ai, ao sacrificar a fil&a +ara +oder ter o seu +rB+rio circo. Ac&o
0ue c&egou a &ora de +erdoar ao Ton;, Annie. )u a$a/a a Kea/en 0uase
tanto co$o tu e não ac&o 0ue ela nos iria odiar +or isso.
As l(gri$as 0ue $e escorria$ +elas faces +arecia$ 0uei$ar,$e. Li$itei,
$e a concordar co$ u$ aceno de cabeça. )le li$+ou,$e as l(gri$as e
abraçou,$e.
, ) agora , disse ele, le/antando,se ra+ida$ente ,, # $el&or eu ir
andando. Iuero /er se estou de /olta a$an&ã ao fi$ do dia. Trago,te
tudo +essoal$ente.
, Por fa/or, $anda cu$+ri$entos $eus a 6istress A/er;, ao 1oland e ao
Gerald e, DraGe... +ro$ete,$e 0ue não /ais discutir co$ a tia 'ann;.
Pro$ete,$e, DraGe.
, )st( be$, eu +ro$eto. /ou fa%er de conta 0ue ela não est( l(, $es$o
0ue esteLa.
, ) di%e,l&e 0ue +ode /ir /isitar,$e a0ui e$ 'art&;.
, Claro.
!F
)le sorriu $aliciosa$ente.
) não seLas desagrad(/el co$ o LuGe.
Certo, $eu general.
'e%,$e u$a contin.ncia a brincar. Por fa/or, te$ cuidado, DraGe.
, /ou ter, Annie. H( não te$os +ratica$ente ningu#$. Agora so$os 0uase
sB nBs os dois.
, 4&, DraGe.
Abraçou,$e e de+ois saiu. A+esar de as +ortas estare$ abertas, foi co$o
se ele as ti/esse fec&ado e eu ficasse ali trancada. 4 sil.ncio 0ue se
seguiu aos seus +assos era +esado e de+ri$ente. Arre+iada, +uMei o
cobertor at# ao +escoço e fi0uei a ol&ar +ara o tecto alto.
N4 LuGe te$ outra na$oradaN, +ensei e, a+esar de tentar afastar essa
i$age$ do $eu +ensa$ento, não fui ca+a%. Via,o, co$ u$a linda estudante
uni/ersit(ria, sentado na cantina a con/ersar. Via,o +assear +elas
instalaçOes da faculdade co$ ela, de $ãos dadas e /ia,o beiL(,la e
abraç(,la do $odo co$o eu se$+re son&ei 0ue ele fosse, u$ dia, abraçar,
$e e beiLar,$e.
Tudo a0uilo 0ue eu a$a/a esta/a a desa+arecer. 4 $undo 0ue eu se$+re
tin&a con&ecido e a$ado +arecia consu$ir,se nu$ fogo de dor e trag#dia.
Tudo tin&a ficado carboni%ado, at# as $in&as +reciosas $agnBlias. )u
era co$o u$a a/e%in&a, eMausta de u$ longo /oo, +rocurando
deses+erada$ente u$ lugar seguro +ara +ousar. 6as todos os ra$os tin&a$
ardido.
'ec&ei os ol&os e son&ei co$ o +a+(, co$ os braços estendidos,
es+erando acol&er,$e. Por#$, 0uando $e abraça/a, os seus braços era$
feitos de ar.
, *ãoQ *ãoQ , gritei.
Acordei aos gritos e o Ton; esta/a ao $eu lado.
, Ti/e u$ +esadelo &orrí/el , ofeguei eu, - es+era 0ue ele 0uisesse 0ue
eu o contasse.
, R $uito natural, Annie. , 3entou,se na $in&a ca$a e inclinou,se +ara
a frente, de $odo a +oder afagar,$e o cabelo. , De+ois de tudo o 0ue
+assaste. 6as, 0uando acordares, /ais estar se$+re a0ui, e$ segurança
ao +# de $i$.
Continua/a a acariciar,$e doce$ente o cabelo, - $edida 0ue ia falando.
, )$ bre/e, o $undo /ai +arecer,te $ais ani$ado e alegre. Ten&o grandes
+lanos +ara ti. K( tantas coisas boas 0ue 0uero fa%er, $udanças 0ue #
+reciso fa%er. )sta casa /ai /oltar a ter /ida e tu /ais ser o centro
de tudo. Tal co$o u$a +rincesa , acrescentou ele.
!A
*esse $o$ento, não consegui deiMar de +ensar no LuGe e nas nossas
fantasias. )ssa recordação trouMe u$ sorriso ao $eu rostoJ u$ sorriso
0ue o Ton; atribuiu co$o sendo $#rito seu.
, )st(s a /er, agora sentes,te $el&or. V( l( , acrescentou, inclinando,
se sobre a $esa,de,cabeceira +ara agarrar u$ dos $eus sedati/os. ,
6istress Droadfield di% 0ue tens de to$ar u$ destes.
Deu,$e o co$+ri$ido e deitou u$ +ouco de (gua nu$ co+o. To$ei,o,
obediente$ente. De+ois de /oltar a colocar o co+o e$ ci$a da $esa,
cur/ou,se sobre $i$ e beiLou,$e na testa.
, Agora fec&a no/a$ente os ol&os e tenta ficar cal$a at# ador$eceres. ,
Le/antou,se. , 4 sono, sB +or si, L( # u$ re$#dio, sabiasP , eM+licou
ele, falando ob/ia$ente de u$a eM+eri.ncia +essoal. , VeLo,te $ais
tarde. H( est(s $el&or agoraP
, 3i$, Ton;.
, 8+ti$o.
'i0uei a /.,lo sair. Tal/e% ti/esse sido u$ +ouco $ais tarde, ou at#
$es$o a $eio da noite... H( não conseguia distinguir, +or0ue o sedati/o
tin&a confundido e baral&ado a noção de te$+o e lugar... 6as, fosse
0uando fosse, Lulguei ter aberto os ol&os e /isto, - entrada da $in&a
+orta, u$ /ulto escuro, $agro e encoberto +elas so$bras.
A+roMi$ou,se da $in&a ca$a, e, +or algu$a ra%ão, não ti/e $edo. 3enti,o
afagar o $eu cabelo co$ ternura e de+ois inclinar,se +ara $e beiLar na
testa. 7sso fe%,$e sentir segura e fec&ei os ol&os. 3B /oltei a abri,
los 0uando acordei ao so$ da /o% do Dr. 6alisoff.
" TAL C464 A 6A6\
, bo$ dia, Annie. Co$o te sentesP
4 Dr. 6alisoff sentou,se na ca$a e o Ton; deiMou,se ficar alguns +assos
atr(s dele, +arecendo u$ +ai ansioso, balançando,se ora nu$ +# ora no
outro, co$ as $ãos a+ertadas atr(s das costas. 6rs. Droadfield surgiu,
a+ressada, /inda da saleta, co$ u$ instru$ento +ara $edir a tensão
arterial e entregou,o ao $#dico. 'i% u$ grande esforço +ara sentar,$e.
Tin&a dor$ido +rofunda$ente, $as não $e sentia re+ousada, e a +arte de
baiMo das costas esta/a rígida.
, )stou u$ +ouco cansada , confessei.
*a /erdade, sentia,$e eMausta, ani0uilada, $as ta$b#$ 0ueria 0ue o
$#dico autori%asse os telefone$as e as /isitas.
, Ka... &a.
)nrolou a braçadeira de $edir a tensão - /olta do $eu braço.
, )la te$ co$ido be$, 6istress DroadfieldP , +erguntou ele, des/iando
de $i$ os seus ol&os de $#dico. Parecia$ +e0uenos $icroscB+ios focados
no $eu rosto.
, *ão tão be$ co$o eu gostaria, sen&or doutor , res+ondeu 6rs.
Droadfield, co$o u$a garota na escola 0ue fa% 0ueiMa de outra.
4 $#dico assu$iu u$a eM+ressão de censura e abanou a cabeça.
, Ainda não ti/e $uito a+etite , defendi,$e eu.
, )u sei, $as tens de obrigar,te a recu+erar as forças +ara a luta...
)st(s descontraída, AnnieP *ão +areces $uito.
4l&ei de relance +ara o Ton;, o 0ual des/iou os ol&os, sentindo algu$a
cul+a.
, )stou a fa%er o +ossí/el.
, )la não te$ tido /isitas, +ois nãoP , +erguntou o Dr. 6alisoff a 6rs.
Droadfield.
, Ten&o tentado $ant.,la e$ sossego , afir$ou, se$ res+onder de facto -
+ergunta.
!!
Por0ue to$aria ela tudo co$o sendo tão +essoalP 3eria 0ue ela tin&a
$edo de ser des+edida tão ra+ida$ente co$o a 6illieP
, )ntendo.
4 $#dico eMa$inou as $in&as +ernas, testou os $eus refleMos e
sensaçOesJ ol&ou dentro dos $eus ol&os co$ u$ +e0ueno instru$ento co$
u$a lu% e de+ois abanou a cabeça.
, *a +rBMi$a /e% 0ue /ier /isitar,te, 0uero /er $ais +rogressos, Annie.
Iuero 0ue te concentres $ais na tua recu+eração.
, 6as eu estou concentradaQ , +rotestei. , Iue $ais +osso fa%erP *ão
ten&o telefone. As ?nicas coisas 0ue +osso fa%er são ler e /er
tele/isão. As ?nicas +essoas 0ue $e t.$ /isitado são o Ton;, o DraGe e
o 1;e 2&isGe;, o co%in&eiro.
*ão +ude e/itar o to$ agudo da $in&a /o%.
, )u sei 0ue te encontras nu$ estado e$ocional $uito gra/e , declarou o
$#dico sua/e$ente, se$ d?/ida tentando $anter,$e cal$a ,, $as a ra%ão
0ue te trouMe a esta casa foi +ara 0ue ti/esses u$ a$biente sereno e
0ue contribua +ara o teu restabeleci$ento.
, 6as 0ue fi% eu de erradoP
, 4 0ue +recisa$os agora # de u$a atitude $ental, Annie. A tera+ia, os
$edica$entos, nada disso /ai resultar, a não ser 0ue te esforces +ara
isso. Pensa na tua sa?de. Pensa e$ /oltar a andar. Concentra,te a+enas
nisso e colabora inteira$ente co$ 6istress Droadfield, est( be$P
Acenei co$ a cabeça e ele sorriu, co$ o seu bigode rui/o encaracolado
nas +ontas. *ão l&e contei sobre a dor e a sensação 0ue tin&a sentido
nas +ernas, +or0ue &a/ia u$a coisa $uito i$+ortante a fa%er, antes de
+ensar sB e$ $i$.
, 3en&or doutor... , Le/antei a +arte su+erior do $eu cor+o,
co$+ri$indo as $ãos de encontro - ca$a. , Iuero 0ue $e le/e$ ao t?$ulo
dos $eus +ais. H( $e sinto co$ forças +ara isso e não +osso concentrar,
$e e$ $el&orar antes de l( ir.
*ão era $in&a intenção +arecer tei$osa e +etulante, $as acredita/a 0ue
isso fosse /erdade.
)le conte$+lou,$e +ensati/a$ente +or u$ $o$ento e de+ois ol&ou +ara o
Ton;. Vi a $aneira co$o os seus ol&ares se cru%ara$ e detectei u$
ligeiro aceno de cabeça no $#dico.
, 6uito be$ , disse ele. , Descansas $ais u$ dia, e de+ois 6ister
Tatterton /ai tratar de tudo, $as 0uero 0ue te traga$ logo +ara c( e
0ue to$es u$ sedati/o e$ seguida ,
CVV
ordenou o $#dico, de+ois de /oltar a lançar u$ ol&ar ao
Ton;.
4brigada, sen&or doutor.
) /. se fa%es u$ esforço +ara co$eres. 'icarias sur+reendida se
soubesses de 0uanta energia +recisa u$ cor+o e$ con/alescença.
/ou tentar.
*a +rBMi$a se$ana, Annie, 0uero /er esses dedos dos +#s a $eMer e 0uero
0ue te rias das cBcegas 0ue sentires 0uando te $eMer nos +#s,
+ercebesteP
A+ontou,$e o seu dedo indicador, co$o u$ +ai 0ue castiga a fil&a.
, 3i$.
3orri e deitei,$e. )le saudou,$e e de+ois saiu Lunta$ente co$ 6rs.
Droadfield e o Ton;. 4u/i os tr.s falare$ baiMin&o sobre $i$, - +orta
do 0uarto. Conferenciara$ durante tanto te$+o 0ue at# +ensei 0ue eles
ia$ le/ar,$e de no/o +ara o &os+ital. 4 Ton; foi o +ri$eiro a
regressar. Dirigiu,se directa$ente - $in&a ca$a e to$ou a $in&a $ão
entre as suas.
, )stou %angado co$igo $es$o , eM+licou. , 3into,$e bastante
res+ons(/el +elo fraco +arecer do $#dico. 4nte$ não de/eria ter deiMado
0ue $e con/encesses a contar,te a0uelas &istBrias tristes e tr(gicas
nos antigos a+osentos dos teus +ais.
, *ão se cul+e , insisti.
*o entanto, agora esta/a co$ $edo de 0ue eles os tr.s ti/esse$ $udado
de o+inião sobre a ceri$Bnia do dia seguinte ao estare$ a conferenciar
ali na $in&a saleta.
, Ton;, se$+re /ai le/ar,$e ao t?$ulo dos $eus +ais a$an&ãP
, Co$o o $#dico a+ro/ou, claro 0ue si$. /ou co$eçar L( a tratar de
todos os +re+arati/os +ara o ser/iço religioso.
, Vai con/idar o DraGe e o LuGeP Iuero 0ue eles esteLa$ l( co$igo.
, /ou fa%er os +ossí/eis. 4 DraGe de/e /oltar &oLe de 2innerrow, +ela
&ora do Lantar , infor$ou, sorrindo.
, 4 LuGe... *ão sei se...
, 6as, Ton;, não de/e ter $uita dificuldade e$ encontrar o LuGe ,
eMcla$ei.
Co$o +odia ele insinuar u$a coisa da0uelas. ), contudo, se o LuGe
esti/esse ocu+ado co$... co$ algu$a no/a a$igaP *ão seria +ossí/el
entrar e$ contacto co$ ele e dar,l&e,ia$ o recado tarde de $ais. )u
0ueria,o +erto de $i$. Precisa/a dele.
CV
, 4 DraGe... *ão te/e 0ual0uer dificuldade e$ encontr(,lo...
, *ão $e +arece 0ue &aLa +roble$a , re+licou o Ton;.
, A $in&a secret(ria /ai L( tratar disso.
, 4brigada, Ton;. 4brigada.
Continuou a agarrar,$e na $ão, $es$o 0uando eu $e recostei na al$ofada.
'ec&ei os ol&os. At# $es$o a0uela ligeira eMcitação $e fa%ia sentir
fraca e cansada. Ac&ei 0ue se cal&ar eles tin&a$ ra%ão e$ 0uerer
+roteger,$e. )sta/a a +ensar 0ue ia descansar $ais u$ +oucoJ +or#$,
6rs. Droadfield ne$ $e deiMou dor$ir.
, )st( na &ora de ela se le/antar e to$ar o +e0ueno,al$oço , declarou
ela +ara o Ton;.
)le concordou co$ u$ aceno de cabeça e largou a $in&a $ão.
, Volto no +rincí+io da tarde. )s+ero 0ue +asses u$a boa $an&ã.
A $in&a $an&ã foi igual ao 0ue se$+re era, co$ a eMce+ção de 0ue
na0uele dia fi%era u$ esforço +ara co$er o +e0ueno,al$oço at# ao fi$.
*ão 0ueria 0ue 6rs. Droadfield ne$ ningu#$ arranLasse$ u$ +reteMto +ara
eu não ir ao t?$ulo dos $eus +ais no dia seguinte. ) se o Ton;
conseguisse entrar e$ contacto co$ o LuGe e ele /iesseP *ão +oderia
deiMar 0ue cancelasse$ tudo, ou então ta$b#$ ele L( não /iria ali. De
certe%a 0ue o +roibiria$ de /er,$e, se eu não esti/esse e$ condiçOes de
assistir - ceri$Bnia religiosa Lunto ao t?$ulo dos $eus +ais. 3B a
ideia de +erder u$a o+ortunidade de final$ente +oder /er o LuGe, da/a,
$e u$a estran&a sensação de +Tnico. Ti/e de acal$ar,$e antes 0ue 6rs.
Droadfield se a+ercebesse de algu$a coisa.
De+ois do +e0ueno,al$oço, 6rs. Droadfield +rocedeu ao $eu trata$ento
$atinal. 3enti os seus dedos +ercorrere$,$e as +ernas, $as não disse
nada, co$ $edo de 0ue ela usasse esse argu$ento +ara cancelar a
ceri$Bnia do dia seguinte. )ngolia re+etida$ente e$ seco +ara disfarçar
0ual0uer dor 0ue sentisse e fa%ia u$a eM+ressão o $ais indiferente
+ossí/el. Passei o resto da $an&ã na ca$a, a /er tele/isão. 4 Ton;
/oltou de+ois do al$oço, refeição essa 0ue ta$b#$ co$i at# ao fi$.
, 'alou co$ o LuGeP , +erguntei,l&e assi$ 0ue ele entrou a +orta.
, *ão, $as deiMei recado no seu aloLa$ento. Ten&o a certe%a de 0ue ele
ligar( $ais tarde, ou então /e$ directa$ente ter a0ui a$an&ã. Vai ser
u$ /el&o a$igo $eu, o re/erendo
CVC
C(rter, 0ue /ai efectuar a ceri$Bnia. 6ar0uei,a +ara as duas &oras.
6as, Ton;, de/ia ter continuado a insistir at# falar co$ eleQ Tente
outra /e%, +or fa/or, Ton; , su+li0uei.
, )u ten&o algu#$ 0ue /ai continuar a tentar, se eu não conseguir. *ão
te +reocu+es, $in&a 0uerida. Por fa/or, não te afliLas co$ isso.
, )st( be$ , +ro$eti.
4 Ton; +arecia sur+reendente$ente falador. 4 facto de/ia,se, 0uase de
certe%a, - $in&a decisão de não +artir, a+Bs a sua confissão.
, 3e cal&ar est(s +reocu+ada co$ o 0ue /ais /estir a$an&ã, não #
/erdadeP , +erguntou ele, ignorando, +or co$+leto o $eu ar de
+reocu+ação.
, 4 0ue /estirP
, *ão +odias ter $ais e $el&or +or onde escol&er continuou ele e abriu
a +orta do ar$(rio, o 0ual contin&a i$ensos fatos. , K( a0ui tanta
coisa... A Kea/en ne$ te/e ocasião de usar tudo isto. ) o $ais
$ara/il&oso # 0ue tudo te ser/eQ
NClaro , continuou ele, tirando u$ /estido de u$a das +rateleiras ,,
algu$as destas coisas era$ as suas +referidas. Le$bro,$e de 0ue, u$a
/e%, usou este /estido +ara ir a u$ funeral.
3egurou u$ /estido +reto de algodão, de $angas e saia co$+ridas, e
de+ois afagou,o carin&osa$ente, co$o se ainda a esti/esse a /er /estida
co$ ele.
)$ seguida, /irou,se +ara $i$, co$ a0uela eM+ressão distante nos ol&os,
co$o se esti/esse a recordar algu$a coisa.
, Toda a gente ol&ou &i+noti%ada +ara ela, 0uando a Kea/en entrou na
igreLa e desceu a na/e lateral. At# o re/erendo C(rter esta/a
deslu$brado. Pude /.,lo +erguntar a si +rB+rio: N3er( 0ue entrou u$
anLo na igreLa +ara assistir - ceri$Bnia religiosaPN , 4 Ton; riu,se e
abanou a cabeça.
, Tal co$o - sua $ãe, o +reto realça/a,l&e a bele%a. 3orriu. , Ten&o a
certe%a de 0ue /ai acontecer o $es$o contigo.
, *ão estou +reocu+ada co$ o $eu as+ecto, Ton;. *ão /ou fa%er isto +or
causa das outras +essoas.
, 4&, eu sei, $as &onras a $e$Bria da tua $ãe e da tua a/B se usares
esse fato.
PUs o /estido e$ ci$a da ca$a e afastou,se u$ +ouco, co$ u$ ol&ar
&i+noti%ado, fiMo no /estido. De+ois, ol&ou +ara $i$.
CV@
, 3abes, Annie, se +intasses o teu cabelo de louro,+rateado, serias a
i$age$ +erfeita da tua a/B.
4l&ou e$ /olta ra+ida$ente e fiMou o ol&ar nu$a das $olduras de +rata
0ue &a/ia e$ ci$a da $esa de toilette.
, )s+era. /ou $ostrar,te o 0ue 0uero di%er. , 'oi buscar a fotografia e
trouMe,$a. , V.sP
)ra u$a fotografia da $in&a a/B Leig&, 0uando ela tin&a $ais ou $enos a
$in&a idade, e ti/e de ad$itir 0ue a se$el&ança entre nBs era enor$e e
ta$b#$ seria $aior se eu ti/esse o cabelo $ais claro.
, *ão /ais se0uer +ensar e$ fa%er o 0ue te +ediP 3B +or brincadeira.
Iue$ sabe se não te di/ertes u$ +ouco en0uanto est(s tão li$itada a
este 0uarto... 6ando c&a$ar o $el&or cabeleireiro das redonde%as +ara
/ir c( fa%er isso. Iue $e di%esP
, Pintar o $eu cabelo de louro,+rateadoP Ton;, não est( a falar a
s#rio, +ois nãoP
, 4 $ais +ossí/el. *ão +odia falar $ais a s#rio. 7$agina a sur+resa de
todos os 0ue /iesse$ /isitar,te.
, *ão sei.
Iuase $e ri, $as de+ois ol&ei +ara a fotografia da $in&a a/B. Ka/ia
algo de fascinante no seu rosto... 4s ol&os, o nari% e o 0ueiMo era$
$uito +arecidos co$ os da $a$ã e co$ os $eus ta$b#$. Perguntei a $i$
+rB+ria se teria sido +or isso 0ue a $a$ã +intara o cabelo.
, Ta$b#$ &( $uitas fotografias da tua $ãe 0uando ela tin&a o cabelo
claro , disse o Ton;, co$o se adi/in&asse o 0ue eu esta/a a +ensar.
TrouMe,$e outra $oldura de +rata. )ra u$a fotografia da $a$ã 0uando ela
e o +a+( &a/ia$ c&egado ali, de+ois do seu casa$ento. )sta/a$ l( e$
baiMo, na +raia +ri/ati/a. Colo0uei as duas fotografias lado a lado.
, 7nteressante, não ac&asP
, 3i$.
, Iuando 0ueres 0ue te $ande o cabeleireiroP
, Ton;, eu não disse 0ue ia fa%.,lo. *ão sei...
, 1e+ara co$o a tua a/B e a tua $ãe fica/a$ lindas co$ o cabelo claro.
Iue te +areceP
4s seus ol&os ardia$ de eMcitação.
, *ão sei. Tal/e%...
, Todo este trata$ento, os re$#dios e a solidão +ode$ ser $uito
aborrecidos. , 4l&ou e$ /olta. , 4&, deiMa,$e fa%er isso , i$+lorou o
Ton;. , DeiMa,$e contratar o cabeleireiro. De/es sentir,te bonita.
De/es sentir,te outra /e% co$o u$a linda Lo/e$ e não co$o u$a in/(lida.
CVE
3orri co$ a sua eMuberTncia. 3eria agrad(/el sentir,$e bonita de no/o.
4l&ei +ara as fotografias. Calculei 0ue ter a $es$a cor de cabelo 0ue a
$in&a $ãe usa/a 0uando tin&a a $in&a idade $e faria /oltar a sentir
Lunto dela. Parecia estar tão feli% ali na +raia. ) a $in&a a/B Leig&
tin&a 0ual0uer coisa de sel/age$ e bonito na sua a+ar.ncia. 4 cabelo
claro fica/a be$ co$ o seu to$ de +ele, $as... ficaria be$ co$ o $euP
)ntãoP Iue $e di%esP , +ersistiu ele, cur/ando,se sobre $i$ na
eM+ectati/a.
, 4&, Ton;, real$ente não sei. *unca +ensei e$ +intar o $eu cabelo de
outra cor. 4 resultado +ode ser +a/oroso.
, 3e não te ficar be$, /olto a tra%er o cabeleireiro +ara +Ur o teu
cabelo na cor original.
, Tal/e% de+ois da ceri$Bnia religiosa, Ton;. *ão 0uero +reocu+ar,$e
$uito co$igo neste $o$ento. 4brigada.
De/ol/i,l&e as fotografias. )le ficou desiludido, $as acenou co$ a
cabeça e$ sinal de co$+reensão.
, ) 0uanto a este /estidoP
, 4 DraGe de/e tra%er,$e algo a+ro+riado. 7ncluí na lista u$ /estido
+reto dos $eus.
, 6as não /ais, ao $enos, eM+eri$ent(,loP
Percebi o 0uanto isso era i$+ortante +ara o Ton; e co$ecei a i$aginar
co$o eu ficaria co$ ele /estido.
, )u eM+eri$ento.
, /ou L( $andar 6istress Droadfield aLudar,te. De+ois de o /estires,
c&a$a,$e , acrescentou ele, saindo a correr, antes 0ue eu ti/esse te$+o
de di%er algu$a coisa.
A $in&a intenção não era di%er 0ue eM+eri$entaria o /estido L(.
Contudo, ele +arecia ter ficado tão eMcitado co$o u$a criança na $an&ã
do dia de *atal. *ão fui ca+a% de negar,l&e esse +ra%er. Passado +ouco
te$+o a+areceu 6rs. Droadfield. *ão +arecia $uito satisfeita.
, 3e esti/er ocu+ada co$ algu$a coisa, não # +reciso fa%er$os isso
agora, 6istress Droadfield.
, 3e esti/esse ocu+ada, não estaria a0ui.
Pegou no /estido 0ue esta/a e$ ci$a da ca$a e ol&ou +ara ele durante u$
$o$ento. De+ois, encol&eu os o$bros e deu a /olta - ca$a, +ara aLudar,
$e a sentar e a des+ir a ca$isa de noite. A+Bs ter,$e enfiado o
/estido, aLudou,$e a sentar na cadeira de rodas, +ara 0ue eu +udesse
ol&ar,$e no enor$e es+el&o de +arede.
9$a /e% 0ue eu esta/a sentada, era difícil di%er ao certo co$o $e
fica/a a0uele /estido. Contudo, ac&ei 0ue $e fa%ia
CV"
+arecer $ais /el&a. Desde o acidente 0ue eu não $e tin&a +reocu+ado
$uito e$ arranLar o cabelo, e agora 0ue /estia outra coisa +ara al#$ da
ca$isa de dor$ir ti/e $aior consci.ncia de co$o esta/a co$ u$ as+ecto
&orroroso. 4 $eu cabelo tin&a u$ ar suLo, +egan&ento e oleoso. 4
/estido +reto realça/a a +alide% do $eu rosto e a fadiga nos $eus
ol&os. Iuando $e /i ao es+el&o, 0uase desatei a c&orar.
6rs. Droadfield des/iou,se +ara o lado, co$ os braços cru%ados, a
obser/ar,$e co$o u$a aborrecida e$+regada de u$a loLa. ALudar,$e a
eM+eri$entar u$ /estido... Certa$ente 0ue não fa%ia +arte da0uilo 0ue
ela considera/a co$o sendo os seus de/eres de enfer$eira. *ão ou/i o
Ton; 0uando ele entrou no/a$ente no $eu 0uarto. 'icou a+enas - entrada
da +orta a conte$+lar,$e. Passado u$ $o$ento, senti os seus ol&os
+ousados e$ $i$ e /irei,$e +ara ele. 4 seu rosto esta/a eMtasiado e
contorcido nu$ estran&o sorriso 0ue, ulti$a$ente, eu l&e /ia co$ u$a
fre0u.ncia cada /e% $aior. 6rs. Droadfield não disse nada, si$+les$ente
saiu do 0uarto.
, 4&, Ton;, ten&o u$ as+ecto &orrí/el e ne$ $e a+ercebi disso. 4 $eu
cabelo est( u$ noLo. *ingu#$ $e disse nada, ne$ o DraGe, ne$ o Ton;,
ne$ os criados, ne$ ningu#$.
, )st(s linda. Tens u$a bele%a 0ue não desa+arece, ne$ co$ o te$+o, ne$
co$ a doença. )la # i$ortal. )u sabia 0ue este era o /estido certo +ara
ti. )u sabiaQ Vais us(,lo, não /aisP
, *ão sei, Ton;. *ão gosto de $e /er co$ nada. Por isso, Lulgo 0ue não
/ai fa%er grande diferença.
, Claro 0ue fa% diferença. Ten&o a certe%a de 0ue a tua $ãe est( a
sorrir l( do c#u e a +ensar co$o a sua fil&a se tornou tão bonita.
, 6as o $eu cabelo , re+eti, le/antando u$a $adeiMa isolada +ara de+ois
deiM(,la cair co$ noLo.
, )u disse,te... DeiMa,$e $andar buscar L( o cabeleireiro. 1e+ara co$o
te sentes $al co$ o teu as+ecto. )u não sou $#dico, $as sei 0ue, se não
nos sentir$os be$ connosco, não +ode$os $el&orar. *a /erdade, +ode$os
at# adoecer cada /e% $ais.
Co$o ele era +ersistenteQ *o entanto, a0uilo 0ue di%ia... fa%ia
sentido. )sta/a errada ao +reocu+ar,$e co$ o $eu as+ecto nu$a altura
co$o a0uelaP *esse $o$ento, o Ton; disse u$a coisa 0ue $e con/enceu.
, 4 LuGe ainda não te /iu desde 0ue saíste do &os+ital.
CVF
Ten&o a certe%a de 0ue ele est( - es+era de /er 0ue $el&oraste u$ +ouco.
Pensei no LuGe, rodeado +or belas adolescentesJ ra+arigas saud(/eis e
feli%es, 0ue +odia$ andar, rir e fa%er co$ ele coisas di/ertidas.
Tal/e% ele ti/esse adiado /isitar,$e +or não conseguir su+ortar /er,$e
na0uele estado. 6as eu sur+reend.,lo,iaJ +areceria $ais forte, $el&or,
e estaria real$ente $el&or.
, )st( be$, Ton;, $ande c&a$ar o cabeleireiro, $as não estou a di%er
co$ isto 0ue /ou deiMar 0ue ele $e +inte L( o cabelo. Ac&o 0ue, +or
&oLe, sB 0uero la/(,lo e arranL(,lo.
, Co$o 0uiseres. , 1ecuou. , Co$o esse /estido te fica be$. Vais us(,
lo, não /aisP Pois de/ias , disse ele, acenando a cabeça, co$ ol&os
bril&antes ,, L( 0ue ele +ertencia - tua $ãe.
6ais u$a /e% +ronunciara as +ala/ras $(gicas.
, )u /ou us(,lo, Ton;.
, 8+ti$o. De$, agora ten&o de tratar de uns assuntos. )sse cabeleireiro
/e$ c(, ne$ 0ue +ara isso eu ten&a de ir busc(,lo +essoal$ente. ,
A+roMi$ou,se de $i$. , 4brigado, Annie, +or $e teres dado u$a
o+ortunidade, de+ois de tudo o 0ue te contei. Rs, na /erdade, u$a
+essoa doce e $ara/il&osa. , DeiLou,$e co$ sua/idade no rosto. , At# L(Q
3aiu a+ressada$ente.
Durante u$ longo $o$ento, li$itei,$e a ficar sentada a ol&ar,$e no
es+el&o de +arede. )$ 2innerrow, a $a$ã tin&a /(rios /estidos +retos e
Lulgo 0ue u$ deles era at# $uito se$el&ante -0uele. Tal/e% fosse +or
isso 0ue, 0uando ol&ei +ara o es+el&o, senti co$o se a al$a dela se
ti/esse fundido co$ a $in&a. Vi os seus ol&os nos $eus ol&osJ o sorriso
0ue ela costu$a/a $ostrar, era agora o $eu. )ra co$o focar u$a $(0uina
fotogr(fica, centrar a i$age$, +ara 0ue a fotografia ficasse nítida e
eM+lícita.
4 $eu coração batia desco$+assado co$ a dor 0ue sentia ao +erceber 0ue
ela nunca $ais /iria +ara o +# de $i$, en0uanto eu $e arranLa/a +ara
algu$a festa ou +ara ir +ara a escolaJ nunca $ais ia sentir a sua $ão
afagar os $eus o$bros ou o $eu cabeloJ nunca $ais $e daria u$ consel&o
ou u$ beiLo no rosto. 9sar a0uele /estido e ficar cada /e% $ais
+arecida co$ ela a+enas ser/iu +ara rea/i/ar essa /erdade dolorida co$
$aior intensidade.
Afastei a cadeira de rodas do es+el&o e dirigi,$e - $esa de toilette
+ara ir buscar u$ lenço de +a+el. )n0uanto enMuga/a os ol&os, ol&ei
+ara as outras fotografias. ) &ou/e u$a
CVA
e$ es+ecial 0ue $e c&a$ou a atenção. )ra u$a fotografia da $a$ã a fa%er
u$a +ose ridícula ao +# dos est(bulos. Tal/e% ti/esse sido o +a+( a
tir(,laJ $as o 0ue c&a$ou a $in&a atenção foi o Ton;, 0ue se encontra/a
nu$ +lano secund(rio. )sta/a a ol&ar +ara ela co$ a0uela $es$a
eM+ressão co$ 0ue ol&a/a +ara $i$ e co$ a0uele sorriso contorcido.
)Ma$inei,a +or alguns $o$entos e de+ois ol&ei +ara algu$as das outras
fotografias. De entre elas, sobressaía u$a da $in&a a/B Leig&. Pu,la ao
lado da da $in&a $ãe, a0uela Lunto aos est(bulos, e +ercebi o 0ue &a/ia
de significati/o nas duas fotografias. A $in&a a/B ta$b#$ esta/a nos
est(bulosJ esta/a a fa%er u$a +ose se$el&ante - da $in&a $ãe e usa/a a
$es$a rou+a de $ontar. Iuando +?n&a$os as duas fotografias ao lado u$a
da outra, a $in&a $ãe e a $in&a a/B +arecia$ duas ir$ãs.
Tal/e% fosse essa a ra%ão da0uele sorriso do Ton;. Ta$b#$ de/eria ter,
$e feito sorrir, $as não fe%.
, Vais tirar esse /estido, ou 0ueres ficar o dia todo co$ eleP ,
+erguntou 6rs. Droadfield ris+ida$ente.
Virei,$e +ara tr(s e /i,a de +# - entrada da +orta, co$ as $ãos na
cintura. Ac&o 0ue, se ela esta/a contrariada co$ as ordens do Ton;, não
de/eria descarregar e$ ci$a de $i$. Le/antei a cabeça orgul&osa$ente e
os $eus ol&os lança/a$ faíscas. H( não esta/a dis+osta a continuar a
re+resentar a0uele +a+el de &u$ilde e desa$+arada, e ado+tei u$a
atitude agressi/a.
, Claro 0ue não , res+ondi. , /ou des+i,lo e +U,lo de lado +ara /estir
a$an&ã.
4s ol&os dela arregalara$,se de es+anto co$ o to$ da $in&a /o% e deiMou
descair as $ãos da cintura.
, 6uito be$. De 0ual0uer $odo, est( na &ora do teu trata$ento de
&idro$assage$.
Dirigiu,se - casa de ban&o +ara +re+arar o ban&o de (gua 0uente. Dessa
/e%, 0uando ela $e $eteu l( dentro, +areceu,$e 0ue a (gua esta/a
si$+les$ente a escaldar. Gritei de dorJ ela não ficou nada +reocu+ada.
Co$ecei a /er a $in&a +ele a ficar $uito /er$el&a debaiMo de (gua.
3usti/e a res+iração e tentei le/antar,$e, $as ela e$+urrou,$e +ara
baiMo, +elos o$bros, $antendo,$e i$ersa na0uela (gua a fer/er.
, Tens de desen/ol/er u$a tolerTncia ao calor , eM+licou ela, de+ois de
eu ter +rotestado $ais u$a /e%.
)$ seguida, ligou os Lactos 0ue fa%ia$ a (gua borbul&ar e agitar,se.
Gotas de (gua 0uente salta/a$,$e +ara os seios e +ara o +escoçoJ
algu$as delas c&ega/a$,$e - cara e at#
CV>
+ica/a$. DeiMou,$e ali, agarrada aos lados da ban&eira, en0uanto foi
+re+arar os cre$es +ara a $assage$. ol&ei +ara baiMo, +ara as $in&as
+ernas e +ara os $eus +#s e fi% o 0ue o $#dico $e aconsel&ara: +ensar
na recu+eração... recu+eração... recu+eração. Tin&a de sair da0uela
situação o $ais de+ressa +ossí/el. 4l&ei +ara os dedos dos +#s e +ensei
e$ tentar $eM.,los. De re+ente, /i o dedo grande estre$ecer.
6istress Droadfield]
)la não res+ondeu, +ensando 0ue eu 0ueria sair da (gua 0uente.
, 6istress Droadfield, /en&a c( /er , gritei. De+ois de eu ter gritado
outra /e%, /eio /er o 0ue se +assa/a.
, H( te disse. Tens de...
, *ão, não, # o dedo grande do $eu +#. 4 dedo grande do $eu +# direito
$eMeu,se.
4l&ou +ara baiMo, +ara dentro de (gua.
, 6eMe,o outra /e%.
Tentei, $as não aconteceu nada.
, 6as ele $eMeu. )u /i. Huro 0ue /iQ )la abanou a cabeça.
, 4 0ue tu /iste foi a ondulação da (gua. 7sso fe%,te ter a i$+ressão
de 0ue o dedo do +# se $eMeu.
, *ão, ele $eMeu $es$o. Huro.
, Ka... &a. 6uito be$.
1odou nos calcan&ares e afastou,se +ara +re+arar a $in&a $assage$.
3entindo,$e desani$ada e eMausta co$ o calor e o esforço, encostei a
cabeça, fec&ei os ol&os e es+erei 0ue ela decidisse 0uanto ao final do
ban&o. Por fi$, regressou e aLudou,$e a sair da ban&eira, A $in&a +ele
esta/a tão /er$el&a co$o se eu ti/esse ador$ecido na +raia, e$ +leno
$.s de Hul&o, e sentia,$e tão $ole co$o $assa 0ue co%eu te$+o de $ais.
Deitou,$e de barriga +ara baiMo nas toal&as, e$ ci$a da ca$a. 'ec&ei os
ol&os en0uanto ela eMercita/a as suas $ãos fortes no $eu cor+o,
co$eçando na $in&a nuca e descre/endo círculos sua/es ao longo das
costas e das n(degas.
De re+ente, abri os ol&os, 0uando ou/i a /o% do Ton;. N6eu DeusN,
+ensei, Nestou co$+leta$ente nua e$ ci$a desta ca$aQN Tentei /oltar,$e
+ara +uMar u$a toal&a e ta+ar,$e, $as não consegui $eMer,$e co$ a
ra+ide% suficiente, e 6rs. Droadfield ta$b#$ não fe% $uito +ara aLudar,
$e.
, Descul+a...
CV!
A+enas consegui /.,lo +elo canto do $eu ol&o direito
, 3B +assei +or a0ui +ara di%er 0ue o cabeleireiro /e$ -s tr.s &oras.
Descul+a , disse outra /e% e saiu.
, 6istress Droadfield, +or0ue não fec&ou a +orta 0uando co$eçou a fa%er
istoP , +erguntei.
, 7sso # o 0ue $e +reocu+a $enos.
, 6as não a $i$. Ainda $e resta algu$ +udor, não sei se sabe. 4 Ton; #
u$ &o$e$.
, )u sei $uito be$ o 0ue 6ister Tatterton #Q 6uito obrigada +ela
infor$ação. Descul+a... , Arre+endeu,se +assado u$ bocado. , Para a
+rBMi$a /e% /ou certificar,$e de 0ue fec&ei a +orta.
, 'aça isso, +or fa/or.
6es$o de+ois de ela $e ter esfregado co$ o cre$e e de $e ter /estido
u$a ca$isa de noite la/ada, a $in&a +ele ainda lateLa/a co$ a
te$+eratura da (gua do ban&o. 3B de+ois de ter acordado, a+Bs u$a curta
sesta, senti algu$ alí/io. 6rs. Droadfield trouMe,$e u$ su$o, e u$
+ouco $ais tarde /oltou +ara di%er,$e 0ue o cabeleireiro tin&a c&egado.
ALudou,$e a sentar na cadeira de rodas, no $o$ento e$ 0ue o Ton;
c&egou, aco$+an&ado +elo cabeleireiro. )ra u$ &o$e$ alto e $agro, de
cabelo louro encaracolado e sobrancel&as tão finas, 0ue era$
+ratica$ente in/isí/eis. Tin&a u$a +ele $uito clara e os l(bios de u$
rosa,/i/o. Pensei 0ue 0ual0uer $ul&er era ca+a% de /ender a al$a +ara
ter uns sua/es ol&os /erdes co$o os dele.
4 Ton; a+resentou,o co$o sendo 1en# e i$ediata$ente acrescentou 0ue ele
era franc.s. *o entanto, ti/e a i$+ressão de 0ue ele a+enas teria
raí%es francesas, $as nascera ali, na A$#rica. 4 seu sota0ue +areceu,$e
algo artificial e +ro+ositado, algo 0ue tal/e% ele tornasse u$ +ouco
afectado +ara i$+ressionar os seus clientes. De+ois de ter$inar o
trabal&o, +ro/a/el$ente fala/a co$o 0ual0uer outro a$ericano.
, A&, $ade$oiselle.
1ecuou u$ +ouco e inclinou a cabeça, +ri$eiro +ara a direita e de+ois
+ara a es0uerda, abanando,a en0uanto delibera/a o 0ue fa%er co$ o $eu
cabelo. Deu u$ +asso e$ frente e +egou nas $adeiMas do $eu cabelo,
agitando,as na +al$a da sua $ão e abanando a cabeça.
, Abundante e grosso , disse ele ,, $as infeli%$ente descuidado, n[est,
ce +asP
Voltou,se +ara o Ton; co$o 0ue a obter u$a confir$ação e o Ton;
concordou u$ u$ aceno de cabeça.
, *ão se +reocu+e, $ade$oiselle. 4 1en# /ai fa%er funcionar
CV
a sua $agia. )$ +ouco te$+o /ou fa%er u$ $ilagre,
certoP
, 3B 0uero la/(,lo e arranL(,lo , disse eu.
Pardonne%,$oil , 4l&ou +ara o Ton;. , 6as eu
+ensei... a cor.
, 4 1en# # u$ es+ecialista, Annie. 4u/e +ri$eiro a sua o+inião.
, 7ria ani$ar beaucou+ o seu rosto, $ade$oiselle afir$ou ele,
afastando,se +ara ol&ar,$e de no/o. , *ada difícil , , 3acudiu a
cabeça, con/encendo,se a si +rB+rio.
, )ntregue,se nas $in&as $ãos, $ade$oiselle.
)sticou as +al$as das $ãos, co$o se eu +udesse /er algo de in/ulgar nos
seus dedos finos e sua/es.
6irei,$e no es+el&o de +arede, - $in&a direita. NTal/e% eu de/esse
entregar,$e nas $ãos deste +ersu$í/el es+ecialista e$ bele%aN, +ensei.
, 6uito be$, faça o 0ue ac&ar 0ue de/e.
, Tr.s bien.
)sfregou as $ãos. 4 Ton; esta/a radiante. 'ec&ei os ol&os,, encostei,$e
na cadeira en0uanto ele $e condu%ia ao la/atBrio e o cabeleireiro da/a
início ao seu trabal&o.
Ao ol&ar +ara o es+el&o, /i o rosto da $a$ã e$ lugar do $eu. A $udança
na cor do cabelo tin&a tido u$ efeito $(gico: transfor$ou,$e no $es$o
rosto 0ue $e conte$+la/a atra/#s de todos a0ueles retratos antigos. 'oi
co$o se o cabeleireiro ti/esse sido u$a es+#cie de ilusionista,
fa%endo,$e recuar no te$+o, fa%endo o 0ue eu sabia ser o 0ue o Ton;
deseLa/a 0ue acontecesse: recuar nos anos at# aos te$+os e$ 0ue ele era
a +essoa $ais feli% de 'art&;. 4 $eu rosto tin&a u$ no/o ar. 1en# &a/ia
+intado o $eu cabelo de u$ louro,+rateado e tin&a,o arranLado co$o o
0ue a $a$ã usa/a na0uela fotografia Lunto aos est(bulos. *a /erdade,
antes de retirar,se, o Ton; tin&a,l&e dado a fotografia +ara ele se
guiar no seu trabal&o.
Perguntei a $i$ +rB+ria co$o o LuGe iria reagir. )le tin&a /isto as
fotografias antigas da $a$ã e se$+re $e dissera 0ue ac&a/a 0ue ela
tin&a u$a bele%a estonteante. 3entiria ele a $es$a coisa 0uando $e
/isseP ) de+ois, 0uando esti/#sse$os so%in&os, iria ele +egar na $in&a
$ão e sussurrar,$e os seus /erdadeiros senti$entosP *a $in&a i$aginação
carin&osa e acol&edora, eu conseguia ou/ir as suas +ala/ras:
NAnnie, 0uando te /i +ela +ri$eira /e%, co$ o cabelo igual ao da tua
$ãe, soube 0ue, +or $aior 0ue fosse a +roibição,
C
tin&a de eM+ri$ir,te os $eus /erdadeiros senti$entos. )ra +reciso 0ue
soubesses co$o # intenso o $eu a$or +or ti. 4&, Annie, não +osso neg(,
lo. *ão +osso.N
Pronunciei na $in&a $ente, /e%es se$ conta, a0uelas +ala/ras 0ue eu
tanto deseLa/a ou/ir e de+ois abri os ol&os e $irei,$e no es+el&o
no/a$ente. 3e ao $enos $udar a cor do $eu cabelo +udesse contribuir
+ara tudo isso...
, Annie, #s tuP
4 DraGe entrou no 0uarto tra%endo duas $alas c&eias co$ rou+a $in&a e
sa+atos. Pousou,as aos +#s da ca$a e ficou a ol&ar +ara $i$, co$ u$
sorriso estran&o. Larguei o es+el&o de $ão e eMa$inei o seu rosto de
+erto, +ara /er a sua aut.ntica reacção.
, Ac&as 0ue +areço ridículaP
, *ão, ridícula não, a+enas... diferente. Le$bras,$e algu#$.
, A $in&a $ãe, 0uando ela te foi buscar +ela +ri$eira /e% , recordei eu.
, 3i$.
4s seus ol&os ilu$inara$,se co$ a recordação.
, 3i$ , re+etiu ele co$ eMcitação. , )Macta$ente. 4l&a, fica,te $uito
be$.
) co$o se ele se ti/esse final$ente con/encido de 0ue era de facto eu,
a/ançou e /eio dar,$e u$ beiLo.
, A s#rio. Gosto de /er,te assi$.
, *ão sei. 3into,$e... tão diferente. ), contudo, não +osso acreditar
0ue a $a$ã se sentisse real$ente be$ co$ esta cor de cabelo. R co$o se
eu esti/esse a fa%er,$e +assar +or algu#$ 0ue não sou. De certe%a 0ue
ela de/e ter,se sentido do $es$o $odo.
4 DraGe encol&eu os o$bros.
, 6udou logo o cabelo assi$ 0ue ela e o Logan /oltara$ +ara 2innerrow e
co$+rara$ a Casa KasbroucG. Tal/e% ten&as ra%ão.
, 4 Ton; con/enceu,$e de 0ue assi$ /oltaria a sentir,$e co$o u$a Lo/e$.
)sta/a a ficar $uito de+ri$ida co$ o $eu as+ecto. 6as L( c&ega de falar
de $i$. Conta,$e sobre a tua /iage$ a 2innerrow. Iue$ encontraste l(P
Iue dissera$ os criadosP Co$o esta/a a casa e a tia 'ann;P
, )na... Cal$a.
)le riu,se. 6ordi o l(bio +ara $e $anter calada e recostei,$e co$
i$+aci.ncia.
, )ntão, /eLa$os... 2innerrow. 'ingiu 0ue esta/a a tentar le$brar,se.
CC
, 4ra, não $e arrelies, DraGe. *ão sabes o 0ue # estar a0ui encerrada.
4 seu sorriso diabBlico e/a+orou,se instantanea$ente e seus ol&os
tornara$,se sua/es e carin&osos.
, Pobre Annie. )stou a ser cruel. Pro$eto 0ue /irei a0ui $ais /e%es
+ara le/ar,te a +assear +or aí. 6as, /oltando a 2innerrow. Assi$ 0ue
entrei na casa, os criados 0uase $e atro+elara$ ao 0uerere$ saber de
ti. 6istress A/er; co$eçou logo a c&orar, claroJ at# $es$o o 1oland
esta/a 0uase a c&orar. 4 Gerald foi o ?nico 0ue conseguiu $anter o
l(bio su+erior rígido, $as isso # +or0ue...
, 4 seu l(bio su+erior # rígido , disse e$ coro co$ ele. Trata/a,se de
u$a +iada 0ue nBs fa%ía$os nas costas do Gerald.
, 4&, ten&o saudades deles... de todos eles.
, Vi alguns dos teus a$igos da escola, no centro co$ercial. )sta/a$
todos ansiosos +or saber notícias tuas e todos eles $andara$ saudades.
, ) a tia 'ann;P Iue tal esta/a a tia 'ann;P
, De$... , Abanou a cabeça. , )sta/a es0uisita... )ncontrei,a sentada a
ler. 3i$, a ler. ) esta/a /estida de u$a $aneira bastante conser/adora,
co$ u$a blusa branca de algodão, de $anga co$+rida, e u$a saia co$+rida
e larga. Tin&a o cabelo esco/ado a direito e a+an&ado atr(s. *a
/erdade, ne$ a recon&eci e +erguntei ao Gerald 0ue$ era a +essoa
sentada no terraço.
, *o terraçoQ
, 3i$.
, A lerP 4 0u.P
, 4u/e be$ isto: )$il; Post. Iuando $e a+roMi$ei, ol&ou +ara ci$a e
disse: N4&, DraGe, 0ue bo$ /er,te.N )stendeu,$e a $ão e não $e deiMou
larg(,la at# 0ue a beiLei no rosto. Ac&o 0ue foi a +ri$eira /e% 0ue l&e
dei u$ beiLo. *a /erdade, at# ti/e u$a con/ersa 0uase inteligente co$ a
'ann;. A $orte dos teus +ais te/e nela u$ efeito dra$(tico. )st(
deter$inada a $el&orar a sua i$age$. Di% ela 0ue... Co$o foi 0ue ela
disseP A&Q Te$ de +restar u$ tributo - $e$Bria da Kea/en. 7$aginas u$a
coisa destasP *o entanto, ten&o de atribuir,l&e algu$ $#rito. A casa
esta/a i$aculada e, +elo 0ue os criados $e dissera$, ela não te$ andado
+or aí a cirandar co$ nen&u$ dos seus Lo/ens na$orados. *a realidade,
te$ /i/ido co$o u$a freira.
, Perguntou +or $i$P
, Claro.
C@
, )la /e$ /isitar,$eP
, )la 0ueria /ir, $as ti/e $edo de fa%er algu$a coisa se$ 0ue o Ton; $e
dissesse 0ue o $#dico autori%a/a.
, 6as ela # $in&a tia. *ão +osso ser $antida co$o u$a +risioneira nu$a
cela solit(riaQ
La$uriei,$e, tal/e% co$ de$asiada .nfase. 4 DraGe, coitado, +arecia ter
ficado co$+leta$ente arrasado co$ a $in&a eM+losão.
, Descul+a, DraGe. A cul+a não # tua. Ten&o a certe%a de 0ue sB fi%este
o 0ue ac&aste correcto.
, De 0ual0uer $aneira, Annie, esta situação não +ode durar $uito $ais
te$+o. H( est(s co$ $uito $el&or as+ecto. Agora 0ue L( $e acostu$ei
$ais a /er,te assi$, ac&o 0ue esse +enteado te fa/orece. Iuando entrei
+or a0uela +orta, Lulguei 0ue o Ton; tin&a +osto u$a artista de cine$a
de 0uinta categoria neste 0uarto, durante a $in&a aus.ncia.
, 4&, DraGe.
, *ão, est(s bastante $el&or do 0ue 0uando eu /i$ a0ui +ela ?lti$a /e%.
)stou a falar a s#rio.
, )s+ero 0ue ten&as ra%ão, DraGe.
4l&ei +ara baiMo e de+ois le$brei,$e da ceri$Bnia religiosa do dia
seguinte.
, 'alaste co$ o Ton; antes de subiresP )le contou,te sobre a ceri$Bnia
de a$an&ãP
, 3i$, claro. /ou estar ao teu lado.
, ) o LuGeP 4 LuGe L( telefonouP , +erguntei, es+erançosa.
, )st(s a di%er,$e 0ue ainda não telefonouP , 4 DraGe abanou a cabeça.
, )le disse - 'ann; 0ue ia telefonar. 4 grande egoísta...
, 4&, DraGe, não acredito 0ue o LuGe seLa ca+a% de u$a coisa dessas.
Por fa/or, telefona,l&e tu. 4 Ton; falou +ara o aloLa$ento e deiMou
recado e instruçOes sobre a ceri$Bnia religiosa de a$an&ã, $as
certifica,te de 0ue o LuGe recebe o recado, est( be$P Tal/e% algu#$ no
aloLa$ento l&e esteLa a +regar u$a +artida e a esconder os recados ,
acrescentei, deses+erada.
) se a0uilo 0ue o DraGe esta/a a insinuar fosse /erdadeP )ra u$ facto
0ue as +essoas $uda/a$ 0uando saía$ de casa. Tal/e% todas as +ressOes e
sofri$entos da sua /ida e$ 2innerrow &ou/esse$ final$ente
+re/alecido... Tal/e% se ti/esse decidido a abandonar os laços 0ue o
+rendia$ -0uela /ida, incluindo euQ
Pedi a Deus +ara 0ue isso não acontecesse. 4 $undo não +odia ser assi$
tão cruel.
CE
, Claro. /ou tentar entrar e$ contacto co$ ele $ais tarde. De$ ,
+rosseguiu le/antando,se e dirigindo,se -s $alas. ea0ui estão as coisas
0ue 0uerias.
H( não ten&o criada +ara aLudar,$e a arru$ar as coisas. 4 Ton; des+ediu
a 6illie.
, H( soube. *ão &( +roble$a. )u +enduro,te as coisas. Ao di%er isto foi
arranLar es+aço no ar$(rio +ara guardar a0uilo 0ue trouMera.
, 4l&a +ara isto. )stas coisas era$ todas da Kea/enP
, ) da $in&a a/B Leig&, ta$b#$, 4 Ton; não deitou nada fora.
, Algu$as destas coisas +arece$ no/as.
, )u sei. A$an&ã /ou usar u$ dos /estidos da $in&a $ãe: a0uele +reto
0ue a 'lorence 'art&inggale deiMou +endurado na0uele canto.
, 'lorence 'art&inggaleP , 1iu,se. , )ssa # boa. Pelos /istos, /oc.s
não for$a$ a0uilo a 0ue se +ode c&a$ar u$a calorosa relação doente,
enfer$eira, +ois nãoP
, Desde 0ue eu $e co$+orte co$o u$a $assa de barro, da$o,nos
+erfeita$ente , trocei, co$ sarcas$o, e ele riu,se outra /e%. , 3eLa
co$o for, esse foi o /estido 0ue o Ton; escol&eu.
, *ão $e digasQ
4l&ou ra+ida$ente +ara o /estido e, e$ seguida, ter$inou de +endurar os
$eus fatos. De+ois de ter acabado, /oltou +ara o +# da $in&a ca$a e
sentou,se ao $eu lado. Vascul&ou nos bolsos e tirou as duas +ulseiras
da sorte.
, A0ui estão elas.
, 4&, obrigada, DraGe.
, ) co$o /ais us(,lasP As duas no $es$o +ulsoP
, /ou altern(,las. *os dias e$ 0ue o LuGe /ier, uso a 0ue ele $e deu ,
afir$ei eu, e +assei as +ontas dos dedos sua/e$ente sobre ela, co$o se
esti/esse a fa%er esse gesto, +assando os dedos +elo rosto do LuGe.
, 3e$+re a $es$a di+lo$ata. , 4 DraGe sorriu. , *ão fa% $al. )u não $e
i$+orto. , 'itou,$e co$ uns ol&os $ais intensos do 0ue nunca. , Iuando
ol&o +ara ti agora, real$ente +arece 0ue estou a /er a Kea/en. VeLo o
rosto carin&oso e afectuoso 0ue se encosta/a ao $eu, 0uando eu era
Trocadil&o co$ o no$e de 'lorence *ig&tinggale, enfer$eira inglesa do
s#culo MiM, 0ue re/olucionou o conceito de enfer$age$, $el&orando a sua
i$age$ e a noção do seu dese$+en&o e$ relação aos doentes. <*. da T.=
C"
+e0ueno, tin&a $edo e $e sentia so%in&o e, abandonado. VeLo o a$or
da0ueles ol&os a%uis, 0ue $e da/a$ conforto se$+re 0ue $ais +recisa/a.
*unca te disse co$o $e sinto be$ 0uando estou contigo, Annie.
, 3erei se$+re tua a$iga, DraGe. Afinal de contas, sou tua sobrin&a.
1ecordar,l&e o nosso +arentesco f.,lo estre$ecer.
, )u sei.
Cur/ou,se e beiLou,$e o rosto, de$orando,se a fa%.,lo co$o o Ton;
tantas /e%es fa%ia. De+ois endireitou,se.
, bo$, # $el&or ir andando. Ten&o de adiantar uns assuntos no
escritBrio, +ara +oder tirar a $aior +arte do dia de folga a$an&ã.
Le/antou,se.
, DraGe, não te es0ueças do LuGe , gritei.
, Certo. 4&, trouMe,te $ais u$a coisa , anunciou, +rocurando no bolso
interior do casaco. , Ac&ei 0ue... algu$ dia, +or 0ual0uer ra%ão,
tal/e% 0uisesses /estir u$ /estido de ceri$Bnia. Iue$ sabeP 4 Ton; +ode
0uerer dar u$a festa 0uando esti/eres total$ente recu+erada e +ronta
+ara ires e$bora... 3eLa co$o for, trouMe isto co$igo.
Tirou do bolso o estoLo negro 0ue contin&a o colar de dia$antes e os
brincos a condi%er, a0ueles 0ue &a/ia$ +ertencido - $in&a bisa/B
Hillian.
, 4&, DraGe, não de/ias ter tra%ido isso. R de$asiado /alioso.
, ) de+oisP )ste lugar não # eMacta$ente u$a es+elunca, e eu sabia o
significado 0ue o colar te$ +ara ti. De certe%a 0ue sB o facto de o
teres +erto de ti /ai tra%er,te algu$ conforto... *ão /aiP , +erguntou
ele, es+erançoso.
3orri e concordei co$ u$ aceno de cabeça.
, 3i$, ac&o 0ue si$. Descul+a. 4brigada +or +ensares e$ $i$, DraGe. 3ei
0ue, -s /e%es, +areço egoísta e inco$+reensi/a.
, 4&, não, Annie, #s a +essoa $ais abnegada 0ue eu con&eço. Iuando
+enso e$ ti, +enso nu$a... +essoa +ura e linda, co$o a lu% bril&ante de
u$a /ela.
6ais u$a /e% ele $e ol&ou intensa$ente. *ão consegui di%er nada. As
suas +ala/ras fi%era$,$e sentir u$ nB na garganta e +usera$ o $eu
coração a bater co$ $ais força.
, De$ , disse ele +or fi$, colocando o estoLo +reto ao $eu lado, e$
ci$a da ca$a ,, # $el&or ir andando. Ve$o,nos a$an&ã, logo de+ois do
al$oço.
, Doa noite, DraGe. ) obrigada +or tudo o 0ue fi%este +or $i$.
CF
)st(s a brincar, Annie. *ão &( nada 0ue eu não faça +or ti. Le$bra,te
disso.
Atirou,$e u$ beiLo nas +ontas dos dedos e de+ois saiu +ressada$ente,
assu$indo o +orte de u$ eMecuti/o ocu+ado, c&eio de +roble$as +ara
resol/er. 1ecostei,$e na al$ofada da cadeira e conte$+lei o estoLo
negro das LBias. De+ois,
abri,o e retirei o colar de dia$antes. Co$o cintila/aQ A recordação do
dia do $eu ani/ers(rio acorreu ao $eu +ensa$ento e le$brei,$e do rosto
da $a$ã 0uando $e entregara a0uele colar. 4s seus ol&os esta/a$ c&eios
de orgul&o e a$or.
A+ertei o colar de encontro ao +eito e +ensei sentir o seu calorJ u$
calor trans$itido +ara ela +ela sua a/B e de+ois dela +ara $i$. *ão $e
a+ercebi de 0ue esta/a a c&orar, at# 0ue as l(gri$as $e escorrera$ +elo
rosto e $e sal+icara$ o +escoço e o +eito co$o gotas $ornas de c&u/a de
Verão. )ngolindo a custo, /oltei a colocar o colar no estoLo e fec&ei,
o. 4 DraGe tin&a ra%ão. )ra reconfortante t.,lo +erto de $i$.
Li$+ei o rosto co$ as costas da $ão e ol&ei +ara as duas +ulseiras da
sorte, 0ue esta/a$ e$ ci$a da ca$a. De+ois, +eguei na $ais +e0uena, $as
a $ais /aliosa +ara $i$, e +u,la no +ulso. Ver,$e co$ ela fe%,$e sorrir.
4 DraGe tin&a dito 0ue... a tia 'ann; esta/a no terraçoP *o $eu lugar
$(gico e do LuGeP )sses dias de fantasia +arecia$ agora tão longín0uos.
Tal/e% se eu l( /oltasse e se $e le/asse$ at# ao terraço, +udesse
a+oiar,$e no braço do LuGe e, de re+ente, /oltasse a andar. 4 $#dico ia
rir,se se eu l&e sugerisse essa &i+BteseJ no entanto, eu sabia 0ue, -s
/e%es, u$ +ouco de Nfa% de contaN +odia ser /erdadeira$ente $(gico. 4
LuGe acredita/a nisso e, 0uando duas +essoas acredita$ forte$ente nu$a
coisa, ela +ode tornar,se realidade.
LuGe... Co$o eu +recisa/a do seu conforto, do seu sorriso, da sua
confiança o+ti$ista. 6ais do 0ue isso, ansia/a +elos seus l(bios
colados ao $eu rosto e le$brei,$e de todas as /e%es 0ue nos beiL(ra$os,
$es$o 0uando ainda #ra$os crianças.
)n0uanto +ensa/a nele, abraça/a,$e a $i$ $es$a, i$aginando,o ao $eu
lado, entrelaçando os seus dedos no $eu cabelo, co$ os seus ol&os tão
+rBMi$os dos $eus, ao ol&ar$os u$ +ara o outro co$ deseLo, ator$entados
+elo nosso deseLo e, ao $es$o te$+o, +elo nosso a$or +roibido.
Pensar nele dessa $aneira a0ueceu o $eu cor+o e f.,lo sentir,se /i/o de
no/o. NLogica$ente, se estas /isOes do LuGe a a$ar,$e t.$ u$ efeito tão
bo$, não +ode$ ser de todo
CA
$(sN, +ensei. co$ o LuGe ao $eu lado, eu seria ca+a% de su+erar a0uela
trag#dia. 4 destino tin&a colocado $ontan&as enor$es e se$+re +resentes
no $eu ca$in&oJ +or#$ eu ia fa%er o 0ue o LuGe se$+re $e aconsel&ara:
iria deliberada$ente ao encontro das $ais altas.
, ) isto, Annie, # +or0ue , ou/i ele $ur$urar ,, a /ista # se$+re
$el&or. Dirige,te -s $ais altas.
Agora, era o LuGe 0ue +arecia ser a $ontan&a $ais alta de todas...
Le/antei os ol&os e conte$+lei o $eu 0uarto /a%io. 4u/ia +essoas a
falar e a andar l( e$ baiMo. 4 DraGe esta/a a des+edir,se de algu#$.
'ec&ou,se u$a +orta. 9$a raLada de /ento assobiou atra/#s de u$as
+ersianas. ) de+ois tudo ficou cal$o outra /e%.
N4&, LuGeN, +ensei, N0ue ra%Oes +ode$ ser essas tuas +ara não $o/eres
c#us e terra +ara /ires /er,$ePN
F 7*VWL7DAQ
, Ten&o u$a B+ti$a sur+resa +ara ti , anunciou o Ton;.
Pela $aneira co$o ele esta/a de +#, Lunto - +orta, des/iado +ara o
lado, Lulguei 0ue a sur+resa não +odia ser outra coisa se não a c&egada
do LuGeJ $as era outra coisa.
, Tens de sair do 0uarto +ara /eres. De 0ual0uer $aneira, est( na &ora
de ir$os andando +ara o ce$it#rio.
Virei,$e +ara 6rs. Droadfield, 0ue esta/a a dobrar as toal&as 0ue
utili%ara +ara a $in&a $assage$. 4 seu rosto esta/a inalterado, co$o
u$a $(scara i$+(/ida. *o entanto, ti/e a i$+ressão de 0ue ela sabia o
0ue era a sur+resa.
, 3airP
Acenou co$ a cabeça e co$eçou a e$+urrar a cadeira e$ direcção - +orta.
)u usa/a o /estido +reto da $in&a $ãe e a +ulseira da sorte 0ue o LuGe
$e oferecera. 1en#, o cabeleireiro, /oltou ao fi$ da $an&ã +ara
+entear,$e. 6rs. Droadfield não redu%iu a $in&a tera+ia $atinal +or
causa da ceri$Bnia religiosa 0ue ia ser efectuada Lunto ao t?$ulo dos
$eus +ais. *o entanto, tal/e% ela ti/esse ra%ão acerca da $in&a
crescente resist.ncia ao trata$ento, ou então era eu 0ue esta/a
decidida a não ficar cansada +or causa disso.
4 Ton; recuou, dando a entender 0ue eu de/ia +rosseguir. Lancei u$
ol&ar a 6rs. Droadfield +ara /er se ela ta$b#$ /in&a connosco, $as ela
continuou no $eu 0uarto, a fa%er o seu trabal&o, não +arecendo
interessada e$ $ais nada. 4 Ton; aLudou,$e a /irar - es0uerda e a
+ercorrer o corredor. )$ seguida, /i Parson, o Lardineiro 0ue $e
instalara o tele/isor, e outro &o$e$ ta$b#$ /estido co$ u$ fato,$acaco.
A$bos esta/a$ +arados ao ci$o das escadas. 4l&ei intrigada +ara tr(s, e
o Ton; esta/a a e$+urrar a $in&a cadeira, co$ u$ sorriso algo felino no
rosto.
) de+ois /i a sur+resa 0ue ele tin&a +ara $i$.
C!
Tin&a $andado instalar u$ ele/ador, de $odo a eu +oder deslocar,$e at#
ao to+o da escadaria, desli%ar +ara u$a cadeira, carregar nu$ botão e
descer de/agar at# ao +ri$eiro andar.
, Agora /ai ser $uito f(cil trans+ortar,te +elas escadas disse o Ton;.
, ), $uito e$ bre/e, ten&o a certe%a de 0ue L( estar(s a $o/i$entar,te
so%in&a de u$ andar +ara o outro. H( est( outra cadeira de rodas - tua
es+era l( e$ baiMo.
4l&ei +ara a0uele $ecanis$o +or u$ $o$ento. Percebi 0ue o Ton; ficara
desiludido co$ a $in&a reacçãoJ +or#$, não +ude e/it(,la. Coisas co$o
a0uela a+enas /in&a$ confir$ar o $eu estado de in/alide% e insinuar 0ue
a $in&a recu+eração ainda esta/a $uito longe.
, 6as, Ton; , +rotestei eu ,, e$ bre/e /ou /oltar a andarQ Te/e esta
des+esa enor$e +ara nadaQ
, 4&, est(s +reocu+ada co$ issoP *ão &( +roble$a. 7sso # u$ contrato de
arrenda$ento 0ue fi%. 9sa$os este ele/ador durante o te$+o 0ue
+recisar$os e de+ois +ronto. Iuanto - outra cadeira, asseguro,te 0ue
não foi assi$ tão cara. ) agora , acrescentou ele, batendo as +al$as ,,
est( na &ora da nossa /iage$ eM+eri$ental, não # /erdadeP 7sto #,
contigo co$o +assageira. )u L( eM+eri$entei e ele aguentou
+erfeita$ente co$ o $eu +eso. Por isso, contigo não /ai &a/er 0ual0uer
+roble$a.
4l&ei +ara tr(s, +ara /er se 6rs. Droadfield tin&a /indo assistir
-0uilo, $as ela ainda não &a/ia saído do $eu 0uarto. Vista da0uela
+osição, sentada na cadeira de rodas, a escadaria +arecia &orri/el$ente
íngre$e e co$+rida.
, DeiMa,te desli%ar ao longo da cadeira $ecTnica , indicou o Ton;. ,
Le/anta o braço da tua cadeira de rodas e deiMa,te desli%ar at# -
cadeira do ele/ador. A ideia # deiMar 0ue tu o faças so%in&a.
4 $edo co$eçou a in/adir,$e co$o u$a grande sinfonia so$bria 0ue se
es+al&a/a +elo $eu sangue. 3enti u$ suor frio escorrer na $in&a nuca. )
0uase 0ue $e /ia a cair, aos to$bos, +or a0uela enor$e escadaria de
$(r$ore, e esborrac&ar,$e l( e$ baiMo.
4 Parson e o outro &o$e$ ol&a/a$,$e co$ si$+atia e +reocu+ação. 3orri o
$ais coraLosa$ente 0ue fui ca+a% e co$ecei a desli%ar a cadeira de
rodas ao longo do ele/ador. Lutei +ara conseguir soltar o braço da
$in&a cadeira. Pareceu,$e estar u$ +ouco +reso, $as ningu#$ se ofereceu
+ara aLudar,$e. Calculei 0ue isso ta$b#$ fi%esse +arte do ensaio, +ara
/er se eu conseguia fa%er tudo so%in&a. Por fi$, consegui
CCV
soltar o braço da cadeira e co$ecei a e$+urrar,$e +ara a cadeira
$ecTnica.
, Iuando esti/er e$ segurança l( dentro, $enina disse o &o$e$ ao lado
do Parson ,, a$arre,se co$ este cinto de segurança, tal co$o se fa% nu$
auto$B/el.
3B $encionar a +ala/ra Nauto$B/elN fe% o $eu coração bater $ais
de+ressa. 4 $eu +eito ficou tão a+ertado 0ue +ensei 0ue não era ca+a%
de res+irar. 4nde esta/a 6rs. DroadfieldP Por 0ue ra%ão a0uilo não era
suficiente$ente i$+ortante +ara ela estar ao $eu ladoP
, 4&, Ton;, não sei se /ou ser ca+a% , la$entei,$e.
, Claro 0ue /ais. *ão 0ueres ser ca+a% de ir at# l( abaiMo ao $eu
escritBrioP Iue$ sabe se não +oder(s ir at# - sala de Lantar e ocu+ares
o lugar 0ue +ertenceu - tua $ãe. ) certa$ente /ais 0uerer dar u$a /olta
+elos Lardins.
, Iuando esti/er +re+arada, $enina , disse o &o$e$ ,, carregue nesse
botão /er$el&o, no braço direito da cadeira, e /ai co$eçar a descer. 4
botão +reto # +ara fa%er subir a cadeira.
,Vai , ani$ou,$e o Ton;.
Carreguei no botão /er$el&o a $edo e fec&ei os ol&os.
NDirige,te -s $ais altasN, di%ia,$e o LuGe no $eu es+írito. NTu #s
ca+a%, Annie. Tu e eu so$os es+eciais. 9ltra+assa$os os obst(culos
$aiores e $ais difíceis 0ue o destino coloca - nossa frente. *Bs so$os
ca+a%es. Tenta co$ $ais deter$inação e /ais conseguir.N
Co$o eu gosta/a 0ue fosse ele a encoraLar,$e e a segurar a $in&a $ão.
co$ o LuGe ao $eu lado, não teria $edo e seria ca+a% de tentar tudo, se
isso significasse u$ retorno - sa?de e - recu+eração das forças.
A cadeira a/ança/a aos sola/ancos, iniciando u$a descida lenta ao longo
da escadaria. 4s tr.s &o$ens seguia$,$e de +erto, - $edida 0ue eu
descia, co$ a cadeira a c&iar ligeira$ente.
, *ão # fant(sticoP , +erguntou o Ton;.
Abri os ol&os e acenei co$ a cabeça, e$ sinal de concordTncia. A
cadeira abanou ligeira$ente $as, se não fosse isso, sentia,$e real$ente
segura e era agrad(/el desli%ar +elas escadas, se$ ser u$ fardo +ara
ningu#$.
, Co$o se sabe 0uando # a altura certa +ara +ararP
, 4&, ela foi regulada +ara isso, $enina , disse o &o$e$.
), assi$ 0ue a cadeira c&egou ao fundo da escadaria, +arou sua/e$ente e
co$ grande segurança. 4 Parson tin&a tra%ido a $in&a cadeira de rodas e
$ontou,a Lunto ao ele/ador.
CC
Precisa$ente nesse $o$ento, o DraGe a+areceu - entrada, de onde tin&a
estado a /er todo a0uele aconteci$ento, a a+laudir e a incitar.
, Vi/a a astronauta AnnieQ
, DraGe 4r$and Casteel, co$o +udeste estar a0ui escondido e$ baiMo, e$
/e% de estares ao +# de $i$, 0uando eu +recisa/a de a+oioP , 0ueiMei,$e.
, 'oi de +ro+Bsito , eM+licou o DraGe. , 4 Ton; 0ueria 0ue fi%esses
esta eM+eri.ncia se$ ningu#$ a assistir, +ara 0ue +ossas tornar,te
inde+endente $uito $ais de+ressa.
, Voc.s são dois cons+iradores , censurei, a brincar. 7nti$a$ente,
esta/a $uito orgul&osa de $i$ e satisfeita +elo facto de o Ton; $e ter
obrigado a fa%er a0uilo +ratica$ente so%in&a. 4l&ei +ara tr(s do DraGe.
, 6as onde est( o LuGeP )le ta$b#$ est( escondidoP
4 rosto do DraGe ad0uiriu u$a eM+ressão de aborreci$ento. 4l&ou +ara o
Ton;, cuLo rosto +arecia duro co$o granito, e os ol&os +arecia$ duas
safiras frias e a%ul,escuras.
, )le foi a u$ +i0ueni0ue organi%ado +ara todos os caloiros.
, Pi0ueni0ueP , 4l&ei +ara o Ton;. , 6as eu +ensei 0ue l&e tin&a
deiMado recado sobre a ceri$Bnia religiosa, Ton;.
, ) deiMei, co$ a +essoa 0ue $e atendeu no aloLa$ento. Pelo $enos foi o
0ue a $in&a secret(ria fe%. Disse,$e 0ue &a/ia $uito barul&o de fundo e
+arecia 0ue esta/a$ a ter u$a grande festa.
, *ão l&e telefonaste onte$, DraGe, de+ois de teres saído da0uiP
3enti u$ +eso no coração, co$o se este se esti/esse a afundar nu$
buraco /a%io, oco e frio, e$ lugar do seu &abitual recanto aconc&egado.
Co$o era +ossí/el o LuGe não estar aliP Co$o +odia ele não ter
res+ondido aos recadosP
, Telefonei &oLe de $an&ã cedo, $as L( tin&a$ saído todos.
, *ão co$+reendo.
, Pro/a/el$ente não +assa de u$ $al,entendido , sugeriu o DraGe. , 3e
cal&ar ele nunca c&egou a receber o recado e saiu se$ saber da
ceri$Bnia.
, 6as co$o +ode ter &a/ido u$ $al,entendidoP 7sto não # u$a +artida de
caloiros. Iue$ 0uer 0ue ten&a to$ado nota do recado, de/e ter,se
a+ercebido de 0ue era u$ assunto $uito s#rio. *ão seria tão descuidado
ao +onto de es0uecer,se ou +erder a $ensage$. *ingu#$ +ode ser assi$
tão insensí/el.
CCC
)le não est( a0ui , disse o DraGe sua/e$ente.
6as ele &a/ia de 0uerer estarQ , gritei. , R... # u$a ceri$Bnia f?nebre
+elo seu +ai ta$b#$Q
3enti 0ue esta/a a descontrolar,$e. Tudo esta/a a descontrolar,$e. Tudo
esta/a a acontecer co$igo ao $es$o te$+o: o acidente, a $orte dos $eus
+ais, os $eus feri$entos, a aus.ncia do LuGe. Ti/e u$a enor$e /ontade
de gritar se$ +arar.
, *ão co$+reendoQ , re+eti, co$ u$a /o% aguda. Tanto o Ton; co$o o
DraGe +arecia$ i$+ressionados.
A eM+ressão nos seus rostos fe%,$e tentar controlar,$e. *ão 0ueria
transfor$ar,$e nu$a &ist#rica e causar u$ adia$ento da ceri$Bnia. 7sso
era de$asiado i$+ortante +ara $i$. 4 Parson e o t#cnico res+ons(/el
+ela cadeira $ecTnica do ele/ador descul+ara$,se ra+ida$ente e saíra$.
Tentei reco$+or,$e fir$e$ente na cadeira de rodas.
, )u estou be$. , Li$+ei os ol&os co$ as costas da $ão. , )stou be$ ,
$enti. , 4 LuGe sB teria de fa%er u$a /iage$...
, DraGe, +or0ue não le/as a Annie at# - +orta e es+eras 0ue eu diga ao
6iles +ara ir aí ter co$ a li$usinaP , ou/i o Ton; di%er.
Deu,$e u$a +al$adin&a na $ão e saiu a+ressada$ente. 4 DraGe e$+urrou a
$in&a cadeira at# - +orta da rua. Assi$ 0ue ele a abriu, 6rs.
Droadfield surgiu ao $eu lado, tão silenciosa e ra+ida$ente co$o u$
fantas$a.
4 DraGe le/ou,$e +ara fora e o sol inunda/a o al+endre e os degraus. 4
dia não reflectia o $eu estado de es+írito, triste e tr(gico. )ra co$o
se at# $es$o a *ature%a se recusasse a +restar atenção aos senti$entos.
)$ /e% de nu/ens carregadas e cin%entas, o c#u a%ul esta/a sal+icado de
tufos de algodão branco e fofo. A brisa, 0ue +assou +elo $eu rosto e
fe% o $eu cabelo es/oaçar sobre a testa, era sua/e e $orna. Por toda a
+arte &a/ia +(ssaros a /oar e a c&ilrear. 4 aro$a forte e fresco dos
ca$+os acabados de ceifar +erfu$a/a o ar.
Tudo - $in&a /olta res+ira/a /ida e felicidade, e$ /e% de $orte e
triste%a. Ao /er u$ dia tão alegre e $ara/il&oso, senti,$e cada /e%
$ais solit(ria. *ingu#$ seria ca+a% de co$+reender +or0u., a não ser o
LuGe. 3e ao $enos ele esti/esse ali, na0uele $o$ento, a segurar,$e a
$ão. 4l&aría$os u$ +ara o outro e ele abanaria a cabeça sabia$ente. 4s
seus dedos entrelaçar,se,ia$ nos $eus e eu não $e sentiria co$o se o
$undo inteiro esti/esse a cons+irar +ara tornar a
CC@
$in&a dor ainda $ais aguda. 3eria ca+a% de lutar. A necessidade e o
deseLo de $e tornar a sentir +arte integrante de tudo a0uilo seria$
es$agadores. 6ais do 0ue tudo, ele 0uereria /oltar a andar.
Tentei deses+erada$ente arranLar essa dis+osição e as forças
necess(rias, $es$o se$ a +resença do LuGe e, assi$, fir$ei as $ãos nos
braços da cadeira e 0uis 0ue os $eus +#s fi%esse$ +ressão contra o seu
encostoJ os $?sculos das $in&as +ernas, +or#$, ainda não se encontra/a$
$uito rece+ti/os. 3enti a+enas u$ ligeiro for$igueiro +ercorrer,$e a
barriga das +ernas e as coMas. Desiludida, recostei,$e de no/o.
4 6iles trouMe a li$usina o $ais +rBMi$o 0ue conseguiu dos degraus. )le
e o Ton; saíra$ do carro, no $o$ento e$ 0ue c&egou o re/erendo C(rter.
)ra u$ &o$e$ alto e $agro, de feiçOes austeras e o cabelo louro L(
esta/a grisal&o. 4 Ton; a+ertou,l&e a $ão e falou co$ ele durante u$
$o$entoJ e$ seguida, o Ton; e o 6iles subira$ os degraus.
, )sta # a $in&a bisneta, Annie.
, Deus te abençoe, $in&a 0uerida , disse o re/erendo de+ois de ter
to$ado a $in&a $ão entre as suas. , Rs u$a criança forte e coraLosa.
, 4brigada.
4 Ton; fe% sinal ao 6iles e ao DraGe +ara $e tra%ere$ +elas escadas at#
ao carro, co$ a cadeira e tudo. Vi o 1;e 2&isGe; - es+era, /estindo u$
/el&o fato +reto. 4 seu cabelo fino e grisal&o esta/a esticado e
+enteado +ara tr(s. 4 seu sorriso e os seus ol&os sua/es,
reconfortantes e carin&osos, a0uecera$ o $eu coração gelado.
Atra/ess($os o enor$e +ortão e /ir($os - direita, e$ direcção ao
ce$it#rio da fa$ília Tatterton. S $edida 0ue nos ía$os a+roMi$ando do
grande La%igo de $(r$ore, o $eu coração doía e sentia,o co$o se fosse
u$ +e0ueno +un&o cada /e% $ais a+ertado, at# não +oder a+ertar,se $ais.
DeiMei esca+ar u$ +e0ueno gritoJ o DraGe +egou,$e na $ão e a+ertou,a
sua/e$ente. Iuando o carro +arou, o DraGe abriu a +orta e aLudou,$e a
+re+arar,$e +ara $e sentar na cadeira. )le e o 6iles tirara$,$e do
carro e sentara$,$e na cadeira co$ cuidado. De+ois, o DraGe /oltou a
cadeira e eu dei de caras co$ a0uela grande +edra 0ue di%ia:
3T4*)2ALL
L4GA* 14D)1T A6AD4 )3P434
K)AV)* L)7GK A6ADA )3P43A
4l&ei, estarrecida, co$ $edo e descrença da realidade da
CCE
$orte dos $eus +ais, a 0ual nunca esti/era tão /i/a co$o na0uele
$o$entoJ contudo o $eu cor+o não enfra0ueceu, ne$ $urc&ou co$o u$a flor
delicada. )u esta/a tão rígida e fria co$o a +edra 0ue conte$+la/a.
4 re/erendo subiu ao $onu$ento, abriu a Díblia e iniciou a ceri$Bnia.
Iuando co$ecei a ou/ir as suas +ala/ras, o $eu c#rebro des/iou,as +ara
u$ 0ual0uer ar0ui/o na biblioteca da $in&a $e$Bria. Via a sua boca
$eMer,se e ele /irar as +(ginas do li/ro, $as não ou/i u$a ?nica
+ala/ra.
)$ /e% disso, ou/i as +ala/ras 0ue eu sabia ser as 0ue a $a$ã diria se
+udesse estar ao $eu lado agora.
, Annie , diria ela ,, tens de /oltar a ficar forte. Tu consegues ficar
be$ outra /e%. *ão de/es tornar,te u$a criatura fraca e de+endente,
defin&ando nas so$bras de 'art&;. 3e o fi%eres, /ais $urc&ar e $orrer
co$o u$a flor afastada da lu% do 3ol.
, 6in&a Annie , continuaria o +a+( ,, 0ue$ $e dera +oder$os estar aí ao
teu lado +ara te dar o a$or e o a+oio 0ue se$+re te de$os +ela /ida
fora, $as isso não # +ossí/el. )u sei 0ue tu tens a força necess(ria
+ara te reco$+ores u$a /e% $ais e continuares o trabal&o 0ue eu e a tua
$ãe co$eç($os a fa%er e$ 2innerrow.
, )sta$os contigo, Annie. 'a%e$os +arte de ti.
, 6a$ã , $ur$urei.
*o entanto, não +odia negar a realidade do 0ue significa/a tudo a0uilo.
3ignifica/a o fi$ do $undo, tal co$o eu o con&ecera. Ti/era de ir at#
ali +ara $e des+edir da $a$ã e do +a+(, $as ta$b#$ esta/a a des+edir,$e
de $i$ co$o ra+ariguin&a. Adeus -s caiMas de $?sica e ao riso da
fa$ília toda Lunta e unida, ansiosos +or nos /er$os todos os dias.
Adeus aos abraços e beiLos e -s +ala/ras de encoraLa$ento. Adeus ao
abraço reconfortante da $a$ã, se$+re 0ue o $undo +arecia duro, cruel ou
frio. Adeus -s gargal&adas do +a+(, ecoando +ela casa e afastando as
+reocu+açOes 0ue -s /e%es surgia$ nas nossas /idas.
Adeus aos Lantares de do$ingo, 0uando todos con/ers(/a$os - $esa. Adeus
aos feriados. Ss reuniOes de fa$ília - /olta da (r/ore de *atal, +ara
abrir$os os +resentes, e - deliciosa ceia de *atal. Adeus aos Lantares
de Acção de Graças, e$ 0ue a fa$ília e os a$igos co$ia$ co$ gosto.
Adeus
Dia de Acção de Graças: T&anGsgi/ing Da; # u$ feriado oficial nos
)stados 9nidos, celebrado na 0uarta 0uinta,feira do $.s de *o/e$bro.
*or$al$ente, as fa$ílias Lunta$,se +ara u$ Lantar es+ecial e costu$a$
co$er +eru. <*. da T.=
CC"
-s $?sicas cantadas - /olta do +iano e aos Logos de c&aradas. Adeus ao
+rocurar os o/os da P(scoa e ao $astigar coel&os de c&ocolate. Adeus
aos +asseios de do$ingo e -s f#rias na +raia.
Adeus a ficar a +# at# tarde na noite de Ano *o/o, sB +ara dar u$ beiLo
- $a$ã e ao +a+( e deseLar,l&es u$ feli% Ano *o/o. Adeus a todas as
ra%Oes +ara ter f#rias. Adeus a todos os +resentes e lindas +rendas
e$brul&adas co$ fitas e sur+resas. Adeus a tudo o 0ue torna/a a /ida
deliciosa, eMcitante e calorosa.
Abanei a cabeça descrente. )u era co$o o fantas$a de $i$ $es$a, /a%ia,
des+ro/ida de senti$entos e /agueando ao acaso. At# $es$o as +ala/ras
finais do re/erendo +arecera$ ocas e le/adas +elo /ento.
, Por fa/or, aco$+an&e$,$e no sal$o: N4 3en&or # o $eu +astor, e
nada...N
)nterrei o rosto nas $ãos e senti a $ão do DraGe no $eu o$bro. Assi$
0ue ter$inou o sal$o e o re/erendo fec&ou a Díblia, o DraGe /oltou a
$in&a cadeira na direcção da li$usina. 1ecostei,$e e fec&ei os ol&os.
, Va$os le/(,la +ara ci$a e $et.,la i$ediata$ente na ca$a , $ur$urou o
Ton;.
)$+urrara$ a cadeira $ais de+ressa, o 6iles abriu a +orta do carro, e
ele e o DraGe sentara$,$e no banco de tr(s. )u esta/a tão $ole co$o u$
lenço de +a+el &?$ido. 3enti o Ton; esgueirar,se +ara o $eu lado e a
li$usina co$eçar a andar.
Abri os ol&os, tencionando ol&ar +ara tr(s, +ara o t?$ulo, u$a ?lti$a
/e%, antes de saír$os do ce$it#rio, $as algo na floresta ali +rBMi$o
des/iou a $in&a atenção. 'oi u$ $o/i$ento r(+idoJ u$ /ulto en/olto e$
so$bras 0ue gan&a/a$ /ida a+roMi$ou,se da lu% do 3ol, - $edida 0ue esta
se refugia/a nas so$bras +rotectoras da floresta.
)ra eleQ A0uele /ulto alto e $agro 0ue eu &a/ia /isto da Lanela do $eu
0uartoQ
Tal co$o u$ con/idado 0ue todos se es0uecera$ de con/idar, ele
a+areceu, ao fundo, +ara +artil&ar a0uela ceri$Bnia de luto. 3urgiu,
silenciosa e discreta$ente, e de+ois desa+areceu, co$ grande ra+ide%.
*a realidade, +arecia 0ue $ais ningu#$, al#$ de $i$, tin&a dado +ela
sua +resença.
To$ei u$ sedati/o e descansei. Acordei ao fi$ da tarde. A $ansão esta/a
silenciosa, e o cal$ante +ro/ocou,$e u$ sono tão +rofundo 0ue le/ei
alguns $o$entos a +erceber onde
CCF
$e encontra/a e o 0ue tin&a acontecido. *o início, tudo não +arecia
+assar de u$ son&o, co$o u$ longo +esadeloJ Por#$, ao /er a $in&a
cadeira de rodas, os re$#dios, as toal&as e os cre$es alin&ados na $esa
de toilette, ti/e a +ro/a de 0ue tudo isso, infeli%$ente, não era son&o
nen&u$.
Iuando ol&ei +ara as Lanelas, /i 0ue as nu/ens fofas se tin&a$
dissi+ado e dado lugar a u$ eMtenso lençol cin%ento, tornando a tarde
triste e escura, u$a conse0u.ncia natural da ceri$Bnia da $an&ã. 'i% u$
esforço +ara sentar,$e, +eguei nu$ Larro de +l(stico a%ul, 0ue esta/a
e$ ci$a da $esa,de,cabeceira, e deitei u$ +ouco de (gua nu$ co+o. 4
sil.ncio - $in&a /olta era intrigante. 4nde esta/a 6rs. DroadfieldP 4
Ton;P 3eria 0ue o DraGe L( teria regressado a DostonP
To0uei a +e0uena ca$+ain&a 0ue esta/a +endurada nu$a das colunas da
ca$a e es+erei. *ão /eio ningu#$. To0uei outra /e%, desta /e% u$ +ouco
$ais alto e durante $ais te$+o. Continuou a não a+arecer ningu#$. 3eria
0ue eles esta/a$ - es+era de 0ue eu dor$isse durante $ais te$+oP NR
$uito +ro/(/elN, +ensei, N$as agora estou co$ fo$e.N Tin&a dor$ido
durante a &ora do al$oço e L( est(/a$os +rBMi$o da &ora do Lantar.
, 6istress DroadfieldP , c&a$ei.
)ra estran&o 0ue ela não esti/esse $es$o ali ao +# da +orta. Vin&a
se$+re a correr 0uando eu c&a$a/a. 4 sil.ncio +ersistente era
frustrante. )u esta/a +resa a u$a ca$a e se$+re de+endente dos
outros... 7sso irrita/a,$e. 6o/ida +or essa frustração e +ela rai/a,
inclinei,$e +ara a frente e esti0uei,$e at# conseguir agarrar o braço
da $in&a cadeira de rodas. )les ia$ /erQ ) +or 0ue diabo &a/ia$ deiMado
a cadeira tão longe da ca$aP 'i0uei a +ensar nisso. )ra co$o se 6rs.
Droadfield $e 0uisesse encurralada.
PuMei a cadeira at# Lunto da ca$a e desar$ei o braço direito. *unca
tin&a feito isso, $as ti/e a certe%a de 0ue o conseguiria. Desli%ei at#
- beira da ca$a e ti/e de arrastar as +ernas co$o dois +esos de c&u$bo.
Tra/ei as rodas da cadeira +ara 0ue ela não se $eMesse, res+irei fundo
e arrastei,$e +ara fora da ca$a.
Pri$eiro, fi0uei do lado es0uerdo da cadeiraJ de+ois, /irei o cor+o, de
$odo a ficar de costas. )$ seguida, a+oiei,$e nos braços da cadeira,
erguendo de/agar o $eu cor+o inerte, at# 0ue fi0uei sentada. )ncoraLada
+or esse .Mito, +ercebi 0ue +odia le/antar as +ernas ao agarr(,las +or
debaiMo das coMas. 4s $eus +#s ba$bolea/a$ de for$a ridícula l( e$
baiMo. Virei,os na direcção do encosto dos +#s, e +or fi$
CCA
recostei,$e eMausta. 6as tin&a conseguidoQ )u não era tão indefesa co$o
todos eles $e 0ueria$ fa%er crerQ 'ec&ei os ol&os e es+erei 0ue o bater
acelerado do $eu coração acal$asse.
6ais u$a /e% tentei ca+tar alguns ruídosJ sB consegui ou/ir u$ +rofundo
sil.ncio. 7ns+irei +rofunda$ente e destra/ei as rodas, de $odo a +oder
a/ançar at# - entrada da +orta. 9$a /e% aí, +arei e ol&ei e$ /olta, na
sala de estar. *ão &a/ia sinal de 6rs. Droadfield: ne$ re/istas
abertas, ne$ li/ros, ne$ nada.
Deslo0uei,$e atra/#s da sala de estar at# ao corredor. Ali fora, o ar
esta/a $ais frescoJ as lu%es ainda esta/a$ fracas e as so$bras era$
longas e escuras. Co$ecei +or /irar - es0uerda +ara $e dirigir -
escadaria, onde eu conta/a +arar e c&a$ar +or algu#$J de s?bito, senti,
$e tentada a eM+lorar +or $in&a conta e a utili%ar a $in&a rec#$,
ad0uirida $obilidade +ara a/enturas. 4nde seria o 0uarto do Ton;P *ão
seria +or a0uele ladoP Tal/e% ele l( esti/esse. Iue$ sabe se as
acti/idades da0uela $an&ã ta$b#$ o tin&a$ eMtenuado. 9sando esse
argu$ento co$o descul+a +ara acal$ar o $eu coração assustado, continuei
a a/ançar. De /e% e$ 0uando, +ara/a +ara escutar, $as não ou/ia nada.
Continuei, at# 0ue c&eguei a u$a +orta du+la, 0ue esta/a aberta. Pude
/er 0ue o estilo da0ueles a+osentos era $uito se$el&ante ao do $eu
0uarto. Ka/ia u$ ?nico candeeiro aceso $as, 0uando a/ancei a cadeira e
entrei, não /i ningu#$.
, Ton;P )st( aí algu#$P
De 0ue$ seria$ a0ueles a+osentosP *ão +arecia sere$ do Ton;. Ka/ia ali
algo de fe$inino. De+ois, senti o forte aro$a de Las$i$. A $in&a
curiosidade era co$o u$ í$an, $uito $ais forte do 0ue a +rud.ncia, e
i$+ulsiona/a,$e e e$+urra/a,$e +ara a frente, +ara a segunda entrada,
+ara a +orta do 0uarto.
A/ancei at# l( e +arei. )$ ci$a da cadeira, diante da $esa de toilette
e$ $(r$ore branco, &a/ia u$ forro e$ tecido cor de $arfi$ orna$entado
de renda cor de +.ssego. A +rB+ria $esa esta/a coberta de +Bs e cre$es
+ara a +ele, loçOes, e u$a 0uantidade enor$e de frascos de +erfu$e. *o
entanto, o 0ue c&a$ou +rinci+al$ente a $in&a atenção foi u$ es+aço o/al
de +arede /a%ia. 4 /idro do es+el&o, 0ue de/eria ter estado ali, &a/ia
sido retirado. Por0u.P
Iuando /irei - es0uerda, /i 0ue o $es$o se +assa/a co$ o es+el&o de
+arede e co$ os es+el&os dos ar$(rios. 3B resta/a
CC>
o caiMil&o. Agora 0ue esta/a c&eia de curiosidade, a/ancei u$ +ouco
$ais e /i os c&inelos /er$el&os de ceti$ ao lado da enor$e ca$a de
dosselJ u$a ca$a 0ue era 0uase o dobro da $in&a. )$ ci$a da ca$a &a/ia
sido colocado u$ /estido de baile ar$ado, cor de cereLa, co$ $angas de
balão e gola de fol&os. A colc&a esta/a dobrada e +uMada +ara tr(s,
co$o se algu#$ ti/esse acabado de le/antar,se da ca$a.
6ais +ara a direita, re+arei 0ue as ga/etas da cB$oda tin&a$ sido
deiMadas abertas. Da/a ideia 0ue algu#$ entrara no 0uarto e re$eMera
na0uelas ga/etas, +rocurando deses+erada$ente 0ual0uer obLecto /alioso
0ue esti/esse escondido. 1ou+a interior e $eias +endia$ dos cantos das
ga/etas.
3obre as ga/etas e e$ ci$a das $esas &a/ia estoLos de LBias, abertos.
Vi colares cintilantes, adereços de brincos, +ulseiras de dia$antes e
es$eraldas, es+al&ados ao acaso +or toda a +arte. 3enti 0ue esta/a,
decidida$ente, a intro$eter,$e na +ri/acidade de algu#$ e co$ecei a
fa%er $enção de retirar,$e. De re+ente, esbarrei nu$a +arede. Iuando $e
/oltei, dei de caras co$ 6rs. Droadfield, 0ue eMibia uns ol&os furiosos.
4 seu rosto esta/a e$ brasa. Parecia 0ue ela tin&a /indo a correr +ara
ali a grande /elocidade. 4 seu cabelo, nor$al$ente +enteado de u$a
$aneira irre+reensí/el, esta/a e$ desalin&o e tin&a u$as $adeiMas
caídas, co$o cordas +artidas de u$ +iano. 9$a /e% 0ue eu esta/a sentada
e, +ortanto, nu$ +lano inferior, 0uando ol&ei +ara ci$a, ac&ei 0ue as
suas narinas +arecia$ $aiores, co$o as de u$ touro. 4 seu +eito $eMia,
se de/ido - res+iração +esada, le/antando e baiMando de encontro ao seu
unifor$e branco de enfer$eira, i$+eca/el$ente li$+o. Parecia 0ue os
botOes ia$ saltar, e 0ue ela ia eM+lodir $es$o ali, - $in&a frente.
Co$ecei a deslocar,$eJ ela agarrou o braço da cadeira, e/itando 0ue eu
fi%esse $ais algu$ $o/i$ento.
, Iue Lulgas tu 0ue est(s a fa%erP , +erguntou, co$ u$a /o% rouca e
a$eaçadora.
, A fa%erP
, 'ui ao teu 0uarto e descobri 0ue não esta/as na ca$a, e a cadeira de
rodas tin&a desa+arecido. , 1es+irou fundo e le/ou a $ão ao +escoço. ,
C&a$ei,te, +ois sabia 0ue não +odias estar l( e$ baiMo e de+ois co$ecei
- +rocura no corredor, $as nunca +ensei 0ue ti/esses /indo +ara este
lado. *ão +odia i$aginar... Ti/e a certe%a de 0ue te tin&a acontecido
algu$a coisa nu$ dos 0uartos.
, )u estou B+ti$a.
CC!
, 4 teu lugar não # a0uiQ , eMcla$ou ela, +ondo,se atr(s de $i$ e
co$eçando a e$+urrar a cadeira ra+ida$ente. , 6ister Tatterton deu
ordens es+ecíficas +ara ningu#$ /ir at# a0ui. Vai di%er 0ue a cul+a #
$in&a e +ensar 0ue fui eu 0ue te trouMe , disse ela, saindo dos
a+osentos e ol&ando co$ cuidado +ara todos os lados, antes de
+rosseguir.
Ac&ei 0ue ela esta/a a ser ridícula, fa%endo,$e esgueirar -s escondidas
+ara os $eus a+osentos.
, De certe%a 0ue o Ton; não se i$+orta 0ue eu ten&a /indo +ara este
lado do corredor , eMcla$ei, $as ela não abrandou.
)ra Bb/io 0ue esta/a aterrada, co$ $edo de +erder o e$+rego.
, 3e ele descobrir, eu digo,l&e 0ue a res+onsabilidade # toda $in&a,
6istress Droadfield.
, 7sso não i$+orta. )u sou res+ons(/el +or ti. 3aio +or alguns $o$entos
+ara dar u$a /oltin&a e a+an&ar u$ +ouco de ar fresco, e /. o 0ue
acontece. Tu acordas, arrastas,te at# - cadeira de rodas e /ais dar u$a
/olta +ela casa.
, 6as o Ton; /ai i$+ortar,se co$ issoP
, Tal/e% &aLa +artes da casa 0ue L( não são seguras... soal&os a ceder,
ou 0ual0uer coisa no g#nero. Co$o 0ueres 0ue saibaP )le disse,$e o 0ue
0ueria. Pareceu,$e bastante nor$al. Iue$ iria i$aginar 0ue farias u$a
coisa destasP Val&a,$e DeusQ
To$ou ra+ida$ente a direcção do $eu 0uarto.
, /ou +erguntar,l&e 0uando ele /ier /er,$e.
, *ão te atre/as a tocar no assunto. Tal/e% ele não /en&a a descobrir e
isso não ten&a i$+ortTncia nen&u$a.
Parou Lunto - $in&a ca$a e recuou, ol&ando +ara $i$ e abanando a cabeça.
, K( $ais algu#$ a /i/er a0ui, não &(P Iue$ #P
, 6ais algu#$P
, Para al#$ do Ton;, dos criados, de si e de $i$. A0uele 0uarto te$
sido utili%ado.
, *ão &( ningu#$ 0ue eu /isse. )st(s a /erQ )st(s a co$eçar a i$aginar
coisas, a in/entar &istBrias. 6ister Tatterton /ai ficar furioso. *ão
digas ne$ $ais u$a +ala/ra sobre este assunto , a/isou ela, e os seus
ol&os esta/a$ a+ertados e frios. , 3e eu ti/er +roble$as +or causa
disto... a$bas /a$os sofrer , acrescentou, e$ nítido to$ de a$eaça. ,
*ão /ou +erder o e$+rego sB +or0ue u$a ra+ariga in/(lida /iola as
nor$as.
1a+ariga in/(lidaQ *unca ningu#$ $e tin&a rotulado assi$.
C@V
A rai/a in/adiu,$e at# 0ue fi0uei co$ os ol&os rasos de l(gri$as. A
$aneira co$o ela +ronunciara a +ala/ra Nin/(lidaN fe%,$e sentir abaiMo
da condição &u$ana. )u não era u$a in/(lidaQ
, )u c&a$ei,a , declarei. , Tin&a fo$e, $as não esta/a a0ui ningu#$.
6es$o de+ois de $e ter sentado na cadeira de rodas, c&a$ei +or si.
, 3B fi% u$ curto inter/alo. *ão $e de$ora/a nada. 3e ao $enos ti/esses
sido $ais +aciente.
, PacienteQ , eMcla$ei.
Desta /e%, 0uando os $eus ol&os encontrara$ os dela, não os des/iei. A
$in&a re/olta surgiu co$o u$ fogo gigante. Colei o $eu ol&ar ao dela,
transbordando de rai/a. 1ecuou co$o se eu l&e ti/esse batido. 4 seu
rosto tornou,se &orri/el$ente /i/oJ a sua boca $eMia,se co$o 0ue a
tentar encontrar a for$a correcta +ara +ronunciar as +ala/ras certasJ
os seus ol&os tornara$,se $aiores e de+ois di$inuíra$ de ta$an&o. As
/eias nas suas t.$+oras ficara$ salientes, no fino contorno da sua
for$a de teia, e$ contraste co$ a +ele fina e gretada. A/ançou alguns
+assos na $in&a direcção.
, 3i$, +aciente , re+etiu ela, desden&osa$ente. , 'oste $uito $i$ada.
H( ti/e outras doentes co$o tu: ra+arigas ricas 0ue fora$ $al
acostu$adas, a 0ue$ l&es da/a$ tudo o 0ue 0ueria$, 0uando l&es
a+etecia. *ão sabe$ o 0ue # lutar e fa%er sacrifícios, /i/er co$
dificuldades e su+ortar a dor e as ad/ersidades.
Continuou, agora co$ o rosto distorcido nu$ sorriso +er/erso.
, 6as digo,te u$a coisa: as +essoas ricas, $i$adas e $al acostu$adas
são fracas e não t.$ a força necess(ria +ara lutar contra as
contrariedades, 0uando elas a+arece$... Por isso, +er$anece$
aleiLadas... são in/(lidas, encurraladas na sua +rB+ria ri0ue%a e luMo,
idiotas.
A+ertou as $ãos e esfregou,as tão /igorosa$ente co$o se ti/esse estado
l( fora ao frio. ) +rosseguiu:
, 3ão co$o barro +ara $oldar, inca+a%es de conseguire$ ada+tar,se a
algu$a coisa. 4&, continua$ sua/es e bonitas, $as são co$o... , Deitou
u$ ol&ar - cB$oda. , Co$o lingerie de seda, 0ue d( +ra%er tocar e usar
e de+ois +Ur de lado.
, )u não sou assi$. *ão souQ , gritei.
)la /oltou a sorrir, desta /e% co$o se esti/esse a falar co$ u$a
+erfeita idiota.
, *ão #sP )ntão +or0ue não #s ca+a% de ou/ir as $in&as
C@
ordens e fa%er o 0ue te $ando, e$ /e% de lutares contra $i$ a cada
+assoP
, 6as eu oiço. )u sB $e sinto...
As +ala/ras ficara$ +resas na $in&a garganta. Pensei 0ue iria sufocar.
, 3i$P
, 3olit(riaQ Perdi os $eus +ais e os $eus a$igos e estou... estou...
)la acenou co$ a cabeça, encoraLando,$e a di%.,lo. *ão 0ueria di%.,loQ
*ão ia di%.,loQ
, 7n/(lidaP
, *\4Q
, 3i$, # o 0ue tu #sQ ) /ais ficar in/(lida, se não ou/ires o 0ue te
digo. R isso 0ue 0ueresP
, A sen&ora não # DeusQ , +rotestei, ris+ida$ente. *ão consegui ocultar
a $in&a frustração.
, *ão, eu nunca disse 0ue era Deus. , 4 seu to$ cal$o e +rofissional
irritou,$e ainda $ais. , 6as sou u$a enfer$eira eM+eriente, treinada
+ara tratar de +essoas co$o tu. ) de 0ue /ai ser/ir todo este treino se
a doente # tei$osa, $i$ada e se recusa a cu$+rir ordensP
Continuou o seu discurso.
, Ac&as 0ue estou a ser cruelP Tal/e% seLa o 0ue +arece, $as se assi$
#, estou a ser cruel a+enas +ara o teu be$. *ão ou/iste o 0ue eu
disse... As ra+arigas ricas e $i$adas co$o tu são fracas. *ão t.$
corage$ 0uando as dificuldades a+arece$. Tens de fortalecer,te,
a+render a lidar co$ a tua solidão, for$ar u$a cara+aça - tua /olta...
u$a ca+a sobre as tuas feridas, de $odo a +oderes lutar. Caso
contr(rio, ficar(s $ole, e a desgraça 0ue te tornou in/(lida /ai
continuar +resa a ti. R isso 0ue 0ueres 0ue aconteçaP , interrogou ela.
4 $eu coração batia al/oroçado, +or0ue ela +arecia ter de facto ra%ão.
)u não esta/a encurralada +elos $eus +roble$as físicosJ esta/a
encurralada +elas suas +ala/ras.
, )u L( l&e disse... , insisti, baiMando a cabeça, derrotada. , Ti/e
fo$e e senti,$e abandonada. *ão ou/i ningu#$ e ningu#$ res+ondeu aos
$eus a+elos... ne$ o Ton;, ne$ o DraGe e ne$ a sen&ora.
, )st( be$, /ou l( abaiMo /er se o teu Lantar L( est( +ronto.
, 3e o DraGe ainda c( esti/er, $ande,o c( aci$a , i$+lorei.
, )le não est( c(. Te/e 0ue regressar a Doston.
, )ntão, onde est( o Ton;P
C@C
*ão sei. H( $e c&ega o trabal&o 0ue ten&o a to$ar conta de ti ,
res$ungou ela e saiu do 0uarto. 'i0uei ali sentada +or alguns instantes
a ol&ar +ara o /a%io, Para o rasto deiMado +ela sua +resença fria. )la
+odia ser u$a boa enfer$eira, at# $es$o u$a B+ti$a enfer$eira, nensei,
$as eu não gosta/a dela. A+esar de tudo o 0ue o Ton; fi%era +or $i$, os
$#dicos, os a+arel&os e o trata$ento +articular, deseLei +oder sair
dali. Tal/e% a $in&a tia 'ann; ti/esse ra%ãoJ tal/e% eu esti/esse be$
$el&or a recu+erar entre as +essoas 0ue eu a$a/a e 0ue $e a$a/a$.
Ti/e de ad$itir 0ue $e agarrara - o+ortunidade de /ir +ara 'art&;, não
sB +or0ue se$+re ti/era u$ deseLo secreto de ir l(, $as ta$b#$ +ela
$es$a ra%ão do DraGeJ a falta de /ontade de /oltar +ara a Casa
KasbroucG e +ara 2innerrow. *ão ti/era corage$ de /oltar +ara l( e
ol&ar +ara o 0uarto dos $eus +aisJ /er a sua rou+a e os seus obLectosJ
acordar todas as $an&ãs - es+era de ou/ir os +assos do +a+( e do seu
afectuoso Nbo$ dia, +rincesaN. 3abia 0ue continuaria a deseLar 0ue a
$a$ã /iesse falar co$igo sobre este ou a0uele assunto.
*ão, a /inda +ara 'art&; /iera adiar a realidade ine/it(/el 0ue eu
+recisa/a de enfrentar. H( não tin&a a certe%a de ter to$ado a decisão
correcta. Tal/e% 0ue, co$ a tia 'ann; +resente, ani$ando,$e no seu $odo
ini$it(/el, fa%endo intrigas sobre a /ida das +essoas ricas de
2innerrow e rindo sobre o $odo co$o elas a trata/a$, eu +udesse
$el&orar, $es$o se$ todo a0uele e0ui+a$ento es+ecial e enfer$eira
+articular.
DeseLei 0ue o LuGe L( ti/esse /indo /er,$e e, assi$, eu e ele tería$os
falado sobre esse assunto. *ão adianta/a falar co$ o DraGe sobre isso.
)ncontra/a,se tão fascinado +elo Ton; e +elos negBcios 0ue esta/a cego
+ara todos os +roble$as e defeitos de 'art&;. *a0uele $o$ento, esta/a
0uase tão cego co$o o Ton;, $es$o no 0ue di%ia res+eito aos locais e$
ruínas de 'art&inggale.
NTen&o de entrar e$ contacto co$ o LuGeN, +ensei. NTen&o de /.,loQ
Preciso de /.,loQN
Dirigi a cadeira de rodas at# - secret(ria e encontrei $ais +a+el de
carta. )ntão, escre/i outra carta ao LuGe e, desta /e%, dei,$e ao luMo
de +arecer deses+erada.
NIuerido LuGe,
Parece 0ue se dera$ confusOes sucessi/as, 0ue e/itara$ 0ue /iesses
/isitar,$e a0ui, e$ 'art&;. 4s recados não são entregues, ou tal/e%
seLa$ algo confusos.
C@@
Preciso de /er,te i$ediata$ente. Acontecera$ $uitas coisas desde a
$in&a c&egada a0ui a 'art&;. Ac&o 0ue L( estou u$ +ouco $ais forte, $as
ainda não ti/e nen&u$ +rogresso significati/o co$ as +ernas, a+esar da
tera+ia.
*a /erdade, não ten&o a certe%a se de/o continuar a0ui +or $uito $ais
te$+o e 0uero falar contigo sobre isso. Por fa/or, /e$ /er,$e. *ão
+recisas de autori%ação es+ecial. Ve$ no $es$o dia e$ 0ue receberes
esta carta.
3audades da Annie.N
6eti a carta nu$ sobrescrito e selei,a i$ediata$ente. De+ois, +us a
$es$a $orada da +ri$eira carta 0ue l&e escre/era: a0uela 0ue a 6illie
T&o$as não c&egara a entregar ao Ton;.
, Iueres ficar na cadeira de rodas +ara Lantar, ou +referes /oltar +ara
a ca$aP , +erguntou 6rs. Droadfield, $al regressou co$ o tabuleiro do
$eu Lantar.
, 'ico na cadeira de rodas.
Pousou o tabuleiro +ara ir buscar a $esin&a 0ue encaiMa/a nos braços da
cadeira. De+ois, $ontou,a e trouMe,$e o tabuleiro. Le/antei a cobertura
de +rata e ol&ei +ara u$ si$+les +eito de galin&a co%ida co$ er/il&as e
cenouras e u$a fatia de +ão co$ $anteiga. Parecia co$ida de &os+ital.
, 'oi o 1;e 2&isGe; 0ue fe% istoP
, 6andei o aLudante +re+arar, seguindo as $in&as instruçOes +recisas.
, Te$ u$ as+ecto... as0ueroso.
, Hulguei 0ue tin&as fo$e.
, ) ten&o, $as esta/a - es+era de u$a coisa diferente... Iual0uer coisa
feita +elo 1;e. Tudo o 0ue ele fa%, # es+ecial.
, )le te$ utili%ado $uitos condi$entos e feito a tua co$ida de u$a
$aneira de$asiado eMBtica.
, 6as eu gosto assi$. Agora co$o de tudo... ) não era isso o 0ue o
doutor 6alisoff 0ueriaP , +rotestei.
, )le ta$b#$ 0uer 0ue co$as coisas f(ceis de digerir. Tendo e$ conta o
teu estado...
Pousei a ta$+a do +rato co$ estrondo. Ti/e u$ arre$esso de orgul&o.
NTa$b#$ sei +Ur gelo nas $in&as +ala/rasN, +ensei. 1ecostei,$e, cru%ei
os braços sobre o +eito.
, Iuero algo feito +elo 1;e. *ão /ou co$er isto.
C@E
)la ol&ou,$e estarrecida. 3abia 0ue ela esta/a a estoirar de rai/aJ
+or#$, $ante/e os ol&os lí$+idos, cal$os e ilegí/eis. 7nclusi/e,
$ostrou u$ ligeiro sorriso fec&ado nos l(bios.
6uito be$. , 1etirou a bandeLa. , Tal/e% não ten&as tanta fo$e co$o
+ensas.
, )u ten&o fo$e. 6ande o 1;e +re+arar,$e 0ual0uer coisa.
, H( te +re+arara$ u$a coisa e não a 0ueres co$er disse ela,
sublin&ando u$ facto si$+les e Bb/io.
, Posso estar in/(lida, $as ainda +osso a+reciar a co$ida. Por fa/or,
+eça ao Ton; +ara /ir a0ui , ordenei.
, *e$ te a+ercebes de co$o est(s a co$+ortar,te, Annie. 3B estou a
tentar fa%er o 0ue # $el&or +ara ti.
, At# agora ainda não ti/e +roble$a e$ digerir nada do 0ue o 1;e
co%in&ou.
, 6uito be$ , anuiu ela, $ais co$+lacente. , 3e tens de co$er algu$a
coisa feita +or ele, /ou +edir,l&e 0ue trate da galin&a.
, ) ta$b#$ 0uero 0ue ele trate dos legu$es e das batatas. ) 0uero u$
+ouco do seu +ão caseiro.
, 6ais tarde não te 0ueiMes se ti/eres +roble$as de estU$ago ,
salientou ela, antes de sair.
Tin&a de ter se$+re a ?lti$a +ala/ra. Contudo, agora, eu +ercebera co$o
agir +ara ela fa%er o 0ue 0ueria: basta/a $andar c&a$ar o Ton;.
4 Ton; c&egou antes de 6rs. Droadfield regressar co$ a co$ida.
, )ntão, co$o te sentesP
, Cansada, $as co$ fo$e. )stou - es+era 0ue 6istress Droadfield /en&a
tra%er,$e 0ual0uer coisa feita +elo 1;e. *ão 0uero ser desagrad(/el,
$as não gostei do 0ue ela $e trouMe.
Contei,l&e, +or0ue +ensei 0ue ela +odia ir fa%er 0ueiMa de $i$ $ais
tarde e $ostrar a+enas o seu lado da &istBria.
, *ão te +reocu+es co$ isso , acal$ou,$e ele. , Tu não inco$odas. Ten&o
a certe%a de 0ue o 1;e não se i$+orta de co%in&ar o dia todo +ara ti.
, *ão, eu sei 0ue ele não se i$+orta.
, Pareces irritada.
'i0uei uns $o$entos se$ res+onder e de+ois /irei,$e +ara ele
abru+ta$ente.
, Ton;, eu sei 0ue 6istress Droadfield # u$a boa +rofissional e 0ue eu
ten&o $uita sorte e$ ter u$a enfer$eira
C@"
co$ eM+eri.ncia e$ +roble$as co$o o $eu e 0ue ela ta$b#$ #
fisiotera+euta... 6as ela ta$b#$ consegue ser bastante aborrecida.
, /ou falar co$ ela , +ro$eteu o Ton;.
4s seus ol&os era$ doces e a$(/eis e acreditei 0ue ele soubesse do 0ue
eu esta/a a falar.
, A $in&a $aior +reocu+ação # fa%er co$ 0ue seLas feli%, Annie. Tudo o
resto # secund(rio. 3abes isso, não sabesP
, 3i$, Ton;. 1eal$ente estou,l&e $uito grata +or tudo o 0ue te$ feito
+or $i$.
3enti,$e $ais cal$a. )ntão, le$brei,$e da carta 0ue tin&a no colo.
, Ton;, escre/i outra carta +ara o LuGe. 7$+orta,se de en/i(,la... +or
correio es+ecial, +ara 0ue ele a receba i$ediata$ente.
, Claro.
Pegou na carta e +U,la ra+ida$ente no bolso do casaco.
, DeiMa,$e ir +ara baiMo, +ara /er se te tra%e$ a co$ida. *ão +osso
ad$itir 0ue +asses fo$e na $in&a casa.
, *ão te$ i$+ortTncia. )u +osso es+erar.
, 3eLa co$o for, /ou tratar disso. ) /ou falar co$ 6istress Droadfield.
, *ão 0uero causar nen&u$ +roble$a.
, Iue dis+arate. H( te disse. Tu est(s e$ +ri$eiro lugar. R assi$ 0ue
eu 0uero , assegurou,$e ele, e rodou nos calcan&ares.
, 4&, Ton;...
, 3i$P , +erguntou, /irando,se +ara tr(s, Lunto - +orta.
, Vi/e a0ui $ais algu#$P 9$a $ul&er tal/e%P
, 9$a $ul&erP Iueres di%er, algu#$ al#$ de 6istress DroadfieldP
4s seus ol&os a%uis estreitara$,se.
, 3i$. KoLe saí co$ a cadeira e fui at# uns outros a+osentos, $uito
+arecidos co$ estes e...
, 4&Q... , 1ecuou alguns +assos. , )st(s a di%er 0ue foste at# aos
a+osentos da HillianP
, Da HillianP
N6as a Hillian L( $orreu &( tanto te$+oN, +ensei. NA0ueles a+osentos
+arece 0ue ainda &oLe estão a ser utili%ados...N
, 3i$. De/o ter deiMado a +orta aberta. *or$al$ente não gosto 0ue
ningu#$ l( entre , re+reendeu ele, no to$ de /o% $ais duro e (s+ero 0ue
L( l&e ou/ira.
, Descul+e. )u...
, *ão te$ i$+ortTncia , re+licou, $uito de+ressa.
C@F
*ão &( nen&u$ +roble$a. 6anti/e o 0uarto tal co$o esta/a no dia e$ 0ue
ela $orreu. Te$ sido $uito difícil aceitar o facto da sua $orte.
Por0ue desa+arecera$ os es+el&os todosP
, 7sso L( fa%ia +arte da sua loucura, +erto do fi$ da /ida. 3eLa co$o
for, não &( a0ui $ais ningu#$ , re+etiu co$ /ee$.ncia.
De+ois, soltou u$a gargal&ada forçada.
, *ão $e digas 0ue ta$b#$ tu andas a /er os fantas$as
do 1;eP
Abanou a cabeça e e$+ertigou,se.
3eria outro 0uarto $antido co$o u$ $useuP 4 Ton; $o/i$entar,se,ia de u$
$o$ento +ara outro no +assado, $antendo /i/as as suas le$branças, ao
ali$entar a ilusão de 0ue a Hillian ainda esta/a aliP Pude co$+reender
a ra%ão 0ue fa%ia co$ 0ue u$ &o$e$ solit(rio se agarrasse a
recordaçOes, fotografias, cartas, coisas 0ue tin&a$ u$ significado
es+ecial e carin&oso +ara si. 6as $anter o 0uarto dela tal co$o esta/a
no dia e$ 0ue $orrera... 7sso era sinistro. 9$ arre+io +ercorreu o $eu
cor+o e, +ela +ri$eira /e%, co$ecei a +ensar se L( não estaria na &ora
de eMigir 0ue $e le/asse$ de regresso a 2innerrow.
Pouco te$+o de+ois, 6rs. Droadfield /oltou co$ u$ no/o tabuleiro de
co$ida. Desta /e%, trouMe,$e u$ +ouco do fa$oso frango frito do 1;e,
das suas fant(sticas batatas co$ natas e legu$es co%idos ao /a+or, 0ue
+arecia$ frescos e c&eira/a$ 0ue era u$a delícia. )u tin&a tanta fo$e e
tudo tin&a tão bo$ as+ecto 0ue de/orei a co$ida.
6rs. Droadfield afastou,se u$ +ouco, co$ u$a eM+ressão i$+enetr(/el no
rosto, $as uns ol&os frios. )ra co$o se ela esti/esse a usar u$a
$(scara e sB os seus ol&os sobressaísse$ nessa cara de granito. 'oi
+ara a sala de estar e regressou +ouco de+ois de eu ter acabado de
co$er.
, )sta/a u$a delícia , declarei.
, Iueres 0ue te aLude a /oltar +ara a ca$aP
, *ão. Ac&o 0ue /ou ficar a0ui sentada na cadeira a /er u$ +ouco de
tele/isão.
Pegou na bandeLa e saiu. Agarrei no controlo re$oto e liguei a
tele/isão. 3intoni%ei u$ canal 0ue esta/a a +assar u$ fil$e 0ue eu
nunca tin&a /isto, e recostei,$e. A+enas alguns $inutos $ais tarde, u$a
dor &orrí/el +arecia +erfurar,$e o abdo$e. Ge$i e carreguei co$ as $ãos
na barriga. A dor +assou, e eu endireitei,$e, res+irando fundo. Por#$,
de+ois regressou e desta /e% co$ $uito $ais /iol.ncia, dilacerando,$e o
estU$ago e es+al&ando,se +elo $eu +eito.
C@A
4u/i o $eu estU$ago borbul&ar. )u sabia 0ue +odia acontecer,$e u$
+ercalço a todo o $o$ento.
, 6istress DroadfieldQ , c&a$ei. , 6istress Droadfield , gritei.
)la não res+ondeu. Co$ecei a rodar a cadeira at# - entrada da +orta.
, 6istress DroadfieldQ
)sta/a a acontecer. 4 $eu cor+o esta/a a re/oltar,se.
, 4&, nãoQ 6istress DroadfieldQ
Iuando ela c&egou, eu esta/a contorcida co$ dores na cadeira e toda
suLa.
DeiMou,se ficar - entrada da +orta, co$ as $ãos na cintura e u$ sorriso
acentuado e gelado de auto,satisfação esta$+ado no seu rosto de +edra.
, *ão digas 0ue eu não te a/isei , disse ela, abanando a cabeça.
Co$+leta$ente dobrada na cadeira, sB consegui ge$er e i$+lorar 0ue ela
$e aLudasse.
A A V7*GA*^A D) 613. D14AD'7)LD
6rs. Droadfield e$+urrou ra+ida$ente a $in&a cadeira at# - casa de
ban&o. Co$eçou +or enc&er a ban&eira e de+ois des+iu,$e toda, tirando,
$e a rou+a co$ brutalidade. 3enti,$e co$o u$a banana $adura nas $ãos de
u$ $acaco esfo$eado. 3e ela +udesse arrancar,$e a +ele, ac&o 0ue não
teria &esitado e$ fa%.,lo. 6ante/e,se calada durante todo o te$+oJ
contudo, +ude ler nos seus ol&os furiosos a eM+ressão re+etida: N)u be$
te a/isei.N Ge$i, ainda agarrada ao estU$ago.
, 3into,$e co$o se ti/esse algu#$ c( dentro a acender fBsforos , c&orei.
*o entanto, as $in&as 0ueiMas não a co$o/era$. Li$+ou,$e co$ algu$as
toal&as e de+ois le/antou,$e e arrancou,$e da cadeira de rodas e
atirou,$e literal$ente +ara dentro da (gua 0uente. )ra u$a $ul&er $uito
forte +ara o seu ta$an&o.
Assi$ 0ue $ergul&ei na (gua, ela fec&ou a torneira e eu deiMei,$e
escorregar cada /e% $ais +ara baiMo, at# 0ue a (gua $e c&egou ao
+escoço. )$bora esti/esse tão 0uente co$o de costu$e, a (gua +areceu
tra%er,$e algu$ alí/io. 'ec&ei os ol&os e deitei,$e +ara tr(s,
continuando a c&ora$ingar baiMin&o.
Abri os ol&os assi$ 0ue ou/i a /o% do Ton;. Tin&a escutado o barul&o e
/iera a correr e$ $eu auMílio.
, Iue se +assaP , +erguntou ele da sala de estar.
, 'ec&e a +orta da casa de ban&oQ , i$+lorei. 6rs. Droadfield sorriu
co$ $alícia.
, DeiMa,te ficar aí sentada, de $ol&o , ordenou ela e saiu da casa de
ban&o, fec&ando fir$e$ente a +orta atr(s de si.
6es$o assi$ consegui ou/ir o 0ue di%ia$.
, Aconteceu algu$a coisa - Annie, 6istress DroadfieldP
C@!
, Pedi,l&e 0ue não co$esse a0uelas refeiçOes condi$entadas e eMBticas
0ue o seu c&efe de co%in&a -s /e%es fa%. At# $andei o outro co%in&eiro
+re+arar algo ade0uado e nutriti/o, $as ela foi tei$osa e insistiu e$
co$er a co$ida do seu co%in&eiro, +or isso ti/e de /oltar - co%in&a e
$and(,lo +re+arar 0ual0uer coisa.
, )u sei, $as...
, 4 estU$ago dela est( sensí/el, co$o 0uase todo o seu cor+o. Tentei
eM+licar,l&e, $as ela te$ $uita +ressa e$ recu+erar e, co$o a $aioria
das adolescentes, não 0uer ou/ir os consel&os das +essoas $ais /el&as e
co$ eM+eri.ncia.
, Ac&a 0ue de/o $andar c&a$ar o $#dicoP , +erguntou o Ton; ansiosa$ente.
, *ão, eu trato do assunto. )la /ai sentir,se $al durante u$ bocado,
$as não &( necessidade de c&a$ar o $#dico.
, K( algu$a coisa 0ue eu +ossa fa%erP
NDeus abençoe o Ton;N, +ensei. Parecia tão +reocu+ado, e a sua /o%
esta/a c&eia de cuidados e si$+atia, e$ contraste co$ o to$ (s+ero e
indiferente de 6rs. Droadfield.
, *ão. )u la/o,a, dou,l&e u$ re$#dio e +on&o,a confort(/el. )la de/e
sentir,se $el&or de $an&ã, $as o seu estU$ago ficou ainda $ais fr(gil.
4 0ue o sen&or +ode fa%er # falar co$ o seu c&efe de co%in&a e di%er,
l&e +ara +assar a +re+arar a co$ida confor$e eu l&e $andar.
, )st( be$.
4u/i o Ton; sair, e +ouco de+ois 6rs. Droadfield /oltou - casa de
ban&o. Debruçou,se sobre $i$. As $in&as l(gri$as $istura/a$,se co$ as
gotin&as de /a+or 0ue escorria$ +elas $in&as faces a/er$el&adas.
3ubita$ente, o seu rosto de +edra sua/i%ou,se e, co$o u$a figura de
cera 0ue se a+roMi$asse de$asiado do calor, os seus l(bios cur/ara$,se,
os cantos da boca alargara$,se, o seu rosto balofo $urc&ou e os seus
ol&os inundara$,se de si$+atia.
, Pobre criança. 3e ao $enos $e ti/esses escutado... )/itarias u$a dor
desnecess(ria +ara au$entar o sofri$ento desse teu cor+o L( de si tão
$assacrado.
ALoel&ou,se ao $eu lado e +egou nu$a toal&a +ara li$+ar as $in&as
l(gri$as.
, 'ec&a os ol&os e descansa $ais u$ +ouco. Da0ui a nada, L( te tiro
da0ui. Va$os secar,te, /estir,te u$a ca$isa de noite li$+a e
refrescante e dar,te u$a coisa +ara ali/iar as tuas cBlicas abdo$inais.
De+ois, /ais dor$ir co$o u$ beb#.
, *ão co$+reendo... *ada do 0ue co$i at# agora $e fe% este efeito.
CEV
DaiMou a toal&a at# ao $eu +escoço e o$bros, li$+ando a $in&a +ele e$
círculos sua/es, tão delicada$ente co$o se esti/esse a li$+ar a $ais
fina +orcelana.
Agora est(s nas $in&as $ãos. DeiMa,$e fa%er o $eu trabal&o e /ais
recu+erar co$o de/es, Annie. DeiMas,$e trabal&ar, 0ue # +ara isso 0ue
$e +aga$P
Concordei co$ u$ aceno de cabeça, agora co$ os ol&os fec&ados. A dor
tin&a abrandado u$ +ouco, e$bora o $eu estU$ago ainda esti/esse
a$eaçador e co$ cBlicas. 6rs. Droadfield +assou os dedos +elos $eus
seios e +ressionou a +al$a da $ão de encontro ao $eu abdo$e. Iuando
abri os ol&os, /i o seu rosto tão +rBMi$o do $eu 0ue 0uase +odia contar
os +oros da sua +eleJ /ia os +.los nas suas narinas e as gretas dos
seus l(bios.
, Ainda est( $uito acti/o neste +onto , $ur$urou ela. 4l&ou +ara $i$,
$as co$ u$a eM+ressão distante.
, H( +osso sair da (guaP
, 4 0u.P 4&... si$, si$.
Le/antou,se ra+ida$ente e alcançou as toal&as. De+ois, aLudou,$e a sair
da ban&eira e enMugou,$e o cor+o. A+Bs ter,$e /estido u$a ca$isa de
dor$ir la/ada, aLudou,$e a /oltar +ara a ca$a e deu,$e duas col&eres
c&eias de u$ lí0uido cin%ento e es+esso. 6o$entos $ais tarde, o barul&o
no estU$ago cessou e de+ois ela deu,$e u$ co$+ri$ido +ara dor$ir.
'i% o 0ue $e $andara$... 'ec&ei os ol&os e ador$eci, ansiosa +elo
alí/io 0ue o sono traria. Antes de ador$ecer, abri os ol&os u$a /e% e
/i,a ao $eu lado, ol&ando +ara $i$ co$o u$ gato 0ue encurralou u$ rato
nu$ canto e aguarda/a +aciente$ente a sua +resa, a+reciando a tortura
0ue +odia infligir ao seu +arceiro +at#tito e $ais fraco.
NA$an&ã sentir,$e,ei $el&orN, +ensei, Ne a$an&ã o LuGe receber( a $in&a
carta e /ir( /er,$e.N Tin&a son&ado co$ ele. *o $eu son&o, ele era u$
ca/aleiro $ontado nu$ ca/alo branco. Vin&a a galo+e atra/#s dos +ortOes
altos de 'art&;, +ronto a in/adir a $ansão e +reci+itar,se +elas
escadas at# ao $eu 0uarto. Abriu as +ortas de +ar e$ +ar, /eio at#
Lunto da $in&a ca$a e abraçou,$e. )sta/a tão feli% +or /.,lo 0ue +us de
lado todo o ressenti$ento e beiLei,o nos l(bios se$ reser/as. A $in&a
ca$isa de noite escorregou +elos o$bros e ele encostou os l(bios ao $eu
+eito nu, fec&ando os ol&os e inalando co$o se eu fosse u$a rosa.
, 4&, LuGe , ge$i. , Co$o es+erei +or tiQ Co$o te deseLeiQ
CE
, 6in&a Annie.
)le acariciou,$e co$ doçura, fa%endo o $eu cor+o /ibrar co$ cada beiLo,
at# 0ue os arre+ios alcançara$ as $in&as +ernas e l&es dera$ /ida e u$a
força reno/ada.
, Preciso de le/ar,te +ara longe da0ui, +ara +oder$os ser li/res e
a$antes +ara se$+re.
To$ou,$e nos braços e le/ou,$e +ara fora do 0uarto e desceu a
escadaria. )u continua/a se$inua, $as não $e i$+ortei. PUs,$e e$ ci$a
do seu ca/alo e foi,se e$bora, +ara longe de 'art&;. *o $eu son&o,
ol&ei +ara tr(s u$a ?nica /e% e, 0uando o fi%, /i o Ton; a es+reitar
+or u$a das Lanelas, co$ o rosto desfigurado +elo desgosto. 3B 0ue
ta$b#$ &a/ia u$ /ulto, en/olto e$ so$bras, atr(s dele. *ão l&e /i o
rosto, $as sentí,$e triste +or deiM(,lo. Voltei,$e +ara tr(s co$o 0ue a
c&a$(,lo, $as nisto acordei.
'i0uei na ca$a durante toda a $an&ã seguinte e +arte da tarde. 6rs.
Droadfield decidiu 0ue não faría$os trata$ento na0uele dia. 6andou o
1;e 2&isGe; +re+arar u$ caldo de a/eia +ara o +e0ueno,al$oço e sB $e
deiMou beber c&( $uito doce e co$er torradas co$ co$+ota durante o
resto do dia. 6ais ou $enos a $eio da tarde, senti,$e co$ forças
suficientes +ara sentar,$e na cadeira de rodas. Pouco de+ois das duas
&oras, o 1;e a+areceu, ainda co$ o a/ental. 6rs. Droadfield tin&a ido
dar u$a /olta.
)le entrou, co$ u$ ol&ar tí$ido e c&eio de re$orsos. Percebi
i$ediata$ente 0ue se sentia res+ons(/el +elo 0ue $e tin&a acontecido.
, Co$o se sente, 6iss AnnieP
, 6uito $el&or, 1;e. Agora, não /ai +ensar 0ue a cul+a # sua. *ão +odia
i$aginar o 0ue iria ou não +erturbar a $in&a digestão. *ada do 0ue $e
+re+arou at# agora $e fe% $al , salientei, abrindo os ol&os co$ .nfase.
)le acenou co$ a cabeça, $editati/o. Percebi 0ue esta/a +reocu+ado co$
algu$a coisa.
, )ra nisso 0ue eu esta/a a +ensar, 6iss Annie. *ão +us nada na co$ida
0ue não ten&a +osto antes.
, A cul+a foi $in&a , frisei. , *ão de/eria ter $andado 6istress
Droadfield +ara tr(s co$ a co$ida 0ue o seu aLudante +re+arou.
, *e$ 0ueira saber. )la /eio a correr at# - co%in&a, a deitar fu$o
+elas /entas e atirou co$ a bandeLa. Dei u$ salto co$ o susto. De+ois
$andou,$e +re+arar o $eu frango es+ecial, co$ legu$es e batatas. Co$o
era isso o 0ue eu ia
CEC
ser/ir a 6ister Tatterton, disse,l&e 0ue L( esta/a +ronto. )la grun&iu
e eu +re+arei a tra/essa.
, ) 0ue aconteceu de+oisP
, *ada. Dei,l&e a bandeLa +ara ela tra%er +ara ci$a, +or0ue ainda não
te$os criada, e ela le/ou,a. 3B 0ue $e es0ueci do +ão e fui atr(s dela.
A+an&eia,a, +or0ue ela +arou na sala de Lantar +ara $isturar u$ re$#dio
e...
, 1e$#dioP Iue re$#dioP 4 1;e encol&eu os o$bros.
, )la sB $e disse 0ue era u$ re$#dio +ara aLudar a digestão.
, *unca to$ei nada disso antes.
, Dei,l&e o +ão e ela subiu +ara o seu 0uarto, e a ?nica coisa de 0ue
$e le$bro # da agitação de 6ister Tatterton, +or0ue a co$ida l&e tin&a
feito $al. )le /eio ter co$igo +or causa disso e eu disse,l&e 0ue
+assa/a a fa%er tudo o 0ue a enfer$eira $e $andasse. ) foi isto. 6as,
agora, sente,se $el&orP
, 3i$, 1;e. Te$ a certe%a de 0ue ela +Us u$ re$#dio na $in&a co$idaP
, *as batatas. )sta/a a $istur(,lo 0uando eu saí da co%in&a. N)s+ero
0ue não ten&a estragado o saborN, +ensei, $as ti/e $edo de l&e di%er
isso. )la de/e ser u$a boa enfer$eira, +or0ue # ca+a% de afastar de si
a doença.
, Iuando 0uer... , disse eu, intencional$ente. A0uilo não fora nen&u$
re$#dio. Vingara,se de $i$,
+or0ue eu insistira e$ $andar a co$ida +ara tr(s e a desafiara. N6eu
DeusN, +ensei, Nestou nas $ãos de u$a +essoa s(dica, /ingati/a e
eMecr(/el.N Toda a0uela dor, a0uele $al,estar e e$baraço fora obra suaQ
, 4u então ta$b#$ # ca+a% de atrair a doença , acrescentei, acenando a
cabeça, co$ con&eci$ento de causa.
4 1;e co$+reendeu.
, 6iss Annie... , )le /irou,se +ara tr(s, na direcção da +orta, +ara
ter a certe%a de 0ue não /in&a l( ningu#$.
, Tal/e% agora L( esteLa $el&or e seLa +referí/el ir +ara sua casa.
, 4 0u.P , 3orri, confusa. , Iuer 0ue /( +ara $in&a casaP
, R $el&or eu /oltar +ara a $in&a co%in&a. 'ico contente +or se sentir
$el&or, 6iss Annie.
A+ressou,se a sair antes 0ue eu +udesse +erguntar $ais algu$a coisaJ
+or#$, não ti/e d?/idas de 0ue ele sabia $uito $ais sobre o 0ue se
+assa/a e$ 'art&;.
CE@
4 Ton; sB a+areceu +or /olta da &ora do Lantar. 3er/ira$,$e a refeição
0ue na /#s+era &a/ia recusado: +eito de galin&a co%ida, er/il&as e
cenouras e u$ +ur# de batata desenMabido. 6rs. Droadfield sorriu
aberta$ente 0uando $e trouMe o tabuleiro e o colocou na $esin&a de
ar$ar. 'icou ali +erto a /er,$e co$er, sB +ara ter a certe%a de 0ue eu
conseguia /oltar a ingerir ali$entos sBlidos, co$o ela $es$a dissera.
, PUs algu$a coisa nesta co$ida +ara aLudar a $in&a digestãoP ,
+erguntei.
4 seu sorriso e/a+orou,se.
, Co$oP 4 0u., +or eMe$+loP
, *ão sei... co$o o 0ue +Us na co$ida 0ue $e trouMe +ela segunda /e%,
onte$ - noite , disse eu, ol&ando,a de frente.
, 4 0u.P Iue$ te disse u$a coisa dessasP
*ão +arecia %angadaJ +arecia antes di/ertida, co$o se esti/esse a falar
co$ u$a +erfeita idiota. 4 sorriso a+ertado e cínico 0ue se desen&ara
nos seus l(bios irritou,$e.
, 4 1;e contou,$e , atirei,l&e - cara. , Veio a0ui /er,$e +ara saber
co$o eu esta/a e disse,$e 0ue de+ois de le/ar a bandeLa da co$ida da
co%in&a a /iu +Ur u$a coisa 0ual0uer na co$ida, coisa essa 0ue a
sen&ora disse ser u$ re$#dio.
, 6as 0ue &istBriaQ , 1iu,se, co$ u$ riso agudo e arre+iante. , Por0ue
in/entaria ele u$a coisa dessasP 3B a insinuação c&ega a ser ridícula.
, 6as a sen&ora fe% isso , insisti, nu$ to$ acusador.
, 6in&a 0uerida $enina, ele est( # a tentar encobrir a sua +rB+ria
cul+a +elo 0ue te aconteceu. *o dia e$ 0ue a0ui c&eg($os, fui ter co$
ele e disse,l&e clara$ente 0ue su+ri$isse todas as co$idas
condi$entadas da tua dieta. De/es le$brar,te de 0ue l&e disse +ara não
te dar doces $uito +esados, $as, $es$o assi$, ele $andou,te a0uele bolo
de c&ocolate. Das duas u$a: ou ele # tei$oso, ou # est?+ido. Ten&o a
certe%a de 0ue 6ister Tatterton ficou bastante %angado co$ ele e # at#
be$ ca+a% de o ter des+edido.
, Des+edir o 1;eP
'oi a $in&a /e% de rir e fa%.,la sentir,se ridícula.
, A sen&ora ne$ fa% ideia dos anos 0ue eles L( estão Luntos. 4 1;e #
co$o se fosse u$a +essoa da fa$ília e /ai continuar a0ui at# $orrer. )
0uanto a ele sentir,se cul+ado, isso # ainda $ais ridículo. 4 1;e # u$
eMcelente co%in&eiro. As +essoas não adoece$ co$ a co$ida 0ue ele fa%.
, Continuei a desafi(,la.
CEE
4s $eus ol&os tres+assa/a$,na. )la abanou a cabeça e des/iou o ol&ar.
7sso /eio confir$ar as $in&as sus+eitas.
3eLa co$o for, 6ister Tatterton ficou aborrecido co$ ele ) agora #
$el&or acabares de co$er antes 0ue a co$ida esfrie, 4 ideal # ela ainda
estar 0uente 0uando c&egar ao estU$ago.
1odou nos calcan&ares e saiu do 0uarto.
Pouco te$+o de+ois, c&egou o Ton;.
, Co$o te sentes, AnnieP KoLe L( c&a$ei 6istress Droadfield duas /e%es
e ela disse,$e 0ue est(s a reagir $uito be$.
, )la te$ andado a $entir,l&e , afir$ei, brusca$ente. Decidi 0ue toda
a0uela situação tin&a de acabar, ou então ir,$e,ia e$bora dali
i$ediata$ente.
, 4 0u.P A $entirP
, )u não adoeci +or causa de nen&u$a co$ida condi$entada, Ton;. A
co$ida não esta/a de$asiado a+urada. )sta/a en/enenadaQ , declarei.
Por u$ $o$ento ficou a ol&ar +ara $i$ co$ os ol&os esbugal&ados.
, )n/enenadaP Co$+reendes be$ o 0ue est(s a di%erP Tal/e% esteLas
a+enas...
, *ão, Ton;, oiça. 3e real$ente gosta de $i$, escute,$e , insisti.
7sso tocou,o, e ele a+roMi$ou,se de $i$.
, 6istress Droadfield # u$a enfer$eira co$+etente, +elo $enos
tecnica$ente, $as não # u$a +essoa boa e detesta gente rica. Ac&a 0ue
as +essoas ricas, es+ecial$ente as $ais Lo/ens, são $i$adas e fracas.
Ka/ia de /er a cara dela 0uando fala nesse assunto. 'ica ainda $ais
feia, $ais &orrí/el, $ais $edon&a e $onstruosa.
, *ão fa%ia a $íni$a ideia , disse ele, es+antado.
, 3i$, e ela não su+orta 0ue a desafie$. At# $es$o se eu l&e +erguntar
o 0ue est( a fa%er, fica enrai/ecida. Iuando eu eMigi 0ue $e trouMesse
a co$ida saborosa do 1;e e desafiei a sua autoridade, ela decidiu dar,
$e u$a lição. 4 1;e este/e a0ui +ara +edir,$e descul+a e disse,$e 0ue
ela tin&a $isturado 0ual0uer coisa na $in&a co$ida. )la afir$ou 0ue era
u$ re$#dio, $as eu não to$o re$#dios co$ a co$ida, Ton;. Ten&o a
certe%a disso. )la +ro/ocou esta cena dolorosa e constrangedora sB +ara
$e dar u$a lição , re+eti.
A $in&a rai/a e a $in&a f?ria ilu$inara$ o $eu rosto /er$el&o de
irritação.
4 Ton; acenou co$ a cabeça.
, )ntendo. De$, ac&o 0ue est( na &ora de +or$os u$ fi$ nos seus
ser/iços, não te +areceP
CE"
, 3i$, Ton;. *ão fico a0ui ne$ $ais u$ dia co$ a0uela $ul&er.
, *ão te +reocu+es co$ isso. *e$ tens de +reocu+ar,te. /ou des+edi,la
&oLe $es$o. Va$os gastar $ais u$ te$+o a +rocurar u$a substituta
ade0uada, $as estou certo de 0ue a encontrare$os $uito ra+ida$ente ,
acrescentou ele, co$ confiança.
, 4brigada, Ton;. *ão 0uis causar nen&u$ +roble$a, $as...
, Iue dis+arate. 3e não te sentes be$, ne$ tens confiança na tua
enfer$eira, não +odes $el&orar. ), decidida$ente, não 0uero a0ui u$a
+essoa tão s(dica co$o essa $ul&er +arece ser. De 0ual0uer $aneira ,
+rosseguiu ,, es0uece tudo isso agora. )u /ou tratar desse +roble$a.
bo$, agora /a$os $udar de assunto e centrar a nossa atenção e$ outras
coisas $ais alegres e ani$adas. , 4l&ou e$ /olta. , Ta$b#$ sei 0ue
outras coisas estão erradas. )st(s de$asiado te$+o a0ui sentada ou
deitada a $atutar na tua doença. 4l&a +ara este 0uarto... # u$a r#+lica
de u$ 0uarto de &os+ital... cadeiras de rodas, canadianas, re$#dios,
tabuleiros es+eciais e bacias... 6uito de+ri$ente , co$entou, abanando
a cabeça. , 6as eu ten&o o re$#dio $(gico +ara ti.
4s seus ol&os a%uis faiscara$ de alegria, co$o os ol&os de u$ ra+a%in&o
tra0uina.
, 1e$#dio $(gicoQ 4 0ue #P
Le/antou a $ão co$o 0ue a indicar,$e 0ue eu de/ia ser +aciente. )$
seguida, saiu do $eu 0uarto. Pouco de+ois, o Parson a+areceu, tra%endo
u$a enor$e caiMa de +a+elão. Pousou,a no c&ão, +erto da Lanela e /irou,
se +ara o Ton;.
, )st( be$ a0ui, 6ister TattertonP
, )st( B+ti$o.
, 4 0ue # issoP
, H( /ais /er , disse ele e retirou o tabuleiro /a%io da $in&a cadeira
de rodas.
PU,lo e$ ci$a de u$a cB$oda e le/ou a $in&a cadeira at# Lunto da ca$a,
+ara +oder sentar,se ao $eu lado e, Luntos, /er$os o 0ue o Parson
dese$+acota/a da0uela caiMa. 6o$entos de+ois, +ercebi o 0ue a0uilo era:
u$ ca/alete de +intor. 4 Parson $ontou,o ra+ida$ente e aLustou,o, de
$odo a eu +oder +intar sentada.
, 4&, Ton;, u$ ca/aleteQ Iue $ara/il&a , eMcla$ei.
, R o $el&or e o $ais caro 0ue eMiste , anunciou o Ton; co$ orgul&o.
, 4&, Ton;, obrigada, $as...
CEF
, *ada de $as. Tens de read0uirir o rit$o das coisas, # isso 0ue $e
di%e$ as +essoas co$ 0ue$ ten&o falado sobre ti.
'e% u$ sinal co$ a cabeça +ara o Parson, 0ue saiu e regressou co$ $ais
dois caiMotes. 9$ deles esta/a c&eio de utensílios de +intura e o outro
contin&a +a+el. 4 Ton; colocou, de i$ediato, u$a fol&a de +a+el no
ca/alete.
, *ão +ercebo $uito deste assunto. A+enas dei ordens ao $eu agente de
co$+ras +ara 0ue fosse co$+rar tudo o 0ue u$a Lo/e$ artista iniciada
+recisa. At# &( u$a boina aí algures.
Vascul&ou no caiMote, at# 0ue encontrou u$a boina +reta e +U,la na
cabeça. 1i,$e.
, )st(s a /erP H( consegui fa%er,te sorrir e at# rir. De+ois deu a
/olta e +Us a boina na $in&a cabeça.
, 4 +reto # a tua cor, Annie.
Virou,$e +ara o es+el&o +ara 0ue eu +udesse /er,$e.
, H( te sentes ins+iradaP
)sta/a real$ente ins+irada. Ver,$e co$ a0uela boina fe%,$e re/i/er
son&os 0ue 0uase &a/ia es0uecido. A arte enc&ia a $in&a /ida de
significado e alegria interior, de u$a for$a ?nica. *e$ $e tin&a
a+ercebido do 0uanto &a/ia +erdido. 4 acidente e as suas conse0u.ncias
&a/ia$,$e se+arado das +essoas e das coisas 0ue eu a$a/a, es+ecial$ente
do $eu trabal&o artístico. Tal/e% essa fosse a +rinci+al ra%ão de eu $e
sentir co$o u$a +essoa inco$+leta at# a0uele $o$ento. Tin&a tanto $edo
de 0ue a triste%a e a trag#dia $e ti/esse$ tornado inca+a% de realçar
os senti$entos $ais ínti$os e anulado a ins+iração... Tudo o 0ue +odia
transfor$ar,se nu$a coisa tão bonita... ) se eu erguesse o +incel na
direcção da tela e /isse a+enas, +ara se$+re, u$ es+aço /a%io e e$
brancoP
, *ão sei, Ton;.
, De$, $as /ais tentar, não /aisP Pelo $enos, tenta. Pro$etesP
Kesitei, ol&ando +ara ele, c&eia de es+erança.
, )ntãoP Pro$etesP
, /ou tentar, Ton;. Pro$eto.
, R assi$ $es$o. , Dateu +al$as. , )ntão, /ou deiMar,te co$ o teu
trabal&o. A$an&ã ou de+ois, es+ero /er algo $agnífico.
, *ão ten&a $uitas es+eranças, Ton;. Ta$b#$ nunca fui assi$ tão boa e...
, Rs de$asiado $odesta. 4 DraGe L( $e tin&a dito. )le at# $e trouMe u$
dos teus 0uadros.
CEA
, TrouMeQ , eMcla$ei.
, )st( +endurado l( e$ baiMo, no $eu gabinete.
, )le não $e disse 0ue tin&a feito isso. Iue 0uadro #P
, R a0uele co$ u$ +e0ueno +ardal nu$a $agnBlia. Gosto $uito dele.
)s+ero 0ue não te i$+ortes 0ue ele $o ten&a tra%ido.
, *ão # 0ue $e i$+orte... $as ele de/ia ter,$e dito. De/ia ter,$e
+edido , afir$ei eu, censurando ligeira$ente.
*o entanto, senti,$e lisonLeada e feli% co$ o a+reço do DraGe +elo $eu
trabal&o artístico.
, De$, eu +edi,l&e 0ue $e trouMesse u$ e ele a+enas tentou agradar,$e.
*ão seLas $uito dura +ara co$ ele +ediu o Ton;.
, )st( be$, Ton;. *ão serei.
3orriu e +re+arou,se +ara sair do 0uarto.
, Ton; , c&a$ei.
, 3i$P
, 3e o LuGe não telefonar at# -s sete &oras, 0uero 0ue $e le/e at# u$
telefone +ara eu l&e falar. *ão consigo entender a ra%ão +or 0ue não
/eio, ou +or0ue não res+ondeu -s $in&as cartas e aos telefone$as. De/e
&a/er 0ual0uer coisa de estran&o.
, 3e &( algu$ +roble$a, Annie, de/es $anter,te afastada +or $ais u$
te$+o, +ara tua +rotecção. Va$os co$binar o seguinte: eu $es$o l&e
telefono, se ele não o fi%er.
, 6as acabou agora $es$o de di%er,$e 0ue não $e conta se &ou/er algu$
+roble$a.
, )u digo,te. Pro$eto.
, Ton;, 0uero 0ue $e instale$ a0ui u$ telefone. *ão su+orto o
isola$ento. Por fa/or, +eça ao $#dico 0ue autori%e.
4 Ton; +areceu ter ficado aflito 0uando usei a +ala/ra Nisola$entoN,
$as não +ude e/it(,lo. )ra assi$ 0ue $e sentia. )le fe% u$a careta. )u
+rossegui:
, *ão # 0ue não esteLa a fa%er +or $i$ tudo o 0ue +ode, Ton;. ) estou,
l&e real$ente $uito grata, a s#rio 0ue estou... 6as ten&o saudades dos
$eus a$igos e da /ida 0ue le/a/a antiga$ente. 3ou u$a $ul&er Lo/e$, 0ue
esta/a +restes a iniciar a +arte $ais e$ocionante da sua /ida. *ão
consigo deiMar de sentir,$e so%in&a, e$bora o Ton; e o DraGe $e ten&a$
dis+ensado $uita da /ossa atenção. Por fa/or, fale co$ o $#dico ,
roguei.
4 seu rosto sua/i%ou,se.
, Claro. )stou con/encido de 0ue ele /ai concordar. )st(s
CE>
no ca$in&o certo +ara u$a total recu+eração. Ten&o a certe%a disso.
Pinta, ali$enta,te be$, descansa e /ais co$eçar a andar $uito antes do
0ue est(s - es+era.
, Ven&a logo c( aci$a, assi$ 0ue falar co$ o LuGe.
Concordou co$ u$ aceno de cabeça e saiu.
'i0uei ali sentada, $uito sossegada, +or u$ $o$ento, a +ensar e$ tudo o
0ue acontecera. Tal/e% o Ton; ti/esse ra%ão... *ão de/ia agarrar,$e
$ais - doença, ne$ -0ueles +ensa$entos tristes. )le +ro$etera li/rar,se
de 6rs. Droadfield de i$ediato. *o entanto, $es$o co$ u$a enfer$eira
atenciosa e co$+reensi/a, continuaria a sentir,$e a+an&ada nu$a
ar$adil&a.
4 Ton; +odia rodear,$e do e0ui+a$ento $ais caro e enc&er,$e de coisas:
tele/isOes, a+arel&agens de so$, fosse o 0ue fosse, $as $es$o assi$ eu
não ficaria satisfeita. 3entia saudades do $eu +rB+rio 0uarto, do
c&eiro dos $eus lençBis e da $in&a al$ofada, do to0ue fofin&o dos
edredOes de +enas. 3entia a falta dos $eus +rB+rios /estidos, dos
sa+atos e dos +entes.
Tin&a saudades das risotas ao telefone co$ as a$igasJ de ou/ir $?sica
so%in&a ou aco$+an&ada dos $eus a$igos no caf#. Tin&a saudades das
festas, de dançar e de rir co$ +essoas da $in&a idade. Tin&a saudades
de /er as flores a desabroc&ar no nosso Lardi$, ou de /er a $a$ã a
fa%er croc&# cal$a$ente na sala de estar. Tin&a saudades de /er o +a+(
a ler o Lornal, a /irar cuidadosa$ente a0uelas grandes +(ginas e, de
/e% e$ 0uando, ol&ar +ara $i$ e +iscar,$e o ol&o.
Aci$a de tudo, tin&a saudades do LuGe. Tin&a saudades de /.,lo a+arecer
ao fundo da rua, ou de obser/(,lo, se$ ele dar +or isso, 0uando esta/a
sentado no terraço - $in&a es+era. Tin&a saudades das nossas con/ersas
nocturnas +elo telefone.
K( $uito te$+o, era raro +assar,se u$ dia se$ 0ue nos /ísse$os ou
fal(sse$os u$ co$ o outro. Agora, +arecia estar a 0uilB$etros de
distTnciaJ a u$a /ida de distTncia, tal/e% absor/ido no seu +rB+rio
$undo. 'ica/a co$ o coração des+edaçado sB de +ensar nisso. 6as o Ton;
tin&a ra%ão. *ão de/ia ficar a $atutar no $eu estado. A ?nica for$a de
/oltar a estar co$ o LuGe era reco$+or,$e de+ressa e ficar boa outra
/e%.
De/ia fa%er u$ esforço +ara /oltar a ser co$o era antes, e a $el&or
$aneira de co$eçar era lançar,$e - +intura. Condu%i a cadeira at# ao
ca/alete e ol&ei +ara dentro do caiMote dos utensílios. Dese$+acotei
de/agar as coisas de 0ue +recisaria +ara co$eçar.
CE!
De s?bito, senti,$e +er+leMa. Iue iria +intarP Co$o 0ue a dar,$e u$a
res+osta, fui atraída +ara a Lanela e ol&ei +ara fora, na direcção do
ce$it#rio da fa$ília Tatterton. Peguei no l(+is e co$ecei a fa%er u$
esboço, trabal&ando... co$o se u$ dos es+íritos do 1;e 2&isGe; se
ti/esse a+oderado do $eu braço e guiasse os $eus dedos atra/#s da fol&a
de +a+el e$ branco. ), - $edida 0ue desen&a/a, as l(gri$as co$eçara$ a
correr.
Tal co$o se$+re acontecia 0uando co$eça/a a +intar, de+ressa $e absor/i
no $eu trabal&o. )ra co$o se eu ti/esse encol&ido e $e ti/esse tornado
u$a figura $in?scula do esboço, $o/i$entando,$e no cen(rio, orientando
o $eu es+írito +ara desen&ar isto ou e$endar a0uilo. 4 $undo - $in&a
/olta ia desa+arecendo gradual$enteJ +erdi a noção do te$+o e at# do
lugar. *e$ dei +elo Ton; /oltar e não fa%ia a $enor ideia de &( 0uanto
te$+o ele ali estaria a obser/ar,$e, $es$o atr(s de $i$. Dei u$ salto
0uando $e a+ercebi da sua +resença.
, Descul+a. *ão 0uis assustar,te, $as ta$b#$ não 0uis +erturbar,te, ne$
estragar a tua ins+iração. 3ei co$o /oc.s, os artistas, +recisa$ de
concentração. A Hillian ta$b#$ # eMacta$ente assi$. 7sto #, ela era
assi$, se$+re 0ue desen&a/a ou +inta/a algu$a coisa. )ra ca+a% de estar
a /.,la &oras seguidas, 0ue ela ne$ da/a +or nada. 3e$+re $e
sur+reendeu, ou $el&or di%endo, se$+re $e fascinou, e ac&o,te
igual$ente fascinante 0uando est(s a trabal&ar, Annie acrescentou.
Disse,o tão intensa$ente 0ue não +ude deiMar de corar. 3orriu, e de+ois
le$brou,se da ra%ão +or 0ue tin&a /indo ali.
, 4&, /en&o saber se +recisas do co$+ri$ido +ara dor$ir. Antes de se ir
e$bora, co$ u$ acesso de f?ria, 6istress Droadfield deiMou algu$as
instruçOes. 3e o não ti/esse feito, teria +artici+ado dela, e nunca
$ais arranLaria e$+rego e$ lado nen&u$.
, Ac&o 0ue não /ou +recisar de aLuda +ara ador$ecer esta noite, Ton;.
4brigada.
, 8+ti$o. /ou deiMar,te trabal&ar $ais u$ +ouco e de+ois +asso +or c(
+ara /er se +recisas de aLuda +ara ires +ara a ca$a.
Lançou,$e u$ sorriso r(+ido e +re+arou,se +ara sair.
, 4&, Ton; , c&a$ei, e ele /oltou atr(s. , Iue aconteceu 0uando
telefonou ao LuGeP
C"V
4&, Annie, ainda não ti/e te$+o de o fa%er. Pri$eiro,
tratei do assunto de 6istress Droadfield. Ten&o a certe%a de 0ue
co$+reendes. /ou tentar a+an&(,lo agora , +ro$eteu ele, e saiu.
) eu regressei ao $eu trabal&o.
Koras $ais tarde, encostei,$e +ara tr(s na cadeira, $ental$ente
eMausta. Parecia 0ue tin&a estado e$ transe, +ois, 0uando ol&ei +ara o
$eu trabal&o, foi co$o se outra +essoa o ti/esse feito e deiMado ali -
$in&a frente.
Tin&a desen&ado o caiMil&o de u$a Lanela, a ser/ir de u$a es+#cie de
$oldura +ara o 0uadro. 4 La%igo erguia,se, enor$e, ao centro do 0uadro,
e as outras se+ulturas esta/a$ su+erficial$ente esboçadas - sua /olta.
Ka/ia u$ /ulto aLoel&ado +erante a grande +edra tu$ular. *ão era o Ton;
e não era euJ era o &o$e$ $isterioso e so$brio 0ue eu L( &a/ia /isto. 4
seu rosto esta/a e$ branco, $as ele era alto e $agro.
4l&ei +ara a +aleta e +ensei 0ue cores iria utili%ar. *a $in&a o+inião,
o 0uadro de/eria ser todo +intado e$ tons de cin%ento e +retoJ +ara se
encaiMar no es+írito do te$a. Decidi deiMar o 0uadro de lado at# -
$an&ã seguinte, 0uando +odia sentir,$e $ais ani$ada e alegre. Ao
afastar,$e da Lanela, /i a +ulseira da sorte 0ue o LuGe $e &a/ia
oferecido. 6rs. Droadfield tin&a,$a tirado - +ressa 0uando $e des+ira,
a+Bs eu ter sentido a0ueles +roble$as no estU$ago. Agora esta/a e$ ci$a
da $esa,de,cabeceira. H( +assa/a das oito &oras da noite, +or isso Ton;
L( de/ia ter telefonado ao LuGe. Por 0ue ra%ão não teria /indo c( aci$a
dar,$e conta do telefone$a, tal co$o +ro$etera 0ue fariaP Iuereria isto
di%er 0ue o LuGe ainda continua/a inco$unic(/el, ou teria arranLado
no/as descul+as +ara não ter /indo ainda /isitar,$eP
1ecostei,$e na cadeira e res+irei fundo +ara acal$ar o $eu coração
agitado, 0ue $ais +arecia u$ ta$bor $ilitar a ser tocado no $eio de u$a
batal&a. Co$o eu deseLaria descobrir tudo so%in&a.
*ão esta/a a sentir tanta +ena de $i$J era antes rai/a, e algo $e di%ia
0ue isso era bo$ sinal. )ra o co$eço de u$a luta +ara recobrar a sa?de
e as forças. A frustração transfor$ou as $in&as $ãos e$ +un&os e
a+ertou a $in&a coluna co$o u$a corda 0ue se +uMa fir$e$ente de a$bos
os lados. *ada disso $udaria 0uando c&egasse a substituta de 6rs.
Droadfield, +or $uito si$+(tica 0ue fosse.
Ainda tin&a de le/antar,$e 0uando os outros $andasse$J co$er 0uando $e
dissesse$ e o 0ue $e $andasse$J fa%er o trata$ento 0uando $e dissesse$
0ue esta/a na &oraJ
C"
fa%er a sesta 0uando ela $e ordenasseJ /estir,$e, la/ar,$e ir - casa de
ban&o, 0uando ela decidisse, e falar co$ outras +essoas a+enas 0uando
ela ac&asse con/eniente. Tin&a,$e tornado u$ fantoc&e, e as $in&as
enfer$eiras, os $eus $#dicos e at# $es$o o Ton; $eMia$ os cordelin&os -
sua /ontade.
, *ão
Gritei +ara u$ 0uarto /a%io. 3enti a rai/a e a frustração +ercorrere$,
$e o cor+o, a0uecendo o sangue 0ue corria nas $in&as +ernas rebeldes.
De re+ente, senti u$as +icadasJ u$a es+#cie de c&o0ues el#ctricos a
descere$ +ela es+in&a. Ao +rincí+io, foi co$o u$a es+#cie de
alfinetadas na +arte de tr(s das $in&as coMasJ de+ois, transfor$ou,se
nu$ for$igueiro desde os torno%elos at# -s +ontas dos dedos dos +#s.
4briguei os $eus +#s a fa%ere$ força de encontro ao encosto inferior da
cadeira.
3enti a +ressão nas solas dos +#s. 3enti u$a +ressão nas +ernas
tr#$ulas e fracas, $as, a+esar de tudo, era u$a +ressão. As $in&as
+ernas esta/a$ a colaborar. )sta/a a obter u$a res+osta - $in&a força
$ental. ) esta/a a dar resultadoQ )sta/a a conseguirQ A conseguirQ...
Todo o $eu cor+o tre$ia, $as eu sentia,o... Conseguiria alcançar u$
e0uilíbrio inst(/el, se $e +usesse de +#. )sta/a a acontecerJ a fa%er o
0ue se$+re ti/era de $ais certo na /ida. Contudo, ser ca+a% de fa%.,lo
agora era u$a /itBria i$+ortanteQ 4 $eu coração $artela/a co$ a
ansiedade e a alegria. 4 $eu cor+o esta/a a colaborarQ
Pareceu le/ar &oras, e$ /e% de $o$entos, $as eu esta/a a le/antar,$e da
cadeira, orientando,$e ao fa%er força nos braços, assi$ 0ue co$ecei a
+Ur,$e de +#. Logo 0ue fi0uei co$+leta$ente de +#, as $in&as +ernas
co$eçara$ a tre$er co$o +alitos 0ue su+orta$ u$ +eso su+erior ao 0ue
+oderia$ aguentar. *esse $o$ento, o Ton; entrou. Parou e ol&ou +ara
$i$, es+antado.
, Ton;... eu sB tentei, $as aconteceuQ As $in&as +ernas estão 0uase
boas, Ton;Q )stou a co$eçar a andarQ 6as # u$a sensação tão estran&a...
Co$o se esti/esse a flutuar.
Ca$baleei 0uando $e ri.
, Cal$a , disse ele.
A/ançou de/agar e estendeu as $ãos co$o se esti/esse a falar co$ u$
suicida e$ +otencial, no +ara+eito de u$a Lanela.
, *ão tentes andar ainda. *ão /ais 0uerer +artir nen&u$ osso.
C"C
*ão +arecia tão entusias$ado co$ tudo a0uilo co$o eu es+erara. Iuando
$uito, +arecia aborrecido. Por0ue não estaria ele tão feli% co$o euP
A0uilo +or 0ue tanto es+er(ra$os esta/a a acontecerQ
, /ou ficar boaQ /ouQ , eMcla$ei, eMcitada, nu$a tentati/a de +ro/ocar
nele algu$ entusias$o.
*o entanto, a sua eM+ressão não se alterou.
, Claro 0ue /ais , disse o Ton; cal$a$ente. , 6as agora não a+resses as
coisas. Te$ cal$a. R $el&or sentares,te outra /e% , insistiu.
, 6as eu ainda não estou cansada, e # u$a sensação tão boa estar
no/a$ente de +#Q 4&, Ton;, # tão bo$... # tão $ara/il&oso fa%er u$a
coisa tão si$+les co$o estar de +#. Iue$ $e dera 0ue o DraGe +udesse
estar a0ui agora +ara /er... Iue$ $e dera 0ue o LuGe... ) o LuGeP
Telefonou,l&e, não # /erdadeP
, 3i$, telefonei,l&e , res+ondeu.
, 4&, /ou ficar de +# sB +ara eleQ Diga,$e eMacta$ente 0uando ele /e$ e
eu le/anto,$e assi$ 0ue ele entrar a0uela +orta e...N
, )le não +ode /ir a$an&ã , declarou o Ton;, si$+les$ente. , Te$ de
fa%er u$a es+#cie de eMa$e inicial.
4 entusias$o 0ue $e tin&a arrebatado es/a%iou,se co$o se eu fosse u$
balão. Pude sentir as $in&as no/as forças di$inuíre$J o bater forte do
$eu coração abrandar e a0uela so$bra &orrorosa abateu,se sobre $i$
outra /e%.
, 4 0u.P 6as isso não /ai certa$ente to$ar,l&e o dia todo.
, R sB u$a 0uestão de não l&e dar Leito. Tal/e% de+ois de a$an&ã, ou
então no fi$,de,se$ana. )le não tin&a a certe%a.
, *ão tin&a a certe%aP 4 LuGe disse 0ue não tin&a a certe%aP
De re+ente, as $in&as +ernas tornara$,se geleia. 3e$ u$ a/iso se0uer,
+erdera$ toda a sua fir$e%a. Gritei. 4 To$; +reci+itou,se +ara a
frente. 7nfeli%$ente não c&egou a te$+o de i$+edir 0ue $e estatelasse
no c&ão.
> 1)V4LTA
A +ri$eira coisa e$ 0ue re+arei de+ois de /oltar a $i$, foi 0ue esta/a
a usar outra ca$isa de noiteJ u$a da0uelas de seda 0ue o Ton; $e le/ara
+ara o &os+ital. 7sso significa/a 0ue ele $e tin&a tirado a rou+a antes
de o $#dico c&egar. 6as +or0u.P Teria eu rasgado a outra ca$isa 0uando
des$aiaraP )ra confrangedor +erceber 0ue ele $e tin&a des+ido a ca$isa
e /estido outra, en0uanto eu esta/a inconsciente. 4 Ton; era $uito $ais
/el&o do 0ue euJ era $eu bisa/U, $as $es$o assi$... era u$ &o$e$Q
Antes 0ue eu +udesse fa%er,l&e algu$a +ergunta, tanto ele co$o o Dr.
6alisoff se a+ressara$ a /ir /er,$e ao $eu 0uarto. As $in&as ideias
aclarara$,se e eu le$brei,$e dos $eus +rogressos físicos. )sta/a a
acontecer... )u esta/a real$ente a recu+erarQ A+esar do cola+so, sabia
0ue isso era /erdade. Ka/ia u$a lu% ao fundo do t?nel +ara a0uela $in&a
/ida de in/(lida. 4 $eu coração enc&eu,se de alegria. )$ bre/e,
/oltaria a andar se$ aLuda, e nunca $ais estaria de+endente de
enfer$eiras, $#dico, $edica$entos e a+arel&os.
)s+erei +aciente$ente, $as co$ eMcitação, 0ue o Dr. 6alisoff ter$inasse
de obser/ar,$e e de testar os $eus refleMos. 4 Ton; aguarda/a Lunto -
+orta.
)n0uanto esta/a ali deitada na ca$a, /oltei a sentir o des+ertar dos
$eus $e$bros inferiores e +ercebi 0ue algo de significati/o esta/a
+restes a acontecer. ), $uito e$bora o $#dico usasse a sua $(scara
ineM+ressi/a e analítica, +ude /er u$a reacção no/a nos seus ol&os,
0uando $e fitou.
, )ntãoP , +erguntei, ansiosa$ente.
4 Ton; deu u$ +asso e$ frente +ara ou/ir o 0ue o $#dico ia di%er.
, )stou a $el&orarP , +erguntei.
, 3i$ , anuiu ele ,, as tuas +ernas estão a recu+erarJ os teus refleMos
estão $ais fortes.
C"E
4&, graças a DeusQ Graças a DeusQ Graças a DeusQ ,
cantarolei.
4l&ei +ara o Ton;, $as ele +arecia +erturbado. 4 $#dico decidira ter
u$a r(+ida con/ersa co$ ele. 'i0uei - es+era, n0uanto eles con/ersa/a$
na sala de estar. *ão +ercebi +or 0ue ra%ão eles resol/era$ falar se$
ser na $in&a +resença. A ?nica coisa 0ue $e ocorreu foi ac&ar 0ue,
+ro/a/el$ente, o $#dico não 0ueria 0ue $e e$ocionasse $uito. Iuando
regressara$ ao $eu 0uarto, a$bos +arecia$ $ais ani$ados.
, Annie , co$eçou o $#dico ,, est(s definiti/a$ente no ca$in&o certo
+ara u$a recu+eração co$+leta. *o entanto, # $uito i$+ortante,
+rinci+al$ente agora, 0ue não a+resses as coisas, a fi$ de não
+ro/ocares u$ retrocesso.
, 4&, não se +reocu+e.
, 4 0ue de/es fa%er # seguir - risca as $in&as ordens, est( be$P
Concordei co$ u$ aceno de cabeça. Agora ele at# +odia di%er,$e +ara
a+arar a rel/a toda de 'art&; co$ u$a tesoura, 0ue eu ta$b#$ ia
concordar.
, A ra%ão +or 0ue des$aiaste de+ois de te teres le/antado de/e,se ao
facto de ainda estares fisica$ente debilitada. Tens de reunir forças
+ara a batal&a 0ue se a/i%in&a, agora 0ue as tuas +ernas estão a /oltar
ao nor$al. /ou reaLustar a for$a de trata$ento a fa%er. Dei a 6ister
Tatterton u$as instruçOes si$+les de seguir. )$ todo o caso, /olto
de+ois de a$an&ã +ara eMa$inar,te outra /e%.
, Posso co$eçar a usar as canadianas, de $an&ãP Iuero tentar ficar de
+# e andar, assi$ 0ue acordar.
4 Dr. 6alisoff ol&ou +ara o Ton; e de+ois a+ertou o 0ueiMo co$ os dedos
en0uanto $e $ira/a.
, Annie, L( descre/i, co$ grande +or$enor, os est(dios da tua
recu+eração a 6ister Tatterton. *ão faças nada se$ +ri$eiro l&e +edires
autori%ação, est( be$P
, 3i$, $as...
, *ada de $as. 4s N$asN sB tra%e$ co$+licaçOes acrescentou o $#dico, a
sorrir. , Posso confiar e$ tiP
Des/iei os ol&os, inca+a% de esconder a eM+ressão triste do $eu rosto.
, 4ra, ora, de/ias estar contente. )st(s no ca$in&o certo.
4 Dr. 6alisoff deu u$a +al$adin&a na $in&a $ão e enca$in&ou,se +ara a
+orta. 4 Ton; a+ertou,l&e a $ão e de+ois /oltou atr(s. 4l&ou +ara $i$
co$ u$a eM+ressão triste nos seus ol&os a%uis.
C""
, Iuando des$aiaste, ti/e 0uase a certe%a de 0ue era +reciso /oltar a
le/ar,te +ara o &os+ital. Agora 0ue te$os boas notícias, não +areces
ter ficado $uito feli%.
, 3B estou ansiosa +or /oltar ao nor$al, Ton;.
, Claro.
'icou +ensati/o +or u$ $o$ento e de+ois, de re+ente, o seu rosto
ilu$inou,se co$o se se ti/esse le$brado de algu$a coisa.
, 6as eu ainda ten&o outra sur+resa +ara ti e, co$o agora te$os a
certe%a de 0ue est(s a $el&orar, ainda fico $ais entusias$ado.
, Iue foi 0ue fe%, Ton;P
De facto, ele +arecia ani$adíssi$o: os seus ol&os a%uis +arecia$ Lo/ens
e sua/es de no/o, e o seu rosto rego%iLa/a.
, Visto 0ue $and($os instalar o ele/ador +ara ti na escadaria, decidi
esta tarde $andar construir u$a ra$+a - entrada da +orta +rinci+al.
Podes ir na tua cadeira de rodas at# - escadaria, descer e ires at# -
+orta da frente. De+ois, +odes descer a ra$+a e dares u$a /olta +elos
+asseios e ca$in&os de 'art&;. Claro 0ue nas +ri$eiras /e%es eu le/o,
te, $as co$ o te$+o...
, co$ o te$+o, /ou sair +elo $eu +rB+rio +#, Ton;. Arre+endi,$e de ter
dito a0uilo tão ra+ida$ente de u$a $aneira tão dr(stica. )le +areceu
ficar triste, co$o u$ ra+a%in&o des+re%ado, $as não +ude deiMar de
di%.,lo. 4s $eus +rogressos enc&era$,$e de $uita es+erança, e agora o
Ton; e o $#dico di%ia$,$e 0ue tin&a de es+erar $ais te$+o do 0ue eu
deseLaria. Continua/a a ficar confinada -0uela cadeira de rodas.
, Claro. *ão +retendi...
, 6as eu estou,l&e grata +elo 0ue fe%, Ton;. )stou ansiosa +or sair e
dar u$a /olta +or 'art&;. 4brigada, Ton;. 4brigada +or tudo, +or0ue
ten&o a certe%a de 0ue, se não fosse a sua aLuda, não estaria a
recu+erar tão de+ressa.
4 seu rosto /oltou a ilu$inar,se.
, 'ico contente +or +ensares assi$, Annie. 4&Q , eMcla$ou ele, ol&ando
+ara o ca/alete. , VeLo 0ue L( adiantaste o teu 0uadro. Iue $ara/il&aQ
)Ma$inei o seu rosto, en0uanto ele deita/a u$ ol&ar agudo e +enetrante
ao $eu trabal&o. 4 seu sorriso des/aneceu,se e co$ ele desa+areceu
ta$b#$ tudo o 0ue torna/a o seu rosto ani$ado e Lo/e$. De+ois, ol&ou
+ela Lanela, co$o se +udesse /er atra/#s da escuridão... Continuou a
ol&ar, a ol&ar, atra/#s do breu da noite... )u não sabia 0ue di%er.
C"F
, Por en0uanto # sB u$ esboço.
, 3i$...
Iuando se /irou +ara $i$, os seus ol&os a%uis +arecia$ transtornados.
Tin&a o sobrol&o fran%ido e os l(bios cris+ados, co$o se esti/esse a
atra/essar u$a enor$e tensão $ental.
, )st( bo$, $as eu esta/a - es+era de 0ue +intasses os Lardins e as
sebes, as +e0uenas ala$edas e as fontes cristalinas.
, 6as, Ton;, as fontes não estão a funcionar. )stão atoladas co$ as
fol&as secas das (r/ores. ) os Lardins +recisa$ de ser +odados. As
flores 0ue ainda l( eMiste$ estão a ser sufocadas +elas er/as danin&as.
Algu$as das sebes estão a+aradas, $as at# essas +recisa$ de ser $ais
be$ cuidadas.
)le esta/a a fiMar u$ +onto distante, se$ +estaneLar. Hulgo at# 0ue ne$
ou/iu u$a ?nica +ala/ra do 0ue eu dissera.
, Iuando o 3ol se +Oe, os Lardins bril&a$. , 3orriu.
, A Hillian di% 0ue # co$o se esti/esse u$ gigante no tel&ado a atirar
LBias +ara os rel/ados. )la # u$a artista, +or isso te$ o sentido e a
i$aginação de u$ artista. )la sB +inta coisas bonitas e agrad(/eis,
coisas feli%es, coisas 0ue a fa%e$ sentir Lo/e$ e /i/a. 'oi +or isso
0ue co$eçou a fa%er ilustraçOes +ara li/ros infantis.
, A Hillian... est( a referir,se - $in&a bisa/B HillianP 6as ela est(
$orta. Ton;P
)le esta/a de facto a ol&ar +ara $i$ fiMa$ente, co$ a0uela eM+ressão
distante do ol&ar. 3enti,$e estre$ecer. Ka/eria $ais algu$a coisa a
acontecer co$ eleP 3eria 0ue as suas /iagens ao +assado esta/a$ a
tornar,se $ais fre0uentes, ao +onto de ter dificuldade e$ regressar ao
+resenteP
, 4 0u.P 4&, eu 0ueria di%er 0ue era isso 0ue a Hillian costu$a/a di%er.
4 Ton; deu u$a gargal&ada bre/e e seca, antes de /oltar a ol&ar +ara o
$eu ca/alete.
, Acontece 0ue, se$+re 0ue /eLo u$ 0uadro ou utensílios de +intura,
le$bro,$e dela e recordo nitida$ente a0ueles te$+os do +assado. )nfi$,
0uando +uderes andar, +oder(s instalar,te, onde 0uiseres, nos
Lardins... e +intar. Pintar at# gastares os +inc#is +or co$+leto.
) continuou.
, *ão $e sur+reende 0ue ten&as escol&ido u$ cen(rio triste, u$a /e% 0ue
te encontras encerrada neste 0uarto. 9$ artista +recisa de es+aço +ara
/aguear e res+irar. 3B o Tro; conseguia trancar,se e criar
sucessi/a$ente coisas lindas. Ac&o 0ue ele L( as i$agina/a /i/a$ente no
seu es+írito.
C"A
, Gostaria de con&ecer u$ +ouco $ais do trabal&o do Tro;.
, 4&, /ais con&ecer. Iuando fores at# l( baiMo, ire$os ao $eu gabinete
+ara /eres todos os eMe$+lares 0ue eu guardo nas +rateleiras. )le criou
cada u$ deles at# ao $ais ínfi$o +or$enor.
, Tal/e% l( /( a$an&ã , disse eu, es+erançosa.
, 3i$. Va$os tratar da tua +ri$eira saída. *ão # $ara/il&oso
+ercorreres de no/o os corredores da 6ansão 'art&inggaleP
, De no/oP
)le bateu as +al$as. Tudo o 0ue esta/a a di%er +arecia confuso. NTal/e%
seLa sB a eMcitação de/ido - $in&a i$inente recu+eraçãoN, +ensei. Ti/e
de le$brar,$e de 0ue o Ton; L( não era nen&u$ Lo/e$. A alteração
radical da sua /ida, de+ois de ter +assado tantos anos a /i/er nu$a
relati/a solidão, de/ia t.,lo +erturbado bastante.
, Agora de/ias ir descansar.
, )stou de$asiado eMcitada +ara dor$ir.
De re+ente, le$brei,$e da $in&a ca$isa de noite.
, 6as, Ton;, +or0ue estou /estida co$ u$a ca$isa de noite diferente da
0ue tin&a antes de des$aiarP
, 9$a ca$isa de noite diferenteP , 4 seu sorriso tornou,se confuso. ,
*ão entendo.
, *ão era esta 0ue eu tin&a /estida. 6udou,$e a ca$isa, não $udouP
)le abanou a cabeça.
, De/es estar a fa%er confusão. 3e$+re usaste essa ca$isa de dor$ir. R
a tua +referida. Disseste,$e isso tantas /e%es.
, Di.. disseP
Agora, deiMara,$e na d?/ida. Abanei a cabeça. 'osse co$o fosse, ta$b#$
não $e +arecia assi$ tão i$+ortante.
, 3e cal&ar, # $el&or dar,te 0ual0uer coisa +ara te aLudar a ador$ecer.
4 $#dico deiMou indicação +ara continuares a to$ar os sedati/os.
, Detesto co$+ri$idos +ara dor$ir. 'a%e$,$e +esadelos , gritei.
, 4ra, Annie, tens de continuar a fa%er as coisas 0ue aLudara$ - tua
recu+eração. *ão concordasP , +erguntou ele, nu$a /o% sua/e. , 4 $#dico
ac&a 0ue si$ e afinal # +ara ele dar o seu +arecer $#dico 0ue esta$os a
+agar,l&e. Volto L(.
Pouco de+ois, regressou co$ o co$+ri$ido e u$ co+o de
C">
(gua. Peguei no $edica$ento co$ relutTncia e to$ei,o. )$ seguida,
recostei,$e na al$ofada. )le aconc&egou o cobertor e a+agou as lu%es.
De+ois, /oltou +ara Lunto da $in&a ca$a e +egou na $in&a $ão.
, 3entes,te confort(/elP , +erguntou.
, 3i$.
A $in&a /o% soou $uito su$ida. Co$o eu deseLei 0ue a0uela $ão 0ue
segura/a a $in&a fosse a do +a+(.
, 7sso # bo$. R assi$ 0ue /ai ser de &oLe e$ diante declarou o Ton;. ,
/ou estar se$+re +erto de ti. R sB c&a$ares. )u ou/irei o teu a+elo,
Annie, e /irei o $ais r(+ido 0ue +uder.
, 6as não +ode dedicar,$e todo o seu te$+o, Ton;. Te$ u$ negBcio +ara
dirigir , declarei.
, 4&, não te +reocu+es co$ os $eus negBcios. )les dirige$,se so%in&os e
ten&o +essoas co$+etentes +ara to$ar conta de tudo, inclusi/e o DraGe,
a +artir de agora. *unca +enses 0ue #s u$ fardo +ara $i$ , acrescentou,
dando,$e u$a +al$adin&a na $ão.
, A$an&ã /ai tratar de arranLar u$a no/a enfer$eiraP
, /ou falar +ara a ag.ncia logo +ela $an&ã , afir$ou ele. , Dor$e be$.
ALoel&ou,se e beiLou,$e no rosto. Desta /e%, os seus l(bios de$orara$,
se de$asiado te$+o e$ contacto co$ a $in&a +ele e a sua $ão fa%ia u$a
forte +ressão +or ci$a do $eu o$bro, co$o se nunca $ais $e 0uisesse
largar.
, Doa noite.
, Doa noite, Ton; , retor0ui eu e fi0uei a /.,lo sair de/agar do $eu
0uarto.
Desloca/a,se co$o se fosse u$ dos fantas$as do 1;e 2&isGe;, a+agando as
lu%es ao sair. A escuridão caiu atr(s de si.
6es$o tendo to$ado o co$+ri$ido +ara dor$ir, esta/a de$asiado eMcitada
+ara ador$ecer e$ seguida. De /e% e$ 0uando, tenta/a $eMer os dedos dos
+#s e sentir o for$igueiro dos $eus +#s, ao $es$o te$+o 0ue os sentia
$eMer sob o cobertor. 7$aginei,$e não $uito diferente de u$ rec#$,
nascido, ao descobrir os seus $e$bros e todo o resto do seu +rB+rio
cor+o. Iual0uer $o/i$ento, 0ual0uer sensação, +or $ais +e0uenos 0ue
fosse$, +ro/oca/a$ u$ no/o fascínio. 4&, co$o eu deseLa/a ter ali
algu#$ 0ue $e fosse c&egadoJ algu#$ $uito ínti$o +ara co$+artil&ar
co$igo a0uela res+osta do $eu cor+oQ Co$o teria sido $ara/il&oso se o
LuGe esti/esse ali 0uando eu $e le/antaraQ Ter,$e,ia abraçado e
C"!
a+ertado contra si, ter,$e,ia beiLado e afagado o $eu cabelo. 3orri
co$igo $es$a ao i$agin(,loJ ao ou/i,lo sussurrar no $eu ou/ido en0uanto
os seus dedos +ercorria$ os $eus o$bros. 'i0uei arre+iada sB de
i$aginar. N4&, LuGeN, c&orei, Nestarei a ser terri/el$ente +eca$inosa
ao ter estes +ensa$entosPN
Por fi$, o co$+ri$ido +ara dor$ir 0ue o Ton; $e dera fe% efeito. 3enti,
$e ficar cada /e% $ais tonta, as $in&as +(l+ebras cada /e% $ais
+esadas, at# 0ue se tornou difícil $ant.,las abertas. 'ec&ei,as e, $al
dei +or isso, L( tin&a a lu% do 3ol a bater,$e na cara e o Ton; esta/a
a abrir as cortinas. Ainda se encontra/a de rou+ão e c&inelos, $as L(
tin&a feito a barba. 4 0uarto tresanda/a - sua loção de after,s&a/e.
4 +ri$eiro +ensa$ento terrí/el foi te$er ter son&ado tudo a0uilo: as
sensaçOes nas $in&as +ernas e +#sJ o $eu esforço +ara ficar de +# e a
concreti%ação real desse esforço. Por#$, concentrei,$e e$ $eMer os +#s
e, +ara $in&a sur+resa, desta /e% a $in&a +erna dobrou,se +ara dentro.
, Ton;Q , gritei.
)le /irou,se de re+ente, co$o se eu l&e ti/esse dado u$a +ancada na
nuca.
, As $in&as +ernas... $eMe$,se co$ $ais facilidade e estão $uito
$el&ores.
Acenou ra+ida$ente co$ a cabeça e continuou a abrir cortinas e a andar
+elo 0uarto, +re+arando,$e as coisas +ara aLudar,$e a sair da ca$a, a
la/ar,$e e a /estir,$e.
, De/ias /estir isto &oLe, Annie , aconsel&ou ele, tirando do ar$(rio
u$ dos antigos /estidos da $a$ã e segurando,o co$ ad$iração. , 'icas
linda$ente co$ ele.
, *unca o usei, Ton;.
, Pois então de/ias fa%.,lo. 'icarias linda$ente co$ ele. Acredita e$
$i$.
)ra u$ /estido de algodão a%ul,claro, co$ $angas tufadas, u$a gola
larga bordada, e da/a,$e +elo torno%elo. Ac&ei,o bastante inade0uado.
Trata/a,se de u$ /estido $ais a+ro+riado +ara usar nu$a +e0uena festa
do 0ue +ara ficar fec&ada nu$ 0uarto.
, Posso escol&er a $in&a +rB+ria rou+a, Ton;. *ão se +reocu+e ,
declarei.
*ão ia +recisar de $ais aLuda &oLe de $an&ã do 0ue nos outros dias.
Para o +ro/ar, sentei,$e e des/iei cuidadosa$ente as +ernas +ara fora
da ca$a, sob o cobertor, deiMando,as +enduradas nu$ dos lados da ca$a.
, Iue est(s a fa%erP , gritou ele, eMcitado.
CFV
, A le/antar,$e. )st( a /erP Agora +osso fa%er isto so%in&aQ
, *ão ou/iste nada do 0ue o $#dico disse onte$ - noiteP )s+era +or $i$
, ordenou ele. , 3e tentares ficar de +# e caíres, +odes +artir algu$
osso. Iueres ficar de ca$a, engessada no $íni$o durante seis se$anasP
As +ala/ras dele aterrori%ara$,$e.
, )st( be$, Ton;. )stou - es+era.
Pousou o /estido aos +#s da ca$a e /eio ter co$igo, tra%endo a cadeira
de rodas. DaiMei,$e at# os +#s tocare$ no c&ão, $as 0uando ia +re+arar,
$e +ara fa%er força nas +ernas, ele agarrou,$e +or debaiMo dos braços e
+Us,$e na cadeira.
, Ac&o 0ue +odia ter feito isso so%in&a, Ton;.
, *ão +osso correr riscos contigo, Annie. 4 $#dico cul+ar,$e,ia se te
acontecesse algu$a coisa.
, Parece,$e 0ue de/ia fortalecer,$e ao tentar $el&orar o $eu estado.
, Tens te$+o , afir$ou ele. , Tens $uito te$+o. *ão a+resses as coisas
, a/isou. , Agora, 0uanto a este /estido...
, )u +rB+ria /ou escol&er 0ual0uer coisa de+ois de $e la/ar, Ton;.
, )u aLudo,te , disse ele.
) antes 0ue eu +udesse $eMer,$e so%in&a, agarrou,se - cadeira de rodas,
/irando,a na direcção da casa de ban&o.
, 6as, Ton;...
, Le$bra,te do 0ue o $#dico disse sobre esses N$asN insistiu ele.
Virou a cadeira e$ direcção - ban&eira e +Us,$e de frente +ara ela.
De+ois +Us a (gua a correr.
, Ton;, não +osso deiM(,lo fa%er tudo isso , +rotestei.
, Iue dis+arateQ 3into,$e terri/el$ente res+ons(/el +elo 0ue aconteceu
co$ a 6istress Droadfield. 'ui eu 0ue$ a contratou. 4 $íni$o 0ue +osso
fa%er, at# ela ser substituída, # fornecer,te o ser/iço 0ue +recisas e
$ereces. Pensa e$ $i$ a+enas co$o u$ enfer$eiro , acrescentou ele,
alegre$ente. , ) 0ue tal u$ ban&o de es+u$aP
Deitou u$ +B cor,de,rosa +ara dentro de (gua e saiu +ara ir buscar u$a
es+onLa e algu$as toal&as.
, Ton; , co$ecei a di%er, o $ais sua/e$ente 0ue fui ca+a%, 0uando ele
/oltou ,, eu sou u$a $ul&er. Preciso de +ri/acidade.
, *ão de/es +reocu+ar,te co$ essas coisas agora , re+licou
CF
ele. , ) seLa co$o for, estou a fa%er tudo de acordo co$ as instruçOes
do $#dico.
*ão soube co$o res+onder,l&e. 4 Ton; fec&ou a torneira da ban&eira e
sorriu,$e.
, )st( na &ora de ires l( +ara dentro , afir$ou.
4l&ei +ara a (gua e de+ois +ara ele. 4 seu cabelo grisal&o esta/a
cuidadosa$ente +enteado +ara tr(s e os seus ol&os era$ doces e
carin&osos.
, 9$a /e% 0ue esteLas l( dentro, deiMo 0ue seLas tu a la/ar,te ,
condescendeu ele. , 3B 0uero ter a certe%a de 0ue não escorregas e não
cais de encontro - ban&eira.
Le/antei a ca$isa de noite co$ $uita relutTncia. )le tirou,$a e +Us as
$ãos debaiMo dos $eus braços. 7ne/ita/el$ente, os seus dedos tocara$ na
+arte lateral dos $eus seios nus. 4feguei. Para al#$ dos $eus +ais, dos
$#dicos e das enfer$eiras, nunca ningu#$ $e tin&a /isto nua e $uito
$enos $e tocara. 4 Ton; não +arecia ter dado +elo 0ue tin&a feito.
Passou o braço debaiMo das $in&as +ernas e le/antou,$e, +ondo,$e
de/agar dentro de (gua, at# 0ue a es+u$a escondeu a $in&a nude%. 3enti,
$e terri/el$ente indefesaJ era $ais u$a criança do 0ue u$a in/(lida.
, Aí est( , afir$ou ele. , V.s co$o foi f(cilP To$a acrescentou ele,
dando,$e a es+onLa. , /ou at# l( fora fa%er a ca$a, en0uanto to$as
ban&o.
1egressou cerca de de% $inutos $ais tarde.
, Co$o te sentesP
, 8+ti$a.
, Iueres 0ue te esfregue as costasP 3ou +erito nisso. Costu$a/a fa%er
isso - tua a/B e - tua $ãe.
, A s#rioP
*ão conseguia i$aginar a $a$ã a deiM(,lo fa%er u$a coisa dessas.
, 9$ es+ecialista nato , re+etiu ele.
Tirou,$e a es+onLa das $ãos e to$ou +osição na +arte de tr(s da
ban&eira. 7nclinei,$e +ara a frente 0uando ele +ousou a es+onLa no $eu
+escoço.
, Tens o $es$o +escoço $acio e gracioso, Annie , declarou ele, fa%endo
descer a es+onLa sua/e$ente +elos $eus o$bros. , ) os $es$os o$bros
delicados e fe$ininos... 4$bros 0ue +ode$ +ro/ocar e ator$entar os
&o$ens $ais fortes.
3enti co$o ele usa/a a es+onLa +ara delinear os contornos dos $eus
o$bros, $o/endo,a e$ círculos sobre a $in&a cla/ícula e /oltando - nuca
outra /e%. Pouco de+ois, ta$b#$
CFC
senti a sua res+iração +erto de $i$ e, 0uando ol&ei +ara o es+el&o 0ue
esta/a - nossa frente, re+arei 0ue ele tin&a os ol&os fec&ados e a
cabeça +osta de $aneira co$o se esti/esse a inalar o $eu odor. 9$
arre+io de terror +ercorreu,$e.
, Ton; , +rotestei, +ondo a $in&a $ão sobre a dele e a es+onLa. , Agora
+ossso acabar de fa%er isso. 4brigada.
, 4 0u.P 4& si$, si$. , Le/antou,se ra+ida$ente.
, /ou +Ur u$a toal&a no assento da tua cadeira de rodas. Disse e f.,lo.
, H( ter$inasteP
, 3i$, $as /ai ficar todo $ol&ado.
, *ão te +reocu+es co$igo. *ão # a +ri$eira /e% 0ue fico todo $ol&ado ,
brincou ele.
De+ois, $eteu os braços dentro de (gua +ara $e +egar +elos braços outra
/e%. )$ seguida, le/antou,$e co$ cuidado +ara fora da ban&eira e
colocou,$e na cadeira. )$brul&ei,$e ra+ida$ente nas toal&as. 4 Ton;
agarrou noutra toal&a e co$eçou a li$+ar,$e as +ernas.
, )u +osso fa%er isso, Ton;.
, Iue dis+arate. Por0ue &(s,de cansar,te, se eu estou a0ui +ara aLudarP
Continuou a $assaLar a barriga das $in&as +ernas, subindo at# aos
Loel&os, secando a $in&a +ele co$ o cuidado de u$ artista. PUs,se de
cBcoras e ergueu lenta$ente os ol&os +ara fiM(,los nos $eus.
, Iuando te /eLo a0ui assi$, sB consigo +ensar na tua a/B Leig&.
, Por0ue di% isso, Ton;P
, 4 teu as+ecto: Lo/e$, inocente, tão sua/e e o teu cabelo...
Co$ecei a arre+ender,$e de ter concordado co$ a $udança da cor do
cabelo. Tal/e% fosse +or isso 0ue $uitas /e%es o Ton; não $e /ia 0uando
ol&a/a +ara $i$.
, R $el&or eu /estir,$e , decidi eu.
, 3i$, claro.
Le/antou,se e le/ou,$e da casa de ban&o +ara o 0uarto, onde tin&a
estendido o /estido de algodão a%ul e$ ci$a da ca$a.
, )u aLudo,te , insistiu, e foi ra+ida$ente buscar,$e u$as cuecas e u$
soutien.
ALoel&ou,se no/a$ente - $in&a frente.
, )u faço isso, Ton;.
Agarrei nas cuecasJ ele, +ura e si$+les$ente, le/antou,$e os +#s e f.,
las desli%ar +elos torno%elos, +uMando,as cuidadosa$ente +ara ci$a. 4
seu ol&ar era fiMo, $as os seus
CF@
dedos nunca $e tocara$ na +ele. Iuando c&egou -s $in&as coMas, +arou e
foi +Ur,se atr(s de $i$. *ão &a/ia co$o det.,lo. 9sando os antebraços,
le/antou,$e sB +ara +uMar as cuecas e /esti,las con/eniente$ente.
'ec&ei os ol&os, co$o 0ue a negar o 0ue esta/a a acontecer. )ntretanto,
o Ton; co$eçou a abrir a toal&a.
, Ton;, +or fa/or, deiMe,$e fa%er isso.
, 3B /ou aLudar , insistiu ele e trouMe,$e o soutien.
Passei,o +elos braços ra+ida$enteJ +or#$, 0uando co$ecei a a+ert(,lo,
as $ãos dele +assara$ +or ci$a das $in&as e a+ressara$,se a to$ar o
co$ando.
, ) agora +ara ter$inar... , anunciou ele e +Us,se - $in&a frente co$ o
/estido.
, Ton;, não ac&o 0ue esse /estido...
, Le/anta os braços. Vai ser f(cil.
1elutante, $as +ercebendo 0ue essa era a $aneira $ais f(cil de ter$inar
co$ tudo a0uilo, le/antei os braços e deiMei,o enfiar,$e o /estido +ela
cabeça. )rgueu,$e e aLustou o $eu cor+o, de $odo a +oder +uMar o
/estido co$+leta$ente +ara baiMo. De+ois, recuou.
, V.sP 'oi $uito f(cil. /ou estar a0ui todas as $an&ãs +ara aLudar,te,
Annie.
, Todas as $an&ãsP 6as, certa$ente, 0ue a$an&ã L( tere$os u$a outra
enfer$eira.
, )s+ero be$ 0ue si$, $as desta /e% /ou ter bastante $ais cuidado co$
0ue$ contratar. *ão 0uere$os outra 6istress Droadfield, +ois nãoP ,
3orriu e de+ois bateu as +al$as. , Agora deiMa,$e ir tratar do teu
+e0ueno,al$oço acrescentou.
3aiu do 0uarto - +ressa, ani$ado co$ tudo o 0ue tin&a feito e o 0ue ia
fa%er.
Dentro de +oucos $inutos rea+areceu, tra%endo a bandeLa co$ o $eu
+e0ueno,al$oço.
, )s+ero 0ue ten&as fo$e esta $an&ã , disse ele, recuando.
, 3i$. )stou fa$inta.
DeseLei 0ue esse fosse outro sinal da $in&a recu+eração.
, /ou /estir,$e en0uanto co$es , co$unicou ele +or fi$, e saiu.
Iuando /oltou, +arecia bastante des$a%elado, $uito se$el&ante - $aneira
co$o o DraGe o descre/era na sua carta: o cabelo esta/a desgren&ado, a
gra/ata frouMa e c&eia de nBdoas. 4 seu fato esta/a bastante
a$arrotado. 'oi co$o se ele ti/esse ido /estir u$ conLunto de rou+a
/el&a.
CFE
, bo$ dia , eMcla$ou, co$o se fosse a +ri$eira /e% 0ue $e /ia na0uela
$an&ã.
4l&ei +ara ele, estarrecida, $as ele não +areceu dar +or isso. *ão
ol&ou $uito +ara $i$. )$ /e% disso, ficou a balançar,se nos +#s,
es+reitando +ela Lanela, co$ as $ãos atr(s das costas. Passou a língua
+elos l(bios, esfregou ligeira$ente o rosto e abanou a cabeça. 6ais u$a
/e%, ti/e a sensação de 0ue ele entra/a e saía da realidade, /iaLando
entre o +assado e o +resente. *a /erdade, co$eça/a a ficar alar$ada.
, 3into,$e bastante $ais forte esta $an&ã, Ton; , afir$ei.
)sta/a ansiosa +or ficar boa de+ressa, +ara entrar e$ contacto co$ o
LuGe.
, Tal/e% afinal $e +ossa le/ar a dar u$ +asseio.
)le falou, $as não deu u$a res+osta ao 0ue eu esta/a a di%er. Agiu co$o
u$ &o$e$ 0ue esti/esse a ou/ir outra con/ersa.
, Pro$eto , co$eçou ele ,, 0ue te dou u$ lar e tudo o 0ue ele
re+resenta...
, LarP *ão co$+reendo, Ton;. )u ten&o u$ lar...
, Pelo 0ue L( sei de ti, #s u$a +essoa 0ue se ada+ta co$ facilidade.
3us+eito 0ue a longo +ra%o te sentir(s $ais enrai%ada e$ Doston do 0ue
eu, 0ue nasci a0ui.
Co$eçou a rir,se, $as +arou de re+ente. 4 seu rosto endureceu e os
l(bios cris+ara$,se.
, 6as não 0uero os teus +arentes labregos +or a0ui, nunca $ais...
, Parentes... labregosP
Tin&a es+erança de 0ue ele não esti/esse a referir,se ao LuGe.
, Iue est( a di%er, Ton;P )st( a assustar,$e. Piscou os ol&os,
ra+ida$ente, co$o se esti/esse a acordar de u$ son&o, $es$o diante dos
$eus ol&os. De+ois, abanou a cabeça.
, Ton;P 3ente,se be$P
, Co$oP 4&, si$. Descul+a... )sta/a $uito distraído. De$, ten&o de
/oltar +ara baiMo e tratar de uns assuntos de negBcio , disse ele. , 4
1;e L( c( /e$ buscar a tua bandeLa , acrescentou, e saiu do 0uarto
a+ressada$ente.
4 $eu coração batia, desco$+assado. Iue se +assaria co$ ele na0uela
$an&ãP 3eria algu$a reacção a tudo o 0ue tin&a feito: dar,$e ban&o e
/estir,$eP 'i0uei contente 0uando o 1;e 2&isGe; a+areceu, e$bora não $e
+arecesse nos seus $el&ores dias.
CF"
, Co$o se sente esta $an&ã, 6iss AnnieP
, 3into,$e $uito $ais forte, 1;e, obrigada.
Pegou na bandeLa e +areceu,$e 0ue ta$b#$ se +re+ara/a +ara correr +ara
fora do 0uarto.
, )st( tudo be$ co$ 6ister Tatterton, 1;eP
, )le +arece estar be$. )st( a trabal&ar no gabinete.
, Ainda &( +ouco, disse,$e coisas $uito es0uisitas... e durante u$
$o$ento agiu co$o se ne$ +ercebesse 0ue era eu 0ue esta/a a0ui.
, Tal/e% esti/esse a son&ar , sugeriu. , Iuando as +essoas c&ega$ -
idade dele, $uitas /e%es fica$ confusas assi$ 0ue se le/anta$ de $an&ã.
, )le L( esta/a a +# &( $uito te$+o. ) 0uanto - idade, /oc. # $ais
/el&o do 0ue o Ton; e não fica confuso de $an&ã, +ois nãoP
, De$, $enina... Ss /e%es fico. Princi+al$ente, de+ois de onte$ - noite.
4l&ei +ara ele estu+efacta.
, 4nte$ - noiteP Por0u.P Pareceu relutante e$ falar.
, Iue se +assa, 1;eP Por fa/or, conte,$e , insisti.
, 4 /el&o 1;e não fala o 0ue não de/e, 6iss Annie... Ainda /ai ficar
a0ui $uito te$+oP
, *ão $uito. )stou a $el&orar ra+ida$ente.
, 7sso # bo$. 4s fantas$as antigos estão $uito %angados. 4u/i,os a
andar +or aí esta noite.
, A&... 4s fantas$as antigosP 3orri.
, 6es$o assi$, 6iss Annie, es+ero 0ue $el&ore de+ressa e /olte logo
+ara sua casa. *ão # 0ue o /el&o 1;e não a 0ueira a0ui. S $enina tra%,
$e boas recordaçOes. 3B não 0uero 0ue seLa +erseguida.
, De$, /ou $anter os ol&os be$ abertos, 1;e. Concordou co$ u$ aceno de
cabeça. *ão consegui fa%er co$ 0ue ele se risse. 4s fantas$as e os
es+íritos era$ u$ assunto 0ue ele le/a/a $uito a s#rio. Abanou a cabeça
e saiu, le/ando a bandeLa consigo.
Voltei - $in&a +intura +ara $e distrair de tudo a0uilo. Tal/e% de/ido
-s $in&as forças reno/adas e -s +ers+ecti/as o+ti$istas a res+eito do
$eu estado, senti 0ue esta/a a i$+ri$ir u$a no/a cor ao trabal&o.
Concentrei,$e nas (r/ores e fol&age$ do cen(rio 0ue rodea/a o t?$ulo, e
de+ois encontrei o /erde,/i/o e ade0uado +ara a rel/a. Pintei o c#u de
u$ a%ul sua/e, e$ /e% do cin%ento so$brio. Trabal&ei todos
CFF
os +or$enores do 0uadro, - eMce+ção do &o$e$ Lunto ao t?$ulo.
De+ois do al$oço, o DraGe c&egou. )ntrou a correr no 0uarto, co$o u$
&o$e$ a+ressado e$ a+an&ar u$ co$boio, e beiLou,$e ra+ida$ente no
rosto. Desde 0ue tin&a co$eçado a trabal&ar +ara o Ton;, o DraGe
co+iara ta$b#$ o seu +asso a+ressado. )ra co$o se toda a sua /ida se
regulasse +or u$ &or(rio. 3enti 0ue ta$b#$ &a/ia esti+ulado 0uanto
te$+o +assaria co$igo e, 0uando o relBgio de ouro, 0ue o Ton; l&e dera
recente$ente, $arca/a a &ora certa, o DraGe ia,se e$bora, se$ $ais
delongas. 4 DraGe +arecia tão $udado, 0uase co$o u$ estran&o. 3B $e
resta/a deseLar 0ue o $es$o não ti/esse acontecido co$ o LuGe e 0ue,
0uando ele final$ente /iesse /isitar,$e, não o ac&asse co$+leta$ente
$udado. )sse era o $eu $aior $edo.
A+arente$ente, ningu#$ tin&a contado nada ao DraGe sobre os $eus
+rogressos.
, )st(s a di%er,$e 0ue ningu#$ te disse o 0ue se +assouP 6istress
Droadfield +ratica$ente en/enenou,$e +ara se /ingar., 4 Ton; des+ediu,a
e eu co$ecei a recu+erarQ , gritei co$ sur+resa.
, De$, ainda não /i o Ton;. Vi$ logo a correr c( aci$a. 6as, di%e,$e:
0ue fe% a enfer$eiraP
Descre/i,l&e tudo, su$aria$ente. 4 DraGe encostou,se +ara tr(s,
abanando a cabeça.
, *unca gostei $uito dela, $as esta/a tão be$ reco$endada e co$ B+ti$as
refer.ncias... 7sso sB de$onstra co$o # difícil encontrar gente boa e
co$+etente +or aí. *os negBcios de+ara,se,$e o $es$o +roble$a. *ão sei
se sabes, $as ta$b#$ ten&o des+edido algu$as +essoas.
4 DraGe fe% u$a +ausa, ol&ou +ara $i$ durante u$ $o$ento e de+ois
sorriu.
, 1eal$ente est(s $uito diferente: $ais entusias$ada, $ais forte. 6as
conta,$e sobre a tua recu+eração.
, Le/antei,$e... so%in&aQ , eMcla$ei, i$+aciente co$ a sua falta de
entusias$o.
, IuandoP Parecia c#+tico.
, 4nte$ - noite. 3ou ca+a% de fa%.,lo outra /e% agora, $as o $#dico e o
Ton; di%e$,$e +ara ter cal$a. 4&, DraGe, eu não 0uero ter cal$a. )stou
tão ansiosa +or $e ir e$bora da0ui.
Abanou a cabeça, +ensati/a$ente, fitando,$e co$ o $es$o ol&ar estreito
e +enetrante co$ 0ue o Ton; $e ol&a/a -s /e%es.
CFA
, )stou certo de 0ue o 0ue eles te dissera$ # +ara o teu +rB+rio be$,
Annie.
, 6as não # Lusto , insisti. , )u sei 0ue +osso le/antar,$e. De/eria
fa%.,lo $ais /e%es e &abituar as $in&as +ernas a fa%er esse eMercício
+ara fortalec.,las. ) ta$b#$ de/ia usar a0uelas canadianas , insisti
eu, a+ontando +ara elas, +ara u$ dos cantos do 0uarto. , De 0ue ser/e$
elas, se não as utili%oP
)le encol&eu os o$bros.
, Pro/a/el$ente sB de/es fa%.,lo a u$a dada altura, ou então.., # ca+a%
de fa%er $ais $al do 0ue be$. *ão sei, Annie. *ão sou $#dico.
, 6as o LuGe /ai serQ , eMcla$ei.
4 DraGe encol&eu,se co$o se eu l&e ti/esse dado u$a bofetadaJ +or#$,
não +udera e/itar eM+ressar os $eus senti$entos.
, Iue$ $e dera 0ue ele esti/esse a0ui. *ão entendo +or0ue não est(. , )
cru%ei os braços sob o +eito.
, )u deiMei /(rios recados.
, Pelos /istos, ele não os recebeu , a$uei.
, TodosP
, *ão # do seu feitio fa%er u$a coisa destas , afir$ei.
, As +essoas $uda$, +rinci+al$ente 0uando entra$ +ara a faculdade. Ac&o
0ue L( te tin&a dito isto.
, 4 LuGe, não , insisti. , DraGe, gostas de $i$P Gostas $es$o de $i$P
, Claro 0ue si$. Co$o +odes se0uer fa%er u$a +ergunta dessasP
, *esse caso, 0uero 0ue $e le/es da0ui. /ou at# l( abaiMo no ele/ador.
Iuero ser eu $es$a a falar co$ o LuGe agora. 4 Ton; +ro$eteu $andar
instalar u$ telefone neste 0uarto, $as ainda não o fe% e ten&o as
$in&as d?/idas de 0ue ele ten&a real$ente tentado falar co$ o LuGe, tal
co$o eu l&e +edi.
, Por0u.P 3e ele disse 0ue tentou... e se +ro$eteu arranLar,te u$
telefone...
, *ão, não, ele es0uece o 0ue di% e o 0ue +ro$ete. Tu não o /.s da
$es$a $aneira 0ue eu, DraGe. Ac&o 0ue o Ton; est( a ficar senil e, a
cada dia 0ue +assa, fica +ior.
, 4 0u.P 4ra, eu ten&o trabal&ado co$...
, 4u/e,$e, DraGe. Ss /e%es, 0uando ele fala co$igo, confunde tudo...
'ala da $in&a $ãe, da $in&a a/B e da $in&a bisa/B. )s0uece,se de 0ue$
L( $orreu e de 0ue$ ainda est( /i/o. Agora estou arre+endida +or ter
deiMado 0ue ele e
CF>
o cabeleireiro $e con/encesse$ a +intar o cabelo desta cor. 3B au$enta
a sua confusão.
*a0uele $o$ento, ao contar tudo ao DraGe, o assunto +arecia,$e $ais
s#rio do 0ue tin&a sido at# então.
)le sorriu e abanou a cabeça.
, Annie, tu # 0ue L( est(s a +arecer senil.
, *ão, DraGe. Acontece$ coisas estran&as... A $aneira co$o ele
conser/ou os a+osentos da $a$ã e do +a+( e os da $in&a bisa/B
Hillian... Co$o se todos eles ainda esti/esse$ /i/os. At# $es$o o 1;e
2&isGe; ac&a certas coisas es0uisitas. Claro 0ue ele fala e$ fantas$as
a /aguear +elos corredores, $as ele sabe $ais coisas. 4 1;e 0uer 0ue eu
regresse a casaQ , eMcla$ei.
Percebi então 0ue, durante todo a0uele te$+o, tin&a tido +ena do Ton;.
Tenta/a co$+reender +or 0ue ra%ão ele era assi$ e arranLa/a descul+as
+ara isso. 6as, agora 0ue descortinara tudo, co$+reendi 0ue de/ia ter
$ais +ena de $i$. Podia estar +resa na casa de u$ louco e não a+enas de
algu#$ 0ue tin&a la+sos de $e$Bria de /e% e$ 0uando.
, 4 1;e 0uer 0ue te /(s e$boraP , 4 DraGe abanou a cabeça. , 4ra aí
est( u$a +essoa senil.
, ) o Ton; $ant#$ o 0uarto da Hillian co$o se fosse u$ $useu ,
+rossegui, co$eçando a sentir,$e deses+erada +elo facto de o DraGe não
entender a $in&a +reocu+ação.
, *ão deiMa ningu#$ l( entrar. R... es0uisito. Ka/ias de t.,lo /isto &(
+ouco, $ur$urando 0ual0uer coisa sobre os $eus +arentes labregos /ire$
$orar +ara a0ui... , Abanei a cabeça. , 3abes 0ue retirara$ todos os
es+el&os do 0uarto da Hillian e...
, )s+era u$ +ouco, ten&o a cabeça a andar - roda. 1ecostou,se. , Le/ar,
te l( abaiMo +ara telefonar ao LuGeJ o Ton; transfor$ou os a+osentos
nu$ $useuJ o Ton; est( confusoJ tu deseLa/as não ter +intado o
cabelo... 3er( 0ue isto +ode ser o efeito de algu$ $edica$ento 0ue
est(s a to$arP
, DraGe, não est(s a ou/ir,$eP
)le sB conseguia ol&ar +ara $i$, estu+efacto.
, )stou a co$eçar a ter $edo. Iuero colaborar e fa%er o 0ue toda a
gente ac&a 0ue eu de/o, $as não consigo deiMar de i$aginar o 0ue o Ton;
ir( fa%er a seguir.
, 4 Ton;P , disse ele, ainda descrente. , *unca con&eci ningu#$ tão
gentil, carin&oso e de/otado a nBs co$o o Ton;.
, Le/a,$e at# l( fora , eMigi. , Agora.
CF!
, DeiMa,$e falar co$ o teu $#dico.
, *ão , disse eu ra+ida$ente, ocorrendo,$e outra +ossibilidade. , )le
trabal&a sob as ordens do Ton;. 'a% tudo +ara tornar o Ton; feli%.
A +ossibilidade de tudo a0uilo ser /erdade fe% co$ 0ue u$a es+#cie de
es+ada fria de terror tres+assasse o $eu coração.
, 6eu Deus... e se...
4l&ei e$ redor do 0uarto, agora e$ +Tnico.
, At# $es$o o $#dico não +restaP Annie, de/ias ou/ir,te a di%er essas
coisas. 3B est(s eMausta de/ido a tudo o 0ue +assaste.., o acidente, a
tua in/alide%... a ceri$Bnia religiosa Lunto ao t?$ulo... Co$+reendo
co$o te sentes, $as, na /erdade, tens u$ dos $el&ores $#dicos e est(s a
receber o $el&or trata$ento 0ue eMiste. Ten&o a certe%a de 0ue L( ter(s
u$a outra enfer$eira at# ao fi$ do dia e...
, 4&, de 0ue /ai ser/ir issoP , +rotestei, baiMando a cabeça.
4 DraGe não /ia o 0ue se +assa/a ali, ou... Le/antei a cabeça e ol&ei
+ara ele. 4u então não 0ueria /er, +or0ue esta/a de$asiado contente co$
o no/o e$+rego de eMecuti/o 0ue o Ton; l&e confiara. 4 DraGe esta/a
a+aiMonado +elo seu +rB+rio +oder e autoridade. *a realidade, o Ton;
fi%era u$a coisa 0ue L( &a/ia feito antes: co$+rar o DraGe.
, Tu não 0ueres ou/ir. Hulguei 0ue +odia confiar e$ ti. 9$a /e% 0ue os
$eus +ais $orrera$, tu, o LuGe e a tia 'ann;...
3enti,$e doente +or dentroJ doente e so%in&a. 4 $eu coração esta/a oco
e a sua ca/idade enc&ia,se co$ o eco dos $eus gritos /a%iosJ gritos
esses 0ue não seria$ ou/idos +or ningu#$, +or0ue as +essoas 0ue
real$ente $e &a/ia$ a$ado u$ dia esta/a$ $ortas. At# $es$o o LuGe
+arecia,$e $orto agora.
, 4l&a , disse ele, esticando,se +ara agarrar ra+ida$ente nas $in&as
$ãos ,, estou de +artida +ara *o/a 7or0ue. Ten&o de dirigir so%in&o u$
+roLecto relati/a$ente i$+ortante. /ou estar fora durante uns dias e
de+ois /en&o logo +ara a0ui e, se ainda +ensares da $es$a $aneira, eu
+rB+rio te le/arei de no/o +ara 2innerrow.
, Le/asP Pro$etesP
*o entanto, não ti/e grandes es+eranças.
, Claro. )u +rB+rio to$arei a tua recu+eração a $eu cargo. C&a$o os
nossos +rB+rios $#dicos e enfer$eiras...
, 4&, DraGe, 0ue$ $e dera 0ue o +udesses fa%er L(.
CAV
, 3ão sB $ais uns dias, Annie. *ão +odes +reci+itar,te, +or0ue +odes
+iorar. Tens de ter a certe%a de 0ue essa # a decisão certa $as, se
ti/eres a certe%a, +ro$eto 0ue te aLudo.
DeiLou,$e ao de le/e no rosto e abraçou,$e. De+ois, deu u$ salto co$o
se ti/esse tocado u$ alar$e dentro da sua cabeça de &o$e$ de negBcios.
, Ten&o de a+an&ar o a/ião.
, 6as, DraGe, +ensei 0ue, ao $enos, $e le/asses l( abaiMo +ara
telefonar ao LuGe.
, *ão /eLo necessidade de +assar a /ida a telefonar,l&e. )le /ir(
0uando 0uiser.
, DraGe, +or fa/or , i$+lorei real$ente, +ara fa%.,lo entender co$o
isso era i$+ortante +ara $i$.
Por u$ $o$ento, ele ol&ou +ara $i$ e de+ois abanou a cabeça.
, )u falo co$ o Ton; - saída. De certe%a 0ue ele +ode fa%er isso.
, 6as, DraGe...
, _ni$o, Annie. Tudo /ai correr be$. Vais /er. Pelo $enos, /oltaste a
+intar , co$entou, a+ontando +ara o ca/alete.
*e$ se0uer se a+roMi$ou +ara /er o $eu trabal&o. Lançou,$e u$ sorriso
r(+ido, co$o u$ autB$ato, e acenou,$e ao retirar,se. )sta/a ob/ia$ente
co$ $edo de 0ue eu insistisse nu$a coisa 0ue +odia +U,lo e$ conflito
co$ o Ton;. 'i0uei tão desa+ontada... 4 DraGe, o tio 0ue se$+re fora,
+ara $i$, $ais co$o u$ ir$ão $ais /el&o, agia agora co$o u$ +erfeito
descon&ecido.
Iuando saiu, restou,$e o sil.ncio 0ue $e fa%ia to$ar $ais consci.ncia
do $eu abandono. 6ais u$a /e% $e encontra/a sB, encurralada, co$o u$
ani$al ferido, nu$a Laula dourada.
6ais deter$inada do 0ue nunca, dirigi a cadeira at# - +orta e abri,a.
De+ois, +ercorri a saleta e abri a +orta 0ue da/a +ara o corredor.
Desci,o e$ direcção - escadaria. 4l&ei +ara baiMo e /i 0ue não &a/ia
ningu#$J a $in&a segunda cadeira de rodas encontra/a,se no lugar 0ue o
Ton; $e &a/ia dito , ao fundo da escadaria. Desa+ertei e le/antei o
braço da cadeira, +ara +oder içar,$e +ara a cadeira do ele/ador, tal
co$o o Ton; e o t#cnico $e &a/ia$ indicado. H( e$ segurança no
ele/ador, co$ o cinto a+ertado, carreguei no botão +ara descer e
iniciei a descida. 4 $eu coração batia /iolenta$ente. *o entanto,
esta/a decidida a re/oltar,$e e deter$inada e$ +Ur fi$ -0uela situação
de c(rcere.
CA
A cadeira +arou ao fundo das escadas e eu co$ecei a tentar sentar,$e na
cadeira de rodas 0ue $e aguarda/a. )ncoraLada +elo sucesso 0ue tin&a
tido at# -0uele $o$ento, $o/i$entei a cadeira atra/#s do ta+ete do
corredor, e$ direcção ao gabinete do Ton;.
A +orta do gabinete esta/a entreaberta. Parei, não ou/i 0ual0uer ruído
/indo do interior, e a/ancei, deter$inada. Ka/ia a+enas u$ +e0ueno
candeeiro e$ ci$a da secret(ria. 'ora esse +or$enor, a sala esta/a
relati/a$ente escura, co$ os cortinados corridos, encobrindo a lu% do
3ol da tarde. 4l&ei e$ /olta. *ão &a/ia ningu#$. 4nde teria ido o Ton;P
1ecostei,$e na cadeira, frustrada. De+ois, os $eus ol&os fiMara$,se no
telefone 0ue esta/a e$ ci$a da secret(ria do Ton;.
Ali esta/a final$ente u$a o+ortunidade de falar co$ o LuGeQ )$+urrei a
cadeira de rodas at# - secret(ria. 3B 0uando +eguei no auscultador,
co$+reendi 0ue não fa%ia a $íni$a ideia de co$o entrar e$ contacto co$
ele. *ão sabia o n?$ero. Co$o era o no$e do aloLa$ento e$ 0ue o LuGe
/i/iaP 4 DraGe nunca $e dissera.
Liguei +ara as infor$açOes e +edi o n?$ero de telefone de Kar/ard. A
telefonista, aborrecida co$ a $in&a falta de infor$açOes +recisas,
co$eçou a ler u$a lista co$ os de+arta$entos +ossí/eis. Iuando
$encionou a ad$inistração dos aloLa$entos, interro$+i,a. 9$a /o%
gra/ada surgiu e $encionou u$ n?$ero. Telefonei +ara l( e eM+li0uei o
0ue 0ueria, assi$ 0ue $e atendera$. A secret(ria foi $uito a$(/el.
Disse,$e 0ue a $aioria dos alunos ainda não tin&a telefone instalado
nos seus 0uartosJ +or#$, deu,$e o n?$ero de telefone do +iso onde o
LuGe esta/a aloLado. Agradeci,l&e e liguei de no/o.
Atendeu,$e u$ ra+a%. A sua /o% tin&a o sota0ue característico de Doston
e +areceu,$e u$a /ersão no/a do Ton;.
, Preciso de falar co$ LuGe Casteel. 'ala a sua +ri$a Annie. R urgente.
, 3B u$ $o$ento, +or fa/or.
Aguardei, ol&ando +ara a +orta do escritBrio, - es+era de 0ue o Ton;
entrasse a 0ual0uer $o$ento. *ão +ude deiMar de sentir 0ue esta/a a
fa%er algo 0ue ele não a+ro/aria. Detestei a ideia de 0ue u$ $ero
telefone$a se transfor$asse nu$a a/entura.
, 6eninaP
, 3i$P
, *este $o$ento, o LuGe Casteel est( a ter u$a aula.
CAC
4 seu co$+an&eiro de 0uarto disse,$e 0ue l&e daria o recado.
, 4&, $as... Por fa/or, diga,l&e $ais u$a coisa. Por fa/or , i$+lorei.
, 6as, claro. Iue deseLa 0ue l&e digaP
, Diga,l&e... Diga,l&e 0ue +reciso deses+erada$ente dele e 0ue, não
i$+orta o 0ue dissere$, ele de/e /ir a 'art&; co$ urg.ncia.
, 'art&;P
, 3i$, ele /ai entender. Por fa/or, d.,l&e o recado o $ais de+ressa
+ossí/el. R $uito, $uito i$+ortante.
, ) # a Annie 0ue$ falaP
, 3i$.
, )st( certo, /ou dar o recado ao seu co$+an&eiro de 0uarto e ele /ai
certa$ente co$unicar,l&e.
, 4brigada.
, *ão te$ de 0u..
Desliguei o telefone. 4 $eu coração co$eçou outra /e% a bater,
desco$+assado, +ulando tanto 0ue Lulguei rebentar no $eu +eito. A
eMcitação +ro/ocou,$e u$ calafrio. 3enti as gotas de suor 0ue se tin&a$
for$ado na $in&a nuca.
)ndireitei,$e na cadeira e reto$ei a res+iração nor$al, obrigando,$e a
ficar $ais cal$a. 4nde estaria o Ton;P Tin&a,$e dito 0ue /iria +ara ali
trabal&ar. Tal/e% ti/esse ido buscar outra enfer$eira. Voltei a sair
+ara o corredor e escutei. A casa esta/a $uito silenciosa.
'ui at# - +orta +rinci+al e abri,a. A lu% do 3ol incidiu sobre $i$ e
inundou,$e co$o u$a onda de (gua t#+ida. Pis0uei os ol&os e de+ois
fec&ei,os, recostando,$e co$o se esti/esse na +raia. )ra $ara/il&oso
sentir o ar fresco e o calor, de+ois de ter estado tanto te$+o trancada
nu$ 0uartoQ )nc&eu,$e de força e es+erança. 4 $eu coração fortaleceu,se
e, - $edida 0ue o sangue irriga/a o $eu cor+o $ais ra+ida$ente, os $eus
$e$bros sentira$,se logo $ais fortalecidos.
3entei,$e e fi% rodar a cadeira +ara a frente e +ara tr(s at# ao
al+endre e l( esta/a ela, tal co$o o Ton; &a/ia descrito: a ra$+a de
$adeira. Contudo, +arecia tão íngre$e. 3eria 0ue eu +odia atre/er,$e a
descer +or elaP Iue iria acontecer 0uando eu 0uisesse /oltar a subi,laP
'i0uei a +ensar.
4 $edo a+oderou,se de $i$. Ac&ei 0ue tin&a ido longe de $ais. Agora
esta/a a fa%er de$asiado. *o entanto, en0uanto esta/a ali na entrada da
+orta, a ol&ar +ara a ra$+a, +ensei no LuGe. Podia ou/i,lo a di%er,$e:
NDirige,te -s $ais altas.N Iue iria fa%er agora...P Voltar +ara tr(s e
refugiar,$e no $eu 0uarto, sentindo,$e derrotadaP
CA@
Disse +ara $i$ $es$a 0ue era suficiente$ente forte. 4 $eu cor+o não
iria desa+ontar,$e. De/agar, rodei a cadeira +ela ra$+a. Co$o o $eu
coração batiaQ 6as recusei,$e a ser derrotada. Tin&a de ser ca+a% de
fa%.,lo.
As rodas a/ançara$. Kesitei no to+o da ra$+a e de+ois... co$ecei a
descer. 4s $eus braços $al tin&a$ força +ara e/itar 0ue as rodas se
desgo/ernasse$. Precisei de fa%er $ais esforço do 0ue &a/ia +re/isto,
+ara $anter a cadeira direita e controlada, $as consegui c&egar ao
fundo e enca$in&ei,$e at# - ala$eda. Tin&a conseguidoQ
Tin&a feito tudo isso e continua/a co$ forças +ara +rosseguir.
4l&ei +ara a direita, $as o so$ de /o%es fe%,$e /irar +ara a es0uerda.
N6uito +ro/a/el$ente, o Ton; esta/a ali fora a su+er/isionar algu$a
obraN, +ensei e co$ecei a desli%ar co$ a cadeira at# - ala$eda 0ue
fica/a - $in&a es0uerda. A +edra acidentada torna/a, +or /e%es, isso
difícilJ consegui, +or#$, encontrar u$ rit$o e0uilibrado, e sB +arei a
uns bons cento e cin0uenta $etros da +orta +rinci+al de 'art&;. Vi u$
e$+regado ao +# da +iscina. Trans+orta/a o 0ue +arecia ser u$a cadeira
de re+ouso, +ara u$a arrecadação. *ão &a/ia $ais ningu#$ - /ista.
Durante alguns instantes, fi0uei a ol&ar +ara o enor$e terraço e +ensei
no LuGe. Pelo $enos, agora tin&a a certe%a de 0ue ele ia receber o $eu
recado. 7ria co$+reender co$o era i$+ortante 0ue ele /iesse e co$o eu
esta/a deses+erada. Tal/e% ele ti/esse +ensado 0ue o abandonara, +or0ue
não tin&a notícias $in&as &( $uito te$+o. Tal/e% eu esti/esse errada,
co$+leta$ente errada +or +ensar coisas terrí/eis dele e aceitar a
afir$ação do DraGe de 0ue o LuGe tin&a $udado, sB +or0ue agora esta/a
na faculdade e con&ecera gente no/a, +rinci+al$ente outras ra+arigas.
)le /iria at# ali i$ediata$ente, sabia 0ue /iria.
Co$o deseLa/a, na0uele $o$ento, estar a ol&ar +ara o $eu +rB+rio
terraço e$ 2innerrow. Co$o deseLa/a 0ue o LuGe L( esti/esse ali - $in&a
es+era.
Por detr(s do terraço e u$ +ouco afastado +ara a es0uerda, fica/a o
labirinto. Ao /.,lo da +osição sentada, le$brei,$e de o DraGe ter dito
co$o era grande, +or0ue ele era $uito +e0ueno da +ri$eira /e% 0ue o
/ira. De facto, +arecia grande, for$id(/el e $isterioso. ), contudo,
não conseguia deiMar de sentir,$e atraída +or ele, deseLando atra/ess(,
lo, co$o i$aginara 0ue a $in&a $ãe e a $in&a a/B de/ia$ ter feito.
, Gostarias de ir at# l(P , +erguntou u$a /o%.
CAE
Iuase dei u$ salto da cadeira de rodas. Debati,$e +ara /irar - direita,
de $odo a +oder /er 0ue$ a+arecera de re+ente atr(s de $i$. Le/ei algu$
te$+o, +or0ue ningu#$ $e aLudou. Por fi$, /irando,$e e inclinando,$e,
consegui /oltar,$e. Ao +rincí+io, não /i fosse 0ue$ fosse e i$aginei
ter ou/ido u$a /o%.
De+ois, ele saiu de tr(s de u$a sebe alta.
As so$bras ainda l&e encobria$ o rostoJ contudo, +ercebi i$ediata$ente
0ue esta/a na +resença do &o$e$ $isterioso, a0uele 0ue se tin&a
aLoel&ado diante do t?$ulo dos $eus +ais. )ra co$o se ele ti/esse saído
dos $eus 0uadros e desen&osJ co$o se ti/esse saído da $in&a i$aginação
e agora se encontrasse - $in&a frente, na0uele $undo real.
! 4 49T14 LAD4 D4 LAD717*T4
, Iue$ # o sen&orP
4l&ei +ara ele fascinada. Tin&a surgido das so$bras e esta/a - $in&a
frente, co$ as $ãos nos bolsos das calças. )$bora fosse alto e $agro,
os seus o$bros era$ largos. Tin&a cabelo rebelde cor de cobre, 0ue
esta/a a ficar grisal&o nas fontes. 4 seu cabelo era co$+rido e
encaracolado nas +ontas, a roçar a gola branca da sua bata de artista,
de $angas largas.
Ac&ei 0ue ele tin&a feiçOes $uito distintas, $as não efe$inadasJ era$
$ais co$o as feiçOes escul+idas no rosto de u$a est(tua grega. 7nclinou
a cabeça u$ +ouco +ara o lado e le/antou u$a das suas grossas
sobrancel&as escuras, en0uanto $e conte$+la/a. )sta/a a ol&ar +ara $i$
tão intensa$ente 0ue $e tornei $uito consciente de $i$ $es$a. Algo 0ue
ele /iu e$ $i$ afectou,o e co$o/eu,o. 4s seus ol&os ficara$ $ais
+e0uenos, tal co$o os ol&os do Ton; 0uando assu$ia a0uela eM+ressão
distante, nas alturas e$ 0ue balbucia/a e confundia o +assado co$ o
+resente. Por0ue não falaria eleP Co$ecei a tre$er, sentindo,$e
natural$ente a$eaçada +ela sua relutTncia e$ saudar,$e. 4l&ei na
direcção da casaJ toda/ia, ningu#$ $e &a/ia seguido at# ali, ningu#$
sabia onde eu $e encontra/a.
Iuando $e /oltei +ara ele, /i 0ue os seus l(bios se cur/a/a$ nu$
sorriso, e &a/ia algo na0uele sorriso e na0ueles ol&os castan&o,escuros
0ue $e fe% sentir ani$ada e segura.
, *ão +recisas de di%er,$e 0ue$ #s , declarou ele, na sua /o% sua/e,
cal$a e 0uase carin&osa. , Rs a fil&a da Kea/en. *o entanto, +areces,te
$ais co$ a Leig&, co$ essa cor de cabelo. Di%e,$e, essa # a cor natural
do teu cabelo, ou +intaste,o co$o a tua $ãe fe% u$ diaP
, Iue$ # o sen&orP , +erguntei, agora co$ $ais deter$inação.
CAF
Vi nos seus ol&os 0ue ele esta/a a +ensar, a decidir se de/ia continuar
a falar co$igo ou si$+les$ente ir,se e$bora. Algo 0ue ele não conseguia
su+erar f.,lo ficar ao $eu lado.
, )uP 3ou... C&a$o,$e Drot&ers. Ti$ot&; Drot&ers.
, 6as 0ue$ # o sen&orP 7sto #, co$o con&ece a $in&a $ãe e a $in&a a/BP
) co$o sabe 0ue ela +intou o cabelo u$ diaP
, Trabal&o +ara 6ister Tatterton.
1ecostei,$e. Decidida$ente não se +arecia co$ nen&u$ dos outros
e$+regados, e o 1;e dissera,$e 0ue não &a/ia ningu#$, co$ as
características da0uele &o$e$, a trabal&ar nos Lardins. NClaro 0ue o
1;e ta$b#$ +ode estar es0uecidoN, +ensei, N$as não $e +arece 0ue este
&o$e$ faça trabal&os +esados.N Ka/ia nele u$a sua/idade e u$a
delicade%a 0ue l&e conferia$ u$a nature%a conte$+lati/a.
, 4&P ) o 0ue fa% +ara 6ister TattertonP
, )u... crio brin0uedos.
, Cria brin0uedosP
, *ão fi0ues tão sur+reendida, Annie. Algu#$ te$ de fa%er esse trabal&o.
, Co$o sabe o $eu no$eP , +erguntei, sur+reendida.
, 4&, neste $o$ento L( toda a gente sabe o teu no$e. 6ister Tatterton
fala $uito sobre ti.
Continuei a ol&(,lo nos ol&os. Ti/e a sensação de 0ue &a/ia $ais
$ist#rio na0uele &o$e$ do 0ue ele esta/a dis+osto a re/elar.
, ) 0ue esta/a o sen&or a fa%er a0ui Lunto das sebesP *ão $e diga 0ue #
a0ui 0ue cria os brin0uedosQ
Lançou a cabeça +ara tr(s e riu.
, De $aneira nen&u$a. )sta/a a dar u$ +asseio 0uando te /i a descer a
ala$eda.
, 4nde /i/eP Ta$b#$ $ora e$ 'art&;P
, *ão. 6oro do outro lado do labirinto. R aí 0ue faço os brin0uedos.
, Do outro lado do labirintoP *ão # aí 0ue... *ão &( aí u$a +e0uena
casa de +edraP , +erguntei, ra+ida$ente.
, 4&, L( tens con&eci$ento dessa casaP Acenei afir$ati/a$ente co$ a
cabeça.
, 'oi a tua $ãe 0ue te contouP
, *ão. )la não $e contou $uita coisa sobre 'art&;J nunca gostou de
falar nesse assunto.
Abanou a cabeça de/agar, e o seu rosto ficou triste. Des/iou os ol&os
na direcção do ce$it#rio da fa$ília Tatterton. Ka/ia 0ual0uer coisa na
+osição dos seus o$bros 0ue $e
CAA
le$bra/a $uito eu $es$a, se$+re 0ue $e sentia $elancBlica. Pouco
de+ois, tirou a $ão direita do bolso e +assou,a +elo cabelo. 4s seus
dedos era$ co$+ridos, sensí/eis e fortesJ era$ os dedos de u$ artista.
Dastante +arecidos co$ os $eus... NTal/e% certas +essoas ten&a$ nascido
+ara sere$ artistasN, +ensei.
, 3into $uito +elo 0ue aconteceu co$ os teus +ais disse ele, e$ /o%
baiMa.
*ão ol&ou +ara $i$ 0uando falou.
, 4brigada.
, ) entãoP , in0uiriu ele, ol&ando ra+ida$ente +ara ci$a. , Ta$b#$
sabes da eMist.ncia do labirinto, su+on&o. *ão +ude deiMar de re+arar
na $aneira co$o esta/as a ol&ar +ara ele.
, Parece tão $isterioso...
, Co$o 0ual0uer outra coisa na /ida, # estran&o e $isterioso +ara
a0ueles 0ue não o con&ece$. Gostarias de atra/ess(,loP
, Atra/ess(,loP Iuer di%er... at# ao outro ladoP
, Por0ue nãoP
4l&ou +ara ci$a, +ara o c#u a%ul, raiado a0ui e ali de rastos de nu/ens
co$+ridas e finas.
, )st( u$ dia lindo +ara dar u$ +asseio. Terei $uito gosto e$ ir
e$+urrando a tua cadeira.
Kesitei e$ concordar, e$bora esti/esse $uito ansiosa +or con&ecer o
labirinto e, decidida$ente, 0ueria /er a casa 0ue fica/a do outro lado.
*o entanto, a+esar de 6r. Drot&ers ser $uito si$+(tico, continua/a a
ser u$ +erfeito descon&ecido. Iue iria$ di%er se eu saísse assi$ co$
ele +or aliP Por outro lado, trabal&a/a +ara o Ton; e, fosse co$o
fosse, este iria ficar %angado +or eu ter saído de casa. Por isso, L(
agora, +odia dar esse +e0ueno +asseioJ +rinci+al$ente esse.
, )st( be$ , concordei eu.
)le re+arou no $odo furti/o co$o eu ol&a/a e$ /olta.
, 6ister Tatterton não sabe 0ue saísteP
, *ão, $as não $e i$+ortoQ , eMcla$ei, nu$ to$ de desafio.
, )stou a /er 0ue &erdaste o g#nio da tua $ãe.
Deu a /olta +or detr(s da cadeira e segurou nas +egas.
, Con&eceu,a be$P
, 3i$. Con&eci,a be$. Ta$b#$ tin&a $ais ou $enos a tua idade 0uando a
con&eci.
, )st( a di%er 0ue trabal&a +ara o Ton; &( tanto te$+oP 3e$+re a fa%er
brin0uedosP
CA>
, 3i$.
*esse $o$ento, ele L( esta/a atr(s de $i$ a e$+urrar a cadeiraJ não
+odia /er,l&e a cara, $as a sua /o% esta/a cada /e% $ais sua/e.
, 6as eu +ensei 0ue fosse o Tro;, o ir$ão dele, 0ue desen&a/a todos os
brin0uedos nessa altura.
, 4&, e era. 3B estou a fa%er r#+licas dos seus esboços. )le ensinou,$e
tudo o 0ue sei.
, Co$+reendo.
3enti 0ue ele não esta/a a ser co$+leta$ente /erdadeiro.
, Ta$b#$ trabal&a/a na casa do outro lado, ou trabal&a/a nu$a f(bricaP
, As duas coisas.
, 4nde con&eceu a $in&a $ãeP
)st(/a$os a a+roMi$ar,nos da entrada do labirinto, e ac&ei 0ue falar
disfarça/a o $eu $edo.
, Por aí...
Parou de e$+urrar a $in&a cadeira. Pareceu +erceber a $in&a ang?stia.
, Tens a certe%a de 0ue 0ueres continuarP
*ão res+ondi de i$ediato. As sebes era$ tão altas e es+essas e os
ca$in&os 0ue constituía$ o labirinto +arecia$ escuros e inter$in(/eis.
) se a0uele &o$e$ não con&ecesse real$ente o ca$in&o e se +erdesseP
, Te$ a certe%a de 0ue +ode entrar e 0ue sabe o ca$in&o de regressoP
)le riu,se.
, De ol&os fec&ados. Tal/e% u$ dia o faça, sB +ara te +ro/ar 0ue sou
ca+a%. 6as se ti/eres $edo...
, *ão, não, eu 0uero continuar , +rotestei, fa%endo u$ esforço +ara ser
coraLosa.
, 6uito be$, então. C( /a$osQ , Co$eçou a e$+urrar a cadeira atra/#s do
fant(stico labirinto de estilo ingl.s. )u esta/a $es$o a entrar neleQ
Algo 0ue tin&a sido u$a fantasia durante grande +arte da $in&a /ida
esta/a +restes a acontecerQ 6ais u$a /e%, deseLei 0ue o LuGe esti/esse
ao +# de $i$. 1ecostei,$e, sustendo a res+iração e, e$ bre/e, de+arou,
se,nos u$ castelo e$ &era /erde e bril&ante.
4 labirinto era bonito e agrad(/el, co$ as sebes $uito altas, for$ando
/oltas +recisas e$ Tngulo recto. Claro 0ue, co$o 0uase toda a /egetação
de 'art&;, +recisa/a de ser cuidada e a+arada. Por#$, ali dentro, tudo
era escuro, /erde e cal$o, e senti a tensão do dia, as +reocu+açOes, o
$edo e a luta afastare$,se de $i$.
CA!
, Iue ac&as at# agoraP , +erguntou ele, assi$ 0ue contorn($os a
+ri$eira cur/a e nos e$bren&($os $ais.
, R tão sossegado. 6al se ou/e$ os +(ssaros do Lardi$ a c&ilrear.
, R /erdade, esta cal$a serenidade # o 0ue eu $ais a+recio no labirinto.
4l&ei +ara ci$a. 6es$o os gritos $elancBlicos das gai/otas 0ue nos
sobre/oa/a$ +arecia$ abafados e distantes. Iuando de$os $ais u$a /olta,
ele +arou.
, )st(s $uito baiMa +ara /er o tel&ado de 'art&;P
, *ão, consigo /.,lo $es$o +or ci$a da sebe. H( +arece $uito distante.
, *o labirinto, +odes fingir 0ue est(s nu$ outro $undo. )u faço isso
$uitas /e%es , confessou ele. , Gostas de fingir, de /i/er u$a
fantasia, de /e% e$ 0uandoP
, 3i$, gosto $uito. )u e o LuGe fa%ía$os isso $uitas /e%es, e se a$bos
esti/#sse$os agora e$ casa, +ro/a/el$ente ainda faría$os, $uito e$bora
L( +ud#sse$os não ter idade +ara o fa%er.
, 4 LuGeP
, 4 $eu... +ri$o... LuGe, o fil&o da $in&a tia 'ann;.
, A&, si$... a tua tia 'ann;. H( $e tin&a es0uecido dela.
, Ta$b#$ a con&eceuPQ
, 4u/i falar dela , disse ele.
)le sabia $ais do 0ue di%ia. 7sso era e/idente. Iue$ era a0uele &o$e$P
Teria sido de$asiado te$er(ria ao aceitar o seu con/ite tão
+ronta$enteP )st(/a$os a e$bren&ar,nos cada /e% $ais na0uele labirinto,
0ue $e +arecia enor$e. 1odeei o $eu cor+o co$ os braços, nu$a atitude
de +rotecção. 9$a +arte de $i$ 0ueria regressar de i$ediato a casa, $as
u$a outra +arte $ais forte 0ueria /er a casaJ 0ueria saber $ais coisas
sobre a0uele &o$e$ $isterioso e fascinante.
, )st(s co$ frioP 1eal$ente, c&ega a estar bastante fresco a0ui.
, )u estou be$. Ainda falta $uitoP
, 3B $ais uns $inutos. Vira$os a0ui e de+ois ali adiante, de+ois /a$os
a direito e estare$os logo no outro lado.
, Agora +ercebo co$o # f(cil u$a +essoa +erder,se a0ui.
, K( +essoas 0ue se +erde$. A tua $ãe +erdeu,se u$a /e%.
, A s#rioP )la nunca $e contou isso. )le riu,se.
C>V
, 'oi a +ri$eira /e% 0ue a /i. *ão conseguia encontrar o ca$in&o de
regresso.
, Por fa/or, conte,$e isso , i$+lorei. , )la tin&a tanta relutTncia e$
falar sobre os te$+os 0ue +assara e$ 'art&;.
, 'oi da +ri$eira /e% 0ue ela /eio ao labirinto. )u esta/a a trabal&ar
na casa de +edra... fa%endo +e0uenas ar$aduras +ara $in?sculos
ca/aleiros, ac&o eu... De re+ente, ela a+areceu - +orta. Parecia
inocente e +erdida, 0uase co$o u$ anLo 0ue ti/esse saído do ne/oeiro...
Tão linda e tão c&eia de deter$inação. *esse dia &a/ia $uito ne/oeiro e
escurecera $uito cedo. )la esta/a co$ $edo de não ser ca+a% de
encontrar o ca$in&o de regresso +ara casa.
, 4 Tro; ta$b#$ l( esta/aP
, )sta/a si$.
, ) então, 0ue aconteceu de+oisP , +erguntei, i$+aciente co$ a0uelas
+ausas dra$(ticas.
, 4&, nBs acal$($o,la. De$os,l&e 0ual0uer coisa +ara co$er, tanto
0uanto $e le$bro, e de+ois recondu%i$o,la atra/#s do labirinto.
, R estran&o +ensar na $in&a $ãe 0uando ela era Lo/e$.
, )la era u$a Lo/e$ $uito linda, $uito +arecida contigo.
, *ão $e ten&o sentido +articular$ente bonita nestes ?lti$os te$+os,
de/o di%er.
, Vais sentir,te. Ten&o a certe%a disso. 4ra, c( esta$os nBs, sB falta
u$a cur/a.
Contorn($os u$a es0uina e saí$os do labirinto.
S nossa frente, esta/a u$ carreiro de laLe baça, ladeado +or altos
+in&eiros. 6es$o e$ frente, situa/a,se a +e0uena casa de +edra co$ o
tel&ado de ardBsia /er$el&a, encoberto +or entre os +in&eiros. *ão
consegui e/itar 0ue u$ +e0ueno grito se soltasse dos $eus l(bios.
)ra a casa de brincar da $a$ã, a $es$a 0ue ela $e dera 0uando eu fi%era
de%oito anos. A r#+lica da '(brica Tatterton era eMacta$ente igual.
NIue estran&oN, +ensei. 'oi co$o se eu ti/esse acabado de entrar nu$
$undo de fantasiaJ u$ $undo /erdadeira$ente de brin0uedo, onde as
+essoas /i/ia$ os seus son&os.
N4&N, +ensei, N3e ao $enos o LuGe esti/esse a0uiQN Podia /er 0ue o
nosso Nfa% de contaN +odia transfor$ar,se e$ realidade. A0uelas duas
figuras de brincar 0ue &a/ia na casa e$ $iniatura +odía$os
+erfeita$ente ser nBs. L( esta/a a /edação de estacas, - altura do
Loel&o, cuLo +ro+Bsito não
C>
era $anter ningu#$ afastado. Contorna/a a casa a toda a /olta, ser/indo
de su+orte -s rosas tre+adeiras, tal co$o esta/a re+resentada na
r#+lica e$ $iniatura.
Ao contr(rio do resto de 'art&;, os Lardins - /olta da casa esta/a$ be$
cuidados e tratados +or u$a $ão carin&osa... A rel/a era abundante e
be$ a+aradaJ a /edação caiadaJ o +asseio esta/a li$+o e o +iso era
sua/e e as Lanelas rebril&a/a$.
, De$... A0ui est( a casa...
, 4&, +arece u$a ilustração de u$ li/ro. Co$o eu gostaria de +oder /ir
a0ui +int(,laQ , eMcla$ei.
, Tu +intasP
, 4&, si$. A +intura # a $in&a +aiMão. )stou at# a dedicar,$e a ela
en0uanto dura a $in&a recu+eração. Iuero estudar arte e desen/ol/er o
$eu talento +ara se$+re acrescentei, c&eia de es+erança.
, Claro. Claro , re+etiu ele, +arecendo $ais u$a /e% distante e +erdido
nas suas +rB+rias recordaçOes. , De$, 0ue$ sabe se não a +intas u$ dia.
Por0ue nãoP
, Pode$os entrarP , +erguntei.
, Certa$ente 0ue si$, $as não ac&as 0ue L( de/e$ ter dado +ela tua
falta e$ 'art&;P
, *ão 0uero saber. De 0ual0uer $aneira, sinto,$e l( co$o u$a
+risioneira. Por fa/or, deiMe,$e entrar na casa.
)$+urrou a $in&a cadeira atra/#s do carreiro de laLe at# - +orta
+rinci+al, abriu,a e de+ois fe%,$e entrar. Ka/ia brin0uedos do g#nero
Tatterton +or toda a +arte: nas +rateleiras, +or ci$a da lareira e,
+elo $enos, $eia d?%ia de relBgios antigos, todos certos. Co$o 0ue a
salientar esse facto, o relBgio $ais /el&o, 0ue esta/a nu$ dos cantos,
deu as &oras, e a caiMa de $?sica a%ul,clara, co$ a for$a da +rB+ria
casa, 0ue ta$b#$ era u$ relBgio, abriu a +orta da frente. L( de dentro
saiu u$a $in?scula fa$ília, 0ue de+ois se recol&eu ao so$ de u$a
$elodia sua/e e con&ecidaJ u$a $elodia 0ue $e era fa$iliar.
)ra a $es$a $elodia 0ue se ou/ia se$+re 0ue se le/anta/a o tel&ado da
casa de brincar, a casa 0ue ficara e$ 2innerrow: u$ nocturno de C&o+in.
Iuando a $?sica c&egou ao fi$, ol&($os u$ +ara o outro.
, A $in&a $ãe tin&a u$ brin0uedo eMacta$ente igual a esta casa, co$ as
$es$as sebes e +in&eiros, e toca/a a $es$a $?sica. Deu,$a no dia e$ 0ue
fi% de%oito anos. Te$ a $es$a idade 0ue eu e ainda funciona. Algu#$ l&a
deu logo a seguir ao $eu nasci$ento.
C>C
, 3i$...
)le $al conseguiu +ronunciar a0uela +ala/ra. Parecia assustado e os
seus ol&os esta/a$ arregalados. De+ois, a sua eM+ressão $udou e +or u$
$o$ento ficou $uito triste, co$ a cabeça inclinada, ao $ergul&ar
+rofunda$ente nos seus +ensa$entos. De re+ente, a+ercebeu,se de 0ue eu
esta/a a ol&ar +ara ele e sorriu.
Virei,$e ra+ida$ente e continuei a ins+eccionar a casa. )ra estran&a,
acol&edora e confort(/el, tal co$o eu i$agina/a 0ue de/ia ser a casa de
u$ Lardineiro. A+esar da $obília ser /el&a, não +arecia gasta. As
+rateleiras, o c&ão, as cortinas, tudo +arecia arru$ado e li$+o.
)st(/a$os, decerto, e$ casa de u$a +essoa $eticulosa. *a realidade, sB
&a/ia dois 0uartos e, na sala de estar, $es$o defronte da lareira,
&a/ia u$a $esa grande, coberta de +e0uenas +eças de $etal, ferra$entas
e o 0ue +arecia ser u$a $iniatura de u$a aldeia $edie/al. A igreLa, co$
o seu tel&ado e$ es+iral e as Lanelas de /itrais, esta/a co$+leta. At#
&a/ia u$ +adre - +orta saudando os seus +aro0uianos 0ue se a+roMi$a/a$.
Ka/ia loLas e delicadas casas de +edra e casebres +ara as +essoas $ais
+obres. Algu$as carroças +uMadas +or ca/alos esta/a$ a+enas
+arcial$ente ter$inadas, tal co$o alguns dos edifícios e +asseios.
, Ten&o c&( gelado, se 0uiseres.
, Aceito, obrigada.
Dirigi a cadeira at# - sala de estar +ara /er $el&or a0uela aldeia e$
$iniatura dos Drin0uedos Tatterton.
, )ssa est( a le/ar,$e $uito $ais te$+o, +or0ue estou se$+re a
acrescentar coisas no/as , eM+licou ele.
, R tão bonita, tão naturalQ Gosto $uito dela. 1e+are na $aneira co$o
conseguiu ca+tar as eM+ressOes nos rostos das +essoas. *ão &( duas
iguais.
4l&ei +ara ci$a e a+an&ei,o a ol&ar,$e atenta$ente, co$ u$ sorriso doce
e $ara/il&oso esta$+ado no rosto. A+ercebeu,se de 0ue eu esta/a a $ir(,
lo.
, 4&... o c&(. R sB u$ $o$ento , disse ele e foi +ara a co%in&a.
1ecostei,$e e eMa$inei a casa.
, A0ui tens , anunciou, surgindo de s?bito +ara $e dar o c&( gelado.
Peguei no co+o, $as não bebi. )le tentou e/itar o $eu ol&ar e /irou
costas, atarefado e$ arru$ar as ferra$entas e$ +e0uenos nic&os na
+arede.
, 4 sen&or # o &o$e$ 0ue eu /i da Lanela do $eu 0uarto , declarei.
C>@
, 4&P
, Vi,o Lunto ao t?$ulo dos $eus +ais, não # /erdadeP
, 'ui l( u$a /e%, de facto.
, 6ais de u$a /e% , tei$ei.
, Tal/e% ti/esse sido $ais de u$a /e%.
Lançou,$e u$ sorriso r(+ido e sentou,se na cadeira de baloiço e$
$adeira, +erto da lareira. PUs as $ãos atr(s da cabeça, esticou as suas
+ernas co$+ridas e esbeltas e ol&ou +ara o tecto. Agora 0ue o tin&a
eMa$inado de +erfil, +ercebi 0ue, de u$ $odo $uito es+ecial, ele era
$uito atraente. 7rradia/a u$a sensibilidade 0ue $e fa%ia le$brar o
LuGe, 0uando este $ostra/a o seu lado $ais afectuoso, intenso e +o#tico.
, As $in&as ca$in&adas di(rias são o $eu ?nico eMercício. 'arto,$e de
+assear +elos Lardins.
, Ta$b#$ este/e na ceri$Bnia f?nebre. )u /i,o , declarei,
intencional$ente. , Por0ue não saiu do bos0ue e não /eio at# Lunto das
outras +essoasP
, 4&... )u sou $uito tí$ido. )ntão... , co$eçou ele, ansioso +or $udar
de assunto. , Co$o /ai a tua recu+eraçãoP
, 6as +or 0ue ra%ão não 0uis ser /isto aliP 4 sen&or te$ $edo do Ton;P
, *ão , res+ondeu ele a sorrir.
, *ão consigo co$+reender co$o se $ant#$, assi$, tão... tão escondido.
, R a $in&a $aneira de ser. 3u+on&o 0ue todos nBs te$os algo de
estran&o, se nos ol&ar$os $ais de +erto. )u sou do ti+o 0ue gosta de
estar so%in&o.
, 6as +or0u.P , insisti.
, Por0u.P , riu,se ele. , Rs +ersistente 0uando u$a coisa te inco$oda,
não #P Tal co$o a tua $ãe.
, *ão +ercebo co$o sabe tanta coisa dela, se gosta de estar se$+re
so%in&o.
1iu,se de no/o.
, )stou a /er 0ue /ou ter de conser/ar os segredos da $in&a /ida be$
guardados, 0uando esti/eres +erto de $i$. Gosto de estar so%in&o ,
disse ele cal$a$ente ,, $as gostei de estar co$ a tua $ãe e ta$b#$ falo
co$ as +essoas, tal co$o estou a fa%er contigo neste $o$ento. ) agora
di%e,$e co$o /ai a tua recu+eraçãoP
, 4nte$, le/antei,$e so%in&a +ela +ri$eira /e% desde o acidente.
, Iue $ara/il&aQ
C>E
6as o $#dico e o Ton; ac&a$ 0ue eu de/o ir co$ cal$a. Ainda ningu#$
tentou fa%er,$e le/antar &oLe e ta$b#$ nunca utili%ei as canadianas.
Continua$ a insistir +ara 0ue eu faça sestas, to$e co$+ri$idos +ara
dor$ir e +er$aneça trancada e longe das +essoas. )sta # a +ri$eira /e%
0ue saí de casa desde então e L( a0ui estou &( 0uase u$a se$anaQ *e$
+osso telefonar a ningu#$, +ara con/ersar. *ão ten&o telefoneQ ,
eMcla$ei.
,4&P
, *ão /eLo o $eu +ri$o LuGe desde 0ue saí do &os+ital e L( l( /ão seis
dias. )n/iei,l&e recados atra/#s do Ton; e do DraGe.
, 4 DraGeP
, 4 $eio,ir$ão da $in&a $ãe.
, A&, si$, o fil&o de LuGe Casteel.
, Para u$ e$+regado, ou u$ $ero assistente, o sen&or +arece saber
$uitas coisas acerca da $in&a fa$ília... , notei eu, desconfiada.
, A+enas +resto atenção e sou $uito obser/ador 0uando as +essoas
con/ersa$ +erto de $i$.
, Iue $e$Bria eMtraordin(ria +ara +or$enores 0ue o sen&or te$Q
)streitei os ol&os +ara l&e $ostrar 0ue ac&a/a 0ue ele sabia de $ais
coisas e não 0ueria di%er,$e. 3orriu,$e co$ u$ sorriso de garoto.
, ) o 0ue aconteceu co$ o LuGeP
, *e$ $e telefonou, ne$ /eio /er,$e. KoLe, antes de /ir at# c( fora,
fui ao gabinete do Ton; e falei +ara o aloLa$ento do LuGe e$ Kar/ard, e
deiMei u$ recado +ara ele ao seu co$+an&eiro de 0uarto.
, )ntendo. *esse caso, ten&o a certe%a de 0ue, e$ bre/e, ele /ir(
/isitar,te.
, *ão sei. )stão todos tão diferentes... 4 DraGe est(... a+aiMonado
+elo facto de se ter tornado u$ &o$e$ de negBcios, trabal&ando +ara o
Ton;, e o LuGe nunca antes $e ignorou. Cresce$os Luntos e se$+re fo$os
$uito c&egados. Contei,l&e coisas 0ue $ais nen&u$a ra+ariga ousaria
contar a u$ ra+a%, e ele contou,$e coisas 0ue os ra+a%es não se atre/e$
a con/ersar co$ as ra+arigas. Tudo isso, +or0ue significa$os $uito u$
+ara o outro , infor$ei eu, co$ entusias$o.
)le acenou a cabeça, +ensati/a$ente.
, 3o$os $ais do 0ue $eros +ri$os.
'i% u$a +ausa. Por 0ual0uer ra%ão, senti 0ue +odia +artil&ar
C>"
os segredos da fa$ília co$ a0uele &o$e$. Pressenti a sua sinceridade e
sentia,$e - /ontade na sua +resença. )ra co$o se eu o ti/esse con&ecido
durante toda a /ida. )$ 2innerrow, +essoas total$ente descon&ecidas
sabia$ tudo sobre o LuGe. NPor0ue não elePN +ensei.
, 4 LuGe e eu so$os fil&os do $es$o +ai , deiMei final$ente esca+ar.
, Co$+reendo , disse ele, $as não se $ostrou sur+reendido co$ essa
re/elação.
, *ão co$+reende, não. *ingu#$ +ode i$aginar co$o # difícil. Co$o te$
sido difícil , gritei. , Princi+al$ente +ara o LuGe. Te$ tido tantos e
tantos obst(culos +ara ultra+assar e $ontan&as +ara tre+ar. Ss /e%es,
as +essoas +ode$ ser $uito cru#is, e$ es+ecial e$ cidades +e0uenas co$o
2innerrow. *ão nos deiMa$ es0uecer os +ecados dos nossos...
, 4s +ecados dos nossos +aisP , sugeriu ele.
, 3i$.
, 4 LuGe de/e ter,se transfor$ado nu$ ra+a% eMtraordin(rio +ara
gostares tanto dele.
, 4&, e tornou,se. R tão inteligente. 'oi o orador oficial da sua
tur$a, na ceri$Bnia do final do curso. ) # atencioso e delicado. Todas
as +essoas Lustas gosta$ do LuGe e res+eita$,no ta$b#$Q A $a$ã adora/a,
o. )ra difícil +ara ela, $as gosta/a dele tanto co$o se ele fosse o seu
+rB+rio fil&o , declarei, co$ fir$e%a.
, 'ala,$e sobre o teu cabelo. Por0ue o +intasteP Pintaste,o, não #
/erdadeP
, 3i$.
, IuandoP
, K( alguns dias, o Ton; trouMe u$ cabeleireiro a 'art&; e con/enceu,$e
a fa%.,lo. Ac&ou 0ue o cabelo $ais claro $e faria sentir $el&or.
, 4 Ton; obrigou,te a fa%er issoP 1e+arei no ar +reocu+ado da sua cara.
, 3i$. Por0ue +erguntaP
, Co$o te$ estado o Ton;... 6ister Tatterton... nestes ?lti$os diasP K(
L( uns te$+os 0ue não o /eLo.
, )st( estran&o. Anda $uito es0uecido e confunde as coisas.
, ConfundeP De 0ue $aneiraP
, 6uitas /e%es confunde,$e co$ a $in&a $ãe e co$ a $in&a a/B... e at#
$es$o co$ a $in&a bisa/B Hillian.
, Iue 0ueres di%er co$ issoP
C>F
7nclinou,se +ara a frente na cadeira e Luntou as $ãos e$ ci$a dos
Loel&os.
, 'ala co$igo co$o se esti/esse a falar co$ u$a delas, fa%endo alusão a
coisas 0ue eu descon&eço ou não $e le$bro.
)le ol&ou +ara $i$, co$ a0uela eM+ressão +reocu+ada esta$+ada no seu
rosto.
, Iuanto te$+o /ais ficar a0ui e$ 'art&;P
, A ideia era eu ficar at# estar co$+leta$ente restabelecida, $as &oLe
disse ao DraGe 0ue 0ueria ir +ara casa e recu+erar l(.
Todos os senti$entos re+ri$idos +or ter estado enclausurada, +or ter
sido ator$entada +or u$a enfer$eira cruel e +or estar agora a /i/er co$
o Ton;, o 0ual se $o/i$enta/a de u$ $undo +ara o outro, transbordara$.
, )u 0uero irQ
, )ntão de/es ir. 3e não #s feli%, se não te sentes be$ a0ui, então #
$el&or 0ue /(s e$bora , concordou ele, de u$a $aneira tão /ee$ente e
co$ uns ol&os tão deter$inados 0ue, subita$ente, senti $uito $edo.
, Iue$ # o sen&or... real$enteP 3abe de $ais sobre esta fa$ília +ara
ser u$ $ero e$+regado.
)le /oltou a recostar,se e ol&ou,$e durante u$ longo $o$ento. Agora, o
$eu coração batia al/oroçado, +or0ue eu sabia 0ue tin&a ra%ão.
, 3e eu te disser, /ais guardar segredo, +or0ue # $uito i$+ortante +ara
$i$ 0ue $uito +oucas +essoas saiba$ a /erdade. )stou feli% a0ui, a
/i/er u$a /ida anBni$a, +rotegido +elo labirinto. 4 $eu isola$ento #
$uito /alioso e i$+ortante +ara $i$. 3into,$e feli% a /i/er co$ as
$in&as recordaçOes e o $eu trabal&o, o 0ual, co$o +odes /er, +ode
ocu+ar,$e $uito te$+o.
'e% u$a +ausa e +rosseguiu, triste$ente:
, R a /ida 0ue eu escol&i +ara $i$. De 0ual0uer $aneira, nunca +ensei
0ue ia /i/er tanto te$+o.
, Por0ue nãoP 4 sen&or não # $uito /el&o.
, *ão, real$ente não sou $uito /el&o $as, 0uando era $ais no/o, era
fraco, doente e son&a/a 0ue ia $orrer Lo/e$... 0ue não /i/eria al#$ dos
trinta anos, $as /i/i. A $orte recusou,se a c&a$ar,$e. *e$ +ergunto
+or0u.J continuo a fa%er o 0ue faço, /i/endo esta /ida cal$a, resignado
co$ o 0ue ten&o. De certo $odo, estou e$ +a% co$igo $es$o, co$ todos os
$eus $edos e desgostos. *ão 0uero fa%er nada +ara reabri,la.
C>A
'itou,$e co$ os seus ol&os doces e afectuosos, 0ue $e i$+ulsiona/a$ a
confiar nele.
, )ntão... Rs ca+a% de guardar u$ segredo tão i$+ortante co$o esteP
, Claro 0ue si$ , assegurei,l&e.
, Ta$b#$ ac&o 0ue #s. *ão sei +or 0ue sinto isso, $as confio e$ ti...
tal co$o confiaria... na $in&a +rB+ria fil&a, se ti/esse casado e tido
u$a fil&a.
, A $in&a $ãe se$+re $e ensinou a res+eitar o 0ue # i$+ortante +ara as
outras +essoas, $es$o 0ue essas coisas +ossa$ não ter i$+ortTncia +ara
$i$.
, 7sso era $es$o dela.
, )st( a /erP Con&eceu,a be$ de $ais +ara ser u$ $ero e$+regado.
)le sorriu.
, De/eria ter +er$anecido nas so$bras, Annie. De/eria ter adi/in&ado
0ue +erceberias a /erdade.
, ) 0ual # a /erdadeP Aguardei, sustendo a res+iração.
, )u não sou o assistente do Tro; Tatterton. )u sou o Tro; Tatterton.
)ra estran&o co$o a re/elação do Tro; não $e c&ocara tanto co$o
de/eria, u$a /e% 0ue todos $e tin&a$ contado 0ue ele &a/ia $orrido e
fala/a$ dele co$o se isso ti/esse acontecido &( $uito te$+o.
, Iuando o 1;e 2&isGe; o /., +ro/a/el$ente +ensa 0ue est( a /er u$ dos
seus es+íritos , co$entei.
, 4 1;e... , 3orriu. , *ão sei be$ o 0ue ele +ensa, $as ac&o 0ue de/es
ter ra%ão.
, 6as agora 0ue $e disse a /erdade sobre a sua identidade, +ode di%er,
$e +or0ue deiMou 0ue todos acreditasse$ 0ue tin&a $orridoP , +erguntei.
, H( algu#$ te contou as circunstTncias 0ue le/ara$ - $in&a su+osta
$orteP
)Ma$inou,$e co$ atenção de+ois de ter feito a0uela +ergunta.
, 3oube u$as coisas, a0ui e ali, a $aior +arte delas +elo 1;e 2&isGe;,
$as não sei 0uanto do 0ue o 1;e $e contou # /erdade e 0uanto fa% +arte
da sua i$aginação f#rtil. 3ei 0ue $ontou u$ ca/alo, o ca/alo da
Hillian, e se dirigiu +ara o $ar, e desde aí nunca $ais ningu#$ o /iu
ou soube de si.
, 3i$, essa +arte # /erdade.
, Co$o aconteceu u$a coisa dessasP
C>>
4s seus ol&os +arecia$ sorrire$ no/a$ente.
, Iuando +erguntas assi$... de u$ $odo tão a+aiMonado.., le$bras,$e
i$enso a tua $ãe, 0uando ela tin&a a tua idade. Ac&o 0ue #s u$a ou/inte
igual$ente atenta. )st(s dis+osta a ou/irP , +erguntou ele, recostando,
se na cadeira.
Acenei afir$ati/a$ente co$ a cabeça, de certo $odo assustada co$ o seu
no/o to$ de /o%, $uito s#rio.
, 4 0ue eu te contei # /erdade: fui u$a criança e u$ adolescente doente
e $elancBlico. Durante toda a $in&a Lu/entude /i/i de+ri$ido +or
+ensa$entos so$brios e tristes. 4 $eu ir$ão Ton;, 0ue era $ais co$o u$
+ai +ara $i$, tentou tudo +ara $odificar,$e, de $odo a eu $e tornar
$ais es+erançoso e o+ti$ista... Por#$, era co$o se ti/esse$ colocado
u$a nu/e$ escura sobre a $in&a cabeça 0uando nasci. A +artir daí, ela
cresceu cada /e% $ais, at# 0ue u$ dia, 0uando ol&ei +ara ci$a, tudo o
0ue conseguia /er era u$ c#u nublado, $es$o 0ue o dia esti/esse lindo.
Consegues entenderP
Abanei a cabeça, +or0ue não conseguia. *ão era ca+a% de entender co$o
u$a +essoa +odia /i/er a sua /ida constante$ente debaiMo de u$ c#u
nublado. A lu% do 3ol era tão i$+ortanteJ era i$+ortante +ara as
flores, +ara as (r/ores, +ara a rel/a, +ara os +(ssaros e,
+rinci+al$ente, +ara as crianças 0ue tin&a$ necessidade de $ergul&ar no
seu calor aconc&egante. De 0ue outro $odo +odia$ as coisas crescerP )le
leu o $eu +ensa$ento.
, )u não +odia tornar,$e u$ ra+a% saud(/el, sobretudo co$ a0ueles
+ensa$entos negati/os a a$eaçare$,$e a toda a &ora. Iuanto +ior eu $e
encontra/a, $ais +reocu+ado o Ton; fica/a e $e dedica/a cada /e% $ais
te$+o e energia. A sua $ul&er, a Hillian, era u$a $ul&er egoc.ntrica,
0ue esta/a a+aiMonada a+enas +ela sua i$age$ reflectida no es+el&o,
es+erando 0ue todos - sua /olta ficasse$ igual$ente fascinados. *ão
+odes i$aginar os ci?$es 0ue ela tin&a de tudo e de todos os 0ue
des/iasse$ dela a atenção do Ton;, ne$ 0ue fosse sB +or u$ $o$ento.
4 Tro; +rosseguiu.
, Por isso, final$ente, $udei,$e +ara esta +e0uena casa, a fi$ de /i/er
e trabal&ar nos brin0uedos Tatterton. )ra u$a /ida $uito solit(ria. 3ei
0ue a $aior +arte das +essoas teria enlou0uecido, $as eu não esta/a tão
solit(rio co$o +odes i$aginar, +or0ue fa%ia dos brin0uedos o $eu $undo,
das $iniaturas as $in&as +essoas e i$agina/a &istBrias sobre as suas
/idas.
C>!
Percorreu a sala co$ o ol&ar, obser/ando alguns dos brin0uedos e riu,se.
, Tal/e% eu esti/esse louco. Iue$ sabeP *o entanto, era u$a loucura
saud(/el. 3eLa co$o for , continuou, inclinando,se de no/o +ara a
frente ,, -s /e%es in/adia$,$e +ensa$entos sobre a $in&a +rB+ria $orte.
4 7n/erno era u$a #+oca +articular$ente difícil, +or0ue as noites era$
de$asiado longas, dando a%o a 0ue &ou/esse $uito te$+o +ara surgire$
de$asiados son&os. Tenta/a afugentar o sono at# 0uase ao ro$+er da
aurora. Ss /e%es, conseguia. 3e /ia 0ue não era ca+a%, ia dar u$a /olta
l( +or fora e deiMa/a 0ue o ar fresco /arresse os $eus +ensa$entos
so$brios. Passea/a +elos carreiros, +or entre os +in&eiros e, 0uando o
$eu c#rebro fica/a desanu/iado, sB nessa altura eu regressa/a e tenta/a
dor$ir u$ +ouco.
, Por0ue fica/a a0ui durante o 7n/ernoP )ra suficiente$ente rico +ara
ir +ara onde 0uisesse, não # /erdadeP
, 3i$. )u tentei esca+ar. Passei 7n/ernos na 'lorida, e$ *(+oles, na
1i/iera e e$ toda a +arte do $undo. ViaLei se$ +arar, +rocurando u$a
/(l/ula de esca+e, $as os $eus +ensa$entos so$brios era$ co$o u$
eMcesso de bagage$ e esta/a$ se$+re co$igo. *ão conseguia li/rar,$e
deles onde 0uer 0ue fosse, ou fi%esse o 0ue fi%esse... Por isso,
/olta/a derrotado, inca+a% de fa%er outra coisa a não ser aceitar o $eu
destino.
NPor essa altura, surgiu a tua $ãe. )la era u$a flor +lantada no
deserto... 9$a +essoa alegre, inteligente e bonita. )u sabia 0ue ela
tin&a +assado u$ $au bocado durante a sua infTncia, $as ela +arecia ser
ca+a% de agarrar,se -0uele o+ti$is$o e inoc.ncia 0ue caracteri%a$ os
Lo/ens e 0ue +ro/oca$ tanta in/eLa nos $ais /el&os.
NTu tens a $es$a c&a$a $ara/il&osa nos teus ol&os, Annie. *oto isso.
A+esar de tere$ acontecido, contigo e co$ as +essoas 0ue a$a/as, coisas
&orrí/eis e +a/orosas, esse bril&o ainda aí est(, ardendo co$o u$a
grande /ela nu$ t?nel escuro. Algu#$ co$ $uita sorte /ai ser guiado +or
essa lu% +ara fora da escuridão dos seus +rB+rios +ensa$entos tristes e
/i/er( feli% no calor do teu bril&o. )u sei isso.
*ão consegui e/itar corar. 6uito +oucos &o$ens $e tin&a$ falado assi$.
, 4brigada , agradeci. , 6as ainda não $e disse o 0ue foi 0ue o le/ou a
ir de ca/alo at# ao $ar.
1ecostou,se e /oltou a +Ur as $ãos atr(s da cabeça. Percebi 0ue essa
era a sua +osição fa/orita. Pensou durante bastante
C!V
te$+o co$ os ol&os fiMos no tecto. 'ui +aciente, +or0ue senti 0ue de/ia
ser difícil +ara u$a +essoa eM+licar a ra%ão 0ue a le/a/a a +Ur ter$o -
/ida. Por fi$, inclinou,se +ara a frente outra /e%.
, Ao /er a tua $ãe, a sua alegria e /ida enc&era$,$e de es+erança e$
$i$ $es$o na0ueles dias, e senti,$e diferente durante uns te$+os. At#
c&eguei a +ensar... Acreditei 0ue era +ossí/el +ara $i$ encontrar
algu#$ co$o ela, casar e ter fil&os... Tal/e% $es$o u$a fil&a $uito
+arecida contigo...
N6as a $in&a $elancolia regressou 0uando não consegui encontrar ningu#$
co$o ela. Para a $aioria das $ul&eres eu era de+ri$ente, +or0ue a $aior
+arte delas não tin&a +aci.ncia +ara aturar o $eu te$+era$ento. 9$ dia,
durante u$a festa 0ue o Ton; organi%ou +ara $e ani$ar, decidi $udar a
sorte e ir ao encontro da $orte... a $orte 0ue $e +erseguira durante
toda a /ida. A $orte 0ue $e es+reita/a sorrindo, es+erando,
+erseguindo,$e co$ os seus ol&os escuros e so$brios, co$ a sua +ostura
+aciente... es+erando a sua o+ortunidade. Decidi a+ro/eitar a
o+ortunidade. Ao in/#s de +assarN a $in&a /ida a tentar esca+ar ao 0ue
eu sabia ser o seu alcance ine/it(/el, a/ancei na sua direcção e
sur+reend.,la,ia co$ a $in&a atitude, de $odo a deiM(,la se$ res+osta.
6ontei o ca/alo sel/age$ da Hillian e$ direcção ao $ar, es+erando
sincera$ente +Ur fi$ - $in&a /ida infeli%.
N6as, tal co$o eu disse, a $orte ficou sur+reendida e não +Ude le/ar,
$e. 'ui atirado +ara a costa, /i/o. 'al&ei at# $es$o nisso. *o entanto,
+ercebi 0ue tin&a dado a $i$ $es$o a o+ortunidade de esca+ar de outra
$aneira. DeiMei 0ue todos acreditasse$ 0ue eu tin&a $orrido. 7sso
+er$itiu,$e transfor$ar,$e nu$a outra +essoa. Posso $o/i$entar,$e +or
aí co$o u$a so$bra e não ser inco$odado +or +essoas 0ue 0ueira$ ani$ar,
$e. De 0ual0uer $aneira, sB conseguiria de+ri$i,las. 3e tentasse$ e não
atingisse$ os seus fins, +assaria$ a co$+etir co$igo, nesse estado de
es+írito triste e so$brio.
NAssi$, não inco$oda/a ningu#$ e ningu#$ $e inco$oda/a. 6as u$ dia, o
$eu ir$ão descobriu,$e. )$ todo o caso, tin&a c&orado tanto a $in&a
$orte 0ue eu não +odia $anter,$e afastado dele +or $uito $ais te$+o.
'i%e$os u$ +acto... )u /i/eria a0ui anoni$a$ente e ele $anteria a
/ersão da $in&a $orte. Passados uns anos, 0uando a $aior +arte das
+essoas 0ue $e &a/ia con&ecido $orreu ou +artiu, disse$os 0ue eu era u$
no/o artesão 0ue cria/a brin0uedos ao estilo do Tro; Tatterton.
C!
N) assi$, ningu#$ $e aborrece, e eu +osso continuar co$o estou, co$o te
contei: trabal&ando e /i/endo co$ as $in&as recordaçOes e no $eu
isola$ento +acífico. Agora 0ue L( sabes a /erdade, estou de+endente da
tua +ro$essa +ara $anteres o segredo trancado no teu coração.
, *ão /ou contar a ningu#$, $as gostaria 0ue /oltasse +ara o $undo do
outro lado do labirinto. Gostaria de +oder, de algu$ $odo, le/(,lo de
regresso a u$ $undo $ais alegre...
, Co$o #s gentil ao deseLar aLudar os outros, aí sentada na tua cadeira
de rodas.
4l&($os u$ +ara o outro. Ka/ia l(gri$as retidas ao canto dos seus
ol&os, +or0ue ele sabia 0ue, se as deiMasse correr, as $in&as l(gri$as
ta$b#$ brotaria$.
, 4ra /eLa$os , eMcla$ou ele, de re+ente, batendo as +al$asJ , Disseste
0ue te le/antaste so%in&a onte$P
, R /erdade.
, De$, de/erias ficar de +# u$ +ouco todos os dias e ta$b#$ de/ias
tentar dar uns +assos.
, 7sso # o 0ue eu ta$b#$ ac&o, $as o $#dico disse...
, 4s $#dicos +ode$ saber sobre o cor+o &u$ano, $as $uitas /e%es não
sabe$ o suficiente sobre o coração &u$ano.
Le/antou,se e afastou,se de $i$ cerca de $eio $etro, a distTncia
suficiente +ara $e estender os braços.
, Iuero 0ue te le/antes outra /e% e desta /e% 0uero 0ue tentes dar u$
+asso na $in&a direcção.
, 4&, não sei... )u...
, Tolice, Annie 3tonewall. Vais +Ur,te de +#. Rs fil&a da Kea/en e ela
não ficaria aí sentada co$ +ena de si $es$a, ne$ ficaria +or $uito
te$+o - $erc. das outras +essoas.
Dissera as +ala/ras $(gicas. )ngoli a custo e $ordi ligeira$ente o $eu
l(bio inferior. De+ois, agarrei,$e aos braços da cadeira e obriguei os
$eus +#s a $eMere$,se do encosto +ara o c&ão. De/agar e co$ $uita
dificuldade, consegui fa%.,lo. 4 Tro; acena/a co$ a cabeça,
encoraLando,$e. 'ec&ei os ol&os e e$+reguei toda a força de 0ue fui
ca+a% nas $in&as +ernas.
, POe os +#s no c&ão e fa%e co$ 0ue eles +ercorra$ +arte do c&ão desta
casa , $ur$urou ele. , As +lantas dos teus +#s estão coladas a este
c&ão. Coladas...
3enti a força 0ue esta/a a fa%er. As $in&as +ernas retesara$,seJ os
$?sculos fl(cidos esticara$ e eu fi% força +ara baiMo nos braços da
cadeira. De/agar e at# $el&or e $ais
C!C
sua/e$ente do 0ue na /#s+era, o $eu cor+o ergueu,se at# ficar de +#.
Abri os ol&os. 4 Tro; sorriu.
, 8+ti$o. Agora não ten&as $edo. 6eMe as +ernas e a/ança. Larga os
braços da cadeira.
, *ão consigo deiMar de ter $edo. 3e eu cair...
, *ão /ais cair. )u não /ou deiMar 0ue isso aconteça, Annie. Ca$in&aQ
Ve$ at# $i$ , incitou ele, estendendo as $ãos a+enas a u$a distTncia
suficiente +ara eu dar u$ ou dois +assos +ara alcanç(,lo. , Ve$ at#
$i$... /e$, Annie.
Tal/e% fosse a0uele a+elo, algo no so$ da sua /o%, tão +arecido co$ a
/o% 0ue eu ou/ia nos $eus son&os a c&a$ar,$e +ara fora das tre/as at# -
lu%, 0ue $e deu a /ontade e a força +ara tentar. 'osse o 0ue fosse, foi
o suficiente. 3enti a $in&a +erna direita tre$er e $eMer,se u$ +ouco
+ara a frente, e o +# $al conseguia le/antar,se do c&ão. A $in&a +erna
es0uerda seguiu,l&e o eMe$+lo.
)ra u$ +assoQ 9$ +assoQ
Dei $ais outro, $as de+ois o $eu cor+o sucu$biu. A$oleceu co$ o esforço
e senti,$e cair. Por#$, caí sB +or u$ instante, +or0ue os braços do
Tro; rodeara$,$e, segurando,$e co$ fir$e%a.
, ConseguisteQ Conseguiste, AnnieQ )st(s no ca$in&o certo. *ada +ode
deter,te agoraQ
*ão consegui conter as l(gri$as. )sta/a a c&orar de tanta felicidade,
co$o u$ arco,íris a%ul e a$arelo, co$ u$ /#u de triste%a u$ +ouco
so$brio. C&orei de/ido ao $eu .Mito, e c&orei +or0ue esta/a nos braços
de algu#$ 0ue eu sabia ser carin&oso e terno, $as 0ue se encontra/a
encerrado nu$ $undo de dias triston&os.
ALudou,$e a /oltar +ara a cadeira e de+ois recuou, ol&ando +ara $i$ co$
tanto orgul&o, co$o u$ +ai 0ue /. a sua fil&a dar os +ri$eiros +assos.
, 4brigada.
, 3ou eu 0ue$ te$ de agradecer,te, Annie. KoLe fi%este as nu/ens
afastare$,se u$ +ouco e deiMare$ entrar u$a nesga de sol no $eu $undo.
6as , disse ele, ol&ando +ara o relBgio de +# ,, # $el&or le/ar,te +ara
'art&;. 3e, co$o tu di%es, não sabe$ onde est(s, a esta &ora L( de/e$
estar loucos de +reocu+ação.
Li$itei,$e a acenar co$ a cabeça. 3entia,$e eMausta, e a +ers+ecti/a de
$e deitar na0uela ca$a enor$e e confort(/el e$ 'art&;, +arecia,$e
sur+reendente$ente con/idati/a.
, Vai /isitar,$eP , +edi,l&e.
C!@
4s $eus dias e$ 'art&; +arecera$, de re+ente, $ais ani$ados co$ a
co$+an&ia do Tro;, +ara $e aLudar a +assar o te$+o.
, *ão. Tu /ir(s /isitar,$e... +elo teu +rB+rio +# e $uito e$ bre/e.
Ten&o a certe%a.
, ) de+ois de eu deiMar 'art&; e /oltar +ara 2innerrow /ai l( /isitar,
$eP
, *ão sei, Annie. KoLe e$ dia # raro eu deiMar esta casa.
Co$eçou a e$+urrar a $in&a cadeira +ara fora. 4 3ol da tarde L( esta/a
a +Ur,se e tin&a +assado $uito te$+o desde 0ue atra/ess(ra$os o
labirinto e entr(ra$os na casa de +edra. Agora &a/ia grandes so$bras -
/olta do Lardi$ e do rel/ado. 4 labirinto +arecia ainda $ais escuro e
$ais denso.
, )st(s co$ frio , disse o Tro;. , )s+era.
Voltou l( dentro +ara buscar u$ casaco de $al&a le/e, nu$ to$ branco
suLo. Vesti,o logo.
, 3entes,te $el&orP
, 3i$, obrigada.
Desta /e%, 0uando entr($os no labirinto, co$+reendi 0ue esta/a a
atra/essar u$a fronteira escura entre u$ $undo feli% e u$ triste.
DeseLei /oltar +ara tr(s e regressar - casa do Tro;. Confiara nele
$uito ra+ida$ente e sentia,$e be$ na sua co$+an&ia.
, Tal/e% u$ dia $e deiMe aLud(,lo a dar os seus +ri$eiros +assos, Tro;
, afir$ei.
, 4s $eus +ri$eiros +assosP Iue 0ueres di%er co$ isso, AnnieP
Contorn($os u$a cur/a.
, 4s seus +ri$eiros +assos nu$ $undo alegre e afectuoso, a 0ue
+ertence. 4 $undo 0ue $erece.
, 4&Q De$, tal/e% L( o ten&as feito. Ac&o 0ue so$os a$bos u$a es+#cie
de in/(lidos.
, *o ca$in&o certo +ara a recu+eração , afir$ei,l&e co$ u$ sorriso.
, 3i$, no ca$in&o certo +ara a recu+eração , concordou ele.
, *Bs os doisP , insisti, le/antando as sobrancel&as.
, 3i$, nBs os dois. , )le riu,se. , Ac&o 0ue não conseguiria ficar
de+ri$ido ao +# de ti. *ão o tolerarias +or $uito te$+o. A tua $ãe
ta$b#$ era assi$.
, Conta,$e $ais coisas de 0ue se le$bre sobre ela 0uando era $ais
no/a... se$+re 0ue con/ersar$osP
, Pro$eto.
C!E
)ntão, te$os de falar $uitas /e%es , insisti. , Pro$eteP
/ou fa%er o $el&or 0ue +uder.
*ão &a/ia ningu#$ ali fora 0uando saí$os do labirinto. Tin&a a certe%a
de 0ue a esta &ora L( estaria$ - $in&a +rocuraJ no entanto, +ensei 0ue
não l&es +assaria +ela cabeça 0ue eu esti/esse fora de casa. Claro 0ue
de/ia$ ter encontrado a $in&a cadeira ao +# do ele/ador e +ercebido 0ue
/iera at# abaiMo... Pri$eiro, de/ia$ ter +rocurado +or $i$ no +iso
inferior...
, )u aLudo,te a subir a ra$+a , disse o Tro;. )$+urrou a $in&a cadeira
+ara ci$a at# c&egar$os - +orta +rinci+al.
, H( c( est(sQ , Deu a /olta - cadeira e ficou - $in&a frente. , Passa
u$a boa noite, Annie, e obrigado. )sta noite não terei +esadelos ,
acrescentou, sorrindo,$e co$ afecto nos seus ol&os.
, )u ta$b#$ não.
, Posso dar,te u$ beiLo de des+edidaP
, 3i$. Gostaria $uito.
Cur/ou,se, beiLou,$e doce$ente no rosto e de+ois afastou,se.
Desa+areceu antes 0ue eu ti/esse te$+o de $e /oltar +ara tr(s. 'oi
engolido +elas so$bras, co$o se, ta$b#$ ele, fosse $era$ente u$ son&o
a+arente 0ue eu i$aginara +ara fa%er +assar o te$+o, nas &oras de
solidão, ali, na 6ansão 'art&inggale.
Abri a enor$e +orta e e$+urrei a cadeira +ara dentro de casa. 7a a $eio
ca$in&o do /estíbulo e na direcção do ele/ador 0uando a+areceu o Ton;,
aco$+an&ado +elo Parson e outro e$+regado.
, A0ui est( elaQ Diabos $e le/e$Q , gritou o Parson.
, 4nde esti/esteP , 0uis o Ton; saber.
Parecia co$+leta$ente desgren&ado, e os seus ol&os esta/a$ furiosos.
, L( fora... a+enas l( fora , disse eu, tentando +arecer natural.
Contudo, 0uanto $ais natural eu +arecia, $ais %angado o Ton; fica/a, e
os seus ol&os faisca/a$ de rai/a e lança/a$ u$ fogo sur+reendente.
, L( foraP *ão co$+reendes o 0ue nos fi%este +assar, desa+arecendo
dessa $aneiraP *ão fi%e$os outra coisa a não ser +rocurar +or ti.
Vir($os a casa toda do a/esso. *ão disseste a ningu#$ onde ias. )u
disse,te 0ue iria contigo nas +ri$eiras /e%es 0ue saísses. Co$o +udeste
fa%er u$a coisa destas, de+ois de tudo o 0ue aconteceuP , +erguntou ele.
C!"
, *ão o teria feito se ac&asse 0ue não +odia, $as consegui ir at# l(
fora so%in&a e, 0uando l&e contar o resto, /ai co$+reender , res+ondi,
+er+leMa +ela sua eM+losão de rai/a.
N)sta # u$a faceta sua 0ue ele tin&a $antido escondida at# agoraN,
+enseiJ o lado de Ton; Tatterton 0ue fa%ia os e$+regados tre$er e os
criados saltarJ o eMecuti/o i$+lac(/el 0ue não tolera/a 0ue ningu#$
fosse contra os seus deseLos e ordens.
, Le/e$,na l( +ara ci$aQ , /ociferou ele, se$ $e dar te$+o a di%er $ais
nada. , ) não utili%e$ o ele/ador. Iuero,a l( e$ ci$a de+ressaQ )la
+arece estar eMausta.
4 Parson e o outro e$+regado a+ressara$,se a cu$+rir a sua orde$ e
e$+urrara$ a $in&a cadeira at# ao fundo da escadaria. De+ois,
le/antara$,$e +ara $e carregare$ +ela escada aci$a.
, )s+ere, Ton;. *ão 0uero ir ainda +ara ci$a. 3into,$e encurralada
na0uele 0uarto. )sta noite 0uero Lantar c( e$ baiMo, na sala de Lantar,
e 0uero +oder circular li/re$ente +ela casa. KoLe dei os $eus +ri$eiros
+assos , co$uni0uei, co$ orgul&o.
, 4s +ri$eiros +assosP 4ndeP Precisas do teu re+ouso, dos teus ban&os
0uentes, das tuas $assagens. H( não sabes o 0ue fa%es. 4 $#dico /ai
ficar furioso. Todos os +rogressos 0ue fi%este at# agora irão +or (gua
abaiMo.
, 6as, Ton;...
, Le/e$,na +ara ci$a , re+etiu o Ton;. , 1(+idoQ
, Pare$ co$ isso. Pon&a$,$e no c&ão , eMigi.
4 Parson e o e$+regado ol&ara$ no/a$ente +ara o Ton;, $as o 0ue /ira$
no seu rosto f.,los continuar.
, Descul+e, $enina, $as se 6ister Tatterton ac&a 0ue isto # $el&or +ara
si, # +referí/el obedecer.
, 4&, est( be$ , concordei, +ercebendo 0ue, da0uela $aneira, sB esta/a
a deiMar os e$+regados $al colocados.
, 'aça$ o 0ue ele 0uer.
, 6uito be$, $enina.
)rguera$,$e co$ facilidade e le/ara$,$e +elas escadas aci$a.
, Agora +ode$ +Ur,$e no c&ão , +edi eu, 0uando c&eg($os ao to+o das
escadas. , )u $es$a /ou co$ a cadeira de rodas +ara o $eu 0uarto.
Iuando entrei +ela +orta 0ue da/a +ara o corredor, e$+urrei,a +ara
fec&(,la. Dati co$ a +orta e de+ois fi0uei ali sentada e$ sil.ncio,
ol&ando +ara a $in&a ca$a, +ara as canadianas
C!F
e +ara os a+arel&os clínicos. A+Bs ter estado l( fora tudo a0uilo era
tão de+ri$ente. 3entia,$e deter$inada a acabar co$ a0uela situação.
Tin&a a certe%a de 0ue o LuGe receberia o $eu recado e /iria /isitar,$e.
), 0uando ele /iesse, eMigiria 0ue $e le/asse +ara casa.
) então deiMaria a0uele lugar, a0uela casa c&eia de fantas$as,
recordaçOes $acabras e te$+os dolorosos.
)ra +ossí/el 0ue eu e o LuGe ti/#sse$os +erdido o nosso $undo de
fantasia, $as se$+re nos tería$os u$ ao outro. )ra esse o +ensa$ento
0ue $e encoraLa/a a +artir.
CV A '9GA D) 96A P17374*)71A
)Mausta, de/ido - $in&a +ri$eira saída, ao esforço des+endido +ara
andar e - dra$(tica eM+losão de rai/a do Ton;, condu%i a cadeira at# -
ca$a. 6al $e tin&a le/antado da cadeira e debruçado sobre a ca$a 0uando
o Ton; a+areceu - +orta.
, Annie, nunca $ais fec&es a +orta , censurou ele.
, Assi$, co$o +osso saber 0uando +recisares de algu$a coisaP ) re+ara
na tua luta +ara ires +ara a ca$a. H( de/ias saber 0ue eu não tardaria
a /ir +ara ci$a +ara aLudar,te.
)$+urrou a cadeira +ara tr(s e de+ois +uMou as $in&as +ernas +ara ci$a.
, )u faço isso so%in&a , insisti.
, 4&, Annie. Rs eMacta$ente co$o a Kea/en... Tei$osaQ Voc.s as duas dão
cabo da +aci.ncia a u$ santo.
, *Bs as duasP , Virei,$e +ara tr(s, de re+ente. , A $a$ã est( $orta...
$ortaQ , gritei.
)sta/a tão cansada e $ental$ente tão eMausta 0ue L( não tin&a +aci.ncia
+ara as suas confusOes.
, )u sei isso, Annie , disse ele, doce$ente, abrindo e fec&ando os
ol&os. , Descul+a, descul+a +or ter sido tão rude contigo l( e$ baiMo,
$as fi%este u$a grande $aldade e eu fi0uei co$+leta$ente des/airado co$
tudo isso.
, *ão fa% $al, Ton;. *ão te$ i$+ortTncia , concordei, não 0uerendo
+rolongar a0uela discussão +or $ais te$+o.
A ?nica coisa 0ue eu 0ueria era $eter,$e na ca$a, descansar, Lantar,
dor$ir e es+erar +ela c&egada do LuGe.
, Te$ i$+ortTncia, si$, $as eu /ou co$+ensar,te. Pro$eto. Vais /er. K(
tantas coisas 0ue eu agora 0uero fa%er +or ti, Annie. ) /ou fa%er essas
coisas. Coisas 0ue +oderia ter feito +ela Kea/en, se ela $e ti/esse
deiMado.
, )st( be$ , anuí.
'ec&ei os ol&os e de+ois senti a sua $ão na $in&a testa.
C!>
Pobre Annie... 6in&a +obre, +obre Annie.
Afagou carin&osa$ente o $eu cabelo e, 0uando o ol&ei nos ol&os, /i
outra /e% a0uela eM+ressão de doce +reocu+ação. )le era de$asiado
co$+licado e confuso +ara $i$. H( não era ca+a% de lidar co$ ele. Tudo
o 0ue eu 0ueria era ir,$e e$bora dali.
3ubita$ente, o bril&o do seu ol&ar alterou,se.
, 4nde foste arranLar essa ca$isola 0ue tens /estidaP +ergundou ele.
*ão 0ueria arranLar +roble$as +ara o Tro;, $as ta$b#$ não +odia $entir.
4 Ton; tin&a eMa$inado o $eu guarda,fatos de+ois de o DraGe $e ter
tra%ido as $in&as coisas e, +ortanto, sabia 0ue rou+a eu tin&a
+endurada nos ar$(rios e guardada nas ga/etas da cB$oda.
, 'oi u$a +essoa 0ue $e deu , afir$ei.
, 9$a +essoaP Iue$P
, 9$ &o$e$ $uito si$+(tico 0ue /i/e na casa do outro lado do labirinto
, res+ondi, decidida a fingir 0ue não sabia 0ue era o Tro; na realidade.
, Do outro lado do labirintoP Atra/essaste o labirintoP
, )stou cansada, Ton;. )stou $uito cansada, +or fa/or. *ão 0uero falar
$ais. 3B 0uero dor$ir.
, 3i$, si$. )u aLudo,te a des+ir , disse ele, baiMando,se +ara aLudar,
$e a tirar a ca$isola.
, *ãoQ )u faço isso so%in&a. Iuero a $in&a +ri/acidade. DeiMe,$e e$
+a%Q , eMigi.
)le recuou, co$o se eu l&e ti/esse dado u$a bofetada.
, Claro , $ur$urou. , Claro. /ou deiMar,te descansar e de+ois /ou
tratar do teu Lantar.
, 4brigada.
*ão $e $eMi, +ara l&e $ostrar 0ue não faria nada at# 0ue ele saísse. 4
Ton; co$+reendeu, abanou a cabeça, +arecendo ainda abis$adoJ de+ois,
/oltou,se e saiu do 0uarto.
)sta/a u$ +ouco $ais cansada do 0ue +ensa/a, e o esforço +ara $e des+ir
e /estir a ca$isa de noite foi estafante. Pareceu le/ar u$a eternidade.
Iuando consegui içar,$e +ara ci$a da ca$a e deitei a cabeça na
al$ofada, esta/a esgotada. Ador$eci e$ +oucos $inutos.
Acordei abru+ta$ente. Le/ei algu$ te$+o a a$bientar,$e outra /e% e,
0uando ol&ei +ara o relBgio na $esa,de,cabeceira, +ercebi 0ue tin&a
dor$ido at# $eio da noite. A casa esta/a tão silenciosa co$o u$a
ag.ncia funer(riaJ os cortinados &a/ia$ sido corridos e a+enas o
+e0ueno candeeiro da sala de estar se encontra/a aceso, +roLectando
u$as longas so$bras esbran0uiçadas nas +aredes.
C!!
4 $eu estU$ago agita/a,se e res$unga/a, 0ueiMando,se, +or0ue eu tin&a
dor$ido, deiMando +assar a &ora do LantarQ 'i% u$ esforço +ara sentar,
$e. Por 0ue ra%ão não $e teria o Ton; acordado +ara co$erP 4 1;e ta$b#$
não tin&a /indo ali, ne$ tin&a deiMado o tabuleiro da co$ida.
, Ton;P , c&a$ei.
*ão obti/e res+osta, ne$ se0uer o ou/i na sala de estar. Le/antei a /o%
e es+erei no/a$ente, $as continuei se$ res+osta.
, Ton;Q , gritei.
'i0uei - es+era de 0ue ele irro$+esse +elo 0uarto de+ois da0uela $in&a
eM+losão e $e censurasse +or ter deiMado +assar a &ora do Lantar,
di%endo 0ue a cul+a tin&a sido do $eu +asseio +elos Lardins de 'art&;.
)le, +or#$, não a+areceu. Tudo +er$anecia cal$o e silencioso.
)sti0uei,$e +ara acender o candeeiro na $esa,de,cabeceira, decidida a
le/antar,$e e a sair da ca$a. 7ria na cadeira de rodas at# ao corredor
+ara /er o 0ue se +assa/a e +or 0ue ra%ão ningu#$ $e res+ondia. 6as,
0uando acendi a lu% e o 0uarto ficou ilu$inado, fi0uei c&ocada ao
descobrir 0ue a $in&a cadeira de rodas &a/ia desa+arecido, be$ co$o as
canadianasQ *a realidade, esta/a encurralada na $in&a ca$a.
, *ão +ode fa%er isto, Ton; , $ur$urei. , *ão +ode $anter,$e +resa a0ui
+or $ais te$+o. )u /ou,$e e$bora. )st( a ou/ir,$eP Vou,$e e$bora de
$an&ãQ
Continuei se$ obter res+osta. DeiMei,$e cair de encontro - al$ofada,
sentindo,$e $ais u$a /e% eMausta e subLugada. De/o ter +egado no sono
outra /e%, +or0ue u$ $o/i$ento +erto da $in&a ca$a fe%,$e abrir os
ol&os de re+ente, e o $eu coração deu u$ salto. )sfreguei os ol&os co$
as $ãos fec&adas, tentando afugentar o sono. 4 Ton; de/ia ter /oltado
ao $eu 0uarto, en0uanto eu esta/a a dor$ir, e a+agara a lu%. At# $es$o
a lu% da saleta +arecia $ais fraca. 6al conseguia distinguir a sua
sil&ueta aos +#s da ca$a, $as recon&eci o seu /ulto encoberto +elas
so$bras.
, Ton;P Iue est( a fa%erP Por0ue est( aí -s escuras e +or 0ue ra%ão
le/ou da0ui a $in&a cadeira de rodas e as canadianasP , +erguntei.
)le não $e res+ondeu. 'icou si$+les$ente ali, de +#, ol&ando +ara $i$,
atra/#s da escuridão.
, Ton;Q , eMcla$ei, co$ u$a /o% $ais estridente.
, Por0ue não $e res+ondeP Por0ue est( aí a ol&ar,$e dessa $aneiraP )st(
a assustar,$eQ
3eguiu,se u$a longa +ausa, antes de ele final$ente res+onder.
@VV
, *ão ten&as $edo, Leig& , i$+lorou ele, nu$a /o% 0ue $ais +arecia u$
sussurro.
, 4 0u.P
, *ão de/es ter $edo. *ão /ou fa%er,te $al.
'alou co$o se esti/esse a dirigir,se a u$a $enina assustada +ela sua
s?bita +resença.
, Ton;, 0ue est( a di%erP
, )stou a di%er 0ue te a$o e 0ue te 0uero. Preciso $uito de ti, Leig&.
A sua /o% era u$ $ur$?rio rouco e gutural.
, Leig&Q 6as eu não sou a Leig&. 3ou a Annie. Ton;, 0ue se +assa
consigoP Por fa/or... V( c&a$ar o 1;e. Iuero falar co$ o 1;e. Ten&o
fo$e , +rotestei, L( ner/osa e assustada. , Ador$eci e deiMei +assar a
&ora do Lantar, +or isso ten&o fo$e. Ten&o a certe%a de 0ue o 1;e não
se i$+orta de le/antar,se e +re+arar,$e algu$a coisa +ara eu co$er
balbuciei, deseLando des+ert(,lo do seu son&o.
Ton; +arecia u$ sonT$bulo e agia co$o tal.
, V( acord(,lo, +or fa/or.
,N)la est( a dor$ir. *ão /ai saber de nada , continuou ele,
a+roMi$ando,se da beira da $in&a ca$a.
, )laP Iue$ est( a dor$irP
4 $eu coração batia cada /e% co$ $ais /iol.ncia. 3enti,$e co$o se os
$eus +ul$Oes esti/esse$ a fal&ar. )ra cada /e% $ais difícil +ara $i$
res+irar. 4 $eu rosto esta/a a escaldar, o $eu +escoço a fer/er e a
$in&a boca tin&a ficado terri/el$ente seca. *ão conseguia engolir.
, *ão 0ue isso ten&a algu$a i$+ortTncia... )la não sabe o 0ue eu faço
durante a noite ou onde /ou. H( ne$ se i$+orta co$ isso. Te$ os seus
+rB+rios interesses e os seus a$igos. , 1iu,se. , )la te$,se a si
$es$a. 3e$+re se te/e a si $es$a e isso se$+re foi o suficiente +ara
ela, $as não # o bastante +ara $i$, Leig&. Tin&as ra%ão.
4 Ton; agarrou na $in&a $ão, e eu retirei,a e afastei,a +ara o outro
lado da ca$a, o $ais de+ressa 0ue +ude. *o entanto, as forças
reno/adas, 0ue eu tin&a descoberto na0uele dia na +arte inferior do $eu
cor+o, +arecia agora não eMistire$. 4 $edo e o c&o0ue afastara$ toda a
$in&a energia. )sta/a a co$eçar a sentir,$e dor$ente e entor+ecida e
não era sB nas +ernas. Tin&a de fa%.,lo /oltar a cair e$ siJ +recisa/a
de fa%.,lo.
, Ton;, eu não sou a Leig&. 3ou a AnnieQ AnnieQ Durante u$ longo
$o$ento, o Ton; não se $eMeu ne$ disse nada, e eu Lulguei ter c&egado
at# eleJ +or#$, de+ois,
@V
desa+ertou o rou+ão de ban&o e deiMou,o cair no c&ão. Pela fraca lu%
0ue saía da sala de estar, +ude /er 0ue ele esta/a co$+leta$ente nu.
N4&, nãoQN, +ensei. )le est( a son&ar, /i/endo u$a fantasia, e não &(
a0ui ningu#$ +ara aLudar,$e, ne$ $es$o a0uela enfer$eira &orrorosa. 7a
gritar +elo 1;e, $as de+ois fi0uei a +ensar se o Ton; não +oderia
tornar,se /iolento ou ficar ainda $ais louco. ), de 0ual0uer $aneira, o
1;e dor$ia na ala dos criados, e era tão distante 0ue, +ro/a/el$ente,
ne$ teria &i+Btese de ou/ir,$e. A $in&a ?nica es+erança era restituir a
sanidade $ental ao Ton;.
, Ton;, eu não sou a Leig&. *e$ sou a Kea/en. 3ou a Annie, a Annie.
)st( a fa%er confusão... 9$a terrí/el confusão...
, Ac&o 0ue te a$ei logo no +ri$eiro $o$ento e$ 0ue te /i , res+ondeu
ele. , A Hillian # linda. 3er( se$+re linda, $as a bele%a dela # co$o
u$a borboleta. 3e a tocar$os, ela não /ai +oder /oar $aisJ /ai
enfra0uecer e $orrer. )ssa es+#cie de bele%a # +ara ficar encerrada
nu$a gaiola de /idro, +ara ser /ista e a+reciada, $as nunca +ara ser
a$ada e eM+eri$entada co$o a tua bele%a, Leig&. A Hillian # u$ 0uadro
+ara ser +endurado nu$a +arede. Tu #s u$a $ul&er, u$a /erdadeira $ul&er
, acrescentou ele, co$ a /o% +lena de u$ significado sensual.
3entou,se na $in&a ca$a e tentou agarrar,$e. )u encol&i,$e de $edo.
, T4*ZQ 4 sen&or # o $arido da $in&a bisa/B. )u sou a Annie, a fil&a da
Kea/en, a Annie. *ão sabe o 0ue est( a fa%er. Por fa/or, saia da $in&a
ca$a e /(,se e$bora. Por fa/or , i$+lorei.
Contudo, as $in&as s?+licas fora$ e$ /ão e ele +arecia surdo, inca+a%
de ou/ir $ais algu$a coisa +ara al#$ dos sons e das +ala/ras +roferidos
+ela sua i$aginação.
, 4&, Leig&... Leig&, $in&a 0uerida Leig&.
A sua $ão tacteou at# 0ue encontrou o $eu +ulso es0uerdo e co$eçou a
+uMar,$e +ara si. Tentei resistirJ +or#$, sentia,$e tão fraca e tão
cansada 0ue não seria ca+a% de oferecer resist.ncia. Ti/e a certe%a de
0ue ele encararia isso co$o u$a for$a de encoraLa$ento.
, Va$os fa%er a$or durante toda a noite, co$o L( fi%e$os antes e, se
0uiseres, +odes c&a$ar,$e +a+(.
C&a$ar,l&e +a+(P Iue coisa &orrí/el esta/a ele a sugerirP A $ão do Ton;
esta/a +ousada no $eu o$bro, e ele baiMou o rosto na direcção do $eu,
tocando co$ os l(bios nos
@VC
$eus. Afastei a cabeçaJ a sua outra $ão, +or#$, esta/a na $in&a
cintura, a+ertando,a co$ fir$e%a. 3entia,$e e$ grande des/antage$, se$
a força co$+leta no $eu cor+o, da cintura +ara baiMo.
, T4*ZQ PA1)Q PA1)Q
A sua $ão subiu da cintura at# aos $eus seios e ele ge$eu de +ra%er.
, 4&, $in&a Leig&, $in&a Leig&.
Libertei,$e do seu a+erto no $eu +ulso es0uerdo e esca+ei - sua $ão
es0uerda, acertando,l&e e$ c&eio no antebraço, e afastei os seus dedos
do $eu +eito. 4 gol+e c&ocou,o.
, T4*ZQ PA1)Q )u sou A A**7)Q )3TW A 'AY)1 96A C473A K4115V)L, 96A
C473A D) I9) VA7 A11)P)*D)1,3) PA1A 3)6P1)Q
'inal$ente, as $in&as +ala/ras acertara$ no al/o. 'icou co$o 0ue
congelado na sua +osição sentada. Para $anifestar be$ a $in&a
resist.ncia, inclinei,$e +ara a frente e e$+urrei,o no +eito co$ a$bas
as $ãos, afastando,o de $i$. Precisei de todas as $in&as forças +ara
e$+reender a0uele esforço e deiMei,$e cair +ara tr(s, de encontro -
al$ofada.
, 4 0u.P , disse ele, co$o se ti/esse ou/ido /o%es, 0ue eu não
conseguia ou/ir. , 4 0u.P
, V(,se e$bora , i$+lorei co$ u$a /o% cansada. , V(,se e$bora. DeiMe,$e
e$ +a%.
, 4 0u.P
Voltou,se e ol&ou +ara as so$bras escuras do 0uarto. )staria a i$aginar
0ue esta/a ali algu#$P 3eria u$ dos es+íritos do 1;e 2&isGe; 0ue o
esta/a a c&a$arP Tal/e% fosse o fantas$a da $in&a bisa/B, ou então o
fantas$a da $in&a a/B a eMigir 0ue ele $e deiMasse e$ +a%.
, 4&, $eu Deus , disse ele, +ara consigo. , 4&, $eu Deus.
Le/antou,se e ol&ou +ara $i$. Aguardei, co$ o coração a bater
desco$+assado. Iue se +assaria na0uela $ente distorcida e ator$entadaP
)staria ele a /oltar - realidade, ou a +enetrar noutro ca$in&o atra/#s
do labirinto da sua loucura, +ara /ir no/a$ente +ara a $in&a ca$aP
, )u... eu sinto $uito , $ur$urou ele. , 4&, +eço $uita descul+a...
ALoel&ou,se e a+an&ou o rou+ão do c&ão. De+ois, /estiu,o ra+ida$ente e
a+ertou be$ o cinto. 4bser/ei,o se$ falar, co$ $edo de 0ue o so$ da
$in&a /o% +udesse fa%.,lo retroceder.
, )u... eu ten&o de... de , +ronunciou. , Doa noite.
@V@
3usti/e a res+iração e $al /oltei a cabeça 0uando ele se afastou da
ca$a e se dirigiu +ara a +orta. )$ +ouco te$+o, foi,se e$bora, $as o
$eu coração não +arou de bater. )sta/a a+a/orada co$ a ideia de 0ue ele
+odia /oltar, e sentia,$e de$asiado fraca e eMausta +ara conseguir sair
da ca$a e rasteLar +ara fora do 0uarto.
4 $eu cor+o esta/a tão suado 0ue a ca$isa de noite se cola/a - $in&a
+ele. Tin&a de sair da0uele lugar. Precisa/a de con/encer o DraGe, o
LuGe, ou algu#$, a le/ar,$e dali i$ediata$ente. *o entanto, o DraGe
esta/a e$ *o/a 7or0ue... ) se o LuGe não /iesseP 3entindo,$e e$ +Tnico
e deses+erada, o $eu +ensa$ento corria co$o u$ +(ssaro +reso nu$a
gaiola. 4 1;e 2&isGe;l )ra +reciso 0ue ele $e aLudasse. 4u então o
Tro;Q 4u o ParsonQ Algu#$Q Por fa/or, algu#$ tin&a de aLudar,$e a fugir
da0uele loucoQ Iue teria ele feito - $in&a a/B +ara 0ue ela &ou/esse
fugidoP 6al +odia su+ortar +ensar nisso. A ?nica coisa 0ue $e consola/a
era a certe%a de 0ue e$ bre/e seria $an&ã. Abracei,$e a $i$ $es$a, co$
tanta força 0uanto +ude, do $odo co$o a $a$ã $e abraça/a se$+re 0ue eu
tin&a u$ son&o $au e /in&a ter co$igo - ca$a... A0uilo era $ais do 0ue
u$ son&o $au. )ra u$ +esadelo real. Tin&a $edo de ador$ecer outra /e%J
tin&a $edo de acordar e /oltar a /er o Ton; nu ao $eu lado... As $in&as
+(l+ebras co$eçara$ a ficar +esadas e deiMei,$e ador$ecer, nu$ sono
le/e e eMausto.
, bo$ dia , cantarolou o Ton;, alegre$ente.
As $in&as +(l+ebras +iscara$ antes de as abrir e /i,o a afastar as
cortinas. A lu% /i/a do 3ol oculta/a,se atr(s de cada so$bra. Abriu as
Lanelas +ara deiMar entrar $ais ar, e as cortinas co$eçara$ a agitar,se
alegre$ente +or sobre o +eitoril da Lanela. *ão le/antei a cabeça da
al$ofada. )$ /e% disso, deiMei,$e ficar deitada e$ sil.ncio,
obser/ando,o a andar ali no 0uarto de u$ lado +ara o outro. 9sa/a u$
outro rou+ão de seda a%ul,clara e +arecia inacredita/el$ente alegre.
)staria ele a fingir, +ara 0ue eu +ensasse 0ue nada do 0ue acontecera
na noite anterior tin&a real$ente acontecidoP
, Trago,te o +e0ueno,al$oço nu$ instante , anunciou.
, )star a ser a$(/el co$igo esta $an&ã não /ai aLudar, Ton;. *ão $e
es0ueci da noite +assada.
, A noite +assadaP , Voltou,se a sorrir. , 4&... A noite +assada. )st(s
a referir,te ao $o$ento e$ 0ue gritei contigo l( e$ baiMo. H( te
eM+li0uei e L( te +edi descul+as, Annie. *ão de/ias guardar
ressenti$entos. Todos nBs erra$os.
@VE
, *ão estou a falar disso. )stou a referir,$e - altura e$ 0ue /eio ao
$eu 0uarto no $eio da noite , afir$ei, ris+ida$ente.
H( não sentia a $íni$a co$+aiMão +or ele. 4 Ton; tin&a de assu$ir a
res+onsabilidade +elo 0ue anda/a a fa%er e, de u$a $aneira ou de outra,
eu esta/a decidida a deiMar a0uela casa nesse $es$o dia.
, 4 0u.P Ti/este outro son&oP Pobre criança, as coisas +or 0ue est(s a
+assar.
Abanou a cabeça, a+ertando os l(bios co$o u$ a/U +reocu+ado.
, 4ra be$, 0uando +user$os algo substancial no teu estU$ago...
, Iuero a $in&a cadeira de rodas. Iuero ir l( abaiMo ao telefone.
, Cadeira de rodasP 4&, não, Annie, &oLe não. Precisas de, +elo $enos,
u$ dia de inteiro re+ouso, de+ois de tudo a0uilo +or 0ue +assaste. KoLe
/ou tra%er,te o +e0ueno,al$oço - ca$a. *ão /ai ser agrad(/elP
, I9)14 A 67*KA CAD)71A D) 14DA3Q , eMig5, co$ o to$ de /o% $ais alto
0ue algu$a /e% l&e dirigira.
)le ficou a ol&ar +ara $i$ +or u$ $o$ento e de+ois co$eçou a dirigir,se
+ara a +orta, co$o se não $e ti/esse ou/ido.
, T4*ZQ
*e$ se /oltou +ara tr(s e, desta /e%, 0uando saiu do $eu 0uarto, fec&ou
a +orta.
, *\4 P4D) $anter,$e AI97 ')CKADA C464 96A P17374*)71AQ
3entei,$e e e$+urrei as +ernas de/agar +ara fora da ca$a. *a realidade,
sentia,$e fraca e cansada, $as a $in&a deter$inação era forte. 7ria
sair da0uele 0uarto, ne$ 0ue ti/esse de rasteLar l( +ara fora. Tin&a de
+rocurar aLudaJ tin&a de ir ter co$ o 1;e. )sta/a certa de 0ue ele iria
aLudar,$e.
Iuando co$ecei a baiMar os +#s na direcção do c&ão, o Ton; irro$+eu
+elo 0uarto, tra%endo a bandeLa co$ o +e0ueno,al$oço.
, 4&, não, Annie. De/es sentar,te encostada - cabeceira da ca$a, +ara
eu +oder +Ur a $esa +or sobre as tuas +ernas.
4 Ton; +ousou a bandeLa e$ ci$a da $esa,de,cabeceira, +egou,$e +elos
braços e e$+urrou,$e +ara tr(s, +ondo,$e na +osição certa. A $in&a
fraca resist.ncia não surtiu efeito.
, Por fa/or , gritei. , Por fa/or, deiMe,$e le/antar.
@V"
, De+ois de co$eres e descansares, /ere$os co$o te sentes, Annie. R u$a
+ro$essa.
3orriu,$e co$o se fUsse$os os $el&ores a$igos do $undo e co$eçou a
ar$ar a $esa. De+ois, colocou a bandeLa do +e0ueno,al$oço e$ ci$a da
$esa e afastou,se, co$ os cantos da boca dobrados nu$ sorriso algo
ridículo.
N)le # loucoN, +ensei. Decidida$ente, na /#s+era - noite, algo dera u$
estalo na sua cabeça. )ra in?til tentar c&egar at# ele.
4l&ei +ara a bandeLa. Ka/ia u$ co+o co$ su$o de laranLa e u$ +ouco de
+a+as de a/eia, co$ o 0ue +arecia ser $el es+al&ado +or ci$a. Ta$b#$
&a/ia a &abitual torrada seca e u$ co+o co$ leite $agro. *ão fora o 1;e
0ue +re+arara a0uele +e0ueno,al$oço. 4 Ton; de/ia ter,se le/antado cedo
e feito tudo so%in&o. H( 0ue ele esta/a a obser/ar,$e, ac&ei $el&or
co$er +ara arranLar energias no $eu cor+o. Debi o su$o e co$i u$as
col&eradas da +a+a de a/eia. A torrada +arecia saber a cartão, $as
engoli,a co$ a aLuda de uns goles de leite. 4 Ton; abanou a cabeça, co$
o rosto +reso nu$ sorriso louco.
Iuando ter$inei, recostei,$e, ele retirou a bandeLa e de+ois le/ou a
$esa.
, 4ra +ronto , co$eçou ele. , 7sso de/e fa%er,te sentir $uito $el&or,
não # /erdadeP ) agora, 0ueres 0ue te d. u$a $assage$, co$ Bleos, no
cor+oP , +erguntou.
, *ãoQ , eMcla$ei, +ere$+tBria.
, *ãoP )st(s a di%er isso +or0ue te sentes $uito $el&orP
, 3i$ , concordei, +or entre l(gri$as. , Por fa/or, +or fa/or, traga,$e
a $in&a cadeira de rodas.
, De+ois de fa%eres a sesta, /ere$os , insistiu.
Dirigiu,se - cB$oda e tirou u$a ca$isa de noite /er$el&aJ era outra das
0ue ele $e tin&a le/ado +ara o &os+ital de Doston.
, De/ias /estir u$a ca$isa de dor$ir la/ada. Ac&o 0ue esta te fica be$,
não concordasP 3e$+re gostei de /er,te de /er$el&o.
TrouMe,$e a ca$isa - ca$a. )u esta/a sentada co$ os cobertores +uMados
at# ao +escoço.
, V( l(. 9$a ca$isa de noite la/ada /ai fa%er,te sentir $uito $el&or.
*ão $e +areceu 0ue ele fosse deiMar,$e e$ +a% at# eu ter /estido a
ca$isa /er$el&a. Por isso, tirei,l&a das $ãos. 4 Ton; recuou +ara $e
/er des+ir a 0ue eu tin&a /estida e colocar a outra. 'i% tudo isso o
$ais de+ressa 0ue consegui.
@VF
)ntão, não te sentes $el&orP
3i$ , re+eti, dando,l&e o 0ue ele 0ueria.
'i0uei ainda co$ $ais $edo +or0ue, e$ /e% de sentir,$e des+erta e
en#rgica co$o eu es+era/a ficar de+ois de to$ar o +e0ueno,al$oço,
senti,$e outra /e% sonolenta e cansada. A /o% dele soa/a,$e $uito
distante.
, )u 0uero... 0uero...
, Tu 0ueres dor$ir. )u sei. H( esta/a - es+era disso. Descansa be$.
PuMou,$e o cobertor +ara ci$a e aconc&egou,o tão a+ertado co$o u$
colete de forças.
, *ão... eu...
, Dor$e, Annie. Dor$e e /ais /er 0ue te sentir(s $uito $el&or 0uando
acordares. Todos a0ueles +esadelos ridículos /ão desa+arecer 0uando
/oltares a acordar.
Tentei falar $as não consegui articular as +ala/ras. 3enti os $eus
l(bios colados. Dentro de +oucos instantes esta/a outra /e% a dor$ir, e
a ?lti$a coisa de 0ue ti/e consci.ncia foi 0ue ele de/ia ter +osto u$
sedati/o no $eu +e0ueno,al$oço.
Iuando /oltei a acordar, esta/a $uito confusa. *ão fa%ia ideia e$ 0ue
altura do dia $e encontra/a. De/agar, na0uilo 0ue $e +areceu sere$ $ais
&oras do 0ue $inutos, consegui li/rar,$e da0uele cobertor tão a+ertado
e erguer,$e na al$ofada. 1ecostei,$e, res+irando co$ dificuldade e
sentindo o coração aos +ulos.
Vi 0ue era 0uase $eio,dia. A +orta do $eu 0uarto continua/a fec&ada,
$as as Lanelas esta/a$ abertas e +or elas entra/a u$a fresca e
re/igorante brisa do $ar. Virei,$e +ara a Lanela, deseLando +oder sair
outra /e% e, de re+ente, ou/i u$a /o% fa$iliar. Ao +rincí+io era $uito
su$idaJ +or#$, - $edida 0ue centrei nela a $in&a atenção, foi ficando
$ais Porte. Vin&a l( de baiMo... da entrada +rinci+al da casa. , LuGeQ
Ta$b#$ ou/i a /o% do Ton;.
Concentrei,$e o $el&or 0ue +ude e dirigi toda a $in&a Dforça +ara as
+ernasJ oscilei at# - beira da ca$a, $as as $in&as +ernas não $e
aLudara$. Toda e 0ual0uer /italidade 0ue tin&a read0uirido, &a/ia
desa+arecido de no/o. 4 Ton; 7dera,$e 0ual0uer coisa a to$ar 0ue fi%era
co$ 0ue as $in&as forças regressasse$ a u$ estado de &ibernação, ,
LuGeQ , gritei.
A $in&a /o% ecoou no 0uarto /a%io, e o seu so$ encerrou,se e$ $i$.
DeiMei,$e cair no c&ão, desfalecendo co$o
@VA
u$ /estido 0ue escorrega de u$ cabide dentro de u$ ar$(rio. Contorci,$e
e iniciei u$a luta /agarosa na direcção da Lanela, e$+urrando,$e e
arrastando,$e o $el&or 0ue +odia encoraLada +elos sons contínuos da /o%
do LuGe. Co$ecei - +erceber algu$as +ala/ras.
, 6as foi ela 0ue insistiu +ara 0ue eu /iesse , argu$enta/a o LuGe.
, )la ainda não est( +re+arada +ara receber /isitas.
, )ntão +or0ue $e telefonou elaP
, *ão telefonou. *ão +ode ter telefonado. De/e ter &a/ido algu$ engano.
, 6as eu +ercorri u$a distTncia enor$e. *ão +osso /.,la sB +or uns
$o$entosP , i$+lorou ele.
, 4s $#dicos não o reco$enda$.
, Por0u.P
, 6eu ra+a%, não dis+on&o do dia todo +ara estar a eM+licar,l&e os
+rocedi$entos $#dicos. De 0ual0uer $aneira, est( na &ora da sessão de
fisiotera+ia da Annie e ela não +ode receber /isitas nessas &oras.
, 6uito be$. )u es+ero a0ui fora.
, Voc. # tei$oso.
)u encontra/a,$e a $uito +ouca distTncia do +ara+eito da Lanela. 'i%
força +ara baiMo, +ara le/antar o $eu cor+o e alcançar o +ara+eito o
$ais de+ressa 0ue +odiaJ no entanto, fal&ei e caí +ara a frente,
batendo co$ a cabeça de encontro - +arede. Por u$ $o$ento, fi0uei
de$asiado atordoada +ara conseguir le/antar,$e.
, 6uito be$, eu /ou,$e e$bora, $as di%,l&e 0ue eu /i$ c(P
A sua /o% +arecia resignada.
, Claro 0ue si$.
, *ão , $ur$urei. , *ão... não...
)rgui,$e de no/o e, dessa /e%, consegui agarrar,$e ao +ara+eito,
e$+urrando,$e na direcção da Lanela aberta.
, 4brigado.
4u/i a +orta da frente fec&ar,se. )le esta/a a ir,se e$boraJ o LuGe
esta/a a ir,se e$boraQ 4 Ton; tin&a,o afastado daliQ A $in&a es+erançaQ
LuGe... )ncontra/a,$e de Loel&os e, usando as duas $ãos, +uMei,$e +ara
ci$a at# a $in&a cara ficar ao ní/el da Lanela.
, L9X)Q , gritei co$ todas as $in&as forças. L9X)Q *\4 T) VW3 )6D41A.
LuX), V)6 CW AC76A D93CA1,6). L9X)...
Gritei se$ +arar, at# sentir 0ue o $eu rosto +odia rebentar co$ o
esforçoJ os $eus braços ficara$ $uito fracos +ara
@V>
conseguir aguentar,$e. 6es$o antes de /oltar a cair no c&ão, Lulguei
/islu$brar o Tro; na orla do labirinto, a ol&ar +ara ci$a. 6as tal/e%
fosse sB u$a /isão 0ue eu deseLa/a ter /isto.
'i0uei ali deitada, co$ a cara encostada ao ta+ete, o $eu cor+o
cris+ado, a c&orar e a ge$er +elo LuGe. 'oi dessa $aneira 0ue o Ton; $e
encontrou.
, `&, +obre Annie , la$entou ele. , Caíste da ca$a. Parecia 0ue esta/a
a adi/in&ar 0ue algo +arecido +odia acontecer. A cul+a # $in&a. De/ia
ter +osto as grades de segurança - /olta da ca$a.
, 3)9 64*3T14Q , gritei. , Co$o +Ude $and(,lo e$boraP 3abia 0ue eu
esta/a &( tanto te$+o - es+era 0ue ele /iesse /er,$eQ 3abe co$o isso #
i$+ortante +ara $i$Q Co$o +Ude fa%.,loP Co$o +Ude ser tão cruelP *ão $e
interessa o 0ue se +assa consigo, ne$ co$o a sua /ida te$ sido triste e
tr(gica. 7sso foi odioso, terri/el$ente odiosoQ 4deio,o +or issoQ V(
busc(,lo. 'aça,o regressar. 'A^A,4 1)G1)33A1Q
7gnorou a $in&a eM+losão, co$o se a louca fosse eu e não ele.
4 $eu cor+o estre$ecia co$ os soluços 0uando ele +Us as $ãos debaiMo
dos $eus braços e $e le/antou do c&ão. Le/ou,$e de no/o +ara a ca$a e
$eteu,$e debaiMo dos cobertores, aconc&egando,os - $in&a /olta outra
/e%. De+ois recuou +ara reto$ar o fUlego.
, *ão de/ias fa%er isto contigo, Annie. 3B /ais ficar cada /e% $ais
doente. Tenta descansar. 3abes 0ue eu sB 0uero o $el&or +ara ti. 3B
0uero o $el&or +ara a $in&a +e0uena Annie.
, )u não sou a sua +e0uena Annie. Iuero 0ue o LuGe /olte , $ur$urei. ,
4 LuGe /ai /oltar... )le /ai /oltar.
, Claro. Tu /ais $el&orar e ele /ai /oltar. 3e $e escutares, /ais ficar
de +# e co$eçar a andar antes $es$o de te a+erceberes. 6as, e$ 0ue
esta/a eu a +ensarP A&, si$, as grades laterais da ca$a.
4 Ton; saiu e /oltou co$ elas. 'i0uei ali deitada, indefesa, en0uanto
ele as a$arra/a - ca$a e as a+erta/a, enLaulando,$e co$o a u$ +obre
ani$al.
, Pronto. Agora não +recisa$os de ter $edo 0ue caias outra /e% da ca$a.
3entes,te seguraP
Virei,l&e as costas, fec&ei os ol&os e es+erei 0ue ele saísse do
0uarto. De+ois de ter a certe%a de 0ue L( tin&a saído, /oltei a fec&ar
os ol&os e i$aginei 0ue esta/a no terraço e$ 2innerrow. DeseLei isso
se$ +arar. N4&, LuGe, /e$ aLudar,$e.
@V!
4u/e,$e +ara al#$ da distTncia e do te$+o e co$+reende co$o isto #
terrí/el e co$o eu +reciso 0ue $e le/es da0ui.N
, 'art&; não # o +araíso, o castelo $(gico 0ue nBs i$agin($os. R u$a
+risão terrí/el, escura e +erigosa e c&eia de deses+ero ardiloso. De/ia
ter dado ou/idos - $in&a $ãe... )la sabia... )la sabia.
Ao +rincí+io, Lulguei 0ue ainda esta/a a son&ar, +or0ue 0uando abri os
ol&os, ou/i /o%es. 4l&ei +ara o relBgio e /i 0ue era$ 0uase sete &oras
da tarde. Tin&a dor$ido o dia todo. As /o%es tornara$,se $ais fortes e
distintas. Vin&a$ do corredor, e$ direcção ao $eu 0uarto.
Pouco de+ois, a +orta do $eu 0uarto foi aberta - força e - $in&a frente
surgira$ a $in&a tia 'ann; e... graças a Deus... o LuGe.
, 4ra, ela +arece u$ beb# nu$ berçoQ , eMcla$ou a 'ann; na sua /o%
estridente. , ) ol&a sB +ara a0uilo... 4 cabelo dela te$ outra cor. R
co$o a cor 0ue o cabelo da Kea/en costu$a/a ter.
, AnnieQ
Le/antei a $in&a $ão e o LuGe correu at# - ca$a, dobrando,se +or ci$a
das grades +ara agarr(,la. Assi$ 0ue os nossos dedos se tocara$,
co$ecei a c&orar.
, *ão c&ores, Annie. *Bs esta$os a0ui.
)les esta/a$ real$ente aliP 4l&ei +ara eles co$ a alegria co$ 0ue u$
n(ufrago, nu$a il&a deserta, ol&a +ara os seus sal/adores: $eio
descrente, $eio des/airado de alegria. 'oi co$o se u$a lu% $ara/il&osa
ti/esse entrado na0ueles l?gubres a+osentosJ co$o se ti/esse$ tirado as
grades de u$a Lanela e aberto os cadeados. 4 $eu $undo de 2innerrow
surgiu de re+ente atra/#s da +orta, inundando,$e co$ u$a torrente de
recordaçOes e senti$entos $ara/il&osos. 4s +esadelos afasta/a$,se. 7a
ser ca+a% de fugir -0uela loucura. 4 $eu coração rebenta/a de alegria.
4 LuGe não $e tin&a es0uecido, não $e tin&a abandonado. Tin&a ou/ido o
$eu a+elo. 4 nosso a$or era tão forte 0ue es$aga/a tudo - sua +assage$.
7nstantanea$ente, senti as $in&as forças a /oltar. )u era co$o u$a flor
0ue tin&a sido fec&ada nu$ canto escuro e nunca fora regada. Antes de
$urc&ar +ara se$+re, a +risão &a/ia sido afastada, a lu% fora
autori%ada a afag(,la e a c&u/a carin&osa fi%era,a re/i/er. 7ria florir
no/a$ente. )u iria florir de no/o. )u e o LuGe estaría$os Luntos $ais
u$a /e%.
@V
, 4&, LuGe, +or fa/or... le/a,$e +ara casa.
, Va$os le/ar, Annie.
4 Ton; +reci+itou,se a correr atr(s da tia 'ann;.
, )stão satisfeitos agoraP *ão consegue$ /er co$o ela est( doenteP ,
gritou ele.
, *ão, LuGe. *ão. )u não estou doente... R ele 0ue $e +Oe doente. POe
re$#dios na $in&a co$ida, 0ue $e enfra0uece$. *ão acredites nele.
, R tal co$o eu +ensa/a... Tal co$o o &o$e$ disse. A tia 'ann;
a+roMi$ou,se da $in&a ca$a, co$ o rosto fran%ido de +reocu+ação.
, Iue &o$e$, LuGeP
, 9$ &o$e$ telefonou - $in&a $ãe e disse,l&e +ara ir buscar,$e e /ir$os
at# a0ui ter contigo a fi$ de le/ar,te +ara casa, o $ais de+ressa
+ossí/el.
, Tro;Q , eMcla$ei. Iue$ $ais +oderia serP
, Iue est(s a di%erP , +erguntou o LuGe.
, *ada... Graças a Deus /oltara$.
, Va$os le/ar,te da0ui nu$ instante, 0uerida Annie.
, *ão +ode$ le/(,la da0ui se$ falare$ co$ o $#dico. )la # u$a in/(lida.
Precisa de cuidados es+eciais, re$#dios es+eciais...
4 Ton; tin&a o rosto total$ente /er$el&o, agitado e +rocura/a
controlar,se. 4s seus ol&os esta/a$ enor$es e o seu cabelo arre+iado.
Parecia u$a +essoa 0ue tin&a acabado de sofrer u$ terrí/el c&o0ue
el#ctrico.
, *ão l&e d. ou/idos, tia 'ann; , i$+lorei.
, )la +ode ter u$ cola+so terrí/el... Pode$ at# causar,l&e a $orte...
A tia 'ann; /oltou,se de/agar e baiMou as $ãos, le/ando,as - cintura.
Le/antou os o$bros. Parecia u$ falcão +ronto a atacar u$ rato.
, Parece,$e 0ue /oc. # 0ue +ode causar u$a recaída a esta criança. 4l&e
+ara ela. )st( +(lida e $acilenta, encafuada neste... , )la fungou. ,
*este t?$ulo, co$ u$ c&eiro adocicado e doentio... )ste lugar #
eMacta$ente co$o eu se$+re +ensei.
, /ou c&a$ar o $#dico.
, C&a$e. Iue raio de $#dico # esse afinalP 4l&e be$ +ara este lugar.
)le # o 0u.: cego, est?+ido ou não tão inteligente co$o esses $#dicos
no/os di%e$ serP Co$o +Ude ele deiMar a $in&a sobrin&a ficar nu$ sítio
destesP R co$o u$a es+elunca. C&eira a $ofo e a +odre.
@
, *ão /ou ficar a0ui a tolerar este abuso , afir$ou o Ton;, co$ o
orgul&o e a arrogTncia dos Tatterton a bril&ar,l&e no rosto.
3aiu do 0uartoJ +or#$, não ac&ei 0ue ele fosse $uito longe.
A tia 'ann; /oltou a centrar a sua atenção e$ $i$.
, Agora não te +reocu+es, Annie. Vais +ara casa connosco. LuGe, baiMa
essas grades +ara ela sair da ca$a. /ou +rocurar u$a $ala e reunir as
coisas dela.
, Tudo o 0ue # $eu est( no lado direito do ar$(rio, tia 'ann;. *ão #
$uita coisa. A $ala est( no c&ão, ali adiante.
4 LuGe a+ertou a $in&a $ão.
, )stou tão feli% +or te /er.
, *e$ +odes i$aginar co$o eu estou contente +or te /er, LuGe. Por 0ue
não /ieste $ais cedoP
, )u tentei. Telefonei a esse Ton; Tatterton, $as ele insistia e$
desencoraLar,$e, di%endo 0ue o $#dico não 0ueria 0ue ti/esses /isitas.
, ) o DraGeP
, 4 DraGe di%ia o $es$o. Iueria$ 0ue eu es+erasse $ais u$ +ouco.
, 6es$o de+ois de teres recebido a $in&a cartaP
, CartaP *ão recebi carta nen&u$a, Annie.
, )le não c&egou a en/i(,laQ )u de/ia ter adi/in&adoQ Todas a0uelas
&istBrias sobre os teus eMa$es, as associaçOes de estudantes e as
a$igas... as na$oradasQ
Agora sentia,$e tão $al, tão cul+ada +or ter desconfiado 0ue o LuGe se
tin&a tornado u$a +essoa egoísta e +resunçosa. Co$o +udera du/idar
deleP De/ia ter adi/in&ado. Desde o co$eço 0ue fora u$a +risioneira
ali, e desde o co$eço, ta$b#$, 0ue o Ton; $e tin&a enganado. 3enti,$e
enoLada co$ a $aneira terrí/el co$o ele $e $entira.
, Iue na$oradasP
, Vão continuar aí a tagarelar, ou /a$os /oltar +ara 2innerrowP
, Va$os +ara casa, $ãe.
, )ntão fa% o 0ue te digo e baiMa essas grades.
4 LuGe baiMou as grades laterais da ca$a, en0uanto a tia 'ann; fa%ia a
$in&a $ala e se+ara/a u$a rou+a +ara eu /estir.
, Vais le/ar esta $ala +ara baiMo, LuGe, en0uanto eu /isto a Annie.
, Por fa/or, LuGe, /ai buscar a $in&a cadeira de rodas. K( u$a a0ui e$
ci$a e outra l( e$ baiMo.
@C
, ) não +ares +or nada, ne$ +or ningu#$, ou/isteP ordenou a 'ann;.
, De acordo, c&efe , disse o LuGe e fe% u$a contin.ncia a brincar - tia
'ann;.
)ra tão bo$ +oder sorrir e rir outra /e%.
, V(, des+ac&a,te. 4nde L( se /iu este ra+a%... D(s,$e licença, $i?doP
, )le # u$ ra+a% $ara/il&oso. 4&, tia 'ann;... )stou tão feli% +or ter
/indo. *unca fi0uei tão feli% +or /.,la.
, A+osto 0ue não. 6as não fales $ais nisso. Va$os tirar,te da0ui. Iue
ten&o de fa%er +ara te aLudarP
, 4nte$, teria feito tudo so%in&a, tia 'ann;. 6as agora sinto,$e fraca
e cansada. Por isso, aLude,$e a /estir a rou+a interior. Pro$eto 0ue
não /ou ser u$ fardo +ara si e$ 2innerrow.
, 4&, +obre criança , disse ela, e os seus ol&os sua/i%ara$,se e
enc&era$,se at# de l(gri$as.
*unca $e tin&a a+ercebido de co$o a tia 'ann; +odia ser afectuosa e
$eiga.
, *ão Lulgues 0ue $e i$+orto. Vais ser o fardo 0ue ti/eres de ser e não
te +reocu+es co$ isso. *Bs so$os u$a fa$ília, inde+endente$ente do 0ue
+ossa$ +ensar.
, Iue 0uer di%er co$ isso, tia 'ann;P
, *ão 0uero di%er nada. DeiMa,$e co$eçar a /estir,te. ALudou,$e a
/estir, e o LuGe regressou co$ a cadeira de rodas. Tirou,$e da ca$a,
co$o se eu fosse u$ beb# $uito 0uerido, e baiMou,$e de/agar +ara
sentar,$e na cadeira. )star nos seus braços era u$a sensação boa, 0ue
da/a segurança. De+ois, co$eçou a e$+urrar a cadeira +ara fora do
0uarto.
4l&ei +ara tr(s, +ara a ca$a de dossel, +ara a $esa de toilette e +ara
as cB$odas. A0uele 0uarto de/ia ser u$ lugar acol&edor e $ara/il&oso
+ara $i$J era o antigo 0uarto da $in&a $ãe.
Co$o era triste 0ue a0ueles a+osentos se ti/esse$ transfor$ado nu$
local c&eio de +esadelos. A ca$a tin&a,se tornado a $in&a gaiolaJ a
casa de ban&o e a ban&eira as $in&as cT$aras de tortura. 3enti,$e
/erdadeira$ente co$o algu#$ 0ue esta/a a fugir de u$a +risão. Toda a
$agia e $ist#rio de 'art&; era a+enas algo 0ue eu e o LuGe &a/ía$os
i$aginado, u$ son&o de criança. A realidade era $uito $ais dura e cruel.
Vi a $es$a desilusão no LuGe, 0uando ol&ei +ara tr(s e /i o seu rosto,
en0uanto ia e$+urrando a $in&a cadeira
@@
atra/#s do corredor. )le obser/ara as teias de aran&a, as lT$+adas
fundidas dos lustres, a car+ete gasta, as +aredes esburacadas e os
/el&os cortinados +uídos sobre as Lanelas $antendo os corredores
escuros e &?$idos. 7ndi0uei ao LuGe o ca$in&o +ara o ele/ador.
, Vai facilitar tudo.
, )ntão, Annie, tens a certe%a de 0ue sabes $eMer na0uela geringonçaP
)u não 0uero # 0ue aconteça nen&u$ acidente a0ui, +ara dar$os
o+ortunidade -0uele Ton; Tatterton de /ir cul+ar,nos.
, R f(cil, tia 'ann;.
Desli%ei at# ao assento da cadeira do ele/ador e a$arrei,$e fir$e$ente.
De+ois, carreguei no botão de descer, e a cadeira co$eçou a sua descida.
, 4ra, $acacos $e $orda$. 4l&a +ara a0uilo, LuGe. Te$os de arranLar
de+ressa u$a coisa da0uelas +ara a Casa KasbroucG.
, 4 no$e da fir$a est( l( escrito na cadeira , disse o LuGe.
Tirou u$a caneta do bolso de ci$a e to$ou nota do no$e. 4 LuGe esta/a
se$+re +re+arado +ara tudo. Parecia se$+re o bo$ aluno.
, Co$o /ai a faculdade, LuGeP
, Vai be$, Annie , afir$ou, aco$+an&ando,$e a +#, en0uanto o ele/ador
descia a escadaria. , 6as to$ei u$a decisão no/a.
, 4&P
, /ou desistir do curso de Verão. De 0ual0uer $aneira, não +reciso de
co$eçar L(.
, DesistirP Por0u.P
, Para +assar o resto do Verão e$ casa contigo e aLudar,te na tua
recu+eração , declarou ele, a sorrir.
, 4&, LuGe, não faças isso.
4 ele/ador +arou ao fundo da escada e eu desli%ei +ara a cadeira de
rodas 0ue $e aguarda/a ali e$ baiMo.
, *ão adianta discutir$os sobre isso, Annie. H( decidi insistiu, co$ u$
ar fir$e e decidido.
)u sabia 0ue esta/a a ser egoísta, $as fi0uei feli% e radiante +or ele
ter to$ado a0uela decisão.
, ) 0ue di% disso a tia 'ann;P
, )st( feli% +or eu ficar co$ ela $ais u$ te$+o. A $in&a $ãe $udou,
Annie. Vais /er. A trag#dia transfor$ou,a nu$a +essoa res+ons(/el.
)stou $es$o orgul&oso dela.
, 'ico satisfeita, LuGe.
@E
, 6iss Annie , c&a$ou algu#$, e +ar($os - entrada da +orta +rinci+al.
)ra o 1;e 2&isGe; 0ue /in&a da co%in&a.
, 1;eQ LuGe, este # o 1;e 2&isGe;, o co%in&eiro.
, Vai +ara casa, 6iss AnnieP
, 3i$, 1;e. )sta # a $in&a tia 'ann; e este # o $eu +ri$o LuGe. Viera$
buscar,$e.
, 7sso # bo$, 6iss Annie , concordou, se$ &esitaçOes. A tia 'ann;
abanou a cabeça, +or0ue &a/ia algu#$ a confir$ar as suas sus+eitas e a
concordar co$ a sua decisão.
, *unca fui ca+a% de fa%er,l&e u$a co$ida es+ecial, +or0ue a0uela
enfer$eira esta/a se$+re a /igiar,$e en0uanto c( este/e e agora...
, )u sei, 1;e. Descul+e.
, *ão fa% $al. Iuando c( /oltar de+ois de ficar boa, faço,l&e a $el&or
refeição deste lado do +araíso.
, /ou aceitar co$ $uito +ra%er, 1;e. 4 seu rosto /oltou a ficar s#rio.
, 4s es+íritos ta$b#$ não ficara$ afastados, +ois não, 6iss AnnieP
, Ac&o 0ue não, 1;e.
Abanou a cabeça e ol&ou +ara a tia 'ann;.
, Iue raio este/e ele a beberP 4&, 3en&or, 0ue lugarQ
, 3B a bebida suficiente +ara e/itar a $ordida de u$a cobra. *ão #,
$eninaP
, A&, si$P
4s ol&os do 1;e cintilara$.
, 3i$, sen&ora. ) resulta, +or0ue nunca fui $ordido.
, Va$os e$bora, LuGe , disse a tia 'ann; e fe% u$ sinal co$ a cabeça na
direcção da +orta +rinci+al.
4 LuGe abriu a +orta $as, 0uando /oltou atr(s +ara e$+urrar a $in&a
cadeira +ara fora, ou/i$os o grito do Ton;.
Todos nos /ir($os +ara ol&ar +ara o to+o da escadaria. )le esta/a l( e$
ci$a, de +#, co$ o +un&o erguido.
, Le/a$ essa ra+ariga +ara fora desta casa e são res+ons(/eis +or tudo
o 0ue acontecer. H( telefonei +ara o $#dico e ele est( furioso.
, )ntão diga,l&e 0ue # $el&or ele $es$o consultar u$ $#dico , gritou a
tia 'ann;, e riu,se da sua +rB+ria res+osta.
3e$ $ais &esitaçOes, fe% u$ sinal ao LuGe +ara a/ançar, e ele co$eçou a
e$+urrar a $in&a cadeira +ara fora da0uela casa.
, Pare$ , gritou o Ton;, +reci+itando,se +elas escadas abaiMo.
@"
, A0uele &o$e$ # doidoQ , eMcla$ou a tia 'ann;
, Pare$Q , re+etiu o Ton;, a+roMi$ando,se de nBs
, *ão +ode$ le/(,la da0ui. )la # $in&a.
, 3uaP
A tia 'ann; co$eçou a rir desden&osa$ente.
, )la # $in&aQ 6in&aQ
4 Ton; res+irou fundo e fe% u$a confissão deses+erada.
, )la #, na /erdade, $in&a neta e não $in&a bisneta +4r afinidade. A
tua $ãe fugiu da0ui, e$ +arte, +or causa disso , declarou ele,
dirigindo,se directa$ente a $i$. , Iuando descobriu 0ue...
, Descobriu o 0u., Ton;P
Virei a $in&a cadeira, de $odo a +oder encar(,lo.
, Iuando descobriu 0ue a Leig& e eu... a $ãe dela e eu... A Kea/en era
$in&a fil&a e não do LuGe.
, 6eu Deus , disse a tia 'ann;, recuando.
, R /erdade. )stou en/ergon&ado co$ o 0ue fi%, $as não ten&o /ergon&a
+or seres a $in&a neta /erdadeira, Annie. ) # isso 0ue tu #s. *ão
entendesP 4 teu lugar # a0ui co$igo, co$ o teu a/U /erdadeiro ,
i$+lorou ele.
4l&ei estarrecida +ara o Ton;. Agora, o 0ue tin&a sucedido na noite
anterior fa%ia sentido. *ão ad$ira/a 0ue ele $e ti/esse c&a$ado Leig&
0uando /iera ter - $in&a ca$a. )sta/a a re/i/er o seu caso co$ ela...
9$a ligação 0ue $anti/era na0uela casa, 0uando ela era a+enas u$a
garotaQ
, ) o 0ue aconteceu onte$ - noite... L( tin&a acontecido na realidade ,
concluí eu, e$ /o% alta.
, Iue aconteceu onte$ - noiteP , +erguntou a tia 'ann;, dando u$ +asso
e$ frente.
, 3into $uito +elo 0ue aconteceu onte$ - noite, Annie. 'i0uei confuso.
, ConfusoP
Todas as /e%es 0ue ele $e tin&a beiLado e tocado na /#s+era, 0uando $e
dera ban&o e eu o /ira atr(s de $i$, 0uase a beiLar,$e no +escoço...
Tudo a0uilo /oltou - $in&a $e$Bria e, de s?bito, tudo ficou &orrí/el e
lasci/o. 3entia,$e agoniada. 6al conseguia +ensar na0uilo. 3entia,$e
tão /iolada e tão &u$il&adaQ... A $in&a $ente era u$a cT$ara de ecos de
gritos e berros.
, 4 sen&or # noLento , gritei. , *ão ad$ira 0ue a $a$ã ten&a fugido
desta casa e não 0uisesse ter $ais contactos consigo.
De+ois, ocorreu,$e u$ +ensa$ento terrí/el. )le +areceu adi/in&ar o 0ue
eu ia di%er. Pude /.,lo nos seus ol&os, na $aneira co$o os arregalou e
co$o recuou.
@F
, Ta$b#$ ficou confuso co$ a $in&a $ãeP 'oi essa a /erdadeira ra%ão +or
0ue ela fugiu de si e de 'art&;P
, *ão, eu... A cul+a não foi $in&a.
4l&ou +ara a 'ann; e +ara o LuGe, na es+erança de 0ue, de algu$ $odo,
eles /iesse$ e$ seu auMílioJ estes, +or#$, 4l&a/a$,no, +as$ados, co$ a
$es$a eM+ressão de &orror e de noLo.
, *ão +odes odiar,$e. *ão /ou su+ortar +assar +or tudo a0uilo de no/o,
Annie. Por fa/or, +erdoa,$e. )u não ti/e intenção...
, *ão te/e intençãoP *ão te/e intenção de 0u.P De engra/idar a $in&a
a/BP 'oi +or isso 0ue ela abandonou 'art&; e a sua +rB+ria $ãe. 4
sen&or afastou,a, tal co$o afastou a $a$ã e $e afasta a $i$ agora.
As $in&as +ala/ras $artela/a$ co$o +regos nu$ caiMão. 4 Ton;
e$+alideceu e abanou a cabeça.
, Iuis 0ue eu fosse +ro+riedade sua co$o... co$o... co$o a0uele retrato
da $a$ã 0ue est( na +aredeQ , eMcla$ei, abanando a cabeça. , 'oi +or
isso 0ue $entiu 0uando $e disse 0ue tin&a telefonado ao LuGe. *unca
c&egou a telefonar. *unca en/iou a carta. Iuis $anter,$e +risioneira
nesta casaQ
, 3B fi% isso +or0ue te a$o e +reciso de ti. Tu #s a /erdadeira
&erdeira de 'art&inggale e de tudo o 0ue este no$e re+resenta. 4 teu
lugar # a0ui e eu não /ou deiMar,te +artir berrou o Ton;.
, A&, isso # 0ue /ai , disse o LuGe, colocando,se entre nBs.
4 $eu LuGe, o $eu +rínci+e encantado /in&a sal/ar,$e, derrotando o
feiticeiro $al/ado das nossas fantasias. 4 destino fi%era co$ 0ue tudo
isso se tornasse u$a realidade.
4 Ton; +arou de falar 0uando o LuGe o $irou de alto a baiMo.
, Va$os e$bora da0ui, 0uerido LuGe , ordenou a tia 'ann;, e o LuGe
agarrou no/a$ente na $in&a cadeira, /irando,a na direcção da +orta.
, Annie , c&a$ou o Ton; ,, +or fa/or...
A tia 'ann; abriu a +orta e o LuGe e$+urrou a cadeira +ara fora.
, A**7)Q , berrou o Ton;. , A**7)Q K)AV)*Q 4K, K)AV)*, *\4...
A tia 'ann; fec&ou a +orta assi$ 0ue saí$os, a fi$ de abafar a0uele
grito &orri+ilante. Ta+ei os ou/idos co$ as $ãos. 4 LuGe utili%ou a
ra$+a +ara le/ar,$e at# ao carro 0ue nos aguarda/a.
@A
, 3e 0uiseres, +odes sentar,te - frente, Annie.
, Iuero , res+ondi.
4 LuGe abriu a +orta e de+ois le/antou,$e da cadeira )ncostei a cabeça
ao seu +eito, en0uanto ele $e coloca/a cuidadosa$ente no banco do carro.
, R $el&or le/ar$os esta cadeira de rodas, LuGe. R escusado deiM(,la
a0ui a a+odrecer, co$o tudo o resto.
4 LuGe dobrou,a e $eteu,a no +orta,bagagens. A tia 'ann; entrou +ara o
banco de tr(s do carro e o LuGe sentou,se ao /olante.
Dirigiu o carro +ara a saída.
, LuGe, tia 'ann;, antes de ir$os e$bora, gostaria de +arar Lunto ao
t?$ulo dos $eus +ais. Por fa/or.
, Claro, Annie.
4 LuGe fe% a cur/a e dirigiu,se +ara o ce$it#rio da fa$ília Tatterton.
C&egou o carro o $ais +erto do t?$ulo 0ue foi +ossí/el, +ara 0ue
+ud#sse$os ol&ar +ela Lanela. Anoitecera, $as a Lua +roLecta/a u$a lu%
a$arelada sobre o ce$it#rio, suficiente +ara eu +oder /er.
, Adeus, +or agora, $a$ã e +a+(. Descanse$ e$ +a%. )$ bre/e eu /olto, e
/irei ao /osso t?$ulo +elo $eu +rB+rio +#.
, Podes ter a certe%a , disse a tia 'ann; e deu,$e u$a +al$adin&a no
o$bro
4 LuGe a+ertou a $in&a $ão. Virei,$e +ara ele +ara ca+tar o calor e o
a$or do seu sorriso.
, Va$os +ara casa, LuGe , +edi eu.
Iuando arranc($os, ol&ei +ara tr(s e /islu$brei o Tro; Tatterton a sair
da floresta, de onde eu tin&a a certe%a 0ue ele &a/ia obser/ado todo o
$eu +rocesso de +artida.
Le/antou a $ão sua/e$ente e acenou,$e, e eu retribuí o gesto.
, Para 0ue$ est(s a di%er adeus, AnnieP
, Para ningu#$, tia 'ann;... Para ningu#$.
T)1C)71A PA1T)
C 4 1)G1)334 A CA3A
)sta/a de$asiado eMcitada +ara dor$ir no a/ião. 4 LuGe e eu sent($o,nos
ao lado u$ do outro, Lunto a u$a Lanela, e a tia 'ann; sentou,se -
nossa frente. )u esta/a tão feli% +or /er o LuGe 0ue não conseguia
tirar os ol&os dele e, +ela $aneira co$o $e ol&a/a, eu sabia 0ue ele
sentia o $es$o.
, Delisca,$e e di%e,$e 0ue não estou a son&ar, LuGe. Di%e,$e 0ue est(s
real$ente co$igo outra /e%.
, *ão # u$ son&o , declarou ele, sorrindo.
, 3on&ei co$ isto tantas /e%es e co$ tanta intensidade 0ue continua a
+arecer,$e u$ son&o , confessei.
'oi a +ri$eira /e%, desde 0ue $e le$bro, 0ue não corei, ne$ ele des/iou
o ol&ar 0uando l&e eM+ressei o $eu a$or +or ele e a necessidade 0ue
tin&a do seu afecto. 4s nossos ol&os colara$,se. 4 LuGe +Us a $ão sobre
a $in&a e a+ertou,a carin&osa$ente. Todo o $eu ser o deseLa/a e
força/a,$e a di%er $ais. Iueria 0ue ele $e acariciasse, $e abraçasse
co$ ternura e $e beiLasse.
, Annie, esti/e +er$anente$ente +reocu+ado contigo. *ão conseguia
concentrar,$e e$ nada na faculdade. Toda a gente tenta/a arrastar,$e
+ara festas a fi$ de con&ecer no/as +essoas, $as o $eu coração esta/a
de$asiado a+ertado +ara a+reciar ou interessar,$e +or algu$a coisa.
Passei $uito te$+o no $eu 0uarto a escre/er,te cartas.
, Cartas 0ue eu nunca recebiQ
'i0uei eMtre$a$ente irritada. 3e ao $enos eu ti/esse recebido as cartas
dele, os $eus dias so$brios e deses+erados teria$ sido $ais ani$ados e
es+erançosos.
, Agora sei isso , re+licou o LuGe ,, $as na altura não conseguia
entender +or0ue não tenta/as entrar e$ contacto co$igo, +or0ue não $e
telefona/as, ne$ tenta/as en/iar u$a $ensage$ 0ual0uer. Pensei...
DaiMou os ol&os.
@C
, Iue foi 0ue +ensaste, LuGeP Por fa/or, di%e,$e , i$+lorei.
, Pensei 0ue, u$a /e% 0ue entrasses nu$ $undo de ri0ue%a co$o o de
'art&;, te es0uecerias de $i$. Pensei 0ue o Ton; te tin&a rodeado de
tantas coisas bonitas e te a+resentara tantas +essoas no/as, 0ue eu L(
não fosse i$+ortante +ara ti. Descul+a, Annie. Descul+a,$e +or ter
+ensado estas coisas , +ediu o LuGe.
4 $eu coração reLubilou +or saber 0ue ele sentia o $es$o 0ue eu.
, 4&, não, LuGe. Co$+reendo +erfeita$ente, +or0ue +ensaste isso, +or0ue
co$igo aconteceu o $es$o , ad$iti ansiosa$ente.
, PensasteP
Acenei afir$ati/a$ente co$ a cabeça, e ele sorriu.
, )ntão +reocu+aste,te $es$oP
, 4&, LuGe, não +odes i$aginar co$o senti a tua falta e co$o ti/e
saudades do so$ da tua /o%. 1e+etia esse so$ /e%es se$ conta no $eu
+ensa$ento, le$brando,$e das coisas bonitas 0ue $e &a/ias dito no
+assado. A+esar de todas as dificuldades +or 0ue +assei, sB o facto de
+ensar e$ ti, e nas coisas 0ue tin&as feito, da/a,$e es+erança e
corage$. 3orri. , Dirigi,$e logo +ara a0uelas $ontan&as $ais altas.
, 'ico $uito feli% +or te ter ser/ido de aLuda, $uito e$bora não
esti/esse ao teu lado.
, De certa $aneira, esti/este, +or0ue eu fartei,$e de nos i$aginar
Luntos no terraço no/a$ente.
, )u ta$b#$ , disse ele, corando ao de le/e. 3abia 0ue era $ais difícil
+ara ele do 0ue +ara $i$ fa%er a0uele ti+o de confissão. 4s outros
&o$ens +odia$ at# consider(,lo fraco e at# $es$o i$aturo.
, Iuando esta/a so%in&o l( no $eu 0uarto, i$agina/a,nos no/a$ente
Luntos, co$o esti/e$os no dia e$ 0ue fi%e$os de%oito anos. DeseLei 0ue
o te$+o ti/esse +arado +ara se$+re na0uele dia. 4&, Annie , +rosseguiu
ele, a+ertando a $in&a $ão co$ $ais fir$e%a ,, não sei co$o /ou ser
ca+a% de deiMar,te outra /e%.
, )u não 0uero 0ue o faças, LuGe , sussurrei.
)st(/a$os $uito +rBMi$os u$ do outro e os nossos l(bios 0uase se
roçara$. A tia 'ann; riu,se co$ 0ual0uer coisa 0ue esta/a a ler nu$a
re/ista, e nBs /olt($os a encostar,nos nos assentos. 4 LuGe ol&ou +ela
Lanela e eu encostei a cabeça ao encosto da cadeira e fec&ei os ol&os.
4 LuGe não largou a $in&a $ão, e eu senti,$e sal/a, segura, +rotegida e
abrigada outra /e%.
@CC
)sta/a $uito eMcitada e i$+aciente 0uando o a/ião final$ente aterrou.
De+ois de entrar$os no carro da tia 'ann;
no aero+orto de Virgínia, ador$eci e dor$i durante a $aior +arte do
+ercurso at# 2innerrow. Iuando abri os ol&os, L( est(/a$os no $eio do
ca$+o e das colinas, subindo +ela estrada sinuosa e c&eia de cur/as.
*ão &a/ia u$a auto,estrada at# l( aci$a, aos 2illies. Dentro de +ouco
te$+o, as bo$bas de gasolina tornara$,se $ais es+açadas. 4s grandes e
$odernos $ot#is fora$ sendo substituídos +or +e0uenas cabanas
escondidas +or entre os bos0ues densos e escuros. Pe0uenos edifícios
degradados anunciara$ outra cidade secund(ria, afastada de tudo, $as
ta$b#$ isso foi ficando +ara tr(s.
A tia 'ann; tin&a ador$ecido no banco traseiro. 4 r(dio toca/a u$a
$?sica sua/e. 4 LuGe tin&a de estar atento - estrada, $as no seu rosto
/ia,se, esta$+ado, u$ sorriso de felicidade. Parecia,$e 0ue ele tin&a
$uito $ais $aturidade do 0ue eu. A trag#dia tin&a,nos en/el&ecido e
$udado, at# $es$o e$ as+ectos 0ue ne$ i$agin(/a$os.
Ao,/er a0uela +aisage$ ca$+estre, 0ue $e era tão fa$iliar, enc&i,$e de
u$a sensação de afecto e segurança. Perguntei,$e se a $a$ã ta$b#$ teria
sentido o $es$o 0uando fugira de 'art&; co$ o DraGe, +or causa de tudo
o 0ue o Ton; Tatterton &a/ia feito. 4 $undo fora dos 2illies e de
2innerrow de/eria ter,l&e +arecido tão difícil, frio e cruel co$o $e
+arecia a $i$ agora.
, )sta$os 0uase a c&egar , anunciou o LuGe, sua/e$ente. , )sta$os 0uase
de /olta ao nosso $undo, Annie.
, 4&, LuGe, se$+re +ens($os 0ue fugir dele e ir +ara u$ lugar de
fantasia seria $ara/il&oso, $as nada # $ais fant(stico do 0ue a
sensação de estar$os e$ casa, não ac&asP +erguntei,l&e.
, Desde 0ue faças +arte desse $undo, Annie , sussurrou ele e +egou na
$in&a $ão.
Iuando os nossos dedos se tocara$, entrelaçara$,se fir$e$ente, L( 0ue
nen&u$ de nBs 0ueria largar a $ão do outro. 4 $eu coração batia, $ais
acelerado, de felicidade.
4 LuGe re+arou na eM+ressão do $eu rosto e tornou,se subita$ente $uito
s#rio. Pressentiu co$o os $eus senti$entos era$ +rofundos, e eu +ercebi
0ue os seus era$ igual$ente s#rios. )u sabia 0ue isso o +erturba/a,
+or0ue a$bos nos est(/a$os a render aos nossos senti$entos, e$ /e% de
nos +reocu+ar$os co$ 0ue$ real$ente #ra$os.
, )stou ansiosa +or /er a Casa KasbroucG , $ur$urei.
@C@
, H( não tarda $uito.
S $edida 0ue a/anç(/a$os, fica/a $ais i$+aciente $ais eMcitada.
'inal$ente, de+arara$,se,nos os eMtensos ca$+os /erdes nos arredores de
2innerrow e as 0uintas be$ cuidadas, co$ ca$+os de $il&o +ronto a ser
col&ido. As casas esta/a$ todas ilu$inadas, e as fa$ílias 0ue l( /i/ia$
Lunta/a$,se e$ redor da lu% acol&edora dos candeeiros. Iuase gritei de
contenta$ento 0uando /i as lu%es, nas cabanas dos $ineiros de car/ão,
0ue se es+al&a/a$ +elos $ontes. Parecia$ estrelas cadentes 0ue tin&a$
$antido o seu bril&o.
) então, entr($os +ro+ria$ente e$ 2innerrow e segui$os +ela rua
+rinci+al. 'o$os at# ao fi$ da rua e +ass($os +or todas as casas de
cores sua/es, +ertencentes -s +essoas $ais ricas, u$ +ouco recuadas e$
relação -s casas, $enos nu$erosas, das +essoas de classe $#dia: a0ueles
0ue trabal&a/a$ nas $inas, ocu+ando os cargos de su+er/isão ou de
direcção.
'ec&ei os ol&os 0uando fi%e$os a cur/a +ara a rua 0ue condu%ia - Casa
KasbroucG. Dentro de +ouco te$+o, estaria e$ casaJ seria, +or#$, u$a
casa diferente, se$ a +resença do +a+( e da $a$ã. )u sabia 0ue, assi$
0ue +ar(sse$os - entrada, o +a+( e a $a$ã não estaria$ l( +ara saudar,
nos... *ão &a/eria sorrisos, ne$ beiLos afectuosos, ne$ abraços, ne$
boas,/indas calorosas. A realidade +assou,$e +or ci$a co$o u$a onda
gigantesca e /iolenta no oceano. *ão +odia esca+ar,l&e, ne$ det.,la. 4s
$eus +ais esta/a$ $ortos e enterrados e$ 'art&; e eu continua/a a ser
u$a in/(lida. *ada disso &a/ia sido u$ son&o.
, 4ra be$, graças a Deus c&eg($osQ , eMcla$ou de/agar a tia 'ann;,
en0uanto nos a+roMi$(/a$os da casa. , Toca a bu%ina, LuGe, +ara os
criados sabere$ 0ue c&eg($os.
, A Annie não +recisa disso, $ãe.
, Toca a bu%ina, anda.
)la saiu do carro ra+ida$ente e deu a /olta +ara abrir,$e a +orta.
'i0uei ali sentada a ol&ar +ara a casa, +ara os enor$es +ilares brancos
e as grandes Lanelas. 7nalei o aro$a das $agnBlias e, +or u$ $o$ento,
senti,$e outra /e% co$o a criança 0ue regressa/a a casa de+ois das
f#rias na +raia co$ a fa$ília. Tal co$o fa%ia$ nessa altura, os criados
reunira$,se - +orta +ara saudar,nos.
6rs. A/er; esta/a debul&ada e$ l(gri$as e o seu lenço de seda, 0ue eu
l&e tin&a oferecido nu$ dos seus ani/ers(rios, +arecia $ol&ado e
a$arrotado. Acenou,$e co$ ele, co$o se fosse u$ estandarte de boas,
/indas e desceu as escadas
@CE
at# ao carro, o $ais de+ressa 0ue as suas +ernas c&eias de artrite l&e
+er$itira$.
, 4&, Annie. De$,/inda a casa, $in&a 0uerida.
A tia 'ann; des/iou,se +ara 0ue 6rs. A/er; se +udesse inclinar +ara
abraçar,$e e beiLar,$e.
, 4l(, 6istress A/er;.
, 4 teu 0uarto L( est( +ronto... li$+o, +olido e areLado co$o de/e ser.
, 4brigada.
Virei,$e na direcção da casa e /i o George a descer os degraus a
correr, a/ançando $ais de+ressa e de$onstrando $aior e$oção no seu
rosto do 0ue $e le$bro de algu$a /e% ter /isto. A sua &abitual +ostura
rígida esta/a $ais descontraída, e o seu sorriso, nor$al$ente su$ido,
$ostra/a,se agora de orel&a a orel&a, e era tão ar0ueado aos cantos da
boca 0ue $ais +arecia u$ gato.
, De$,/inda a casa, Annie.
)stendeu o seu braço co$ fir$e%a, e os seus dedos longos e carin&osos
a+ertara$ os $eus co$ afecto, 0uando l&e +eguei na $ão.
, 4brigada, George. )stou $uito contente +or /.,lo.
4 1oland esta/a - +orta, co$ u$ a/ental i$aculado, i$+ec(/el e
engo$ado. Tra%ia nas $ãos u$ bolo de baunil&a enor$e e le/ou,o at# ao
carro +ara $ostrar,$o. *a +arte de ci$a esta/a escrito o seguinte: D)6,
V7*DA A CA3A, A**7).
D)93 A AD)*^4).
, 1oland, 0ue si$+(tico da sua +arteQ
, 'oi sB +ara $anter o $eu +ensa$ento ocu+ado, 6iss Annie. 3eLa be$,
/inda.
, 4brigada, 1oland.
4 LuGe L( tin&a ar$ado a $in&a cadeira e esta/a - es+era. 4s criados
recuara$ e ficara$ a /.,lo ir buscar,$e e +Ur,$e na cadeira. 4 seu
rosto esta/a co$+enetrado e s#rioJ 0uando os nossos ol&os se
encontrara$, ele sorriu. )ra tão bo$ estar nos seus braços. 1e+arei
co$o o LuGe esta/a orgul&oso da $aneira segura co$o $e +ega/a ao colo.
Continua/a a ser o $eu +rínci+e e eu a sua +rincesa.
, )st(s a ficar bo$ nisto, LuGe Casteel , $ur$urei.
, Ac&o 0ue # u$ do$ natural.
Lançou,$e u$ sorriso r(+ido e os seus ol&os escuros de safira
cintilara$ diabolica$ente, tal co$o os do +a+( costu$a/a$ fa%er.
, /ou buscar as $alas , disse o George ra+ida$ente, en0uanto o LuGe se
enca$in&a/a +ara a casa co$igo.
@C"
4 1oland entregou o bolo a 6rs. A/er; e aLudou o LuGe a le/ar,$e +elas
escadas.
, Tal/e% ta$b#$ +recise$os de u$a da0uelas ra$+as
sugeriu a tia 'ann;, +ensando e$ /o% alta.
, *ão, tia 'ann;. /ou /oltar a andar antes 0ue conseguisse$ ter$inar a
construção dessa ra$+a.
, R assi$ $es$o 0ue de/e +ensar, 6iss Annie , disse o 1oland.
4 LuGe e ele le/ara$,$e directa$ente +ara o $eu 0uarto. *unca antes $e
+arecera tão $ara/il&oso, confort(/el e acol&edor. L(gri$as de
felicidade correra$,$e +elas faces. )sta/a e$ casaJ esta/a real$ente e$
casa. 7ria dor$ir na $in&a +rB+ria ca$a e estaria rodeada +elas $in&as
+rB+rias coisas. Por u$ $o$ento, foi co$o se tudo o 0ue acontecera
ti/esse sido, de facto, a+enas u$ son&o. Tal era o +oder do $eu 0uartoQ
*essa altura, o $eu ol&ar dirigiu,se +ara a casa e$ $iniatura e +ensei
no Tro;. 'oi co$o se eu $e ti/esse tornado u$ gigante e $e encontrasse
a ol&ar +ara o lugar onde esti/era. Tin&a tanta coisa +ara l&e
agradecer. A seu $odo, ta$b#$ ele $e &a/ia sal/o.
, 4&, LuGe, # tudo tão $ara/il&oso. *unca $ais considerarei nada co$o
certo.
4l&ei e$ /olta, a/ida$ente, deleitando,$e co$ todas as $in&as coisas.
L( esta/a$ os $eus 0uadros e os utensílios de +intura, cuidadosa$ente
arru$ados co$o no dia e$ 0ue os deiMara. 4 0uadro inacabado de 'art&;,
0ue eu tin&a co$eçado +ouco te$+o antes do tr(gico acidente, ainda
+er$anecia no ca/alete. NCo$o eu esta/a enganadaN, +ensei. As cores
era$ de$asiado /i/asJ o $undo - sua /olta ta$b#$ era de$asiado sua/e e
con/idati/o. )ra, na /erdade, u$ 0uadro desen&ado a +artir de u$a
fantasia. *ão era de ad$irar 0ue a $a$ã 0uisesse 0ue eu +intasse outras
coisas. )la sabia 0ue eu esta/a a /i/er nu$ $undo de son&o e, -s /e%es,
/i/er de son&os +odia ser +erigoso e tr(gico.
A ?nica coisa 0ue esta/a /erdadeira$ente correcta no 0uadro era o LuGe.
*ão &a/ia nada de i$agin(rio na $aneira co$o ele ol&a/a. 6as, o 0ue era
$ais i$+ortante, tin&a,o +osto onde $ais +recisa/a dele: co$igoJ /indo
ao $eu encontro +ara le/ar,$e +ara casa.
, )u esta/a co$+leta$ente enganada acerca de 'art&;, LuGe , disse eu. ,
4s $eus 0uadros não +assa/a$ de u$a fantasia.
, *ão te cul+es +or teres deseLado 0ue 'art&; fosse $ais
@CF
do 0ue isso, Annie. 3e não nos +er$itir$os son&ar, o $undo +ode ser
terri/el$ente $onBtono. Tal/e% agora fi0ue$os $ais satisfeitos co$
a0uilo 0ue te$os e co$ o 0ue so$os acrescentou ele.
, 4&, LuGe, es+ero 0ue si$.
A co$oção, 0ue nos en/ol/ia, afastou o arre+endi$ento e os +ensa$entos
so$brios. 4 George trouMe as $in&as coisas e 6rs. A/er; abriu,$e a
ca$a. Toda a gente fala/a ao $es$o te$+o. 4 seu entusias$o era
contagiante.
, 6in&as sen&oras e $eus sen&ores, agora eu aLudo a Annie so%in&a ,
co$unicou a tia 'ann;.
, 3i$, $in&a sen&ora , disse o 1oland, e todos saíra$ obediente$ente.
Vi +ela $aneira co$o eles res+ondera$ 0ue, efecti/a$ente, a tia 'ann;
tin&a to$ado as r#deas da0uela casa.
, Ven&o /er,te $ais tarde, Annie. Iueres 0ue te traga algu$a coisaP ,
+erguntou o LuGe.
, Por agora não, LuGe. 3B te 0uero a ti.
, co$ isso não &( +roble$a. *a /erdade, o $ais certo # ficares cansada
de $e /eres tantas /e%es. /ou +arecer u$ /el&o +a+el de +arede.
, *ão consigo i$aginar u$a coisa dessas. A+ertei,l&e a $ão. 4 seu rosto
esta/a tão +rBMi$o do $eu 0ue Lulguei 0ue ele fosse beiLar,$eJ +or#$, a
tia 'ann; co$eçou a falar antes de o LuGe se resol/er a fa%er isso.
, )ntão, se # +ara te ires e$bora, LuGe, /ai L(Q Te$os $ais 0ue fa%er.
, Descul+e$. At# L(, Annie.
, /ou telefonar ao doutor 2illia$s +ara ele c( /ir a$an&ã de $an&ã,
assi$ 0ue +uder, +ara te /er e nos di%er o 0ue te$os de fa%er a +artir
de agora.
, ) /eLa se a$an&ã consegue tra%er a0ui u$ cabeleireiro, tia 'ann;.
Iuero +Ur o $eu cabelo co$o era antes, o $ais r(+ido +ossí/el.
A tia 'ann; abanou a cabeça.
, 6as di%e,$e, Annie, 0ue te le/ou a fa%er u$a coisa dessasP
, 4 Ton; con/enceu,$e de 0ue isso $e faria sentir u$a Lo/e$ bonita
outra /e%. *ão +ara/a de falar na $a$ã e de co$o ta$b#$ ela o tin&a
feito, e ele tin&a fotografias dela co$ o cabelo louro,+rateado. )u
sentia saudades dela. Por isso, ac&o 0ue esta/a a tentar fa%.,la /oltar
se ficasse +arecida co$ ela, $as descon&ecia as ra%Oes doentias do Ton;
+ara 0uerer 0ue eu fi%esse isso. )le esta/a a tentar fa%er co$
@CA
0ue eu $e +arecesse co$ a $in&a $ãe e co$ a $in&a a/B Leig&. A tia
esta/a l( e ou/iu a ra%ão.
4s ol&os da tia 'ann; estreitara$,se, +ensati/a$ente
, Dantes eu odia/a a Kea/en +or não $e ter le/ado +ara /i/er e$ 'art&;
co$ ela. Pensa/a 0ue ela esta/a rodeada de todos a0ueles luMos, do
bril&o e da ri0ue%a, $as agora co$+reendo o 0ue ela +assou. De certo
$odo, de/e ter sido $ais difícil +ara ela /i/er ali do 0ue nos 2illies.
, *unca +ercebi a /erdadeira ra%ão +or 0ue ela tenta/a a todo o custo
$anter a fa$ília unida , continuou a tia 'ann;. , A Kea/en +recisa/a da
fa$ília $ais do 0ue eu, e$bora esti/esse rodeada de toda a0uela
ri0ue%a. Ta$b#$ esta/a rodeada de doidos /arridos. A0uela a/B dela,
+resa na sua +rB+ria loucura. )sse Ton; Tatterton... Iue$ sabe o 0ue
$ais se ter( +assado ali. ) nBs deiM($os,te nas $ãos deles...
A tia 'ann; abanou a cabeça.
, A cul+a não # sua, tia 'ann;. Iue$ +oderia adi/in&arP )u tin&a os
$el&ores $#dicos. 4 Ton; co$+ra/a tudo o 0ue eu +recisa/a. 7nclusi/e,
contratou u$a enfer$eira es+eciali%ada. 3B 0ue ela acabou +or tornar,se
u$ $onstro.
Descre/i algu$as coisas 0ue se tin&a$ +assado. A tia 'ann; escuta/a,
abanando a cabeça e a+ertando os l(bios de /e% e$ 0uando.
, Gosta/a 0ue ela esti/esse a0ui agora. Torcia,l&e o +escoço.
, Tia 'ann;, a tia não +areceu ficar $uito ad$irada 0uando o Ton;
declarou 0ue era o /erdadeiro +ai da $a$ã. Co$o soube dissoP
, Pouco te$+o antes de o $eu ir$ão to$ ter sido $orto +or u$ tigre no
circo, ele escre/eu,$e u$a carta a contar u$a con/ersa 0ue ti/era co$ o
$eu +ai, o LuGe Casteel. 4 to$ esta/a furioso, +or0ue descobrira 0ue a
Kea/en, na realidade, não era fil&a do LuGe. *ão sei se sabes, $as ele
e a Kea/en era$ $uito unidos e inco$odou,o ter con&eci$ento de u$a
coisa tão &orrí/el, e +recisou de desabafar co$ algu#$. )nfi$, +arece
0ue 0uando o $eu +ai casou co$ a tua a/B Leig&, ela L( esta/a gr(/ida
de u$ fil&o do Ton;. 4 LuGe contou ao to$ 0ue a Leig& l&e tin&a contado
0ue o Ton; a /iolara... tal/e% at# $ais de u$a /e%. 3eLa co$o for, essa
foi a ra%ão +or 0ue ela fugiu da0uele castelo e de todo a0uele din&eiro
e /eio +arar aos 2illies, +ara /i/er co$ o $eu +ai. 6orreu de +arto,
+or isso nen&u$ de nBs a con&eceu. A Kea/en esta/a con/encida de 0ue o
LuGe, o $eu +ai, a odia/a, +or0ue o seu anLo Leig& &a/ia $orrido ao d(,
la -
@C>
lu%, entendesP Ac&o 0ue a &istBria # $ais co$+licada do 0ue isso, tendo
e$ conta 0ue o LuGe sabia 0ue a Kea/en não era sua fil&a.
, )ntão, o Ton; # $es$o o $eu a/U /erdadeiro e não disse a0uelas coisas
no final sB +ara $e obrigar a ficar c4ncluí eu, e agora as +ala/ras
$artela/a$ co$ $ais força nos $eus ou/idos.
, R o 0ue +arece, Annie , afir$ou ela e de+ois inter+retou $al a
eM+ressão do $eu rosto. , )ntão, sB +or0ue ele # +írulas, não 0uer
di%er 0ue ta$b#$ /en&as a ser, Annie.
, *ão era sobre isso 0ue eu esta/a a +ensar, tia 'ann;. )sta/a a +ensar
na $a$ã e co$o ta$b#$ de/e ter sido duro +ara ela descobrir todas essas
coisas. *o entanto, nunca contou a ningu#$, +ois nãoP ) a tia ta$b#$
não.
, *ão. *unca disse nada a ningu#$, a não ser -0uele ad/ogado
inco$+etente 0ue $e tratou do caso da custBdia do DraGe. *ão se soube
de nada, +or0ue nBs as duas fi%e$os u$ acordo. Co$+r($os e /ende$os o
DraGe entre nBs, tal co$o L( tin&a acontecido connosco.
A tiaN 'ann; baiMou os ol&os, en/ergon&ada.
, 4 0ue 0uer 0ue ten&a feito no +assado, est( encerrado, tia 'ann;. A
tia L( +agou +or tudo $ais do 0ue de/ia.
, )st(s a falar a s#rio, 0uerida AnnieP Acenei afir$ati/a$ente co$ a
cabeça.
, 6es$o tendo tido o LuGe, 0ue # fil&o do teu +aiP
, Todos fa%e$os e da$os o $el&or 0ue te$os e +ode$os.
, 4ra, co$o tu #s u$a $enina $ara/il&osa. , 4 seu rosto ficou triste. ,
6as agora L( sabes 0ue eu não sou real$ente tua tia.
, 4&, não, tia 'ann;, se$+re ser( $in&a tia. *ão 0uero saber se não
te$os laços de sangue 0ue nos una$.
, 4ra, eu a$o,te tanto co$o se ti/#sse$os esses laços, Annie. At# te
a$o $ais. A$o,te co$o a u$a fil&a e o LuGe ainda # teu $eio,ir$ão.
, 3i$ , res+ondi e ol&ei, na direcção da Lanela, +ara o tel&ado do
terraço l( e$ baiMo.
*ão consegui deiMar de +ensar e$ tudo o 0ue tin&a $udado desde o
acidente. A $in&a $ãe não era, na /erdade, u$a Casteel, $uito e$bora
ti/esse sido educada co$o tal, ti/esse /i/ido na0uela cabana e ti/esse
+ensado 0ue o Tob; e a Annie Casteel era$ os seus a/Bs /erdadeiros.
A+esar de agora estas re/elaçOes sere$ dolorosas e +erturbadoras +ara
$i$, não +odia se0uer fa%er u$a ideia do efeito 0ue de/ia$
@C!
ter causado na $in&a $ãe, 0uando ela soubera real$ente da /erdade. )ra
co$o +erder a fa$ília inteira nu$ instante e ser, de re+ente, ado+tada
+or descon&ecidos.
) de+ois fora, subita$ente, transfor$ada nu$a Tatterton e obrigada a
/i/er na0uela $ansão c&eia de recordaçOes 0ue &a/ia$ transfor$ado o seu
/erdadeiro +ai nu$a criatura ciu$enta e +erturbada. *ão ad$ira/a 0ue
ti/esse fugido de l( co$ o +e0ueno DraGe nos braços. 4 DraGeQ )le não
era real$ente $eu tio, $as certa$ente não sabia disso e não o saberia,
a $enos 0ue u$ dia o Ton; l&e re/elasse a /erdade atabal&oada$ente, nu$
dos seus acessos de loucura. )u não tin&a +ressa e$ contar,l&e. NA dor
dessa re/elação de/e +er$anecer encerrada no $eu coraçãoN, +ensei.
Dei,$e conta de 0ue +erdera, não sB os $eus +ais, co$o ta$b#$ a $in&a
ascend.ncia, u$a das coisas $ais i$+ortantes 0ue se$+re $e &a/ia$
ligado ao LuGe. H( não +artil&(/a$os u$ +assado c&eio de &istBrias
enri0uecedoras sobre a /ida nos 2illiesJ &istBrias sobre o nosso bisa/U
Tob;. Agora L( não tin&a +assado, +or0ue o $eu esta/a ligado ao Ton;
Tatterton e eu não 0ueria esse eloJ não 0ueria le$brar,$e de nada 0ue
ele $e ti/esse contado sobre o seu +ai e o seu a/U.
*a /erdade, eu esta/a +restes a co$eçar u$a no/a /ida e a transfor$ar,
$e nu$a +essoa diferente. Iue$ seria euP Co$o iria isso $udar o $eu
relaciona$ento co$ o LuGeP 4 futuro era tão incerto e $ais assustador
do 0ue nunca. Tin&a caído nu$a es+#cie de labirinto e não fa%ia ideia
de 0uanto te$+o iria andar +erdida, tentando encontrar a saída. Tin&a
saudades do Tro;J de algu#$ +ara +egar na $in&a $ão e guiar,$e. A tia
'ann; esta/a a ser $ais $ara/il&osa do 0ue algu$a /e% eu +udera su+orJ
+or#$, $es$o ela esta/a arrasada co$ tudo o 0ue acontecera.
*ão +odia +edir a aLuda do +a+(, ne$ ir ter co$ a $a$ã. ) o DraGe
esta/a tão fascinado co$ o Ton; Tatterton e co$ a sua +osição nas
e$+resas do Ton; 0ue L( não era de confiança co$o antiga$ente. Perdera
o tio 0ue se$+re fora +ara $i$ co$o u$ ir$ão $ais /el&oJ +erdera,o
de/ido ao bril&o da ri0ue%a e do +oder. *esse $o$ento, o Ton; +arecia o
diabo e o DraGe u$a das suas /íti$as.
4s $eus ?nicos +ensa$entos alegres e es+erançosos surgia$ 0uando
+ensa/a no LuGe. 7ria contar,l&e co$o $e sentia e 0uais era$ os $eus
$edos. 6as não iria eu ser u$ +eso grande de $ais +ara eleP 'icaria ele
subLugado +ela res+onsabilidade de ser u$ conforto e u$ a+oio +ara u$a
+essoa tão deses+erada e solit(riaP )u tin&a,$e tornado $ais i$+ortante
do 0ue ele La$ais es+eraraJ isso era u$a certe%a.
@@V
A tia 'ann; aLudou,$e a /estir u$a ca$isa de noite e a $eter,$e na
ca$a... a $in&a ca$in&a $acia, de lençBis co$ +erfu$e de lil(s. 6rs.
A/er; /oltou +ara arru$ar as $in&as coisas e de+ois cirandou +or ali a
aLeitar tudo e a li$+ar o +B a0ui e ali, at# 0ue a tia 'ann; l&e disse
+ara $e deiMar descansar.
, 4 LuGe e eu /a$os co$+rar algu$as coisas de 0ue /ais +recisar, co$o,
+or eMe$+lo, u$a da0uelas $esas Lanotas +ara +oderes co$er na ca$a.
, ) u$as canadianas. Iuero co$eçar a andar a$an&ã de $an&ã.
, R assi$ $es$o. 6uito be$, 0uerida. De$,/inda a casa, o lugar onde
+ertences.
DeiLou,$e na testa e /oltou,se, +re+arando,se +ara sair.
, Tia 'ann;.
, 3i$.
, 4brigada +or $e ter tra%ido +ara casa, tia 'ann;. )la abanou a cabeça
co$ os ol&os rasos de l(gri$as e saiu ra+ida$ente do $eu 0uarto.
4l&ei +ara a +orta do 0uarto, $eio na eM+ectati/a, $eio desiludida. 3e
ao $enos a $a$ã entrasse +or a0uela +orta $ais u$a /e%. 3e ao $enos nBs
+ud#sse$os ter outra das nossas con/ersas. Co$o eu +recisa/a delaJ co$o
eu +recisa/a da sua sabedoria e do seu a+oio. Tal/e%, se eu fec&asse os
ol&os e deseLasse co$ $uita força, conseguisse ou/ir os +assos dela no
corredor e o seu riso sua/e e terno... ) de+ois /.,la,ia irro$+er +ela
+orta do $eu 0uarto.
A $a$ã abriria as $in&as Lanelas de +ar e$ +ar e correria as +ersianas.
, Toca a le/antar. 'ica feli% +or estares /i/a e co$ sa?de. *ão
des+erdices ne$ u$ $o$ento, +or0ue todos os instantes são +reciosos,
Annie. Todos os $o$entos são u$a d(di/a e tu não /ais 0uerer +arecer
ingrata, +ois nãoP
, 4&, $ãe, eu ainda estou in/(lida. As $in&as +ernas são co$o dois
troncos /el&os e enso+ados.
, Iue dis+arate , ou/i ela di%er. , A /ida # a0uilo 0ue 0uiser$os fa%er
dela. Agora di%e aí a essas tuas +ernas 0ue L( ti/era$ u$as f#rias
de$asiado +rolongadas. )st( na &ora de /oltare$ ao trabal&o. )sta$os
entendidasP
3eria o so$ do $eu riso 0ue eu ou/iraP 3enti as suas $ãos nas $in&as
+ernas, afagando,as e restituindo,l&es, co$o 0ue +or $agia, a sua força.
, )st( be$ , disse ela, le/antando,se da ca$a. De+ois, co$eçou a
desli%ar, a afastar,se e tornou,se u$a so$bra.
@@
, 6a$ãP 6a... 6a,$ãi
Ka/ia desa+arecido e o sol ficou encoberto +or u$a enor$e nu/e$ negra.
4 $eu 0uarto esta/a escuro e so$brioJ &a/ia so$bras +or toda a +arte.
, 6a$ã]
, AnnieP
, 4 0u.... 0ue$... LuGeP
)le esta/a de +#, Lunto - $in&a ca$a.
, )st(s be$P 4u/i,te gritar.
, 4&, LuGe... Abraça,$e, +or fa/or, abraça,$e , gritei 4 LuGe sentou,se
ra+ida$ente na $in&a ca$a e abraçou,$e. )nterrei o $eu rosto no seu
+eito e solucei, en0uanto ele $e afaga/a carin&osa$ente.
, Pronto. )stou a0ui. )st( tudo be$ , $ur$urou ele. De+ois senti os
l(bios dele na $in&a testa. 4s seus beiLos de conforto +ro/ocara$,$e u$
arre+io nos seios, - $edida 0ue ia sentindo a sua res+iração $orna no
$eu rosto. 4 bater do seu coração $artela/a de encontro ao $eu.
, Ac&o 0ue ti/e u$ +esadelo , afir$ei, L( u$ +ouco e$baraçada. , ),
0uando acordei, +ensei 0ue 6istress Droadfield esta/a a0ui. )la foi tão
$( +ara $i$, LuGe. 4briga/a,$e a to$ar ban&os co$ (gua a escaldar. A
$in&a +ele fica/a tão /er$el&a co$o u$a rosa e$ +leno desabroc&ar e
le/a/a &oras a sentir alí/io.
4 LuGe afagou o $eu +escoço e abanou a cabeça.
, 6in&a +obre Annie. Co$o sofreste, e eu não esta/a l( +ara aLudar,te.
4deio,$e +or ser tão est?+ido.
, *ão ti/este cul+a, LuGe. *ão +odias saber.
Ainda nos encontr(/a$os abraçados u$ ao outro e não 0uería$os largar,
nos. Por fi$, ele recostou,$e na al$ofada e ficou ali sentado a ol&ar
+ara $i$.
, Annie, eu...
To0uei nos seus l(bios e ele beiLou,$e os dedos. 7sso fe% o $eu cor+o
/ibrar e des+ertar.
, R $el&or eu /oltar +ara a ca$a , sugeriu ele.
, )s+era. 'ica co$igo $ais u$ +ouco. 'ica co$igo at# eu /oltar a
ador$ecer. Por fa/or.
, )st( be$. 'ec&a os ol&os.
'ec&ei,os, e ele /oltou a ta+ar,$e co$ o cobertor e aconc&egou,o ao $eu
+escoço. 3enti os seus dedos a +ercorrere$ o $eu rosto, afastando,$e o
cabelo.
, LuGe...
, Dor$e, Annie. )u estou a0ui.
4 sono c&egou +or fi$ e, desta /e%, foi tran0uilo e descansado.
@@C
), 0uando acordei, co$ a lu% do 3ol a es+reitar atra/#s da Lanela,
encontrei o LuGe a dor$ir aos $eus +#s, enroscado co$o u$a criança. Por
u$ $o$ento, es0ueci,$e do 0ue o tin&a tra%ido - $in&a cabeceira. Assi$
0ue $e $eMi, as suas +(l+ebras estre$ecera$, abriu os ol&os e fitou,$e.
Ao +erceber 0ue se encontra/a na $in&a ca$a, reagiu co$o se ti/esse
le/ado co$ u$ balde de (gua gelada. 3entou,se $uito ra+ida$ente.
, AnnieQ
4 LuGe ol&ou e$ /olta.
, )sse +iLa$a # $uito engraçado, LuGe.
, 4 0u.P 4&... De/o ter ador$ecido. Descul+a. Le/antou,se $uito
de+ressa.
, *ão te$ i$+ortTncia, LuGe.
*ão +ude deiMar de sorrir,l&e. As calças do seu +iLa$a era$ u$ +ouco
largas.
, )u... eu L( /olto, de+ois de $e /estir , gagueLou ele e saiu do
0uarto, a+ressado.
Pouco te$+o de+ois de eu ter acordado nessa $an&ã, o /el&o Dr. 2illia$s
c&egou. )ra o $#dico da nossa fa$ília desde 0ue $e le$bra/a. )ra u$
&o$e$ baiMo e forte, co$ cabelo encaracolado e arrui/ado, o 0ual agora
L( esta/a 0uase todo grisal&o. Iuando entrou no $eu 0uarto, saudou,$e
co$ u$ sorriso aberto, 0ue $e fe% sentir descontraída. *ão $e dei conta
de 0ue esti/esse a ser +icada e re$eMida co$o u$a cobaia de laboratBrio
e, +rinci+al$ente, não &a/ia ali nen&u$a enfer$eira es+reitando +or
ci$a do seu o$bro e fran%indo o sobrol&o a cada +ergunta $in&a.
, A tua tensão est( nor$al e o teu coração +arece B+ti$o, Annie. Claro
0ue ten&o de saber o resultado das radiografias e dos relatBrios dos
eMa$es 0ue fi%este e$ Doston. /ou tratar disso L(, $as não /eLo nen&u$a
ra%ão +ara 0ue não +ossas co$eçar a andar.
, Co$ecei +or le/antar,$e so%in&a e at# L( dei u$ ou dois +assos,
doutor 2illia$s , contei eu. , 6as eles não 0ueria$ 0ue eu continuasse
a tentar andar.
, *ão 0ueria$P
4s seus ol&os ficara$ $ais +e0uenos, e ele a+ertou o 0ueiMo co$ o
+olegar e o indicador, en0uanto ol&a/a +ara $i$.
, VeLo 0ue os teus refleMos são r(+idos e tens sensibilidade nos
$e$bros. A $aior +arte do teu +roble$a agora # e$ocional. *ão &a/ia
nen&u$a ra%ão +ara te $antere$ nu$a cadeira de rodas e +rolongar o teu
estado de in/alide%.
@@@
, )ntão, não &( ra%ão +ara deiMar de continuar a tentarP
, Iue eu /eLa, não. Tenta a+enas não te esforçares de$asiado, +ara não
te cansares. 4 teu cor+o ser( o $el&or a/aliador da situação. Voltarei
c(, assi$ 0ue ti/er infor$açOes de Doston. De$,/inda a casa, Annie.
)stou certo de 0ue $el&orar(s $uito e$ bre/e.
, 4brigada, sen&or doutor.
4 $#dico re+arou nas l(gri$as nos $eus ol&os, e o seu rosto tornou,se
+aternal, sua/eJ o seu sorriso era franco e aberto, e os seus ol&os
bril&ara$ de ternura e +reocu+ação.
, Tu sabes co$o eu gosta/a dos teus +ais e co$o gosto de ti. Agora tens
de ficar forte. Vais ter $uitas res+onsabilidades no/as.
4 $#dico beliscou o $eu rosto, ao de le/e, co$o se$+re fa%ia, e saiu.
Iuase a seguir, o LuGe esgueirou,se +ara dentro do $eu 0uarto.
, 4&, descul+a , disse ele e /oltou,se, +re+arando,se +ara sair
no/a$ente. , Hulguei 0ue L( te ti/esse$ le/antado e +re+arado +ara o
+e0ueno,al$oço.
, 4ra, LuGe Casteel, /olta L( a0ui. PuMa de u$a cadeira e conta,$e tudo
o 0ue tens feito, desde 0ue eu fui /i/er +ara 'art&;. Iuero saber tudo
sobre a tua /ida na uni/ersidade... Princi+al$ente sobre as na$oradas.
Le$brei,$e de ele $e ter dito no a/ião 0ue se tin&a +reocu+ado $uito
co$igo e 0ue tin&a ficado so%in&o a $aior +arte do te$+oJ contudo,
recordei,$e ta$b#$ das &istBrias do DraGe, e tin&a de ser o LuGe a
confir$(,las.
, *a$oradasP
4 LuGe recuou e de+ois a+roMi$ou,se da $in&a ca$a.
, Iuando anterior$ente te referiste a na$oradas, não entendi.
, *ão con&eceste logo ningu#$ e$ es+ecialP , +erguntei.
, 6uito dificil$ente. )ntre tentar integrar,$e, reunir li/ros e
restante $aterial, organi%ar o $eu 0uarto no aloLa$ento... e tentar
/er,te, não $e resta/a $uito te$+o +ara grandes confraterni%açOes.
, 6as eu +ensei... 4 DraGe foi /er,te u$a /e%, não foiP *esse $o$ento,
o $eu coração batia, acelerado. 3eria 0ue o LuGe esta/a a $entir +ara
0ue eu não $e sentisse tristeP De/eria forç(,lo a contar,$e a /erdadeP
, 1eal$ente a+areceu e de$orou,se uns de% $inutos. )u esta/a no (trio
do aloLa$ento a ler , disse o LuGe co$ indiferença.
@@E
, 3o%in&oP , insisti.
Parecia (/ida de u$ castigo, eMigindo ou/ir a0uilo 0ue eu sabia 0ue $e
des+edaçaria o coração.
, )sta/a$ l( outros alunos, $as $al nos con&ecía$os, L( te disse 0ue
esta/a tão +reocu+ado contigo, 0ue eu...
, 4 DraGe ac&ou 0ue tin&as con&ecido u$a +essoa 0ue se tin&a tornado
$uito ínti$a...
4 LuGe +areceu ficar confuso.
, A&, si$P *ão $e +arece 0ue ele ten&a +ensado seLa no 0ue for.
Dalbuciou u$as coisas sobre o teu estado, sobre a necessidade de
ficares e$ re+ouso e não +oderes ser inco$odada e de+ois saiu - +ressa
+ara tratar de u$ assunto 0ual0uer de negBcios e +ro$eteu $anter,se e$
contacto co$igo. Telefonei,l&e u$a s#rie de /e%es, $as a secret(ria
dele di%ia,$e se$+re 0ue ele esta/a fora, ou então nu$a reunião.
Telefonei +ara o escritBrio do Ton; e, nor$al$ente, a res+osta era
se$+re a $es$a. Por fi$, liguei $es$o +ara 'art&; e falei co$ 6istress
Droadfield. ), co$o tu sabes, ela não era nada ani$adora...
N6as fi0uei tão feli% 0uando o $eu co$+an&eiro de 0uarto $e deu o teu
recado. De+ois... 0uando o Ton; $e barrou a entrada, 0uase +assei +or
ci$a dele +ara entrar de 0ual0uer $aneira. A ?nica coisa 0ue $e i$+ediu
foi o receio de +oder causar,te $ais algu$ saril&o. 'eli%$ente, a $in&a
$ãe recebera a0uele telefone$a e /in&a a ca$in&o. ), agora, di%e,$e 0ue
confusão foi a0uela entre ti e o Ton; 0uando saí$os de 'art&;... A0uela
confusão a 0ue ele se referiuP
, 4&, LuGe, foi u$a coisa dolorosa, &orrí/el e noLenta. 3enti,$e tão
indefesa, tão ator$entada e o 0ue $ais $e dBi agora # +ensar 0ue $uitas
da0uelas coisas não de/eria$ ter acontecido... Iue o 0ue eu ac&ei ser
tera+ia ou u$ eMcelente trata$ento $#dico fa%ia +arte da loucura +ela
0ual eu esta/a rodeada. /ou ter +esadelos +ara se$+reQ , gritei.
, *ão, não /ais, +or0ue, 0uando essas recordaçOes desagrad(/eis
/oltare$, /ou estar a0ui +ara afast(,las , +ro$eteu o LuGe, co$ os
ol&os a+ertados e deter$inados.
, 6as, conta,$e tudo. Pode ser 0ue aLude falar no assunto.
, 4&, LuGe, foi tão e$baraçoso e, agora 0ue con&eço algu$as das ra%Oes
doentias 0ue Lustificara$ u$a +arte de tudo, sinto,$e suLa e desonrada.
Abanei,$e +ara sacudir a0ueles +ensa$entos e a0ueles senti$entos.
4 LuGe to$ou a $in&a $ão entre as suas.
@@"
, 4&, Annie, 0ue es+#cie de coisas fe% eleP
, 'e%,$e des+ir - sua frente e insistia e$ aLudar,$e a to$ar ban&o.
4 rosto do LuGe gelou de es+anto.
, *ão conseguia fa%er,l&e frente. *ão +odia c&a$ar ningu#$, ne$ ningu#$
+odia aLudar,$e e, na0uela altura, ele +arecia tão... +aternal. DeiMei,
o la/ar,$e as costas, deiMei,o... 4&, LuGe, sinto noLo ao +ensar nisso
neste $o$ento.
Ta+ei a cara co$ as $ãos. 4 LuGe deiMou,se escorregar na ca$a at# ao +#
de $i$ e abraçou,$e, segurando,$e Lunto de si e afagando o $eu cabelo.
De+ois, beiLou,$e na testa e eu le/antei o rosto na direcção do seu.
, )stou tão furioso co$igo $es$o +or não ter ido sal/ar,te $ais cedo.
, *ão &a/ia $aneira de saberes , contra+us. , 6as esta/as +erto de $i$
a aLudar,$e. *os $o$entos $ais tristes, $ais dolorosos e $ais
solit(rios, eu +ensa/a e$ ti. 4&, LuGe, sinto,$e tão +rotegida ao +# de
ti... 3into,$e tão segura outra /e%.
4s nossos rostos esta/a$ $uito +rBMi$os. 4l&($os be$ dentro dos nossos
ol&os.
, )u sei 0ue não # Lusto. *ão de/eria fa%er,te este ti+o de eMig.ncias
e e/itar 0ue ten&as u$a na$orada a s#rio, $as...
4 LuGe +Us,$e u$ dedo sobre os l(bios...
, *ão digas $ais nada, Annie. )stou feli% +or estar... +or estar
contigo.
DeiLou,$e no rosto. 'ec&ei os ol&os, - es+era, deseLando e ansiando 0ue
os seus l(bios se colasse$ aos $eus, $as ele não o fe%. 4 $eu cor+o
estre$eceu na eM+ectati/a. 3enti o $eu +escoço rubori%ar,se. 4 $eu
+eito esta/a co$+ri$ido de encontro ao seu braço.
, 4&, LuGe, não consigo e/itar os $eus senti$entos +or ti , $ur$urei.
, )u ta$b#$ não, Annie.
4 LuGe a+ertou,$e de encontro a si e fic($os abraçados durante bastante
te$+o.
, De 0ual0uer $aneira , afir$ou ele, afastando,se ,, o terror acabou.
Iue$ foi a +essoa 0ue telefonou - $in&a $ãeP 'oi u$ dos e$+regadosP
Kesitei, não sabendo se de/eria +artil&ar o segredo da /ida do Tro; co$
o LuGe. H( tín&a$os +artil&ado tantos segredos no +assadoQ )u sabia 0ue
+odia confiar nele e 0ue o LuGe não faria nada 0ue +udesse $agoar,$e.
@@F
, 3e eu te contar, +ro$etes 0ue nunca contar(s a ningu#$ e 0ue guardas
esse segredo +ara se$+reP
, Claro 0ue si$. K( tantas coisas sobre nBs dois trancadas no $eu
coração, 0ue $ais u$a não /ai fa%er diferença.
, 'oi o Tro; Tatterton.
, 4 Tro; TattertonP 6as eu +ensei...
, 4 Tro; Tatterton não $orreu, LuGe, $as 0uer 0ue as +essoas continue$
a +ensar 0ue si$.
, Por0u.P
, )le 0uer /i/er anBni$o. Te/e u$a /ida $uito triste e conturbada e
0uer, si$+les$ente, 0ue o deiMe$ e$ +a%.
, )ntão foi ele 0ue$ telefonou - $in&a $ãeP 'oi u$a sorte ter feito
isso.
, Ac&o 0ue foi $ais do 0ue sorte. Ac&o 0ue ele decidiu ol&ar +or $i$.
Le/ou,$e a /er a sua casa e... Adi/in&a, LuGe... A0uela r#+lica ali ,
disse eu, a+ontando ,, # a casa dele e$ $iniatura.
, A s#rioP
, )n0uanto esti/e na sua casa, ele aLudou,$e a le/antar e a dar, alguns
+assos. 3enti,$e co$o u$ beb# 0ue esta/a a a+render a andar, $as isso
con/enceu,$e de 0ue eu de/eria tentar $ais, a +artir de então, e fa%er
co$ 0ue as +ernas read0uirisse$ força e se &abituasse$ a aguentar co$ o
$eu +eso.
, Claro. Va$os co$+rar,te as canadianas &oLe de $an&ã e eu /ou aLudar,
te, assi$ 0ue esti/eres +re+arada.
, ALuda,$e a sentar na cadeira de rodas, +or fa/or. 4 LuGe ol&ou e$
/olta, desorientado +or u$ $o$ento.
, Tens a certe%aP 7sto #...
, Claro 0ue ten&o a certe%a. *ão sou u$ +edaço de +orcelana fr(gil,
LuGe Casteel.
TrouMe a cadeira de rodas at# Lunto da $in&a ca$a e +uMou,
delicada$ente, o cobertor +ara tr(s. De+ois, desli%ou a $ão es0uerda
sob as $in&as coMas e agarrou,$e +ela cintura co$ o braço direito.
, *ão sou $uito +esada, +ois nãoP
, 6uito +esadaP Rs tão le/e co$o u$ son&o ligeiro, doce e sua/e.
Durante u$ $o$ento, segurou,$e nos seus braços. 4s nossos rostos
ficara$ tão Luntos 0ue, 0uando $e /irei +ara ele, os $eus l(bios 0uase
roçara$ os dele. 4l&($os u$ +ara o outro co$ intensidade e eu senti u$
arre+io sua/e +ercorrer o $eu cor+oJ u$ arre+io $(gico, doce e sedoso.
, )ra ca+a% de +egar,te assi$ +ara se$+re , $ur$urou o LuGe.
@@A
4 seu ol&ar era tão intenso e esta/a tão fiMo no $eu 0ue eu senti 0ue
ele esta/a a /er dentro da $in&a al$a.
, ) se eu te dissesse +ara fa%eres isso $es$oP 3egurar,$e +ara se$+reP
, +erguntei,l&e co$ u$a /o% sua/e e $odulada.
4 LuGe sorriu e beiLou,$e na testa, e eu fec&ei os ol&os
, *ão te +on&o na cadeira, se$ 0ue $e +eças.
, Va$os fingir de no/o , +ro+us eu. , Va$os fingir 0ue $e encontraste
e$ 'art&;, a dor$ir na0uele 0uarto &orrí/el, sob u$ feitiço lançado
+elo +rB+rio diabo. POe,$e na ca$a outra /e% , ordenei.
3orriu e obedeceu. Pus os braços ao lado do $eu cor+o e fec&ei os ol&os.
, /ou entrar de ro$+anteQ
, 3i$ , disse eu, entusias$ada +or ele ter aceite o desafio. , De+ois,
/.s,$e e o teu coração fica des+edaçado.
6anti/e os ol&os fec&ados.
, 7sso, +or0ue eu Lulgo 0ue nunca $ais /ais acordar e te +erdi +ara
se$+re.
, 6as então le$bras,te da $agia. K( $uito te$+o dissera$,te 0ue isto ia
acontecer e +recisa/as de beiLar a +rincesa ador$ecida +ara des+ert(,
la. 3B 0ue o teu beiLo te$ de ser sincero , acrescentei.
4 LuGe não res+ondeu e, +or u$ $o$ento, Lulguei 0ue o Logo tin&a
acabadoJ +or#$, não $e atre/i a abrir os ol&os. Pri$eiro, senti,o
debruçar,se sobre $i$. De+ois, senti o seu rosto a a+roMi$ar,se... a
a+roMi$ar,se... at# 0ue... os seus l(bios tocara$ nos $eus. ) o seu
beiLo de$orou,se nos $eus l(bios fa$intos.
, Tin&a de fa%.,lo de u$a $aneira sincera , $ur$urou ele, e eu abri os
ol&os.
Iuis erguer,$e e +uM(,lo +ara baiMo, +ara Lunto de $i$, $as esta/a tão
do$inada +elos $eus senti$entos e +ela eM+ressão do seu ol&ar 0ue não
consegui $eMer,$e. De+ois, sorriu,$e.
, Deu resultadoQ Acordaste.
4 LuGe +egou,$e no/a$ente ao colo.
, 4 $eu +rínci+eQ , eMcla$ei, e abracei,o co$ $ais força.
, ) agora /ou le/ar,te da0ui.
3egurou,$e assi$ +or $ais algu$ te$+o. 3e esta/a a fa%er u$ grande
esforço, não o de$onstrou. Por fi$, co$eçou a rir.
, 6uito be$, $eu +rínci+e, +Oe,$e na cadeira. Acredito
@@>
e$ ti , afir$ei eu, ac&ando 0ue +odia entrar algu#$ no 0uarto e
encontrar,nos assi$.
Colocou,$e na cadeira co$ $uito cuidado e de+ois recuou alguns +assos.
, Iue tal estouP Di%e,$e a /erdade , +edi $uito de+ressa, co$ $edo de
0ue ti/esse $udado radical$ente e +erdido u$ +ouco da bele%a 0ue u$ dia
+udesse ter tido.
, De$, est(s $ais $agra. ) não estou $uito &abituado a essa cor de
cabelo.
, A$an&ã /ou tratar de restituir ao $eu cabelo a sua cor natural.
, 6as +ara al#$ disso... est(s na $es$a. Donita co$o se$+re.
, LuGe Tob; Casteel, eras ca+a% de di%er 0ue eu esta/a bonita, $es$o
0ue a $in&a cara esti/esse c&eia de beMigas declarei, tentando esconder
a $in&a e/idente satisfação.
, Le$bro,$e de 0uando ti/este beMigas e $es$o assi$ ac&ei 0ue esta/as
bonita, ou, +elo $enos, engraçada.
4 LuGe co$eçou a andar agitada$ente de u$ lado +ara o outro, durante
alguns instantes.
, Iueres 0ue te le/e a algu$ lugar e$ es+ecialP
, *ão, /ou ficar a0ui +or agora.
4 LuGe concordou co$ u$ aceno de cabeça, e os seus ol&os a%ul,escuros
fiMara$,se e$ $i$.
, Iuando te /i co$ os ol&os fec&ados da0uela $aneira, eu... eu não
+retendi fingir. Iuis 0ue esse beiLo fosse real, Annie , confessou ele.
, 'oi u$ beiLo /erdadeiro , concordei. , 9$ beiLo $ara/il&oso.
4 LuGe acenou co$ a cabeça e de+ois des/iou ra+ida$ente o ol&ar,
sabendo 0ue, se o não fi%esse, +odia di%er o 0ue não de/ia.
, 4&, LuGe, ti/e tantas saudades tuas.
4 LuGe $ordeu, ao de le/e, o l(bio inferior e acenou co$ a cabeça
sua/e$ente. 1e+arei 0ue ele esta/a a re+ri$ir as l(gri$as.
, 4ra be$, L( /i 0ue te le/antaste e est(s +ronta +ara co$eçar. 7sso #
bo$.
3ubita$ente, a tia 'ann; &a/ia a+arecido - +orta.
, Iueres la/ar,te e tudo o resto e +re+arar,te +ara to$ar o +e0ueno,
al$oçoP
, 3i$, tia 'ann;.
, )ntão, $uito be$. ) tu +ira,te, LuGe, +ara eu le/antar e /estir a
Annie.
@@!
, )u trago,l&e o +e0ueno,al$oço c( aci$a , ofereceu,se, LuGe.
), ao di%er isto, +re+arou,se +ara sair.
, LuGe , c&a$ei.
)le /oltou,se ra+ida$ente.
, 4brigada, $as de agora e$ diante não 0uero $ais refeiçOes na ca$a.
*ão 0uero $ais sentir,$e u$a in/(lida.
)le sorriu.
, 8+ti$o. Va$os tentar +Ur,te a andar, durante o dia as /e%es 0ue
0uiseres , declarou, ol&ando +ara a $ãe.
, 3e /oc.s os dois /ão continuar a falar assi$, eu /ou /oltar +ara a
sala de estar, entreter,$e a contar os dedos.
, Vou,$e L( e$bora.
4 LuGe lançou,$e u$ sorriso e saiu.
, H( algu$a /e% /iste u$ ra+a% co$ tanta l(biaP Te$ be$ a 0ue$ sair: #
co$o o bisa/U dele, Tob;. A0uele &o$e$ era ca+a% de sentar,se no
al+endre da0uela cabana, escul+indo coel&os e tagarelando at# o 3ol se
+Ur. ) $uito de+ois de a $in&a a/B Annie ter $orrido, continua/a a
falar co$ ela co$o se ainda esti/esse /i/a, sabiasP
, Agora co$+reendo +or0u., tia 'ann;. R difícil desistir$os das +essoas
0ue a$a$os e -s /e%es recusa$o,nos a fa%.,lo, inde+endente$ente do 0ue
a realidade nos di%.
)la recuou e conte$+lou,$e.
, Ac&o 0ue $udaste $uito, Annie. De certo $odo, cresceste, +or causa
desta trag#dia e +or tudo o 0ue aconteceu de+ois. Tal/e% ten&as
a+rendido algu$as coisas sobre as +essoas, 0ue eu nunca fui ca+a% de
a+render. A $in&a a/B costu$a/a di%er 0ue os te$+os difíceis são
ca+a%es de nos tornar bastante s(bios. 3ei 0ue aconteceu isso co$ a
Kea/en. )la era $uito $ais inteligente do 0ue eu.
N4&, eu ta$b#$ +assei os $eus $aus bocados, $as se$+re ti/e $uita +ena
de $i$, +or isso não tin&a te$+o de a+render nada , concluiu a tia
'ann;, abanando a cabeça.
, De$, a0ui estou eu a tagarelar co$o o LuGe. De/e ser de fa$ília.
Va$os +ara a casa de ban&o tratar das tuas necessidades e de+ois la/ar,
te e /estir,te.
6rs. A/er; ta$b#$ /eio aLudar. A $aneira co$o ela e a tia 'ann; $e
$i$a/a$ fe%,$e segura$ente sentir e$ casa de no/o. Iue diferença &a/ia
entre as $ãos carin&osas delas e as suas +ala/ras tran0uili%adoras e os
$#todos fria$ente eficientes e $ecTnicos de 6rs. Droadfield. Todo o
din&eiro do $undo e todos os cuidados $#dicos es+eciali%ados não +odia$
co$+etir co$ ri/ais $ais fortes, tais co$o o carin&o
@EV
e o afecto. De/eria ter adi/in&ado isso desde o +rincí+io, e 0uando o
Ton; se oferecera +ara arranLar,$e os $el&ores $#dicos e os trata$entos
$ais caros, eu de/eria, +ura e si$+les$ente, ter +edido +ara $e le/are$
+ara casa.
)$ +ouco te$+o, dera$,$e ban&o e /estira$,$e, e o LuGe /oltou +ara
aLudar,$e a descer as escadas.
, )st(s +rontaP , +erguntou ele.
Tanto 6rs. A/er; co$o a tia 'ann; se /irara$ +ara $i$, na eM+ectati/a.
7ria eu /oltar atr(s e +edir 0ue $e trouMesse$ as refeiçOes l( aci$a,
ou iria enfrentar o $undo se$ a +resença do +a+( e da $a$ãP Virei,$e
+ara o LuGe. 4s seus ol&os esta/a$ c&eios de deter$inação +ara $e
encoraLare$. )u sabia 0ue ele estaria ao $eu lado.
, 3i$ , res+ondi. , )stou +ronta.
) o LuGe a/ançou ra+ida$ente. PUs a sua $ão sobre a $in&a e foi +ara
tr(s da cadeira de rodas.
, Vai correr tudo be$ , sussurrou o LuGe e, 0uando 6rs. A/er; e a tia
'ann; se /oltara$ de costas +ara nBs, deu,$e u$ r(+ido beiLo no rosto.
CC AD)*^4ADA 49 A6ALD7^4ADA P)L4 A641
Assi$ 0ue entr($os na sala de Lantar, os $eus ol&os de$orara$,se nos
lugares 0ue os $eus +ais costu$a/a$ ocu+ar. As cadeiras /a%ias +arecia
retribuíre$,$e o ol&ar, e o $eu coração confrangeu,se e fec&ou,se na
sua conc&a. Durante u$ $o$ento, todos ficara$ caladosJ toda a gente,
incluindo o LuGe, ol&ou +ara $i$ co$ o rosto c&eio de +iedade.
) então co$eçara$ todos a falar ao $es$o te$+o... A tia 'ann; da/a
ordensJ 6rs. A/er; 0ueiMa/a,se disto ou da0uilo, o 1oland batia as
+al$as e +ro$etia 0ue a0uele seria o $el&or +e0ueno,al$oço 0ue L(
&ou/era e$ 2innerrow. At# $es$o o George, nor$al$ente $ais silencioso
do 0ue u$ índio es+ecado - +orta de u$a loLa, fa%ia +erguntas
desnecess(rias, co$o +or eMe$+lo, se de/ia ir buscar $ais u$a argola de
guardana+oJ ou então se a0uele seria o Larro certo +ara +Ur o su$o.
, Atenção a todos, +or fa/or , gritei ,, /a$os so$ente a+reciar o
+e0ueno,al$oço. *ão # assi$ tão i$+ortante 0ue tudo seLa +erfeito. 3B o
facto de estar a0ui co$ todos, outra /e%, L( # $ara/il&oso. Gosto $uito
de /oc.s e senti $uito a /ossa falta.
4l&ara$ todos +ara $i$ de no/o, $as desta /e% os seus rostos eM+ri$ia$
afecto e a$or.
, )ntão, /a$os co$er , declarou a tia 'ann; ,, se não fica tudo $ais
frio do 0ue a ca$a de u$a solteirona.
, Ai, credoQ , eMcla$ou 6rs. A/er;, a+ertando as +al$as das $ãos de
encontro ao +eito.
Todos nBs desat($os a rir e instal($o,nos - /olta da $esa +ara
co$eçar$os a co$er.
, 6ar0uei,te u$a &ora no cabeleireiro +ara &oLe cedo anunciou a tia
'ann;.
@EC
, De$ , disse o LuGe, radiante. , )st( u$ dia lindo. 3e 0uiseres, +osso
le/ar,te at# l(.
, Gostaria $uito.
4 +e0ueno,al$oço foi ani$ado. *ão $e recordo de ter co$ido tanto, $as o
1oland não +ara/a de /ir da co%in&a co$ algu$a coisa no/a +ara eu
eM+eri$entar.
Logo a+Bs o +e0ueno,al$oço, o LuGe foi a +#, e$+urrando de/agar a $in&a
cadeira de rodas +elas ruas de 2innerrow, at# ao centro da cidade.
To$ou o ca$in&o 0ue se$+re to$(/a$os: +ass($os +elas $agnBlias 0ue
ladea/a$ a ruaJ +ass($os +elas casas de outras fa$ílias 0ue eu con&ecia
tão be$. )sta/a u$ dia lindoJ u$ da0ueles raros dias de fi$ de Verão,
e$ 0ue o sol bril&a/a, o c#u era de u$ a%ul cristalino e o ar não era
de$asiado 0uente, +or0ue corria u$a brisa sua/e e fresca, /inda dos
2illies. As +essoas acena/a$,$e dos seus al+endres, algu$as delas
/in&a$ at# c( fora saudar,$e e dar,$e os +.sa$es +ela $orte dos $eus
+ais.
, 3into,$e co$o se ti/esse ce$ anos e &ou/esse estado fora durante
setenta e cinco , disse +ara o LuGe.
, R curioso co$o tudo +arece diferente 0uando nos ausenta$os de u$
lugar e regressa$os de+ois , frisou o LuGe.
, *unca $e a+ercebi de co$o a rua +rinci+al # real$ente +e0uena. Iuando
eu era $i?do, esta rua +arecia,$e tão grande e ani$ada co$o Ti$es
30uare, ou a +rB+ria cidade de *o/a 7or0ue.
, )st(s desa+ontadoP
, *ão. At# gosto bastante desta rua. Ac&o 0ue u$ dia gostaria de /oltar
+ara a0ui e fiMar resid.ncia. ) tuP
, Ac&o 0ue si$. 6as, +ri$eiro, gostaria de /iaLar e con&ecer o $undo.
, 4&, claro, eu ta$b#$.
, Tal/e% a tua $ul&er não 0ueira /i/er nu$a cidade tão +e0uena, LuGe ,
sugeri eu, testando,o co$ a dolorosa realidade 0ue eu gostaria de negar
+ara se$+re.
*Bs #ra$os $eios,ir$ãos. 9$ dia tería$os de encontrar outras +essoas a
0ue$ a$ar. Iuando o LuGe /oltasse +ara a faculdade, eu teria $ais u$a
/e% de enfrentar o facto de 0ue ele não estaria ali se$+re co$igo.
4 rosto dele ad0uiriu u$ ar ator$entado. Piscou os ol&os e enrugou a
testa.
Ti$es 30uare: grande +raça na cidade norte,a$ericana de *o/a 7or0ue,
no coração da Droadwa;. <*. da T.=
@E@
, Vai ter de 0uerer, se 0uiser ser $in&a $ul&er , eMcla$ou ele,
furioso, des+re%ando a +retensa $ul&er, +or0ue não seria eu.
)le fica/a $uito atraente e co$ u$ ol&ar +eculiar 0uando se irrita/a.
)$ /e% de ficar /er$el&o, a sua +ele escurecia e os seus ol&os
torna/a$,se fascinantes.
, Al#$ do $ais, a tua $ãe /oltou +ara 2innerrow de+ois de ter /i/ido
nu$ $undo $uito rico e sofisticado. 3e era suficiente$ente bo$ +ara u$a
+essoa co$o ela...
*ão 0uis re/elar,l&e as /erdadeiras ra%Oes do regresso da $in&a $ãe.
, )la foi educada a0ui e esta/a a regressar a u$a es+l.ndida casa
antiga e a u$a e$+resa no/a, 0ue esta/a e$ cresci$ento. 6as, enfiado
nu$a uni/ersidade co$o Kar/ard, /ais con&ecer ra+arigas 0ue /.$ de
grandes cidades e de outras cidades +e0uenas, $as $uito $aiores e $ais
ani$adas do 0ue 2innerrow. Pode$ ac&ar isto curioso, $as /ão 0uerer
$orar nu$ lugar onde &aLa loLas caras e finas, onde +ossa$ fa%er
co$+rasJ nu$ lugar onde +ossa$ co$er e$ restaurantes re0uintados, /er
u$a +eça de teatro, u$a B+era, ou outras coisas fascinantes.
Detesta/a ter de di%er a0uelas coisas, $as 0ueria 0ue nBs
confront(sse$os Luntos o ine/it(/el.
, *ão estou interessado nesse ti+o de ra+arigas , retor0uiu ele, de
i$ediato. , Al#$ disso, o $es$o +ode acontecer contigo. Podes con&ecer
u$ &o$e$ 0ue 0ueira le/ar,te da0uiJ u$ &o$e$ 0ue se aborreça co$ esta
/ida si$+les.
, )u sei isso, LuGe , salientei, doce$ente.
)ra tão doloroso ter esse ti+o de +ensa$entos, $uito $ais doloroso era
+ronunci(,los e$ /o% alta, $as +ior ainda era $ant.,los encerrados no
nosso coração. 9$a coisa era fantasiar e fingir, outra $uito diferente
era $entir$os a nBs +rB+rios. A $in&a curta, &orrí/el, dolorosa e
ator$entada estada e$ 'art&; ensinara,$e isso.
, H( sei , eMcla$ou ele, +arecendo subita$ente ani$ado e alegre outra
/e%. , Va$os deiMar 0ue essa ra+ariga, 0ue 0ueres 0ue case co$igo, e
esse &o$e$, 0ue eu 0uero 0ue case contigo, se case$ u$ co$ o outro.
)ntão +ode$ ser feli%es.
1i,$e e abanei a cabeça. 4 LuGe não esta/a +re+arado +ara enfrentar a
/erdade. Tal/e% ele ac&asse 0ue de/eria continuar a +roteger,$e, +or0ue
+ensa/a 0ue eu ainda esta/a $uito fr(gil.
, 6as, LuGe, 0ue aconteceria então connoscoP
@EE
, ConnoscoP Tu ficas... tu ficas u$a solteirona e eu u$ solteirão e
en/el&ecere$os Luntos na Casa KasbroucG.
, 6as sería$os feli%es dessa $aneira, LuGeP , +erguntei, du/idando eu
+rB+ria de 0ue isso fosse +ossí/el.
, Desde 0ue esteLa contigo, Annie, sou feli% , tei$ou ele.
, 3into co$o se esti/esse a +ri/ar,te de teres u$a /ida nor$al, LuGe.
, *unca $ais digas isso , i$+lorou ele.
Ao falar, +arou de e$+urrar a $in&a cadeira de rodas. 4l&ei +ara tr(s e
/i 0ue o sofri$ento /oltara aos ol&os dele. 'ran%iu a testa co$o u$
ra+a%in&o 0ue esti/esse a ser +er$anente$ente es+icaçado +or outros
ra+a%es $ais /el&os, ficando frustrado, +or0ue não +odia fa%er nada
+ara i$+edi,lo.
, )st( be$, +ronto. Descul+a , afir$ei, $as ele ainda +arecia 0ue ia
desatar a c&orar e abanou a cabeça.
, )stou a falar a s#rio, Annie. *ão seria ca+a% de casar co$ ningu#$, a
$enos 0ue ela fosse co$o tu. )... , acrescentou ele de/agar , não &( e
não +ode &a/er ningu#$ co$o tu.
4l&ou +ara $i$ tão atenta$ente 0ue co$ecei a sentir o $eu +ulso
acelerar. De+ressa $e a+ercebi de 0ue os transeuntes e as +essoas 0ue
+assa/a$ de carro esta/a$ a ol&ar na nossa direcção.
, De$, 0uando encontrares algu#$ +arecido, $anda,a ter co$igo e eu dou,
l&e u$as liçOes , res+ondi, tentando ali/iar a tensão.
*o entanto, be$ no fundo do $eu coração, não conseguia e/itar ser
egoísta e deseLar 0ue as nossas /idas se transfor$asse$ eMacta$ente
na0uilo 0ue o LuGe &a/ia /aticinado... *en&u$ de nBs encontraria $ais
ningu#$ e ficaría$os Luntos +ara se$+re. 3ería$os ínti$os e carin&osos,
$es$o 0ue nunca +ud#sse$os ter o $es$o 0ue os outros a+aiMonados: u$
casa$ento e fil&os nossos.
Prossegui$os e$ direcção ao salão de bele%a. De/ia$ ter estado - nossa
es+era, es+reitando +elas Lanelas, +or0ue ainda antes de ter$os
c&egado, a dona, Dorot&; 2ilson, e as suas duas aLudantes saíra$ a
correr +ara cu$+ri$entar,$e.
, )la agora /ai ficar nas nossas $ãos, LuGe , ordenou 6rs. Dorot&;,
dirigindo,se +ara tr(s da $in&a cadeira de rodas.
Todas elas $e rodeara$ de atençOes. )n0uanto se ocu+a/a$ do $eu cabelo,
trouMera$,$e u$a +edicura e u$a $anicura
@E"
e tagarela/a$, +ondo,$e a +ar de todos os $eMericos da terra. 4 LuGe
a+ro/eitou +ara ir /isitar alguns /el&os a$igos e regressou a+enas
alguns instantes de+ois de eu estar +ronta.
As ra+arigas não se li$itara$ a+enas a $udar a cor do $eu cabeloJ
con/encera$,$e ta$b#$ a fa%er u$a trança. PuMara$,$e o cabelo dos
lados, todo +ara tr(s e fi%era$,$e u$a grossa trança. Iuando o LuGe
entrou e $e /iu, +ercebi 0ue ele tin&a gostado $uito. Arregalou os
ol&os e eMibiu u$ sorriso 0ue se foi lenta$ente es+al&ando +or todo o
seu rostoJ era a0uele sorriso es+ecial 0ue eu sB $e recorda/a de ter
/isto e$ ocasiOes es+eciais, co$o na altura e$ 0ue ele $e dera a
+ulseira da sorte e eu l&e dera o anel.
, Iue tal estouP
, )st(s tão bonita... , eMcla$ou ele, se$ +ensar. 4l&ou +ara 6rs.
Dorot&; e corou, de/ido ao $odo tão entusi(stico co$o falara.
, Iuero di%er... 'icas $uito $el&or assi$ co$ a cor natural do teu
cabelo. Ten&o a certe%a de 0ue todos /ão concordar. De$ , +rosseguiu,
balançando,se nu$ +# e no outro ,, # $el&or /oltar$os, antes 0ue a
$in&a $ãe $ande o Gerald - nossa +rocura e ele se +erca.
, Gostas $es$oP , +erguntei,l&e no ca$in&o de regresso - Casa KasbroucG.
, 6uito. 'a%,te ficar co$o eras antiga$ente.
, 3into,$e real$ente $uito $el&or desde 0ue /i$ +ara casa, LuGe. R co$o
se ti/esse reco$eçado a /i/er, de+ois de ter dor$ido durante $uito
te$+o. Iuero tentar andar de no/o, LuGe. Iuando c&egar$os, /ai buscar
as canadianas +ara eu /er se $el&orei algu$a coisa, ou se # a+enas
i$aginação $in&a.
4 $eu entusias$o f.,lo sorrir.
, Claro. 4nde 0ueres tentarP
4 LuGe abrandou e eu ol&ei outra /e% +ara ele. *ão +recisei de eM+licar
nada. 4s nossos ol&os falara$ +or nBs. )le acenou co$ a cabeça e
+rossegui$os.
Iuando c&eg($os a casa, o LuGe entrou e /oltou +ouco de+ois, tra%endo
as canadianas. )$ seguida, e$+urrou a $in&a cadeira at# ao carreiro 0ue
ladea/a a casa. Parou +erto dos degraus do terraço e /eio +ara Lunto de
$i$, a fi$ de segurar a $in&a $ão, en0uanto a$bos conte$+l(/a$os o
terraço.
, Pri$eiro, le/o,te ao colo l( +ara ci$a e sento,te no banco.
@EF
, )st( be$.
6al conseguia +ronunciar as +ala/rasJ esta/a tão feli% +or $e encontrar
ali de no/o co$ o LuGe.
)rgueu,$e co$ cuidado e le/ou,$e ao colo. Passei o $eu braço es0uerdo -
/olta do seu +escoço, e os nossos rostos tocara$,se. De+ois,
cuidadosa$ente e de/agar, ele le/ou,$e ao colo +elas escadas do nosso
terraço e sentou,$e no banco. 4 LuGe baiMou,se diante de $i$,
continuando a agarrar na $in&a $ão e ol&ando +ara $i$. 1ecostei,$e e
ol&ei e$ /olta.
, Tens ra%ão sobre o 0ue disseste e$ relação a +artir e de+ois
regressar , salientei eu. , De certo $odo, o terraço +arece $ais
+e0ueno e $ais /el&o.
, 6as esta$os a0ui Luntos no/a$ente, Annie. 'ec&a os ol&os e le$bra,te
do 0ue ele significa/a +ara nBs e deseLa 0ue seLa assi$ outra /e%. )u
sei 0ue ser(. 3abes u$a coisa... Vi$ at# a0ui no dia e$ 0ue eu e a
$in&a $ãe regress($os de Doston, de+ois de te ter$os ido /er ao
&os+ital.
, ViesteP
4l&ei +ara dentro dos seus ol&osJ ol&os esses 0ue se fiMara$
intensa$ente nos $eus. )ra co$o se +ud#sse$os /er a al$a u$ do outroJ
/er +ara al#$ dos nossos cor+os e at# $es$o das nossas $entes, +ara
encostar$os as nossas al$as u$a - outra. )le fe%,$e acreditar 0ue, de
facto, tín&a$os algo de es+ecial e$ co$u$. )ra algo $(gicoJ algo 0ue sB
nBs con&ecía$os e +odía$os alcançar.
, 3i$. 3entei,$e a0ui e fec&ei os ol&os e, 0uando os abri, /i,te
sentada - $in&a frente, a rir, co$ o cabelo es/oaçando ao sabor da
brisa. At# falaste co$igo.
, ) 0ue foi 0ue eu disseP
A $in&a /o% era +ouco $ais do 0ue u$ sussurro.
, Disseste: N*ão esteLas triste, LuGe. )u /ou $el&orar, ficar forte e
/ou /oltar +ara 2innerrow.N Tin&a de fec&ar os ol&os +ara +oder /er,te
e, 0uando os abri, aconteceu u$a coisa /erdadeira$ente $(gica, Annie.
, 4 0u.P
, )ncontrei isto no c&ão do terraço.
4 LuGe $eteu a $ão no bolso das calças e tirou u$a fita de ceti$ cor,
de,rosa, co$ 0ue eu costu$a/a a+an&ar o cabelo.
, 4&, eu sei 0ue as +essoas /ão di%er 0ue isto se$+re este/e a0ui,
tal/e% escondida debaiMo da balaustrada e /oou, final$ente, le/ada +elo
/ento. 6as o facto # 0ue não a /i senão 0uando /oltei a abrir os ol&os.
@EA
, 4&, LuGe. , Tirei,l&e a fita da $ão. , *e$ se0uer +erdeu a cor.
, Guardei,a co$igo e dor$ia co$ ela de noite. 4 $eu co$+an&eiro de
0uarto de/e ter +ensado 0ue eu era anor$al, $as não $e ralei co$ isso.
)n0uanto a ti/esse co$igo sentia,$e +erto de ti. Por isso, est(s a /er
0ue &( algo, real$ente, $(gico neste lugar.
N6(gicoN, +ensei. N3e o a$or # $agia, então isto # $(gico.N 4&, eu
sabia 0ue esta/a erradaJ sabia 0ue u$ ra+a% e u$a ra+ariga, co$ u$
+arentesco tão +rBMi$o, não de/eria$ +ensar essas coisas u$ do outroJ
sabia 0ue não de/eria$ ol&ar u$ +ara o outro e deseLare$,se dessa
$aneira, $as nen&u$ de nBs +arecia ca+a% de +Ur cobro a essa situação.
De/ería$os encarar esse facto aberta$ente e declarar os nossos
senti$entos, co$+leta e li/re$enteP 4u de/ería$os continuar a fingir
0ue #ra$os a+enas a$igos ínti$os, co$o de/ería$os ser co$o $eios,ir$ãosP
3eria isso suficiente +ara acabar co$ o deseLo 0ue eu sentia +or eleP
7ria isso acal$ar o bater do $eu coração, todas as /e%es 0ue ele $e
tocasseP Conseguiria eu +arar de son&ar e de ter fantasias co$ eleP 3e
o a$or era, de facto, $(gico, então nBs est(/a$os abençoados ou
a$aldiçoados +elo seu feitiço.
Abençoados, +or0ue se$+re 0ue eu esta/a co$ o LuGe, sentia,$e /i/aJ
sentia o 0ue u$a $ul&er de/e sentir. A$aldiçoados, +or0ue era u$
tor$ento 0uerer e +recisar de algu#$ a 0ue$ era +roibido a$ar +or
inteiro.
Tal/e% fosse $el&or não ser tocada +or essa $agia.
, Iuero estar +erto de ti, LuGe , $ur$urei ,, $as...
, )u sei , disse ele, +ondo u$ dedo sobre os $eus l(bios, +ara tra/ar
as +ala/ras 0ue a$bos rece(/a$os. 1etirou o dedo e inclinou,se sobre
$i$. 4 $eu coração co$eçou a bater desco$+assado e a $in&a res+iração
acelerou.
, LuGe... , $ur$urei.
)le dete/e,se, controlou,se e /oltou a recostar,se no banco
ra+ida$ente. Por u$ $o$ento, +areceu +erturbado, e de+ois le/antou,se.
, /ou buscar as canadianas. Vais /oltar a andar se$ dificuldade. Vais
fa%.,lo +or nBs dois , acrescentou ele, dando u$a $aior i$+ortTncia aos
$eus esforços.
Agarrei,l&e ra+ida$ente na $ão +ara obrig(,lo a +arar.
, LuGe, não es+eres de$asiado. 3B &( +ouco te$+o co$ecei a ter
sensibilidade nas +ernas.
4 LuGe li$itou,se a sorrir,$e co$o se soubesse de coisas
@E>
0ue eu não sabia. A+ertei a /el&a fita cor,de,rosa de encontro ao +eito
e es+erei 0ue ele arranLasse as canadianas e as +usesse - $in&a frente.
De+ois, afastou,se, cru%ando os braços sob o +eito.
)sti0uei o braço e agarrei nas canadianas. )$ seguida, fi% força co$ o
$eu cor+o, at# 0ue co$ecei a le/ant(,lo do banco. As $in&as +ernas
/acilara$, $as co$eçara$ a endireitar,se gradual$ente, at# 0ue consegui
+Ur,$e de +#. Tin&a os braços a tre$er. 4 LuGe +arecia +reocu+ado e deu
u$ +asso na $in&a direcção.
, *ão. *ão te a+roMi$es. Ten&o de ser ca+a% de fa%er isto so%in&a.
9$a nu/e$ enor$e ta+ou o sol e u$a so$bra estendeu,se sobre o terraço,
co$o u$a i$ensa cortina escura 0ue i$+edia o $undo l( fora de entrar.
)$bora esti/esse calor, senti u$ arre+io +ercorrer a +arte de tr(s das
+ernas, at# $e c&egar - coluna. Lutei +ara $anter as costas cada /e%
$ais direitas e de+ois concentrei a $in&a atenção e$ i$+elir o +#
direito +ara a frente. 3enti a careta 0ue esta/a a fa%er, de/ido ao
esforço da $in&a cara ao a+ertar os l(bios.
, Anda, Annie, anda , incita/a o LuGe.
6o/i lenta$ente o $eu +# +ara a frente, co$ todas as $in&as forças, at#
0ue consegui co$+letar u$ +asso. 4 $eu coração reLubila/a de alegria e
o+ti$is$oJ de+ois co$ecei a fa%er o $es$o co$ a +erna es0uerda. )ra
co$o tentar alcançar u$a coisa 0ue esta/a $uito +rBMi$a de nBsJ co$o
a+an&ar u$ anel dourado nu$ carrocel, e$ 0ue nos estica$os e debate$os
+ara l( dos li$ites do es+aço e das nossas forças. Pri$eiro, as +ontas
dos dedos roça$ no anel e, +or fi$, consegui$os agarr(,lo. 4 $eu +#
es0uerdo conseguiu dar u$ +asso e a/ancei co$ as canadianas. Abri os
ol&os. A nu/e$ afastara,se e a lu% do 3ol le/antara a cortina 0ue se
&a/ia abatido sobre o terraço. 3enti co$o se $e ti/esse$ tirado u$
grande +eso de ci$a, libertando,$e, arrancando as a$arras 0ue $e
+rendia$ os Loel&os e os torno%elos. As $in&as +ernas +arecia$ bastante
$ais fortesJ bastante $ais +arecidas co$ o 0ue era$.
3orri e /oltei a $eMer o $eu +# direito, dessa /e% dando u$ +asso
$aior. 4 es0uerdo aco$+an&ou,o e eu ia a/ançando $ais co$ as
canadianas. Cada +asso sucessi/o era $ais r(+ido e $ais co$+rido. As
$in&as costas endireitara$,se, e eu senti 0ue esta/a de +#, a+enas co$
a aLuda das $in&as forças.
)sta/a a conseguirQ
@E!
, )stou de +#, LuGeQ )stou de +#Q *ão # sB de/ido - aLuda das
canadianasQ
, 4&, Annie, eu sabia 0ue irias conseguirQ
'i0uei $uito s#ria e libertei a $ão direita da canadiana
, )s+era, Annie. *ão eMageres. *ão 0ueiras fa%er tudo nu$ sB dia.
, *ão, LuGe. )u sou ca+a%. Ten&o de ser ca+a%Q )le a/ançou na $in&a
direcção, $as eu le/antei a $ão
, *ão $e aLudes.
, 3e caíres, a $in&a $ãe $ata,$e.
, *ão /ou cair.
9tili%ando, agora, a+enas a $ão es0uerda, a/ancei co$ a canadiana, de
tal $aneira 0ue L( 0uase não +recisa/a dela. Iuando $e endireitei
co$+leta$ente, larguei a canadiana.
)sta/a de +# so%in&aQ Co$+leta$ente so%in&aQ As $in&as +ernas era$
suficiente$ente fortes +ara aguentare$ de no/o co$ o $eu +eso.
4 LuGe estendeu as $ãos, a+enas a alguns centí$etros de $i$.
, Annie...
'ec&ei os ol&os e de+ois abri,os ra+ida$ente. Ainda segura/a a fita de
ceti$ cor,de,rosa na $ão es0uerda. 3e$ $ais &esitaçOes, ergui o +#
direito e arrastei,o uns centí$etros +ara a frente, e de+ois fi% o
$es$o co$ o es0uerdo. 4 rosto do LuGe ilu$inou,se, co$ u$ sorriso
aberto e $ara/il&oso, e o $eu rosto ta$b#$. Dei u$ +asso $ais largo e
de+ois outro, te$endo 0ue as $in&as +ernas cedesse$ co$ o esforço.
Por#$, antes 0ue eu +udesse cair no c&ão, os braços do LuGe rodeara$ a
$in&a cintura e ele abraçou,$e co$ força, beiLando,$e no rosto.
, Annie, conseguisteQ ConseguisteQ
)u esta/a tão feli% 0ue co$ecei a beiLar,l&e o rosto ta$b#$.
) então, subita$ente, os nossos l(bios encontrara$,se. 4 encontro foi
tão r(+ido e ines+erado 0ue nen&u$ de nBs se afastou antes de os nossos
l(bios se unire$ a+aiMonada$ente. 4 LuGe foi o +ri$eiro a erguer o
rosto.
, Annie... eu...
Parecia ter u$ ar tão cul+ado... Tín&a$os ro$+ido a0uele /#u 0ue
eMistia entre nBsJ ultra+ass(ra$os o li$ite e /iol(ra$os a +roibição.
, *ão fa% $al. )stou feli% +or nos ter$os beiLado afir$ei.
4 LuGe ainda esta/a a a+ertar,$e de encontro a si.
@"V
), então, a$bos nos /olt($os $uito de+ressa co$ o so$ da /o% do DraGe.
, Annie , gritou ele.
4 DraGe tin&a os ol&os arregalados de es+anto e rai/a. )sti0uei,$e +ara
tr(s +ara alcançar as canadianas, e libertei,$e do abraço do LuGe. 4
DraGe /eio a correr at# ao terraço, co$ os o$bros le/antados,
condi%endo co$ a f?ria do seu rosto. Voltou,se +ara o LuGe.
, 7nterro$+i u$a i$+ortante /iage$ de negBcios 0uando soube do 0ue
tin&a acontecido e$ 'art&;, e ainda be$ 0ue o fi%. Parece 0ue c&eguei
$es$o a te$+o.
, ) isso 0uer di%er eMacta$ente o 0u.P , +erguntou o LuGe.
4l&ara$ u$ +ara o outro co$ os +un&os cerrados.
, Tu e a0uela casca grossa da tua $ãe não tin&a$ o direito... o direito
de tirar a Annie de 'art&;, onde ela esta/a a receber o $el&or
trata$ento $#dico, onde tin&a cuidados +er$anentes, noite e dia, onde
tin&a o $el&or e0ui+a$ento, onde...
, DraGe, +or fa/or , interro$+i. , Tu não sabes o 0ue aconteceu. Tentei
contar,te, $as não 0uiseste ou/ir. DeiMa,$e di%er,te agora.
, Di%er,$e o 0u.P
4l&ou +ara $i$ co$ des+re%o e sorriu co$ desd#$. *unca o tin&a /isto
tão %angado.
, Iue 0uerias /oltar +ara a0ui +ara Logar... os teus Logos de fantasia
co$ eleP Antiga$ente L( ac&a/a isso errado, $as agora ainda ac&o $ais.
6as tu não tens cul+a, Annie declarou, /irando,$e as costas. , T.$
abusado de ti, de/ido ao teu estado de fra0ue%a.
, *ão, DraGe. 7sso não # /erdade , gritei. )le ol&ou +ara o LuGe co$
Bdio, co$ os seus ol&os escuros faiscando co$o brasas acesas.
, De/ia +artir,te o +escoço de u$a /e% +or todas a$eaçou ele, e os seus
l(bios cur/ara$,se e o seu rosto contorceu,se nu$ treLeito +a/orosoJ u$
treLeito de Bdio.
, Tal/e% de/esses tentar isso $es$o, de u$a /e% +or todas , res+ondeu o
LuGe.
Ao di%er isto, o rosto do LuGe endureceu, os seus l(bios ficara$
tensos, os ol&os tornara$,se $ais +e0uenos e $ais deter$inados e todo o
seu rosto ficou /er$el&o.
, *ão, LuGeQ DraGe, escutaQ 'ui eu 0ue telefonei ao LuGe e l&e +edi
+ara 0ue $e le/asse +ara fora de 'art&;.
A/ançara$ u$ +ara o outro, a$bos a+arente$ente surdos aos $eus gritos.
@"
, Agora L( não $e sur+reendes , continuou o DraGe
, )u sabia 0ue te transfor$arias nu$a +essoa $(. *e$ +odia ser de outra
$aneira, /i/endo co$ u$a $ãe co$o a tua. 4 /erni% estalou e est(s a
$ostrar,te co$o real$ente #s. )u be$ /i o $odo co$o ol&a/as +ara a
Annie ao longo de todos estes anos.
, DraGe, +(ra co$ issoQ
)u esta/a a+a/orada co$ o 0ue ele +udesse di%er a seguir
, 6uito be$, isso /ai L( acabar, a0ui e agora. Vai..
, DraGeQ DraGeQ , i$+lorei.
De re+ente, o terraço co$eçou a andar - roda co$o u$ carrossel. 4
tril&o co$eçou a girar se$ +arar. *ão fui ca+a% de segurar,$e -s
canadianas e e0uilibrar,$e. 3enti,$e a rodo+iar e deitei a cabeça +ara
tr(s. Antes 0ue algu$ dos dois +udesse alcançar,$e, caí no c&ão e tudo
escureceu.
Acordei na $in&a ca$a, co$ u$ +ano $ol&ado e frio na testa. A tia 'ann;
e 6rs. A/er; esta/a$ de +# ao $eu lado. 4 LuGe esta/a sentado nu$ dos
cantos da ca$a e o DraGe no outro, a$bos de $au &u$or.
, 6andei c&a$ar o doutor 2illia$s , co$unicou,$e a tia 'ann;. , De/e
estar aí a c&egar. )sforçaste,te de$asiado, não foiP )u sabia 0ue isso
ia acontecer.
Tanto o LuGe co$o o DraGe se /irara$ +ara $i$, +arecendo a$bos
arre+endidos...
, )u estou be$.
, Va$os deiMar 0ue seLa o $#dico a di%er isso, Annie $ur$urou o LuGe,
doce$ente.
6rs. A/er; substituiu o +ano +or outro $ais frio e $ais $ol&ado. )ntão,
o Dr. 2illia$s c&egou e saíra$ todos do 0uarto, rnenos ele e a tia
'ann;.
4 $#dico to$ou,$e o +ulso, $ediu,$e a tensão e auscultou,$e. De+ois,
recostou,se na cadeira e abanou a cabeça, ol&ando alternada$ente +ara
$i$ e +ara a tia 'ann;: co$ as suas sobrancel&as farfal&udas le/antadas
co$o dois +ontos de eMcla$ação.
, Iue foi 0ue aconteceuP
, Ac&o 0ue ela eMagerou, não foi, doutorP Tir($o,la da ca$a e deiM($o,
la ir co$er - $esa. De+ois, o LuGe le/ou,a ao salão de bele%a e ela
ficou l( bastante te$+o e, 0uando /oltara$, ela e o LuGe fi%era$ u$
+ouco de eMercício co$ as canadianas, l( no terraço.
, 'i%este de$asiado esforço, AnnieP )u a/isei,te.
4 $#dico abanou,$e o seu curto e gordo dedo indicador, brincando
co$igo, co$o se esti/esse a castigar,$e.
@"C
, Ac&o 0ue não, doutor 2illia$s.
, Ka... &(. De$, o +ulso e o coração estão nor$ais. A tensão est( u$
+ouco alta, $as não # nada alar$ante. Agora tens de descansar e não
eMageres. Consegui final$ente falar, +elo telefone, co$ o teu $#dico de
Doston, e ele +ro$eteu $andar,$e os teus relatBrios o $ais de+ressa
+ossí/el. Pelo 0ue ele $e disse, ac&o 0ue /ais recu+erar +or co$+leto.
R sB u$a 0uestão de te$+o.
, )u sei 0ue /ou, doutor 2illia$s. Agora ten&o a certe%a disso.
, 8+ti$o, Annie.
Le/antou,se e /irou,se +ara a tia 'ann;.
, )la /ai ficar be$. *ão a deiMe$ fa%er esforços durante $ais uns dias.
, )st(s a ou/ir o $#dicoP , ad$oestou a tia 'ann;.
, 3i$, tia 'ann;. 4brigada, doutor 2illia$s.
, )$ bre/e /olto c(.
4 $#dico sorriu,$e, tran0uili%ador, e deu,$e u$a +al$adin&a na $ão.
A tia 'ann; aco$+an&ou,o - saída.
, Tia 'ann;, +or fa/or, +eça ao DraGe +ara entrar. Preciso de falar co$
ele. H( +osso fa%er isso, não +osso, sen&or doutorP
, Claro 0ue si$, desde 0ue descanses ta$b#$ de+ois. 4 DraGe /oltou,
carrancudo, ainda ardendo de rai/a +or dentro.
, Por fa/or, DraGe, senta,te a0ui +ara eu +oder falar contigo. 4 doutor
2illia$s disse,$e 0ue +odia.
4 DraGe +er$aneceu - entrada da +orta. De+ois, deu alguns +assos e$
frenteJ +or#$, co$+reendi 0ue ele não ia sentar,se e ou/ir cal$a$ente.
, *ão +odes dar ou/idos ao /el&o doutor 2illia$s. )ste &o$e$ # a+enas
u$ $#dico de +ro/íncia, Annie. DeiMa,$e fa%er as tuas $alas e le/ar,te
de /olta +ara 'art&;.
, DraGe, na ?lti$a /isita 0ue $e fi%este e$ 'art&;, +ro$eteste 0ue $e
aLudarias a sair de 'art&; se eu insistisse.
, 3B disse isso +or0ue esta/as eMausta, de/ido aos $edica$entos e a
tudo o resto.
, DraGe, não fora$ os $edica$entos. 4 +esadelo co$eçou co$ 6istress
Droadfield. )la era u$a $ul&er cruel e do$inadora. Ac&a/a 0ue eu era
u$a ra+ariga rica e $i$ada e ela odeia gente rica. 'oi &orrí/el +ara
$i$.
, ) de+ois... 4 Ton; li/rou,se dela, ou nãoP )le ia contratar outra
enfer$eira. 7sso não era u$ +roble$a.
@"@
, 4 Ton; # o +roble$a, DraGe. 4 Ton; era u$ grande +roble$a. )le nunca
0uis 0ue eu recu+erasse.
, 4 0u.P 4ra ou/e...
, *ão, ou/e tu, +or fa/or. 4 Ton; 0ueria 0ue eu l( ficasse +ara se$+re.
Iueria a+risionar,$e nos seus son&os nas suas fantasias distorcidas.
)le não $e deiMa/a, deliberada$ente, fa%er o 0ue eu de/ia +ara
$el&orar. )sta/a a +rolongar, de +ro+Bsito, o $eu estado de in/alide%,
+ara +oder $anter,$e na0uela ca$a, de+endente dele +ara se$+re. )
0uando eu l&e de$onstrei 0ue era ca+a% de le/antar,$e e sair da ca$a
so%in&a, tirou,$e a cadeira de rodas e as canadianas do 0uarto, +ara
0ue eu não +udesse sairQ
, )stou certo de 0ue ele a+enas 0ueria 0ue não eMagerasses e
arruinasses as &i+Bteses de conseguires u$a total recu+eração. , 4
DraGe recostou,se, sorrindo. , As +essoas doentes $uitas /e%es fica$
i$+acientes acerca da sua recu+eração e...
, *ão, DraGe, ele não esta/a a +ensar no $eu be$,estar. )sta/a a +ensar
a+enas e$ si $es$o.
, 4ra, Annie , +rotestou o DraGe, inclinando,se +ara a frente ,, eu sei
0ue...
, )le não est( be$Q
Le/antei a /o% e esbugal&ei os ol&os, e a brus0uidão e a /iol.ncia da
$in&a frase fe% co$ 0ue o DraGe ficasse +etrificado +or u$ $o$ento.
, DraGe, ele... ele /eio ter co$igo de noite, +ensando 0ue eu era a
$in&a a/B Leig&, 0uando ela era no/a.
, 4 0u.P
9$ sorriso incr#dulo desen&ou,se no rosto do DraGe.
, 3i$, ele 0uis... fa%er a$or co$igo, +ensando 0ue eu era a a/B Leig&.
, 4&, Annie, de certe%a 0ue fora$ os $edica$entos 0ue te +ro/ocara$
essas alucinaçOes ridículas. 4ra, o Ton; #... # a+enas u$ /el&o
solit(rio. R foi +or isso 0ue /i$ directa$ente +ara a0ui , eM+licou
ele, usando u$ to$ de /o% condescendente. , Deste,l&e u$ grande
desgosto 0uando deiMaste 0ue a 'ann; e o LuGe te le/asse$ de 'art&;.
)le +ratica$ente c&orou ao telefone 0uando $o disse. *ão co$+reende
+or0ue te foste e$bora se$ te des+edires dele. N'i% tudo o 0ue +ude +or
elaN, disse,$e ele, Ne faria $ais. 'aria o 0ue ela 0uisesse. )u esta/a
a reconstruir 'art&;.N
, 4&, DraGe, +or0ue te $ant#ns tão cego co$ tudo o 0ue est( a acontecerP
, )u não estou cego. VeLo u$ &o$e$ idoso e gentil,
@"E
ansioso +or aLudar,nos, confiando,$e u$ cargo i$+ortante... +ro$etendo,
$e a direcção da '(brica de Drin0uedos dos 2illies, a0ui, be$ co$o
$uitos outros +roLectos... 9$a +essoa 0ue fe% tudo o 0ue +Ude +or ti,
e$ ter$os de sa?de. 3e$+re dis+osto a gastar o 0ue fosse +reciso +ara
aLudar,te a $el&orar... R isso 0ue eu /eLo.
N6as ta$b#$ /eLo a cabra da $in&a $eia,ir$ã a enc&er,te de $entiras, sB
+ara 0ue /oltasses, +ara ela +oder /i/er nesta casa e desfrutar de tudo
o 0ue o Logan e a Kea/en +ossuía$. VeLo o $eu sobrin&o +er/ertido
fingindo tão be$ o seu auto,sacrifício sB +ara +oder... +oder ocu+ar
toda a tua atenção. )le não +erdeu te$+o e$ le/ar,te +ara o terraço. 4
/osso lugar $(gico... , acrescentou ele co$ u$ sorriso desden&oso.
, )le não # +er/ertido, DraGe. ) eu 0ueria ir at# l(, ao terraço.
Acredito na0uele lugar.
, Annie, est(s tão /ulner(/el agora... tão fraca, eM+osta a todas as
e$oçOes... Iual0uer +essoa +ode a+ro/eitar,se de ti... A 'ann;
enc&endo,te de $entiras ridículas. 4 LuGe inclinando,se sobre ti,
tocando,te... R +or isso 0ue eu 0uero 0ue /oltes +ara 'art&;, onde
ficarias e$ segurança e...
, )$ segurançaP 6as ser( 0ue não ou/iste nada do 0ue eu disseP
4 DraGe ol&ou +ara $i$ +or u$ $o$ento, co$ os seus ol&os escuros a
cintilar.
, 4 LuGe /oltou,te contra $i$... )nc&eu a tua cabeça co$ a0uelas
balelas de Logos de fantasia. R +or isso 0ue não $e escutas e...
, P(ra de cul+(,lo. )st(s enganado acerca dele. 4 LuGe te$ sido
$ara/il&oso, carin&oso. At# desistiu do curso de Verão sB +ara aLudar,
$e.
, Tin&as de defend.,lo... 3e$+re o defendeste, ali(s. *ada do 0ue te
disse te$ i$+ortTncia, +or0ue ac&as se$+re $aneira de defend.,lo ,
acusou o DraGe, co$o u$a +essoa 0ue se$+re se sentira des+re%ada.
, DraGe...
)stendi a $ão +ara alcanç(,lo.
, *ãoQ , Afastou,se da $in&a ca$a, abanando a cabeça. , A Kea/en
estaria do $eu lado. )u sei 0ue estaria. )la não iria gostar de /er,te
co$ ele durante tanto te$+o.
, 7sso não # /erdade, DraGe , +rotestei, e$bora soubesse 0ue era.
, R /erdade, si$ , insistiu ele. , A Kea/en esta/a +reocu+ada, +or0ue
sabia... De$, não /ou ficar a0ui a assistir
@""
a isto e a aturar $ais esta situação. Iuando caíres e$ ti, telefona,$e,
0ue eu largo tudo o 0ue esti/er a fa%er, +or $uito i$+ortante 0ue seLa,
e /en&o buscar,te, +ara te le/ar +ara o lugar onde real$ente +ertences.
'art&; # tuaQ R nossaQ Tudo a0uilo /ai ser nossoQ
, 6as eu não 0uero nada da0uiloQ Iuero o 0ue ten&o a0ui, DraGe. 'art&;
não # o 0ue Lulgas. A $in&a $ãe tin&a ra%ão. 'oste tu 0ue não deste
ou/idos, não eu. A0uilo #... u$ ce$it#rio c&eio de recordaçOes tristes.
*ão /oltes +ara l(. 'ica a0ui. Trabal&a a0ui na f(brica e es0uece tudo
a0uilo, DraGe. Por fa/or , i$+lorei.
, *ão. 'art&; /ai ser $in&a... Toda $in&aQ 4 Ton; +ro$eteu. )le
+ro$eteu. Le$bra,te do 0ue te disse. Iuando caíres e$ ti, telefona,$e.
Virou,$e as costas e saiu do 0uarto.
, DraGe
4 $eu grito $orreu - entrada /a%ia da0uela +orta. )nterrei a cara na
al$ofada e solucei. 4 DraGe +arecia tão odioso, tão %angado. A0uele
ol&ar generoso de u$ ir$ão $ais /el&o e +reocu+ado &a/ia desa+arecido.
Desa+arecera ta$b#$ a doçura do seu ol&ar. Agora, os seus ol&os ardia$
de in/eLa e de Bdio. Todo o din&eiro, +oder e +restígio dos Tatterton
tin&a$,no transfor$ado. )ra co$o se ele ti/esse /endido a al$a ao diabo.
4 LuGe não /eio /er,$e de+ois de o DraGe ter saído dali a correr, c&eio
de rai/a. Por isso, não sabia se os dois &a/ia$ discutido $ais. 6rs.
A/er; +erguntou,$e se eu 0ueria al$oçar na sala de LantarJ sentia,$e
de$asiado aborrecida +ara /er genteJ a tia 'ann; trouMe,$e o al$oço ao
0uarto. Perguntei,l&e onde esta/a o LuGe.
, )le disse 0ue +recisa/a de ir dar u$ +asseio so%in&o +ara +Ur as
ideias e$ orde$. *e$ tentei i$+edi,lo. Iuando u$ Casteel fica assi$, de
$au &u$or, # $el&or não l&e ligar nen&u$a. 3e nos $eter$os, eles +ode$
enfurecer,se e sere$ desagrad(/eis.
, *unca /i o LuGe furioso, ne$ ser desagrad(/el, tia 'ann;.
, De$... 7sso # +or0ue nunca o /iste irritado co$o eu L( /i. Claro 0ue,
-s /e%es, eu dou,l&e $oti/os +ara ficar irritado. Iuando est( contigo,
ele # diferente. Ac&o 0ue o sangue do teu +ai li$+ou o sangue 0uente
dos Casteel, $as nunca se sabe o 0ue +ode acontecer. )le /ai a+an&ar ar
e acal$ar,se +ri$eiro.
@"F
, Assi$ 0ue o LuGe /oltar, +or fa/or, diga,l&e +ara ele /ir /er,$e, tia
'ann;.
)la acenou co$ a cabeça e saiu. Para +assar o te$+o, reto$ei o $eu
?lti$o 0uadro de 'art&;, fa%endo as alteraçOes 0ue ac&a/a 0ue iria$
retrat(,la de u$a $aneira $ais realista. )ra i$+ortante +ara $i$ fa%er
isso agoraJ +Ur de lado algu$as fantasias de infTncia. Acrescentei ao
0uadro u$ &o$e$ a sair do +ar0ue. Iuando ter$inei e $e encostei +ara
tr(s, /i 0ue tin&a ca+tado os ol&os, o nari% e a boca do Tro; tão be$
0ue eu +rB+ria fi0uei i$+ressionada co$ o $eu trabal&o. 3e e$ algu$
$o$ento da $in&a /ida eu esti/era ins+irada, esse $o$ento era agora.
4 trabal&o restituiu,$e as forças e acal$ou,$e. Decidi descer +ara
Lantar e$ baiMo, na sala. A tia 'ann; /eio buscar,$e Lunta$ente co$
6rs. A/er;. 'i0uei desiludida ao saber 0ue o LuGe ainda não &a/ia
/oltado. A+esar de o 1oland ter +re+arado u$ frango assado co$ $ol&o de
cereLa, u$ dos $eus +ratos +referidos, e feito u$a suculenta tarte de
c&ocolate co$ natas, eu esta/a co$ +ouco a+etite. *ão +ara/a de ol&ar
+ara a +orta, - es+era de 0ue o LuGe c&egasse. 6as ele não c&ega/a.
Vi u$ +ouco de tele/isão co$ a tia 'ann;, dirigindo +or /e%es o $eu
ol&ar +ara a +orta da rua e +restando $uita atenção ao so$ de algu$
carro a c&egar. *o entanto, +assara$,se &oras e o LuGe não /olta/a.
'inal$ente, cansada e desa+ontada, fui +ara a ca$a.
Dor$i $al, acordando de /e% e$ 0uando, +restando atenção aos ruídos
fa$iliares da casa, ansiosa +or ou/ir os +assos do LuGe. Pouco de+ois
da $eia,noite acordei, +or0ue senti a +resença do LuGe e, co$ a $ais
absoluta certe%a, abri os ol&os e ol&ei +ara ci$a. L( esta/a ele, de
+#, - lu% do luar, ao lado da $in&a ca$a, ol&ando +ara $i$.
, LuGe, onde esti/esteP Por0ue ficaste fora tanto te$+oP , eMcla$ei.
)le ol&ou,$e +ensati/a$ente.
, 'ui at# - cabana dos 2illies, Annie. Precisa/a de +ensar u$ +ouco ,
eM+licou ele, doce$ente.
, S cabanaP Tentei erguer,$e.
, Costu$a/a ir l( $uitas /e%es 0uando era $ais no/o disse ele
ra+ida$ente.
De+ois, fran%iu o sobrol&o, inca+a% de esconder a rai/a 0ue ainda
esta/a dentro dele.
, 4 DraGe ainda c( est(P , +erguntou.
@"A
, *ão, saiu a correr. 'icou %angado co$igo, +or0ue eu não 0uis /oltar
+ara 'art&; e +ara o Ton; , eM+li0uei.
, *unca fi0uei tão irritado co$ ele. 3B esta/a - es+era de 0ue ele $e
batesse, +ara +oder bater,l&e ta$b#$ , eMcla$ou o LuGe, e os seus ol&os
tornara$,se frios, $ais +e0uenos e c&eios de deter$inação.
De/e ter,se a+ercebido do seu ar duro e detest(/el, +ois o seu rosto
sua/i%ou,se, e descontraiu os o$bros.
, 3u+on&o 0ue # u$a coisa 0ue est( no $eu sangue e no dele ta$b#$. A
$in&a $ãe falou,$e $uitas /e%es no te$+era$ento dos Casteel.
4 LuGe sentou,se ao $eu lado e de+ois sorriu,$e da0uela $aneira
fa$iliar 0ue eu tanto adora/a: co$ os ol&os bril&antes e os l(bios
doces.
, Gosta/a de ser $ais +arecido contigo, Annie. Te$os a $es$a &erança
dos Casteel e dos 3tonewall e, no entanto, #s tão diferente de $i$: #s
tolerante, +aciente e co$+reensi/a.
, 4&, LuGe... *ão te$os eMacta$ente o $es$o sangue. 4 Ton; não esta/a
a+enas a balbuciar dis+arates se$ neMo 0uando saí$os de 'art&;. A $a$ã,
afinal, não era u$a Casteel.
4 sorriso dele congelou no seu rosto +or u$ $o$ento e de+ois e/a+orou,
se.
, Co$o +odes ter a certe%aP 4 Ton; est( tão confuso... Contei,l&e tudo
o 0ue a tia 'ann; $e &a/ia dito. 4u/iu,$e co$ eMtre$a atenção, $as ia
abanando a cabeça lenta$ente, co$o se L( esti/esse - es+era de ou/ir
algo se$el&ante u$ dia.
, Por isso não #s ao $es$o te$+o $eu +ri$o e $eio,ir$ão. Rs a+enas $eu
$eio,ir$ão , concluí.
, Annie , +rosseguiu o LuGe, abanando a cabeça co$o u$ /el&o cansado e
sus+irando ,, as nossas /idas são tão conturbadas e confusas. Parece
0ue tu e eu fo$os fadados +ara su+ortar todo este sofri$ento... 9$
sofri$ento inter$in(/el...
, )u /ou $el&orar, LuGe. )u sei 0ue /ou , +ro$eti. )le ol&ou +ara $i$
co$ u$a eM+ressão tão derrotada e tão desani$ada... A0uele não era o
$eu /el&o LuGe, tão deter$inado e deste$ido, +ronto a enfrentar as
N$ontan&as $ais altasN. 3e ele +erdesse a es+erança e a f#, 0ue seria
de $i$P
, *ão estou a referir,$e a esse ti+o de sofri$ento, Annie.
4 LuGe ol&ou +ara baiMo, +ara as $ãos no seu colo e de+ois
@">
ol&ou +ara ci$a. 6es$o - lu% +(lida do luar, +ude /er 0ue os seus ol&os
esta/a$ c&eios de l(gri$as.
, 'i0uei %angado co$ o DraGe, +or0ue ele foi $uito desagrad(/el
contigo, $as fi0uei ainda $ais furioso co$ ele, +or0ue ele... ele disse
a /erdade. Annie... , 4 LuGe to$ou a $in&a $ão entre as suas. , *ão
consigo e/itar, # su+erior -s $in&as forças. )u a$o,te e não # da
$aneira co$o u$ $eio,ir$ão de/e a$ar a sua $eia,ir$ã. A$o,te co$o u$
&o$e$ de/e a$ar u$a $ul&er.
, 4&, LuGe...
As barreiras 0ue eMistia$ entre nBs ficara$ redu%idas a +B. 4 $eu
coração /oou e caiu. *ão +ude e/it(,lo. Iuando o LuGe +ronunciou
a0uelas +ala/ras e$ /o% alta, desafiou o encanto 0ue eMistia na $in&a
$ente. Tin&a feito o 0ue era +roibido e libertara toda a +aiMão 0ue
es+era/a ansiosa$ente +or a0uele $o$entoJ es+era/a 0ue u$ de nBs se
rendesse ao 0ue, na /erdade, sentia.
4 LuGe assu$iu de no/o o seu ol&ar fa$iliar e decisi/oJ os ol&os fiMos
e$ $i$ e os $aMilares contraídos.
, *a cabana, decidi 0ue, ao regressar a0ui, te diria tudo isto. 4 DraGe
tin&a ra%ão. )fecti/a$ente, eu se$+re te ol&ei co$ deseLo e co$ +aiMão
ao longo destes anos. 6ais nen&u$a ra+ariga $e fa%ia feli%. R +or essa
ra%ão 0ue eu nunca ti/e nen&u$a na$orada. 3on&o contigo a toda a &ora.
)u sei 0ue isso est( errado, $as não consigo e/it(,lo. 'oi +or isso 0ue
fugi. R duro, Annie. R real$ente $uito duro.
, LuGe, eu co$+reendo.
3entei,$e na ca$a e, assi$, os nossos rostos ficara$ a escassos
centí$etros de distTncia.
, Co$+reendesP , +erguntou ele, co$ o ar de algu#$ 0ue se$+re con&ecera
a res+osta.
, Ta$b#$ sinto o $es$o. 3e$+re senti, e esses senti$entos +arece 0ue
ficara$ $ais intensos desde 0ue foste buscar,$e a 'art&; , confessei.
Durante bastante te$+o, o a$biente entre nBs era co$o u$a Lanela,
atra/#s da 0ual ol&(/a$os u$ +ara o outro e na 0ual col(/a$os os nossos
l(bios.
, Ta$b#$ $e +areceu , $ur$urou o LuGe, fa%endo desli%ar as $ãos +elos
$eus braços at# aos o$bros.
, *estes ?lti$os dias esti/e $uito +rBMi$o de di%er,te estas coisas.
Iuase o fi% no terraço.
, )u ta$b#$.
A $in&a ca$isa de noite escorregou +elos o$bros e $al se segura/a na
+arte de ci$a dos $eus braços. 4s $eus seios
@"!
L( esta/a$ $eio descobertos, $as não $e senti en/ergon&ada. 4s dedos do
LuGe +assea/a$,se +elas $in&as cla/ículas co$o se ti/esse$ /ontade
+rB+ria. )le sus+ira/a.
, 4&, Annie, a nature%a +regou,nos u$a +artida tão traiçoeira. 4deio,$e
+or te a$ar assi$. 6as não sei co$o tra/ar esse senti$ento e ne$ se0uer
0uero tra/(,loQ
, *ão te odeies, LuGe. )u ta$b#$ não consigo e/itar, $as não $e odeio
+or isso.
, Annie...
*ão +odía$os e/itar +or $ais te$+o 0ue os nossos l(bios se tocasse$.
A$bos +ass($os +ara o outro lado da Lanela i$agin(ria e, 0uando os
l(bios dele tocara$ nos $eus, a $in&a ca$isa de noite escorregou
definiti/a$ente abaiMo dos coto/elos e desnudou,$e os seios +or
co$+leto. 4s dedos dele desli%ara$ +ara baiMo, +ara tocar,$e. Ge$i e
+rocurei de no/o os seus l(biosJ o LuGe, +or#$, afastou,se de $i$
abru+ta$ente.
, *ão, Annie... *ão, nãoQ *ão +ode$os fa%er isto. 4 DraGe tin&a ra%ão a
$eu res+eito. )u não +ertenço a0ui, não +osso ficar a0ui. )ssa tal
+ro+ensão +ara o $al, 0ue +ercorre os Casteel, est( co$igo agora. 3e
ficar a0ui contigo, não /ou ser ca+a% de conter,$e, e tornar,nos,e$os
co$o alguns dos $eus ante+assados de baiMa condição... incestuosos,
ani$alescos e $edon&os.
, LuGe, nBs não +ode$os ser $edon&os. 7sto não +ode estar errado. *ão
sei +or0u., $as sinto isso.
, Rs boa de $ais +ara u$a +essoa co$o eu, Annie. *ão $ereces 0ue
nen&u$a $aldição se abata sobre a tua cabeça, sB +elo facto de eu não
ser ca+a% de do$inar a +aiMão infa$e 0ue corre li/re$ente nas $in&as
/eias de Casteel. Pro/a/el$ente não sou $el&or do 0ue era a $in&a $ãe.
4 DraGe esta/a certo nesse +onto.
NTen&o de afastar,$e de ti +or uns te$+os, Annie, e deiMar,te $el&orar
e fortalecer e$ocional e fisica$ente. 4 LuGe afastou,se da $in&a ca$a.
, *ão, LuGe, eu +reciso de ti. Por fa/or, não te /(s e$bora.
)stendi a $ão na sua direcção, $as ele continuou a recuar.
, Ten&o de ir. Deus te abençoe, Annie, e $el&ora de+ressa.
Deu $eia /olta e saiu a+ressada$ente.
, LuGeQ
Debati,$e +ara sair da ca$a. As $in&as +ernas tre$ia$.
@FV
6es$o assi$, fi% u$ esforço +ara 0ue elas aguentasse$ o $eu +eso at# eu
dar a /olta - ca$a e agarrar nas canadianas. H( na +osse delas, dirigi,
$e - +orta do 0uarto. Alcancei,a $es$o a te$+o de ou/ir a +orta da rua
abrir e fec&ar,se.
, LuGeQ
, AnnieQ Iue se +assaP
A tia 'ann; surgiu a correr +elo corredor.
, 4&, tia 'ann;, de+ressa. 4 LuGe fugiu. *ão deiMe. )st( a cul+ar,se
+or tudo. Pelo 0ue aconteceu entre $i$ e o DraGe e... +or... +or tudo.
A tia 'ann; abanou a cabeçaJ +ercebi, contudo, 0ue ela sabia $ais do
0ue eu +ensa/a.
, Tin&a de acontecer, $in&a fil&a. Tal co$o a Kea/en, a+ercebi,$e do
0ue esta/a a acontecer, $as não soube co$o fa%er +ara +ar(,lo.
Le/ou,$e de /olta +ara a ca$a.
, A+ercebeu,se do 0ue esta/a a acontecerP
3eria 0ue toda a gente tin&a con&eci$ento de tudo a0uilo 0ue eu Lulga/a
estar tão be$ escondido dentro dos nossos coraçOesP
, Via a $aneira co$o ele se$+re te ol&ou... Via /oc.s dois 0uando
esta/a$ Luntos. Via u$ bril&o nos /ossos ol&os e +ercebi o 0ue esta/a a
nascer entre /oc.s.
, 4&, tia 'ann;, não fi% de +ro+Bsito. )u... 3entei,$e na ca$a co$ as
$ãos no colo e abanei a cabeça.
, )u sei, 0uerida.
)la sentou,se ao $eu lado e +egou,$e na $ão.
, )u sei 0ue não deiMarias nada disto acontecer, se +udesses e/itar. 4
a$or li$itou,se a a+an&ar,/os na sua rede. *en&u$ de /oc.s +ode ser
cul+ado. 3entira$,se os dois atraídos desde $uito cedo e, tal co$o duas
flores escondidas na floresta, longe do alcance de todos, o /osso a$or
cresceu sel/age$ e li/re, at# 0ue se entrelaçou. 6as, co$o isso est(
errado, t.$ de dese$baraçar,se dele. Vai ser u$a coisa dolorosa e,
+rinci+al$ente, +ara 0ue isso +ossa acontecer, /ai ser du+la$ente
difícil +ara ti. 6as eu /ou estar a0ui +ara te aLudar a enfrentar tudo
isso, Annie.
, 6as o LuGe... , gritei.
)le não tin&a ningu#$ +ara aLud(,lo ou a+oi(,lo.
, Tens de deiM(,lo seguir o seu ca$in&o, Annie. H( te disse. )le não
te$ sB o no$e de LuGe Casteel, te$ ta$b#$ o seu sangue. )u a$a/a o $eu
+ai, $as ele era u$ &o$e$ co$ u$ grande fogo, 0ue ardia intensa$ente
debaiMo da0ueles lindos ol&os.
@F
, Tia 'ann;, sinto,$e tão doente, tão /a%ia e tão so%in&a +or dentro.
*ão consigo su+ortar isso , la$entei,$e.
A tia 'ann; abraçou,$e +or uns $o$entos. De+ois beiLou,$e na testa e e$
seguida a$+arou,$e co$ u$ dos braços.
, Va$os, Annie. /ou aLudar,te a /oltar +ara a ca$a. Agora tens de
+ensar na tua sa?de.
DeiMei,a aLudar,$e. De+ois de $e ter /oltado a enfiar debaiMo dos
cobertores, inclinou,se, beiLou,$e na testa e afagou o $eu cabelo, tal
co$o a $in&a $ãe costu$a/a fa%er.
, Dor$e u$ +ouco, Annie. /ou estar se$+re contigo e /ou aLudar,te at#
0ue fi0ues boa outra /e%.
, 4brigada, tia 'ann;.
, *Bs, as $ul&eres, te$os de $anter,nos unidas , declarou ela, sorrindo
e endireitando os o$bros, +ara indicar 0ue enfrentaría$os Luntas a0uele
+roble$a.
Deu,$e outro beiLo e de+ois deiMou,$e so%in&a na escuridão, aco$+an&ada
a+enas +elo eco da /o% do LuGe. Ainda conseguia /er os seus ol&os +erto
dos $eus.
, *ão # u$a coisa &orrí/el. *ão +ode ser &orrí/elQ re+eti e ador$eci
co$ a le$brança do seu beiLo ainda nos $eus l(bios.
C@ 4 3)G1)D4 DA CA3A D) P)D1A
A se$ana e $eia seguinte foi difícil +ara $i$. )$ certos as+ectos, foi
at# $ais difícil do 0ue os dias 0ue +assara e$ 'art&;. *ão 0ue &ou/esse
algu#$ a ser cruel co$igoJ $uito longe disso. Todos os criados e a
$in&a tia 'ann; não +odia$ ser $ais atenciosos, carin&osos e
interessados. *o entanto, agora, +ouco te$+o de+ois de ter +erdido os
$eus +ais, ta$b#$ +erdera o LuGe, a ?nica +essoa no $undo 0ue eu
Lulga/a 0ue estaria se$+re ao $eu ladoJ a ?nica +essoa 0ue fa%ia co$
0ue a luta e a dor /alesse$ a +ena. )le tin&a ido e$bora e eu sentia,$e
tão $orta e +erdida +or dentro co$o 0uando ficara se$ os $eus +ais.
4s dias era$ tristes e escuros, $es$o 0ue o sol bril&asse intensa$ente.
3entia,$e se$+re gelada e cansada, e$brul&ada nos cobertores e +assando
&oras a fio a ol&ar si$+les$ente +ara o tecto, se$ $e a+etecer se0uer
acender as lu%es 0uando c&ega/a a +enu$bra. Ss /e%es, sentia,$e
entor+ecida, e outras /e%es c&ora/a se$ +arar, at# $e doer o +eito.
Ador$ecia a c&orar e acorda/a a+enas co$ a consci.ncia de 0ue todas as
+essoas, as 0ue $e era$ c&egadas, &a/ia$ desa+arecido. *unca $e sentira
tão solit(ria, ne$ $es$o 0uando esta/a encarcerada e$ 'art&;. Pelo
$enos, 0uando l( esta/a, continua/a a ter as $in&as fantasias e os $eus
son&os.
Agora, at# $es$o os son&os tin&a$ desa+arecido. H( não &a/ia fantasias
+ara aLudar a +assar os $o$entos tristes. ) +ior ainda era sentir 0ue
as $in&as recordaçOes e as 0ue eu tin&a do LuGe +arecia$ agora
$anc&adas. Vi/ía$os u$ a$or +roibido, e tudo o 0ue e$ te$+os fora lindo
e $ara/il&oso +ara recordar, +arecia agora noci/o e errado. 7sso
destroça/a o $eu coração e enc&ia,$e de deses+ero.
Co$o era &orrí/el +erder, não sB as +essoas 0ue a$a$os, co$o ta$b#$
+erder$os o +ra%er e a alegria das suas
@F@
recordaçOes. 4 destino tin&a +il&ado o $eu coraçãoJ tin&a /indo ao $eu
Lardi$ e col&ido todas as flores 0ue esta/a$ a desabroc&ar, deiMando
a+enas u$ canteiro de er/as danin&as e +ed?nculos des+oLados da sua
bele%a e da sua ra%ão de eMistir.
6uitos dos /el&os a$igos dos $eus +ais tin&a$ /indo a+resentar os seus
+.sa$es atrasadosJ atrasados, +or0ue eu &a/ia estado $uito te$+o longe
deles, i$+edindo,os de o fa%ere$ $ais cedo. Agradecia a sua si$+atiaJ
+or#$, se$+re 0ue algu#$ /in&a /isitar,$e, eu re/i/ia toda a trag#dia e
sentia ainda $uito fresca a $in&a +erda.
Algu$as das a$igas da $in&a $ãe desata/a$ a c&orar na $in&a +resença, e
o seu sofri$ento dilacera/a,$e e abria feridas onde L( eMistia$
cicatri%es. Contudo, da/a +or $i$ a ser a $ais forte de todas e a
confort(,las +or necessidade.
, R eMacta$ente isso 0ue a Kea/en teria feito , salienta/a a tia 'ann;,
a+Bs cada u$ desses e+isBdios. , )$ caso de e$erg.ncia, não &a/ia
ningu#$ $ais forte do 0ue a tua $ãe. )u era a 0ue anda/a na farra, $as
era ela e o to$ 0ue nos da/a$ de co$er 0uando est(/a$os 0uase a $orrer
de fo$e, e foi ela 0ue$ tratou e cuidou da N*ossaN Hane, 0uando ela
adoeceu.
A0uelas &istBrias sobre a $in&a $ãe da/a$,$e u$a deter$inação e a força
necess(rias +ara continuar a recu+eração, de+ois de o LuGe e o DraGe $e
tere$ abandonado. A tia 'ann; di%ia,$e 0ue o LuGe telefona/a co$
fre0u.ncia +ara saber de $i$, $as se$+re 0ue l&e +ergunta/a se ele
0ueria falar co$igo, res+ondia,l&e 0ue falaria co$igo e$ outra ocasião.
Tentei, +elo $enos $eia d?%ia de /e%es, escre/er,l&e u$a cartaJ
contudo, se$+re 0ue ol&a/a +ara o 0ue tin&a escrito, rasga/a, +or0ue
nada $e +arecia certoJ nada eM+ri$ia o 0ue eu real$ente sentia.
4 Dr. 2illia$s /in&a /er,$e $uitas /e%es, +ara /erificar os $eus
+rogressos. As $in&as +ernas fortalecia$,se cada /e% $ais e ele
indicou,$e u$ fisiotera+euta +ara aLudar,$e a eMercit(,las $el&or.
C&eguei a u$ +onto e$ 0ue L( não +recisa/a $ais das canadianas. 4 Dr.
2illia$s deu,$e u$a bengala, sB +ara $e $anter e0uilibrada. Alguns dias
$ais tarde, L( subia e descia as escadas so%in&a e, +or fi$, saí e fui
sentar,$e no terraço, +ensando e$ tudo o 0ue $e tin&a acontecido e ao
LuGe ta$b#$. A tia 'ann; /eio atr(s de $i$, tei$ando +ara 0ue eu
/estisse u$a ca$isola.
, 4 ar est( fresco e ainda não est(s co$+leta$ente be$.
@FE
4 4utono &a/ia surgido de $ansin&o, +or detr(s das so$bras, cercando,
nos co$o u$ gato $acio e arroLado. De re+ente, u$a $an&ã, re+arei 0ue
as fol&as esta/a$ 0uase todas castan&as e douradas.
Le$brei,$e de co$o a $a$ã gosta/a do 4utono. Conta/a,$e 0ue era u$a
estação +articular$ente bonita nos 2illies.
, *a0uela altura, adora/a +assear na floresta. Por ci$a de $i$, as
(r/ores era$ deslu$brantes - lu% do 3ol. Cada u$a delas tin&a
diferentes tonalidades de a$arelo: T$bar, li$ão e açafrão. ) ta$b#$
a+resenta/a$ diferentes tonalidades de castan&o: castan&a, gengibre e
$ogno escuro. Vai - floresta no 4utono, Annie , di%ia,$e ela ,, e
arranLas todas as ideias +ossí/eis +ara as cores dos teus 0uadros.
*isso, ela tin&a ra%ãoJ contudo, +ensar na floresta e e$ +assear +elos
bos0ues sB $e fa%ia le$brar o LuGe, +or0ue &a/ía$os feito isso $uitas
/e%es Luntos. Co$o eu gostaria 0ue ele esti/esse co$igo agoraJ agora
0ue eu L( conseguia andar. Por#$, ele tin&a regressado - faculdade +ara
tentar es0uecer.
Co$ecei a +intar u$ retrato do LuGe. Pri$eiro, desen&ei o terraço e
de+ois desen&ei,o a ele no terraço, a conte$+lar os Lardins,
+ensati/a$ente. )n0uanto esta/a ocu+ada co$ a0uele 0uadro, ali/ia/a u$
+ouco a dor 0ue sentia +or ele estar tão longe de $i$. Toda/ia, assi$
0ue fi0uei +restes a ter$inar o 0uadro, senti u$a +erda terrí/el.
Co$ecei a adiar acab(,lo, co$+letando a0ui e aliJ encontrando $ais
0ual0uer coisa +ara fa%erJ acrescentando u$ +or$enor a0ui e $udando
algo ali. )$ bre/e, L( não &a/ia $ais nada +ara fa%er e não conseguia a
$aneira de e/itar ter$in(,lo. Iuando final$ente +ousei o +incel e
recuei, adorei e detestei o 0uadro ao $es$o te$+o.
Tin&a,o +intado co$ a al$a e ca+tara,o be$J ca+tara a $aneira co$o o
LuGe inclina/a se$+re a cabeça u$ +ouco +ara a direita, 0uando fica/a
+rofunda$ente +ensati/oJ ca+tara a0uelas $adeiMas de cabelo 0ue l&e
caía$ se$+re +ara a testaJ ca+tara a eM+ressão dos seus ol&os 0uando
ol&a/a +ara $i$ e /ia o a$or 0ue eu sentia +or ele.
*o entanto, o 0uadro inco$oda/a,$e e ator$enta/a,$e. 'a%ia,$e deseLar
ou/ir a sua /o% e sentir a sua +resença. N7sto # si$ultanea$ente a
+aiMão e a agonia de u$ artistaN, +ensei. NA+aiMonar,se +ela obra 0ue
criou e, no entanto, nunca a +ossuir /erdadeira$ente.N
)sses +ensa$entos fi%era$,$e sentir $elancBlica. Antiga$ente, @F"
se$+re 0ue tin&a a0ueles $o$entos de de+ressão ou se fica/a tão
+rofunda$ente en/ol/ida e$ algu$ assunto filosBfico 0ue confrangia o
$eu coração, ou se $e torna/a $enos alegre, +odia ir ter co$ a $a$ã e
ali/iar o fardo 0ue os $eus +ensa$entos tristes &a/ia$ de+ositado e$
$i$. A $a$ã acol&er,$e,ia co$ o sorriso $ais caloroso e, 0uase de
i$ediato, o $eu coração fica/a $ais le/e e $ais feli% outra /e%. )ntão,
fol&e(/a$os as +(ginas de u$a re/ista de $oda e discutía$os as
tend.ncias da $oda, co$o duas adolescentes, dando gargal&adas tolas
sobre algo 0ue ac&(/a$os dis+aratado, ou sus+irando +or algu$a coisa
0ue ac&(/a$os bonita.
Ainda não tin&a entrado no 0uarto dos $eus +ais desde 0ue /iera +ara
casa. *ão ti/era corage$ de ir at# ao 0uarto onde eles dor$ia$J onde eu
tantas /e%es &a/ia ido 0uando tin&a +esadelos ou +ensa$entos
desagrad(/eis e onde eles $e tin&a$ consolado e a$ado. Tin&a $edo de
ol&ar +ara a0uela ca$a /a%iaJ de /er os ar$(rios e a rou+a deles, os
sa+atos do $eu +ai, as LBias da $in&a $ãe, as fotografias, tudo o 0ue
l&es &a/ia +ertencido.
*o entanto, eu sabia 0ue se 0ueria continuar co$ a $in&a /ida e encarar
/erdadeira$ente a trag#dia 0ue a tin&a $odificado tanto, &a/ia 0ue
enfrentar e ad$itir 0ue as coisas 0ue eu a$ara &a/ia$ desa+arecidoJ
tin&a de ultra+assar o tor$ento e a triste%a. 3B assi$ ficaria
suficiente$ente forte +ara ser a $ul&er 0ue o +a+( e a $a$ã 0ueria$ 0ue
eu fosseJ a $ul&er 0ue eu tin&a de ser, +or eles e +or $i$ ta$b#$.
3aí lenta$ente do $eu 0uarto, a$+arada - bengala. Parei no corredor,
&esitando $ais u$a /e% se &a/eria de /irar - direita e ir at# - +orta
do 0uarto delesJ desta /e%, a $in&a descul+a não tin&a grande ra%ão de
ser. )sta/a decidida.
Abri a +orta. 4s cortinados esta/a$ abertos e as Lanelas le/antadas,
+ara deiMar entrar o ar no 0uarto. Tudo esta/a tão arru$ado e no seu
lugar co$o a0uando da noite do acidente.
'i0uei - entrada da +orta +or u$ $o$ento a ol&ar +ara tudo, digerindo
/isual$ente cada +edaço de recordação. Ali, na $esin&a de toilette,
esta/a$ os cos$#ticos e os +erfu$es da $a$ã, u$ +ar de brincos a%uis e$
for$a de conc&a 0ue ela tin&a deiMado ali e$ ci$a no dia da festa
fatídica da tia 'ann;, e o estoLo de LBias e$ $ogno escuro, 0ue o +a+(
l&e &a/ia dado nu$ *atal. Alin&ados e arru$ados, $es$o ao lado, esta/a$
os seus +entes engastados de +#rolas.
@FF
4 $eu ol&ar desolado +ercorria lenta$ente o 0uarto e +ousou na ca$a. 4s
delicados c&inelos de ceti$ /er$el&o da $a$ã es+reita/a$ debaiMo da
ca$a, do seu lado. )sta/a certa de 0ue se $ostra/a$ deseLosos de /oltar
a sentir os seus +#s +e0uenos e delicados desli%are$ +ara dentro deles.
4 li/ro, 0ue ela esta/a a ler, ainda se encontra/a e$ ci$a da $esa,de,
cabeceira. H( lera $ais de $etade e &a/ia u$a $arca entre as +(ginas.
Claro 0ue o 0uadro da cabana dos 2illies ainda esta/a +endurado +or
ci$a da sua ca$a. Ao ol&ar +ara ele agora, fe%,$e +ensar no LuGe,
0uando fora +ara l( +ensar na sua /ida e concluíra 0ue seria $el&or
/oltar +ara a faculdade e ficar longe de $i$ +or uns te$+os. Tal/e% os
es+íritos do seu a/U Tob; e da sua a/B Annie o ti/esse$ a/isado. Tal/e%
esse fosse, afinal, o consel&o certo.
)$ ci$a da cB$oda do +a+( &a/ia u$a grande fotografia deles os dois,
tirada na ceri$Bnia do seu casa$ento e$ 'art&;. Agora, eu recon&ecia o
a$biente. A$bos +arecia$ tão no/os e c&eios de /ida. *o entanto, agora,
ao eMa$inar a0uela fotografia $ais de +erto, +areceu,$e &a/er no ol&ar
da $a$ã u$ +ouco de saudade. *o lugar onde eles se encontra/a$, eu
sabia 0ue esta/a$ de frente +ara o labirinto.
Ao +ensar no labirinto, +ensei ta$b#$ no Tro; e na sua +e0uena casa de
+edra. ), de re+ente, u$a onda de discerni$ento $e +ercorreu. Voltei ao
$eu 0uarto e ol&ei +ara a casa e$ $iniatura 0ue a $a$ã $e oferecera no
dia e$ 0ue eu fi%era de%oito anos. A0uele +resente significara tanto
+ara $i$, +or0ue sabia o 0uanto significa/a +ara elaJ +or#$, ao ol&ar
+ara ele agora, /i 0ue se $istura/a co$ i$agens da /erdadeira casa do
outro lado do labirinto, e$ 'art&;. Percebi ta$b#$ 0ue de/ia ter sido o
Tro; Tatterton 0ue fi%era e $andara a0uele +resente - $in&a $ãe, +ouco
de+ois do $eu nasci$ento. )la nunca $encionara 0ue$ o en/iara. 4 0ue
ela e o +a+( se$+re &a/ia$ dito, era 0ue ac&a/a$ 0ue de/ia ter sido u$
dos artesãos da '(brica Tatterton a fa%.,lo.
*ão saberia a $a$ã 0ue o Tro; ainda esta/a /i/o e, +or isso, não +udera
i$aginar 0ue tin&a sido ele a fa%.,la e a en/i(,laP ) ele não teria
tido $edo de 0ue ela desconfiasseP
Ao +ensar nele, ocorreu,$e outra coisa: a $aneira co$o ele se sentara
na cadeira a con/ersar co$igo... A $aneira co$o +usera as $ãos atr(s da
cabeça. )ra essa a +ose 0ue o +e0ueno &o$e$ da casa e$ $iniatura ta$b#$
eMibia. 3eria a+enas u$a coincid.nciaP ) a0uela +e0uena $ul&er +arecia
@FA
a $a$ãJ tin&a a sua cor de cabelo e /estia o seu estilo de rou+a. )la
de/ia ter sabido 0ue$ en/iara a0uilo. Iue$ $ais, +ara al#$ do Tro;,
+oderia ter ca+tado essa cenaP 3e ela sabia 0ue o Tro; ainda esta/a
/i/o e tin&a en/iado a r#+lica da casa de +edra, +or0ue teria guardado
segredoP
Dirigi,$e - +e0uena cadeira de forro de c&ita e$ frente - $in&a $esin&a
de toilette e +ousei a bengala. De+ois, de/agar e co$ cuidado, le/antei
o tel&ado da casa e, instantanea$ente, co$eçou a tocar o nocturno de
C&o+in. Parecia ter estado todo a0uele te$+o - es+era de 0ue algu#$
/oltasse a abri,la. )Ma$inei as +e0uenas figuras l( dentro e confir$ei
o 0ue sus+eita/a: o &o$e$ era real$ente +arecido co$ o Tro; e a Lo/e$
era u$a r#+lica e$ $iniatura da $a$ã.
Agora 0ue eu esti/era na casa /erdadeira, /ia coisas e$ 0ue antes não
&a/ia re+arado: os brin0uedos $in?sculos 0ue a0uele &o$e$ +e0uenino
tin&a estado a fa%erJ as c&(/enas de c&( e$ ci$a da $esa da co%in&a e a
+orta das traseiras +arcial$ente aberta. 3eria 0ue a +orta real$ente
abria e fec&a/aP
4s $eus dedos tre$ia$ 0uando os estendi e to0uei na +orta $in?scula,
0ue tin&a a+enas cerca de sete centí$etros de altura. Abriu,se nos seus
+e0uenos gon%os e, 0uando baiMei a cabeça +ara es+reitar l( +ara
dentro, /i 0ue &a/ia u$ lanço de escadas 0ue descia$. Aí, algo c&a$ou a
$in&a atenção. 9$ +ouco abaiMo desses degraus $isteriosos, esta/a u$
+edaço de +a+el branco. 4s $eus dedos era$ $uito grandes +ara cabere$
na +orta e retirare$ esse +a+el, fosse a0uilo o 0ue fosse. Ac&ei 0ue sB
&a/ia u$a $aneira de fa%.,lo, a $es$a $aneira co$o, de algu$ $odo,
de/ia$ ter +osto l( o +a+el: co$ u$a +inça.
) ac&ei u$a na ga/eta da $esa de toilette da $a$ã. De+ois, co$ a
+recisão de u$ cirurgião, inseri a +inça atra/#s da +orta $in?scula e
retirei o +a+el $isterioso, afastando,o cuidadosa$ente, at# 0ue /i 0ue
tin&a sido $uito be$ dobrado at# se tornar suficiente$ente +e0ueno +ara
se esconder.
1etirei,o da +e0uena casa e +ousei,o no ta$+o da $esa. )$ seguida,
/oltei a colocar o tel&ado, a $?sica cessou, e co$ecei a desdobrar o
+a+el. )ra fr(gil e esta/a a$arelecido +elo te$+o, co$o as cB+ias de
docu$entos antigos +ara 0ue +areça$ aut.nticos. 4s cantos rasgara$,se e
a$eaça/a$ desfa%er,se nos $eus dedos.
Por fi$, consegui desdobr(,lo +or co$+leto e colo0uei,o, - $in&a
frente, e$ ci$a da $esa. )ra u$a carta. 4s /incos era$ tão +rofundos
0ue torna/a$ difícil ler algu$as das +ala/ras, $as consegui fa%.,lo co$
algu$ custo.
@F>
N6eu 0uerido, 0uerido e +roibido a$or,
Agora, $ais do 0ue nunca, a noite +assada ainda +arece u$ son&o.
Durante o decorrer deste ano son&ei tanto co$ isso 0ue, agora 0ue
real$ente aconteceu, ac&o $uito difícil acreditar.
'i0uei a0ui sentado a +ensar e$ ti, recordando os nossos $o$entos
+reciosos, a doçura dos teus ol&os e das tuas carícias. Ti/e de
le/antar,$e e ir at# - $in&a ca$a +rocurar fios do teu cabelo, os
0uais, graças a Deus, encontrei. /ou $andar fa%er u$ $edal&ão +ara +U,
los l( dentro e us(,los be$ Lunto do $eu coração. R reconfortante +ara
$i$ saber 0ue terei se$+re co$igo u$ +ouco de ti.
)s+era/a ficar a0ui $ais u$ te$+o, e$bora recon&eça 0ue seLa u$a
tortura ir es+iar,te de /e% e$ 0uando e$ 'art&;. Dar,$e,ia +ra%er e
ta$b#$ algu$ sofri$ento /er,te a +assear nos Lardins, ou /er,te sentada
a ler. )u sei 0ue agiria co$o u$ colegial.
)sta $an&ã, +ouco te$+o de+ois de +artires, o Ton; /eio at# $in&a casa
contar,$e as no/idadesJ no/idades essas 0ue eu es+era/a 0ue ta$b#$ $e
trouMesses. 3B 0ue, 0uando a0ui c&egasses, eu L( teria +artido. 3ei 0ue
+arece cruel da $in&a +arte abandonar o Ton; nu$a altura co$o esta, $as
dei,l&e todo o a+oio 0ue +ude en0uanto ele c( este/e e e$ 0ue ti/e$os
ocasião de con/ersar.
*ão l&e contei nada sobre nBsJ sobre a tua /isita de onte$ - noite. )le
não sabe 0ue tu sabes da $in&a eMist.ncia. *ão +odia fa%er isso e
au$entar ainda $ais as suas +reocu+açOes e os seus +roble$as nesta
altura. Tal/e%, u$ dia $ais tarde, ac&es 0ue ele de/a saber. DeiMo isso
ao teu crit#rio.
Pro/a/el$ente, de/es ac&ar estran&o +or 0ue ra%ão eu ac&o necess(rio
+artir tão ra+ida$ente logo a+Bs a $orte da Hillian.
6in&a 0uerida Kea/en, +or $uito difícil 0ue +ossa ser +ara tu
co$+reenderes, sinto,$e, de certo $odo, res+ons(/el. A /erdade # 0ue eu
gosta/a de ator$ent(,la co$ a $in&a +resença. Co$o te disse, ela /iu,$e
algu$as /e%es, e eu sei 0ue ela fica/a c&ocada cada /e% 0ue $e /ia.
Podia ter,l&e contado a /erdade: di%er,l&e 0ue não $orri, 0ue não era
u$ fantas$a, $as +referi deiM(,la acreditar 0ue eu era u$ es+írito 0ue
ela /ia. Iueria 0ue ela sofresse e se sentisse u$
@F!
+ouco cul+ada, +or0ue, e$bora ela não ti/esse cul+a de seres fil&a do
Ton;, se$+re l&e guardei algu$ rancor +elo facto de a Hillian $e ter
contado a /erdadeJ +or ter des$ascarado essa terrí/el /erdade entre
nBsQ )la se$+re foi u$a +essoa $uito in/eLosa e odia/a o afecto 0ue o
Ton; sentia +or $i$, $es$o 0uando eu era a+enas u$ ra+a%in&o.
Agora, sinto,$e terri/el$ente cul+ado +or tudo. *ão tin&a o direito de
castig(,la. De/ia ter +ercebido 0ue isso sB traria sofri$ento ao Ton; e
at# a ti. Parece 0ue sB trans+orto triste%a e trag#dia +ara todas as
+essoas 0ue $e rodeia$. Claro 0ue o Ton; não +ensa assi$. )le não
0ueria 0ue eu $e fosse e$bora, $as, +or fi$, con/enci,o de 0ue isso era
a $el&or coisa a fa%er.
Por fa/or, a+oia,o nesta altura de grande necessidade e conforta,o o
$el&or 0ue +uderes. Vais estar a fa%er isso +or nBs dois.
)s+ero 0ue não nos /olte$os a /er, ou a tocar da $aneira co$o o fi%e$os
onte$ - noite. 6as a tua le$brança est( de tal $aneira gra/ada no $eu
coração 0ue le/o,te co$igo +ara onde 0uer 0ue /(.
Para todo o se$+re, Tro;N
1ecostei,$e, estu+efacta.
, 6a$ã, sabes o 0ue esta/as a legar,$e 0uando $e deste esta +e0uena
casa, o sí$bolo do teu a$orP , $ur$urei.
A inLustiça, a triste%a e a trag#dia de tudo a0uilo atingiu,$e co$o u$a
raLada de /ento frio. Co$o a &istBria se re+etia tão terri/el$enteQ
Algo 0ue eu tin&a +ressentido no $eu coração, $as 0ue não $e atre/era a
eM+ri$ir +or +ala/ras, &a/ia acontecido: a $a$ã e o Tro; Tatterton
tin&a$ sido a$antes, $as o seu a$or era co$o o Tro; escre/era no to+o
da carta: +roibido. )ra u$ a$or tão +roibido co$o o a$or entre $i$ e o
LuGe, L( 0ue o Tro; era ir$ão do Ton; e, +ortanto, tio da $in&a $ãe. 4
+arentesco entre eles tin&a tornado o seu a$or abLecto, tal co$o ta$b#$
era abLecto o a$or entre $i$ e o LuGe.
Afinal, a $in&a $ãe se$+re soubera 0ue o Tro; esta/a /i/o, $as nunca
+udera /oltar a falar co$ ele, a escre/er,l&e ou a +rocur(,lo. Agora
co$+reendia +or 0ue ra%ão o Tro; Tatterton $e tin&a ol&ado da0uela
$aneira 0uando $e /ira +ela +ri$eira /e%. Certa$ente tin&a,l&e
des+ertado recordaçOes,
@AV
+rinci+al$ente co$ o cabelo +intado da $es$a cor 0ue a $a$ã tin&a nessa
altura.
6uito do 0ue esta/a escrito na0uela carta co$eça/a agora a fa%er
sentido, u$a /e% 0ue tin&a estado e$ 'art&;. Co$+reendia as alusOes -
loucura da HillianJ a refer.ncia aos es+íritos 0ue /aguea/a$ +elo
casarãoJ o tor$ento do Ton; e a ra%ão 0ue obriga/a o Tro; a $anter,se
in/isí/el +ara o $undo 0ue o rodea/a. 6as, e/idente$ente, não entendia
ou não sabia, at# agora, a ra%ão do sofri$ento da $a$ã, +or0ue +arecia,
+elo 0ue o Tro; escre/era, 0ue ela o a$ara tanto co$o ele a ela.
NCo$o a $a$ã de/e ter entendido be$ o 0ue se +assa agora entre o LuGe e
euN, +enseiJ e agora co$+reendo +or 0ue ra%ão ela fica/a tão +reocu+ada
co$ o te$+o 0ue +ass(/a$os Luntos. )la +re/ira tudo isso, de/ido ao 0ue
se tin&a +assado consigo +rB+ria.
, 4&, $a$ã , $ur$urei ,, co$o eu deseLa/a 0ue nBs +ud#sse$os ter
con/ersado $ais u$a /e%. Co$o eu +recisa/a dos teus consel&os e da tua
eM+eri.ncia. Poderia facil$ente ter /isto 0ue L( tin&as /i/ido u$a dor
se$el&ante e +oderia ser orientada +elas tuas +ala/ras.
3B 0uando a +ri$eira l(gri$a sal+icou a carta, $e a+ercebi de 0ue
esta/a a c&orar. 6uito do 0ue o Tro; &a/ia escrito - $a$ã +odia ser
se$el&ante ao 0ue o LuGe +oderia escre/er,$e. *a /erdade, en0uanto lia
a0uelas +ala/ras, ou/ia a /o% do LuGe.
Voltei a dobrar a carta e le/antei o tel&ado da casa e$ $iniatura +ara
re+U,la no seu esconderiLo es+ecial, onde se &a/ia $antido escondida
durante todos a0ueles anos. )ssa carta +ertencia - +e0uena casaJ fa%ia
+arte dela. A $?sica entristecia,$e, co$o de/ia ter entristecido a
$a$ã, de cada /e% 0ue se senta/a so%in&a e escuta/a, +or0ue, en0uanto a
$?sica toca/a, de certe%a 0ue ela /ia o rosto do Tro; e escuta/a as
suas +ala/ras de des+edida, /e%es se$ conta.
Tal/e% essa ta$b#$ fosse u$a das ra%Oes +or 0ue ela nunca $ais 0uisera
/oltar a 'art&;. *ão era sB +or causa da rai/a 0ue sentia +elo Ton;. As
recordaçOes de u$ a$or +erdido era$ de$asiado dolorosas. ) todas
a0uelas /e%es 0ue eu e o LuGe fal(ra$os do labirinto e fi%#ra$os
fantasias sobre 'art&;... Co$o a de/ía$os ter feito sofrer, se$
saber$os. N4&, $ãeN, +ensei, N+erdoa,nos. As nossas +e0uenas &istBrias
de/e$ ter,te le/ado at# Lunto da +e0uena casa +ara c&orar o a$or 0ue
tin&as enterrado +ara se$+re.N
6es$o nessa altura, 6rs. A/er; bateu na $in&a +orta.
@A
6andei,a entrar. Parecia in/ulgar$ente +erturbada e agitada.
, )st( u$ sen&or ao telefone 0ue di% estar a falar da 6ansão
'art&inggale. Di% 0ue # $uito i$+ortante.
6as... nunca $ais $e libertaria do Ton; Tatterton e das suas
alucinaçOes e confusOes loucasP Co$ecei a fer/er de rai/a.
, De$, diga a 6ister Ton; Tatterton...
, *ão, Annie, não # 6ister Ton; Tatterton. )le di% 0ue ac&a 0ue de/es
saber.
, 3aberP 3aber o 0u.P
4 $eu coração +arou e de+ois co$eçou a +al+itar.
, )le não disse, Annie. Pediu +ara falar directa$ente contigo e eu /i$
c&a$ar,te.
, 4&Q Diga,l&e 0ue /ou L(.
1es+irei fundo e sacudi o arre+io de frio 0ue co$eça/a a +ercorrer,$e a
es+in&a.
3egui 6rs. A/er; o $ais de+ressa 0ue +ude. Agora 0ue L( conseguia
andar, esta/a frustrada +elo $eu +asso lento e desaLeitado.
6rs. A/er; estendeu,$e o telefone e eu sentei,$e +ara atender.
, )st( l( , disse co$ u$a /o% assustada.
Pensei 0ue o bater do $eu coração se +odia ou/ir do outro lado da
lin&a, atra/#s do telefone, tão alto $e +arecia.
, Annie , disse a /o%.
*ão ti/e dificuldade e$ recon&ec.,lo, tal co$o i$aginei 0ue a $a$ã
ta$b#$ não teria, $es$o não o ou/indo &( anos.
, Ac&ei 0ue 0uererias saber e tal/e% 0uisesses /ir ao funeral.
, 'uneralP
4 $eu coração +arou de bater e susti/e a res+iração.
, 4 Ton; faleceu &( algu$as &oras. )sti/e - sua cabeceira.
, 'aleceuP
3ubita$ente, senti +ena dele, defin&ando e$ 'art&;, ac&ando 0ue a
$ul&er 0ue a$a/a o &a/ia abandonado outra /e%. )le &a/ia libertado a
sua +rB+ria trag#dia atra/#s de $i$. 7n/oluntaria$ente, tin&a sido u$a
actri% nu$a +eça esboçada &( $uitos anos. Tal co$o u$a actri%
substituta, eu tin&a assu$ido o +a+el 0ue a $a$ã ta$b#$ tin&a sido
forçada a dese$+en&ar. Agora, final$ente e tal/e% ta$b#$ +iedosa$ente,
o +ano tin&a caído, as lu%es &a/ia$ sido a+agadas
@AC
e todos os actores saía$ de cena. Para o Ton; Tatterton &a/ia ter$inado
o sofri$ento.
Contudo, a /o% do Tro; eM+ri$ia u$ desgosto sincero e não alí/io. Tin&a
+erdido o ir$ão $ais /el&o, 0ue u$ dia fora $ais co$o u$ +ai +ara ele.
, 4&, Tro;. 3into $uito. *ão $e +arecia 0ue ele esti/esse fisica$ente
doente. )ste/e ao +# deleP
, Tin&a acabado de to$ar a decisão de a+arecer $ais e confort(,lo, nu$a
altura da sua /ida e$ 0ue ele +recisa/a deses+erada$ente de algu#$ 0ue
gostasse dele, +or0ue o 0ue eu te disse, era /erdade: ele se$+re se
+reocu+ou co$igo 0uando eu esta/a doente. ) , acrescentou o Tro;, co$ a
/o% a fal&ar , ele a$a/a,$e $uito. Afinal de contas, sB nos tín&a$os u$
ao outro.
3enti u$ nB na garganta e não consegui engolir, +or u$ $o$ento. 4s $eus
ol&os enc&era$,se de l(gri$as. *ão era difícil +ara $i$ i$aginar o Tro;
- cabeceira do Ton;, to$ando a $ão dele entre as suasJ a cabeça do Tro;
inclinada e os seus o$bros a sacudire$ co$ os soluços, 0uando o seu
ir$ão $ais /el&o falecera.
, Co$o $orreu eleP , +erguntei +or fi$, co$ a /o% tão su$ida 0ue $ais
+arecia u$ sussurro.
, 'oi u$ ata0ue de coração. Ao 0ue +arece, L( tin&a tido u$ $ais
ligeiro &( algu$ te$+o, $as eu nunca soube de nada.
, 4 DraGe telefonou,$e recente$ente e disse,$e 0ue tin&a falado co$ o
Ton;, $as não $encionou 0ue ele esti/esse gra/e$ente doente , disse eu.
, )le trancou,se no seu 0uarto, de $odo 0ue ne$ o 1;e sabia o 0ue
esta/a a acontecer. Iuando se a+ercebeu, L( era de$asiado tarde. Pelo
$enos, fi0uei Lunto dele no final. Dalbuciou u$a s#rie de coisas,
confundindo as +essoas. A dada altura, não ti/e a certe%a se ele sabia
0ue$ eu era, $as referiu,se a ti e fe%,$e +ro$eter 0ue cuidaria de ti e
certificar,$e,ia de 0ue est(s be$.
N)u... eu sei 0ue ele esta/a a atra/essar +erturbaçOes $entais
estran&as e su+on&o 0ue ten&as assistido a algu$as, $as era inofensi/o.
)ra a+enas u$a +essoa - +rocura de a$or e de u$a $aneira de co$+ensar
os seus +ecados... Algo 0ue, de certo $odo, todos acaba$os +or fa%er,
$ais cedo ou $ais tarde.
, )u sei.
Perguntei a $i$ +rB+ria se ele teria dito a0uilo +or L( saber 0ue eu
sabia de tudo.
@A@
, )u sei 0ue$ era o Ton; real$ente e o 0ue ele era e$ relação a $i$,
Tro;. 1e/elou,o, aos gritos, 0uando eu esta/a de +artida, e a $in&a tia
'ann; confir$ou,o.
, 4&Q )ntendo. , A sua /o% enfra0ueceu. , *ão estou a 0uerer descul+(,
lo, $as ele, de facto, te/e u$ casa$ento co$+licado e difícil.
, 3i$.
*ão $e a+etecia falar sobre a0uele assunto.
, 6as, Tro;, eu 0uero ir ao funeral. Iuando #P
, De+ois de a$an&ã, -s duas &oras. Vai ter lugar no ce$it#rio da
fa$ília. Pelo 0ue a tua criada acabou de $e contar, estou a /er 0ue
$el&oraste considera/el$ente. 'ico feli% +or ti, Annie, e não 0uero
fa%er nada +ara atra+al&ar a tua recu+eração. Por isso, se u$a /iage$
tão longa # u$ esforço de$asiado grande...
, *ão /ai ser e não /ou ter nen&u$a recaída. )stou... estou ansiosa +or
/oltar a /.,lo. Ainda não ti/e ocasião de agradecer,l&e +or ter
telefonado - $in&a tia 'ann;, +ara 0ue ela e o LuGe /iesse$ buscar,$e.
'oi o Tro; 0ue fe% isso, não foiP
, *ão 0ueria 0ue +artisses. )s+era/a 0ue ti/#sse$os $ais o+ortunidades
+ara estar$os Luntos, $as /ia o 0ue esta/a a acontecer contigo a0ui, e
+ercebi 0ue, real$ente, o teu lugar era entre as +essoas 0ue a$a/as,
$uito e$bora +ossa i$aginar 0ue de/e ter sido $uito doloroso +ara ti
/oltar +ara casa. Le$brei,$e do 0ue o Ton; $e contara 0uando /iera -
$in&a casa, ao Lulgar 0ue eu tin&a $orrido.
, 'oi $uito doloroso. Iue$ $e dera ter u$a +e0uena casa +ara $e
esconder da triste%a e do sofri$ento, co$o te$ aí, do outro lado do
labirinto, +ara $anter afastadas as +essoas indeseLadas.
, A trag#dia # u$a $aneira de encontrar o ca$in&o certo na nossa /ida,
se for caso disso, Annie. A+rendi isso be$ de $ais , disse ele,
triste$ente.
, )u sei.
A $in&a /o% $al se ou/iaJ era +ouco $ais do 0ue u$ $ur$?rio. )sta/a
+restes a di%er $ais 0ual0uer coisa, tal/e% at# a referir,$e - carta
secreta, escondida na casa de brincar. )le de/e ter +ressentido algo,
+or0ue falou ra+ida$ente +ara +Ur ter$o - con/ersa.
, De$, /eLo,te de+ois de a$an&ã. 'ico feli% +or estares ao +# de $i$.
)ntão, adeus e at# l(.
, Adeus, Tro;.
Pousei o auscultador do telefone de/agar, +ensando no
@AE
Ton;. A+esar da loucura e das $entiras, não +odia deiMar de c&orar +or
ele. 4 Tro; tin&a ra%ão: e$bora o Ton; ti/esse u$a i$aginação $uito
f#rtil, era u$a +essoa solit(ria e +erdida e, tal co$o 0ual0uer outra
+essoa, +rocura/a algu#$ a 0ue$ a$ar e 0ue o a$asse ta$b#$.
Tal/e% o 1;e 2&isGe; ti/esse ra%ão sobre os es+íritos e$ 'art&;. Tal/e%
eles ti/esse$, final$ente, acabado co$ o sofri$ento do Ton; ao
transfor$(,lo nu$ deles.
A tia 'ann; ficou aborrecida 0uando l&e disse 0ue tenciona/a ir ao
funeral do Ton;.
, *ingu#$ sabe 0ue ele era teu a/U, Annie. *ingu#$ est( - es+era de 0ue
faças u$a /iage$ tão grande sB +ara /eres o enterro do &o$e$.
, )u sei 0ue$ ele era, tia 'ann;. *ão +osso es0uec.,lo e odi(,lo. S sua
$aneira, ele tentou aLudar,$e.
, )sse lugar # u$ /eneno. Todas as +essoas ricas acabarn +or destruir,
se, de u$a $aneira ou de outra. *ão # 0ue eu não 0ueira ser rica. R a
$aneira co$o a0ueles Lanotas i$+ostores /i/e$, se$+re a +ensar 0ue são
$el&ores do 0ue os outros. 3ão +iores do 0ue os /igaristas. Gosta/a de
+oder tirar essa ideia fiMa da tua cabeça.
IueiMou,se o dia todo, $as +ercebeu 0ue eu esta/a infleMí/el. Pouco
de+ois de ter falado co$ o Tro; e de ter sabido da $orte do Ton;,
telefonei ao LuGe. Iuase não consegui falar 0uando ele atendeu o
telefone. Parecia tão triste e solit(rio. A $in&a $ão tre$eu ao ou/ir o
so$ da sua /o%, $as fec&ei os ol&os e co$ecei a falar. Assi$ 0ue ou/iu
a $in&a /o%, a dele read0uiriu a força e o bril&o.
, K( dias 0ue ando a tentar escre/er,te u$a carta, LuGe, $as nada $e
+arece certo.
, )u sei. 'oi +or isso 0ue ainda não consegui escre/er,te ou falar
contigo. 6as ainda be$ 0ue telefonaste. )stou a tentar $anter,$e
ocu+ado e afastar,te dos $eus +ensa$entos, $as não # f(cil. )stou tão
feli% +or ou/ir a tua /o%, Annie.
, )u ta$b#$, $as não estou a telefonar +ara te dar u$a notícia
agrad(/el , disse eu e contei,l&e sobre a $orte do Ton; e o telefone$a
do Tro;. , A tua $ãe est( %angada +or eu ir e di% 0ue não /olta l(.
)st( - es+era de 0ue eu desista, $as eu /ou. H( +osso andar co$ a aLuda
da bengala. Por isso, /iaLar # $ais f(cil agora.
, )u /ou estar aí nesse dia +ara le/ar,te a 'art&; , res+ondeu o LuGe
ra+ida$ente.
@A"
, 4&, LuGe, eu sabia 0ue irias.
, A$o,te, Annie. *ão consigo e/it(,lo. /ou /i/er e sofrer co$ isso at#
ao dia e$ 0ue $orrer.
, )u ta$b#$, LuGe.
'ic($os calados +or u$ $o$ento. De 0ual0uer $aneira, senti u$ nB na
garganta e ac&ei 0ue não conseguia di%er nada. 'inal$ente, a+Bs u$
+rofundo sus+iro, ol&ei +ara o 0uadro 0ue fi%era dele e recu+erei as
forças.
, 4&, LuGe, +intei u$ 0uadro teu, e$ 0ue est(s no terraço.
, A s#rioP D(s,$o +ara eu +endurar no $eu 0uartoP )u 0ueria ficar co$
eleJ +or#$, ac&ei 0ue era u$ acto de$asiado egoísta da $in&a +arte.
, Claro.
, Posso /.,lo 0uando for aí buscar,te. *ão te +reocu+es co$ nada. /ou
tratar dos +re+arati/os +ara a /iage$.
, 4brigada, LuGe.
, Annie, # tão difícil negar o 0ue sinto +or ti.
, )u sei. Passa,se o $es$o co$igo.
, At# bre/e.
Ti/e$os a$bos de ter$inar a con/ersa +ela $es$a ra%ão. Cada +ala/ra era
co$o u$a es+ada +esada e afiada 0ue nos tres+assa/a, ao atingir,nos,
$es$o no coração.
4 DraGe telefonou ao fi$ da tarde. 'icou sur+reendido +or eu L( saber
da $orte do Ton; e ainda $ais sur+reso 0uando l&e disse 0ue iria ao
funeral. *e$ $e +erguntou co$o eu tin&a sabido da notíciaJ +or isso,
não to0uei no no$e do Tro;. 4 DraGe desencoraLou,$e co$ o seu to$ frio
de &o$e$ de negBcios.
, De$, se esta/as a +ensar e$ /ir, de/ias ter,$e telefonado. 6as ainda
não # de$asiado tarde. /ou tratar,te das coisas.
, H( est( tudo a ser tratado. 4 LuGe ta$b#$ /ai co$igo.
, H( de/ia calcular.
, Por fa/or, DraGe. Pelo Ton; e +ela sua $e$Bria, /a$os fa%er as +a%es
, i$+lorei.
, Tens ra%ão. Claro, /ou agir co$ dignidade. Toda a gente 0ue # algu#$
no $undo dos negBcios /ai estar l(, garanto,te.
, *ão 0uis di%er...
, 3eLa co$o for, não +odes i$aginar o 0ue # +reciso fa%er agora. *ão
ten&o te$+o +ara des+erdiçar co$ o LuGe. R u$a sorte eu estar a0ui
antes 0ue tudo isto ti/esse acontecido. Da $aneira co$o as +essoas
recorre$ a $i$, +arece
@AF
at# 0ue sou fil&o do Ton;. 7a fa%er,te u$a sur+resa ao dar,te esta
notícia, $as ac&o $el&or contar,te desde L(. Antes de $orrer, o Ton;
deu,$e u$a grande +ercentage$ das acçOes das suas e$+resas.
4 DraGe fe% u$a +ausa e de+ois acrescentou seca$ente, 0uando eu não o
felicitei de i$ediato.
, Ac&ei 0ue irias ficar feli% ao saber disto.
, 3ei 0ue era isso 0ue 0uerias, DraGe. 3ei 0ue est(s feli%. 'icou
desiludido co$ a $in&a reacção reflectida e controlada.
, 3i$. De$, /e$o,nos no funeral.
, Claro, DraGe.
Cada /e% $ais ele $e +arecia u$ estran&o.
4 LuGe /eio ter a casa $uito cedo, na $an&ã do funeral do Ton;, +ara
le/ar,$e ao aero+orto. )u L( esta/a /estida e +ronta 0uando ele foi ao
$eu 0uarto. )sta/a de +#, se$ a aLuda da bengala. 'ic($os a ol&ar u$
+ara o outro durante u$ longo $o$ento. 'inal$ente, o LuGe ol&ou na
direcção do 0uadro 0ue +intara dele. , )na, est( $uito bo$Q
, )sta/a deseLosa de 0ue gostasses.
, GostasseP Adorei. Rs u$a artista $ara/il&osa, Annie. )stou certo de
0ue as +essoas /ão +agar fortunas +elos teus 0uadros. Ten&o a certe%a
disso.
Volt($os a ol&ar u$ +ara o outro. Parecia 0ue se$+re 0ue u$ de nBs
ter$ina/a u$a frase, &a/ia obrigatoria$ente u$a +ausa, durante a 0ual
era$ os nossos ol&os 0ue fala/a$. *esse +reciso $o$ento, os $eus ol&os
esta/a$ a di%er,l&e o 0uanto o a$a/a e +recisa/a dele e o 0uanto $e
sentia enganada +elo destino. 4s dele di%ia$ o $es$o.
Pensei 0ue a tia 'ann; se arre+endesse e /iesse connoscoJ +or#$, ela
&erdara a tei$osia dos Casteel, a $es$a 0ue, segundo ela, ta$b#$ o
DraGe e o LuGe +ossuía$. Acabou co$ os nossos sil.ncios co$+ro$etedores
ao surgir - entrada da +orta do $eu 0uarto, co$ as $ãos na cintura e a
cabeça atirada +ara tr(s, na0uele seu $odo característico.
, *ão acredito 0ue ten&as /indo at# a0ui +ara le/(,la -0uele lugar,
LuGe. *ão de/ias ter ali$entado essa ideia.
, )u teria ido, co$ ou se$ ele, tia 'ann;.
, A tua $ãe fugiu da0uela casa e da0uele &o$e$, Annie.
, )u sei.
4l&ei +ara u$a das fotografias da $a$ã, 0ue esta/a e$ ci$a da $in&a
$esin&a de toilette. )ra u$a das $in&as +referidas,
@AA
+or0ue ela esta/a a ol&ar na direcção dos 2illies, u$a das suas +oucas
recordaçOes boas da0uela /ida 0ue bril&a/a nos seus ol&os a%uis.
, 6as ela conseguia se$+re /er o arco,íris de+ois da c&u/a. Ac&o 0ue
ela ta$b#$ teria ido ao funeral do Ton;, tia 'ann;.
Voltei,$e +ara ela, co$ o ol&ar tão +enetrante e deter$inado co$o a
$a$ã ta$b#$ teria eMibido. A tia 'ann; notou isso.
, Ten&o de ir, +or nBs duas.
CE '7*AL6)*T), 4 6)9 P15*C7P)
S $edida 0ue nos enca$in&(/a$os +ara o aero+orto, não +ude deiMar de
i$aginar co$o seria se esti/#sse$os a ir a+an&ar u$ a/ião 0ue nos
le/asse na nossa lua,de,$el. ) se nBs desafi(sse$os o destino e toda a
gente e fugísse$os +ara casarP )ssa seria a nossa /iage$ $ais ro$Tntica
e ador(/el. 4 +essoal de bordo e os outros +assageiros ol&aria$ +ara
nBs, enroscados u$ no outro, e sorriria$, +ensando co$o o a$or entre os
Lo/ens +odia ser u$a coisa $ara/il&osaJ co$o +oderia abrir &ori%ontes e
tornar a /ida deslu$brante, eMcitante, es+erançosa e doce.
Iuando ol&ei, nesse $o$ento, +ara o LuGe, en0uanto ele $e aLuda/a a
entrar no carro 0ue nos le/aria ao aero+orto, não +ude deiMar de +ensar
0ue +ertencía$os u$ ao outro. NCo$o a /ida +ode ser tr(gica e ef#$eraN,
+ensei. Dasta/a le$brar,$e do 0ue tin&a acontecido aos $eus +ais e da
agonia e$ 0ue o Ton; se$+re &a/ia /i/ido. Por0ue não escol&er
si$+les$ente a felicidadeP
Durante a /iage$ at# ao aero+orto de Virgínia e durante o +rB+rio /oo,
&esitei se de/ia ou não falar ao LuGe sobre a carta 0ue tin&a ac&ado na
casa e$ $iniatura. At# então, o LuGe tin&a sido $uito educado e 0uase
for$al durante a /iage$. )u sabia 0ue ele agia assi$ +ara erguer u$
$uro entre $i$ e os seus senti$entos, $as isso era u$ tor$ento +ara nBs
dois. De+ressa co$eç($os a falar de banalidades e, se$+re 0ue os nossos
ol&os se cru%a/a$, os nossos coraçOes batia$ co$ tanta força 0ue
fic(/a$os co$ a cara /er$el&a. *ão era +ossí/el negar a +aiMão 0ue
eMistia entre nBs. 3eria $ais f(cil tra/ar as $ar#s ou sua/i%ar as
te$+estades 0ue ribo$ba/a$ no c#u de Verão.
9$a /e% 0ue o 0ue acontecera entre o Tro; e a $a$ã $e +arecia tão
se$el&ante ao 0ue esta/a a acontecer entre $i$ e o LuGe, ac&ei 0ue ele
tin&a o direito de saber e de co$+reender
@A!
o 0ue eles &a/ia$ sofrido. Certa$ente isso iria aLud(,lo a entender a
ra%ão do receio da $a$ã acerca da nossa relação.
Co$ecei +or le$brar,l&e a +e0uena casa e de+ois re/elei,l&e a $in&a
descoberta. Iuando citei certas +ala/ras do Tro;, a+arecera$ algu$as
l(gri$as ao canto dos seus ol&os a%uis de safira escura.
, Agora co$+reendo a solidão dele e a ra%ão +or 0ue 0uis afastar,se do
$undo e /i/er so%in&o do outro lado do labirinto , $ur$urou o LuGe. ,
)u sinto a $es$a coisa.
, *ão, LuGe. *ão +odes reLeitar a tua /ida co$o ele reLeitou a dele.
De/es continuar a estudar +ara ser $#dico, co$o se$+re son&aste, e
encontrar algu#$ a 0ue$ +ossas a$ar li/re e co$+leta$ente, se$ 0ual0uer
es+#cie de cul+a. Tu $ereces.
, ) tuP
, )u farei o $es$o...
, *ão #s u$a boa $entirosa, Annie. 4s teus ol&os a%uis traíra$,te.
, De$, +elo $enos, /ou tentar , tei$ei.
4 LuGe sorriu da0uela $aneira arrogante tí+ica dos CasteelJ a $es$a
$aneira co$o o DraGe sorria.
, LuGe Tob; Casteel, tu não sabes de tudo.
De+ois da $in&a re+reensão, o seu rosto sua/i%ou,se e ficou triste,
co$o o rosto de u$ ra+a%in&o.
, )u sei o 0ue sinto no $eu coração e o 0ue tu sentes no teu e sei o
0ue isso significa.
, De 0ual0uer $aneira, /ou tentar e de/ias fa%er o $es$o , re+eti co$
u$a /o% $ais su$ida.
Virei o rosto +ara 0ue ele não +udesse /er as $in&as l(gri$as. 4 LuGe
dor$itou durante o resto da /iage$ e eu ol&ei +ela Lanela, +ara as
$in?sculas casas e estradas l( e$ baiMo, deseLando $ais u$a /e% 0ue
/i/.sse$os no $undo dos Drin0uedos Tatterton, onde as fantasias +odia$
tornar,se realidade.
*o aero+orto, e$ Doston, alug($os u$ carro e inici($os a /iage$ +ara
'art&;. 3B conseguia le$brar,$e da eMcitação do Ton; durante a $in&a
+ri$eira /iage$ +ara 'art&;, de+ois de eu ter tido alta do &os+ital.
)sta/a tão feli% e ansioso +or aLudar,$e. Co$o +oderia eu +re/er o 0ue
se +assaria e$ bre/eP Tal/e% se a $a$ã ti/esse tido u$a o+ortunidade de
contar,$e $ais 0ual0uer coisa sobre o seu +assado, eu ti/esse e/itado
todo a0uele sofri$ento e os tu$ultos.
Iuando c&eg($os a 'art&;, a $ultidão de aco$+an&antes
@>V
do funeral esta/a reunida e$ frente da casa. Para al#$ do 6iles, do
Curtis e do 1;e 2&isGe;, esta/a$ +resentes /(rios sBcios do Ton;, be$
co$o $uitas +essoas 0ue trabal&a/a$ nos Drin0uedos Tatterton. A $aior
+arte das +essoas esta/a for$al$ente /estida de +reto e encontra/a,se
reunida e$ +e0uenos gru+os, cu$+ri$entando,se uns aos outros, a+ertando
as $ãos, beiLando,se no rosto e falando baiMin&o.
)sta/a u$ dia 0uente, $as nubladoJ u$ dia de 4utono: N9$ dia +erfeito
+ara u$ funeralN, +ensei. Tudo +arecia $ais cin%ento do 0ue nunca e a
desolação realça/a a degradação da 6ansão 'art&inggale. *ão +ude deiMar
de recordar a $aneira entusi(stica co$ 0ue o Ton; se &a/ia referido
-0uela casa, na +ri$eira /e% 0ue /iera +ara a0ui... a sua casa
ancestral, $el&orada e a$+liada +or cada &erdeiro sucessi/o dos
Tatterton. Co$o era irBnico 0ue ele ti/esse u$ &erdeiro 0ue iria seguir
fiel$ente as suas +isadas, $as 0ue não tin&a 0ual0uer grau de
+arentesco consigo, u$a /e% 0ue o DraGe era fil&o do LuGe Casteel, o
&o$e$ a 0ue$ o Ton; co$+rara a +rB+ria fil&a. ) agora, e$ toda a
ace+ção da +ala/ra, tin&a co$+rado o DraGe: tin&a co$+rado u$ &erdeiro.
) o DraGe da/a real$ente conta do recado. )sta/a de +# - entrada da
+orta, Lunto ao carro funer(rio, /estido co$ u$ s$oGing +reto. 4 seu
rosto esta/a tão so$brio e carregado co$o o do cangal&eiro. As +essoas
0ue ele contratara +ara tratar do funeral esta/a$, cal$a$ente, Lunto
dele a receber instruçOes. Ka/ia +essoas a condu%ir carros e a
distribuir +e0uenas oraçOes e cartOes co$ sal$os i$+ressos.
4 LuGe encostou o carro na fila e eu /oltei a erguer os ol&os +ara
a0uela casa. 4 $ist#rio e o entusias$o +or a0uele enor$e edifício de
+edra cin%enta desa+arecera, ficando, e$ seu lugar, recordaçOes
desagrad(/eis. A Lanela da0uele 0ue &a/ia sido o $eu 0uarto esta/a -s
escuras. Todas as cortinas tin&a$ sido corridas e os /idros das Lanelas
&a/ia$,se tornado es+el&os, 0ue reflectia$ o c#u escuro e nublado.
4s criados a+roMi$ara$,se +ara $e cu$+ri$entar. 4 Curtis +arecia
destroçado, co$ os seus l(bios roMos a tre$erJ o 6iles +arecia
aturdido, co$ o rosto frio e o ol&ar distante. At# $es$o o 1;e $e
+areceu $uito /el&o. 4 desgosto tin&a,o en/el&ecido ra+ida$enteJ ele e
o Ton; tin&a$ ficado Luntos durante $uitos anos.
4 DraGe a+roMi$ou,se de nBs +ouco de+ois. 7gnorou o LuGe e dirigiu,se
directa$ente ao $eu lado do carro.
, Co$o est(s, AnnieP
, )stou B+ti$a, DraGe.
@>
)sta/a decidida a ser a fil&a da $in&a $ãe e a $anter a $in&a dignidade
e a $in&a força.
, A ceri$Bnia /ai co$eçar e$ bre/e. , 7nclinou,se $ais +ara $i$. ,
3abes 0ue$ est( a0uiP Iue$ est( /i/o, afinal de contasP
, 3ei.
)le recuou de es+anto.
, 3abesP
, 3e $e ti/esses deiMado falar cal$a$ente contigo, e$ /e% de $e
acusares de ser u$a ingrata e de acusares o LuGe de coisas terrí/eis,
+oderia ter,te contado 0ue o tin&a encontrado e 0ue foi ele 0ue$ c&a$ou
a tia 'ann; e l&e disse +ara /ir buscar,$e.
, 6as... +or0u.P
, Por0ue ele /iu o 0ue esta/a a acontecer, DraGe. )le sabia de algu$as
das coisas 0ue tu te recusaste a /er , res+ondi, se$ se0uer tentar
ocultar a $in&a rai/a.
4 DraGe ol&ou de relance +ara o LuGe e /irou,se +ara $i$ outra /e%.
, De$... eu... fi% o 0ue ac&ei ser o $el&or +ara ti, Annie. Descul+a ,
+ediu ele, co$ re$orsos.
, Va$os es0uecer isso, DraGe, e +rosseguir co$ o 0ue /ie$os a0ui fa%er
, declarei, co$ fir$e%a.
, 3i$. Claro.
9$ dos cangal&eiros fe%,l&e u$ sinal.
, De+ois, falo contigo.
4 DraGe /oltou +ara Lunto do carro funer(rio. Procurei o Tro; +or toda
a +arte, $as não o /i. 4nde estaria eleP
A $in&a +ergunta foi res+ondida 0uando os carros +artira$, e$ corteLo,
da casa, a ca$in&o do ce$it#rio da fa$ília. )le L( l( esta/a, di%endo o
seu adeus +articular. Dirigiu,se directa$ente ao nosso carro assi$ 0ue
c&eg($os. 4s seus ol&os escuros e $elancBlicos bril&ara$ 0uando $e /iu.
Agora 0ue o Tro; usa/a u$ fato +reto e gra/ata, +ude /er $ais
nitida$ente as se$el&anças entre ele e o Ton;. *o entanto, ao +asso 0ue
os ol&os do Ton; &a/ia$ sido /i/os e eMcitados +ela sua loucura e
triste%a, os do Tro; era$ cal$os.
, 4l(, Annie. A /iage$ foi boaP
, 3i$, Tro;. Tro;, este # o LuGe.
, A&, si$.
A+ertara$ as $ãos. Vi, +elo $odo co$o se ol&ara$ nos ol&os, 0ue
gostara$ instantanea$ente u$ do outro, e isso alegrou o $eu coração.
Iuando abri a +orta, a$bos se +reci+itara$
@>C
+ara aLudar,$e, $as o LuGe c&egou +ri$eiro. 4 Tro; recuou e ficou a
obser/(,lo a aLudar,$e a sair do carro.
, Agora sB falta a bengala. Assi$ est( be$ , disse o Tro; 0uando o LuGe
$a entregou.
Co$o se nota a diferença no cuidado dis+ensado co$ carin&o e a$or.
4 LuGe, o Tro; e eu dirigi$o,nos +ara a frente da $ultidão. 1e+arei
co$o os ol&os do Tro; seguira$ o $o/i$ento da $ão do LuGe ao agarrar a
$in&a. 4 Tro; obser/a/a,nos de u$ $odo $uito estran&o: os seus ol&os
ficara$ $ais +e0uenos e o seu rosto ficou triste. Acenou ligeira$ente
co$ a cabeça e de+ois /oltou,se +ara ou/ir as +ala/ras do +adre.
)$ seguida, o DraGe fe% u$ +e0ueno elogio f?nebre, descre/endo o Ton;
co$o u$ +ioneiro no $undo dos negBcios, cuLa i$aginação desencadeara
no/os $ercados e criara u$a ind?stria inteira$ente no/a. 'i0uei
i$+ressionada +elo $odo eM+eriente e con&ecedor 0ue ele a+resenta/a.
Parecia $uitos anos $ais /el&o e +ensei 0ue o Ton; esta/a certo a seu
res+eito: o DraGe nascera +ara ser u$ eMecuti/o.
De+ois, o +adre +ediu +ara todos cantare$ o sal$o escrito nos cartOes
0ue fora$ distribuídos. Durante o sal$o, os $eus ol&os des/iara$,se do
t?$ulo do Ton; +ara o dos $eus +ais. N4s ce$it#rios t.$ o do$ de fa%er
co$ 0ue as lutas de todos os seres /i/os +areça$ si$+les e
insignificantesN, +ensei. Todos os +roble$as de fa$ília $orria$ e era$
de igual $odo enterrados: a loucura da HillianJ as +aiMOes confusas e a
lascí/ia do Ton;J a fuga da $in&a a/B Leig& ao 0ue real$ente eraJ o
a$or frustrado e +erdido da $in&a $ãe... Tudo isso ta$b#$ &a/ia tido o
seu descanso. 3B a0ueles 0ue fica/a$ tin&a$ de continuar a lutar.
Durante u$ longo $o$ento, eu e o Tro; ol&($os u$ +ara o outro, e eu
ac&o 0ue ele +ercebeu 0ue eu entendera a ra%ão +or 0ue 0uisera ca/algar
e afogar,se no oceano, na0uele dia fatídico. 4 seu ol&ar +assou de $i$
+ara o LuGe e no/a$ente +ara $i$. Assi$ 0ue o sal$o ter$inou e o +adre
+roferiu as +ala/ras finais, o Tro; /irou,se +ara nBs.
, Voc.s os dois não 0uere$ /ir at# - $in&a casa co$er e beber 0ual0uer
coisa, antes de regressare$P
, Gostaria $uito , res+ondeu o LuGe.
)u li$itei,$e a abanar a cabeça. Procurei o DraGe co$ os ol&osJ +or#$,
ele esta/a ocu+ado a cu$+ri$entar outros &o$ens de negBcios, a+ertando
$ãos e discutindo estrat#gias a sere$ definidas nu$ futuro +rBMi$o. *ão
$e +areceu 0ue ele se0uer ti/esse dado conta de 0ue nos tín&a$os ido
e$bora.
@>@
Ti/e u$ +ressenti$ento $uito estran&o en0uanto subía$os o ca$in&o at# -
casa, - $edida 0ue nos a+roMi$(/a$os de u$a estrada secund(ria +or
detr(s do ce$it#rio. 'oi co$o se todos ti/#sse$os encol&ido e
esti/#sse$os +restes a entrar na casa e$ $iniatura. 'oi co$o se nos
ti/#sse$os transfor$ado e$ cidadãos de u$ $undo de brin0uedoJ u$ $undo
de $agia e de Nfa% de contaNJ o $undo e$ 0ue eu e o LuGe &a/ía$os
/i/ido grande +arte das nossas /idas. 4 Tro;, o criador,$estre do $undo
dos Drin0uedos Tatterton, era o nosso $(gico. )le tocar,nos,ia co$ a
sua /arin&a de condão e o $undo triste e feio desa+areceria.
4 LuGe adorou a +e0uena casa de +edra e ficou fascinado co$ todas as
no/as criaçOes do Tro;, +rinci+al$ente co$ a aldeia $edie/al. 4 Tro;
+re+arou,nos u$as sanduíc&es e u$as bebidas, e ele e o LuGe falara$
sobre a uni/ersidade, Doston e sobre algu$as das coisas 0ue ele esta/a
a ideali%ar. 1ecostei,$e e escutei, feli% +or eles os dois se estare$ a
dar tão be$.
'inal$ente, o Tro; encostou,se +ara tr(s, co$ u$ sorriso afectuoso nos
l(bios e ol&ou, alternada$ente, +ara $i$ e +ara o LuGe.
, Conte$,$e 0uais são os /ossos +lanos.
, PlanosP 4 LuGe /ai /oltar +ara a faculdade. Vai estudar +ara ser
$#dico. Iuanto a $i$, ac&o 0ue /ou fa%er u$a /iage$ +ela )uro+a, tal
co$o, inicial$ente, os $eus +ais 0ueria$ 0ue eu fi%esse, de $odo a
+oder estudar os grandes $estres da +intura. De+ois, ta$b#$ /ou +ara a
uni/ersidade, +ara desen/ol/er o $eu talento artístico. Va$os seguir
ca$in&os se+arados e fa%er o 0ue +uder$os +ara dar algu$ significado -s
nossas /idas.
, )ntendo.
4 Tro; des/iou o ol&ar, e o sorriso, 0ue at# então eMibira, desa+areceu
co$o fu$o. Iuando /oltou a ol&ar +ara nBs, o seu rosto esta/a, outra
/e%, c&eio de desgosto e sofri$ento.
, De/o confessar 0ue /os trouMe a0ui co$ u$a outra intenção. Acredite$,
$e, 0uando /os digo 0ue ten&o sofrido $uito nestes ?lti$os dias ao
+ensar nisso. A $in&a $aior tentação # enterrar o +assado Lunta$ente
co$ o Ton; e a Hillian, co$ a Kea/en e o Logan, e acabar os $eus dias
co$o estou agora... li/re de fantas$as, longe do $undo real e, a+enas,
e$+en&ado no $eu $undo de Nfa% de contaNJ os $eus brin0uedos.
NCo$o # seguro e de confiança o $undo do Nfa% de contaN.
@>E
6as +al+ita,$e 0ue /oc.s L( sabe$ isso, +or0ue o encontrara$ +ara ser
u$ abrigo seguro dos /ossos /erdadeiros senti$entos.
4 Tro; ol&ou +ara nBs co$ u$ ar de con&eci$ento de causa, e eu
+erguntei a $i$ +rB+ria co$o +odia u$a +essoa 0ue sB $e tin&a /isto e
falado co$igo u$a /e% +or tão +ouco te$+o co$+reender,$e tão be$ e
a+erceber,se tão ra+ida$ente da $in&a ang?stia secreta.
)le /oltou,se na direcção das suas criaçOes $in?sculas.
, 7$agino u$ $undo inteiro sB +ara $i$, +reenc&o,o co$ os ti+os de
+essoas de 0ue gosto e crio aconteci$entos 0ue se encaiMa$ no 0ue eu
gostaria 0ue acontecesse. R a $in&a loucura ínti$a, ac&o eu. *ão # tão
fr(gil co$o a loucura do Ton;, $as, e$ todo o caso, não deiMa de ser
u$a es+#cie de fuga.
N6as de+ois de /os /er aos dois, +ercebi 0ue não +osso fa%.,loJ não
+osso es0uecer e enterrar,$e a0ui. 6uito e$bora +on&a a descoberto
feridas e$ocionais terrí/eis e $e obrigue a encarar a triste realidade,
# +reciso 0ue o faça, +or0ue não +osso +er$itir 0ue aconteça contigo e
co$ o LuGe o 0ue sucedeu co$igo e co$ a Kea/en.
, Tro;, não +recisa de fa%er isso a si +rB+rio , declarei eu e ol&ei
+ara o LuGe. , *Bs L( sabe$os.
, 3abe$P
, )sti/e a obser/ar $ais atenta$ente a +e0uena casa 0ue en/iou - $in&a
$ãe, +ouco de+ois do $eu nasci$ento. 'oi $andada +or si, não foiP
)le acenou afir$ati/a$ente co$ a cabeça e eu +rossegui.
, ), +or acaso, es+reitei $ais de +erto a +orta nas traseiras da
co%in&a... a $es$a +orta 0ue eMiste a0ui , acrescentei eu, a+ontando. ,
) encontrei a carta 0ue escre/eu - $in&a $ãe no dia e$ 0ue a Hillian
$orreu e o Tro; decidiu +artir.
)$ /e% da sur+resa e tal/e% do constrangi$ento de 0ue eu esta/a -
es+era, o Tro; li$itou,se a abanar a cabeça, u$ estran&o sorriso
desen&ou,se aos cantos da sua boca e o seu ol&ar ad0uiriu, de re+ente,
u$a eM+ressão distante.
, )ntão, ela guardou,a, não foiP 'oi u$ gesto tí+ico dela e era $es$o
dela ta$b#$ o ter escondido a carta na +e0uena casa, Lunto -s escadas.
4&, Kea/en... $in&a 0uerida Kea/en.
4 Tro; /irou,se +ara $i$ e, nesse $o$ento, o seu ol&ar +enetrante
esta/a +ousado e$ $i$.
, )ntão descobriste 0ue eu e a tua $ãe fo$os a$antes... A$antes
secretos...
@>"
Le/antou,se, dirigiu,se a u$a das Lanelas da frente e ficou a ol&ar l(
+ara fora durante tanto te$+o 0ue Lulguei 0ue ele não fosse di%er $ais
nada. 4 LuGe agarrou,$e na $ão e es+er($os +aciente$ente. De re+ente,
todos os relBgios dera$ as &oras, e u$ relBgio e$ for$a de caiMa de
$?sica, a%ul,clara, 0ue tin&a a for$a da casa, abriu a +orta da frente
e a fa$ília $in?scula, 0ue esta/a l( dentro, saiu e de+ois recol&eu,se
ao so$ da doce $elodia fa$iliar 0ue eu con&ecia tão be$.
, Tro;...
, )u estou be$ , $ur$urou, e /oltou a sentar,se. Algo do 0ue /ou
contar,te... tal/e% a tua $ãe te ten&a contado.
NK( $uitos anos, 0uando ela /i/eu a0uela dura /ida nos 2illies, a
Kea/en con&eceu o teu +ai, e eles tornara$,se na$orados e fi%era$ Luras
de a$or eterno. 3e a tua $ãe ti/esse ficado nos 2illies, +odia $uito
be$ ter casado co$ o teu +ai e ter /i/ido u$a /ida cal$a e feli% e$
2innerrow, $as o destino não 0uis assi$.
NDe+ois de o LuGe Casteel ter destroçado a fa$ília ao /ender os seus
fil&os, a tua $ãe foi /i/er co$ u$a $ul&er egoísta e in/eLosa, c&a$ada
Xitt; Dennison e o seu $arido Cal. 'oi u$a /ida difícil +ara a Kea/en,
+or0ue a Xitt; enc&eu,se de ci?$es da tua $ãe e o Cal... abusou dela.
*ão # $uito difícil de co$+reender co$o u$a coisa dessas +ode ter
acontecido. A tua $ãe era Lo/e$ e +rocura/a deses+erada$ente algu#$ 0ue
a a$asse e cuidasse dela. 4 Cal, 0ue era u$ &o$e$ $ais /el&o, u$a
figura +aternal, +ercebeu isso.
NDurante u$ te$+o, isso aborreceu o Logan e, $es$o de+ois da $orte da
Xitt;, 0uando a tua $ãe foi /i/er +ara 'art&;, en0uanto o Logan esta/a
na uni/ersidade e$ Doston, ele reLeitou,a. )$ 'art&;, ela /i/eu u$a
/ida solit(ria. )u +rB+rio esta/a no $eio de u$ +eríodo $uito $au,
con/encido de 0ue não iria /i/er $uito te$+o. 3entia,$e a$argo e
deses+erado. Con&eci a tua $ãe e, durante uns te$+os, ela enc&eu a
$in&a /ida de es+erança e felicidade. 'al($os de casa$ento e fi%e$os
+lanos $ara/il&osos.
NDe+ois, a Kea/en +artiu e$ busca da sua fa$ília +erdida e, en0uanto
ela este/e fora, tal co$o leste na carta, a Hillian disse,$e a /erdade:
o Ton; era o +ai da Kea/enJ ela era $in&a sobrin&a. Ao saber 0ue nunca
+odería$os casar, escre/i,l&e u$a carta e +arti de 'art&; +ara /iaLar e
tentar es0uecer.
@>F
NVoltei en0uanto ela esta/a fora e, tal co$o sabes, $ontei o ca/alo da
Hillian, o Abdulla Dar, at# ao $ar e con/enci toda a gente, inclusi/e o
Ton;, de 0ue tin&a $orrido.
N), de facto, $orri... 6orri +ara tudo o 0ue fosse afecto e es+erança,
e anda/a +or aí - es+era do fi$ ine/it(/el da $in&a /ida.
N6as ele nunca $ais c&ega/a. Vi/ia a $aior +arte do te$+o son&ando 0ue
iria $orrer. 6ais u$a /e%, es+erançoso e at# $es$o reno/ado, /oltei.
3on&ei co$ u$a /ida 0ual0uer co$ a Kea/en. Por#$, nessa altura, ela L(
se tin&a reconciliado co$ o Logan e ia$ casar,se. )u /i/ia nesta casa,
e$ segredo, e ta$b#$ e$ segredo fui es+reitar a ceri$Bnia do casa$ento
deles e$ 'art&;, co$ o coração a+ertado.
NDurante uns te$+os, /agueei +elos Lardins e c&eguei at# a entrar sub,
re+ticia$ente no edifício, co$+ortando,$e co$o u$ dos es+íritos do 1;e
2&isGe;, sB +ara +oder /.,la, se$ 0ue a Kea/en se a+ercebesse. A tua
$ãe +ressentiu a $in&a +resença e /eio at# $in&a casa. Tentei esconder,
$e dela nos t?neis, $as ela +erseguiu,$e e... descobriu,$e. Descobriu
0ue eu ainda esta/a de facto /i/o.
NA$bos c&or($os o a$or 0ue a$bos &a/ía$os +erdido...
4s seus ol&os erguera$,se +ara $e encarar. , *ão ter$inou, +or#$, tudo
ali, $uito e$bora ela ten&a +artido, deter$inada a não nos /er$os $ais.
*o entanto, /oltou na0uela $es$a noite, Deus $e +erdoe, $as eu deseLei
e re%ei +ara 0ue ela /iesse. At# deiMei a +orta aberta.
N)la /eio e nBs ti/e$os u$a ?lti$a noite de a$or Luntos. 9$a noite
es+ecial e $e$or(/el, Annie... Por0ue... *ão ten&o d?/idas nen&u$as
0uando ol&o +ara ti agora... 4 teu nasci$ento foi o resultado directo
da0uela furti/a noite de a$or.
As l(gri$as corria$,$e +elo rosto ao longo da sua narraçãoJ +or#$,
0uando ele +ronunciou a0uelas ?lti$as frases, o $eu coração +arou e o
LuGe a+ertou a $in&a $ão, co$o se ti/esse sido abru+ta$ente des+ertado
de u$ sono +rofundo.
, 4 0u.... 4 0ue est( a di%erP
, )stou a di%er 0ue #s $in&a fil&a, Annie. 6in&a fil&a e não fil&a do
Logan. )stou a di%er 0ue tu e o LuGe não t.$ 0ual0uer grau de
+arentesco. A 'ann; e a Kea/en não era$ ir$ãs e o Logan não era teu
+ai, e$bora eu ten&a a certe%a de 0ue ele te a$ou tanto co$o u$ +ai
+ode a$ar u$a fil&a, a+esar de, no fundo do seu coração, de/a se$+re
ter sus+eitado disso.
NAcredita e$ $i$. )u sofri $uito ao +ensar se &a/ia de
@>A
contar,te isto, +or0ue recea/a 0ue ficasses co$ u$a i$+ressão errada da
tua $ãe. *o entanto, concluí, +or fi$, 0ue a Kea/en &a/eria de 0uerer
0ue eu te contasse, +ara 0ue tu e o LuGe não +erdesse$ o /osso a$or,
co$o nBs.
N3e, na /erdade, eMiste u$a $aldição na fa$ília Tatterton, ela reside
na nossa recusa e$ ser$os &onestos co$ o nosso coração, e não /ou
deiMar 0ue isso aconteça contigo.
NAfasta as so$bras negras de 'art&;. 'a%e co$ 0ue a lu% da /ida bril&e
sobre ela, Annie. Co$+reende e +erdoa as +essoas 0ue fora$
transfor$adas e distorcidas +elo destino cruel, cuLa ?nica cul+a foi
tere$ deseLado e eMigire$ tanto do a$or.
4 Tro; baiMou a cabeça, eMausto co$ as re/elaçOes 0ue fi%era. Durante
bastante te$+o, ne$ eu ne$ o LuGe consegui$os falar. )ntão, cur/ei,$e
+ara a frente e +eguei lenta$ente na $ão do $eu +ai. )le ol&ou +ara
ci$a e fitou,$e e, nos seus ol&os, eu /i o rosto da $a$ã. Vi o seu
lindo rosto a sorrir. 3enti o seu a+oio e o seu a$or, e soube 0ue tudo
o 0ue o Tro; nos tin&a acabado de contar &a/ia sido +roduto do a$orJ
tin&a$ sido +ala/ras sinceras, /indas do fundo do seu coração.
*ão odiei ningu#$J não cul+ei ningu#$. Atitudes to$adas &( $uitos anos
tin&a$ deter$inado 0ue duas fa$ílias, tão diferentes co$o a noite do
dia, cru%asse$ os seus ca$in&os e os seus destinos. 4 tu$ulto daí
resultante arrasou as duas casas, $antendo,as, +ara se$+re, no $eio de
/enda/ais de +aiMão e Bdio, le/ando alguns - loucura e abalando os
alicerces $ais +rofundos de a$bas as fa$ílias.
Agora, eu e o LuGe est(/a$os so%in&os no $eio dessa confusão. Agora, o
$eu /erdadeiro +ai decidira 0ue esta/a na &ora de ter$inar co$ tudo
isso. )nsinara,nos o ca$in&o +ara sair$os da0uele labirinto.
, *ão senti$os Bdio e não &( ningu#$ a 0ue$ +erdoar. )le sorriu +or
entre as l(gri$as.
, K( tanta coisa da Kea/en e$ ti. Acredito 0ue o 0ue tens de igual a
ela /ai ser suficiente$ente forte +ara su+erares 0ual0uer $elancolia
0ue ten&as &erdado de $i$.
NDurante $uito te$+o, /i/i co$ /ergon&a, arre+endido da0uela noite de
a$or 0ue eu e a Kea/en +artil&(ra$os. Contudo, 0uando /i co$o eras
bonita e +ercebi co$o +odia ser a tua /ida se te libertasses de todas
as $entiras e enganos, decidi dar,te a $el&or e a ?nica +renda 0ue
+odia... a /erdade.
, R a +renda $ais bonita de todas. 4brigada... +ai.
@>>
Le/antei,$e e abracei,o. Abraç($o,nos co$ força e, 0uando nos
afast($os, ele beiLou,$e no rosto.
, Agora /ai e /i/e a tua /ida, li/re de todas as so$bras. 4 Tro;
a+ertou a $ão do LuGe.
, A$a,a e esti$a,a co$o o teu +ai acabou +or /ir a esti$ar a Kea/en.
, /ou fa%er isso.
, Adeus.
, 6as nBs /ire$os /isit(,lo $uitas /e%es , +ro$eti eu, a c&orar.
, Gostaria $uito. *ão # $uito difícil encontrar,$e. )starei se$+re
a0ui. A $in&a fuga da /ida acabou agora.
Aco$+an&ou,nos - +orta e beiL a$o,nos e abraç($o,nos $ais u$a /e%.
De+ois, eu e o LuGe entr($os no carro. 4l&ei u$a /e% +ara tr(s, +ara
di%er adeus. 4 $eu lado $elancBlico afligiu,$e, +or0ue ac&ei 0ue não
/oltaria a /.,lo. 3enti,$e +roLectada +ara u$ futuro e$ 0ue eu /oltaria
-0uela casa de +edra e ela estaria /a%ia, a+enas conser/ando os
brin0uedos inacabados. *o entanto, o $eu lado $ais forte e $ais alegre
/arreu a0uelas i$agens negras do $eu es+írito e substituiu,as +or
outras de u$ Tro; $ais /el&o, continuando a trabal&ar nos seus
brin0uedos, acarin&ando,$e a $i$, ao LuGe e aos nossos fil&os.
4 LuGe desli%ou no banco do carro +ara alcançar e a+ertar a $in&a $ão.
, Por fa/or, +(ra $ais u$a /e% no ce$it#rio, LuGe.
, Claro.
Iuando l( c&eg($os, eu saí do carro e dirigi$o,nos Luntos at# aos
t?$ulos. 'ic($os defronte deles e$ sil.ncio, de $ãos dadas.
A distTncia, erguia,se a enor$e $ansão de +edra, tão $aLestosa e
grandiosa co$o se$+re. A lu% do 3ol encontrou u$a aberta +or entre as
nu/ens e se+arou,as cada /e% $ais, at# 0ue os seus raios bril&antes se
es+al&ara$ +elos Lardins e +elo edifício.
4 LuGe e eu ol&($os u$ +ara o outro. *a $in&a $e$Bria as nossas
+ala/ras e fantasias sobre 'art&; re+etia$,se: N... tal/e% se
transfor$e na0uilo 0ue 0uiser$os. 3e eu 0uiser 0ue ela seLa feita de
aç?car e $elaço, assi$ ser(.N
N) se eu 0uiser 0ue ela seLa u$ castelo $agnífico co$ nobres e da$as
casadoiras e u$ +rínci+e triste, lasti$ando,se +elos cantos, ansiando
+elo regresso da sua +rincesa, assi$ ser(.N
, Iueres ser a $in&a +rincesa, AnnieP , +erguntou o
@>!
LuGe, subita$ente, co$o se ti/esse ou/ido os $eus +ensa$entos.
, Para se$+reP
, Para se$+re.
, 4&, si$, LuGe. 3i$.
)le +Us o braço - /olta da $in&a cintura e de+ois de$os $eia /olta e
regress($os ao carro.
3orri +ara co$igo, certa de 0ue, na +e0uena casa de +edra, o Tro;
esta/a a ou/ir os +ri$eiros acordes da $elodia de C&o+in.
'i$