You are on page 1of 43

Tecnologia de

Fabricação IV
Fresamento
EME-56 Aula 05 20-08-2007
Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior
UNIFEI
Fluidos de corte
Fluidos de corte
Objetivos:
Refrigeração;
Lubrificação;
Proteção;
Limpeza.
Tipos:
Sólidos;
Líquidos;
Gasosos.
Fluidos de corte
Gases:
Ar comprimido refrigerado;
Dióxido de carbono (CO
2
/gelo seco);
Nitrogênio.
Sólidos:
Grafite;
Bissulfeto de molibdênio.
Líquidos:
Óleos de corte integrais;
Óleos emulsionáveis;
Óleos sintéticos.
Fluidos de corte
Integrais (sem adição de água):
Óleos minerais; ▪ Óleos graxos;
Óleos compostos; ▪ Óleos sulfurados;
Óleos clorados.
Emulsionáveis (solúveis):
Água + óleos minerais + emulsificadores
(sabões e detergentes).
Sintéticos ou químicos (água com):
Aminas; ▪ Nitritos;
Fosfatos; ▪ Boratos;
Sabões; ▪ Glicóis;
Germicidas; ▪ Agentes umectantes.
Fluidos de corte
Aditivos:
Antioxidantes;
Antiespumantes;
Anticorrosivos;
Agentes EP;
Biocidas.
Engrenagens
Engrenagens
Elemento básico na transmissão de potência
entre eixos. Permite o aumento/diminuição de
velocidade/torque, quase sem perda de energia.
Módulo
É o diâmetro primitivo dividido pelo
número de dentes.
Ângulo de pressão (α αα α)
Evolvente (curva cicloidal)
O perfil dos dentes
deve permitir que a
relação entre as
velocidades
angulares das duas
engrenagens seja
constante.
Dos diversos perfis
que atendem essa
restrição apenas o
perfil evolvental
tem aplicação
universal.
Fabricação de
Engrenagens
Fabricação de Engrenagens
Fresadoras Universais:
• Fresa Módulo.
Dentadoras:
• Pfauter;
• Maag;
• Bilgram;
• Gleason;
• Renânia;
• Fellows.
Fabricação de
engrenagens em
fresadoras
universais
Fabricação de engrenagens em
fresadoras universais
Uso das fresas de perfil constante;
Uso do cabeçote divisor.
Detalhe do detalonamento
Dispositivo detalonador
Característica da construção de
engrenagens com fresadora
Processo lento;
A precisão depende:
• do estado da afiação da ferramenta;
• da centragem da peça;
• do batimento da ferramenta e da peça;
Processo é simples.
Fresas até módulo 10
Seleção da fresa:
de acordo com o
número de
dentes da
engrenagem
5 6 7 8
1 2 3 4
12 a 13 14 a 16 17 a 20 21 a 25
26 a 34 35 a 54 55 a 134
135 a ∞ ∞∞ ∞
Número
da
fresa
1
1 ½
2
2 ½
3
3 ½
4
4 ½
5
5 ½
6
6 ½
7
7 ½
8
Número de
dentes da
engrenagem (Z)
12
13
14
15 e 16
17 e 18
19 e 20
21 e 22
23 a 25
26 a 29
30 a 34
35 a 41
42 a 54
55 a 79
80 a 134
135 a ∞
Módulo 11 a 20
Número
da
fresa
1
1 ½
2
2 ¼
2 1/2
3
3 ¼
3 ½
3 ¾
4
4 ¼
4 ½
4 ¾
Número de
dentes da
engrenagem (Z)
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24 e 25
Número
da
fresa
5
5 ¼
5 ½
5 ¾
6
6 ¼
6 ½
6 ¾
7
7 ¼
7 ½
7 ¾
8
Número de
dentes da
engrenagem (Z)
26 e 27
28 e 29
30 e 31
32 a 34
35 a 37
38 a 41
42 a 46
47 a 54
55 a 65
66 a 79
80 a 102
103 a 134
135 a ∞
Módulo acima de 20
Equacionamento básico para
cremalheira
Altura do dente
M 166 . 2 h × =
π × = M p
Passo
M ) 10 a 6 ( b × =
Largura do dente
α αα α
Engrenagens cilíndricas
de dentes retos
Engrenagens cilíndricas de dentes
retos
Equacionamento para engrenagens
cilíndricas de dentes retos
Altura do dente
M 166 . 2 h × =
Diâmetro externo
) 2 (Z M
e
d + × =
Diâmetro primitivo
Z M
p
d × =
Diâmetro interno h
e
d
i
d − =
Distância entre centros
2 )/ Z (Z M
ec
D
2 1
+ × =
M ) 10 a 6 ( b × =
Largura do dente
Observação
DIN/ABNT
M 166 . 2 h × =
ASA (USA)
M 157 . 2 h × =
ISO
M 25 . 2 h × =
A altura do dente varia
conforme a norma
Exemplo de engrenagens cilíndricas
de dentes retos
Deseja-se fresar um par de engrenagens
cilíndricas de dentes retos com módulo 2 e
ângulo de pressão de 20º, sendo uma com 25
dentes e outra com 60 dentes. Determine a forma
da matéria-prima, a profundidade de corte e o
giro da manivela.
O divisor universal possui constante igual a 40 e
as seguintes carreiras de furos: 15, 16, 17, 18, 19,
20, 21, 23, 27, 29, 31, 33, 37, 39, 41 43, 47 e 49.
Exemplo de engrenagens cilíndricas
de dentes retos
Engrenagem 1
M= 2 β ββ β= 20º Z= 25 dentes
Fresa número:
h=
b=
dp=
de=
G=
4
4.332 mm
12 a 20 mm = 16 mm
50 mm
54 mm
1 + 12/20
(profundidade de corte)
Exemplo de engrenagens cilíndricas
de dentes retos
Engrenagem 2
M= 2 β ββ β= 20º Z= 60 dentes
Fresa número:
h=
b=
dp=
de=
G=
7
4.332 mm
12 a 20 mm = 16 mm
120 mm
124 mm
0 + 26/39
(profundidade de corte)
Engrenagens cilíndricas
de dentes helicoidais
Equacionamento para engrenagens
cilíndricas de dentes helicoidais
Altura do dente M 166 . 2 h × =
Módulo circunferencial/frontal
ϕ = cos M/
c
M
Diâmetro primitivo
Z
c
M
p
d × =
Diâmetro externo
) cos Z/ 2 ( M d
e
ϕ + × =
Distância entre centros
2 / ) Z Z ( M
ec
D
2 1 c
+ × =
3
) cos Z/( Z' ϕ =
Número imaginário de dentes
Diâmetro interno
h
e
d
i
d − =
Exemplo helicoidal 3
Fresar uma engrenagem cilíndrica de
dentes helicoidais, módulo 2, 50 dentes à
direita e ângulo de hélice de 22º ± 10´.
Divisor com constante igual a 40 e
fresadora com passo de fuso de 5 mm.
Conjunto de engrenagens: 20, 24, 28, 32, 34,
40, 44, 48, 52, 56, 60, 64, 72, 80, 86 e 100.
Carreiras de furos: 15, 16, 17, 18, 19, 20, 21,
23, 27, 29, 31, 33, 37, 39, 41, 43, 47 e 49.
Exemplo helicoidal 3
K P
P
i
fuso
hélice
×
=
) ( tg
d
P
helice
ϕ
× π
=
fuso
disco
Z
Z
i =
fuso e
c disco
*Z Z
*Z Z
i =
Exemplo de engrenagens cilíndricas
de dentes helicoidais
M= 2 β ββ β= 22º Z= 50 dentes
Mc=
dp=
de=
b=
h=
Z´=
Fresa número:
2.157 mm
107.85 mm
12 a 20 mm = 16 mm
4.332 mm
62.729 dentes
7
111.85 mm
Exemplo de engrenagens cilíndricas
de dentes helicoidais
Z= 50 dentes K=40 p
f
= 5mm
Ph+=
Ph-=
Ph=
Zd= Zc=
Ze= Zf=
G=
831.63764 mm
845.68514 mm
56 dentes 60 dentes
20 dentes 40 dentes
840 mm
0 + 16/20
Exemplo helicoidal 3
1. Preparar a matéria-prima. Em um torno usinar um disco
do material solicitado com diâmetro de ______ mm e
espessura de __ mm.
2. Preparar fresadora na configuração horizontal com
divisor universal e contra-ponto. Instalar fresa módulo _,
número _.
3. Fixar a matéria-prima no eixo (acessório) e fixar o eixo
no divisor universal e contra-ponto.
4. Centrar a fresa em relação à matéria-prima por meio da
manivela responsável pelo movimento horizontal
transversal.
111.85
16
7
2
Exemplo helicoidal 3
5. Inclinar a mesa em __ graus, empurrando o lado
______ da mesa.
6. Selecionar a face do disco divisor que tenha uma
carreira de __ furos. Ajustar a manivela para esta
carreira de furos.
7. Ajustar o compasso do divisor para um intervalo de __
furos.
8. Soltar o disco divisor.
9. Instalar o trem helicoidal, sendo Zd= __, Zc= __, Ze= __
e Zf= __.
10. Verificar se o sincronismo está correto. Se não estiver,
instalar engrenagem intermediária.
16
20
direito
22
56 20 60
40
Exemplo helicoidal 3
11. Ajustar a rotação da fresa para ______ rpm e avanço
automático para ______ mm/min.
12. Ajustar profundidade do primeiro passe em _____ mm.
13. Ligar rotação da fresa e em seguida o avanço
automático.
14. Após usinar, desligar o avanço automático. Retornar a
fresa para a posição inicial. Girar a manivela em
_______ e retornar ao item anterior até usinar toda a
engrenagem.
15. Aplicar a próxima profundidade de usinagem e voltar
ao item 13, até que a engrenagem esteja totalmente
usinada.
4.332
0+16/20
Fabricação de
engrenagens em
dentadoras
Fresando pelo processo
Renânia
Fresando pelo processo
Fellows
UNIFEI
UNIFEI