Celebração da páscoa (a verdade por trás da festa

)
A páscoa (do hebraico pessach, significando passagem) é comemorada, ao redor do
mundo, da mesma forma,com exceção da páscoa judaica que é,ainda nos dias de hoje,como
manda a tradição,do mesmo jeito que aconteceu a primeira páscoa nos tempos de Moises.
Acontecendo todos os anos entre os dias 21 de Março e 25 de Abril, a páscoa se
aproxima da data da primeira, que foi estipuada por !eus como mandamento eterno.
"esta mesma data, enquanto aqui no hemisfério su, é o inicio de outono, no
hemisfério norte do paneta se inicia a prima#era$ e é comemorada a festa da prima#era (ou
páscoa) onde se presta homenagens á deusa da prima#era %stera (&shtar ou 'sther),uma
di#indade ango(saxão,deusa da fertiidade,que tem sua imagem segurando um o#o
(s)mboo da #ida) e sendo prestigiada por uma ebre(representando o deus %astre,deus da
fertiidade).
A deusa babi*nica &shtar é aquea a quem a páscoa (easter, em ing+s) se refere$ na
reaidade ea era ,em)ramis,fundadora dos mistérios sat-nicos babi*nicos.,em)ramis é
considerada co(fundadora com "inrode (seu marido) de todas as reigi.es ocutistas.
A páscoa pagã / dia de &shtar, é ceebrada em #árias cuturas e reigi.es do mundo$
01. 0abi*nia / &shtar, também chamada deusa da ua (reparem que no ano de 123
!.4.,durante o conciio de "icéia,com a adoção do caendário gregoriano,a data da páscoa
ficou estipuada no primeiro domingo,ap5s a primeira ua cheia do equin5cio da prima#era
/ equin5cio,na astronomia,é o momento em que o so,em sua 5rbita,cru6a a inha do
equador,o que ocorre em março e setembro).
02. 4at5icos / 7irgem Maria (8ainha dos céus) ,
03. 4hineses / ,hingmoo,
04. !ruidas / 7irgo 9aritura,
05. 'gito / :sis,
06. 'fésios 9agãos / !iana,
07. 'truscos / "utria,
08. Aemães (antigos) / ;erta,
09. <regos / Afrodite = 4eres,
10. :ndia / &si = &ndrian,
11. >udeus ap5statas antigos / Astarte (8ainha dos céus),
12. ?rishna / !e#a@i,
13. 8oma / 7+nus = Aortuna,
14. 'scandina#os / !isa,
15. ,umérios / "ana.
,egundo historiadores, desde B3CC A.4.,existem boos feitos com u#as$esses boos,
segundo a b)bia,foram usados para oferecer adoração D deusa dos céus (%séias
1EB),identificada como o paneta 7+nus.Mais tarde,na festa da páscoa pagã, esses boos
foram usados com frutas secas, na forma de uma estrea pentafa,(conhecida nos dias de
hoje como o pentagrama),figura esotérica.
A igreja cat5ica uniu essas duas festas, páscoa (cristã) e da prima#era (pagã),
ceebrando a festa cristã com todos os s)mboos da festa pagã.
0F >uras.
A páscoa segundo a bíblia.
A páscoa é uma festi#idade perpétua, institu)da por !eus, em embrança ás mortes
dos primog+nitos no 'gito e da ibertação do po#o de &srae (ex. B2E2G).% seu nome deri#a
de uma paa#ra hebraica que significa passagem( a passagem do anjo,que poupou as casas
dos israeitas,cujas portas foram marcadas com o sangue do cordeiro.Hambém era chamada
de festa dos pães asmos (Iucas 22EB , 22EG) ou festa dos sete dias ('6equie J3E2B).
"a sua instituição, a maneira de obser#á(a era que o m+s de sa)da do 'gito
("isã=Abide) de#ia ser o primeiro m+s do ano sagrado ,e no décimo quarto dia desse m+s
(Ie#)ticos 21E3), de#iam os israeitas matar um cordeiro e se absterem de pão fermentado.%
cordeiro de#ia ser sem defeito,macho e de até um ano de idade$não encontrando
cordeiro,podiam matar um cabrito.'nfim, a páscoa de#ia ser comemorada com carne de
cordeiro assada, pães asmos e saada de fohas amargas.'xistem ainda citaç.es b)bicas que
di6em que podemos também ceebrar com carne de boi (2 4r*nicas 13EG,K e L).
!i6 as sagradas escrituras que todos os fihos de &srae de#eriam participar da
páscoa ("um. LE2)$9orem se aguém se encontrasse imundo (ou em pecado) não poderia
ceebrá(a estando daquea forma ("um.LEM) mas ainda assim de#eria ceebrar ("um.
LEBC)$,e aguém dentre o po#o de &srae,esti#esse imundo, os e#itas imoa#am o cordeiro
da páscoa por ee, para o santificar ao ,enhor (2 4r*nicas 1CEBG)$,e aguém,estando impo,
não ceebrar a páscoa, esse ta e#aria sobre si o seu pecado por não apresentar oferta D
!eus(nos dias de hoje,essa oferta de#e ser o nosso corpo em santidade /("um. LEB1).
'm 2 4r*nicas 1CEBG,mostra que ainda assim,com todas as recomendaç.es,muitos
do po#o de &srae não comeram a páscoa como está escrito,tomando a páscoa para sua
condenação,mas '6equias orou por ees di6endoE
(% ,enhor,que é bom,perdoe á todo aquee que disp*s o coração para buscar o
,enhor !eus,o !eus de nossos pais,ainda que não segundo a purificação exigida peo
santuário.
A import-ncia da páscoa,nas nossas #idas hoje,é de uma proporção tamanha que não
percebemos$basta oharmos no passado e #er que a ceebração da páscoa impediu que o
exterminador tocasse nos primog+nitos dos israeitas (;ebreus BBE2K).%s primog+nitos são
nossas prim)cias,e nossas prim)cias são para o ,enhor / muitas #e6es deixamos de ceebrar
a páscoa de 4risto (santa ceia) e ogo percebemos que não conseguimos dar o d)6imo na
igreja.
0F >uras.