You are on page 1of 5

CAPÍTULO I

INTRODUÇÃO

A. A Bíblia
A prova concludente do amor divino encontra-se no fato de que Deus se
revelou ao homem, e esta revelação ficou registrada na Bíblia. Nascida no
riente e revestida da linguagem, do simbolismo e das formas de pensar
tipicamente orientais, a Bíblia tem, não obstante, uma mensagem para a
humanidade toda, qualquer que se!a a raça, cultura ou capacidade da pessoa.
"ontrasta com os livros de outras religi#es porque não narra uma manifestação
divina a um s$ homem, mas uma revelação progressiva arraigada na longa
hist$ria de um povo. Deus revelou-se em determinados momentos da hist$ria
humana. Di% ". . &illis' (Não se pode entender a verdadeira religião sem
entender-se o fundo hist$rico por via do qual nos chegaram estas verdades
espirituais.(
A Bíblia ) uma biblioteca de ** livros escritos por +, autores num
período de -.,, anos/ não obstante, nela se desenvolve um 0nico tema, que
une todas as partes, a redenção do homem.
tema divide-se assim'
-. Antigo 1estamento' a preparação do 2edentor.
3. s 4vangelhos' a manifestação do 2edentor.
5. s Atos' a proclamação da mensagem do 2edentor.
+. As 4pístolas' a e6plicação da obra do 2edentor.
.. Apocalipse' a consumação da obra do 2edentor.
7ais de tr8s quartas partes da Bíblia correspondem ao Antigo
1estamento. "om e6ceção dos on%e primeiros capítulos do &8nesis, do livro
de 9$ e de certas partes dos profetas, o Antigo 1estamento dedica-se ao trato
de Deus com a raça escolhida. Deus elegeu o povo hebreu com tr8s
finalidades' ser deposit:rio de sua ;alavra/ ser a testemunha do 0nico Deus
verdadeiro perante as naç#es/ ser o meio pelo qual viesse o 2edentor.
Antigo 1estamento divide-se de acordo com o seu conte0do'
O Pentateuco ou lei: Gênei a Deute!on"#io $ li%!o
&it'!ia: (ou) a *te! +, li%!o
Poeia: (' a Canta!e $ li%!o
P!o-ecia Iaía a .ala/uia +0 li%!o
B. O Pentateuco
+. Título: nome ;entateuco vem da <ersão grega que remonta ao s)culo ===
antes de "risto. >ignifica' ( livro em cinco volumes.( s !udeus lhe chamavam
(A lei( ou (A lei de 7ois)s(, porque a legislação de 7ois)s constitui parte
importante do ;entateuco.
,. Auto!: 4mbora não se afirme no pr$prio ;entateuco que este ha!a sido
escrito por 7ois)s em sua totalidade, outros livros do Antigo 1estamento citam
na como obra dele. ?9osu) -'@-A/ 35'*/ = 2eis 3'5/ == 2eis -+'*/ 4sdras 5'3/ *'-A/
Neemias A'-/ Daniel B'----5.C "ertas partes muito importantes do ;entateuco
são atribuídas a ele ?D6odo -@'-+/ DeuteronEmio 5-'3+-3*C. s escritores do
Novo 1estamento estão de pleno acordo com os do Antigo. Falam dos cinco
livros em geral como (a lei de 7ois)s( ?Atos -5'5B/ -.'./ Gebreus -,'3AC. ;ara
eles, (ler 7ois)s( equivale a ler o ;entateuco ?ver == "oríntios 5'-.' (4 at) ho!e,
quando ) lido 7ois)s, o v)u est: posto sobre o coração deles(C. Finalmente, as
palavras do pr$prio 9esus dão testemunho de que 7ois)s ) o autor' (;orque,
se v$s cr8sseis em 7ois)s, creríeis em mim/ porque de mim escreveu ele(
?9oão .'+*/ ver tamb)m 7ateus A'+/ -B'A/ 7arcos @'-,/ Hucas -*'5-/
3+'3@, ++C.
7ois)s, mais do que qualquer outro homem, tinha preparo e6peri8ncia e
g8nio que o capacitavam para escrever o ;entateuco. "onsiderando-se que foi
criado no pal:cio dos fara$s, (foi instruído em toda a ci8ncia dos egípcios/ e
era poderoso em suas palavras e obras( ?Atos @'33C. Foi testemunha ocular
dos acontecimentos do 86odo e da peregrinação no deserto. 7antinha a mais
íntima comunhão com Deus e recebia revelaç#es especiais. "omo um hebreu,
7ois)s tinha acesso Is genealogias bem como Is tradiç#es orais e escritas de
seu povo, e durante os longos anos da peregrinação de =srael, teve o tempo
necess:rio para meditar e escrever. 4, sobretudo, possuía not:veis dons e
g8nio e6traordin:rio, do que d: testemunho seu papel como líder, legislador e
profeta.
1. Teo!ia 2ocu#ent3!ia 2a Alta C!ítica' G: dois s)culos, eruditos de
tend8ncia racionalista puseram em d0vida a paternidade mosaica do
;entateuco. "riaram a 1eoria Document:ria da Alta "rítica, segundo a qual os
primeiros cinco livros da Bíblia são uma compilação de documentos redigidos,
em sua maior parte, no período de 4sdras ?+++ a. "C. No entender desses
autores, o documento mais antigo que se encontra no ;entateuco data do
tempo de >alomão. 9ulgam que o DeuteronEmio ) uma (fraude piedosa( escrita
pelos sacerdotes no reinado de 9osias tendo em mira promover um
avivamento/ que o &8nesis consiste em lendas nacionais de =srael.
7uitos estudiosos conservadores acham prov:vel que 7ois)s, ao
escrever o livro do &8nesis, tenha empregado genealogias e tradiç#es escritas
?7ois)s menciona especificamente (o livro das geraç#es de Adão(, em
&8nesis .'-C. Jilliam 2oss observa que o tom pessoal que encontramos na
oração de Abraão a favor de >odoma, no relato do sacrifício de =saque, e nas
palavras de 9os) ao dar-se a conhecer a seus irmãos () precisamente o que
esperaríamos, se o livro de 7ois)s fosse baseado em notas biogr:ficas
anteriores(. ;rovavelmente, essas valiosas mem$rias foram transmitidas de
uma geração para outra desde tempos muito remotos. Não nos cause
estranhe%a que Deus possa ter guiado 7ois)s a incorporar tais documentos
em seus escritos. >eriam igualmente inspirados e aut8nticos.
1amb)m ) not:vel haver alguns acr)scimos e retoques insignificantes
de palavras arcaicas, feitos I obra original de 7ois)s. K universalmente
reconhecido que o relato da morte de 7ois)s ?DeuteronEmio 5+C foi escrito por
outra pessoa ?o 1almude, livro dos rabinos, o atribui a 9osu)C. &8nesis 5*'5-
indica que havia rei em =srael, algo que não e6istia na )poca de 7ois)s. 4m
&8nesis -+'-+ d:--se o nome (Dã( I antiga cidade de (Haís(, nome que lhe foi
dado depois da conquista. ;ode-se atribuir isto a notas esclarecedoras, ou a
mudanças de nomes geogr:ficos arcaicos, introdu%idas para tornar mais claro
o relato. ;rovavelmente foram agregados pelos copistas das 4scrituras, ou por
algum personagem ?como o profeta >amuelC. Não obstante, estes retoques não
seriam de grande importLncia nem afetariam a integridade do te6to. Assim,
pois, são contundentes tanto a evid8ncia interna como a e6terna de que 7ois)s
escreveu o ;entateuco. 7uitos trechos cont8m frases, nomes e costumes do
4gito, indicativos de que o autor tinha conhecimento pessoal de sua cultura e
de sua geografia, algo que dificilmente teria outro escritor em "anaã, v:rios
s)culos depois de 7ois)s. ;or e6emplo, consideremos os nomes egípcios'
;otifar ?dom do deus do sol, 2aC, Mafnate--;ane: ?Deus fala/ ele viveC, Asenate
?pertencente I deusa NeitC e n, antigo nome de Geli$polis ?&8nesis 5@'5*/
+-'+., .,C. Notemos, tamb)m, que o autor menciona at) os vasos de madeira
e os de pedra que os egípcios usavam para guardar a :gua que tiravam do rio
Nilo. c)lebre arque$logo J. F. Albright di% que no D6odo se encontram em
forma correta tantos detalhes arcaicos que seria insustent:vel atribuí-los a
invenç#es posteriores.
1amb)m, pelas refer8ncias feitas com relação a certos materiais do
tabern:culo, dedu%imos que o autor conhecia a península do >inai. ;or
e6emplo, as peles de te6ugos se referem segundo certos eruditos, Is peles de
um animal da região do mar <ermelho/ a (onicha(, usada como ingrediente do
incenso ?D6odo 5,'5+C era da concha de um caracol da mesma região.
4videntemente, as passagens foram escritas por algu)m que conhecia a rota
da peregrinação de =srael e não por um escritor no cativeiro babilEnico, ou na
restauração, s)culos depois.
Do mesmo modo, os conservadores mostram que o DeuteronEmio foi
escrito no período de 7ois)s. ponto de refer8ncia do autor do livro ) o de
uma pessoa que ainda não entrou em "anaã. A forma em que est: escrito ) a
dos tratados entre os senhores e seus vassalos do riente 7)dio no segundo
mil8nio antes de "risto. ;or isso, estranhamos que a Alta "rítica tenha dado
como data destes livros setecentos ou mil anos depois.
A Arqueologia tamb)m confirma que muitos dos acontecimentos do livro
do &8nesis são realmente hist$ricos. ;or e6emplo, os pormenores da tomada
de >odoma, descrita no capítulo -+ do &8nesis, coincidem com assombrosa
e6atidão com o que os arque$logos descobriram. ?Nisto se incluem' os nomes
dos quatro reis, o movimento dos povos, e a rota que os invasores tomaram,
chamada (caminho real(. Depois do ano -3,, a. ", a condição da região
mudou radicalmente, e essa rota de caravanas dei6ou de ser utili%ada.C
arque$logo Albright declarou que alguns dos detalhes do capítulo -+ nos
levam de volta I =dade do Bron%e ?período m)dio, entre 3-,, e -.*, a. ".C.
Não ) muito prov:vel que um escritor que vivesse s)culos depois conhecesse
tais detalhes.
Al)m do mais, nas ruínas de 7ari ?sobre o rio 4ufratesC e de Nu%u
?sobre um afluente do rio 1igreC foram encontradas t:buas de argila da )poca
dos patriarcas. Nelas se descrevem leis e costumes, tais como as que
permitiam que o homem sem filhos desse sua herança a um escravo ?&8nesis
-.'5C, e uma mulher est)ril entregasse sua criada a seu marido para suscitar
descend8ncia ?&8nesis -*'3C. Do mesmo modo, as t:buas cont8m nomes
equivalentes ou semelhantes aos de Abraão, Naor ?NacorC, Ben!amim e muitos
outros. ;or isso, tais provas refutam a teoria da Alta "rítica de que o livro do
&8nesis ) uma coletLnea de mitos e lendas do primeiro mil8nio antes de
"risto. A Arqueologia demonstra cada ve% mais que o ;entateuco apresenta
detalhes hist$ricos e6atos, e que foi escrito na )poca de 7ois)s. G: ra%ão
ainda para se duvidar de que o grande líder do 86odo foi seu autorN
4. A#biente 2o #un2o bíblico: Ouando Abraão chegou I ;alestina, esta !:
era uma ponte importante entre os centros culturais e políticos daquela )poca.
Ao norte achava-se o imp)rio hitita/ ao sudoeste, o 4gito/ ao oriente e ao sul,
BabilEnia/ e ao nordeste o imp)rio assírio. u se!a, que os israelitas estavam
locali%ados em um ponto estrat)gico e não isolado geograficamente das
grandes civili%aç#es.
A maioria dos historiadores acha que a planície de >inar, situada entre
os rios 4ufrates e 1igre, foi o berço da primeira civili%ação importante, chamada
sum)ria. No ano 3A,, a. ". os sum)rios !: haviam edificado cidades
florescentes e haviam organi%ado o governo em cidades-estados/ tamb)m
haviam utili%ado metais e tinham aperfeiçoado um sistema de escrita chamada
cuneiforme. Ouase ao mesmo tempo, desenvolvia-se no 4gito uma civili%ação
brilhante. K prov:vel que quando Abraão se dirigiu para o 4gito, tenha visto
pirLmides que contavam mais de .,, anos.
A região onde se desenvolveu a primeira civili%ação ) chamada (f)rtil
crescente( ?pela forma do territ$rio que abrangeC. 4stende-se de forma
semicircular entre o &olfo ;)rsico e o mar 7editerrLneo, at) ao sul da
;alestina. territ$rio ) regado constantemente por chuvas e rios caudalosos,
como o 4ufrates, o 1igre, o Nilo e o rontes, o que possibilita uma agricultura
produtiva. No interior desta região est: o deserto da Ar:bia, onde h: escassas
chuvas e pouca população. Ali, no f)rtil crescente, surgiram os grandes
imp)rios dos amorreus, dos babilEnios, dos assírios e dos persas. mais
importante para n$s, todavia, ) que ali habitou o povo escolhido de Deus e ali
nasceu o Gomem que seria o >alvador do mundo.
1oda a região compreendida entre os rios 4ufrates e 1igre chama-se
7esopotLmia ?meso' entre/ potamos' rioC. No princípio denominavaPse
("aid)ia( I planície de >inar, desde a cidade de BabilEnia, ao sul, at) ao &olfo
;)rsico/ mas posteriormente o termo ("aid)ia( passou a designar toda a região
da 7esopotLmia ?a mesma :rea chamava-se tamb)m BabilEniaC.
Abrangia muito do territ$rio do atual =raque, e era provavelmente o local
do !ardim do Kden e da torre de Babel. territ$rio da ;alestina ) relativamente
pequeno. Desde Dã at) Berseba, pontos e6tremos no norte e no sul,
respectivamente, h: uma distLncia de apenas 3., quilEmetros. territ$rio tem
desde o mar 7editerrLneo at) ao mar 7orto, B, quilEmetros de largura/ e o
lago de &enesar) ?mar da &alil)iaC dista apro6imadamente ., quilEmetros do
mar 7editerrLneo. A :rea total de "anaã equivale, em tamanho, I s)tima parte
do Qruguai ou a um terço do ;anam:.
"ontudo, nesta porção tão pequena do globo terrestre, Deus revelou-se
ao povo israelita, e ali o <erbo eterno habitou entre os homens e reali%ou a
redenção da raça humana.