You are on page 1of 38

Florianópolis

Florianópolis –– SC
SC ,, 20
20 aa 22/09/2007
22/09/2007

Segurança no Trabalho em Obras de
Construção Civil no Brasil

Engº Jófilo Moreira Lima Jr .
Engº Civil e de Segurança do Trabalho
Indústria da Construção

Construção Pesada;
Montagem Industrial;
Edificações;
Setor de serviços especiais e/ou
auxiliares (PROJETOS).
.
Indústria da Construção
Alta incidência de acidentes de trabalho e
particularmente dos acidentes graves e fatais;

De acordo com estimativas da OIT (2003) dos
355.000 acidentes de trabalho fatais que acontecem
em cada ano no mundo, aproximadamente 60.000
(17%) ocorrem em obras de construção;

94% das empresas no Brasil são micro e pequenas,
que empregam até 29 trabalhadores e a
informalidade da mão-de-obra na construção é da
ordem de 61%.
Indústria da Construção

Respondeu por 10,3% do PIB Nacional,
nos anos 1997/98 e 6,6% das ocupações
no mercado de trabalho;

No ano 2000 foi responsável por 15,6%
do PIB nacional e empregou 3,6 milhões de
pessoas.
.
Número de Acidentes de Trabalhos
Registrados na Indústria da Construção
no período de 1998/2004.
Setor de
Atividade Quantidade de Acidentes de Trabalhos Registrados
Econômica

Motivo
Total
Ano Doenças Óbitos
Típico Trajeto do
Trabalho
1998 31.959 29.060 1.963 936 448
Construção
1999 27.826 24.950 2.008 868 407
2000 25.536 22.637 2.112 787 385
2001 25.446 22.557 2.154 735 382

2002 28.484 25.029 2.532 923 375

2003 25.980 22.686 2.421 873 326

2004 28.540 24.735 2.820 985 314

Fonte:
Fonte: BEAT,
Fonte: BEAT, INSS/Anuá
INSS/Anuário Brasileiro
INSS/Anuário Brasileiro de
de Proteç
Proteção 2006
Proteção 2006
Riscos de acidentes :
-Quedas de altura;
Riscos de acidentes :
-Quedas de altura;
Riscos de acidentes :
-Soterramento;
Riscos de acidentes :
-Choque elétrico;
Indústria da Construção
Principais problemas de Saúde dos Trabalhadores

. Doenças:
- Musculoesqueléticas;
- Respiratórias
(silicose/pneumoconioses);
- Pele;
- Perda auditiva.

. Exposição ao amianto;
. DORT – Doença Osteomuscular Relacionada
ao Trabalho.
Doenças Ocupacionais :

Trabalhador com
silicose em
estágio avançado

Foto: ACERVO niosh
Doenças Ocupacionais :

Alergia pelo Cimento Eczema irritado produzido por massa
de cimento

Pedreiro com eczema alérgico crônico Pedreiro apresenta irritação nas mãos
provocado por cimento. provocada pelo contato freqüente com
a massa do cimento.
Doenças Ocupacionais :

Eczema nos pés com infecção
Queimadura pelo Cimento
causada pelo cimento

Servente de pedreiro com eczema e
infecção nos pés provocados pelo Queda de massa ou calda de concreto
contato diário de massa de cimento com dentro da bota de couro ou borracha.
os pés.
Riscos Ambientais :
Agentes Físicos:

- Ruídos (Máquinas pesadas, máquinas em
geral, serras circulares, vibradores de
concreto, betoneiras, marteletes,
esmerilhadeiras, compressores, bate
estaca);

- Temperaturas extremas;

- Pressões anormais.
Riscos Ambientais :
Agentes Físicos:
- Vibrações (de corpo inteiro – máquinas
pesadas / localizadas – marteletes
pneumáticos, vibradores de concreto,
ferramentas manuais motorizadas);

- Radiações (operações de solda elétrica /
oxiacetilênica e operações a céu
aberto);
Riscos Ambientais :
Agentes Químicos:

- Poeiras (manipulação de cimento e cal,
preparação de concreto ou argamassa,
movimentação de terra em geral, serviços
de demolição, polimento de pisos, ação dos
ventos, corte de madeiras, movimentação
em veículos e máquinas);
Riscos Ambientais :
Agentes Químicos:
- Operações de pintura e uso de solventes;

- Impermeabilizantes e substâncias químicas usadas
para tratamentos especiais de superfícies;

- Manuseio de álcalis (as principais substâncias
utilizadas são NaOH e HCl);

- Risco de asfixia por deficiência de oxigênio;

- Asfixia química por inalação de gases tóxicos.
Riscos Ambientais :
Agentes Biológicos: bactérias, fungos,
bacilos, parasitas, protozoários,
vírus, entre outros
- Escavação de valas e tubulões;
- Obras de Saneamento.

FOTO:fbc
laf
Riscos Ergonômicos :

- Esforço físico intenso ;
- Levantamento e transporte manual de
pesos ;
- Trabalho em turno e noturno ;
- Outras situações causadoras de stress
físico e / ou psíquico.
.
LEGISLAÇÃO BRASILEIRA DE SEGURANÇA E
SAÚDE NO TRABALHO NA INDÚSTRIA DA
CONSTRUÇÃO
¾ Capítulo V – Título II da CLT (Aprovada pelo Decreto Lei nº
5.452 de 1º de maio de 1943);

¾ Portaria nº 46 de 19 de fevereiro de 1962, do Gabinete do
Ministro do Trabalho e Previdência Social (137 artigos);

¾ Portaria nº 15 de 18 de agosto de 1972, do Departamento
Nacional de Segurança e Higiene do Trabalho (170 artigos);
¾ Lei nº 6.514 de 22 de dezembro de 1977;
¾ Portaria nº 3.214 de 08 de junho de 1978;
¾ Portaria nº 17 de 07 de junho de 1993;
¾ Portaria nº 04 de 04 de junho de 1995.
.
LEGISLAÇÃO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO
TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO
Principais avanços da NR-18

• Comitês tripartites ( CPN/CPRs );
• PCMAT – Programa de Condições e
Meio Ambiente de Trabalho na
Indústria da Construção;
• Áreas de vivência;
• RTPs – Recomendações Técnicas de
Procedimentos.
Avanços e desafios
Avanços
da NR 18

Convenção 167 e
Convenção
Recomendação 175
Recomendação
da OIT.

Diretrizes da OIT
SG-SST –
sobre SG-SST
ILO/OSH 2001.
Convenção nº 167 e Recomendação 175
Sobre Segurança e Saúde na Construção
Ratificada pelo Brasil em 19/05/06 ( Decreto Legislativo Nº61, de 2006 )

Aplicada a todas as atividades de construção ou seja ,
trabalhos de edificação, obras públicas e trabalhos de
montagem e desmontagem, incluindo qualquer
processo , operação e transporte nas obras, desde
sua preparação até a conclusão do projeto, e contém
as principais exigências técnicas em relação a
andaimes, trabalhos em altura, trabalhos de
demolição, explosivos e proteção contra incêndio,
máquinas, equipamentos e ferramentas manuais,
primeiros socorros, dentre outras.
Convenção nº 167 e Recomendação 175
Sobre Segurança e Saúde na Construção
Ratificada pelo Brasil em 19/05/06 ( Decreto Legislativo Nº61, de 2006 )

• Necessidade de Planejamento e de
Coordenação da Segurança e Saúde nas
Obras;

• As pessoas relacionadas com o projeto e o
planejamento de uma obra devem ter em
conta a Segurança e a Saúde dos
trabalhadores.
Referências da OIT sobre Segurança e
Saúde
Recomendação n. 197, de junho 2006
(Quadro promocional para a Segurança e Saúde no
Trabalho)
Os membros deveriam promover
uma abordagem de Sistema de
Gestão para a SST, como a
preconizada nas Diretrizes da OIT
(ILO-OSH 2001)
Sistemas de Gestão da
Segurança e Saúde no Trabalho
SG-SST-ILO/OSH 2001

. Conjunto de elementos
inter-relacionados ou
interativos que
tenham por finalidade
estabelecer uma
política e objetivos de
SST e alcançar esses
objetivos.
Referências da OIT sobre Segurança e Saúde

• Recomendação nº 31, de 1929, sobre a
Prevenção dos Acidentes de Trabalho ;
• Convenção nº 62, de 1937, sobre Requisitos de
Segurança para a Edificação ;
• Convenção n º167 e Recomendação nº 175, de
1988, sobre Segurança e Saúde na Construção;
.
Referências da OIT sobre Segurança e Saúde

• Repertório de Recomendações Práticas da OIT, de
1992, sobre Segurança e Saúde na Construção;

• Diretrizes sobre Sistemas de Gestão da Segurança
e Saúde no Trabalho (SG-SST-ILO/OSH 2001 ) ;

• Documento de Trabalho 200, de 2005, sobre
Segurança e Saúde no Trabalho da Construção:
Experiência Brasileira e Panorama Internacional.

..
PLANEJAMENTO
Fatores que dificultam:

Diversidades de tarefas;

Pouca uniformidade das construções;

Pouco tempo entre a licitação e o inicio da obra;

Mudanças climatológicas imprevistas;

Falta de definições ou mudanças no projeto;

Várias empresas atuando simultaneamente na
mesma obra.
.
Execução da Obra (PCMAT)

Organização do canteiro;
Riscos de acidentes: Cronograma/etapas/mão de
obra;
Segurança do Trabalho/Produto;
Meio Ambiente;
PPRA/PCMSO/Ergonomia;
Treinamento;
Situações de emergência;
Integração interna/externa;
Definição de Responsabilidades
Controle e avaliação.
.
Uso e manutenção da Obra
MANUTEN ÇÃO
MANUTENÇÃO SEGURAN ÇA
SEGURANÇA
Interiores; Incêndios e
Fachadas; situações de
Coberturas; emergência;
Instalações Inspeções
Elétricas e periódicas nas
Mecânicas; edificações;
Meios de elevação; Formação e
informação aos
Equipamentos de
trabalhadores.
água e esgoto.

NBR 14037 – Manual de Operação, uso e manutenção das edificações.
Identificar
necessidades

Planejar Formação e Avaliar
ações Informação aos desempenho
trabalhadores

Realizar ações
Muito obrigado!

jofilo.lima@fundacentro.gov.br