You are on page 1of 37

Processamento de

imagens coloridas
(Capítulo 06)
Ednilson Pereira
Taline dos Santos Nóbrega
Março, 2014
Natal/RN
Introdução
 No PDI a utilização da cor é motivada por 2 fatores:
 A cor é um poderoso descritor que muitas vezes simplifica a
identificação do objeto e sua extração de uma cena
 Os seres humanos são capazes de discernir milhares de tons e
intensidades de cor, em comparação com apenas duas dúzias de
tons de cinza.
 O processamento de imagens coloridas é dividido em duas áreas
principais:
 Processamento de imagens coloridas
 As imagens normalmente são adquiridas com sensores de cores reais (Ex:
televisão, digitalizador colorido).
 Pseudocores
 PROBLEMA: Atribuir uma cor à uma intensidade monocromática específica,
ou a uma faixa de intensidades.
 Alguns métodos de PDI para imagens em escala de cinza também
são aplicáveis à imagens coloridas.
Introdução
Fundamentos das cores
 Sir Isaac Newton: feixe de luz branca prisma espectro
contínuo de cores.
 As cores percebidas pelos humanos e outros animais em um
objeto são determinadas pela natureza da luz refletida por esse
objeto.
Fundamentos das cores
 Luz acromática (sem cores): seu único atributo será sua
intensidade, ou quantidadade
 Luz cromática: engloba um espectro de energia eletromagnética
de aproximadamente 400 – 700 nm
 Três valores são utilizados para descrever a qualidade de uma fonte
cromática: radiância, luminância e brilho
 RADIÂNCIA: Quantidade total de energia que flui da fonte de luz
 LUMINÂNCIA: Mede a quantidade de energia que um observador percebe
de uma fonte de luz
 BRILHO: Descritor subjetivo, praticamente impossível de ser medido.
Fundamentos das cores
Fundamentos das cores
 [Revisando] No sistema visual humano existem células
fotoreceptoras que são responsáveis pela visão das cores –
CONES.
 Evidências experimentais comprovam que todos os cones do olho
humano (6 - 7 milhões) podem ser divididos em três principais
categorias de sensoriamento (vermelho, verde e azul).
 65% sensíveis ao VERMELHO
 33% sensíveis ao VERDE
 22% sensíveis ao AZUL
As cores são vistas como
combinações das chamadas
cores primárias (RGB)
Fundamentos das cores
Fundamentos das cores
 Para fins de padronização, a CIE (Commision Internationale de
I’Eclairage – Comissão Internacional de Iluminação), determinou
em 1931 os seguintes valores específicos como comprimentos
de onda das três cores primárias:
 AZUL = 435,8 nm
 VERDE = 546,1 nm
 VERMELHO = 700 nm
Fundamentos das cores
 É importante diferenciar:
 Cores primárias de luz
 Vermelho
 Verde
 Azul
 Cores primárias de
pigmentos ou corantes
 Magenta
 Ciano
 Amarelo
Fundamentos das cores
 As características utilizadas para distinguir uma cor da outra são:
brilho, matiz e saturação.
 BRILHO: incorpora a noção acromática da intensidade
 MATIZ: atributo associado ao comprimento de onda dominante em
uma mistura de ondas de luz. Representa a cor dominante percebida
por um observador.
 SATURAÇÃO: Pureza relativa ou quantidade de luz branca misturada
a um matiz
 O matiz e a saturação juntos são chamados de cromaticidade
Fundamentos das cores
 Valores de triestímulo
 As quantidades de vermelho, verde e azul necessárias para formar
qualquer cor em particular
x + y + z = 1
Fundamentos das cores
Fundamentos das cores
Modelos de cores
 O objetivo de um modelo de cores é facilitar a especificação
das cores em alguma forma padronizada
 Um modelo de cores é uma especificação de um sistema de
coordenadas e um subespaço dentro desse sistema no qual cada
cor é representada por um único ponto.
 A maioria dos modelos de cores utilizados atualmente é orientada
ou em direção ao hardware (monitores e impressoras coloridas)
ou em direção a aplicação envolvendo a manipulação de cores
(animação).
Modelos de cores
 O modelo RGB de cores
 Cada cor aparece em seus componentes espectrais primários de
vermelho, verde e azul
 Se baseia em um sistema de coordenadas cartesianas
Modelos de cores
 Os modelos de cores CMY e CMYK
 Ciano, magenta e amarelo são as cores secundárias de luz
 A maioria dos dispositivos que depositam pigmentos coloridos sobre o
papel, como impressoras e copiadoras coloridas, requer dados de
entrada CMY ou realizam internamente uma conversão de RGB a
CMY
Modelos de cores
 O modelo HSI de cores
Modelos de cores
 O modelo HSI de cores
Modelos de cores
 Conversão RGB-HSI
Modelos de cores
 Conversão HSI-RGB
Modelos de cores
 Conversão HSI-RGB
Modelos de cores
 Conversão HSI-RGB
Modelos de cores
 Conversão HSI-RGB
Modelos de cores
 Conversão HSI-RGB
Modelos de cores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Processamento de Imagens em Pseudocores
Fundamentos do Processamento de Imagens
Coloridas