You are on page 1of 2

Segunda catequese: Deus Uno e Trino

1. Canto Inicial.
2. Oração do Pai-nosso.
3. Leitura bíblica: Ef 1, 3-1.
!. Leitura do Ensino da I"re#a:
1. O Mistério de Deus Uno e Trino se encontra no centro da família cristã. Os pais transmitem aos filhos esta
verdade central de sua fé, na medida em que os incorporam à vida da família.
. Deus é !"quele que é! e !Deus é amor!. #stes dois nomes estão tão unidos que manifestam a pr$pria
ess%ncia divina, que ultrapassa toda inteli&%ncia criada. 'or isso, s$ Deus pode outor&ar(nos um conhecimento
recto e pleno de )i mesmo, revelando(se como 'ai, *ilho e #spírito )anto. Desta vida divina participamos +,,
pela fé de modo incipiente na terra, e depois, de modo pleno pela visão de Deus, na vida eterna.
-. .ra/as à 0evela/ão, podemos professar que Deus 'ai em toda a eternidade en&endra o *ilho, e que o #spírito
)anto procede do 'ai e do *ilho como "mor sempiterno de am1os. "s tr%s 'essoas divinas, portanto, são
eternas e i&uais entre si2 assim a vida e a felicidade de Deus são participadas totalmente por cada uma delas. 'or
isso, sempre é necess,rio venerar a divina unidade na Trindade e a Trindade na unidade.
3. 4esus 5risto, o *ilho de Deus feito homem, revelou(nos este Mistério, enquanto nos manifestou o plano de
Deus, isto é6 que todos n$s participamos (como filhos da comunhão de amor do 'ai, do *ilho e do #spírito
)anto.
7. O pr$prio 4esus 5risto, quando ro&a ao 'ai que !todos se+am um como n$s tam1ém somos um! 84o 19,1(
:, nos fa; entender uma certa semelhan/a entre a união misteriosa que une as 'essoas divinas, e a união dos
filhos de Deus, unidos na verdade e na caridade. #sta semelhan/a mostra que o homem não pode encontrar sua
pr$pria plenitude se não na entre&a de si mesmo aos demais. #sta semelhan/a com Deus, pela entre&a de si
mesmo, pela unidade e pelo amor, é a perfei/ão da família.
<. O matrim$nio, que implica uma entre&a total dos esposos entre si e dos pais para com os filhos, é, por isso,
um perfeito refle=o da comunhão da Trindade. "ssim, a din>mica da vida em família tem que manifestar esta
união íntima entre as 'essoas divinas.
9. Toda invoca/ão, pois, à )antíssima Trindade em família, tem que levar a todos os seus mem1ros a renovar os
la/os de comunhão entre si e a uma mais &enerosa comunica/ão de seus dons a outras famílias.
$. %efle&ão do diri"ente.
'. (i)lo"o:
((4esus 5risto é *ilho de Deus por sua nature;a, e n$s, por &ra/a, o somos tam1ém. ?uais são as semelhan/as e
quais as diferen/as entre as duas filia/@es, a de 4esus, e a nossaA
(('or que podemos di;er que a família cristã é um refle=o da TrindadeA
((?uais são os tra/os principais que a família deve manifestar em sua viv%ncia cristã para que se+a refle=o da
vida da TrindadeA
*. Co+,ro+issos.
-. Oração da ./e-+aria e in/ocação: Rainha da família - Orai por nós.
0. Oração ,ela fa+ília: Deus Pai todo-poderoso que enviaste ao mundo a Palavra da verdade e o Espírito da
santificação para revelar aos homens teu admirável mistrio! concede-nos professar a f verdadeira" conhecer
a #lória da eterna $rindade e adorar sua %nidade todo-poderosa. Por &esus 'risto (osso )enhor.
1. Canto final.