You are on page 1of 143

Agência Nacional de Telecomunicações

Plano Diretor de Tecnologia da Informação
2012-2014







2


AGÊNCIA NACIONAL DAS TELECOMUNICAÇÕES
João Batista de Rezende
Presidente
Ione Tereza Arruda Mendes Heilmann
Superintendente Administrativo
Moisés Gonçalves
Gerência Geral de Gestão da Informação

Comitê Interno de Tecnologia da Informação
Marilda Moreira
(Superintendente-Executiva)
Ione Tereza Arruda Mendes Heilmann
(Superintendente de Administração Geral)
Marconi Thomaz de Souza Maya
(Superintendente de Comunicação de Massa)
Marcus Vinicius Paolucci
(Superintendente de Radiofrequência e Fiscalização)
Bruno de Carvalho Ramos
(Superintendente de Serviços Privados)
Roberto Pinto Martins
(Superintendente de Serviços Públicos)
José Gonçalves Neto
(Superintendente de Universalização)
Rafael Duarte Cunha Medeiros
(Chefe de Gabinete da Presidência)
Moisés Gonçalves
(Gerente-Geral de Gestão da Informação)




3



Equipe de Elaboração do PDTI
Adriano de Campos Ávila – ADGI – Coordenador;
Glailson Lima Nogueira – ADGI – Elaborador;
André Gustavo Farias Gonçalves – ADGI – Elaborador;
Alexandre Guilherme Lobao – SCM – Elaborador;
Cesar Eustáquio da Fonseca – SCM – Elaborador;
Fábio Santos Lobão – SRF – Elaborador;
José Afonso Cosmo Júnior – SRF – Elaborador;
Jose Augusto Domingos Trentino – SPV – Elaborador;
José de Assis Nogueira – SPV – Elaborador;
Túlio Miranda Barros – SPV – Elaborador;
Carlos Cesar Lanzoni – SPB – Elaborador;
José Anselmo dos Reis Melo – SPB – Elaborador;
Daniel Rugieri Ribeiro – SUN – Elaborador;
João Wesley Alves Monteiro – SUN – Elaborador;
André Garcia Pena – SUE – Elaborador;
Alexandre Magnus Queiroz Gameiro – SUE – Elaborador;
Esdras Hoche dos Santos e Silva – SAD – Elaborador;
Daniel Martins D’Albuquerque – GPR – Elaborador;
Luigy de Freitas – GPR – Elaborador.





4


Histórico da Revisão
Data Versão Descrição Autor
30/3/2012 001 Criação do documento. ADGI
24/4/2012 001
Atualizações das necessidades de TI que poderão constar do Caderno de Encargos dos
Grandes Eventos (item 22.3.9).
ADGI
10/5/2012 002
Alterações no Plano de Metas, Plano de Ações, Inventário de Necessidades e inclusão da
seção Alinhamento Estratégico.
ADGI






5


ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................................................8
2. TERMOS E ABREVIAÇÕES ...................................................................................................................9
3. METODOLOGIA APLICADA ...................................................................................................................9
4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA ......................................................................................................11
5. JUSTFICATIVA PARA ELABORAÇÃO DO PDTI ............................................................................13
6. ORGANIZAÇÃO DA TI ...........................................................................................................................16
6.1. Contexto da Unidade de TI ..................................................................................................................16
6.1.1. Gerência-Geral de Gestão da Informação – ADGI ..................................................................16
6.1.3. Gerência de Estruturação da Informação – ADGIE ................................................................16
6.1.4. Gerência de Redes – ADGIR .........................................................................................................17
6.1.5. Gerência da Biblioteca – ADGIB ..................................................................................................17
6.1.6. Escritório de Programas e Projetos ...........................................................................................18
7. RESULTADOS DO PDTI ANTERIOR ..................................................................................................18
8. REFERENCIAL ESTRATÉGICO DE TI ...............................................................................................24
9. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO .........................................................................................................26
10. INVENTÁRIO DE NECESSIDADES .....................................................................................................27
10.1. Critérios de Priorização. ................................................................................................................27
10.2. Inventário de Necessidades .........................................................................................................29
11. PLANO DE METAS .................................................................................................................................31
12. PLANO DE AÇÕES .................................................................................................................................37
13. PLANO DE GESTÃO DE PESSOAS ...................................................................................................47
14. PLANO DE INVESTIMENTO E CUSTEIO ..........................................................................................51
15. PLANO DE GESTÃO DE RISCOS .......................................................................................................56
17. PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA DE TI .................................................................................................70
18. PROCESSO DE REVISÃO DO PDTI ...................................................................................................71
19. FATORES CRÍTICOS PARA IMPLANTAÇÃO DO PDTI .................................................................72
20. POLÍTICA DE AQUISIÇÃO E DE SUBSTITUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS ..................................72
21. CONCLUSÃO ...........................................................................................................................................72
22. ANEXOS ....................................................................................................................................................74
22.1. Ações do PDTI para atendimento do Acórdão 465/2011 – TCU ..........................................74
22.2. Documentos de Referência ..........................................................................................................74
22.3. Inventário de Necessidades .........................................................................................................81
22.3.4. Necessidades de Governança de TI; ......................................................................................82
22.3.5. Necessidades de Infraestrutura de TI; ...................................................................................83
22.3.6. Necessidades do Portal (Sítio WEB): .....................................................................................84
22.3.7. Necessidades Redundantes: ....................................................................................................85
22.3.8. Necessidades por Superintendências: ..................................................................................86
22.3.8.1. Superintendência Executiva .....................................................................................................86




6


22.3.8.2. Superintendência de Universalização .....................................................................................87
22.3.8.3. Superintendência de Serviços Privados .................................................................................87
22.3.8.4. Superintendência de Radiofrequência e Fiscalização .........................................................90
22.3.8.5. Superintendência de Serviços Públicos .................................................................................93
22.3.8.6. Superintendência Administrativa .............................................................................................94
22.3.8.7. Superintendência de Serviços de Comunicação em Massa ...............................................95
22.3.8.8. Gabinete da Presidência ...........................................................................................................97
22.3.9 Necessidades do Caderno de Encargos dos Grandes Eventos ............................................98
22.4 Relatório de Avaliação da Organização de TI .............................................................................102





7



APRESENTAÇÃO
O objetivo deste PDTI é de orientar a aplicação de recursos de tecnologia da Anatel,
harmonizando-os com os seus objetivos estratégicos, reforçando os princípios de
racionalização, padronização, uniformidade e economicidade e garantindo execução das
políticas setoriais com maior eficiência e eficácia.
Este documento, de forma resumida, registra a metodologia aplicada na elaboração do
PDTI; o Inventário de Necessidades; os planos de Metas e Ações, de Investimentos e de
Custeios, de Gerenciamento de Riscos, dentre outros aspectos.
O período de vigência deste PDTI contempla o triênio 2012-2014, e com a abrangência
na Sede, Escritórios Regionais e Unidades Operacionais da ANATEL.
A revisão do PDTI poderá se dar anualmente pelo Comitê Interno de Tecnologia da
Informação da ANATEL, ou a qualquer momento que se faça necessário.




8



1. INTRODUÇÃO
1.1. A Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) é uma autarquia especial criada pela
Lei Geral de Telecomunicações (LGT) - Lei 9.472, de 16 de julho de 1997, caracterizada por
independência administrativa, ausência de subordinação hierárquica, mandato fixo e
estabilidade de seus dirigentes e autonomia financeira.
1.2. A missão da Anatel é promover o desenvolvimento das telecomunicações do País de modo a
dotá-lo de uma moderna e eficiente infraestrutura de telecomunicações, capaz de oferecer à
sociedade serviços adequados, diversificados e a preços justos, em todo o território nacional.
1.3. Para auxiliar no cumprimento de sua missão, a Gerência Geral de Gestão da Informação da
Anatel (ADGI) é responsável pela condução das atividades de gestão e provisão da
informatização, de redes e de serviços de informática, de sistemas de informação e de
disseminação, atualização e manutenção do acervo documental e bibliográfico.
1.4. Nesse contexto, e considerando também que a ANATEL é um órgão integrante do Sistema
de Administração dos Recursos de Informação e Informática (SISP) do Poder Executivo
Federal, este PDTI é o instrumento de planejamento que consolida todas as determinações
dos órgãos de controle e que cumpre os requisitos da Instrução Normativa nº 04/2010-
SLTI/MPOG, além de considerar as boas práticas de governança de TI contidas no COBIT
4.1, ITIL e NBR – ISO/IEC 38500.
1.5. Além disso, a ANATEL reconhece a unidade de TI como área-chave para agregar valor ao
negócio da organização. Este PDTI é o instrumento que registra como a ADGI contribuirá
com os objetivos estratégicos da Agência e quais os riscos e custos relacionados.




9



2. TERMOS E ABREVIAÇÕES
Termo Descrição
ADGI Gerência Geral de Gestão da Informação
SPB Superintendência de Serviços Públicos
SPV Superintendência de Serviços Privados
SCM Superintendência de Serviços de Comunicação de Massa
SRF Superintendência de Radiofrequência e Fiscalização
SUN Superintendência de Universalização
SAD Superintendência de Administração Geral
GPR Gabinete da Presidência
CTI Comitê Interno de Tecnologia da Informação da ANATEL
COBIT Control Objectives for Information and related Technology
ITIL Information Technology Infrastructure Library
BSC Balance Score Card
SISP Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática
SLTI Sistema de Administração de Recursos de Tecnologia da Informação
TI Tecnologia da Informação
PDTI PDTI Plano Diretor de Tecnologia da Informação
Tabela 1: Termos e Abreviações


3. METODOLOGIA APLICADA
3.1. A elaboração do PDTI baseou-se no Modelo de Referência do Plano Diretor de Tecnologia
da Informação, publicado na Portaria SLTI/MP nº 11, de 30 de dezembro de 2008. Outras
customizações necessárias foram extraídas do material didático do curso Elaboração do




10


Plano Diretor de Tecnologia da Informação do programa Desenvolvimento de Gestores de
Tecnologia da Informação – DGTI, da Escola Nacional de Administração Pública – ENAP.
3.2. A metodologia, de forma resumida, está descrita nas 3 etapas a seguir:
3.2.1. Preparação: que se constituiu nas atividades de definição de abrangência; definição de
equipe de elaboração do PDTI; definição de metodologia; alinhamento aos documentos
de planejamento da Anatel, e elaboração do Plano de Trabalho.
3.2.2. Diagnóstico: nesta fase foram identificadas as necessidades de TI da Anatel, analisada
a situação atual da ADGI e inventariadas e priorizadas todas as demandas ou
necessidades a serem atendidas.
3.2.3. Planejamento: para as necessidades identificadas na fase de diagnóstico, foram
estipuladas metas e ações para atendê-las de acordo com a capacidade da ADGI.
3.3. A imagem abaixo ilustra o processo de elaboração do PDTI:

Figura 1: Metodologia utilizada na elaboração do PDTI

3.4. Outros modelos como Manual de Elaboração de Plano Estratégico da Anatel, BSC, Cobit,
ITIL e Gespública também serviram de referência durante a elaboração.
Documentos
de Referência
Reuniões e
Entrevistas








Inventário de
Necessidades
Metas Ações
Plano de Gestão de Pessoas
Plano de Investimento e Custeio
Plano de Gestão de Riscos
Proposta Orçamentária




11



4. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
4.1. Os documentos utilizados na elaboração do PDTI visam alinhar as ações de TI com o
Planejamento Estratégico da ANATEL e Diretrizes de Governo, além de manter a
conformidade com a legislação pertinente.
4.2. Na tabela abaixo são listados os principais documentos que nortearam a elaboração do
PDTI. A listagem completa pode ser verificada na lista de Anexos, seção Documentos de
Referência.

DOCUMENTO
Plano Geral para Atualização da Regulamentação no Brasil - PGR
Plano Plurianual - PPA
Lei Orçamentária Anual - LOA
Acórdão TCU 465/2011 - Anatel
PDTI Anatel 2010
Portaria SLTI/MP nº 11
Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/2010
Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico: e-MAG
Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico: e-PING
Estratégia Geral de TI 2011/2012 - SISP
Manual de Elaboração de Plano Estratégico da Anatel
Cobit 4.1
Caderno de Encargos para Grandes Eventos Internacionais
Manual de Atribuições da SPV
Planejamento Estratégico da SAD 2008-2011
Regimento Interno da Anatel
Regulamento da Anatel
Regimento Interno do Conselho Consultivo da Anatel




12


Carta de Serviços da Anatel
Plano de Trabalho 2011 do GPR
Planejamento Anual da Fiscalização
Planejamento Operacional da Fiscalização
Plano de Atribuição, Destinação e Distribuição de Faixas de Frequências no Brasil
Regulamento de Uso do Espectro de Radiofrequências, aprovado pela Resolução n.º 259,
de 19 de abril de 2001
Resolução n.º 436, de 07/07/2006
Resolução n.º 477, de 07/08/2007
Resolução n.º 73, de 25/11/1998
Resolução n.º 343, de 17/07/2003 (Altera itens da Resolução n.º 73/1998)
Resolução n.º 317, de 27/09/2002
Edital de Licitação n.º 001/2007/SPV-Anatel
Edital de Licitação n.º 002/2007/SPV-Anatel
Edital de Licitação n.º 002/2010/PVCP/SPV-Anatel
Resolução n.º 404, de 05/05/2005
Acórdão TCU 1778/2004 – Plenário
TC-012-581-2003-3 – TCU
Resolução Nº 536, DE 9/11/2009
Plano Geral de Metas de Universalização I e II
Regulamento do Plano Geral de Metas de Universalização II
Proposta de Aperfeiçoamento do Portal Anatel
Lei Nº 9.472 de 16 de julho de 1997 - LGT
Tabela 2 Principais Documentos de Referência




13



5. JUSTFICATIVA PARA ELABORAÇÃO DO PDTI
5.1. Os Princípios e Diretrizes apresentados a seguir foram extraídos dos Documentos de
Referência utilizados na elaboração do PDTI. Eles sintetizam a justificativa para elaboração
do PDTI.
ID Princípios e Diretrizes Fonte
PD1 Toda contratação de serviços deve visar ao atendimento
de objetivos de negócio, o que será avaliado por meio de
mensuração e avaliação de resultados.
Decreto nº 2.271/1997;
Ac786/2006-P;
Ac1603/2008-P;
Instrução Normativa SLTI/MP nº
04/2010;
PD2 O pagamento de serviços contratados deve, sempre que
possível, ser definido em função de resultados
objetivamente mensurados.
Decreto nº 2.271/1997;
Ac786/2006-P;
Ac1603/2008-P;
Instrução Normativa SLTI/MP nº
04/2010;
PD3 As contratações de bens e serviços de Tecnologia da
Informação deverão ser precedidas de planejamento,
seguindo o previsto no Plano Diretor de Tecnologia da
Informação - PDTI.
Instrução Normativa SLTI/MPOG
nº 04/2010;
Acórdão TCU 1.603/2008-
Plenário;
Acórdão TCU 1.558/2003-
Plenário;
PD4 Todos os serviços de TI, principalmente os críticos para a
organização, devem ser monitorados (planejados,
organizados, documentados, implementados, medidos,
acompanhados, avaliados e melhorados)
Cobit
ITIL
Ac1603/2008-P
PD5 Deve-se realizar avaliação qualitativa e quantitativa do
quadro de servidores efetivos da área de TI, visando
minimizar a dependência de terceirização nas atividades
críticas, e também como forma de evitar o risco de perda
de conhecimento organizacional, pela atuação excessiva
de colaboradores externos, que possuem vínculos mais
fracos com a instituição;
Constituição Federal, art. 37,
caput
(princípio da eficiência);
Decreto nº 5.707/2006, art. 1º,
inciso III;
Cobit 4.1, PO4.12 – Pessoal de
TI;




14


PD6 O orçamento de ações de TI priorizará, pela ordem:
a) a manutenção dos serviços do atual portfólio de
TI, desde que considerados ainda relevantes, e a
infraestrutura necessária para mantê-los;
b) projetos novos com alto impacto de negócio e baixo
risco
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1
- PO5.3 Processos de
Orçamentos de TI;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1
- PO5 – Gerenciar investimentos
de TI;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1
- AI5 – Adquirir recursos de TI;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1
- DS6 – Identificar e Alocar
Recursos;
PD7 O Processo de Desenvolvimento/Manutenção de
Sistemas da Anatel deve ser publicado a fim de assegurar
a aderência das rotinas de trabalho da ADGI ao processo
de trabalho de todas as áreas da Anatel;
Acórdão TCU 465/2011- Plenário;
ABNT NBR ISO/IEC 15.504;
Cobit 4.1, PO8.3 – Padrões de
desenvolvimento e de aquisições
PD8 Todos os projetos de TI deverão seguir a Metodologia de
Gerenciamento de Projetos da ADGI
Cobit 4.1, processo PO10.2 –
Estruturas de Gerência de
Projetos;
PMBOK;
PD9 Os serviços de TI deverão ser monitorados por um
processo de gestão de incidentes;
Cobit 4.1, DS8 – Gerenciar a
Central de Serviço e os
Incidentes;
ITIL;
ISO/IEC 27002, item 13 – Gestão
de incidentes de segurança da
informação;
ISO/IEC 20000, item 8.2 –
Gerenciamento de incidentes.
PD10 Os serviços de TI deverão ser aderentes a Politica de
Segurança da Informação e Comunicações (POSIC);
Instrução Normativa GSI/PR nº
01/2008;
Norma
Complementar
03/IN01/DSIC/GSIPR




15


PD11 Os serviços de TI deverão ser aderentes a um processo
de classificação da informação;
Acórdão 2023/2005, item 9.1.4,
Tribunal de Contas da União,
Plenário;
Decreto 4553/2002, art. 6º, § 2º,
inciso I, art. 6º, § 2º, inciso II, e
art. 67;
Norma Técnica – NBR – ISO/IEC
27002, item 7.2 – Classificação da
informação.
PD12 As falhas relacionadas a incidentes de segurança de rede
deverão ser recebidas, analisadas e respondidas por
uma Equipe de Tratamento e Resposta a Incidentes
(ETRIC) em redes computacionais.
Instrução Normativa 1/2008,
Gabinete de Segurança
Institucional – Presidência da
República, art. 5º, inciso VII;
Norma Técnica – Gabinete de
Segurança Institucional –
Presidência da República –
Norma Complementar
04/IN01/DSIC/GSIPR;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
PO9.4 – Avaliação de riscos;
Norma Técnica – NBR – 27005 –
Gestão de riscos de segurança da
informação.
PD13 O PDTI deverá contemplar ações de capacitação em
gestão de tecnologia da informação que deverão ser
observadas pelo Plano Anual de Capacitação da Anatel;
Decreto 5707/2006, art. 5º, § 2º;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
PO7.2-Competências Pessoais;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
PO7.4 – Treinamento do Pessoal;
Resolução 90/2009, CNJ, art. 3º
PD14 Deve haver um processo de avaliação da gestão de TI a
fim de monitorar o desempenho da gestão e do uso de TI
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
ME1.5 – Relatórios gerenciais;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
ME1.4 – Avaliar o desempenho;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
ME1.6 – Ações corretivas;
Norma Técnica – ITGI – Cobit 4.1,
ME2 – Monitorar e avaliar os
controles internos.
Tabela 3: Princípios e Diretrizes





16



6. ORGANIZAÇÃO DA TI
6.1. Contexto da Unidade de TI
6.1.1. Gerência-Geral de Gestão da Informação – ADGI
6.1.2. A Gerência-Geral de Gestão da Informação é responsável pela condução das
atividades de gestão e provisão da informatização, de redes e serviços de Tecnologia da
Informação, de sistemas de informação e de disseminação, atualização e manutenção do
acervo documental e bibliográfico, conforme seu organograma apresentado na figura
abaixo.

Figura 2: Organograma da ADGI

6.1.3. Gerência de Estruturação da Informação – ADGIE




17


6.1.3.1. A Gerência de Estruturação da Informação é responsável pela condução das
atividades relativas à arquitetura da informação, à administração de dados e bases
de dados, à especificação, desenvolvimento, implantação, controle de qualidade e
manutenção de sistemas de informação e à organização e planejamento dos
processos internos de apoio à gestão da informação.
6.1.3.2. A Gerência de Estruturação da Informação é composta das seguintes gerências
operacionais e coordenação:
6.1.3.2.1. Gerência Operacional de Planejamento e Qualidade de Projetos –
ADGIE1;
6.1.3.2.2. Coordenação de Arquitetura da Informação – ADGIE11;
6.1.3.2.3. Gerência Operacional de Projetos e Controle de Qualidade de Sistemas–
ADGIE2;
6.1.3.2.4. Gerência Operacional de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas–
ADGIE3.

6.1.4. Gerência de Redes – ADGIR
6.1.4.1. A Gerência de Redes é responsável pela condução das atividades relativas à
administração da rede corporativa de dados e de telefonia, infraestrutura de redes e
de telefonia, manutenção do ambiente operacional dos sistemas aplicativos,
prospecção e implantação dos serviços de rede e de telefonia.
6.1.4.2. A Gerência de Redes é composta das seguintes gerências operacionais e
coordenação:
6.1.4.2.1. Gerência Operacional de Administração de Serviços de Redes – ADGIR1;
6.1.4.2.2. Coordenação de Redes – ADGIR1.1;
6.1.4.2.3. Gerência Operacional de Administração de Ambiente de Suporte à
Produção – ADGIR3;
6.1.4.2.4. Gerência Operacional de Administração de Suporte ao Usuário –
ADGIR4.

6.1.5. Gerência da Biblioteca – ADGIB
6.1.5.1. A Gerência da Biblioteca é responsável pela gestão do acervo documental e
bibliográfico da Agência e por assegurar ao público o conhecimento dos autos,
documentos, decisões, informações e demais atos da Agência, ressalvados aqueles
cuja divulgação possa violar a segurança do País, segredo protegido ou a intimidade
de alguém.
6.1.5.2. A Gerência da Biblioteca é composta das seguintes gerências operacionais:




18


6.1.5.2.1. Gerência Operacional de Atendimento e Biblioteca – ADGIB1;
6.1.5.2.2. Gerência Operacional de Internet e Intranet – ADGIB2;
6.1.5.2.3. Gerência Operacional de Documentação – ADGIB3.

6.1.6. Escritório de Programas e Projetos
6.1.6.1. O Escritório de Programas e Projetos (EPP) atua no âmbito da ADGI, como um
Escritório de Projetos setorial. Está formalizado na estrutura organizacional
conforme ilustrado acima na Figura 2: Organograma da ADGI.
6.1.6.2. É responsável pela definição da Metodologia de Gerenciamento de Projetos
(MGP) e gestão integrada de todos os programas e projetos da ADGI, assim como
prover relatórios gerenciais de desempenho do portfólio.
6.1.6.3. A abrangência de atuação do EPP corresponde à delimitação do conjunto de
projetos (portfólio) que será apoiado pelo escritório. A primeira delimitação se refere
justamente à questão estratégica. Ou seja, o escritório apoiará os projetos ligados
ao Planejamento Estratégico da Anatel, PDTI e internos da ADGI, bem como na
Gestão de Portfólio de entrega de produtos e serviços. Para se enquadrar no
portfólio a ser apoiado pelo EPP, uma demanda candidata terá que atender aos
seguintes critérios:
6.1.6.3.1. empreendimento temporário que cria produto, serviço ou resultado único
(projeto);
6.1.6.3.2. esforço de complexidade e duração que justifique a aprovação,
planejamento e monitoramento do trabalho;
6.1.6.3.3. trabalho alinhado com o Planejamento Estratégico da Anatel, PDTI ou
necessidades internas da ADGI.
6.1.6.4. Além dos critérios estabelecidos, é considerada a capacidade de atuação do
EPP, uma vez que a unidade dispõe de recursos limitados. Desta forma, um projeto
candidato para compor o portfólio pode ainda passar por um processo de análise de
capacidade de atendimento pela unidade.


7. RESULTADOS DO PDTI ANTERIOR
7.1. O objetivo das ações planejadas da ADGI era de estarem alinhadas ao PGR e demais
atividades institucionais da Anatel. Com isto, os objetivos de TI traçados pela ADGI foram:
7.1.1. Colaborar para atingir dos objetivos do PGR;




19


7.1.2. Adquirir Bens e Serviços em TI obedecendo ao disposto na Instrução Normativa
MPOG/SLTI Nº 4, de 19 de maio de 2008;
7.1.3. Regularizar o seu quadro de pessoal, com ênfase na capacitação e na construção de
equipes vencedoras;
7.1.4. Implantar melhores práticas de TI na Anatel, como CobiT, PMBoK e MPS.BR; e
7.1.5. Definir uma Política de Segurança de Informação.

7.2. Para alcançar tais objetivos foram estipuladas metas e ações para cada gerência da ADGI,
as quais foram avaliadas segundo os parâmetros demonstrados a seguir:
7.2.1. Ações que foram Realizadas:
Item Descrição da Ação Gerência
1
Melhoria do processo de controle automatizado de versionamento
de artefatos de software (código, documentação, etc) nos diversos
ambientes operacionais.
ADGIE
2 Modernizar parque tecnológico de servidores. ADGIR
3
Atualizar estações de trabalho nos Escritórios Regionais e
Unidades Operacionais.
ADGIR
4 Propor a criação da Comissão de Segurança da Informação. ADGI
5
Criar regulamento que estabeleça os procedimentos de vista/cópia
de processo/documento
ADGIB
6 Criar e divulgar a biblioteca de teses e dissertações ADGIB
7 Evoluir a ferramenta relativa ao motor de busca do Portal ADGIB
8
Mapear os sistemas passíveis de disponibilização no portal de
software público.
ADGIE
9 Elaborar Plano de Capacitação 2010 ADGI
10 Implantar o Escritório de Projetos de TI ADGIE
Tabela 4: Resultado PDTI anterior – Ações Realizadas

7.2.2. Ações que foram Parcialmente Realizadas:
Item Descrição da Ação Gerência
1
Estruturar, aprovar e dar a devida publicidade à Gerência
Operacional de Processos e Qualidade de Software, bem como à
metodologia aplicada.
ADGIE
2
Elaborar e aprovar processo "Planejamento de Contratações de
TI", alinhado à IN 04/2008
ADGIE




20


3
Aprovar e dar a devida publicidade ao processo Gerenciamento de
Projetos de TI, bem como à metodologia aplicada.
ADGIE
4
Aprovar e dar a devida publicidade aos processos de
Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas, bem como à
metodologia aplicada.
ADGIE
5
Projetos de revitalização e/ou adequação de sistemas de
informação legados, incluindo documentação mínima. (Ação
Contínua)
ADGIE
Tabela 5: Resultado PDTI anterior – Ações Parcialmente Realizadas

7.2.3. Ações que estão Em Execução:
Item Descrição da Ação Gerência
1
Limpeza dos ambientes de produção (servidores de aplicação e de
bancos de dados). (Ação Contínua)
ADGIE
2
Migração de sistemas de informação que possuem requisitos de
processamento e ou de armazenamento para ambientes
operacionais dedicados a esses sistemas.
ADGIE
3 Implantar sistema de inventário de ativos de TI. ADGIR
4
Dar continuidade ao levantamento dos quantitativos de softwares
instalados e licenças adquiridas.
ADGIR
5
Padronizar a telefonia corporativa (incluindo videoconferência e
atesto nacional).
ADGIR
6
Elaborar e aprovar a Política de Segurança da Informação,
incluindo política de uso de recursos de TI (correio, sistemas,
internet, rede, intranet etc.)
ADGI
7 Normatizar a gestão das Visões do Portal ADGIB
8 Reformular o processo de geração do Boletim de Serviço ADGIB
9
Evoluir o sistema de gerenciamento eletrônico de documentos,
contemplando a geração de documentos eletrônicos e a
automatização de todo o ciclo de vida documental.
ADGIB
Tabela 6: Resultado PDTI anterior – Ações em Execução

7.2.4. Ações que Não Foram Realizadas:
Item Descrição da Ação Gerência
1 Revisar Plano Diretor de TI ADGI




21


2 Alinhar Orçamento 2011 com o PDTI ADGI
3 Elaborar Plano de Contratações de TI ADGI
4
Elaborar e aprovar processo "Gestão de Contratos de TI", alinhado
à IN 04/2008
ADGI
5
Propor criação da Comissão Estratégica de Tecnologia da
Informação
ADGI
6 Implantar a Assessoria da Segurança da Informação. ADGI
7 Promover estudo de dimensionamento da força de trabalho ADGI
8
Elaborar, aprovar e dar a devida publicidade ao processo de
Controle de Mudanças
ADGIE
9
Realizar estudo, avaliando as melhores práticas de mercado, a fim
de se definir métricas aplicáveis às demais atividades
compreendidas na prestação dos serviços de desenvolvimento e
manutenção de sistemas de informação, de forma a privilegiar a
aferição pelos resultados obtidos e não por postos de trabalho
(homem-hora)
ADGIE
10 Implantar processo Melhoria do Processo de Software (MPS.BR) ADGIE
11
Propor a publicação de portaria de formalização das atribuições e
responsabilidades dos gestores de sistemas.
ADGIE
12
Propor a nomeação dos gestores e seus substitutos através de
documento formal.
ADGIE
13 Elaborar Plano de Riscos relacionado a sistemas de informação. ADGIE
14
Redimensionar equipe de planejamento e controle de demandas
de sistemas de informação.
ADGIE
15
Realizar planejamento e elaborar cronograma para migração dos
sistemas legados para nova tecnologia. (Ação Contínua)
ADGIE
16
Realizar estudo de adequação aos padrões de acessibilidade (e-
MAG) e interoperabilidade (e-PING) do Governo.
ADGIE
17 Elaboração de um catálogo de sistemas de informação da Anatel. ADGIE
18
Mapeamento de sistemas de informação que devem ser
adequados para a adoção da certificação digital.
ADGIE
19
Desativação de sistemas de informação similares, com a adoção
de um único sistema para o propósito em questão. (Ação
Contínua)
ADGIE




22


20
Implantação de sistemática de expurgo e recuperação de dados
das bases dos sistemas de informação da Anatel.
ADGIE
21
Substituição, conforme análise de viabilidade, dos sistemas de
área meio por aplicações disponíveis no mercado. (Ação
Contínua)
ADGIE
22 Realizar estudo de necessidade de softwares por área ADGIR
23 Implantar backup remoto ADGIR
24 Ampliar a utilização do VoIP para toda a rede ADGIR
25 Implantar processos do Suporte de Serviço (ITIL) ADGIR
26 Implantar o Gerenciamento de Riscos de TI ADGI
27 Implantar sistema de coletânea de legislação consolidada ADGIB
28
Aprimorar o processo de publicação no Portal e integrar com
outros sistemas, internos e externos
ADGIB
29
Implantar a protocolização informatizada de documentos e
processos
ADGIB
30
Realizar a primeira fase do projeto do Banco Corporativo da Anatel
(Projetos de manutenção de sistemas e bases de dados legados,
com vista à eliminação de redundâncias de funcionalidades e
estruturas de dados).
ADGIE
31
Revisar a composição e atribuições da Comissão de Sistemas de
Informações.
ADGIE
32
Revisar, periodicamente e em conjunto com a Comissão de
Sistemas, o Plano de Sistemas vigente e adequá-lo às diretrizes,
conforme forem sendo executadas as ações do PDTI.
ADGIE
Tabela 7: Resultado PDTI anterior – Ações Não Realizadas

7.3. No gráfico a seguir é demonstrado o resumo, em termos percentuais, das ações do PDTI
anterior:




23



Gráfico 1: Demonstrativo das ações do PDTI anterior.

7.4. Conforme demonstrado acima, observa-se que a atuação da TI houve um baixo desempenho
no período de vigência do PDTI anterior. Dentre outros fatores, destacam-se os motivos
elencados abaixo que corroboraram para o desempenho apurado no período:
7.4.1. Foram executadas diversas ações que não constavam no PDTI;
7.4.2. Não foram estipulados indicadores de desempenho para acompanhamento das ações
do PDTI;
7.4.3. Não houve envolvimento das outras áreas da Agência na elaboração do PDTI.
7.5. Para reverter este cenário, foram adotadas as seguintes providencias:
7.5.1. Foi instituído o Comitê Interno de TI, que é responsável por direcionar os investimentos
de TI alinhados com a estratégia da Anatel;
7.5.2. A elaboração do atual PDTI foi realizada com o envolvimento das demais áreas da
Anatel;
7.5.3. No atual PDTI há mecanismos de acompanhamento da realização das ações,
conforme estipulado nas seções PLANO DE METAS e PLANO DE AÇÕES.





24




8. REFERENCIAL ESTRATÉGICO DE TI
8.1. Na tabela a seguir são apresentados a missão, a visão, os valores e os objetivos de TI.
Missão Contribuir para a melhoria dos processos da Agência, através
do uso inteligente e responsável da tecnologia da informação,
estabelecendo uma relação confiável e duradoura com
nossos clientes e usuários.
Visão Ser a referência de boas práticas e eficácia em gestão de TI
na Administração Pública Federal.
Valores 1. Alinhamento estratégico;
2. Ética nas relações;
3. Comprometimento;
4. Transparência;
5. Trabalho em equipe;
6. Colaboração;
7. Qualidade.
Objetivos de TI 1. Prover infraestrutura tecnológica atualizada e segura
2. Institucionalizar uma política de retenção de conhecimento
3. Implementar um modelo de dados íntegro, consistente e
seguro para toda a Anatel
4. Prover soluções eficientes de consultas analíticas aos
dados corporativos da Anatel
5. Buscar o alinhamento das ações de TI com as ações
negociais
6. Aprimorar a capacidade dos processos de gestão de
recursos e serviços de TI
7. Reduzir o tempo de atendimento aos usuários
8. Aprimorar a Segurança da Informação e Comunicações
9. Institucionalizar o papel decisório do Comitê Interno de TI
10. Garantir a maturidade de TI por meio do Escritório de
Programas e Projetos
Tabela 8: Referencial Estratégico da TI




25



8.2. Matriz SWOT
ANÁLISE INTERNA
PONTOS FORTES
Ambiente de Software Padronizado
Existência do Escritório de Projetos de TI
Existência do Comitê de TI
Alto nível de especialização dos servidores
PONTOS FRACOS
Baixo quantitativo e alta rotatividade de Servidores
Estrutura deficitária para reter o conhecimento
Recurso para capacitação e eventos insuficiente
Baixo relacionamento da área de TI com a área
negocial
Deficiência de ferramentas para consultas analítica
Ausência de documentação do legado
Ausência de site redundante
Ausência de estrutura de backup e gerenciamento
adequada
Área de produção desestruturada
Área de suporte inexistente
Segurança de rede e aplicações imatura
Acesso às bases de dados com controle deficiente
Estrutura física inadequada
Estrutura dos dados legados não atende às
necessidades atuais
ANÁLISE EXTERNA
OPORTUNIDADES
Soluções de TI prontas para uso (Off-the-shelf)
Infraestrutura tecnológica em processo de
atualização
AMEAÇAS
Procedimentos não padronizados entre as áreas
negociais
Projetos da área fim só envolvem a TI ao final
A arrecadação da Anatel não retorna a ela pelo
Tesouro
Contingenciamento Financeiro
Grandes eventos esportivos
Tabela 9: Matriz SWOT




26



9. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO
9.1. O alinhamento estratégico é o processo para garantir a ligação entre os planos estratégicos
da Anatel e os planos de TI. O alinhamento com o negócio da Anatel teve como insumo os
documentos de referência utilizados na elaboração deste PDTI dos quais foram extraídos os
seguintes programas estratégicos:
P1 Fortalecer os procedimentos de fiscalização e de outorgas visando oferecer
serviços de qualidade à sociedade
P2 Aprimorar a regulamentação das telecomunicações
P3 Tornar os processos internos administrativos mais eficientes e eficazes
P4 Estimular a competição no setor de telecomunicações
P5 Promover a transparência, disponibilizando para a sociedade acesso às
informações públicas, mediante procedimentos objetivos e ágeis, de forma
transparente, clara e em linguagem de fácil compreensão, observados os
princípios da administração pública e a legislação em vigor
Tabela 10: Programas Estratégicos
9.2. Na tabela abaixo é apresentada a correlação entre os Programas Estratégicos, supracitados,
com as Diretrizes estratégicas definidas no Plano Geral para Atualização da Regulamentação
no Brasil - PGR.
PROGRAMAS
ESTRATÉGICOS
Diretrizes Estratégicas do PGR P1 P2 P3 P4 P5
Reduzir as barreiras ao acesso e ao uso dos serviços de
telecomunicações para as classes de menor renda

Assegurar a proteção e a defesa dos direitos dos usuários dos serviços
de telecomunicações
√ √
Assegurar a competição e a concorrência na exploração de serviços, de
modo a proporcionar os benefícios aos usuários em termos de preço e
qualidade
√ √ √
Ampliar a oferta de todos os serviços de telecomunicações de interesse
coletivo, nas diversas regiões do País

Ampliar a oferta de acesso do usuário aos serviços em banda larga por
meio de múltiplas redes e serviços

Ampliar o acesso aos serviços de telecomunicações em áreas rurais,
assegurando oferta específica para esse segmento de mercado, nas
diversas regiões do País

Implantar Plano de Numeração para os serviços de telecomunicações, √




27


quando aplicável
Criar ambiente favorável ao surgimento e fortalecimento de novos
prestadores de serviços de telecomunicações de pequeno e médio porte
√ √
Estabelecer modelo de competição que favoreça o compartilhamento de
redes, entre diferentes serviços e prestadoras, bem como a
multiplicidade de opções de acesso para o usuário
√ √
Promover o desenvolvimento e produção de bens e serviços de
telecomunicações no país
√ √ √ √ √
Tabela 11: Correlação entre PGR e Programas Estratégicos
9.3. Todas as necessidades de TI inventariadas e as metas que foram definidas neste PDTI estão
vinculadas aos programas. Na tabela a seguir é demonstrado o quantitativo de necessidades
de TI vinculado a cada programa, agrupado por tipo de necessidade. O inventário de
necessidades completo encontra-se no anexo Inventário de Necessidades.
Programas Estratégicos
Tipo de necessidade P1 P2 P3 P4 P5
Governança de TI 0 0 23 0 0
Infraestrutura 6 0 8 0 0
Portal Web 0 0 6 0 6
Sistemas de Informação Redundantes 0 0 2 0 1
Sistemas de Informação - GPR 5 0 15 0 0
Sistemas de Informação - SAD 0 0 16 0 0
Sistemas de Informação - SCM 19 0 0 1 0
Sistemas de Informação – SPB
17 1 3 2 0
Sistemas de Informação – SPV 20 7 12 0 0
Sistemas de Informação – SRF 27 0 2 0 1
Sistemas de Informação – SUE
1 0 1 0 0
Sistemas de Informação – SUN 6 1 0 0 0
TOTAL: 101 9 88 3 8
Tabela 12: Quantitativo de TI vinculado a programas

10. INVENTÁRIO DE NECESSIDADES
10.1. Critérios de Priorização.
10.1.1. Para a priorização das necessidades foi utilizada a Matriz de Priorização
denominada GUT. Esta matriz é uma ferramenta de análise de prioridades de
problemas/trabalhos num âmbito organizacional e leva em consideração a Gravidade, a
Urgência e a Tendência de cada problema.




28


10.1.1.1. Gravidade: impacto do problema sobre coisas, pessoas, resultados, processos
ou organizações e efeitos que surgirão em longo prazo se o problema não for
resolvido.
10.1.1.2. Urgência: relação com o tempo disponível ou necessário para resolver o
problema.
10.1.1.3. Tendência: potencial de crescimento do problema, avaliação da tendência de
crescimento, redução ou desaparecimento do problema.

10.1.2. Cada necessidade analisada recebeu uma pontuação de 1 a 5 em cada uma das
características (GUT), de acordo com as tabelas a seguir:
10.1.2.1. Classificação quanto à Gravidade:
Pontos GRAVIDADE
1 Quando constar de DETERMINAÇÕES:
• De órgãos de controle (TCU e CGU);
• De Resoluções, PGR e Atos da ANATEL;
• De Legislações externas;
• De EGTI 2011.
2 Quando:
• Impactar em processos que, se não atendidos,
causam prejuízos financeiros à União ou a
terceiros;
• Constar de Projetos previstos na LOA;
3 Quando:
• Impactar em processos que sustentam várias
áreas de negócio;
• Constar de Recomendações de órgãos de
controle (TCU e CGU);
4 Quando:
• Impactar em sistemas que sustentam processos
negociais que foram mapeados segundo os
padrões da Anatel;
• Impactar arquitetura de hardware e outros
serviços de TI;
5 Quando impactar melhorias pontuais
Tabela 13: Classificação quanto à Gravidade




29



10.1.2.2. Classificação quanto à Urgência:
Pontos URGÊNCIA
1 É necessária uma ação imediata
2 A iniciativa deve ser tomada com alguma urgência
3 A ação deve ocorrer o mais cedo possível
4 Pode-se esperar um pouco
5 Não tem pressa alguma
Tabela 14: Classificação quanto à Urgência

10.1.2.3. Classificação quanto à Tendência:
Pontos TENDÊNCIA
1 A situação vai piorar rapidamente
2 A situação vai piorar em pouco tempo
3 A situação vai piorar em médio prazo
4 A situação vai piorar, mas em longo prazo
5 A situação não vai piorar e pode, até mesmo, melhorar
Tabela 15: Classificação quanto à Tendência

10.1.3. Para cada necessidade foi atribuída a pontuação GUT e a prioridade deu-se
após a multiplicação G x U x T.
10.2. Inventário de Necessidades
10.2.1. A listagem completa das necessidades pode ser consultada no anexo Inventário
de Necessidades.
10.2.2. Abaixo segue quadro–resumo relacionando o nível de prioridade e o respectivo
quantitativo de necessidades associado por cada Superintendência da Anatel. Para as
colunas classificadas em Nível de Prioridade, considere:
10.2.3. Alta: Prioridades no intervalo de 1 a 10, inclusive;
10.2.4. Média: Prioridades no intervalo de 12 a 32, inclusive;
10.2.5. Baixa: Prioridades no intervalo de 36 a 125, inclusive;




30



Nível de Prioridade
Superintendências
1
Alta Média Baixa
GPR 5 7 9
SAD 10 5 1
SCM 13 7 2
SPB 16 6 1
SPV 24 9 7
SRF 11 12 21
SUE 3 3 4
SUN 6 0 1
TOTAL 88 49 46
Tabela 16: Quadro–resumo sumarizando quantitativamente o nível de prioridade


10.2.6. O Gráfico a seguir ilustra os dados apresentados na tabela acima:

Gráfico 2: Nível de prioridade por Superintendências


1
Não foram computadas as necessidades de Governança de TI e de Sistemas de Informação Redundantes.




31



10.3. No gráfico a seguir é ilustrado, em termos percentuais, o nível de prioridade das
necessidades inventariadas.

Gráfico 3 – Nível de prioridade das necessidades inventariadas

10.4. Na tabela abaixo é demonstrado o quantitativo de necessidades vinculado a cada
gerência executiva da ADGI juntamente com o número de servidores:

Gerência Executiva Qtd.
Necessidades
Qtd.
Servidores
ADGIE 183 13
ADGIR 26 15
Tabela 17: Quantitativo de necessidades por Gerência Executiva


11. PLANO DE METAS
11.1. O Plano de Metas expressa o alinhamento da unidade de TI com as metas da Anatel.
Consiste em identificar, considerando-se as necessidade priorizadas, as metas a serem
perseguidas durante o período de execução do PDTI.
11.2. As metas estabelecem ou contribuem para um objetivo de negócio da organização, ou
mais de um. Elas são acompanhadas por indicadores que medem o alcance da meta em
determinado prazo. As tabelas a seguir apresentam as metas do PDTI nas seguintes
categorias:




32




11.2.1. Governança de TI:
Programas Estratégicos
Meta Descrição da Meta Indicadores Valor
Prazo/
Periodicidade
P1 P2 P3 P4 P5
MGOV_1 Aprimorar a Governança de TI
% de processos implementados
definidos no Plano de Ação para a
meta MGOV_1
100% de!1"


MGOV_#
Aprimorar a $e%&rança de Informação e
da Telecom&nicação
% de processos cr'ticos implementados
definidos no Plano de Ação para a
meta MGOV_#
100% a(r!1) √
MGOV_)
Instit&cionaliar o *scrit+rio de Pro,etos
e de Pro%ramas -*PP. da A/GI
0&antidade de reporte do andamento
dos pro,etos de TI para Anatel e demais
interessados
1 mensal √
MGOV_"
1riar o Portf+lio de $erviços e de
Pro,etos de TI
Portf+lio criado sim!não de!1# √
Tabela 18: Necessidades em Governança de TI




33



11.2.2. Gestão de TI:


Programas
Estratégicos
Meta Descrição da Meta Indicadores Valor
Prazo/
Periodicidade P1 P2 P3 P4 P5
MG*$_1 Aprimorar a Gestão de TI
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta MG*$_1
100% de!1"


MG*$_#
Promover a mel3oria e man&tenção dos
at&ais e novos contratos de serviços
terceiriados da A/GI d&rante o per'odo
de vi%4ncia do P/TI
% aç2es realiadas definidas em
MG*$_#5A1
100% o&t!1#
√ √ √ √ √
Mel3oria cont'n&a -6&alitativamente e
6&antitativamente. dos at&ais
contratos definidos no est&do em
MG*$_#5A#
100% an&al
Tabela 19: Metas de Gestão de TI




34



11.2.3. Infraestrutura:


Programas
Estratégicos
Meta Descrição da Meta Indicadores Valor
Prazo/
Periodicidade P1 P2 P3 P4 P5
MI78_1 Moderniar a rede corporativa
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta MI78_1
#9% ,&l!1#
√ √ 90% de!1#
100% ,&l!1)
MI78_#
Aperfeiçoar a $e%&rança da rede
corporativa
$ol&ção de 8ire:all implantada sim!não de!1# √
MI78_)
Aprimorar os $erviços de $&porte ;
Prod&ção
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta MI78_)
90% ,&n!1#

100% de!1#
MI78_"
Aprimorar os $erviços de $&porte ao
<s&=rio
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta MI78_"
90% ,&n!1#

100% de!1#
Tabela 20: Metas de Infraestrutura




35



11.2.4. Sistemas e Aplicativos:


Programas
Estratégicos
Meta Descrição da Meta Indicadores Valor
Prazo/
Periodicidade P1 P2 P3 P4 P5
M$I$_1
Implementar $ol&ção de >anco de /ados
1orporativo
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta M$I$_1
100% de!1" √ √
M$I$_#
?ealiar f&ndamentos de pro,eto de
Ger4ncia *letr@nica de /oc&mento
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta M$I$_#
100% ,&l!1) √ √ √ √ √
M$I$_)
Implementar $ol&ção de
Geoprocessamento
% aç2es realiadas definidas no Plano
de Ação para a meta M$I$_)
sim!não de!1" √ √ √ √ √




36



M$I$_" Aperfeiçoar o Portal -$ite A*>. da Anatel
% de andamento do tra(al3o realiado
no est&do definido na ação M$I$_"5A1B
do Plano de Aç2es
100% set!1#
√ √
% de andamento do tra(al3o realiado
das aç2es definidas em M$I$_"5A# e
M$I$_"5A)B do Plano de Aç2es
100% fev!1)
% de andamento do tra(al3o realiado
definido na ação M$I$_"5A"B do Plano
de Aç2es
100% de!1)
M$I$_9
Atender as necessidades de sistemas das
=reas ne%ociais inventariadas no P/TI
Atender as necessidades inventariadas
&tiliando5se o 6&antitativo de 9C000
pontos de f&nção por ano para os
novos pro,etosC
100% an&al
√ √ √ √ √
Atender as necessidades inventariadasB
relativas ; man&tençãoB &tiliando5se o
6&antitativo de 10C000 pontos de
f&nção por anoC
100% an&al
% de atendimento das aç2es realiadas
em M$I$_95A#D M$I$_95A)D M$I$_95A"D
M$I$_95A9D M$I$_95AEB do Plano de
Aç2es
100% de!1#
Tabela 21: Metas de Sistemas e de Aplicativos





37



12. PLANO DE AÇÕES
12.1. O Plano de Ações é o planejamento do acompanhamento e execução das ações previstas no PDTI, com
identificação dos principais responsáveis (área que responderá pelo resultado da ação) e recursos identificados como
necessários.
12.2. As ações são um conjunto de tarefas que deverão ser cumpridas para que, em conjunto, tenham o objetivo de
produzir o alcance da meta associada, no prazo estabelecido no Plano de Metas. A seguir são apresentadas as ações
do PDTI.




38




Prazos Recrsos !manos
Meta ID Descrição da "ção
#rea
Res$ons%&el
Demais
$artici$antes
I
n
'
c
i
o

(
o
n
c
l

s
ã
o

)

a
n
t
i
t
a
t
i
&
o


(om$et*ncias
M+,V-1. "$rimorar a +o&ernança de /I
MGOV_1
MGOV_15A1
Implementar o processo PO#
5 /efinir a Ar6&itet&ra de
Informação F1O>ITG
A/GIB A/GI?B
A/GI* e A/GI>
,an!1) de!1" #
1on3ecimentos em 1O>IT
MGOV_15A#
Implantar ProcC de GerC de
1onfi%&ração 5 ITIH A/GI? A/GI*B A/GI
,an!1# de!1# #
1on3ecimentos em ITIH
MGOV_15A)
Implantar ProcC de GerC de
Pro(lemas 5 ITIH A/GI? A/GI*B A/GI
,an!1# de!1# #
1on3ecimentos em ITIH
MGOV_15A"
Implementar o processo
/$11 5 Gerenciar /ados 5
1o(it A/GI? A/GI*B A/GI
,an!1# de!1# #
1on3ecimentos em 1O>IT
MGOV_15A9
Implementar processo de
%estão de incidentes de
serviços de TI A/GI? A/GI*B A/GI
,an!1# de!1# #
1on3ecimentos em 1O>IT
MGOV_15AE
*sta(elecer processo formal
de %estão de m&dança A/GI? A/GI*B A/GI
,an!1# de!1# #
1on3ecimentos em 1O>IT




39



M+,V-2. "$rimorar a 0egrança de In1ormação e da /elecomnicação
MGOV_#
MGOV_#5A1
Instit&cionaliar Pol'tica de
$e%&rança da Informação e
das 1om&nicaç2es5 PO$I1
A/GI
5 ,&l!1# 9
1on3ecimento de %estão de
se%&rança da informaçãoB I$O
#I00#B #I001B #I009C
MGOV_#5A#
*sta(elecer critJrios de
classificação de informaç2es
A/GI>
,&l!1# ,&l!1) 1
1on3ecimento em I$O #I00#
MGOV_#5A)
*sta(elecer procedimento
de Invent=rio dos Ativos de
Informação A/GI>
fev!1) mar!1" 1
1on3ecimento em I$O #I00#
MGOV_#5A"
*sta(elecer &ma *6&ipe de
Tratamento e ?esposta a
Incidentes em ?edes
1omp&tacionais -*T?I.
A/GI?B 1$I A/GI>B A/GI*
a%o!1# de!1#
a
definir
1on3ecimento de %estão de
se%&rança da informaçãoB I$O
#I00#B #I001B #I009C
MGOV_#5A9
*sta(elecer &m Processo de
Gestão de ?iscos de
$e%&rança da Informação
-G?$I1. A/GI?B 1$I A/GI>B A/GI*
a%o!1# de!1)
a
definir
1on3ecimento de %estão de
se%&rança da informaçãoB I$O
#I00#B #I001B #I009C
M+,V-3. Institcionalizar o Escrit2rio de Pro3etos e de Programas 4EPP5 da "D+I
MGOV_)
MGOV_)5A1
?ealiar o acompan3amento
dos pro,etos da A/GI A/GI
,an!1# de!1"
a
definir
1on3ecimentos em
Gerenciamento de Pro,etos
MGOV_)5A#
Prover serviços de apoio
tJcnico especialiado ao *PP A/GI
mar!1# mar!1) 1
5




40



M+,V-4. (riar o Port12lio de 0er&iços e de Pro3etos de /I
MGOV_"
MGOV_"5A1
1onsolidar $erviços e
Pro,etos no Portf+lio de TI
A/GIB A/GI? e
A/GI*
,an!1# de!1# )
1on3ecimentos em 1O>ITB
PM>OK e ITIH
MGOV_#5A#
Implementar mecanismos
para mens&rar a Gestão do
Portf+lio de TI
A/GIB A/GI? e
A/GI*
,an!1# de!1# ) 1on3ecimentos em 1O>ITB
PM>OK e ITIH
M+E0-1. "$rimorar a +estão de /I
MG*$_1
MG*$_15A1
Implementar &m processo
de avaliação da %estão de TIB
o(servando as orientaç2es
contidas no 1o(it "C1B itens
M*1C" L Avaliação de
desempen3oB M*1C9
?elat+rios %erenciaisB M*1CE
L Aç2es corretivas e M*# L
Monitorar e avaliar os
controles internosC
A/GIB A/GI? e
A/GI*
,an!1)
a
definir
)
1on3ecimentos em 1O>ITB
PM>OK e ITIH
MG*$_15A#
1riar &ma Pol'tica de
Alocação de pessoal interno
de TI A/GI e A/TO
,an!1# de!1) 5
5
MG*$_15A)
1riar &ma estratJ%ia com
vistas a minimiar os riscos
de terceiriação de serviços
de TI A/GI e A/TO
,an!1# de!1) 5
5




41




M+E0-2. Promo&er a mel6oria e mantenção dos atais e no&os contratos de ser&iços terceirizados da "D+I drante o $er'odo de
&ig*ncia do PD/I
MG*$_#
MG*$_#5A1
*la(orar Plane,amento de
1ontratação de TI dos
contratos de s&porte ao
desenvolvimento de
sistemas A/GI* A/GI
,an!1# o&t!1# 9
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MG*$_#5A#
?ealiar levantamento de
redimensionamento dos
at&ais e novos contratos de
serviços terceiriados da
A/GI em atendimento das
demandas do Invent=rio de
7ecessidades do P/TI
A/GIB A/GI*B
A/GI?
,an!1) de!1" 5
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78-1. Modernizar a rede cor$orati&a
MI78_1
MI78_15A1
Implantar racOs A/GI?
,an!1# o&t!1# "
Procedimentos de ?*/*
conforme padr2es da Anatel
MI78_15A#
Implantar Passivos de rede A/GI?
,an!1# set!1# "
Procedimentos de ?*/*
conforme padr2es da Anatel
MI78_15A)
Implantar Ativos de ?ede A/GI?
,an!1# o&t!1# "
Procedimentos de ?*/*
conforme padr2es da Anatel
MI78_15A"
Implantar ?edes sem 8io A/GI?
,an!1) de!1) "
Procedimentos de ?*/*
conforme padr2es da Anatel
MI78_15A9
Implantar Telefonia IP A/GI?
,an!1# de!1# "
Procedimentos de ?*/*
conforme padr2es da Anatel
MI78_15AE
1ontratar $&porte OperC de
)P 7 A/GI?1
,an!1# de!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.




42


MI78_15AI
1ontratar ?ede MPH$ A/GI?1
a(r!1# o&t!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_15AM
1ontratar *nlace de
1om&nicação para Acesso ;
Internet A/GI?1
a(r!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78-2. "$er1eiçoar a 0egrança da rede cor$orati&a
MI78_# MI78_#5A1
Ad6&irir sol&ção de 8ire:all
m&ltif&ncional A/GI?1
,an!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78-3. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte 9 Prodção
MI78_)
MI78_)5A1
Ad6&irir Hicenças do
Aindo:s #00M A/GI?)
fev!1# o&t!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5A#
1ontratar $&porte OperC de
)P 7 A/GI?)
,an!1# de!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5A)
Ad6&irir soft:are de
Virt&aliação A/GI?)
mai!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5A"
*la(orar doc&mentação para
a6&isição do 1orrelacionador
de Ho%s A/GI?)
,an!1# de!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5A9
Ad6&irir sol&ção de >acO&p
da Anatel A/GI?)
,an!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5AE
*la(orar doc&mentação para
a6&isição de sol&ção de
>alanceamento de 1ar%a A/GI?)
set!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_)5AI
?enovar os 1ertificados
/i%itais dos servidores Ae( A/GI?)
a%o!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.




43



MI78-4. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte ao :s%rio
MI78_"
MI78_"5A1
1ontratar $&porte ao <srC de
1P e #P 7 A/GI?"
,an!1# ,&l!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_"5A#
1ontratar $erviço de
Impressão A/GI?"
,&n!1# de!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_"5A)
Ad6&irir perifJricos para
sol&ção de cola(oração A/GI?"
fev!1# de!1) 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
MI78_"5A"
Implantar Atendimento
?emoto aos <s&=rios A/GI?"
fev!1# ,&l!1# 5
5
MI78_"5A9
Avaliar $ol&ç2es de $ervice
/esO A/GI?"
mai!1# o&t!1# 5
5
MI78_"5AE
Ad6&irir mem+ria ?AM para
/esOtops QP A/GI?"
,an!1# nov!1# 1
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
M0I0-1. Im$lementar 0olção de ;anco de Dados (or$orati&o
M$I$_1
M$I$_15A1
Implementação do serviço
de cons&lta ; (ase de dados
de 1*P -Pro,eto piloto. A/GI*
,an!1# ,&l!1# #
1on3ecimentos em
Administração de /ados
M$I$_15A#
?ealiar an=lise para
aprimorar o >anco de /ados
1orporativo AGI*
,an!1) de!1" # 1on3ecimentos em
Administração de /ados




44



M0I0-2. Realizar 1ndamentos de $ro3eto de +er*ncia Eletr<nica de Docmento
M$I$_#
M$I$_#5A1
Hevantamento de re6&isitos
de &m sistema informatiado
de Gestão /oc&mental
conforme especificaç2es do
e5Ar6 A/GI>
,an!1# nov!1# 10 1on3ecimentos em
Ar6&ivolo%ia e Gestão
/oc&mental
M$I$_#5A#
Aprovação da tipolo%ia
doc&mental pelo 1onsel3o
de Gestão /oc&mental da
Anatel
AnatelD A/GID
A/GI*D A/GI>
de!1# de!1# 5
5
M$I$_#5A)
Aprovação da tipolo%ia
doc&mental pelo Ar6&ivo
7acional
AnatelD A/GID
A/GI*D A/GI>
,an!1# ,an!1) 5
5
M$I$_#5A"
Plane,amento de
1ontratação de TI
-8erramenta de apoio ;
Gestão /oc&mental. A/GI> A/GI
fev!1) ,&n!1) 9
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.D
M0I0-3. Im$lementar 0olção de +eo$rocessamento
M$I$_)
M$I$_)5A1
*specificar re6&isitos da
sol&ção de
Geroreferenciamento A/GI*
,an!1# ,&n!1# "
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.D
GeoreferenciamentoC
M$I$_)5A#
Analisar sol&ç2es de TI
aderente aos re6&isitos
levantados em M$I$_)5A1 A/GI*
,&n!1# set!1# "
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.D
GeoreferenciamentoC
M$I$_)5A)
?ealiar O Plane,amento de
1ontratação de TI para
atender a necessidade de
Georeferenciamento A/GI*
set!1# de!1# "
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.D
GeoreferenciamentoC




45


M$I$_)5A"
Implantar a sol&ção de
Georeferenciamento
A/GI*
,an!1) de!1" 9
1on3ecimentos da
ar6&itet&ra tecnol+%ica da
AnatelD Georeferenciamento
M0I0-4. "$er1eiçoar o Portal 40ite =E;5 da "natel
M$I$_"
M$I$_"5A1
?ealiar levantamento das
necessidades ,&nto ;s =reas
ne%ociais
A/GI* A/GI>
,an!1) ,&n!1) #
1on3ecimentos da
ar6&itet&ra tecnol+%ica da
Anatel
M$I$_"5A#
?ealiar An=lise de
Via(ilidade de 1ontratação
A/GI* A/GI>
,&l!1) nov!1) #
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
M$I$_"5A)
?ealiar procedimento
licitat+rio
A/GI*
de!1) fev!1" #
He%islação espec'fica -Hei
MCEEE!N)B MPOG5I70"!#010.
M$I$_"5A"
Implantar a sol&ção de
Portal
A/GI* A/GI>
mar!1" de!1" 5
1on3ecimentos da
ar6&itet&ra tecnol+%ica da
Anatel




46



M0I0-5. "tender as necessidades de sistemas das %reas negociais in&entariadas no PD/I
M$I$_9
M$I$_95A1
Implementar as
necessidades inventariadas e
prioriadas no P/TI A/GI* A/GI?
,an!1# de!1"
a
definir
1on3ecimentos da
ar6&itet&ra tecnol+%ica da
Anatel
M$I$_95A#
/oc&mentar o le%ado de
sistemas A/GI*
,an!1# o&t!1# 5
M$I$_95A)
Aperfeiçoar os am(ientes de
desenvolvimentoB testeB
3omolo%ação e prod&ção de
sistemas A/GI* A/GI?
,an!1# o&t!1# 5
M$I$_95A"
Pro,etar >arramentos de
$erviços A/GI*
,an!1# o&t!1# #
M$I$_95A9
Implementar >arramentos
de $erviços conforme ação
acimaC A/GI*
o&t!1# 5 5
M$I$_95AE
8ormaliar o papel e
responsa(ilidades do Gestor
de $istemas A/GI* A/GI
mai!1# a%o!1# #
Tabela 22: Plano de Ações




47



13. PLANO DE GESTÃO DE PESSOAS
13.1. O objetivo do Plano de Pessoas é relacionar, diante das metas e ações do PDTI, as
necessidades especificamente relacionadas aos temas pessoal e capacitação.
13.2. Esse estudo aponta primordialmente a necessidade de treinamento considerando o
quantitativo atual de servidores efetivos da ADGI, entretanto, um estudo mais aprimorado da
real necessidade do quantitativo de servidores efetivos será realizado com a ADGI e a ADTO
com previsão de término em dezembro de 2013.
13.3. A seguir são descritas as Ações de Pessoal, com seus respectivos custos (estimados
em função da visão atual da abrangência das ações e serão revistas à medida que as ações
forem sendo executadas), prazos, ações e metas relacionadas no PDTI. A quantidade
prevista de pessoas é uma estimativa de necessidade mínima de pessoas, que deverá ser
reavaliada no momento da execução das ações.
Meta Descrição das "ç>es de Pessoal "ç>es Relacionadas )antidade Prazo (sto
M+,V-1. "$rimorar a +o&ernança de /I
MGOV_1
Treinamento em ITIH
MGOV_15A# 5 MGOV_15A) 5
MGOV_15A9
#9 de!1# ?R 19CEE0B"#
Treinamento em 1O>IT MGOV_15A1 5 MGOV_15A"
M+,V-2. "$rimorar a 0egrança de In1ormação e da /elecomnicação
MGOV_# Treinamento em 7>?!I$O #I00#B
#I001B #I009 e 19NNNC
MGOV_#5A1 5 MGOV_#5A# 5
MGOV_#5A) 5 MGOV_#5A" 5
MGOV_#5A9
9
de!1# ?R NCE00B00
M+,V-3. Institcionalizar o Escrit2rio de Pro3etos e Programas 4EPP5 da "D+I
MGOV_)
Treinamento em Gestão de Pro,etos e
de Portf+lioD
MGOV_)5A1
E
de!1# ?R EC000B00
Treinamento de ferramenta de
Gerenciamento de Pro,etos
E
de!1# ?R 9CMM0B00
Treinamento em Gestão de M&dança E de!1# ?R 9C)"0B00
Treinamento em Gestão de ?iscos E de!1# ?R EC000B00
Treinamento em Gestão de 1onflitos E de!1# ?R EC000B00
M+E0-1. "$rimorar a +estão de /I
MG*$_1
Treinamento em $HA de contratos de TI
MG*$_15A# 5 MG*$_15A)
# de!1# ?R 1CE00B00
Treinamento em Ponto de 8&nção E de!1# ?R 1C000B00
M+E0-2. Promo&er a mel6oria e mantenção dos atais e no&os contratos de ser&iços terceirizados da "D+I drante o
$er'odo de &ig*ncia do PD/I
MG*$_# Treinamento em /GTI -*7AP. MG*$_#5A1 5 MG*$_#5A# #1 de!1# ?R )ICIINB00




48


MI78-2. "$er1eiçoar a 0egrança da rede cor$orati&a
MI78_#
Treinamentos em teste de invasão para
se identificar v&lnera(ilidades para se
calc&lar o riscoC
A1
"
de!1# ?R EC000B00
Treinamento em %er4ncia de lo%s " de!1# ?R EC000B00
Treinamentos em tratamento de
incidentes
"
de!1# ?R EC000B00
MI78-3. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte 9 Prodção
MI78_)
Microsoft 90"I Introd&ction to
Installin% and Mana%in% MicrosoftS
*Tc3an%e $erver #00I
MI78_)5A1 5 MI78_)5A# 5
MI78_)5A) 5
MI78_)5A" 5 MI78_)5A9 5
MI78_)5AE 5
MI78_)5AI
#
de!1# ?R #CE00B00
U>))E L U(oss for Administrator
#
de!1# ?R )C)19B00
1o&rse #EN"AV <pdatin% Ae( $erver
$Oills to Internet Information $ervices
EC0
#
de!1# ?R 1CNE0B00
Microsoft E")0 Plannin% and
Administerin% Aindo:s $erver #00M
$ervers
#
de!1# ?R #CN00B00
Microsoft E#)1A Maintainin% a
Microsoft $0H $erver #00M /ata(ase
#
de!1# ?R #CN00B00
Microsoft E#)#A Implementin% a
Microsoft $0H $erver #00M /ata(ase
#
de!1# ?R #CN00B00
Hin&T HA$ Hin&T Administração de
$istemas
)
de!1# ?R 1CN90B00
Hin&T HA? Hin&T Administração de
?edes
)
de!1# ?R #CMM0B00
HI$ Hin&T Implementação de $erviços
)
de!1# ?R #CMM0B00
MI78-4. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte ao :s%rio
MI78_" Treinamento em /esOtop $&pport
Tec3nician
MI78_"5A1 5 MI78_"5A# 5
MI78_"5A) 5 MI78_"5A" 5
MI78_"5A9 5 MI78_"5AE
"
de!1# ?R EC)I#B00
M0I0-1. Im$lementar 0olção de ;anco de Dados (or$orati&o
M$I$_1
Treinamento em Administrador de
/ados
M$I$_15A1
# de!1# ?R )CE00B00
M0I0-3. Im$lementar 0olção de +eo$rocessamento
M$I$_) Treinamento em Geoprocessamento M$I$_)5A" # de!1# ?R EC000B00




49



M0I0-5. "tender as necessidades de sistemas das %reas negociais in&entariadas na ela?oração do PD/I
M$I$_9
Treinamento em Gestão de ?e6&isitos M$I$_95A1 10 de!1# ?R #)C900B00
Treinamento em Gestão de 1onteWdo M$I$_95A1 10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em Padr2es de pro,eto M$I$_95A1 10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em >&siness Inteli%ence M$I$_95A1 10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em $e%&rança do (anco
de dados
M$I$_95A1
10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em Alta /isponi(ilidade M$I$_95A1 10 de!1# ?R 10C000B00
Treinamento em Ar6&itet&ra Orientada
a $erviço -$OA.
M$I$_95A" 5 M$I$_95A9
10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em Ger4ncia de
1onfi%&ração
M$I$_95A1
10 de!1# ?R #0C000B00
Treinamento em Mapeamento e
Modela%em de Processos
M$I$_95A1
10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em 0&alidade de
$oft:are
M$I$_95A1
10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em Teste de $oft:are M$I$_95A1 10 de!1# ?R 19C000B00
Treinamento em <MH M$I$_95A1 10 de!1) ?R 19C000B00
Treinamento em ?<P M$I$_95A1 10 de!1) ?R 19C000B00
Treinamento em An=lise e pro,eto de
soft:are orientado a o(,etos
M$I$_95A1
10 de!1) ?R )0C000B00
Treinamento em Hin%&a%ens de
Pro%ramação
M$I$_95A1
10 de!1) ?R 19C000B00
Treinamento de /esenvolvimento de
Gerentes Operacionais -/GO$!*7AP.
M$I$_95A1
10 de!1) ?R 1MC000B00
Tabela 23: Plano de Gestão de Pessoas





50



13.4. Na tabela a seguir é apresentado o total de investimentos do Plano de Gestão de
Pessoas, segmentado por metas.
Meta /otal
MGOV_1 ?R 19CEE0B"#
MGOV_# ?R NCE00B00
MGOV_) ?R #NC##0B00
MG*$_1 ?R #CE00B00
MG*$_# ?R )ICIINB00
MI78_# ?R 1MC000B00
MI78_) ?R #"C#M9B00
MI78_" ?R EC)I#B00
M$I$_1 ?R )CE00B00
M$I$_) ?R EC000B00
M$I$_9 ?R #EEC900B00
/,/"@ RA 41BCD1DE42
Tabela 24: Total de investimentos do Plano de Gestão de Pessoas por metas.




51



14. PLANO DE INVESTIMENTO E CUSTEIO
14.1. No Plano de Investimento e Custeio são relacionados os investimentos em
equipamentos, software, treinamentos, aquisições, contratações, entre outros necessários à
manutenção e expansão dos serviços de TI na ANATEL, de acordo com o Plano de Metas e
Ações.
14.2. A tabela abaixo apresenta as aquisições necessárias para o cumprimento das metas
estabelecidas neste PDTI. Importante ressaltar que os valores demonstrados são estimados
e serão reavaliados a cada revisão do PDTI.
14.3. Cumpre registrar que, a estimativa abaixo será revista anualmente, conforme
periodicidade de revisão do PDTI registrado na seção PROCESSO DE REVISÃO DO PDTI.

Estimati&a de +astos 4em RA5

"ção 2F12 2F13 2F14
Meta Descrição In&estimento (steio In&estimento (steio In&estimento (steio
MGOV_1
Treinamento em ITIH
0B00
19CEE0B"#
0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em 1O>IT
0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MGOV_#
Treinamento em 7>?!I$O
#I00#B #I001B #I009 e 19NNNC
0B00 NCE00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MGOV_)
Treinamento em Gestão de
Pro,etos e de Portf+lioD
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento de ferramenta
de Gerenciamento de
Pro,etos
0B00 9CMM0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Gestão de
M&dança
0B00 9C)"0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Gestão de
?iscos
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Gestão de
1onflitos
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
?ealiar o acompan3amento
dos pro,etos da A/GI
0B00 90C000B00 0B00 90C000B00 0B00 90C000B00
MG*$_1
Treinamento em $HA de
contratos de TI
0B00 1CE00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Ponto de
8&nção
0B00 1C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MG*$_#
Treinamento em /GTI -*7AP.
0B00 )ICIINB00 0B00 0B00 0B00 0B00




52


MI78_1
Implantar racOs
)90C000B00 0B00 )9C000B00 0B00 )9C000B00 0B00
Implantar Passivos de rede
#00C000B00 0B00 #00C000B00 0B00 #00C000B00 0B00
Implantar Ativos de ?ede
1C"#)C#0MB00 0B00 1"0C000B00 0B00 1"0C000B00 0B00
Implantar ?edes sem 8io
1C000C000B00 0B00 90C000B00 0B00 90C000B00 0B00
Implantar Telefonia IP
"CEM9C0E)B9M 0B00 "0C000B00 0B00 "0C000B00 0B00
1ontratar $&porte OperC de )P
7
0B00 I)C1)"B00 0B00 I)C1)"B00 0B00 I)C1)"B00
1ontratar ?ede MPH$
0B00 "C990CM)MB90 0B00 "C990CM)MB90 0B00 "C990CM)MB90
1ontratar *nlace de
1om&nicação para Acesso ;
Internet
1"C99EB00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MI78_#
Treinamentos em teste de
invasão para se identificar
v&lnera(ilidades para ,o%ar se
calc&lar o riscoC
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em %er4ncia de
lo%s
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamentos em tratamento
de incidentes
0B00 EC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Ad6&irir sol&ção de 8ire:all
m&ltif&ncional
E00C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MI78_)
Microsoft 90"I Introd&ction
to Installin% and Mana%in%
MicrosoftS *Tc3an%e $erver
#00I
0B00 #CE00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
U>))E L U(oss for
Administrator
0B00 )C)19B00 0B00 0B00 0B00 0B00
1o&rse #EN"AV <pdatin% Ae(
$erver $Oills to Internet
Information $ervices EC0
0B00 1CNE0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Microsoft E")0 Plannin% and
Administerin% Aindo:s
$erver #00M $ervers
0B00 #CN00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Microsoft E#)1A Maintainin%
a Microsoft $0H $erver #00M
/ata(ase
0B00 #CN00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Microsoft E#)#A
Implementin% a Microsoft
$0H $erver #00M /ata(ase
0B00 #CN00B00 0B00 0B00 0B00 0B00




53


Hin&T HA$ Hin&T Administração
de $istemas
0B00 1CN90B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Hin&T HA? Hin&T
Administração de ?edes
0B00 #CMM0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
HI$ Hin&T Implementação de
$erviços
0B00 #CMM0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Ad6&irir Hicenças do Aindo:s
#00M
M0C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
1ontratar $&porte OperC de )P
7
0B00 1CI90CMEEB00 0B00 1CI90CMEEB00 0B00 1CI90CMEEB00
Ad6&irir soft:are de
Virt&aliação
)NMC000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
*la(orar doc&mentação para
a6&isição do 1orrelacionador
de Ho%s e ad6&irir sol&ção
0B00 0B00
1C900B00
0B00 0B00 0B00
*la(orar doc&mentação para
a6&isição de sol&ção de
>alanceamento de 1ar%a
0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Ad6&irir sol&ção de >acO&p da
Anatel
I00C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
?enovar os 1ertificados
/i%itais dos servidores Ae(
0B00 )C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
MI78_"
Treinamento em /esOtop
$&pport Tec3nician
0B00 EC)I#B00 0B00 0B00 0B00 0B00
1ontratar $&porte ao <srC de
1P e #P 7
0B00 E90C000B00 0B00 E90C000B00 0B00 E90C000B00
1ontratar $erviço de
Impressão
0B00 900C000B00 0B00 900C000B00 0B00 900C000B00
Ad6&irir mem+ria ?AM para
/esOtops QP
#00C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
M$I$_1
Treinamento em
Administrador de /ados
0B00 )CE00B00 0B00 0B00 0B00 0B00
M$I$_#
Plane,amento de 1ontratação
de TI -8erramenta de apoio ;
Gestão /oc&mental.
0B00 0B00 )C000C000B00 0B00 0B00 0B00
M$I$_)
Implantar a sol&ção de
Georeferenciamento
1C900C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00




54


M$I$_"
Implantar a sol&ção de Portal
0B00 0B00 1C900B00 0B00 0B00 0B00
M$I$_9
Implementar as necessidades
inventariadas e prioriadas no
P/TI
"CE09C000B00 1)C9))C011B00 "CE09C000B00 1)C9))C011B00 "CE09C000B00 1)C9))C011B00
Aperfeiçoar os am(ientes de
desenvolvimentoB testeB
3omolo%ação e prod&ção de
sistemas
1C000C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Gestão de
?e6&isitos
0B00 #)C900B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Gestão de
1onteWdo
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Padr2es de
pro,eto
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em >&siness
Inteli%ence
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em $e%&rança
do (anco de dados
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Alta
/isponi(ilidade
0B00 10C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Ar6&itet&ra
Orientada a $erviço -$OA.
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Ger4ncia de
1onfi%&ração
0B00 #0C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em
Mapeamento e Modela%em
de Processos
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em 0&alidade
de $oft:are
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em Teste de
$oft:are
0B00 19C000B00 0B00 0B00 0B00 0B00
Treinamento em <MH
0B00 0B00 0B00 19C000B00 0B00 0B00
Treinamento em ?<P
0B00 0B00 0B00 19C000B00 0B00 0B00
Treinamento em An=lise e
pro,eto de soft:are orientado
a o(,etos
0B00 0B00 0B00 )0C000B00 0B00 0B00




55


Treinamento em Hin%&a%ens
de Pro%ramação
0B00 0B00 0B00 19C000B00 0B00 0B00
Treinamento de
/esenvolvimento de Gerentes
Operacionais -/GO$!*7AP.
0B00 0B00 0B00 1MC000B00 0B00 0B00
/,/"I0
1DCG55CH2GE5H 21C431C4D5EB2 HCFG3CFFFEFF 21C2FFCH4BE5F 5CFGFCFFFEFF 21C1FGCH4BE5F
/,/"@
3HC1HGC2B3E5F 2BC2G3CH4BE5F 2DC1GGCH4BE5F
Tabela 25: Plano de Investimentos e Custeios




56




15. PLANO DE GESTÃO DE RISCOS

15.1. Para cada risco identificado foi adotada uma estratégia de tratamento e resposta ao
risco.
15.1.1. Mitigar (M): desenvolver ações visando minimizar a probabilidade da ocorrência
do risco ou de seu impacto no projeto com o objetivo de tornar o risco aceitável;
15.1.2. Evitar (E): mudar o plano do projeto eliminando a condição que estava expondo
o projeto ao risco. É uma estratégia utilizada para riscos de alta criticidade, quando não
se deseja sequer correr o risco;
15.1.3. Transferir (T): repassar as consequências do risco, bem como a
responsabilidade de resposta para quem está mais bem preparado para lidar com o
mesmo; e,
15.1.4. Aceitar (A): indicada nas situações em que a criticidade do risco é média ou
baixa, ou quando não é possível ou não haja interesse em implementar uma ação
específica.
15.2. Para cada Meta foram identificados os riscos relevantes, sua descrição, probabilidade e
impacto, considerando o grupo de ações definido para aquela meta.
15.3. Para a definição das probabilidades e impactos foram utilizados os seguintes critérios:
16. Probabilidade Pontos
Muito alta 5
Alta 4
Média 3
Baixa 2
Muito baixa 1
Tabela 26: Classificação de Probabilidade de Riscos

Impacto Pontos
Muito alto 5
Alto 4
Médio 3
Baixo 2
Muito baixo 1
Tabela 27: Classificação de Impacto de Riscos





57


16.1. A Exposição do Risco é o resultado da multiplicação de Probabilidade x Impacto. O
resultado dessa operação possui valores possíveis de 1 a 25. Dessa forma os riscos se
enquadram de acordo com a matriz abaixo. Foram definidos que os riscos de exposição
inferior a 4 possuem exposição Baixa, entre 5 e 10 possuem exposição Média e acima de 10
exposição Alta.
Pro(C

9 5 10 15 20 25

" 4 8 12 16 20

) 3 6 9 12 15

# 2 4 6 8 10

1 1 2 3 4 5


1 # ) " 9
Impacto
Tabela 28: Matriz de Exposição ao Risco

16.2. O plano de tratamento dos riscos foi elaborado, assim como na Identificação dos
Riscos, em todas as fases de elaboração do PDTI.
16.3. Segue abaixo a tabela com os riscos do PDTI identificados juntamente com a ação de
reposta ao risco (plano de tratamento do risco).




58


ID RI0(, PR,;";I@ID"DE IMP"(/, (RI/I(ID"DE E0/R"/I+I" "JK, 4RE0P,0/" ", RI0(,5
M+,V-1. "$rimorar a +o&ernança de /I
?1
8alta de rec&rsos financeiros para os
treinamentos
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar ?ene%ociar os praos das aç2es
?#
8alta de servidor efetivo para ass&mir
papJis não pass'veis de terceiriação
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e se tome as
devidas provid4ncias
?)
8alta de apoio da alta administração da
Anatel
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
?ealiar semin=rios de
conscientiaçãoC
?"
8alta de conscientiação do 1omit4 de TI 5
1TI 5so(re a importXncia da Governança
de TI
MJdio-a. Alto-a. Alta *vitar
?ealiar palestras para disseminar a
importXncia do tema para o 1TI
M+,V-2. "$rimorar a 0egrança de In1ormação e da /elecomnicação
?9
8alta de conscientiação das demais =reas
da Anatel so(re $e%&rança da Informação
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
?ealiar semin=rios de
conscientiaçãoB e!o& Promover
treinamentos peri+dicos
?E
8alta de apoio da alta administração da
Anatel
M&ito alto-a. M&ito alto-a. Alta *vitar Promover palestras acerca do tema
?I
8alta de rec&rso financeiro para a6&isição
de e6&ipamento e treinamento
M&ito alto-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
$olicitar realocação de ver(a ; =rea
de orçamentoB e!o& ?ene%ociar os
praos das aç2es
?M
Morosidade na aprovação e na
implementação da PO$I1
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
7otificar os respons=veis solicitando
provid4ncias
?N
8alta de rec&rsos 3&manos para eTec&tar
os tra(al3os de $e%&rança da Informação
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e tome as devidas
provid4nciasB e!o& 1ontratar
cons&ltoria especialiada




59



M+,V-3. Institcionalizar o Escrit2rio de Pro3etos e Programas 4EPP5 da "D+I
?10
8alta de con3ecimento em
Gerenciamento de Pro,etos pelas demais
=reas
>aiTo-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
Promover semin=rios de
disseminação em con3ecimentos de
Gerenciamento de Pro,etos
?11
8alta de ?ec&rsos Q&manos para
acompan3ar os pro,etos de TI
Alto-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e tome as devidas
provid4nciasB e!o& 1ontratar
cons&ltoria especialiada
M+,V-4. (riar o Port12lio de 0er&iços e de Pro3etos de /I
?1#
IneTist4ncia de mecanismos 6&e
permitam a mens&ração do Portf+lio
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa *vitar
>&scar refer4ncias nas (oas pr=ticas
do 1O>IT e ITIHB e!o& Investi%ar
iniciativa similar em o&tros +r%ãosB
e!o& $olicitar apoio ao %r&po de
cons&ltores do $I$P
?1)
IneTperi4ncia na implementação de
Portf+lio
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar ?ealiar treinamentos
?1"
8alta de pessoal para implementar o
Portf+lio
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Aceitar ?ene%ociar os praos das aç2es




60



M+E0-1. "$rimorar a +estão de /I
?19
Morosidade na criação de &ma estratJ%ia
com vistas a minimiar os riscos de
terceiriação de serviços de TI
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
/isseminar a importXncia da
estratJ%ia de terceiriação a fim de
red&ir o impacto nos de papJis
sens'veis nos f&t&ros contratos
?1E
IneTist4ncia de mecanismos para se
mens&rar a Gestão da TI
M&ito (aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa Miti%ar
>&scar refer4ncias nas (oas pr=ticas
do 1O>IT e ITIHB e!o& Investi%ar
iniciativa similar em o&tros +r%ãos
?1I
7ão con3ecimento dos processos
ne%ociais 6&e demandam TI
Alto-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
Promover treinamento de Analista
de Processos para os Gestores de
$istemasB e!o& $olicitar apoio ao
%r&po de cons&ltores do $I$P
?1M
8alta de rec&rsos financeiros para os
treinamentos
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ene%ociar os praos das aç2esB
e!o& $olicitar apoio ao Gr&po
cons&ltores do $I$P
?1N
8alta de servidor efetivo para ass&mir
papJis não pass'veis de terceiriação para
se realiar a Gestão de TI
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e se tome as
devidas provid4ncias
M+E0-2. Promo&er a mel6oria e mantenção dos atais e no&os contratos de ser&iços terceirizados da "D+I drante o $er'odo de &ig*ncia do
PD/I
?#0
8alta de orçamento para atender as
necessidades inventariadas no P/TI
>aiTo-a. M&ito alto-a. MJdia Miti%ar
?ene%ociar os pro,etos do Portf+lio
de Pro,etos e de $erviços
?#1
/escon3ecimento da capacidade de
atendimento da TI
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
Prioriar a implementação do
Processo de Gestão de 1apacidade
-ITIH.




61


?##
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI
>aiTo-a. M&ito alto-a. MJdia Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P




62



MI78-1. Modernizar a rede cor$orati&a
?#)
7ecessidade não plane,ada de alteração
na confi%&ração da infraestr&t&ra
eTistenteB como controladores de
dom'nioB servidores de a&tenticaçãoB etcC
>aiTo-a. MJdio-a. MJdia *vitar
Hevantar e validar as alteraç2es
necess=riasD ?evisão dos re6&isitos
postos e do plano de transição
?#"
Pro(lemas na implantação das sol&ç2esB
especialmente na s&(stit&ição de
e6&ipamento ,= em &soD a disponi(ilidade
pode ser afetada de maneira não
plane,ada
MJdio-a. Alto-a. Alta Miti%ar
Or%aniar ade6&adamente a etapa
de transiçãoC /etal3ar o plano de
contin%4nciaB eTpondo os cen=rios
poss'veis de fal3as e as respectivas
medidas corretivasC
?#9
Indisponi(ilidade dos serviços de TI
d&rante e ap+s interli%ação dos s:itc3es
de core com a rede de servidores
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar a transição em ,anela de
man&tençãoB realiar testes de
com&nicaçãoB testar e doc&mentar o
roll(acOB listando procedimentos e o
tempo necess=rioB caso a m&dança
%ere impactos e não desativar os
s:itc3es core anti%os
?#E
8al3as e red&ção da capacidade d&rante a
transição dos linOs *1s da sol&ção le%ada
para o entroncamento IP da 7G7
>aiTo-a. Alto-a. MJdia Miti%ar
?ealiar a transição em ,anela de
man&tençãoB realiar testes de
com&nicaçãoB testar e doc&mentar o
roll(acOB listando procedimentos e o
tempo necess=rioB caso a m&dança
%ere impactosC




63


?#I
Interr&pção contrat&al e descontin&idade
de man&tenção e s&(stit&ição de peças e
e6&ipamentosC
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
Acompan3amento da eTec&ção
contrat&al de acordo com o escopo
do pro,etoD 7otificar o Gestor do
1ontrato acerca do não atendimento
do contrato pela 1ontratada
MI78-2. "$er1eiçoar a 0egrança da rede cor$orati&a
?#M
*Tpor a rede a cY(erata6&es e o
conse6&ente ro&(o de informaç2es
si%ilosas
M&ito alto-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
Prioriar as aç2es para a6&isição de
8ire:all m&ltif&ncionalD
MI78-3. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte 9 Prodção
?#N
8alta de rec&rsos para ad6&irir sol&ção de
(acO&p
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
>&scar parceria com o MinistJrio das
1om&nicaç2es para se faer >acO&p
off5site
?)0
8alta de rec&rsos para ad6&irir sol&ção de
virt&aliação
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?eplane,ar as aç2es 6&e s&stentam
os pro,etos dos Grandes *ventosB
e!o& (&scar sol&ç2es de $oft:are
Hivre 6&e se,am aderentes ;
ar6&itet&ra tecnol+%ica da Anatel
?)1
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI para
s&porte de )P 7'vel
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P
?)#
7ão renovação dos 1ertificados /i%itais
dos servidores Ae(
MJdio-a.
M&ito
(aiTo-a.
>aiTa Miti%ar
7otificar os &s&=rios 6&e o
certificado est= vencidoC
?))
7ão renovação de licenças de servidores
Aindo:s #00M
M&ito (aiTo-a. M&ito alto-a. MJdia *vitar
?ealiar an=lise de via(ilidade para
se mi%rar para sol&ç2es de soft:are
livre




64


?)"
8alta de capacidade para implementar
sol&ção de (alanceamento de car%a
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
$olicitar treinamentoB e!o& 7otificar
a =rea de ?ec&rsos Q&manos para
6&e se tome as devidas provid4ncias
MI78-4. "$rimorar os 0er&iços de 0$orte ao :s%rio
?)9
8alta de capacidade para implementar
Atendimento ?emoto a <s&=rios
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa Miti%ar
>&scar alternativas de soft:are livreB
e!o& solicitar apoio ao Gr&po
cons&ltores do $I$PB e!o& $olicitar
capacitação
?)E
8alta de rec&rsos para ad6&irir mem+ria
?AM para /esOtops
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
Promover treinamentos para
&s&=rios a fim de otimiar os
rec&rsos comp&tacionais nas
estaç2es de tra(al3oD e!o& adiar as
aç2es de TI 6&e terão impacto na
capacidade do par6&e tecnol+%ico
-estaç2es de tra(al3o.
?)I
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI para
s&porte ao &s&=rio de 1P e #P 7'vel
M&ito (aiTo-a. MJdio-a. >aiTa Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P
?)M
8alta de rec&rsos para contratar serviços
de impressão
>aiTo-a. Alto-a. MJdia Miti%ar
>&scar alternativas com o o(,etivo
de red&ir o 6&antitativo de
impress2esB e!o& $olicitar rec&rsos
emer%enciais ; =rea de orçamento
?)N
$ol&ç2es de $ervice /esO não aderentes
aos padr2es tecnol+%icos da Anatel
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa Miti%ar /esenvolver internamente
?"0
8alta de rec&rsos para ad6&irir $ol&ç2es
de $ervice /esO
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
$olicitar rec&rsos emer%enciais ;
=rea de orçamentoB e!o& (&scar
alternativas de $oft:are Hivre




65



M0I0-1. Im$lementar 0olção de ;anco de Dados (or$orati&o
?"1 Impacto nos sistemas le%ados Alto-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar o plane,amento de
m&dançasB e!o& realiar li(eraç2es
em pe6&enas partes a fim de
minimiar o impacto em sol&ç2es
6&e irão cons&mir o serviço de
>anco de /ados 1orporativo
?"#
8alta de capacidade de infraestr&t&ra
tecnol+%ica para se implementar a
sol&ção
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
?ealiar testes de capacidade com o
o(,etivo de se identificar o n'vel
aceit=vel de rec&rsos tecnol+%icos
m'nimos para s&stentar a sol&çãoB se
for o caso
?")
8alta de ?ec&rsos Q&manos com
con3ecimentos s&ficientes para se
implantar a sol&ção
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar mapeamento de
compet4ncias para se identificar os
profissionais com eTperi4ncia mais
aderente a necessidadeB e!o&
contratar cons&ltoria especialiadaB
e!o& capacitar servidoresC
?""
8alta de rec&rsos financeiros para
implantar a sol&ção
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar Adiar a implantação
M0I0-2. Im$lementar 0olção de +er*ncia Eletr<nica de Docmento
?"9
8alta de rec&rsos financeiros para ad6&irir
sol&ção
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
$olicitar rec&rsos emer%enciais ;
=rea de orçamentoB e!o& (&scar
alternativas de $oft:are Hivre
?"E
?e6&isitos do $IGA/ incompletos atJ a
fase de a6&isição da sol&ção tecnol+%ica
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
1ompletar os re6&isitos de forma
completa e adiar as aç2es de
a6&isição da sol&ção tecnol+%ica




66


?"I
>aiTa capacidade da ar6&itet&ra
tecnol+%ica at&al para s&portar a sol&ção
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar testes min&ciosos de
capacidadeB e!o& aprimorar a
capacidade
?"M
8alta de conscientiação dos envolvidos
acerca dos aspectos de se%&rança da
informação envolvidos no pro,eto
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
?ealiar semin=rios de
conscientiação
?"N
8alta de rec&rsos 3&manos para s&stentar
a sol&ção
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar Plane,amento de
1ontratação de TI a fim de contornar
o poss'vel risco
M0I0-3. Im$lementar 0olção de +eo$rocessamento
?90 Impacto nos sistemas le%ados MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar o plane,amento de
m&dançasB e!o& realiar li(eraç2es
em pe6&enas partes a fim de
minimiar o impacto em sol&ç2es
6&e irão cons&mir o serviço de
Georefeernciamento
?91 8alta de rec&rsos 3&manos MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e se tome as
devidas provid4ncias
?9#
>aiTa capacidade da ar6&itet&ra
tecnol+%ica at&al para s&portar a sol&ção
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
?ealiar testes min&ciosos de
capacidadeB e!o& aprimorar a
capacidade
?9)
8alta de rec&rsos 3&manos para ad6&irir a
sol&ção
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa *vitar
$olicitar rec&rsos emer%enciais ;
=rea de orçamentoB e!o& (&scar
alternativas de $oft:are Hivre
?9"
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI para
ad6&irir a sol&ção
M&ito (aiTo-a. MJdio-a. >aiTa Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P




67


?99
8alta de sol&ç2es no mercado 6&e
atendam os re6&isitos levantados
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
?ealiar nova an=lise de re6&isitos
coerentes com as ferramentas
dispon'veis
M0I0-4. "$er1eiçoar o Portal 40ite =E;5 da "natel
?9E
7ão aperfeiçoamento pode ca&sar danos
a Anatel ,&nto ; sociedade
Alto-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
?ealiar aç2es preventivas 6&e
a&mentem a &sa(ilidade e
confia(ilidade da ferramenta at&al
?9I
8alta de rec&rsos financeiros para se
ad6&irir &ma nova sol&çãoB se for o caso
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar >&scar alternativas de soft:are livre
?9M
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI para
ad6&irir a sol&ção
>aiTo-a. >aiTo-a. >aiTa Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P
?9N
>aiTa capacidade da ar6&itet&ra
tecnol+%ica at&al para s&portar a sol&ção
MJdio-a. Alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar testes min&ciosos de
capacidadeB e!o& aprimorar a
capacidade
?E0
8alta de conscientiação dos envolvidos
acerca dos aspectos de se%&rança da
informação envolvidos no pro,eto
MJdio-a. MJdio-a. MJdia Miti%ar
?ealiar semin=rios de
conscientiação
?E1 Impacto nos sistemas le%ados MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar o plane,amento de
m&dançasB e!o& realiar li(eraç2es
em pe6&enas partes a fim de
minimiar o impacto em sol&ç2es
6&e irão interoperar com a sol&ção




68



M0I0-5. "tender as necessidades de sistemas das %reas negociais in&entariadas na ela?oração do PD/I
?E#
8alta de rec&rsos financeiros para realiar
contrataç2es de s&porte ao
desenvolvimento de sistemas
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
$olicitar realocação de ver(a em
car=ter emer%encial ; =rea de
orçamentoB e!o& ?ene%ociar os
praos das aç2es
?E)
7ão c&mprimento das prioridades
formaliadas no P/TI
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
Monitorar com indicadores o
nWmero de solicitaç2es não
prioriadas atendidas frente ;s
solicitaç2es prioriadas e não
atendidas
?E"
8alta de servidores efetivos para
realiarem a Gestão dos Pro,etos cr'ticosB
por eTemploB 6&e eTi,am alto si%ilo de
informaç2esB forte retenção de
con3ecimentoB dentre o&tros
MJdio-a. Alto-a. Alta Miti%ar
7otificar a =rea de ?ec&rsos
Q&manos para 6&e se tome as
devidas provid4ncias
?E9 8alta de doc&mentação do le%ado MJdio-a. M&ito alto-a. Alta Miti%ar
?ealiar aç2es preventivas a fim de
se reter o con3ecimento dos
principais processos ne%ociais 6&e
estão a&tomatiados via sistema de
informaçãoB e!o& doc&mentar todos
os sistemas eTistentes
?EE
IneTist4ncia formal das atri(&iç2es do
Gestor de $istemas
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
Providenciar portaria com as
atri(&iç2es e responsa(ilidades do
Gestor de $istemasB e!o& promover
semin=rios de conscientiação




69


?EI
8alta de infraestr&t&ra tecnol+%ica para
s&portar as necessidades inventariadas no
P/TI
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
Instr&ir &m processo de Ger4ncia de
1apacitação -ITIH.
?EM
8alta de conscientiação dos envolvidos
acerca dos aspectos de se%&rança da
informação envolvidos na cond&ção das
aç2es e pro,etos
MJdio-a. MJdio-a. MJdia *vitar
?ealiar semin=rios de
conscientiação
?EN
1ompleTidade na ela(oração do
Plane,amento da 1ontratação de TI de
serviços para s&portar o atendimento das
necessidades inventariadas no P/TI
M&ito (aiTo-a. Alto-a. >aiTa Miti%ar
>&scar iniciativas similares em
o&tros +r%ãosB e!o& $olicitar apoio
ao Gr&po cons&ltores do $I$P
?I0
/escontin&idade dos contratos por parte
da 1ontratada
>aiTo-a. M&ito alto-a. MJdia *vitar
Adiar as aç2esB e!o& realiar
contratação emer%encial
?I1
>aiTo comprometimento dos &s&=rios no
processo de desenvolvimento de sistemas
MJdio-a. M&ito alto-a. Alta *vitar
?ealiar semin=rios de
conscientiaçãoB e!o& (&scar o
comprometimento dos &s&=rios no
in'cio dos pro,etosB e!o& aprimorar
os servidores em %erenciamento de
re6&isitos
Tabela 29: Plano de Gestão de Riscos




70


16.4. A matriz abaixo elenca a representação de cada risco identificado quanto à sua
exposição.

Probabilidade
5
R33 R20; R22; R70
R1; R2; R5; R8; R9;
R13; R15; R18;
R19; R25; R27;
R30; R36; R40;
R43; R45; R47;
R49; R50; R51;
R55; R61; R62;
R63; R65; R67; R71
R11; R17; R41;
R56
R6; R7; R28
4
R12; R31; R35;
R39; R53; R58; R69
R26; R38 R4; R24; R59; R64
3
R32; R37; R54 R10; R23
R3; R14; R21; R29;
R34; R42; R44;
R46; R48; R52;
R57; R60; R66; R68

2
R16
1

1 2 3 4 5 Impacto
Tabela 30: Matriz de exposição ao Risco (Risco v.s. Exposição)



17. PROPOSTA ORÇAMENTÁRIA DE TI
17.1. A Proposta Orçamentária é um resumo executivo das estimativas de investimentos e
custeio necessárias à área de TI para cumprimento das metas deste PDTI. Essas estimativas




71


foram retiradas do Plano de Investimento e Custeio. Importante ressaltar que os valores
demonstrados são estimados e serão reavaliados a cada revisão do PDTI.
17.2. Segundo o levantamento realizado por meio do Plano de Investimento e Custeio e dos
custos do funcionamento operacional da área de TI, o recurso necessário para atendimento
de todas as metas do PDTI é R$ 92.685.506,50 (noventa e dois milhões, seiscentos e oitenta
e cinco mil, e quinhentos e seis reais, e cinquenta centavos). Sendo esse valor executado
conforme a seguir:

ME/" 2F12 2F13 2F14
MGOV_1 19CEE0B"# 0B00 0B00
MGOV_# NCE00B00 0B00 0B00
MGOV_) INC##0B00 90C000B00 90C000B00
MG*$_1 #CE00B00 0B00 0B00
MG*$_# )ICIINB00 0B00 0B00
MI78_1 1#C#NECM00B0M 9C0MMCNI#B90 9C0MMCNI#B90
MI78_# E1MC000B00 0B00 0B00
MI78_) #CN9EC191B00 1CI9#C)EEB00 1CI90CMEEB00
MI78_" 1C)9EC)I#B00 1C190C000B00 1C190C000B00
M$I$_1 )CE00B00 0B00 0B00
M$I$_# 0B00 )C000C000B00 0B00
M$I$_) 1C900C000B00 0B00 0B00
M$I$_" 0B00 1C900B00 0B00
M$I$_9 1NC)11C911B00 1MC#)1C011B00 1MC1)MC011B00
/,/"@ 3HC1HGC2B3E5F 2BC2G3CH4BE5F 2DC1GGCH4BE5F
Tabela 31: Proposta Orçamentária de TI



18. PROCESSO DE REVISÃO DO PDTI
18.1. A revisão do PDTI dar-se-á anualmente pelo Comitê Interno de Tecnologia da
Informação da ANATEL, ou a qualquer momento que se faça necessário.
18.2. Este PDTI, por se tratar de um instrumento de acompanhamento da gestão de TI,
poderá sofrer quaisquer alterações que o CTI julgar pertinente.
18.3. Importante também ressaltar que o acompanhamento da execução das Metas e Ações
contidas neste PDTI será de forma contínua e que reportes serão liberados trimestralmente a
fim de dar completa transparência ao desempenho do trabalho realizado.




72



19. FATORES CRÍTICOS PARA IMPLANTAÇÃO DO PDTI
19.1. Os Fatores Críticos de Sucesso são as condições que precisam, necessariamente, ser
satisfeitas para que o PDTI tenha sucesso, tais como: credibilidade, compromisso e
aceitação. Esses fatores precisam ser observados, tornando-se condições fundamentais a
serem cumpridas para que a ADGI alcance seus objetivos.
19.2. Os Fatores Críticos de Sucesso identificados na elaboração deste PDTI foram:
19.2.1. Envolvimento do Comitê Interno de TI no acompanhamento e decisões das
ações de TI da Anatel;
19.2.2. Controle e Monitoramento periódico do PDTI;
19.2.3. Falta de gestão nos prazos, metas e ações estipuladas no PDTI;
19.2.4. Alinhamento das ações de TI ao PDTI;
19.2.5. Divulgação institucional das ações e projetos de TI;
19.2.6. Aprimoramento do processo de planejamento das contratações de serviços de
TI;
19.2.7. Mapeamento e divulgação de todos os processos de TI para toda a ANATEL;
19.2.8. Consistência do Planejamento Institucional da Anatel;
19.2.9. Assegurar a transferência de conhecimento dos serviços terceirizados;
19.2.10. Processos negociais redundantes/semelhantes nas áreas fins da Anatel.

20. POLÍTICA DE AQUISIÇÃO E DE SUBSTITUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS
20.1. Todas as aquisições de bens de TI deverão obedecer aos critérios de sustentabilidade
Ambiental, conforme preconizado na Instrução Normativa Nº 01, de 19 de janeiro de 2010 da
SLTI/MPOG.
20.2. Todas as aquisições ou substituição de bens de TI deverão obedecer ao Art 7º da
instrução supramencionada e, inclusive, aos demais programas de inclusão do Governo
Federal.

21. CONCLUSÃO
21.1. A ANATEL para cumprir sua missão tem passado por transformações relevantes nos
últimos anos: restruturação interna, melhorias em seus instrumentos de planejamento
estratégico, planos de expansão, dentre outras. Todas essas transformações impactam nos
seus processos negociais, que possuem dependência crítica da TI.
21.2. Com o objetivo de garantir que a TI suporte os objetivos de negócio, a ADGI deve estar
bem estruturada para habilitar a Agência a obter todas as vantagens de sua informação,




73


maximizando os benefícios, capitalizando as oportunidades e ganhando agilidade nas
tomadas de decisões.
21.3. Cada vez mais a TI torna-se inseparável das áreas negociais, com seu orçamento
sendo dirigido pelas estratégias do negócio, o que provoca uma mudança de paradigma: a
área deixa de ser vista como uma mera rubrica de despesas no orçamento e passa a ser
tratada com uma visão estratégica pela alta direção, onde devem ser feitos investimentos, de
forma adequada, de modo a estruturar a ANATEL para vencer aos crescentes desafios
impostos por um mundo cada vez mais conectado e dinâmico.
21.4. Nesse sentido, a Agência estabelece este PDTI como o instrumento que direciona e
orienta a atuação da ADGI, com vistas a contribuir para o alcance dos objetivos estratégicos
da organização, levando em conta os riscos e custos relacionados, bem como as
necessidades institucionais e oportunidades de sinergia e agregação de valor.




74



22. ANEXOS
22.1. Ações do PDTI para atendimento do Acórdão 465/2011 – TCU
22.1.1. Na tabela a seguir estão relacionadas as ações, constantes da seção PLANO
DE AÇÕES, que ainda não foram atendidas e que serão realizadas para cumprimento
das determinações e recomendações do Acórdão supracitado.

Determinação no Acórdão 465/2011 – TCU Ações do Plano de Ações
Determinação 9.1.3 - Implantar Política de Segurança da
Informação e Comunicações
MGOV_2-A1
Determinação 9.1.4 - Estabelecer critérios de classificação de
informação
MGOV_2-A2
Determinação 9.1.5 - Estabelecer procedimento de inventário de
ativos de informação
MGOV_2-A3
Determinação 9.1.6 - Estabelecer equipe de tratamento e resposta
a incidentes em redes computacionais
MGOV_2-A4
Determinação 9.1.7 - Implementar processo de gestão de riscos de
segurança da informação
MGOV_2-A5
Recomendação 9.2.3 - Aperfeiçoar estudo técnico de avaliação
qualitativa e quantitativa do quadro da área de TI
MGES_1-A2
Recomendação 9.2.5 - Implantar Escritório de Projetos
MGOV_3-A1,
MGOV_3-A2
Recomendação 9.2.6 - Implementar processo de gestão de
incidentes de serviços de TI
MGOV_1-A5
Recomendação 9.2.7 - Estabelecer processo formal de gestão de
mudança
MGOV_1-A6
Recomendação 9.2.8 - Estabelecer processo formal de gestão de
configuração
MGOV_1-A2
Recomendação 9.2.9 - Elaborar Plano de Capacitação com Foco
na Gestão de TI
*ver PLANO DE GESTÃO
DE PESSOAS
Recomendação 9.2.10 - Estabelecer processos de avaliação da
gestão e TI
MGES_1-A1
Tabela 32 – Ações em cumprimento às determinações e recomendações do Acórdão 465/2011-TCU

22.2. Documentos de Referência




75


ID DOCUMENTO
DR1 Plano Geral para Atualização da Regulamentação no Brasil - PGR
DR2 Plano Plurianual - PPA
DR3 Lei Orçamentária Anual - LOA
DR4 Acórdão TCU 465/2011 - Anatel
DR5 PDTI Anatel 2010
DR6 Portaria SLTI/MP nº 11
DR7 Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/2010
DR8 Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico: e-MAG
DR9 Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico: e-PING
DR10 Estratégia Geral de TI 2011/2012 - SISP
DR11 Manual de Elaboração de Plano Estratégico da Anatel
DR12 Cobit 4.1
DR13 Caderno de Encargos para Grandes Eventos Internacionais
DR14 Manual de Atribuições da SPV
DR15 Planejamento Estratégico da SAD 2008-2011
DR16 Regimento Interno da Anatel
DR17 Regulamento da Anatel
DR18 Regimento Interno do Conselho Consultivo da Anatel
DR19 Carta de Serviços da Anatel
DR20 Plano de Trabalho 2011 do GPR
DR21 Planejamento Anual da Fiscalização
DR22 Planejamento Operacional da Fiscalização
DR23 Plano de Atribuição, Destinação e Distribuição de Faixas de Frequências no Brasil
DR24
Regulamento de Uso do Espectro de Radiofrequências, aprovado pela Resolução n.º 259, de 19 de abril
de 2001
DR25 Resolução n.º 436, de 07/07/2006
DR26 Resolução n.º 477, de 07/08/2007
DR27 Resolução n.º 73, de 25/11/1998
DR28 Resolução n.º 343, de 17/07/2003 (Altera itens da Resolução n.º 73/1998)
DR29 Resolução n.º 317, de 27/09/2002




76


DR30 Edital de Licitação n.º 001/2007/SPV-Anatel
DR31 Edital de Licitação n.º 002/2007/SPV-Anatel
DR32 Edital de Licitação n.º 002/2010/PVCP/SPV-Anatel
DR33 Resolução n.º 404, de 05/05/2005
DR34 Acórdão TCU 1778/2004 – Plenário
DR35 TC-012-581-2003-3 – TCU
DR36 Resolução Nº 536, DE 9/11/2009
DR37 Plano Geral de Metas de Universalização I e II
DR38 Regulamento do Plano Geral de Metas de Universalização II
DR39 Proposta de Aperfeiçoamento do Portal Anatel
DR40
Lei Nº 9.472 de 16 de julho de 1997 - LGT
DR41 PDTI – Ministério das Comunicações – Dezembro/2010
DR42 Contrato de Concessão PBOA-SPB nº 121/2011-Anatel de 30-06-2011
DR43 Resolução Nº 447, de 19 de outubro de 2006 – Regulamento de Controle de Bens Reversíveis
DR44 Proposta RGQ – STFC (Regulamento de Gestão de Qualidade das Prestadoras do STFC)
DR45 Proposta do Regulamento de Interrupções Sistêmicas do STFC - RISTFC
DR46 RESOLUÇÃO N°560 - de 21 de janeiro de 2011 - Regulamento sobre Áreas Locais - STFC
DR47 RESOLUÇÃO N°83 - 30 de dezembro de 1998 - Reg ulamento de Numeração do STFC
DR48
Resolução Nº 84 - de 30 de dezembro de 1998 - Regulamento de Administração de Recursos de
Numeração
DR49 Resolução Nº 86 - de 30 de dezembro de 1998 - Regulamento de Numeração do STFC
DR50
Resolução Nº 302 - Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso da Faixa de RF de 927, a 928
MHz por Sistemas do Serviço Limitado Especializado em Aplicações de Radiolocalização
DR51 Resolução Nº 553 - de 14 de dezembro de 2010 - Altera o Regulamento de Numeração do SMP
DR52
Resolução Nº 475 - de 2 de agosto de 2007 - Alterar o Anexo I do Regulamento sobre Áreas Locais do
STFC
DR53 Decreto Nº 7512 - de 30 de junho de 2011 - Aprova o PGMU para o STFC
DR54
Resolução Nº 357 - de 15 de março de 2004 - Regulamento Serviços de Utilidade Pública e de Apoio ao
STFC
DR55 Proposta de Alteração da Resolução 426 - Regulamento STFC
DR56 Resolução Nº 410 - Regulamento Geral de Interconexão




77


DR57 Proposta do Plano Geral de Metas de Competição - PGMC - Consulta Pública 41
DR58 Resolução Nº 460 - de 19 de março de 2007 - Regulamento Geral de Portabilidade - RGP
DR59
Resolução Nº 420 - de 25 de novembro de 2005 - Norma para Cálculo do Índice de Serviços de
Telecomunicações – IST
DR60
Regulamento n.º 283-2001 - Reg. de Autorização STFC
DR61
Resolução Nº 425 - de 7 de dezembro de 2005 - Participação das despesas para cálculo do IST
DR62
Resolução Nº 424 - de 6 de dezembro de 2005 - Regulamento de Tarifação do STFC
DR63
Resolução Nº 456 - Altera Procedimentos das Taxas de Fiscalização de Estação de Comutação - STFC
DR64
Resolução Nº 396 - de 31 de março de 2005 - Regulamento de Separação e Alocação de Contas - DSAC
DR65
Resolução Nº 507 - de 16 de julho de 2008 - Metodologia para Cálculo do Fator X - Reajustes de Tarifas do
STFC
DR66
LEI Nº 5.070 - de 7 de julho de 1966 - Cria o Fundo de Fiscalização das Telecomunicações
DR67
Plano de Trabalho 2011 - ADPFP
DR68
Plano de Trabalho 2011 - ADPFA
DR69
Lei de Responsabilidade Fiscal
DR70
Portaria MC 178 de 22 de Abril de 2008 - Dispõe sobre diretrizes para implementação das políticas
públicas em telecomunicações.
DR71
Discurso - A Anatel e o desenvolvimento do setor de telecomunicações em 2011 - 9 Seminário de
Telecomunicações - Presidente da Anatel - 24 de fevereiro de 2011
DR72 Acórdão 1778/2004 - Plenário e documento anexo - TC-012-581-2003-3
DR73
Resolução CONCAR Nº 1, de 30 de Novembro de 2009 - Homologa Norma da Cartografia Nacional, que
define o Perfil de Metadados Geoespaciais do Brasil e Documento de Definições do Perfil de Metadados
Geoespaciais do Brasil, versão Homologada
DR74
Decreto Nº 6.666, de 27 de Novembro de 2008 - Institui, no âmbito do Poder Executivo federal, a Infra-
Estrutura Nacional de Dados Espaciais - INDE.
DR75
Decreto Nº 89.817, de 20 de Junho de 1984 - Estabelece as Instruções Reguladoras das Normas Técnicas
da Cartografia Nacional.
DR76 Resolução N.º 441, de 12 de Julho de 2006 e Anexo – Regulamento de Fiscalização
DR77 Convênio Anatel-MC - Fiscalização de Radiodifusão
DR78
Monografia instituição do macro-processo garantia metrológica na Anatel, com vistas à melhoria da eficácia
das inspeções técnicas
DR79
PORTARIA Nº 107 DE 28 DE JANEIRO DE 2010 Aprova o Procedimento de Fiscalização de Gestão e




78


Monitoramento do Espectro de Radiofrequência - FIS-PF-041
DR80
PORTARIA Nº 266 DE 24 DE ABRIL DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle de Bens e Serviços vinculados à Concessão do STFC.
DR81
PORTARIA Nº 309 DE 13 DE MAIO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização dos valores devidos
ao Fust-Funttel.
DR82
PORTARIA Nº 409 DE 12 DE MAIO DE 2011 - Aprova a Norma sobre Restituição de Bens e Produtos.
DR83
PORTARIA Nº 422 DE 17 DE JUNHO DE 2009 - Aprova a Norma sobre realização de Fiscalização
Centralizada.
DR84
PORTARIA Nº 422 DE 21 MAIO DE 2008 - Estabelece os critérios para distribuição e utilização dos
dispositivos para certificação digital, no âmbito da Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel.
DR85
PORTARIA Nº 458 DE 27 DE MAIO DE 2011 - Norma Sobre Requerimento de Informações e Tratamento
dos Casos de Obstrução à Atividade de Fiscalização - FIS_NF_002.
DR86
PORTARIA Nº 488 DE 10 DE JULHO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle das Obrigações Estabelecidas na Regulamentação do Serviço Telefônico
Fixo Comutado - STFC.
DR87
PORTARIA Nº 490 DE 04 DE JUNHO DE 2008 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para
Acompanhamento e Controle do Licenciamento de Estações de Comutação do STFC.
DR88
PORTARIA Nº 492 DE 04 DE JUNHO DE 2008 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle dos Processos de Faturamento do Serviço Móvel Pessoal.
DR89
PORTARIA Nº 508 DE 17 DE JULHO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o Cadastro e
Habilitação de Estações Móveis, das Obrigações Estabelecidas na Regulamentação do Serviço Móvel
Pessoal - SMP.
DR90
PORTARIA Nº 541 DE 24 DE JULHO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle do Plano Geral de Metas para a Universalização.
DR91
PORTARIA Nº 613 DE 29 DE MAIO DE 2007 - Aprova a Norma sobre Preparação Execução e Conclusão
de Missões de Fiscalização.
DR92
PORTARIA Nº 627 DE 17 DE JULHO DE 2008 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle do Regulamento do Serviço Móvel Pessoal e dos Direitos e Garantias dos
Usuários.
DR93
PORTARIA Nº 632 DE 28 DE AGOSTO DE 2009 - Estabelece diretrizes para o acompanhamento e
controle do cumprimento de obrigações por Prestadoras de Serviços de Telecomunicações e Exploradoras
de Satélite.
DR94
PORTARIA Nº 641 DE 24 DE OUTUBRO DE 2006 - Aprova a Norma sobre Tratamento de Interferência.
DR95
PORTARIA Nº 679 DE 14 DE SETEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para




79


Cumprimento do Plano Geral de Metas de Qualidade - PGMQ para o Serviço Telefônico Fixo Comutado -
STFC - FIS_PF_002.
DR96
PORTARIA Nº 686 DE 15 DE SETEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização do Fundo de
Fiscalização das Telecomunicações nas Empresas do Serviço Telefônico Fixo Comutado - Fistel STFC.
DR97
PORTARIA Nº 698 DE 18 DE SETEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização do Fundo de
Fiscalização das Telecomunicações nas Empresas do Serviço Móvel Pessoal - Fistel SMP.
DR98
PORTARIA Nº 732 DE 12 de JULHO DE 2007 - Estabelece os critérios para o cadastro de documentos
internos e a movimentação de documentos e processos produzidos e recebidos pela Anatel.
DR99
PORTARIA Nº 734 DE 12 DE JULHO DE 2007 - Estabelece os procedimentos para o recebimento e
protocolo de documentos e processos de procedência externa no âmbito da Agência.
DR100
PORTARIA Nº 752 DE 05 DE OUTUBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização Para Medição
de Harmônicas e Demais Emissões Espúrias.
DR101
PORTARIA Nº 768 DE 09 DE OUTUBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para
Assegurar a Proteção e Defesa dos Direitos dos Assinantes de TV por Assinatura.
DR102
PORTARIA Nº 769 DE 09 DE OUTUBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Acompanhamento e Controle do Uso dos Recursos de Numeração - FIS_PF_008.
DR103
PORTARIA Nº 775 DE 1º DE OUTUBRO DE 2008 - Aprova o Procedimento de Fiscalização de
Portabilidade de Código de Acesso do Regulamento Geral de Portabilidade
DR104
PORTARIA Nº 845 DE 1 DE OUTUBRO DE 2008 - Aprova nova versão do Procedimento de Fiscalização
para o Acompanhamento e Controle do Plano Geral de Metas de Qualidade para os Serviços de Televisão
por Assinatura.
DR105
PORTARIA Nº 852 DE 5 DE NOVEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização do Processo
de Portabilidade.
DR106
PORTARIA Nº 857 DE 5 DE NOVEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização do Fundo de
Fiscalização das Telecomunicações nas Empresas do Serviço de Comunicação Multimídia - SCM.
DR107
PORTARIA Nº 858 DE 17 DE AGOSTO DE 2007 - Altera acresce e exclui dispositivos da Norma sobre
Apreensão Guarda e Perdimento de Bens e Produtos aprovada pela Portaria nº 556 de 21 de setembro de
2006.
DR108
PORTARIA Nº 859 DE 17 DE AGOSTO DE 2007 - Aprova a retificação do Procedimento de Fiscalização
de Análise de Solicitação e Execução de Deslacre.
DR109
PORTARIA Nº 860 DE 17 DE AGOSTO DE 2007 - Aprova o Procedimento de Fiscalização de
Equipamentos de Radiodeterminação.
DR110
PORTARIA Nº 869 DE 8 DE OUTUBRO DE 2008 - Aprova nova versão do Procedimento de Fiscalização
para o Acompanhamento e Controle dos Direitos e Garantias dos Usuários do STFC.




80


DR111
PORTARIA Nº 901 DE 23 DE NOVEMBRO DE 2009 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para
Radiogoniometria com Instrumentos Portáteis - FIS_PF_045.
DR112
PORTARIA Nº 923 DE 22 DE OUTUBRO DE 2008 - Aprova a correção da Norma sobre Tratamento de
Denúncias - Publicada no BS n°204 de 22_10_2008.
DR113
PORTARIA Nº 955 DE 17 DE SETEMBRO DE 2007 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Cumprimento do Plano Geral de Metas de Qualidade do Serviço Móvel Pessoal - PGMQ SMP.
DR114
PORTARIA Nº 989 DE 12 DE NOVEMBRO DE 2008 - Aprova o Procedimento de Fiscalização para o
Serviço de Comunicação Multimídia.
DR115
PORTARIA Nº 1009 DE 19 DE NOVEMBRO DE 2008 - Aprova nova versão do Procedimento de
Fiscalização para o Acompanhamento e Controle das Comunicação Multimídia do STFC.
DR116
PORTARIA Nº 1348 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2010 - Aprova a Norma sobre Guarda, Cuidado e
Conservação dos Equipamentos de Fiscalização.
DR117
LEI Nº 11.934 DE 5 DE MAIO DE 2009 - Dispõe sobre limites à exposição humana a campos elétricos,
magnéticos e eletromagnéticos; altera a Lei no 4.771, de 15 de setembro de 1965; e dá outras
providências.
DR118
RESOLUÇÃO N.º 303, DE 2 DE JULHO DE 2002 - Aprova o Regulamento sobre Limitação da Exposição a
Campos Elétricos, Magnéticos e Eletromagnéticos na Faixa de Radiofreqüências entre 9 kHz e 300 GHz.
DR119
Recomendação ITU R-SM.1047-1 - National spectrum management
DR120
Recomendação ITU R-SM.1050-2 - Tasks of a monitoring service
DR121
INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01, DE 19 DE JANEIRO DE 2010 - Dispõe sobre os critérios de
sustentabilidade ambiental na aquisição de bens, contratação de serviços ou obras pela Administração
Pública Federal direta, autárquica e fundacional e dá outras providências.
DR122
DECRETO Nº 3505 DE 13 DE JUNHO DE 2000 - Institui a Política de Segurança da Informação nos
órgãos e entidades da Administração Pública Federal
DR123
MEDIDA PROVISÓRIA Nº 2.200-2, DE 24 DE AGOSTO DE 2001 - Institui a Infra-Estrutura de Chaves
Públicas Brasileira - ICP-Brasil, transforma o Instituto Nacional de Tecnologia da Informação em autarquia
DR124
Práticas de Segurança para Administradores de Redes Internet - NIC BR Security Office - 16 de maio de
2003
DR125
PPA 2012-2015 - COMUNICAÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO, A INCLUSÃO E A DEMOCRACIA
DR126
PORTARIA Nº 162, DE 1º DE MARÇO DE 2011 - Estabelece os procedimentos para pagamento da
Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso - GECC.
DR127
Resolução nº 502, de 18/04/2008 - Altera a Estrutura Organizacional das Comissões Brasileiras de
Comunicações.




81


DR128
Manual de Atribuições Orgânicas e Funcionais da Superintendência de Radiofreqüência e Fiscalização
(SRF)
DR129
Apresentação AR - Defesa do usuário de telecomunicações e estratégia institucional de atendimento
DR130
RESOLUÇÃO Nº 317, DE 27 DE SETEMBRO DE 2002 - Aprova o Plano Geral de Metas de Qualidade
para o Serviço Móvel Pessoal.
DR131
RESOLUÇÃO N.º 335, DE 17 DE ABRIL DE 2003 - Aprova o Regulamento de Indicadores de Qualidade do
Serviço Móvel Pessoal.
DR132
Memorando de Entendimento entre Anatel CGI.br e INMETRO sobre qualidade da banda larga
DR133
Acórdão 2015/2011 – Plenário - RELATÓRIO DE MONITORAMENTO. CUMPRIMENTO DE
DETERMINAÇÕES DO ACÓRDÃO Nº 2.658/2009-TCU-PLENÁRIO.
DR134
RESOLUÇÃO N.º 242, DE 30 DE NOVEMBRO DE 2000 - Aprova o Regulamento para Certificação e
Homologação de Produtos para Telecomunicações
DR135
RESOLUÇÃO N.º 323, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2002 - Aprova a Norma para Certificação de Produtos
para Telecomunicações.
DR136
PORTARIA No 1.160 - Plano de Ação Pró Usuários dos Serviços de Telecomunicações
DR137
Ofício Circular 036/2011/SPB/SUN-Anatel
DR138
Ofício Circular 100/2007/UNACO/UNAC/SUN/PR-Anatel
DR139
Minuta do Regulamento do AICE

22.3. Inventário de Necessidades
22.3.1. As necessidades apresentadas a seguir estão organizadas da seguinte forma:
22.3.1.1. Necessidades de Governança de TI;
22.3.1.2. Necessidades de Infraestrutura de TI;
22.3.1.3. Necessidade de Sistemas de Informação, que estão subdividas em:
22.3.1.3.1. Necessidades do Portal;
22.3.1.3.2. Necessidades Redundantes;
22.3.1.3.3. Necessidades por Superintendências;
22.3.2. As redundâncias e similaridades identificadas foram agrupadas em uma única
necessidade.




82


22.3.3. Para consultar a metodologia de priorização, consulte a seção Critérios de
Priorização.

22.3.4. Necessidades de Governança de TI;
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

NE-19
Priorizar o projeto de Modernização da Rede (já em fase de licitação: SICAP
53500.015703/2010), de forma que a infraestrutura de TI suporte as
necessidades levantadas.
P3 1 1 1 1
NE-4
Implementar a Política de Segurança da Informação e Comunicações (POSIC)
P3 1 1 1 1
NE-5
Criar critérios para Classificação da Informação a fim de que possam ter
tratamento diferenciado conforme seu grau de importância, criticidade e
sensibilidade
P3 1 1 1 1
NE-6
Implementar um Inventário dos Ativos de Informação
P3 1 1 1 1
NE-7
Instituir uma Equipe de Tratamento e Resposta a Incidentes em Redes
Computacionais (ETRI)
P3 1 1 1 1
NE-8
Implementar um Processo de Gestão de Riscos de Segurança da Informação
(GRSIC)
P3 1 1 1 1
NE-12
Implementar o processo PO2 - Definir a Arquitetura de Informação [COBIT]
P3 1 1 2 2
NE-10
Implementar um processo de avaliação da gestão de TI, observando as
orientações contidas no Cobit 4.1, itens ME1.4 – Avaliação de desempenho,
ME1.5 Relatórios gerenciais, ME1.6 – Ações corretivas e ME2 – Monitorar e
avaliar os controles internos.
P3 1 1 3 3
NE-21
Realizar nova contratação dos Serviços de Desenvolvimento de Sistemas em
substituição aos vigentes.
P3 3 1 1 3
NE-22
Realizar contratação de apoio à operação do Escritório de Programas e
Projetos, e Auditoria de Métricas (Análise de Ponto de Função).
P3 3 1 1 3
NE-23
Criação de uma Política de Alocação de pessoal interno de TI, incluindo um
Quadro de Alocação em relação aos processos de TI, que indique os papéis
desempenhados.
P3 3 1 1 3
NE-20
Criação de uma estratégia para terceirização de serviços de TI, incluindo os
tipos de serviços passíveis de terceirização e método de avaliação dos
serviços contratados.
P3 3 2 1 6
NE-13
Implementar o processo PO4.1 - Estrutura de Processos de TI [COBIT]
P3 1 3 3 9
NE-1
Implementar o processo DS8 - Gerenciar a Central de Serviços e Incidentes
[COBIT]
P3 3 2 3 18
NE-2
Implementar o processo AI6 - Gestão de Mudanças [COBIT]
P3 3 2 3 18




83


NE-3
Implementar o processo DS9 - Gerenciar Configuração [COBIT]
P3 3 2 3 18
NE-9
Incluir no Plano Anual de Capacitação da Anatel, ações de capacitação
voltadas para a gestão de tecnologia da informação (não somente os recursos
de TI existentes na ADGI), observando as práticas contidas no Cobit 4.1,
processos PO7.2 – Competências Pessoais e PO7.4 – Treinamento do
Pessoal;
P3 3 2 3 18
NE-18
Criar um processo de Gestão de Capacidade [COBIT DS3 - Gerenciar
Capacidade e Desempenho]
P3 2 4 3 24
NE-14
Unificar todos os Serviços da ADGI no Portfólio de Serviços de TI, atualizar,
divulgar e gerí-lo por meio de mensurações
P3 3 4 3 36
NE-15
Criar o Serviço de suporte à Videoconferência no Portfólio de Serviços de TI
P3 3 4 3 36
NE-16
Criar o Serviço de suporte à Rede Wirelles no Portfólio de Serviços de TI
P3 3 4 3 36
NE-17
Criar o Serviço de suporte a Dispositivos Portáteis no Portfólio de Serviços de
TI
P3 3 4 3 36
NE-11
O referencial estratégico da ADGI deverá ser reavaliado a fim de se adequar a
um futuro Planejamento Estratégico da Anatel
P3 5 3 3 45
Tabela 33: Necessidades de Governança de TI

22.3.5. Necessidades de Infraestrutura de TI;
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SRF-NE10
Atualização da infraestrutura da RNR em face da obsolescência dos
equipamentos atualmente utilizados e dificuldades de manutenção do
sistema. (RNR)
P1 2 2 2 8
SRF-NE11
Modernização dos aplicativos da RNR, incluindo servidores de coleta,
gerenciamento e análise de conteúdo que compõe a Rede Nacional de
Radiovideometria, incluindo recursos para captura e análise de TV Digital.
(RNR)
P1 2 2 2 8
SRF-NE27
Ampliação da capilaridade de rede para interligação de sistemas de
medição remotos utilizados pela fiscalização, incluindo sistema de
monitoramento do espectro, sistema de monitoramento de radiação não
ionizante, dentre outros. Este deve incluir interfaces portáteis ou móveis
para uso pelos sistemas de pequeno porte.
P1 1 2 4 8
GPR-NE3
Adaptar, equipar e modernizar a sala de reuniões dos Conselhos Diretor
e Consultivo
P3 4 2 2 16
GPR-NE8
CMPRL-
NE10
SRF-NE22
Solução de Videoconferência P3 3 3 3 27
SRF-NE28
Estrutura de backup dados de instrumentos portáteis.
P3 3 3 3 27




84


SRF-NE29
Separação lógica de rede para sistemas críticos da fiscalização,
especialmente sistemas de coleta automática como SGME, RNR, MiAer e
URCA.
P1 5 3 2 30
CMPRL-NE9
Disponibilização de notebooks para a gerência, com acesso à internet,
para auxílio nas constantes atividades externas desempenhadas pelos
servidores;
P3 4 3 3 36
SRF-NE9
Dispositivos portáteis para operacionalização da automação de laudos,
incluindo impressoras especiais e unidades de coleta
(laptop/netbook/tablet/smart phone)
P1 4 3 3 36
SRF-NE31
Disponibilidade de redes sem fio para visitantes e dispositivos móveis.
P3 4 3 4 48
SRF-NE48
Disponibilizarão de ambiente para troca de arquivos com usuários
específicos na Internet, incluindo possibilidades de upload e download de
arquivos de qualquer natureza, diretamente de pastas geridas por
servidores da Anatel, compartilhadas no portal da Agência.
P3 5 4 3 60
SRF-NE24
Disponibilização de fones de ouvido com microfones e câmeras para
equipar desktop e laptops.
P3 5 4 4 80
SRF-NE26
Disponibilização de acesso móvel para agentes de fiscalização (3G ou
superior + VPN).
P1 5 4 4 80
SRF-NE47
Ampliação de caixas corporativas de e-mail para facilitar a troca de
mensagens, especialmente aquelas envolvendo grandes arquivos, além
de permitir o acesso web a informações armazenadas. Estimativas
iniciais indicam como ideal a disponibilização de aproximadamente 1GB
acumulado de mensagens por ano, por servidor.
P3 5 4 4 80
Tabela 34: Necessidade de Infraestrutura de TI

22.3.6. Necessidades do Portal (Sítio WEB):
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SPV-NE13
Melhoria no sistema de Publicação no Portal da Anatel para permitir
publicação em massa de documentos e diminuir o tempo de execução do
processo.
P3 1 1 1 1
SUE-NE6
Reavaliar sistema (ferramentas) de suporte e manutenção do Portal Anatel, de
acordo com item 7.5.3 do DR39 e em consonância com orientações do Grupo
de Acompanhamento do Portal, instituído pela Portaria SUE nº 531/2011
P3 1 1 1 1
SRF-NE50
Certificação do portal da Anatel para uso de recursos de acessibilidade,
especialmente com facilitadores para navegação por deficientes visuais.
Conteúdos em áudio ou áudio/vídeo deverão contar com transcrição ou
legenda.
P5 1 3 3 9




85


SUE-NE2
Implementar aperfeiçoamento nos sistemas que tem interface pública por meio
do portal da Agência, de acordo com item 7.4.1 do DR39 e em consonância
com orientações do Grupo de Acompanhamento do Portal, instituído pela
Portaria SUE nº 531/2011
P5 3 2 3 18
SRF-NE49
Disponibilização de páginas no portal da Anatel em formato multilíngue,
especialmente para atividades demandadas por empresas estrangeiras,
incluindo mas não se limitando a: solicitações de uso temporário, alocação de
faixas e frequências, canalização, denúncias e notificações de interferência,
certificação, normatização e regulamentação, etc. Prioridade deve ser dada
para uso do Inglês e Espanhol, sendo desejável a inclusão para documentos
chave de todas as línguas oficiais da UIT.

P5 2 3 3 18
SUE-NE4
Implementar melhorias no motor de busca do Portal, de acordo com item 7.1.2
do DR39 e em consonância com orientações do Grupo de Acompanhamento
do Portal, instituído pela Portaria SUE nº 531/2011
P3 3 3 3 27
SUE-NE11
Implementar Glossário Dinâmico no Portal, nos termos do item 7.3.5 do DR39 e
em consonância com orientações do Grupo de Acompanhamento do Portal,
instituído pela Portaria SUE nº 531/2011
P3 3 3 3 27
SUE-NE8
Implementar ferramentas que possibilitem participação da sociedade nas
Audiências Públicas por meios interativos à distância (chat, blog,
videoconferências), de acordo com item 8.2.2 do DR39 e em consonância com
orientações do Grupo de Acompanhamento do Portal, instituído pela Portaria
SUE nº 531/2011
P5 3 3 5 45
SUE-NE10
Implementar no Portal sistema de chat para atendimento ao usuário dos
serviços de telecomunicações, de acordo com item 8.2.1 do DR39 e em
consonância com orientações do Grupo de Acompanhamento do Portal,
instituído pela Portaria SUE nº 531/2011, e diretrizes a serem estabelecidas
pela ARU
P5 3 3 5 45
SUE-NE5
Aprimorar os mecanismos de geração de estatísticas e métricas do Portal
Anatel, de acordo com item 7.4.1 do DR39 e em consonância com orientações
do Grupo de Acompanhamento do Portal, instituído pela Portaria SUE nº
531/2011
P3 3 4 4 48
SRF-NE34
Portal da Anatel compatível com uso por dispositivos móveis.
P3 3 4 4 48
SUE-NE9
Implementar no Portal sistema de pesquisa de acordo com item 8.2.4 do DR39
e em consonância com orientações do Grupo de Acompanhamento do Portal,
instituído pela Portaria SUE nº 531/2011
P5 5 5 5 125
Tabela 35: Necessidades do Portal

22.3.7. Necessidades Redundantes:
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e





86


SPV-NE15
SPB-NE1
SRF-NE43
ADPF-NE4
ADPF-NE5
SCM_CMLC_CMRO-NE10
SRF-NE18
ADPF-NE7
SRF-NE46
SUN-NE3
Solução de Banco de Dados Corporativo
P5 1 1 1 1
SPV-NE1
SPB-NE14
ADAD-NE8
GPR-NE4
ADAD-NE6
SPV-NE21
SPV-NE6
SPV-NE7
SPV-NE9
SRF-NE25
SPV-NE12
SPV-NE8
Solução de Gerência Eletrônica de Documentos
P3 1 1 1 1
SRF-NE1
CMPRL-NE8
SRF-NE5
SUN-NE1
SRF-NE3
SRF-NE4
SCM_CMLC_CMRO-NE12
SPB-NE5
SCM_CMLC_CMRO-NE6
Solução de Geoprocessamento
P3 1 1 2 2
Tabela 36: Necessidades Redundantes

22.3.8. Necessidades por Superintendências:
22.3.8.1. Superintendência Executiva
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SUE-
NE3
Implementar aperfeiçoamento no sistema Focus, de acordo com item 8.2.3 do
DR39 e com diretrizes a serem estabelecidas pela ARU
P1 1 1 1 1




87


SUE-
NE1
Implementar e aperfeiçoar sistema de acompanhamento do PGR
P3 1 1 2 2
Tabela 37: Necessidades da SUE

22.3.8.2. Superintendência de Universalização
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SUN-NE7 Controle de demanda de Postos de Serviços Multifacilidades P1 1 1 1 1
SUN-NE8
Sistemas de Gestão de Ocupação da planta de TUP
P1 1 1 1 1
SUN-NE9
Evolução do SGMU com inclusão das informações necessárias para o
acompanhamento das metas de universalização do PGMU III, do PMU II
P2 1 1 1 1
SUN-NE5
Sistema de Acesso e Desmobilização de Informações do Cadastro Único dos
Programas Sociais do MDS
P1 1 1 2 2
SUN-NE2
Término do desenvolvimento Sistema RENAF c/ auxílio da Solução de
Geoprocessamento
P1 2 2 2 8
SUN-NE4
Sistema de Controle de Social
P1 2 1 4 8
SUN-NE10
Melhorias nos controles dos Pados no SPADO.
P1 4 3 3 36

Tabela 38: Necessidades da SUN

22.3.8.3. Superintendência de Serviços Privados
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SPV-NE2
Implementar sistema de Outorga para autorização e extinção de Outorga de
radiofrequência e serviços.
P1 1 1 1 1
SPV-NE3
Implementar sistema de Acompanhamento de Obrigações Contratuais
informando, antecipadamente, aos servidores da Anatel e administradores
das empresas interessadas sobre o vencimento das obrigações.
P2 1 1 1 1
SPV-NE4
Implementar sistema de Acompanhamento de Atividades do Processo para
consolidar a ações executadas em um processo, facilitar a consulta de
determinada atividade realizada bem como instruir e avisar sobre etapas
futuras que devem ser realizadas no processo.
P3 1 1 1 1
SPV-NE6
Melhoria no sistema SICAP para permitir a utilização de mais filtros para
consulta, por exemplo, filtrar por tipologia de documento (ofício, memorando)
por data, por gerência, por UF etc.
P3 1 1 1 1




88


SPV-NE7
Melhoria no sistema SICAP para permitir padronização dos campos do
processo (abreviatura/ abreviação, assunto, identificador do documento,
palavra chave, classificação, motivo do arquivamento e mensagem ao
cidadão).
P3 1 1 1 1
SPV-NE8
Melhoria no sistema SICAP para permitir maior flexibilidade na geração de
relatórios e exportação dos resultados em diversos formatos de mídia (.doc,
.docx, .xls, .xlsx, .pdf etc).
P3 1 1 1 1
SPV-NE9
Melhoria no sistema SICAP na área de distribuição, circularização e
movimentação, permitindo as realizações dessas atividades em massa, o
recebimento em massa e através do sistema e permitir a recusa de
recebimento de documento/processo.
P3 1 1 1 1
SPV-NE14
Promover uma política de segurança de modo que os usuários externos com
mesmos direitos e obrigações possuam o mesmo perfil de acesso aos
sistemas - em especial o Sistema SIS, de modo que seja possível que eles
tenham o mesmo nível de acesso à informação, de fornecimento e de retirada
de informação.
P3 1 1 1 1
SPV-NE17 Melhoria no sistema SICI para garantir a correção dos dados inseridos. P2 1 1 1 1
SPV-NE30
Implementar Módulo no STEL para notificação das Estações Rádio - Base,
atendendo solicitação da U.I.T.
P1 1 1 1 1
SPV-NE31
Desenvolvimento do novo sistema para acompanhamento do RGQ -
(Solicitação em Andamento).
P1 1 1 1 1
SPV-NE32
Desenvolvimento do Sistema De Acompanhamento Econômico-Financeiro -
SAEF - (Solicitação em Andamento).
P3 1 1 1 1
SPV-NE34 Implementar no sistema SGPS a unificação das prestadora por Região. P2 1 1 1 1
SPV-NE35
Implementar no sistema SAPL para acompanhamento dos compromissos de
abrangência dos Editais de Licitações.
P1 1 1 1 1
SPV-NE36
Implementar no STEL para o Serviço Limitado Móvel Especializado - SME
(020), Serviço Limitado Móvel Privado - SLMP (023) e Serviço Limitado Móvel
Privado - SLMP (034): 1. Prorrogação automática das estações móveis (por
Área de Prestação) na rotina Entidade (101) > Ato de Radiofrequência>
Renovar com o intuito de gerar a licença das estações em bloco prorrogadas
e o respectivo boleto da TFI correspondente a prorrogação ao mês de
vencimento da outorga de Radiofrequência que foi prorrogada. 2. A licença de
funcionamento das estações em bloco deverá ter o mesmo modelo do SMP.
P1 1 1 1 1
SPV-NE38
Preparação dos Sistemas STEL, SGPS e SMP, para as Incorporações e
Unificações das empresas do SMP.
P1 1 1 1 1
SPV-NE39
Implementar módulo no STEL para facilitar a geração e emissão da licença
para ERBs pelas prestadoras.
P1 1 1 1 1
SPV-NE10
Melhoria no sistema SIGEC para avisar gestores e executores, com
antecedência de 90 dias, sobre a prescrição do débito.
P3 1 1 2 2
SPV-NE12
Melhoria no sistema SIGEC para melhorar o cadastro das informações e
dados de saída dos documentos (por exemplo, utilização de assinatura
eletrônica).
P3 1 1 3 3




89


SPV-NE33
Migração do Módulo de Interrupção do SMP no SICI para o Sistema SMP.
(Solicitação em Andamento).
P2 1 2 2 4
SPV-NE40
Implementar no 0/E@ m+d&lo para efet&ação de licenciamento em (locos de
estaç2es terrenas fiTas
P1 2 2 1 4
SPV-NE21
Melhoria no sistema SGAP para permitir maleabilidade na criação de
documento (mudar texto ou assinatura dos modelos) além de integração com
o SICAP para geração de documentos já numerados e inseridos no SICAP.
P1 3 1 2 6
SPV-NE29
Melhoria no sistema STEL visando aprimorar as telas já existentes para que
as mesmas possam se adequar aos novos regulamentos e visando otimizar
os procedimentos atuais de outorga e licenciamento e controle dos prazos
nas obrigações contratuais - para que avise aos gestores e executores
quando o prazo exaurir.
P1 3 3 1 9
SPV-NE20
Melhoria no sistema SICI para permitir o envio automático de informação para
autorizadas selecionadas.
P2 4 3 1 12
SPV-NE42
Desenvolver sistema de acompanhamento de SMGS e exploradoras de
satélite - SSAT (Solicitação em andamento)
P1 3 2 2 12
SPV-NE16
Melhoria no sistema Visão para reduzir o tempo de resposta e permitir o
usuário manifestar no encerramento do chamado.
P3 3 3 2 18
SPV-NE41
Implementar no 0/E@ m+d&lo para cadastramento e licenciamento de
estaç2es do tipo teleporto e estação do tipo TTZ1 -estação com acesso a
mais de &m satJlite.
P1 3 2 3 18
SPV-NE43 Manutenção da atualização do sistema do SAVAM P1 3 3 2 18
SPV-NE37
Desenvolvimento de módulo no STEL ou perfil de acesso que permita aos
servidores da Anatel realizar consultas ao cadastro das estações móveis dos
Serviços SME e SLMP (020, 023 e 034). Atualmente não há perfil de acesso
que possibilite apenas a opção de consulta ao "Quantitativo de estações de
Assinantes" (estações móveis). Tal solicitação tem o objetivo de auxiliar as
atividades de Fiscalização da Anatel.
P1 5 2 2 20
SPV-NE18
Melhoria no sistema SICI para permitir criação e tratamento diferenciado nas
coletas do sistema.
P2 3 3 3 27
SPV-NE22
Melhoria no sistema SCMA para permitir a criação de novas funcionalidades
(informação de dados a UIT, integração com o sistema da ANAC,
desmembramento do processo de cobrança do PPDESS de outras taxas).
P1 3 3 3 27
SPV-NE28
Melhoria no sistema STEL para permitir o cadastro de novos serviços e para
licenciamento de estações de alguns serviços ainda não contemplados
P1 3 3 3 27
SPV-NE27
Melhoria no sistema STEL para permitir a coordenação mais eficiente do uso
de radiofrequência e melhorar o processo de licenciamento de estações,
internamente e externamente.
P1 3 4 3 36
SPV-NE11
Melhoria no sistema SIGEC avisar de forma consolidada e automática aos
executores e aos gestores quando a soma de créditos ultrapassarem o
mínimo para cobrança.
P3 3 5 4 60




90


SPV-NE19
Melhoria no sistema SICI para permitir emissão de relatórios personalizados
(com gráficos) e customizados.
P2 4 4 4 64
SPV-NE23
Melhoria no sistema SCMM para permitir a criação de novas funcionalidades
(informação de dados a UIT, integração com o sistema da capitania dos
Portos, desmembramento do processo de cobrança do PPDESS de outras
taxas).
P1 4 4 4 64
SPV-NE24
Melhoria no sistema SCRA para otimizar o processo de interação da entidade
autorizada e integrar o sistema com outros sistemas.
P1 4 4 4 64
SPV-NE25
Melhoria no sistema SCPX para agilizar o processo de interação da entidade
autorizada e o sistema.
P1 4 4 4 64
SPV-NE26
Melhoria no sistema SEC com o objetivo de possibilitar a aplicação de provas
fora do ambiente da ANATEL e a implementação de provas para os
certificados de radiotelegrafistas
P3 4 4 4 64
Tabela 39: Necessidades da SPV

22.3.8.4. Superintendência de Radiofrequência e Fiscalização
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SRF-NE13
Atendimento a todas exigências de sistemas afetos a Lei 11.934, incluindo
sistema de monitoramento em tempo real, sistema de coleta de medições
pontuais realizadas pela Anatel e por terceiros e páginas de divulgação destas
informações, na forma de mapas, para internet (CONE/EHCEM).
P1 1 1 1 1
SRF-NE42
Sistema, que substitua o atual canalização, que gerencie as condições de uso
das radiofrequências, inclusive fornecendo os filtros para os sistemas de
licenciamento. Esse sistema deve realizar um histórico das regulamentações
sobre faixas de frequências, informando as alterações ocorridas de uma para
outra, tanto por link ao sistema de registro normativo (necessidade 19), quanto
para tabelas do próprio sistema de canalização, que armazena de modo
sistematizado os dados de técnicos das referidas normas, regulamentos e leis.
P1 1 1 1 1
$?857*9#
Implementação de interface para correção de informações de coordenadas
geodésicas em registros armazenados na Anatel, em acordo com Resolução
571/2011 e implementação de filtros espaciais em todos os sistemas da
Agência para manutenção da qualidade dos dados fornecidos.
P1 1 1 1 1
$?857*9)
Implementação do SAER – Sistema de Avaliação da Eficiência de uso das
Radiofrequências - Sistema para recebimento de informações das operadoras
e cálculo dos índices de eficiência de utilização de RF, em acordo com
exigência da Resolução 548/2010.
P1 1 1 1 1
SRF-NE37
Modernização do Sistema de Gestão de Certificação e Homologação;
P1 1 2 1 2
SRF-NE38
Software de gestão do espectro, incluindo recursos para análise de viabilidade,
projeto e simulação com acesso para entidades externas.
P1 1 2 2 4




91


SRF-NE41
Sistema de planejamento do espectro de radiofrequências, com ferramentas
de planejamento e cálculo de interferências.
P1 2 2 2 8
SRF-NE19
Publicação da legislação do setor de telecomunicações e radiodifusão (leis,
decretos, normas do MC e regulamentação da Anatel), incluindo normas
internas, em formato aberto, base de dados única, indexável, sistematizada e
consolidada. A fiscalização. Devem ser priorizados critérios de acessibilidade e
ergonomia de uso. (Biblioteca Eletrônica das Telecomunicações)
P5 3 2 2 12
SRF-NE20
Sistema integrado de gestão de recursos da fiscalização, incluindo os recursos
humanos (logística das equipes) e materiais (disponibilidade de sistemas
automatizados e portáteis). (Sistema de Gestão do Centro Nacional de
Sensoriamento Remoto das Telecomunicações - CNST)
P3 2 2 3 12
SRF-NE21
Implantação de sistemas interativos para acompanhamento remoto em tempo
real das atividades de fiscalização e monitoragem do espectro
P1 2 2 3 12
SRF-NE40
Software de simulação da EHCEM em grande escala. Refinamento dos
algoritmos implementados atualmente no SIGAnatel.
P1 1 3 4 12
SRF-NE44
Aplicação que trate de coordenação internacional, seja de sistemas terrestres,
seja de sistemas via satélite. Tal sistemas, além dos cálculos de interferência,
deverá emitir as devidas comunicações e notificações, segundo os
procedimentos do Mercosul, Citel e UIT.
P1 2 2 3 12
SRF-NE2
Interface de uso da população em geral para criação de denúncias com
interface por meio de mapas, facilitando a identificação de locais e
coordenação das ações de fiscalização. (Infraestrutura de Geoprocessamento)
P1 2 3 3 18
SRF-NE7
Registro estruturado de todas as informações coletadas pela fiscalização de
forma a permitir a busca e consolidação de dados de forma flexível, atendendo
a quaisquer demandas de análise que venham a ser apresentadas por
mecanismos de controle interno ou externo. (Automação de Laudos)
P1 3 3 3 27
SRF-NE35
Sistema de acesso remoto às bases de dados das prestadoras.
P1 3 3 3 27
SRF-NE36
Disponibilidade de acesso on line em tempo real ou diferido, de forma eficaz,
confiável e segura aos dados e informações das prestadoras de serviços de
telecomunicações (SARDI) por meio de sistemas de monitoração remota.
Composição: infraestrutura, sistemas para geração de relatórios e auto-
gerência do SARDI.
P1 3 3 3 27
SRF-NE6
Ferramenta de simulação de efeitos de propagação para estimação de
cobertura, interferência e outros fenômenos associados ao uso do espectro,
incluindo recursos de apresentação de resultados em formato tabular e por
meio de mapas.
P1 3 4 3 36
SRF-NE8
Automação dos processos executados pela fiscalização de modo a prover
maior eficiência, confiabilidade e rastreabilidade das ações realizadas pela
Agência, incluindo a produção e assinatura eletrônica de documentos (autos,
relatórios, laudos etc) (Automação de Laudos)
P3 4 3 3 36




92


SRF-NE12
Gerenciamento integrado da programação de atividades e integração dos
resultados de medições realizadas pelos sistemas de radiomonitoragem,
incluindo Sistema de Monitoramento de Aeroportos, Sistema de Monitoramento
do Espectro e outros sistemas similares que venham a ser adquiridos pela
Agência. (CONE/SBME)
P1 4 3 3 36
SRF-NE14
Integração de dados de Instrumento portáteis, por interface direta ou
manualmente, para consolidação dos dados coletados nos bancos de dados
da Agência e otimização dos processos de coleta. (CONE/Portáteis)
P1 4 3 3 36
SRF-NE17
Gestão estruturada de informações técnicas de usuários do espectro,
padronizando mecanismos de armazenamento de dados essenciais utilizados
pela fiscalização. (CONE/Sitarweb). Esta demanda refere-se à plena
integração das bases de dados técnicos e administrativos, os sistemas de
autorização de serviços de telecomunicações e frequências e licenciamento de
estações, com as ferramentas de monitoramento do espectro.
P1 4 3 3 36
SRF-NE45
Aplicação para estimação e apresentação em mapas de indicadores de uso
eficiente e de taxa de utilização de recursos escassos (ocupação do espectro,
uso de numeração)
P1 3 3 4 36
$?857*91
Aumento da aderência do Sistema de Fiscalização ao negócio, de forma a
agregar valor à dinâmica dos processos e contribuir, de forma eficiente, para o
planejamento, execução e controle das atividades de fiscalização de
telecomunicações e radiodifusão
P1 4 3 3 36
SRF-NE16
Gestão integrada dos instrumentos de fiscalização e patrimônio, incluindo
melhorias no sistema de controle de instrumentos existente e possível
substituição do mesmo por plataforma aberta. (SCIF)
P1 5 3 3 45
SRF-NE15
Ferramentas de análise de dados para informações coletadas pela
fiscalização, referentes às condições de uso do espectro, incluindo
apresentações em forma de gráficos, tabelas e mapas. (CONE/BI)
P1 4 4 3 48
SRF-NE32
Aplicativos para dispositivos móveis (Mínimo OSX e Android) para interação
com Anatel, incluindo registro de denúncias com auxílio de mapas e anexos
como gravações de rádio ou TV, dados de GPS e fotografias.
P1 3 4 4 48
SRF-NE33
Aplicativos para dispositivos móveis (Mínimo OSX e Android) para avaliação de
qualidade dos serviços prestados e coleta de insumos de suporte a
fiscalização, incluindo recursos subjetivos de pesquisa de satisfação e
recursos objetivos, de registro de nível de sinal, cobertura, chamadas
realizadas e recebidas, planos e tarifas, qualidade de voz, taxa de
transferência de dados, etc.
P1 3 4 4 48
SRF-NE39
Software de simulação para exposição humana a campos eletromagnéticos
considerando efeitos de propagação em modelos de pequena escala.
P1 5 3 4 60
SRF-NE30
Melhoria da disponibilidade e tempo de resposta de sistemas interativos.
P1 4 4 4 64
SRF-NE23
Sistema de comunicação instantânea por meio da rede corporativa, incluindo
pontos conectados por VPN, entre servidores da fiscalização, incluindo
recursos para troca de mensagens de texto, voz, vídeo, transferência de
arquivos, compartilhamento da área de trabalho ,registro de status e atividade
(presente, ausente, ocupado, etc) e interface rápida para gerenciamento de
contatos. (IM)
P1 5 4 4 80




93


Tabela 40: Necessidades da SRF

22.3.8.5. Superintendência de Serviços Públicos
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

SPB-NE18
Atualizar o sistema SRT que possui pedido de manutenção pendente e corre
risco de bloqueio do reajuste se não for feito até outubro/2011
P1 1 1 1 1
SPB-NE11 Atualizar o sistema STEL P2 2 1 1 2
SPB-NE6
Atualizar o sistema SAPN para controle de numeração, implementando
solicitação de numeração do SMP a 9 dígitos para o CN 11
P1 2 1 1 2
SPB-NE10 Atualizar o sistema FATORX para que os dados sejam recebidos via sistema P1 2 1 1 2
SPB-NE13
Implantar um Business Process Management Suite (ex: SAP, Biztalk, Oracle
BPAS)
P3 2 1 1 2
SPB-NE9 Implementar sistema para acompanhamento de ressarcimento de clientes P1 2 1 1 2
SPB-NE2 Implementar sistema para gestão da qualidade (RGQ) e continuidade (RISTFC) P1 1 1 2 2
SPB-NE4 Implementar sistema para controle de Bens Reversíveis P1 1 3 1 3
SPB-NE17 Atualizar o sistema SDSAC que possui pedido de manutenção pendente P4 2 2 1 4
SPB-NE25 Implementar DW – Data Wharehouse de qualidade e continuidade P1 2 2 1 4
SPB-NE7
Atualizar o sistema SIPT para acompanhamento de Preços e Tarifas, e que
também permita tratar a portabilidade e atendimentos imediatos para acomodar
novas prestadoras.
P1 2 2 1 4
SPB-NE16 Atualizar o sistema IST, que possui pedido de manutenção pendente P1 2 1 2 4
SPB-NE26
Implantar solução de RFID para controle de tramitação de processos
administrativos
P3 2 2 1 4
SPB-NE3 Implantar sistema para acompanhamento do PGMC P4 1 2 3 6
SPB-NE23 Implementação do módulo gerencial do sistema “Interconexão” P1 4 2 1 8
SPB-NE24 Atualizar o módulo de Solicitação de Interconexão no sistema “Interconexão” P1 4 2 1 8
SPB-NE19 Implantar sistema SGPS P1 4 3 1 12
SPB-NE8 Implementar sistema para acompanhamento e controle de Planos Alternativos P1 3 3 2 18
SPB-NE12 Implementar um sistema para Gestão de processo de Outorga e Licenciamento P1 4 3 2 24
SPB-NE20
Atualizar o sistema SGAL para o acompanhamento das configurações de
Áreas Locais e dos Tratamentos Locais
P1 5 3 2 30




94


SPB-NE22
Implementar novas funcionalidades no SAPN: lista de sugestões quando da
reserva de códigos não geográficos (0800, 0300, etc) Parametrizar
administração dos números do tipo “400X”, extensão de códigos de utilidade
pública (tridígitos), ativação de CSP, para atribuição de recursos 0500
previamente reservados por Ato.
P1 5 3 2 30
SPB-NE21
Implementar Sistema Interativo para acompanhar as obrigações estabelecidas
no Regulamento sobre prestação do STFC fora de ATB
P1 5 2 3 30
SPB-NE15 Implementar um banco de dados para Gestão de Conhecimento P3 4 4 3 48
Tabela 41: Necessidades da SPB

22.3.8.6. Superintendência Administrativa
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

ADPF-NE1
Especificar o novo Sistema Integrado de Gestão de Créditos da Anatel, fruto das
necessidades atuais, das determinações do TCU, da Auditoria e da legislação
tributária vigente.
P3 1 1 1 1
ADAD-NE2 Implementar ou Adquirir solução integrada de gestão patrimonial P3 1 1 1 1
ADTO-NE1
Migrar os Sistemas da ADTO para um sistema de ERP (Sistema Integrado de
Gestão Patrimonial)
P3 1 1 1 1
ADAD-NE4
Implementar ou Adquirir solução integrada de gestão de materiais (estoque,
planejamento e fornecedores)
P3 1 1 1 1
ADPF-NE8 Estabelecer acordo de cooperação técnica com a Receita Federal. P3 2 1 1 2
ADAD-NE1 Implementar ou Adquirir solução integrada de gestão de imóveis P3 1 1 2 2
ADPF-NE12
Desenvolver melhorias no SGF para atender demandas de relatórios gerenciais
para atendimento ao órgão central de Contabilidade (STN), assim como
processos contábeis e declarações fiscais exigidas por órgãos federais.
P3 1 2 1 2
ADPF-NE3
Revisar, propor e sugerir melhorias no procedimento de integração entre os
Sistemas SPADO e Sigec, possibilitando, assim, uma melhor gestão das multas
aplicadas pela Anatel.
P3 2 1 2 4
ADPF-NE6
Desenvolvimento de uma funcionalidade, em sistema, que promova o registro das
fusões, aquisições, incorporações e baixas de entidades.
P3 2 1 2 4
ADPF-NE10
Desenvolver módulo do Sistema Orçamento para previsão orçamentária de vários
exercícios para atender programação de projetos que extrapolem um exercício,
com vistas ao cumprimento de determinação da Lei de Responsabilidade Fiscal
(art. 16 e 17)
P3 1 2 3 6
ADPF-NE2
Implementar o Sistema de Acolhimento da Declaração do FUST, cujas
especificações já foram definidas junto à Equipe de TI.
P3 2 3 2 12
ADAD-NE3 Implementar ou Adquirir solução integrada de gestão de serviços P3 3 2 2 12
ADPF-NE13
Desenvolver e Implementar o Sistema de Gestão de Processos Administrativos
Fiscais da Anatel - SisPAF
P3 2 2 3 12




95


ADAD-NE7
Implementar ou Adquirir solução integrada gestão contratual com informações
gerenciais integradas
P3 3 2 3 18
ADPF-NE9
Implementação do Sistema de apoio à Programação Física do Plano de Trabalho
(SGPT), atualmente em desenvolvimento.
P3 3 3 3 27
ADPF-NE11
Especificar o novo Módulo de Previsão de Receitas
P3 4 3 3 36
Tabela 42: Necessidade da SAD

22.3.8.7. Superintendência de Serviços de Comunicação em Massa
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

CMPRL-NE1
Manutenção do Sistema de Controle de Radiodifusão-SRD, de
forma a manter a base de dados sempre atualizada, aderente aos
fluxos dos processos de Radiodifusão, garantindo a confiabilidade
dos dados
P1 1 1 1 1
CMPRL-NE2
Evolução do SRD de forma a se adequar as novas necessidades
decorrentes do Sistema Brasileiro de Televisão Digital e integração
com a base de dados de outros órgãos do governo (IBGE, IBAMA,
INPE, Receita Federal, Correios, etc).
P1 1 1 1 1
SCM_CMLC_CMRO-NE5
Implementar sistema para acompanhamento das outorgas do
Serviço de Acesso Condicionado - SAC, e integração com o SATVA.
P1 1 1 1 1
SCM_CMLC_CMRO-
NE14
SATVA/SeAC – Adaptar sistema para recepção do novo RGQ-TV
por Assinatura
P1 1 1 1 1
SCM_CMLC_CMRO-
NE17
Adequação do SATVA para recepcionar o Regulamento do SeAC,
Resolução 581 de 26 de março de 2012, publicado no DOU em 28
de março de 2012.
P1 1 1 1 1
SCM_CMLC_CMRO-
NE11
SIACCO Absorção das informações do SOL e geração de relatórios
P4 1 1 2 2
CMPRL-NE5
Manutenção do Sistema de Gerenciamento de Créditos –SIGEC de
forma a manter a base de dados sempre atualizada, aderente aos
fluxos dos processos de Radiodifusão, garantindo a confiabilidade
dos dados.
P1 1 1 3 3
CMPRL-NE6
Manutenção do Sistema de Geoprocessamento da Anatel –
SIGAnatel, de forma a manter a base de dados sempre atualizada,
aderente aos fluxos dos processos de Radiodifusão, garantindo a
confiabilidade dos dados e dos estudos de viabilidade de canais
para os serviços de TV, TVD e FM e para coordenação com os
países do Mercosul.
P1 1 1 3 3
CMPRL-NE3
Manutenção do Sistema de Serviços de Telecomunicações - STEL,
de forma a manter a base de dados sempre atualizada, aderente
aos fluxos dos processos de Radiodifusão, garantindo a
confiabilidade dos dados
P1 1 2 2 4




96


CMPRL-NE4
Evolução do STEL, de forma a atender melhor as necessidades dos
serviços de SARC, RPTV e Circuito Fechado , vinculados aos
serviços de radiodifusão e suas peculiaridades e integração com a
base de dados de outros órgãos do governo (IBGE, IBAMA, INPE,
Receita Federal, Correios, etc).
P1 1 2 2 4
SCM_CMLC_CMRO-
NE13
Criar/Adaptar o SGAP com relação aos serviços de TV por
Assinatura, com vistas à nova regulamentação
P1 3 1 2 6
CMPRL-NE7
Evolução do SIGAnatel, de forma a atender dos estudos de
viabilidade de canais para todos os serviços de radiodifusão (TV,
TVD e FM, RADCOM, OM, OC e OT), com a implementação de
manchas de cobertura e de ferramentas para planejamento de redes
de frequência única(SFN), a partir de cálculos ponto a ponto, com a
possibilidade de consulta e visualização por toda a população
brasileira e integração com a base de dados de outros órgãos do
governo (IBGE, IBAMA, INPE, Receita Federal, Correios, etc).
P1 2 2 2 8
SCM_CMLC_CMRO-
NE15
Integração do SATVA e Focus permitindo granularidade municipal.
P1 2 2 2 8
SCM_CMLC_CMRO-NE1
Atualizar o sistema STVC para acompanhamento do serviço de TV
a Cabo.
P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-NE2 Atualizar o sistema SMMDS para acompanhamento do MMDS. P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-NE3
Atualizar o sistema STEL para acompanhamento do serviço de
DTH.
P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-NE4
Atualizar o sistema SSE para acompanhamento do serviço de TVA-
UHF.
P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-NE7
Implementar o autocadastramento de estações dos serviços de TV
por Assinatura
P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-NE9
Atualização e manutenção do SATVA de forma a eliminar a
ocorrência constante de falhas.
P1 3 2 2 12
SCM_CMLC_CMRO-
NE16
Adaptação do Mapa de TV por Assinatura e SIPTV para
granularidade municipal.
P1 3 3 4 36

Tabela 43: Necessidades da SCM




97



22.3.8.8. Gabinete da Presidência
ID Necessidade (problema/oportunidade)
P
r
o
g
r
a
m
a

V
i
n
c
u
l
a
d
o

G
r
a
v
i
d
a
d
e

U
r
g
ê
n
c
i
a

T
e
n
d
ê
n
c
i
a

P
r
i
o
r
i
d
a
d
e

GPR-NE21
Implementar ou adquirir nova ferramenta de suporte aos usuários de serviços de
telecomunicações em substituição ao FOCUS, promovendo adequação ao
cenário de convergência dos serviços, à nova estrutura da Agência, às
novidades legais e regulamentares, disponibilizando à sociedade as formas
mais modernas de atendimento e interação com a Agência (por exemplo: chat,
aplicativo para dispositivos móveis), bem como ferramenta de análise de dados,
responsável por coletar, organizar, consolidar e analisar as informações
contidas em bases de dados do fluxo de atendimento aos usuários.
P1 1 1 1 1
GP?57*##
Realizar manutenção corretiva do Sistema Focus ( que atualmente dá suporte à
Central de Atendimento ao Usuário), bem como efetuar aprimoramentos
pontuais voltados a sua melhor utilização por seus usuários.
P1 1 2 1 2
GP?57*#)
Implementar ou adquirir solução especializada para
acompanhamento/fiscalização dos contratos relacionados com a operação da
Central de Atendimento da Anatel.
P3 2 1 2 4
GP?57*1
Realizar manutenção corretiva e evolutiva no Sistema de Deliberações do
Conselho Diretor da Anatel.
P3 3 2 1 6
GP?57*#E
Auxiliar e prestar suporte aos contratos relacionados à operação da Central de
Atendimento da Anatel.
P3 2 2 2 8
GP?57*1)
Atualizar o sistema SAAI com o objetivo de administrar as demandas de Órgãos
de Controle Externo, Executar Auditoria Interna e Acompanhar Ações e
Recomendações
P1 3 2 3 18
GP?57*1M
Atualizar e reformular o Sistema de Ouvidoria da Anatel para elaboração de
relatórios quantitativos das solicitações recebidas pelos canais de entrada da
Ouvidoria, para gerenciamento de informações úteis à análise crítica da atuação
da Agência e registro detalhado das atividades desempenhadas pela Ouvidoria
P3 3 2 3 18
GP?57*#
Aprimorar mecanismos de transparência de transmissão e disponibilização das
Reuniões dos Conselhos Diretor e Consultivo na Web
P3 3 2 3 18
GP?57*#0
Atualizar o Sistema de Proteção de Segurança de Infraestrutura Crítica de
Telecomunicações (SPICT), que está sendo utilizado pela Assessoria Técnica,
para identificar as infraestruturas críticas dos serviços de telecomunicações,
acompanhar o tratamento dos riscos identificados e monitorar a resposta a
incidentes em tempo real
P1 3 3 3 27
GP?57*#"
Implementar solução para acompanhamento do fluxo de trabalho,
gerenciamento de processos judiciais, controle de prazos para realização das
manifestações jurídicas e atendimento das demandas internas e externas que
permitam gerar relatórios para acompanhamento gerencial e individual para a
P3 3 3 3 27




98


Procuradoria Federal Especializada
GP?57*I
Implementar solução para acompanhamento pela Assessoria Internacional de
decisões internacionais mandatórias em nível nacional e melhorar a qualidade
regulatória nacional frente às decisões internacionais vinculantes (Conferência
de Plenipotenciário, Conferência, Resoluções, Tratados e Recomendações).
P3 3 3 3 27
GPR-NE14
Atualizar e aperfeiçoar o Sistema de Gerenciamento da Corregedoria - SGCOR
para controle e acompanhamento dos Processos Administrativos Disciplinares
P3 4 3 3 36
GPR-NE19
Implementar solução para divulgação pela Ouvidoria de boletins informativos
eletrônicos periódicos com recomendações à Agência
P3 4 3 3 36
GPR-NE5
Disponibilizar documentos demandados pelo Presidente do Conselho Diretor,
Presidente Executivo e pelo Chefe de Gabinete com assinatura eletrônica
P3 4 3 3 36
GP?57*#9
Reestruturar e modernizar infraestrutura das Salas do Cidadão na Sede, ER´s e
UO´s.
P3 3 4 4 48
GP?57*#I
Adquirir infraestrutura para implementação de painel de monitoração da central
de atendimento da Anatel.
P3 3 4 4 48
GPR-NE16
Adquirir licenças de softwares que permitam a edição de imagens e criação de
aplicações para dispositivos móveis pela Assessoria Parlamentar e de
Comunicação Social
P3 4 4 4 64
GP?57*#M
Adquirir infraestrutura para internalização do banco de dados e aplicações que
atendam ao sistema de suporte aos usuários.
P1 4 4 4 64
GPR-NE10
Atualizar solução adotada para acompanhamento, pela Assessoria
Internacional, de atuações internacionais (Grupo de Coordenação das
Comissões Brasileiras de Comunicação), em especial melhorar performance de
sistema de busca.
P3 5 4 4 80
GP?57*N
Elaborar projeto de implementação de Portal para o Subgrupo de Trabalho SGT-
1 Comunicações do MERCOSUL.
P3 5 4 4 80
Tabela 44: Necessidade do GPR

22.3.9 Necessidades do Caderno de Encargos dos Grandes Eventos
22.3.9.1 Em face dos eventos esportivos internacionais que serão sediados no Brasil,
especialmente a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, que acontecerá de 12 de
junho a 13 de julho de 2014; a Anatel, no escopo de sua competência institucional
para regular e fiscalizar o setor de telecomunicações, busca garantir a execução de
projetos prioritários a fim de contribuir para o atendimento dos compromissos
assumidos pelo país.
22.3.9.2 Nesse sentido, todos os projetos que constam no supracitado caderno e que
eventualmente demandarem contratações de recursos de Tecnologia da Informação
estarão necessariamente amparados por este PDTI. Na listagem abaixo segue os
projetos que foram aprovados pela Casa Civil e Ministério das Comunicações até a
presente data:




99


22.3.9.3 Grupo de Projetos de Uso Temporário do Espectro;
22.3.9.3.1 Solução de Gestão de Espectro com uso de Georreferenciamento;
22.3.9.3.2 Serviços de Manutenção do SGME;
22.3.9.3.3 Integração da base de dados com a solução de Gestão de Espectro com uso de
georreferenciamento;
22.3.9.3.4 Backup de base de dados;
22.3.9.3.5 Contratação de Empresa Especializada em Informações Geoespaciais;
22.3.9.3.6 Solução de Balanceamento de Carga.

22.3.9.4 Grupo de Projetos de Fiscalização e Monitoração do Espectro;
22.3.9.4.1 Sistema Móvel/Transportável de Radiolocalização e Radiomonitoragem;
22.3.9.4.2 Sistema de Monitoramento de Satélites;
22.3.9.4.3 Implantação do Centro Nacional de Sensoriamento Remoto;
22.3.9.4.4 Monitoração de Radiação Não Ionizante (RNI);
22.3.9.4.5 Modernização da Rede Nacional de Radiovideometria (RNR);
22.3.9.4.6 Sistema de Monitoramento do Espectro e Radiolocalização em LF, MF e HF;
22.3.9.4.7 Sistema de Monitoramento do Espectro VHF, UHF e SHF;
22.3.9.4.8 Sistemas de Avaliação de Cobertura e Qualidade de Serviços Móveis, incluindo
Banda Larga;
22.3.9.4.9 Automação de Sistemas de Monitoragem e Repositórios de Dados Técnicos da
Fiscalização (CONE);
22.3.9.4.10 Centro de Monitoração de Rede e Serviços.

22.3.9.5 Grupo de Projetos de Acesso BD e Mobilidade;
22.3.9.5.1 Adequação de sistemas para Mobilidade;
22.3.9.5.2 Mobilidade;
22.3.9.5.3 Equipamentos Portáteis de Radiolocalização e Radiomonitoragem;
22.3.9.5.4 Unidade Móvel de Suporte e Fiscalização;
22.3.9.5.5 Instrumentos Portáteis Complementares;
22.3.9.5.6 Serviços de Suporte em Telecomunicações para Equipes em Campo;
22.3.9.5.7 Equipamentos para Automação de Processos da Fiscalização;
22.3.9.5.8 Serviços de Transporte para Suporte a Equipes de Campo durante os Eventos;
22.3.9.5.9 Deslocamento de Instrumentos e Equipamentos para Locais do Evento;
22.3.9.5.10 Contratos de Serviços de Suporte Logístico para Controle de Atividades (Sala de
Apoio);




100


22.3.9.5.11 Serviços de Hospedagem Centralizada para Pessoal Deslocado;
22.3.9.5.12 Garantia de Continuidade dos Negócios;
22.3.9.5.13 Provimento de Suporte Operacional 24x7.

22.3.9.6 Projeto Setor (Infraestrutura Crítica);
22.3.9.6.1 Segurança de Infraestruturas Críticas de Telecomunicações.

22.3.9.7 Projetos Fora do Escopo;
22.3.9.7.1 Projeto Fiscalização;
22.3.9.7.1.1 Equipamentos para Automação de processos da Fiscalização;
22.3.9.7.1.2 Instrumentos Portáteis Complementares;
22.3.9.7.2 Projeto Administração do Espectro e Certificação;
22.3.9.7.2.1 Prover os recursos de radiofrequências necessárias para o atendimento às
necessidades dos órgãos de segurança, de inteligência e forças armadas,
viabilizando aplicações tais como: monitoramento de pessoas por
reconhecimento facial e monitoramento de veículos.
22.3.9.7.2.2 Estabelecer os padrões de radiocomunicação para o funcionamento das
aeronaves não tripuladas
22.3.9.7.2.3 Apoiar a implementação do transporte ferroviário, em particular do trem de alta
velocidade, desenvolvendo os padrões de telecomunicações e
radiocomunicação necessárias
22.3.9.7.2.4 Estabelecer as condições necessárias para a implementação de redes de
telecomunicações de baixo consumo de energia
22.3.9.7.2.5 Auxiliar a implementação de redes smart grid, em particular pelo
estabelecimento de padrões de telecomunicações e radiocomunicação.

22.3.9.7.3 Projeto Infraestrutura &TI;
22.3.9.7.3.1 Correlacionador de Eventos;
22.3.9.7.3.2 Videoconferência;
22.3.9.7.3.3 Data Warehouse Corporativo;
22.3.9.7.3.4 Acessibilidade para os Sistemas Interativos.

22.3.9.8 Vale salientar que, quando da elaboração deste PDTI, tais projetos se encontravam
em fase de planejamento e, diante das informações repassadas à Equipe de




101


Elaboração do PDTI à época, não foi possível decompor as necessidades de TI
requeridas para cada projeto.




102



22.4 Relatório de Avaliação da Organização de TI



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

103






Elaboração do Plano Diretor de TI



Avaliação da organização da TI
Fase de Diagnóstico
Atividade: [3.1.4] Avalia a organização da TI

Área: ADGI
Elaboradores: Adriano de Campos Ávila
André Gustavo Farias Gonçalves
Glailson Lima Nogueira
Tiago Oliveira loup




Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

104



Histórico da Revisão
Data Versão Descrição Motivo Autor
27/8/2011 001 Criação do documento Adriano Ávila
30/9/2011 001 Revisão do documento Adriano Ávila







Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

105


ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO ........................................................................................................................................106
2. DEFINIÇÕES ..........................................................................................................................................106
3. ESCRITÓRIO DE PROGRAMAS E PROJETOS ............................................................................107
4. ARQUITETURA DE TI ..........................................................................................................................109
4.1. PROCESSOS .........................................................................................................................................109
4.2. RECURSOS ............................................................................................................................................111
5. INVENTÁRIO DE RECURSOS ............................................................................................................118
6. REFERÊNCIAS ......................................................................................................................................119



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

106



1. INTRODUÇÃO
1.1. Este documento registra de forma resumida informações acerca da situação atual de
Tecnologia da Informação (TI) da Anatel, baseando-se nas seguintes características:
1.1.1. Arquitetura de TI, composta por Processos e Recursos;
1.1.2. Atualização do inventário dos Recursos.
1.2. Para subsidiar este levantamento foram utilizados documentos, entrevistas e consultas
aos sistemas da Agência, dentre outras fontes.

2. DEFINIÇÕES
2.1. Arquitetura de TI: constituída por Processos e Recursos de TI. [REF 1]
2.2. Recursos de TI: Aplicativos, Informações, Infraestrutura e Pessoas. [REF 1]



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

107



3. ESCRITÓRIO DE PROGRAMAS E PROJETOS [REF 2]
3.1. O Escritório de Programas e Projetos (EPP) atua no âmbito da ADGI, como um Escritório de
Projetos setorial. Está formalizado na estrutura organizacional da seguinte forma:

3.2. É responsável pela definição da Metodologia de Gerenciamento de Projetos (MGP) e gestão
integrada de todos os programas e projetos da ADGI, assim como prover relatórios
gerenciais de desempenho do portfólio.
3.3. A abrangência de atuação do EPP corresponde à delimitação do conjunto de projetos
(portfólio) que será apoiado pelo escritório. A primeira delimitação se refere justamente à
questão estratégica. Ou seja, o escritório apoiará os projetos ligados ao Planejamento
Estratégico da Anatel, PDTI e internos da ADGI, bem como na Gestão de Portfólio de



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

108


entrega de produtos e serviços. Para se enquadrar no portfólio a ser apoiado pelo EPP, uma
demanda candidata terá que atender aos seguintes critérios:
3.3.1. empreendimento temporário que cria produto, serviço ou resultado único (projeto);
3.3.2. esforço de complexidade e duração que justifique a aprovação, planejamento e
monitoramento do trabalho;
3.3.3. trabalho alinhado com o Planejamento Estratégico da Anatel, PDTI ou necessidades
internas da ADGI.

3.4. Além dos critérios estabelecidos, é considerada a capacidade de atuação do EPP, uma vez
que a unidade dispõe de recursos limitados. Desta forma, um projeto candidato para compor
o portfólio pode ainda passar por um processo de análise de capacidade de atendimento pela
unidade.




Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

109



4. ARQUITETURA DE TI
4.1. PROCESSOS
4.1.1. Nesta seção são apresentados os Macroprocessos e Processos que estão mapeados e
publicados internamente pela ADGI. [REF 3]
3.1.1.1. ADGI - GERÊNCIA GERAL DE GESTÃO DA INFORMAÇÃO.
Nome do Processo Descrição
Processo de Gerenciamento
de Projetos

Apresenta uma visão geral da metodologia de gerenciamento
de projetos da ADGI/ANATEL. A metodologia tem como base as
melhores práticas de gerenciamento de projetos previstas pelo
Project Management Institute (PMI), que estão entre os padrões
de maior aceitação na atualidade.

3.1.1.2. ADGIE - GERÊNCIA DE ESTRUTURAÇÃO DA INFORMAÇÃO.
Nome do Processo Descrição
Triagem de solicitações Macroprocesso que consiste na identificação, classificação e
encaminhamento para o atendimento das solicitações ou
necessidades dos clientes da ADGIE.
Criação de sistemas novos Processo que consiste no desenvolvimento de novos sistemas
por meio da automatização de regras de negócio não
implementadas e/ou revitalização de sistemas existentes.
Simplificado de
desenvolvimento
Processo que descreve as atividades que são realizadas para a
implementação de software de forma ágil e rápida em relação à
metodologia tradicional de manutenção de sistemas.
Manutenção de sistemas
legados
Definição das atividades necessárias para manutenção dos
sistemas legados da Agência.
Construção de Data Mart Processo que consiste no desenvolvimento de novos Data Mart
por meio da automatização de regras de negócio não



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

110


implementadas e/ou revitalização de sistemas existentes.
Manutenção de Data Mart Processo que descreve as etapas de decisão de uma
manutenção planejada interna, manutenção planejada externa e
manutenção corretiva.
Gestão de Qualidade de
Projetos

Processo de Gestão da Qualidade de Projetos

- Provê qualidade para os projetos.
- Define critérios de qualidade.
- Envolve procedimentos e padrões apropriados e verificação de
que eles estão sendo seguidos conforme estabelecido.

Foco:
- Gestão de Projetos
- Gestão Documental
- Monitorações
- Auditorias
- Escritório de Projetos

Engloba a Garantia, Controle e Melhoria da Qualidade dos
Projetos.
Prospecção de novas
Tecnologias

Identificação, estudo e avaliação de novas tecnologias que
podem apoiar os processos de desenvolvimento de sistemas.
Cessão de Sistemas

Processo que consiste em ceder um sistema da ANATEL a
órgãos externos, formalizando por meio de um documento de
cessão e disponibilizando toda a documentação do sistema em
uma mídia.
Para toda cessão de sistema é cedido junto o SIS - Sistema de
Integração de Segurança.



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

111



3.1.1.3. ADGIR - GERÊNCIA DE REDES.

3.1.1.4. A ADGIR possui diversos procedimentos que foram registrados separadamente
em nível de tarefas, entretanto, ainda não possui um mapeamento que permita uma
visão funcional dos seus processos.

4.2. RECURSOS
4.2.1. APLICATIVOS
4.2.1.1. Quanto aos Sistemas de Informação, cerca de 97 [REF 4] estão em produção e
cerca de 20 [REF 5] estão em desenvolvimento.
4.2.1.2. Os sistemas legados foram desenvolvidos, predominantemente, em linguagem
ASP
2
.
4.2.1.3. Os novos sistemas estão sendo desenvolvidos em linguagem Java, por
questões de portabilidade e reusabilidade de código.
4.2.1.4. O SGDB
3
utilizado pelos sistemas é o Microsoft-SQL Server.
4.2.1.5. Os sistemas aplicativos adquiridos e que suportam o objetivo de negócio de
algumas áreas da Agência estão listados a seguir. [REF 6]
Nome Nº Contrato
Unidade
Gestora
Situação Detalhes
ACL 043/2008 ADGIR Vigente Utilizado pela Auditoria e SRF
E-Views Standard Edition 031/2008 ADGI Vencido Utilizado pela PBCP
APOSENT
(Simulação de cálculo de aposentadoria)
030/2010 ADGIE Vigente Utilizado pela ADTO
AUDIXPRESS 068/2008 ADGIE Vencido Utilizado pela Auditoria
SPSS
(Statistical Package for the Social Sciences)
021/2006 ADGI Vencido Utilizado pela SPB no projeto de
pesquisa de satisfação do
usuário
AB COSTING
(Gestão de Custos)
025/2010 ADGIE Vigente Utilizado pela SUE no projeto de
modelo de custos
Sistema de Supervisão e Controle Predial da
ANATEL
003/2009 ADAD Vencido Utilizado pela ADADI
063/2009 ADADI Vencido
064/2009 ADADI Vencido


2
Active Server Pages
3
Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

112




4.2.2. INFRAESTRUTURA
4.2.2.1. As informações deste tópico ilustram quantitativamente os recursos de
infraestrutura da Anatel.
4.2.2.2. Servidores alocados na sede da Anatel:
4.2.2.2.1. Servidores de Banco de Dados de Produção
Quantidade: 6
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows NT Server

4.2.2.2.2. Servidores de Banco de Dados de Desenvolvimento
Quantidade: 6
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows 2000 Server


4.2.2.2.3. Servidores de Aplicações WEB de Produção
Quantidade: 11
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows 2000 Server
Linux Red Hat
Detalhes: Servidores que suportam as aplicações Intranet e Internet

4.2.2.2.4. Servidores de Aplicações WEB de Desenvolvimento
Quantidade: 6
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Linux Red Hat




Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

113



4.2.2.2.5. Servidores de Arquivos
Quantidade: 3
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows 2000 Server
Linux Red Hat

4.2.2.2.6. Servidores de Data Warehouse e Metaframe
Quantidade: 4
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows 2000 Server

4.2.2.2.7. Servidores Controladores de Domínio
Quantidade: 4
Sistema Operacional: Windows 2008 Server
Windows 2003 Server
Detalhes: Servidores que fornecem os serviços de Controle de Domínio, DHCP
e DNS.

4.2.2.2.8. Servidores de Backup
Quantidade: 3
Sistema Operacional: Windows NT Server

4.2.2.2.9. Servidores de Correio
Quantidade: 3
Sistema Operacional: Windows 2003 Server






Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

114


4.2.2.2.10. Projeto SGME
Quantidade: 2
Sistema Operacional: Sun Solaris
Windows 2000 Server

4.2.2.2.11. Servidores de Versionamento
Quantidade: 3
Sistema Operacional: Linux Red Hat
Windows 2003 Server

4.2.2.2.12. Servidores Anti Spam
Quantidade: 2
Sistema Operacional: Ampliance Linux SYMANTEC

4.2.2.2.13. Serviços de Rede
Quantidade: 6
Sistema Operacional: Windows 2008 Server
Windows 2003 Server
Windows 2000 Server

4.2.2.2.14. Outros servidores
Quantidade: 3
Sistema Operacional: Windows 2003 Server
Windows 2000 Server
Linux Red Hat
Detalhes: Utilizados para apoio aos serviços operacionais da ADGIR3, tais
como: geração de relatórios, monitoramento da produção e
armazenamento de logs.




Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

115


4.2.2.3. Servidores alocados nos Escritórios Regionais e Unidades Operacionais.
4.2.2.3.1. Servidores
Quantidade: 26
Sistema Operacional: Windows 2008 Server
Detalhes: Controlador de Domínio, DHCP, DNS e repositório de atualizações
do Antivírus.

4.2.2.4. Recursos de conectividade alocados na sede.
Tipo Quantidade
Switch 88
Firewall 4

4.2.2.5. Recursos de conectividade alocados nos Escritórios Regionais e Unidades
Operacionais.
Tipo Quantidade
Switch 132
Roteador 26 (Em comodato)





Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

116


4.2.2.6. Abaixo segue imagem da topologia da rede, de forma resumida, e com omissões
dos aspectos que poderiam comprometer a segurança da rede.











Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

117


4.2.3. PESSOAS
4.2.3.1. Servidores do quadro da Agência. [REF 7]
Gerência Nome Função Quadro
ADGI
ADRIANO DE CAMPOS AVILA Servidor(a) EXERCÍCIO DESCENTRALIZADO
ARTHUR MEDEIROS MACEDO Servidor(a) EFETIVO
FELIPE AUGUSTO ESMERALDO
DE OLIVEIRA
Servidor(a) EFETIVO
JORGE WILSON DA SILVA
MENDES
Servidor(a) EFETIVO
REVAILTON DE SOUZA CASTRO
JUNIOR
Servidor(a) EFETIVO
TÂNIA DA COSTA ARAÚJO Secretário(a) ESPECÍFICO
ADGIE JANE ALVES TEIXEIRA Gerente NOMEADOS
ADGIE1
DANILO BALBY SILVA
CASTANHEIRA
Servidor(a) EFETIVO
MARCELO ALVES DE OLIVEIRA Servidor(a) EFETIVO
REGIS DE SOUZA NOVAIS Servidor(a) EFETIVO
THIAGO PEREIRA DE BRITO
VIEIRA
Servidor(a) EFETIVO
ADGIE11 GLAILSON LIMA NOGUEIRA Servidor(a) EFETIVO
ADGIE2

ADRIANO CORTEZ MARCOMINI Gerente Operacional EFETIVO
MARCIO AUGUSTO FARIAS
FORMIGA
Servidor(a) EFETIVO
ADGIE3
NEWTON BATISTA DA COSTA
JUNIOR
Servidor(a) EFETIVO
WESLEY PAESANO LINS Gerente Operacional EFETIVO
ADGIR
FERNANDO MAGALHÃES
HOLMES
Gerente EFETIVO
ADGIR1
CLÁUDIO SILVA DE OLIVEIRA Gerente Operacional EFETIVO
LUIZ EDUARDO FIGUEIREDO
DOMICIANO
Servidor(a) EFETIVO
RAIMUNDO SOUSA LIMA Servidor(a) REQUISITADOS DA TELEBRÁS
RICARLOS MACHADO DE
MORAES
Servidor(a) EFETIVO
ADGIR11
RICARDO DE HOLANDA MELO
MONTENEGRO
Coordenador EFETIVO
ADGIR3
LEANDRO DE LIMA LIRA Servidor(a) EFETIVO
PATRICK ROCHA HENRIQUES DE
MOURA
Gerente Operacional EFETIVO
TIAGO OLIVEIRA LOUP Servidor(a) EXERCÍCIO DESCENTRALIZADO



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

118


ADGIR4
ANDRE GUSTAVO FARIAS
GONÇALVES
Gerente Operacional EFETIVO
EDER SOUZA GUALBERTO Servidor(a) EFETIVO
ADGIB MARIZA PRADO MULLER RECHE Gerente
REQUISITADOS DE OUTROS
ÓRGÃOS
ADGIB1
CAMILLA FONSECA ARAÚJO Servidor(a) EFETIVO
CAROLINA PEREIRA MARINHO Servidor(a) EFETIVO
JOSE IVAN MAIA DE OLIVEIRA
FILHO
Servidor(a) EFETIVO
MARCELO ABRUNHOSA
HIPÓLITO
Gerente Operacional EFETIVO
MARIA DOS ANJOS MEDRADO DA
SILVA
Servidor(a) ESPECÍFICO
RODRIGO GURGEL CHERUBINO
RIBEIRO
Servidor(a) EFETIVO
ADGIB2
RODOLFO GUIMARAES
NEUMANN
Servidor(a) EFETIVO
SALVADOR DE OLIVEIRA JÚNIOR Gerente Operacional EFETIVO
TATIANE MARTINS DA SILVA
BOHNERT
Servidor(a) EFETIVO
ADGIB3
CLAUDIO DIAS RIBEIRO Servidor(a) EFETIVO
GLEUTON LUCIO DE SOUSA Servidor(a) EFETIVO
LEONARDO COSTA DE ARRUDA
FALCÃO
Gerente Operacional EFETIVO



5. INVENTÁRIO DE RECURSOS
4.1 Os recursos de TI são inventariados através do sistema Patrimônio.
4.2 Adicionalmente utiliza-se o sistema OCS Inventory
4
para controlar e monitorar os softwares
instalados nas estações de trabalho da rede, as informações sobre equipamentos de
conectividade (roteador e switch), além de outras informações.


4
Open Computers and Software Inventory



Plano Diretor de Tecnologia da Informação
AVALIAÇÃO DA ORGANIZAÇÃO DA TI

EqPDTI

119



6. REFERÊNCIAS
REF 1 - COBIT 4.1;

REF 2 - EPP - ADGI. Escritório de Programas e Projetos. Acesso em 26 de setembro de
2011, disponível em http://epp.anatel.gov.br/;

REF 3 - ADGIE WIKI. Processos - AdgieWiki. Acesso em 20 de setembro de 2011, disponível
em http://adgie.wiki.anatel.gov.br/index.php/Processos_Oficiais;

REF 4 - Logs de acesso aos sistemas da intranet. Acesso em setembro de 2011, disponível
em http://dinae/logssistemas.html;

REF 5 - ADGIE WIKI. Projetos - AdgieWiki. Acesso em 20 de setembro de 2011, disponível
em http://adgie.wiki.anatel.gov.br/index.php/Projetos;

REF 6 - SICAC. Controle e Acompanhamento de Contratos. Acesso em 20 de setembro de
2011, disponível em http://sistemasnet/sicac/

REF 7 - NORTE . NORTE »» Organatel. Acesso em 20 de setembro de 2011, disponível em
http://sistemasnet/norte/organograma/Organograma.asp





120


20.3. Plano de Trabalho de Elaboração do PDTI



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

121









Gerência Geral de Gestão da Informação



Plano de Trabalho
Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia de Informação









Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

122




Histórico da Revisão
Data Versão Descrição Motivo Autor
15/10/2010 001
Este documento apresenta
as ações realizadas para
elaboração do PDTI.
Atendimento ao
inciso III, do Art.
4º, da IN04.
Adriano de Campos Ávila
8/8/2011 002
Adicionadas as
contribuições da EqPDTI
recebidas até a presente
data.
Adriano de Campos Ávila
9/8/2011 003
Adicionadas as
contribuições da EqPDTI
recebidas até a presente
data.
Adriano de Campos Ávila
30/8/2011 004
Adicionadas as
contribuições do CTI
recebidas até a presente
data.
Adriano de Campos Ávila
31/8/2011 005
Adicionadas as
contribuições do Gerente
da ADGI.
Adriano de Campos Ávila





Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

123


ÍNDICE
1. INTRODUÇÃO ......................................................................................................... 124
2. VISÃO GERAL ......................................................................................................... 125
2.2. Contexto da Unidade de TI .............................................................................. 126
2.3. Alinhamento Estratégico ................................................................................. 129
2.4. Fatores Motivacionais ...................................................................................... 130
2.5. Premissas e Restrições ................................................................................... 131
3. EQUIPE PARTICIPANTE ...................................................................................... 134
4. METODOLOGIA APLICADA ................................................................................ 134
5. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA ..................................................................... 136
6. CRONOGRAMA ...................................................................................................... 140
7. REFERÊNCIAS ....................................................................................................... 142



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

124



1. INTRODUÇÃO
1.1. Este documento descreve as atividades, cronograma, papéis,
responsabilidades, metodologia e documentos de referência envolvidos na
fase de preparação do Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI)
da Anatel.
1.2. Além disso, o documento está estruturado nas seguintes seções:
• Seção 2 - VISÃO GERAL: apresenta o Objetivo do projeto de
elaboração do PDTI, Contexto da Unidade de Tecnologia da Informação
(TI), Alinhamento Estratégico, Fatores Motivacionais, Premissas e
Restrições;

• Seção 3 - EQUIPE PARTICIPANTE: apresenta os membros da equipe
de elaboração do PDTI e os respectivos papéis;

• Seção 4 - METODOLOGIA APLICADA: apresenta a metodologia e a
descrição dos modelos que a compõem;

• Seção 5 - DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA: apresenta listagem dos
documentos que serão utilizados como referência para a elaboração do
PDTI;

• Seção 6 - CRONOGRAMA: apresenta as atividades e as respectivas
datas do cronograma.



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

125




2. VISÃO GERAL
2.1. Objetivo
2.1.1. Este Plano de Trabalho tem a incumbência de orientar a aplicação
de recursos de tecnologia da Anatel, harmonizando-os com os seus
objetivos estratégicos, reforçando os princípios de racionalização,
padronização, uniformidade e economicidade e garantindo execução
das políticas setoriais com maior eficiência e eficácia.
2.1.2. Além disso, este documento apresenta todas as atividades
necessárias para se elaborar o PDTI, que tem a validade de 2012 até
2014, e com a abrangência na Sede, Escritórios Regionais e Unidades
Operacionais.



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

126



2.2. Contexto da Unidade de TI

2.2.1. Gerência-Geral de Gestão da Informação – ADGI
A Gerência-Geral de Gestão da Informação é responsável pela condução
das atividades de gestão e provisão da informatização, de redes e serviços
de Tecnologia da Informação, de sistemas de informação e de
disseminação, atualização e manutenção do acervo documental e
bibliográfico, conforme seu organograma apresentado na figura abaixo.
Figura 1 – Organograma da ADGI




Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

127


2.2.2. Gerência de Estruturação da Informação – ADGIE
A Gerência de Estruturação da Informação é responsável pela condução
das atividades relativas à arquitetura da informação, à administração de
dados e bases de dados, à especificação, desenvolvimento, implantação,
controle de qualidade e manutenção de sistemas de informação e à
organização e planejamento dos processos internos de apoio à gestão da
informação.
A Gerência de Estruturação da Informação é composta das seguintes
gerências operacionais e coordenação:
2.2.2.1. Gerência Operacional de Planejamento e Qualidade de
Projetos – ADGIE1;
2.2.2.1.1. Coordenação de Arquitetura da Informação – ADGIE11;
2.2.2.2. Gerência Operacional de Projetos e Controle de Qualidade de
Sistemas– ADGIE2;
2.2.2.3. Gerência Operacional de Desenvolvimento e Manutenção de
Sistemas– ADGIE3.

2.2.3. Gerência de Redes – ADGIR
A Gerência de Redes é responsável pela condução das atividades relativas
à administração da rede corporativa de dados e de telefonia, infraestrutura
de redes e de telefonia, manutenção do ambiente operacional dos sistemas
aplicativos, prospecção e implantação dos serviços de rede e de telefonia.
A Gerência de Redes é composta das seguintes gerências operacionais e
coordenação:
2.2.3.1. Gerência Operacional de Administração de Serviços de Redes
– ADGIR1;
2.2.3.1.1. Coordenação de Redes – ADGIR1.1;
2.2.3.2. Gerência Operacional de Administração de Ambiente de
Suporte à Produção – ADGIR3;



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

128


2.2.3.3. Gerência Operacional de Administração de Suporte ao
Usuário – ADGIR4.

2.2.4. Gerência da Biblioteca – ADGIB
A Gerência da Biblioteca é responsável pela gestão do acervo documental
e bibliográfico da Agência e por assegurar ao público o conhecimento dos
autos, documentos, decisões, informações e demais atos da Agência,
ressalvados aqueles cuja divulgação possa violar a segurança do País,
segredo protegido ou a intimidade de alguém.
A Gerência da Biblioteca é composta das seguintes gerências operacionais:
2.2.4.1. Gerência Operacional de Atendimento e Biblioteca – ADGIB1;
2.2.4.2. Gerência Operacional de Internet e Intranet – ADGIB2;
2.2.4.3. Gerência Operacional de Documentação – ADGIB3.







Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

129


2.3. Alinhamento Estratégico
2.3.1. O processo de alinhamento da TI aos demais Planos Estratégicos e
políticas da Anatel consiste em garantir o alinhamento de suas
Diretrizes, Metas e Ações destes planos.
2.3.2. O alinhamento será feito observando-se os documentos de
planejamento da Anatel, como o PGR, PPA, Regimento Interno,
Relatório Anual, dentre outros. Com base nestes documentos serão
elaborados os documentos “Inventário de Necessidades” e “Inventário
de Princípios e Diretrizes de TI”.
2.3.3. Vale observar que o Inventário de Necessidades será refinado a
cada uma das fases de elaboração do PDTI, que estão detalhadas na
Seção 4 - METODOLOGIA APLICADA.





Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

130


2.4. Fatores Motivacionais
2.4.1. O planejamento do PDTI permite focalizar os esforços onde os
benefícios são maiores ou onde há maior necessidade (eficácia e
efetividade); aproveitar melhor os recursos disponíveis (eficiência e
economicidade); aumentar a inteligência organizacional por meio de
aprendizado; e responder de forma célere às mudanças no ambiente
de Tecnologia da Informação.
2.4.2. Abaixo seguem os fatores motivacionais que determinam que as
contratações devam ser precedidas de minucioso planejamento:
Motivação Referência na Legislação
Princípio fundamental da APF Decreto-Lei 200/67, art. 6º, I
Princípio constitucional da eficiência CF/88, art. 37, caput
Demonstrar legalidade, legitimidade e
economicidade dos atos de gestão
CF/88, art. 70
TCU condena perda e o desperdício CF/88, art. 71
Controle Interno avalia eficácia e eficiência da
gestão orçamentária
CF/88, art. 74, II
Estado exerce planejamento como agente
normativo e regulador da atividade
econômica
CF/88, art. 174
Alocação e gasto orçamentários vinculados à
eficácia e efetividade
Lei 10.180/01, art. 7º, III
Executores devem acompanhar e avaliar a
programação orçamentária
Lei 10.180/01, art. 7º, IV



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

131



TCU avalia a gestão: eficácia e eficiência no
cumprimento de objetivos e metas
planejados ou pactuados
DN TCU nº 85/2007
Acórdãos do TCU: planejar antes de contratar
Acórdãos 1521/03-P, 1558/03-P,
2094/04-P, 117/06-P, 304/06-P,
etc.
TCU: só se deve pedir orçamento para aquilo com
que realmente se pretende gastar
Acórdão 1603/08-P
IN nº 04.2010 SLTI. MP, art. 4º: As contratações de que trata esta Instrução Normativa
deverão ser precedidas de planejamento, elaborado em harmonia com o Plano Diretor
de Tecnologia da Informação - PDTI, alinhado à estratégia do órgão ou entidade.



2.5. Premissas e Restrições
2.5.1. As premissas e restrições apresentadas a seguir necessariamente
deverão ser observadas em todo o trabalho de elaboração do PDTI:

2.5.2. Premissas:
• Todos os documentos do PDTI devem primar pela clareza,
completeza e usabilidade, se afastando o máximo possível da
linguagem técnica e se aproximando da linguagem de gestão.
• Na fase de preparação, todas as necessidades ou demandas de TI
que serão levantadas deverão ser originadas, necessariamente,
dos planos estratégicos (p.ex.: PGR, PPA, etc.); Vale ressaltar que,
nas fases seguintes, Diagnóstico e Planejamento, outras
necessidades ou demandas que sejam formalizadas e tenham
caráter estratégico poderão ser incluídas no Inventário de
Necessidades;



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

132


• A equipe de elaboração do PDTI deverá ser formada por
assessores dos titulares do Comitê de Tecnologia da Informação da
Anatel e com perfil de analista de negócio;
• Deve haver comprometimento de todos os envolvidos em relação a
prazo e qualidade das atividades a serem desenvolvidas no
processo de elaboração do PDTI;
• Durante toda a elaboração do PDTI, os princípios e diretrizes
estabelecidos nos documento de planejamento deverão ser
seguidos;
• O PDTI deverá definir como a TI contribuirá com os objetivos
estratégicos da Anatel (metas) e quais os custos e riscos
relacionados;
• Todos os documentos produzidos não serão estáticos e suas
alterações devem ser controladas e registradas no campo
“Histórico de Revisões”;
• Todos os documentos produzidos durante a elaboração do PDTI
serão publicados no seguinte sítio colaborativo: pdti.anatel.gov.br.
Ao final dos trabalhos de elaboração, o PDTI será publicado no
Portal da Anatel;

2.5.3. Restrições:
• O conteúdo deste documento não pode ser considerado um único
instrumento de elaboração do PDTI;
• As ações a serem tomadas pela Equipe de elaboração do PDTI
deverão estar estritamente alinhadas com as deliberações do
Comitê de TI da Anatel;
• A elaboração do PDTI deverá ser finalizada até 31/12/2011;
• A equipe de elaboração não pode sofrer reduções durante a
elaboração do PDTI;



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

133


• Outras restrições que eventualmente venham a ser detectadas em
outros planejamentos da Anatel deverão ser reportadas à equipe de
elaboração do PDTI como pontos de evolução necessários.






Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

134



3. EQUIPE PARTICIPANTE
Nome Papel Área Ramal E-mail
Adriano de Campos Ávila Coordenador ADGI 2166 adrianoavila@anatel.gov.br
Tiago Oliveira Loup Secretário ADGI 2165 tiagoloup@anatel.gov.br
André Gustavo Farias Gonçalves Elaborador ADGI 2131 AndreGustavo@anatel.gov.br
Glailson Lima Nogueira Elaborador ADGI 2485 glailson@anatel.gov.br
Alexandre Guilherme Lobao Elaborador SCM 2879 alexandrelobao@anatel.gov.br
Cesar Eustáquio da Fonseca Elaborador SCM 2444 cesar.fonseca@anatel.gov.br
Fábio Santos Lobão Elaborador SRF 2298 lobao@anatel.gov.br
José Afonso Cosmo Júnior Elaborador SRF 1838 jafonso@anatel.gov.br
Jose Augusto Domingos Trentino Elaborador SPV 2315 trentino@anatel.gov.br
José de Assis Nogueira Elaborador SPV 2159 assis@anatel.gov.br
Túlio Miranda Barros Elaborador SPV 1691 tulio@anatel.gov.br
Carlos Cesar Lanzoni Elaborador SPB 2411 carlos.cesar@anatel.gov.br
José Anselmo dos Reis Melo Elaborador SPB 2499 janselmo@anatel.gov.br
Daniel Rugieri Ribeiro Elaborador SUN 2414 rugieri@anatel.gov.br
João Wesley Alves Monteiro Elaborador SUN 2225 joaowesley@anatel.gov.br
André Garcia Pena Elaborador SUE 1660 andrepena@anatel.gov.br
Alexandre Magnus Queiroz Gameiro Elaborador SUE 2397 alexandreqg@anatel.gov.br
Moisés Gonçalves Elaborador SAD 2106 moises@anatel.gov.br
Esdras Hoche dos Santos e Silva Elaborador SAD 2969 hoche@anatel.gov.br
Daniel Martins D Albuquerque Elaborador GPR 2656 danielmd@anatel.gov.br
Luigy de Freitas Elaborador GPR 2076 lfreitas@anatel.gov.br


4. METODOLOGIA APLICADA
4.1. A elaboração do PDTI obedecerá às diretrizes do Modelo de Referência do
Plano Diretor de Tecnologia da Informação, publicado na Portaria SLTI/MP
nº 11, de 30 de dezembro de 2008. Outras customizações necessárias
serão extraídas do material didático do curso Elaboração do Plano Diretor
de Tecnologia da Informação do programa Desenvolvimento de Gestores



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

135


de Tecnologia da Informação – DGTI, da Escola Nacional de
Administração Pública – ENAP.
4.2. A metodologia será realizada nas 3 etapas apresentadas a seguir:
4.2.1. Preparação: que se constitui nas atividades de definição de
abrangência; definição de equipe de elaboração do PDTI; definição de
metodologia; alinhamento aos documentos de planejamento da Anatel,
e elaboração deste Plano de Trabalho.
4.2.2. Diagnóstico: nesta fase serão identificadas as necessidades de TI da
Anatel, analisada a situação atual da ADGI e inventariadas todas as
demandas ou necessidades a serem atendidas.
4.2.3. Planejamento: é primordialmente fundamentado na fase do
diagnóstico; para cada necessidade identificada na fase de diagnóstico
será estipulada a sua prioridade e uma ou mais metas e ações para o
seu atendimento.
4.3. Outros modelos como Manual de Elaboração de Plano Estratégico da
Anatel, BSC, Cobit, ITIL e Gespública também servirão de referência
durante a elaboração do PDTI.



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

136



5. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA
ID DOCUMENTO
DR1 Plano Geral para Atualização da Regulamentação no Brasil - PGR
DR2 Plano Plurianual - PPA
DR3 Lei Orçamentária Anual - LOA
DR4 Acórdão TCU 465/2011 - Anatel
DR5 PDTI Anatel 2010
DR6 Portaria SLTI/MP nº 11
DR7 Instrução Normativa SLTI/MP nº 04/2010
DR8 Modelo de Acessibilidade de Governo Eletrônico: e-MAG
DR9 Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico: e-PING
DR10 Estratégia Geral de TI 2011/2012 - SISP
DR11 Manual de Elaboração de Plano Estratégico da Anatel
DR12 Cobit 4.1
DR13
Caderno de Encargos para Grandes Eventos Internacionais (será
disponibilizado quando estiver concluído – encontra-se em análise e
aprovação das instâncias superiores da Anatel)
DR14 Manual de Atribuições da SPV
DR15 Planejamento Estratégico da SAD 2008-2011
DR16 Regimento Interno da Anatel
DR17 Regulamento da Anatel
DR18 Regimento Interno do Conselho Consultivo da Anatel
DR19 Carta de Serviços da Anatel
DR20 Plano de Trabalho 2011 do GPR
DR21 Planejamento Anual da Fiscalização
DR22 Planejamento Operacional da Fiscalização
DR23
Plano de Atribuição, Destinação e Distribuição de Faixas de Frequências
no Brasil



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

137


DR24
Regulamento de Uso do Espectro de Radiofrequências, aprovado pela
Resolução n.º 259, de 19 de abril de 2001
DR25 Resolução n.º 436, de 07/07/2006
DR26 Resolução n.º 477, de 07/08/2007
DR27 Resolução n.º 73, de 25/11/1998
DR28 Resolução n.º 343, de 17/07/2003 (Altera itens da Resolução n.º 73/1998)
DR29 Resolução n.º 317, de 27/09/2002
DR30 Edital de Licitação n.º 001/2007/SPV-Anatel
DR31 Edital de Licitação n.º 002/2007/SPV-Anatel
DR32 Edital de Licitação n.º 002/2010/PVCP/SPV-Anatel
DR33 Resolução n.º 404, de 05/05/2005
DR34 Acórdão TCU 1778/2004 – Plenário
DR35 TC-012-581-2003-3 – TCU
DR36 Resolução nº 536, DE 9/11/2009
DR37 Plano Geral de Metas de Universalização I e II
DR38 Regulamento do Plano Geral de Metas de Universalização II
DR39 Proposta de Aperfeiçoamento do Portal Anatel
DR40
Lei nº 9.472 de 16 de julho de 1997 - LGT
DR41 PDTI – Ministério das Comunicações – Dezembro/2010
DR42 Contrato de Concessão PBOA-SPB nº 121/2011-Anatel de 30-06-2011
DR43
Resolução nº 447, de 19 de outubro de 2006 – Regulamento de Controle
de Bens Reversíveis
DR44
Proposta RGQ – STFC (Regulamento de Gestão de Qualidade das
Prestadoras do STFC)
DR45 Proposta do Regulamento de Interrupções Sistêmicas do STFC - RISTFC
DR46
RESOLUÇÃO n°560 - de 21 de janeiro de 2011 - Regul amento sobre
Áreas Locais - STFC
DR47 RESOLUÇÃO n°83 - 30 de dezembro de 1998 - Regulame nto de



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

138


Numeração do STFC
DR48
Resolução nº 84 - de 30 de dezembro de 1998 - Regulamento de
Administração de Recursos de Numeração
DR49
Resolução nº 86 - de 30 de dezembro de 1998 - Regulamento de
Numeração do STFC
DR50
Resolução nº 302 - Regulamento sobre Canalização e Condições de Uso
da Faixa de RF de 927, a 928 MHz por Sistemas do Serviço Limitado
Especializado em Aplicações de Radiolocalização
DR51
Resolução nº 553 - de 14 de dezembro de 2010 - Altera o Regulamento de
Numeração do SMP
DR52
Resolução nº 475 - de 2 de agosto de 2007 - Alterar o Anexo I do
Regulamento sobre Áreas Locais do STFC
DR53 Decreto nº 7512 - de 30 de junho de 2011 - Aprova o PGMU para o STFC
DR54
Resolução nº 357 - de 15 de março de 2004 - Regulamento Serviços de
Utilidade Pública e de Apoio ao STFC
DR55 Proposta de Alteração da Resolução 426 - Regulamento STFC
DR56 Resolução nº 410 - Regulamento Geral de Interconexão
DR57
Proposta do Plano Geral de Metas de Competição - PGMC - Consulta
Pública 41
DR58
Resolução nº 460 - de 19 de março de 2007 - Regulamento Geral de
Portabilidade - RGP
DR59
Resolução nº 420 - de 25 de novembro de 2005 - Norma para Cálculo do
Índice de Serviços de Telecomunicações – IST
DR60
Regulamento n.º 283-2001 - Reg. de Autorização STFC
DR61
Resolução nº 425 - de 7 de dezembro de 2005 - Participação das
despesas para cálculo do IST
DR62
Resolução nº 424 - de 6 de dezembro de 2005 - Regulamento de
Tarifação do STFC
DR63
Resolução nº 456 - Altera Procedimentos das Taxas de Fiscalização de
Estação de Comutação - STFC



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

139


DR64
Resolução nº 396 - de 31 de março de 2005 - Regulamento de Separação
e Alocação de Contas - DSAC
DR65
Resolução nº 507 - de 16 de julho de 2008 - Metodologia para Cálculo do
Fator X - Reajustes de Tarifas do STFC
DR66
LEI nº 5.070 - de 7 de julho de 1966 - Cria o Fundo de Fiscalização das
Telecomunicações






Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

140


6. CRONOGRAMA

Id/are1a 7ome da /are1a Prodto Dração
7ome dos
Recrsos In'cio /érmino
PREP"R"JK, #!#!#011 N!M!#011
#C1C9
Identificar e re&nir os doc&mentos de
refer4ncia /oc&mentos de ?efer4ncia # dias *6P/TI 9!M!#011 M!M!#011
#C1CE Identificar princ'pios e diretries Princ'pios e /iretries # dias G15*6P/TI #!#!#011 )!#!#011
#C1CI Identificar necessidades e demandas Invent=rio de 7ecessidades # dias *6P/TI #!#!#011 )!#!#011
#C1CM *la(orar o Plano de Tra(al3o Plano de Tra(al3o 1 dia G15*6P/TI N!M!#011 N!M!#011
#C1CN Aprova o Plano de Tra(al3o 1 dia 1omit4 de TI N!M!#011 N!M!#011
#C1C10 Aprova o Plano de Tra(al3o 1 dia
A&toridade
M=Tima N!M!#011 N!M!#011
DI"+7L0/I(, ##!M!#011 #N!N!#011
)C1C1 Avaliar os res&ltados do P/TI anterior
?elat+rio de res&ltados do P/TI
anterior # dias G15*6P/TI ##!M!#011 #)!M!#011
)C1C#
Aprovar o relat+rio de avaliação do P/TI
anterior 1 dia 1omit4 de TI #"!M!#011 #"!M!#011
)C1C) Avaliar o ?eferencial *stratJ%ico de TI An=lise $AOT " dias *6P/TI #9!M!#011 )0!M!#011
)C1C" Avaliar a or%aniação de TI ?elat+rio so(re a Or%aniação de TI " dias *6P/TI #9!M!#011 )0!M!#011
)C1C9 8aer an=lise $AOT da TI or%aniacional ?elat+rio so(re an=lise $AOT " dias *6P/TI )1!M!#011 9!N!#011
)C1CE Identifica fatores cr'ticos de s&cesso ?elat+rio de fatores cr'ticos # dias *6P/TI E!N!#011 I!N!#011
)C1CI
Avaliar as necessidades de informação da
Anatel Invent=rio de 7ecessidades 10 dias *6P/TI M!N!#011 #1!N!#011
)C1CM
Avaliar as necessidades de serviços de TI para
a Anatel Invent=rio de 7ecessidades 10 dias *6P/TI M!N!#011 #1!N!#011
)C1CN
Avaliar as necessidades de infraestr&t&ra de TI
para a Anatel Invent=rio de 7ecessidades 10 dias *6P/TI M!N!#011 #1!N!#011
)C1C10 Avaliar as necessidades de contratação de Invent=rio de 7ecessidades 10 dias *6P/TI M!N!#011 #1!N!#011



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

141


serviços de TI
)C1C11
Avaliar as necessidades de pessoal em
processos de TI Invent=rio de 7ecessidades 10 dias *6P/TI M!N!#011 #1!N!#011
)C1C1# 1onsolidar o invent=rio de necessidades Invent=rio de 7ecessidades 9 dias *6P/TI ##!N!#011 #M!N!#011
)C1C1) Aprovar o invent=rio de necessidades Invent=rio de 7ecessidades 1 dia 1omit4 de TI #N!N!#011 #N!N!#011
P@"7EM"ME7/, #N!N!#011 I!1#!#011
"C1C1
At&alia diretries de prioriação e
orçamentação Princ'pios e /iretries 1 dia 1omit4 de TI #N!N!#011 #N!N!#011
"C1C#
?ever a prioriação das necessidades
inventariadas Invent=rio de 7ecessidades 9 dias *6P/TI )0!N!#011 E!10!#011
"C1C) /efinir metas e aç2es Plano de Metas!Aç2es #0 dias *6P/TI I!10!#011 )!11!#011
"C1C" Plane,ar a eTec&ção das aç2es Plano de Metas!Aç2es 10 dias *6P/TI "!11!#011 1I!11!#011
"C1C9 Plane,ar as aç2es de pessoal Plano de Gestão de Pessoas 10 dias *6P/TI "!11!#011 1I!11!#011
"C1CE Plane,a investimentos e c&steio
Plano de investimento em serviços e
e6&ipamentos 10 dias *6P/TI "!11!#011 1I!11!#011
"C1CI 1onsolida Orçamento de TI Proposta orçament=ria de TI # dias *6P/TI 1M!11!#011 #1!11!#011
"C1CM 1onsolida Planos *spec'ficos # dias *6P/TI ##!11!#011 #)!11!#011
"C1CN e "C1C10
At&alia critJrios de aceitação de riscos e
Aprova Planos *spec'ficos 1ritJrios de aceitação de risco 1 dia 1omit4 de TI #"!11!#011 #"!11!#011
"C1C11 /efinir as aç2es de tratamento de riscos Plano de Gestão de risco ) dias *6P/TI #9!11!#011 #N!11!#011
"C1C1# 1onsolida min&ta do P/TI Min&ta P/TI 9 dias *6P/TI )0!11!#011 E!1#!#011
"C1C1) P&(lica P/TI e encerra o PT5P/TI P/TI -A*>. [ Plano de metas -/O<. 1 dia
A&toridade
M=Tima I!1#!#011 I!1#!#011
/IRMI7,

I!1#!#011 I!1#!#011

Observação: Cronograma atualizado em 30/8/2011



Plano Diretor de Tecnologia da Informação SICAP
PLANO DE TRABALHO 201190146811

142



7. REFERÊNCIAS
7.1. Sítio do projeto de elaboração do PDTI;
7.1.1. http://pdti.anatel.gov.br
7.2. Repositório de documentos;
7.2.1. http://pdti.anatel.gov.br/_layouts/viewlsts.aspx?BaseType=1