You are on page 1of 4

CONTINHO, DE PAULO MENDES CAMPOS

Era uma vez um menino triste, magro e barrigudinho, do sertão de
Pernambuco. Na soalheira danada do meio-dia, ele estava sentado na
poeira do caminho, imaginando bobagem, quando passou um gordo
vigário a cavalo:

___ Você aí, menino, para onde vai essa estrada?

___ Ela não vai não: nós é que vamos nela.

___Engraçadinho duma figa! Como você se chama?

___ Eu não me chamo não, os outros é que me chamam de Zé.

Paulo Mendes Campos

ATIVIDADES COM O TEXTO

1. As personagens do texto são:

2. Qual a primeira pergunta do padre?

3. Qual a resposta do menino?

4. Diante da resposta do menino, o vigário fica:
( ) irritado.
( ) alegre.

5. O que o vigário pergunta então?

6. E o que o garoto responde?

7. Pela leitura do texto, você concluiu que o menino era:
( ) debochado.
( ) sério.
( ) muito triste.

8. Qual o significado da expressão “engraçadinho duma figa”?
( ) Sem graça
( ) Muito engraçado.




O PADRE E O MENINO

Um padre andava pelo sertão, e como estava com muita sede,
aproximou-se duma cabana e chamou por alguém de dentro.
x
Veio então lhe atender um menino muito mirrado.
Xxxx
- Bom dia meu filho, você não tem por aí uma aguinha aqui pro padre?
Xxxx
- Água tem não senhor, aqui só tem um pote cheio de garapa de açúcar!
Se o senhor quiser... - disse o menino.
Xxxx
- Serve, vá buscar. - pediu-lhe o padre.
Xxxx
E o menino trouxeram a garapa dentro de uma cabaça. O padre bebeu
bastante e o menino ofereceu mais. Meio desconfiado, mas como estava
com muita sede o padre aceitou.
Xxxx
Depois de beber, o padre curioso perguntou ao menino:
xxxx
- Me diga uma coisa, sua mãe não vai brigar com você por causa dessa
garapa?
- Briga não senhor. Ela não quer mais essa garapa, porque tinha uma
barata morta dentro do pote.
Xxxx
Surpreso e revoltado, o padre atira a cabaça no chão e esta se quebra em
mil pedaços. E furioso ele exclama.
Xxxx
- Moleque danado, por que não me avisou antes?
Xxxx
O menino olhou desesperado para o padre, e então disse em tom de
lamento:
xxxx
- Agora sim eu vou levar uma surra das grandes; o senhor acaba de
quebrar a cabacinha de vovó fazer xixi dentro!



CONSTRUÇÃO DO TEXTO


01 – Elabore um resumo do essencial da história.

02 – Identifique no conto “O padre e o menino” os parágrafos
correspondentes aos momentos da narrativa.

03 – Escreva como são identificadas as personagens do conto lido.

04 – Copie do texto expressões que indicam tempo em que os fatos
acontecem é indeterminado.

05 – Copie do texto uma expressão que mostra que os fatos se passam
em lugar indeterminado.



06 - PRODUÇÃO TEXTUAL

Quem conta um conto... pode criar outro desfecho. Então, leia o conto
abaixo e crie um desfecho bem interessante.



Romeu e Julieta

Ele a esperou na porta do colégio. Com quinze anos era a primeira
vez que se aproximava de uma garota. O rosto queimado, ele conseguiu
perguntar se podia acompanhá-la. Ela disse que sim.
Sentindo-se ridículo e nervoso, ele perguntou se ela estava com
pressa. Ela falou que não. Então ele perguntou se ela queria ir ao cinema.
Ela disse que sim.
Não conseguindo concentrar-se no filme, ele olhava
disfarçadamente para ela.
E ele perguntou, de repente, se podia beijá-la. Ela disse que sim.
Então seu coração bateu mais forte, porque ele tinha certeza de que,
finalmente, as coisas começariam a acontecer.



07 – As histórias em quadrinhos, que tanto agradam as crianças e os
jovens, trabalham com as duas linguagens. Veja, por exemplo, algumas
vinhetas de personagens famosos:

a) Em qual quadrinho temos a linguagem somente verbal?

b) Qual quadrinho temos a linguagem não verbal?

c) E, finalmente, qual quadrinho há a linguagem verbal e não verbal?



08 – Produza um texto levando em consideração essa história do
quadrinho “Chico Bento”