Parte 1 – Projeto de uma fonte 5 Volts DC

Para projetarmos uma fonte de alimentação simples de 5 volts DC (± 5%), capaz de formecer
pelo menos 0,5 , utilizaremos um circuito inte!rado "#05 e um $eliminador de pil%as& ' Conjunto
transformador, retificador e filtro(
) C* "#05 + um re!ulador de tensão, o ,ual mant+m a tensão de sa-da i!ual a 5 .cc, desde
,ue a tensão de entrada esteja dentro de limites aceit/veis( Dessa forma utilizaremos, para
alimentar o "#05, o eliminador de pil%as (ou fonte ajust/vel do la0orat1rio), ajustado para fornecer
uma tensão de ",5 .cc(
pina!em e a sim0olo!ia do C* "#05 são mostradas na fi!ura a0ai2o(
) "#05 mant+m uma tensão de 5 .cc entre os pinos 3 e 4, desde ,ue e2ista uma tensão
relativamente pr12ima a esse valor entre os pinos 5 e 4( Conectando6se os pinos 5 e 4 do "#05 a
uma tensão de apro2imadamente ",5 .cc, !arantimos ,ue teremos 5 .cc na sa-da do "#05 (pino
3)(
Dessa forma temos o circuito a0ai2o7
Parte 2 – Projeto de um circuito para ler os 10 primeiros bytes
de uma EPRO
Para ,ue possamos ler os dados de uma 8P9): precisamos, primeiramente con%ecer a
pina!em de um c%ip desse tipo( 0ai2o temos a pina!em da 8P9): 4"34, esse não + o c%ip ,ue
ser/ utilizado em nossa e2peri;ncia, por+m serve como ilustração para au2iliar na compreensão do
funcionamento da mem1ria ,ue iremos utilizar(
Podemos ver na fi!ura acima, ,ue um c%ip de mem1ria 8P9): cont+m tr;s 0arramentos
principais( ) 0arramento de dados, utilizado para entrada e sa-da de dados< o 0arramento de
endereço, utilizado como entrada, para informar = mem1ria ,ual endereço dever/ ser acessado e<
o 0arramento de controle, utilizado tam0+m como entrada, para controlar as aç>es do c%ip de
mem1ria(
8sse ?ltimo 0arramento cont+m duas entradas de controle( entrada Vpp OE / ,uando em
n-vel 0ai2o, %a0ilita o 0arramento de dados como sa-da, permitindo assim a operação de leitura e<
,uando em n-vel alto, permite a pro!ramação da 8P9):, com a aplicação de .pp ao 0arramento
de dados( @/ o pino CE , ,uando ativo (n-vel 0ai2o) %a0ilita o funcionamento do c%ip( Caso essa
entrada esteja em n-vel alto, as sa-das de dados apresentam alta impedAncia(
Portanto, para ,ue seja poss-vel ler do c%ip de 8P9):, + necess/rio ,ue am0os os pinos de
controle estejam em n-vel 0ai2o( Dessa forma, temos o c%ip %a0ilitado e pronto para a leitura( )
processo completo de leitura, por+m + um pouco mais comple2o( Para evitarmos leituras
imprecisas, devemos se!uir a se!uinte ordem7
• Pino CE em alto<
• Pino OE em alto<
• Coloca6se o endereço no 0arramento de endereços<
• Pino CE + colocado em 0ai2o para ,ue o c%ip acesse o endereço solicitado<
• Pulsa6se OE em 0ai2o, para %a0ilitar os 0uffers de sa-da e passar o conte?do da
mem1ria acessada para os pinos de sa-da(
Como desejamos montar o circuito mais simples poss-vel, ,ue seja capaz de ler uma 8P9):,
optamos por fazer todos esses c%aveamentos de forma manual( Com isso, temos um circuito
composto apenas da 8P9): em ,uestão< de dois inte!rados "B0B, ,ue possuem C portas
inversoras cada e< de # D8DEs para indicar os 0its lidos(
0ai2o temos a 8P9): utilizada em nossa e2peri;ncia, juntamente com a sua pina!em e
sim0olo!ia(
Com isso, temos o circuito a0ai2o(
Como resultado de nossa leitura, temos7
8ndereço
(Fe2a)
Dados
(Gin/rio)
Dados
(Fe2a)
00 00 00 00 00 HH
05 00 00 00 00 HH
04 00 00 00 00 HH
03 00 00 00 00 HH
0B 00 00 00 00 HH
05 00 00 00 00 HH
0C 00 00 00 00 HH
0" 00 00 00 00 HH
0# 00 00 00 00 HH
0I 00 00 00 00 HH
Parte ! –Oscilador di"ital a cristal de #$%
Jm circuito 0/sico de um oscilador di!ital a cristal de B:Fz + mostrado na fidura a0ai2o(
Podemos implementar esse circuito, utilizando um inte!rado "B0B e os demais componentes
e2ternos( Dessa forma, teremos o se!uinte7
:ontando o circuito acima, podemos o0servar uma forma de onda 0astante pr12ima a
mostrada a0ai2o(
Parte # – Circuito de Reset
Jm circuito 0/sico para !erar um RESET de um microprocessador + mostrado a0ai2o(
) funcionamento desse circuito 0aseia6se na car!a e descar!a do capacitor( o li!armos o
circuito inicialmente, com a c%ave desli!ada, o capacitor se carre!a atrav+s do resistor de 50K,
isso faz com ,ue a tensão na entrada do Lmit% Mri!!er aumente at+ ,ue ela atin!e um valor em
,ue passamos a ter n-vel 0 na sua sa-da, o , leva a sa-da RESET a n-vel alto(
o pressionarmos a c%ave, o capacitor se descarre!a pelo resistor de 500 9, fazendo com ,ue
a tensão na entrada do primeiro inversor diminua, o ,ue leva a sa-da RESET a n-vel 0ai2o,
ressetando assim o microprocessador(
) diodo foi ali colocado, para forçar a descar!a do capacitor em um tempo relativamente curto,
no caso de desli!armos a fonte do circuito, evitando assim uma poss-vel $mem1ria& ao reli!armos
a fonte(
Podemos implementar esse circuito utilizando o "BDL5B( Com isso, temos7