You are on page 1of 5

Campos de concentração no Ceará

A obra da autora Kênia Sousa Rios, mestre e doutora em História Social pela
Pontifícia ni!ersidade Católica de São Paulo, e atualmente professora do
departamento de História da ni!ersidade "ederal do Ceará, retrata o
acontecimento da seca de #$%& no Ceará com as !i!idas e'periências sofridas pelas
!ítimas desta( )amb*m apresenta os locais de controle utili+ados pelo poder p,blico
para manter o afastamento entre ricos e pobres afetados(
- in!erno de #$%&, tão esperado pelos sertane.os não c/e0ou, a seca começa!a a
complicar a !ida destes( - mês de 1aneiro foi marcado pela !inda dos retirantes pra
"ortale+a, pois tin/am esperança 2ue na capital a !ida seria mel/or( 3ram /omens,
mul/eres e crianças 2ue se a!entura!am a p* pelas estradas, muitos se .untaram
em bandos e para ameni+ar a fome mata!am bois e !acas 2ue rouba!am de
fa+endas no tra.eto pelas estradas empoeiradas( - destino era as estaç4es
ferro!iárias, destas saíam mil/ares de retirantes em direção 5 Capital(
)odos os dias nos .ornais de "ortale+a eram publicadas notícias sobre a
impressionante 2uantidade de fla0elados 2ue saíam do sertão para a capital,
a0raciados com passa0ens 2ue foram distribuídas pelo 0o!erno durante al0uns
meses, mas com o cancelamento destas continuaram a !ir para 5 cidade(
As 3staç4es "erro!iárias foram transformadas em espaços de 0uerra entre
retirantes e forças policiais, onde /a!ia uma se transforma!a em local de tensão( 3m
#$%&, o Ceará era cortado pela 3strada de "erro de 6aturit* 2ue atin0ia o Sertão
Central at* o Cariri, onde estão os municípios de 1ua+eiro do 7orte e Crato
passando tamb*m por 8ui'eramobim e Senador Pompeu( 7estes três ,ltimos foram
er0uidos Campos de Concentração para diminuir a demanda para a capital9 foram
construídos de forma estrat*0ica ao redor das estaç4es onde eles se a0lomera!am(
-utra estrada 2ue corta!a o Ceará era a de Sobral, nela /a!ia somente um pe2ueno
trec/o 2ue atin0ia o Sertão Central e o mo!imento aí foi bem menor, mas possuiu
um ,nico Campo er0uido no :unicípio de ;pu pra onde se diri0iram muitos(
Kênia conta 2ue a ima0em dos retirantes ser!iu, muitas !e+es, para sensibili+ar
deputados e con2uistar recursos do <o!erno "ederal para fins como= au'iliar o
problema da seca e para o alon0amento de ferro!ias para facilitar a e'portação de
produtos, desen!ol!endo o com*rcio e a ind,stria(
8uando os retirantes c/e0aram a "ortale+a, muitos ficaram nas calçadas ou foram
para casa de parentes, os 2ue não possuíam familiares acaba!am pedindo esmolas
nas ruas( A imprensa local foi procurada por muitos para anunciar os pedidos por
roupa, comida e moradia( 3les foram despe.ados em locais pró'imos ao mar, onde
fica!am as ,ltimas estaç4es, daí temos o sur0imento e a constituição das primeiras
fa!elas de "ortale+a, 2ue ao lon0o do tempo se transformaram em bairros, como o
Piramb,(
:uitos fla0elados passaram a trabal/ar na construção de pr*dios e calçamentos, a
pedido da bur0uesia( "oi um período na cidade onde muitas ruas foram
inau0uradas, demonstrando como os poderes urbanos usa!am a mão>de>obra
fla0elada durante as crises climáticas( 1unto a isso ocorreu tamb*m o
desen!ol!imento do turismo, em #$%&( -s turistas 2ue a2ui c/e0aram se
encantaram com a bele+a da ?loura desposada do sol@, mas a mis*ria ser!iu de
espetáculo tamb*m( - Campo de Concentração de "ortale+a foi um ponto turístico
2ue con2uistou elo0ios e doaç4es dos !isitantes(
"ortale+a crescia( Sua e'tensão territorial foi ampliada, muitos retirantes tornaram>se
no!os /abitantes( A cidade 2ue 2ueria ser moderna e ci!ili+ada foi ocupada por
transeuntes 2ue refletiam a mis*ria em seus ol/ares e 0estos( "ica!a difícil de
esconder a 0rande tra0*dia da seca(
-s dois .ornais, O Povo e O Nordeste, os mais importantes 2ue circula!am pela
cidade contribuíram para a produção do pAnico entre os /abitantes fortale+enses,
de!ido 5 presença dos retirantes na capital( Pouco a pouco, consolida!a>se entre as
classes dominantes o /ábito de temer aos pobres da seca( A bur0uesia procura!a
construir um pro.eto de isolamento mais sofisticado( tili+ou>se um discurso de
socorro aos fla0elados para sua ?ci!ili+ação@ e at* um BCia da 3'tinção da
:endicAnciaD, o dia #E de "e!ereiro(
Ciante de muitos acordos e polêmicas entre as elites e o 0o!erno foram er0uidos
sete Campos de Concentração= ;pu, 8ui'eramobim, Senador Pompeu, São :ateus,
Crato e dois em "ortale+a, rubu FPirambuG e -tá!io 6onfim F:atadouroG, nesses
locais os retirantes receberiam do 0o!erno comida e assistência m*dica, mas muitas
mortes ocorreram tamb*m( -s pro.etos elaborados pelo <o!erno de urbani+ação e
modernidade da cidade incluíam campos, asilos, casa de pobres e dispensários
!isando o isolamento da pobre+a(
-s Campos de Concentração funciona!am como uma prisão, os inte0rantes só se
desloca!am de lá 2uando era para trabal/o, pois foram utili+ados como mão de obra
na construção ci!il, ou 2uando iam para outro Campo( 3les !i!iam sob !erdadeira
!i0ilAncia, nos de "ortale+a eram os soldados do &%H 6atal/ão de Comando 2uem
!i0ia!am e nos do Sertão eram os próprios fla0elados, a2ueles 2ue aderiam ao
pro.eto eram premiados pela sua boa e ci!ili+ada conduta( -utro aspecto importante
se deu na nomeação 2ue os próprios fla0elados deram a esses locais= BCurral do
<o!ernoD( Apesar da !ida difícil 2ue eles le!a!am ali, da!am um .eitin/o de se
reunirem após seus ser!iços para se di!ertirem9 entoa!am canti0as, fa+iam
repentes, toca!am e dança!am(
Ha!ia uma disputa entre m*dicos e curandeiros, pois a ind,stria farmacoló0ica 2ue
c/e0a!a a cidade e ao sertão constantemente ataca!a a prática da ben+edura feita
pelos sertane.os( :uitos m*dicos passaram a fa+er discursos 2ue e'i0iam o fim da
crença no sobrenatural, tentati!a !ã, pois foram i0norados pelos fla0elados( A
reli0iosidade era utili+ada como uma estrat*0ia de combate 5 seca e uma das
formas pra enfrentar a difícil !ida no sertão( -s principais conflitos entre os
fla0elados e os controladores dos Campos se da!am pela di!er0ência de opini4es
entre a doença e a cura, ficando difícil o controle de /i0ieni+ação9 muitos foram
!acinados 5 marra(
A fome foi detentora de muitos problemas, mesmo depois da constituição dos
Campos, pois muitos fla0elados fu0iam para roubar comida no com*rcio( -s relatos
de roubo de cIco, banana, 0alin/a, lata de leite foram constantes( 3'istiam !ários
nomes de retirantes no ?Rol dos Culpados@ de "ortale+a presos sob acusação de
furto de alimento( 3sses atos não representaram apenas a indi0nação pela má
distribuição de comida, mas tamb*m uma manifestação de rep,dio ao poder
opressor, como relata a autora(
As re0ras de /i0iene nos Campos foram impostas aos concentrados de di!ersas
maneiras( 3les foram obri0ados a mudarem suas práticas culturais( 3ram
acostumados a fa+erem suas necessidades fisioló0icas nos arredores de suas
casas, por*m ti!eram 2ue utili+ar os ban/eiros, 2ue eram denominados pelos
controladores de templos do sanitarismo9a tentati!a de disciplinar o fla0elo foi
apresentada na no!a maneira de pensar o tempo, não iriam mais acordar com as
0alin/as, nem .antar 2uando fosse o pIr>do>sol, mas teriam /oras marcadas para
fa+erem suas ati!idades( 3'istia uma barbearia 2ue era odiada pelos retirantes, pois
não 0osta!am de cortar os cabelos, nem tirar a barba( A autora cita o termo
?peda0o0ia do medo@ para e'pressar o modo como foram baseadas essas práticas9
por*m defendiam sua cultura com as armas 2ue possuíam9 o m*dico e o sanitarista
foram os persona0ens mais abominados pelos concentrados(
Para Kênia, os Campos de Concentração retrataram o isolamento e o e'ercício do
poder na seca de #$%& e 2ue ainda /o.e se perpetua no Ceará9 manter ricos lon0e
de pobres9 refletir sobre o espaço urbano a partir de suas comple'idades /istóricas(
Considerar como a seca se comp4e numa prática caridosa a partir dos interesses de
0rupos políticos( - retirante não só a.udou nos pro.etos urbanos de "ortale+a, como
assumiu o posto de ob.eto de consumo para turistas(
Concluindo, a obra de Kênia Sousa Rios ?Campos de Concentração no Ceará@ foi
muito bem escrita, de uma leitura fascinante onde podemos refletir como mil/ares de
pessoas sofreram e ainda sofrem por causa da seca 2ue continua como uma
problema marcante para o 7ordeste(
ni!ersidade 3stadual do Ceará
Ciências Sociais
História do Ceará
Resen/a de Campos de Concentração no Ceará
;solamento e poder na Seca de #$%&
Kênia Sousa Rios
Aluno FaG= Priscila <omes Sil!eira de Sousa
Professora= Jalda JeKne
&H Semestre
Abril
&LL$

Related Interests