You are on page 1of 3

O Signo no Teatro

Tadeusz Kowzan
[...] O espetáculo teatral emprega tanto a palavra como sistemas de significação não
lingüísticos. Recorre tanto a signos auditivos quanto a visuais. Aproveita os sistemas de signos
destinados à comunicação entre os omens e os criados pelas necessidade da atividade artística.
!tili"a signos retirados de todas as partes# da nature"a$ da vida social$ dos diferentes ofícios e de
todos os terrenos da arte. %...&
Os signos que a arte teatral emprega pertencem todos à categoria de signos artísticos. 'ão
signos artificiais por e(cel)ncia. 'ão conseqü)ncia de um processo voluntário$ quase sempre são
criados com premeditação$ t)m por o*+eto comunicar instantaneamente. O que não , de
surpreender numa arte que não pode e(istir sem p-*lico. .mitidos voluntariamente$ com plena
consci)ncia de comunicar$ os signos teatrais são perfeitamente funcionais. A arte teatral emprega
signos retirados de todas as manifestaç/es da nature"a e de todas as atividades umanas.
0or,m$ uma ve" utili"ado no teatro$ cada um desses signos adquire um valor significativo muito
mais decidido que em seu emprego primitivo. %...&
A palavra.
A palavra não está mais presente na maioria das manifestaç/es teatrais %salvo a pantomima
e o *al,&. 1om relação aos signos dos outros sistemas$ seu papel varia de acordo com os g)neros
dramáticos$ as modas literárias ou teatrais$ os estilos de encenação %cf. uma leitura dramática e
uma representação de teatro total&. %...&
O tom.
A palavra não , apenas signo lingüístico. A forma de pronunciá2la le confere um valor
semiol3gico suplementar. A dicção do ator pode fa"er com que uma palavra aparentemente neutra
e indiferente produ"a os efeitos mais variados e mais inesperados. !m ator da compania de
'tanislavs4i cegou à fama pelas quarenta formas de di"er as palavras 5esta tarde5$ e seus
ouvintes na maioria dos casos podiam adivinar o conte(to sem6ntico. O que aqui camamos tom
%cu+o instrumento , a vo" do ator& compreende elementos como a entonação$ o ritmo$ a
velocidade$ a intensidade. %...&
A expressão facial.
0assemos agora à e(pressão corporal do ator$ aos signos espácio2temporais criados pelas
t,cnicas do corpo umano$ signos que poderíamos denominar cin,ticos$ cin,sicos ou
cinest,sicos.
1omeçamos pela e(pressão facial porque , o sistema de signos cin,ticos mais relacionado
com a e(pressão ver*al. 7á uma grande quantidade de signos mímicos impostos pela articulação8
neste plano , difícil precisar o limite entre a mímica espont6nea e a mímica voluntária$ entre os
signos naturais e os artificiais. %...&
O gesto.
9epois da palavra %e sua forma escrita&$ o gesto constitui o meio mais rico e fle(ível de
e(pressar os pensamentos$ ou se+a$ o sistema de signos mais desenvolvido. Os te3ricos do gesto
sustentam que , possível fa"er com a mão e o *raço at, :OO.OOO signos %R. 0aget&. %...&
A marcação.
O terceiro sistema de signos cin,ticos compreende os deslocamentos do ator e suas
posiç/es dentro do espaço c)nico. ;rata2se so*retudo de#
2 os sucessivos lugares ocupados em relação aos demais atores$ os acess3rios$ os elementos do
cenário$ os espectadores8
2 diferentes formas de deslocar2se %passo lento$ precipitado$ vacilante$ ma+estoso$ deslocamento a
p,$ de coce$ autom3vel$ maca&8
2 entradas e saídas8
2 movimentos coletivos. %<&
A maquilagem.
A maquilagem teatral tem por o*+eto fa"er ressaltar o valor do rosto do ator que aparece em
cena em certas condiç/es de lu". =unto com a mímica$ contri*ui para dar a fisionomia
da personagem. .nquanto a mímica$ graças aos movimento dos m-sculos da face$ cria so*retudo
signos m3veis$ a maquilagem forma signos de caráter mais duradouro. %...&
O penteado.
1omo produto artesanal$ ami-de se classifica o penteado teatral dentro do quadro da
maquilagem. 1omo fen>meno artístico$ pertence ao domínio do criador da indumentária. ?ão
o*stante$ do ponto de vista semiol3gico$ muitas ve"es o penteado representa um papel à parte da
maquilagem e da indumentária$ um papel que em certos casos$ como se pode comprovar$ ,
decisivo. %...&
A indumentária.
A indumentária transforma o ator @ ou o figurante A em mara+á indu ou em clochard
parisiense$ em patrício da Roma antiga ou em capitão de navio$ em pároco ou co"ineiro. ?a
pr3pria vida$ a vestimenta manifesta grande variedade de signos artificiais. ?o teatro$ constitui o
meio mais e(terno$ mais convencional de definir o indivíduo umano. A indumentária assinala o
se(o$ a idade$ a classe social$ a profissão$ uma posição social ou ierárquica particular %rei$ 0apa&$
a nacionalidade$ a religião$ e determina às ve"es a personalidade ist3rica ou contempor6nea. %...&
O acessório.
;odo o elemento de indumentária pode converter2se em acess3rio quando desempena um
papel particular$ independente das funç/es semiol3gicas da indumentária. Assim$ por e(emplo$ o
*astão , um elemento indispensável do figurino de um d6ndi nas com,dias de Busset. Bas
esquecido no boudoir da muler corte+ada$ converte2se em um acess3rio carregado de
conseqü)ncias.
O cenário.
A tarefa primordial do cenário$ sistema de signos que tam*,m se pode denominar aparato c)nico
ou cenografia$ consiste em representar o lugar# lugar geográfico %paisagem com pagodes$ mar$
montana&$ lugar social %praça p-*lica$ la*orat3rio$ co"ina$ caf,& ou dois de uma s3 ve" %rua
dominada por arrana2c,us$ ação com vista parar a torre .iffel&. O cenário ou um de seus
elementos pode tam*,m significar tempo# ,poca ist3rica %templo grego&$ estação %tetos co*ertos
de neve&$ ora %sol poente$ lua&. %...&
A iluminação.
A iluminação teatral pode delimitar o espaço c)nico# os focos concentrados so*re uma parte
do palco significam o lugar da ação$ nesse momento. A lu" do pro+etor permite tam*,m isolar um
ator ou um acess3rio. %...&
A música.
As associaç/es rítmicas ou mel3dicas ligadas a certos tipos de m-sica %minueto$ marca
militar& podem servir para evocar a atmosfera$ o lugar ou a ,poca da ação. A escola do
instrumento tam*,m tem um valor semiol3gico que pode sugerir o lugar$ o meio social$ o
am*iente. .ntre as numerosas formas em que a m-sica , empregada$ recordemos o e(emplo do
tema musical que acompana as entradas de cada personagem e se converte em signo %de
segundo grau& de cada uma delas8 ou o do motivo musical que$ reunido às cenas retrospectivas$
significa o contraste presente2passado.
O som.
1egamos à categoria dos efeitos sonoros do espetáculo que não pertencem nem à palavra
nem à m-sica# os ruídos. .m primeiro lugar$ á todo um terreno de signos naturais %ruídos de
passos$ rangidos de portas$ roçar de acess3rios e de roupas&. %...& Os ruídos produ"idos no teatro
podem significar a ora %toques de rel3gio&$ o estado do tempo %cuva&$ o lugar %ruídos de cidade
grande$ gritos de pássaros$ vo"es de animais dom,sticos&$ o deslocamento %ruído de um
autom3vel que se apro(ima ou distancia&$ uma atmosfera de solenidade ou de inquietude %sino$
sirena&$ podem ser signos dos fen>menos e circunst6ncias mais diversos.