You are on page 1of 1

Tecido muscular

É constituído por células alongadas, que contêm grande quantidade de filamentos citoplasmáticos de proteínas, geradoras das
forças necessárias para contração desse tecido, utilizando a energia contida nas moléculas de ATP.
Origem: Mesodérmica (sua diferenciação ocorre pela síntese de proteínas filamentosas, concomitante com o alongamento das
células)
Célula formadora: Mioblasto. Pode apresentar sincício (fusão de várias céls. durante a vida embrionária) ou não.
Termos: Miócito – Fibra muscular
Sarcoplasma (endomísio + memb. plasm. da fibrar) – Plasmalema
Miofibrilas (consistem no arranjo repetitivo de sarcômeros) – Proteínas (Actina [fino] e miosina [grosso] que são
filamentos contráteis). O conjunto é preso à membrana plasmática da cél. musc. Por meio de diversas proteínas que têm
afinidade pelos miofilamentos e por proteínas da membrana plasmática, ex. Distrofina (liga os filamentos de actina e proteínas
no sacolema)
Obs. A dristrofia muscular é uma miopatia hereditária, ligado ao cromossomo X, que causa lesões progressivas das
fibras musculares e, frequentemente, leva à morte prematura. Nesse caso, nos músc. esq. dos doentes a distrofina não existe
ou sua molécula é defeituosa.
Tipos:
1. Músculo esquelético
Formado por feixes de células muito longas, cilíndricas, multinucleadas (núcleos localizados na periferia das fibras, próximo ao
sarcolema, o que o diferencia do cardíaco, o qual apresenta seus núcleos mais centrais) e contendo muitos filamentos, as
miofibrilas.
* Endomísio/Perimísio/Epimísio = T.C.P.D denso não modelado (fibroso)
-Célula – Fibra = Endomísio (envolve a fibra; formado pela lâmina basal da fibra muscular, associada a fibras
reticulares; apresenta escassa população celular constituída por algumas células do conjuntivo, principalmente fibroblastos)
- Conj. de células – Feixe(fascículo muscular) = Perimísio (tec. conj. rico em fibras colágenas; circulam vasos e
nervos)
- Conj de feixe – Músculo = Epimísio (recobre todo o músculo)
O tec. conj. mantém as fibras musculares unidas, permitindo que a força de contração gerada por cada fibra individualmente
atue sobre o músculo inteiro. Este papel do conjuntivo tem grande significado funcional porque na maioria das vezes as fibras
não se estendem de uma extremidade do músculo até outra. Além disso, a força da contração do músculo pode ser regulada
pela variação do número de fibras estimuladas pelos nervos.
* Ao microscópio óptico - Sarcômero
- Faixa escura – Anisotrópica – Banda A (formada por filamentos finos e grossos; apresenta uma zona mais clara no
seu centro, Banda H, que é formada somente por filamentos grossos)
- Faixa clara – Isotrópica – Banda I (formada somente por filamentos finos)
- Centro de cada banda I – Linha transversal escura – Linha Z
As miofibrilas do músc. est. esq. contêm quatro proteínas principais: Miosina (forma os filamentos grossos), actina, tropomiosina
e troponina (formam os filamentos finos). Cada molécula de tropomiosina tem um local específico onde se prende um complexo
(três subunidades) de troponina. A troponina é um complexo de 3 subunidades, TnT, que se liga fortemente à tropomiosina, tem
grande afinidade pelos íons cálcio (TnC) e cobre o sítio ativo da actina, onde ocorre a interação da actina com a miosina (TnI).