You are on page 1of 9

EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 1
Revisão de Álgebra Vetorial


1) Componentes de um Vetor (No sistema cartesiano)



Onde:
( )
1 2 3
, , a a a
são chamados de componentes do vetor A
r

e ൫ଓ, ො ଔ̂, ݇

൯ são os vetores
unitários nas direções x, y, z, respectivamnte.


2) Produto Escalar ( ou Interno )

2.1) ܣ
Ԧ
∙ ܤ
ሬԦ
= |ܣ
Ԧ
||ܤ
ሬԦ
|cos (ߠ) para ( ) 0 θ π ≤ ≤
Onde θ é o ângulo entre ܣ
Ԧ
e ܤ
ሬԦ



2.2)






O resultado de ܣ
Ԧ
∙ ܤ
ሬԦ
NÃO é um vetor, mas uma grandeza escalar.


2.3) Propriedades do produto escalar


(comutativa)


(distributiva)





z
y
x
A
ur
1
a
2
a
3
a
ˆ
i ˆ
j
ˆ
k
1 2 3
ˆ
ˆ ˆ
A a i a j a k = + +
ur
$ $
( )
$ $
( )
$ $
1 2 3 1 2 3
1 1 1 2 1 3
1 1 2 2 3 3
...
A B a i a j a k b i b j b k
a b ii a b i j a b ik
a b a b a b
⋅ = + + ⋅ + +
= + + +
= + +
ur r
$ $
$$ $ $
A B B A ⋅ = ⋅
ur ur r r
( ) ( )
A B C A B A C ⋅ + = ⋅ + ⋅
ur ur ur ur ur ur ur
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 2
3) Produto Vetorial ( ou Externo )


3.1) ܣ
Ԧ
× ܤ
ሬԦ
= หܣ
Ԧ
หหܤ
ሬԦ
ห sin(ߠ) ߤ̂ para ( ) 0 θ π ≤ ≤
onde θ é o ângulo entre A
ur
e B
ur
, e o vetor
ˆ µ é um vetor unitário perpendicular ao
plano de A
ur
e B
ur
. ( A
ur
, B
ur
e
ˆ µ formam um sistema de mão direita, também
conhecido como parafuso dextrógiro ).


3.2)








mas:








Finalmente:




O produto vetorial A B ×
ur r
também pode ser escrito da forma:









3.3) Propriedades do produto vetorial







$ $
( )
$ $
( )
$ $
$ $ $ $ $
$ $ $ $ $
1 2 3 1 2 3
1 1 1 2 1 3
2 1 2 2 2 3
3 1 3 2 3 3
A B a i a j a k b i b j b k
a b i i a b i j a b i k
a b j i a b j j a b j k
a b k i a b k j a b k k
× = + + × + +
= × + × + ×
+ × + × + ×
+ × + × + ×
ur r
$ $
$ $ $ $
$
$
$ $ $ $
$ $ $
$ $ $
$ $ $ $
0 i i j j k k
i j j i k
k i i k j
j k k j i
× = × = × =
× = − × =
× = − × =
× = − × =
$ $
$ $
$ $
$
( ) ( ) ( )
2 3 3 2 3 1 1 3 1 2 2 1
ˆ
ˆ ˆ
A B a b a b i a b a b j a b a b k × = − + − + −
ur r
1 2 3
1 2 3
ˆ
ˆ ˆ
i j k
A B a a a
b b b
× =
ur r
( )
A B C A B A C × + = × + ×
r r r r r r r
( ) ( ) ( )
A B C B A C C A B × × = ⋅ ⋅ − ⋅ ⋅
r r r r r r r r r
( ) ( ) ( )
A B C B A C C A B ⋅ × = ⋅ × = ⋅ ×
r r r r r r r r r
A
r
B
r
A B ×
r r
θ
ˆ
µ
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 3

4) Operadores e Aplicações


4.1) Operador Nabla (também conhecido como Del ou Atled)

O operador nabla é definido como:

∇=
߲
߲ݔ
ଓ̂ +
߲
߲ݕ
ଔ̂ +
߲
߲ݖ
݇



4.2) Gradiente

É a aplicação do operador nabla a uma função escalar do tipo ܷ = ܷ (ݔ, ݕ, ݖ). Assim:

݃ݎܽ݀(ܷ) = ∇ܷ
∇ܷ = ൬
߲
߲ݔ
ଓ̂ +
߲
߲ݕ
ଔ̂ +
߲
߲ݖ
݇

൰ ܷ
∇ܷ =
߲ܷ
߲ݔ
ଓ̂ +
߲ܷ
߲ݕ
ଔ̂ +
߲ܷ
߲ݖ
݇



O gradiente da função ܷ = ܷ(ݔ, ݕ, ݖ) é um vetor que mostra a direção e a magnitude
da máxima variação da função ܷ em qualquer ponto no espaço. Ele é sempre
ortogonal às curvas de nível da função escalar analisada.


4.3) Divergente
O divergente é o produto escalar do operador nabla com um vetor A
ur
.

݀݅ݒ൫ܣ
Ԧ
൯ = ∇ ∙ ܣ
Ԧ

∇ ∙ ܣ
Ԧ
= ൬
߲
߲ݔ
ଓ̂ +
߲
߲ݕ
ଔ̂ +
߲
߲ݖ
݇

൰ ∙ ൫ܽ

ଓ̂ + ܽ

ଔ̂ + ܽ

݇


∇ ∙ ܣ
Ԧ
=
߲ܽ

߲ݔ
+
߲ܽ

߲ݕ
+
߲ܽ

߲ݖ


O divergente de um vetor é, portanto, uma equação diferencial parcial. Representa a
maneira pela qual um campo vetorial varia em um ponto. Também significa a
quantidade de fluxo do campo por unidade de volume que emerge de um volume
infinitesimal em um ponto.


EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 4
4.4) Rotacional

O rotacional corresponde a uma transformação linear de um campo vetorial em outro
campo vetorial. O rotacional de um vetor ܣ
Ԧ
é calculado pelo produto vetorial do
operador nabla com um vetor A
ur
.

ݎ݋ݐ൫ܣ
Ԧ
൯ = ∇ × ܣ
Ԧ

∇ × ܣ
Ԧ
= ൬
߲
߲ݔ
ଓ̂ +
߲
߲ݕ
ଔ̂ +
߲
߲ݖ
݇

൰ × ൫ܽ

ଓ̂ + ܽ

ଔ̂ + ܽ

݇


∇ × ܣ
Ԧ
= ተ
ଓ̂ ଔ̂ ݇


డ௫

డ௬

డ௭
ܽ

ܽ

ܽ


∇ × ܣ
Ԧ
= ൬
߲ܽ

߲ݕ

߲ܽ

߲ݖ
൰ ଓ̂ + ൬
߲ܽ

߲ݖ

߲ܽ

߲ݔ
൰ ଔ̂ + ൬
߲ܽ

߲ݔ

߲ܽ

߲ݕ
൰ ݇



A equação do rotacional também pode ser definida a partir de uma integral de linha
considerada em torno de um caminho infinitesimal, dividido pela área da envolvida
por este caminho. O resultado deste produto é um vetor e deve-se considerar a
orientação do elemento de superfície sobre o qual a integral de linha é calculada.

Ou seja,





Exemplo:
Para calcular a componente z do rotacional tem-se (ver figura)


z
y
x
z
A
y
A
x
A
( ) , , x y z
dy
dx
[ݎ݋ݐ ൫ܣ
Ԧ
൯]
௜ୀప̂,ఫ, ෝ௞

= lim
∆ௌ→଴
∮ܣ
Ԧ
∆ܵ


EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 5
රܣ݈݀ =
 
݀ݔܣ

+ ݀ݕܣ


ௗ௫

 
݀ݔܣ

|
ௗ௬
− ݀ݕܣ



Mas:
 
ܣ

|
ௗ௬
= ܣ

+݀ݕ
డ஺

డ௬
e ܣ


ௗ௫
= ܣ

+݀ݔ
డ஺

డ௫


Substituindo essas equações na integral de contorno, obtém-se:

රܣ݈݀ = ቆ
߲ܣ

߲ݔ

߲ܣ

߲ݕ
ቇ݀ݔ݀ݕ

Da definição, vem:
[ݎ݋ݐ ൫ܣ
Ԧ
൯]

= lim
∆ௌ→଴
∮ܣ
Ԧ
∆ܵ



=
∮ܣ݈݀
݀ݔ݀ݕ


=

߲ܣ

߲ݔ

߲ܣ

߲ݕ
൰ ݀ݔ݀ݕ
݀ݔ݀ݕ


Logo:







4.5) Operador Laplaciano


O Laplaciano é definido como o produto escalar do operador nabla aplicado sobre o
gradiente de um campo escalar U .



= ∇ ∙ (∇U)


= ൬
߲
߲ݔ
ଓ̂ +
߲
߲ݕ
ଔ̂ +
߲
߲ݖ
݇

൰ ∙ ൬
߲ܷ
߲ݔ
ଓ̂ +
߲ܷ
߲ݕ
ଔ̂ +
߲ܷ
߲ݖ
݇




=
߲

ܷ
߲ݔ

+
߲

ܷ
߲ݕ

+
߲

ܷ
߲ݖ




y
x
z
A
A
A
x y
δ
δ
δ δ
 
∇× = −
 
 
r
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 6
O Laplaciano de um campo vetorial

ܣ
Ԧ
dado por:



=
߲

ܣ
Ԧ
߲ݔ

+
߲

ܣ
Ԧ
߲ݕ

+
߲

ܣ
Ԧ
߲ݖ




4.6) Propriedades da Álgebra Vetorial

∇ × (∇ܷ) = 0
∇ ∙ ൫∇ × ܣ
Ԧ
൯ = 0
∇ × ൫∇ × ܣ
Ԧ
൯ = ∇൫∇ ∙ ܣ
Ԧ
൯ − ∇

ܣ
Ԧ



5) Teoremas


5.1) Teorema da Divergência
A divergência de A
ur
em um ponto P é o fluxo que sai, por unidade de volume à
medida que o volume se reduz a zero em torno de P.

Exemplos:

Divergência Positiva Divergência Negativa Divergência Nula



( )
0
0 div A
ou
A ∇ >
>

r
r

( ) 0
0
div A
ou
A
<
∇ < ⋅
r
r

( ) 0
0
div A
ou
A
=
∇ = ⋅
r
r



O Teorema da divergência estabelece que o fluxo total de um campo vetorial A
ur
,
que sai de uma superfície fechada S é a integral de volume do divergente de A
ur
.




රܣ
Ԧ
∙ ݀ܵ
Ԧ
= ම൫∇ ∙ A
ሬሬԦ
൯dv



P
V
A
r
P P
P
ds
r
A
r
V
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 7

5.2) Teorema de Stokes


O rotacional de um campo vetorial A
ur
, em um ponto P , pode ser considerado como
a medida da circulação do campo em torno de P . O rotacional fornece o valor
máximo da circulação de um campo de área e indica a direção ao longo da qual
essa circulação é máxima.


Exemplos:

Rotacional Positivo Rotacional Negativo Rotacional Nulo






( )
0
0 A
ou
A
rot
∇ × >
>
r
r

( )
0
0 A
ou
A
rot
∇× <
<
r
r

( )
0
0 A
ou
A
rot
∇ × =
=
r
r



O teorema de Stokes estabelece que a circulação de um campo vetorial A
ur
em torno
de um caminho fechado L é igual à integral de superfície do rotacional de A
ur
, sobre
uma superfície aberta S limitada por L . (Admitindo A
ur
e A ∇×
ur
contínuos sobre
esta superfície).







රܣ
Ԧ
∙ ݈݀
Ԧ
= ඵ൫∇ × ܣ
Ԧ
൯݀ܵ
Ԧ










P
V
A
r
P
A
uur
P
A
uur
ds
r
A
r
V
dl
r
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 8
6) Classificação dos Campos Vetoriais


1)
0 A ∇ = ⋅
r
e 0 A ∇× =
r





2)
0 A ∇ ≠ ⋅
r
e 0 A ∇× =
r





3)
0 A ∇ = ⋅
r
e 0 A ∇× ≠
r




4)
0 A ∇ ≠ ⋅
r
e 0 A ∇× ≠
r







7) Exercícios Propostos

1) Determine o gradiente para a função escalar ( ) ( ) 3 2 3 cos 24
0
z sen y V V π π = no
ponto (3,2,1).

2) Dado ( ) ( ) [ ]
y x
y
a x a x sen e A
r r
r
2 cos 2
2
+ =

determine o divergente de A
r
.

3) Calcule o rotacional do campo
z y x
a zy a x a x V
r r r
r
+ + = no ponto (1,2,3).

P
A
uur
P
A
uur
P P
P
V
A
r
EL64B – Eletromagnetismo Notas de Aula

Revisão de Álgebra Vetorial pág.: 9
4) Determine o gradiente das seguintes funções:
a)
( )
2 2
2
z x
T
+
=
b)
3 2
z xy V =
c)
2 2
y e x S
z
+ =



5) O gradiente de uma função escalar T é dado por
z
z
a e T
r
2 −
= ∇ . Se T=10 para z=0,
determine T(z).

6) Para o campo vetorial
z y x
a xy a yz a xz E
r r r
r
− − =
2
, verifique o teorema da divergência
calculando:
a) O fluxo total que sai através da superfície de um cubo centrada, na origem.
Seus face possuem lados com comprimento igual a 2 unidades e elas estão em
paralelo com os eixos cartesianos.
b) A integral de E
r
. ∇ sobre o volume do cubo.


7) Para o campo vetorial ( )
y x
a y x a xy E
r r
r
2 2
2 + − = calcule:
a)

C
l d E
r r
. em volta do contorno triangular mostrado na
figura ao lado.
b) ( ) s d E
S
r
r
.

× ∇ sobre a área do triângulo.


8) Determine o laplaciano das seguintes funções escalares:
a)
3 2
z xy V =
b) zx yz xy V + + =
c)
( )
2 2
1
y x
V
+
=

9) A altura de uma onda no mar é descrita pela função ( ) ( ) x t sen t x y 6 , 0 5 , 0 5 , 1 , − = [m].
Determine a velocidade de fase e o comprimento de onda, para então esboçar o
gráfico de ( ) t x y , em t=2s ao longo de uma faixa de x=0 até x=2λ.