You are on page 1of 7

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

2° Semestre

Atividades Práticas
Supervisionadas

Mecânica Geral
Etapas 1 e 2


Data de entrega:
21/03/2013

Professor (a):


Equipe:
Ualas Oliveira Silva – RA 5644105647
Raul Mohammed da Rocha Abib – RA 5669112194
Cesar Augusto dos Santos Lima – RA 5205954613










RESUMO

Essa Atividade tem como objetivo, criar um guindaste para içar objetos, os objetos serão
confeccionados a fim de que possa ser encontrado o centro de massa. O guindaste será um
protótipo funcional, confeccionado por palitos de picolé, com uma base que possa sustentar as
diversas peças construídas. Como função de protótipo, deverá realizarmovimentos verticais e
horizontaisvisando o deslocamento de objetos. Ao final faremos as demostrações do protótipo
final.


SUMÁRIO

1 - INTRODUÇÃO....................................................................................................... 7
2 - ETAPA 2................................................................................................................10
2.1 - Passo 1..............................................................................................................10
2.2 – Passo 2..............................................................................................................12
2.3 – Passo 3..............................................................................................................13
2.4 – Passo 4..............................................................................................................14
3 – CONCLUSÃO.......................................................................................................15
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..........................................................................16



Etapa 1

Aula-tema: Estática dos pontos materiais.

1° Passo
Pesquisar sobre as estruturas e montagens dos guindastes fixos utilizados para içar objetos e
materiais de construção. Listar fatores importantes para que possa existir o bom funcionamento
de um guindaste e condições de equilíbrio levando em consideração:
1. Sistemas de mobilidade vertical,
2. Sistemas de mobilidade horizontal,
3. Material confeccionado,
4. Cabos utilizados,
5. Sistemas mecânicos entre outros.

Na construção civil existe ainda uma ampla utilização de guindastes fixos, em obras onde o uso
de guindastes é constante e a obra se estende por um período de tempo longo. Para este tipo de
necessidade geralmente é utilizado o guindaste de torre que é uma forma moderna do guindaste
de contrapeso.
Fixo a terra, os guindastes de torre oferecem a melhor combinação de altura e capacidade, e são
usados frequentemente na construção de edifícios altos. Para conservar o espaço de trabalho na
obra, o eixo vertical do guindaste é construído frequentemente dentro e ao centro da futura
edificação, que é então, após o termino da obra (quando o guindaste é desmontado) convertido
ao eixo do elevador.Um eixo horizontal é balanceado assimetricamente no alto do eixo vertical, a
seção curta do eixo horizontal carrega um contrapeso de blocos de concreto, e sua seção longa
carrega o equipamento responsável pelo içamento. O operador de guindaste senta-se em uma
cabine no alto da torre. Um guindaste de torre é montado geralmente por um guindaste
telescópico com menor capacidade de içamento mas grande alcance (altura), e no caso dos
guindastes de torre que são içados para construção de arranha-céus muito altos um guindaste
menor será ao termino da obra içado ao Guindastes de Torre.

2° Passo
Reunir fotos, esquemas e desenhos que possibilitem uma explicação detalhada da montagem de
um guindaste, bem como os sistemas de controle.
Abaixo três exemplos distintos de guindaste.







4° Passo
Confeccionar o guindaste a partir de palitos de picolé. O guindaste deverá estar apoiado numa
base plana e de massa consideravelmente maior que todo o guindaste. Lembrar-se também que o
protótipo terá mais resistência se for montado treliçado, como visto nos guindastes reais.