You are on page 1of 11

Goiânia, quarta-feira, 22 de janeiro de 2014 - Ano - III - Número 4.

Índice
Decisões .............................................. 1
1ª Câmara ......................................... 1
Acórdão ........................................ 1
Ata ................................................. 8
Decisões
1ª Câmara
Acórdão
Processo - 201100006008342/204-01

Acórdão nº 42/2014
Ementa: Aposentadoria. Cumprimento dos
requisitos constitucionais e legais
pertinentes. Legalidade e registro do ato.
Vistos, expostos e oralmente discutidos os
presentes autos, de n° 201100006008342,
que tratam da análise, para fins de registro,
do ato administrativo de concessão de
aposentadoria da servidora Aparecida
Ferreira Gundim Paiva, no cargo de Agente
Administrativo Educacional Técnico,
Referência “G-1”, do Quadro de Pessoal da
Secretaria da Educação, perfazendo os
proventos a quantia, anual e integral, de R$
22.200,09 (vinte e dois mil, duzentos reais
e nove centavos), composta de:
Vencimento (200h): R$ 13.058,88 (treze
mil, cinquenta e oito reais e oitenta e oito
centavos), Gratificação Adicional, referente
a 06(seis) quinquênios (40%): R$ 5.223,55
(cinco mil, duzentos e vinte e três reais e
cinquenta e cinco centavos) e Gratificação
de Incentivo Funcional (30%): R$ 3.917,66
(três mil, novecentos e dezessete reais e
sessenta e seis centavos), e
Considerando o relatório e o voto como
partes integrantes deste,
ACORDA,
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, por unanimidade de votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em julgar
Digitally signed by MARCUS VINICIUS DO AMARAL:19009917134
Date: 2014.01.22 11:11:18 -02:00
Reason: Diário Eletrônico de Contas
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
2
legal o ato administrativo de concessão de
aposentadoria da Sra. Aparecida Ferreira
Gundim Paiva, no cargo de Agente
Administrativo Educacional Técnico,
Referência “G-1”, do Quadro de Pessoal da
Secretaria da Educação, determinando o
seu registro.
Ao Serviço de Publicações e
Comunicações, para as providências a seu
cargo
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade (Relator) e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201100006025085/204-01

Acórdão nº 43/2014
Ementa: Aposentadoria. Registros
concomitantes: admissão e aposentadoria.
Observância dos requisitos constitucionais
e legais pertinentes. Legalidade e registros
dos atos.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
presentes autos, de nº 201100006025085,
que tratam da análise da legalidade, para
fins de registro, do ato administrativo de
concessão de aposentadoria da servidora
Antônia Oliveira Cândido, no cargo de
Agente Administrativo Educacional de
Apoio, Referência “F-II”, pertencente ao
quadro da Secretaria de Estado da
Educação, perfazendo os proventos a
quantia, anual e integral, de R$ 13.946,25
(treze mil, novecentos e quarenta e seis
reais e vinte e cinco centavos), composta
de: Vencimento (200h): R$ 8.203,68 (oito
mil, duzentos três reais e sessenta e oito
centavos), Gratificação Adicional, referente
a 06(seis) quinquênios (40%): R$ 3.281,47
(três mil, duzentos e oitenta e um reais e
quarenta e sete centavos) e Gratificação de
Incentivo Funcional (30%): R$ 2.461,10
(dois mil, quatrocentos e sessenta e um
reais e dez centavos), e
Considerando que o ato de admissão da
servidora ainda não foi objeto de registro
neste Tribunal; e considerando o voto e o
relatório como partes integrantes desta
decisão,
ACORDA,
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos votos dos integrantes de
sua Primeira Câmara, ante as razões
expostas pelo Relator, em julgar legais os
atos de admissão, no cargo de Porteiro-
Servente, e de aposentadoria, no cargo de
Agente Administrativo Educacional de
Apoio, Referência “F-II”, da Sra. Antônia
Oliveira Cândido, pertencente ao quadro da
Secretaria Estadual da Educação,
determinando, em seguida, os seus
registros concomitantes.
Ao Serviço de Publicações e
Comunicações, para as providências a seu
cargo.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade (Relator) e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201100006027700/204-01

Acórdão nº 44/2014
Ementa: Aposentadoria. Cumprimento dos
requisitos constitucionais e legais
pertinentes. Legalidade e registro do ato.
Vistos, expostos e oralmente discutidos os
presentes autos, de n° 201100006027700,
que tratam da análise, para fins de registro,
do ato administrativo de concessão de
aposentadoria da servidora Ana Maria
Berteli Simei Mazzo, no cargo de Professor
IV, Referência “E”, do Quadro de Pessoal
da Secretaria da Educação, perfazendo os
proventos a quantia, anual e integral, de R$
42.811,65 (quarenta e dois mil, oitocentos e
onze reais e sessenta e cinco centavos),
composta de: Vencimento (210h): R$
29.525,28 (vinte e nove mil, quinhentos e
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
3
vinte e cinco reais e vinte e oito centavos) e
Gratificação Adicional, correspondente a
06(seis) quinquênios (45%): R$ 13.286,37
(treze mil, duzentos e oitenta e seis reais e
trinta e sete centavos), e considerando o
relatório e o voto como partes integrantes
deste,
ACORDA,
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, por unanimidade de votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões exposta pelo Relator, em julgar
legal o ato administrativo de concessão de
aposentadoria da Sra. Ana Maria Berteli
Simei Mazzo, no cargo de Professor IV,
Referência “E”, do Quadro de Pessoal da
Secretaria da Educação, determinando o
seu registro.
Ao Serviço de Publicações e
Comunicações, para as providências a seu
cargo.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade (Relator) e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201100006028726/204-01

Acórdão nº 45/2014
Ementa: Aposentadoria. Registro
concomitante. Cumprimento dos requisitos
constitucionais e legais pertinentes.
Legalidade e registro do ato.
Vistos, expostos e oralmente discutidos os
presentes autos, de n° 201100006028726,
que tratam da análise, para fins de registro,
do ato administrativo de concessão de
aposentadoria da servidora Luiza Helena
Francisco da Conceição Alves, no cargo de
Professor III, Referência “C”, do Quadro
Permanente do Magistério Público
Estadual, perfazendo os proventos a
quantia, anual e integral, de R$ 33.979,17
(trinta e três mil, novecentos e setenta e
nove reais e dezessete centavos),
composta de: Vencimento (210h): R$
25.169,76 (vinte e cinco mil, cento e
sessenta e nove reais e setenta e seis
centavos) e de Gratificação Adicional,
correspondente a 05(cinco) quinquênios
(35%): R$ 8.809,41 (oito mil, oitocentos e
nove reais e quarenta e um centavos), e
Considerando que o ato de admissão da
servidora ainda não foi objeto de registro
neste Tribunal; e considerando o relatório e
o voto como partes integrantes deste.,
ACORDA,
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, por unanimidade de votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões exposta pelo Relator, em julgar
legais os atos administrativos de admissão,
no cargo de Professor, Nível “AD-1”, e
concessão de aposentadoria, no cargo de
Professor III, Referência “C”, da Sra. Luiza
Helena Francisco da Conceição Alves,
determinando seus registros
concomitantemente.
Ao Serviço de Publicações e
Comunicações, para as providências a seu
cargo.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade (Relator) e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 200000022000622

Acórdão nº 46/2014
Ementa: Verificação da legalidade, para
fins de registro, do ato administrativo de
cancelamento de pensão. Novo
matrimônio. Causa de perda da qualidade
de dependente. Cumprimento dos
requisitos constitucionais e legais
pertinentes. Legalidade e registro do ato.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
presentes autos, de nº 200000022000622,
que tratam da análise da legalidade do ato
administrativo de cancelamento da pensão
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
4
concedida a Humberto Melo e Silva
Gontijo, em razão de ter contraído novo
matrimônio, cujo benefício foi concedido
em virtude do falecimento de sua esposa,
Sra. Isabel Rabelo Gontijo, servidora
aposentada à época do óbito, e
Considerando o relatório e o voto como
partes integrantes deste,
ACORDA,
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos votos dos integrantes de
sua Primeira Câmara, ante as razões
exposta pelo Relator, em considerar legal o
cancelamento da pensão concedida ao Sr.
Humberto Melo e Silva Gontijo, em virtude
de ter contraído novas núpcias,
determinando o seu registro, para que se
dê a baixa definitiva do benefício, cujo
registro se deu nos termos da Resolução n°
219, de 31 janeiro de 2002.
Ressalta-se que o Órgão Previdenciário
deverá empreender os esforços
necessários ao ressarcimento dos valores
indevidamente percebidos pelo então
beneficiário.
Ao Serviço de Publicações e
Comunicações, para as providências a seu
cargo.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade (Relator) e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 200900025001176/204-01

Acórdão nº 47/2014
Aposentadoria. EC nº 47/05 - Instrução
legal. Registro do ato de concessão de
aposentadoria. Lei nº 16.168, 11/12/2007
(LOTCE).
Vistos, expostos e discutidos estes autos nº
200900025001176, que trazem a Portaria
nº 50, de 26 de janeiro de 2010, fls. 71,
com que o Sr. Secretário do Gabinete Civil
da Governadoria, nos termos do art. 1º,
inciso IV, do Decreto nº 6.440, de
12/04/2006, com a fundamentação
constante do Despacho nº 544/GC, fls. 73,
retificado pelo Despacho nº 2575/GC, fls.
77, concedeu Aposentadoria à Adélia
Mendes Machado, com proventos integrais,
no cargo de Assistente de Trânsito, do
Grupo Ocupacional de mesmo nome, do
Quadro Permanente de Pessoal do Detran-
Go, na quantia anual de R$ 26.100,00
(vinte e seis mil e cem reais).
Considerando o Relatório e Voto, que
passam a fazer parte desta decisão.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros que integram
sua Primeira Câmara, presumindo a
legitimidade e a veracidade da
documentação constante dos autos, em
considerar legal o mencionado ato,
determinando o seu registro, nos termos do
artigo 1º, IV, c/c art. 104, II, da Lei nº
16.168, de 11 de dezembro de 2007.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201100010017469/204-01

Acórdão nº 48/2014
Admissão e Aposentadoria. Instrução
regular. Emenda Constitucional 41/2003.
Legalidade dos atos de admissão e
Aposentadoria. Registro concomitante.
Resolução n° 003/2005. Lei 16.168/07 e
Resolução nº 22/08.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 201100010017469,
no qual constam para registro:
1) a admissão de Marleusa das Graças
Oliveira, no cargo de Auxiliar de
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
5
Enfermagem AS-2, da Secretaria de
Estado da Saúde, a partir de 09/07/1992,
conforme Apostila constante às fls. 09;
2) a aposentadoria em nome da
requerente, no cargo de Auxiliar de
Enfermagem, do Grupo Ocupacional
Auxiliar de Saúde, do Quadro de Pessoal
da Secretaria da Saúde, com proventos
proporcionais, conforme Portaria nº 107, de
25 de janeiro de 2012, fls. 21, na quantia
anual de R$ 7.646,16 (sete mil seiscentos e
quarenta e seis reais e dezesseis
centavos), conforme apostila, fls. 80.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos integrantes da Primeira
Câmara, presumida legitimidade e
veracidade dos documentos constantes
dos autos e diante das razões expostas
pela Relatora, em considerar legais os atos
de admissão e aposentadoria de Marleusa
das Graças Oliveira, determinando os seus
registros concomitante, nos termos da Lei
Orgânica (artigos 1º, incisos III e IV e 104,
incisos I e II), Regimento Interno (artigos 2º,
incisos III e IV, 297, incisos I e II e 302) e
da Resolução nº 003/2005, para todos os
fins legais.
À Gerência de Registro para providenciar
as anotações e à Gerência de
Comunicação e Controle para a devida
publicação e posterior devolução dos autos
a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla
Cintia Santillo (Presidente), Kennedy de
Sousa Trindade e Marcos Antônio
Borges (art. 143, Parágrafo único
RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201200010005331/204-01

Acórdão nº 49/2014
Aposentadoria. EC nº 47/05 - Instrução
legal. Registro do ato de concessão de
aposentadoria. Lei nº 16.168, 11/12/2007
(LOTCE).
Vistos, expostos e discutidos estes autos nº
201200010005331, que trazem a Portaria
nº 2.515, de 27 de agosto de 2012, fls. 25,
com que o Sr. Secretário Chefe da Casa
Civil, nos termos do art. 1º, inciso II, do
Decreto nº 7.206, de 21/01/2011, com a
fundamentação constante do Despacho nº
4327/SECC, fls. 27, concedeu
Aposentadoria à Maria da Conceição
Ribeiro Machado, com proventos integrais,
no cargo de Técnico em Enfermagem, do
Grupo Ocupacional Assistente de Saúde,
do Quadro Permanente dos Servidores da
Secretaria da Saúde, na quantia anual de
28.966,73 (vinte e oito mil, novecentos e
sessenta e seis reais e setenta e três
centavos), conforme apostila de fls. 34.
Considerando o Relatório e Voto, que
passam a fazer parte desta decisão.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros que integram
sua Primeira Câmara, presumindo a
legitimidade e a veracidade da
documentação constante dos autos, em
considerar legal o mencionado ato,
determinando o seu registro, nos termos do
artigo 1º, IV, c/c art. 104, II, da Lei nº
16.168, de 11 de dezembro de 2007.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201200010007829/204-01

Acórdão nº 50/2014
Aposentadoria. Instrução regular. EC nº
47/2005. Legalidade do ato. Lei 16.168/07
e Resolução nº 22/08.
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
6
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 201200010007829,
no qual constam para registro:
1) a aposentadoria de Antoninho Cruvinel
de Oliveira, no cargo de Médico, do Grupo
Ocupacional Analista de Saúde, da
Secretaria da Saúde, com proventos
integrais, conforme Portaria nº 2.584, de 04
de setembro de 2012, fls. 27, na quantia
anual e integral de R$ 49.315,50 (quarenta
e nove mil trezentos e quinze reais e
cinquenta centavos), conforme apostila às
fls. 36.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos integrantes da Primeira
Câmara, presumida legitimidade e
veracidade dos documentos constantes
dos autos e diante das razões expostas
pela Relatora, em considerar legal o ato de
aposentadoria de Antoninho Cruvinel de
Oliveira, determinando o seu registro, nos
termos da Lei Orgânica (artigos 1º, inciso
IV e 104, inciso II), Regimento Interno
(artigos 2º, inciso IV, 297, inciso II e 302),
para todos os fins legais.
À Gerência de Registro para providenciar
as anotações e à Gerência de
Comunicação e Controle para a devida
publicação e posterior devolução dos autos
a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 200800047002875/205-01

Acórdão nº 51/2014
Ementa: Concessão de Pensão Vitalícia,
Lei 13.903/01. Regimento Interno –
Resolução n° 22/2008. Legalidade do ato
concessório.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 200800047002875,
no qual consta para inclusão Maria Hélia
Soares da Silva, na condição de
companheira estável de Amélio Martins
Ribeiro pagável retroativamente a partir de
01/05/2012, até sua extinção, no valor
mensal de R$ 2.976,70 (dois mil
novecentos e setenta e seis reais e
setenta centavos), através do Despacho nº
2662-2012/GAB/GOIASPREV, de 26 de
abril de 2012, fls. 91, publicado no Diário
Oficial nº 21.374, de 27 de junho de 2012,
fls.105, com fundamento na Lei 13.901/01.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros integrantes de
sua Primeira Câmara, presumida a
legitimidade e veracidade dos documentos
constantes dos autos e diante das razões
expostas pela Relatoria no relatório e voto,
que passam a fazer parte integrante deste
Acórdão, em considerar legal o ato de
concessão de pensão vitalícia,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201111129005246/205-01

Acórdão nº 52/2014
Ementa: Concessão de Pensão Vitalícia,
Lei Complementar nº 77/10. Regimento
Interno – Resolução n° 22/2008.
Legalidade do ato concessório.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 201111129005246,
no qual consta para registro a Pensão
Vitalícia concedida à Geni Ribeiro de
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
7
Almeida, viúva do ex-segurado Liziano
José Ribeiro, pagável retroativamente a
partir de 26/08/2011, até sua extinção, no
valor mensal de R$ 3.455,76 (três mil
quatrocentos e cinquenta e cinco reais e
setenta e seis centavos), através do
Despacho nº 5546-
2011/GAB/GOIASPREV, de 14 de outubro
de 2011, fls. 25, publicado no Diário Oficial
nº 21.216, de 03 de novembro de 2011, fls.
45, com fundamento na Lei Complementar
nº 77/2010.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros integrantes de
sua Primeira Câmara, presumida a
legitimidade e veracidade dos documentos
constantes dos autos e diante das razões
expostas pela Relatoria no relatório e voto,
que passam a fazer parte integrante deste
Acórdão, em considerar legal o ato de
concessão de pensão vitalícia,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201211129001383/205-01

Acórdão nº 53/2014
Ementa: Concessão de Pensão Vitalícia.
Lei nº 13.903/01. Legalidade do ato.
Registro. Lei nº 16.168/07.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 201211129001383,
no qual consta para registro a Pensão
Vitalícia concedida a Cícero Alves de
Toledo, companheiro da ex-segurada
Divina Moreira Alves, pagável
retroativamente a partir de 16/04/2012, até
sua extinção, no valor mensal de R$
484,58 (quatrocentos e oitenta e quatro
reais de cinquenta e oito centavos), por
meio do Despacho nº 237-2012/GSF, de 22
de maio de 2012, fl. 25, publicado no Diário
Oficial nº 21.404, de 09 de agosto de 2012,
fl. 27, com fundamento na Lei nº 13.903/01.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros integrantes de
sua Primeira Câmara, presumida a
legitimidade e veracidade dos documentos
constantes dos autos e diante das razões
expostas pela Relatoria no relatório e voto,
que passam a fazer parte integrante deste
Acórdão, em considerar legal o ato de
concessão de pensão vitalícia,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Processo - 201211129003197/205-01

Acórdão nº 54/2014
Ementa: Concessão de Pensão Vitalícia,
Lei Complementar nº 77/10. Regimento
Interno - Resolução n° 22/2008. Legalidade
do ato concessório.
Vistos, oralmente expostos e discutidos os
autos do processo nº 201211129003197,
no qual consta para registro a Pensão
Vitalícia concedida à Maria Ribeiro dos
Anjos, viúva do ex-servidor João Pereira
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
8
dos Anjos, pagável retroativamente a partir
de 19/09/2012, até sua extinção, no valor
mensal de R$ 663,83 (seiscentos e
sessenta e três reais e oitenta e três
centavos), por meio do Despacho nº 5864-
2012/GAB/GOIASPREV, de 22 de outubro
de 2011, fl. 34, publicado no Diário Oficial
nº 21.471, de 20 de novembro de 2012, fl.
46, com fundamento na Lei Complementar
nº 77/2010.
ACORDA
o TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
DE GOIÁS, pelos membros integrantes de
sua Primeira Câmara, presumida a
legitimidade e veracidade dos documentos
constantes dos autos e diante das razões
expostas pela Relatoria no relatório e voto,
que passam a fazer parte integrante deste
Acórdão, em considerar legal o ato de
concessão de pensão vitalícia,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais.
À Gerência de Registro para as devidas
anotações e à Gerência de Comunicação e
Controle para a devida publicação e
posterior devolução dos autos a origem.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Processo julgado em: 21/01/2014.

Ata

ATA Nº 43 DE 10 DE DEZEMBRO DE
2013
SESSÃO ORDINÁRIA
PRIMEIRA CÂMARA
ATA da 43ª Sessão Ordinária da Primeira
Câmara do egrégio Tribunal de Contas do
Estado de Goiás.
Às quinze horas e cinco minutos do dia dez
(10) do mês de dezembro do ano dois mil e
treze, realizou-se a quadragésima terceira
Sessão Ordinária da Primeira Câmara do
egrégio Tribunal de Contas do Estado de
Goiás, sob a Presidência da Conselheira
CARLA CINTIA SANTILLO, ausente o
Conselheiro KENNEDY DE SOUSA
TRINDADE, presentes o Conselheiro
SAULO MARQUES MESQUITA, o
Conselheiro Substituto, convocado para
fins de obtenção de “quorum”, Auditor
CLÁUDIO ANDRÉ ABREU COSTA, o
Procurador de Contas FERNANDO DOS
SANTOS CARNEIRO, e KATIA MARIA DE
CARVALHO, Gerente de Registro,
Juriprudencia e Consolidação Normativa
desta Corte, que a presente elaborou.
Inicialmente, foi lido o extrato e aprovada a
ATA nº 42, relativa à ultima sessão
ordinária, realizada na semana anterior. No
momento do expediente, fizeram uso da
palavra o Conselheiro Substituto, Auditor
Cláudio André Abreu Costa e o Procurador
Fernando dos Santos Carneiro, que
manifestaram-se acerca do Congresso da
ATRICON, realizado na semana anterior,
na cidade de Vitória-ES. Em seguida,
passou-se à deliberação das matérias
constantes da pauta de julgamentos do dia,
à exceção dos processos de relatoria do
Conselheiro KENNEDY DE SOUSA
TRINDADE, que, em razão de sua
ausência, foram automaticamente
excluídos da pauta. Pelo Conselheiro
SAULO MARQUES MESQUITA, foram
relatados os seguintes feitos:
APOSENTADORIA:
1. Processo nº: 23548886 - Processo nº
23548886/03, em que a servidora Sueli
Cheim Alves, da Secretaria da Saúde,
requer aposentadoria. O Relator proferiu a
leitura do relatório e voto. Tomados os
votos nos termos regimentais, foi o
Acordão nº: 2700/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em
considerar legais os atos de admissão e
concessão de aposentadoria da servidora
Sueli Cheim Alves, determinando os seus
registros concomitantes, nos termos da Lei
Orgânica e Regimento Interno deste
Tribunal, para todos os fins legais. À
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
9
Secretaria Geral para as providências a
seu cargo.”
APOSENTADORIA - CONCESSÃO:
1. Processo nº: 201100026001640 -
Processo nº 201100026001640/204-01-
Referente à concessão de Aposentadoria a
BENEDITA PEREIRA DOS SANTOS, da
Secretaria de Estado da Cultura. O Relator
proferiu a leitura do relatório e voto.
Tomados os votos nos termos regimentais,
foi o Acordão nº: 2701/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em
considerar legal o ato de aposentadoria
Benedita Pereira dos Santos, determinando
seu registro, nos termos da Lei Orgânica e
Regimento Interno deste Tribunal, para
todos os fins legais. À Secretaria Geral
para as providências a seu cargo.”
PENSÃO:
1. Processo nº: 200800047002654 -
Processo nº 200800047002654, em que
ORLANDO GONÇALVES DE
MAGALHÃES, dependente da ex-segurada
Ivanildes Oliveira Magalhães, da Secretaria
da Educação, requer Aposentadoria. O
Relator proferiu a leitura do relatório e voto.
Tomados os votos nos termos regimentais,
foi o Acordão nº: 2702/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em
determinar a devolução dos autos ao órgão
de origem, sem o registro do ato de
cancelamento de pensão, diante da
ausência de competência para apreciação
do ato, nos termos da Lei Orgânica e
Regimento Interno deste Tribunal. À
Secretaria Geral para as providências a
seu cargo.”
PENSÃO - CONCESSÃO:
1. Processo nº: 201111129000826 -
Processo nº 201111129000826/205-01, ref.
a concessão de Pensão a HENZO
MARTINS DE CASTRO, dependente do
ex-segurado Douglas José de Castro, da
Agência Goiana de Defesa Agrapecuária.
O Relator proferiu a leitura do relatório e
voto. Tomados os votos nos termos
regimentais, foi o Acordão nº: 2703/2013
aprovado por unanimidade, nos seguintes
termos: “ACORDA o TRIBUNAL DE
CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS, pelos
votos dos integrantes de sua Primeira
Câmara, ante as razões expostas pelo
Relator, em considerar legais os atos de
concessão de pensão ao beneficiário
Henzo Martins de Castro, e de admissão
do segurado Douglas José de Castro,
determinando os seus registros
concomitantes, nos termos da Lei Orgânica
e Regimento Interno deste Tribunal, para
todos os fins legais. À Secretaria Geral
para as providências a seu cargo.”
DEMISSÃO:
1. Processo nº: 16975359 - Processo Nº
16975359, que trata da Demissão dos
servidores Sebastião Ribeiro Camelo e
Charles Gonçalves de Oliveira, da
Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ),
conforme Decreto de 18/10/2002, da
Governadoria do Estado. O Relator proferiu
a leitura do relatório e voto. Tomados os
votos nos termos regimentais, foi o
Acordão nº: 2704/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em
considerar legais os atos de demissão de
Sebastião Ribeiro Camelo e Charles
Gonçalves de Oliveira, determinando os
seus registros, nos termos da Lei Orgânica
e Regimento Interno deste Tribunal, para
todos os fins legais. À Secretaria Geral
para as providências a seu cargo.”
ENQUADRAMENTO:
1. Processo nº: 199500033009111 -
Processo nº 199500033009111, que trata
do enquadramento de ROSANA DE
PASSOS MACHADO, da Secretaria da
Fazenda. O Relator proferiu a leitura do
relatório e voto. Tomados os votos nos
termos regimentais, foi o Acordão nº:
2705/2013 aprovado por unanimidade, nos
seguintes termos: “ACORDA o TRIBUNAL
DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS,
pelos votos dos integrantes de sua Primeira
Câmara, ante as razões expostas pelo
Relator, diante da ausência de
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
10
competência para apreciação do ato, em
determinar a devolução dos autos ao órgão
de origem, sem registro, nos termos da Lei
Orgânica e Regimento Interno deste
Tribunal. À Secretaria Geral para as
providências a seu cargo.”
OUTRAS FORMAS DE DESLIGAMENTO
DO SERVIDOR EFETIVO -
EXONERAÇÃO:
1. Processo nº: 201200047003148 -
Processo nº 201200047003148/209-01,
Exoneração de Jacqueline Santana Xavier
Nunes, do Tribunal de Contas dos
Municípios do Estado de Goiás. O Relator
proferiu a leitura do relatório e voto.
Tomados os votos nos termos regimentais,
foi o Acordão nº: 2706/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos votos dos
integrantes de sua Primeira Câmara, ante
as razões expostas pelo Relator, em
considerar legal o ato de exoneração de
Jacqueline Santana Xavier Nunes,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica e Regimento Interno deste
Tribunal, para todos os fins legais. À
Secretaria Geral para as providências a
seu cargo.”
Em seguida, o Conselheiro SAULO
MARQUES MESQUITA assumiu a
presidência, para que a titular, Conselheira
CARLA CINTIA SANTILLO pudesse relatar
os processos sob sua responsabilidade,
ressaltando que, após a leitura dos
respectivos relatórios e votos, e, no
momento da discussão, foram retirados de
pauta os processos nºs 201100047000182
e 200800047000531.
APOSENTADORIA - CONCESSÃO:
1. Processo nº: 201100010019651 -
Processo nº 201100010019651/204-01-
Referente à concessão de Aposentadoria a
JOSELIA DE SOUSA BRITO, da Secretaria
de Estado da Saude. O Relator proferiu a
leitura do relatório e voto. Tomados os
votos nos termos regimentais, foi o
Acordão nº: 2707/2013 aprovado por
unanimidade, nos seguintes termos:
“ACORDA o TRIBUNAL DE CONTAS DO
ESTADO DE GOIÁS, pelos integrantes da
Primeira Câmara, presumida legitimidade e
veracidade dos documentos constantes
dos autos e diante das razões expostas
pela Relatora, em considerar legal o ato de
aposentadoria de Joselia de Sousa Brito,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais. À Gerência de Registro para
providenciar as anotações e à Gerência de
Comunicação e Controle para a devida
publicação e posterior devolução dos autos
a origem.”
APOSENTADORIA - CONCESSÃO:
1. Processo nº: 201200010000275 -
Processo nº 201200010000275/204-01,
referente a concessão de aposentadoria do
Sr. CÉSAR EMÍLIO DE MELO
MENDONÇA, da Secretaria de Estado da
Saúde. O Relator proferiu a leitura do
relatório e voto. Tomados os votos nos
termos regimentais, foi o Acordão nº:
2708/2013 aprovado por unanimidade, nos
seguintes termos: “ACORDA o TRIBUNAL
DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS,
pelos integrantes da Primeira Câmara,
presumida legitimidade e veracidade dos
documentos constantes dos autos e diante
das razões expostas pela Relatora, em
considerar legal o ato de aposentadoria de
Cesar Emilio de Melo Mendonça,
determinando o seu registro, nos termos da
Lei Orgânica (artigos 1º, inciso IV e 104,
inciso II), Regimento Interno (artigos 2º,
inciso IV, 297, inciso II e 302), para todos
os fins legais. À Gerência de Registro para
providenciar as anotações e à Gerência de
Comunicação e Controle para a devida
publicação e posterior devolução dos autos
a origem.”
2. Processo nº: 201200010003548 -
Processo nº 201200010003548/204-01,
concessão de Aposentadoria a Maria Lucia
Soares Mendes, da Secretaria de Estado
da Saúde. O Relator proferiu a leitura do
relatório e voto. Tomados os votos nos
termos regimentais, foi o Acordão nº:
2709/2013 aprovado por unanimidade, nos
seguintes termos: “ACORDA o TRIBUNAL
DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS,
pelos integrantes da Primeira Câmara,
presumida legitimidade e veracidade dos
documentos constantes dos autos e diante
das razões expostas pela Relatora, em
Tribunal de Contas do Estado de Goiás - Diário Eletrônico de Contas - Ano - III - Número 4 Goiânia, quinta-feira, 23 de janeiro de 2014.
11
considerar legal o ato de aposentadoria de
Maria Lúcia Soares Mendes, determinando
o seu registro, nos termos da Lei Orgânica
(artigos 1º, inciso IV e 104, inciso II),
Regimento Interno (artigos 2º, inciso IV,
297, inciso II e 302), para todos os fins
legais. À Gerência de Registro para
providenciar as anotações e à Gerência de
Comunicação e Controle para a devida
publicação e posterior devolução dos autos
a origem.”
PENSÃO - CONCESSÃO:
1. Processo nº: 201211129001109 -
Processo nº 201211129001109/205-01,
concessão de Pensão de Marluce Ferreira
Faria Camilo, dependente do ex-segurado
José Camilo Filho, da Secretaria da Saúde.
O Relator proferiu a leitura do relatório e
voto. Tomados os votos nos termos
regimentais, foi o Acordão nº: 2710/2013
aprovado por unanimidade, nos seguintes
termos: “ACORDA o TRIBUNAL DE
CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS, pelos
integrantes da Primeira Câmara, presumida
legitimidade e veracidade dos documentos
constantes dos autos e diante das razões
expostas pelo Relator, em considerar legal
o ato pensão, determinando o seu registro,
nos termos da Lei Orgânica (artigos 1º,
incisos III e IV e 104, incisos I e II),























Regimento Interno (artigos 2º, incisos III e
IV, 297, incisos I e II e 302), para todos os
fins legais. À Gerência de Registro
para providenciar as anotações e à
Gerência de Comunicação e Controle para
a devida publicação e posterior devolução
dos autos a origem.”
Em seguida, o Conselheiro SAULO
MARQUES MESQUITA devolveu a
presidência dos trabalhos à titular,
Conselheira CARLA CÍNTIA SANTILLO.
Nada mais havendo a tratar, às quinze
horas e quarenta e oito minutos foi
encerrada a sessão e, ato contínuo,
convocada outra, para a semana seguinte,
no horário regimental. Para constar, eu,
KATIA MARIA DE CARVALHO, elaborei a
presente ATA que lida e aprovada será
devidamente assinada.
Presentes os Conselheiros: Carla Cintia
Santillo (Presidente), Kennedy de Sousa
Trindade e Marcos Antônio Borges (art.
143, Parágrafo único RITCE).
Representante do Ministério Público de
Contas: Maisa de Castro Sousa
Barbosa.
Sessão Ordinária da Primeira Câmara Nº
2/2014.
Ata aprovada em: 21/01/2014.
Fim da publicação.