You are on page 1of 8

FACULDADE ANHANGUERA DE RONDONÓPOLIS

Av. Ary Coelho, nº 829 – Cidade Salmen – Rondonópolis MT
CEP 78705-050 – (66) 3411-7600

Calculo II
ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS
Etapa 3 e 4

RONDONÓPOLIS – MT
2014

RONDONÓPOLIS .MT 2014 na de – da .Marco Antonio – RA 6267234164 Rayck Biasse – RA 6247225621 Renam Reis – RA 6247234134 Renan Saraiva – RA 6267245387 ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS Etapa 3 e 4 Trabalho desenvolvido durante a Etapa 3 e 4 disciplina de Calculo II – 3º semestre do Curso Engenharia Civil. Anhanguera Educacional Rondonópolis/MT como parte da avaliação disciplina.

...... 5 1..... 2.... 7 2......................2 Passo 3..................................................................... 8 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ....................................... 4 1........................................................................................................ 6 ETAPA 4 ........................................................................................................................1 Passo1........Sumário 1....................................................................... 6 2...................................................................... 8 3 ............................................ ETAPA 3 .............................................................................................................................................................................3 Passo 3.................2 Passo 2................................................1 Passo 1....................... 3.................... 4 1....................3 Passo 4................................................................................... 6 2...

92 = ℎ 2 + 𝑟 2 𝑟 2 = 81 − 𝑟 2 (I) Como 𝐴 = 𝜋𝑟 2 e 𝑉 = 𝐴 ∗ 𝐻. logo. ETAPA 3 1. Por Pitágoras. D=18 e R=9.28 ∗ ℎ3 (III) 4 . 𝑅2 = ℎ2 + 𝑟 2 Assim. temos: 𝐻 =2∗ℎ 𝑉 = 𝜋 ∗ 𝑟 2 ∗ 2 ∗ ℎ (II) Substituindo I em II. temos: 𝑉 = 2 ∗ 𝜋 ∗ 81 ∗ ℎ − ℎ3 𝑉 = 508.93 ∗ ℎ − 6.” Maior algarismo dos Ra’s é 8.1 Passo1 Inovar Engenharia e Consultoria “Por que Inovar faz a diferença.1.

67 𝑐𝑚3 = = 222.67 cm³. o volume da pirâmide é de V = 1666.55 − 222. temos que: V=1. assim: 18. temos: 𝑉𝑒 = 50 − 20 𝑐𝑚 = 0.93 ℎ = 5. 𝑡50 = 1666.22 𝑠 5 .2 𝑐𝑚 Com o valor de h.Derivando III. temos: 𝑑𝑉 = 508. temos H=10.2 Passo 3 Com a vazão volumétrica dada e constante.67 𝑐𝑚³ = 555.76 litros. encontramos o tempo necessário para encher o bico da envasadura.85 ∗ ℎ2 = 508.4 cm e r = 7.09 555. Como: 𝑄𝑣 = 𝑉 𝑡 Para a altura de 50 cm.55 𝑠 3 𝑐𝑚³/𝑠 Para a altura de 20 cm. o volume da pirâmide é de V = 666. Substituindo os valores encontrados na equação do volume.22 𝑠 𝑐𝑚3 3 𝑠 ∆𝑆 Como 𝑉𝑒 = ∆𝑇 .85 ∗ ℎ2 𝑑ℎ 𝑑𝑉 Para h ótimo.67 cm³. 𝑑ℎ = 0. 1.34 cm.93 − 18. 𝑡20 666.

09 555. a=1000.66 litros. 6 . assim.1. A função receita e a multiplicação do preço pela quantidade de peças produzidas. A função custo é dada pela equação 𝐶 𝑞 = 0.002 ∗ 𝑞 3 − 0. Para a altura de 45cm. ETAPA 4 2. Desta forma o gráfico abaixo representa as funções custo e receita em função da quantidade de peças produzidas.6 ∗ 𝑞 2 + 100 ∗ 𝑞 + 𝑎.1 ∗ 𝑞 2 + 𝑎 ∗ 𝑞. onde a é dado pela somatória dos 3 números finais dos RAs de todos os membros da equipe. o volume da pirâmide é de V=1500 cm³.55 − 500 𝑠 2.1 ∗ 𝑞 + 𝑎.3 Passo 4 O volume da envasadura é de V = 1.1 Passo 1 A função preço é dada pela equação 𝑃 𝑞 = −0. 𝑡45 = 𝑉𝑒 = 1500 𝑐𝑚³ = 500 𝑠 3 𝑐𝑚³/𝑠 50 − 45 𝑐𝑚 = 0. logo a função receita será dada pela equação 𝑅 𝑞 = −0.

assim: 𝑅′ 𝑞 = 𝐶 ′ 𝑞 𝑅′ 𝑞 = −0. quando a primeira derivada do custo for igual a primeira derivada da receita.2 Passo 2 Qual o intervalo de quantidades produzidas que corresponde a R(q) > C(q)? O intervalo de quantidades produzidas que corresponde a R(q) > C(q) é dado por: 2 < q > 807 Para qual quantidade produzida o lucro será Maximo? O lucro será Maximo quando o custo marginal for igual a receita marginal.2 ∗ 𝑞 + 𝑎 𝐶 ′ 𝑞 = 0. ou seja.006 ∗ 𝑞 2 + 𝑞 + 900 = 0 7 .1600000 Valoe em Milhares de Reais 1400000 1200000 1000000 800000 Custo 600000 Receita 400000 200000 0 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 1100 Quantidade 2.2 ∗ 𝑞 + 1000 −0.2 ∗ 𝑞 + 100 = −0.006 ∗ 𝑞 2 − 1.2 ∗ 𝑞 + 100 0.006 ∗ 𝑞 2 − 1.

Deborah.1 ∗ 1000002 + 1000 ∗ 100000 100000 𝑅𝑚 é𝑑 𝑞 = −900000000 Como a receita será negativa.6 ∗ 1000002 + 100 ∗ 100000 + 1000 𝑞 = 100000 𝐶𝑚 é𝑑 𝑞 = 1994010001000 Para saber se será viável ou não é necessário calcular a receita média para a produção de 100000 unidades. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS HUGHES-HALLETT. Deve-se então calcular o custo médio para a produção de 100000 unidades e verificar se é viável essa quantidade a ser produzida pela empresa. 3. 8 . 𝑅𝑚 é𝑑 𝑞 = 𝑅𝑚 é𝑑 𝑞 = 𝑅(𝑞) 𝑞 −0. logo não será viável a produção de 100000 unidades. 2. 2009. Rio de Janeiro:LTC Livros Técnicos e Científicos.Resolvendo a equação pela formula quadrática. Como não existe quantidade negativa.3 Passo 3 Receita média marginal é a relação da receita pela quantidade de peças produzidas. temos que 𝑞1 = −312 𝑒 𝑞2 = 480. Calculo de uma Variável. o lucro máximo ocorrera em 480 peças produzidas. 1ª Ed. 𝐶𝑚 é𝑑 𝑞 = 𝐶𝑚 é𝑑 𝐶(𝑞) 𝑞 0.002 ∗ 1000003 − 0.