Novo Programa de Matemática, 1.º, 2.º e 3.

º Ciclos Formação de Coordenadores de Agrupamentos/Escolas Outubro de 2009 a Março de 2010

Plano Sessão 1 7 de Novembro - Gestão Curricular
Horário Assunto Introdução: Apresentação geral da formação e trabalho dos coordenadores Actividades Materiais/Nota s Powerpoint S1-1 Doc. avaliação Powerpoint S2-1  Ponte et al. 1998

10:0010:15 (15’)

Apresentação em plenário.

Apresentação em plenário. - Diferentes tipos de tarefa. 10:1511:00 (45’) Tarefas e Comunicação na sala de aula como centro da mudança curricular - Nível cognitivo da tarefa.

 Sousa 2002 - Momentos e  Stein e Smith características da aula 1998 com tarefas exploratórias.  Ponte 2005 - Modos de comunicação e tipos de  Ponte e questionamento na sala Serrazina 2000 de aula  Ponte et al. 2007 Realização da tarefa 1, em grupo com discussão em plenário: Análise dos tipos de tarefas apresentados nos manuais. Realização da tarefa 2, em grupo com discussão em plenário: Análise de um extracto de aula do ponto de vista do questionamento. Almoço Tarefa 2-1 Recurso: Manuais escolares Tarefa 2-2

11:0011:45 (45’)

Tarefas

11:4512:30 (45’) 12:3014:00 (90’)

Comunicação na sala de aula

Horário

Assunto

Actividades

Materiais/Nota s

14:0014:45 (45’)

Planificar no contexto do NPMEB

Apresentação em plenário Powerpoint S2-2 e discussão: - O NPMEB e outros  Ponte 2005 recursos  Clements e - Percursos temáticos de Sarama 2009 aprendizagem;  Kraemer 2008 - Organização de unidades de ensino; . Trajectórias de aprendizagem; - Articulação curricular entre diferentes anos e ciclos de escolaridade. Tarefa 3 em grupo: Análise da articulação curricular num tópico do programa (ao longo de todos os ciclos 1.º-2.º-3.º). Tópicos sugeridos: - Números racionais - Isometrias - Sequências - Representação gráfica de dados (OTD) Apresentação e discussão em plenário Tarefa 2-3 Recurso: Programa de Matemática

14:4515:45 (60’)

15:4516:30 (45’)

Trabalho colectivo de gestão curricular nos agrupamentos/esc olas

Powerpoint S2-3

Bibliografia Boavida, A. M., Paiva, A. L., Cebola, G., Vale, I., & Pimentel, T. (2008). A experiência matemática no ensino básico. Lisboa: DGIDC. GTI (Ed.). (2005). O professor e o desenvolvimento curricular. Lisboa: APM. Kraemer, J-M. (2008). Desenvolvendo o sentido do número: cinco princípios para a planificação. in Brocardo, Serrazina & Rocha (Eds.), O sentido do número: reflexões que entrecruzam teoria e prática. Colecção Educação. Lisboa: Escolar Editora. Ponte, J. P. (2005). Gestão curricular em Matemática. In GTI (Ed.), O professor e o desenvolvimento curricular (pp. 11-34). Lisboa: APM. Ponte, J. P., Guerreiro, A., Cunha, H., Duarte, J., Martinho, H., Martins, C., Menezes, L., Menino, H., Pinto, H., Santos, L., Varandas, J. M., Veia, L., & Viseu, F. (2007). A comunicação nas práticas de jovens professores de Matemática. Revista Portuguesa de Educação, 20(2), 39-74. Ponte, J. P., Oliveira, H., Cunha, H., & Segurado, I. (1998). Histórias de investigações matemáticas. Lisboa: IIE. Ponte, J. P., & Serrazina, L. (2000). Didáctica da Matemática para o 1.º ciclo do ensino básico. Lisboa: Universidade Aberta. DGIDC (2007). Programa de Matemática do Ensino Básico. Disponível em http://www.dgidc.min-edu.pt/matematica/Documents/ProgramaMatematica.pdf

Rocha, M. I., & Menino, H. A. (2009). Desenvolvimento do sentido do número na multiplicação: um estudo de caso com crianças de 7 /8 anos. RELIME, 12(1), 103-134. Sousa, O. (2002). Investigações estatísticas no 6.º ano. In GTI (Ed.), Reflectir e investigar sobre a prática profissional (pp. 75-97). Lisboa: APM. Stein, M. K., & Smith, M. S. (1998). Mathematical tasks as a framework for reflection: From research to practice. Mathematics Teaching in the Middle School, 3(4), 268-275. (tradução portuguesa).