You are on page 1of 12

PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



TEXTO 1
CORPO
Proust
Na doença é que descobrimos que não vivemos sozinhos, mas
sim encadeados a um ser de um reino diferente, de que nos
separam abismos, que não nos conhece e pelo qual nos é
impossível fazer-nos compreender: o nosso corpo. ualquer
assaltante que encontremos numa estrada, talvez consi!amos
torn"-lo sensível ao seu interesse particular, senão # nossa
des!raça. $as pedir compai%ão a nosso corpo, é discorrer
diante de um polvo, para quem as nossas palavras não podem
ter mais sentido que o rumor das "!uas, e com o qual ficaríamos
cheios de horror de ser obri!ados a viver.
01 - &e!undo o te%to, o nosso corpo:
'. tem plena consci(ncia de viver encadeado a um ser
diferente)
*. conhece perfeitamente o outro ser a que est" encadeado)
+. é separado de nossa alma por um abismo intransponível)
,. se torna conhecido pouco a pouco)
-. s. na doença é que tem sua e%ist(ncia reconhecida.
02 - No se!mento /Na doença é que descobrimos que não
vivemos sozinhos...0:
123 o su4eito de descobrimos é diferente do su4eito de vivemos)
153 a e%pressão é que atua como e%pressão de realce)
163 Na doença indica uma idéia circunstancial de lu!ar)
173 que não vivemos sozinhos é complemento do verbo ser)
183 não é advérbio de ne!ação li!ado a sozinhos.
03 - 2 con4unção mas 1linha '3 op9e basicamente duas palavras
do te%to, que são:
123 descobrimos:vivemos)
153 sozinhos:encadeados)
163 vivemos:encadeados)
173 doença:reino)
183 sozinhos:ser.
04 - /...pelo qual nos é impossível fazer-nos compreender.0)
esse se!mento do te%to quer dizer que:
123 não nos é possível fazer com que nosso corpo nos
compreenda)
153 é impossível compreender o nosso corpo)
163 é possível fazer com que alma e corpo se entendam)
173 é impossível ao corpo compreender o ser humano)
183 o corpo humano pode compreender mas não pode ser
compreendido.
05 - Qualquer assaltante apresenta sentido diferente de um
assaltante qualquer) o par abai%o que não apresenta diferença
si!nificativa de sentido é:
123 pobre homem:homem pobre)
153 funcion"rio competente : competente funcion"rio)
163 !rande mulher:mulher !rande)
173 folha branca:branca folha)
183 bom menino:menino bom.
06 - /ualquer assaltante que encontremos...0) nesse se!mento,
o uso do sub4untivo mostra uma:
123 certeza)
153 comparação)
163 possibilidade)
173 previsão)
183 condição.
07 - ; item abai%o em que o pronome sublinhado tem seu
antecedente corretamente indicado é:
123 /...ao seu interesse particular...0: corpo)
153 /...para quem as nossas palavras...0: assaltante)
163 /...de que nos separam abismos...0: sozinhos)
173 /...e com o qual ficaríamos...0: "!uas)
183 /...talvez consi!amos torn"-lo...0: assaltante.
08 - /...senão # nossa des!raça.0) o voc"bulo sublinhado
eq<ivale, nesse se!mento, a:
123 ou)
153 e%ceto)
163 salvo)
173 e não)
183 se.
09 - /...é discorrer diante de um polvo.0) esse se!mento do te%to
representa uma tarefa:
123 trabalhosa)
153 in=til)
163 frutífera)
173 temerosa)
183 destemida.
TEXTO 2
LONGEVIDADE
>alter 5enevides
*
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



Pouquíssimas são as lon!evidades 4ustific"veis. 6urta ou lon!a,
a vida deveria encerrar-se lo!o ao cessar a missão de quem
viveu: criar um filho, realizar uma obra, fazer uma !uerra,
perpetrar um crime... 8%ist(ncias e%emplares que souberam
quando terminar? 7es!raçadamente essa ci(ncia a mais
nin!uém ho4e se concede, empenhada que anda a medicina em
proporcionar meras e miser"veis sobreviv(ncias.
10 - ; termo longevidade si!nifica:
123 vida in=til)
153 vida distante)
163 vida indiferente)
173 vida miser"vel)
183 vida lon!a.
11 - Pouquíssimas s. não eq<ivale semanticamente a:
123 mínimas)
153 raríssimas)
163 muito poucas)
173 e%tremamente raras)
183 bastante poucas.
12 - /8%ist(ncias e%emplares0 são aquelas que:
123 realizaram obras benéficas)
153 tiveram lon!evidades in4ustific"veis)
163 souberam quando terminar)
173 não cumpriram miss9es ne!ativas)
183 recusaram sobreviv(ncias miser"veis.
13 - 2 /ci(ncia0 a que se refere o autor do te%to é:
123 a medicina, encarre!ada da sobreviv(ncia humana)
153 a compet(ncia de criar um filho)
163 a possibilidade de realizar uma missão, curta ou lon!a)
173 a de ter consci(ncia de saber quando morrer)
183 a possibilidade de ampliar a e%tensão da vida humana.
14 - ; autor critica a $edicina porque ela:
123 desconhece a ori!em dos males)
153 aceita miss9es positivas e ne!ativas)
163 prolon!a vidas in=teis)
173 não é ensinada de forma competente a mais nin!uém)
183 s. propicia vida melhor para uns poucos privile!iados.
15 - /6urta ou lon!a0 é um e%emplo de antítese, em que se
op9em dois voc"bulos de si!nificação oposta) o item abai%o em
que os dois voc"bulos indicados possuem oposição sem@ntica é:
123 encerrar-se:iniciar-se)
153 realizar:ima!inar)
163 pouquíssimas:reduzidíssimas)
173 cessar:interromper)
183 e%emplares:in=teis.
TEXTO 3
A CINCIA
A - 2 ci(ncia permanecer" sempre a satisfação do dese4o
mais alto da nossa natureza, a curiosidade) ela fornecer" sempre
ao homem o =nico meio que ele possui para melhorar a pr.pria
sorte. 1Benan3
AA - 2 ci(ncia, que devia ter por fim o bem da humanidade,
infelizmente concorre na obra de destruição e inventa
constantemente novos meios de matar o maior n=mero de
homens no tempo mais curto. 1Colst.i3
AAA - Daz-se ci(ncia com fatos, como se faz uma casa com
pedras) mas uma acumulação de fatos não é uma ci(ncia, assim
como um montão de pedras não é uma casa. 1Poincaré3
16 - 21s3 opinião19es3 que traduz1em3 uma visão ne!ativa da
ci(ncia é1são3:
123 A)
153 AA)
163 AAA)
173 A-AA)
183 AA-AAA.
17 - &e!undo o se!mento A, a curiosidade é:
123 a satisfação de nosso dese4o)
153 o caminho de melhorar a pr.pria sorte)
163 o =nico meio de obter satisfação)
173 o dese4o mais alto da nossa natureza)
183 sinEnimo da pr.pria ci(ncia.
18 - ; /dese4o mais alto0, citado no se!mento A si!nifica o
dese4o:
123 mais contido)
153 mais difícil)
163 mais problem"tico)
173 mais intenso)
183 mais espiritual.
19 - ; empre!o do futuro do presente do indicativo no
se!mento A si!nifica:
123 certeza dos fatos futuros)
153 possibilidade de fatos futuros)
163 incerteza dos fatos futuros)
173 d=vida sobre os fatos futuros)
183 dese4o do autor sobre os fatos futuros.
20 - /...para melhorar a pr.pria sorte.0) o voc"bulo sorte, nesse
se!mento, eq<ivale semanticamente a:
123 futuro)
153 felicidade)
163 infort=nio)
173 hor.scopo)
+
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



183 destino.
21 - No se!mento AA, o uso do pretérito imperfeito do indicativo
em /...devia ter por fim o bem da humanidade...0, si!nifica que:
123 a finalidade da ci(ncia est" equivocada)
153 o ideal da ci(ncia, no passado, era o bem da humanidade)
163 a realidade é diferente da finalidade ideal da ci(ncia)
173 a realidade confirma o ideal científico)
183 sob certas condiç9es a ci(ncia atin!e o seu ideal.
22 - /...infelizmente concorre na obra de destruição...0) nesse
se!mento, o verbo concorrer eq<ivale semanticamente a:
123 compete)
153 rivaliza)
163 pre4udica)
173 colabora)
183 combate.
23 - /...bem da humanidade...0, 0...obra de destruição...0,
/...novos meios de matar...0) as e%press9es sublinhadas são
respectivamente correspondentes a:
123 humano, destrutiva, mortíferos)
153 humanit"rio, destruidora, homicidas)
163 humanista, destrutiva, assassinos)
173 humano, destruidora, violentos)
183 humanit"rio, destruidora, mortais.
24 - Foc"bulos que no se!mento AA mostram a opinião do autor
do te%to sobre o conte=do veiculado é:
123 infelizmente:devia)
153 constantemente:infelizmente)
163 por fim:devia)
173 destruição:ci(ncia)
183 constantemente:destruição.
25 - /...matar o maior n=mero de homens no tempo mais
curto0 , como aparece no se!mento AA, demonstra:
123 viol(ncia in=til)
153 crueldade necess"ria)
163 qualidade suprema)
173 efic"cia positiva)
183 efici(ncia m.rbida.
26 - /Daz-se ci(ncia com fatos...0, no se!mento AAA, eq<ivale
estruturalmente a:
123 fazem ci(ncia com fatos)
153 a ci(ncia é feita com fatos)
163 os fatos fazem a ci(ncia)
173 a ci(ncia faz os fatos)
183 fazem-se fatos com a ci(ncia.
27 - /...como se faz uma casa com pedras...0, no se!mento AAA,
corresponde a uma:
123 condição)
153 causa)
163 conseq<(ncia)
173 comparação)
183 concessão.
28 - No se!mento AAA, os dois termos que se encontram nos
mesmos postos de comparação são:
123 ci(ncia:pedras)
153 fatos:casa)
163 ci(ncia:casa)
173 ci(ncia:fatos)
183 casa:pedras.
29 - Acumulação e montão apresentam em comum:
123 a classe !ramatical)
153 o sufi%o aumentativo)
163 representarem aç9es)
173 serem substantivos concretos)
183 o !(nero feminino.
30 - ; que nos tr(s se!mentos do te%to + mostram um ponto
comum da ci(ncia é que ela é vista como:
123 um bem para a humanidade)
153 um conhecimento sub4etivo)
163 uma esperança de pro!resso)
173 uma certeza de sobreviv(ncia)
183 uma atividade humana.
MEDICINA LEGAL
31 - Gma assaltante é atin!ida por um pro4etil de arma de fo!o,
sendo socorrida por populares e conduzida ao &erviço de
8mer!(ncia do Hospital $unicipal. 2p.s + dias comparece ao
A$I conduzida por ambul@ncia do hospital, para realizar e%ame
solicitado pela autoridade. 2 paciente encontra-se com o
membro inferior direito imobilizado por !esso e com um
/capacete0 de crepom que envolve a cabeça, estando l=cida e
orientada. &abendo que não h" condiç9es de realizar curativo no
posto médico-le!al onde trabalha, a conduta do médico ser" a
de:
123 encaminhar a paciente ao hospital penitenci"rio, onde são
realizados os e%ames dos presos enfermos)
153 não cabe e%ame de corpo de delito, pois a paciente est"
viva)
163 não realizar o e%ame)
173 realizar e%ame de corpo de delito direto)
183 realizar e%ame de corpo de delito indireto.
32 - uando o perito realiza um laudo, o faz através de
relat.rio médico-le!al, que é composto por diversas partes. 8m
relação # elas, assinale a alternativa correta:
123 a descrição é a parte mais importante do laudo)
,
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



153 o hist.rico deve conter a visão do perito sobre os fatos)
163 na discussão o perito deve afirmar a din@mica do evento)
173 o foro penal, habitualmente, pode ser assinado somente
por um perito)
183 quesitos formulados pela autoridade não devem ser
respondidos , somente os oficiais.
33 - Gma mãe comparece # +-J 7P, acompanhada de seu filho
de '* anos, para denunciar seu companheiro, que o teria
estuprado h" cerca de '* horas. 7e imediato a autoridade
solicita o se!uinte e%ame médico-le!al:
123 constatação de con4unção carnal)
153 corpo de delito indireto subsidiado)
163 corpo de delito indireto não subsidiado)
173 atentado ao pudor)
183 estupro.
34 - 7eu entrada no A$I, uma ossada humana constituída por:
cr@nio, redondo, alto e lar!o, com fronte inclinada para tr"s,
articulação fronto-nasal an!ulosa, ap.fises mast.ides rombas)
os ossos pélvicos com predomin@ncia das dimens9es verticais,
com estreito superior cordiforme, an!ulo subpubiano fechado,
buraco obturador ovalado. ; perito que e%aminou os ossos
concluiu, tratar-se de esqueleto humano de:
123 se%o e raça indeterminados, pela insufici(ncia dos ossos
e%aminados)
153 se%o masculino, de prov"vel raça caucasiana)
163 se%o feminino, de prov"vel raça caucasiana)
173 se%o masculino, de prov"vel raça ne!ra)
183 se%o feminino, de prov"vel raça ne!ra.
35 - 6om relação aos processos de identificação médico-le!ais
de espécie, de raça e de se%o, é correto afirmar que:
123 a presença de cristais de hemina numa mancha permite
afirmar que é de san!ue humano)
153 a albumino-reação positiva na reação de &trzKzoLsMK
permite e%cluir san!ue animal, numa determinada
amostra e%aminada)
163 o e%ame microsc.pico de ossos, com canais de Havers
elípticos, em n=mero de N por mm
*
, permite e%cluir ossos
humanos)
173 a técnica de Beação da 6adeia da Polimerase 1P6B3, nas
hem"cias, permite estabelecer, ou não, um vínculo
!enético numa determinada amostra)
183 a presença de corp=sculos de 5arr, na razão de ':+N,
numa determinada amostra e%aminada, permite afirmar
que o se%o cromatínico é feminino.
36 - Gm corpo no período coliquativo, d" entrada no A$I. ;
perito le!ista, para au%iliar na identificação médico-le!al, deve
descrever:
123 o h"bito e%terno detalhadamente, solicitar odonto!rama,
colher m=sculo para estudo do 7N2)
153 o h"bito e%terno detalhadamente, solicitar o e%ame
odontole!al, colher fra!mento de medula .ssea para
estudo de 7N2)
163 o h"bito e%terno detalhadamente, solicitar e%ame
odontole!al, colher san!ue para estudo do 7N2)
173 as vestes detalhadamente, solicitar e%ame odontole!al,
colher fra!mento .sseo para estudo do 7N2)
183 o h"bito e%terno detalhadamente, solicitar e%ame
dactilosc.pico, colher fra!mento de pele para e%ame de
7N2.
37 - Gm perito de plantão, num domin!o de 6arnaval, recebe
um encaminhamento do 7ele!ado de plantão da '+ J 7ele!acia
de Polícia, com o hist.rico que o conduzido estaria possuído por
forças maléficas e nesta condição efetuou disparos de arma de
fo!o contra populares. 8st" sendo solicitado a realização de
e%ame de insanidade mental e a confecção de laudo prévio para
orientar a conduta a ser tomada. 7iante desses fatos a conduta
do perito ser" a de:
123 solicitar ao psiquiatra, de sobreaviso, que compareça ao
plantão)
153 não realizar o e%ame)
163 encaminhar o paciente ao manicEmio 4udici"rio)
173 realizar o e%ame, mas não fazer o laudo prévio)
183 realizar o e%ame e fazer o laudo prévio.
38 - Gm homem é encontrado morto, vítima de morte violenta.
Na sua mão esquerda v"rios fios de cabelo liso, finos e
castanho-claros. ; e%ame dos cabelos permite:
123 evidenciar que se trata de cabelo feminino baseado no
estudo da cutícula capilar)
153 determinar o intervalo de tempo em que os cabelos foram
arrancados)
163 individualizar o cabelo pelo estudo médico-le!al da 7N2)
173 individualizar o cabelo pelo estudo do san!ue do bulbo
capilar)
183 determinar, através do estudo da medular, se eram
tin!idos.
39 - Gm preso é encontrado morto em sua cela) os pés
pendentes acima do solo) um laço feito com lençol, de n. fi%o) a
mão direita e as re!i9es orbit"rias tumefeitas) livores fi%ados
no dorso do corpo. ; e%ame do sulco revela-se estreito, de
profundidade uniforme, contínuo e horizontal. 2 causa 4urídica
mais prov"vel da morte é:
123 suicídio)
153 acidente)
163 indeterminada)
173 suspeita)
183 homicídio.
-
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



40 - 2 observação do sinal de &ommer e Iarcher é devido #:
123 dessecação da escler.tica)
153 parada da circulação)
163 contração da pupila)
173 morte s=bita)
183 morte violenta.
41 - N!O se emite declaração de .bito para:
123 nati-mortos com mais de OPP !ramas de peso)
153 .bitos sem dia!n.stico médico)
163 peças anatEmicas ou membros amputados em cirur!ias)
173 nati-mortos com mais de 'PPP !ramas)
183 corpos dilacerados.
42 - &ão fenEmenos abi.ticos imediatos:
123 rela%amento dos esfíncteres, ri!idez cadavérica, livores de
hip.stase)
153 perda da consci(ncia, rela%amento dos esfíncteres, f"cies
hipocr"tica)
163 perda da consci(ncia, ri!idez cadavérica, f"cies
hipocr"ticas)
173 rela%amento dos esfíncteres, f"cies hipocr"tica, livores de
hip.stase)
183 perda de consci(ncia, ri!idez cadavérica, livores de
hip.stase.
43 - No post-mortem ocorrem fenEmenos transformativos
destrutivos. &ão eles:
123 aut.lise, maceração, mumificação)
153 aut.lise, putrefação, mumificação)
163 aut.lise, putrefação, saponificação)
173 aut.lise, mumificação, saponificação)
183 aut.lise, putrefação, maceração.
44 - ;s cristais de >esteenhoffer-Bocha-Falverde sur!em, em
média, a partir:
123 de vinte e quatro horas post-mortem)
153 da primeira semana post-mortem)
163 do terceiro dia ap.s a morte)
173 do se%to dia post-mortem)
183 de trinta dias post-mortem.
45 - Para dia!n.stico diferencial entre morte s=bita e morte
a!Enica, realiza-se:
123 prova de Qaleno)
153 docim"sia cardíaca)
163 prova de 5reslau)
173 docim"sia hep"tica e supra renal)
183 docim"sia renal.
46 - Paciente do se%o masculino, e%aminado no A$I, por
perito-le!ista, não apresenta marcas ou sinais de viol(ncia.
8ntretanto, o e%aminado ale!a a!ressão por barra de ferro.
6omo este perito responder" ao primeiro quesito do auto de
les9es corporais: /h" ofensa # inte!ridade corporal ou # sa=de
do paciente0R
123 sim)
153 sim, em decorr(ncia do ale!ado)
163 não)
173 e%ame não é 4ustificado)
183 recusar" proceder ao e%ame por falta de les9es.
47 - No !lobo ocular, as equimoses instaladas na con4untiva
N!O acompanham o espectro equim.tico de Ie!rand du &aulle
pela:
123 !rande o%i!enação do local)
153 pouca o%i!enação do local)
163 falta de !l.bulos vermelhos)
173 falta de !l.bulos brancos)
183 pequena "rea traumatizada.
48 - 8ntende-se por fratura cominutiva esquirolosa :
123 a fratura onde fra!mentos .sseos ficam isolados do osso
fraturado)
153 a fratura que apresenta nos planos superficiais solução de
continuidade e se comunica com o foco de fratura)
163 os focos de fratura e%teriorizados e fra!mentados na pele)
173 a fratura que não se comunica com o meio e%terior)
183 o foco de fratura não fra!mentado.
49 - 2s "reas ou zonas encontradas no orifício de entrada
provocado por pro4étil de arma de fo!o, que constituem o 2nel
de Disch, são:

123 esfumaçamento, contusão e en%u!o)
153 en%u!o, queimadura, esfumaçamento)
163 contusão, queimadura, esfumaçamento)
173 esfumaçamento, compressão de !ases, queimadura)
183 contusão, en%u!o, aréola equim.tica.
50 - Gma paciente, ao ser e%aminada, informa ter sido atin!ida
por "!ua fervente. ; perito observa sinal de 6hambert. 2ssinale
a opção que indica o que foi observado pelo profissional.
123 eritema)
153 escarificação)
S
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



163 de!eneração)
173 carbonização)
183 flictenas.
51 - ; arti!o '*T do c.di!o penal, em seu par"!rafo 'U, refere-
se # natureza da incapacidade para ocupaç9es habituais por
mais de +P 1trinta3 dias. Neste sentido, tal incapacidade se
refere:
123 ao trabalho lucrativo realizado por maior de 'N 1dezoito3
anos)
153 não leva em conta a lucratividade, s. importando a
maioridade)
163 a todas e quaisquer atividades corporais comuns, não
tendo sentido de trabalho di"rio, nem de natureza
lucrativa)
173 a maior de 'S 1dezesseis3 anos e com trabalho di"rio)
183 ao trabalho lucrativo e di"rio, independente da idade.
52 - 7efine-se crime preterdoloso como lesão corporal:
123 em mulher !r"vida)
153 de natureza leve)
163 em deficiente físico)
173 se!uida de morte)
183 de natureza culposa.
53 - Anstrumentos que atuam por pressão, percussão e
deslizamento, mais pelo peso e intensidade do mane4o, do que
pelo !ume, denominam-se:
123 contundentes)
153 corto contundentes)
163 cortantes)
173 perfuro cortantes)
183 perfurantes.
54 - No e%ame e%terno de suicidas por enforcamento
encontramos o sinal de Ponsold, que é descrito como livores
cadavéricos:
123 em placas, na borda e%terna do sulco)
153 punctiformes, na borda e%terna do sulco)
163 em placas, nas bordas interna e e%terna do sulco)
173 punctiformes, nas bordas e%terna e interna do sulco)
183 em placas, s. na borda interna do sulco.
55 - 8m recente caso no A$I, foi encontrado, em e%ame
necrosc.pico, a presença do sinal de 7otto, descrito como:
123 compressão dos nervos va!os)
153 manchas lenticulares no fí!ado)
163 compressão e edema pulmonar)
173 compressão da tire.ide e les9es dos pulm9es)
183 acentuado edema pulmonar.
56 - Numa determinada necr.psia identificou-se: ri!idez
precoce, face carminada, san!ue fluido e rosado, putrefação
tardia, edema cerebral entre outras. ; (%ito letal ocorreu por:
123 meio líquido)
153 estran!ulamento)
163 enforcamento)
173 es!anadura)
183 meio !asoso.
57 - 7iante do novo 6.di!o Nacional de Cr@nsito o nível
m"%imo permitido, para motoristas que estiverem diri!indo
veículos automotores, é de:
123 ',P! de "lcool por litro de san!ue)
153 P,N! de "lcool por litro de san!ue)
163 P,,! de "lcool por litro de san!ue)
173 P,S! de "lcool por litro de san!ue)
183 P,-! de "lcool por litro de san!ue.
58 - 2 incapacidade para o trabalho é amparada pela Iei de
2cidentes de Crabalho vi!ente, EXCETO:
123 a total e permanente)
153 a parcial e permanente)
163 a tempor"ria)
173 a tempor"ria e parcial)
183 a total e definitiva.
59 - 2 necropsia dos casos suspeitos de envenenamento pelo
ars(nico requer, além da colheita de vísceras e san!ue para
e%ame to%icol.!ico, o envio de:
123 se!mento .sseo do f(mur e bacia)
153 se!mento da medula nervosa e bulbo)
163 pele do abdome e cabelos)
173 humor aquoso e humor vítreo)
183 unhas e polpa dent"ria.
60 - ; e%ame e%terno de um cad"ver revelou na face, pescoço e
t.ra%, e%tensas "reas do te!umento com escaras secas,
endurecidas e de tonalidade escura, mais lar!as na face e mais
estreitas no pescoço e no t.ra%. ; perito le!ista suspeitou de
ação c"ustica química por:
123 potassa)
153 líquido liquefaciente)
163 líquido coa!ulante)
173 !"s formeno)
183 !ases vesicantes.
O
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



61 - 6aracteriza-se aborto, em medicina le!al, quando ocorre
interrupção da !ravidez:
123 até o quinto m(s de !estação)
153 em qualquer tempo !estacional)
163 no primeiro m(s de !ravidez)
173 entre o primeiro e terceiro m(s de !ravidez)
183 no terceiro m(s de !estação.
62 - Andique a opção que caracteriza, corretamente, o crime de
infanticídio: feto nascido vivo e
123 mulher mata criança em qualquer idade)
153 mãe mata o pr.prio filho ap.s estado puerperal)
163 mulher mata criança recém-nascida)
173 mãe mata o pr.prio filho por processo asfi%ico)
183 mãe mata o pr.prio filho sob influ(ncia do estado
puerperal.
63 - 7efine-se viol(ncia presumida como: vítima, alienada ou
débil mental e
123 menor de dezoito anos)
153 maior de dezesseis anos)
163 entre dezesseis e dezoito anos)
173 entre quatorze e dezoito anos)
183 menor de quatorze anos.
64 - 6.pula anal em mulher menor de quatorze anos caracteriza
crime de:
123 estupro)
153 con4unção carnal)
163 atentado ao pudor)
173 atentado ao pudor e estupro)
183 atentado ao pudor e con4unção carnal.
65 - ; e%ame de 7N2 foi um !rande avanço no campo da
$edicina Ie!al, pois sua utilização na investi!ação de atos
delituosos est" sendo muito importante. ; 7N2 é constituído
entre outros elementos pelas bases p=rinicas e pirimídicas.
2ssinale a alternativa que apresenta as bases p=rinicas:
123 adenina e !uanina)
153 timina e citosina)
163 adenina e citosina)
173 timina e !uanina)
183 adenina e timina.
66 - Gma menor comparece a e%ame de con4unção carnal, e
devido a idade e a seu estado psicol.!ico, debate-se e se recusa
a ser e%aminada. ; respons"vel pela menor traz consi!o uma
peça íntima da ofendida, su4a com uma mancha, que é
encaminhada para e%ame. ; resultado da an"lise realizada na
reação de GHI8NHGCH foi positivo. Pode-se dizer que a
ori!em do material era:
123 esperma)
153 urina)
163 saliva)
173 san!ue humano)
183 san!ue.
67 - Gm 4ovem abst(mio, em uma festa de batizado, in!ere uma
=nica dose de a!uardente, e completamente embria!ado e
transtornado, sem consci(ncia dos seus atos, retorna a sua
resid(ncia onde mata a companheira com - facadas. 8m relação
a este tipo de embria!uez e sua possível visão ante a lei
brasileira, marque a alternativa correta :
123 volunt"ria, imputabilidade)
153 força maior, imputabilidade)
163 pré-ordenada, inimputabilidade)
173 caso fortuito, inimputabilidade)
183 acidental, imputabilidade.
68 - Gm 4ovem é acusado de seq<estrar sua vizinha, mantendo-a
encarcerada e submetendo-a #s mais diversas formas de
perversidade até lev"-la a morte. 2p.s a sua prisão, descreveu
com detalhes a forma como a matou, estando sereno e se!uro. ;
e%ame psiqui"trico o definiu como psicopata. 8m relação #
atribuição de responsabilidade, pode-se ar!<ir:
123 imputabilidade)
153 semi Vimputabilidade)
163 inimputabilidade)
173 por não se tratar de doença, não se considera que houve
ilícito)
183 devido ao dia!n.stico da doença, não se considera que
houve ilícito.
69 - ; delito de quebra do si!ilo profissional na relação médico-
paciente caracteriza-se pelos elementos abai%o, EXCETO:
123 culpa)
153 e%ist(ncia de um se!redo)
163 tomar conhecimento do se!redo na relação contratual
4urídica com o paciente)
173 na aus(ncia de 4usta causa para a revelação)
183 dolo.
N
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



70 - 2 pr"tica da medicina por meio de processos fraudulentos,
de terap(utica simulada e curas e%traordin"rias, por meios
infalíveis, é delito de:
123 curandeirismo)
153 e%ercício ile!al da medicina)
163 charlatanismo)
173 imperícia médica)
183 periclitação da vida e sa=de.
ANATOMIA PATOLÓGICA
71 - Paciente HAFW com processo pneumEnico foi submetido a
bi.psia pulmonar onde foi detectada inclusão por
citome!alovírus. Nestes casos, deve-se realizar coloraç9es
especiais para procurar associação com outras doenças, pois
!eralmente, estes pacientes apresentam co-infecção por:
123 Pseudomonas aeruginosa;
153 Aspergillus;
163 egionella pneumophila;
173 !r"ptococcus neo#ormans;
183 Pneumoc"stis carinii$
72 - 5i.psia de !@n!lio linf"tico cervical realizada em
paciente assintom"tico, com *P anos de idade mostrou:
apa!amento da estrutura normal do .r!ão, fibrose de c"psula,
!rande proliferação de linf.citos pequenos, ocasionais
eosin.filos, raras células típicas de Beed-&ternber! e freq<entes
células lacunares que tendem a se a!rupar no par(nquima
!an!lionar. ; dia!n.stico foi de doença de Hod!Min, sub-tipo:
123 celularidade mista)
153 esclerose-nodular)
163 depleção linfocit"ria)
173 cl"ssica, rica em linf.citos)
183 predomínio linfocit"rio.
73 - $ulher com ,N anos de idade, não fumante, é submetida a
Baio X de t.ra% de rotina. Neste e%ame foi constatado lesão de,
mais ou menos, +.Pcm, localizada na periferia do lobo superior
direito. Bealizada a bi.psia pulmonar, constatou-se uma
neoplasia mali!na de linha!em epitelial com "reas focais de
fibrose. ; prov"vel tipo histol.!ico é:
123 carcinoma epiderm.ide)
153 carcinoma indiferenciado de pequenas células %oat-cell&;
163 adenocarcinoma)
173 carcin.ide)
183 mesotelioma.
74 - Peça cir=r!ica representada por porção de 4e4uno, íleo
terminal e ceco. 2o e%ame macrosc.pico intercalava "reas
preservadas com "reas comprometidas. 8stas eram
caracterizadas por espessamento da parede do .r!ão e =lceras
superficiais com formação de pseudo-p.lipos. 2o e%ame
microsc.pico, o processo era transmural, com presença de
f.lículos linf.ides e esboço de estruturas !ranulomatosas. 2
principal possibilidade dia!n.stica é:
123 retocolite ulcerativa)
153 doença de 6rohn)
163 doença isqu(mica intestinal)
173 esquistossomose)
183 doença celíaca.
75 - Paciente com *, anos de idade, em investi!ação para
esterilidade, realizou cureta!em uterina. 2o e%ame histol.!ico
observou-se que o endométrio era formado por !l@ndulas
tortuosas, com vac=olos subnucleares e moderado edema
estromal. 8ste endométrio deve ser classificado como:
123 secretor)
153 proliferativo)
163 menstrual)
173 hiperpl"sico)
183 atípico.
76 - 5i.psia renal com necrose fibrin.ide de arteríola aferente
e arteriolite hiperpl"sica é dia!n.stico de:
123 diabetes mellitus)
153 lupus eritematoso sist(mico)
163 hipertensão mali!na)
173 nefroesclerose beni!na)
183 estenose da artéria renal.
77 - $et"stase é um dos maiores marcadores de um tumor
mali!no. Pode-se dizer, portanto, que todo c@ncer pode
metastatizar. 2ssinale a opção que apresenta as EXCE"#ES:
123 o carcinoma papilífero de tire.ide e o carcin.ide)
153 o mesotelioma e o carcinoma superficial de estEma!o)
163 os !liomas e o carcinoma basocelular)
173 o carcinoma espinocelular e o hepatoma)
183 o carcinoma transicional de be%i!a e o carcinoma de colo
uterino.
78 - Paciente do se%o feminino, de ,P anos de idade, portadora
de b.cio difuso, foi submetida a bi.psia de tire.ide, cu4o
dia!n.stico foi de tireoidite de Hashimoto. 2 =nica doença que
N!O est" associada a esta entidade é:
123 a neoplasia de células de H<rtle)
153 o carcinoma papilífero)
163 o hipotireoidismo)
173 o linfoma)
183 a doença de Qraves.
T
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



79 - Paciente do se%o masculino, de -+ anos de idade, com
esplenome!alia, pancitopenia e aspirado medular seco, foi
submetido a bi.psia de medula .ssea. 8ste e%ame mostrou
medula hipercelular com substituição dos tecidos adiposo e
hemopoiético por infiltrado linfocit"rio composto por células
pequenas, com n=cleo li!eiramente irre!ular e citoplasma
inaparente, que são, caracteristicamente, separadas umas das
outras. 2 coloração para fibras reticulínicas mostrou-se
fortemente positiva. ; dia!n.stico mais prov"vel é:
123 mielofibrose prim"ria)
153 leucemia linfobl"stica)
163 mielodisplasia)
173 tricoleucemia)
183 infiltração por linfoma folicular.
80 - 5i.psia !"strica em um indivíduo de ,+ anos, portador de
lesão ulcerada de pequenas dimens9es, mostrou infiltração do
c.rion por células com características em anel de sinete.
Bealizada a !astrectomia, observou-se uma lesão macrosc.pica
compatível com carcinoma superficial. 7o ponto de vista
histol.!ico, a lesão que corresponde a este dia!n.stico é aquela
que est":
123 restrita # submucosa com met"stase para linfonodos peri-
!"stricos)
153 infiltrando a muscular pr.pria com linfonodos livres)
163 comprometendo toda a parede do .r!ão sem met"stase
!an!lionar)
173 atin!indo a serosa e com met"stase para linfondos peri-
!"stricos)
183 infiltrando a muscular pr.pria com comprometimento
!an!lionar.
81 - Paciente deu entrada no hospital com dor pré-cordial
intensa, de início s=bito duas horas antes. 7ia!nosticado infarto
a!udo do mioc"rdio, o paciente foi internado. No se%to dia de
internação apresentou arritmia cardíaca não respondendo ao
tratamento instituído. Na aut.psia foi detectada uma lesão
cardíaca que correspondia a um infarto com S dias de duração.
; achado macrosc.pico, compatível com este tempo de
evolução, mostra uma "rea:
123 cinza avermelhada com bordos deprimidos)
153 com início de cicatrização)
163 esbranquiçada de consist(ncia firme)
173 escura avermelhada de consist(ncia habitual)
183 amarelada central amolecida com bordos hiper(micos.
82 - Paciente de S- anos, do se%o masculino, apresentava
quadro pro!ressivo de dem(ncia. Na aut.psia foi detectada
atrofia cortical, mais pronunciada nos lobos frontal, temporal e
parietal. No e%ame histol.!ico foi observado placas senis,
an!iopatia por amil.ide, de!eneração !ranulovacuolar e
de!eneração neurofibrilar. 8stes achados são compatíveis com
doença:
123 vascular hipertensiva)
153 de 6reutzfeldt Yacob)
163 de 2lzheimer)
173 vascular com multi-infartos)
183 de PicM.
83 - Paciente com dermatose crEnica comprometendo,
predominantemente, a pele dos cotovelos, 4oelhos e couro
cabeludo. 2 bi.psia cut@nea mostrou hiperceratose com
paraceratose, acantose acentuada, aus(ncia da camada
!ranulosa, alon!amento dos cones interpapilares e microabcesso
de $unro. 8stes achados são compatíveis com:
123 líquen plano)
153 lupus eritematoso)
163 micose fun!.ide)
173 psoríase)
183 p(nfi!o.
84 - Paciente, de S+ anos de idade, com adenome!alia
cervical. ; linfonodo retirado mostrou neoplasia mali!na
indiferenciada formada por !randes células. Para determinar a
linha!em desta neoplasia deve-se realizar e%ame imuno-
histoquímico com os se!uintes anticorpos, EXCETO:
123 antí!eno carcino-embriEnico 16823)
153 pool de ceratina)
163 antí!eno leucocit"rio comum 1I623)
173 H$5-,-)
183 67+P.
85 - ; achado histopatol.!ico que traduz a microan!iopatia
diabética é:
123 o dep.sito amil.ide na parede vascular)
153 o espessamento difuso da membrana basal)
163 a papilite necrotizante)
173 a ateroesclerose)
183 a lesão vascular das ilhotas de Ian!erhans.
86 - Andique, dentre as subst@ncias abai%o, a que pode levar a
um carcinoma hep"tico.
123 pi!mento antrac.tico)
153 asbesto)
163 ars(nico)
173 cocaína)
183 níquel.
87 - 2 principal causa de descolamento prematuro de placenta
que pode levar a morte, tanto da mãe, quanto do feto é:
123 a diabetes !estacional)
153 as infecç9es do !rupo C;B6H)
163 a !ravidez tub"ria)
173 a hipertensão arterial materna)
183 a cistoadenoma de ov"rio.
88 - 2 principal víscera que deve ser enviada # patolo!ia, para
avaliação de docim"sia histol.!ica, num recém nato encontrado
morto não macerado é o:
'P
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



123 cordão umbilical)
153 fí!ado)
163 rim)
173 cérebro)
183 pulmão.
89 - 6ad"ver do se%o masculino, caquético, com +P anos de
idade, e hist.ria de morte s=bita. 2 necr.psia apresentou, no
e%ame do cérebro, edema importante e aos cortes m=ltiplas e
difusas "reas irre!ulares, amareladas, necr.ticas ao lado de
outras hemorr"!icas. ; mais prov"vel dia!n.stico é de:
123 raiva)
153 carcinoma metast"tico)
163 citome!alovírus)
173 tuberculose)
183 to%oplasmose.
90 - Homem, -P anos de idade, apresenta lesão tumoral =nica
no lobo frontal esquerdo, com limites imprecisos, de cor branca
e firme, com "reas amareladas e moles e "reas hemorr"!icas. ;
dia!n.stico prov"vel é de:
123 ependimoma)
153 !lioblastoma multiforme)
163 astrocitoma pilocítico)
173 oli!odendro!lioma)
183 carcinoma metast"tico.
91 - ; e%ame macrosc.pico do coração de um paciente
infartado, apenas revelando "reas nítidas de palidez no
mioc"rdio, su!ere que houve sobrevida de:
123 cerca de ' semana)
153 menos de S horas)
163 S a '* horas)
173 'N a *, horas)
183 'P dias a * semanas.
92 - 2 necrose hipofis"ria p.s-parto V &índrome de &heeran V
compromete a !l@ndula em sua se!uinte porção:
123 adeno-hip.fise)
153 neuro-hip.fise)
163 toda a !l@ndula)
173 parte intermedi"ria)
183 focos esparsos em toda ela.
93 - 2 doença de descompressão ou /doença dos cai%9es0 é
devida a embolia !asosa em que predomina o se!uinte
componente:
123 hidro!(nio)
153 !"s carbEnico)
163 nitro!(nio)
173 o%i!(nio)
183 vapor d′"!ua)
94 - $ulher, *P anos de idade, ale!a que estava !r"vida e ap.s
forte a!ressão física, apresentou san!ramento cérvico-va!inal
com possível perda do concepto. 2lém do e%ame clínico-
laboratorial 1β-H6Q3, foram colhidos l@minas de esfre!aço
cérvico-va!inal, pelo perito, para pesquisa do se!uinte tipo
celular:
123 endometrial)
153 cervical)
163 cilíndrica ciliada)
173 trofobl"stica)
183 mucossecretora.
95 - ; principal achado microsc.pico da bronquite crEnica é:
123 a metaplasia escamosa brEnquica)
153 a hipertrofia das !l@ndulas mucosas brEnquicas)
163 a metaplasia caliciforme bronquiolar)
173 a hiperplasia das células da camada basal)
183 o infiltrado inflamat.rio misto no c.rion da mucosa.
96 - ; e%ame macrosc.pico da pele, durante uma necropsia,
revelou uma ferida com "rea central =mida brilhante com
pontilhado avermelhado de onde foi retirado um fra!mento para
e%ame histopatol.!ico. 2 microscopia mostrou tecido
con4untivo frou%o, com neoformação vascular e células
inflamat.rias. 2ssinale a opção com o dia!n.stico correto e a
prov"vel idade da lesão, respectivamente.
123 Qranuloma imunol.!ico - + a - dias)
153 Cecido de !ranulação - * semanas)
163 Heman!ioma - * semanas)
173 Qranuloma imunol.!ico - 'P a '- dias)
183 Cecido de !ranulação - + a - dias.
97 - Gm le!ista, diante de um cad"ver com lesão deprimida
em torno do pescoço e apresentando ferimentos produzidos por
pro4éteis de arma de fo!o no t.ra%, retirou um fra!mento de
pele da lesão cervical enviando-o ao laborat.rio para an"lise
histopatol.!ica visando a pesquisa de reação vital. ;s achados
microsc.picos abai%o caracterizam a reação vital, EXCETO:
123 aut.lise e rotura de pequenos vasos)
153 edema e vasodilatação)
163 edema intersticial e espon!iose)
173 pavimentação leucocit"ria e e%ocitose)
183 vasodilatação e espon!iose.
98 - 7urante a necropsia de um homem de SP anos, o le!ista
não encontrou les9es violentas, enviando fra!mentos de .r!ãos
para e%ame histopatol.!ico. ; patolo!ista encontrou no coração
mi.citos com arcabouço mantido, citoplasma eosin.filo,
cari.lise e infiltrado intersticial de neutr.filos. 8sses achados
microsc.picos são característicos de:
123 miocardite intersticial com 'P dias de evolução)
153 infarto do mioc"dio com 'P dias de evolução)
163 infarto do mioc"dio com * dias de evolução)
173 endomiocardite bacteriana com - dias de evolução)
183 necrose isqu(mica com N dias de evolução.
''
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



99 - 2 autopsia de um homem, -- anos, funcion"rio h" trinta
anos de uma f"brica de artefatos de amianto, revelou uma massa
esbranquiçada e firme envolvendo a pleura e o pulmão direito.
; e%ame microsc.pico mostrou células fusiformes proliferadas.
Andique o dia!n.stico correto e o respectivo a!ente onco!(nico
relacionado.
123 adenocarcinoma V asbesto)
153 leiomiossarcoma V aflato%ina)
163 mesotelioma V asbesto)
173 mesotelioma V cloreto de vinil)
183 adenocarcinoma V nitrozamina.
100 - ; cad"ver de uma criança de ' ano, com desnutrição
!rave, deu entrada no Anstituto $édico Ie!al. ; le!ista
encontrou fí!ado aumentado e amarelado, além de, líquido
amarelo-citrino abundante na cavidade peritoneal e
diminuição acentuada de volume dos m=sculos esqueléticos. ;s
termos técnicos corretos destas alteraç9es sublinhadas são,
respectivamente:
123 esteatonecrose, peritonite e atrofia)
153 estatose, peritonite e hipoplasia)
163 necrose !ordurosa, ascite e atrofia)
173 esteatose, ascite e atrofia)
183 tumefação celular, ascite e atrofia.
'*
PROVA DE CONHECIMENTOS

PERITO LEGISTA – ANATOMIA
PATOLÓGICA



GA$ARITO ANATOMIA PATOLÓGICA
APOIO - N%CLEO DE COMP&TA"!O ELETR'NICA - &(R)
*&EST!O
OP"!O
01
E
02 $
03 $
04 A
05 D
06 C
07 E
08 A
09 $
10 E
11 A
12 C
13 D
14 C
15 A
16 $
17 D
18 D
19 A
20 E
21 C
22 D
23 A
24 A
25 E
26 $
27 D
28 C
29 A
30 E
31
D
D
32 A
A
33 D
34 $
$
35 E
E
36 $
$
37 $
$
*&EST!O
OP"!O
38 C
C
39 E
E
40 A
A
41
C
42 $
43 E
44 C
45 D
46 C
47 A
48 A
49 E
50 E
51
C
52 D
53 $
54 C
55 A
56 E
57 D
58 D
59 C
60 C
61 $
62 E
63 E
64 C
65 A
66 D
67 D
68 $
69 A
70 C
71
E
72 $
73 C
74 $
*&EST!O
OP"!O
75 A
76 C
77 C
78 E
79 D
80 A
81 E
82 C
83 D
84 A
85 $
86 C
87 D
88 E
89 E
90 $
91 D
92 A
93 C
94 D
95 $
96 E
97 A
98 C
99 C
100 D