You are on page 1of 8

FACULDADE SUL AMERICANA – FASAN

DIREITO – 4º PERIODO
DIREITO ADMINISTRATIVO

Cláudio Antonio Gonçalves


Eliane Maria a. Brait
Lorena Ayres da Rocha
Daniela
Julia

“CONCURSO” - Modalidade de
Licitação

Goiânia
2008

Cláudio Antonio Gonçalves


Eliane Maria a. Brait
Lorena Ayres da Rocha
Daniela
Julia

“CONCURSO” - Modalidade de
Licitação

Faculdade Sul Americana - Fasan


Professor: Gildasio
Data Para Apresentação: 18/03/2008.
Matutino
Sumario

 Introdução
 Conceito de Licitação
 Natureza Jurídica
 Conceito
 Disciplina Jurídica – definição
 Disciplina Normativa
 Disciplina Legal - principios correlatos
 Tipos de Modalidade de Licitações
 Tema principal – Concurso
 Definição
 Característica - finalidade
 Diferença entre Concurso Publico e Concurso Licitatorio
 A Importância do edital e da Comissão Julgadora
 Conclusão
 Referencias Bibliográficas
Introdução

A administração Publica para gerir/ou excutar determinada atividade


necessitada contratação de bens ou serviços de terceiro. Diante desta
necessidade foi de extrema importância a regulamentação da forma,
procedimento e critério a serem adotado para a escolha dessa terceira
pessoa fornecedora do serviço ao estado, pois a falta desta regulamentação
e conseqüente liberada de escolha pelos governantes causaria uma
vulnerabilidade na Administração Publica que poderia se tornar objeto de
jogatina de governantes inescrupulosos e alguns particulares, resultado
assim em prejuízo a sociedade

O exercício deste dever de contratar seguindo princípios e definido


como norma fundamental pela Constituição Federal através do art.37 XXI
conforme segue:

Art .37. ...

I-...

XXI – ressalvando os casos específicos na legislação,as obras


, serviço,compras e alienações serão contratadas mediantes
processos de licitação publica que a segure igualdade condições a
todos os concorrentes ,com clausulas que obedeçam obrigações de
pagamentos , mantida as condições afetivas da proposta ,os termos
da lei ,o qual somente permitira as exigência de qualidade técnica e
econômica indispensáveis á garantia do comprimento das
obrigações.

Porém a Constituição apensa definiu a obrigatoriedade do Processo


de Licitação com a garantia da igualdade de condições aos participantes,
deixando como competência exclusiva da União a edição da legislação
geral sobre ou assunto. Coube a União, através da lei 8.666/93 regulamento
os atos e formalidade necessários para a licitação,desde o seu inicio com a
autenticação do pedido devidamente protocolado e numerado (deve conter
indicação do objeto e do recurso orçamentário próprio para a despesa ) ate
a formalização dos contratos , não deixando de se ater as causas de rescisão
de contratos, sanções e recursos administrativos.
CONCEITO DE LICITAÇAO

Analisando O Disposto Na Lei 866/93 Pode –Se Conceituar


Licitaçao Como P Processo administrativo destinado a garantir a fiel
execução do principio constitucional da isonomia, pois garante a todos
os cidadãos a oportunidade de, em igualdade de condições ,
participarem da própria administração , através da oferta de bens e
serviços ao poder publico

Segundo HELY LOPES MEIRELL a licitação e uma sucessão


ordenada de ato que subordinam e os licitantes

LUCIANO FERRAZ esclarece que licitação e procedimento, sucessão


de atos administrativo pré-ordenado e destinado a único fim , que
antecede necessariamente por imposição constitucional ,as
contratações da administração publica , condicionado a validade dos
contratos que lhe são subseqüente.

Desta forma conceitua –se licitação como procedimento administrativo


vinculado por meio do qual os entes da Administração Publica e
aqueles por ela controlado selecionam a melhor proposta entre as
oferecidas pelos vários interessados , com dois objetivos – a celebração
do contrato ou a obtenção do melhor trabalho técnico , artístico ou
científico .
BIBLIOGRAFIA

BRAZ, Petrônio. Manual de Direito administrativo 2 ed.


São Paulo, editora de Direito, 2001.

http://mail.mailig.ig.com.br