You are on page 1of 2

Motores a pistão

Parte integrante do curso de Conhecimentos Técnicos AirAndinas!
Por João Marinheiro

Capítulo 4

Volta para Sala de Aula | avançar

Motor a quatro tempos

O funcionamento do motor a quatro tempos ocorre através da repetição de ciclos. Um ciclo é
formado pela seqüência de quatro etapas denominadas tempos, durante os quais ocorrem as
chamadas seis fases. Um ciclo corresponde a duas voltas do eixo de manivelas, correspondendo a
720º, durante o qual o pistão recebe apenas um tempo motor. O ciclo de quatro tempos é
denominado de ciclo OTTO. Os motores a quatro tempos possuem quatro ou mais cilindros, e as
combustões no tempo motor ocorrem em instantes diferentes, de modo a se auxiliarem
mutuamente.

Portanto: 1 ciclo = 720º = 4 tempos = 6 fases.

Primeiro Tempo: Admissão

Movimento do pistão do Ponto Morto Alto (PMA) para o Ponto Morto Baixo (PMB) com a válvula de
admissão aberta. Neste tempo ocorre a primeira fase: admissão, o pistão aspira a mistura ar-
combustível para dentro do cilindro. Quando o pistão atinge o Ponto Morto Baixo (PMB) a válvula de
admissão se fecha, prendendo a mistura no cilindro.

Segundo Tempo: Compressão

Movimento do pistão do Ponto Morto Baixo (PMB) para o Ponto Morto Alto (PMA) com as duas
válvulas fechadas (admissão e escapamento). Neste tempo ocorre a Segunda fase: compressão, o
pistão comprime a mistura ar-combustível presa no cilindro.

Terceiro Tempo: Tempo Motor

Após o segundo tempo ocorre a terceira fase: ignição, quando a vela produz a faísca e a quarta
fase: combustão.
Movimento do pistão do Ponto Morto Alto (PMA) para o Ponto Morto Baixo (PMB), provocado pela
forte pressão dos gases queimados, com as válvulas fechadas. Neste tempo ocorre a quinta fase:
expansão. Neste tempo o motor produz a força, portanto de quatro movimentos do pistão, uma só
produz força.

Quarto Tempo: Escapamento

Movimento do pistão do Ponto Morto Baixo (PMB) para o Ponto Morto Alto (PMA), com a válvula de
escapamento aberta. Neste tempo ocorre a sexta fase: escapamento, os gases queimados são
expulsos do cilindro pelo pistão. Quando o pistão chega ao PMA a válvula de escapamento fecha-se
encerrando o ciclo, e então tudo se repetira na mesma seqüência.

Modificações no ciclo a Quatro Tempos

São ajustes para se obter a máxima eficiência durante o funcionamento.

· AvAA - Avanço na Abertura da Válvula de Admissão: antecipação da abertura da válvula de
admissão para que quando o pistão chegar no PMA ela já esteja totalmente aberta.

· AtFA – Atraso no Fechamento da Válvula de Admissão: o válvula é fechada um pouco depois
do pistão chegar ao PMB, pois permite a mistura continuar entrando no cilindro, devido a inércia
da mistura que se encontra no tubo de admissão.

· AvAE – Avanço no Abertura da Válvula de Escapamento: a válvula de escapamento é aberta
antes do pistão atingir o PMB, para que os gases escapem logo e não exerçam oposição
quando o pistão começar a subir.

· AtFE – Atraso no Fechamento da Válvula de Escapamento: os gases continuam saindo
quando o pistão chega ao PMA, devido a inércia.

Cruzamento de Válvulas

Situação em que ocorre o início da admissão, quando as duas válvulas estão abertas
simultaneamente devido ao AvAA – Avanço na Abertura da Válvula de Admissão e ao AtFE – Atraso
do Fechamento da Válvula de Escapamento.

Motor a dois tempos

Seu ciclo é composto de apenas dois tempos. Mecanicamente é bastante simples e tem poucas
peças móveis. O próprio pistão funciona como válvula móvel, abrindo e fechando as janelas por
onde a mistura é admitida e os gases queimados são expulsos.

Portanto: 1 ciclo = 360º = 2 tempos = 6 fases.

Primeiro Tempo

O pistão sobe (admitindo que o motor já esteja funcionando), comprimindo a mistura no cilindro e
produzindo uma rarefação no carter. Aproximando-se do PMA, dá-se a ignição e a combustão da
mistura. Ao mesmo tempo dá-se a admissão da mistura nova no cárter, devido a rarefação que se
formou durante a subida do pistão.
Ocorrem as quatro primeiras fases: admissão, compressão, ignição e combustão.

Segundo Tempo

Os gases se expandem, fazendo o pistão descer, comprimindo a mistura no carter. Aproximando-se
do PMB, o pistão abre a janela de escapamento, permitindo a saída dos gases queimados. A seguir
abre-se a janela de transferência e a mistura no carter invade o cilindro, expulsando os gases
queimados.

Vantagens e Desvantagens do Motor a Dois Tempos

· Mais simples.
· Mais leve.
· Mais potente (produz um tempo motor em cada volta do eixo de manivelas).
· Menor custo.
· Pouco econômico, uma parte da mistura sai junto com os gases queimados.
· Uma parte dos gases permanece no cilindro contaminando a mistura.
Lubrificação imperfeita.