You are on page 1of 3

Navegação Rádio - VOR

Parte integrante do curso de IFR AirAndinas!

Capítulo 3

Volta para Sala de Aula | voltar | avançar

Por João Marinheiro

VOR
É o equipamento eletrônico empregado na navegação aérea. É um transmissor de freqüência muito
alta, que transmite em todas as direções. Operando na faixa VHF (108.0 a 118.0 Mhz), o VOR está
livre das descargas elétricas da atmosfera. Uma estação de VOR é representada numa carta de vôo
por uma Rosa dos Ventos magnética. A estação VOR emite ondas de rádio em todas as direções.
Para propósitos práticos de navegação consideramos como 360 direções, ou seja 360º, cada uma
delas chamada RADIAL (Linha de Posição Magnética = LPM).

Embora o VOR transmita, teoricamente um infinito número de Radiais, apenas 360 são
consideradas para efeito prático, as quais podem ser selecionadas pelo piloto e voadas “TO” ou
“FROM” (na direção da estação ou saindo da estação VOR) simplesmente mantendo centrado o
ponteiro vertical no painel de instrumentos.

Alcance do VOR
Altitude acima da estação (fts) Alcance de recepção (Nm)
500 26
1000 48
5000 95
10000 130
15000 161
20000 182
30000 221
39000 250

Seus Componentes
Mostrador: É a rosa dos ventos do equipamento.
Botão Seletor de Cursos – OBS: É um selecionador de posições.
Bandeirola OFF: É uma bandeirola que aparece com o instrumento ligado, quando a recepção é
fraca ou está no bloqueio da estação. (sobre o cone de silêncio).
Indicador “TO” – “FROM”: É um componente informativo para designar se a aeronave está indo
para a estação ou se afastando dela. Logo “TO” é o significativo de “PARA” e “FROM” é o
significativo de “DE” ou “DA”.
Ponteiro Indicador de Cursos ou Barra: É o ponteiro que mostra em que direções está a Radial
selecionada, se à direita, à esquerda ou centrada.
CDI
CDI (Course Deviation Indicator):
é um receptor adequado para o sistema. A sensibilidade do CDI é bem maior quando usada para o
“Localizer” (ILS), do que quando usada para indicação VOR. Quando usada para o VOR, a deflexão
total da agulha, para a direita ou para a esquerda, ocorre a 10º de desvio do curso selecionado,
enquanto na operação ILS, a deflexão total representa apenas 2.5º da linha central do Localizer.

O CDI contém duas barras (ponteiros), sendo uma para o Localizer (indicação vertical) e a outra
para o Glide Slope (indicação horizontal – planeio). Quando um curso é selecionado no seletor de
cursos, o CDI mostra ao piloto sua posição. Se a aeronave estiver sobre a linha do cursor, o CDI
ficará centrado; se a linha do cursor estiver à direita, a aeronave estará voando à esquerda, o piloto
necessita fazer curva à direita para centrar o CDI. Se a linha do cursor estiver à esquerda, a
aeronave estará voando à direita, o piloto necessita fazer curva à esquerda para centrar o CDI.

No CDI também há a janela TO e
FROM. No caso ao lado a barra
encontra-se à direita, portanto a
aeronave encontra-se à esquerda da
Radial desejada.

Todas as técnicas de utilização dos instrumentos de navegação, como
interceptação de radiais, aproximação e afastamento de fixos serão
explicadas no próximo capítulo.
RMI
RMI (Radio Magnetic Indicator):
É o instrumento indicador de marcações e repetidor de direção. O indicador de direção recebe os
sinais da bússola magnética localizada remotamente (Leia mais sobre RMI na Parte II deste curso,
no ADF de Limbo Móvel Automaticamente). Desta forma um RMI proporciona uma constante
informação da proa magnética cuja leitura é feita em seu “Index”. Neste instrumento os ponteiros
dos ADF´s “ADF1 e ADF2”, quando indicando marcações de estações, mostram diretamente seus
QDM´s e suas recíprocas QDR´s são indicadas nos lados opostos dos ponteiros.

No RMI que contém dois ponteiros, cujas pontas mostram para onde está a estação, que no caso
são as Radiais “TO”; na função ADF representariam a MM (QDM). A cauda destes mostram a
Radiais “FROM” que na função ADF Representariam a LPM (QDR). Estes instrumentos poderiam
funcionar como VOR e ADF, bastando para isso acionar uma chave seletora própria para função
desejada. Nem todos os RMI tem ponteiros duplos, mas suas indicações são igualmente
interpretadas.

Quaisquer que sejam os receptores de VOR, estes sempre geram dois conceitos importantes de
Radiais: um interpretado como sendo “TO” (Para) aproar para a estação e outro sendo “FROM” (De
ou Da), para afastar-se dela.