You are on page 1of 11

Humanismo!

O Humanismo marca a transição de um Portugal caracterizado por valores


puramente medievais para uma nova realidade mercantil, em que se percebe a
ascensão dos ideais burgueses. Fortalecimento da monarquia com a
Revolução de Avis e comprometimento da burguesia mercantil. Desse
compromisso resulta a expansão ultramarina portuguesa com a tomada de
Ceuta, primeira conquista ultramarina de muitas outras.

O homem desse período passa a se interessar mais pelo saber, convivendo


com a palavra escrita. Adquire novas idéias e outras culturas como a greco-
latina.O homem percebe-se capaz, importante e agente, Acreditando-se dotado
de "livre arbítrio", Isto implica profundas transformações culturais.

-Antropocentrismo
-Posição Racionalista
-Versa sobre assunto profanos ou religiosos
- Aspectos críticos de uma sociedade em transição

*Fernão Lopes –
Textos precisos, O povo passa a ser retratado ao lado do rei, análise dos
dramas do rei como um humano e não como um monarca, narração
espontânea, preso a verdade histórica,

*Gil Vicente –
Criador do teatro português, critica as camadas sociais,possui grande
religiosidade, rupturas com a linearidade do tempo, despreocupação com a
verossimilhança, teatro cômico e satírico.

Classicismo!
Classicismo, ou Quinhentismo (século XV) é o nome dado ao período literário
que surgiu na época do Renascimento (Europa séc. XV a XVI).
O Renascimento foi um importante movimento de ordem artística, cultural e
científica que se deflagrou na passagem da Idade Média para a Moderna.
O renascimento apresentou um novo conjunto de temas e interesses aos meios
científicos e culturais de sua época.

O Renascimento foi um movimento de renovação cultural - marcado pela


passagem da tradição feudal para o mundo capitalista burguês e o reencontro
com a cultura clássica greco-romana - que inaugurou a era moderna.
O contexto econômico é marcado pela Revolução Comercial, ressurgimento
das cidades, A expansão marítima e a descoberta da América por Colombo
(1492) fazem nascer o mercantilismo e o colonialismo.

A aliança rei-burguesia que acarretou o fortalecimento da monarquia com a


centralização política e a formação dos Estados modernos.

-Racionalismo
-Verossimilhança
-Fusionismo
-Medida Nova (Utilização de versos redondilhos, versos decassílabos, formas
fixas)

*Camões –
Sua poesia é marcada pela dualidade, oras são nitidamente de influência
medieval ora são de influência brilhantes da escola clássica , Os Lusíadas é
sua grande obra.

Barroco!
O barroco em Portugal tem como marco a unificação da península ibérica sob
domínio espanhol, O barroco corresponde a um período de grande turbulência,
política econômica, social e religiosa.
As crises e incertezas atordoavam a vida portuguesa, o término das grandes
navegações, a reforma protestante organizada por Martinho Lutero e Calvino, o
movimento católico contra-reforma marcam o período e colaboram com a
criação do “Mito sebastianismo”.

-Dualismo
-Fugacidade
-Pessimismo
-Feísmo
-Tensão Religiosa

*Padre Antônio Vieira –


Grande nome do barroco em Portugal, seu ponto de vista era voltado para os
interesses do intelectual europeu.

Sermão da Sexagésima é uma de suas principais obras, nela tem uma série de
reflexões a respeito da arte de pregar constitui-se se uma obra metaliguística,
utiliza-se do próprio sermão para ensiná-lo, sempre condenando os exageros
do cultismo.

No Brasil o barroco compreende um longo período que se estende com a


publicação da obra “Prosopopéia” de Bento Teixeira até meados do séc. XVIII
com a fundação da Arcádia Ultramarina em Vila Rica e a Publicação do livro
“Obras Poéticas” de Cláudio Manoel da Costa.

Marcado pelo ciclo econômico açucareiro, o barroco brasileiro foi influenciado


pelo barroco europeu.

O barroco foi a arte do jogo de palavras e idéias, marcado por uma linguagem
excessivamente rebuscada, através de um alto poder de raciocínio lógico.

*Gregório de Matos –
Linguagem maliciosa, direta e muitas eferina, conhecido como “Boca do
inferno”.

-Dualismo
-Insatisfação
-Fugacidade
-Ousadia
-Poesia Sacra
-Poesia Amorosa
-Poesia Encomiástica

O barroco é divido em duas faces:

Barroco Cultismo ou Gongorismo: corresponde ao jogo de palavras e


imagens visando o rebuscamento da forma do texto, erudição vocabular,
comum o uso exagerado de figuras de linguagem.
Conceptismo ou Quevedismo: corresponde ao jogo de idéias,
pautado do raciocínio lógico, visando ao convencimento na argumentação.

Arcadismo!
Em Portugal corresponde a um período e mudanças marcantes, característica
do Iluminismo (razão e ciência), conhecido como séculos das luzes, a produção
literária da época parece ter encontrado a síntese entre a fé e a razão.

Surgem grupos de poetas que se encontravam com o objetivo de restaurar a


simplicidade e a sobriedade da antiguidade clássica e renascentista, por esse
motivo passou a ser chamado de Neoclassicismo.

Rebeldia contra o barroco.(Inutilia Truncat)

*Cláudio Manuel da Costa:


Seu pseudônimo era Glauceste Sartúnio, e sua musa era Nise.
Sua obra foi muita influenciada pelo classicismo português, embora tivesse
alguns fragmentos do barroco, os temas mais comuns em suas poesia lírica
são: sentimento amoroso, e a descrição da natureza.
Demonstra apego à metrópole portuguesa, tentativa de conciliação entre o
arcadismo e paisagem mineira(natureza áspera da região).
Escreveu um poema épico “vila rica” enaltecendo o feitos dos bandeirantes.

-Equilíbrio
-Bucolismo
-Convencionalismo
-Carpe Diem

No Brasil o período tem início com a publicação do livro “Obras poéticas” de


Cláudio Manuel da Costa e se estende até a publicação de “Suspiros poéticos
e saudades” de Gonçalves de Magalhães.

A decadência da economia canavieira e a descoberta do ouro.


A inconfidência Mineira devido a insatisfação generalizada relacionado com o
aumento freqüente dos impostos.

O índio aparece pela primeira vez como herói literário.

*Tomás Antônio Gonzaga:


Seu pseudônimo era Dirceu e sua musa inspiradora era Marília, Suas
principais obras são:

“Cartas Chilenas” –
Poemas satíricos escritos em decassílabos com estrutura epistolar, contavam a
história de Fanfarrão Minésio um governador arbitrário, imoral e Narcisista. O
emissor das cartas era Crititlo(Tomás) e destinatário era Doroteu(Cláudio).
Chile se referia ás Minas Gerais e Santiago era Vila Rica, criticando o
governador da época, em geral suas críticas relacionavam-se para pessoas
específicas.

“Marília de Dirceu” –
Inspiradas no romance do poeta com Maria Dorotéia, a obra está dividida em
duas partes, a primeira encontramos na felicidade proporcionada pelo amor e
na segunda parte encontramos os sofrimentos provenientes de sua prisão, uma
série se reflexões e saudades da amada.(Foi preso devido a sua participação
na Inconfidência Mineira).

*Basílio Da Gama:
Sua obra mais importante é um poema épico.
”O Uruguai” –
Narra as lutas dos índios de sete povos das missões, no Uruguai contra o
exército luso espanhol. As personagens mitológicas são substituídas por
elementos da cultura indígena, “Bom selvagem” descrição da natureza
Brasileira numa espécie de antecipação romântica, o episódio mais famoso é a
morte de Lindóia que se deixa ser picada por uma serpente venenosa após a
morte do marido.

*Santa Rita Durão –


Sua obra mais importante é o poema épico.
“Caramuru” –
Narra o descobrimento da Bahia, exaltação da paisagem brasileira, em sua
obra destaca-se o português Diogo Alves correia, o caramuru, e as índias
Moema e Paraguaçu, que vai se casar o ele. Quando os dois estão indo para
Paris Moema se lança no mar na tentativa de nadar até o navio mas morre
afogada.

OBS:
O arcadismo foi o movimento que marcou o início de uma busca de uma
identidade nacional para nossa literatura.

Romantismo!
O Romantismo teve início na Alemanha e Inglaterra no final do séc.XVIII,
passando pela França, e aos poucos se espalhou por toda Europa.
Marcado pela Revolução francesa,(absolutismo->liberalismo). O Romantismo e
considerado um movimento literário da Burguesia. “Liberdade” é a palavra de
ordem.

-Individualismo
-Subjetivismo ou Emoção
-Escapismo ou Evasão
-Liberdade
-Idealização do Homem e da Mulher

O Romantismo no Brasil está ligado ao processo de independência da colônia,


tem início com a publicação de “Suspiros poéticos e saudades” de Gonçalves
de Magalhães. A poesia foi definida por gerações, o romance destacou-se por
sua amplitude temática e o teatro ficou conhecido por suas comédias de
costumes. Dá início a “Era Nacional”.

Geração Temática
Primeira
Segunda
Terceira

**Na Primeira Geração: encontra-se um forte nacionalismo e uma grande


aversão a influência portuguesa, Valorização da pátria.

*Gonçalves Magalhães:
Introduziu o Romantismo o Brasil.
Primeiro manifesto romântico sobre o Brasil escrito na revista Niterói.

*Gonçalves Dias:
Escreveu poesia lírica fies ao movimento, exaltação da figura indígena, Maior
indianista da época.

-Canção do Exílio
-Canto da Morte

**Segunda Geração:
Conhecida como ultra-romântica. “Mal do Século”, angústia, dor, escapismo,
infância e Morte.

*Álvares de Azevedo foi o maior representante do “Mal do século”, seguido de


*Casimiro de Abreu(saudosismo e lirismo ingênuo), Há ainda Junqueira Freire
e Fagundes Varela, que levaram ao extremo o romantismo.

**Terceira Geração:
Marcada pelo aprofundamento do espírito nacionalista, do liberalismo e da
poesia social e libertária, esse período ficou conhecido com condoreiro.

*Castro Alves:
Poesia Abolicionista, Denuncio de Injustiças e repudio pela escravatura. “Poeta
dos escravos”.
-Escravidão
-Amor erótico
-República

-“Navio Negreiro”

Manifestações Românticas na Prosa:

*Romance Urbano:
Retrata a vida social sem aprofundamento psicológico.

-José de alencar
-Joaquim Manuel de Macedo
-Manuel Antônio de Almeida

*Romance Regionalista:
Mostrava o relacionamento do homem com o ambiente físico. Descrição da
paisagem brasileira.

-José de Alencar
-Bernardo Guimarães
-Visconde de Taunay
-Franklin Távora

*Romance Histórico:
Predominação mais da imaginação do autor do que os fatos reais. Os autores
propunham uma retomada do passado.

-José de Alencar
-Visconde de Taunay

*Romance Indianista:
Preocupação em valorizar nossas origens, o índio era visto como “bom
selvagem”

-José de Alencar (“senhora” e “Iracema”)


-Joaquim Manuel Macedo (“ A Moreninha”)

*Teatro-
-Martins Pena:
Linguagem simples e direta. Uma de suas obras mais conhecidas e até hoje
encenada é “O Noviço”.

Realismo e Naturalismo!
Tem início com a publicação “Memórias Póstumas de Brás Cubas” de Machado
de Assis e “O Mulato” de Aluísio de Azevedo.
Passou a ser uma sociedade aristocrática, passou a ser uma civilização
burguesa e urbana.
Ocorreu a fundação da academia de letras, ocorrendo por sua vez a
oficialização da literatura. Ao contrário de Portugal, não tivemos uma poesia
realista significativa.

*Machado de Assis e* Raul Pompéia (-“O Ateneu”) dedicaram-se mais ao


movimento realista, sua classificação é problemática.

*Aluísio Azevedo foi o grande representante do naturalismo brasileiro.Na sua


concepção o homem era fruto dos elementos biológicos e das circunstâncias
de tempo e do meio em que vivia.

-“O Mulato”
-“O Cortiço”

*Adolfo Caminha:
Também escreveu esse período, tendência regionalista.

-“O Bom crioulo”

Parnasianismo!
Foi um movimento literário essencialmente poético, apresentou características
significantes somente no Brasil e na França, de onde teve origem.
O parnasianismo não se preocupa com a temática cotidiana, com a descrição
dos costumes da época e com cientificismo.

-Esteticismo
-Impassibilidade
-Poesia Descritiva
-Retomada dos Modelos clássicos
-Perfeição Formal
-Visão carnal do amor

Os parnasianos valorizam o uso de rimas.


Principalmente as ricas(classe gramatical diferente) e raras( as palavras
rimadas apresentam terminações diferente).
As rimas pobres ocorrem quando as palavras são da mesma classe gramatical.

*Alberto Oliveira:
Mais fiel ao parnasianismo, grande preocupação com a forma e a descrição
objetiva, seus textos são marcados por uma sintaxe bem rebuscada.

-“Vaso Grego”

*Raimundo Correia:
Destacou-se pela concisão e escolha vocabular. Construiu poemas em que a
temática social e política estavam presentes. (fugindo da estética parnasiana).

*Olavo Bilac:
Perfeição formal e retomada dos ideais clássicos.

-“Profissão de fé”

Simbolismo!
Movimento literário no final do século XIX.
A arte preocupa-se com a sugestão e intuição, resgate da subjetividade e dos
valores espirituais e afetivos.
Preocupavam-se em retratar em seus textos o inconsciente, o irracional, com
sensações que a lógica não conseguia explicar.

-Espiritualismo e misticismo
-Sugestão
-Imprecisão
-Sinestesias
-Musicalidade

No Brasil tem início com a publicação do livro “O missal” de Cruz e Souza.


O parnasianismo não teve muita aceitação por parte do público leitor.

*Cruz e Souza:
Marcada pelo misticismo, religiosidade, recorrência direta ou indireta á cor
branca, vista muitas vezes como símbolo de pureza.

*Alphonsus Guimarães:
Fuga da realidade, natureza, religiosidade, amor espiritualizado, a mulher
comparada a virgem Maria.

Pré-Modernismo!
Movimento literário tipicamente brasileiro, período anterior a semana de arte
moderna, tem início com a publicação do livro “Os sertões” de Euclides da
Cunha e “Canaã” de Graça Aranha.

-Ruptura do passado
-Denúncia com a realidade
-Regionalismo
-Tipos humanos marginalizados

*Euclides da Cunha:
Retratou a miséria do subdesenvolvimento do nordeste do país.
-“Os sertões”

*Lima Barreto:
Retratou a vida carioca urbana e suburbana do início do séc.XX

-“Triste fim de Policarpo Quaresma”

*Monteiro Lobato:
Retratou a miséria dos moradores do interior do sudeste e a decadência da
economia cafeeira.

*Graça Aranha:
Retratou a imigração alemã no Espírito santo.

-“Canaã”

*Augusto dos Anjos:


Apresenta uma classificação problemática, sua obra apresenta diversos tipos
de estética.

-“Psicologia de um Vencido”

Modernismo!
Muito influenciados pelo modernismo português e pela vanguarda européia, as
manifestações modernistas começam a aparecer muito antes de 1922.
O marco inicial para o modernismo foi a semana de arte moderna de 1922 que
ocorreu na cidade mais avançada da época,São Paulo.

A semana de arte moderna foi patrocinada por pessoas da elite


paulistana,Graça Aranha foi responsável pela cerimônia de abertura.

O evento não foi apenas literário. A semana foi um escândalo público.

Ex:
“Os Sapos” de Manuel bandeira é um poema-piadista em referência aos
parnasianos.

*Manifesto Pau-Brasil:
Poesia de exportação, tinha como objetivo a redescoberta e revalorização da
cultura primitiva do Brasil.

*Movimento Verde-Amarelo:
Movimento reação ao movimento Pau-Brasil, ao contrário do primeiro,
propunha uma arte livre das influências européias, buscando uma identidade
nacional.

*Movimento Antropofágico:
Originado do trabalho da artista Tarsila do Amaral, significa “devorar” a cultura
estrangeira para reelaborá-la com autonomia.
*Movimento Espiritualista:
Voltou-se para o interior do ser humano, para o misticismo e religião, buscava
conciliação entre o passado e o presente.

Há também uma corrente regionalista voltada para a cultura regional


especialmente a nordestina.

**Primeira Fase Modernista:


Conhecida como heróica, o período se estende de 1922 até 1930.
Apresenta desejo de liberdade, de ruptura, e de destruição do passado.

-Oswald de Andrade
-Mário de Andrade
-Manuel Bandeira
-Alcântara Machado

**Segunda fase modernista:


De 1930 à 1945. Fase de consolidação das conquistas anteriores.
Poesia:

-Carlos Drumonnd de Andrade


-Cecília Meireles
Vinícius de Moraes

Prosa:

-José Lins do Rego


-Graciliano Ramos
-Jorge Amado

**Terceira Fase do modernismo:


De 1945 em diante. Fase da reflexão e da universalidade temática.

-Guimarães Rosa
-Clarice Lispector
-João Cabral de Melo Neto

ps.:*Vanguarda Européia!
Conjunto de movimentos artísticos início do séc.XX, comum desejo de
renovação, rompimento com as estéticas tradicionais.

-Futurismo
-Cubismo
-Dadaísmo
-Expressionismo
-Surrealismo

Marcada por grandes e rápidas inovações tecnológicas.

-Composições abstratas
-Ilogismo
-Subjetivismo
-Humor
-tempo presente
-Linguagem Caótica

Produções Contemporâneas!