You are on page 1of 3

Mães se unem para cobrar de empresas respeito aos filhos com alergia

A bela e importantíssima campanha 'Põe no Rótulo' pede informação mais precisa nas
embalagens
Por Mariana Della Barba 24/mar/2014 03:10

"Somos um grupo de 600 mães espalhadas pelo Brasil inteiro"

Assim começa a descrição de uma campanha linda que está ganhando cada vez mais adeptos.

Logo que li essa frase, pensei: Esse projeto não tem como dar errado!

Na minha pouca experiência como mãe - são só 5 anos, conheci mulheres capazes de sacrifícios e
proezas incríveis para melhorar a vida dos filhos. Então, se um grupinho de mães já "bota medo", imagina
600 delas reunidas!

Em comum, essas mães-guerreiras que organizaram a #poenorotulo têm o fato de seus filhos sofrerem
de alergias alimentares.

Leite, soja, ovo, amendoim, trigo, peixes... Os "vilões" que colocam a saúde e a vida dos filhos delas em
risco são vários. Mas o objetivo delas é um só: exigir que a poderosa indústria de alimentos tome
vergonha na cara.

É claro que essas mães usam termos bem mais educados que esse. Mas a verdade é que é totalmente
absurdo que crianças sofram com reações alérgicas porque as informações nutricionais não estão
corretas no rótulo dos produtos industrializados.


Tudo para que fique mais fácil para os pais e responsáveis por crianças alérgicas descobrirem se aquele
determinado alimento tem leite, por exemplo, nem que seja traços do produto.

Um estudo conduzido em 2009 pela Unidade de Alergia e Imunologia do Instituto da Criança do Hospital
das Clínicas mostrou, segundo a Agência Brasil, que quase 40% das reações alérgicas a leite de vaca
estavam relacionadas a erros na leitura de rótulos.

40%!

Ou seja, todo o esforço da família e da escola para evitar que a criança entre em contato com o alimento
pode ir por água abaixo devido ao descaso de algumas marcas.

E eu fiquei chocada ao ler sobre qual o principal problema dessas mães atualmente, no que diz respeito a
rótulos.

"Nosso real problema hoje? Existe, nas indústrias, uma prática comum de compartilhamento de
maquinário para produção de vários produtos e alimentos. Com informações incompletas nos rótulos.
Para quem não sabe, um alérgico alimentar corre risco de morte dependendo do seu grau de
sensibilidade. Pense aí: e se fosse o seu filho?"

Eu pensei. E fiquei em pânico só de pensar como seria ver o Theo ou a Liz tendo reações como manchas
pelo corpo todo, inchaços horríveis ou coisas mais severas ainda, como choque anafilático e fechamento
de glote...

A ideia da campanha é propor a criação de uma nova lei sobre o tema ou a divulgação pela Anvisa
(Agência Nacional de Vigilância Sanitária) obrigando a indústria de alimentos a fazer rótulos claros e
completos.

Nos Estados Unidos isso acontece desde 2006 e nos países da União Europeia, desde 2003!

Se as empresas lá se adaptaram, por que aqui nossas crianças têm de correr mais riscos?

Que tal então entrar na página do grupo (www.facebook.com/poenorotulo), se informar e ajudar a
divulgar?

O que achou da campanha? Seu filho ou alguém que você conhece sofre com alergia alimentar?
Opiniões e depoimentos são sempre bem-vindos nos comentários abaixo :)
http://estilo.br.msn.com/demaepramae/blog/mariana-della-
barba/post.aspx?post=bcf3d73a-672c-4a05-9eaa-
599fa78e2c4d&_nwpt=1 acesso em 31/03/2014

Related Interests