You are on page 1of 4

Código de linha: resulta da alteração das propriedades estatísticas da sequência de

impulsos transmitidos para tornar o sinal compatível com a resposta em frequência do
canal de transmissão.
Propriedades:
1- DEP favorável: espectro do sinal adapta-se à resposta em freq. Do canal de tx
2- Conteúdo relógio adequado: deve ser possível extrair dele a informação de relógio
necessária pra o funcionamento adequado do receptor.
3- Possibilidade de detecção e correcção de erros: possibilidade de detectar e de
preferência corrigir eventuais erros de decisão no receptor.
4- Eficiência: excesso de LB e potência transmitida pelo código de linha deverá ser o
menor possível.
5- Transparência: o sistema deverá transmitir correctamente qq sinal digital
independentemente da forma da sequência de 1’s e 0’s.

NRZ:
Vantagens: mais fáceis de implementar e vantagem duma implementação eficiente da
LB
Desvantagens: limitação da presença da componente DC; ausência de capacidade de
sincronismo (para 1’s e 0’s consecutivos o sinal é constante).

RZ:
Vantagens: vantagem na posse de componente discreta do espectro à freq. F0=1/T (no
caso do NRZ desaparece).
Desvantagens: a DEP possui componentes significativas em DC; não é transparente,
uma longa sequência de 0’s pode original erros na extracção do relógio, contudo uma
sequência de 1’s não introduz erros; a LB é o dobro da LB da NRZ.
Nota: devido à simplicidade é utilizada em equip. de transmissão e gravação pouco
sofisticados.

AMI - bipolar (Alternate Mark Invertion): utiliza 3 amplitudes, zero e níveis
positivo e negativo de igual grandeza. Dois 1’s consecutivos são codificados com
polaridades opostas.
Vantagens: diminuição considerável da energia às baixas frequências; diminuição da
energia na gama de freq [1/T,2/T] (aqui o RZ tem energia bastante superior); como
resultado das anteriores a DEP é mais compacta que a do sinal RZ (beneficia a
eficiência espectral).
Desvantagens: a DEP perde a componente à freq. de relógio (rectificando o sinal AMI
obtém-se o sinal RZ)

Manchester - bifásico:
Vantagens: não ocorrem problemas pra longas sequências de 0’s e 1’s; componente DC
nula e componentes atenuadas às baixas frequências.
Desvantagens: usa mais LB que o AMI logo é menos eficaz mas ´mais fácil de
implementar.

Sinal duobinário (IES controlada):
Permite que a IES≠0 entre 2 impulsos consecutivos.
Vantagens: em contraste com sinc() o espectro não possui descontinuidades acentuadas
e pode aproximado a um filtro fisicamente realizável; consegue-se transmitir à
velocidade de Nyquist (2B) num sistema pratico desde que se utilize sinalização
duobinária.
Desvantagens: elevado conteúdo de baixas frequências (inconveniente em sistemas de
transmissão onde as componentes dc são filtradas por transformadores e condensadores
de acoplamento - usar o duobinário modificado); implica maior complexidade do
receptor pois a IES≠0.

Sinal duobinário modificado (IES controlada):
Utilizado em sistemas de transmissão onde as componentes dc são filtradas.

Precodificação:
Destina-se a eliminar a propagação de erros.

Detecção de erros:
A introdução da correlação entre bits no emissor permite a detecção de erros no
receptor.
Regra: divide-se a sequência de amostras yk em sequências de amostras uma de ordem
impar e outra de ordem par. Em cada uma destas sequências, amostras sucessivas com
valores extremos (±1) devem sempre alterar em valor.

Modulação de portadoras sinusoidais em sistemas digitais
Sinais em banda base: não podem ser enviados directamente pra a maioria dos canais de
transmissão, visto apresentar características favoráveis apenas em certas gamas de
frequências.
Solução: modulação C-W (continuous wave) – eleva-se as frequência dos sinais banda
base de modo a fazer coincidir a respectiva frequência com a gama de frequência
favoráveis do canal de transmissão, fazendo variar a amplitude, fase ou frequência de
uma onda sinusoidal de alta frequência (portadora) em correspondência com as
características do sinal de banda base.

Porque o uso de portadoras sinusoidais:
- Radiação mais eficiente da energia electromagnética → para que uma antena irradie
energia com boa eficiência é necessário que as suas dimensões físicas sejam da ordem
do λ a irradiar → quanto maior a frequência mais compacta a antena.
- Aumento da largura de banda disponível → visto esta ser uma certa percentagem da
frequência da portadora, portanto maior frequência da portadora maior será em valor
absoluta a LB disponível na frequência.

ASK (amplitude shift keying):
Informação enviada na amplitude.

FSK (frequency shift keying):
Informação enviada na frequência.
Pode ser considerada a soma de 2 sinais ASK com diferentes frequências e atrasados de
T.

PSK (phase shift keying):
Informação enviada na fase.
Pode ser considerado como resultante da multiplicação do NRZ bipolar, p(t), pela
portadora cos(wpt).
Detecção de sinais binários:
PSK: desempenham óptimo papel na presença de ruído aditivo.
ASK e FSK: pior desempenho na presença de ruído, vantagem de ter uma detecção mais
simples.

Detectores (desmoduladores) síncronos:
Existem 2 tipos:
- Detectores coerentes ou síncronos: multiplica-se o sinal de entrada por uma portadora
gerada localmente.
- Detectores de envolvente: evita-se os problemas relacionados com sincronismo.

Inconvenientes dos sistemas síncronos: exigem boa sincronização em frequência e em
fase do oscilador local com o sinal de entrada.
O sincronismo é muito mais difícil de obter em sistemas modulados quando
comparados com sistemas de banda base. Nestes últimos a sincronização era por ex.
dentro de um intervalo de 1 bit; enquanto que nos sistemas modulados a sincronização
1
deverá ser efectuada à escala << T , sendo portanto muito mais difícil de concretizar.
fp
Métodos pra sincronização:
- uso de um padrão tempo
- uso de um sinal de sincronismo separado
- extracção de informação de portadora/relógio directamente do sinal modulado. Este
método é designado por auto-sincronização.
No primeiro método o emissor e receptor são controlados por uma fonte de
temporização precisa. Este método é muito utilizado em grandes redes de dados, mas é
raramente utilizado em ligações ponto-a-ponto. Nestas utiliza-se frequentemente sinais
de sincronismo separados de forma de portadoras piloto. Estas são enviadas em
conjunto com o sinal modelante utilizando um dos métodos seguintes:
- por multiplex da frequência, fazendo-se coincidir a portadora piloto com um nulo do
espectro de potencia do sinal modelante.
- por multiplex no tempo, onde o sinal modulado é interrompido por um intervalo de
tempo pequeno durante o qual se transmite o sinal de sincronismo.
Neste métodos o sinal de sincronismo é isolado no receptor e utilizado para sincronizar
o oscilador local e controlar as operações de amostragem no receptor.

Código diferencial:
Quando existe uma desfasagem de Π entre 2 portadoras, isto corresponde a uma
inversão do sinal à saída do desmodulador PSK, pelo que teremos erros em todos os bits
recebidos. Isto pode ser resolvido se antes de efectuar a modulação PSK for usado um
código diferencial.

Detectores de envolvente:
Server pra evitar problemas de sincronização relacionados com a detecção síncrona.
QPS (Quadrature Phase Shift Keying):
Combinam-se 2 impulsos binários sucessivos e os quarto pares binários resultantes são
utilizados para disparar uma onda sinusoidal de alta frequência com 4 fases possíveis.

PAM – Pulse Amplitude Modulation: com base no teorema da amostragem pode-se
converter um sinal analógico numa sucessão de impulsos de altura proporcional ao sinal
no momento