You are on page 1of 6

Remoção de nutrientes fosfatados e nitrogenados

de efluente sanitário através de tratamento físico-
químico
Carolina Thiesen Lehmkuhl
Aluna do curso Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio - IFSC
carolina.lehmkuhl@hotmail.com
Claudia Lira
outora em Ci!ncia e Engenharia de Materiais - IFSC
claudialira@i"sc.edu.#r
Resumo $ "%s"oro e o nitrog!nio s&o nutrientes essenciais 'ara o ser humano e est&o sem're
'resentes em e"luentes sanit(rios) associados ao conte*do de urina e "e+es humanas desses
e"luentes. A "alta de tratamento ade,uado dos e"luentes sanit(rios) com rela-&o ao seu teor de
"%s"oro e nitrog!nio 'ode acarretar no "en.meno de eutro"i+a-&o) 're/udicial aos ecossistemas
a,u(ticos. 0ma das "ormas de remo-&o destes nutrientes é a 'reci'ita-&o na "orma de estru1ita) um
mineral ,ue 'ode ser utili+ado como "ertili+antes de li#era-&o lenta. Foram reali+adas an(lises dos
teores de nitrog!nio e "%s"oro em e"luentes sanit(rios ricos em urina. As an(lises "oram reali+adas
antes e a'%s tratamento ,uímico 'ara 'reci'ita-&o de estru1ita) 'ara a1aliar o 'ercentual de remo-&o
dos nutrientes) segundo métodos descritos na literatura. Alcan-ou-se um 'ercentual de remo-&o 'ara
o "%s"oro e o nitrog!nio su'eriores a 234.
Palavras-Chave Fos"ato. E"luentes sanit(rios. 5itrog!nio. Eutro"i+a-&o.
!"stract- 6hos'horus and nitrogen are essential nutrients "or humans and are al7a8s 'resent in
7aste7ater) associated 7ith the content o" human urine and "eces o" these e""luents. The lack o"
'ro'er treatment o" 7aste7ater) 7ith res'ect to its content o" 'hos'horus and nitrogen can result in
the 'henomenon o" eutro'hication) harm"ul to a,uatic ecos8stems. $ne o" the 7a8s o" remo1ing
these nutrients is the 'reci'itation o" stru1ite) a mineral that can #e used as slo7-release "ertili+er.
Anal8sis o" nitrogen and 'hos'horus 7ere held in 7aste7ater rich in urine. The anal8+es 7ere
'er"ormed #e"ore and a"ter chemical treatment "or 'reci'itation o" stru1ite) using methods descri#ed
in the literature) in order to e1aluate the 'ercentage remo1al o" nutrients. It 7as achie1ed a
'ercentage remo1al "or 'hos'horus and nitrogen o1er 234.
#e$%ords 6hos'hate. 9aste7ater. 5itrogen. Eutro'hication.
& 'ntrodução
$ "%s"oro é um elemento muito em'regado em "ertili+antes) 'or ser um nutriente
essencial :s 'lantas e n&o 'ossuir su#stitutos. ;<A6I$-<$0=EI=$) >33?@. 6re1!-se ,ue de1ido :
intensa eA'lora-&o de suas reser1as) em alguns anos o "%s"oro n&o se/a mais encontrado em /a+idas
de rochas "os"(ticas naturais. 0ma alternati1a 'ara a o#ten-&o do "os"ato é a recu'era-&o de
com'ostos de "%s"oro a 'artir de e"luentes sanit(rios. $ "%s"oro consumido 'or seres humanos e
animais é eliminado atra1és da urina. 0ma outra im'ortante "onte de "%s"oro nos e"luentes é
'ro1eniente do uso de detergentes "os"atados. $ eAcesso de "os"ato descartado em e"luentes
sanit(rios 'ode acarretar num 'rocesso de eutro"i+a-&o nos cor'os rece'tores) rios) lagos ou
oceanos) causando uma ele1a-&o das 'o'ula-Bes de algas a+uis e 1erdes) ,ue 'odem redu+ir o teor
de oAig!nio dissol1ido no meio) a"etando todo o ecossistema ;$<ICEI=A) >3DD@.
Além do "os"ato) o eAcesso de nitrog!nio em am#ientes a,u(ticos tam#ém 'ode causar
'roli"era-&o de algas com grande consumo de oAig!nio dissol1ido e conse,uente su"ocamento de
'eiAes) caracteri+ando o 'rocesso de eutro"i+a-&o. Em (guas residuais o nitrog!nio est( 'resente so#
,uatro "ormasE o nitrog!nio orgFnico) nitrito) nitrato e o nitrog!nio amoniacal) e é esse *ltimo o ,ue
se a'resenta em maior ,uantidade. $ nitrog!nio 'resente em e"luentes sanit(rios 'ro1ém
'rinci'almente da ati1idade humana) sendo a matéria "ecal o ,ue mais contri#ui com nitrog!nio
orgFnico. ;6=$SAG) >33H@.
A legisla-&o am#iental #rasileira) so# res'onsa#ilidade do Conselho 5acional do Meio
Am#iente) C$5AMA) esti'ula na resolu-&o nI JK3 ;artigo KJ@ de DK de maio de >3DD) ,ue o
lan-amento de e"luentes em am#ientes a,u(ticos é limitado a >3 mgL< de nitrog!nio na "orma de
am.nia) sendo esta a *nica "orma de nitrog!nio controlada em uma legisla-&o "ederal ;C$5AMA)
>3DD@. 5o Estado de Santa Catarina) a concentra-&o de "%s"oro é regulamentada 'elo C%digo
Estadual do Meio Am#iente e n&o de1e ultra'assar J mgL<. ;SA5TA CATA=I5A) >33H@.
0ma das maneiras de remo1er simultaneamente o "%s"oro e o nitrog!nio de um e"luente
é a "orma-&o de estru1ita) Mg5MJ6$J.?M>$. A 'resen-a do magnésio no com'osto cola#ora 'ara
sua e"ici!ncia como "ertili+ante) 'ois é tam#ém um nutriente essencial :s 'lantas. Além disto) a
a'lica-&o simultFnea de 6) 5 e Mg n&o introdu+ no solo outros com'onentes noci1os ao
desen1ol1imento das 'lantas ou t%Aico. $utros estudos a'ontam ,ue a estru1ita o#tida do
tratamento de e"luentes sanit(rios 'ossui #aiAa concentra-&o de metais 'esados contaminantes.
;AIA=) >3D>@
$ 'resente tra#alho te1e como o#/eti1o a recu'era-&o de com'ostos "os"atados e
nitrogenados de e"luentes sanit(rios 1isando sua 'osterior utili+a-&o em "ertili+antes agrícolas e)
atra1és da remo-&o desses nutrientes) minimi+ar a ocorr!ncia de eutro"i+a-&o no ecossistema
a,u(tico.
( )ateriais e métodos
Amostras de e"luente sanit(rio com alto conte*do de urina "oram analisados com rela-&o ao
teor de "%s"oro total e nitrog!nio amoniacal. A'%s a an(lise "oram su#metidas ao 'rocesso de
'reci'ita-&o ,uímica 'ara remo-&o desses com'onentes. As amostras tratadas "oram ent&o coletadas
'ara no1a an(lise dos teores residuais de 6 e 5.
6ara a an(lise das concentra-Bes de nitrog!nio e "%s"oro) "oram utili+ados os 'rocedimentos
do Standard Methods "or EAamination o" 9ater and 9aste7ater ;A6MA) DH2N@. 6ara os ensaios de
'reci'ita-&o) utili+aram-se amostras de e"luentes) #em como de urina humana. A seguir descre1em-
se os métodos utili+ados.
(*& +itrog,nio amoniacal
entre os métodos de an(lise de nitrog!nio descritos no Standard Methods "or EAamination
o" 9ater and 9aste7ater) utili+ou-se o método titrimético com destila-&o 'reliminar. A amostra é
inicialmente tam'onada a 'M H)N com 5a$M ?5) 'ara e1itar a li#era-&o de am.nia 'or com'ostos
orgFnicos ,ue 'oderiam ser hidrolisados. 6rocede-se ent&o : destila-&o da amostra) com
#or#ulhamento do g(s am.nia diretamente em N3 m< de solu-&o a#sor1ente de (cido #%rico. Esta
solu-&o contém os indicadores a+ul de metileno e 1ermelho de metila) e na e,ua-&o D encontra-se a
rea-&o ,ue ocorre entre o destilado e a solu-&o a#sor1ente.
K5MK ;g@
O MKG$K ;a,@
P ;5MJ@KG$K ;a,@
;D@
A solu-&o a#sor1ente é (cida e inicialmente arroAeada) de1ido : intera-&o do (cido com o
indicador. A solu-&o neutrali+a a am.nia 'ro1eniente do destilado até o total consumo do (cido
#%rico) ,uando a solu-&o assume uma colora-&o es1erdeada.
Coleta-se ao menos >33 m< da solu-&o e ent&o titula-se contra uma solu-&o 'adroni+ada de
M
>
S$
J
3)3>5) con"orme 1isto na e,ua-&o >.
>;5MJ@KG$K ;a,@ O KM>S$J ;a,@ P K;5MJ@>S$J ;a,@ O >MKG$K ;a,@ ;>@
6rocede-se a titula-&o até a solu-&o atingir colora-&o la1anda '(lido) indicando ,ue o total
de íons am.nio "oi consumido 'elo M
>
S$
J
) 'ara "orma-&o de sul"ato de am.nio e ent&o determina-
se a concentra-&o de am.nia atra1és do c(lculo indicado no 'rocedimento do Standard Methods
;A6MA) DH2Na@.
(*( -.sforo Total
entre os métodos de an(lise de "%s"oro descritos no Standard Methods) utili+ou-se o
método do (cido asc%r#ico. Ele se #aseia na rea-&o do moli#dato de am.nio com o orto"os"ato em
meio (cido) con"orme a rea-&o 'resente na e,ua-&o K.
QM
K
6$
J
O D>;5M
J
@
K
Mo
Q
$
>J
O NDM
O
P Q;5M
J
@
K
6$
J
R D>Mo$
K
O ND5M
J
O
O K?M
>
$
;K@
$ (cido asc%r#ico é utili+ado 'ara redu+ir este com'osto) sendo esta rea-&o catalisada 'elo
antimonil tartarato de 'ot(ssio) 'ara "ormar o a+ul de moli#d!nio) 'orém a este,uiometria da rea-&o
n&o é determinada com 'recis&o ;A6MA) DH2N#@;5ET$) >33?@.
e1em ser 're'aradas solu-Bes de concentra-Bes conhecidas de "os"ato ,ue 'ro'iciem uma
"aiAa ade,uada de an(lise) /( ,ue a concentra-&o do com'leAo a+ul de moli#d!nio é 'ro'orcional :
concentra-&o de "%s"oro na amostra) o ,ue "a1orece a determina-&o da concentra-&o
es'ectro"otometricamente) além do teste em #ranco. Com a leitura da a#sor#Fncia das solu-Bes
constr%i-se um gr("ico) e a 'artir da e,ua-&o da reta 'ode-se o#ter o 1alor da concentra-&o de uma
solu-&o 'ro#lema ,ue te1e sua a#sor#Fncia determinada dentro da "aiAa do gr("ico ;A6MA) DH2N#@.
A leitura "oi reali+ada na "aiAa de com'rimento de onda de 223nm) em es'ectro"ot.metro
Gios'ectro e os dados "oram inseridos em um gr("ico de a#sor#Fncia 1ersus concentra-&o.
(*/ Remoção dos teores de f.sforo e nitrog,nio
$s ensaios de 'reci'ita-&o 'ara remo-&o dos com'ostos nitrogenados e "os"atados
#asearam-se na adi-&o de reagentes 'ara a "orma-&o do mineral estru1ita) segundo a e,ua-&o J.
M6$
J
>-
;a,@
O Mg
>O
;a,@
O 5M
J
O
;a,@
O ?M
>
$
;l@
P Mg5M
J
6$
J
.?M
>
$
;s@
O M
O
;a,@
;J@
A rea-&o de 'reci'ita-&o "oi reali+ada com ra+&o molar de DED entre "%s"oro e magnésio)
tendo sido a concentra-&o de "%s"oro analisada 're1iamente. 5&o "oi necess(ria a adi-&o de
nitrog!nio 'ois este nutriente é 'resente em eAcesso nos e"luentes com alto conte*do de urina. A
"onte de magnésio utili+ada "oi o %Aido de magnésio. As rea-Bes "oram condu+idas em Sar Test com
'M a/ustado 'ara H) durante K3 minutos e 1elocidade de rota-&o de >33 r'm. A'%s o 'eríodo de
sedimenta-&o) o so#renadante da solu-&o "oi analisado) e a 'artir dos teores de "%s"oro total e
nitrog!nio amoniacal determinados nas amostras "oi calculado o 'ercentual de remo-&o desses
nutrientes.
/ Resultados e discuss0es
/*&* !nálise de +itrog,nio !moniacal
6ara a determina-&o do teor de nitrog!nio amoniacal da amostra do e"luente) a'licou-se a
"%rmula 'resente na e,ua-&o N) a'resentada no Standard MethodsE
5L5M
K
T ;A-G@ . 3)3>2 . D333 ;N@
Colume da amostra
AE 1olume de (cido sul"*rico gasto com a amostraU
GE 1olume de (cido sul"*rico gasto com o #ranco.
$ 1olume gasto na titula-&o das amostras é su#stituido em ;N@) determinando a concentra-&o
de 5L5MK na amostra. A'%s a reali+a-&o do ensaio de 'reci'ita-&o) analisou-se a concentra-&o de
nitrog!nio do so#renadante) 'rocedendo-se os c(lculos da mesma maneira.
/*( !nálise de -.sforo Total
6ara a an(lise do teor de "%s"oro) construiu-se uma cur1a de cali#ra-&o) cu/o gr("ico é
a'resentado na "igura D.

Figura D V
Cur1a de cali#ra-&o da an(lise de "%s"oro total.

$s 'ontos da cur1a corres'ondem :s leituras de a#sor#Fncia 'ara concentra-Bes
conhecidas de "%s"oro. A e,ua-&o da melhor retaE ";A@ T 3?NKA V 3)33> "oi utili+ada 'ara determinar
a concentra-&o de "%s"oro total inicial e a'%s o ensaio de 'reci'ita-&o.
$s resultados das an(lises das amostras antes e a'%s o tratamento de 'reci'ita-&o e
'ercentual de remo-&o calculado 'ara o "%s"oro e o nitrog!nio encontram-se na ta#ela D.
Ta#ela D - Teores de "%s"oro e nitrog!nio das amostras antes e a'%s tratamento e 'ercentual
remo1ido.
0 0.2 0.4 0.6 0.8 1 1.2
0
0.1
0.2
0.3
0.4
0.5
0.6
0.7
0.8
f(x) = 0.653x - 0.002
Concentração (mg/L)
A
b
s
o
r
b
â
n
c
i
a
Com'onente
Concentra-&o ;mgL<@
6ercentual remo1ido
6ré-tratamento 6%s-tratamento
5itrog!nio DHJJ)K> KQQ)H3 23)N?4
F%s"oro D3?Q)K2 D)?D HH)2N4
$s 'ercentuais de remo-&o de "%s"oro e nitrog!nio "oram considerados #astante
satis"at%rios. A "orma-&o da estru1ita consome teores e,ui1alentes) em termos de concentra-&o
molar) de "%s"oro e nitrog!nio) 'orém como "oram remo1idos 3)3KJ molL< ;D3?N)QQ mgL<@ de
"%s"oro) de1eria se es'erar a remo-&o de 3)3KJmolL< de nitrog!nio ;J2> mgL<@. A 'resen-a de
nitrog!nio em eAcesso "a1oreceu uma remo-&o ,uase com'leta do "%s"oro. Su'Be-se ,ue) com a
sedimenta-&o do 'reci'itado) hou1e arraste de matéria orgFnica sus'ensa. Isto 'ode ter acarretado
na signi"icati1a remo-&o do nitrog!nio associado nessa matéria orgFnica) em teores #astante
su'eriores ao 're1isto 'ela este,uiometria da rea-&o.
1 Conclus0es
$ método de tratamento utili+ado) atra1és da 'reci'ita-&o de estru1ita) 'romo1eu
remo-&o de teores de "%s"oro e nitrog!nio su'eriores a 234 em rela-&o aos teores inicialmente
a'resentados nas amostras de e"luente. A remo-&o de nitrog!nio amoniacal "oi su'erior ao 're1isto
'ela este,uiometria da rea-&o) 'ro1a1elmente de1ido ao arraste de matéria orgFnica sus'ensa
durante a sedimenta-&o do 'reci'itado "ormado na rea-&o.
2 Refer,ncias
AIA=) Fernando 5gan. -atores intervenientes na cristali3ação da estruvita 4ara a
recu4eração do f.sforo de esgoto* >3D>. is'oní1el em
Whtt'ELL777.teses.us'.#rLtesesLdis'oni1eisLKLKDJQLtde-D?3Q>3DK-
D?J2J?L'u#licoLissertacaoXFernando.'d" Y. Acesso em D3 de setem#ro de >3DK.
A6MA. 5tandard )ethods for 67amination of 8ater and 8aste%ater* JDQ-
Titrimetric Method. 9ashingtonE American 6u#lic Mealth Association) 9ater E1ironmetal
Federation) DH2Na.
A6MA. 5tandard )ethods for 67amination of 8ater and 8aste%ater* J>J-F
Ascor#ic Acid Method. 9ashingtonE American 6u#lic Mealth Association) 9ater E1ironmetal
Federation) DH2N#.
C$5AMA. =esolu-&o JK3 de DK de maio de >3DD. 9gua - classificação e qualidade*
is'oní1el em Whtt'ELL777.mma.go1.#rL'ortLconamaLlegia#re.c"mZcodlegiT?J?Y. Acesso em DK
de /unho de >3DK.
<A6I$-<$0=EI=$) Francisco Eduardo de CriesU ME<AME) =icardo. : f.sforo
na agricultura "rasileira uma a"ordagem mínero-metal;rgica* Série de estudos e documentos.
CETEMLMCT. >33?. is'oní1el em Whtt'ELL777.cetem.go1.#rL'u#licacaoLseriesXsedLsed-?Q.'d"Y.
Acesso em DK de /unho de >3DK.
5ET$) $smundo antas. <eterminação de -.sforo em T=nicos -ortificantes 4or
-otometria de Chama >sando um Titulador -lu7o-?atelada* >33?. is'oní1el em
Whtt'ELL777.''g,.,uimica.u"'#.#rLdissertacoesLissertacaoX$smundoXantasX5eto.'d"Y. Acesso
em D3 de setem#ro de >3DK.
$<ICEI=A) AleAandra Goa1entura deU S$0[A) <ui+ di. !umento do teor de f.sforo
e nitrog,nio e eutrofi3ação nas águas da "acia hidrográfica do rio !4odi@)ossor.* >3DD.
is'oní1el em Whtt'ELL777.ann,.orgLcongresso>3DDLar,ui1osLDK33J3?2H3.'d"Y. Acesso em DK de
/unho de >3DK.
6=$SAG ;6rograma de 6es,uisa em Saneamento G(sico@. +utrientes de esgoto
sanitário utili3ação e remoção* Francisco Suet.nio Gastos Mota e Marcos 1on S'erling ;coord.@.
=io de SaneiroE AGES) >33H.
SA5TA CATA=I5A. Lei +A &1*BC2 de &/ de !"ril de (DDE* C%digo Estadual do Meio
Am#iente e esta#elece outras 'ro1id!ncias) >33H.
Res4onsa"ilidade de autoria
As in"orma-Bes contidas neste artigo s&o de inteira res'onsa#ilidade de seus autores. As
o'iniBes nele emitidas n&o re'resentam) necessariamente) 'ontos de 1ista da Institui-&o eLou do
Conselho Editorial do IF-SC.