You are on page 1of 6

escola secundária gil eanes . literatura portuguesa II . professora antónia mancha .

ano lectivo 2008/2009

de

José Cardoso Pires


O Render dos Heróis
A influência de Brecht em
professora antónia mancha .

BERTHOLD BRECHT
(Dramaturgo alemão Visa o envolvimento afectivo do
1898-1956) espectador, o que diminui o espírito
crítico
Elaborou a
teoria do
literatura portuguesa II .

TEATRO ÉPICO TEATRO DRAMÁTICO


ano lectivo 2008/2009

Segundo ele, esta é a única teoria capaz de


satisfazer as necessidades de “uma idade
nova, revolucionária e científica”.

Considera que o teatro deve tomar como ponto de partida a


.

realidade envolvente, denunciando as injustiças sociais e


escola secundária gil eanes

procurando criar uma consciência política no espectador, que


o leve a intervir socialmente. O teatro devia tornar-se um
instrumento de construção social.

Para conseguir este propósito, serve-se


professora antónia mancha .

…de um conjunto de técnicas a que


chama DISTANCIAÇÃO

Distanciar é fazer com que o espectador não se


identifique com as situações que visualiza, pois é
isso que lhe permite perceber que pode ser agente de
intervenção e mudança : um espectador produtivo.
literatura portuguesa II .
ano lectivo 2008/2009

Assim...
•A peça deve abordar um tema histórico.

•As personagens devem distanciar-se do que representam, permitindo ao


espectador perceber que estão ao serviço de uma ideia, de uma denúncia.
.

Devem ser entendidas como porta-voz de uma consciência;


escola secundária gil eanes

•O cenário é muito pouco caracterizado, sendo apenas referenciados alguns


elementos que nos remetem para determinados espaços sociais.

•A luz deve assumir um papel importante.


professora antónia mancha .

Por tudo isto...

... podemos dizer que O Render dos Heróis se


assume como uma obra de influência brechetiana
literatura portuguesa II .

de teatro épico , que apela à acção através da


ano lectivo 2008/2009

crítica de haver momentos no passado que


assumem peso considerável na interpretação do
presente.
O momento de escrita da peça, apesar de
distanciado, ideologicamente é, coincidente,
.
escola secundária gil eanes

levando o espectador a uma postura mais activa


na sociedade. Desta forma, esta peça é um registo
político-social nada inocente.
professora antónia mancha .

A FORMA DRAMÁTICA DO TEATRO A FORMA ÉPICA DO TEATRO

Esgota a actividade intelectual do Desperta a actividade intelectual do


espectador; espectador;

Proporciona-lhe sentimentos; Obriga-o a tomar decisões;

Experiência afectiva; Visão do mundo;


literatura portuguesa II .
ano lectivo 2008/2009

O espectador é mergulhado em qualquer O espectador é colocado diante de


coisa; qualquer coisa;

Os sentimentos são exaltados até se


Os sentimentos são conservados tal e tornarem conhecimento;
qual;
O espectador está em frente e estuda;

O espectador está no interior e participa; O homem é objecto de investigação;


.
escola secundária gil eanes

Parte-se do princípio que se conhece o O homem transforma-se e transforma;


homem;
Interesse apaixonado pelo
O homem é imutável; desenvolvimento;

Interesse apaixonado pelo desenlace; Saltos;

Evolução contínua; O homem como processo;


escola secundária gil eanes . literatura portuguesa II . professora antónia mancha .

ro:
ano lectivo 2008/2009

Ao mesmo tempo, Brecht tipificou também o espectador de cada uma das modalidades