RBE  DGIDC  DREC Práticas e Modelos de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares

Outubro-Dezembro 2009  Turma 4

Ana Margarida Botelho da Silva

Sessão 5

O Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares: metodologias de operacionalização (parte II)

1.ª actividade:

Margarida Botelho Página 1 de 6.

D. Gestão da BE D.3. Gestão da Colecção Indicadores Factores Críticos de Sucesso Instrumentos de Recolha de Evidências sugeridos Evidências extraídas dos Instrumentos, a integrar no Relatório de Auto-avaliação

Margarida Botelho Página 2 de 6.

î Existe uma política
D.3.1 Planeamento/ gestão da colecção de acordo com a inventariação das necessidades curriculares e dos utilizadores da escola/agrupamento. documental definida para a escola. î Essa política materializa-se num processo integrado e contínuo de avaliação da colecção da escola, na inventariação de necessidades e na actualização sistemática da colecção. î Existe uma política de desenvolvimento da colecção que define um conjunto de normas para a selecção, desbaste, aquisição, organização e circulação dos recursos de informação. î A escola participa na definição dessa política que é aprovada pela Direcção da Escola, garantindo consistência ao trabalho da equipa e assegurando as exigências de financiamento anuais. î São inventariadas as necessidades de informação. î Estão implementadas práticas de avaliação, de desbaste e de selecção e aquisição de documentação.

î

Documentação que define o desenvolvimento da Colecção – “Política de Gestão da Colecção” Planificações

î Foi definida a política de gestão da
colecção aprovada pela Equipa da Biblioteca e Direcção da Escola. î A política de gestão da colecção contempla normas relativas a necessidades prioritárias apontadas pelos Departamentos, interesses e necessidades manifestadas por alunos e encarregados de educação.

î

î A BE planeou práticas avaliação, de î
Registos e relatórios desbaste, de selecção e aquisição de documentação.

î A BE reuniu-se com os docentes dos
departamentos, de forma a inventariar as necessidades de informação decorrentes do currículo dos diferentes anos/ matérias e dos projectos em curso. î A BE produziu documentos e outros mecanismos de auxílio à avaliação da colecção, nomeadamente … î Resultados da checklist. A Direcção atribuiu a verba para o desenvolvimento da colecção.

î

Checklist (CK2)

Margarida Botelho Página 3 de 6.

î A colecção é equilibrada em
D.3.2 Adequação dos livros e de outros recursos de informação (no local e online) às necessidades curriculares e aos interesses dos utilizadores na escola/agrupamento. quantidade, entre suportes (impresso e não impresso) e entre as diferentes áreas (recreativa e relacionada com o currículo). î Os recursos de informação são adequados à faixa etária, à curiosidade intelectual e aos interesses dos alunos. î Os recursos de informação respondem às necessidades do currículo, do Projecto Educativo de Escola e dos projectos curriculares da escola. î A selecção dos fundos documentais tem em conta necessidades identificadas junto dos Departamentos e outros utilizadores, de acordo os critérios definidos na Política de Desenvolvimento da Colecção. î Os recursos documentais são anualmente actualizados, respondendo em termos de qualidade, variedade e relevância às necessidades dos utilizadores.

î A BE avaliou a colecção solicitando uma î
Resultados da avaliação da colecção análise crítica aos professores, coordenadores de departamento, alunos. î Resultados da avaliação. Por ex. o n.º de monografias e de recursos não livro é escasso, tendo em conta as solicitações. î A BE recebeu dos professores x propostas de aquisição nas áreas de … î A BE recebeu dos alunos X sugestões de aquisição nas áreas de … î N.º de aquisições. Comparação entre os pedidos e as aquisições. î Análise das estatísticas de empréstimo Por ex. Foram requisitados X documentos. … % dos professores e dos alunos utilizou a colecção.

î

Registo de aquisições

î Resultados do questionário. Por ex….%
dos professores consideraram excelente/bom/ satisfatório/fraca a actualidade dos fundos documentais/diversidade da colecção….

î

Estatísticas de empréstimo î Registos de requisições pelos Departamentos/ professores

î Resultados do questionário. Por ex. …%
dos alunos consideram muito/pouco/nada actuais e com informação de qualidade; … % dos alunos classificam com Bom/Suficiente/Fraco os livros para apoio ao estudo e realização de trabalhos.

î

Questionário aos professores (QP3)

Margarida Botelho Página 4 de 6.

î

Questionário aos alunos (QA4)

î A BE reflecte e integra os D.3.3 normativos definidos pelo Uso da colecção ME/RBE. pelos î A BE disponibiliza utilizadores da condições de espaço capazes escola/agrupamento. de responder, às solicitações î A organização do espaço e dos î O mobiliário é adequado em termos de ergonomia, cor, altura à faixa etária e necessidades dos alunos.
D.3.4 Organização da informação. Informatização da colecção.

î

Documentos caracterizadores da BE (planta, equipamentos, outros). î Registos de observação do funcionamento. î Questionário aos docentes (QD3). î Questionário aos alunos (QA4).

î î

î

A informação está organizada segundo linguagens normalizadas (na catalogação, classificação e indexação), î Circuito do documento e da difusão e Pesquisa da informação. î Os utilizadores recuperam a informação manualmente ou através da consulta automatizada do catálogo.

î

Registos/relatóri os do programa de gestão bibliográfica. î Nível de tratamento e de organização da informação. î Existência de catálogos informatizados online. î Análise da

Reorganizar o espaço, se necessário. Solicitar apoio técnico junto dos serviços competentes. î Apresentar candidaturas a programas específicos. î Utilizar e divulgar, junto dos órgãos de administração e gestão, os resultados da auto-avaliação como registos justificativos do investimento na melhoria das condições da BE. î Solicitar junto dos órgãos de administração e gestão a realização das intervenções necessárias. î Os membros da equipa poderiam ser mais. No entanto, são necessários mais e com competências adequadas ao cumprimento destas tarefas. î Solicitámos apoio técnico à BM. î Escolas no âmbito da transferência de competências e de acordos de cooperação com os Municípios.

Margarida Botelho Página 5 de 6.

î
D.3.5 Difusão da informação

O catálogo é pesquisável online. î A BE realiza actividades de apresentação/exposição de livros e outros recursos de informação. î A BE organizada e difunde listas de recursos de informação (documentos impressos e digitais) adequados a diversas áreas. î A BE produz guias de utilizador e guiões de pesquisa î A BE cria instrumentos de promoção da colecção e de divulgação de recursos de informação: boletim informativo, î A BE recorre a estratégias formativas e de interacção com os utilizadores, p.ex. através da web 2.0.

colecção (CK2).

î Documentos/
instrumentos produzidos em diferentes formatos. î Análise da colecção (CK 2).

î Foi implementada uma estratégia de
promoção e de difusão da informação.

î Foram criadas as condições tecnológicas e
materiais necessárias.

î Recorreu-se aos novos dispositivos para
produzir, difundir e comunicar a informação. î O Director apoia os elementos para ampliar as possibilidades existentes de difusão da informação.

Margarida Botelho Página 6 de 6.