You are on page 1of 7

8

1.3 Força entre cargas elétricas pontuais (lei de Coulomb):

Em termos vetoriais, num sistema arbitrário de coordenadas cartesianas:



Fazendo uma escolha conveniente do sistema de coordenadas:





i


j


k


x
z
y
) 0 , 0 , (
2
d q
1
) 0 , 0 , 0 ( q
i
d
q q
F
i
d
q q
F
 
 
2
2 1
0
1 2
2
2 1
0
2 1
4
1
4
1
tc
tc
÷ =
=
÷
÷

2
1 2
2
1 2
2
1 2 1 2
1 2 1 2 1 2 1 2
) ( ) ( ) ( | | | |
) ( ) ( ) (
z z y y x x r r r r
k z z j y y i x x r r r
÷ + ÷ + ÷ = ÷ ÷ =
÷ + ÷ + ÷ = ÷ =
  
  
  

Vetor Unitário u

:

| | r
r
u



=
1 | | = u


u
r r
q q
F
u
r r
q q
F

 


 

2
1 2
2 1
0
1 2
2
1 2
2 1
0
2 1
| |
4
1
| |
4
1
÷
÷ =
÷
=
÷
÷
tc
tc

i


j


k


x
z
y
1
r


u


2
r

r


) , , (
2 2 2 2
z y x q
1 1 1 1
) , , ( q z y x
2
2 1
0
1 2 2 1
| || |
4
1
| | | |
r
q q
F F
tc
= =
÷ ÷
 
,
2
2
9
0
10 9
4
1
C
m N
· ~
tc

÷
0
c permissividade elétrica do vácuo
2 1 2 12
10 854 , 8
÷ ÷ ÷
· ~ m N C .
1
q

r

1 2÷
F


(repulsão)
0
2 1
> · q q
2
q
2
q
2
q
2 1÷
F


3ª Lei de Newton
(Ação e Reação):
2 1 1 2 ÷ ÷
÷ = F F
 

Sempre!
1
q
1 2÷
F


2 1÷
F


2
q
2
q
(atração)
0
2 1
< · q q
2
q
r
9

Para mais de duas cargas elétricas pontuais interagindo entre si:


2. Campo Elétrico:

2.1 Conceito de campo elétrico:

Até meados do século XIX vigorava a idéia de que cargas elétricas exerciam forças umas
sobre as outras de modo direto, isto é, que estas forças seriam transmitidas
instantaneamente de uma carga à outra independentemente da distância que as separava.
Esta concepção de como as cargas elétricas interagiriam recebeu o nome de “ação à
distância”.

O conceito de “campo elétrico” gerado por uma carga elétrica no espaço ao seu redor foi
criado para substituir o conceito de ação à distância. Após o estabelecimento da forma final
da teoria do eletromagnetismo por Maxwell em 1864 e, a seguir, a detecção das ondas
eletromagnéticas por Hertz em 1886, ficou claro que o conceito de ação à distância não era
mais sustentável.

Cada carga elétrica cria ao seu redor um campo elétrico, que é uma espécie de
transmissor/mensageiro da existência/presença desta carga elétrica naquele ponto. Deste
modo, outra carga elétrica colocada nas imediações sentirá a presença, não diretamente da
primeira carga, mas, do campo elétrico gerado pela primeira carga. É este campo elétrico
que interagirá com a segunda carga gerando sobre esta uma força eletrostática ou de
Coulomb. Por sua vez, a segunda carga elétrica também produz o seu próprio campo
elétrico ao redor, distinto do campo elétrico da primeira, o qual se propaga até atingir a
primeira carga e interagir com ela através de uma força de Coulomb distinta da primeira.
Finalmente, em cada ponto do espaço vizinho às duas cargas, existe um campo elétrico total
que é obtido pela superposição ou soma vetorial dos dois campos elétricos gerados pelas
respectivas cargas elétricas naquele ponto.

Por alguma razão misteriosa, ainda não entendida pela física, o campo elétrico gerado por
uma dada carga elétrica não atua sobre ela própria, mas, apenas sobre outras cargas
elétricas eventualmente presentes na sua vizinhança.

   
+ + + =
÷ ÷ ÷ 0 3 0 2 0 1 0
F F F F
R



0
q
3
q
1
q
1
) ( q ±

2
q
0 3÷
F


0 2÷
F


0 1÷
F

0 R
F



   
+ + + =
÷ ÷ ÷ 1 3 1 2 1 0 1
F F F F
R


   
+ + + =
÷ ÷ ÷ 2 3 2 1 2 0 2
F F F F
R


   
+ + + =
÷ ÷ ÷ 3 2 3 1 3 0 3
F F F F
R

etc. …
0 3÷
F


10

2.2 Definição de campo elétrico:

a) Carga de teste ou carga de prova:

É uma carga elétrica pontual hipotética
0
q sempre positiva, mas, de módulo tão pequeno
quanto se queira, isto é, C q
+
÷0
0
.

b) Campo elétrico devido a apenas uma carga elétrica num ponto P(x,y,z):

Sejam uma carga elétrica Q e uma carga de prova
+
÷0
0
q colocada num ponto P(x,y,z)
da sua vizinhança. Vamos definir o campo elétrico E

criado pela carga elétrica Q no ponto
P(x,y,z). Para isso, a carga de prova
+
÷0
0
q será colocada em P(x,y,z) mas logo retirada
através de um processo de limite, restando em P(x,y,z) apenas o desejado campo elétrico
Q
E

criado por Q:




¬

¬

0 < Q
0
q
0
q Q
F
÷

Q
E

1 | | , = u u
 

r
0 > Q
0
q
0
q Q
F
÷

Q
E

1 | | , = u u
 

r
u
r
Q
E
Q


2
0
4
1
tc
= Campo Elétrico (SI):
m
V
C
N
=

Q q Q
E q F
 
· =
÷
Força (SI): newton (N)

0 < Q
Q
E

u


r
) , , ( z y x P
0 > Q
u


r ) , , ( z y x P
Q
E

0 > Q
u


r
) , , ( z y x P
q Q
F
÷


0 < q
Q
E

11

c) Campo elétrico num ponto P(x,y,z) devido a mais de uma carga elétrica pontual:



Vetores campo elétrico E

em alguns pontos ao redor de cargas elétricas pontuais Q:


2.3 Linhas de força do campo elétrico:

As linhas de força do campo elétrico são linhas imaginárias traçadas de modo a auxiliar a
visualização de como o campo elétrico total, gerado por uma configuração de cargas
elétricas, se distribui no espaço. As linhas de força do campo elétrico possuem as seguintes
características:
- Por cada ponto do espaço onde o campo elétrico E

é definido e não-nulo ( 0
 
= E ) passa
uma e apenas uma linha de força do campo elétrico; portanto, as linhas de força nunca se
cruzam (exceto, possivelmente, onde E

ou não está definido - neste caso, sobre as próprias
cargas elétricas pontuais que geram E

- ou é nulo em pontos isolados do espaço).
- A direção de E

num dado ponto do espaço fornece a direção tangente à linha de força que
passa pelo ponto;
- O sentido de E

indica o sentido da linha de força naquele ponto;
0 > Q
Q
E

Q
E

Q
E

Q
E

Q
E

Q
E

Q
E

Q
E

0 < Q

   
+ + + =
3 2 1
E E E E


P z y x ) , , (
3
q
1
q
1
) ( q ±

2
q
3
E


2
E


1
E


E


12

- O módulo | | E E

÷ de E

é proporcional à “densidade” das linhas de força traçadas numa
pequena vizinhança do ponto onde E

é dado, isto é, quanto mais densas forem as linhas de
força do campo elétrico numa região do espaço, mais intenso é o campo elétrico (maior é
| | E E

÷ ) nessa região.

Exemplos de configurações básicas de cargas elétricas com suas linhas de força do campo
elétrico e vetores campo elétrico:


0 > Q 0 < Q
0 > Q 0 < Q
Linhas de
Força
E


13


+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Plano infinito
uniformemente carregado
Plano infinito
uniformemente carregado
 
 
0 > Q 0 > Q
E


Linhas de
força
E


14




Planos finitos paralelos
uniformemente carregados
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
+
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
Efeitos de borda
(distorção das
linhas de força
nas bordas)



Linhas de
força
E